Projeto interdisciplinar Arte e Educação

1,071 views
1,012 views

Published on

"Arte, SIM! Violência, NÃO!". Projeto desenvolvido sobre o tema da Violência na escola através de um teatro de fantoches.

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,071
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projeto interdisciplinar Arte e Educação

  1. 1. A r t e s , SIM! Violência , NÃO! Artes
  2. 2. Era uma vez numa escola não muito longe daqui...
  3. 3. ... três meninos que estudavam na classe de Dona Ana. Paulinho e Joãozinho eram muito amigos, mas não gostavam de Miguelzinho. Todos os dias zombavam e ameaçavam ele sem a professora perceber.
  4. 4. <ul><li>Oi asfalto? – disse Paulinho. </li></ul><ul><li>Oi carvãozinho. Não desistiu de vir para escola não é? – falou Joãozinho </li></ul><ul><li>Oi meninos. Desculpem mas tenho que entrar na sala. – disse Miguelzinho com medo </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Tá com muita pressa, eu não deixei você entrar e não encosta em mim para não me sujar – Falou Paulinho com um tom de ameaça. </li></ul><ul><li>Deixa eu passar, por favor – disse Miguelzinho ficando amedrontado. </li></ul><ul><li>Coitadinho quer entrar? Tá com medinho? – ironizou Joãozinho. </li></ul><ul><li>Por favor deixa eu entrar!! – disse Miguelzinho já começando a chorar. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Só vai entrar se disser que vai fazer o meu trabalho de matemática, entendeu? – ameaçou Paulinho. </li></ul><ul><li>Me deixa, por favor!!!!! – implorou Miguelzinho. </li></ul><ul><li>Anda logo negrinho, responde, senão vamos resolver lá fora. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Neste momento a professora, percebendo que algo está errado, chega e pergunta: </li></ul><ul><li>Algum problema meninos? </li></ul><ul><li>Não professora! – diz logo Paulinho. </li></ul><ul><li>Claro que não professora. Não é Miguelzinho? – fala Joãozinho em tom de ameaça. </li></ul><ul><li>É sim professora, não é nada não! – fala Miguelzinho apavorado. </li></ul>
  8. 8. Ainda com a pulga atrás da orelha, a professora chamou Miguelzinho para conversar no final da aula. - Miguel, eu posso falar com você?
  9. 9. <ul><li>E Miguel, com medo, finge estar com pressa e responde: </li></ul><ul><li>Agora não professora, minha mãe está me esperando para sair. Amanhã eu falo com a senhora. </li></ul><ul><li>E sai correndo antes que a professora o alcance. </li></ul>
  10. 10. Os dias vão passando e a professora observando o que está acontecendo.
  11. 11. A professora então, teve uma idéia e montou uma aula sobre discriminação e suas consequências.
  12. 12. <ul><li>-Bom dia turma! – disse a professora bem entusiasmada. </li></ul><ul><li>Bom dia professora! – responderam todos os alunos. </li></ul><ul><li>Hoje vamos falar sobre Preconceito. Vocês sabem o que é o preconceito? – perguntou a professora. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>- Preconceito é quando uma pessoa não aceita as outras como elas são e discriminam ela. – disse Miguelzinho. </li></ul><ul><li>Muito bem Miguel! E você conhece alguém que sofre com isso? – pergunta a professora. </li></ul><ul><li>Eu, eu, eu, eu não professora! – diz Miguel um pouco amedrontado. </li></ul><ul><li>Tem certeza Miguel? – pergunta novamente a professora. </li></ul><ul><li>Tenho sim professora! – diz Miguelzinho com cara de apavorado. </li></ul><ul><li>Pois bem, preconceito agora é crime inafiançável e o intimidador pode ser preso e responder a um processo.- explica a professora. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>E se ele for pequeno, professora? – pergunta Joãozinho. </li></ul><ul><li>Ele vai ser chamado junto com seus pais e seus pais respondem ao processo e podem ser presos em seu lugar. </li></ul><ul><li>Ai meu Deus! – fala alto Paulinho. </li></ul><ul><li>O que foi Paulo? Algum problema? – indagou a professora. </li></ul><ul><li>Não professora, claro que não! – fala Paulinho um pouco apavorado. </li></ul><ul><li>Muito bem! Se vocês conhecerem alguém que sofra qualquer tipo de preconceito ou se algum de vocês cometeu esse erro está na hora de pensar bem nos seus atos para não sofrer as consequências. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Neste momento os meninos no fundo da sala comentam assustados: </li></ul><ul><li>- Está vendo Paulinho. Acho bom pararmos, senão vai sobre para nós. </li></ul><ul><li>Tá bom! Tá bom! Deixa esse prego para lá. Eu não quero problema com meus pais. </li></ul><ul><li>A professora então propõe que seus alunos façam um cartaz em grupo sobre o tema. </li></ul><ul><li>E então ela mesma escolhe os grupos, lembrando das situações que tinha visto no decorrer da semana. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Paulo, João e Miguel farão os trabalhos juntos. – diz a professora. </li></ul><ul><li>Por que professora? – pergunta Paulinho indignado. </li></ul><ul><li>Eu não quero não, professora. – se recusa Joãozinho. </li></ul><ul><li>E porque não João? Algum problema Paulo? – pergunta a professora aos meninos. </li></ul><ul><li>Paulinho sem graça responde: </li></ul><ul><li>- Não professora, pode deixar que vamos fazer sim. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Muito bem, então agora faremos um trabalho bem colorido para chamar atenção das pessoas sobre a violência e discriminação. – fala a professora. </li></ul><ul><li>E os meninos se desesperam porque não sabem como fazer, e Miguelzinho chega para os meninos e diz: </li></ul><ul><li>Calma! Vocês conseguirão! Vamos procurar algumas revistas e recortar. </li></ul><ul><li>E de repente, estava o cartaz pronto. </li></ul>
  18. 18. E Miguelzinho, junto com os meninos, fazem um cartaz tão bonito que são elogiados pela professora. - Muito bem meninos! Ficou lindo o cartaz!
  19. 19. <ul><li>Poxa Miguel, valeu mesmo, você foi muito legal! – agradece Paulinho. </li></ul><ul><li>Desculpa tudo o que fizemos com você, cara. – se desculpa Joãozinho. </li></ul>
  20. 20. E a partir daquele dia, os meninos passaram a ser amigos e a professora ficou feliz por ter conseguido alcançar seu objetivo. FIM!!!
  21. 21. <ul><li>Autoras, narradoras e atrizes: </li></ul><ul><li>Claudia Cobalea Tauhata </li></ul><ul><li>Claudia Arrais Pires </li></ul><ul><li>Cristiane Santos da Fonseca </li></ul>

×