Your SlideShare is downloading. ×
0
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Normatização do projeto político pedagógico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Normatização do projeto político pedagógico

3,092

Published on

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,092
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
109
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Mini-curso: Desafios e perspectivas na construção do Projeto Político Pedagógico (PPP) Escolar<br />Dia 27/08/2011 - Debate sobre a normatização e legislação do PPP<br />Dourados-MS<br />2011<br />
  • 2. 1º Marco legal: Constituição Federal de 1988 CF/88 - Foco: a gestão<br />Artigo 206 – O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:<br />A CF/88 definiu a República Federativa com União indissociável dos Estados, Municípios e do Distrito Federal, que constituem o Estado Democrático, com prerrogativa de autonomia para promoverem a organização política e administrativa (BRASIL, 1988, grifo nosso).<br />
  • 3. 2º Marco legal: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), sob Lei nº. 9.394/96 <br />Art. 3° - O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:<br />"Esta lei procura libertar os educadores brasileiros para ousarem experimentar e inovar.“ (Senador Darcy Ribeiro) – Aprovado o parecer nº 30/96 – Texto com 91 artigos da LBD/9.394/96<br />O inciso I do artigo 12, ao regular a organização dos estabelecimentos de ensino, prevê que estes, respeitadas às normas comuns e as do seu sistema de ensino, devem ter a incumbência de elaborar e executar essa proposta e cumprir plano de trabalho, de acordo com a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino (BRASIL, 1996, grifo nosso).<br />
  • 4. Mas então o que significa gestão democrática?<br />Dourado (1998) afirma que ela pode ser entendida como processo de aprendizado e de luta política que vai além da prática educativa, possibilitando a criação de canais de participação e de aprendizado do “jogo político” democrático e, assim, o repensar das estruturas de poder autoritário, presentes nas relações sociais, e as práticas educativas nelas existentes.<br />Spósito (1999) enfatiza que a gestão democrática possibilita uma ambiência favorável à aprendizagem e estimuladora do querer aprender.<br />Oliveira (2000) salienta que ela tende a ser flexível, possibilitando a avaliação das políticas educacionais e dos processos de aprendizagem, bem como a conexão entre educação básica e educação superior. Apresenta a oferta de educação de qualidade para todos como obrigação do Estado.<br />
  • 5. Art. 14 – Os sistemas de ensino definirão as normas da gestão democrática do ensino público na educação básica, de acordo com as suas peculiaridades e conforme os seguintes princípios:<br />II – Participação das comunidades escolar e local em conselhos escolares ou equivalentes.<br />
  • 6. Discussões acerca das terminologias do PPP<br />
  • 7.
  • 8. Resolução n. 2 das Diretrizes Curriculares para o Ensino Fundamental<br />O conjunto de definições doutrinárias sobre princípios, fundamentos e procedimentos na Educação Básica, (...) que orientarão as escolas brasileiras dos sistemas de ensino, na organização, na articulação, no desenvolvimento e na avaliação de suas propostas pedagógicas (BRASIL, 1998, grifo nosso).<br />
  • 9. Para Souza (2009), o instrumento utilizado pela escola, para estabelecer objetivos, metas, estratégias metodológicas, recursos humanos e materiais e as formas de avaliação, ao longo dos anos, recebeu e recebe denominações a nível de legislação, sejam elas: Plano Escolar, Projeto Político Pedagógico, Projeto Educativo, Projeto Pedagógico, Proposta Pedagógica, Plano Global, Proposta Educativa, Projeto Educacional etc.<br />
  • 10. O Projeto Político Pedagógico foi proposto com o escopo de descentralizar e democratizar a tomada de decisões pedagógicas, jurídicas e organizacionais na escola, buscando nesse processo, o envolvimento de toda a comunidade da instituição de ensino (LIBÂNEO, OLIVEIRA e TOSCHI, 2006).<br />
  • 11. Para refletir<br />
  • 12. Referenciais Teóricos<br />* BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília – DF: Senado, 1988. <br />* BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília – DF: 20 dez. 1996.<br />* BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Resolução n. 2, de 7 abril de 1998. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Diário Oficial da União. Brasília-DF, 15 abr. 1998<br /><ul><li>BRASIL. Lei n° 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília – DF: 9 jan, 2001.</li></ul>* DOURADO, L. F. A escolha de dirigentes escolares: políticas e gestão da educação no Brasil. In: FERREIRA, Naura S. C. (Org.). Gestão democrática da educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 1998, p. 77-95.<br /><ul><li>LIBÂNEO, J. C; OLIVEIRA, J. F; TOSCHI, M. S. Educação escolar: Políticas, estrutura e organização. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.</li></ul>* OLIVEIRA, D. A. A gestão democrática da educação no contexto da reforma do Estado. In: FERREIRA, N. S. C.; AGUIAR, M. A. S. Da. (Orgs.). Gestão da educação: impasses, e projetos político-pedagógicos em debate. Goiânia: Ed. Da UCG, 2000, p. 35-54.<br />* SOUZA, Flavia Danieli. Análise do Projeto Político Pedagógico: o movimento em direção a uma escola inclusiva. Marília, 2009. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho, 2009.<br />*SOUZA, Kellcia Rezende. Projeto Político Pedagógico: elaboração, atualização e a inserção da Educação Física no documento. In: Simpósio Nacional de Educação e Semana de Pedagogia, 2° e 21°. 2010, Cascavel. Anais... Cascavel, 2010. 1 CD-ROM.<br />* SPÓSITO, M. P. Educação, gestão democrática e participação popular. In: BASTOS, J. B. (Org.). Gestão democrática. Rio de Janeiro: DP&A: SEPE, 1999, p. 45-56.<br />* VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto político pedagógico da escola: uma construção coletiva. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Projeto político pedagógico: uma construção possível. Campinas, SP: Papirus, 1995. p. 11-36.<br />*<br />

×