Your SlideShare is downloading. ×
0
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Power+point
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
131
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ENVIADO ONLINE GRATUITAMENTEAguardando Agendamento – Maio 2013Á CÂMARA DE POLÍTICAS DE GESTÃO, DESEMPENHO E COMPETITIVIDADE – CGDCPresidência da República do BRASIL Casa CivilSCCBESME - HUMANIDADEPaulo Augusto Antunes Lacaz2013http://sccbesme-humanidade.blogspot.com.br
  • 2. INTRODUÇÃOLACAZ - Paulo Augusto – Químico Industrial, com formação autodidata nas Ciências Sociologia e Moral Positivas econhecimentos de Economia Política – vide Curriculum á disposição – Já colaborei bastante com o crescimento, científico etecnológico, com base nas Ciências Matemática, Física e Química para o desenvolvimento do Brasil. Nos últimos 25 anosvenho dedicando sem nenhum patrocinador, na procura de uma saída honrosa para minha Pátria ser realmente idolatradapelo brasileiros e honrada pelos estrangeiros. Tenho colaborado com ideias para outras Nações.Primeiramente vamos filosofar cientificamente.Não desejo Doutrinar ninguém.Mas com certeza o Problema do Mundo sempre foi e será por muito tempo o RELIGIOSO.Religião quer aqui dizer religar; Isto é: DOUTRINA.Toda Civilização é equilibrada por um tripé de Capitais.•Capital Moral Positivo (Viver às Claras – Viver para Outrem). Não é dar seu ganho ou patrimônio para terceiros•Capital Intelectual (Científico - metafísico, teológico e fetichista).•Capital Material (patrimônio, salário, dinheiro, juros, - comércio, Banco, e etc.).O enfraquecimento ou o fortalecimento de um destes três Capitais, ou de dois ou dos três; é que provocam o desequilíbrioou o equilíbrio da Vida psíquica dos indivíduos de uma Civilização, respectivamente; redundando em um Progressoanárquico e numa Ordem retrógrada de uma Sociedade, ou em sua harmonia.Podemos figurar o que acabamos de delinear em três representações gráficas de forma diferente, no entanto com omesmo destino, para esclarecer este complicado sistema em que vivemos:
  • 3.     Capital Moral  Culto                                                        1 32SentimentoAltruísmo /Egoísmo Dogma RegimeCapitalIntelectualCapitalMaterial($)InteligênciaOrdem Patronal Ação ou CaráterProgresso Proletario 
  • 4. Hoje vivemos em uma Sociedade com uma ORDEM altamente RETRÓGRADA E UM PROGRESSO profundamenteANÁRQUICO.Para existir estes CAPITAIS, o Moral, o Intelectual e o Material é necessário que o comportamento Humano, tenhaprimeiramente o Capital Moral alimentado pelo Sentimento do AMOR, isto é do Altruísmo, que deve subordinar o Egoísmo humano.Estes sentimentos é que comandam a Inteligência - ou Intelectualidade Científica - metafísica - teológica ou fetichista;que por sua vez dão um “feedback”, aos sentimentos para alterar seu comportamento psíquico.A inteligência é que põe em ação ou não, pelo órgão da expressão, policiada pelo órgão do caráter (coragem, prudência eperseverança) a AÇÃO que desejamos pôr ou não em prática.Na figura 2 podemos verificar que:O Sentimento é Representado pelo Capital Moral -Altruísmo / egoísmo.A Ação ou o Caráter; isto é, o Progresso do Proletariado, que é representado pelo Capital Material.A Inteligência, ou Capital Intelectual é representado pela Ordem, isto é, pelo Patronal.A Figura 3 – indica as formas práticas desta análise:a Moral faz parte do CULTO.a Intelectualidade faz parte do DOGMA.A AÇÃO faz parte do REGIME.O CULTO é realizado com base na Veneração aos Grandes Vultos da Humanidade, da Pátria e da Família – no Culto Público, no CultoDoméstico e no Culto Individual.O DOGMA – Na base das leis Naturais das Sete Ciências e suas / respectivas tecnologias e nas 15 Leis Universais da Fatalidade Suprema.Os sete atributos simultâneos para qualificar as Ciências, são utilizados.O REGIME - A Forma de Organização e suas respectivas Leis Naturais para comandar o Destino desta nossa Nação
  • 5. HISTÓRICO• A "SOCIEDADE de CULTURA CIENTÍFICA DO BEM ESTAR SOCIAL E MORAL DA EVOLUÇÃODA HUMANIDADE” ou de forma abreviada “SCCBESME–HUMANIDADE” é uma ASSOCIAÇÃOCIVIL DE PESSOA JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO E DE INTERESSE PÚBLICO, SEM FINSLUCRATIVOS, que nasceu em 23/02/2011 e que recebeu todo o acervo Teórico e Prático dos20 anos de estudos das Ciências Sociologia e Moral do seu Presidente, o Sr. Paulo AugustoAntunes Lacaz e das Empresas Parceiras, e teve apoio de todos os 9 Sócios Efetivos e dos 10Conselheiros Fundadores, para sua criação.• A SCCBESME–HUMANIDADE é líder nas proposições de Novas Ideias Científicas, nasAtividades de Política, Filosofia e Mandamentos Científicos (Culto, Dogma e Regime), paraque os conjuntos dos Seres Convergentes, do passado, do futuro e do presente, queconcorreram, concorrerão e concorrem; venham colaborar para a Melhoria do Bem EstarMoral e Social da vida do Ser Humano na Mãe Terra. Levando em conta uma economia-política, em um Sistema Capitalista Policiado de Mercado Globalizado; Gerenciado por umRegime Político Republicano Societocrático.
  • 6.      METACriação de uma Umidade Operacional para Captação de Recursos por Doação, para elaboração:de Projetos Organizacionais - Sociais e Morais; e Implantação de uma Faculdade de Sociologia Científicaou Positiva e de uma Faculdade de Meio Ambiente; bem como da Organização da Sociedade Civil (OSC) - SCCBESME-HUMANIDADE  como Participante na Organização dos Estados Americanos - OEA.
  • 7. OBJETIVOPara a consecução de suas finalidades, a "SCCBESME-HUMANIDADE "irá sugerir, promover, colaborar, coordenar ou executar ações e projetosvisando:• I - Promover ações objetivando despertar o interesse do cidadão na defesa da BIOCRACIA ou Ecologia na preservação do Planeta Terra.• II- Viabilizar ações para a conscientização da importância do conhecimento das Leis Naturais das Ciências, junto à população excluída de cultura científica,visando acesso ao Bem Estar Social de base Moral;•III - Conscientizar os Reitores, Diretores e Professores de Universidades Estatais e Privadas a respeito do hábito de leitura científica e engajá-los nosprogramas de incentivo a leitura filosófica de cunho científico;•IV - Estimular à captação de recursos financeiros objetivando viabilizar a manutenção da pagina ou site na Internet que tem a finalidade de captar Donativos,junto à população em geral.• V - Buscar parcerias com Instituições não Estatais – Governamentais ou Políticas Partidárias, e sim com Entidades afins e com Sindicatos Patronais eProletários e Associações Femininas;•VI - Estimular através de Palestras as sugestões para promover discussões e diálogos sobre os temas Nacionais e Internacionais em voga.•VII - Promoção da geração de trabalho e renda comunitária, através do ensino de práticas produtivas cooperativistas e associativas de valor cultural e/oueconômico;•VIII - Fomento das ações que contribuam para manter viva a memória cultural popular relacionada com os usos, costumes e tradições da diversidade culturalbrasileira, promoção da arte e cultura, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico;•XIX - Promoção de intercâmbio com entidades científicas, de ensino e de desenvolvimento social, nacionais e internacionais, bem como o desenvolvimentode estudos e pesquisas, desenvolvimento de tecnologias alternativas, produção e divulgação de informações e conhecimentos técnicos e científicos;•X - Execução de serviço de INTERNET, com finalidade educativa, artística, cultural e informativa, com respeito aos valores éticos e sociais, em benefício dodesenvolvimento geral da Sociedade. Todos os trabalhos serão hospedados na pagina (site) de forma gratuita.•XI - Promoção da Paz, da Ética, da Moral, da Estrutura Família, com base no casal de par andrógeno; da Paz, do Patriotismo, da Cidadania, dos DEVERESUniversais e dos Direitos Humanos, e de outros valores pacíficos e universais propagado pela ONU; - A "SCCBESME-HUMANIDADE" não se envolverá emquestões religiosas de cunho Fetichista, Teológica, Metafísica e de político-partidárias, ou em quaisquer outras que não se coadunem com seus objetivos institucionais científicos. Podendo participar em Políticas de UNIÃO e não dePartidos; considerando a palavra religião a expressão de religar, por ter um cunho doutrinário científico.
  • 8. SOBRE OS PRODUTOS1) PROJETOS ORGANIZACIONAIS.2) IMPLANTAÇÃO DAS FACULDADES3) PARTICIPAÇÃO NA OEA
  • 9. 1) PROJETOS ORGANIZACIONAIS1.1) PROJETO DE ENVERGADURA PRÁTICA1.2) PROJETOS FILOSÓFICOS DE BASE CIENTÍFICA
  • 10. 1.1) PROJETO DE ENVERGADURA PRÁTICA A.1) AÇÕES CONTRA A CORRUPÇÃO;A.2) CIÊNCIA E TECNOLOGIA;A.3) CULTURA; A.4) DEMOCRACIA; A.5) DESENVOLVIMENTO HUMANO.A.6)DESENVOLVIMENTO INTEGRAL; A.7) DESENVOLVIMENTOSUSTENTÁVEL; A.8)DIREITOS HUMANOS.; A.9) GOVERNO; A.10) EDUCAÇÃO ECRIANÇA.; A.11) GOVERNABILIDADE. A.12) JUSTIÇA; A.13)JUVENTUDE.; A.14) MEIO AMBIENTE.; A.15) MULHER. A.16) PAZ.; A.17)POVOS INDIGENAS.; A.18) RACISMO E INTOLERÂNCIA.; A.19) SOCIEDADECIVIL; A.20) SOCIEDADE DO CONHECIMENTO; A.21) TRABALHO.
  • 11. 1.2 PROJETOS FILOSÓFICOS DE BASE CIENTÍFICA1.   O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O HOMO-SAPIENS AO SER MODIFICADO PARA HOMO-ECONOMICUS, QUE POR UM SOPRO ESTÁ NOS LEVANDO À ANIMALIS-HOMO? 2.  O QUE VOCÊ PODE FAZER PARA MUDAR O MUNDO? REDIRECIONANDO O DESTINO DA HUMANIDADE! 3.   EU QUERO MUDAR O MUNDO! É POSSÍVEL? PELA EDUCAÇÃO DOS SENTIMENTOS SIM! 4.     A EDUCAÇÃO DOS SENTIMENTOS HUMANOS. 5.     A EDUCAÇÃO MORAL DAS MULHERES MÃES. 6.     A EDUCAÇÃO DOS SENTIMENTOS NA SUBORDINAÇÃO DO EGOÍSMO AO ALTRUÍSMO. 7.     A VISÃO CIENTÍFICA DAS LEIS DA CIÊNCIA SOCIOLOGIA POSITIVA. 8.     A VISÃO CIENTÍFICA DAS LEIS DA CIÊNCIA MORAL POSITIVA OU CIÊNCIA DA CONSTRUÇÃO OU PSICOLOGIA CIENTÍFICA. 9.     O ESTUDO DE UMA NOVA ORGANIZAÇÃO DE ESTADO. 10.   DÁ PARA MANTER O CAPITALISMO DEMOCRÁTICO E MINIMIZAR A COMPETIÇÃO E O CONSUMISMO? 11.   UM NOVO REGIME POLÍTICO, MAIS APRIMORADO QUE A DEMOCRACIA, E QUE NÃO SEJA COMUNISTA, NEM FASCISTA, NEM NAZISTA E QUE RECEBA O NOME DE SOCIETOCRACIA REPUBLICANA, PRESIDENCIALISTA, FEDERATIVA, MUNICIPALISTA, CAPITALISTA/TRABALHISTA, VISANDO ESTREITAR AS FAIXAS DOS MISERÁVEIS E DOS MILIONÁRIOS - FAZENDO PERMANECER OS POBRES DIGNOS E RICOS CONDESCENDENTES. 
  • 12. 12. SUGESTÃO DE UMA CONSTITUIÇÃO REPUBLICANA SOCIETOCRÁTICA, FEDERATIVA, PRESIDENCIALISTA, MUNICIPALISTA, CAPITALISTA / TRABALHISTA, COMPATÍVEL COM O VIGENTE SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL GLOBALIZADO, VISANDO À SUBORDINAÇÃO DO EGOÍSMO AO ALTRUÍSMO, DOS DIREITOS AOS DEVERES; DA   ANÁLISE À SÍNTESE, DO PROGRESSO À ORDEM.   Já estamos na Seção II - Das Atribuições do Presidente da República - Art. 94. Compete privativamente ao Presidente da República:  http://sccbesme-humanidade.blogspot.com.br/2012/07/suggestion-of-universal-constitution.html  , e visualize o Preâmbulo desta Constituição.  13.   SOLICITAR LICENÇA AOS CONSERVADORES NÃO SÓ NO BRASIL COMO NO EXTERIOR PARA SUGERIR NOVAS IDÉIAS E PENSAMENTOS A FIM DE MELHORAR OS RELACIONAMENTOS MORAIS E SOCIAIS PELA PAZ HUMANA, PROMOVENDO A ÉTICA, A CIDADANIA, OS DEVERES E OS DIREITOS HUMANOS E OUTROS VALORES MORAIS E SOCIAIS, SUBORDINANDO O MERCANTILISMO AO CAPITALISMO/ TRABALHISMO. 14.   DEFESA E CONSERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE E PRESERVAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL.15.  SUGESTÕES DE SISTEMAS ALTERNATIVOS NÃO LUCRATIVOS DE NOVOS MODELOS SOCIAIS AGROPECUÁRIOS E DE REFORMA AGRÁRIA 16.   COOPERATIVISTAS DE COMÉRCIO, DE EMPREGO E DE CRÉDITO, COM O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL A QUE SE REFERE O ART. 192 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. 17. PROCURAR DESENVOLVER PROJETOS NACIONAIS DE APOIO A CULTURA – PRONAC LIGADO AO PATRIMÔNIO CULTURAL, HISTÓRICO E HUMANIDADES DO BRASIL.     18.   MIX E METODOLOGIA PARA ELEIÇÃO NO SISTEMA SOCIETOCRÁTICO.19.   POLÍTICA MONETÁRIA20.   POLÍTICA ECONÔMICA• 
  • 13. 21.   ECONOMIA POLÍTICA – SUGESTÕES DE NOVAS IDÉIAS22.   A DISTRIBUIÇÃO E A RENDA23.   A CIRCULAÇÃO - Bancos e Instituições Financeiras.                      24.   RELAÇÕES ECONÔMICAS INTERNACIONAIS25.   A DEMANDA AGREGADA26.   DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO/ A CONTABILIDADE NACIONAL/POLÍTICA         ECONÔMICA/ O SISTEMA ECONÔMICO – 27.   A REFORMA AGRÁRIA/GARANTIAS BANCÁRIAS28.   PÁTRIA, NACIONALIDADE/GLOBALIDADE29.   UM PLANO DE GOVERNO - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E TÁTICO30.   PLANEJAMENTO – LOGÍSTICO31.   PLANO DE APOSENTADORIA32.   REFORMA TRIBUTÁRIA – IMPOSTOS.33.   TRIBUTOS E ARRECADAÇÃO34.   CORPORATIVISMO35.   PLANO DE EDUCAÇÃO – POSITIVO OU CIENTÍFICO36.   CARGO E SALÁRIOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA37.   ENE – ESCOLA NACIONAL DE ESTADISTA38.   ENPN e ENPM – ESCOLA PRÉ-NATAL E PRÉ-MORAL39.    RESPONSABILIDADE  DAS  RELIGIÕES,  com  o  “Reino  da  Terra”,  isto  é,  com  o  ESTADO,  sem  dele participar e vice versa; com vista a EDUCAR os sentimentos das crianças através de suas Mães ( Do ventre aos  14  anos  de  idade)  ensinando-as  a  subordinar  o  egoísmo  ao  Altruísmo;  onde  as  futuras  Mães aprenderão tal nobre cultura, em cada Templo de sua simpatia – dentro da Nave Principal do Templo, através da organização escolar – “Escola de Pré Moral”; fora do horário de culto, onde será propagada uma  única  “Cartilha  Moral”;  comum  a  todas  as  Religiões,  visando  favorecer  a  “Educação  das  Futuras Mães”, em vir saber Educar os Sentimentos de seus filhos, para melhor socializá-los e assim  reduzir o espírito  de  barbaridade  e  individualidade,  para  amenizar  a  vida  em  Família, na Pátria e  Deus  com  a Humanidade, harmonizando a fraternidade. Serão dadas as Mães que cumprirem este Curso, um Diploma, que irá favorecer vantagens para seu filho, quando necessitar das benesses do ESTADO. 
  • 14. Seleção de 1.11.1) PROJETO DE ENVERGADURA PRÁTICA A.1)  AÇÕES CONTRA A CORRUPÇÃO.A.4)   DEMOCRACIA.A.10) EDUCAÇÃO E CRIANÇA.A. 21) TRABALHO.
  • 15. A.1)  AÇÕES CONTRA A CORRUPÇÃODesenvolver  a  complementação  da  atualização  de  um  programa  de  Contabilidade  Governamental  Gerencial,  para reduzir substancialmente o desvio de verbas nos Orçamentos dos gastos públicos e comercializá-lo em sua Implantação.Com a Implantação pelo Governo Municipal, Estadual e Federal, de um mesmo tipo de Contabilidade Governamental, por um Sistema Integrado de Gestão, onde se dará ênfase a prevenção da corrupção, no Orçamento; na Contabilidade, no Custo e Tesouraria; e Custo Operacional – com módulo para registro, controle e acompanhamento de projetos em tempo real. A SCCBESME-HUMANIDADE, tem capacidade e condições em conjunto com a Empresa Brasileira, a BMA Informática e Assessoramento Empresarial Ltda.  http://bmainformatica.com.br/para-contabilidade-governamental-sicg-2/ http://www.cosif.com.br/publica.asp?arquivo=modernizacontgovern, detentora  deste  projeto  básico  tecnológico,  de  elevada competência e especializada nesta matéria que caberá modernizar, complementar e atualizar tecnicamente o Sistema Integrado de Gestão para a Contabilidade Governamental (Software) já existente, no seu acervo, para atender o controle orçamentário, financeiro e patrimonial,  visando  à  gestão  da  coisa  pública,  em  benefício  da  moralização  governamental,  atualizando  este  produto  cuja propriedade e operacionalidades estão esclarecidas no acordo a ser firmada entre a SCCBESME-HUMANIDADE e a BMA  INFORMÁTICA por uma parceria.Para que os Municípios, Estados e a Federação – Banco Central adquiram por compra,  o Sistema Integrado de Gestão de Contabilidade Gerencial, proposto por este projeto, fugindo a ação de aprovação, dos órgãos Políticos de cada Nação, que são uma das maiores fontes geradoras da corrupção, há necessidade de que os Órgãos Internacionais de Financiamento – Banco Mundial, DIRD; e  Nacionais,  -  Fundos  de  Desenvolvimento,  BNDES  e  etc.,  também  venham  adquirir  e  ou  referendar  tal  programa  e  sua operacionalidade para poder liberar os Financiamentos Internacionais e Nacionais aos Governos participantes da OEA – Mercado de 39 Nações; vindo desta forma atender as futuras normas do IIGG.http://www.cfr.org/ - ISSUES - http://www.cfr.org/issue/23/global_governance.html http://www.cfr.org/search/?Ntt=corruption&submit.x=17&submit.y=13http  Atualmente  existem  programas  disponíveis  no  mercado,  mas  não  atendem  às  necessidades  da  moralização  e  não fornecem a posição real e em tempo hábil, com a devida transparência ao público. Este Sistema Integrado de Gestão de Contabilidade Governamental  Gerencial  é  mais  fácil  de  ser  implantado  em  um  Regime  Societocrático  Republicano,  do  que  no  Democrático Republicano, disponível hoje em dia, nos Estados Membros da OEA.No  Brasil  o  próprio  Governo  se  sente  autossuficiente  para  desenvolver  seus  programas,  como  por  exemplo,  o  SIAF  –  Sistema Integrado  de  Administração  Financeira,  que  considera  como  sendo  um  Sistema  Integrado,  que  não  passa  de  um  aplicativo,  para  um acompanhamento financeiro de Orçamento e Tesouraria. Infelizmente consideram um produto de Respeito Internacional porque o FMI deu uma chancela para isso. A Chancelaria do FMI que não está apta a desenvolver produto nesta área de gestão, haja vista o que está ocorrendo na UE (Grécia e etc.) deu chancela a um produto imprestável para a Administração Pública.
  • 16.        O Governo Brasileiro gerou um “aplicativo contábil” que não tem qualquer integração com o SIAF – não apura custo e também não possui capacidade gerencial.        Os responsáveis pelas implantações de Projetos Estatais (Hidroelétricas, Casas Populares, Ferrovias, Estradas de Ferro e Rodovias e etc. de qualquer magnitude), desenvolvem projetos descritivos, com poucos dados de um projeto Básico e nada de Projeto de Engenharia de Detalhamento, com uma estimativa orçamentária muito duvidosa, que podemos estimar em +/- 90% de grau de incerteza (accurance). Por isso inicia com um valor cujo grau de precisão da estimativa, já comete um estrondoso erro e pode com certeza atingir valores absurdos durante o período de implantação e serão grandemente alterados, chegando atingir, às vezes muito mais que 4 vezes o estimado (500%)   Não há orçamento Nacional que resista.  As portas e as janelas estão abertas a corrupção de grandes montantes.As empresas privadas do exterior e as nacionais que se dizem possuidoras de programas, na verdade não sabem o que é “Sistema Integrado”, com filtros para evitar desvios de verbas ou bloqueios de reajustes fora do orçamento. São produtos que favorecem a corrupção – vide crise de 2008 nos US, e a da União Europeia.Desta forma minimiza a força dos políticos corrompidos. Insuflarem  a inflação e apodrecem os da classe média e tornarem miseráveis dos da classe pobre. Há necessidade de se envolver mais dois órgãos públicos                              Desta forma minimiza a força dos políticos corruptos, insuflarem para elevar  a inflação e apodrecem os da classe média e tornarem miseráveis dos da classe pobre. Há necessidade de se envolver mais dois órgãos públicos              O Governo não pode desenvolver um programa para que este venha tomar conta ou fiscalizar seus acertos e erros – somente pela Secretaria de Fazenda do Ministério da Fazenda -   - Tesouraria - outros dois órgãos como a Controladoria Geral da União – http://www.cgu.gov.br/PrevencaodaCorrupcao  / e o Ministério Público Federal , que pertence à Controladoria Geral da  União. http://www.pgr.mpf.gov.br/conheca-o-mpf/sobre-a-instituicao/perguntas-e-respostas/sobre-o-ministerio-publico-federal ; vão ter que ser envolvidos - vamos transmitir as ideias para o CGU. Ele que tem que impor ao Ministério da Fazenda a nova  ferramenta. Nós somos do lado das ideias  Morais e o Ministério da fazenda é do lado Material($). Quem escolhe a ferramenta é o Moral    
  • 17. Combate à CorrupçãoPrevençãoDamos ênfase  a prevenção através de Sistema Integrado de Gestão com base no aforismo :"Contra a corrupção não há controle mas precisamos do controle para combater a corrupção.“A contabilidade pública que tem como destaque o SIAF e SIAFEM para os Estados e Municípios, utiliza a contabilidade tradicional e assim, só controla verbas.Não é Sistema Integrado de Gestão e assim não há os controles: físico, financeiro, econômico, patrimonial e fiscal.Recentemente (Jornal do Comércio, 20/10/2008 - fl. A10 - País) com a matéria - Portal para os convênios - Dinheiro Público, a autoridade da área afirma: Novo Sistema - semelhante ao SIAF - fiscalizará o repasse pelo orçamento - Geral para as chamadas transferências voluntárias de recursos federais às prefeituras.E o controle é: cada convênio passará a ter uma conta específica em um banco oficial e os pagamentos serão feitos pelos ministériosdiretamente aos fornecedores.Esta providência não acrescenta qualquer controle aos que existem atualmente ou seja, nenhum.E a autoridade arremata:Vai ser uma revolução na política brasileira (...). Até hoje, não tínhamos um sistema que permitisse boa visibilidade sobre o uso das verbas dos convênios.Como já afirmamos em outras oportunidades, só controlam verbas. SoluçãoO problema é por em prática a "vontade política" para implantar efetivos controles de gestão.Se a Presidência tiver esta "vontade política", este Sistema Integrado de Gestão implantado pela Controladoria Geral da União fará os controles sob a rubrica da Prevenção. Sabemos que sua implantação é tarefa hercúlea mas, temos certeza que todas as "ilhas" do ambiente serão removidas e as informações fluirão automaticamente.Com efetivo Sistema Integrado de Gestão todos os recursos podem ficar em uma única conta bancária.E os fornecedores só receberão os seus créditos depois de registrado, em cada nota fiscal, os controles de verbas realizados pelo SIAF (que está incorporado ao Sistema Integrado de Gestão), bem como os controles físicos, patrimoniais, econômicos, financeiros e fiscal realizados pelo Sistema Integrado de Gestão.Mesmo sendo uma única Conta Bancária não há a possibilidade do gestor pagar contas distintas do que está registrado no Sistema Integrado de Gestão, mesmo que seja o mesmo fornecedor. É o mais importante:Este Sistema Integrado de Gestão utiliza o Plano de Contas da Lei 4.320 de 17/03/1964 e de suas atualizações.
  • 18. O  Sistema  disponibiliza  para  o  contribuinte  (para  a  sociedade)  os  pagamentos  individualizados  -  empenho  (projetos,  convênios, transferências,  etc.),  etc.,  liquidação  e  pagamento  por  contrato,  por  fornecedor,  por  nota  fiscal  -  A  transparência  é  total.  Por fornecedor e, se quiser, pode saber onde os recursos são aplicados.Ver a matéria do Jornal do Comércio de 13/11/2008 - fl. A13 - País mais eficiência contra a fraude em que o Secretário Nacional de Justiça afirma que deve aumentar a eficiência do Estado no combate às fraudes e que uma das ideias, diz o Secretário, é ampliar ao público em geral a visibilidade das informações envolvendo as contratações diretas do governo, tornando-as públicas e acessíveis.As normas da Controladoria Geral vêm depois da implantação do Sistema. Contabilidade como instrumento nº1 de GestãoA contabilidade é, por excelência, Sistema.Neste Sistema Integrado de Gestão a contabilidade permeia todos os seus módulos, com o princípio da competência e com o método das partidas dobradas.Instale este Sistema Integrado de Gestão na União, nos Estado e nos Municípios e as suas organizações tornar-se-ão virtual e a contabilidade irá para o topo da administração como instrumento nº1 da gestão.Contabilidade com enfoque gerencial.
  • 19.                                        A SCCBESME-HUMANIDADE vai captar recursos, por doação, para complementar e atualizar tecnicamente o  Sistema Integrado de Contabilidade Governamental – SICGde  Gestão  com  o  Enfoque  Gerencial  (Software  –  Módulo  Fonte)  do  acervo  e propriedade da BMA Informática - para atender o controle orçamentário, financeiro e patrimonial,  visando  à  gestão  da  coisa  pública,  em  benefício  da  moralização governamental, aprimorando o Módulo Objeto já existente de sua propriedade – em Programa Executável Modernizado e Atualizado. O módulo Fonte não será comercializado.  http://bmainformatica.com.br/para-contabilidade-governamental-sicg-2/De posse do Módulo Executável, adaptado para cada  “Cliente Nação” dos membros da OEA, que será Implantado comercialmente.
  • 20.  Sistema Integrado de Contabilidade Governamental – SICGÉ um avançado Sistema Integrado para entidades do Governo.É COMPOSTO DE MÓDULOS COMO:Execução Orçamentária da ReceitaExecução Orçamentária da Despesa- Orçamento, por dotação-Reserva Orçamentária- Empenho (com todas as etapas de licitações)- Liquidações- Cotas de Despesas- Pagamentos- Restos a Pagarde ArrecadaçãoReceitasAdministração de Materiais ( Estoque) e de PatrimônioCustos (Controles de frotas e outros);Interface com Administração Escolar eAdministração Hospitalar;E Outros•Estes módulos podem ser implantados por etapas e no final, todos se entendem, sem necessidade de capturação de dados paraplanilha.•Segue as regras do SIAFEM – Sistema Integrado de Administração Financeira para os Estados e Municípios – e, em especial e de modoautomático, os relatórios para Alta Gerência, com destaque para os TCE’s – Tribunais de Contas dos Estados e, se for o caso, dosMunicípios.
  • 21. Desenvolvimento e Implantação de Sistemas Integrados de Gestão•Apresentação do SICGhttp://bmainformatica.com.br/pps/SICG.pps•CONTABILIDADE GOVERNAMENTAL A PARTIR DE 2012http://www.bmainformatica.com.br/pdfs/BMAContabilidadeGovernamental2012.pdf•MODERNIZAÇÃO DA CONTABILIDADE GOVERNAMENTALhttp://www.cosif.com.br/publica.asp?arquivo=modernizacontgovern•É LAMENTÁVEL MAS É VERDADEhttp://bmainformatica.com.br/pdfs/OGlobo.pdf
  • 22. MÓDULO NF eUM NOVO CUSTO BRASIL ....................................     01• x- Com a chegada do SPED Aumentam as Despesas (matéria jornalística) ................. 02• X x- NF-e – Um Novo Custo Brasil ...................................................................................... 03• 1- Sistema Público de Escrituração Digital – SPED ........................................................ 03• 1.1- Max Weber e o Conceito de Estado ......................................................................... 03• 1.2- Matéria Jornalística .................................................................................................. 03• 2- Preocupações da Secretaria da Receita Federal – SRF .............................................. 03• 2.1- Consultando www.nfe.fazenda.gov.br ......................................................................... 04• 2.2- Sistema Contábil nas Empresas Privadas e o Sistema Contábil da União ........................ 04• 2.2.1- Nota Fiscal Eletrônica  –  NF-e  ........................................................................ 05• 2.2.2- Sobre esta afirmação ... Herança da Burocracia Portuguesa ........................ 06• 2.2.3- Esta NF-e ... ......................................................................................................................... 07• 2.3- A Razão destas Rotinas para o Controle de Emissão de NF-e ................................. 07• 3- História da Contabilidade Governamental .................................................................. 08• 3.1- D. João VI  Implanta ................................................................................................ 08• 3.2- Permaneceu até 1920 ................................................................................................ 08• 3.3- Em 1964 com a Lei 4.320 / 15.03.1964 ......................................................................... 08• 3.4- A Contabilidade Pública ................................................................................................. 08• 4- Mudanças a Partir de Conceitos .................................................................................... 08• 4.1- A Implantação de um Sistema Integrado de Contabilidade Governamental ........................ 09• 4.2- Artigo  Modernizações de Controles na Arrecadação .................................................. 10• 5- VI- Preocupações da Secretaria da Receita Federal ................................................... 14• 6- CONCLUSÃO ........................................................................................................................ 21Elaborado pelo Adm. Pedro Schubert, Sócio Fundador da BMA INFORMÁTICA.http://www.bmainformatica.com.br/pdfs/NF_UmNovoCustoBrasil.pdf
  • 23. A.4)   DEMOCRACIA   I•A Nova Ideia é estabelecer uma forma mais Democrática – pois o regime Democrático a ser escolhido será aquele  que mais de perto se faz para o Bem Estar Social e Moral do povo de cada Nação, para conviver com a Globalização e o   e o Capitalismo Policiado vigente. Complementando a Constituição Societocrática Republicana que já está na pagina 200; onde permanece a Liberdade  com  Responsabilidade,  a  Igualdade  de  Oportunidade  e  a  profunda  reorganização  estrutural  do  Executivo,  do Legislativo e do Judiciário que afunilarão o livre-arbítrio da Corrupção, com as devidas penalidades.  Este estilo de Democracia foi batizado como: Societocracia Republicana Federativa, Presidencialista, Municipalista, Capitalista / Trabalhista.•Segundo  Aristóteles  o  Príncipe  dos  Filósofos,  em  A  Política,  no Volume I,  Livro VI e VIII, podemos encontrar  subsídios para ficarmos tranquilos por estarmos pretendendo estabelecer uma nova forma de Democracia, onde a “verdadeira dificuldade nãoestá em encontrar um princípio de justiça, mas sim definir soluções tornando de grande respeito aos direitos dos fracos”. No estilo  de  governo  Democrático  definido  aqui  por  Societocracia  Republicana,  é  uma “forma de governo excelente, pois osnotáveis ( ricos e/ou cultos) estarão satisfeitos porque não são regidos por seus inferiores (pobres e/ou ignorantes), e as​​pessoas eleitas governam com justiça, porque elas” (são susceptíveis de serem chamadas) participam da Câmara do Congresso Nacional e da Câmara de Orçamento e Gerenciamento, com um CNJ afinado na Moralização do Judiciário. Sendo a melhor forma de incorporar o proletariado na sociedade; pois hoje ele ainda está ancorado. A Câmara do Congresso Nacional Societocrático Republicano policia o CNJ e Câmara de Orçamento e Gerenciamento – (quem cria e aprova o Orçamento é o Executivo), no que toca a Leis dos Deveres Morais, mas não indica nem aprova seus membros. A Assembleia é majoritária e não os magistrados. O judiciário jamais pode comandar, e sim julgar, absolver ou condenar. Caso comande surgirá a Ditadura Judiciária acoplada ao Fascismo, que é a pior das ditaduras. A forma de eleição será Societocrática e não democrática. Vide em Palestra - Regime e Judiciário  -  Slides  36  a  86  http://www.doutrinadahumanidade.com/Palestra%20AMAN%20IV%20[Compatibility%20Mode].pdf                                      
  • 24. Regime Democrático  I•  “É voz corrente pelo Mundo que o Regime Democrático tem seus defeitos, mas não existe regime melhor que este”.• Este argumento chavão, que anda de boca em boca, hoje em dia, propagado pela mídia, prova que os que são adeptos desta informação, realmente não pesquisaram e muito menos estudaram para apresentar algo  mais  promissor  para  a  Humanidade;  ou  se  estudaram  não  foram  felizes,  para  emitir  sugestões  e alterações mais justas para o Bem do Povo.• Partindo da premissa que a DEMOCRACIA é o GOVERNO DO POVO, PELO POVO, PARA O POVO, isto é, Demos + Kratos = Povo no Poder. Esta Democracia que hoje está vigente não é a mesma que foi criada na Grécia  Antiga,  que  possuía  até  escravos  que  não  participavam  da  Democracia,  e  não  atende  ao  pleito acima indicado pela sua definição; e que Aristóteles, em A Política, dizia que era o pior dos regimes, pois fazia chegar ao poder o Ignorante e o Pobre. Ignorante por nada propor e sempre mudar os subalternos; o pobre por desejar ficar rico, rouba.• Mas, dentre os quatro tipos de Democracia, abordados no livro A Política, de Aristóteles, hoje nós estamos vivendo a pior delas.  •                 
  • 25. Regime Democrático II• A ilusão desta democracia em que hoje vivemos, onde indica o direito do povo, em designar seus governantes e de controlar o modopelo qual exercem o poder que lhes é delegado, foram elaborados mecanismos eleitorais, que não atendem o Povo no Poder.• Mas vamos ser honestos, o Povo jamais irá ao poder; e se for, o caos será instalado. Isto é, uma farsa, por isso Augusto Come já definiaque “o termo Democracia, deve ser eliminado, como vago, impróprio e subversivo”.• Mas quanto ao sistema eleitoral sabemos que para legitimar o poder, inventaram a sabedoria popular manifestada pela eleição direta,para substituir a hereditariedade aristocrática; percebemos que o processo eleitoral democrático se baseia em três grandes mentiras:• Primeiro, que os votos são iguais, tanto:• dos bem intencionados, como os dos interesseiros;• dos competentes , como os dos incompetentes ;• dos honestos, como os dos desonestos,• dos vagabundos, como os dos trabalhadores,• dos ricos , como os dos pobres,• dos sábios ,como os dos idiotas,• dos medíocres como os dos cientistas,• dos teologistas como os dos metafísicos,• dos metafísicos como os dos positivos ou cientistas.• Segundo, que a maioria tem razão, quando em geral não tem,•Terceiro, quando se aumenta o numero de eleitores, o nível moral e intelectual e cultural baixa consideravelmente. É provável quequalquer dia, nos Congressos esteja lotado de medíocres, altamente egoístas, se dizendo representante da maioria do povo; somentediscutindo e nada agindo para o bem deste povo.••
  • 26. Democracia continuação
  • 27. Democracia - continuação• A eleição democrática vigente, não passa de uma ilusão, visto que o Povo, não escolhe ninguém, nomáximo decide entre candidatos, apresentados pelos grupos mais ativos, indicados em AssembleiasPartidárias de forma imoral, na sua maioria das vezes; fazendo com a legalidade dos atuais governos,resulte da força que representa, pois a sociedade é um ser Coletivo, mas que só age, por intermédio deórgãos individuais.•• Aqueles que desejam atingir o Poder Governamental, para propor fazer o Bem do Povo – Ser Altruísta,isto é, “Viver para Outrem”, isto é, Estadista, jamais poderá atingir tal posição, pois não será agraciadopelos $ Milhões, para efetuar nossas campanhas; mesmo que o Partido em que seja filiado recebalegalmente tais recursos. Pois as empresas que as doam desejam de forma imoral o retorno do recursodoado.• O que temos que propor seja lá o nome que viermos a dar é uma DEMOCRACIA APERFEIÇOADA, projeto demelhoria para resolver o problema do Povo; por uma elite Altruísta, cientificamente pensante, de elevadocaráter social, policiada por uma Imprensa Responsável e uma Justiça Moralmente Digna; por umaorganização de Estado, que discipline mais rigidamente este caos reinante, onde hoje predomina umProgresso Anárquico e uma Ordem Retrógrada. Mas o que é, resolver o problema do Povo, no campoMaterial ($)? É reduzir a faixa de ganho entre o Rico e o Pobre. Eliminando o miserável e o milionário.
  • 28. Democracia - Societocracia• Pois sabemos que “somente 5% dos seres humanos pensam coisas novas, 10% pensam que pensam, e osrestantes 85% detestam pensar”, mas este último grupo adora repetir frases prontas de origem duvidosa.Este regime proposto, a Societocracia, é muito mais democrático que esta Democracia que hoje éconhecida no Mundo Contemporâneo, que vem causando estragos. Além de uma Câmara de Orçamento eGerenciamento, tem um Congresso muito mais representativo democraticamente que este de hoje;vejamos, os dois órgãos de Estado Utópico proposto:• 1) A Câmara de Orçamento e Gerenciamento (COG) e• 2) A Câmara do Congresso Nacional (CCN)• Que podem ser visualizadas, no link:• http://www.doutrinadahumanidade.com/Palestra%20AMAN%20IV%20[Compatibility%20Mode].pdf• Da projeção 35 à 62- Regime• Para não continuarmos mantendo este estado de conflito por mais quatro gerações ou mais; seráque não seremos capazes de criar a 4ª VIA, para o Bem da Humanidade, ainda nesta nossa geração?• Peço Licença e Apoio aos Conservadores, para pacificamente testarmos o Protótipo RegimeRepublicano Societocrático Trabalhista / Capitalista, Federativo, Municipalista, para o Bem das NaçõesMembros.
  • 29. APOIOCONTROLEORÇAMENTOBANCOCENTRALRECEITA FEDERALARRECADAÇÃO FEDERALARRECADAÇÃOESTADUALCPDMINISTÉRIO DA JUSTIÇAPRESIDÊNCIADAREPÚBLICAVICE-PRESIDENTE ConsultoriaPlanejamentoEstratégicoTáticoLogísticoÓrgão de ControleTípico - CACEXRelações ExterioresOABImprensa NacionalCiência e Tecnologia
  • 30. FAZENDA (#)REPRESENTANTEIndústria/MineraçãoMeio AmbienteAgronomiaComunicaçãoTrabalhoRelação ExteriorREPRESENTANTEInstrução/CulturaComércio/ServiçosBenefícios SociaisSaúdeDiversão/TurismoTransporte
  • 31. BANCOSNACIONAISAGRONOMIA(Agriculturae Pecuária)COMÉRCIOE SERVIÇOSMONOPÓLIOSESTRATÉGICOS(#)FABRILMINERAÇÃOÓRGÃOSPÚBLICOS (*)MERCOSUL1MERCADO COMUMEUROPEU 1USA/CANADA1ÁSIA/JAPÃO1BRICs1BANCOSESTRANGEIROS1BANCOSSOCIAIS MUNDIAIS(BIRD,...)1IIGG
  • 32. CÂMARA DO CONGRESSO NACIONALdaRepública Societocrática Federativa do Brasil
  • 33. EDUCAÇÃO e CRIANÇA I• Estamos vivendo uma grande transição, com amplas e constantes mudanças devido a GlobalizaçõesEconômicas e Industriais de fundamento científico, que nos levam a objeto de estudos e tentativas desistematização quanto ao processo do seu desenvolvimento, visando de certo modo, retirar o assunto docampo da instituição ou profecia da Arte Política e levá-lo para o quadro objetivo dos estudos científicos,destinada a investigar o fator humano no processo do desenvolvimento econômico, sem criar elevadostranstornos psicossomáticos, no cotidiano, desta nossa rápida passagem pela Vida Objetiva neste PlanetaMãe Terra.• A maioria dos estudos têm por mérito a análise e interpretação das diferenças estratégicas que vêmconduzindo o processo da Civilização da Sociedade Globalizada, nos diferentes países, segundo o tipo deelite que passa a comandar a grande evolução. No entanto não há um só caminho para se chegar a plenaGlobalização; há estratégias diferentes, conforme o tipo de elite que toma o comando de sua marcha. Noentanto, tem que existir um Órgão – IIGG, que defina as linhas mestras para orquestrar a harmonia dasproposições com vista ao interesse de cada uma das Nações, em equilibrar os resultados aonde venhaocorrer uma Ordem não retrógrada e um Progresso não anárquico.• As sociedades de cada pátria, não se desenvolvem no vácuo, mas sucede as sociedades preexistentes, emdiferentes condições geográficas e diferentes estágios históricos, com influências do exterior que a obrigaa assumir aspectos distintos nos diversos países, sem nos referirmos ao pluralismo e a diversificação dopróprio processo de industrialização.
  • 34. EDUCAÇÃO e CRIANÇA II• Assim a qualidade do tipo de elite, que em cada país, toma a direção do movimento e conduz a Nação através dasinstabilidades da transição, provoca a marcha à estratégia, a velocidade e a harmonia da transformação. Podemos indicarcinco tipos de elites que vem conduzido, nos diversos países a grande EVOLUÇÃO – ainda sem muita ordem: Elite Dinástica,a da Classe Média, as dos Intelectuais Evolucionários, as dos Administradores Coloniais e dos Líderes Nacionalistas.• Todas estas elites se preocupam somente com a Educação do Ser Humano para desenvolver seus interesses industriaisegoístas e não visam o Interesse do melhorar do Ser Humano, no que se refere a estruturação psíquica e orgânica quandoda Educação durante as fazes: da Concepção, da Primeira Infância (De 0-1 ano aos 7 anos), da Segunda Infância (Terminacom 14 anos) e da Adolescência (Termina com 18 anos), e ao Educar em saber subordinar o egoísmo ao altruísmo. Assimse não for feito estas ações, a tendência será a formação de bárbaros de eleva violência• Elevando os conflitos, as doenças psíquicas e orgânicas, os assassinatos, o número de presídios, de advogados, de tribunaisde júri, de delegacias policiais, fora o número de hospitais e de médicos e da fragilidade aos vícios. Fora o surgimento dedoenças, de forma epidêmica, que só vão aparecer na idade da velhice, tipo Alzheimer; que em 2011nos USA atingiu 5,4milhões e que se espera uns 7,7 milhões para 2030 e em 2050 estima-se de 11 a 16 milhões. Trazendo despesasgovernamentais para manter cada um dos doentes, necessitarão de três assistentes. Quase com certeza esta doença sóaparece nos cérebros das crianças que na primeira e segunda infância foram educadas e alimenta das de forma inadequadarefletindo na velhice.• Educação na formação da Concepção, da Primeira Infância (De 0-1 ano aos 7 anos), da Segunda Infância (Termina com 14anos) e da Adolescência (Termina com 18 anos, para minimizar o aparecimento de doenças degenerativas, provocado pelamá educação e alimentação na formação do cérebro da criança. Exigir o que não está na hora, provoca dano no futuro.
  • 35. EDUCAÇÃO e CRIANÇA III• A SCCBESME-HUMANIDADE comunga por um ideal que a inspiração da Democracia e da Societocracia pressupõem umpostulado fundamental ou básico, que liga indissoluvelmente a Instrução Científica com a Democracia e muito mais aEducação dos Sentimentos e Instrução Científica com a Societocracia.• Os regimes que são formados pelas “cracias” prezam uma sociedade de pares, em que os indivíduos, a despeito dediferenças individuais de talento, aptidão, ocupação, dinheiro, raça, religião e, mesmo, posição social, se encontremassociados, como Seres Humanos fundamentalmente semelhantes e independentes, mas solidários.•Estas sociedades ditas “cracias” que só serão realmente aprimoradas se o Ser Humano se convencer da tremendaimportância da Educação Universal, para consolidar sua construção.• Ao se criar um Sistema de Educação Universal, tendo como princípio instituir o aperfeiçoamento da Natureza Humana noseu tríplice aspecto: físico, intelectual e moral farão com que a Educação venha ser a principal das Artes do Bem (Educaçãodos Sentimentos – Instrução Científica, Medicina, Direito/Deveres e a Política) porque aperfeiçoa todos os campos daatividade, melhorando seus agentes morais, teóricos e práticos.• A todos os Seres Humanos correspondem a uma mesma Educação Geral, no que diz respeito ao seu destino afetivo eintelectual; no entanto no seu aspecto prático ela se divide em dois ramos, segundo o destino ativo da Mulher Mãe, na vida Privada, hoje altamente desfavorável. E do homem na vida pública. Aqui não se deseja retirar o poder político da Mulher.•
  • 36. EDUCAÇÃO e CRIANÇA IV• O que se deseja abordar é que a Mulher tem maior facilidade no desenvolver a atividade poética naestética das artes domésticas.• Queiram ou não as Mulheres são diferentes dos homens; e vice versa; e são pelas diferenças que ocorremas uniões. Alguns Direitos e Deveres são iguais, mas graças a DEUS, a grande maioria dos Direitos eDeveres é diferente. Igualdade somente de oportunidades.7.2.1 – AS MULHERES QUE POR VENTURA, DEVIDO A SUA ÍNDOLE OU POR NECESSIDADE,      DEVIDO À INSUFICIÊNCIA DO TRABALHO MASCULINO, NO SEIO DA FAMÍLIA, QUEIRAM SE  DEDICAR AO TRABALHO FORA DO LAR, QUE O FAÇAM SE ASSIM DESEJAREM, DE COMUM  ACORDO COM O CÔNJUGE; DESDE QUE NÃO PREJUDIQUE A EDUCAÇÃO MORAL – DOS  SENTIMENTOS    DOS  SEUS    FILHOS,  ATÉ  A  IDADE  DE  14  ANOS. (TÍTULO I - DO PRINCÍPIO FUNDAMENTAL –CONSTITUIÇÃO SOCIETOCRÁTICA REPUBLICANA - P.A. .LACAZ )• Um programa educativo e pedagógico não pode ser estabelecido sem que o educador tenha adquirido oconhecimento científico da natureza física, intelectual e moral do Ser Humano.• A Educação da Natureza Humana se inicia na realidade, na concepção do novo Ser, que recebe asinfluências do mundo objetivo e do mundo subjetivo por intermédio da Mulher Mãe.
  • 37. EDUCAÇÃO e CRIANÇA V• Graduar a natureza e a intensidade dos meios educativos em relação às diversas fases da vida deve ser o objetivo da“Educação Propriamente Dita” (Educação dos Sentimentos e Instrução Científica). Que podemos subdividir a existênciahumana em oito períodos: Concepção, Primeira Infância, Segunda Infância, a Adolescência, a Juventude, a Idade Vigorosa,da Idade Madura e da Velhice.• A SCCBESME-HUMANIDADE em princípio se dedicará em definir melhor os métodos educativos: da Concepção, da PrimeiraInfância (De 0-1 ano aos 7 anos), da Segunda Infância (Termina com 14 anos) e da Adolescência (Termina com 21 anos),como sugestões aos Educadores da OEA, com base científica, afim de serem adaptadas as técnicas e ferramentaspedagógicas, mais modernas.• A importância da Concepção e da Educação propriamente dita no conjunto da Vida faz com que entendamos maisprofundamente que do ponto de vista social, o conjunto da vida pessoal que constitui desde a concepção até a morte,realmente uma educação, isto é, uma continua preparação, para elevar-nos da existência fatalmente transitória, aexistência subjetiva, que só alcançarão este estágio, de serem lembrados por terceiros, depois da morte, os que tendovivido para outrem, reviverão eternamente, em outrem, por outrem. Os grandes Vultos da Humanidade jamais serãoesquecidos. O rico e o milionário que nada fizeram para o bem social, não serão lembrados mesmo construindo grandiosostúmulos. Lembram-se dos túmulos e dos seus nomes dados aos túmulos, mas não de seus feitos morais e sociais. Não ficampara História.• Por esta educação assim compreendida, o ponto de vista social, conduz a distinguir dois períodos sucessivos: o primeiroindo até a emancipação civil; e o segundo estendendo-se daí até a morte individual. O primeiro período é que se consideracomo a educação propriamente dita, isto é, a preparação para vida cívica.• Esta Educação propriamente dita cumpre distinguir duas fases, uma fundamental, correspondente a concepção; aoutra complementar que vai do nascimento aos 21 anos. Esta segunda  fase  -  complementar, oferece duaspartes: uma doméstica, correspondente a infância, que vai do nascimento aos 14 anos, e outra pública, que vai dos 15 anosaos vinte e um anos, que corresponde a adolescência.
  • 38. EDUCAÇÃO E CRIANÇA VI• A Educação propriamente dita, da infância apresenta duas fases - uma do nascimento aos sete anos, relativo à PrimeiraInfância (de 0-1 aos 7 anos), a princípio, contínua a educação espontânea, peculiar a concepção; e depois vai se tornandogradualmente, cada vez mais sistemática a Segunda Infância – (de 8 a 14 anos) que inaugura decisivamente a Educaçãosistemática. E para terminar a fase complementar encontramos a Educação Pública ou da Adolescência, (dos 15 aos 21anos), que já é de forma totalmente sistemática.• Durante estas quatro fases da educação propriamente dita, deve predomina a supervisão materna. Esta preponderância édecisiva, durante a Concepção e a Primeira Infância, até meados da Segunda Infância. Esta afirmação poderá ser conhecidanos ensinamentos de Augusto Comte.• Vamos ter que educar as Mães, para que estas eduquem seus filhos, mas não por meio das Fundações, onde os ditoseducadores são de formação sentimental na predominância do egoísmo ao Altruísmo: Predomina o Orgulho e a Vaidade.Está na hora de chamar a atenção das Igrejas – Principalmente a Católica - que em tese seriam as responsáveis por estetipo trabalho; realmente tem muito pouco feito, nestes últimos tempos para o Bem da Humanidade.• O Povo brasileiro não deve servir de cobaia, para as experiências da FGV.• Os esforços a pretexto de Educação propriamente dita podem - como as infelicidades posteriores de toda sorte, -aleijá-los e transformá-los em até verdadeiras monstruosidades; mas são impotentes para frearem suas reproduções; poiso AMOR é LIVRE. O sexo é um dos sete mais fortes sentimentos egoístas; é o que faz propagar a espécie humana.• Caso a CÂMARA DE POLÍTICAS DE GESTÃO, DESEMPENHO E COMPETITIVIDADE – CGDC conclua que assuntos desta ordem mereçamchegar de forma moralmente científica aos participantes dos demais Órgãos do Governo da República Brasileira, aSCCBESME-HUMANIDADE, terá a satisfação, de colaborar com planos práticos, para minimizar problemas destamagnitude.
  • 39. TRABALHO I• Como as questões trabalhistas estão cada vez mais no centro da vida econômica, das agendas políticas e sociais dasregiões dos Estados Membros da OEA e a falta de geração de emprego aliada à necessidade de melhorar os padrões detrabalho regional, que se destacam aliviando a pobreza extrema que 180 milhões pessoas que vivem nas Américas, temosque quebrar o ciclo da pobreza e da miséria, que muitos locais ainda resistem. É indispensável criar empregos estáveis eprodutivos, acompanhados de proteção social. A Conferência Interamericana de Ministros do Trabalho, apoiada pela OEA,é o principal fórum para tomar decisões sobre questões trabalhistas no Hemisfério Ocidental. Através desta conferência, asprioridades e abordagens adequadas são formuladas de modo a orientar as atividades de cooperação que são necessáriaspara enfrentar os desafios destes locais de trabalho.• A SCCBESME-HUMANIDADE, com parceria e assessoramento externo vai concentrar sua atenção em três principais tópicosda atividade do Trabalho, que são:1) Liberdade Sindical e Direito de Negociação Coletiva.2) Tripartismos e o Diálogo Social3) Desenvolvimento Econômico e Social.• Os Deveres e os direitos dos trabalhadores e empregadores para formar suas próprias organizações e uni-los é parteintegrante de uma sociedade livre e progressista. Em muitos casos essas organizações têm desempenhado um papelimportante na transformação democrática de seus países. E mais facilmente será feito pela Societocracia•
  • 40. TRABALHO IIA OEA deveria estar empenhada em promover a liberdade de associação em suas atividades, por exemplo, aconselhando osgovernos sobre direito do trabalho, ou educação e treinamento voltadas para os sindicatos ou grupos empregadores. OComitê de Liberdade Sindical foi criada em 1951, pela OIT, para examinar as alegações de violações dos direitos dostrabalhadores e as organizações patronais. O Comitê é tripartite lida com casos de todos os Estados-membros da OIT, mas nãoratificaram as convenções sobre o assunto. Através do Comitê de Liberdade de Associação e outros órgãos de supervisão, a OITtem frequentemente defendido os direitos dos trabalhadores e das organizações patronais.Em todas as atividades da OIT é a importância da cooperação entre governos e organizações patronais e trabalhadorespara promover o progresso social e econômico. O diálogo entre o Governo e os dois "parceiros sociais" promove o consenso e aparticipação “democrática” dos atores-chave no mundo do trabalho. A OIT é a única agência "tripartida" das Nações Unidas, quereúne representantes de governos, empregadores e trabalhadores para em conjunto criar regras de trabalho, políticas eprogramas. Diálogo social pode significar negociação, consulta ou simplesmente troca de informações e opiniõesentre representantes de governos, empregadores e trabalhadores. Vamos propor que este tipo de trabalho também seja realizado e ensinado pela OEA.• Quase metade da população mundial vive com menos de 2 dólares por dia. E em muitos lugares, ter um emprego não égarantia de que será possível sair da pobreza e da miséria. Porque o progresso tem sido lento e desigual, somos forçadosa repensar e reformular as políticas econômicas e sociais destinadas a reduzir a pobreza e principalmente a miséria, pelametade até o ano de 2015 (os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio).•A crise mundial de emprego é um dos maiores riscos para a segurança nestes tempos. Para seguir esse caminho, corre o risco deter mais fragmentado protecionistas e confronto. A escassez persistente de oportunidades de trabalho decente, subinvestimento e de baixo consumo, pode causar uma erosão do contrato social no qual as sociedades “democráticas” sãobaseadas em acordo com um progresso que deveria beneficiar a todos.
  • 41. TRABALHO IIIÉ necessário ter em conta os compromissos da comunidade internacional para promover a inclusão social e de emprego comoessencial para a redução da pobreza e o respeito pelos princípios de DEVERES e de Direitos fundamentais do trabalho. AOIT acredita que o crescimento econômico é essencial, mas não dão as condições suficientes para a redução da pobreza. Paraalcançar este objetivo exigirá uma reorientação do crescimento para os pobres. É necessário fazer mudanças nas instituições,leis, regulamentos e práticas culturais, que são parte do processo que gera e perpetua a pobreza. Para isso vamos propor um doSalário de Manutenção e um Salário de Produtividade, com uma série de informações, para moralizar a noção de Família de parandrógeno; indicando o número de filhos padrões e uma série de normas, que se tornarão leis Constitucionais, objetivando aredução drástica da miséria e se possível da pobreza, sem cortar a liberdade política de cada um.
  • 42. DIVERSOSCOM RELAÇÃO ás METAS:•Projetos Filosóficos de Base Científica.•Implantação de uma Faculdade de  Sociologia Científica ou Positiva e• de uma Faculdade de Meio Ambiente;abordaremos se for do interesse dos Senhores em outra oportunidade.•Segue a última correspondência recebida da OEA, no próximo slide, aguardando resposta.
  • 43. OEAMr. Lacaz,On behalf of the Director of the Department of International Affairs of the Organization of American States (OAS), Dr. IreneKlinger, we would like to acknowledge receipt of your communications of November 13 and 14, 2011, in which you submittedthe constitution, statutes and mission statement of the Sociedade de Cultura Científica do Bem Estar Social e Moral de Evolução da Humanidade (SCCBESME – HUMANIDADE), as well as information about the programs of the School of Sociology and articleswith your organization’s proposals to support the OAS in the areas of democracy, fight against corruption and education.Pursuant to resolution CP/RES. 759 “Guidelines for the Participation of Civil Society Organizations in OAS Activities,” werequire the audited financial statements (including a list of public and private sources of financing) and report of activities for2010-2011 in order to continue with the process of registration of your organization in the OAS. Based on your communications,we understand that because SCCBESME – HUMANIDADE was recently established in February 2011, the first annual report ofactivities and financial statements will not be available until mid-2012.Bearing this in mind, we kindly recommend that you wait one year until the above-mentioned documents are available and wewill continue to process your registry application at that time. In the meantime, we have included your email address in ourdatabase so that you receive our regular communications regarding OAS activities and opportunities for civil societyparticipation.For more information, please visit the OAS Civil Society Website www.civil-society.oas.org.Sincerely,Department of International AffairsSecretariat for External RelationsOrganization of American States.

×