Conflitos Separatistas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Conflitos Separatistas

on

  • 60,906 views

 

Statistics

Views

Total Views
60,906
Views on SlideShare
60,289
Embed Views
617

Actions

Likes
4
Downloads
615
Comments
2

13 Embeds 617

http://www.slideshare.net 238
http://viajandonageo.blogspot.com.br 125
http://geoblogueiro.blogspot.com 108
http://geoblogueiro.blogspot.com.br 104
http://viajandonageo.blogspot.com 14
http://abaciente.blogspot.com 8
http://geoblogueiro.blogspot.pt 5
http://abaciente.blogs.sapo.pt 4
http://www.viajandonageo.blogspot.com.br 4
http://viajandonageo.blogspot.com.es 3
http://search.mywebsearch.com 2
http://abaciente.blogspot.com.br 1
http://www.geoblogueiro.blogspot.com 1
More...

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • muito bom
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • bastante bom
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Conflitos Separatistas Conflitos Separatistas Presentation Transcript

  • Conflitos Separatistas
  • Conflitos separatistas
    • Diferenças ideológicas, religiosas, étnicas, culturais, dentre outros motivos, podem dar início a movimentos que, em geral, buscam a individualidade e reconhecimento de identidade de um grupo social. Assim, é que em muitas regiões do planeta, de quando em vez, eclodem conflitos nessa tentativa, por muitas vezes alcançando seu objetivo depois de muito derramamento de sangue ou ainda derramando muito sangue e não alcançando seu objetivo.
  • Conflito Chechênia X Federação Russa
  • Região do Cáucaso
    • Região da Europa central e da Ásia ocidental, entre o mar Negro e o mar Cáspio, que inclui a cordilheira de mesmo nome e as planícies adjacentes. Aquela região marca uma das fronteiras entre a Europa e a Ásia, fazendo com que alguns de seus países sejam considerados transcontinentais, como a Turquia, cujos territórios dividem-se em uma porção geograficamente européia e outra asiática .
    Cáucaso visto de um satélite Localização Grupos étnicos
  • LOCALIZAÇÃO Voltar
  • ETNIAS DA REGIÃO Voltar
  • Região do Cáucaso – HISTÓRIA RECENTE
    • Após 1989, o desaparecimento da URSS permitiu a criação de três novos Estados (Armênia, Geórgia e Azerbaijão), enquanto que as seis repúblicas ciscaucasianas permaneceram no seio da Federação Russa. As três novas repúblicas são confrontadas a graves dificuldades econômicas e são vítimas de múltiplos conflitos, entre eles, a Geórgia enfrentando o separatismo na Abkházia, assim como na Ossétia do Sul e no território da Federação Russa, um conflito na Chechênia, que explodiu em dezembro de 1994, onde as forças armadas russas tentaram submeter pela força os nacionalistas chechenos, que recusavam-se a adesão à Federação Russa e reclamam independência.
  • Chechênia X Federação Russa
    • Incorporada à Rússia na época dos czares, a Chechênia vem há décadas tentando sua independência. Em 1944 , em preventiva a uma ação rebelde, Stalin exila toda a população na Ásia Central, que retornou em 1957. Declarando sua independência em 1991, depois da queda do regime socialista, a Chechênia desde então, vive entre conflitos, tréguas e acordos com a Federação Russa, pela qual é dominada, à força, tanto territorialmente, quanto culturalmente.
  • Causas dos conflitos
    • Incompatibilidade cultural;
    • Estímulo separatista;
    • Posição estratégica na região:
    • Redes hidrográficas;
    • Vias de comunicação e transporte;
    • Recursos minerais;
    Clique para ampliar
  •  
  • Referências
    • Pitágoras coleção – Ensino fundamental. Geografia, livro 1. 8ª série.
    • http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A1ucaso
    • www.bbc.co.uk/portuguese/especial/1025_chechenia/
  • Divisão da Tchecoslováquia
  • Tchecoslováquia
    • Localização: Europa Central
    Maior
  • Volta
  • Breve Histórico
    • Criada dos escombros do Império Austro-Húngaro pelo tratado de Saint-Germain-en-Laye, em 1918, surge a República da Tchecoslováquia.
    • Seu território correspondia às atuais República Checa e Eslováquia, bem como, até 1945, a Rutênia.
    • A convivência entre os dois povos nem sempre era tranqüila; os eslovacos se ressentiam da preeminência checa.
    • Em 1938, Hitler anexa os Sudetos e, no ano seguinte, invade a Tchecoslováquia, durante a II Guerra Mundial.
    • Uma primeira partição ocorreu durante esse período, quando nacionalistas eslovacos aproveitaram a desagregação do país após os Acordos de Munique de 1938 para proclamar um Estado independente, simpático à Alemanha nazista. Após a guerra, o país foi reunificado, todos os alemães foram expulsos e a Rutênia foi cedida à União Soviética. A Checoslováquia foi o último Estado europeu a passar para o lado soviético da "Cortina de Ferro". Uma tímida liberalização em 1968, a chamada Primavera de Praga terminou com uma intervenção das forças do Pacto de Varsóvia que manteria o país fechado pelos vinte anos seguintes.
  • Separação amigável Havia um descontentamento com o regime socialista desde a década de 1970, sendo agravado na década de 1980 com a escassez de bens e serviços e a repressão a dissidentes. As mudanças na URSS estimularam manifestações em 1989 [revolução do Veludo] aumentando ainda mais a pressão para a separação do país, quando a Tchecoslováquia recuperou a liberdade, e em 1 de janeiro de 1993, o país dividiu-se em comum acordo, resultando em duas repúblicas independentes: a tcheca e eslovaca.
  • Causas Como é comum em outras regiões do mundo, os grupos humanos que formavam a Tchecoslováquia possuíam grandes diferenças históricas, étnicas e culturais. Porém, diferentemente de outros conflitos no mundo, o que determinou a sua separação estava relacionado com o campo econômico. Diferenças econômicas Região Tcheca: predominância de atividade industrial; economia de mercado após a queda do socialismo; promoveu privatizações e abertura ao capital estrangeiro e corte nos gastos públicos. Região Eslovaca: predominantemente agrícola; privatizações em epromoveu manutenção de cooperativas no campo;
  • Depois de dividida
    • República Tcheca
    • Capital: Praga
    • Língua: Tcheco
    • Religião: Cristianismo
    • Moeda: Coroa Tcheca 
    • Gentílico: Tcheco
    Eslováquia Capital:Bratislava   Língua:Eslovaco   Religião:Cristianismo   Moeda: Coroa eslovaca  Gentílico: Eslovaco
  • Referências
    • Pitágoras coleção – Ensino fundamental. Geografia, livro 1. 8ª série.
    • www.mundodasbandeiras.com.br/
  • Desmembramento da Iugoslávia
  • Nos tempos antigos, a partir do século IV, a região balcânica serviu como zona limítrofe entre o Império Romano Ocidental, com capital em Roma, e o Império Bizantino, com capital em Constantinopla. Quando a Igreja cristã dividiu-se em duas, uma parte católica, outra greco-ortodoxa, no séc. XI, os habitantes da região também foram obrigados a optar, por uma ou por outra religião. No século XV a região foi invadida pelos turcos otomanos, vindo do Sul, depois de terem ocupado Constantinopla em 1453. No intuito de assegurar-se da fidelidade das suas áreas ocupadas, obrigaram a população local, especialmente os moradores da Albânia e da Bósnia, à conversão ao islamismo. Região dos Balcãs (BALCÃS: Em turco, significa montanhas ou zona montanhosa)
  • REGIÃO DOS BALCÃS Eslovênia Capital: Liubliana Bósnia-Herzegovina Capital: Sarajevo Croácia Capital: Zagreb Iugoslávia Capital: Belgrado (Kosovo –Pristina; Voivodina – Novi Sad) Macedônia Capital:Skopje Montenegro Capital: Podgorica Albânia Capital:Tirana Grécia Capital:Atenas Bulgária Capital:Sofia Romênia Capital:Bucareste Moldávia Capital:Chisinau
  • O caldeirão balcã
    • Parte norte Iugoslávia, as regiões da Eslovênia e da Croácia: governo de imperadores austríacos, de cultura alemã e religião católica.
    • Centro-sul: controle dos turcos muçulmanos até o início do século XX.
    Cristãos Ortodoxos e muçulmanos (Catedral de Sarajevo e mesquita em Banja Luka)
  • No início do século XX, a Sérvia encabeçou um projeto "pan-eslavista" com o intuito de formar a Grande Sérvia, reunindo os povos eslavos dos Bálcãs e dominando as outras etnias da região. No final da I Guerra Mundial, a derrota e decomposição dos impérios Turco-Otomano e Austro-Hungaro permitiram a formação da Polônia, Thecoslováquia, Hungria e Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos, que mais tarde se tornaria a República da Iugoslávia. Reino da Jugoslávia 1918 – 1941
  • Iugoslávia
  • Em março de 1941, Pavel, o príncipe regente da Iugoslávia, cedendo à pressão dos nazistas e dos fascistas italianos, foi constrangido a assinar um tratado com o Eixo, o que colocava os Bálcãs subordinados às potências fascistas acirrando o ódio na região. Iugoslávia ocupada Benito Mussolini e Adolph Hitler em vista a Iugoslávia
  • Tito e a resistência iugoslava A Liga Comunista da Iugoslávia, comandada pelo guerrilheiro Josef Broz, conhecido pelo codinome de Tito, assumiu o controle das montanhas, com os chamados partisans , tornando a vida dos ocupantes alemães um inferno. Perto do fim da guerra, os guerrilheiros de Tito haviam derrotado a maioria das divisões que os nazistas enviaram, o mesmo ocorrendo na vizinha Albânia, com os partisans comandados por Enver Hoxa. Tito e o alto comando da Resistência
  • Југославија República Socialista Federativa da Iugoslávia 1945 – 1992 Com a forma de governo de uma república comunista, o país era constituído pela união federal de seis repúblicas: Sérvia, com as regiões autônomas de Kosovo e Voivodina, Croácia, Montenegro, Eslovênia Bósnia-Herzegovina e Macedônia.
  • A pacificação de Tito O ódio entre as diversa etnias, reestruturadas como estados dentro da República Socialista Federada da Iugoslávia, proclamada em 1945, foi contido devido à política hábil de Tito e, também, pelo clima de exaustão geral pela guerra. Doutrina comunista com apelo internacionalista; Diminuição de influência dos grupos maiores; Não alinhamento com Socialismo Soviético;
  • Iugoslávia após a morte de Tito Quando Tito veio a falecer, em 4 de maio de 1980, entrou em efetiva prática uma constituição, anteriormente preparada, que tinha por objetivo alcançar a rotatividade de etnias no poder executivo. Os pontos fracos desse sistema eram a não possibilidade de eleição por voto direto e a fragilidade do poder do presidente. Além do sistema frágil, a derrocada socialista no continente contribuiu para o desmembramento iugoslavo.
  • As Novas Repúblicas e a Guerra Civil Para fortalecer a Sérvia, Slobodan Milosevic suprimiu a autonomia das províncias autônomas: Voivodina e Kosovo. No primeiro caso, não se provocou problemas, pois a grande maioria da população é de origem Sérvia. Já no Kosovo, a imensa maioria da população é de nacionalidade albanesa o que provocou uma reação frente à supressão de sua autonomia, desencadeando a repressão Sérvia. Isto incentivou a separação da Eslovênia, juntamente com a Croácia, da Federação Iugoslava.
  • A limpeza étnica de Slobodan Milosevic Quando também a Bósnia declarou-se separada, agravou a situação, pois as populações sérvias dentro dessa República encontravam-se disseminadas em todo o território, convivendo entre comunidades croatas e muçulmanas. A resposta de Milosevic foi a aplicação deliberada e sistemática do terror, como via para conseguir a evacuação de espaços geográficos que pudessem ser ocupados pelos sérvios. Começava ali a "limpeza étnica". Sarajevo bombardeada
  •  
  • Kosovo Província de maioria albanesa, apoiada pelos serviços de segurança americanos e euro-ocidentais, formou um movimento de guerrilhas visando a independência e a expulsão dos sérvios da região. Como a Sérvia negou-se a outorgar o direito de autonomia aos albaneses, suprimido em 1989, intervindo pesadamente em Kosovo na repressão ao terrorismo albanês, a Otan alegando que os albaneses provavelmente seriam as futuras vítimas da política de limpeza étnica desencadeada por Milosevic, decidiu bombardear Belgrado e outros pontos considerados estratégicos da República da Sérvia e mesmo de Kosovo. Em 1999, durante a Guerra do Kosovo , a OTAN e os EUA bombardearam Belgrado, a 250km da zona de conflito, por 78 dias sem parar.
  • República Federal da Jugoslávia Estado federal formado pelas repúblicas da Sérvia e de Montenegro que existiu entre 1992 e 2003, quando foi reconstituído e renomeado para Sérvia e Montenegro. Sua capital era Belgrado. A federação surgiu da dissolução da República Socialista Federal da Iugoslávia , quando Croácia, Eslovênia , Bósnia e Herzegovina e a República da Macedônia se autodeclararam independentes.
  • Sérvia e Montenegro 2003-2006
  • Desintegração da Iugoslávia
  • Referências
    • http://www.academia.g12.br/professores/ismael/imagens_geopolitica_mundial/imagens_conflitos_et_rel/imagem2.jpg
    • http://educaterra.terra.com.br/voltaire/atualidade/iugoslavia.htm
    • http://jhunhior.blogspot.com/2008/04/fragmentao-da-iugoslvia.html
    • Imagens: google.com/imagens