Your SlideShare is downloading. ×
Janeiro 2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Janeiro 2011

581
views

Published on

Este número está recheadinho das notícias do 1º período, que não são nada poucas – aqui fica, pois, o primeiro convite de hoje: um convite à leitura que permite saber, a partir de uma só fonte, uma …

Este número está recheadinho das notícias do 1º período, que não são nada poucas – aqui fica, pois, o primeiro convite de hoje: um convite à leitura que permite saber, a partir de uma só fonte, uma grande fatia das informações do que se passa entre nós.

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
581
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Escola Secundária José Saramago - Mafra NOTÍCIAS DA BIBLIOTECA O DIA DA INAUGURAÇÃO DA ESCOLA SEJA UM VENCEDOR! __________________________________________________________ O DIA DO DIPLOMA BOAS NOTÍCIAS!!! MAIS BOAS NOTÍCIAS!!! Concurso de ilustração de poemas GONÇALO BONIFÁCIO LAURA PACHECO PALMARÉS DE LUXO Conquista 1º lugar_________________________________________________________________________________OS NOSSOS ARTISTAS PLÁSTICOS REVELAM-SE_________________________________________________________________________________ Palestra “RADIAÇÃO E AMBIENTE”DESPORTO ESCOLAR_________________________________________________________________________________ O NATAL NA ESCOLA_________________________________________________________________________________Projecto novasoportunidades@biblioteca.esjs_________________________________________________________________________________ MEDIR O TEMPO, MEDIR O MUNDO, MEDIR O MAR 1
  • 2. JANEIRO 2011 EDITORIAL O jornal da tua Escola Olá, Escola! Cá estamos nós neste ponto de encontro. Este número está recheadinho das notícias do 1º período, que não são nada poucas – aqui fica, pois, o primeiro convite de hoje: um convite à leitura que permite saber, a partir de uma só fonte, uma grande fatia das informações do que se passa entre nós. E, já de seguida, o segundo convite: o de se juntar o/a leitor/a a todos quantos colaboraram connosco neste número e fazer parte deste enorme corpo redactorial. De facto, consideramos que toda a escola faz parte do corpo redactorial. Porquê? - Porque temos uma noção daquilo que não queremos que seja este jornal. E porque é o primeiro número deste ano lectivo com lugar para estas “conversas”, vale a pena especificar melhor: não queremos que seja um jornal de um “clubinho” que se entretém a usar os recursos da Escola para expor as suas próprias opiniões, gostos e sugestões; não queremos que seja a origem de zangas e indisposições com a entrada desnecessária de polémicas; não queremos provocar as divisões inerentes às guerrinhas político-partidárias. Convenhamos que de tudo isto já temos de sobra por aí. - E porque temos uma noção do que queremos que seja este jornal: um lugar de partilha de dons, de novidades; um espelho do que se passa na Escola – que é uma imensidão impossível de acompanhar na totalidade; um jornal comandado essencialmente pela dinâmica da Escola e construído pela sua população – alunos, professores e funcionários. É este um conjunto de princípios que, por um lado, não exclui ninguém e, por outro, propicia a valorização de factores de união – é disso que precisamos. Bem hajam todos os que colaboraram neste número. Bem-vindos todos os que desejem colaborar!Ficha técnicaPropriedade e sede: Escola Secundária José Saramago – MafraImpressão: Serviços de Reprografia da EscolaCoordenação: Isabel Caetano, Isabel Vaz Antunes e Margarida CachãoBlogue: http://jornalpaginastantas.blogs.sapo.pte-mail: paginastantas@esjs-mafra.netColaboraram neste número: Professores – Bruno Fernandes, Fátima Ivo, Fernanda Laia, FranciscoGodinho, João Paulo Cardoso, José Luís Santos, Lurdes Fonseca, Maria José Madail, Pedro Amaro,Sofia Minorça. Alunos – Grupo ANIMA, DO 12º J: Ana Cristina Miguel, Ana Galrão, Inês Gato, MarinaGomes e Nuno Franco; Beatriz Rita, 11ºO; Inês Gonçalves, 11ºO; Outros: Clube da Ciência; ConselhoGeral da Escola; Projecto de Solidariedade; Área Disciplinar de Matemática. 2
  • 3. JANEIRO 2011 SEJA UM VENCEDOR!Quando um VENCEDOR comete um erro, diz: «Enganei-me», e aprende a lição.Quando um DERROTADO comete um erro, diz: «A culpa não foi minha» e responsabilizaterceiros.Um VENCEDOR sabe que a adversidade é o melhor dos mestres.Um DERROTADO sente-se vítima perante uma adversidade.Um VENCEDOR sabe que o resultado das coisas depende de si.Um DERROTADO acha-se perseguido pelo azar.Um VENCEDOR trabalha muito e arranja tempo para si próprio e para os seus.Um DERROTADO está sempre «muito ocupado» e não tem tempo para nada.Um VENCEDOR enfrenta os desafios um a um.Um DERROTADO contorna os desafios e nem se atreve a enfrentá-los.Um VENCEDOR compromete-se, dá a sua palavra e cumpre.Um DERROTADO faz promessas, não «mete os pés a caminho» e quando falha só se sabejustificar.Um VENCEDOR diz: «Sou bom, mas vou ser melhor ainda.»Um DERROTADO diz: «Não sou tão mau assim, há muitos piores que eu.»Um VENCEDOR ouve, compreende e responde.Um DERROTADO não espera que chegue a sua vez de falar.Um VENCEDOR respeita os que sabem mais e tenta aprender algo com eles.Um DERROTADO resiste aos que sabem mais e apenas se fixa nos seus defeitos.Um VENCEDOR sente-se responsável por algo mais que o seu trabalho.Um DERROTADO não se compromete nunca e diz sempre: «Faço o meu trabalho e é quantobasta.»Um VENCEDOR diz: «Deve haver uma melhor forma de o fazer.»Um DERROTADO diz: «Sempre fizemos assim. Não há outra maneira.»Um VENCEDOR é PARTE DA SOLUÇÃO.Um DERROTADO é PARTE DO PROBLEMA.Um VENCEDOR consegue «ver a parede na sua totalidade»Um DERROTADO fixa-se no azulejo que lhe cabe fixar. Autor desconhecido 3
  • 4. JANEIRO 2011 O DIA DO DIPLOMA Um dia memorável para muitos alunos e suas famílias Quarta-feira, dia 8 de Setembro último, ficará registado na memória de muitos alunos quefrequentaram a nossa Escola como o dia em que se encerrou da melhor maneira uma importanteetapa da sua vida – foi a entrega dos diplomas aos finalistas do ano lectivo 2010/2011. Estreava então a Escola as suas novas dimensões e tudo decorreu num novo espaçoapetecível – o grande átrio exterior, que se encheu, a partir das 17 horas, de alunos, amigos,familiares, professores e entidades convidadas. A sessão teve início com os discursos, respectivamente, da Directora da Escola, ProfessoraMargarida Branco, e da Presidente do Conselho Geral, Professora Eugénia Pestana. Foi visível a alegria nas expressões dos presentes à medida que a Directora da Escola iachamando os Directores de Turma e os alunos para ser formalizada a entrega dos diplomas. Presente esteve também a equipa responsável pelas obras efectuadas na escola, a quem a Directora ofereceu lembranças, não só pela qualidade do seu trabalho mas também pela atitude de solicitude e de colaboração que se fez sentir ao longo do avanço das obras. 4
  • 5. JANEIRO 2011 Os melhores alunos da escola, respectivamente, dos cursos científico- humanísticos e dos cursos profissionais – Gonçalo Bonifácio, do 12º ano de Ciências e Tecnologias, e Nádia Zeferino, do 12º ano do Curso Técnico de Gestão receberam o Prémio de Mérito, no valor de quinhentos euros e, apanhados de surpresa, não escondiam a sua satisfação. Foi ainda oferecido um brinde ao grupo de alunos que, no âmbito da Área de Projecto, e sob a orientação da Professora Luiza Salvado, optou pela elaboração da sinalética da Escola. Aqualidade do seu trabalho é visível por quem circula hoje por esteespaço, o que levou à sua aprovação pelo Conselho deAdministração da Parque Escolar. A nossa Escola é, assim, a únicano País com sinalética personalizada. A esta sessão seguiu-se um momento de convívio e de comes e bebes no átrio interior. São momentos que enriquecem e conferem um mais profundo significado à vida na Escola.A Escola está, pois, de parabéns, sobretudo os alunos que então iniciaram uma nova fase da suavida – profissional ou académica. Para todos, muitos parabéns! E que a memória deste dia sejainspiração para uma caminhada que vos faça felizes e que vos leve a contribuir para melhorar oscantinhos do mundo que forem estando ao vosso alcance. Texto: Prof. Isabel Vaz Antunes Fotos: Prof. Margarida Cachão 5
  • 6. JANEIRO 2011As turmas e grupos de finalistas que conseguimos apanhar – dos cursos diurnos e nocturnos. Com o Diploma,foi oferecida uma edição do Páginastantas especialmente dedicada aos finalistas. Para mais tarde recordar. 6
  • 7. JANEIRO 2011 5 de Outubro de 2010 Mafra e a Implantação da República O DIA DAINAUGURAÇÃO DA ESCOLA Departamento de História da Escola Secundária José Saramago 7
  • 8. JANEIRO 2011 O DIA DA INAUGURAÇÃO Foi no dia 5 de Outubro, com DA ESCOLA direito à presença de um representante do governo, o Ministro da Justiça, Alberto Martins, e de outrasentidades ministeriais, do Presidente da Câmara deMafra, José Ministro dos Santos, e outras entidades daautarquia, e ainda do Pároco de Mafra, Padre LuísBarros. Logo à chegada, e porque o evento estavainserido no âmbito das comemorações do centenário da Implantação da República, um grupo de estudantes, trajados à época, recebeu as entidades, pedindo novidades de Lisboa. A Banda de Música Juventude de Mafra tocou o Hino Nacional, enquanto alguns elementos do Agrupamento do Corpo Nacional de Escutas de Mafra hasteavam a Bandeira. Logo depois, e à entrada do edifício, o Prior de Mafra, Padre Luís Barros abençoou a nova Escola. Impossível não dizer “nova Escola”, mesmo sabendo que se tratou de umarequalificação e que se procedeu ao aproveitamento possível das estruturas anteriores. Mas oresultado final oferece, de facto, a visão de umaescola nova. Seguiu-se a visita às instalações, guiada pelaDirectora da Escola, Professora Margarida Branco. Eporque foi um momento significativo para muitosdos que por cá passaram, fomo-nos cruzando comquadros pintados e oferecidos por ex-alunos. De encantar, como sempre, a maqueta, construída e apresentada pelo Professor Rui Sousa, sobre as Guerras Peninsulares. E porque tudo aconteceu no âmbito das comemorações dos cem anos da Implantação da República, esteve ao dispor dos presentes uma brochura com a explicação do modo comodecorreu aquela fase no Concelho de Mafra, contendo, entre outros, textos da autoria do ProfessorJoão Azeiteiro. E ainda porque foi um momento histórico do ensino secundário em Mafra, estevetambém ao dispor dos presentes uma outra brochura contendo um breve apanhado do modo comonasceu a Escola, dos edifícios por que passou, das vivências que a têm marcado – o princípio dealgo a completar por quantos testemunharam este percurso e desejem colaborar, já que a ideia éenriquecer gradualmente este documento. Esperava depois, por todos, um simpático almoço, servido no refeitório, que proporcionoutambém o convívio entre os presentes. 8
  • 9. JANEIRO 2011 Um dia que ficará registado na história do ensino secundário em Mafra. O DIA DAINAUGURAÇÃO DA ESCOLA Fotos: Prof. José Luís Santos Texto: Isabel Vaz Antunes 9
  • 10. JANEIRO 2011 O Conselho Geral, sob proposta da sua Presidente, na sua reunião de treze de Julho de 2010, congratulou-se com a forma digna, espírito de sacrifício, dedicação e entrega com que alunos, pessoal docente e não docente ultrapassaram as diversas vicissitudes e situações anómalas, decorrentes do processo de construção e transição para as novas instalações escolares. Por este motivo, quis deixar exarado em acta e propôs, ainda, que esse esforço seja publicamente reconhecido e divulgado a toda a comunidade escolar. Os membros do Projecto de Solidariedade Social agradecem a todos os professores e funcionários a colaboração e participação na Feira dos Sabores. Foi graças à vossa ajuda que se conseguiu angariar 465€. Este dinheiro destina-se àcompra de bens alimentares ou outros, e aos cabazes de Natal a distribuir às famíliasdos alunos e funcionários mais carenciados. CHEGARAM À NOSSA CAIXA DO CORREIO NOTÍCIAS DE NOVOS BLOGUES DA ESCOLA Blogue da disciplina de Desenho da turma do 11ºH http://esjsdesenho11ano.blogspot.com/ Blogue da disciplina de Filosofia http://filosofianaesjs.blogspot.com/ 10
  • 11. JANEIRO 2011 BOAS NOTÍCIAS!!! GONÇALO BONIFÁCIO PALMARÉS DE LUXO Fomos noticiando as suas vitórias à medida que elas foramacontecendo. Foi um dos finalistas distinguidos com o Prémio de Méritoe tem participado em diversos concursos nacionais e internacionais.  Em 2009 representou a Escola na etapa regional de Lisboa das Olimpíadas da Química, tendo ficado em primeiro lugar com a restante equipa (Alexandra Castelo e Bianca Rosca). Esta equipa participou na etapa final que se realizou em Aveiro em Maio de 2009. O Gonçalo ficou em 2º lugar.  Conquistou a medalha de bronze nas XXVIII Olimpíadas Portuguesas de Matemática, que decorreram de 25 a 28 de Março.  Durante todo o ano lectivo 2009/2010 fez preparação para participar nas Olimpíadas Internacionais e Ibero-americanas. Este grupo que esteve a fazer preparação prestou provas para seleccionar os que efectivamente iam à Olimpíadas Internacionais e o Gonçalo foi seleccionado.  Em Julho de 2010 representou o país no Japão nas Olimpíadas Internacionais de Química.  Em Outubro de 2010 representou o país no México nas Olimpíadas Ibero-americanas. Trouxe uma medalha de prata. 42ª Olimpíada Intern acional de Químic a, no Jap ão. EQUIPA POR TUGUESA RECEBE MENÇÃO HONROSA Um currículo de luxo que não queremos perder de vista. 11
  • 12. JANEIRO 2011 NOTÍCIAS DA BIBLIOTECAMÊS INTERNACIONALDA BIBLIOTECA ESCOLAR – Outubro 2010Diversidade Desafio Mudança, tudo isto na Biblioteca Escolar No dia 25 de Outubro comemorou-se o Dia da Biblioteca Escolar. Assinalando a data aBiblioteca promoveu a organização de um Encontro de Leitura, com a colaboração doDepartamento de Línguas e de alunos da escola. Em simultâneo, os utilizadores da BE puderam deixar a sua opinião sobre o tema: ”UmaEscola sem Biblioteca. Como seria?”, no mural colocado para o efeito à entrada da Biblioteca. 12
  • 13. JANEIRO 2011AGRADECIMENTOSÀs professoras: Ema da Silva, Fátima Oliveira, Fernanda Laia, Filomena Rodrigues, JoanaBarradas e Maria José Garção.Às turmas: C, F, H, J e S1 do 10.º ano; N e O do 11.º ano.Às assistentes operacionais: Fátima Pinheiro e Laurinda Mafra. Texto e fotos: Lurdes Fonseca (Professora bibliotecária) 13
  • 14. JANEIRO 2011 FORMAÇÃON PORDATA/RBEOT Alguns alunos do 10.º I e do 12.ºF, acompanhados pela professoraÍ bibliotecária e pela coordenadora daC RBE Mafra, receberam formaçãoI sobre a utilização da Base de Dados Pordata na Escola SecundáriaA Fernando Lopes Graça, na Parede.S A Biblioteca agradece às professoras Ana Oliveira e Ana Ribeiro a divulgação da actividade e aD motivação dos alunos.A Lurdes Fonseca (Professora bibliotecária)BIBLIOTECA 14
  • 15. JANEIRO 2011 UM POSTAL VALE MIL IDEIAS O Plano Nacional de Leitura lança, aos alunos dos 2º e 3º ciclos do Nensino básico e do ensino secundário, o desafio de criarem um postal ilustrado. Trata-se de elaborem um pequeno texto em que demonstrem capacidade Ode síntese, cruzando esta competência com as que se desenvolvem no âmbitodas artes plásticas. T Os alunos deverão escolher um livro que tenham lido e, a propósito deste, Íescrever um pequeno texto adequado a um postal. Este postal será dirigido aoautor do livro, ao seu ilustrador ou a uma das suas personagens. C Cada aluno poderá concorrer apenas com um postal e cada agrupamentoou escola não agrupada poderá submeter no máximo 3 postais, sendo 1 por cada Inível de ensino. Os trabalhos seleccionados pelo agrupamento/ escola nãoagrupada deverão ser apresentados entre o dia 14 e o dia 18 de Março de 2011, Aatravés do preenchimento do formulário “Um postal vale mil ideias“, que estarádisponível no Sistema de Informação do Plano Nacional de Leitura, no seguinte Sendereço: D http://sipnl.planonacionaldeleitura.gov.pt/login.jsp. Para mais informações, sugere-se a consulta do portal PNL, sítio ACONCURSOS / «Um postal vale mil ideias». ________________________________________ Divulgamos os seguintes concursos: B  Concurso Nacional de Leitura  Inês de Castro I Destinatários: alunos do 1.ºciclo ao ensino secundário  Camões, poeta genial B Destinatários: alunos do 1.ºciclo ao ensino secundário L  Faça lá um poema Destinatários: alunos do 2ºciclo ao ensino secundário I Mais informações: O http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt no sítio Concursos. Lurdes Fonseca T E também… O blogue do Público na Escola E Abriu no dia 29 de Outubro a todos os leitores: C http://projectopne.blogspot.com A 15
  • 16. JANEIRO 2011O Grande C de CRIATIVIDADE – CONCURSO A NÃO PERDER Fonte: Rede de Bibliotecas Escolares O Grande © está de volta com a 2ª edição, desafiando professores e alunos a serem criadores.Promovido pela Associação para a Gestão da Cópia Privada - AGECOP, com o apoio do Ministério daCultura e da Educação, designadamente a DGIDC e a RBE, o Grande C tem como principal objectivocontribuir para a sensibilização e literacia do público mais jovem em relação ao Direito de Autor eDireitos Conexos, através da criação de obras originais.Para demonstrar que as obras resultam de uma combinação de talento com muito trabalho, e que acriatividade tem de ser valorizada e protegida, o Grande C desafia os jovens a verem o outro ladoda produção das obras e a experimentarem ser criadores. Através de uma abordagem pedagógicae prática, alunos e professores são convidados a criar as suas próprias obras originaisconcorrendo a uma ou várias das categorias a concurso: Música, Letra, Design de Capa, Vídeo,Escrita Criativa, Fotografia e Media.O sítio do Grande © disponibiliza um conjunto de ferramentas que apoiam os alunos na realizaçãodos seus trabalhos, e também materiais pedagógicos e planos de aulas para abordagem dos temasda protecção da criatividade e do Direito de Autor e Direitos Conexos.O prémio para as obras vencedoras consiste na respectiva produção/edição e na sua divulgação.Os direitos resultantes da comercialização das edições, caso a mesma seja viabilizada através deparcerias, revertem na íntegra para os criadores das obras.A inscrição pode ser feita até 31 de Março de 2011; as obras originais devem ser entregues até 21de Abril de 2011.Ler mais: http://www.grandec.org A BIBLIOTECA DIVULGA INFORMAÇÃO ENVIADA PELO PNL: O Plano Nacional de Leitura apoia, de novo, a realização do Festival Bibliofilmes, edição 2010/11 (4º Volume - Viva o Livro!), para as comemorações do Dia Mundial do Livro 2011. O "desafio" é que, toda a comunidade que frequenta e utiliza a Biblioteca Escolar possa, utilizando as novas tecnologias, produzir um vídeo da sua Biblioteca e, no intuito de a promover, participar na Categoria Vídeo de Biblioteca Pública deste Festival Bibliofilmes Das diversas Categorias a concurso são de destacar, como mais adequadas à V. participação: Vídeo da Biblioteca Móvel (se houver) Vídeo de uma Crítica/Recomendação a livro (s) Melhor Trailer de um Livro. O concurso está aberto até 15 de Abril de 2011 (têm de colocar os vídeos no YouTube e enviar a respectiva ligação para a Organização até essa data), sendo os vencedores nas respectivas categorias anunciados a 23 de Abril, Dia Mundial do Livro. Podem ver toda a informação e participações anteriores em BiblioFilmes.com ou contactar através do e-mail BiblioFilmes@xariti.com O BiblioFilmes Festival conta com as Vossas participações para tornar o Dia Mundial do Livro de 2011 ainda mais proveitoso!" 16
  • 17. JANEIRO 2011OS NOSSOS ARTISTAS PLÁSTICOS REVELAM-SEComo uma das propostas de trabalho aos alunos do Curso Técnico Profissional - Técnicode Apoio à Infância/10º Q1, no âmbito da disciplina de Expressão Plástica, foi pedido que,tendo em conta os elementos estruturais da linguagem plástica, pintassem o seu retratoaplicando a técnica do pontilhismo. Prof. Bruno Fernandes 17
  • 18. JANEIRO 2011Palestra“RADIAÇÃO E AMBIENTE” No passado dia 4 de Novembro, as turmas do 10º ano do CursoCientífico-Humanístico de Ciências e Tecnologias assistiram a umapalestra sobre o tema “Radiação e Ambiente” apresentada peloprofessor Luís Peralta e organizada pelo “Clube da Ciência”. A palestra teve lugar no Auditório Beatriz Costa contando com aassistência de cerca de 110 participantes, entre alunos e professores.Depois de apresentado, pela professora Clélia Alves, o palestrante, oProfessor Universitário Luís Peralta, Coordenador Nacional do ProjectoRadiação e Ambiente, no qual a nossa escola participa, apresentou otema “Radiação e Ambiente”. De uma forma bastante elucidativa, o Prof. Luís Peralta expôs a problemática do gás Professor Luís Peralta Radão, um gás nobre. Sendo incolor e inodoro, a sua presença não é notada, mas por ser radioactivo, ao ser respirado, os seus descendentes sólidos alojam-se no nosso organismo, provocando doenças cancerígenas, principalmente no sistema respiratório. Inicialmente, foi-nos desmistificado o conceito de radioactividade e como foi mal utilizado no início do século XX, quando se divulgava que tudo o que era radioactivo era benéfico para a saúde e, até nos o Nas casas graníticas a existência do dava poder do gás Radão é mais elevada. rejuvenescimento.Ficamos então a par de dados concretos sobre o gás Radão,das suas características, da sua existência nas nossas casas,principalmente as graníticas, de como podemos diminuir anossa exposição a este gás e das alterações que produz nasnossas células. O professor terminou a sua apresentação divulgandoresultados de estudos elaborados em Portugal, na região daGuarda, sobre a associação do gás Radão à incidência dedoenças cancerígenas do sistema respiratório. Esquema representativo do gás Radão Clube da Ciência 18
  • 19. JANEIRO 2011 O que faz falta em Mafra… O grupo “ANIMA” da turma 12ºJ, no âmbito da disciplina de Área de Projecto, pretende saber de que serviço os alunos da escola sentem falta em Mafra. Para responder a esta pergunta, o grupo recorreu a um inquérito a dois alunos do sexo feminino e dois alunos do sexo masculino de cada turma. A esteinquérito responderam 219 alunos das quais 36% sente a falta de um centro comercial, contudoachamos que não é o mais viável, pois para além de já existir um, existem também vários centroscomerciais de grandes dimensões na área envolvente a Mafra. Por isso optamos pela segunda opçãoque obteve 19% do total dos inqueridos: a discoteca/bar. Assim, decidimos que vamos criar o projecto de uma discoteca/bar no concelho de Mafra epara tal começamos por: 1º Passo - Sonhar e Acreditar Sonhámos e acreditamos que tínhamos umaboa ideia, mas também temos noção de que ocaminho é difícil até à concretização. 2º Passo – Espírito de Sacrifício Sem trabalho nada se faz por isso juntamostodas as nossas ideias e passamos à acção porqueeste é o único modo possível de atingir o sucesso. 3º Passo – Conhecer o Mercado A primeira coisa é, fazer um estudo demercado. 4º Passo – Capacidade de Trabalho Agora que já se definiu a nossa ideia do negócio que iremos pôr em prática, vamos ponderarseriamente sobre o assunto. Ana Cristina Miguel, Nuno Franco Inês Gato, Marina Gomes Ana Galrão 19
  • 20. JANEIRO 2011 DESPORTO ESCOLAR TORNEIO DE ABERTURA DE VOLEIBOL JUNIORES MASCULINO No dia 9 de Novembro de 2010 realizou-se o torneio de abertura de Voleibol junioresmasculinos, no pavilhão desportivo do Parque Desportivo Eng. Ministro dos Santos. O torneiodesenrolou-se na parte da manhã, entre as 9h30 e as 13h30 horas. As escolas participantes foram aEscola Secundária José Saramago - Mafra, o Colégio Miramar e o Colégio de Santo André. O torneiode abertura teve como finalidade dar cumprimento à actividade externa do Desporto Escolar, namedida em que as equipas das escolas participantes realizam jogos de âmbito competitivo, demodo a que sejam respeitadas as normas do espírito desportivo, fomentando o estabelecimento,entre todos os participantes, de um clima de boas relações interpessoais e de uma competição leale fraterna. Os resultados dos jogos foram os seguintes:Mafra / Colégio Santo André: 25/22; 27/25 ; 15/11 (3/0)Mafra / Colégio Miramar: 22/25; 21/25; 7/15 (0/3)Colégio Miramar / Colégio Santo André: 19/25; 20/25; 12/15 (0/3) Este torneio de abertura serviu para as equipas se conhecerem, pelo que os resultados nãocontam para a classificação final da fase local do quadro competitivo. 1º JORNADA DE VOLEIBOL JUNIORES MASCULINO No dia 6 de Dezembro de 2010 realizou-se a 1º jornada de Voleibol juniores masculinos, nopavilhão desportivo do parque Eng. Ministro dos Santos. O torneio desenrolou-se na parte damanhã, das 10h15 às 13h30. As escolas participantes foram a Escola Secundária José Saramago, oColégio Miramar e o Colégio Santo André. Esta jornada foi a primeira, num total de três, tendocomo finalidade dar cumprimento ao quadro competitivo, actividade externa do Desporto Escolar.O número de alunos envolvidos nesta actividade foi de 37, dos quais 17 pertencentes à equipa danossa Escola.Os resultados dos jogos foram os seguintes: ESJS – Colégio Sto André: 2-1 (25-17; 25-11; 5-15) Colégio Sto André – Colégio Miramar: 3-0 (25-20; 25-19; 15-13) ESJS – Colégio Miramar: 2-1 (25-20; 23-25; 15-11)Após a realização da 1ª jornada a classificação é a seguinte:1º ESJS – 4 pontos2ª Colégio Sto André - 3 pontos3º Colégio Miramar – 2 pontos O Professor responsável pelos grupos/equipas Pedro Amaro 20
  • 21. JANEIRO 2011 NATAÇÃO No passado dia 11 de Dezembro, realizou-se o 1º torneio de Natação. Contou com aparticipação de 170 alunos que representaram 12 escolas desta Área Educativa, 27 dos quais, alunosda nossa escola. Foram realizadas 11 provas - 4 para alunos de nível 2 e 7 para alunos de nível 3. Este torneio foi inteiramente apoiado pela Câmara Municipal de Sintra, que disponibilizougratuitamente a piscina municipal, proporcionando ainda a oferta de diplomas de participação atodos os alunos. Durante a realização deste torneio decorreu uma acção de formação de juízes damodalidade, orientada pelo nosso Professor Francisco Godinho (ESJS). Participaram nesta acção 26alunos, que, após a formação teórica, aplicaram os conhecimentos em contexto prático. O torneio decorreu com muito entusiasmo por parte dos alunos, professores e familiares queassistiam ao mesmo. Mais uma vez se prova que o Desporto Escolar é fundamental na intervenção dodesenvolvimento das crianças e jovens, e que a promoção do bem-estar, em virtude de uma vidasaudável, é uma necessidade básica do nosso dia-a-dia. A próxima prova irá realizar-se no dia 19 de Fevereiro, na piscina de Abóboda. Saudações desportivas! Prof. Francisco Godinho Prof. Sofia Minorça 21
  • 22. JANEIRO 2011 ÁRVORE DE NATAL DOSO NATAL ELEMENTOS QUÍMICOS NAESCOLA Neste Natal o átrio da nossa escola esteve decorado com uma Árvore de Natalconstruída pelos alunos do 10º ao 12º ano, das turmas do Curso Científico-Humanísticode Ciências e Tecnologias, e do 11ºT2, do Curso de Gestão e Programação de SistemasInformáticos: “A Árvore de Natal dos Elementos Químicos”. A referida árvore surgiu comoresposta a um desafio, lançado pelo Clube de Ciência da escola, que tinha como objectivomanter a tradição dos festejos da quadra natalícia mas, simultaneamente, sensibilizar osalunos para a importância das estrelas na evolução do Universo e na existência de vida.Cada turma ficou responsável pela criação de enfeites de Natal, alusivos aos símbolos doselementos químicos, de modo a que fossem construídos 90 enfeites representativos dos90 elementos químicos sintetizados nas estrelas. Assim sendo, este projecto envolveutambém os professores de Física e Química da escola. A explicação do projecto a toda acomunidade educativa foi da responsabilidade dos alunos Daniel Silva e Filipa Costa, do12º D que, para o efeito, elaboraram quatro cartazes para afixar junto da Árvore de Natal,cujo texto se transcreve: “No Universo, existem 118 elementos químicos conhecidos, 90 naturais, formadosnas estrelas, autênticas fábricas de matéria, e os restantes de outra origem… Desde que oHomem se evidenciou relativamente às outras espécies, moldou o meio ambiente deacordo com as suas necessidades. Uma das formas como o Homem interveio na Naturezafoi através da criação de 28 elementos químicos sintéticos, expandindo os limites doUniverso. Mendeleev foi o cientista responsável pela organização dos elementos na TabelaPeriódica como actualmente a conhecemos. 22
  • 23. JANEIRO 2011 É nas estrelas que se formam todos os elementos químicos naturais, à excepção dohidrogénio, que já existe desde os primórdios da formação do Universo. Partindo da fusãode dois átomos de hidrogénio, o elemento mais simples e leve, que dá origem à inicial,forma-se o hélio, por reacções de fusão nuclear e assim sucessivamente, pela fusão doselementos anteriormente formados vão sendo criados outros, até ao urânio, o maispesado dos elementos naturais. No entanto, apenas as maiores estrelas formam oselementos mais pesados. Durante a fusão dos elementos, nas estrelas, são libertadas quantidadesavassaladoras de energia, razão pela qual as estrelas brilham intensamente.À medida que os elementos na estrela, nomeadamente, o hidrogénio e o hélio, se vãogastando, ela vai-se aproximando do fim da sua vida, começando a produzir elementosmais pesados, até morrer. Se a estrela tiver até 8 vezes a massa do Sol, a sua morteorigina uma anã branca; caso tenha entre 8 a 25 vezes a massa do Sol, origina um Pulsar;por último, em casos excepcionais, quando a estrela tem uma massa superior a 25 vezes amassa do Sol dá origem a um buraco negro. Como a matéria natural deriva toda ela dasestrelas e como o Homem é feito de matéria, podemos dizer que somos compostos pormatéria proveniente das estrelas.” E assim se construiu uma Árvore de Natal com uma estrela no topo, a representaras estrelas do Universo, a partir da qual se vão sintetizar todos os elementos químicosnaturais, representados na árvore pelos respectivos símbolos químicos. Uma homenagemao nascimento simbolizado pelo Natal! Clube da Ciência “Assim, é possível dizer que todos e cada um de nós somos verdadeira e literalmente um pedaço de poeira de estrelas.” Conclusão do discurso de aceitação de Prémio Nobel da Física, em 1983, pelo físico Willian Fowler, físico americano que efectuou estudos experimentais e teóricos sobre as reacções nucleares responsáveis pela formação dos elementos químicos nas estrelas. A “equipa” que montou a Árvore de Natal 23
  • 24. JANEIRO 2011 FILOSOFIA DE SOLIDARIEDADE O NATAL As turmas 11º F, G, H e P realizaram com sucesso a actividade "Uma Turma, Um Cabaz", com os seguintes objectivos: NA  Contribuir para uma noite de Natal mais feliz de algumas ESCOLA famílias carenciadas;  Sensibilizar os alunos para a solidariedade social;  Sensibilizar os alunos para a importância que a envolvência de todos, enquanto membros de uma comunidade, tem no sentido de fazer a diferença. Todas as turmas se mostraram muito receptivas e reuniram várias caixas cheias dealimentos e ainda juntaram dinheiro para oferecer prendas às crianças das famílias que elespróprios seleccionaram. Com a devida autorização dos Encarregados de Educação, os alunos (3 ou 4 por turma) e eufomos entregar os cabazes a essas famílias, que ficaram muito sensibilizadas com o gesto. Aqui fica um reconhecido agradecimento aos meus alunos e suas famílias que, com a suagenerosidade, tornaram possível esta actividade com tão nobre causa. Prof. Dulce Bandeira Profª e alunas do 11º P com Alunas do 11º F com algumas algumas das ofertas, entregues no das ofertas, entregues no dia dia 11 de Dezembro 16 de Dezembro Alunas do 11º H com as ofertas da turma, entregues no dia 15 de Profª e alunos do 11º G com algumas das Dezembro ofertas, entregues no dia 13 de Dezembro 24
  • 25. JANEIRO 2011 ARTE NATALÍCIA Mentes imaginativas e mãos artísticas encheram de Natal o espaço escolar:O NATAL as turmas 12º L e M, em Oficinas de Artes, sob a orientação da Professora Nazaré Pereira, e as turmas 10ºQ1 e 11ºU2, do Curso Profissional de NA Técnico de Apoio à Infância, na Disciplina de Expressão Plástica, sob aESCOLA orientação do Professor Bruno Fernandes. Eis alguns exemplos. 25
  • 26. JANEIRO 2011ARTENATALÍCIA 26
  • 27. JANEIRO 2011 ARTE NATALÍCIA 27
  • 28. JANEIRO 2011 O NATAL O ALMOÇO DO PESSOAL DOCENTE E NÃO DOCENTE NA ESCOLA É uma daquelas tradições que marcam presença todos os anos nanossa Escola, a amenizar a intensidade das avaliaçõesdo primeiro período. É o almoço em que todo o pessoal docente enão docente, no activo ou na reforma, se reencontranum ambiente diferente do usual – uma grande mesaserpenteia pelo refeitório, dominam os tons do Natal,almoçando e conversando e o tempo vai passando. Eeis que se apresenta o professor Adriano Alcântara,fazendo jus aos seus dotes vocais, não para cantar,mas para se fazer ouvir com a primeira metade dealgumas dezenas de provérbios, que a outra metadeterá de ser dita por quem vai receber o presente, alembrança que cada um levou para a troca. Aí fica o“filme”, para mais tarde recordar. 28
  • 29. JANEIRO 2011 29
  • 30. JANEIRO 2011 A FESTA DOS MAIS NOVOS O NATAL É uma tradição que nasceu há vários NA anos e permaneceu pela mão do ESCOLA pessoal não docente. E ninguém quis deixar cair esta feliz ideia: a de fazer uma festa de Natal para os filhos deprofessores e funcionários da Escola.Este ano a Festa contou com a animação da parte das turmas10ºQ1 e 11ºU2, sob a orientação das professoras NazaréPereira, Catarina Antunes e Daniela Amorim, e um número deExpressão Musical sob a orientação do professor João Lopes. Foi no dia 22 de Dezembro à tarde, noPavilhão F.Logo à entrada, a receber-nos, alunas das referidas turmas não deixavam ninguém perdido erecebiam a colaboração para o lanche. A abrir o espectáculo, a Inês Santos, do 11º H, tocou guitarrae cantou Back to December, da Taylor Swift. Seguiu-se o fabuloso teatro de marionetas “O Natal no Planeta Frogg, com base numa história concebida pela professora Daniela Amorim e encenada pelas alunas do 11ºU2. Logo depois, o 10ºQ1 dançou diversas coreografias ao som das músicas do Panda – a assistência aderiu animadamente e também dançou. Depois, o professor João Lopes, de Expressão Musical, e a sua aluna Carolina puseram todos a cantar. Finalmente, com os jogos de grande grupo, a movimentação foi total. Entretanto, todos puderam recobrar energias com o lanche que esperava mesmo ao lado… mas eis senão quando… não uma, não duas, mas trêssimpáticas mães natal distribuíram presentes. E, antes de saírem, todos receberam uma recordaçãodo dia – uma brochura com a história de São Nicolau e a evolução da imagem que lhe tem sidoatribuída até aos dias de hoje… mas isto com um chocolate e um balão à boleia.Os mais novos apreciaram –não dizemos “as crianças”porque também estiveram pré-adolescentes e adolescentes.Os mais… maduros tambémgostaram. Obrigada aos artistase aos professores que osensaiaram! E a todos quantoscolaboraram – na arrumação,na decoração, na recepção. Sãomomentos que ficam namemória. 30
  • 31. JANEIRO 2011Atenção… einteracção 31
  • 32. JANEIRO 2011 Projecto Comenius Multilateral: “Europa; Imagem e Identidade, Mito e Realidade” Em Fevereiro de 2009, no âmbito da Secção Europeia de Língua Francesa, fomos convidadospara nos deslocarmos a Chambéry (França) a fim de participarmos numa Visita Preparatória paraelaboração do Projecto Comenius Multilateral: “Europa; Imagem e Identidade, Mito e Realidade”que posteriormente viria a ser aprovado e financiado pela Agência Nacional PROALV. Ao longo de dois anos lectivos (2010-11 e 2011-12), os alunos de seis escolas de paíseseuropeus (Portugal, Espanha, França, Alemanha, Chipre e Polónia) realizarão trabalhos conjuntos (adisponibilizar no site e no blogue do projecto) que os levarão a reflectir sobre a realidadeeconómica, política e sociocultural da Europa. Visto que, em algumas escolas, os alunos nãoestudam francês, optou-se por utilizar preferencialmente a língua inglesa para a apresentação ediscussão dos trabalhos em cada etapa do projecto. Assim, realizar-se-ão quatro encontros com apresença de um pequeno grupo de alunos e professores de cada país. No primeiro ano, a França e oChipre serão os países de acolhimento e, no segundo ano, será a Polónia e, por fim, a nossa Escola(Portugal). O projecto arrancou e já deu frutos visíveis: nos louvores que os nossos alunos granjearamem Chambéry e no nosso blogue, que vos convidamos a visitar em: http://comeniusprojectportugal.blogspot.com/. http://www.schools.ac.cy/lyc-pol-lim/europe/comenius2.html Prof. Fernanda Laia 32
  • 33. JANEIRO 2011 Comenius 2010 Entre os dias 8 e 12 de Dezembro de 2010, os alunos Beatriz Rita, Inês Gonçalves e RodrigoJulião, do 11ºO, acompanhados da Directora da Escola, e das Professoras Susana Duarte e MariaManuel Reis participaram no primeiro encontro referente ao projecto Comenius Multilateral“Europa; Imagem e Identidade, Mito e Realidade”, que teve lugar em Chambéry, França. Com sede no Lycée du Granier, em La Ravoire, alunos e professores de seis escolas e seisnacionalidades diferentes (França, Portugal, Polónia, Chipre, Espanha e Alemanha) reuniram-separa a apresentação dos trabalhos anteriormente preparados, com a participação de outros alunose professores de cada escola, abordando o tema previamente definido para a primeira mobilidade:A União Europeia e a integração de cada país. Chegados ao seu destino, os alunos foram acolhidos por famílias francesas, o que lhespermitiu a partilha de diferentes experiências, contactos e conhecimentos de diferentes culturas,rotinas e modos de vida, sem recurso à sua língua materna. Foi estabelecido um programa para toda a semana, integrando uma visita guiada aChambéry e a Annecy, a assistência a uma aula no liceu, a apresentação dos trabalhos de cadaescola aos restantes alunos e professores, a exposição oral por parte de um jornalista, a produçãoda capa de um jornal pelos alunos e a videoconferência (para apresentação de questõespreviamente formuladas) com Malika BENARAB-ATTOU, deputada francesa. Este projecto Comenius terá a duração de dois anos: em Janeiro de 2011, as escolasparticipantes recomeçam o seu trabalho, com um novo tema e um novo destino de viagem, destavez o Chipre. Os três alunos, representantes da nossa Escola, relembram esta experiência com saudade ecomo um ponto alto ao nível da aprendizagem, da amizade, do convívio e da autonomia, que atodos permitiu uma outra visão do mundo e de outros povos e culturas, sempre com muitaanimação, diversão e frio! Inês Gonçalves, 11ºO 33
  • 34. JANEIRO 2011 JOURNAL DE BORDLa semaine du 7 au 12 décembre 2010 a été une semaine très importante pour l’image de notre école dansl’Union Européenne. Moi et deux autres élèves de notre école (11èmeO) nous sommes allés en Savoie (France), au Lycée du Granier pour représenter notre pays dans le projet Comenius Multilatéral : «Image etIdentité, Mythe et Réalité». Voilà notre journal de bord.7 décembreTrès tôt, le matin, nous sommes partis de l’aéroport de Lisbonne en direction à Genève (Suisse) pour arriverà Chambéry en fin d’après-midi. Alors, la première journée, on l’a passée en voyage car il y a eu des retardssuccessifs.La première nuit chez les correspondantes est toujours la plus importante! Les élèves prennentconnaissance et partagent leurs goûts!8 décembreLa journée commence tôt pour les élèves! À huitheures, les personnes de tous les pays participants seréunissent pour la première fois dans la cour du Lycéedu Granier et l’amitié commence à se tisser! Laprésentation des travaux est rapide et on al’opportunité de connaître d’autres pays. L’heure dedéjeuner arrive et on découvre la « Tartiflette », unerecette traditionnelle à base de pommes de terre et defromage. L’après-midi, on est allé à Annecy, une villehistorique très importante où on a visité le château,une ancienne prison et on a aussi eu le plaisir de sepromener au bord d’un lac superbe! 34
  • 35. JANEIRO 20119 décembre Les élèves se distribuent dans les salles: ils vont participer dans les cours des correspondants! Nous, les trois portugais, on a eu la chance d’être dans un cours d’Économie (nous n’étudions pas l’Économie au Portugal, puisque nous sommes des élèves de «Langues et Humanités»). Avant le déjeuneur, il y a eu une présentation sur les médias avec un journaliste français qui accompagnerait presque tout notre séjour avec sa caméra, toujours en train de capter des moments remarquables. Après le déjeuneur, enutilisant les informations du matin, les étudiants se réunissent en groupes internationaux pour construire lapremière page d’un journal.10 décembreLa dernière journée qu’on a passée auLycée a commencé avec une visite àChambéry et les élèves de tous les pays ontprofité d’une visite guidée de la ville.L’après-midi, a eu lieu une vidéoconférenceavec une députée européenne mais cela aété très rapide, vu que les conditions del’internet n’étaient pas les meilleures. La findu séjour arrive et devient très difficile:pour la majorité des élèves, c’est lemoment de dire adieu ; quelques-uns vontpasser le samedi avec leurscorrespondants, d’autres vont faire du ski.11 et 12 décembre Dans notre groupe, les professeurs et un élève sont allés faire du ski dans la station La Féclaz, les filles ont préféré se promener avec leurs correspondantes. Le temps passe rapidement et les valises sont préparées pour le retour. Le 12 décembre, à la gare, il y a eu des larmes mais il fallait partir. Arrivés à Genève, avant de prendre l’avion, nous avons encore eu le temps de découvrir la ville et le lac Léman. À la fin, tout le monde était fatigué, le jour suivant on avait cours, mais les expériences inoubliables qu’on avait vécues pendant cette semaine étaient vraiment beaucoup plus importantes que tout cela. Beatriz Rita, 11ºO 35
  • 36. JANEIRO 2011 A tua Europa, a tua voz Pelo segundo ano consecutivo, o Comité Económico eSocial Europeu (CESE) oferece a 27 escolas (uma por cada país) a possibilidade de participarem nasimulação de uma sessão plenária em que os alunos poderão debater e defender as suasconvicções até se atingir o consenso, estabelecendo uma ponte entre a Europa e a sociedade civil.Dando cumprimento a alguns objectivos da Secção Europeia de Língua Francesa, inscrevemos anossa Escola (alunos de francês de 11ºano) e a sorte sorriu-nos: fomos sorteados para representarPortugal em Bruxelas, de 5 a 7 de Maio de 2011.Em data a anunciar (Fevereiro ou Março) receberemos a visita de um membro do CESE que nosajudará a conhecer melhor as funções e o trabalho desenvolvido pelo Comité, dando-nos tambémuma ajuda que será preciosa para a preparação do trabalho a desenvolver em Bruxelas pelos 3alunos representantes das turmas envolvidas no projecto. http://www.eesc.europa.eu/?i=portal.fr.your-europe-your-say-2011 Aimez-vous l’argumentation ? Voilà un petit jeu où vous pouvez tester vos raisonnements. "Une femme délaissée par son mari travaillant tard et rentrant fatigué tous les soirs, se laissetenter par le choix dun amant. Cet amant vit de lautre côté de la rivière et chaque jour, dans lecourant de laprès midi, elle se rend chez lui en passant sur un pont. Elle traverse le pont dans lautresens, le soir, avant que son mari ne rentre. Un jour alors quelle est avec son amant, une violente dispute éclate. Elle décide de rentrerchez elle, et trouve sur le pont un fou qui menace de la tuer si elle sapproche. Elle va alors voir le passeur qui lui demande 3 euros pour traverser. Hélas, la pauvre femmena pas dargent. Cest un refus catégorique que lui renvoie le passeur, pas dargent, pas de passage.Dépitée, elle retourne voir son amant qui, très en colère, lenvoie balader. Elle ne sait plus quoi faire, son mari va rentrer dune minute à lautre et elle décide detraverser le pont. Le fou met ses menaces à exécution et la tue sans autre forme de procès." Le jeu consiste à classer les responsables de la mort de cette femme selon le degré deresponsabilité de 1 à 5, et dargumenter votre classement. Qui est responsable de la mort de cette femme ? Voici les personnages selon lentrée en scène : La femme Le mari Lamant Le fou Le passeur Indiquez votre classement, vos arguments, nous en ferons une synthèse. Nous attendons vos réponses et arguments. Soyez percutants et convaincants. Si vous voulez, vous pouvez répondre en portugais. (Ce jeu, très sérieux, est utilisé dans les formations de management) D’après http://autourdesmots.canalblog.com/archives/2006/11/21/3233918.html 36
  • 37. JANEIRO 2011Projectonovasoportunidades@biblioteca.esjs O projecto novasoportunidades@biblioteca.esjs, com oapoio integral da Fundação Calouste Gulbenkian, destina-se aosegmento de Adultos em formação/certificação de competências. Tem como objectivo promover o gosto pela leitura eliteracia junto dos Adultos, sempre na perspectiva de interacçãoentre a Biblioteca Escolar e as diferentes áreas temáticas. Apresentam-se algumas fotografias que ilustram algumasdas actividades realizadas. Outras notícias e informações poderão ser consultadas noblogue: http://lerparaser-projectogulbenkian.blogspot.com As Coordenadoras do Projecto Lurdes Fonseca, Professora Bibliotecária Nazaré Mesquita, Coordenadora dos Cursos Nocturnos Teresa Simões, Coordenadora do Centro Novas Oportunidades 37
  • 38. JANEIRO 2011 MAIS BOAS NOTÍCIAS!!! CONCURSO DE ILUSTRAÇÃO DE POEMAS JAPONESES LAURA PACHECO CONQUISTOU O 1º PRÉMIO Pois é, podemos bemorgulhar-nos da nossa Escola e dosnossos alunos. Desta vez foi na áreadas artes que se deu a distinção. ALaura Pacheco, do Curso de ArtesVisuais, conquistou, com as obrasretratadas, um glorioso 1º lugar noConcurso de ilustração de poemasjaponeses lançado pela Associaçãode Amizade Portugal – Japão. ALaura contou com a orientação doProfessor Carlos Marques. 38
  • 39. JANEIRO 2011Medir o Tempo. No âmbito da temática da exposição,Medir o Mundo. realizaram-se as seguintes conferências:Medir o Mar. # Dia 17 de Janeiro (Auditório da Escola Prática de Infantaria) “A Matemática nos Descobrimentos" A Área Disciplinar de Matemática, em parceria com aSociedade Portuguesa de Matemática e o Palácio Nacional de Prof. Henrique Leitão – (SociedadeMafra, apresentou, no Palácio Nacional de Mafra, entre os dias Portuguesa de Matemática)10 e 22 de Janeiro de 2011, a exposição "Medir o Tempo. # Dia 22 de Janeiro (Biblioteca doMedir o Mundo. Medir o Mar". "Medir o Tempo" é dedicado à Palácio Nacional de Mafra)medição do tempo solar com recurso aos relógios de Sol edescreve a relação entre a hora solar e hora legal; "Medir o "Os Relógios de Sol"Mundo" diz respeito ao cálculo de distâncias inacessíveis; Dr. Victor Sampaio e Melo (Instituto de"Medir o Mar" relaciona-se com a navegação no tempo das Investigação, Estudo e Divulgação doDescobertas. Quadrante Solar) A exposição contou com o extraordinário contributo doPalácio Nacional de Mafra, do seu Serviço Educativo e da sua # Dia 22 de Janeiro (Biblioteca doBiblioteca, a qual disponibilizou um conjunto de livros dos Palácio Nacional de Mafra)séculos XVII e XVIII que constituíram uma mais-valia para os " Os Instrumentos Náuticos de Navegaçãoobjectivos da exposição. e o Ensino da Geometria" Os relógios de sol expostos foram construídos poralunos das turmas 11ºA, 11ºB, 11ºC, 11ºD, 11ºE, 11ºL e 11ºJ, Drª. Margarida Pinto (Sociedadedos professores António Barão, Alda Silva e João Afonso. Portuguesa de Matemática) Alguns exemplares na página seguinte. Prof. António Barão A Escola pelo Mundo 39
  • 40. JANEIRO 2011MEDIR O TEMPO,MEDIR O MUNDO,MEDIR O MAR MEDIR O TEMPO, MEDIR O MUNDO, MEDIR O MAR Alguns pormenores da exposição 40

×