COMISSÃO POLÍTICA CONCELHIA       MATOSINHOS                              COMUNICADO      O PS DIVIDE-SE OS MATOSINHENSES ...
E perante este chumbo dos seus próprios camaradas de Matosinhos, e peranteo desafio do novo Presidente da estrutura social...
O Dr. Guilherme Pinto quer dar transparência à sua gestão? Então explique osvários chumbos do Tribunal de Contas a contrat...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Comunicado 4 julho 2012

3,795 views
3,767 views

Published on

Comunicado 4 julho 2012

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,795
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3,433
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comunicado 4 julho 2012

  1. 1. COMISSÃO POLÍTICA CONCELHIA MATOSINHOS COMUNICADO O PS DIVIDE-SE OS MATOSINHENSES PAGAMHá dois anos atrás, o PSD propôs que a Câmara Municipal de Matosinhos, aexemplo de outras autarquias como a de Lisboa, instituísse a figura doOrçamento Participativo, isto é, que a Câmara definisse determinado valor parainvestimentos a sugerir pelos Matosinhenses, criando um processo deelaboração e selecção dessas mesmas sugestões. O Dr. Guilherme Pinto fezouvidos de mercador, atirando para o caixote do lixo a proposta do PSD. Doisanos volvidos o Dr. Guilherme Pinto vem, com toda a pompa e circunstânciaanunciar que irá instituir a figura do Orçamento Participativo, mas sem limitesao montante desses investimentos e sem regulamentação da participação dosMunícipes.O Dr. Guilherme Pinto justifica tal decisão com a necessidade de dartransparência à gestão municipal, depois de o PSD ter andado 3 anos a exigir,justamente, mais transparência na Câmara de Matosinhos.Mas o que é que sucedeu entretanto para justificar estas mudanças doPresidente da Câmara de Matosinhos? Só agora em final do mandato é que selembra que os Matosinhenses existem? A resposta é muito simples e óbvia:aconteceu que o Dr. Guilherme Pinto viu chumbada a sua acção comoPresidente da Câmara pelos próprios militantes do PS de Matosinhos que oderrotaram, sem apelo nem agravo, duas vezes em 15 dias.
  2. 2. E perante este chumbo dos seus próprios camaradas de Matosinhos, e peranteo desafio do novo Presidente da estrutura socialista de Matosinhos, o Dr.Guilherme Pinto parte para uma luta pela sobrevivência política pessoal.Nada teríamos a ver com isso, não fora o facto de Guilherme Pinto anunciarque vai usar os meios financeiros da Câmara para travar essa luta e seapresentar, desde já a fazê-lo com recurso à mentira e ao embuste.Na verdade, o Dr. Guilherme Pinto anuncia que vai enviar 60 mil cartas aosMatosinhenses para lhes pedir sugestões para o Orçamento e que nãoestabelece à partida qualquer limite financeiro para essas sugestões.Que curioso, o Dr. Guilherme Pinto que anuncia esta disponibilidade financeirapara acolher as sugestões dos Munícipes é o mesmo que há poucos dias atrás,anunciava que se via obrigado a cortar os subsídios aos Bombeiros, àsAssociações de Solidariedade Social e Coletividades de Matosinhos e que selamentava de que com a Lei dos Compromissos “ nem um rolo de papelhigiénico poderia comprar”.Então agora já não há constrangimentos provocados pela Lei dosCompromissos? Então agora a Câmara já pode investir e gastar a um ano daseleições?Como pode alguém que deixa arrastar por 3 anos a obra da marginal atéAngeiras com sérios prejuízos para os moradores de Lavra e Perafita, que nãoconsegue coordenar as obras no concelho, que vota ao completo abandono ossemáforos, que desleixa o tratamento e limpeza das poucas zonas verdes doconcelho, afirmar que vai realizar num ano obras e investimentos que vãoagora ser sugeridos pelos Munícipes?E se o Dr. Guilherme Pinto quer de facto dar à sua gestão a transparência quetem faltado, então comece por explicar os contratos que celebra, em quemilhões de euros que deveriam entrar nos cofres da Câmara vão afinal para osbolsos de arquitectos, ou são entregues a entidades que não poderiam receberapoios da Câmara.Transparência nas contas da Câmara é fazer a auditoria externa que foiprometida na campanha eleitoral há 3 anos, é dizer a verdade aosMatosinhenses sobre as dívidas do Município, é explicar os ajustes directos, édar conhecimento da política de contratações de trabalho temporário.
  3. 3. O Dr. Guilherme Pinto quer dar transparência à sua gestão? Então explique osvários chumbos do Tribunal de Contas a contratos e adjudicações que tentoufazer, isso sim seria transparência.Mas não é esse o caminho de Guilherme Pinto, nem é esse o objectivo. O queGuilherme Pinto está a fazer é campanha eleitoral, dentro do próprio PS deMatosinhos para tentar conseguir o apoio dos militantes socialistas para voltara ser o candidato do PS à Câmara Municipal, apoio que lhe foi negado porduas vezes em apenas 15 dias.Hoje como ontem, e uma vez mais, o PS de Matosinhos divide-se, ascomadres zangam-se e quem paga são os Matosinhenses.Matosinhos Precisa de MudarMatosinhos, 4 de Julho de 2012-07-04 A Comissão Política Concelhia do PSD de Matosinhos

×