Your SlideShare is downloading. ×
0
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Xp
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Xp

576

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
576
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Paulo MouraWeb Developerstudiosecret.com.br/blogtasafo.wordpres.com
  • 2. Extreme Programming
  • 3. Por quê?
  • 4. Projetos que não sãoentregues no prazo.Gastos que superamorçamento.Funcionalidades que nãoajudam o usuário.Baixa qualidade dossistemas.
  • 5. Isso a 40 anos atrás
  • 6. Não há um únicodesenvolvimento, sendoem tecnologia oumetodologias degerenciamento queprometa uma melhoria deuma ordem de grandeza emuma década deprodutividade.
  • 7. NO SILVER BULLET
  • 8. Complexidade Essência do software “programar não é apenas um comportamento humano; é comportamento humano complexo.” Gerald Weinberg
  • 9. Conformidade sistemas de software não costumam existir em conformidade com princípios fundamentais e estáveis.
  • 10. Maleabilidade “Software, por sua vez, é apenas pensamento, o que o torna infinitamente maleável.” Fred Brooks
  • 11. Invisibilidade “Esta falta não apenas retarda o processo de design dentro de uma mente, como também prejudica severamente a comunicação entre mentes diferentes.” Fred Brooks
  • 12. Inexistência deprincípios básicos
  • 13. Rápida evolução tecnológica
  • 14. Baixo custo de manufatura
  • 15. METÁFORAS
  • 16. Fábricas de software
  • 17. Frederick Taylor
  • 18. Trabalhador do conhecimento Permitir que os próprios trabalhadores se auto-gerenciem; Assegurar que os trabalhadores tenham a oportunidade de inovar; Aprendizado e ensino contínuo; Qualidade é um fator tão o mais importante que a quantidade; Os trabalhadores do conhecimento precisam ser tratados como “ativos” e não como “custo”;
  • 19. Motivação para um programador A satisfação de montar coisas; A satisfação de montar coisas que são úteis para outras pessoas; O fascínio de montar objetos que se assemelham a quebra-cabeças; A satisfação de estar sempre aprendendo coisas não repetitivas; O prazer de trabalhar em um meio tão maleável – pensamento puro – que, apesar de maleável, existe, se move e trabalha de uma forma diferente dos objetos do mundo físico;
  • 20. Lean Eliminar desperdícios; Amplificar o aprendizado; Adiar decisões ao máximo; Entregar o mais rapidamente possível; Delegar poder à equipe; Incorporar integridade; Ver o todo;
  • 21. RUP
  • 22. Manifesto ÁgilIndivíduos e interações ao invés deprocessos e ferramentas;Software funcionando ao invés dedocumentação abrangente;Colaboração com o cliente ao invésde negociação de contratos eResponder a mudanças ao invés deseguir um plano.
  • 23. Extreme ProgrammingRefatoraçãoProgramação em parMudanças rápidasFeedback constatante do clienteTestes automatizados
  • 24. Programação em Par
  • 25. TDD
  • 26. Refactoring
  • 27. TDD
  • 28. Cliente Presente
  • 29. Design Iterativo e Incremental
  • 30. Stand up meeting
  • 31. Código Coletivo
  • 32. Integração Contínua
  • 33. Coragem
  • 34. Coragem
  • 35. Obrigado @paulociecomp paulociecomp@gmail.comstudiosecret.com.br/blog Links interessantes:http://improveit.com.br/xp tasafo.org

×