Dia Verde da Periodização Tática

3,642 views
3,410 views

Published on

Exemplos de Contextos de Exercitação

Published in: Sports
1 Comment
8 Likes
Statistics
Notes
  • Olá,
    gostaria de ter este artigo, poderá enviar-mo por mail sff.
    luis.lfmr.trainer@gmail.com

    Obrigado
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
3,642
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,970
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dia Verde da Periodização Tática

  1. 1. Descrição/Regras: GR+9x9+GR mais um Joker de ataque. Nas zonas próximas à baliza só podem entrar no máximo 2 jogadores a defender para provocar assim a necessidade de recuperar a bola em espaços distantes da baliza. Os espaços opostos à posição da bola, tanto em largura como em profundidade, deverão ser desocupados por parte da equipa que não tem a posse da bola. Características Bio-Energéticas e/ou Condicionais: Exigências similares às da competição. Tipos de Comportamentos Pretendidos: Agrupamento dos jogadores quando não têm a bola. Orientação das possibilidades de progressão à equipa adversária. Fomentação da intensidade defensiva para evitar as possibilidades de penetração por detrás da última linha defensiva, o que aumentará a velocidade no jogo. Circulação rápida da bola aos espaços desocupados. Coordenação de movimentos para a criação e ocupação de espaços. Considerações: Ao obrigar a equipa que não tem a posse da bola a ocupar espaços próximos a esta, a modificação das zonas ou espaços de jogo variará muito a exigência nesta faceta de jogo. Condicionantes Estruturais: Posse-Superioridade-Todas zonas. Não posse-Inferioridade-Todas zonas. GR+9x9+GR, com Joker
  2. 2. Descrição/Regras: GR+10x10+GR em espaço reduzido. Jogo com uma condicionante, se um jogador é tocado enquanto tem a bola está obrigado a cruzar de imediato, se não o fizer, perde a posse da bola. Características Bio-Energéticas e/ou Condicionais: Exigências similares às da competição. Geralmente as acções serão de menor duração devido às características específicas do exercício. Tipos de Comportamentos Pretendidos: Resolução das situações de jogo com alta densidade de jogadores e alta pressão espácio-temporal. Considerações: Será necessário adaptar o espaço às características dos jogadores. Em caso de que a circulação da bola seja demasiado difícil, podem-se converter alguns jogadores em Jokers de ataque. Condicionantes Estruturais: Posse-Igualdade-Todas zonas. Não posse-Igualdade-Todas zonas. GR+10x10+GR
  3. 3. Descrição/Regras: 8x8. O objectivo das equipas é colocar a bola dentro da grande área. Isto tem de ser conseguido recebendo um passe em profundidade. Há fora de jogo. A linha defensiva não pode defender dentro da grande área. Características Bio-Energéticas e/ou Condicionais: Exigências similares às da competição a nível de deslocamentos, mas menos agressiva devido à pouca quantidade de saltos, passes longos e à impossibilidade de realizar remates à baliza. Tipos de Comportamentos Pretendidos: Coordenação de movimentos e circulação rápida da bola para se gerar possibilidades de passes para as costas da defesa. Entrada desde a 2ª linha. Basculação e escalonamento defensivo em função das situações de jogo. Orientação das possibilidades de progressão da equipa contrária. Considerações: Resolução das situações de jogo com alta densidade de jogadores e alta pressão espácio- temporal. Condicionantes Estruturais: Posse-Igualdade-Zona neutra. Não posse-Igualdade-Zona neutra. 8x8
  4. 4. Descrição/Regras: GR+8x8+GR. Joga-se uma situação real de jogo GR+8x8+GR. A equipa que defende tenta evitar que lhe marquem golo e se conseguir recuperar a bola e entrar na zona intermédia, ataca a outra baliza. A equipa em posse da bola deve tentar marcar golo. Se perde a bola deve evitar a saída da equipa adversária. Se marcarem golo atacam de novo a outra baliza. Características Bio-Energéticas e/ou Condicionais: Exigências similares às da competição combinadas com tempos de recuperação passiva. Tipos de Comportamentos Pretendidos: Ataque a defesa organizada. Pressão adiantada após perda da bola para evitar que a equipa adversária consiga sair a jogar. Defesa organizada. Saída desde a zona próxima á baliza através de jogo combinativo perante pressão intensa da equipa adversária. Considerações: Resolução das situações de jogo com alta densidade de jogadores e alta pressão espácio- temporal. Condicionantes Estruturais: Posse-Igualdade-Finalização. Não posse-Igualdade-Finalização. GR+8x8+GR, 3 equipas
  5. 5. Descrição/Regras: GR+9x9+GR. As zonas laterais só podem ser ocupadas pelos Laterais em ataque e defesa (ainda que estes possam abandoná-las). Os Laterais deverão oferecer saída ao jogo, mas incorporarem-se no ataque para darem amplitude já que não há Extremos. Os Interiores podem incorporar-se na zona de finalização (provocações laterais fecho espaços interiores/criação opções exteriores). O resto dos jogadores joga nas zonas designadas. Características Bio-Energéticas e/ou Condicionais: Exigências similares às da competição. Pelas características reduzidas do espaço de jogo em relação ao espaço competitivo é possível que se dêem mais situações de finalização, o que geralmente se relaciona com acções de alta intensidade. Tipos de Comportamentos Pretendidos: Sair a jogar desde trás e ataque organizado. Incorporação dos Laterais no ataque. Possibilidade de contra-ataque. Orientar as possibilidades de progressão da equipa adversária. Evitar que o portador da bola se relacione com facilidade. Considerações: Ao delimitar a zona de participação dos jogadores, as dimensões das mesmas condicionará muito o tipo de relação que se produza entre os jogadores. Condicionantes Estruturais: Posse-Igualdade-Todas as zonas. Não posse-Igualdade-Todas as zonas. GR+8x8+GR
  6. 6. Descrição/Regras: 2GR+7x7+2GR + 2 Jokers. Partidas com duas balizas para cada equipa para aumentar o número de zonas importantes a proteger por parte da defesa. Há 2 Jokers na zona intermédia do campo para favorecer uma fácil e rápida transição da zona defensiva à zona ofensiva e obrigar assim a equipa que perde a posse da bola a exercer uma rápida e intensa pressão na zona de perda da bola para evitar o aproveitamento desta superioridade. Características Bio-Energéticas e/ou Condicionais: Exigências similares às da competição. Tipos de Comportamentos Pretendidos: Saída rápida desde trás pela teórica superioridade numérica. Possibilidade de contra-ataque. Resolução de situações de finalização. Pressão após a perda da bola. Evitar ao portador relacionar-se com facilidade. Coordenação exigente dos movimentos defensivos por se ter inferioridade numérica e duas balizas para se defender. Considerações: Se observarmos que a equipa que não tem a bola tem dificuldades a defender e/ou recuperar a bola, pode tirar-se, por exemplo, um Joker. Condicionantes Estruturais: Posse-Superioridade-Todas zonas. Não posse-Inferioridade-Todas zonas. 2GR+7x7+2GR, com 2 Jokers
  7. 7. Descrição/Regras: 9x9. O objectivo é conduzir entre dois cones e em seguida passar a bola para conseguir 1 ponto. Proibido passar duas vezes seguidas na mesma “baliza”. Características Bio-Energéticas e/ou Condicionais: Deslocamentos com mudanças de direcção de intensidades moderadas combinados com fases de deslocamentos de baixa intensidade. Devido à pouca quantidade de saltos, passes longos e a impossibilidade de realizar remates à baliza a agressividade da carga será menor que a competitiva. Tipos de Comportamentos Pretendidos: Condução para a criação de situações de relação com os companheiros livres (o objectivo da condução é o passe). Juntar adversários para encontrar companheiros livres. Ocupação racional do espaço. Importância das relações entre os espaços próximos e os espaços afastados. Considerações: Condicionantes Estruturais: Posse-Igualdade-Zona neutra. Não posse-Igualdade-Zona neutra. 9x9
  8. 8. Organização Ofensiva Intersectorial ao nível da Defesa – Meio-Campo ! Descrição: Realizam saídas da bola em construção pela defesa entrando no sector do meio-campo que procura jogar no avançado e marcar golo na baliza central. Nesta situação, corrige a dinâmica posicional do sector da defesa e meio-campo em função da bola, fazendo-a progredir até à baliza. GR+8
  9. 9. Organização Ofensiva Intersectorial ao nível do Meio-Campo – Ataque ! Descrição: Circulação da bola pelos sectores do meio-campo e do ataque para marcar golo. Corrigir os apoios e as movimentações dos vários sectores para fazer a bola progredir para a baliza. 6xGR
  10. 10. Organização Ofensiva Colectiva com Transição Ataque/Defesa ! Descrição: Situação de Manutenção de Posse da bola de 10x10 com 2 Guarda-Redes a servir de apoios. Esta situação realiza-se na largura máxima do terreno mas com profundidade reduzida. A equipa com a posse da bola procura passar com a bola controlada pela linha final corrigindo os aspectos de Organização Ofensiva ao nível da posse e circulação. No caso de perda da bola, a equipa tem de mudar rapidamente de atitude (de ofensiva para defensiva) para procurar recuperá-la o mais rapidamente possível. GR+10x10+GR
  11. 11. Organização Defensiva Colectiva com Transição Defesa/Ataque (situação de jogo de GR+10x10+GR em 2/3 do campo) ! Descrição: A bola sai sempre jogada pela equipa contrária de modo a que o bloco se organize em função do posicionamento da bola. Preocupação com o bloco médio para ir avançando no terreno para se tornar num bloco alto. Corrigir o posicionamento dos vários sectores para conseguir recuperar a posse da bola e realizar a Transição Defesa/Ataque com uma mudança de atitude rápida da equipa para retirar a bola da zona de pressão. Neste momento, reconhecer quando fazer a bola entrar em profundidade ou jogar em segurança. GR+10x10+GR
  12. 12. Organização Ofensiva da Defesa e Meio-Campo com Transição Ataque/Defesa ! Descrição: Situação de jogo de GR+8x10+GR. A equipa em inferioridade numérica (com a defesa – meio-campo) tem a posse da bola e procura marcar golo. Pretende-se corrigir a dinâmica posicional do sector da defesa nas saídas da bola do Guarda-Redes e fazer a bola entrar no sector intermédio para criar situações de finalização. No momento da perda da bola, melhorar a mudança de atitude dos jogadores de ofensiva para defensiva pressionando rapidamente a bola e fechando os espaços. GR+8x10+GR
  13. 13. Organização Ofensiva do Meio-Campo e Ataque com Transição Ataque/Defesa ! Descrição: Situação de jogo de GR+8x10+GR. Melhorar a Organização Ofensiva ao nível da capacidade de manutenção e circulação da bola dos sectores do Meio-Campo e Ataque. A equipa em inferioridade numérica é constituída pelos jogadores dos sectores do Meio-Campo e Ataque e saem sempre a jogar com o objectivo de marcar golo. Corrigir a dinâmica intersectorial no Momento Ofensivo e na Transição Ataque/Defesa aquando a perda da posse da bola. Ajustar rapidamente de atitude ofensiva para defensiva. GR+8x10+GR
  14. 14. Hierarquização dos objectivos comportamentais: 1º) Rápida reorganização posicional nas transições; 2º) Rápida e forte Transição Ataque/Defesa procurando a recuperação da bola no local da sua perda aproveitando a desorganização posicional do adversário; 3º) Tirar a bola da zona de pressão na transição ofensiva (numa baliza que não a do local de recuperação). ! Descrição: Em campo inteiro, exercita-se as transições GR+10x10+GR sendo que para tal existem duas mini- balizas em cada lateral do campo que permitem a concretização de um golo nos primeiros 5-7 segundos após a recuperação da bola. Isto vai exigir transições muito fortes e rápidas pois naquele curto período aumentará consideravelmente o número de alvos o que obrigará por um lado a uma Transição Ataque/Defesa forte e eficaz imediatamente após a perda da bola e por outro lado tornará vantajoso uma rápida Transição Defesa/Ataque com abertura das linhas no sentido de fazer chegar a bola a um dos alvos laterais desprotegidos. GR+10x10+GR
  15. 15. Objectivo Principal: Ocupação das zonas laterais e chegada desde a 2ª linha. Construção de situações de ataque; Objectivo Secundário: Defesa organizada (equipa que não tem o objectivo principal). ! Descrição: Só um defesa pode entrar de cada vez nos corredores laterais. Os defesas só podem entrar através da sua linha final uma vez que a bola lá tenha entrado ou o adversário que estamos a marcar. A equipa que ataca deve tentar ocupar as zonas laterais no início da construção de situações de ataque (através dos Extremos ou Avançado). Criar situações de ataque centrando a atenção na ocupação dos espaços laterais e da chegada de 2ª linha. Uma vez que recebamos em zonas laterais, tentar criar superioridade numérica através da incorporação do Lateral e apoio de jogadores interiores, assim como a chegada de 2ª linha de Interiores. GR+9x9+GR, com 2 Jokers
  16. 16. Objectivo Principal: Princípios do ataque organizado; Objectivo Secundário: Defesa organizada e Transições. ! Descrição: Os Jokers só participam em fase ofensiva, facilitando a construção do processo ofensivo e a aparição de espaços em fase ofensiva. Situação da qual deveremos extrair conclusões sobre a construção do processo ofensivo e a criação de situações para a sua finalização. GR+9x9+GR, com 2 Jokers
  17. 17. Parte Específica da ACTIVAÇÃO (aquecimento): Profundidade na construção de situações de ataque. ! Descrição: GR+5x5+GR, com 1 Joker. Para se conseguir ponto, a bola deve passar por todas as zonas e chegar ao GR adversário. Os GR em fase ofensiva realizam apoios na construção de situações de ataque. GR+5x5+GR, com 1 Joker
  18. 18. Objectivo Principal: Organização defensiva. Evitar que ganhem as “costas” da última linha. Objectivo Secundário: Contra-ataque. ! Descrição: Os Jokers exteriores só podem conduzir a partir de receber em profundidade atrás da linha final do quadrado. Se recebem entre as linhas jogam a dois toques outra vez dentro do quadrado. Após recuperação tentar procurar situações de ataque rápido ou contra-ataque. Os que perderam a posse mais próximos da bola tentam retardar a acção do que tenta contra-atacar, facilitando o recuo dos mais atrasados. Os avançados devem tentar manifestar-se constantemente em profundidade. GR+8x8+GR, com 3 Jokers
  19. 19. Objectivo Principal: Defesa do Ataque Directo. Objectivo Secundário: Ataque Directo. 2ª jogada. ! Descrição: Cada equipa para avançar deve passar a bola desde a 1ª zona á última sem passar pela zona central (favorecer o ataque directo). Trabalho de pressão no início para evitar o passe directo. Os Avançados mediante pressão orientada dissuadem os Centrais do passe directo. Uma vez que chegue a bola ao Lateral o Avançado que dissuadiu o Central pressiona o ímpar (Lateral), com o mesmo fim e o outro Avançado abandona a zona central, fechando linha de passe atrás ao 1º Central. O Avançado mais longe da acção equilibra o movimento do Avançado e posiciona-se em situação intermédia. Se se produz passe directo, os Jokers ajudam na 2ª jogada. O Central mais próximo realiza disputa e o resto da linha defensiva realiza cobertura tentando ganhar a 2ª jogada mais a ajuda dos Interiores. GR+8x8+GR, com 2 Jokers
  20. 20. Objectivo Principal: Ultrapassar linhas na construção de situações de ataque. Objectivo Secundário: Defesa organizada e Transições. ! Descrição: Os defesas só podem actuar na zona designada. Construir o processo ofensivo ultrapassando linhas. Dar saída aos Laterais passando a zona intermédia, incluindo o Pivot na saída da bola entre Centrais criando superioridade no início. Mobilidade entre o Interior, Extremos e Avançado, para criar espaços para a recepção interior e ir mantendo a estrutura posicional, assim como para criar espaços para a incorporação do Lateral. À medida que avançamos, ir juntando a equipa para uma correcta Transição Ataque/Defesa em caso de perda da bola. GR+10x10+GR
  21. 21. Princípios Modelo de Jogo: Jogo Interior e Transições Colectivas. Estratégia Operativa Semanal (Combater/Neutralizar): Combater o início de jogo combinativo pausado do adversário através de pressing agressivo e Transição Defesa/Ataque rápida. ! Descrição: GR+10x10+GR. Situados em dois 6x4 (um em cada metade do espaço de jogo). Os 4 Defesas e 2 Médios (Pivot e 1 Interior) de uma das equipas iniciam a posse da bola frente aos 4 jogadores mais adiantados da outra equipa (3 Avançados e 1 Interior). Se conseguem dar 10 passes seguidos poderão jogar com os jogadores mais avançados da sua equipa, situados na metade contrária do terreno para que estes ataquem a linha de defesas da equipa adversária. Este passe poderá ser interceptado pelos 2 Médios. Caso a equipa contrária recupere a bola em campo contrário, terão 8’’ para finalizar a jogada. Se a recuperação acontecer no seu campo terão 12-15’’. A equipa que inicia com a posse da bola ganha por 2 golos a faltar 10’. Acabado o tempo invertem os papéis. GR+10x10+GR
  22. 22. Princípios Modelo de Jogo: Amplitude de Jogo + Superioridade nas zonas laterais + Atitude defensiva (Extremos). Estratégia Operativa Semanal (Combater/Neutralizar): Procurar superioridade em zonas laterais junto ao Pivot (menor densidade dos adversários). ! Descrição: GR+6x5+GR. Ataque à linha defensiva e Pivot potenciando a superioridade nas zonas laterais e criação de espaços livres como consequência de mudanças de orientação rápidas que dificultem a basculação da sua linha defensiva. A equipa que defende inicialmente, em caso de roubar a bola, atacará uma das balizas laterais, exigindo desta maneira um compromisso defensivo por parte dos Extremos. GR+5x6+2GR

×