Educação, paradígmas e tendências

5,328 views
4,971 views

Published on

Published in: Technology, Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,328
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
106
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Educação, paradígmas e tendências

  1. 2. <ul><li>Facilidades -> práticas educativas -> responsabilidades que implicam em questões: </li></ul><ul><li>Como selecionar o que é produtivo e passível de ser estudado na realidade imediata, em acordo com os pressupostos orientadores das práticas educativas no cotidiano? </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Quais são os critérios utilizados na orientação da seleção? </li></ul><ul><li>Quais as referências paradigmáticas os sustentam? </li></ul><ul><li>É necessário entender a educação, suas tendências e seus paradigmas. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>História da educação – rica em possibilidades teóricas e em relatos de práticas educativas. </li></ul><ul><li>Tendência -> Orientação de cunho filosófico de pedagógico que determina padrões e ações. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Paradigmas -> Orientadores de práticas educativas. Condicionam e determinam pensamentos, ações e propostas de um determinado momento histórico. </li></ul><ul><li>“ Os paradigmas básicos do saber, que se sucederam interpenetrados e que continuam em nossa cultura e em nossas cabeças, necessitam recompor-se em um quadro teórico mais vasto e coerente. Sem percebê-los dialeticamente atuantes, não poderemos reconstruir a educação de nossa responsabilidade solidária”. (Marques, 1993, p. 104) </li></ul>
  5. 6. <ul><li>São três paradigmas, onde a característica básica é a relação que o sujeito aprendente estabelece com o aprendido. </li></ul><ul><li>Objeto aprendido pelo sujeito </li></ul><ul><li>Primado absoluto do sujeito sobre o objeto do conhecimento </li></ul><ul><li>O sujeito torna-se autônomo, cada vez mais apto a utilizar a linguagem em favor da produção de seu conhecimento. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>A filosofia da educação pretende uma teorização do fazer educativo, compreendendo de forma crítica e reflexiva a racionalidade que orienta as ações pedagógicas. </li></ul><ul><li>“ A filosofia da educação é um tipo de saber globalizante compreensivo e crítico do processo educacional, que envolve a explicitação de pressupostos que justificam a ação pedagógica. Nesse sentido, a filosofia da educação ilumina questões que se tornam obscurecidas pela dificuldade de superar contradições reinantes no campo educativo, quando os velhos fundamentos metafísicos perdem seu vigor explicativo para justificar a formação de identidade pessoal e cultural dos sujeitos”.(1996,9,15 ) </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Em relação a Filosofia de Educação, existem três paradigmas básicos: </li></ul><ul><li>a) Paradigma ontológico – implica em um enfoque objetivo, pois visa à descoberta das essências. </li></ul><ul><li>b) Paradigma moderno – há um enfoque subjetivo, pressupondo que a consciência constrói a realidade. </li></ul><ul><li>c) Paradigma da comunicação – enfoque intersubjetivo, pressupõe o diálogo e o consenso </li></ul>
  8. 9. <ul><li>A pedagogia é uma forma de compreender a educação para além das paredes do prédio escolar. </li></ul><ul><li>A partir da Pedagogia, é possível organizar as tendências pedagógicas pelas seguintes possibilidades: </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Diretividade : quando há uma ação intencional que vise a produzir resultados de aprendizagem, normalmente protagonizada pelo professor. </li></ul><ul><li>Não-diretividade : quando não há uma orientação, mas produzem-se orientações em acordo com a vontade e os objetivos do aprendente. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Pedagogia tradicional – magistrocentrismo onde o professor sabe e o aluno não sabe. </li></ul><ul><li>Pedagogia nova – centraliza toda a prática pedagógica no aluno. </li></ul><ul><li>Pedagogia crítica - propõe reflexão visando à emancipação dos sujeitos a partir de suas aprendizagens. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Educar é interagir, conhecer juntos; </li></ul><ul><li>A escola é o local onde se produzem conhecimentos e onde se convive com a pluralidade cultural; </li></ul><ul><li>A função da escola é inserir na dinâmica das aprendizagens o contínuo aprender. </li></ul><ul><li>A aula pode acontecer em qualquer lugar que se propronha produção do saber mediada pela linguagem. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Recriação do mundo, resgate da alegria, auto-estima, da interação; </li></ul><ul><li>Ser mediador na produção de sentidos; </li></ul><ul><li>Administrar promovendo a produção dos saberes. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Obrigada!! </li></ul>

×