Periodização Tática x Periodização Convencional
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Periodização Tática x Periodização Convencional

on

  • 2,007 views

José Pinto - FPF

José Pinto - FPF

Statistics

Views

Total Views
2,007
Views on SlideShare
513
Embed Views
1,494

Actions

Likes
1
Downloads
99
Comments
0

26 Embeds 1,494

http://comotreinarfutebol.blogspot.pt 827
http://comotreinarfutebol.blogspot.com.br 289
http://www.comotreinarfutebol.blogspot.pt 166
http://comotreinarfutebol.blogspot.com 84
http://comotreinarfutebol.blogspot.com.es 36
http://comotreinarfutebol.blogspot.com.ar 17
http://comotreinarfutebol.blogspot.fr 14
http://comotreinarfutebol.blogspot.co.uk 13
http://comotreinarfutebol.blogspot.de 11
http://comotreinarfutebol.blogspot.it 5
http://comotreinarfutebol.blogspot.fi 5
http://comotreinarfutebol.blogspot.ro 4
http://comotreinarfutebol.blogspot.ch 3
http://comotreinarfutebol.blogspot.mx 3
http://comotreinarfutebol.blogspot.ie 2
http://www.comotreinarfutebol.blogspot.com.br 2
http://feedly.com 2
http://comotreinarfutebol.blogspot.com.au 2
http://comotreinarfutebol.blogspot.gr 2
http://comotreinarfutebol.blogspot.com.tr 2
http://comotreinarfutebol.blogspot.se 2
http://comotreinarfutebol.blogspot.be 1
http://comotreinarfutebol.blogspot.ae 1
http://comotreinarfutebol.blogspot.no 1
http://comotreinarfutebol.blogspot.co.at 1
http://comotreinarfutebol.blogspot.ca 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Periodização Tática x Periodização Convencional Periodização Tática x Periodização Convencional Presentation Transcript

  • 10. Considerações Finais10. Considerações Finais
  • “O êxito em futebol tem mil receitas. O“O êxito em futebol tem mil receitas. O treinador deve acreditar numa e com elatreinador deve acreditar numa e com elatreinador deve acreditar numa e com elatreinador deve acreditar numa e com ela seduzir os seus jogadores”seduzir os seus jogadores” (Valdano, 1998)(Valdano, 1998)
  • 1. Que preparador físico/metodólogo de1. Que preparador físico/metodólogo de treino/preparador atlético no futeboltreino/preparador atlético no futebol actual?actual?
  • Diferentes países diferentes realidadesDiferentes países diferentes realidades EspanhaEspanha –– O trabalho de preparação física é repartido por váriosO trabalho de preparação física é repartido por vários elementos:elementos: –– Responsável pelo ginásio (trabalho individual de ginásio);Responsável pelo ginásio (trabalho individual de ginásio); –– Responsável pela gestão/equilíbrio do esforço do atletaResponsável pela gestão/equilíbrio do esforço do atleta –– estado deestado de saúde do atleta (análise individual). Ex. potência aeróbia para lateraissaúde do atleta (análise individual). Ex. potência aeróbia para laterais não utilizados no jogo anterior;não utilizados no jogo anterior; –– Responsável pela gestão da densidade da carga (espaço de jogo eResponsável pela gestão da densidade da carga (espaço de jogo e tempo de jogo em função do nº de jogadores e complexidade dotempo de jogo em função do nº de jogadores e complexidade do exercício)exercício) –– em sintonia com o treinador;em sintonia com o treinador;exercício)exercício) –– em sintonia com o treinador;em sintonia com o treinador; –– Responsável pela operacionalização do trabalho das diferentesResponsável pela operacionalização do trabalho das diferentes capacidades motoras em intimidade com o modelo de jogo (Ex.capacidades motoras em intimidade com o modelo de jogo (Ex. exercícios de passe com contexto táctico em regime de resistência).exercícios de passe com contexto táctico em regime de resistência).
  • Diferentes países diferentes realidadesDiferentes países diferentes realidades FrançaFrança –– O trabalho de preparação física é desenvolvido por um sóO trabalho de preparação física é desenvolvido por um só elemento:elemento: –– Responsável por todo o trabalho físico desenvolvido no campo ou noResponsável por todo o trabalho físico desenvolvido no campo ou no ginásio;ginásio; –– Utilização de uma metodologia tradicional com clara separação dasUtilização de uma metodologia tradicional com clara separação das componentes de rendimento (física, técnica, táctica e psicológica);componentes de rendimento (física, técnica, táctica e psicológica); –– Preparação desenvolvida em especificidade com as características daPreparação desenvolvida em especificidade com as características da modalidade e a cultura do clube;modalidade e a cultura do clube;modalidade e a cultura do clube;modalidade e a cultura do clube; –– A preparação física não concebe exercícios com bola;A preparação física não concebe exercícios com bola; –– Grande importância atribuída a esta área do rendimento.Grande importância atribuída a esta área do rendimento.
  • Diferentes países diferentes realidadesDiferentes países diferentes realidades ItáliaItália –– O trabalho de preparação física é repartido por váriosO trabalho de preparação física é repartido por vários elementos:elementos: –– Coordenador de todo o trabalho físico desenvolvido e principalCoordenador de todo o trabalho físico desenvolvido e principal responsável pelo trabalho de campo;responsável pelo trabalho de campo; –– Colaborador no trabalho de campo;Colaborador no trabalho de campo; –– Responsável pelo ginásio (trabalho individual de ginásio) e responsávelResponsável pelo ginásio (trabalho individual de ginásio) e responsável pela recuperação de atletas pós lesão.pela recuperação de atletas pós lesão. -- //// -- –– Separação das componentes do rendimento com grande importânciaSeparação das componentes do rendimento com grande importância atribuída à componente física;atribuída à componente física; –– A preparação física não concebe exercícios com bola;A preparação física não concebe exercícios com bola; –– Especificidade única em relação à modalidade.Especificidade única em relação à modalidade.
  • Diferentes países diferentes realidadesDiferentes países diferentes realidades InglaterraInglaterra –– O trabalho de preparação física é repartido por váriosO trabalho de preparação física é repartido por vários elementos:elementos: –– Responsável pelo ginásio (trabalho individual de ginásio);Responsável pelo ginásio (trabalho individual de ginásio); –– 2 responsáveis pelo trabalho de campo.2 responsáveis pelo trabalho de campo. -- //// -- -- Separação muito vincada das diferentes áreas do rendimento;Separação muito vincada das diferentes áreas do rendimento; -- Alguns exercícios congregam aspectos físicos e técnicos (treinoAlguns exercícios congregam aspectos físicos e técnicos (treino integrado);integrado); -- Grande valorização da preparação física do atleta, nomeadamente, noGrande valorização da preparação física do atleta, nomeadamente, no que se refere ao trabalho de força;que se refere ao trabalho de força; -- Forte investimento na recuperação dos atletas dado o elevado númeroForte investimento na recuperação dos atletas dado o elevado número de jogos disputados.de jogos disputados.
  • 2. Periodização Táctica2. Periodização Táctica versusversus Periodização ConvencionalPeriodização Convencional
  • Periodizar…Periodizar… é operacionalizar no tempo.é operacionalizar no tempo. Definir os Conteúdos / Princípios / SubDefinir os Conteúdos / Princípios / Sub--principiosprincipios Hierarquizar / PriorizarHierarquizar / Priorizar Operacionalizar / Desenvolver / AplicarOperacionalizar / Desenvolver / AplicarOperacionalizar / Desenvolver / AplicarOperacionalizar / Desenvolver / Aplicar
  • Periodização ConvencionalPeriodização Convencional Concepção espartilhada das componentes do rendimento (física,Concepção espartilhada das componentes do rendimento (física, técnica, táctica e psicológica)técnica, táctica e psicológica) Adopção de modelos de treino tradicionais (Matveiev) provenientesAdopção de modelos de treino tradicionais (Matveiev) provenientes de outros desportos (individuais)de outros desportos (individuais) Utilização da ‘carga’ como dimensão central do exercício, no seuUtilização da ‘carga’ como dimensão central do exercício, no seu binómio volume x intensidadebinómio volume x intensidadebinómio volume x intensidadebinómio volume x intensidade Concepção de ‘forma’ num contexto estritamente físico (picos deConcepção de ‘forma’ num contexto estritamente físico (picos de forma em determinados momentos da época)forma em determinados momentos da época)
  • OperacionalizaçãoOperacionalização A préA pré--época como a base de todo a época desportivaépoca como a base de todo a época desportiva O trabalho físico geral no centro do processo de treinoO trabalho físico geral no centro do processo de treinoO trabalho físico geral no centro do processo de treinoO trabalho físico geral no centro do processo de treino O trabalho técnicoO trabalho técnico--táctico baseado em ‘treinos de conjunto’ e ‘peladinhas’táctico baseado em ‘treinos de conjunto’ e ‘peladinhas’ (método global)(método global) O pinhal e a praia como locais de trabalho preferenciaisO pinhal e a praia como locais de trabalho preferenciais As interrupções de campeonato como momentos óptimos para realizar ‘préAs interrupções de campeonato como momentos óptimos para realizar ‘pré-- épocas em miniatura’.épocas em miniatura’.
  • Evolução no sentido de uma maior especificidade… pouco específica…Evolução no sentido de uma maior especificidade… pouco específica… Método IntegradoMétodo Integrado Procura uma maior especificidade utilizando a bolaProcura uma maior especificidade utilizando a bola A bola existe para adornar o exercício e motivar o atletaA bola existe para adornar o exercício e motivar o atleta Privilegia a dimensão técnica (relação com bola) em detrimento do ladoPrivilegia a dimensão técnica (relação com bola) em detrimento do lado táctico (organização colectiva)táctico (organização colectiva)táctico (organização colectiva)táctico (organização colectiva) Ainda não se observa uma contextualização do exercício relativamente aoAinda não se observa uma contextualização do exercício relativamente ao Modelo de Jogo Adoptado (forma de jogar pretendida)Modelo de Jogo Adoptado (forma de jogar pretendida)
  • O Futebol como um jogo de essência tácticaO Futebol como um jogo de essência táctica (Garganta e Pinto, 1994)(Garganta e Pinto, 1994) Periodização TácticaPeriodização Táctica Metodologia de treino cuja preocupação central é oMetodologia de treino cuja preocupação central é o “jogar” que se pretende que a equipa transporte para a“jogar” que se pretende que a equipa transporte para a competição.competição. O primeiro problema é entender o jogo. Depois,O primeiro problema é entender o jogo. Depois, entender os vários jogos (diferentes formas de jogar).entender os vários jogos (diferentes formas de jogar). Só depois, a preocupação passa a ser o nosso jogoSó depois, a preocupação passa a ser o nosso jogo (Victor Frade, 2003).(Victor Frade, 2003).
  • Características dos jogadores Ideias do Treinador Modelo de Jogo Adoptado Princípios, Sub-princípios, … 4 Momentos do Jogo Modelo de treino Modelo de jogador
  • OperacionalizaçãoOperacionalização PréPré--época: 1 microciclo de adaptação ao esforço seguido de microciclosépoca: 1 microciclo de adaptação ao esforço seguido de microciclos padrãopadrão Estabelece a criação de um microciclo padrão (morfociclo)Estabelece a criação de um microciclo padrão (morfociclo)Estabelece a criação de um microciclo padrão (morfociclo)Estabelece a criação de um microciclo padrão (morfociclo) O volume existe como quantidade de intensidades, intercaladas comO volume existe como quantidade de intensidades, intercaladas com períodos de recuperação/transmissão de informaçãoperíodos de recuperação/transmissão de informação Nas paragens competitivas mantêmNas paragens competitivas mantêm--se microciclos padrão sem abruptasse microciclos padrão sem abruptas variações de trabalhovariações de trabalho Assegura a disponibilidade do atleta para um desempenho em intensidade,Assegura a disponibilidade do atleta para um desempenho em intensidade, no respeito pela recuperação entre esforçosno respeito pela recuperação entre esforçosno respeito pela recuperação entre esforçosno respeito pela recuperação entre esforços Valoriza a fadiga, em especial a fadiga táctica / emocional / centralValoriza a fadiga, em especial a fadiga táctica / emocional / central Os exercícios visam uma adaptação ao ‘jogar’ pretendidoOs exercícios visam uma adaptação ao ‘jogar’ pretendido Os exercícios são de dominante táctica, arrastando consigo as dominantesOs exercícios são de dominante táctica, arrastando consigo as dominantes física, técnica e psicológicafísica, técnica e psicológica
  • MODELO DE JOGO MODELO DE EXERCÍCIO MODELO DE ESFORÇO
  • Criar o microciclo (morfociclo padrão) tendo em consideração…Criar o microciclo (morfociclo padrão) tendo em consideração… O nosso jogo (princípios do nosso modelo)O nosso jogo (princípios do nosso modelo) O jogo que a equipa realizou (feedback da última competição realizada)O jogo que a equipa realizou (feedback da última competição realizada) O jogo que pretendemos que a equipa produza na próxima partidaO jogo que pretendemos que a equipa produza na próxima partida (lado táctico(lado táctico--estratégico)estratégico) (Tamarit, 2007)(Tamarit, 2007)
  • Segundo Vitor Frade (2005), o morfociclo padrão deverá regerSegundo Vitor Frade (2005), o morfociclo padrão deverá reger--se por 3se por 3 princípios:princípios: Princípio da Progressão ComplexaPrincípio da Progressão Complexa Princípio das PropensõesPrincípio das Propensões Princípio da Alternância horizontal Específica (tensão, duração e velocidade)Princípio da Alternância horizontal Específica (tensão, duração e velocidade)
  • Microciclo Semanal (1 jogo)Microciclo Semanal (1 jogo) 80 90 100 Elevada tensão (espaços 30 40 50 60 70 80 Competição Coord./Vel. Re Veloc. Esp. Resist. Esp. Força Esp. Rec activa Intensidade: média-baixa Muitas interrupções Especificidade sem dinâmica Elevada tensão (espaços reduzidos) Curta duração Intensidade elevada (contracções excentricas) Espaços amplos (+ jogad.) Maior duração Grandes princípios e articulação Espaço e duração menor Grande velocidade 0 10 20 30 DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM
  • Microciclo Semanal (2 jogos)Microciclo Semanal (2 jogos) 80 90 100 30 40 50 60 70 Competição Coord./Vel. Re Veloc. Esp. Resist. Esp. Força Esp. Rec activa 0 10 20 DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM
  • Muito grato pela vossa atenção!Muito grato pela vossa atenção!Muito grato pela vossa atenção!Muito grato pela vossa atenção! (jose.pedropinto1@gmail.com)(jose.pedropinto1@gmail.com)
  • Não sei o que levam de mim…Não sei o que levam de mim… Basta-me saber o que levo de vós!