• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
RPI - Patentes 2245 "Vervs Consultoria"
 

RPI - Patentes 2245 "Vervs Consultoria"

on

  • 999 views

 

Statistics

Views

Total Views
999
Views on SlideShare
999
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    RPI - Patentes 2245 "Vervs Consultoria" RPI - Patentes 2245 "Vervs Consultoria" Document Transcript

    • Revista da Propriedade Industrial Seção I Nº 2245 14 de Janeiro de 2014 Patentes Desenhos Industriais Contratos de Tecnologia Programas de Computador Indicações Geográficas Topografias de Circuitos Integrados
    • REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Presidente Dilma Roussef MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Fernando Pimentel INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL Presidente Jorge de Paula Costa Ávila De conformidade com a Lei nº 5.648 de 11 de dezembro de 1970, esta é a publicação oficial do Instituto Nacional da Propriedade Industrial, órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, República Federativa do Brasil, que publica todos os seus atos, despachos e decisões relativos ao sistema de propriedade industrial no Brasil, compreendendo Marcas e Patentes, bem como os referentes a contratos de Transferência de Tecnologia e assuntos correlatos, além dos que dizem respeito ao registro de programas de computador como direito autoral. As established by Law nº 5.648 of december 11, 1970, this is the official publication of the National Institute of Industrial Property, an office under the Ministry of Development, Industry and Foreign Trade, Federative Republic of Brazil, which publishes all its official acts, orders and decisions regarding the industrial property system in Brazil, comprising Trademarks and Patents, as well as those refering to Technology Transfer agreements and related matters, besides those regarding software registering as copyright. D´après la Loi nº 5.648 du 11 décembre 1970, celle-si est la publication officielle de I'Institut National de la Propriété Industrielle, un office lié au Ministère du Développement, de I’Industrie et du Commerce Extérieur, République Fédérative du Brésil, qui publie tous ses actes, ordres et décisions concernant le système de la propriété industrielle au Brésil, y compris marques et brevets, aussi que ceux référents aux contracts de transfert de technologie et des sujets afférents, en outre que ceux se rapportant à l'enregistrement des programmes d´ordinateur comme droit d'auteur. Según estabelece la Ley nº 5.648 de 11 diciembre 1970, esta es la publicación oficial del Instituto Nacional de la Propiedad Industrial, oficina vinculada al Ministerio del Desarrollo, Industria y Comercio Exterior, República Federativa del Brasil, que publica todos sus actos, ordenes y decisiónes referentes al sistema de propiedad industrial en Brasil, comprendendo marcas y patentes así que los referentes a contractos de transferencia de tecnologia y asuntos corelacionados, además de los referentes al registro de programas de ordenador como derecho de autor. Laut Gezets Nr. 5.648 vom 11. dezember 1970, ist dies das Amtsblatt des Nationalen Instituts für gewerbliches Eigentum (INPI), eines Organs des Bundesministerium für Entwicklung, Industrie und Aussenhandel, der Bundesrepublik Brasilien, welches alle Amtshandlungen, Beschlüsse und Entscheidungen über gewerbliches Eigentum in Brasilien, einschliesslich Warenzeichen und Patente, ebenso wie auch Übertragunsvertrage von Technologie und Computerprogramme als Urheberrecht veroffentlicht. Outras informações, tais como telefones das unidades do INPI; endereços, telefones e horários de atendimento das Divisões Regionais, Representações e Postos avançados, podem ser obtidos no endereço eletrônico abaixo. www.inpi.gov.br
    • Índice Geral RPI 2245 de 14/01/2014 Comunicados 5 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - Presidência do INPI 7 DIRETORIA DE PATENTES Exame Formal Preliminar – Índice Remissivo por Depositante - Exame Formal Preliminar – Índice Numérico Remissivo - Exigências Decorrentes do Exame Formal Preliminar - Tabela de Códigos de Despachos e Códigos INID de Pedidos, Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção 9 Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos e Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da Lei 5772/71) - Período de Transição (Lei 5772/71) 17 Índice Numérico Remissivo de Pedidos, Patentes e Certificados de Adição de Invenção 19 Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos de Patente e de Certificado de Adição de Invenção 25 Despachos Relativos a Pedidos, Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência de Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção 157 Pipeline - Publicação para Manifestação de Terceiros - Pipeline - Comunicação de Depósito e Despachos Relativos a Pedidos e Patentes - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes - Período de Transição (Lei 5772/71) - DIRETORIA DE CONTRATOS, INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS E REGISTROS Tabela de Códigos de Despachos e Códigos INID de Pedidos e Registros de Desenho Industrial 201 Índice Numérico Remissivo de Pedidos e Registros de Desenho Industrial 203 Publicação de Desenhos Industriais - Despachos Relativos a Pedidos e Registros de Desenho Industrial 205 Tabelas de Códigos de Despacho em Contratos, Indicações Geográficas e Registros 211 Despachos em Registros de Programas de Computador 207 215 Despachos - Indicações Geográficas - Despachos - Registro de Topografia de Circuito Integrado - PROCURADORIA Estatísticas 219 Código Internacional de Países e Organizações 225 De conformidade com a Lei nº 5.648, de 11 de dezembro de 1970, esta é a publicação oficial do Instituto Nacional da Propriedade Industrial, órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, República Federativa do Brasil, que publica todos os seus atos, despachos e decisões relativos ao sistema de propriedade industrial no Brasil, compreendendo Marcas e Patentes, bem como os referentes a contratos de Transferência de Tecnologia e assuntos correlatos, além dos que dizem respeito ao registro de programas de computador como direito autoral. As established by Law nº 5.648 of december 11, 1970, this is the official publication of the National Institute of Industrial Property, an office under the Ministry of Development, Industry and Foreign Trade, Federative Republic of Brazil, which publishes all its official acts, orders and decisions regarding the industrial property system in Brazil, comprising Trademarks and Patents, as well as those refering to Technology Transfer agreements and related matters, besides those regarding software registering as copyright. D´après la Loi nº 5.648 du 11 décembre 1970, celle-si est la publication officielle de I'Institut National de la Propriété Industrielle, un office lié au Ministère du Développement, de I’Industrie et du Commerce Extérieur, République Fédérative du Brésil, qui publie tous ses actes, ordres et décisions concernant le système de la propriété industrielle au Brésil, y compris marques et brevets, aussi que ceux référents aux contracts de transfert de technologie et des sujets afférents, en outre que ceux se rapportant à l'enregistrement des programmes d´ordinateur comme droit d'auteur. Según estabelece la Ley nº 5.648 de 11 diciembre 1970, esta es la publicación oficial del Instituto Nacional de la Propiedad Industrial, oficina vinculada al Ministerio del Desarrollo, Industria y Comercio Exterior, República Federativa del Brasil, que publica todos sus actos, ordenes y decisiónes referentes al sistema de propiedad industrial en Brasil, comprendendo marcas y patentes así que los referentes a contractos de transferencia de tecnologia y asuntos corelacionados, además de los referentes al registro de programas de ordenador como derecho de autor. Laut Gezets Nr. 5.648 vom 11. dezember 1970, ist dies das Amtsblatt des Nationalen Instituts für gewerbliches Eigentum (INPI), eines Organs des Bundesministerium für Entwicklung, Industrie und Aussenhandel, der Bundesrepublik Brasilien, welches alle Amtshandlungen, Beschlüsse und Entscheidungen über gewerbliches Eigentum in Brasilien, einschliesslich Warenzeichen und Patente, ebenso wie auch Übertragunsvertrage von Technologie und Computerprogramme als Urheberrecht veroffentlicht.
    • Representações e Postos Avançados
    • Serviço Público Federal Instituto Nacional da Propriedade Industrial Comissão de Cadastramento dos Agentes da Propriedade Industrial COMUNICADO A Comissão de Cadastramento dos Agentes da Propriedade Industrial, constituída pela Portaria nº. 272, de 18 de abril de 2011, alerta aos Agentes da Propriedade Industrial, devidamente cadastrados perante o INPI, que nos termos da Resolução n° 194/08, o pagamento da anuidade relativa a matrícula de Agente da Propriedade Industrial – exercício 2014, no valor vigente à época do pagamento, será devido até o dia 31 de março de 2014, devendo a sua comprovação ser feita até o dia 30 de abril de 2014, sob pena de suspensão temporária do exercício das atribuições na função de agente da propriedade industrial. Cabe informar que pagamentos realizados após 31 de março de 2014 e/ou comprovados após 30 de abril de 2014, deverão ser acrescidos do valor da restauração. Os formulários para comprovação do pagamento da anuidade podem ser obtidos no Portal INPI, clicando em “Quem Somos”, “Como atuar”, “Folha de Petição da COCAPI”. Não serão aceitos formulários desatualizados. As pessoas jurídicas cadastradas como agentes da propriedade industrial devem apresentar, além da “Folha de Petição da COCAPI”, o “Formulário Complementar para Pagamento de Anuidade de Pessoa Jurídica” assinado por todos os sócios. As alterações de endereço, nome ou razão social e sócios devem ser informadas de imediato à COCAPI, apresentando documentação comprobatória de tais alterações. Informamos também que, nos termos do Art. 14 da Resolução 194/08, o não pagamento da anuidade por 03 (três) anos consecutivos acarretará no cancelamento definitivo da matrícula de habilitação na função de agente da propriedade industrial, não sendo mais aplicável a restauração. Aos agentes beneficiados pela isenção, conforme Art. 19 da Resolução 194/08, informamos que, mesmo não sendo necessário recolher a taxa de anuidade de suas respectivas matrículas, é necessário, no período de 02 de janeiro a 30 de abril, requerer a isenção do pagamento através do formulário “Folha de Petição da COCAPI”, a fim de comprovar o exercício das atribuições na função de agente da propriedade industrial. COMISSÃO DE CADASTRAMENTO DE AGENTE DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL Telefone : (21)3037-3472 / 3037-3069 / 3037-3882 Telefax: (21) 3037-3036 e-mail : cocapi@inpi.gov.br
    • SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL COMUNICADO Devido ao feriado Municipal, instituído pelo Decreto nº 10172/2013, no dia 06 do corrente não haverá expediente na REINPI no Rio Grande do Norte. Em razão disso, informo que os prazos legais vencidos na referida data prorrogam-se automaticamente para o dia 07 de janeiro de 2014. Os prazos a que se refere o presente Comunicado aplicam-se somente para a Cidade de Natal. Presidência, 02 de janeiro de 2014 Ademir Tardelli Vice-Presidente
    • INPI - Presidência RPI 2245 de 14/01/2014 NULIDADES E RECURSOS AO SR. PRESIDENTE DO INPI DIRPA NULIDADES (11) PI 0601605-7 B1 (45) 04/09/2012 (73) Viaflex Industria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos Ltda. (BR/SC) (74) Edemar Soares Antonini Requerente da Nulidade: RSP Technology do Brasil Ltda, Veeder -Root do Brasil Com. e Ind. Ltda, Daruma Telecomunicações e Informática s/a, DF Automação Ind. e Com. Ltda e Medliq Ind. e Com. Serv. de Cont. de Líq. Ltda.. Decisão: Nulidade conhecida e provida. Anulada a concessão da Patente. [200]. RECURSOS (71) Aventisub II Inc. (US) (74) momsen, Leonardos & Cia Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (71) Rohm And Haas Company (US) (74) Momsen, Leonardos & Cia. Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 0117293-0 A2 (22) 12/03/2001 (62) PI 0109273-1 12/03/2001 (71) Ergon, Incorporated (US) (74) Orlando de Souza Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 0318666-0 A2 (22) 31/12/2003 (71) Council Of Scientific And Industrial Research (IN) (74) Martinez & Moura Barreto S/C Ltda Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 9811319-4 A2 (22) 20/08/1998 (71) Eng-Hong Lee (CA) (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 9812065-4 A2 (22) 10/09/1998 (71) Sew-Eurodrive GMBH & CO. (74) Soerensen Garcia Advogados Associados Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) MU 8202117-1 U2(22) 29/08/2002 (71) Candido Manoel Fernandes (BR/RS) (74) Custódio de Almeida & Cia Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) MU 8201489-2 U2(22) 05/07/2002 (71) Trentosul Indústria e Comércio de Auto Peças Ltda. EPP (BR/SC) (74) SANTA CRUZ CONSULTORIA EM MARCAS & PATENTES LTDA Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 0014142-9 A2 (22) 21/08/2000 (71) ABIC Biological Laboratories Ltd. (IL) (74) KASZNAR LEONARDOS Propriedade Intelectual Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) MU 8202018-3 U2(22) 20/08/2002 (71) Gerresheimer Plásticos São Paulo Ltda. (BR/SP) (74) Logos Marcas e Patentes S/S Ltda. Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 0112659-8 A2 (22) 02/05/2001 (71) Hormos Medical Corporation (FI) (74) Vieira de Mello Advogados Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 0002875-4 A2 (22) 26/06/2000 (71) Pitney Bowes INC (US) (74) Momsen, Leonardos & CIA. Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 0114576-2 A2 (22) 05/10/2001 (71) Smithkline Beecham P.L.C. (GB) (74) Momsen, Leonardos & Cia. Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 0008449-2 A2 (22) 24/02/2000 (71) The Iams Company (US) (74) Bhering Advogados Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 0114722-6 A2 (22) 21/09/2001 (71) Johnson & Johnson (US) (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 0102628-3 A2 (22) 15/05/2001 (71) L'Oreal (FR) (74) KÁTIA JANE FERREIRA EVANGELISTA Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 0114813-3 A2 (22) 11/10/2001 (71) Cephalon, INC. (US) (74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 0104036-7 A2 (22) 20/07/2001 (71) Beraca Sabará Químicos e Ingredientes Ltda. (BR/PE) (74) Ferraro e Advogados Associados Recorrente: O depositante. Despacho: Tome conhecimento do parecer técnico. [120]. (21) PI 0207980-1 A2 (22) 01/03/2002 (71) Milbridge Investments (PTY) LTD. (ZA) (74) Paulo Sérgio Scatamburlo Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 0107724-4 A2 (22) 08/01/2001 (21) PI 0305750-0 A2 (22) 21/11/2003 (21) PI 0400587-2 A2 (22) 03/02/2004 (71) MÁQUINAS AGRÍCOLAS JACTO S.A. (BR/SP) (74) Osmar Sanches Braccialli Recorrente: O depositante. Despacho: Cumpra as exigências do parecer técnico. [121]. (21) PI 0103564-9 A2 (22) 04/04/2001 (71) Armstrong World Industries, INC. (US) (74) Clarke Modet do Brasil LTDA Recorrente: O depositante. Despacho: Anulada a decisão publicada na RPI 2237 de 19/11/2013 por ter ficado caracterizada a ocorrência de erro formal. [132] (21) PI 9815521-0 A2 (22) 05/04/1998 (71) Midwest Research Institute (US) (74) Cruzeiro Newmarc Patentes e Marcas Ltda. Requerente da Devolução de Prazo: MIDWEST RESEARCH INSTITUTE. Despacho: Concedida a devolução de prazo de 60 (sessenta) dias, a partir desta notificação.[140] (21) PI 9917189-9 A2 (22) 03/03/1999 (71) Eastman Chemical Company (US) (74) Momsen, Leonardos & CIA. Requerente da Devolução de Prazo: EASTMAN CHEMICAL COMPANY Despacho: Concedida a devolução de prazo de 60 (sessenta) dias, a partir desta notificação.[140]
    • Diretoria de Patentes - DIRPA Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos, Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção RPI 2245 de 14/01/2014 1. Pedido Internacional PCT/BR Designado ou Eleito 1.1 Publicação Internacional – PCT. Apresentação de petição de requerimento de entrada na fase nacional. Comunicação da publicação internacional do pedido internacional nos termos do Tratado de Cooperação em matéria de Patentes – PCT e da apresentação de petição de requerimento de entrada na fase nacional. Documento publicado disponível no endereço eletrônico http://www.wipo.int/pct/en do sistema PATENTSCOPE® Search Service da Organização Mundial de Propriedade Intelectual – OMPI. 1.1.1 Retificação Retificação da notificação da publicação internacional e da apresentação de petição de requerimento de entrada na fase nacional por ter sido efetuada com incorreção. 1.1.2 Publicação Anulada Anulação da publicação da notificação da publicação internacional e da apresentação de petição de requerimento de entrada na fase nacional por ter sido indevida. 1.1.3 Republicação Republicação da publicação da notificação da publicação internacional e da apresentação de petição de requerimento de entrada na fase nacional por ter sido efetuada com incorreção vida. 1.2 1.2.1 Notificação – Pedido Retirado – PCT Notificação da retirada do pedido internacional de patente depositado nos termos do Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes – PCT no Brasil por não terem sido cumpridas as determinações referentes à entrada na fase nacional disciplinadas nos artigos 22 (designação) ou 39 (eleição) do PCT. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. Publicação Anulada Anulação da publicação da retirada do pedido por ter sido indevida. 1.2.2 Republicação Republicação da publicação da retirada do pedido por ter sido efetuada com incorreção. 1.2.3 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão de retirada do pedido internacional por ter sido indevida. 1.3 Notificação - Fase Nacional - PCT Notificação da entrada na fase nacional brasileira do pedido internacional de patente depositado nos termos do Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes – PCT. O prazo para requerimento do pedido de exame, conforme art. 33 da Lei nº 9.279/96 – Lei da Propriedade Industrial – LPI, é de 36 (trinta e seis) meses contado da data do depósito internacional. 1.3.1 Retificação Retificação da notificação de entrada na fase nacional – PCT por ter sido efetuada com incorreção. 1.3.2 Publicação Anulada Anulação da publicação da notificação de entrada na fase nacional – PCT por ter sido indevida. 1.5.1 1.5.2 Republicação Republicação da publicação da exigência por ter sido efetuada com incorreção. 1.5.3 Exigência Anulada (**) Anulação da exigência indevida. 1.3.3 Republicação Republicação da publicação da notificação de entrada na fase nacional – PCT por ter sido efetuada com incorreção. 1.3.4 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão da notificação de entrada na fase nacional por ter sido indevida. 1.4 Exigências Diversas Suspensão do andamento de entrada na fase nacional brasileira do pedido internacional de patente depositado nos termos do Tratado de Cooperação em matéria de Patentes – PCT que, para sua instrução regular, aguardará, pelo prazo de 60 (sessenta) dias, o atendimento da exigência formulada. Caso a exigência não tenha sido explicitada no despacho na RPI, o interessado poderá obter o parecer através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “e-parecer”. sido Pedido de Patente ou Certificado de Adição de Invenção depositado Pedido de Patente ou Certificado de adição de invenção protocolizado. O pedido será mantido em sigilo durante 18 (dezoito) meses a contar da data da prioridade mais antiga. Decorrido esse prazo, será publicado para conhecimento público. O depositante pode, porém, requerer a antecipação da publicação. O prazo de sigilo de 18 (dezoito) meses para o pedido de Certificado de Adição de Invenção é contado da data do depósito do pedido principal. Quando houver ocorrido a publicação do pedido principal, o pedido de Certificado de Adição de Invenção será imediatamente publicado. Os depósitos são designados de acordo com a natureza requerida: Invenção (PI), Modelo de Utilidade (MU) e Certificado de Adição de Invenção (C). Os pedidos depositados através do PCT são notificados no subitem 1.1. 2.4 Notificação de Depósito do Pedido Dividido - Art 26 inciso I da LPI Notificação de pedido dividido de um pedido de patente depositado anteriormente. Em relação ao pedido original, o pedido dividido tem a mesma data de depósito e, se for o caso, o correspondente benefício da prioridade reivindicada. O pedido dividido é considerado como estando na mesma fase processual do pedido original. 1.4.3 Republicação Republicação da publicação de notificação da concessão de devolução de prazo para o restabelecimento de direito para entrada na fase nacional por ter sido efetuada com incorreção. 1.5 ter 2.1 1.4.1 Restabelecimento de Direto para Entrada na Fase Nacional do PCT negado Notificação da negação de devolução de prazo para o restabelecimento de direito para entrada na fase nacional brasileira do pedido internacional depositado através do PCT conforme norma vigente. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. 1.4.4 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão da concessão de devolução de prazo para o restabelecimento de direito para entrada na fase nacional por ter sido indevida. por 2. Depósito Restabelecimento de Direto para Entrada na Fase Nacional do PCT concedido Notificação da concessão de devolução de prazo para o restabelecimento de direito para entrada na fase nacional brasileira do pedido internacional depositado através do PCT conforme norma vigente. 1.4.2 Publicação Anulada Anulação da publicação da notificação da concessão de devolução de prazo para o restabelecimento de direito para entrada na fase nacional por ter sido indevida. Publicação Anulada Anulação da publicação da exigência por ter sido indevida. 2.5 Exigência - Art. 21 da LPI O pedido protocolizado não atende formalmente ao disposto no art. 19 da LPI e / ou às demais disposições quanto à sua forma. Fica o requerente obrigado a sanar, em 30 (trinta) dias a contar desta data, as exigências estabelecidas. Caso a exigência não tenha sido explicitada no despacho da RPI, o depositante poderá obter o parecer através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “ePatentes”. Não sendo a exigência cumprida com a apresentação da documentação correspondente no prazo acima, o depósito não será aceito e sua numeração será anulada conforme norma vigente. 2.6 Publicação Anulada Anulada a publicação por ter sido indevida.
    • RPI 2245 de 14/01/2014 10 INPI – Presidência 2.7 Republicação(*) Republicação por ter sido efetuada com incorreção. 2.10 Requerimento de Pedido de Patente ou Certificado de Adição de Invenção Notificação de requerimento de pedido de patente ou certificado de adição de invenção. Será realizado o exame formal a fim de verificação do Art. 19 da LPI e IN 17/2013. 6.Exigências Técnicas e Formais 6.1 3. Publicação do Pedido 3.1 Publicação do Pedido de Patente ou de Certificado de Adição de Invenção 6.6 Publicação do pedido depositado (Art. 30 da LPI), podendo ser adquirido no Banco de Patentes do Centro de Documentação e Informação Tecnológica do INPI - CEDIN o folheto com o relatório descritivo, reivindicações, desenhos e resumo do pedido, por quem se interessar. Não sendo o exame requerido, pelo depositante ou qualquer interessado, no prazo de 36 (trinta e seis) meses do depósito, o pedido será arquivado. Publicado o arquivamento do pedido, poderá ser requerido, no prazo de 60 (sessenta) dias, o seu desarquivamento. Não sendo o requerido o desarquivamento no prazo anteriormente citado, o pedido será considerado definitivamente arquivado. 3.2 3.6 Publicação Antecipada Publicação do pedido depositado, a requerimento do depositante. Aplicam-se as disposições do subitem 3.1. Publicação do Pedido Arquivado Definitivamente - Art. 216 §2º e Art. 17 §2º da LPI Publicação de pedido definitivamente arquivado devido à não apresentação de procuração ou devido à apresentação de um pedido posterior Encerrada a instância administrativa. Pode ser adquirido no Banco de Patentes do Centro de Documentação e Informação Tecnológica do INPI - CEDIN - o folheto com o relatório descritivo, reivindicações, desenhos e resumo do pedido. 6.7 6.8 Exigência - Art. 36 da LPI Suspensão do andamento do pedido de patente que, para instrução regular, aguardará o atendimento ou contestação das exigências formuladas. O depositante poderá obter o parecer através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br janela “e-parecer”. A não manifestação do depositante no prazo de 90 (noventa) dias desta data acarretará o arquivamento definitivo do pedido. Exigência - Art. 34 da LPI Suspensão do andamento do pedido de patente para que sejam apresentados todos os documentos relativos às objeções, buscas de anterioridade e resultados de exame para concessão de pedido correspondente em outros países quando houver reivindicação de prioridade, documentos necessários à regularização do processo e exame do pedido, ou a tradução simples do documento hábil referido no § 2º do art. 16, caso esta tenha sido substituída pela declaração prevista no § 5º do mesmo artigo. Caso a exigência não tenha sido explicitada no despacho RPI, o depositante poderá obter o parecer através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “e-parecer”. A não manifestação do depositante no prazo de 60 (sessenta) dias desta data acarretará o arquivamento do pedido. Outras Exigências Outras exigências que não as especificadas nos subitens anteriores (6.1 e 6.6). Suspensão do andamento do pedido de patente que, para instrução regular da patente, aguardará pelo prazo de 60 (sessenta) dias o atendimento da exigência formulada. Caso a exigência não tenha sido explicitada no despacho da RPI, o depositante poderá obter o parecer através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “e-parecer”. Exigência Anulada (**) Anulação da exigência indevida. 6.10 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. Retificação Retificação da publicação do pedido por ter sido efetuada com incorreção que não impossibilita sua identificação. Tal publicação não implica na alteração da data de publicação do pedido de patente e nos prazos decorrentes da mesma. 4. Pedido de Exame 4.3 7.6 Notificação de não Anuência relacionada com o Art. 229-C da LPI O pedido não obteve anuência referente ao disposto no Art. 229 da Lei nº 9.279 de 14 de maio de 1996, conforme redação dada pela Lei nº 10.196, de 14 de fevereiro de 2001 que alterou a Lei nº 9.279 de 14 de maio de 1996, considerando a aprovação dos termos do Parecer nº 337/PGF/EA/2010 7.7 Notificação de devolução do pedido por não se enquadrar no Art. 229-C da LPI. Notificação de devolução do pedido, por não se enquadrar no disposto no Art. 229 da Lei no 9.279 de 14 de maio de 1996, conforme redação dada pela Lei nº 10.196, de 14 de fevereiro de 2001 que alterou a Lei no 9.279 de 14 de maio de 1996. 8. Anuidade do Pedido 8.5 Exigência de Complementação da Retribuição Anual O depositante deverá complementar, de acordo com a tabela vigente na data da complementação, o pagamento da retribuição especificada, por meio do formulário FQ002 acompanhado dos comprovantes dos pagamentos correspondentes ao cumprimento de exigência e a complementação da retribuição anual, no valor da retribuição adicional de que trata o art. 84º § 2º da LPI. O não cumprimento no prazo de 60 (sessenta) dias acarretará o arquivamento do pedido. 8.6 Arquivamento - Art. 86 da LPI Arquivado o pedido por falta de pagamento da retribuição anual dentro do prazo ou por não cumprimento de exigência de complementação de pagamento da retribuição. Desta data corre o prazo de 3 (três) meses para o depositante requerer a restauração do andamento do pedido por meio do formulário modelo FQ002 acompanhado dos comprovantes referentes ao pagamento da restauração e conforme o caso: da cópia do pagamento correspondente a retribuição anual paga fora do prazo; do pagamento correspondente a retribuição anual em débito; ou do pagamento correspondente a complementação no valor da retribuição adicional de que trata o art. 84º § 2º da LPI. Restauração Notificação quanto à andamento do pedido. 7. Ciência de Parecer 7.1 Conhecimento de Parecer Técnico Suspenso o andamento do pedido para que o depositante se manifeste, no prazo de 90 (noventa) dias desta data, quanto ao contido no parecer técnico. O parecer pode ser obtido através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “e-parecer”. A não manifestação ou a manifestação considerada improcedente acarretará a manutenção do posicionamento técnico anterior. 7.2 Publicação Anulada Anulada a publicação por ter sido indevida. 8.7 7.3 Republicação Republicação por ter sido efetuada com incorreção. 8.8 Desarquivamento - Art. 33 parágrafo único da LPI. Desarquivado o pedido, arquivado por falta de pedido de exame (cf. item 11.1), para prosseguir seu andamento. 4.3.1 Publicação Anulada Anulação da publicação do desarquivamento do pedido por ter sido indevida. 4.3.2 Republicação Republicação da publicação do desarquivamento do pedido por ter sido efetuada com incorreção. Notificação de Anuência relacionada com o Art. 229-C da LPI O pedido obteve anuência referente ao disposto no Art. 229 da Lei nº 9279 de 14 de maio de 1996, conforme redação dada pela Lei nº 10.196, de 14 de fevereiro de 2001 que alterou a Lei nº 9.279 de 14 de maio de 1996, considerando a aprovação dos termos do Parecer nº 337/PGF/EA/2010 Publicação Anulada Anulação da publicação da exigência por ter sido indevida. Publicação Anulada Anulação da publicação do pedido por ter sido indevida. 3.8 7.5 por ter sido 6.9 3.7 da anuência de que trata o Art. 229 da Lei no 9.279 de 14 de maio de 1996, conforme redação dada pela Lei nº 10.196, de 14 de fevereiro de 2001 que alterou a Lei no 9.279 de 14 de maio de 1996, considerando a aprovação dos termos do Parecer nº 337/PGF/EA/2010. O processo pode ser visualizado no endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “evista”. 7.4 Ciência relacionada com o Art. 229-C da LPI Comunicação ao usuário de que o pedido esta sendo encaminhado para obtenção 8.9 Despacho Anulado (**) Anulação do despacho indevido. restauração por ter do sido Publicação Anulada Anulada a publicação por ter sido indevida
    • INPI – Presidência RPI 2245 de 14/01/2014 11 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. 8.10 8.11 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens por ter sido efetuada com incorreção. Manutenção do Arquivamento Mantido o arquivamento do pedido uma vez que não foi requerida a restauração nos termos do disposto no art. 87 da LPI, encerrando a instância administrativa. 8.12 Arquivamento Definitivo Arquivamento definitivo do pedido e seus certificados se for o caso, por falta do pagamento em mais de uma retribuição anual nos prazos fixados conforme IN 113/2013 e nos Art. 84 e 86 da LPI, não se aplicando a hipótese de restauração prevista no artigo 87 da referida Lei. 10. Desistência 10.1 10.5 Desistência Homologada Notificação da homologação da desistência do pedido de patente, apresentada pelo depositante, acarretando o encerramento do processo administrativo. Desistência não Homologada Notificação da não homologação desistência do pedido de patente. da 11.11 Arquivamento - Art. 17 § 2º da LPI Arquivado definitivamente o pedido de patente, uma vez que foi efetuado depósito posterior nos termos do Art. 17 § 2º da LPI. 11.12 Art. 26 parágrafo único da LPI Arquivado o pedido, uma vez que o requerimento de divisão está em desacordo com o disposto no Art. 26 da LPI. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso ao depositante. por ter sido 11.13 Despacho Anulado (**) Anulação do despacho de arquivamento do pedido por ter sido indevido. 10.7 Publicação Anulada Anulada a publicação por ter sido indevida 11.14 Publicação Anulada Anulada a publicação de arquivamento do pedido por ter sido indevida. 10.8 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. 10.9 Retirada Homologada Art. 29 § 1º da LPI Notificação de homologação da retirada do pedido de patente, solicitada pelo depositante. 10.6 9. Decisão 9.1 Deferimento Deferido o pedido de patente. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o pagamento da retribuição para expedição da carta-patente conforme a Resolução 72/2013. O pagamento desta retribuição poderá ainda ser efetuado dentro de 30 (trinta) dias subsequentes, independente de notificação na RPI mediante pagamento de retribuição específica. O não pagamento da retribuição nos prazos acima determinados acarretará o arquivamento definitivo do pedido. 10.9.1 Retirada Não Homologada Art. 29 § 1º da LPI Notificação de não homologação da retirada do pedido de patente. 9.1.1 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão de deferimento por ter sido indevida. 9.1.2 Publicação Anulada Anulada a publicação de deferimento por ter sido indevida. 9.1.3 Republicação Republicação da publicação de deferimento por ter sido efetuada com incorreção. 9.1.4 Retificação Retificação da publicação de deferimento por ter sido efetuada com incorreção. Tal publicação não implica na alteração da data do deferimento e nos prazos decorrentes da mesma. 9.2 Indeferimento Indeferido o pedido por não atender aos requisitos legais, conforme parecer técnico que pode ser obtido através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “eparecer”. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do depositante. No caso de pedido de certificado de adição indeferido por não ter o mesmo conceito inventivo, o depositante poderá, no prazo de recurso, requerer a sua transformação em pedido de patente de invenção ou modelo de utilidade, nos termos do Art. 76 § 4º da LPI. 9.2.1 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão de indeferimento do pedido por ter sido indevida. 9.2.2 Publicação Anulada Anulada a publicação de indeferimento por ter sido indevida. 9.2.3 Republicação Republicação da publicação de indeferimento por ter sido efetuada com incorreção. 9.2.4 Manutenção do Indeferimento Mantido o indeferimento uma vez que não foi apresentado recurso dentro do prazo legal. 9.2.4.1 Publicação Anulada Anulada a publicação da manutenção do indeferimento por ter sido indevida Despacho Anulado (**) Anulação do despacho indevido. 11. Arquivamento 11.1 Arquivamento - Art. 33 da LPI Arquivado o pedido uma vez que não foi requerido o pedido de exame no prazo previsto no Art. 33 da LPI. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o depositante requerer o desarquivamento, através do formulário FQ002, mediante pagamento da retribuição específica de desarquivamento e do pagamento do pedido de exame sob pena de arquivamento definitivo. 11.1.1 Arquivamento definitivo - Art. 33 da LPI Arquivado definitivamente o pedido uma vez que não foi requerido o desarquivamento. 11.2 Arquivamento - Art. 38 § 2° da LPI Arquivado definitivamente o pedido de patente, uma vez que não foi comprovado o pagamento da retribuição de expedição da carta-patente. 11.16 Restauração Notificação quanto à andamento do pedido. 11.5 Arquivamento do Pedido-Art. 216 §2° da LPI Arquivado definitivamente o pedido de patente, uma vez que não foi apresentada a procuração devida no prazo de 60 (sessenta) dias contados da prática do primeiro ato da parte no processo. 11.6.1 Arquivamento da Petição-Art. 216 §2º da LPI Arquivada a petição, uma vez que não foi apresentada a procuração devida no prazo de 60 (sessenta) dias contados da prática do ato. Desta data corre o prazo de 60 do 12. Recurso 12.2 Recurso Contra o Indeferimento Notificação de interposição de recurso ao Presidente do INPI contra o indeferimento do pedido de patente ou do certificado de adição de invenção, objetivando o reexame da matéria. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para apresentação de contra-razões por qualquer interessado. Poderá ser requerida cópia do recurso através do formulário modelo FQ005. 12.3 Recurso Contra o Arquivamento Notificação de interposição de recurso ao Presidente do INPI contra o arquivamento do pedido de patente, objetivando o reexame da matéria. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para apresentação de contra-razões por qualquer interessado. Poderá ser requerida cópia do recurso através do formulário modelo FQ005. 12.6 Outros Recursos Notificação de interposição de recurso ao Presidente do INPI contra a decisão proferida pela DIRPA, objetivando o reexame da matéria. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para apresentação de contra-razões por qualquer interessado. Poderá ser requerida cópia do recurso através do formulário modelo FQ005. 12.7 Publicação Anulada Anulada a publicação de notificação do recurso por ter sido indevida. 12.8 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. Arquivamento - Art. 34 da LPI Arquivado o pedido, uma vez que não foram atendidas as exigências previstas no Art. 34 da LPI. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. 11.6 restauração 11.17 Arquivamento do pedido de Certificado de Adição de Invenção – Art. 77 da LPI Arquivado o pedido de Certificado de Adição de Invenção uma vez que não há uma patente de invenção da qual o mesmo possa ser acessório. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do depositante. Arquivamento - Art. 36 §1° da LPI Arquivado definitivamente o pedido de patente, uma vez que não foi respondida a exigência formulada. 11.4 11.15 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção.
    • RPI 2245 de 14/01/2014 12 INPI – Presidência 15. Outros Referentes a Pedidos 15.7 Petição Não Conhecida Não conhecimento da petição apresentada em virtude do disposto nos Arts. 218 ou 219 da LPI. 15.8 Petição Sustada Sustado o conhecimento da petição para aguardar providências necessárias ao seu conhecimento. 15.9 Perda de Prioridade Perda da prioridade reivindicada por não atender às disposições previstas no artigo 16 § 7º da LPI. 15.10 Mudança de Natureza Mudada a natureza e alterado o número do pedido. 15.11 Alteração de Classificação Alterada a classificação do pedido para melhor adequação. 15.12 Renumeração Alterada a numeração numerado indevidamente. por ter sido 15.24.2 Concedido o exame prioritário do pedido de patente Concedido o exame prioritário do pedido de patente uma vez que o requerimento apresentado atende ao disposto na Resolução INPI nº 68/2013 e na Resolução INPI nº 080/2013. 15.30 Publicação Anulada Anulada a publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevida. 15.32 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão referente a qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevida. 15.24.1 Notificação de exame prioritário, de Ofício, de pedido de patente. O exame prioritário do pedido de patente só será iniciado após ter sido atendido o disposto no parágrafo único do art. 31 da LPI e nos arts. 33 e 84 da LPI, bem como transcorridos 24 meses da data de seu depósito, para garantir que todos os pedidos de patente depositados com data anterior já tenham sido publicados. Republicação Republicação da publicação de notificação da instauração de processo administrativo de nulidade por ter sido efetuada com incorreção. 18. Caducidade 18.1 Notificação de Pedido de Caducidade Notificação, ao titular da patente, da instauração do processo de caducidade por falta de exploração por requerimento de terceiros e/ou de ofício. Poderá ser requerida cópia do processo de caducidade através do formulário modelo FQ005. 18.3 Caducidade Deferida Declarada a caducidade da patente por falta de exploração. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do titular (Art. 212 da LPI). A decisão da caducidade produzirá efeitos a partir da data do requerimento ou da publicação da instauração de ofício do processo. O parecer pode ser obtido através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “e-parecer”. 18.4 Caducidade Indeferida Denegado o pedido de caducidade da patente. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado (Art. 212 da LPI). O parecer pode ser obtido através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “eparecer”. 18.5 Recurso contra o Deferimento da Caducidade Interposição de recurso ao Presidente do INPI contra o deferimento do pedido de caducidade, objetivando o reexame da matéria. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual contestação do interessado. Poderá ser requerida cópia do recurso através do formulário modelo FQ005. Recurso contra o Indeferimento da Caducidade Interposição de recurso ao Presidente do INPI contra o indeferimento do pedido de caducidade, objetivando o reexame da matéria. Poderá ser requerida cópia do recurso através do formulário modelo FQ005. 15.33 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. 16. Concessão de Patente ou Certificado de Adição de Invenção 16.1 Concessão de Patente ou Certificado de Adição de Invenção Expedição da carta-patente ou do certificado de adição de invenção. O título acha-se à disposição do interessado no setor competente do INPI. Desta data corre o prazo de 6 (seis) meses para interposição de nulidade administrativa por qualquer interessado (Art. 51 da LPI ).O certificado de adição é acessório da patente, tem a data final de vigência desta e a acompanha para todos os efeitos legais. Para acessar Cartas Patentes ou Certificados de Adição de Invenção concedidos de acordo com o Artigo 38 da Lei 9.279/96, por ocasião da expedição da Carta Patente, através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “ecarta”. 16.2 16.3 Retificação Retificação da publicação da concessão da patente por ter sido efetuada com incorreção que não impossibilita sua identificação. Tal publicação não implica na alteração da data de publicação da concessão da patente e nos prazos decorrentes da mesma. 18.6 Publicação Anulada Anulada a publicação da concessão por ter sido indevida. 15.23 Pedido “SUB JUDICE” Notificação de ação judicial referente a pedido. 15.24 Notificação de requerimento de exame prioritário de pedido de patente. O exame prioritário do pedido de patente só será iniciado após ter sido atendido o disposto no parágrafo único do art. 31 da LPI e nos arts. 33 e 84 da LPI, bem como transcorridos 24 meses da data de seu depósito, para garantir que todos os pedidosde patente depositados com data anterior já tenham sido publicados. 17.3 15.31 Despacho Anulado (**) Anulação do despacho referente a qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevido. 15.22 Devolução de Prazo Concedida Notificação de devolução de prazo uma vez que não foi possível ciência ao interessado diretamente no processo. Desta data corre o prazo adicional concedido no despacho. O prazo será de, no mínimo 15 (quinze) dias e, no máximo, o prazo legal dos atos correspondentes (Art. 221 da LPI e IN 17/2013 item 12). 15.22.1 Devolução de Prazo Negada Negada a solicitação de devolução de prazo uma vez que não ficou comprovada a justa causa conforme definida no Art. 221 da LPI. A cópia do parecer poderá ser obtida através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br janela “e-parecer”. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. Publicação Anulada Anulação da publicação de notificação da instauração de processo administrativo de nulidade por ter sido indevida. 15.24.3 Negado o exame prioritário do pedido de patente Negado o exame prioritário do pedido de patente uma vez que o requerimento apresentado não atende ao disposto na Resolução INPI nº 68/2013 e na Resolução INPI nº 080/2013. 15.14 Notificação de Decisão Judicial Notificação de decisão judicial referente ao pedido. 15.21 Numeração Anulada Anulada a numeração do pedido de patente ou certificado de adição de invenção. A documentação ficará a disposição do depositante ou seu procurador pelo prazo de 180 dias desta publicação. A documentação não retirada será descartada. 17.2 16.4 Concessão Anulada Anulada a concessão da patente por ter sido indevida. 18.10 Desistência de Caducidade Notificação de desistência do pedido de caducidade. 18.11 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão da caducidade por ter sido indevida. 18.12 Publicação Anulada Anulada a publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevida. 18.13 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. 17.Nulidade Administrativa 19. Notificação de Decisão Judicial 17.1 Notificação de Interposição de Nulidade Administrativa Notificação, ao titular da patente, de instauração de processo administrativo de nulidade. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual contestação do titular (Art. 52 da LPI). Poderá ser requerida cópia do processo de nulidade através do formulário modelo FQ005. 19.1 Notificação de Decisão Judicial Comunicação de decisão judicial referente à patente. 19.2 Publicação Anulada Anulada a publicação de comunicação de decisão judicial por ter sido indevida.
    • INPI – Presidência RPI 2245 de 14/01/2014 19.3 21. Extinção de Patente e Certificado de Adição de Invenção 21.1 21.2 21.6 21.7 21.8 21.9 Extinção - Art. 78 inciso I da LPI Notificação da extinção da patente e seus certificados, se for o caso, pela expiração do prazo de vigência de proteção legal. Extinção - Art 78 inciso II da LPI Notificação da extinção da patente e seus certificados, se for o caso, pela homologação da renúncia apresentada pelo seu titular. Homologada a renúncia, a patente será considerada extinta na data da apresentação da renúncia. Extinção da patente para fins da restauração nos termos do art. 87 da LPI. Extinção da patente por falta de pagamento da retribuição anual, por pagamento da retribuição anual fora do prazo ou por não cumprimento de exigência de complementação de pagamento da retribuição anual. Desta data corre o prazo de 3 (três) meses para o titular requerer a restauração da patente. A restauração deve ser requerida por meio do formulário FQ002, acompanhado dos comprovantes dos pagamentos correspondentes à restauração e a retribuição anual ou sua complementação no valor da retribuição adicional de que trata o art. 84º § 2º da LPI, sob pena da manutenção da extinção de acordo com o disposto no inciso IV do art. 78 da LPI. Extinção - Art. 78 inciso V da LPI Notificação da extinção da patente e seus certificados, se for o caso, uma vez que após solicitação do INPI o titular deixou de comprovar a obrigação decorrente do Art. 217 da LPI. Despacho Anulado (**) Anulação do despacho da extinção da patente por ter sido indevido. Publicação Anulada Anulada a publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevida. 21.10 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. 22. Outros Referentes a Patentes e Certificados de Adição de Invenção 22.2 22.3 Petição Não Conhecida Não conhecimento da petição apresentada em virtude do disposto nos Arts. 218 ou 219 da LPI. Petição Sustada Sustado o conhecimento da petição para aguardar providências necessárias ao seu conhecimento. 22.4 Pedido de Licença Compulsória Para Exploração de Patente Notificação de requerimento de licença compulsória para exploração da patente e seus certificados, se for o caso, face ao disposto no Art. 68 da LPI. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para manifestação do titular. Ver publicação correspondente na seção da Diretoria de Transferência de Tecnologia. 22.5 Formulada exigência para adequação ou cumprimento de disposições legais no prazo de 60 (sessenta) dias desta data. Caso a exigência não tenha sido explicitada no despacho da RPI, o parecer pode ser obtido através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “eparecer”. Retificação Retificação da publicação de comunicação de decisão judicial ter sido efetuada com incorreção. Exigências Diversas 22.10 Outros Recursos Notificação de interposição de recurso ao Presidente do INPI contra a decisão proferida pela DIRPA, objetivando o reexame da matéria. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual contestação do interessado. Poderá ser requerida cópia do recurso através do formulário modelo FQ005. 22.11 Devolução de Prazo Notificação de devolução de prazo uma vez que não foi possível ciência ao interessado diretamente no processo. Desta data corre o prazo adicional concedido no despacho. O prazo será de, no mínimo 15 (quinze) dias e, no máximo, o prazo legal dos atos correspondentes (Art. 221 da LPI e IN 17/2013). 22.12 Oferta de Licença de Patente Notificação de oferta de licença (ou renovação da mesma) para exploração da patente (Art. 64 § 1º da LPI). O interessado poderá obter cópia na íntegra das condições contratuais oferecidas pelo titular (IN 17/2013 item 8), mediante solicitação através do formulário modelo FQ005. 22.13 Desistência da Oferta de Licença Notificação da desistência da oferta de licença pelo titular (Art. 64 § 4º). 22.14 Arquivamento da Petição-Art. 216 §2º da LPI Arquivada a petição, uma vez que não foi apresentada a procuração devida no prazo de 60 (sessenta) dias contados da prática do ato. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. 22.15 Patente “SUB JUDICE” Notificação de ação judicial referente a patente. 22.20 Publicação Anulada Anulada a publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevida. 13 da exigência formulada em 90 ( noventa ) dias, desta data 23.3 Publicação do Pedido para Manifestação de Terceiros Publicado o pedido uma vez que já foi apresentada a declaração de não comercialização até a data do depósito. Desta data corre o prazo de 90 (noventa) dias para apresentação, por qualquer interessado, de manifestação quanto ao atendimento ao disposto no caput do art. 230 da Lei 9279/96. 23.4 Notificação Depositante 23.5 Anuidade para 23.6 Denegação do Pedido 23.8 Recurso 23.9 do Arquivamento 23.7 Contestação Expedição da Patente 23.10 Publicação Anulada 23.11 Republicação 23.12 Retificação 23.13 Deferimento Deferido o pedido. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o pagamento da retribuição para expedição da cartapatente. O pagamento desta retribuição, poderá ainda ser efetuado dentro dos 30 (trinta) dias subsequentes, independente de notificação da RPI. O não pagamento e sua comprovação nos prazos acima acarretará o arquivamento definitivo do pedido. 23.14 Decisão Anulada 23.15 Expedição Anulada 23.16 Outros 23.17 Ciência Relacionada com o Art. 229 da LPI O exame técnico concluiu que o pedido atende aos requisitos estabelecidos pelos artigos 229 a 231 da LPI. O deferimento do mesmo está condicionado à obtenção da anuência de que trata o art. 229 da LPI da Lei 9.279/96, conforme redação dada pela Lei 10.196/2001 22.22 Decisão Anulada (**) Anulação da decisão referente a qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevida. 23.18 Notificação de Interposição de Nulidade Administrativa Notificação ao titular da patente, de instauração de processo administrativo de nulidade. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual contestação do titular (Art. 52 da LPI). Poderá ser requerida cópia do processo de nulidade através do formulário modelo FQ005. 22.23 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. 23.19 Extinção – Art. 78 da LPI Notificação da extinção da patente pipeline pela expiração do prazo de vigência de proteção legal. 22.21 Despacho Anulado (**) Anulação do despacho referente a qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevido. 23. Processamento de Pedidos Segundo Artigos 230 e 231 da Lei 9279/96 24. Anuidade de Patente 24.2 23.1 Notificação de Pedido Depositado 23.1.1 Notificação de Depósito de Pedido Dividido Notificação de pedido dividido de um pedido depositado anteriormente. Em relação ao pedido original, o pedido dividido tem a mesma data de depósito. O pedido dividido é considerado como estando na mesma fase processual do pedido original. 23.2 Exigência Suspenso andamento do pedido que,para instrução regular, aguardará o atendimento Exigência de Complementação da Retribuição Anual O titular deverá complementar, de acordo com a tabela vigente na data da complementação, o recolhimento da retribuição anual especificada, por meio do formulário modelo FQ002 acompanhado dos comprovantes dos pagamentos correspondentes ao cumprimento da exigência e a complementação da retribuição anual no valor da retribuição adicional de que trata o art. 84º § 2º da LPI. O não cumprimento no prazo de 60 (sessenta) dias acarretará a extinção da patente nos termos do no art. 87 da LPI.
    • RPI 2245 de 14/01/2014 14 INPI – Presidência 24.4 Restauração Notificação quanto patente. à restauração Notificação do indeferimento da alteração de Sede requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. da 25.9 24.5 24.6 24.7 24.8 Despacho Anulado (**) Anulação do despacho referente a qualquer um dos subitens por ter sido indevido. Publicação Anulada Anulação da publicação referente a qualquer um dos subitens por ter sido indevida. Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens por ter sido efetuada com incorreção. Extinção Definitiva - Art. 78 inciso IV da LPI Extinção definitiva da patente e seus certificados se for o caso, por falta do pagamento em mais de uma retribuição anual nos prazos fixados conforme IN 113/2013 e nos Art. 84 e 86 da LPI, não se aplicando a hipótese de restauração prevista no artigo 87 da referida Lei. 24.10 Manutenção da Extinção - Art. 78 inciso IV da LPI Mantida a extinção da patente e seus certificados, se for o caso, uma vez que não foi requerida a restauração nos termos do disposto no art. 87 da LPI, encerrando a instância administrativa. A patente é considerada extinta na data final do prazo legal (nove meses) do primeiro pagamento devido que deixou de ser efetuado. 25. Anotação de Alteração de nome e/ou sede, de Transferência e de Limitação ou Ônus de Pedido, Patente e Certificado de Adição de Invenção. Alteração de Sede em Exigência Exigência referente ao pedido de alteração de Sede requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para cumprimento da exigência formulada, sob pena de indeferimento da alteração. 25.10 Despacho Anulado (**) Anulação do despacho referente a qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevido. 25.11 Republicação Republicação da publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido indevida. 25.13 Anotação de Limitação ou Ônus Notificação referente à anotação de limitação ou ônus conforme indicado no complemento 26. Opinião Preliminar sobre a Patenteabilidade - Programa Piloto. 26.1 – Pedido Apto Comunicação ao depositante que o pedido está apto a participar do Programa Piloto de Opinião Preliminar sobre a Patenteabilidade. 26.2 – Pedido Irregular Comunicação ao depositante que o pedido não está apto a participar do Programa Piloto de Opinião Preliminar sobre a Patenteabilidade. Transferência Deferida Notificação do deferimento da transferência requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. 26.3 – Pedido Excedente Comunicação ao depositante que o pedido excedeu o limite de vagas no Programa Piloto de Opinião Preliminar sobre a Patenteabilidade. 25.2 Transferência Indeferida Notificação do indeferimento da transferência requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. 26.4 – Opinião Preliminar sobre a Patenteabilidade Comunicação ao depositante da “Opinião Preliminar sobre a Patenteabilidade”. Transferência em Exigência Exigência referente ao pedido de transferência requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para cumprimento da exigência formulada, sob pena de indeferimento da transferência. 26.5 – Republicação Republicação da publicação por ter sido efetuada com incorreções. 25.4 25.5 25.6 25.7 25.8 Alteração de Nome Deferida Notificação do deferimento da alteração de nome requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. Alteração de Nome Indeferida Notificação do indeferimento da alteração de nome requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. Alteração de Nome em Exigência Exigência referente ao pedido de alteração de nome requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para cumprimento da exigência formulada, sob pena de indeferimento da alteração. Alteração de Sede Deferida Notificação do deferimento da alteração de Sede requerida. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. Alteração de Sede Indeferida 27.4 Solicitação Excedente O pedido excedeu o limite das solicitações concedidas no Programa de Patentes Verdes. 27.5 Republicação Republicação da publicação por ter sido efetuada com incorreções. 27.6 Retificação Retificação da publicação por ter sido efetuada com incorreção que não impossibilita sua identificação. Tal publicação não implica em alteração da data de publicação e nos prazos decorrentes da mesma. 27.7 Publicação Anulada Anulada a publicação por ter sido indevida. 25.12 Publicação Anulada Anulada a publicação de qualquer um dos subitens anteriores por ter sido efetuada com incorreção. 25.1 25.3 corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual recurso do interessado. PR. INPI - Presidência Nulidade Administrativa - Intimação para Manifestação Notificação ao titular da patente e ao requerente da nulidade, da emissão de parecer do INPI para manifestação. A manifestação deverá ser apresentada no prazo de 60(sessenta) dias, desta data após o que o processo será decidido. O parecer pode ser obtido através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br janela “e-parecer”. Nulidade Administrativa - Decisão A decisão da nulidade encerra a instância administrativa. Recurso – Exigência Recurso - Exigência - Art. 214 da LPI Formulada exigência para complementação das razões oferecidas a título de recurso no prazo de 60 (sessenta) dias desta data. Havendo ou não manifestação sobre a exigência darse-á prosseguimento ao exame do recurso. Caso a exigência não tenha sido explicitada no despacho da RPI, O parecer pode ser obtido através do endereço eletrônico www.inpi.gov.br - janela “eparecer”. Recurso - Decisão A decisão do recurso é final e irrecorrível na esfera administrativa. Considerações Finais 26.6 – Retificação Retificação da publicação por ter sido efetuada com incorreção que não impossibilita sua identificação. Tal publicação não implica em alteração da data de publicação e nos prazos decorrentes da mesma. Solicitação de Cópias: 1 - Os pedidos de fotocópias podem ser solicitados na sede do INPI/RJ ou nas delegacias e representações do INPI constantes da primeira página da RPI. 26.7 – Publicação anulada Anulada a publicação por ter sido indevida. (*) Quando a republicação se referir a item de publicação que envolva o prazo para tomada de providências, o prazo contar-seá a partir da data da republicação. (**) A toda publicação que envolva anulação de ato ou despacho caberá justificativa no processo adminstrativo. 27. Patentes Verdes – Programa Piloto. 27.1 Notificação de Solicitação para Participação no Programa de Patentes Verdes 27.2 Solicitação Concedida O pedido está apto a participar do Programa de Patentes Verdes. 27.3 Solicitação Negada O pedido não está apto a participar do Programa de Patentes Verdes. Desta data
    • INPI – Presidência RPI 2245 de 14/01/2014 (30) Códigos para Identificação de Dados Bibliográficos (INID) (43) (45) (51) (54) (57) (61) (11) Número da Patente (21) (22) Número do Pedido Data do Depósito (62) Dados da Prioridade Unionista (data de depósito, país, número) Data da Publicação do Pedido Data da Concessão da Patente/Certificado de Adição de Invenção Classificação Internacional Título Resumo Dados do Pedido ou patente principal do qual o presente é uma adição (número e data de depósito) Dados do pedido original do qual o presente é uma divisão (número e dadta de depósito) (66) (71) (72) (73) (74) (81) (85) (86) (87) 15 Dados da Prioridade Interna (número e data de depósito) Nome do Depositante Nome do Inventor Nome do Titular Nome do Procurador Países Designados Data do Início da Fase Nacional Número, Idioma e Data do Depósito Internacional Número, Idioma e Data da Publicação Internacional
    • Diretoria de Patentes - DIRPA Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos e Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da LEI 5772/71) Período de Transição - LEI 5772/71 (CPI) RPI 2245 de 14/01/2014 11.30 Arquivamento Definitivo – Art. 18 § 1º da Lei 5772/71 Notificação da retirada definitiva do pedido de patente uma vez que não foi requerido o pedido de exame no prazo previsto pelo Art 18 § 1º, tendo o prazo expirado na vigência da Lei 5772/71. 11.31 Arquivamento Definitivo - Falta de Cumprimento de Exigência Notificação do arquivamento definitivo do pedido uma vez que não houve manifestação do depositante quanto à exigência formal; exigência técnica ou exigência referente ao Art. 20, tendo o prazo de cumprimento expirado na vigência da Lei 5772/71. 12.1 13.1 15.2 Arquivamento do Pedido de Patente por Comprovação Intempestiva de Anuidade AN 082/86 item 4.1 Notificação do arquivamento automático do pedido de patente, ocorrido durante a vigência da Lei 5772/71, por intempestividade de comprovação de anuidade. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o depositante requerer a restauração do andamento do pedido através do formulário modelo FQ002, com o recolhimento correspondente à restauração. 15.3 Arquivamento do Pedido de Patente por Falta de Comprovação e Recolhimento de Anuidade - AN 082/86 item 4.1 Notificação do arquivamento automático do pedido de patente, ocorrido durante a vigência da Lei 5772/71, por falta de comprovação e recolhimento de anuidade. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o depositante requerer a restauração do andamento do pedido através do formulário modelo FQ002, com o recolhimento correspondente à restauração, devendo anexar a guia de recolhimento referente à anuidade devida. No caso de arquivamento indevido, o depositante deverá, no prazo acima, apresentar o comprovante de recolhimento tempestivo, através do formulário modelo FQ002, isento de retribuição. Recurso Contra o Deferimento Notificação de recurso, interposto na vigência da Lei 5772/71, contra o deferimento do pedido de patente, objetivando o reexame da matéria. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para eventual contestação do depositante. Poderá ser requerida cópia do recurso através do formulário modelo FQ005. Notificação para Pagamento da Retribuição Relativa à Expedição da Carta-Patente dos Pedidos Deferidos na Vigência da Lei 5772/71 Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o pagamento e comprovação de retribuição para expedição da carta-patente. O não pagamento e sua comprovação no prazo acima determinado acarretará o arquivamento definitivo do pedido. 13.2 Publicação Anulada Anulação da publicação de notificação para recolhimento por ter sido indevida. 15.1 Arquivamento do Pedido de Patente por Comprovação e Recolhimento Intempestivo de Anuidade - AN 082/86 item 4.1 Notificação do arquivamento automático do pedido de patente, ocorrido durante a vigência da Lei 5772/71, por intempestividade de comprovação e recolhimento de anuidade. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o depositante requerer a restauração do andamento do pedido através do formulário modelo 1.02, com o recolhimento correspondente à restauração. 15.3.1 Aquivamento do pedido de patente de Modelo ou Desenho Industrial por falta de recolhimento de anuidade/comprovação – AN 082/86 item 4.1 Notificação do arquivamento automático do pedido de patente, ocorrido durante a vigência da Lei 5772/71, por falta de recolhimento/comprovação de anuidade. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o depositante requerer a restauração do andamento do pedido através do formulário FQ002, com o recolhimento correspondente à restauração, não sendo necessário o recolhimento da(s) anuidade(s). No caso de arquivamento indevido, o depositante deverá, no prazo acima, apresentar o comprovante do recolhimento tempestivo através do formulário modelo FQ002, isento de retribuição. 15.4 Arquivamento do Pedido de Patente por Falta de Comprovação e Recolhimento de Anuidade e Comprovação e Recolhimento Intempestivo de Anuidade - AN 082/86 item 4.1 Notificação do arquivamento automático do pedido de patente, ocorrido durante a vigência da Lei 5772/71, por falta e por intempestividade de comprovação e recolhimento de anuidade. Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias para o depositante requerer a restauração do andamento do pedido através do formulário modelo FQ002, com o recolhimento correspondente à restauração, devendo anexar a guia de recolhimento referente à anuidade devida. No caso de arquivamento indevido, o depositante deverá, no prazo acima, apresentar o comprovante de comprovação e recolhimento tempestivo, através do formulário modelo FQ002, isento de retribuição. 15.13 Extinção da Garantia de Prioridade Notificação da extinção da garantia de prioridade por não ter sido requerido o privilégio dentro dos prazos previstos no Art 7º da Lei 5772/71. 18.2 Caducidade - Art 50 da Lei 5772/71 Notificação de caducidade automática da patente por não ter sido efetuada a comprovação do pagamento da respectiva anuidade no prazo legal encerrado na vigência da Lei 5772/71. MDIC - MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Recurso - Interposição Notificação de interposição, na vigência da Lei 5772/71, de recurso ao Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior contra a decisão proferida pelo Presidente do INPI, objetivando o reexame da matéria. Recurso - Decisão A decisão do recurso, interposto na vigência da Lei 5772/71, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior encerra a instância administrativa..
    • DIRETORIA DE PATENTES - DIRPA Índice Numérico Remissivo de Pedidos, Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção RPI 2245 de 14/01/2014 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 102012000165-9 102012000485-2 102012000836-0 102012000855-6 102012000973-0 102012000997-8 102012001104-2 102012001122-0 102012001189-1 102012001201-4 102012001269-3 102012002272-9 102012002505-1 102012002732-1 102012002827-1 102012003651-7 102012003785-8 102012003899-4 102012003903-6 102012003910-9 102012003954-0 102012003997-4 102012003999-0 102012004002-6 102012004077-8 102012004212-6 102012004318-1 102012004320-3 102012004360-2 102012004361-0 102012004436-6 102012004522-2 102012004656-3 102012004740-3 102012004812-4 102012004875-2 102012004876-0 102012004877-9 102012004879-5 102012004918-0 102012004939-2 102012004993-7 102012005012-9 102012005054-4 102012005064-1 102012005114-1 102012005272-5 102012005373-0 102012005554-6 102012005556-2 102012005601-1 102012005725-5 102012005800-6 102012005847-2 102012005871-5 102012005918-5 102012006083-3 102012006086-8 102012006128-7 102012006135-0 102012006141-4 102012006188-0 102012006197-0 102012006200-3 102012006202-0 102012006263-1 102012006298-4 102012006332-8 102012006334-4 102012006356-5 102012006429-4 102012006541-0 102012006551-7 102012006650-5 102012006699-8 102012006705-6 102012006722-6 102012006725-0 102012006759-5 102012006771-4 102012006772-2 102012006773-0 102012006816-8 102012006881-8 102012006896-6 102012006897-4 102012006900-8 102012006906-7 102012006907-5 102012006913-0 102012006943-1 102012006945-8 102012007001-4 102012007002-2 27.1 25.4 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 25.4 25.1 3.1 3.8 3.1 3.8 3.1 3.8 3.8 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 3.8 25.1 3.8 3.8 3.8 25.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 2.1 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 2.5 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 199 198 43 55 55 56 56 56 56 57 198 195 43 57 43 57 44 57 58 44 58 58 58 59 59 59 59 60 60 60 60 61 61 61 61 62 62 62 63 63 63 63 44 64 64 64 64 44 65 65 65 65 66 66 66 67 67 67 67 67 180 68 195 68 68 69 195 69 69 69 70 70 70 45 180 71 71 71 71 180 183 72 72 72 72 72 73 73 73 74 74 74 75 75 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 102012007003-0 102012007006-5 102012007016-2 102012007018-9 102012007019-7 102012007036-7 102012007037-5 102012007040-5 102012007055-3 102012007056-1 102012007199-1 102012007201-7 102012007214-9 102012007218-1 102012007219-0 102012007221-1 102012007222-0 102012007227-0 102012007233-5 102012007245-9 102012007451-6 102012007457-5 102012007469-9 102012007496-6 102012007507-5 102012007589-0 102012007627-6 102012007637-3 102012007641-1 102012007655-1 102012007668-3 102012007714-0 102012007731-0 102012007749-3 102012007867-8 102012007919-4 102012007998-4 102012008042-7 102012008042-7 102012008224-1 102012008303-5 102012008333-7 102012008396-5 102012008403-1 102012008417-1 102012008432-5 102012008435-0 102012008455-4 102012008476-7 102012008488-0 102012008492-9 102012008525-9 102012008541-0 102012008551-8 102012008552-6 102012008558-5 102012008560-7 102012008563-1 102012008597-6 102012008693-0 102012008700-6 102012008701-4 102012008721-9 102012008758-8 102012008776-6 102012008881-9 102012008932-7 102012008960-2 102012009046-5 102012009063-5 102012009068-6 102012009128-3 102012009163-1 102012009317-0 102012009322-7 102012009338-3 102012009339-1 102012009340-5 102012009435-5 102012009528-9 102012009613-7 102012009839-3 102012009904-7 102012010043-6 102012010187-4 102012010475-0 102012010684-1 102012011955-2 102012012164-6 102012012745-8 102012013435-7 102012013440-3 102012013586-8 102012013709-7 102012013863-8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 25.3 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 3.8 25.4 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 3.1 3.8 3.1 3.1 2.5 3.1 3.8 3.8 2.5 3.8 3.8 3.8 3.8 27.1 75 75 76 76 76 76 77 77 77 77 78 78 78 78 79 79 79 79 80 80 80 80 81 197 81 81 81 82 82 82 83 83 83 83 83 84 45 84 198 84 85 85 85 85 86 86 86 86 87 87 87 87 45 88 88 88 89 89 89 89 90 90 90 90 91 91 91 92 92 92 92 93 93 93 94 94 94 94 95 95 180 45 95 46 46 183 46 95 96 183 96 96 96 97 199 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 102012013950-2 102012015674-1 102012015792-6 102012015997-0 102012016065-0 102012017225-9 102012017793-5 102012018373-0 102012018610-1 102012018787-6 102012019320-5 102012019752-9 102012020407-0 102012021910-7 102012023006-2 102012023631-1 102012023659-1 102012023911-6 102012023913-2 102012024314-8 102012024425-0 102012024721-6 102012024789-5 102012024882-4 102012025281-3 102012025976-1 102012026011-5 102012026629-6 102012026847-7 102012027071-4 102012027405-1 102012029150-9 102012029196-7 102012029358-7 102012030224-1 102012030388-4 102012030624-7 102012030669-7 102012031135-6 102012031142-9 102012031162-3 102012031168-2 102012031431-2 102012031465-7 102012031756-7 102012031757-5 102012031758-3 102012031813-0 102012031850-4 102012031899-7 102012032093-2 102012032094-0 102012032257-9 102012032451-2 102012032524-1 102012032837-2 102012032838-0 102012032840-2 102012032842-9 102012032846-1 102012032848-8 102012032868-2 102012032870-4 102012032950-6 102012032974-3 102012032977-8 102012033262-0 102012033347-3 102012033367-8 102012033371-6 102012033372-4 102012033556-5 102013000020-5 102013000145-7 102013000168-6 102013000376-0 102013000425-1 102013000502-9 102013000574-6 102013000635-1 102013001097-9 102013001448-6 102013001541-5 102013001808-2 102013001827-9 102013001828-7 102013001846-5 102013001853-8 102013001860-0 102013002325-6 102013002512-7 102013002513-5 102013002536-4 102013003314-6 102013003726-5 3.1 3.8 3.8 2.1 3.8 3.1 3.1 3.8 3.8 2.1 15.7 2.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 2.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 3.8 3.8 2.1 2.1 2.1 2.1 3.8 3.8 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 3.8 27.1 3.8 2.1 2.1 2.1 2.1 2.5 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 3.8 3.8 3.8 2.1 2.1 2.5 2.1 2.1 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 3.8 2.1 2.5 2.1 2.1 2.5 2.1 2.1 2.1 2.1 3.8 2.1 2.1 2.1 2.1 6.6 46 97 97 180 97 46 46 98 98 180 192 180 98 98 98 99 99 180 181 99 99 100 100 100 181 100 101 101 101 101 102 181 181 181 181 181 102 102 181 181 181 181 102 103 181 181 181 181 181 181 181 181 103 199 103 181 181 181 181 183 181 181 181 181 181 181 103 104 104 181 181 183 181 181 104 104 105 105 181 105 181 183 181 181 183 181 181 181 181 105 181 181 181 181 185 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 102013006834-9 102013008860-9 102013008874-9 102013008911-7 102013008916-8 102013008919-2 102013008921-4 102013008928-1 102013008929-0 102013008930-3 102013008935-4 102013008971-0 102013008975-3 102013008976-1 102013008977-0 102013009013-1 102013009025-5 102013009045-0 102013009057-3 102013009098-0 102013010181-8 102013026256-0 102013027045-8 102013027062-8 102013027131-4 102013027139-0 102013027148-9 102013027175-6 102013027182-9 102013027542-5 102013027544-1 102013027576-0 102013027648-0 102013028118-2 102013028216-2 102013028743-1 102013028749-0 102013028758-0 102013028763-6 102013028765-2 102013028777-6 102013028929-9 102013028934-5 102013028952-3 102013033629-7 102013033630-0 102013033702-1 102013033709-9 102013033716-1 102013033738-2 102013033793-5 102013033812-5 102013033817-6 102013033827-3 102013033840-0 102014000006-2 102014000058-5 102014000059-3 102014000067-4 102014000068-2 102014000075-5 102014000083-6 102014000091-7 102014000172-7 102014000176-0 102014000180-8 112012012691-1 112013001331-1 112013015018-1 112013015031-9 112013015056-4 112013015059-9 112013015063-7 112013015064-5 112013015065-3 112013015068-8 112013015071-8 112013015072-6 112013015091-2 112013015093-9 112013015097-1 112013015104-8 112013015108-0 112013015110-2 112013015115-3 112013015121-8 112013015124-2 112013015127-7 112013015188-9 112013015190-0 112013015191-9 112013016709-2 112013016713-0 112013016718-1 112013016727-0 2.6 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.5 2.1 2.1 2.5 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 27.1 2.1 27.1 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 2.10 10.1 10.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 183 181 181 181 181 181 183 181 181 183 182 182 182 182 182 182 182 182 199 182 199 183 183 183 183 183 183 183 183 183 183 183 183 183 183 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 184 191 191 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 157 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 112013016729-7 112013016733-5 112013016734-3 112013016736-0 112013016739-4 112013016782-3 112013016784-0 112013016786-6 112013016788-2 112013016796-3 112013016798-0 112013016799-8 112013016800-5 112013016801-3 112013016802-1 112013016815-3 112013017130-8 112013017142-1 112013017143-0 112013017146-4 112013017148-0 112013017149-9 112013017150-2 112013017151-0 112013017152-9 112013017156-1 112013017157-0 112013017158-8 112013017159-6 112013017160-0 112013017161-8 112013017162-6 112013017163-4 112013017164-2 112013017166-9 112013017167-7 112013017168-5 112013017171-5 112013018835-9 112013018848-0 112013018849-9 112013018851-0 112013018853-7 112013018854-5 112013018855-3 112013018856-1 112013018861-8 112013018862-6 112013018863-4 112013018864-2 112013018866-9 112013018867-7 112013018870-7 112013019181-3 112013019184-8 112013019218-6 112013019223-2 112013019228-3 112013019229-1 112013019230-5 112013019231-3 112013019232-1 112013019233-0 112013019234-8 112013019235-6 112013019236-4 112013019874-5 112013019876-1 112013019888-5 112013019890-7 112013019893-1 112013019894-0 112013019896-6 112013019897-4 112013019898-2 112013020092-8 112013020445-1 112013020455-9 112013020456-7 112013020457-5 112013020477-0 112013020479-6 112013020480-0 112013020492-3 112013020495-8 112013020502-4 112013020505-9 112013020506-7 112013020507-5 112013020510-5 112013020511-3 112013020512-1 112013020513-0 112013020514-8 112013020516-4 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 157 157 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 158 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 159 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160
    • 20 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR DIRPA - Índice Numérico Remissivo 112013020519-9 112013020529-6 112013020536-9 112013021024-9 112013021026-5 112013021027-3 112013021028-1 112013021029-0 112013021031-1 112013021032-0 112013021033-8 112013021034-6 112013021035-4 112013021036-2 112013021037-0 112013021038-9 112013021039-7 112013021041-9 112013021045-1 112013021047-8 112013021048-6 112013021049-4 112013021050-8 112013021052-4 112013021054-0 112013021055-9 112013021148-2 112013021149-0 112013021150-4 112013021151-2 112013021152-0 112013021153-9 112013021154-7 112013021155-5 112013021157-1 112013021159-8 112013021160-1 112013021168-7 112013021170-9 112013021214-4 112013021230-6 112013021231-4 112013021236-5 112013021237-3 112013021240-3 112013021241-1 112013021243-8 112013021244-6 112013021246-2 112013021247-0 112013021248-9 112013021249-7 112013021250-0 112013021252-7 112013021253-5 112013021420-1 112013021461-9 112013021462-7 112013021463-5 112013021466-0 112013021475-9 112013021476-7 112013021477-5 112013021478-3 112013021480-5 112013021481-3 112013021483-0 112013021484-8 112013021485-6 112013021486-4 112013021487-2 112013021488-0 112013021489-9 112013021491-0 112013021493-7 112013021494-5 112013021497-0 112013021498-8 112013021500-3 112013021537-2 112013021551-8 112013021564-0 112013021565-8 112013021570-4 112013021572-0 112013021573-9 112013021581-0 112013021605-0 112013021812-6 112013021813-4 112013021814-2 112013021817-7 112013021818-5 112013021857-6 112013021861-4 112013021862-2 112013021863-0 112013021870-3 112013021871-1 112013021872-0 112013021873-8 112013021875-4 112013021876-2 112013021877-0 112013021878-9 112013021888-6 112013021931-9 112013021937-8 112013021941-6 112013021960-2 112013021961-0 112013021967-0 112013021968-8 112013021981-5 112013021987-4 112013022001-5 112013022002-3 112013022003-1 112013022004-0 112013022006-6 112013022007-4 112013022009-0 112013022010-4 112013022012-0 112013022013-9 112013022014-7 112013022015-5 112013022016-3 112013022017-1 112013022018-0 112013022019-8 112013022021-0 112013022022-8 112013022023-6 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 160 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 161 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 162 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 112013022024-4 112013022025-2 112013022026-0 112013022027-9 112013022029-5 112013022030-9 112013022031-7 112013022032-5 112013022033-3 112013022034-1 112013022058-9 112013022101-1 112013022106-2 112013022137-2 112013022141-0 112013022143-7 112013022146-1 112013022149-6 112013022231-0 112013022234-4 112013022248-4 112013022263-8 112013022264-6 112013022265-4 112013022267-0 112013022268-9 112013022269-7 112013022272-7 112013022273-5 112013022274-3 112013022432-0 112013022445-2 112013023790-2 112013023795-3 112013023798-8 112013023799-6 112013023800-3 112013023803-8 112013023804-6 112013024383-0 112013024386-4 112013024388-0 112013024391-0 112013024394-5 112013024399-6 112013025970-1 112013026169-2 112013026399-7 112013026406-3 112013026412-8 112013026415-2 112013026416-0 112013026417-9 112013026418-7 112013026419-5 112013026420-9 112013026432-2 112013026445-4 112013026446-2 112013026448-9 112013026451-9 112013026463-2 112013026466-7 112013026469-1 112013026483-7 112013027739-4 112013027745-9 112013027748-3 112013027749-1 112013027750-5 112013027751-3 112013027770-0 112013027773-4 112013027775-0 112013027778-5 112013027779-3 112013027780-7 112013027781-5 112013027782-3 112013027784-0 112013027785-8 112013027787-4 112013027791-2 112013027793-9 112013027802-1 112013027803-0 112013027811-0 112013027812-9 112013027952-4 112013027953-2 112013027954-0 112013027955-9 112013027959-1 112013027982-6 112013027995-8 112013027999-0 112013028001-8 112013028002-6 112013028004-2 112013028006-9 112013028009-3 112013028016-6 112013028019-0 112013028021-2 112013028022-0 112013028024-7 112013028030-1 112013028032-8 112013028569-9 112013028570-2 112013028572-9 112013028574-5 112013028592-3 112013028594-0 112013028597-4 112013028599-0 112013028611-3 112013028612-1 112013028615-6 112013028616-4 112013028621-0 112013028622-9 112013028625-3 112013028627-0 112013028629-6 112013028639-3 112013028640-7 112013028659-8 112013028661-0 112013028662-8 112013028663-6 112013028664-4 112013028666-0 112013028667-9 RPI 2245 de 14/01/2014 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 163 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 164 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 165 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 166 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 112013028668-7 112013028669-5 112013028670-9 112013030729-3 112013030731-5 112013030733-1 112013030734-0 112013030735-8 112013030740-4 112013030741-2 112013030742-0 112013030743-9 112013030746-3 112013030747-1 112013030748-0 112013030749-8 112013030750-1 112013030752-8 112013030757-9 112013030760-9 112013030763-3 112013030768-4 112013030770-6 112013030774-9 112013030775-7 112013030776-5 112013030777-3 112013030779-0 112013030783-8 112013030786-2 112013030787-0 112013030789-7 112013030790-0 112013030791-9 112013030792-7 112013030794-3 112013030795-1 112013030799-4 112013030805-2 112013030811-7 112013030813-3 112013030814-1 112013030817-6 112013030818-4 112013030825-7 112013030838-9 112013030839-7 112013030841-9 112013030842-7 112013030875-3 112013030876-1 112013030882-6 112013030891-5 112013030894-0 112013030898-2 112013030909-1 112013030922-9 112013030923-7 112013030931-8 112013030934-2 112013030935-0 112013030936-9 112013030937-7 112013030938-5 112013030939-3 112013030944-0 112013030947-4 112013030954-7 112013030958-0 112013030959-8 112013030960-1 112013030962-8 112013030963-6 112013030965-2 112013030967-9 112013030969-5 112013030970-9 112013030972-5 112013030973-3 112013030977-6 112013030982-2 112013030986-5 112013030995-4 112013030996-2 112013030999-7 112013031000-6 112013031001-4 112013031002-2 112013031006-5 112013031007-3 112013031010-3 112013031011-1 112013031013-8 112013031015-4 112013031017-0 112013031018-9 112013031028-6 112013031032-4 112013031033-2 112013031034-0 112013031035-9 112013031037-5 112013031038-3 112013031039-1 112013031040-5 112013031042-1 112013031044-8 112013031048-0 112013031049-9 112013031051-0 112013031056-1 112013031063-4 112013031070-7 112013031077-4 112013031078-2 112013031079-0 112013031080-4 112013031081-2 112013031082-0 112013031083-9 112013031084-7 112013031085-5 112013031086-3 112013031087-1 112013031089-8 112013031092-8 112013031095-2 112013031096-0 112013031098-7 112013031101-0 112013031103-7 112013031113-4 112013031116-9 112013031118-5 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 166 166 166 166 166 166 166 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 167 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 168 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 169 170 170 170 170 170 170 170 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 112013031129-0 112013031131-2 112013031135-5 112013031137-1 112013031140-1 112013031142-8 112013031143-6 112013031144-4 112013031145-2 112013031146-0 112013031147-9 112013031148-7 112013031150-9 112013031154-1 112013031155-0 112013031156-8 112013031157-6 112013031159-2 112013031160-6 112013031166-5 112013031171-1 112013031172-0 112013031173-8 112013031174-6 112013031177-0 112013031181-9 112013031185-1 112013031188-6 112013031193-2 112013031194-0 112013031196-7 112013031197-5 112013031198-3 112013031200-9 112013031201-7 112013031203-3 112013031204-1 112013031206-8 112013031211-4 112013031212-2 112013031213-0 112013031216-5 112013031219-0 112013031225-4 112013031226-2 112013031228-9 112013031229-7 112013031230-0 112013031232-7 112013031233-5 112013031234-3 112013031248-3 112013031251-3 112013031252-1 112013031253-0 112013031254-8 112013031255-6 112013031257-2 112013031261-0 112013031262-9 112013031263-7 112013031268-8 112013031272-6 112013031274-2 112013031282-3 112013031283-1 112013031284-0 112013031286-6 112013031287-4 112013031288-2 112013031291-2 112013031295-5 112013031297-1 112013031298-0 112013031299-8 112013031300-5 112013031307-2 112013031308-0 112013031311-0 112013031312-9 112013031315-3 112013031316-1 112013031323-4 112013031324-2 112013031325-0 112013031326-9 112013031328-5 112013031332-3 112013031333-1 112013031334-0 112013031335-8 112013031341-2 112013031343-9 112013031351-0 112013031353-6 112013031354-4 112013031366-8 112013031369-2 112013031371-4 112013031375-7 112013031381-1 112013031384-6 112013031385-4 112013031386-2 112013031387-0 112013031388-9 112013031389-7 112013031390-0 112013031399-4 112013031402-8 112013031403-6 112013031405-2 112013031406-0 112013031414-1 112013031420-6 112013031424-9 112013031426-5 112013031427-3 112013031429-0 112013031430-3 112013031431-1 112013031432-0 112013031433-8 112013031438-9 112013031442-7 112013031443-5 112013031446-0 112013031449-4 112013031458-3 112013031459-1 112013031460-5 112013031463-0 112013031464-8 112013031471-0 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 170 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 171 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 172 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 112013031472-9 112013031475-3 112013031476-1 112013031480-0 112013031481-8 112013031482-6 112013031485-0 112013031488-5 112013031489-3 112013031490-7 112013031492-3 112013031494-0 112013031496-6 112013031510-5 112013031512-1 112013031513-0 112013031517-2 112013031518-0 112013031519-9 112013031520-2 112013031524-5 112013031525-3 112013031528-8 112013031532-6 112013031533-4 112013031535-0 112013031540-7 112013031541-5 112013031554-7 112013031560-1 112013031563-6 112013031582-2 112013031584-9 112013031586-5 112013031588-1 112013031589-0 112013031590-3 112013031591-1 112013031592-0 112013031593-8 112013031605-5 112013031607-1 112013031608-0 112013031615-2 112013031616-0 112013031620-9 112013031621-7 112013031623-3 112013031624-1 112013031626-8 112013031633-0 112013031634-9 112013031642-0 112013031646-2 112013031652-7 112013031653-5 112013031655-1 112013031670-5 112013031674-8 112013031681-0 112013031713-2 112013031714-0 112013031715-9 112013031716-7 112013031717-5 112013031718-3 112013031719-1 112013031721-3 112013031723-0 112013031726-4 112013031729-9 112013031733-7 112013031735-3 112013031744-2 112013031745-0 112013031746-9 112013031747-7 112013031749-3 112013031753-1 112013031755-8 112013031756-6 112013031759-0 112013031762-0 112013031764-7 112013031767-1 112013031774-4 112013031777-9 112013031778-7 112013031780-9 112013031781-7 112013031785-0 112013031791-4 112013031824-4 112013031825-2 112013031826-0 112013031827-9 112013031847-3 112013031855-4 112013031856-2 112013031859-7 112013031868-6 112013031869-4 112013031870-8 112013031871-6 112013031872-4 112013031873-2 112013031874-0 112013031875-9 112013031878-3 112013031885-6 112013031889-9 112013031892-9 112013031895-3 112013031897-0 112013031898-8 112013031900-3 112013031901-1 112013031902-0 112013031903-8 112013031911-9 112013031913-5 112013031924-0 112013031928-3 112013031929-1 112013031930-5 112013031934-8 112013031939-9 112013031943-7 112013031948-8 112013031951-8 112013031952-6 112013031961-5 112013031966-6 112013031973-9 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 173 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 174 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 175 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176
    • RPI 2245 de 14/01/2014 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 112013031974-7 112013031977-1 112013031978-0 112013031979-8 112013031982-8 112013031984-4 112013031986-0 112013031988-7 112013031992-5 112013031993-3 112013031998-4 112013031999-2 112013032000-1 112013032004-4 112013032006-0 112013032007-9 112013032011-7 112013032012-5 112013032015-0 112013032018-4 112013032019-2 112013032023-0 112013032034-6 112013032038-9 112013032040-0 112013032043-5 112013032049-4 112013032067-2 112013032080-0 112013032081-8 112013032082-6 112013032085-0 112013032086-9 112013032087-7 112013032088-5 112013032089-3 112013032090-7 112013032092-3 112013032093-1 112013032095-8 112013032099-0 112013032101-6 112013032108-3 112013032110-5 112013032122-9 112013032123-7 112013032125-3 112013032127-0 112013032132-6 112013032140-7 112013032141-5 112013032143-1 112013032144-0 112013032147-4 112013032149-0 112013032151-2 112013032154-7 112013032155-5 112013032156-3 112013032158-0 112013032161-0 112013032162-8 112013032163-6 112013032169-5 112013032170-9 112013032171-7 112013032174-1 112013032176-8 112013032178-4 112013032179-2 112013032185-7 112013032186-5 112013032201-2 112013032203-9 112013032205-5 112013032207-1 112013032209-8 112013032216-0 112013032217-9 112013032232-2 112013032233-0 112013032234-9 112013032235-7 112013032238-1 112013032240-3 112013032242-0 112013032243-8 112013032249-7 112013032251-9 112013032272-1 112013032273-0 112013032280-2 112013032286-1 112013032289-6 112013032290-0 112013032292-6 112013032293-4 112013032304-3 112013032306-0 112013032308-6 112013032310-8 112013032311-6 112013032313-2 112013032315-9 112013032331-0 112013032340-0 112013032349-3 112013032350-7 112013032353-1 112013032355-8 112013032357-4 112013032371-0 112013032375-2 112013032376-0 112013032379-5 112013032381-7 112013032385-0 112013032387-6 112013032389-2 112013032391-4 112013032392-2 112013032393-0 112013032394-9 112013032396-5 112013032397-3 112013032398-1 112013032400-7 112013032401-5 112013032410-4 112013032415-5 112013032417-1 112013032418-0 112013032419-8 112013032420-1 112013032421-0 112013032423-6 112013032424-4 112013032427-9 112013032430-9 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 176 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 177 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 178 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 179 DIRPA - Índice Numérico Remissivo BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR 112013032432-5 112013032433-3 112013032434-1 112013032436-8 112013032441-4 112013032444-9 112013032450-3 112013032451-1 112013032454-6 112013032456-2 112013032465-1 112013032466-0 112013032467-8 112013032475-9 112013032477-5 112013032482-1 112013032485-6 112013032487-2 112013032492-9 112013032503-8 112013032505-4 112013032506-2 112013032515-1 112013032522-4 112013032525-9 112013032567-4 112013032569-0 112013032570-4 122013033653-2 132012006553-2 132012023273-0 202012000234-0 202012000235-9 202012000724-5 202012000738-5 202012000818-7 202012000984-1 202012000990-6 202012001109-9 202012002175-2 202012002929-0 202012003349-1 202012003415-3 202012003496-0 202012003620-2 202012003665-2 202012003909-0 202012004193-1 202012004228-8 202012004369-1 202012004616-0 202012004897-9 202012004899-5 202012005300-0 202012005635-1 202012006136-3 202012006201-7 202012006329-3 202012006499-0 202012006618-7 202012006713-2 202012006797-3 202012006800-7 202012006909-7 202012006922-4 202012007008-7 202012007010-9 202012007027-3 202012007052-4 202012007053-2 202012007196-2 202012007220-9 202012007286-1 202012007290-0 202012007402-3 202012007452-0 202012007462-7 202012007463-5 202012007465-1 202012007467-8 202012007468-6 202012007468-6 202012007631-0 202012007658-1 202012007659-0 202012007661-1 202012007662-0 202012007663-8 202012007863-0 202012007891-6 202012007953-0 202012008137-2 202012008174-7 202012008365-0 202012008394-4 202012008473-8 202012008490-8 202012008493-2 202012008564-5 202012008694-3 202012008695-1 202012008697-8 202012008699-4 202012008708-7 202012008726-5 202012008767-2 202012008873-3 202012008879-2 202012008884-9 202012008914-4 202012008920-9 202012009001-0 202012009005-3 202012009012-6 202012009022-3 202012009273-0 202012009323-0 202012009334-6 202012009357-5 202012009361-3 202012009552-7 202012010322-8 202012010545-0 202012011139-5 202012011624-9 202012011626-5 202012015991-6 202012016481-2 202012016703-0 202012017215-7 202012017492-3 202012018710-3 202012019568-8 202012021826-2 202012021829-7 202012021845-9 202012022523-4 202012023082-3 202012023083-1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 1.1 2.10 3.8 6.7 3.8 3.8 25.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 25.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 2.5 3.8 3.8 2.5 3.8 3.8 3.8 2.1 2.1 2.1 3.8 2.1 2.1 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 180 184 106 186 106 106 195 106 107 107 107 107 108 108 108 108 109 109 109 109 110 110 110 110 111 111 111 111 112 112 112 112 113 113 113 113 114 114 114 114 115 115 115 115 115 116 116 116 116 117 117 117 117 118 196 118 118 118 119 119 119 119 119 120 120 120 120 121 121 121 121 122 122 122 122 123 123 123 123 124 124 124 124 125 125 125 125 126 126 126 126 127 127 127 127 128 128 128 128 183 129 129 183 129 129 130 182 182 182 130 182 182 BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR C1 C1 MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU 202012023109-9 2.5 183 202012023846-8 3.8 130 202012024073-0 2.1 182 202012024460-3 2.1 182 202012024593-6 3.8 130 202012025107-3 2.5 183 202012025894-9 3.8 131 202012026677-1 2.1 182 202012026726-3 2.1 182 202012026820-0 2.1 182 202012027135-0 2.1 182 202012027673-4 3.8 131 202012028229-7 3.8 131 202012028333-1 2.5 183 202012029491-0 2.1 182 202012029494-5 2.1 182 202012030368-5 2.1 182 202012030497-5 2.5 183 202012030500-9 2.5 183 202012030873-3 2.1 182 202012030978-0 2.5 183 202012031351-6 2.1 182 202012031392-3 2.1 182 202012031408-3 2.1 182 202012031438-5 2.1 182 202012031542-0 2.5 183 202012031546-2 2.5 183 202012031643-4 2.5 183 202012032140-3 2.5 183 202012032306-6 2.5 183 202012032532-8 2.1 182 202012032596-4 2.1 182 202012032598-0 2.1 182 202012032631-6 2.1 182 202012032635-9 2.1 182 202012032638-3 2.1 182 202012032654-5 3.8 131 202012032852-1 2.1 182 202012032853-0 2.5 183 202012032866-1 2.1 182 202012032867-0 2.1 182 202012032871-8 2.1 182 202012032934-0 2.5 183 202013003817-8 3.8 132 202013018221-0 3.8 132 202013027499-8 2.10 184 202013027515-3 2.10 184 202013027516-1 2.10 184 202013028499-3 2.10 184 202013028650-3 2.10 185 202013028693-7 2.10 185 202013028791-7 2.10 185 202013033823-6 2.10 185 202014000031-9 2.10 185 202014000037-8 2.10 185 202014000053-0 2.10 185 202014000057-2 2.10 185 202014000065-3 2.10 185 202014000069-6 2.10 185 212013020538-0 1.1 180 0103385-9 8.6 188 0802408-1 8.8 189 7801401-8 25.1 196 8002459-9 25.1 196 8101820-7 25.1 196 8103406-7 25.2 197 8103677-9 16.1 193 8103679-5 9.1 189 8200272-0 15.7 192 8201489-2 PR 7 8202018-3 PR 7 8202117-1 PR 7 8203016-2 25.4 198 8300179-4 6.7 186 8301006-8 25.4 198 8301298-2 25.1 196 8301950-2 25.1 196 8302195-7 25.2 197 8303366-1 15.22.1 193 8303378-5 21.6 195 8303516-8 15.7 192 8303688-1 16.1 193 8400368-5 7.1 186 8400485-1 7.1 186 8400486-0 7.1 186 8400487-8 7.1 186 8400488-6 7.1 186 8400489-4 7.1 186 8401167-0 7.1 186 8401179-3 25.4 198 8401369-9 7.1 186 8401378-8 7.1 186 8401421-0 6.1 185 8401422-9 7.1 186 8401693-0 7.1 186 8401711-2 16.1 193 8401712-0 16.1 193 8401983-2 6.1 185 8402182-9 7.1 186 8402320-1 7.1 186 8402339-2 7.1 187 8402367-8 9.1 189 8402558-1 25.2 197 8402561-1 16.1 193 8402607-3 9.1 189 8402703-7 15.11 192 8402746-0 6.1 185 8402933-1 7.1 187 8403042-9 9.1 189 8403050-0 6.1 185 8403170-0 6.1 185 8403174-3 25.1 196 8403185-9 6.1 185 8403186-7 6.1 185 8403262-6 7.1 187 8403335-5 7.1 187 8403401-7 6.1 185 8403472-6 6.1 185 8403636-2 25.4 198 8500097-3 7.1 187 8500295-0 16.1 193 8500737-4 9.1 189 8501402-8 25.4 198 8502300-0 9.2.4 191 8502668-9 25.1 196 8503174-7 15.7 192 8601815-9 9.2.4 191 8700086-5 25.1 196 8701306-1 8.11 189 8702070-0 3.8 132 8702445-4 8.7 188 8702866-2 15.7 192 8802215-3 7.1 187 8900155-9 8.12 189 8900234-2 8.6 188 8900251-2 8.12 189 8902675-6 25.1 196 8902710-8 25.1 196 8903014-1 25.1 196 MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU MU PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI 8903421-0 9000803-0 9000842-1 9000854-5 9000920-7 9000921-5 9000941-0 9001181-3 9001182-1 9001194-5 9001272-0 9001687-4 9002223-8 9002815-5 9003028-1 9100085-8 9100103-0 9100159-5 9100901-4 9101357-7 9101587-1 9101880-3 9102079-4 9102645-8 9102646-6 9102752-7 9102789-6 9102801-9 9103010-2 0002875-4 0005482-8 0006835-7 0007370-9 0008405-0 0008449-2 0009553-2 0012352-8 0013993-9 0014142-9 0016187-0 0100752-1 0102283-0 0102628-3 0103564-9 0104036-7 0105647-6 0105720-0 0105797-9 0105803-7 0106156-9 0106518-1 0106662-5 0107014-2 0107724-4 0107807-0 0108651-0 0109696-6 0111264-3 0112046-8 0112352-1 0112659-8 0112986-4 0113156-7 0113425-6 0113492-2 0114576-2 0114722-6 0114728-5 0114813-3 0114891-5 0115684-5 0115961-5 0116067-2 0116265-9 0116853-3 0117022-8 0117293-0 0200176-4 0203122-1 0203408-5 0204686-5 0204695-4 0206755-2 0207377-3 0207619-5 0207980-1 0207999-2 0208038-9 0208640-9 0209745-1 0211726-6 0211784-3 0212993-0 0216050-1 0300265-9 0300697-2 0300993-9 0301037-6 0301539-4 0301812-1 0303420-8 0303446-1 0303679-0 0304011-9 0304063-1 0305750-0 0306163-9 0306420-4 0308325-0 0308760-3 0308946-0 0309467-7 0309766-8 0309986-5 0311144-0 0311618-2 0312193-3 0312349-9 0312407-0 0312469-0 0313082-7 0313288-9 0313538-1 0314110-1 0314216-7 0314435-6 0315069-0 0315388-6 0316317-2 0316512-4 0316567-1 0316748-8 0317485-9 0317754-8 0317755-6 0318666-0 0318675-0 0400057-9 0400215-6 16.1 11.14 3.8 3.8 3.1 3.1 3.1 3.1 3.1 3.1 3.1 3.1 11.14 3.1 3.1 15.7 15.7 25.1 3.8 15.7 25.1 6.9 3.8 3.8 3.8 3.8 25.1 3.8 3.8 PR 25.1 6.1 25.3 25.1 PR 15.11 25.6 9.1 PR 6.1 7.1 9.1 PR PR PR 7.1 9.2 25.4 6.1 6.1 9.2 7.1 7.1 PR 9.1 24.8 9.2 9.1 25.1 25.1 PR 9.1 7.1 9.1 7.1 PR PR 16.1 PR 7.1 7.1 7.1 9.1 25.1 9.1 16.1 PR 9.1.2 25.3 7.1 25.3 6.1 16.1 16.1 25.1 PR 9.1 9.2 7.1 7.1 7.1 7.1 7.1 25.4 16.1 16.1 16.1 16.1 16.1 25.13 9.1 9.1 9.1 6.1 25.3 PR 9.2.4 25.4 9.1.4 9.2 6.6 7.1 6.6 9.2 16.1 9.2 15.11 9.1 9.1 9.1 6.1 9.2 9.1 9.1 9.1 6.6 16.1 15.11 16.1 6.1 9.2 6.6 6.1 6.6 16.1 PR 16.1 16.1 9.1 193 192 132 133 46 47 47 47 47 48 48 48 192 48 49 192 192 196 133 192 196 186 133 134 134 134 196 134 135 7 196 185 197 196 7 192 198 189 7 185 187 189 7 7 7 187 190 198 185 185 190 187 187 7 189 195 190 189 196 196 7 189 187 189 187 7 7 193 7 187 187 187 189 196 189 193 7 190 197 187 197 185 193 193 196 7 189 190 187 187 187 187 187 198 193 193 193 193 193 199 189 189 189 185 197 7 191 198 190 190 185 187 185 190 194 191 192 189 189 189 185 191 189 189 189 185 194 192 194 185 191 185 185 185 194 7 194 194 190 PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI 0400587-2 0401324-7 0402804-0 0403369-8 0403769-3 0404897-0 0405319-2 0405536-5 0405571-3 0405720-1 0405738-4 0405814-3 0405865-8 0406018-0 0406206-0 0406274-4 0406309-0 0406860-2 0406946-3 0407054-2 0408039-4 0408700-3 0409250-3 0409913-3 0410027-1 0410332-7 0410498-6 0410816-7 0410882-5 0411842-1 0412729-3 0414140-7 0414153-9 0414925-4 0415906-3 0416302-8 0416903-4 0417127-6 0417150-0 0417355-4 0417544-1 0418059-3 0418558-7 0418784-9 0418872-1 0419351-2 0419352-0 0419505-1 0500308-3 0500790-9 0502381-5 0502670-9 0502947-3 0503088-9 0503535-0 0503618-6 0504185-6 0504517-7 0505308-0 0505381-1 0505597-0 0505673-0 0505714-0 0505947-0 0506350-7 0506351-5 0506751-0 0506892-4 0506928-9 0507237-9 0507330-8 0507507-6 0507747-8 0507895-4 0508401-6 0508573-0 0508750-3 0508936-0 0509104-7 0509724-0 0509736-3 0510152-2 0510203-0 0512922-2 0513021-2 0513142-1 0513447-1 0513763-2 0513965-1 0514473-6 0514804-9 0515422-7 0515431-6 0515591-6 0515680-7 0515733-1 0515928-8 0515929-6 0516035-9 0516039-1 0516242-4 0516263-7 0516354-4 0516575-0 0516628-4 0516878-3 0516927-5 0516994-1 0517007-9 0517070-2 0517120-2 0517294-2 0517331-0 0517336-1 0517363-9 0517379-5 0517493-7 0517539-9 0517570-4 0518032-5 0518149-6 0518342-1 0518587-4 0518653-6 0518764-8 0519985-9 0520141-1 0520235-3 0520822-0 0520892-0 0600951-4 0600970-0 0600971-9 0600974-3 0601070-9 0601605-7 0604003-9 0606643-7 0607516-9 PR 16.1 9.1 9.2 9.1 11.5 25.4 7.1 9.2 9.1 9.1 25.1 7.1 16.1 9.2 15.22 8.8 16.1 9.2 6.1 7.1 16.1 15.24.3 25.7 15.11 25.1 16.1 9.2 16.1 16.1 9.1 7.1 7.1 9.1 7.1 9.2 7.1 9.2 15.7 9.1.3 7.1 9.1 9.1 7.1 9.1 8.6 8.6 16.1 9.1 7.1 7.1 9.2 7.1 25.1 7.4 16.1 16.1 7.4 9.1 16.1 7.4 7.1 7.4 7.1 7.4 7.4 7.4 7.1 6.1 7.1 7.1 7.1 7.4 7.4 7.1 6.6 7.4 7.4 11.5 7.4 7.4 15.11 7.1 6.6 7.1 6.6 7.4 7.1 15.11 15.11 7.1 9.1 6.6 6.6 6.6 7.1 6.6 6.6 7.1 6.6 7.1 7.1 6.6 7.1 6.6 7.1 7.1 7.1 6.6 7.4 6.6 6.6 6.6 7.4 6.6 6.6 6.6 6.6 7.1 7.4 6.6 9.1 6.6 6.6 15.11 6.6 7.4 9.2 6.6 6.6 25.4 25.4 25.4 25.4 25.4 PR 8.11 6.6 4.3 21 7 194 190 191 190 191 198 187 191 190 190 196 187 194 191 193 189 194 191 185 187 194 193 198 192 196 194 191 194 194 190 187 187 190 187 191 187 191 192 190 187 190 190 187 190 188 188 194 190 187 187 191 187 196 188 194 194 188 190 194 188 187 188 187 188 188 188 187 185 187 187 187 188 188 187 185 188 188 191 188 188 192 187 185 187 185 188 187 192 192 187 190 186 186 186 187 186 186 187 186 187 187 186 187 186 188 188 188 186 188 186 186 186 188 186 186 186 186 188 188 186 190 186 186 192 186 188 191 186 186 198 198 198 198 198 7 189 186 185
    • 22 PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI DIRPA - Índice Numérico Remissivo 0611996-4 0612250-7 0615826-9 0616367-0 0616399-8 0616597-4 0616820-5 0617808-1 0617835-9 0618054-0 0618903-2 0618905-9 0620306-0 0620307-8 0620403-1 0621321-9 0621353-7 0621721-4 0621926-8 0621927-6 0700609-8 0701577-1 0702804-0 0703180-7 0703460-1 0705298-7 0705764-4 0707389-5 0708420-0 0710173-2 0710515-0 0710615-7 0710906-7 0711060-0 0712721-9 0713046-5 0713879-2 0714075-4 0714245-5 0714566-7 0715311-2 0715407-0 0715638-3 0716037-2 0716291-0 0716652-4 0716683-4 0716776-8 0717167-6 0717341-5 0717343-1 0717344-0 0717347-4 0717361-0 0717607-4 0717633-3 0717677-5 0717764-0 0717855-7 0718134-5 0718166-3 0718349-6 0718447-6 0718708-4 0718709-2 0718711-4 0718869-2 0718957-5 0719012-3 0719016-6 0719350-5 0719433-1 0719483-8 0719533-8 0719535-4 0719536-2 25.3 15.7 25.1 9.2 15.11 7.1 7.1 9.2 15.7 11.5 25.4 25.4 11.5 11.5 25.1 11.5 11.5 11.5 25.2 25.2 16.1 8.7 9.2 6.6 8.7 8.7 25.1 11.5 9.1 11.5 11.5 11.5 8.7 11.5 25.1 25.3 25.1 25.1 25.4 25.4 25.1 25.1 25.1 25.1 25.4 25.1 25.1 25.4 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 25.1 1.3 1.5 25.1 25.4 1.3 25.4 25.3 1.3 25.1 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 25.1 1.3 1.3 1.3 197 192 196 191 192 188 188 191 192 191 198 198 191 191 196 192 192 192 197 197 194 188 191 186 188 188 196 192 190 192 192 192 188 192 196 197 196 196 198 198 196 196 196 196 198 196 196 198 25 25 25 25 25 196 26 180 196 198 26 198 198 26 196 26 27 27 27 27 27 28 28 28 196 28 29 29 PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI 0719537-0 0719538-9 0719539-7 0719540-0 0719679-2 0719682-2 0719926-0 0720106-0 0720111-7 0720116-8 0720118-4 0720119-2 0720120-6 0720122-2 0720210-5 0720384-5 0720386-1 0720387-0 0720388-8 0720389-6 0720390-0 0720391-8 0720392-6 0720393-4 0720394-2 0720395-0 0720396-9 0720397-7 0720398-5 0720399-3 0720420-5 0720429-9 0720444-2 0720445-0 0720446-9 0720447-7 0720448-5 0720450-7 0720451-5 0720452-3 0720453-1 0720454-0 0720455-8 0720456-6 0720457-4 0720458-2 0720459-0 0720460-4 0720461-2 0720462-0 0720463-9 0720464-7 0720465-5 0720466-3 0720467-1 0720468-0 0720469-8 0720470-1 0720471-0 0720472-8 0720473-6 0720474-4 0720476-0 0720477-9 0720478-7 0720479-5 0720480-9 0720481-7 0720482-5 0720553-8 0720554-6 0720557-0 0720559-7 0720647-0 0720663-1 0720664-0 RPI 2245 de 14/01/2014 1.3 29 1.3 29 1.3 29 1.3 29 1.3 29 1.3 30 25.4 198 1.3 30 1.3 30 1.3 30 1.3 30 1.3 30 1.3 30 1.3 31 25.1 196 1.3 31 1.3 31 1.3 31 1.3 31 1.3 31 1.3 31 1.3 31 1.3 31 1.3 32 1.3 32 1.3 32 1.3 32 1.3 32 1.3 32 1.3 33 1.3 33 1.3 33 1.3 33 1.3 33 1.3 34 1.3 34 1.3 34 1.3 34 1.3 34 1.3 35 1.3 35 1.3 35 1.3 35 1.3 35 1.3 35 1.3 35 1.3 35 1.3 36 1.3 36 1.3 36 1.3 36 1.3 37 1.3 37 1.3 37 1.3 37 1.3 37 1.3 37 1.3 38 1.3 38 1.3 38 1.3 38 1.3 39 1.3 39 1.3 39 1.3 39 1.3 39 1.3 39 1.3 39 1.3 39 1.3 40 1.3 40 1.3 40 1.3 40 1.3 40 1.3 40 1.3 41 PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI 0720665-8 0720666-6 0720667-4 0720735-2 0720736-0 0720738-7 0720744-1 0720749-2 0720751-4 0720756-5 0720757-3 0720758-1 0721019-1 0801208-3 0803454-0 0804973-4 0805723-0 0806343-5 0809532-9 0820094-7 0821307-0 0900015-1 0900364-9 0901678-3 0902016-0 0902173-6 0902201-5 0902321-6 0902871-4 0902991-5 0903156-1 0903370-0 0903728-4 0903820-5 0903862-0 0903941-4 0904114-1 0904115-0 0904422-1 0904597-0 0904867-7 0905139-2 0905498-7 0905537-1 0908662-5 0909065-7 0909072-0 0910087-3 0913768-8 0918272-1 0925294-0 1000497-1 1000624-9 1000835-7 1000973-6 1001014-9 1001108-0 1001166-8 1001400-4 1001445-4 1001546-9 1001628-7 1002348-8 1002372-0 1002392-5 1002527-8 1003031-0 1003047-6 1003049-2 1003054-9 1003192-8 1003762-4 1003918-0 1004153-2 1004262-8 1004284-9 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 1.3 8.12 7.1 25.1 3.8 25.1 25.4 25.4 25.1 3.1 25.2 8.5 9.2 25.7 25.1 9.1 25.2 25.1 25.3 8.5 25.7 25.2 8.6 3.8 25.4 25.1 25.1 3.8 3.8 3.8 7.1 25.1 25.1 3.8 3.8 3.8 25.2 25.2 15.22 2.1 25.2 25.1 25.2 3.8 25.2 4.3 3.1 3.1 3.1 3.1 3.1 25.4 3.1 3.1 3.8 3.1 3.1 3.1 2.5 25.1 3.1 4.3 25.2 25.4 6.9 41 41 41 41 42 42 42 42 42 42 42 43 189 188 196 135 196 198 198 196 49 197 188 191 199 196 190 197 196 198 188 199 197 188 135 198 197 197 135 136 136 188 197 197 136 137 137 197 197 193 182 197 197 197 137 197 185 49 49 50 50 50 198 50 50 137 51 51 51 183 197 51 185 197 198 186 PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI 1005635-1 1005970-9 1016224-0 1100161-5 1100188-7 1100227-1 1100416-9 1101246-3 1101540-3 1102193-4 1102802-5 1102995-1 1103081-0 1103351-7 1103424-6 1103821-7 1103880-2 1103998-1 1104046-7 1104271-0 1104375-0 1104379-2 1104392-0 1104452-7 1104601-5 1104699-6 1104701-1 1104790-9 1104817-4 1104996-0 1105003-9 1105060-8 1105079-9 1105084-5 1105088-8 1105132-9 1105143-4 1105145-0 1105157-4 1105160-4 1105161-2 1105173-6 1105194-9 1105195-7 1105214-7 1105226-0 1105233-3 1105277-5 1105303-8 1105326-7 1105334-8 1105374-7 1105379-8 1105399-2 1105490-5 1105519-7 1105533-2 1105547-2 1105569-3 1105572-3 1105613-4 1105633-9 1105634-7 1105641-0 1105647-9 1105648-7 1105662-2 1105664-9 1105675-4 1105716-5 1105719-0 1105722-0 1105729-7 1105730-0 1105731-9 1105732-7 3.1 3.1 3.8 8.6 25.7 3.8 25.1 25.4 3.1 3.1 3.1 3.1 3.1 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 3.8 3.8 3.8 3.1 3.1 25.4 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 2.1 2.5 2.1 6.7 3.8 3.1 3.8 3.8 2.1 2.1 2.1 2.5 3.8 3.8 2.1 3.8 2.1 2.1 3.8 3.8 3.8 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.1 2.5 51 52 138 188 199 138 197 198 52 52 53 53 53 53 138 138 139 139 53 139 139 140 54 54 198 140 140 140 141 141 141 141 142 142 142 142 143 143 143 144 144 144 144 145 145 145 145 146 182 183 182 186 146 54 146 146 182 182 182 183 147 147 182 147 182 182 147 147 148 182 182 182 182 183 183 183 PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PI PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP PP 1105734-3 1105735-1 1105739-4 1105741-6 1105813-7 1105818-8 1105824-2 1105936-2 1105948-6 1105971-0 1105974-5 1105987-7 1106001-8 1106014-0 1106262-2 1106290-8 1106315-7 1106420-0 1106463-3 1106699-7 1106718-7 1106763-2 1106780-2 1106802-7 1106846-9 1106879-5 1107074-9 1107186-9 1107189-3 1107213-0 1107297-0 1107302-0 1107314-4 1107382-9 1107407-8 9203481-0 9602972-2 9611056-2 9702130-0 9715306-0 9808788-6 9811319-4 9812065-4 9813669-0 9815010-3 9815521-0 9816339-6 9816357-4 9905363-2 9905613-5 9909257-3 9909650-1 9910105-0 9910300-1 9910604-3 9914203-1 9916072-2 9917189-9 9917225-9 9917837-0 9917882-6 1100073-2 1100091-0 1100106-2 1100119-4 1100120-8 1100121-6 1100124-0 1100135-6 1100147-0 1100149-6 1100162-3 1100166-6 1100168-2 2.5 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.1 3.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 25.4 3.8 3.8 3.8 3.8 27.1 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 3.8 24.8 25.1 21.6 24.8 9.1 6.1 PR PR 16.1 16.1 PR 24.4 16.1 25.1 6.1 16.1 25.1 16.1 16.1 25.4 25.1 25.4 PR 6.1 15.7 16.1 24.8 8.11 21.6 8.11 24.8 24.8 24.8 24.8 24.8 24.8 8.6 24.8 21.6 183 148 148 148 149 149 149 149 149 54 150 150 150 151 151 151 55 55 151 151 152 152 152 198 153 153 153 153 199 153 154 154 154 155 155 195 197 195 195 190 185 7 7 194 195 7 195 195 197 185 195 197 195 195 198 197 198 7 185 192 195 195 189 195 189 195 195 195 195 195 195 188 195 195
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Índice Numérico Remissivo 23
    • Diretoria de Patentes - DIRPA Notificação - Fase Nacional - PCT Publicação de Pedidos de Patente e de Certificado de Adição de Invenção RPI 2245 de 14/01/2014 1. Pedido Internacional PCT/BR Designado ou Eleito 1.3 NOTIFICAÇÃO - FASE NACIONAL - PCT (21) PI 0717167-6 A2 1.3 (22) 16/10/2007 (30) 16/10/2006 DE 10 2006 048 864.4 (51) B02C 19/06 (2006.01), B07B 7/083 (2006.01) (54) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE PARTÍCULAS FINÍSSIMAS E MOINHO A JATO (71) Roland Nied (DE) , Netzsch-Condux Mahltechnik GMBH (DE) (72) Roland Nied, HERMANN SICKEL (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 15/04/2009 (86) PCT DE2007/001852 de 16/10/2007 (87) WO 2008/046404 de 24/04/2008 (21) PI 0717343-1 A2 1.3 (22) 17/09/2007 (30) 23/10/2006 EP 06 022121.5 (51) B01D 53/94 (2006.01), B01J 35/04 (2006.01), B01J 37/02 (2006.01), B01J 23/00 (2006.01), B01J 23/10 (2006.01), B01J 27/04 (2006.01), B01J 23/24 (2006.01) (54) CATALIZADOR LIVRE DE VANÁDIO PARA A REDUÇÃO CATALÍTICA, SELETIVA, E PROCESSOS PARA PRODUÇÃO DO MESMO (71) Umicore AG & CO.KG (DE) (72) Katja Adelmann, Nicola Soeger, Lothar Mussumann, Marcus Pfeifer, Gerald Jeske (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 22/04/2009 (86) PCT EP2007/008068 de 17/09/2007 (87) WO 2008/049491 de 02/05/2008 (21) PI 0717344-0 A2 1.3 (22) 19/10/2007 (30) 23/10/2006 US 60862,489; 24/04/2007 US 60/913,555 (51) B01F 15/04 (2006.01), A01C 23/00 (2006.01), A01C 23/04 (2006.01), A01M 7/00 (2006.01), B01F 17/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE MISTURA POR INJEÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE LÍQUIDO MODULAR (71) Global Agricultura Technology And Engineering, LLC (US) (72) John R. Newton, Peter J. Brooke (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 22/04/2009 (86) PCT US2007/081868 de 19/10/2007 (87) WO 2008/051815 de 02/05/2008 (21) PI 0717341-5 A2 1.3 (22) 01/10/2007 (30) 23/10/2006 JP 2006-287504; 22/02/2007 JP 2007-041809 (51) B22D 11/00 (2006.01), B22D 11/06 (2006.01), B22D 11/106 (2006.01), C21D 8/12 (2006.01), C22C 38/00 (2006.01), C22C 38/16 (2006.01), C22C 38/60 (2006.01) (54) MÉTODO DE PRODUÇÃO DE CHAPAS ELÉTRICAS NÃO ORIENTADAS EXCELENTES EM PROPRIEDADES MAGNÉTICAS (71) Nippon Steel Corporation (JP) (72) Yousuke Kurosaki, Takeshi Kubota, Masafumi Miyazaki (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 22/04/2009 (86) PCT JP2007/069531 de 01/10/2007 (87) WO 2008/050597 de 02/05/2008 (21) PI 0717347-4 A2 (22) 22/10/2007 1.3
    • 26 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (30) 23/10/2006 US 60/862,540 (51) C07D 401/12 (2006.01), A61K 31/4025 (2006.01), A61P 25/00 (2006.01) (54) COMPOSTOS DE CB1 (71) Eli Lilly And Company (US) (72) David Coffey, Jingdan Hu, Stacy Jo Keding, Joseph Herman Junior Krushinski, John Mehnert Schaus, David Edward Tupper (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 22/04/2009 (86) PCT US2007/082042 de 22/10/2007 (87) WO 2008/070306 de 12/06/2008 (21) PI 0717607-4 A2 1.3 (22) 16/10/2007 (30) 16/10/2006 DE 10 2006 048 865.2 (51) B02C 19/06 (2006.01), B07B 7/083 (2006.01) (54) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE PARTÍCULAS FINÍSSIMAS E MOINHO A JATO PARA O PROCESSO E SEPARADOR PNEUMÁTICO (71) Roland Nied (DE) , Netzsch-Condux Mahltechnik GMBH (DE) (72) Roland Nied, HERMANN SICKEL (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 14/04/2009 (86) PCT DE2007/001851 de 16/10/2007 (87) WO 2008/046403 de 24/04/2008 (21) PI 0717855-7 A2 (22) 15/06/2007 (30) 19/12/2006 US 29/270187; 14/05/2007 US 11/803138 (51) E02D 5/80 (2006.01) (54) ÂNCORA TERRESTRE (71) Foresight Products, LLC (US) (72) William G. Stahm (74) Momsen, Leonardos & Cia (85) 04/05/2009 (86) PCT US2007/014145 de 15/06/2007 (87) WO 2008/088372 de 24/07/2008 1.3 (21) PI 0718349-6 A2 1.3 (22) 13/12/2007 (30) 13/12/2006 US 60/869,904; 30/11/2007 US 60/991,700 (51) C12P 21/08 (2006.01) (54) MOLÉCULA PARCERIA DE ANTICORPO CONJUGADA,COMPOSIÇÃO, MÉTODO DE INIBIÇÃO DO CRESCIMENTO DE UMA CÉLULA DE TUMOR EXPRESSANDO CD19, MÉTODO DE EXAUSTÃO DE CÉLULAS B EM UM SUJEITO E MÉTODO DE TRATAMENTO DE CÂNCER EM UM SUJEITO (71) MEDAREX, INC. (US) (72) DAVID JOHN KING, CHETANA RAO-NAIK, CHIN PAN, DIANN BLANSET, JOSEPHINE CARDARELLI (74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA (85) 12/06/2009 (86) PCT US2007/087393 de 13/12/2007 (87) WO 2009/054863 de 30/04/2009 (21) PI 0718708-4 A2 1.3 (22) 07/11/2007 (30) 08/11/2006 SE 06 02362-6 (51) B65B 5/08 (2006.01), B65B 35/16 (2006.01), B65B 35/36 (2006.01) (54) DISPOSITIVO E MÉTODO PARA COLOCAR RECIPIENTES DO TIPO FLEXÍVEL EM UMA UNIDADE DE DISTRIBUIÇÃO (71) Ecolean Research & Development A/S (DK) (72) Per Gustaffson (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 08/05/2009 (86) PCT SE2007/000983 de 07/11/2007 (87) WO 2008/057021 de 15/05/2008
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 0718709-2 A2 1.3 (22) 12/11/2007 (30) 13/11/2006 FR FR0609877 (51) G06F 3/038 (2013.01) (54) DISPOSITIVO PARA CONTROLE DE UM SISTEMA DE COMPUTADOR (71) Gérard Popineau (FR) (72) Gérard Popineau (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda (85) 08/05/2009 (86) PCT IB2007/054576 de 12/11/2007 (87) WO 2008/059424 de 22/05/2008 (21) PI 0718711-4 A2 1.3 (22) 08/11/2007 (30) 08/11/2006 AU 2006906213 (51) H04R 5/00 (2006.01) (54) APARELHOS E MÉTODOS PARA USO NA CRIAÇÃO DE UMA CENA DE ÁUDIO. (71) Dolby Laboratories Licensing Corporation (US) (72) Paul Boustead, Farzad Safaei (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 08/05/2009 (86) PCT AU2007/001712 de 08/11/2007 (87) WO 2008/055305 de 15/05/2008 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 27 (21) PI 0718869-2 A2 1.3 (22) 07/11/2007 (30) 07/11/2006 US 60/864,761 (51) H04W 36/08 (2009.01), H04W 36/02 (2009.01) (54) MÉTODO E APARELHO PARA REALOCAÇÃO SRNS EM SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO SEM FIO. (71) Qualcomm Incorporated (US) (72) Oronzo Flore, Kalle I. Ahmavaara, Nathan Edward Tenny, Rohit Kapoor (74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce (85) 06/05/2009 (86) PCT US2007/084000 de 07/11/2007 (87) WO 2008/058224 de 15/05/2008 (21) PI 0718957-5 A2 (22) 26/11/2007 (30) 24/11/2006 US 60/867,157; 24/08/2007 US 11/895,450 (51) A61B 19/00 (2006.01), A61G 15/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE SUPORTE ANTERIOR (71) Pilgrim Innovations, LLC. (US) (72) Kurt Klemm, Gregory Books, Greg Macheel (74) Orlando de Souza (85) 25/05/2009 (86) PCT US2007/024431 de 26/11/2007 (87) WO 2008/069929 de 12/06/2008 1.3 (21) PI 0719012-3 A2 (22) 26/11/2007 (30) 24/11/2006 FR 06 10287 1.3
    • 28 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (51) C23C 18/20 (2006.01), C23C 18/16 (2006.01), C23C 18/34 (2006.01), C23C 18/40 (2006.01) (54) PROCESSO NÃO ELETROLÍTICO APERFEIÇOADO DE METALIZAÇÃO DE UM SUBSTRATO POR MEIO DA REDUÇÃO DE SAL (SAIS) METÁLICOS(S) E POR PROJEÇÃO DE AEROSSOL (AEROSSÓIS) (71) Jet Metal Technologies (FR) (72) Samuel Stremsdoerfer (74) Alexandre Ferreira (85) 21/05/2009 (86) PCT EP2007/062815 de 26/11/2007 (87) WO 2008/062070 de 29/05/2008 (21) PI 0719433-1 A2 1.3 (22) 08/11/2007 (30) 01/12/2006 DE 10 2006 056 724.2 (51) H01R 13/73 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA A FIXAÇÃO DE PELO MENOS UM ACOPLAMENTO EM UMA PEÇA DE SUPORTE (71) A. Raymond Et Cie (FR) (72) Didier Fraysse, Steve Mouchet, Jean-Baptiste Pau (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 25/05/2009 (86) PCT EP2007/009672 de 08/11/2007 (87) WO 2008/064764 de 05/06/2008 (21) PI 0719016-6 A2 1.3 (22) 21/11/2007 (30) 21/11/2006 US 60/860.434; 12/01/2007 US 11/622.674; 12/04/2007 US 60/911.401; 16/07/2007 US 11/778.174 (51) B23P 19/04 (2006.01) (54) APARELHO PARA CONEXÃO DE BARRA (71) Jon R. Kodi (US) (72) Jon R. Kodi (74) Alexandre Ferreira (85) 21/05/2009 (86) PCT US2007/085379 de 21/11/2007 (87) WO 2008/064307 de 29/05/2008 (21) PI 0719533-8 A2 1.3 (22) 03/10/2007 (30) 04/10/2006 AU 2006905464 (51) F16L 9/16 (2006.01), B29C 53/78 (2006.01), F16L 9/128 (2006.01), F16L 9/133 (2006.01), F16L 57/00 (2006.01) (54) TIRA ENROLÁVEL DE COMPÓSITO REFORÇADO PARA FORMAR UM DUTO HELICOIDAL E MÉTODO DE FABRICAÇÃO DO MESMO. (71) Rib Loc Australia Pty Ltd (AU) (72) Shaun Thomas Melville, John Gerard Taylor, Steven David Gerald Harvey (74) Isabela Cardozo (85) 01/04/2009 (86) PCT AU2007/001463 de 03/10/2007 (87) WO 2008/040052 de 10/04/2008 (21) PI 0719350-5 A2 (22) 18/10/2007 (30) 01/12/2006 EP 06024894.5 (51) B01J 19/08 (2006.01), C01G 9/03 (2006.01) (54) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE UM NANO-PÓ METALÍFERO. (71) Umicore (BE) (72) Put, Stijin, Van Rompaey, Yves, Van Den Rul, Sylvain (74) Custódio de Almeida & Cia (85) 27/05/2009 (86) PCT EP2007/009022 de 18/10/2007 (87) WO 2008/064741 de 05/06/2008 1.3
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 29 (85) 01/04/2009 (86) PCT US2007/020930 de 28/09/2007 (87) WO 2008/045220 de 17/04/2008 (21) PI 0719535-4 A2 1.3 (22) 24/09/2007 (30) 03/10/2006 US 60/849.065; 06/12/2006 US 11/635.127 (51) A61K 31/70 (2006.01) (54) AZITROMICINA PARA O TRATAMENTO DE ACNE NODULAR (71) Dow Pharmaceutical Sciences (US) (72) David Wade Osborne, Gordon Jay Dow, Bhaskar Chaudhuri, Barry Calvarese (74) Isabella Cardozo (85) 01/04/2009 (86) PCT US2007/020583 de 24/09/2007 (87) WO 2008/042139 de 10/04/2008 (21) PI 0719536-2 A2 1.3 (22) 16/10/2007 (30) 16/10/2006 US 60/851.953 (54) MÉTODO PARA UTILIZAÇÃO DE UMA UNIDADE DE CAMADA GENÉRICA NA REDE DE TRABALHO SINALIZANDO UMA REPOSIÇÃO INSTANTÂNEA DE DECODIFICAÇÃO DURANTE UMA OPERAÇÃO EM VÍDEO. (71) Thomson Licensing (FR) (72) Purvin Bibhas Pandit, Yeping Su, Peng Yin (74) Isabella Cardozo (85) 01/04/2009 (86) PCT US2007/022082 de 16/10/2007 (87) WO 2008/048605 de 24/04/2008 (21) PI 0719537-0 A2 1.3 (22) 04/10/2007 (30) 05/10/2006 US 60/828.357; 27/09/2007 US 11/863.089 (51) A61M 31/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVOS DE ACESSO VASCULAR INCLUINDO UM SEPTO RESISTENTE AO CORTE (71) Becton, Dickinson And Company (US) (72) Marty L. Stout (74) Isabella Cardozo (85) 01/04/2009 (86) PCT US2007/080444 de 04/10/2007 (87) WO 2008/043016 de 10/04/2008 (21) PI 0719539-7 A2 1.3 (22) 05/10/2007 (30) 05/10/2006 US 60/849.900; 23/03/2007 US 60/896.727 (51) A61K 33/08 (2006.01), A61K 47/12 (2006.01), A61P 9/10 (2006.01), A61P 39/00 (2006.01) (54) COMPOSIÇÕES LÍQUIDAS DE CALCOGENIDO E MÉTODOS DE FABRICAÇÃO E USO DAS MESMAS (71) Ikaria, Inc. (US) (72) Kevin J. Tomaselli, Paul A. Hill, Thomas L. Deckwerth, Edward Wintner, Csaba Szabo (74) Isabella Cardozo (85) 01/04/2009 (86) PCT US2007/080613 de 05/10/2007 (87) WO 2008/043081 de 10/04/2008 (21) PI 0719540-0 A2 1.3 (22) 02/10/2007 (30) 02/10/2006 US 60/827.858; 05/01/2007 KR 10-2007-0001215; 18/06/2007 US 60/944.791; 02/10/2007 KR 10-2007-0099052 (51) H04L 1/18 (2006.01), H04L 27/26 (2006.01) (54) MÉTODO DE RETRANSMISSÃO PARA SISTEMA MULTIPORTADORA (71) LG Electronics, Inc. (KR) (72) Hak Seong Kim, Ki Jun Kim, Suk Hyon Yoon, Joon Kui Ahn, Young Woo Yun, Eun Sun Kim, Dae Won Lee (74) Bhering Advogados (85) 01/04/2009 (86) PCT KR2007/004831 de 02/10/2007 (87) WO 2008/041824 de 10/04/2008 (21) PI 0719538-9 A2 1.3 (22) 28/09/2007 (30) 09/10/2006 US 60/850.080 (51) F02B 67/06 (2006.01), F01L 1/356 (2006.01), F16H 7/02 (2006.01), F16H 35/02 (2006.01), F16H 57/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORREIA SÍNCRONA (71) The Gates Corporation (US) (72) Fraser Lacy (74) Isabella Cardozo (21) PI 0719679-2 A2 (22) 04/12/2007 1.3
    • 30 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (30) 04/12/2006 US 60/872,830 (51) C07C 51/41 (2006.01), C07C 59/70 (2006.01), A61K 31/192 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01) (54) SAL DE POTÁSSIO CRISTALINO DE ANÁLOGOS DE LIPOXINA A4 (71) Bayer Schering Pharma Aktiengesellschaft (DE) (72) Tilo Haag, Danja Grossbach, Gabriele Winter, Michael Sander, Wolfgang Beckmann, Klaus Bartel, Christian Dinter (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 02/06/2009 (86) PCT EP2007/010785 de 04/12/2007 (87) WO 2008/068041 de 12/06/2008 (21) PI 0719682-2 A2 1.3 (22) 29/11/2007 (30) 29/11/2006 US 60/861,431 (51) H04L 12/26 (2006.01), H04L 12/66 (2006.01), H04M 11/06 (2006.01), H04M 3/22 (2006.01) (54) INTERCEPTANDO COMUNICAÇÕES DE VOZ VIA IP E OUTRAS COMUNICAÇÕES DE DADOS (71) Digifonica ( International) Limited (CA) (72) Johan Emil Victor Bjorsell, Maksym Sobolyev (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 29/05/2009 (86) PCT CA2007/002150 de 29/11/2007 (87) WO 2008/064481 de 05/06/2008 (21) PI 0720106-0 A2 1.3 (22) 11/12/2007 (30) 14/12/2006 EP 062563598 (51) C07C 6/04 (2006.01), C07C 11/107 (2006.01) (54) PROCESSO PARA A FABRICAÇÃO DE NEOHEXENO. (71) BP Oil International Limited (UK) (72) Jean-Marie Basset, François Stoffelbach, Mostafa Taoufik, Jean ThivolleCazat (74) Orlando de Souza (85) 10/06/2009 (86) PCT GB2007/004753 de 11/12/2007 (87) WO 2008/071949 de 19/06/2008 (21) PI 0720111-7 A2 (22) 10/12/2007 (30) 11/12/2006 US 60/869,524 (51) A61K 39/02 (2006.01), A61P 31/04 (2006.01) (54) VACINA DE SALMONELLA (71) Merial Limited (US) (72) François-Xavier Le Gros, Stephane Lemiere (74) Di Blasi, Parente, Vaz e Dias & Al. (85) 10/06/2009 (86) PCT US2007/086979 de 10/12/2007 (87) WO 2008/073891 de 19/06/2008 1.3 (21) PI 0720116-8 A2 1.3 (22) 05/12/2007 (30) 05/12/2006 IS 8576; 29/06/2007 IS 8658 (51) C12Q 1/68 (2006.01) (54) MÉTODOS PARA DETERMINAR E AVALIAR UMA SUSCETIBILIDADE À ARRITMIA CARDÍACA OU ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL EM UM INDIVÍDUO HUMANO, PARA IDENTIFICAR UM MARCADOR, PARA GENOTIPAR UMA AMOSTRA DE ÁCIDO NUCLÉICO, PARA AVALIAR UM INDIVÍDUO QUANTO A PROBABILIDADE DE RESPOSTA A UM AGENTE TERAPÊUTICO, PRA PREDIZER O PROGNÓSTICO DE UM INDIVÍDUO, PARA MONITORAR O PROGRESSO DE UM TRATAMENTO DE UM INDIVÍDUO, KIT PARA AVALIAR A SUSCETIBILIDADE À ARRITMIA CARDÍACA E/OU ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL EM UM INDIVÍDUO HUMANO, USO DE UMA SONDA DE OLIGONUCLEOTÍDEO, MEIO LEGÍVEL POR COMPUTADOR, E, APARELHO PARA DETERMINAR UM INDICADOR GENÉTICO PARA A ARRITMIA CARDÍACA E/OU ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL EM UM INDIVÍDUO HUMANO. (71) Decode Genetics EHF (IS) (72) Anna Helgadottir, Daniel Gudbjartsson (74) Momsen, Leonardos & CIA. (85) 04/06/2009 (86) PCT IS2007/000021 de 05/12/2007 (87) WO 2008/068780 de 12/06/2008 (21) PI 0720118-4 A2 1.3 (22) 03/12/2007 (30) 13/12/2006 US 60/874,634 (51) A61K 9/14 (2006.01), A61K 9/16 (2006.01), A61K 31/522 (2006.01) (54) FORMULAÇÃO EM PÓ PARA VALGANCICLOVIR (71) F. Hoffmann-La Roche AG (CH) (72) Maria Oksana Bachynsky, Martin Howard Infeld, Navnit Hargovindas Shah (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 12/06/2009 (86) PCT EP2007/063151 de 03/12/2007 (87) WO 2008/071573 de 19/06/2008 (21) PI 0720119-2 A2 (22) 12/12/2007 (30) 12/12/2006 EP 06025688.0; 13/12/2006 US 60/869.825 (51) C10M 169/04 (2006.01), B65G 45/02 (2006.01) (54) MÉTODO PARA LUBRIFICAÇÃO DE UMA TRANSPORTADORA (71) Johnsondiversey, INC. (US) (72) Holger Theyssen, Stefan Grober, Harry Kany, Mark V. Clifton (74) Isabella Cardozo (85) 10/06/2009 (86) PCT US2007/087143 de 12/12/2007 (87) WO 2008/073951 de 19/06/2008 1.3 CORREIA (21) PI 0720120-6 A2 1.3 (22) 07/08/2007 (30) 21/12/2006 US 11/643,437 (51) G01J 5/00 (2006.01), G01N 33/08 (2006.01), A01K 43/00 (2006.01) (54) PROCESSOS E APARELHO PARA OVOSCOPIA DE OVOS DE AVES COM CÂMERAS TÉRMICAS (71) Embrex, INC. (US) (72) John Hebrank, Monika Garrell (74) Ricardo Pinho (85) 10/06/2009 (86) PCT US2007/017545 de 07/08/2007 (87) WO 2008/088382 de 24/07/2008
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 31 (71) Novartis AG (CH) (72) Maurice Van Eis, Peter Von Matt, Jürgen Wagner (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 19/06/2009 (86) PCT EP2007/064010 de 14/12/2007 (87) WO 2008/074752 de 26/06/2008 (21) PI 0720122-2 A2 (22) 14/12/2007 (30) 14/12/2006 US 11/638.757 (51) C03B 37/08 (2006.01) (54) SISTEMA REFRATÁRIO PARA MONTAGEM DE BUCHA (71) Ocv Intellectual Capital, LLC (US) (72) Timothy A. Sullivan, Byron L. Bemis, David F. Purvis (74) Ricardo Pinho (85) 10/06/2009 (86) PCT US2007/025610 de 14/12/2007 (87) WO 2008/076362 de 26/06/2008 1.3 (21) PI 0720389-6 A2 1.3 (22) 26/12/2007 (30) 22/12/2006 US 60/871,671 (51) C12N 15/82 (2006.01) (54) MÉTODO PARA MANEJO DE RESISTÊNCIA EM UM TERRENO DE CULTURAS DE PLANTAS RESISTENTES A PRAGA (71) Pioneer Hi-Bred International, Inc. (US) (72) Daniel J. Cosgrove (74) Ana Cristina Müller Wegmann (85) 19/06/2009 (86) PCT US2007/088825 de 26/12/2007 (87) WO 2008/085729 de 17/07/2008 (21) PI 0720390-0 A2 1.3 (22) 26/12/2007 (30) 22/12/2006 US 60/871,671 (51) C12N 15/82 (2006.01) (54) MÉTODO PARA REDUZIR O DESENVOLVIMENTO DE PRAGAS RESISTENTES EM UM CAMPO DE CULTURAS TRANSGÊNICAS RESISTENTES A PRAGA E MÉTODO DE MANEJO DE RESISTÊNCIA DE PRAGAS EM UM TERRENO DE CULTURAS RESISTENTES A PRAGA (71) Pioneer Hi-Bred International, Inc. (US) (72) Daniel J. Cosgrove, Robert C. Iwig, Paula M. Davis (74) Ana Cristina Müller Wegmann (85) 19/06/2009 (86) PCT US2007/088829 de 26/12/2007 (87) WO 2008/080166 de 03/07/2008 (21) PI 0720391-8 A2 1.3 (22) 20/12/2007 (30) 20/12/2006 US 60/875,899 (51) A61J 9/04 (2006.01) (54) CONJUNTOS DE VÁLVULAS DE VENTILAÇÃO PARA MAMADEIRAS (71) Playtex Products, Inc. (US) (72) Charles J. Renz (74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce (85) 19/06/2009 (86) PCT US2007/026043 de 20/12/2007 (87) WO 2008/079282 de 03/07/2008 (21) PI 0720384-5 A2 1.3 (22) 07/12/2007 (30) 18/12/2006 EP 06 026145.0 (51) A01N 57/12 (2006.01), A01N 47/36 (2006.01), A01N 43/76 (2006.01), A01N 43/56 (2006.01), A01N 25/32 (2006.01), A01P 13/00 (2006.01) (54) PROMOTORES DE PENETRAÇÃO PARA HERBICIDAS E PROTETORES (71) Bayer Cropscience AG (DE) (72) Peter Baur, Ronald Vermeer, Rainer Süssmann (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 18/06/2009 (86) PCT EP2007/010643 de 07/12/2007 (87) WO 2008/074406 de 26/06/2008 (21) PI 0720386-1 A2 1.3 (22) 06/12/2007 (30) 19/12/2006 DE 10 2006 059 941.1 (51) C07D 251/18 (2006.01), A01N 43/68 (2006.01), C07C 279/26 (2006.01) (54) 2,4-DIAMINO-1,3,5-TRIAZINAS SUBSTITUÍDAS, PROCESSOS PARA SUA PREPARAÇÃO E SEU EMPREGO COMO HERBICIDAS E REGULADORES DO CRESCIMENTO DE PLANTAS (71) Bayer Cropscience AG (DE) (72) Hartmut Ahrens, Hansjörg Dietrich, Thomas Auler, Martin Hills, Heinz Kehne, Dieter Feucht, Stefan Herrmann, Kristian Kather, Stefan Lehr (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 19/06/2009 (86) PCT EP2007/010589 de 06/12/2007 (87) WO 2008/074403 de 26/06/2008 (21) PI 0720387-0 A2 (22) 13/12/2007 (30) 20/12/2006 US 60/871,047 (51) C08K 3/22 (2006.01) (54) MATERIAIS COMPOSTOS TENDO DESEMPENHO MELHORADO (71) Saint-Gobain Ceramics & Plastics, INC. (US) (72) David Bravet, Olivier Guiselin, Guo Swei, Yves Boussant-Roux (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 19/06/2009 (86) PCT US2007/087373 de 13/12/2007 (87) WO 2008/079710 de 03/07/2008 1.3 TÉRMICO (21) PI 0720388-8 A2 1.3 (22) 14/12/2007 (30) 19/12/2006 EP 06 126534.4 (51) C07D 403/14 (2006.01), C07D 405/14 (2006.01), C07D 471/04 (2006.01), C07D 487/04 (2006.01), A61K 31/404 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01), A61P 37/00 (2006.01) (54) DERIVADOS DE INDOLILMALEIMIDA (21) PI 0720392-6 A2 (22) 28/11/2007 (30) 20/12/2006 JP 2006-342784 (51) B60C 13/00 (2006.01), B60C 13/02 (2006.01) (54) PNEU (71) Bridgestone Corporation (JP) (72) Atsushi Miyasaka (74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce (85) 19/06/2009 (86) PCT JP2007/072954 de 28/11/2007 (87) WO 2008/075544 de 26/06/2008 1.3
    • 32 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) PI 0720393-4 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 20/12/2006 US 11/642,795 (51) C08L 9/06 (2006.01), C08L 51/06 (2006.01), C08L 53/00 (2006.01), B60C 1/00 (2006.01) (54) COMPOSIÇÃO DE BORRACHA CONTENDO UMA NANOPARTÍCULA DE POLÍMERO (71) Bridgestone Corporation (JP) (72) James P. Kleckner, William J. O'Briskie (74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce (85) 19/06/2009 (86) PCT US2007/087869 de 18/12/2007 (87) WO 2008/079807 de 03/07/2008 RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 0720396-9 A2 1.3 (22) 19/12/2007 (30) 19/12/2006 FR 06/11060 (51) C07C 233/05 (2006.01), A01N 25/02 (2006.01), C11D 3/43 (2006.01), A01P 3/00 (2006.01), A01P 7/04 (2006.01), A01P 13/00 (2006.01), A01P 21/00 (2006.01) (54) COMPOSTO, PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE UM COMPOSTO E UTILIZAÇÃO DO MESMO (71) Rhodia Operations (FR) (72) Jean-Manuel Mas, Valerio Bramati, Massimo Guglieri, Wagner Célio Ferraz Lourenço (74) Momsen, Leonardos & Cia. (85) 18/06/2009 (86) PCT EP2007/064235 de 19/12/2007 (87) WO 2008/074837 de 26/06/2008 (21) PI 0720397-7 A2 1.3 (22) 19/12/2007 (30) 21/12/2006 US 60/871236 (51) A61B 5/00 (2006.01) (54) CATETER, MÉTODO PARA MONTAR UM CATETER E CIRCUITO INTEGRADO SENSOR VEDADO (71) Koninklijke Philips Electronics N.V. (NL) (72) Ronald Dekker, Anatoon Marie Henrie Tombeur, Theodorus Martinus Michielsen (74) Momsen, Leonardos & Cia. (85) 18/06/2009 (86) PCT IB2007/055216 de 19/12/2007 (87) WO 2008/075295 de 26/06/2008 (21) PI 0720394-2 A2 1.3 (22) 21/12/2007 (30) 21/02/2007 US 11/709,342 (51) G01N 29/22 (2006.01), G01N 29/24 (2006.01), G01N 29/265 (2006.01) (54) ROBÔ ARTICULADO PARA INSPEÇÃO ULTRASÔNICA A LASER (71) Lockheed Martin Corporation (US) (72) Marc Dubois, Thomas E. Drake JR., Mark Osterkamp (74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce (85) 19/06/2009 (86) PCT US2007/088642 de 21/12/2007 (87) WO 2008/103209 de 28/08/2008 (21) PI 0720395-0 A2 (22) 14/12/2007 (30) 20/12/2006 JP 2006-342646; 22/01/2007 JP 2007-011880 (51) B60C 11/11 (2006.01), B60C 11/04 (2006.01), B60C 11/13 (2006.01) (54) PNEUMÁTICO (71) Bridgestone Corporation (JP) (72) Naoya Ochi (74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce (85) 19/06/2009 (86) PCT JP2007/074153 de 14/12/2007 (87) WO 2008/075630 de 26/06/2008 1.3 (21) PI 0720398-5 A2 1.3 (22) 13/12/2007 (30) 19/12/2006 SE 0602767-6 (51) B01J 19/24 (2006.01), F28D 9/00 (2006.01), F28F 27/00 (2006.01), F28F 27/02 (2006.01), F28F 3/00 (2006.01), F28F 3/08 (2006.01) (54) PLACA DE TROCADOR DE CALOR SECIONADA, MÓDULO DE FLUXO SECIONADO OU REATOR DE PLACA SECIONADO, E, MÉTODO PARA REGULAR A TEMPERATURA EM UMA PLACA DE TROCADOR DE CALOR SECIONADO (71) Alfa Laval Corporate AB (SE) (72) Rolf Christensen, Tommy Norén (74) Momsen, Leonardos & Cia. (85) 18/06/2009 (86) PCT SE2007/001111 de 13/12/2007 (87) WO 2008/076039 de 26/06/2008
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 33 (21) PI 0720429-9 A2 1.3 (22) 06/12/2007 (30) 18/12/2006 DE 10 2006 059 716.8 (51) F01L 1/14 (2006.01) (54) TUCHO À PROVA DE TORÇÃO DE UM ACIONAMENTO DE VÁLVULA (71) Mahle International GMBH (DE) (72) Mario Prokop (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 17/06/2009 (86) PCT EP2007/063455 de 06/12/2007 (87) WO 2008/074651 de 26/06/2008 (21) PI 0720399-3 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 21/12/2006 EP 06126897.5 (51) A61B 5/11 (2006.01) (54) SISTEMA PARA DETERMINAR A LOCALIZAÇÃO DE PELO MENOS DOIS SENSORES EM RELAÇÃO A UMA FONTE PARA REABILITAÇÃO DOMICILIAR E MÉTODO PARA DETERMINAR A POSIÇÃO DE PELO MENOS DOIS SENSORES SOBRE UM MEMBRO DE UM USUÁRIO (71) Koninklijke Philips Electronics N.V. (NL) (72) Gerd Lanfermann, Edwin G. J. M. Bongers, Juergen Te Vrugt, Richard D. Willmann (74) Momsen, Leonardos & Cia. (85) 18/06/2009 (86) PCT IB2007/055189 de 18/12/2007 (87) WO 2008/078283 de 03/07/2008 (21) PI 0720444-2 A2 1.3 (22) 20/12/2007 (30) 21/12/2006 FR 0655792 (51) F28D 9/00 (2006.01), F28F 3/08 (2006.01), F28F 3/10 (2006.01) (54) TROCADOR DE CALOR COMPREENDENDO UM CONJUNTO DE PLACAS (71) Alfa Laval Vicarb (FR) (72) Olivier Noel-Baron, Christopher Wibaut (74) Ana Cristina Müller Wegmann (85) 16/06/2009 (86) PCT FR2007/052576 de 20/12/2007 (87) WO 2008/084174 de 17/07/2008 (21) PI 0720420-5 A2 1.3 (22) 26/12/2007 (30) 28/12/2006 JP 2006-353610 (54) MÉTODO E APARELHO DE PROCESSAMENTO DE VÍDEO, PROGRAMA DE PROCESSAMENTO DE VÍDEO E MEIO DE ARMAZENAMENTO QUE ARMAZENA O PROGRAMA (71) Nippon Telegraph And Telephone Corporation (JP) (72) Tokinobu Mitasaki, KAZUTO KAMIKURA, NAOKI ONO (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 17/06/2009 (86) PCT JP2007/074949 de 26/12/2007 (87) WO 2008/081813 de 10/07/2008 (21) PI 0720445-0 A2 1.3 (22) 28/11/2007 (30) 29/12/2006 DE 1020060625714 (51) F16D 3/223 (2011.01) (54) DISPOSIÇÃO DE JUNTA, PARTE DA JUNTA EXTERNA PARA UMA DISPOSIÇÃO DE JUNTA, PARTE DA JUNTA INTERNA PARA UMA DISPOSIÇÃO DE JUNTA E VEÍCULO MOTORIZADO (71) GKN Driveline International GmbH (DE) (72) Thomas Weckerling, Ida Hassenrik, Nader Khoshoei, José Manuel Cubert (74) Ana Cristina Müller Wegmann (85) 16/06/2009 (86) PCT EP2007/062938 de 28/11/2007 (87) WO 2008/080709 de 10/07/2008
    • 34 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (85) 16/06/2009 (86) PCT US2007/087908 de 18/12/2007 (87) WO 2008/077026 de 26/06/2008 (21) PI 0720446-9 A2 (22) 12/12/2007 (30) 19/12/2006 US 11/612,589 (51) C11D 1/38 (2006.01), C11D 1/00 (2006.01) (54) SISTEMAS SURFACTANTES CATIÔNICOS CELULOSE MICROFIBROSA (71) CP Kelco U.S., Inc. (US) (72) John M. Swazey (74) Tavares Propriedade Intelectual Ltda (85) 16/06/2009 (86) PCT US2007/087216 de 12/12/2007 (87) WO 2008/079693 de 03/07/2008 1.3 COMPREENDENDO (21) PI 0720447-7 A2 1.3 (22) 21/12/2007 (30) 22/12/2006 US 60/871,574 (51) F16C 35/06 (2006.01), F16C 33/06 (2006.01), F16C 19/00 (2006.01) (54) CONJUNTO DE MANCAL DE ROLO LOUCO E MÉTODO DE FEITURA (71) Continental Conveyor & Equipament Company (US) (72) Todd W. Kirkpatrick, Robert H. Wheeler (74) Orlando de Souza (85) 16/06/2009 (86) PCT US2007/088547 de 21/12/2007 (87) WO 2008/080059 de 03/07/2008 (21) PI 0720450-7 A2 1.3 (22) 22/11/2007 (30) 21/12/2006 DE 10 2006 060 597.7 (51) C07D 307/85 (2006.01) (54) PROCESSO PARA A PREPARAÇÃO DE BENZOFURANO-2CARBOXAMIDAS (71) Merck Patent Gesellschaft Mit Berschränkter Haftung (DE) (72) Andreas Bathe (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 16/06/2009 (86) PCT EP2007/010123 de 22/11/2007 (87) WO 2008/080456 de 10/07/2008 (21) PI 0720451-5 A2 1.3 (22) 17/12/2007 (30) 18/12/2006 KR 10-2006-0129410 (51) C21B 13/06 (2006.01), F01K 7/00 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO E MÉTODO DE GERAÇÃO DE ENERGIA (71) Posco (KR) , Siemens Vai Metals Technologies GmbH & CO. (AU) (72) Myoung-Kyun Shin, Sang-Hyun Kim, Min-Chul Park, Sang-Hoon Joo, Robert Millner (74) Hugo Silva, Rosa & Maldonado-Prop. Int (85) 16/06/2009 (86) PCT KR2007/006605 de 17/12/2007 (87) WO 2008/075870 de 26/06/2008 (21) PI 0720448-5 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 18/12/2006 US 60/870,542 (51) F16G 1/14 (2006.01), B32B 37/15 (2006.01), B29D 29/00 (2006.01), B65H 75/28 (2006.01), B29C 65/78 (2006.01) (54) MONTAGEM DE ROLO DE PRESSÃO DE LIBERAÇÃO SUPERIOR (71) Alcan Packacing Flexible France (FR) (72) Suzanne E. Schaefer, Kevin J. Curie, James Martin Deaton, Jeremy Lee Winsor (74) Mirian Oliveira da Rocha Pitta
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 35 (21) PI 0720456-6 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 18/12/2006 US 60/875.439; 08/05/2007 US 11/800.965 (51) F02D 19/08 (2006.01), G01N 27/22 (2006.01), G01N 33/28 (2006.01) (54) SISTEMAS E MÉTODOS PARA DETECTAR COMPOSIÇÃO DE COMBUSTÍVEL UTILIZANDO PROPAGAÇÃO DE ONDA EMF (71) Schrader Electronics Ltd. (GB) (72) Idir Boudaoud, Adrian Page, Alan McCall (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/025979 de 18/12/2007 (87) WO 2008/076453 de 26/06/2008 (21) PI 0720452-3 A2 1.3 (22) 19/12/2007 (30) 20/12/2006 US 60/870,919 (51) C07D 409/04 (2006.01), C07D 413/04 (2006.01), C07D 417/04 (2006.01), A61K 31/427 (2006.01), A61K 31/381 (2006.01) (54) COMPOSTOS ORGÂNICOS (71) Novartis AG (CH) , Xenon Pharmaceuticals Inc. (CA) (72) Natalie Dales, Zaihui Zhang, Julia Fonarev, Jianmin Fu, Rajender Kamboj, Vishnumurthy Kodumuru, Natalia Pokrovskaia, Shaoyi Sun (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 19/06/2009 (86) PCT EP2007/064228 de 19/12/2007 (87) WO 2008/074835 de 26/06/2008 (21) PI 0720453-1 A2 1.3 (22) 17/12/2007 (30) 15/12/2006 US 60/870,176 (51) A61K 31/165 (2006.01) (54) COMPOSTOS HETEROCICLOS E MÉTODOS DE USO DOS MESMOS (71) Novartis Ag (CH) (72) Young Shin Cho, Lei Jiang, Michael Schultz (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 15/06/2009 (86) PCT US2007/087707 de 17/12/2007 (87) WO 2008/076954 de 26/06/2008 (21) PI 0720454-0 A2 1.3 (22) 06/12/2007 (30) 13/12/2006 DE 10 2006 058 799.5 (51) C04B 35/01 (2006.01), C04B 35/14 (2006.01), C04B 35/46 (2006.01), C04B 35/48 (2006.01) (54) MÉTODO PARA A FABRICAÇÃO DE CORPOS MOLDADOS DE ELEVADA PUREZA, ESTÁVEIS E LIVRES DE LIGANTES, FEITOS DE ÓXIDOS METÁLICOS, ESPECIALMENTE ÓXIDOS METÁLICOS PIROGÊNICOS, E SEU USO (71) Wacker Chemie AG (DE) (72) Holger Szillat (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 15/06/2009 (86) PCT EP2007/063383 de 06/12/2007 (87) WO 2008/071612 de 19/06/2008 (21) PI 0720455-8 A2 1.3 (22) 04/12/2007 (30) 22/12/2006 US 11/644.604 (51) D04H 1/46 (2006.01), D04H 13/00 (2006.01) (54) TECIDOS NÃO TRANÇADOS HIDROEMARANHADOS, PROCESSO, PRODUTOS E APARELHOS (71) Kimberly-Clark Worldwide, Inc. (US) (72) Vasily Aramovich Topolkaraev, John Herbert Conrad, Jared Lockwood Martin, Stephen Avedis Baratian, Jayant Chakravarty, Richard Warren Tanzer (74) NELLIE ANNE DAIEL-SHORES (85) 18/06/2009 (86) PCT IB2007/054919 de 04/12/2007 (87) WO 2008/078210 de 03/07/2008 (21) PI 0720457-4 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 18/12/2006 US 60/870.555; 17/12/2007 US 11/958.214 (51) A61K 31/505 (2006.01), A61K 31/47 (2006.01) (54) COMPOSTOS CITOESQUELETAIS ATIVOS INIBIDORES DE RHO QUINASE, COMPOSIÇÃO E USO (71) Inspire Pharmaceuticals, Inc. (US) (72) John W. Lampe, Paul S. Watson, David J. Slade, Ward M. Peterson, Christopher S. Crean, Jason L. Vittitow, Jonathan Bryan Decamp, Nicholas F. Pelz (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/087973 de 18/12/2007 (87) WO 2008/077057 de 26/06/2008 (21) PI 0720458-2 A2 1.3 (22) 17/12/2007 (30) 15/12/2006 US 11/640095; 13/04/2007 US 11/732846; 05/12/2007 US 11/958341; 17/12/2007 US 11/958344; 17/12/2007 US 11/958347 (51) G10D 1/08 (2006.01) (54) VIOLÃO DOBRÁVEL COM AUTOALINHAMENTO, ARTICULAÇÃO, CAIXA DE VIOLÃO, E, MÉTODO PARA FABRICAR UM VIOLÃO DOBRÁVEL (71) Voyage-Air Guitar (US) (72) Harvey Leach (74) Momsen, Leonardos & Cia. (85) 15/06/2009 (86) PCT US2007/087827 de 17/12/2007 (87) WO 2008/076996 de 26/06/2008 (21) PI 0720459-0 A2 1.3 (22) 19/12/2007 (30) 19/12/2006 EP 06425848.6 (51) B23Q 3/06 (2006.01), E05F 11/38 (2006.01) (54) SISTEMA PARA A FABRICAÇÃO DE JANELAS SEM CAIXILHO, E PROCESSO PARA A FABRICAÇÃO DE JANELAS SEM CAIXILHO (71) Pilkington Automotive Deutschland GMBH (DE) , Pilkington Italia S.P.A. (IT)
    • 36 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (72) Sergio Pulcini, Christoph Senge (74) Walter de Almeida Martins (85) 15/06/2009 (86) PCT EP2007/064187 de 19/12/2007 (87) WO 2008/074822 de 26/06/2008 (21) PI 0720460-4 A2 1.3 (22) 10/12/2007 (30) 13/12/2006 FR 0655463 (51) B65D 1/09 (2006.01), B65D 47/24 (2006.01) (54) FRASCO DESTINADO A RECEBER UMA DOSE DETERMINADA DE UM LÍQUIDO (71) Eskiss Packaging (FR) (72) Victor Palusci (74) Ana Cristina Müller Wegmann (85) 15/06/2009 (86) PCT FR2007/052465 de 10/12/2007 (87) WO 2008/078031 de 03/07/2008 (21) PI 0720461-2 A2 1.3 (22) 11/12/2007 (30) 14/12/2006 SE 0602488-9 (51) C10J 3/58 (2006.01), C10J 3/20 (2006.01) (54) PROCESSO E EQUIPAMENTO PARA PRODUZIR GÁS DE SÍNTESE A PARTIR DE BIOMASSA (71) Cortus AB (SE) (72) Rolf Ljunggren (74) Magnus Aspeby e Claudio Szabas (85) 15/06/2009 (86) PCT SE2007/001096 de 11/12/2007 (87) WO 2008/073021 de 19/06/2008 (21) PI 0720462-0 A2 1.3 (22) 13/12/2007 (30) 13/12/2006 US 60/869,804 (51) B01J 3/06 (2006.01), C04B 35/5831 (2006.01), C04B 35/645 (2006.01) (54) COMPACTOS ABRASIVOS COM MAQUINABILIDADE APERFEIÇOADA (71) Diamond Innovations, Inc. (US) (72) Steven W. Webb (74) Magnus Aspeby e Claudio Szabas (85) 15/06/2009 (86) PCT US2007/087442 de 13/12/2007 (87) WO 2008/074010 de 19/06/2008 (21) PI 0720463-9 A2 1.3 (22) 13/12/2007 (30) 14/12/2006 IT MI2006A002402 (51) F16L 13/02 (2006.01), F16L 58/18 (2006.01), B23K 37/053 (2006.01) (54) MÉTODO DE UNIÃO DE DUTOS E APARELHO PARA PRODUZIR DUTOS SUBMARINOS, E EMBARCAÇÃO DE LANÇAMENTO DE DUTOS SUBMARINOS COMPREENDENDO TAL APARELHO (71) Saipem S.P.A. (IT) (72) Serafino Cittadini Bellini (74) Tavares Propriedade Intelectual Ltda. (85) 15/06/2009 (86) PCT EP2007/063903 de 13/12/2007 (87) WO 2008/071773 de 19/06/2008
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 37 (87) WO 2008/073050 de 19/06/2008 (21) PI 0720464-7 A2 (22) 17/12/2007 (30) 15/12/2006 EP PCT/EP2006/069780; 20/06/2007 EP 07110693.4 (51) C07K 16/00 (2006.01), C07K 16/08 (2006.01) (54) ANTICORPOS CONTRA CITOMEGALOVÍRUS HUMANO (HCMV) (71) Ribovax Biotechnologies SA (CH) (72) Ada Funaro, Giorgio Gribaudo, Santo Landolfo (74) Tavares Propriedade Intelectual Ltda. (85) 15/06/2009 (86) PCT EP2007/064094 de 17/12/2007 (87) WO 2008/071806 de 19/06/2008 1.3 (21) PI 0720465-5 A2 1.3 (22) 17/12/2007 (30) 27/12/2006 JP 2006-351883 (51) C07C 303/28 (2006.01), C07C 303/44 (2006.01), C07C 309/65 (2006.01), A61K 51/00 (2006.01), C07B 59/00 (2006.01), G01T 1/161 (2006.01), G21G 4/08 (2006.01) (54) PROCESSO PARA PRODUÇÃO DE COMPOSTO DE PRECURSOR PARA COMPOSTO ORGÂNICO MARCADO COM HALOGÊNIO RADIOATIVO (71) Nihon Medi-Physics CO., LTD. (JP) (72) Masahito Toyama, Akio Hayashi (74) Tavares Propriedade Intelectual Ltda. (85) 15/06/2009 (86) PCT JP2007/074220 de 17/12/2007 (87) WO 2008/078589 de 03/07/2008 (21) PI 0720466-3 A2 1.3 (22) 14/12/2007 (30) 15/12/2006 SE 0602746-0 (51) H04L 1/00 (2006.01), H04B 7/26 (2006.01), H04L 29/08 (2006.01) (54) MÉTODO EM UM CONTROLADOR DE REDE DE RÁDIO PARA TRANSMITIR DADOS EM UMA REDE DE COMUNICAÇÃO SEM FIO, CONTROLADOR DE REDE DE RÁDIO EM UMA REDE DE COMUNICAÇÃO SEM FIO, NÓ B EM UMA REDE DE COMUNICAÇÃO SEM FIO, REDE DE COMUNICAÇÃO SEM FIO, MÉTODO PARA RECEBER DADOS EM UM EQUIPAMENTO DE USUÁRIO EM UMA REDE DE COMUNICAÇÃO SEM FIO, E, EQUIPAMENTO DE USUÁRIO (71) Telefonaktiebolaget LM Ericsson (publ) (SE) (72) Anna Larmo, Stefan Wager, Janne Peisa, Johan Torsner, Mats Sagfors (74) Momsen, Leonardos & Cia. (85) 15/06/2009 (86) PCT SE2007/050996 de 14/12/2007 (21) PI 0720467-1 A2 1.3 (22) 05/12/2007 (30) 18/12/2006 EP 06 026184.9 (51) B42D 15/00 (2006.01) (54) PORTADOR DE DADOS COM JANELA DEVASSADA E MÉTODO PARA SUA PRODUÇÃO (71) Gemalto Oy (FI) (72) Taru Syrjanen, Teemu Pohjola (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 17/06/2009 (86) PCT IB2007/003901 de 05/12/2007 (87) WO 2008/075164 de 26/06/2008 (21) PI 0720468-0 A2 1.3 (22) 20/12/2007 (30) 20/12/2006 US 60/871,048 (51) C12N 15/82 (2006.01), C12N 15/29 (2006.01), C12N 9/12 (2006.01) (54) CONSTRUTOS DE ÁCIDO NUCLEICO E MÉTODOS PARA ALTERAR O COMPRIMENTO DA FIBRA DA PLANTA E/OU A ALTURA DA PLANTA (71) Alellyx S.A. (BR/SP) (72) Paulo Arruda, Isabel Rodrigues Gerhardt (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 17/06/2009 (86) PCT BR2007/000357 de 20/12/2007 (87) WO 2008/074115 de 26/06/2008 (21) PI 0720469-8 A2 (22) 21/12/2007 1.3
    • 38 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (30) 21/12/2006 US 11/643,559 (51) G06F 17/30 (2006.01), G06F 3/14 (2006.01) (54) VISUALIZAÇÃO E NAVEGAÇÃO DE RESULTADOS DE BUSCA (71) Microsoft Corporation (US) (72) George G. Robertson, Daniel Chaim Robbins (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 17/06/2009 (86) PCT US2007/088679 de 21/12/2007 (87) WO 2008/080114 de 03/07/2008 (21) PI 0720470-1 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 18/12/2006 US 11/612.435 (51) G06F 1/26 (2006.01), G06F 11/18 (2006.01) (54) IMPOSIÇÃO DE SUBMISSÃO NO COMPUTADOR (71) Microsoft Corporation (US) (72) William J. Westerinen, Todd L. Carpenter, Alexander Frank, Shon Schmidt, Stephen Richard Drake (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 17/06/2009 (86) PCT US2007/087875 de 18/12/2007 (87) WO 2008/077010 de 26/06/2008 (21) PI 0720471-0 A2 1.3 (22) 06/12/2007 (30) 20/12/2006 US 60/870.926; 27/06/2007 US 11/769.439 (51) G06Q 30/00 (2006.01) (54) INCENTIVOS DE PARTICIPAÇÃO EM MERCADO (71) Microsoft Corporation (US) (72) Gary W. Flake, Alexander G. Gounares, Eric J. Horvitz, Joshua T. Goodman, Kamal Jain, Lili Cheng, David M. Chickering, Michael Connolly, Nishant V. Dani, Tarek Najm, Jeffrey R. Hemmen, Leonard Smith, Arnold N. Blin, Brett D. Brewer, Darryn Dieken (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 17/06/2009 (86) PCT US2007/086700 de 06/12/2007 (87) WO 2008/079628 de 03/07/2008 (21) PI 0720472-8 A2 1.3 (22) 21/12/2007 (30) 22/12/2006 KR 10-2006-0132722 (51) A61K 9/16 (2006.01) (54) DISPERSÃO SÓLIDA CONTENDO REVAPRAZAN E PROCESSO PARA A PREPARAÇÃO DA MESMA (71) Yuhan Corporation (KR) (72) Young-Joon Park, Chang-Keun Hyun (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 17/06/2009 (86) PCT KR2007/006738 de 21/12/2007 (87) WO 2008/078922 de 03/07/2008 (21) PI 0720473-6 A2 1.3 (22) 05/12/2007 (30) 20/12/2006 US 60/870.918 (51) A61K 38/18 (2006.01), C07K 16/18 (2006.01), A61P 25/28 (2006.01), A61P 25/16 (2006.01), A61P 37/00 (2006.01) (54) AGONISTAS DE TRKB PARA TRATAMENTO DE DISTÚBIOS AUTOIMUNES (71) Rinat Neuroscience Corporation (US) (72) Chia-Yang Lin, Hua Long, David Tsao (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 17/06/2009 (86) PCT IB2007/004145 de 05/12/2007 (87) WO 2008/078179 de 03/07/2008
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 0720474-4 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 18/12/2006 US 60/870.471; 20/03/2007 US 60/918.894; 05/07/2007 US 60/948.038; 17/09/2007 US 60/972,846; 28/09/2007 US 60/975.906 (54) GERENCIAR UMA MULTITELA (71) Samsung Electronics CO., LTD. (KR) (72) Kwang-Kee Lee, Jong-Ho Lee, Sung-Wook Byun, Um-Gyo Jung, Glenn A. Adams (74) Walter de Almeida Martins (85) 17/06/2009 (86) PCT KR2007/006637 de 18/12/2007 (87) WO 2008/075880 de 26/06/2008 (21) PI 0720476-0 A2 1.3 (22) 18/12/2007 (30) 18/12/2006 US 60/875.682 (51) A61K 38/17 (2006.01), C12N 15/62 (2006.01), A61P 7/06 (2006.01) (54) ANTAGONISTAS DE ATIVINA-ACTRII E USOS PARA AUMENTAR NÍVEIS DE CÉLULAS VERMELHAS DO SANGUE (71) Acceleron Pharma INC. (US) (72) Matthew L. Sherman (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/025868 de 18/12/2007 (87) WO 2008/076437 de 26/06/2008 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 39 (21) PI 0720479-5 A2 1.3 (22) 30/11/2007 (30) 20/12/2006 EP 061267332 (54) ARTIGO DE CONEXÃO PARA UM CABO, SUPORTE PARA UM CONECTOR DE TAL ARTIGO DE CONEXÃO, E UM KIT PARA CONECTAR OS CABOS (71) 3M Innovative Properties Company (US) (72) Christophe Desard, Didier Touillon, Yvonnick Marsac (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/085995 de 30/11/2007 (87) WO 2008/079588 de 03/07/2008 (21) PI 0720480-9 A2 1.3 (22) 28/11/2007 (30) 19/12/2006 US 11/612.739 (51) B65H 19/22 (2006.01), B65H 49/24 (2006.01), B65H 54/28 (2006.01) (54) ROLETE COM FITA ENROLADA (71) 3M Innovative Properties Company. (US) (72) Byron M. Jackson, Ronald W. Ausen, Mark S. Behrens, Timothy P. Pariseau (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/085721 de 28/11/2007 (87) WO 2008/079579 de 03/07/2008 (21) PI 0720481-7 A2 1.3 (22) 06/12/2007 (30) 20/12/2006 US 60/870.926; 25/06/2007 US 11/767.741 (51) G06Q 30/00 (2006.01) (54) INTEGRAÇÃO DE ANÚNCIOS E TEMAS EXTENSÍVEIS PARA SISTEMAS OPERACIONAIS. (71) Microsoft Corporation (US) (72) Gary W. Flake, Alexander G. Gounares, Eric J. Horvitz, Joshua T. Goodman, Kamal Jain, Lili Cheng, David M. Chickering, Michael Connolly, Nishant V. Dani, Tarek Najm, Jeffrey R. Hemmen, Leonard Smith, Arnold N. Blinn, Brett D. Brewer, Darryn Dieken (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/086655 de 06/12/2007 (87) WO 2008/079622 de 03/07/2008 (21) PI 0720477-9 A2 1.3 (22) 20/12/2007 (30) 21/12/2006 US 60/876.109 (51) C07K 16/00 (2006.01), C12P 21/08 (2006.01) (54) ANTICORPOS DE CD44 (71) Medarex, Inc. (US) , Pfizer Inc. (US) (72) Xu Xu, Vahe Bedian, Erika Meaddough, Haichun Huang, Lan Yang, Kristopher Toy, Mohan Srinivasan, Advait V. Badkar (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/025975 de 20/12/2007 (87) WO 2008/079246 de 03/07/2008 (21) PI 0720478-7 A2 1.3 (22) 21/12/2007 (30) 21/12/2006 US 60/876.288; 21/12/2006 US 60/876.318 (51) A01N 43/50 (2006.01), A61K 31/415 (2006.01) (54) COMPOSTOS AGONISTAS E ANTAGONISTAS DO RECEPTOR ESFINGOSINA-1-FOSFATO (71) Abbott Laboratoires (US) (72) Grier A. Wallace, Eric C. Breinlinger, Kevin P. Cusak, Shannon R. FixStenzel, Thomas D. Gordon, Adrian D. Hobson, Martin E. Hayes, Graham K. Ansell, Pintipa Grongsaard (74) Nellie Anne Daniel-Shores (85) 18/06/2009 (86) PCT US2007/026263 de 21/12/2007 (87) WO 2008/079382 de 03/07/2008 (21) PI 0720482-5 A2 (22) 12/12/2007 (30) 22/12/2006 EP 06126998.1 1.3
    • 40 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (51) C08F 2/00 (2006.01), C08F 2/10 (2006.01), C08F 2/16 (2006.01), C08F 2/18 (2006.01), A61L 15/60 (2006.01) (54) PROCESSO PARA PRODUZIR PARTÍCULAS POLIMÉRICAS ABSORVENTES DE ÁGUA, PARTÍCULAS POLIMÉRICAS ABSORVEDORAS DE ÁGUA, USO DE PARTÍCULAS POLIMÉRICAS, E, ARTIGO DE HIGIENE (71) Basf SE (DE) (72) Uwe Stueven, Rüdiger Funk, Matthias Weismantel, Wilfried Heide, Marco Krüger (74) Momsen, Leonardos & Cia. (85) 19/06/2009 (86) PCT EP2007/063758 de 12/12/2007 (87) WO 2008/077780 de 03/07/2008 (21) PI 0720553-8 A2 1.3 (22) 05/12/2007 (30) 06/12/2006 GB 0624371.1 (51) A61L 9/03 (2006.01), A61L 9/12 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE DISTRIBUIÇÃO PARA AGENTES DE TRATAMENTO DO AR (71) Reckitt Benckiser (UK) Limited (GB) (72) Elias Belmonte, Matthew Copeman, Wu Jin, Steve Walsh (74) Di Blasi, Parente, Vaz e Dias & Al. (85) 29/05/2009 (86) PCT GB2007/004663 de 05/12/2007 (87) WO 2008/068486 de 12/06/2008 (21) PI 0720554-6 A2 1.3 (22) 29/11/2007 (30) 01/12/2006 US 11/607,364 (51) B23K 31/00 (2006.01), B23P 15/00 (2006.01) (54) ELEMENTO FILTRANTE E PROCESSOS DE FABRICAÇÃO E USO DO MESMO (71) Perry Equipment Corporation (US) (72) DAN CLOUD, John A. Krogue (74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA (85) 29/05/2009 (86) PCT US2007/024603 de 29/11/2007 (87) WO 2008/069954 de 12/06/2008 (21) PI 0720557-0 A2 1.3 (22) 22/12/2007 (30) 27/12/2006 US 60/882081; 20/12/2007 US 11/961776 (51) B01D 53/02 (2006.01) (54) PROCESSOS PARA O TRATAMENTO DE UMA CORRENTE DE GÁS DE ESCAPAMENTO DE MOTOR COM PARTIDA A FRIO, E PARA REMOVER METANO E ETILENO DE UMA CORRENTE DE HIDROCARBONETO GASOSA (71) Chevron U.S.A. Inc. (US) (72) Stacey I. Zones, Cabral M. Williams, Tecle S. Rufael, Allen W. Burton (74) Momsen, Leonardos & CIA. (85) 22/06/2009 RPI 2245 de 14/01/2014 (86) PCT US2007/088752 de 22/12/2007 (87) WO 2008/083126 de 10/07/2008 (21) PI 0720559-7 A2 1.3 (22) 27/12/2007 (30) 28/12/2006 FR 06 56007 (51) G01N 33/00 (2006.01), G01N 5/02 (2006.01) (54) DISPOSITIVO E PROCESSO DE MEDIDA DE MODO CONTÍNUO DE CONCENTRAÇÃO DE ALCATRÕES DE UM GÁS (71) Commissariat A L'Energie Atomique (FR) (72) Meryl Brothier, Pierre Estubier, Johann Soyez (74) Momsen, Leonardos & CIA. (85) 22/06/2009 (86) PCT EP2007/064562 de 27/12/2007 (87) WO 2008/080931 de 10/07/2008 (21) PI 0720647-0 A2 1.3 (22) 17/12/2007 (30) 29/12/2006 US 60/878,166; 22/08/2007 US 60/965,977 (51) C12N 15/62 (2006.01), A61K 47/48 (2006.01), A61P 11/00 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01), A61P 37/06 (2006.01), C07K 14/245 (2006.01), C07K 14/25 (2006.01), C07K 14/475 (2006.01), C07K 14/52 (2006.01), C07K 16/00 (2006.01), C07K 19/00 (2006.01), C12N 1/21 (2006.01), C12N 15/13 (2006.01), C12N 15/18 (2006.01), C12N 15/19 (2006.01), C12N 15/56 (2006.01), C12N 15/63 (2006.01), C12N 9/24 (2006.01), C12P 21/02 (2006.01), C12Q 1/00 (2006.01), C12Q 1/68 (2006.01), G01N 33/68 (2006.01) (54) PROCESSOS DE SELEÇÃO E PRODUÇÃO DE TOXINAS MODIFICADAS, CONJUGADOS CONTENDO TOXINAS MODIFICADAS E USOS DOS MESMOS (71) Osprey Pharmaceuticals Usa, Inc. (US) (72) Hongsheng Su, Philip J. Coggins, John R. Mcdonald, Laura M. Mcintosh (74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce (85) 26/06/2009 (86) PCT CA2007/002278 de 17/12/2007 (87) WO 2008/080218 de 10/07/2008 (21) PI 0720663-1 A2 1.3 (22) 27/12/2007 (30) 28/12/2006 EP 06380338.1 (51) A61K 31/34 (2006.01), A61P 1/00 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01), A61P 43/00 (2006.01) (54) DERIVADOS DE MONONITRATO DE ISOSSORBIDA PARA O TRATAMENTO DE TRANSTORNOS INTESTINAIS (71) Lácer, S.A. (ES) (72) José Repollés Moliner, Francisco Pubill Coy, Marisabel Mourelle Mancini (74) Vieira de Mello Advogados. (85) 25/06/2009 (86) PCT EP2007/064591 de 27/12/2007 (87) WO 2008/080955 de 10/07/2008
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 0720664-0 A2 1.3 (22) 27/12/2007 (30) 28/12/2006 EP 06380338.1 (51) A61K 31/34 (2006.01), A61P 27/00 (2006.01), A61P 27/06 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01), A61P 43/00 (2006.01) (54) DERIVADOS DE MONONITRATO DE ISOSSORBIDA PARA O TRATAMENTO DE HIPERTENSÃO OCULAR. (71) Lácer, S.A. (ES) (72) José Repollés Moliner, Francisco Pubill Coy, Marisabel Mourelle Mancini (74) Vieira de Mello Advogados. (85) 25/06/2009 (86) PCT EP2007/064570 de 27/12/2007 (87) WO 2008/080939 de 10/07/2008 (21) PI 0720665-8 A2 1.3 (22) 27/12/2007 (30) 28/12/2006 EP 06380340.7 (51) C07D 211/54 (2006.01), C07D 401/06 (2006.01), A61K 31/44 (2006.01) (54) S-NITROSOTIÓIS ESTÁVEIS, MÉTODO DE SÍNTESE E USO. (71) Lácer, S.A. (ES) (72) José Repollés Moliner, Francisco Pubill Coy, Marisabel Mourelle Mancini, Juan Carlos Del Castillo Nieto, Lydia Cabeza Llorente, Juan Martínez Bonín, Ana Modolell Saladrigas (74) Vieira de Mello Advogados. (85) 25/06/2009 (86) PCT EP2007/064565 de 27/12/2007 (87) WO 2008/080934 de 10/07/2008 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 41 (21) PI 0720666-6 A2 (22) 31/12/2007 (30) 29/12/2006 US 11/618.470 (51) G06F 21/00 (2013.01), G06F 15/00 (2006.01) (54) DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE VULNERABILIDADE E RESPOSTA (71) Microsoft Corporation (US) (72) Justin Rogers, Eric M. Lawrence, Henry F. Bridge (74) NELLIE ANNE DAIEL-SHORES (85) 23/06/2009 (86) PCT US2007/089221 de 31/12/2007 (87) WO 2008/083382 de 10/07/2008 1.3 (21) PI 0720667-4 A2 1.3 (22) 23/11/2007 (30) 27/12/2006 US 60/877.322 (51) A61K 39/02 (2006.01), A61K 39/10 (2006.01), A61K 39/12 (2006.01), A61K 39/155 (2006.01), A61K 39/175 (2006.01), A61K 39/23 (2006.01), A61K 39/295 (2006.01) (54) MÉTODOS DE ADMINISTRAÇÃO DE VACINA (71) Pfizer Products INC (US) (72) Cassius Mcallister Tucker, John David Haworth (74) NELLIE ANNE DAIEL-SHORES (85) 23/06/2009 (86) PCT IB2007/003666 de 23/11/2007 (87) WO 2008/084294 de 17/07/2008 (21) PI 0720735-2 A2 (22) 07/12/2007 1.3
    • 42 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (30) 12/12/2006 US 60/874,431 (51) H01M 8/12 (2006.01), H01M 8/02 (2006.01) (54) ESTRUTURA DE VEDAÇÃO TERMOMECÂNICA ROBUSTA PARA CÉLULAS A COMBUSTÍVEL BASEADAS EM ÓXIDO SÓLIDO. (71) Corning Incorporated (US) (72) Michael E. Badding, Jacqueline L. Brown, Thomas D. Ketcham, Dell J. St. Julien, Scott C. Pollard, Steven F. Hoysan, Sujanto Widjaja (74) Tavares Propriedade Intelectual Ltda (85) 12/06/2009 (86) PCT US2007/025135 de 07/12/2007 (87) WO 2008/073328 de 19/06/2008 (21) PI 0720736-0 A2 1.3 (22) 06/12/2007 (30) 08/12/2006 EP 06125673.1; 19/07/2007 EP 07112772.4 (51) A01N 43/90 (2006.01), A01N 59/26 (2006.01), A01N 57/12 (2006.01), A01P 3/00 (2006.01), A23B 7/154 (2006.01) (54) TRATAMENTO PÓS-COLHEITA DE BANANAS, COM UMA NOVA COMPOSIÇÃO ANTIFÚNGICA (71) Dsm Ip Assets B.V. (NL) (72) Jacobus Stark, Ferdinand Theodorus Jozef Van Rijn, Jan Hendrik Hunik (74) Orlando de Souza (85) 29/05/2009 (86) PCT EP2007/063420 de 06/12/2007 (87) WO 2008/068308 de 12/06/2008 (21) PI 0720738-7 A2 1.3 (22) 14/12/2007 (30) 22/12/2006 US 11/644,095 (51) A61K 47/48 (2006.01), A61K 39/085 (2006.01), A61P 31/04 (2006.01) (54) COMPOSIÇÃO DE CONJUGADO DE POLISSACARÍDEO- PROTEÍNA PNEUMOCÓCICO MULTIVALENTE (71) Wyeth (US) (72) William P. Hausdorff, George Rainer Siber, Peter R. Paradiso, A. Krishna Prasad (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 22/06/2009 (86) PCT US2007/087524 de 14/12/2007 (87) WO 2008/079732 de 03/07/2008 (21) PI 0720744-1 A2 1.3 (22) 19/12/2007 (30) 30/12/2006 EP 06 027131.9 (51) F01N 3/08 (2006.01), F01N 3/20 (2006.01) (54) PROCESSO PARA DESSULFURIZAÇÃO DE CATALISADORES ARMAZENADORES DE ÓXIDO DE NITROGÊNIO NO SISTEMA DE EXAUSTÃO DE GÁS DE UM MOTOR DE MISTURA POBRE (71) Umicore AG & CO. KG (DE) (72) Stephan Eckhoff, Susanne Philipp, Wilfried Mueller, Thomas Kreuzer (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 30/06/2009 (86) PCT EP2007/011175 de 19/12/2007 (87) WO 2008/080559 de 10/07/2008 (21) PI 0720749-2 A2 1.3 (22) 28/12/2007 (30) 03/01/2007 US 60/878,503; 02/04/2007 US 60/921,433 (51) A01N 57/00 (2006.01), A61K 31/675 (2006.01) (54) COMPOSTO DE [1,2,3]-BENZOTRIAZINONA 3-SUBSTITUÍDO, COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA E USO DE REFERIDO COMPOSTO (71) Cortex Pharmaceuticals, Inc. (US) , Les Laboratoires Servier (FR) (72) Alexis Cordi, Gary A. Rogers RPI 2245 de 14/01/2014 (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 03/07/2009 (86) PCT US2007/026416 de 28/12/2007 (87) WO 2008/085506 de 17/07/2008 (21) PI 0720751-4 A2 1.3 (22) 27/12/2007 (30) 05/01/2007 US 60/883.748; 14/06/2007 US 11/762.864 (51) H01L 35/00 (2006.01) (54) SISTEMA E MÉTODO PARA USO EM REFRAÇÃO BALÍSTICA DE TRANSPORTE DE CARGA EM PRÉ-EQUILÍBRIO (71) Neokismet, LLC (US) (72) Anthony C. Zuppero, Jawahar Gidwani (74) Alexandre Ferreira (85) 03/07/2009 (86) PCT US2007/088972 de 27/12/2007 (87) WO 2008/085757 de 17/07/2008 (21) PI 0720756-5 A2 1.3 (22) 11/12/2007 (30) 15/12/2006 JP 2006-337908 (51) C08L 23/08 (2006.01), B32B 27/32 (2006.01), C08J 3/03 (2006.01), C08K 5/05 (2006.01), C08K 5/16 (2006.01), C08K 5/21 (2006.01), C08L 23/24 (2006.01) (54) EMULSÃO AQUOSA DE COPOLÍMERO COM BASE EM OLEFINA (71) Sumika Chemtex Company, Limited (JP) (72) Shigeto Makino, Masashi Nagano (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 15/06/2009 (86) PCT JP2007/074193 de 11/12/2007 (87) WO 2008/072760 de 19/06/2008 (21) PI 0720757-3 A2 1.3 (22) 05/12/2007 (30) 13/12/2006 US 60/869,748 (51) C07D 213/64 (2006.01), A61K 31/4412 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01) (54) PROCESSOS PARA A PREPARAÇÃO DE 3-(4-(2,4DIFLUOROBENZILÓXI)-3-BROMO-6-METIL-2-OXOPIRIDIN-1(2H) -IL-N,4DIMETILBENZAMIDA E COMPOSTOS (71) Pfizer Products INC. (US) (72) Daniel Dukeshereer, Michael Mao, Richard Vonder Embse, Gopichand Yalamichili, Rajappa Vaidyanathan, Brian Chekal, George Klemm, Ronald Vanderroest, Randy Geurink (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 15/06/2009 (86) PCT IB2007/003993 de 05/12/2007 (87) WO 2008/072079 de 19/06/2008
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 0720758-1 A2 1.3 (22) 13/12/2007 (30) 15/12/2006 US 60/875,243; 03/05/2007 US 60/927,458; 12/12/2007 US 12/001,556 (51) C12P 1/02 (2006.01), C12N 1/14 (2006.01) (54) MÉTODO PARA PRODUÇÃO DE MATERIAIS DE CRESCIMENTO E PRODUTOS CONSTITUÍDOS ATRAVÉS DO MESMO (71) Rensselaer Polytechnic Institute (US) , Ecovative Design LLC (US) (72) Eben Bayer, GAVIN MCLNTYRE, Burt L. Swersey (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (85) 15/06/2009 (86) PCT US2007/025475 de 13/12/2007 (87) WO 2008/073489 de 19/06/2008 3. Publicação do Pedido 3.1 PUBLICAÇÃO DO PEDIDO DE PATENTE OU DE CERTIFICADO DE ADIÇÃO DE INVENÇÃO DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 43 (21) BR 10 2012 002505-1 A2 3.1 (22) 03/02/2012 (30) 14/02/2011 JP 2011-028729 (51) B60T 8/17 (2006.01), B62L 3/02 (2006.01) (54) SISTEMA DE FREIO PARA MOTOCICLETA (57) SISTEMA DE FREIO PARA MOTOCICLETA Fornecer um sistema de freio capaz de realizar uma distribuição frente-traseira de força de frenagem de acordo com variações nos ambientes de deslocamento. Um primeiro modo de controle e um segundo modo de controle são fornecidos pelos quais é possível lidar com variações nos ambientes de deslocamento tais como mudanças entre deslocamento em uma estrada pública e deslocamento em uma pista de corrida e variações em condições de estrada tais como mudanças entre uma superfície de estrada seca e uma superfície de estrada molhada. Um comutador de mudança de modo 26 é disposto entre um botão de emergência 28 no lado superior e um comutador de partida 29 no lado inferior, no lado de centro de chassi de veículo em relação a um punho direito 27. Comutação entre o primeiro modo de controle e o segundo modo de controle é executada pelo uso do comutador de mudança de modo 26. Efeito Ao comutar arbitrariamente do primeiro modo de controle para o segundo modo de controle e vice-versa, é possível executar controle de frenagem para uma motocicleta correspondendo a variações nos ambientes de deslocamento. (71) Honda Motor Co., Ltd (JP) (72) Kazuya Takenouchi, Shuichi Fukaya, Tetsuya Kudo, Fuyuki Hosokawa (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 000836-0 A2 3.1 (22) 13/01/2012 (30) 14/01/2011 US 13/007224 (51) H02K 29/08 (2006.01), H02P 29/00 (2006.01) (54) MÁQUINA ELÉTRICA DE ÍMÃ PERMANENTE, E, MÉTODO DE OPERAR UMA MÁQUINA ELÉTRICA DE IMÃ PERMANENTE (57) MÁQUINA ELÉTRICA DE IMÃ PERMANENTE, E, MÉTODO DE OPERAR UMA MÁQUINA ELÉTRICA DE IMÃ PERMANENTE Uma máquina elétrica de imã permanente que inclui um alojamento, um estator montado dentro do alojamento, uma montagem de rotor, uma pluralidade de imás permanentes montados dentro da montagem de rotor e um sensor de fluxo magnético colocado dentro do alojamento. O sensor de fluxo magnético inclui uma superficie de detecção configurada e disposta para detectar vazamento de fluxo magnético a partir da montagem de rotor. (71) Remy Technologies, L.L.C (US) (72) David A. Fulton, Bradley D. Chamberlin (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) BR 10 2012 002827-1 A2 3.1 (22) 07/02/2012 (30) 07/02/2011 US 61/439,947 (51) G01N 33/49 (2006.01), G01N 35/10 (2006.01) (54) MÉTODO PARA DETERMINAR CONDIÇÕES EM SANGUE CENTRIFUGADO USANDO PRESSÃO MEDIDA (57) MÉTODO PARA DETERMINAR CONDIÇÕES EM SANGUE CONTRIFUGADO USANDO PRESSÃO MEDIDA. A presente invenção referese a um método para determinação de uma condição em uma amostra sanguínea que inclui: fornecimento de uma amostra de sangue; fornecimento de uma sonda de medição que têm uma bomba para aspiração e dispensação, inserir a sonda de medição até uma distância selecionada dentro da amostra sanguínea, medição da pressão entre a amostra e a bomba durante a aspiração da amostra ou dispensação da amostra, comparação da pressão medida com um valor de referência, e sinalização da presença ou ausência da condição. Um método para confirmar ou detectar a presença de uma camada selecionada de componente sanguíneo em uma amostra de sangue centrifugado que inclui: medição da pressão de uma camada selecionnada suspeita em uma sonda de medição durnate aspiração ou dispensação, comparação da pressão medida comum um valor de referência, sendo que se a pressão medida e o valor de referência são substancialmente idênticos, então a camasda selecionada do componentee sanguíneo é confirmada. Em uma modalidade preferencial, o valor de referência é uma faixa de pressão pré-selecionada.
    • 44 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (71) Ortho-Clinical Diagnostics, INC (US) (72) David D. Hyde, Michael W. Lacourt, Tracy Mcdonald, Christopher M. Parobek (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 003785-8 A2 3.1 (22) 17/02/2012 (30) 03/03/2011 JP 2011-046568 (51) C08L 9/06 (2006.01), C08K 3/36 (2006.01), B60C 1/00 (2006.01) (54) COMPOSIÇÃO DE BORRACHA PARA PNEU, MÉTODO DE PRODUÇÃO DA MESMA E PNEUMÁTICO UTILIZANDO A COMPOSIÇÃO DE BORRACHA PARA PNEU (57) COMPOSIÇÃO DE BORRACHA PARA PNEU, MÉTODO DE PRODUÇAO DA MESMA E PNEUMÁTICO UTILIZANDO A COMPOSIÇÃO DE BORRACHA PARA PNEU Um método para produzir uma composição de borracha para pneu compreendendo uma etapa de amassamento na qual um material de borracha obtido por compor 100 partes por massa de uma matéria prima de borracha para pneu e 5 a 150 partes por massa de sílica é amassada juntamente com um agente de acoplamento de silano utilizando uma máquina de amassamento selada, e uma etapa de retenção na qual um bloco de borracha obtido por amassamento é retido por tempo dado sob atmosfera de temperatura elevada em uma parte inferior da máquina de amassamento selada acima descrita, desse modo fornecendo ao bloco de borracha acima descrito calor necessário para a reação de sílica e agente de acoplamento de silano, e 5 a 100 partes por massa de uma borracha de butadieno estireno modificado na extremidade tendo uma distribuição de peso molecular (Mw/Mn) de 2,3 ou menos, e/ou 10 a 60 partes por massa de uma borracha de polibutadieno modificado por estanho que é polimerizado com um iniciador de lítio, tendo uma razão de teor de átomo de estanho de 50 a 3000 ppm, uma quantidade de ligação de vinila de 5 a 50% massa e uma distribuição de peso molecula (Mw/Mn) de 2,0 ou menos são contidos em 100 partes por massa da matéria prima de borracha para pneu acima descrita. (71) Sumitomo Rubber Industries, Ltd (JP) (72) Masato Kawase, Michio Hirayama (74) Di Blasi, Parente & Ass. Prop. Ind. Ltda (21) BR 10 2012 003910-9 A2 3.1 (22) 23/02/2012 (30) 24/02/2011 NO 20110303 (51) E21B 17/00 (2006.01), F16L 53/00 (2006.01), H05B 3/00 (2006.01) (54) RISERS DE TUBOS FLEXÍVEIS PARA AQUECIMENTO ELÉTRICO DIRETO DE BAIXA TENSÃO LVDEH (57) RISERS DE TUBOS FLEXÍVEIS PARA AQUECIMENTO ELÉTRIOCO DIRETO DE BAIXA TENSÃO LVDEH. A presente invenção refere-se a um RPI 2245 de 14/01/2014 sistema para aquecimento elétrico de risers ou tubos que compreenem pelo menos duas camadas concêntricas de fios metálicos adaptados para serem usados para aquecimento elétrico direto de baixa tensão (LV-DEH), sendo que cada par é fornecido para aquecer um segmento específico de um riser ou um tubo. O sistema pdoe ser tanto para a tubulação quanto para o riser até um lado de topo. (71) Nexans (FR) (72) Jarle Jansen Bremnes (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 005012-9 A2 3.1 (22) 06/03/2012 (30) 08/03/2011 JP 2011-050412 (51) B62J 1/00 (2006.01) (54) MOTOCICLETA (57) MOTOCICLETA. A presente invenção refere-se a um chassi de motocicleta composta de partes componentes prensadas, para proporcionar uma tecnologia por meio da qual um assento pode ser posicionado e suportado sem um aumento no número de partes componentes. Um chassi (11) de uma motocicleta inclui um par de trilhos de assento esquerdo e direito (44L, 44R). O par de trilhos de assento esquerdo e direito (44L, 44R) inclui elementos principais esquerdo e direito (61 L, 61 R) e subelementos esquerdo e direito (60L, 60R). Nas partes de extremidade superior e inferior, na direção da altura, dos elementos principais esquerdo e direito (61L, 60R). seções de flange superior e inferior (72La, 72Ra, 72Lb, 72Rb), que constituem juntas, são proporcionados. Primeiras borrachas (101L, 101R), proporcionadas no assento (22), são suportadas pelas seções de suporte de assento (111L, 111R) proporcionadas no lado interno, na direção da largura do veículo, das seções de flange superior (72La, 72Ra). (71) Honda Motor Co., Ltd. (JP) (72) Hideaki Nakagawa, Masahiko Takenaka, Kiyotaka Fujihara (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 005373-0 A2 3.1 (22) 09/03/2012 (30) 09/03/2011 EP 11382062.5 (51) G06F 3/048 (2013.01) (54) MÉTODO PARA A GESTÃO DE WIDGETS EM UM DISPOSITIVO ELETRÔNICO PARA MELHORAR A EXPERIÊNCIA DO UTILIZADOR DO DISPOSITIVO
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (57) MÉTODO PARA A GESTÃO DE WIDGETS EM UM DISPOSITIVO ELETRÔNICO PARA MELHORAR A EXPERIÊNCIA DO UTILIZADOR DO DISPOSITIVO. Um método para a gestão de widgets num dispositivo de processamento electrónico. Os widgets estão organizados em pacotes ou conjuntos de widgets, sendo identificado um dos widgets em cada conjunto como o widget principal do conjunto, em que cada widget pode ser lançado através de diferentes pontos de entrada e em que cada widget tem um documento de configuração com a informação de configuração de cada widget. A invenção permite a definição da experiência completa do utilizador de um dispositivo com base em tecnologias simples, sendo extremamente fácil mudar a experiência do utilizador do dispositivo com um mínimo esforço. (71) Telefonica, S.A. (ES) (72) Michael Schneider, Daniel Coloma (74) ALEX GONÇALVES DE ALMEIDA (21) BR 10 2012 006650-5 A2 3.1 (22) 23/03/2012 (30) 24/03/2011 FR 11 0885 (51) H01R 13/639 (2006.01), H01R 13/73 (2006.01), H05K 5/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE CONEXAO ELÉTRICA E MECÂNICA PARA UM MÓDULO ELETRÔNICO EM UMA ARMAÇÃO (57) DISPOSITIVO DE CONEXAO ELÉTRICA E MECÂNICA PARA UM MÓDULO ELETRÔNICO EM UMA ARMAÇÃO A presente invenção refere-se a dispositivos de conexão elétrica e mecânica para um módulo eletrônico (1) em uma armação (20), o módulo eletrônico compreendendo um primeiro conector e a armação compreendendo um segundo conector (22) complementando o primeiro conector. No dispositivo de conexão de acordo com a invenção, o primeiro conector é montado em um recesso lateral (11) no lado do módulo, o segundo conector é montado com rotação livre na armação nos suportes (23) que também incluem uma alavanca de travamento (24) para garantir a conexão elétrica e mecânica do módulo na armação. Esse dispositivo se aplica particularmente aos dispositivos de exibição montados em painéis de instrumento de avião. (71) Thales (FR) (72) Jean-Noël Klaver, Eric Rauscent, Christian Cavailles, Stéphane Fabre (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 007998-4 A2 3.1 (22) 05/04/2012 (30) 06/04/2011 CN 20111085503.X (51) H01P 5/08 (2006.01), H01Q 1/38 (2006.01) (54) STRIPLINE ACOPLADA DE FORMA CAPACITIVA PARA MICROSTRIP DE TRANSIÇÃO, E ANTENA DA MESMA (57) STRIPLINE ACOPLADA DE FORMA CAPACITIVA PARA MICROSTRIP DE TRANSIÇÃO, E ANTENA DA MESMA. A presente invenção provê uma stripline acoplada de forma capacitiva para microstrip de transição que compreende uma stripline, uma microstrip, um plano de terra condutivo superior, um plano de terra condutivo inferior, uma camada isolante e um componente de fixação isolante. A stripline é posicionada entre o plano de terra condutivo superior e o plano de terra condutivo inferior, e apresenta uma seção de sobreposição de stripline. A microstrip é montada no plano de terra condutivo superior, e apresenta uma seção de sobreposição de microstrip que DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 45 penetra o plano de terra condutivo superior. A seção de sobreposição de microstrip, a camada isolante e a seção de sobreposição de stripline são conectadas uniforme e firmemente em sequência e fixadas entre si pelo componente de fixação isolante. A presente invenção adicionalmente provê uma antena compreendendo esta transição. Por isso, a presente invenção, é habilmente projetada, tem uma estrutura simples, apresenta uma montagem simples e conveniente, tem um baixo custo, impede o contato direto dos metais para eliminar o problema PIM, adicionalmente impede o modo de placas paralelas, para adicionalmente eliminar o risco PIM, aperfeiçoar a perda de inserção e prover um grande isolamento das transições vizinhas, para eliminar por completo fatores instáveis, sendo, portanto, adequada para a popularização em grande escala. (71) Andrew LLC (US) (72) Jonathon C. Veihl, Jinchun He, Hangsheng Wen (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 008541-0 A2 3.1 (22) 11/04/2012 (30) 12/04/2011 US 61/474,525; 12/04/2011 US 61/474,373 (51) G01V 1/28 (2006.01) (54) DISPOSITIVO E MÉTODO PARA CALCULAR MIGRAÇÃO DE TEMPO REVERSO EM 3D EM MÍDIA ORTORRÔMBICA INCLINADA (57) DISPOSITIVO E MÉTODO PARA CALCULAR MIGRAÇÃO DE TEMPO REVERSO EM 3D EM MIDIA ORTORRÔMBICA INCLINADA. A presente invenção refere-se a um dispositivo de computação, meio de computação e método para gerar uma imagem de um meio ortorrômbico inclinado. O método inclui receber os dados sismicos relacionados ao meio ortorrômbico inclinado; calcular uma propagação de ondas com um dispositivo de processamento aplicando uma equação de segunda ordem para migração de tempo reversa aos dados sismicos para gerar uma propagação de ondas ortorrômbicas inclinadas; e gerar a imagem do meio ortorrômbico inclinado baseada na propagação de ondas ortorrômbicas inclinadas. (71) Cggveritas Services SA (FR) (72) Yu Zhang (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 009839-3 A2 3.1 (22) 26/04/2012 (30) 27/04/2011 US 13/095,636 (51) C09D 11/02 (2006.01), B41J 2/01 (2006.01) (54) COMPOSIÇÕES SÓLIDAS DE TINTA COMPREENDENDO MISTURAS AMORFAS CRISTALINAS (57) COMPOSIÇÕES SÓLIDAS DE TINTA COMPREENDENDO MISTURAS AMORFAS CRISTALINAS. A presente invenção refere-se a uma composição sólida de tinta compreendendo um componente amorfo, um material cristalino, e opcionalmente, um corante, que são adequados para a impressão de jato de
    • 46 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos tinta, incluindo a impressão sobre substratos de papel revestidos. Nas modalidades, a formulação de tinta sólida compreende uma mistura de um componente amorfo e cristalino, que fornece uma tinta sólida com excelente robustez quando forma imagens ou impressão sobre os substratos de papel revestidos. (71) Xerox Corporation (US) (72) Jennifer L. Belelie, Peter G. Odell, Stephan V. Drappel, Kentaro Morimitsu, Naveen Chopra, Marcel P. Breton, Gabriel Iftime, C. Geoffrey Allen, Rina Carlini (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 010043-6 A2 3.1 (22) 27/04/2012 (30) 28/04/2011 US 61/479,969 (51) G01V 1/34 (2006.01), G01V 1/28 (2006.01) (54) DISPOSITIVO E MÉTODO DE EXTRAPOLAÇÃO ANGULAR ADAPTATIVA PARA CONCENTRAÇÕES DE ÂNGULOS TRIDIMENSIONAIS NA MIGRAÇÃO EM TEMPO REVERSO (57) DISPOSITIVO E MÉTODO DE EXTRAPOLAÇÃO ANGULAR ADAPTATIVA PARA CONCENTRAÇÕES DE ÂNGULOS TRIDIMENSIONAIS NA MIGRAÇÃO EM TEMPO REVERSO. Instruções de computador, um dispositivo de computação e um método para o processamento de dados sísmicos sub-amostrados em um domínio de ângulo, os dados sísmicos correspondendo a uma concentração de imagens comuns no domínio de ângulo (ADCIG), tridimensionais, na migração em tempo reverso. O método inclui o recebimento dos dados sísmicos; o cálculo, com base nos dados sísmicos, dos campos de ondas de tiros e receptores com um motor de propagação de ondas de migração RTM; a aplicação de um algoritmo de decomposição de campos de onda a fim de obter uma direção de propagação para os campos de ondas de tiros e receptores; a formação da concentração ADCIG ao aplicar uma condição de imagem aos campos de ondas de tiros e receptores; a determinação se as energias especulares da concentração ADCIG são sub-amostradas em torno de um ângulo de reflexão; durante a etapa de formação da concentração ADOIO, a extrapolação das energias especulares para uma vizinhança do ângulo de reflexão; e a geração de uma imagem de uma subsuperfície que é sondada com base nas energias especulares extrapoladas. (71) Cggveritas Services SA (FR) (72) Bing Tang, Sheng Xu, Yu Zhang (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira RPI 2245 de 14/01/2014 desbastar (100) compreende um corpo de base (110) compreendendo um eixo de rotação central (RI) e uma pluralidade de z aberturas de recepção, em que z é um inteiro positivo, bem como uma pluralidade de n barras de corte (12), onde n é inteiro positivo menor ou igual a z. Cada uma das z aberturas de recepção tem uma forma alongada tendo um eixo longitudinal, e todas as aberturas de recepção são arranjadas uniformemente ao redor do eixo de rotação central (R1). Os eixos longitudinais das aberturas de recepção são geradores de um hiperboloide de rotação, que é arranjado rotacionalmente simétrico ao eixo de rotação central (R1). (71) Klingelnberg AG (CH) (72) Hartmuth Marx, Olaf Vogel, Martin Zagromski (74) Kasznar Leonardos Propriedade Intelectual (21) BR 10 2012 013950-2 A2 3.1 (22) 11/06/2012 (51) A23K 1/14 (2006.01) (54) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE BRINQUEDO PARA ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO (57) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE BRINQUEDO PARA ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO. Tais como, cães, gatos, roedores, ruminantes e não ruminantes, onde o brinquedo é empregado para auxiliar na diminuição de carga de stress e aumentar a sensação de brincar. Além de ser um brinquedo 100% natural produzido a partir da casca da mandioca, é biodegradável e não causa danos ambientais, pois, seus resíduos são totalmente assimiláveis pelo solo/água. (71) Edmundo Fernando Amaral da Silva (BR/RS) (72) Edmundo Fernando Amaral da Silva (74) Marpa Assessoria & Consultoria Empresarial Ltda (21) BR 10 2012 010187-4 A2 3.1 (22) 30/04/2012 (30) 29/04/2011 DE 10 2011 017 811.2 (51) F16L 11/08 (2006.01), F16L 11/16 (2006.01) (54) TUBO FLEXÍVEL COM ESTRUTURA DE MÚLTIPLAS CAMADAS, SEU USO E PROCESSO PARA AQUECIMENTO DO MESMO (57) TUBO FLEXIVEL COM ESTRUTURA DE MÚLTIPLAS CAMADAS, SEU USO E PROCESSO PARA AQUECIMENTO DO MESMO. A presente invenção refere-se a um tubo flexivel com estrutura de múltiplas camadas, que contem de dentro para fora as seguintes camadas: um revestimento interno, pelo menos duas camadas de reforço de metal assim como um revestimento externo, é caracterizado pelo fato de que entre duas camadas de reforço encontra-se uma camada de uma massa moldável plástico eletricamente condutora, que está em contato elétrico com ambas as camadas de reforço, e ambas as camadas de reforço podem ser ligadas a uma fonte de corrente elétilca. Assim o tubo pode ser eficazmente aquecido, de modo que possa ser empregado na produção de petrôleo em regiões frias. (71) Evonik Degussa GMBH (DE) (72) Rainer Göring, Andreas Dowe, Karl Kuhmann, Maxmilian Gruhn, Jürgen Franosch (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 010684-1 A2 3.1 (22) 04/05/2012 (30) 06/05/2011 DE 202011050054.3 (51) B23F 21/10 (2006.01), B23F 5/16 (2006.01), B23F 19/06 (2006.01) (54) FERRAMENTA DE DESBASTAR (57) FERRAMENTA DE DESBASTAR. Ferramenta de desbastar (100) para produzir uma estrutura periódica rotacionalmente simétrica sobre uma peça de trabalho por meio de um método de desbaste mecânico. A ferramenta de (21) BR 10 2012 017225-9 A2 3.1 (22) 21/06/2012 (30) 22/06/2011 US 61/499,879 (51) A01N 39/00 (2006.01), A01N 43/76 (2006.01), A01N 43/40 (2006.01), A01N 43/60 (2006.01), A01P 13/00 (2006.01), A01N 25/34 (2006.01) (54) CONCENTRADOS DE HERBICIDA EMULSIFICÁVEIS COM ADJUVANTE INCORPORADO (57) CONCENTRADOS DE HERBICIDA EMULSIFICÁVEIS COM ADJUVANTE INCORPORADO A presente invenção refere-se a concentrados de herbicida emulsificáveis contendo adjuvante incorporado não derivado de petróleo. (71) DOW AGROSCIENCES LLC (US) (72) Hiteshkumar Dave, Lei Liu, Raymond E. Boucher, JR., David G. Ouse, Richard K. Mann, James M. Gifford (74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA (21) BR 10 2012 017793-5 A2 3.1 (22) 21/06/2012 (30) 22/06/2011 US 61/499,887 (51) A01N 39/00 (2006.01), A01N 43/76 (2006.01), A01N 43/40 (2006.01), A01N 43/60 (2006.01), A01N 25/12 (2006.01), A01P 13/00 (2006.01) (54) GRÂNULOS HERBICIDAS COM ADJUVANTE EMBUTIDO (57) GRÂNULOS HERBICIDAS COM ADJUVANTE EMBUTIDO A presente invenção refere-se a grânulos herbicidas que contêm um adjuvante embutido não derivado de petróleo. (71) DOW AGROSCIENCES LLC (US) (72) Hiteshkumar Dave, Lei Liu, David G. Ouse, Richard K. Mann, Raymond E. Boucher, JR, Deborah G. Shatley, Toshiya Ogawa, Alan E. Haack (74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA (21) MU 9000920-7 U2 (22) 14/06/2010 (51) B01D 25/02 (2006.01), E04H 4/16 (2006.01) 3.1
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 47 (54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM PISCINA DE FIBRA DE VIDRO COM ELEMENTO FILTRANTE INCORPORADO (57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM PISCINA DE FIBRA DE VIDRO COM ELEMENTO FILTRANTE INCORPORADO, notadamente de uma piscina (1) que tem como destaque o fato de ter o elemento filtrante (2) incorporado em estrutura monobloco, estrategicamente localizado nas mediações da borda, sendo que contíguo a dito elemento filtrante (2) é conformada uma cavidade (3) acessível onde são instalados a motobomba (4) e respectivas tubulações (5), conexões (6) e válvulas (7), originado uma piscina (1) atrativa economicamente. (71) Luiz Filipe de Souza Sisson (BR/RS) (72) Luiz Filipe de Souza Sisson (74) Vilage Marcas & Patentes S/C Ltda (21) MU 9000921-5 U2 3.1 (22) 07/06/2010 (51) B60R 7/06 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM PORTA-TRECO PARA VEÍCULOS (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM PORTA-TRECO PARA VEICULOS, especialmente de um porta-treco (1) a ser utilizado sobreposto a painéis (2) de veículos, o qual pode ser fixado por meio de fita dupla face (3) ou velcro (4), cujo formato é regido pela finalidade ou produtos ou objetos a recepcionar, dispostos de maneira organizada no interior do veículo. (71) Sonia Maria Furini Shyba (BR/SP) , Marlene Furini Shyba (BR/SP) (72) Sonia Maria Furini Shyba, Marlene Furini Shyba (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda (21) MU 9000941-0 U2 3.1 (22) 29/06/2010 (51) A47G 9/02 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO EM COBERTOR OU SIMILARES (57) DISPOSIÇÃO EM COBERTOR OU SIMILARES O presente resumo referese a uma patente de modelo de utilidade para cobertor ou similares, pertencente ao campo das roupas de cama, compreendido, essencialmente, por um corpo de cobertor ou similares (2), dotado de um par de mangas (3) que podem ser vestidas por respectivos braços do usuario. (71) MARIA APARECIDA GONÇALVES PEREIRA (BR/SP) (72) MARIA APARECIDA GONÇALVES PEREIRA (74) REMARCA REG. MARCAS E PATENTES LTDA - CARLOS DE LENA API 0735 (21) MU 9001181-3 U2 3.1 (22) 06/07/2010 (51) B65D 33/06 (2006.01), B65D 33/14 (2006.01), A45C 13/26 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM DISPOSITIVO PARA CARREGAR SACOLAS (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM DISPOSITIVO PARA CARREGAR SACOLAS Compreende a presente patente de modelo de utilidade a um modelo particular de dispositivo para auxílio do transporte de sacolas de compras, que oferece praticidade, comodidade e segurança no transporte, especialmente de sacolas de plástico ou tecidos ou com alças flexíveis. Contendo formato longitudinal trapezóide com curva anatômica (5) para alojamento dos dedos da mão e espaço para veiculação de marca ou propaganda comercial (6), além de travas do tipo macho (1) e fêmea (2) dispostas nas proximidades superiores das bordas laterais (4) do dispositivo (3) em forma de "U" estilizado. (71) Cláudio Lobato de Oliveira (BR/MG) (72) Cláudio Lobato de Oliveira (74) Welinton Jarbas de Souza (21) MU 9001182-1 U2 3.1 (22) 16/07/2010 (51) G06Q 50/24 (2012.01) (54) APERFEIÇOAMENTO EM ADMINISTRADOR DE MEDICAMENTOS (57) APERFEIÇOAMENTO EM ADMINISTRADOR DE MEDICAMENTOS caracterizado por ser formado partir de um volume retangular (1), dotado de um visor com alerta luminoso (2), onde são demonstradas as informações contidas no aparelho, a interação se faz através de um teclado em braile (3) onde se tem teclas de liga/desliga (4), do usuário (5), do medicamento (6), de confirma (7), de araste vertical e horizontal (8) e configuração (9), há uma campainha para alarme (10), que pode ser vibratório também, uma entrada para o carregador de bateria (11) e uma entrada para dispositivos de armazenagem de dados externo (12), na face posterior há um suporte articulado (13) e embutido para mesa. (71) Orli Floriani (BR/SC) , Fábio Pinto Santiago (BR/SC) (72) Orli Floriani, Fábio Pinto Santiago (74) José Sarmento
    • 48 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (71) LUIZ AUGUSTO PIRES (BR/SP) (72) LUIZ AUGUSTO PIRES, GABRIEL SIQUEIRA PIRES (74) EDNÉA CASAGRANDE PINHEIRO (21) MU 9001194-5 U2 3.1 (22) 19/07/2010 (51) B60P 3/32 (2006.01), B62D 63/06 (2006.01) (54) CARRETA-REFEITÓRIO (57) CARRETA-REFEITÓRIO A presente Patente de Modelo de Utilidade refere-se a um inovador equipamento caracterizado pela montagem de um módulo de refeitório sobre uma carreta de transporte a ser tracionada por um veículo automotor permitindo que seja transportado principalmente para ambientes de trabalho rural ou para quaisquer eventos urbanos onde se façam necessários. A presente invenção é constituida basicamente de uma carreta transportadora rebocável(1) dotada de um módulo refeitório(2) provido de quatro portas de acesso(3) equipadas, cada uma, com uma escada basculante, sendo duas laterais opostas e duas paralelas traseiras; na parte frontal extema, de um gerador de energia(4) e uma fonte de iluminação(5); nas duas laterais externas, de jogos de mesa/bancos removíveis(6); de toldos escamoteáveis (7) nas laterais e na parte frontal externa; de uma caixa d'água(8) na parte superior; de um guarda-volumes(9) na parte traseira interna; de um bebedouro elétrico(10) na parte frontal interna e de três ou mais jogos de mesa/bancos(11) distribuídos no salão interno de modo a que seja criado um corredor de circulação lateral(12). (71) Rogerio Gomes Usinagem ME (BR/MG) (72) Rogerio Gomes (74) Cidwan Uberlândia Ltda. (21) MU 9001272-0 U2 3.1 (22) 16/06/2010 (51) A01M 1/00 (2006.01), A01K 1/10 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM SUPORTE DE ALIMENTOS PARA EVITAR O ACESSO DE FORMIGAS E OUTROS INSETOS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM SUPORTE DE ALIMENTOS PARA EVITAR O ACESSO DE FORMIGAS E OUTROS INSETOS A patente em questão revela uma disposição construtiva introduzida em suporte de alimentos para evitar o acesso de formigas e outros insetos, cujo suporte é utilizado para suportar recipientes com alimentos de animais ou humanos ou o alimento em si, sendo constituída por duas chapas planas, superior (1) e inferior (2), fabricadas de material plástico, metal ou madeira, sendo unidas entre si por uma barra (monopé) roscada (3) e porca (4), formando um ponto de apoio central, que as mantém rigidamente acopladas e paralelas, a substância repelente (10), que, por sua vez, é besuntada com a ponta do dedo sobre a superfície superior da chapa inferior (2), circundando o orifício existente na referida chapa. (21) MU 9001687-4 U2 3.1 (22) 21/09/2010 (51) F16H 61/30 (2006.01), F16H 61/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM ELEMENTO DE SUSTENTAÇÃO DE CÂMBIO DE VEÍCULO AUTOMOTIVO (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM ELEMENTO DE SUSTENTAÇÃO DE CÂMBIO DE VEICULO AUTOMOTIVO, revela um elemento de sustentação de câmbio de veículo automotivo normalmente aplicado para promover a fixação do conjunto de câmbio ao chassi de um veículo automotivo, além de absorver de grande parte das vibrações impostas ao veículo automotor, quando este está em uso o elemento de sustentação de câmbio de veículo automotivo apresenta uma redução significativa de material, com redução de peso capaz de atender as atuais demandas da indústria automobilística; a redução de material decorre de nova e inédita construtividade, a qual apresenta ainda melhor performance na absorção de vibrações em geral e expressiva redução de custos de fabricação. (71) HBA HUTCHINSON BRASIL AUTOMOTIVE LTDA (BR/SP) (72) TADEU MONTEIRO MASSARO, SERGIO ROBERTO PLUCHINSKY, BRIFFOD FLORENT FRANCOIS PHILIPPE (74) SIMBOLO MARCAS E PATENTES LTDA (21) MU 9002815-5 U2 3.1 (22) 26/11/2010 (51) A63F 3/02 (2006.01) (54) XADREZ PERSONALIZADO HOMENAGEANDO CLUBES DE FUTEBOL (57) XADREZ PERSONALIZADO HOMENAGEANDO CLUBES DE FUTEBOL. O presente Modelo de Utilidade da nova representação ás peças personagens do jogo de xadrez, transformando-as em figuras associadas a clubes de futebol, tais como padroeiro, mascote, estádio, emblemas, jogadores e torcidas organizadas. O Modelo Piloto aqui representado homenageia o Sport Clube Corinthians Paulista, onde, o rei (FIGURA 1) é representado por um coringa sentado num trono, a rainha (FIGURA 2) é representado por uma mulher ostentando uma bandeira com o emblema do clube, o bispo(FIGURA 3) e representado por um mosqueteiro com uma bola embaixo dos braço, o cavalo(FIGURA 4) é representado por São Jorge Guerreiro matando um dragão de 3 cabeças, a torre (FIGURA 5) é representado pelo estádio do Corinthians com as bandeiras das principais torcidas organizadas, e o peão (FIGURA 6) é representado por um pequeno jogador com uma bola nos pés, o escudo do time em um dos braços e a bandeira do clube na outro braço. O que lhes confere uma representação temática e converte o tabuleiro em instrumento didático, através da impressão e ou colagem no seu verso de sinais e signos de comunicação visual ligados ao clube homenageado. (71) Michael Angelo Klosinski (BR/SC) (72) Michael Angelo Klosinski
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) MU 9003028-1 U2 3.1 (22) 10/12/2010 (51) E04F 21/02 (2006.01), E04G 21/10 (2006.01) (54) LÂMINA PARA RECORTE NA APLICAÇÃO DE TINTA EM PAREDES (57) LÂMINA PARA RECORTE NA APLICAÇÃO DE TINTA EM PAREDES O presente patente de Modelo de Utilidade diz respeito a trata-se de Lâmina Para Recorte na Aplicação de Tinta em Paredes, (1), a qual compreende um utensílio destinado ao uso no recorte ou delimitação de panos de paredes objetos de aplicação de tinta, a qual é caracterizada por ser constituída por suporte (2) e lâmina aplicadora (3), sendo que o suporte possui a parte que está em contato com a lâmina (2) em formato de uma "U" estilizada (4) com abas desiguais, dentro das quais é introduzida e fixada a lâmina (2), sendo uma aba baixa (5) e a outra, alta (6), vale destacar também que a lâmina aplicadora (3) é fabricada preferencialmente em material plástico tipo PVC, possui formato trapezoidal de forma a facilitar a adaptação da mesma quando do encosto em locais, alguns dos quais possuem formas difíceis de serem delimitadas e que o suporte (2) é fabricado preferencialmente em material plástico, metálico ou outro material. (71) CARLOS ALBERTO TELLES (BR/SP) (72) CARLOS ALBERTO TELLES (74) CELSO DE CARVALHO MELLO (21) PI 0821307-0 A2 3.1 (22) 30/12/2008 (51) A61C 9/00 (2006.01), A61C 13/00 (2006.01) (54) KIT DE PLANEJAMENTO PARA USO COM A ESCALA E PROCESSO PARA A ESCOLHA DE DENTES (57) KIT DE PLANEJAMENTO PARA USO COM A ESCALA E PROCESSO PARA A ESCOLHA DE DENTES a presente patente de privilégio de invenção tem por objetivo apresentar ao setor odontológico um novo sistema e processo para o planejamento da forma e tamanho dos dentes assim como do alinhamento e arranjo dentário a serem utilizados em reabilitações orais, onde após a seleção da forma e tamanho de dentes a partir da "escala e para a escolha de dentes" procede-se ao enceramento diagnóstico a partir de moldes previamente preparados de acordo com os dentes da escala, podendo ainda a partir desta seleção confeccionar provisórios pré-fabricados de acordo com a forma e tamanho de dentes existentes na "Escala para escolha de dentes". (71) Ruy Teichert Filho (BR/RS) (72) Ruy Teichert Filho DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 49 (21) PI 1001166-8 A2 3.1 (22) 22/04/2010 (51) F16C 11/06 (2006.01), F16C 7/00 (2006.01), B60G 21/055 (2006.01) (54) BIELETA DA BARRA ESTABILIZADORA UNIVERSAL (57) BIELETA DA BARRA ESTABILIZADORA UNIVERSAL é utilizada na suspensão de veículos, denominada bieleta da barra estabilizadora. No estado da técnica, todas as montadoras trazem em seus veículos bieletas, mas cada uma de um comprimento e posição dos corpos. Visto que as bieletas comumente comercializadas têm muito em comum quanto a forma e a funcionalidade, busca a presente patente aprimorar a peça nos quesitos estrutural, econômico, ecológico, além do tempo de industrialização da peça, bem como na quantidade de maquinários necessários para sua montagem. A bieleta inteiriça (Figura 1) apresentada é feita em uma única peça em alumínio injetado, e a bieleta com prolongador tubular é contém, basicamente quatro partes: corpo em alumínio injetado em forma de cachimbo (1) com depressão esférica (2) e canaleta (3) para encaixe de uma luva (4) que prende o pino axial (5) O corpo de alumínio injetado (1) é fixado nas duas extremidades de um prolongador tubular (7) de tamanhos variados, podendo compor a bieleta de várias formas, em rotações diversas adequando-se facilmente às diferentes marcas de automóveis existentes (figura 6) . A fixação ocorre por meio de prensa, que ajusta o prolongador tubular (7) as rugas do corpo em alumínio (8) .Com os aprimerioramentos,patente soluciona problemas de manuntenção corretiva. A solução resultou em uma grande melhoria funcional e estrutural. (71) José Renato Lopes (BR/PR) (72) José Renato Lopes (74) London Marcas & Patentes S/C Ltda. (21) PI 1001400-4 A2 3.1 (22) 31/05/2010 (30) 12/06/2009 JP 2009-140959; 15/07/2009 JP 2009-166508 (51) A01N 43/30 (2006.01), A01N 43/84 (2006.01), A01N 37/46 (2006.01), A01N 43/653 (2006.01), A01N 43/50 (2006.01), A01N 33/18 (2006.01), A01N 43/52 (2006.01), A01P 3/00 (2006.01), A01P 13/00 (2006.01) (54) MÉTODO PARA CONTROLE DE ORGANISMOS NOCIVOS (57) MÉTODO PARA CONTROLE DE ORGANISMOS NOCIVOS A presente invenção refere-se a um método de controle contra organismos nocivos em um
    • 50 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 campo de soja ou milho, o qual compreende aplicação de um ou mais compostos de inibição de PPO selecionados do grupo consistindo em flumioxazina, sulfentrazona, saflufenacila, oxifluorfen e 3-(4-cloro-6-fluoro-2trifluorometilbenzimidazol-7-il)1-metil-6-trifluorometil-2,4-(1 H,3H) pirimidinadiona ao solo ou ervas daninhas no campo onde sementes de soja ou milho tenham sido plantadas ou onde as referidas sementes têm de ser plantadas, as referidas sementes sendo tratadas com metalaxila ou metalaxil-M. (71) Sumitomo Chemical Company, Limited (JP) (72) Hajime Ikeda, Atsushi Iwata (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1001445-4 A2 3.1 (22) 03/05/2010 (51) B62K 5/027 (2013.01), B62K 5/08 (2006.01), B62D 7/18 (2006.01), B62D 7/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO SUSPENSOR EM CICLOS PARALELOS DE DIRECIONAMENTO PARA MOTOCICLETAS (57) DISPOSITIVO SUSPENSOR EM CICLOS PARALELOS DE DIRECIONAMENTO PARA MOTOCICLETAS. A presente invenção, que em apenas um elemento conjuga as funções de patolar e perpendicularizar as motocicletas, proporciona, assim, maior equilíbrio, com menor esforço de dirigibilidade, sem maiores recursos técnicos. O dito dispositivo é constittuído por suporte (01), dotado de braçantes paralelos com abertura posterior (02) e semieixo (03), além de orificios cilíndricos (04), introduzidos por extremidades de barra arconal (05) que tem no centro, gancho sustentando vareta de elo gaia (06), a. qual tem barra tubular transversal e, orifícios cilindricos (07), por extremidades de barra garfal (08) qrue é introduzida em barra tubular balançal (09), dotada de barras paralelas (10) inclinas para trás. (71) Manoel Campelo Sobrinho (BR/RN) (72) Manoel Campelo Sobrinho (21) PI 1001546-9 A2 3.1 (22) 31/05/2010 (51) F25D 23/04 (2006.01), F25D 23/02 (2006.01) (54) ESTRUTURA PARA MONTAGEM DE CONJUNTO SUPORTE DE ACESSÓRIOS APLICADA EM PORTA DE REFRIGERADOR OU SIMILAR (57) ESTRUTURA PARA MONTAGEM DE CONJUNTO SUPORTE DE ACESSÓRIOS APLICADA EM PORTA DE REFRIGERADOR OU SIMILAR, na qual mais particularmente, um refrigerador convencional (RF) ou correlato, tem a superfície interna (SI) da porta (P) dotada de suportes lineares e horizontais (SP), passíveis de servirem de apoio e sustentaçâo de acessórios (AC), na forma de cestos, prateleiras e outros; a estrutura (1) inclui pelo menos um sulco (2) praticado na superfície interna (SI) da porta (P) do refrigerador e pelo menos um conjunto suporte (3) que é fixado, por encaixe e travamento, no referido sulco (2) da porta (P); referido conjunto suporte (3), devidamente montado no sulco (2), configura trilho longitudinal (4h) e espaço (E) passível de permitir a entrada e o enganchamento de um ou mais ganchos projetantes (G) previstos nas superfícies laterais ou posteriores de acessórios (A); cada conjunto suporte (3) é formado por um perfil (4) em cujas extremidades são montadas travas (5). (71) Electrolux do Brasil (BR/PR) (72) Jaques E. Miranda, Rodrigues Telles Wolff, Rafael Amaral Alonso Lopes, Gabriel Gemael Polycarpo Lied (74) Solmark Assessoria em Propriedade Intelectual Ltda (21) PI 1001628-7 A2 3.1 (22) 28/05/2010 (30) 12/06/2009 JP 2009-140959; 15/07/2009 JP 2009-166508 (51) A01N 43/30 (2006.01), A01N 43/84 (2006.01), A01N 43/653 (2006.01), A01N 43/50 (2006.01), A01N 43/52 (2006.01), A01N 33/18 (2006.01), A01P 13/00 (2006.01), A01P 3/00 (2006.01) (54) MÉTODO PARA CONTROLE DE ORGANISMOS NOCIVOS (57) Patente de Invenção:MÉTODOS PARA CONTROLE DE ORGANISMOS NOCIVOS A presente invenção refere-se a um método de controle contra organismos nocivos em um campo de soja ou milho, o qual compreende aplicação de um ou mais compostos de inibição de PPO selecionados do grupo consistindo em flumioxazina, sulfentrazona, saflufenacila, oxifluorfen e 3-(4cloro-6-fluoro-2-trifluorometi Ibenzim idazol-7-il)- 1 -metil-6-trifl uorometil-2,4-(1 H,3H)pirimidinadiona ao solo ou ervas daninhas no campo onde sementes de soja ou milho tenham sido plantadas ou onde as referidas sementes têm de ser plantadas, as referidas sementes sendo tratadas com um ou mais compostos de azol. (71) Sumitomo Chemical Company, Limited (JP) (72) Hajime Ikeda, Atsushi Iwata (74) Dannemann , Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1002372-0 A2 3.1 (22) 27/07/2010 (51) C02F 11/04 (2006.01) (54) SISTEMA BIODIGESTOR COM RETROALIMENTAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA, AGITAÇÃO OTIMIZADA E ELIMINAÇÃO DE SEDIMENTOS E DIPOSIÇÃO CONSTRUTIVA CORRESPONDENTE (57) SISTEMA BIODIGESTOR COM RETROALIMENTAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA, AGITAÇÃO OTIMIZADA E ELIMINAÇÃO DE SEDIMENTOS, E DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA CORRESPONDENTE A presente invenção refere-se a um sistema biodigestor com retroalimentação de energia térmica, agitação otimizada e eliminação de sedimentos e uma disposição construtiva correspondentes. (71) Fernando Weigert Machado (BR/PR) (72) Fernando Weigert Machado (74) Yuri Yacishin da Cunha (21) PI 1002392-5 A2 3.1 (22) 26/05/2010 (30) 29/05/2009 AR P-090101957 (51) B65D 30/10 (2006.01) (54) BOLSA DE POSIÇÃO VERTICAL (57) BOLSA DE POSIÇÃO VERTICAL. A presente invenção refere-se a uma bolsa de posição vertical ou também chamada de "stand-up pouch" que,
    • RPI 2245 de 14/01/2014 quando cheia com um produto líquido ou pastoso, possa ser mantida na dita posição, a dita bolsa sendo tipo que compreende duas lâminas formadoras de parede que são unidas entre si por meio de soldagens nas bordas laterais e bordas de fundo, apresentando adicionamente uma lâmina formadora de fole presa em duas porções e soldada às ditas lâminas formadoras de parede, conformando a base da dita bolsa, por sua vez, na parte superior da dita bolsa, sendo provido um cabo que define uma boca superior e onde cada uma das ditas porções presas à lâmina formadora de fole é adicionalmente soldada às ditas lâminas formadoras de parede por meio de pelo menos uma franja diagonal que estende-se a partir da dita borda de fundo das ditas lâminas formadoras de parede até dentro de uma área de círuculo de raio menor que 7mm e com centro em um ponto de interseção entre cada uma das ditas soldagens das bordas laterais das ditas lâminas formadoras de parede e dita soldagem entre a lâmina formadora de fole, em uma linha de base da mesma, e as ditas bordas laterais correspondentes das ditas lâminas formadoras de parede (71) PPG Industrial do Brasil Tintas e Vernizes Ltda. (BR/RS) (72) Carlos Norberto Vitullo (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 51 para funcionares nos períodos de manutenção e queda acidental de energia, garantindo assim, a efeciência total do complexo tur´stico e hidroviário (71) João Batista Ferreira de Andrade (BR/MG) (72) João Batista Ferreira de Andrade (21) PI 1003049-2 A2 3.1 (22) 18/08/2010 (51) A01F 25/20 (2006.01), B65G 65/34 (2006.01) (54) EXTRATORA DE GRÃOS ARMAZENADOS EM SILOS-BOLSA COM ACELERADOR DE DESCARGA (57) EXTRATORA DE GRÃOS ARMAZENADOS EM SILOS-BOLSA COM ACELERADOR DE DESCARGA. É uma máquina extratora do tipo que possui um rolete transversal que vai enrolando a bolsa à medida que são extraidos os grãos armazenados em seu interior, para serem descarregados em um caminhão basculante ou equivalente, que avança adjacente à máquina extratora, para o qual se recorre a um cabeçote extrator localizado no interior da bolsa, que possui um levantador sem fim na parte central que surge desde o fundo da máquina, combinado com um par de sem fim transversais (3) e (4) que se estendem para ambos os lados atuando como varredouras que, durante o avanço, direcionam os grãos para a linha central para que sejam agarrados por este levantador sem fim (5) que os levanta e descarrega. O comando do trator é transmitido a um eixo de entrada (8) disposto na parte inferior na parte posterior da máquina que está associado a uma corrente de transmissão de subida (9), que leva o movimento a um eixo principal horizontal de transmissão (10) e que se estende, levantado, até a face externa do corpo do levantador sem fim, onde vincula-se a uma corrente de transmissão de descida (II) que se estende até uma caixa de transmissão (12) localizada na extremidade inferior da parte central apoiado sobre o piso do fundo a bolsa vinculada à face frontal da máquina que possui seus eixos de saída (13), (14) e (15), girados em diferentes sentidos direcionais, todos eles definidos em um mesmo plano vertical, que se acoplam respectivamente com os eixos das varredouras transversais sem fim (3) e (4) e o levantador sem fim (5). Fora do cabeçote extrator e como proteção de apoio inferior e externo do silo-bolsa que vai se enrolando, localiza-se uma pá plana empurradora que está abrangendo transversalmente a largura do silobolsa, constituindo um paramento externo de contenção e empurre para estes sem fim transversais, aumentando o fluxo de alimentação, e acelerando a ação de extração dos grãos. A pá possui uma placa transversal montada em uma haste deslocável associada ao êmbolo de um cilindro hidráulico que é comandado desde a cabine de comandos da máquina; estando esta haste montada em um suporte oco comprido e fixado em um vão inferior do chassi da máquina. (71) Micrón Fresar SRL (AR) (72) Alberto Bartolomé Gaviglio (74) Marcos Aurélio de Jesus (21) PI 1003031-0 A2 3.1 (22) 02/08/2010 (51) A61K 36/61 (2006.01), A61K 36/752 (2006.01), A61K 36/54 (2006.01), A61K 36/8998 (2006.01) (54) COMPOSIÇÃO MEDICAMENTOSA PARA O TRATAMENTO DE ASMA BRÔNQUICA E PROCESSO DE FABRICAÇÃO (57) COMPOSIÇÃO MEDICAMENTOSA PARA O TRATAMENTO DE ASMA BRÔNQUICA E PROCESSO DE FABRICAÇÃO É descrita uma composição medicamentosa para o tratamento de asma brônquica que compreende uma concentração entre 20 a 25% em peso/volume, onde o soluto inclui entre 95,0 a 98,0% de açúcar, entre 0,5 a 2,0% de cravo-da-índia (Syzygium ammaticum) e entre 0,5 a 3,0% de canela em pó e o solvente compreende entre 70,0 a 85,0% de água purificada, sendo de 10,0 a 15,0% de bebida fermentada à base de malte torrado, de 3,0 a 6,0% de suco de limão galego (Citrus aurantifolia) e de 1,0 a 2,0% de álcool etílico a 960 OL. (71) Bruna Gabriela de Medeiros (BR/SC) (72) Bruna Gabriela de Medeiros (74) Cerumar Assessoria e Consultoria em Propriedade Intelectual Ltda. (21) PI 1003047-6 A2 3.1 (22) 24/08/2010 (51) B63B 35/73 (2006.01), B63H 21/17 (2006.01) (54) COMPLEXO TURÍSTICO AQUÁTICO DOTADO DE HIDROVIA COM EMBARCAÇÕES PARA O TRANSPORTE DE PESSOAS E DE CARGAS, MOVIDAS POR MOTOR ELÉTRICOS E A AR COMPRIMIDO, ABASTECIDAS POR GERADORES EÓLICOS, FOTOVOLTAÍCOS E REDES ELÉTRICAS LOCAIS, INTEGRADO POR CENTROS DE PESQUISA E NÚCLEOS RESIDENCIAIS FLUTUANTES, FAZENDAS AQUÁTICAS, AQUAPÔNICAS E HIDROPÔNICAS (57) COMPLEXO TURÍSTICO AQUÁTICO DOTADO DE HIDROVIA COM EMBARCAÇÕES PARA O TRANSPORTE DE PESSOAS E DE CARGAS, MOVIDAS POR MOTOR ELÉTRICO E AR AR COMPRIMIDO, ABASTECIDAS POR GERADORES EÓLICOS, FOTOVOLTÁICOS E REDES ELÉTRICAS LOCAIS, INTEGRADO POR CENTROS DE PESQUISA E NÚCLEOS RESIDENCIAIS FLUTUANTES, FAZENDAS AQUÁTICAS, AQUAPÔNICAS E HIDROPÔNICAS. A presente invenção, que através da conjugação de elementos eficientes, econômicos e sustentáveis mantém um complexo turístico aquático em funcionamento, com hidrovia servida por embarcações para o transporte de pessoas e de cargas, movidas por motores elétricos e a ar comprimido e abastecidas por energia elétrica, totalmente limpa, produzida por geradores eólicos e painéis fotovoltaicos. Contendo teleféricos, torres panorâmicas, torres de energia e de sustentação e núcleos produtivos ao longo do percurso da hidrovia e no seu entorno urbano, rural e litorâneo, seja em rios, lagos e mares. Integrado por centros de pesquisa e núcleos residenciais flutuantes, fazendas aquáticas de peixes e demais espécimes, aquapônicas e hidropônicas, conta com um sistema de geradores abastecidos por biodiesel (21) PI 1003762-4 A2 3.1 (22) 22/09/2010 (51) C04B 26/06 (2006.01), C04B 111/27 (2006.01) (54) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE MASSA ADESIVA PARA ASSENTAMENTO E REVESTIMENTO DE TIJOLOS E BLOCOS (57) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE MASSA ADESIVA PARA ASSENTAMENTO E REVESTIMENTO DE TIJOLOS E BLOCOS. A presente invenção refere-se a PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE MASSA ADESIVA PARA ASSENTAMENTO E REVESTIMENTO DE TIJOLOS E BLOCOS, composto por um conjunto de componentes formado uma pasta adesiva capaz de colar tijolos e blocos de alvenaria ou concreto, bem como formar um revestimento para as paredes formadas. O revestimento poderá ou não possuir corantes e aditivos de forma a possibilitar execução de grafiatos ou texturas de pequena espessura e pêso. Como revestimento poderá ser aplicado sobre paredes de diversos materiais, colunas e vigas elevando a impermeabilidade por possuir maior elasticidade que os materiais em uso atualmente. A invenção PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE MASSA ADESIVA PARA ASSENTAMENTO E REVESTIMENTO DE TIJOLOS E BLOCOS também poderá ser usada no reparo de peças de gesso ou a base de cimento (71) Vilson Luiz Panini (BR/PR) , Ivo Chiodini (BR/PR) (72) Vilson Luiz Panini, Ivo Chiodini (74) Senior's Marcas e Patentes Ltda (21) PI 1005635-1 A2 (22) 14/12/2010 3.1
    • 52 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (51) E05G 1/14 (2006.01), G08B 23/00 (2006.01), G07F 19/00 (2006.01) (54) SISTEMA ANTIFURTO PARA CAIXA ELETRÔNICO/COFRE DE BANCO (57) SISTEMA ANTIFURTO PARA CAIXA ELETRÔNICO/COFRE DE BANCO. O sistema antifurto acaba com a facilidade com a qual estas máquinas são atacadas, permitindo que estas sejam instaladas em lugares mais acessíveis a população (71) Getulio Martins de Abreu (BR/MG) (72) Getulio Martins de Abreu (21) PI 1005970-9 A2 3.1 (22) 30/12/2010 (51) C09K 8/68 (2006.01) (54) FLUIDO DE PERFURAÇÃO À BASE DE ÁGUA PARA POÇOS COM TRECHO HORIZONTAL (57) FLUIDO DE PERFURAÇÃO À BASE DE ÁGUA PARA POÇOS COM TRECHO HORIZONTAL. A invenção diz repeito a um fluido de perfuração base água contendo xiloglucanas ou fosfato de cálcio, que visa prover um fluido de perfuração base água que apresente comportamento reológico satisfatório, vantagens operacionais e baixo custo de mercado por intermédio da substituição parcial da xantana por xiloglucanas ou pela substituição total do mármore micronizado pelo fosfato de cálcio (71) Petróleo Brasileiro S/A - PETROBRAS (BR/RJ) , Universidade de São Paulo - USP (BR/SP) (72) Denise Freitas Siqueira Petri, João Crisósthomo de Queiroz Neto, Lucas Macedo Abreu Hortencio, Aline Ferreira Dario, Maria Rita Sierakowski, Tatiane Akemi Jó (21) PI 1101540-3 A2 3.1 (22) 28/04/2011 (51) G01R 22/00 (2006.01), G05B 11/01 (2006.01) (54) SISTEMA DE CHAVEAMENTO PARA CONTROLE DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAS (57) SISTEMA DE CHAVEAMENTO PARA CONTROLE DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS. Patente de invenção de um sistema de chaveamento para o controle de instalações elétricas residenciais, mono e bifásicas, centrado em uma chave de comutação (7) localizada em um nó (4) terminal (secundário), individualizador da instalação elétrica, que permite o controle individualizado do fornecimento de energia, sem a necessidade de atuação fisica na rede elétrica local. A chave magnética (7) de comutação não RPI 2245 de 14/01/2014 aceita acionamento manual e é comandada no nó terminal (4), que recebe informação periódica de um nó (5) coordenador (principal), localizado no secundário do transformador abaixador de tensão, em um poste cuja distância da residência geralmente não é superior a 150 metros. A comunicação entre o nó coordenador (5) e os nós terminais (13,14 e 15) é multiplexada à rede de energia, com protocolo de comunicação aderente às normas vigentes, não havendo interferências em equipamentos elétricos e eletrônicos. O nó coordenador (5) é alimentado remotamente por um transceptor/codificador de serviço (11), portado por um funcionário (10) da empresa fornecedora de energia elétrica, e a comunicação é realizada por enlace de radiofrequência (R.F) de baixa potência, com alcance da ordem de duas vezes a altura do poste equipado com transformador abaixador. Esta comunicação pode ser realizada com o funcionário (10) dentro do veículo da empresa, até mesmo em movimento. O funcionário (10), ao receber o transceptor/codificador de serviço (11), programado automaticamente no Centro de Controle de Fornecimento, não tem a informação de quais instalações terão o fornecimento interrompido ou religado. Na empresa fornecedora da energia elétrica, o transceptor/codificador de serviço (11) faz a recarga, via interface serial ou USB, dos endereços (números de referências ou instalações) cujos fornecimentos de energia deverão ser ligados ou desligados. Ao chegar no endereço do transformador, o funcionário (10) aciona uma tecla do transceptor/codificador (11) e a comunicação de dados com o nó coordenador (5) é estabelecida. Os dados do transceptor/codificador (11) são então roteados (12) no nó coordenador (5). Se existir alguma irregularidade nas chaves de comutação, os respectivos endereços também serão enviados para um Centro de Controle de Fornecimento, já que as comunicações são bidirecionais, para verificações mais aprofundadas. (71) Marcio Abud Marcelino (BR/SP) , Pedro Paulo Leite do Prado (BR/SP) (72) Marcio Abud Marcelino, Pedro Paulo Leite do Prado (21) PI 1102193-4 A2 3.1 (22) 23/05/2011 (51) C02F 3/34 (2006.01), C12N 1/21 (2006.01), C12P 19/02 (2006.01), C07H 15/06 (2006.01), C12R 1/01 (2006.01), C02F 101/32 (2006.01) (54) BURKHOLDERIA KURURIENSIS GENETICAMENTE MODIFICADA, MÉTODO PARA DE BIOSSURFACTANTES DO TIPO RAMINOLIPÍDEOS E USOS (57) BURKHOLDERIA KIJRURIENSIS GENETICAMENTE MODIFICADA, MÉTODO PARA PRODUÇÃO DE BIOSSURFACTANTES DO TIPO RAMINOLIPIDEOS E USOS. A presente invenção descreve Burkholderia kururiensis geneticamente modificada (LMM2I) e um método de utilização da engenharia genética como ferramenta para a produção de biossurfactantes do tipo raminolipideo em uma cepa não patogénica, B. kururiensis KP23T, como hospedeira heterôloga, através da inserção de plasmideos contendo os genes rhIAB, oriundos da cepa de Pseudomonas seruginosa PAO1, responsáveis pela produção das enzimas componentes da Rhamnosiltransferase 1 (RhIA e RhIB), envolvidas na produção de mono-raminolipideos e seu uso em biorremediação de solos e águas, que apresentam contaminação por hidrocarbonetos. (71) UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (BR/RJ) (72) Bianca Cruz Neves, Danielly Chagas de Oliveira Mariano, Patrícia Silva Freire De Lima, Luiz Fernando Dias Tavares (74) O Proprio
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 53 ANTIBAFO, ANTISSÉPTICO E BRANQUEADOR DOS DENTES Composições de produtos destinados à higiene, tratamento bucal e bem-estar de uma pessoa tendo a utilização do peróxido (ou similares) e o xilitol que tratam de forma imediata problemas de mau hálito e higiene na cavidade bucal. A continuidade de uso do enxaguatório e/ou dentifrícios pode realizar o feito inédito de uma pessoa acordar sem nenhum tipo de bafo, saburra, caseos amigdalianos ou mau hálito (quando sua origem é apenas bucal). O uso continuo das composições sugeridas branqueia os dentes, além de tratar e prevenir os problemas como: gengivite, formação de placa, cáries e cáseos amigdalianos. Pode ser apresentado nas formas de: colutório, enxaguatório, dentifrício, incluindo cremes e pastas dentais, géis, spray, pomada orabase, balas, pastilhas e goma de mascar (chiclete). A presente invenção descreve ainda vários exemplos de composições em suas várias formas de apresentação. (71) Gabriel Mustafá Misirli (BR/RJ) (72) Gabriel Mustafá Misirli (21) PI 1102802-5 A2 3.1 (22) 24/06/2011 (30) 25/06/2010 US 61/398499; 26/04/2011 US 61/478973; 08/06/2011 US 61/494572 (51) C07C 43/00 (2006.01), C09D 5/00 (2006.01) (54) COMPOSIÇÃO COALESCENTE, COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO AQUOSA, E, MÉTODO PARA FORNECER UM REVESTIMENTO (57) COMPOSIçÃO COALESCENTE, COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO AQUOSA, E, MÉTODO PARA FORNECER UM REVESTIMENTO. Uma composição coalescente que inclui, de 20 a 80 % em peso, com base no peso da composição coalescente, de etileno glicol fenil éter e de 80 % a 20 % em peso, com base no peso da composição coalescente, de dietileno glicol fenil éter e uma composição coalescente que inclui de 20 a 80 % em peso, com base no peso da composição coalescente, de propileno glicol fenil éter e de 80 % a 20 % em peso, com base no peso da composição coalescente, de dipropileno glicol fenil éter são fornecidas. Uma composição de revestimento aquosa que inclui a composição coalescente e um método para fornecer um revestimento também são fornecidos. (71) Dow Global Technologies LLC (US) (72) Felipe Augusto Donate, Brigitte Rose Emilie, Eva-Maria Michalski (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) PI 1102995-1 A2 3.1 (22) 14/06/2011 (51) B32B 25/02 (2006.01), A47G 27/02 (2006.01) (54) BASE PARA TAPETES E SIMILARES (57) BASE PARA TAPETES OU SIMILARES , idealizada por uma base para ser afixada à porção inferior de utensílios do tipo tapete ou similares, a fim de impermeabilizar e 5 proteger a sua estrutura formativa, inclusive podendo ser emendado se necessário, pertence ao campo dos artigos para decoração de interiores; o inconveniente observado pela prática quanto aos utensílios para revestir pisos, encontrados atualmente no mercado de congêneres, é o fato de que tais peças apresentam 10 permeabilidade e propiciam, principalmente, o surgimento de mofos ou fungos, os quais ocasionam além de odores desagradáveis a degradação prematura da estrutura do tapete, afim de solucionar esse inconveniente foi desenvolvido o objeto do presente pedido de patente denominado de base pata tapetes ou similares (1), 15 constituído por um material planificado composto por uma lâmina de elastômero (2), revestida em ambos os lados por tecidos (3) convencionais ou, opcionalmente, por tecido não tecido (TNT), as quais são mutuamente unidas por cola, sendo submetidas à pressão e aquecimento adequados. (71) ANGELA JOSÉ LEAL BERNARDI (BR/SP) (72) ANGELA JOSÉ LEAL BERNARDI (21) PI 1103081-0 A2 3.1 (22) 07/06/2011 (51) A61K 8/22 (2006.01), A61K 8/60 (2006.01), A61K 8/97 (2006.01), A61Q 11/02 (2006.01) (54) COMPOSIÇÕES DE PRODUTOS PARA CUIDADO ORAL PARA ELIMINAÇÃO E PREVENÇÃO DO MAU HÁLITO (HALITOSE), COM EFEITO ANTIBAFO, ANTISSÉPTICO E BRANQUEADOR DOS DENTES (57) COMPOSIÇÕES DE PRODUTOS PARA CUIDADO ORAL PARA ELIMINAÇÃO E PREVENÇÃO DO MAU HÁLITO (HALITOSE), COM EFEITO (21) PI 1103351-7 A2 3.1 (22) 08/07/2011 (51) A47F 8/00 (2006.01), G06F 9/06 (2006.01) (54) ROBÔ INTERATIVO PARA APRESENTAÇÕES EM EVENTOS MUSICAIS (57) ROBÔ INTERATIVO PARA APRESENTAÇÕES EM EVENTOS MUSICAIS .Tratou a presente solicitação de patente de invenção, a um robô projetado para realizar uma série de movimentos e sons, bem como emitir luzes. Para o entretenimento em danceterias de tal forma que o disc jockey,possa interagir com o robô (1) programado para falar termos, nomes desejados, cantar músicas, simular que está tocando um instrumento, entre outros comandos previamente programados e controlados por um operador por meio de uma central eletrônica (4). (71) Allan Carlos Frillmann (BR/SC) (72) Allan Carlos Frillmann (74) Sandro Conrado da Silva (21) PI 1104046-7 A2 3.1 (22) 01/08/2011 (30) 30/07/2010 US 12/804,837 (51) G01V 1/28 (2006.01), G01V 1/38 (2006.01) (54) MÉTODO PARA DECOMPOSIÇÃO DE ONDA COM O USO DE SENSORES DE MOVIMENTO MULTICOMPONENTE (57) MÉTODO PARA DECOMPOSIÇÃO DE ONDA COM O USO DE SENSORES DE MOVIMENTO MULTICOMPONENTE. A presente invenção refere-se a dados de velocidade em três eixos geométricos, obtidos juntamente com dados de pressão em um estudo sísmico marinho, que são girados para uma direção de radiação. E aplicada decomposição de onda plana na direção de radiação aos dados de velocidade girados. Os dados de pressão e dados de velocidade são combinados para gerar pelo menos um dos campos de onda ascendente e descendente. Pelo menos um dos campos de onda ascendente e descendente é usado em um domínio tempo-espaço para criar a imagem da subsuperfície da terra. (71) PGS Geophysical AS (NO) (72) Stian Hegna (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • 54 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 configuração, incluindo um alojamento de conector, e pelo menos um terminal elétrico no alojamento de conector. O terminal elétrico determina uma porção de acoplamento e uma porção de montagem, sendo que a porção de montagem inclui um membro de cravação com dentes de cravação que são configurados para perfurar um cabo flexível, quando cravado, para montar o cabo chato flexível na porção de montagem do terminal elétrico. (71) FCI (FR) (72) JEROEN DE BRUIJN, THIERRY GOOSENS, JOHANNES MARIA BLASIUS VAN WONSEL (74) PAULO SÉRGIO SCATAMBURLO (21) PI 1104392-0 A2 3.1 (22) 28/10/2011 (30) 29/10/2010 US 12/916,219 (51) B01J 7/00 (2006.01), C10J 3/20 (2006.01), C10J 3/46 (2006.01), C10J 3/48 (2006.01), C10J 3/54 (2006.01), C10J 3/56 (2006.01), C10J 3/62 (2006.01) (54) SISTEMA DE GASEIFICADOR, MÉTODO PARA A CONVERSÃO DE UM FLUXO CARBONÁCEO EM UM GÁS DE PRODUTO EM UM SISTEMA DE GASEIFICADOR E SISTEMA DE GASEIFICADOR QUE É CONFIGURADO PARA GASEIFICAR UM ESTOQUE DE ALIMENTAÇÃO CARBONÁCEO (57) SISTEMA DE GASEIFICADOR, MÉTODO PARA A CONVERSÃO DE UM FLUXO CARBONÁCEO EM UM GÁS DE PRODUTO EM UM SISTEMA DE GASEIFICADOR E SISTEMA DE GASEIFICADOR QUE É CONFIGURADO PARA GASEIFICAR UM ESTOQUE DE ALIMENTAÇÃO CARBONÁCEO. Trata-se de um sistema de gaseificador que inclui um reator; uma entrada de estoque de alimentação; uma entrada de oxidante; uma saída de gás de produto bruto e um conduto de reciclagem. O reator inclui usualmente uma seção superior, uma seção central e uma seção inferior. A entrada de estaque de alimentação é disposta na seção superior do reator para receber um estoque de alimentação carbonáceo. A entrada de oxidante é disposta na seção inferior do reator para receber um oxidante. A saída de gás de produto bruto é disposta na seção superior do reator. O conduto de reciclagem é configurado para acoplar a saida de gás de produto bruto à seção inferior do reator, e para reciclar um gás de produto bruto a partir da seção superior do reator para a seção inferior do reator. Também é fornecido um método para a conversão de um fluxo carbonáceo em um gás de produto em um sistema de gaseificador. (71) GENERAL ELETRIC COMPANY (US) (72) SURINDER PRABHJOT SINGH, AARON JOHN AVAGLIANO, VITALI V LISSIANSKI, WOLFGANG MADL (74) Paola Calabria Mattioli Dantas (21) PI 1104452-7 A2 3.1 (22) 06/09/2011 (30) 07/09/2010 US 61/380,460; 07/09/2010 US 61/380,438; 28/01/2011 US 61/437,543 (51) H01R 11/03 (2006.01), H01R 13/40 (2006.01) (54) TERMINAL EÉTRICO E CONJUNTO DE CONECTOR ELÉTRICO (57) TERMINAL ELÉTRICO E CONJUNTO DE CONECTOR ELÉTRICO. A presente invenção provê um conector elétrico, de acordo com uma (21) PI 1105399-2 A2 3.1 (22) 16/12/2011 (30) 17/12/2010 GB 1021430.2; 05/12/2011 GB 1120802.2 (51) G01R 31/316 (2006.01), H02H 9/00 (2006.01), G01R 31/28 (2006.01) (54) MÉTODO DE TESTE DE UM DISPOSITIVO PROTETOR DE TENSÃO E EQUIPAMENTO DE TESTE PARA DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO (57) MÉTODO DE TESTE DE UM DISPOSITIVO PROTETOR DE TENSÃO E EQUIPAMENTO DE TESTE PARA DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO. Trata-se do teste de dispositivos protetores de tensão, em particular durante a vida útil de um produto. Um método de teste de um dispositivo de proteção em um circuito disposto para ser fornecido com uma fonte e uma carga é apresentado, sendo que compreende fornecer um detector em paralelo com o dispositivo de proteção; abrir um dispositivo de comutação fornecido no circuito e detectar a propriedade do surto de tensão causado pela taxa de mudança de corrente na indutância de circuito produzida pela abertura do dispositivo de comutação para determinar a condição do dispositivo de proteção. Se a propriedade detectada do surto de tensão, como o pico de tensão do mesmo, não for um valor predeterminado esperado ou não estiver dentro de uma faixa predeterminada esperada pode-se presumir que existe uma falha no dispositivo de proteção. Portanto, o dispositivo de proteção pode ser testado confiavelmente durante a vida útil do mesmo. (71) GE AVIATION SYSTEMS LIMITED (GB) (72) PETER MICHAEL TYLER (74) CAROLINA NAKATA (21) PI 1105971-0 A2 3.1 (22) 28/12/2011 (30) 11/07/2011 KR 10-2011-0068362; 13/10/2011 KR 10-2011-0104597 (51) A45D 29/00 (2006.01), A45D 31/00 (2006.01) (54) ADESIVO DE JÓIA PARA UNHA E SEU MÉTODO DE FABRICAÇÃO (57) ADEVISO DE JÓIA PARA UNHA E SEU MÉTODO DE FABRICAÇÃO. A presente invenção se refere a um adesivo de jóia para unha, incluindo uma camda de substrato no qual o modelo é impresso, e a parte ornamental tridimensional disposto na superfície superior da camada do substrato e tendo um modelo formado de material iluminante, como uma jóia, onde a parte ornamental tridimensional inclui: camada reflexiva iluminante impressa na
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 55 superfície superior da camada do substrato; uma camada de revestimento transparente impressa na superfície da camada do substrato na posição onde a camada reflexiva é formada, e permitindo transmissão de luz para a camada reflexiva; e a camada tridimensional aplicada e aderida na superfície superior da camada de revestimento. no adesivo de jóia para unha, a parte ornamental tridimensaional pode ser posicionada no local predeterminado da mesma maneira como anexando uma jóia no local. Além disso, como a parte ornamental tridimensional é fornecida através de um processo de impressão, é possivel controlar o tamanho e posição da parte ornamental tridimensaional com facilidade, resultando em uma diminuição no tempo de duração de produção. (71) Sung Yong Shang (US) (72) Sung Yong Shang (74) Veirano e Advogados Associados 3.8 RETIFICAÇÃO (21) PI 1106315-7 A2 3.1 (22) 28/01/2011 (51) C08K 5/5419 (2006.01), C08K 3/22 (2006.01), C08K 13/00 (2006.01), C08L 1/02 (2006.01) (54) COMPÓSITOS OPTICAMENTE TRANSPARENTES BASEADOS EM CELULOSE BACTERIANA E BOEHMITA, SILOXANO E/OU SISTEMA BOEHMITA-SILOXANO (57) COMPÓSITOS OPTICAMENTE TRANSPARENTES BASEADOS EM CELULOSE BACTERIANA E BOEHMITA, SILOXANO EIOU SISTEMA BOEHMITA-SILOXANO. A presente invenção compreende compósitos com caracteristicas multifuncionais, podendo substituir, com vantagens expressivas, principalmente a flexibilidade, o vidro em vários aplicativos, como, por exemplo, telas displays e outros. Dentre outros aspectos, o produto objeto da invenção se destaca por tornar celulose bacteriana transparente, além de ser flexível, biocompatível e substituir o vidro em 100% dos aplicativos. Dentre outros aspectos o desenvolvimento dos compositos. da invenção possibilita um aumento eficaz na transmissão óptica, tornando a transparência óptica superior a 90%, transparência essa necessária, analogamente, para o desenvolvimento de dispositivos médicos, por exemplo. (71) Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP (BR/SP) , FUNDAÇÃO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DE SÃO PAULO (BR/SP) (72) JOSÉ MAURÍCIO ALMEIDA CAIUT, HERNANE DA SILVA BARUD, YOUNES MESSADDEQ, SIDNEY JOSÉ LIMA RIBEIRO (74) LEOPOLDO CAMPOS ZUANETI (21) PI 1106420-0 A2 3.1 (22) 11/10/2011 (51) E04H 14/00 (2006.01) (54) SISTEMA MODULAR PARA MONTAGEM RÁPIDA DE DECK (57) SISTEMA MODULAR PARA MONTAGEM RÁPIDA DE DECK. A presente invenção tem por objetivo um sistema modular para montagem de deck ou passarela elevada sendo confeccionado em madeira plástica , com a finalidade de facilitar sua utilização , flexibilizar e acelerar a montagem, e reduzir a utilização de pregos e parafusos. Tal sistema modular para montagem rápida de deck, objetivo da presente patente , consiste em um conjunto feito em madeira plástica , que possui peças estruturais com recortes , que permitem a interligação das peças por meio de encaixes , composto por componentes denominados de colunas, emenda de colunas , trava de contraventamento, viga mestra , vigasv transversais, vigas longitudinais,. base do guarda-corpo, tábuas , corrimãos e escadas. (71) Madeplast Indústria e Comércio de Madeira Plástica Ltda (BR/PR) (72) GUILHERME HOFFMAN BAMPI, WILLYAM BRAHYAN CARVALHO IACENA, FRANCISCO EDUARDO DE MELLO FRANCO SÁ (74) HELOISA CORTIANI DE OLIVEIRA (21) BR 10 2012 000855-6 A8 3.8 (22) 13/01/2012 (51) H02N 11/00 (2006.01), H02J 7/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE GERAÇÃO PERPÉTUA PELO CICLO DE AUTOGERAÇÃO (57) SISTEMA DE GERAÇÃO PERPÉTUA PELO CICLO DE AUTOGERAÇÃO. Refere-se a um dispositivo móvel ou fixo de geração por captação instantânea de elétrons através do eletromagnetismo. O sistema necessita de apenas uma pequena força de energia inicial, por alguns segundos, dessa forma ele fecha o ciclo de autogeração com a energia eletromagnética. O sistema que compreende retificador (conversor AC/DC) (1), banco de baterias (3), inversor (conversor de DC/AC) (2), sistema de interligação bypass (5) e o captor de elétrons do espaço livre (4), por ser um sistema móvel e compacto pode ser projetado para fornecer energia elétrica, incorporando-se a qualquer tipo de máquinas, equipamentos, ferramentas além de veículos automotores leves ou pesados, navios, trens, submarinos, aviões, helicópteros, foguetes espaciais, espaçonaves, robôs, enfim, todo e qualquer equipamento que necessite de energia elétrica para o seu funcionamento. Ao gerarmos energia elétrica com energia elétrica não estaremos agredindo o meio ambiente, já que estaremos captando energia de uma nova fonte de enrgia. Provinda do universo esta energia é renovável limpa e infinita, é a energia universal. (71) Evoluções Energia Ltda (BR/MA) (72) Nilson Barbosa, Cleriston de Moraes Leal (21) BR 10 2012 000973-0 A8 3.8 (22) 16/01/2012 (51) F16L 25/00 (2006.01) (54) CONECTOR PARA A CONEXÃO DE AO MENOS DOIS ELEMENTOS DE ALOJAMENTO PARA UM MEIO FLUÍDO (57) CONECTOR PARA A CONEXÃO DE AO MENOS DOIS ELEMENTOS DE ALOJAMENTO PARA UM MEIO FLUIDO. A presente invenção refere-se a um conectaor para a conexão de ao menos dois elementos de alojamento para um meio fluido, sendo que o conector apresenta uma primeira extremidade de conexão para a conexão de um primeiro elemento de alojamento e uma segunda extremidade de conexão para a conexão de um segundo elemento de
    • 56 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 alojamento. O conector apresenta entre a primeira e a segunda extremidade de conexão uma câmara de compensação de pressão, em que está disposto um inserto compressível. O inserto compressível encosta parcialmente na parede interna da câmara de compensação de pressão. Entre a parede interna da câmara de compensação de pressão e o inserto compressível está previsto ao menos um canal longitudinal para uma conexão de fluido entre a primeira e a segunda extremidade de conexão. Quando de uma dilatação de volume do meio fluido condicionada por temperatura o inserto compressível pode ser comprimido. (71) Ti Automotive (Fuldabrück) Gmbh (DE) (72) Andre Haeckel, Ulrich Ceblin (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 000997-8 A8 3.8 (22) 16/01/2012 (51) B60C 23/18 (2006.01) (54) SISTEMA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DE TEMPERATURA PARA BANDA DE RODAGEM DE PNEUS PARA VEÍCULOS AUTOMOTORES (57) SISTEMA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DE TEMPERATURA PARA BANDA DE RODAGEM DE PNEUS PARA VEÍCULOS AUTOMOTORES. A presente invenção refere-se à aplicação de um sistema de controle e redução da temperatura de operação para banda de rodagem de pneus de veículos automotores no intuito de reduzir seu desgate devido ao aumento de temperatura. O sistema apresentado é composto por um resevatório de fluido refrigerante que passa a ser liberado por meio de uma válvula eletromecânica. A operação da válvula eletromecânica, abertura ou fechamento, se dá por meio de um circuito eletrônico que compara a temperatura da banda de rodagem do pneu com um valor pré-determinado na central eletrônica, de modo que o fluido armazenado no reservatório possa ser lançado na banda de rodagem e por conseguinte realizar o resfriamento do mesmo. Este processo visa fazer com que o pneu opere tem temperaturas mais baixas mesmo quando estiver rodando em asfalto quente sem que se percam as característicasde aderência ou afete a segurança de operação do mesmo. Desta maneira o sistema busca a redução do desgaste e o aumento da vida útil dos pneus nas condições mais severas de operação. (71) Universidade Federal de Uberlândia (BR/MG) , Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - FAPEMIG (BR/MG) (72) Carlos Alberto Gallo (21) BR 10 2012 001104-2 A8 3.8 (22) 17/01/2012 (51) B65D 30/02 (2006.01), B65D 30/14 (2006.01), B65F 1/06 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA COLETA E DESCARTE DE ÓLEO E SIMILARES ALIMENTÍCIOS USADOS (57) DISPOSITIVO PARA COLETA E DESCARTE DE ÓLEO E SIMILARES ALIMENTÍCIOS USADOS. O presente resumo se refere a uma patente de invenção para dispositivo para coleta e descarte de óleo e similares alimentícios usados pertencente ao campo dos meios de combate a agressão e poluição ambiental e reciclagem de materiais compreendidos por invólucro absorvente e impermeável (1). (71) TEG-TÉCNICA EM ENGENHARIA, GESTÃO E EMPREENDIMENTOS LTDA (BR/SP) (72) JOÃO ABUKATER NETO, JULIO CESAR DE LIMA FRIEDRICH (74) Pienegonda, Moreira & Associados LTDA (21) BR 10 2012 001122-0 A8 3.8 (22) 17/01/2012 (51) F24F 3/16 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO PARA HIGIENIZAÇÃO DOS SISTEMA DE AR CONDICIONADO DE VEÍCULOS POR MEIO DE IONIZAÇÃO RADIANTE CATALÍTICA (57) EQUIPAMENTO PARA HIGIENIZAÇÃO DO SISTEMA DE AR CONDICIONADO DE VEÍCULOS POR MEIO DE IONIZAÇÃO RADIANTE CATALÍTICA. Refere-se a um equipamento (1) montado em uma carcaça (2) que comporta uma lâmpada UVX (3) envolvida por uma liga de metais (4) que transformam o ar/oxigênio (A) em um plasma purificante (P) composto por radicais hidroxila e peróxido de hidrogênio. (71) Ecoquest do Brasil - Com, Impor, Expor e Serv Para Purif de Ar e Ág (BR/SP) (72) João da Costa Pilão Neto, Frederico Monteiro Paranhos (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda (21) BR 10 2012 001189-1 A8 3.8 (22) 18/01/2012 (51) H02N 11/00 (2006.01), H02J 7/00 (2006.01) (54) GERADOR ELÉTRICO (57) GERADOR ELÉTRICO. Idealizada por um equipamento gerador de energia elétrica alimentado por bateria elétrica, com capacidade para fornecer tensões de 1V a 1000V na saída, pertencente ao campo dos artigos para geração de energia elétrica; são conhecidos do estado da técnica vários modelos de geradores elétricos para apoio ou para uso emergencial, porém, esses modelos possuem o incoveniente de converterem combustíveis fósseis em energia elétrica, sendo que para isso é necessário um motor à combustão interna ou similares, o qual gera um elevado nível de ruído e libera gases de efeito estufa e particulados; a fim de solucionar esses incovenientes foi desenvolvido o gerador elétrico autossustentável, constituído por um banco de baterias elétricas (1) de 12V, no qual é conectado eletricamente um inversor de tensão (2), o qual converte a tensão contínua das baterias enm tensão alternada, sendo que na sua saída é conectado um banco de capacitores (3) e o motor elétrico trifásico (5), que por sua vez é acoplado mecanicamente a um redutor de velocidade mecânico (7), o qual é conectado mecanicamente ao gerador de energia elétrica trifásica (10). (71) REINALDO NARCISO DE OLIVEIRA (BR/SP) (72) REINALDO NARCISO DE OLIVEIRA
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 001201-4 A8 3.8 (22) 18/01/2012 (51) C12P 7/22 (2006.01), C12N 9/62 (2006.01) (54) PROCESSO DE PRODUCAO DE COMPOSTOS FENÓLICOS E SISTEMA ENZIMATICO (57) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS E SISTEMA ENZIMÁTICO. A presente inveção refere-se a um processo para obtenção de compostos fenólicos a partir da matriz celulósica do bagaço da cana-de-açúcar, bem como um sistema enzimático e sequência de nucleotídeos que codifica uma enzima útil nesse sistema, o uso destes para obtenção de compostos fenólicos e preparação de material para aplicação no processo de produção de etanol de segunda geração. Em particular, o sistema enzimático da presente invenção compreende uma esterase do ácido ferúlico ("FAE"). (71) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA DE LUZ SINCROTRON ABTLUS (BR/SP) (72) Fabio Marcio Squina, Andre Ricardo de Lima Damasio, Ana Paula da Silva Citadini, Cleiton Marcio Pinto Braga, Livia Beatriz Brenelli de Paiva, Juliano Bragatto, Fernando Segato, Wanderley Dantas dos Santos (74) Tavares Propriedade Intelectual LTDA (21) BR 10 2012 002732-1 A8 3.8 (22) 07/02/2012 (51) F02M 65/00 (2006.01) (54) BANCADA DE TESTES PARA UNIDADES INJETORAS DE MOTORES DE VEÍCULOS AUTOMOTIVOS MOVIDOS A ÓLEO DIESEL (57) BANCADA DE TESTES PARA UNIDADES INJETORAS DE MOTORES DE VEÍCULOS AUTOMOTIVOS MOVIDOS A ÓLEO DIESEL, a qual compreende um gabinete (1), contendo um suporte de fixação do acoplamento (3) que simula o cabeçote do caminhão, uma proveta (4) que visualiza o nível de óleo diesel a ser injetado; ainda há um pistão pneumático (5) que faz o débito de injeção da unidade, um gaveteiro (6), um pulmão de ar comprimido 97), um compressor externo (8), uma válvula de retenção (9) que possibilita ter um fluxo de ar constante, manômetro de pressão (10), e válvula reguladora de pressão (11); ainda a bancada possui um tanque de óleo (12) que simula a injeção de óleo de teste, onde há um sensor de nível (13), tampa de abastecimento (14), resistência de aquecimento (15), bomba de óleo combustível (16), sensor de temperatura (17), radiador (18); o circuito eletrônico contém etapa de potencia (23), disjuntores (24), CLP (19) e IHM (20) operada por operador da bancada, este circuito simula o módulo do caminhão e seleciona a tensão elétrica a ser testada em cada injetor; na região posterior da proveta (4) há duas saídas de óleo (34), sensor de nível (35), válvula de esgotamento (36); na base inferior do gabinete (1) há quatro pés (37) e uma ligação elétrica (38) que alimenta a bancada com energia. (71) VALCIR BERGARA SENNA (BR/SP) (72) VALCIR BERGARA SENNA (74) JOSÉ OLIVIO DE FREITAS PEREIRA DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 57 (21) BR 10 2012 003651-7 A8 3.8 (22) 17/02/2012 (30) 16/05/2011 BE 2011/0293 (51) A44C 17/00 (2006.01) (54) PEDRA PRECIOSA DE DIAMANTE NATURAL, E, MÉTODO PARA PROCESSAR UMA PEDRA PRECIOSA BRUTA DE DIAMANTE NATURAL (57) "PEDRA PRECIOSA DE DIAMANTE NATURAL, E, MÉTODO PARA PRCESSAR UMA PEDRA PRECIOSA BRUTA DE DIAMANTE NATURAL" Pedra preciosa de diamante natural, caracterizada pelo fato de que a pedra preciosa (1) tem duas faces paralelas (2-3,4-5) nas quais o plano geométrico, que coincide com as faces acima mencionadas, define o volume da pedra preciosa (1), e a partir do qual um número de facetas começa, e cada faceta é paralela a uma faceta oposta ou paralela a uma borda de ligação (6) de duas outras facetas. (71) Diamond Trading, Naamloze Vennootschap (BE) (72) De Belder, Daniel Boris F. (74) Custódio de Almeida & Cia (21) BR 10 2012 003899-4 A8 3.8 (22) 23/02/2012 (51) B66F 3/24 (2006.01) (54) DISPOSITIVO HIDRÁULICO PARA SUBSTITUIÇÃO DE EMBUCHAMENTO DA MANGA DE EIXO (57) "DISPOSITIVO HIDRÁULICO PARA SUBSTITUIÇÃO DE EMBUCHAMENTO DA MANGA DE EIXO" A presente patente de invenção trata-se de dispositivo hidráulico para substituição de embuchamento da manga de eixo dianteiro de veículos pesados de 1,5 a 40 toneladas de capacidade, como caminhonetes, caminhões, cavalos mecânicos e ônibus, sem necessidade de retirada do eixo. O dispositivo (1) é constituido de duas partes: parte estrutural dotada de alça de empurro (2), caixa de revestimento (3) do motor (6) atuando também como estrutura de apoio do cilindro (9), rodas dianteiras (4), rodas traseiras (5), pedal de acionamento (8), chapa de apoio (11), porcas de travamento (12), roscas de regulagem (13), reforço chapa de apoio (14) e base de apoio (16) do dispositivo (1); e de sistema hidráulico dotado de motor (6) monofásico ou trifásico, tubo hidráulico (7), cilindro hidráulico (9), molas de pressão para retorno do cilindro (10), reservatório hidráulico (15) e bomba hidráulica (17). (71) Osmar Trindade de Oliveira (BR/MG) (72) Osmar Trindade de Oliveira (74) Sâmia Batista Amin
    • 58 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 robótico, os ditos primeiro e terceiro eixos geométricos são substancialmente alinhados entre si. (71) Comau S.P.A. (IT) (72) Mauro Amparore, Giorgio Pernechele, Giuseppe Paparella (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) BR 10 2012 003903-6 A8 3.8 (22) 23/02/2012 (51) B64C 3/34 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO DE UM TANQUE DE COMBUSTÍVEL DE VEÍCULO AUTOMOTIVO (57) DISPOSIÇÃO DE UM TANQUE DE COMBUSTÍVEL DE VEÍCULO AUTOMOTIVO. Disposição de tanque de combustível (10) de veículo automotivo, compreendendo um recipiente (12) formando uam cavidade (14) e uma porta (20) que comporta uma charneira (22) que forma uma curva, da qual uma primeira parte de encaixe (24) é montada giratória em torno de um eixo (26), a porta (20) estando apta a ocupar: - uma posição fechada na qual a porta (20) oculta a cavidade (14) do recipiente (12) e se acha no alinhamento de um plano de carroceria (18) do veículo a charnaira (22) que se acha então no interior da cavidade (14); e - uma posição aberta na qual a cavidade (14) do recipiente (12) é descoberta, a primeira parte de encaixe (24) da charneira (22) achando-se então no interior da cavidade (14) e estando-se em contato com um rebordo (30) da cavidade (14) do recipiente (12), meios de comando permtiindo a abertura da prota (20) e colocação da porta (20) em posição fechada, caracterizado pelo fato de o rebordo (30) da cavidade (14) do recipiente (12) comportar um meio de amortecimento (34) consttituído por uma pluralidade de elementos deformáveis elasticamente (36,36') estendenso-se para o interior da cavidade (14), segundo uma direção sensivelmente perpendicular àquela da carroceria (18), segundo uma direção sensivelmente perpendicular àquela da carroceria (18), os elementos elasticamente deformáveis (36,36') estando aptos a cooperar e a ser colocados sob esforço elástico contra a parede (38) da primeira parte de encaixe (24), quando da passagem da prota (20) em tal posição de abertura, de modo a amortecer o curso da abertura da porta (20) e a limitar o efeito de rebordo ocasionado pelo contato enter a dobradiça (22) e o rebordo (30) do recipiente (12) em fim de curso. (71) Renault S.A.S. (FR) (72) Rodrigo Felix Di Gesu (74) Custódio de Almeida & Cia (21) BR 10 2012 003954-0 A8 3.8 (22) 23/02/2012 (30) 24/02/2011 IT TO2011A000157 (51) B25J 19/00 (2006.01) (54) PUNHO ROBÓTICO ARTICULADO (57) PUNHO ROBÓTICO ARTICULADO. É descrito um punho robótico articulado (10) compreendendo: um primeiro corpo (12) compreendendo uma primeira e uma segunda extremidades, a dita primeira extremidade do dito primeiro corpo (12) sendo para montagem em um componente robótico que é rotacionável em torno de um primeiro eixo geométrico (IV); um segundo corpo (14) compreendendo uma primeira e uma segunda extremidade, a dita primeira extremidade do dito segundo corpo (14) sendo montada rotacionalmente na dita segunda extremidade do dito primeiro corpo (12), em torno de um segundo eixo geométrico (V) inclinado com relação ao dito primeiro eixo geométrico (IV); um terceiro corpo (16) compreendendo uma primeira e uma segunda extremidades, a dita primeira extremidade do dito terceiro corpo sendo montada rotacionalmente na dita segunda extremidade do dito segundo corpo (14) em torno de um terceiro eixo geométrico (VI) inclinado com relação ao dito segundo eixo geométrico (V); em que os ditos primeiro e terceiro eixos geométricos (IV, VI) formam um ângulo substancialmente de 90º com relação ao dito segundo eixo geométrico (V), e em que, em pelo menos uma posição do dito punho (21) BR 10 2012 003997-4 A8 3.8 (22) 24/02/2012 (51) A61K 35/66 (2006.01), A61K 31/05 (2006.01), A61P 35/00 (2006.01) (54) PRODUÇÃO DE UM AGENTE ANTIMELANOMA POR BIOTRANSFORMAÇÃO DO RESVERATROL (57) "PRODUÇÃO DE UM AGENTE ANTIMELANOMA POR BIOTRANSFORMAÇÃO DO RESVERATROL" É PRODUZIDA UMA NOVA SUBSTÂNCIA ANTIMELANOMA ATRAVÉS DA BIOTRANSFORMAÇÃO DO TRANSRESVERATROL PELO PENICILLIUM SP. O MICROORGANISMO FOI SELECIONADO DENTRE VÁRIOS OUTROS EM ETAPA PRÉVIA. EXPERIMENTOS EM ESCALA PREPARATIVA LEVARAM A PRODUÇÃO DE 2-O-B-D-GLUCOSIL-5-0-ACETIL-TRANSRESVERATROL (5-OACETILPICEID). O PRODUTO FOI DEVIDAMENTE CARACTERIZADO POR MÉTODOS ESPECTROMÉTRICOS. O TRANS-RESVERATROL E SEU DERIVADO FORAM SUBMETIDOS A TESTES DE ATIVIDADE ANTIMELANOMA USANDO O MODELO D VIABILIDADE CELULAR DE CÉLULAS DE MELANOMA MURINO, B16F10. O 5 -O-ACETILPICEID É MAIS HIDROSSOLÚVEL QUE O TRANS- RESVERATROL E TÃO POTENTE QUANTO ELE CONTRA AS CÉLULAS DE MELANOMA. ESTA SUBSTÂNCIA, PORTANTO, É POTENCIALMENTE ÚTIL PARA TRATAMENTO DE MELANOMA CUTÂNEO. (71) Universidade Federal do Paraná (BR/PR) (72) Brás Heleno de Oliveira, Keylla Lençone, Almeriane Maria Weffort Santos, Ida Chapaval Pimentel (21) BR 10 2012 003999-0 A8 3.8 (22) 24/02/2012 (51) C05D 1/00 (2006.01), C05G 3/00 (2006.01), C05G 5/00 (2006.01) (54) FERTILIZANTE DE LIBERAÇÃO LENTA/CONTROLADA DE POTÁSSIO PREPARADO COM ARGILOMINERAIS DA FAMÍLIA DO CAULIM INTERCALADOS COM ACETATO DE POTÁSSIO E DISPERSOS EM POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS (57) FERTILIZANTE DE LIBERAÇÃO LENTA/CONTROLADA DE POTÁSSIO PREPARADO COM ARGILOMINERAIS DA FAMÍLIA DO CAULIM INTERCALADOS COM ACETATO DE POTÁSSIO E DISPERSOS EM POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS. A PRESENTE INVENÇÃO REFERE-SE À SÍNTESE E PREPARAÇÃO DE UMA NOVA FORMULAÇÃO DE FERTILIZANTES DE LIBERAÇÃO LENTA/CONTROLADA DE POTÁSSIO. O PROCESSO CONSISTE EM INTERCALAR O ACETATO DE POTÁSSIO NOS ARGILOMINERAIS DA FAMÍLIA DO CAULIM POR MEIOS MECANOQUÍMICOS (SIMPLES MOAGEM DA MISTURA A SECO OU A ÚMIDO) OU ATRAVÉS DE MÉTODOS QUÍMICOS UTILIZANDO SOLVENTES, INCLUSIVE ÁGUA. PROCESSADA A INTERCALAÇÃO DO ACETATO DE POTÁSSIO NO ARGILOMINERAL, OS COMPOSTOS DE INTERCALAÇÃO SERÃO DISPERSOS EM POLÍMEROS BIODEGRADÁVEIS. EM SEGUIDA OS MATERIAIS COMPÓSITOS RESULTANTES SÃO TRANSFORMADOS EM GRÂNULOS, PELLETS, OU QUALQUER FORMATO ADEQUADO PARA
    • RPI 2245 de 14/01/2014 APLICAÇÃO DIRETA NO SOLO. SUBMETIDOS A PROCESSOS MICROBIOLÓGICOS E DE INTEMPÉRIES, OS MATERIAIS HÍBRIDOS IRÃO LIBERAR LENTAMENTE ACETATO DE POTÁSSIO, SENDO ESTE UMA FONTE DE POTÁSSIO, LENTA E CONTROLADA, PARA A NUTRIÇÃO DE VÁRIOS ESPÉCIES PLANTAS. ALÉM DISSO, O ÍON ACETATO ATUA COMO NEUTRALIZADOR DE SOLOS ÁCIDOS E A BIODEGRADAÇÃO DO POLÍMERO ESTIMULAM A PRODUÇÃO DE MICROORGANISMOS NO SOLO. (71) Universidade Federal do Paraná (BR/PR) (72) Fernando Wypych (21) BR 10 2012 004002-6 A8 3.8 (22) 24/02/2012 (51) F24C 15/30 (2006.01), F24C 3/02 (2006.01), F24C 3/08 (2006.01) (54) FORNO DE TREMPE (57) FORNO DE TREMPE Forno de trempe tem a sua funcionalidade de economizar o gás de cozinha dando um basta também an ademora do tempo, que na maioria das vezes nó dá desgosto, ou preguiça em fazer qualquer coisa nos fornos dos fogões ficando eles como enfeites dos forgões, e quando suja á aquele problema na limpezas, o forno de trempe e fácil de limpar ele não enferruja por considera que o alumínio não é corroído, e você também não precisa de ficar no baixo, ele se posiciona bem mais alto em cima do fogão vai ti ajudar muito bem na sua coluna, ele se posiciona bem mais alto em cima do fogão vai ti ajudar muito bem na sua coluna, apar os assados em massas não devemos usar sempre em fogo baixo pois ele atingem 280%, muito rápido pelo seguinte pelo seu pequeno tamanho, nunca devemos ligar no fogo normal, para finalizar este resumo o forno de trempe desenvolve pela à sua capacidade de um grande achado e aliado nos afazeres de economia de tempo e desperdício energéticos ajudando também o nosso planeta e as reservas mundial. (71) Antonio Sabino da Silva (BR/MG) (72) Antonio Sabino da Silva (21) BR 10 2012 004077-8 A8 3.8 (22) 24/02/2012 (51) H01H 33/28 (2006.01), H01H 5/06 (2006.01) (54) APARELHO DE CARREGAMENTO DE DISJUNTORES DE VÁCUO (57) A PRESENTE INVENÇÃO SE REFERE A UM APARELHO DE CARREGAMENTO DE UM DISJUNTOR DE VÁCUO, E MAIS ESPECIFICAMENTE, A UM APARELHO DE CARREGAMENTO DE UM DISJUNTOR DE VÁCUO PARA ABSORVER UM CHOQUE ENTRE UMA ENGRENAGEM DE CARREGAMENTO E UMA LINGUETA LIMITADORA DEVIDO À ROTAÇÃO REVERSA DA ENGRENAGEM DE CARREGAMENTO QUE PODE OCORRER DURANTE A OPERAÇÃO DE FECHAMENTO, DESSE MODO IMPEDINDO O DANO E ABRASÃO DE SEUS ELEMENTOS CONSTITUINTES. O APARELHO DE CARREGAMENTO PODE INCLUIR UMA ENGRENAGEM DE CARREGAMENTO CONFIGURADA PARA SER GIRADA MEDIANTE RECEBIMENTO DE ENERGIA A PARTIR DE UM MOTOR; UMA DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 59 ALAVANCA CONFIGURADA PARA TRANSFERIR UMA FORÇA ROTACIONAL DA ENGRENAGEM DE CARREGAMENTO; E UMA MOLA DE FECHAMENTO ESTENDIDA PELA ALAVANCA, E TENDO UM GANCHO E UM ENTRAVE NESSE LUGAR; EM QUE UM DESLOCAMENTO DE RETORNO DA MOLA DE FECHAMENTO É LIMITADO POR UM CONTATO ENTRE O GANCHO E O ENTRAVE. (71) Lsis Co., Ltd (KR) (72) Chi Yong Yoo (74) Nellie D Shores (21) BR 10 2012 004212-6 A8 3.8 (22) 27/02/2012 (51) H02K 1/28 (2006.01), H01F 27/28 (2006.01) (54) SISTEMA CONVERSOR ENERGÉTICO POR INDUÇÃO ELETROMAGNÉTICA (57) SISTEMA CONVERSOR ENERGÉTICO POR INDUÇÃO ELETROMAGNÉTICA. A presente invenção conjuga bobinas cilíndricas (2) ou bobinas retas (6) localizadas na parte estática (1) e armaduras (4) localizadas na periferia da parte rotativa (5) que interagem entre si, pela ação da corrente alternada senoidal, magnetizando as áreas de seção reta (3) do sistema, proporcionando um movimento de rotação no eixo transmissor (7). Com a conjugação desses dispositivos e elementos pode-se multiplicar a eficiência da máquina, maximizando o sistema de produção de energia mecânica, bem como aprimorar os motores elétricos. O dito sistema é constituído de bobinas cilíndricas (2) ou bobinas retas (6), com área de seção reta (3), armaduras (4), rotores (5) conjugados ao eixo transmissor (7). Estas bobinas também podem ser enroladas com fitas ou lâminas de material condutor, tais como alumínio, cobre e outras ligas especiais, minimizando desta forma o custo de produção e dando celeridade aos processos de fabricação mediante robotização do parque industrial. (71) Claubio Sebastião Campos (BR/DF) (72) Claubio Sebastião Campos (21) BR 10 2012 004318-1 A8 (22) 27/02/2012 (51) H01H 71/16 (2006.01) (54) MONTAGEM BIMETAL PARA DISJUNTOR 3.8
    • 60 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (57) MONTAGEM BIMETAL PARA DISJUNTOR. Trata-se de uma montagem bimetal que inclui: um aquecedor conectado com um contato móvel a receber energia, e um bimetal possuindo uma parte de extremidade acoplada com o aquecedor e disposta para ficar separada do aquecedor, em que o aquecedor inclui: uma parte de acoplamento acoplata com o bimetal; uma parte de seperação separada por certa distância do bimetal; e uma parte de conexão conectando a parte de acoplamento com a parte de separação, em que pelo menos uma projeção é formada para ser projatada a partir da parte de separação em direção ao bimetal. (71) Lsis Co., Ltd (KR) (72) Bom Geun Koo (74) Nellie D Shores (21) BR 10 2012 004320-3 A8 3.8 (22) 27/02/2012 (51) C08L 39/08 (2006.01) (54) RESINA DE VINILPIRIDINA, E, MÉTODO DE FABRICAÇÃO DE UMA RESINA DE VINILPIRIDINA (57) RESINA DE VINILPIRIDINA,E,MÉTODO DE FABRICAÇÃO DE UMA RESINA DE VINILPIRIDINA. Uma resina de vinilpiridina que é dificilmente e decomposta termicamente de modo que a degradação da atividade catalítica é suprimida embora tendo um volume de poro e uma área de superfície específica para manter uma atividade catalítica suficiente, e também um método de fabricação da resina de vinilpiridina são providos. A resina representa: uma relação de volume dos poros tendo um diâmetro de 3 a 5 nm para todos os poros de não menos do que 4% e não mais do que 60%; um volume total de poro de não do que 0,15 cc/g e não mais do que 0,35cc/g; e uma área de superfície específica de não menos do que 20 m²/g e não mais do que 100 m²/g. A resina pode ser fabricada usando um solvente pobre e não menos do que 50% em peso e não mais do que 90% em peso de um solvente bom como agente poroso. (71) Chiyoda Corporation (JP) (72) Zhixiong You, Takeshi Minami, Chikako Hashimoto, Yoichi Umehara (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) BR 10 2012 004360-2 A8 3.8 (22) 28/02/2012 (51) A61C 17/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA HIGIENIZAÇÃO DE APARELHO DISJUNTOR (57) DISPOSITIVO PARA AUMENTO DA FAIXA DE PREPARO DE SOLO, notadamente de um de um dispositivo para aumento da faixa de preparo de solo; caracterizado por um quadro (2), que possui em uma de suas extremidades, o engate (3) à ser tracionado ao trator, um disco de corte (4), seguido de uma haste subsoladora (5) livre e, na extremidade oposta, na qual as lâminas de desgastes (6A E 6B) possuem lâminas removíveis (7A e 7B) fixadas pelas flanges (9A e 9B) nos suportes fixadores (8A e 8B) que estão incorporados ao mencionado quadro (2). (71) ADRIANA MENDES (BR/SP) (72) ADRIANA MENDES (74) MARCELO NOBRE (21) BR 10 2012 004361-0 A8 3.8 (22) 28/02/2012 (51) F26B 3/02 (2006.01) (54) EQUIPAMENTOS PARA DESIDRATAR MASSA VEGETAL E ANIMAL (57) "EQUIPAMENTOS PARA DESIDRATAR MASSA VEGETAL E ANIMAL". REFERE-SE A PRESENTE PATENTE DE INVENÇÃO A UM EQUIPAMENTO PARA DESIDRATAR A MASSA VEGETAL E ANIMAL, SOBRETUDO VISANDO UMA INVENÇÃO DE UM SISTEMA PARA PROCESSAMENTO DA BIOMASSA PARA SER UTILIZADA NA GERAÇÃO DE ENERGIA LIMPA. ESSA TECNOLOGIA TEM A FINALIDADE DE APROVEITAR A MASSA VEGETAL E ANIMAL, CONTEMPLANDO TAMBÉM RESÍDUOS DE ORIGEM INDUSTRIAL E URBANO, DESIDRATANDO-OS PARA AUMENTAR O TEOR DE CARBONO FIXO, TORNANDO- SE UMA MASSA ESCURA COM UM ALTO PODER CALORÍFICO, SENDO UTILIZADA COMO ENERGIA TÉRMICA, QUE PODERÁ SER CONDUZIDA A FORNALHA PARA AQUECIMENTO DE LÍQUIDOS, QUE É CONDUZIDO PELA VÁLVULA CONDUTORA, ONDE É TRANSPORTADO PARA A HÉLICE PERSURIZADORA QUE TEM A FINALIDADE GIRAR UM EIXO METÁLICO, ONDE ESTÁ ACOPLADO UM GERADOR COM A FINALIDADE DE GERAR ENERGIA ELÉTRICA, SEM CONTAMINAÇÃO ATMOSFÉRICA OU DO SOLO. (71) José Railton Souza de Lima (BR/SE) (72) José Railton Souza de Lima (21) BR 10 2012 004436-6 A8 3.8 (22) 28/02/2012 (30) 28/02/2011 NL 2006313 (51) A22C 21/00 (2006.01) (54) MÉTODO E APARELHO PARA RETIRAR A CARNE DORSAL DE UMA CARCAÇA OU PARTE DE UMA CARCAÇA DE AVES ABATIDAS (57) MÉTODO E APARELHO PARA RETIRAR A CARNE DORSAL DE UMA CARCAÇA OU PARTE DE UMA CARCAÇA DE AVES ABATIDAS. A presente invenção refere-se a um método e aparelho para retirar carne dorsal de uma carcaça ou parte da carcaça de aves abatidas em conexão com um processo de corte em filés da dita carcaça ou parte da carcaça, que compreendem o desprendimento da dita carne dorsal da carcaça ou parte da carcaça, por meio do que uma conexão é mantida com filés da carcaça ou parte da carcaça, e que, antes do corte em filés da dita carcaça ou parte da carcaça, uma porção de pescoço de uma espinha dorsal da carcaça ou partes da carcaça é fixada em posição, por meio do que, depois disso, a carne dorsal é desprendida da carcaça ou parte da carcaça. (71) Meyn Food Processing Technology B.V. (NL) (72) Pieter Willem Vonk, Ferdinand Allard de Vos (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 61 cobertura (13), através de primeiros e segundos meios de isolamento elásticos (52,54) respectivamente dispostos sobre o fundo (20) de dita sede e sobre a cobertura (13), os quais estão aptos a solicitar axialmente dito motor elétrico, e a determinar a centralização radial deste último com relação à sede (14). (71) DENSO THERMAL SYSTEMS S.P.A. (IT) (72) RAFFAELE GATALETA (74) ADVOCACIA PIETRO ARIBONI S/C (21) BR 10 2012 004522-2 A8 3.8 (22) 29/02/2012 (51) H05K 5/00 (2006.01) (54) SENSOR DE PRESSÃO ELETRÔNICO ENCAPSULADO (57) SENSOR DE PRESSÃO ELETRÔNICO ENCAPSULADO. É descrito um invólucro protetor (2,4) para um chip sensor (5) destinado a medir uma pressão de fluido, por exemplo, destinado a um equipamento doméstico de linha branca. Dito sensor de pressão eletrônico encapsulado (1) compreendendo um encapsulamento (2) e um suporte (4) encaixado em dito encapsulamento (2). O dito suporte (4) apresenta superiormente um recesso (41) para o chip sensor (5), dito recesso (41) alojando ainda uma almofada (42), centralmente vazada, bem como um conector elétrico (45); e o dito encapsulamento (2) compreende um engate mecânico (22), um berço (23) e uma conexão (24). O dito berço (23) se centralmente vazado e superfície lateral (31) de secção octogonal com paredes alternadamente vazado e superfície lateral (31) de secção octogonal com paredes alternadamente arredondadas e planas, a superfície interna delimitada pelas ditas paredes apresentando uma geometria similar e/ou cooperante comada superfície lateral do suporte (4). Em particular, a superfície de fundo do recesso (41) do suporte (4), a almofada (42) e o topo (30) do berço (23) do encapsulamento (2) definem uma câmara aberta, no interior do qual é disposto o chip sensor (5), sendo que dita câmara se encontra em comunicação de fluido com a fonte de pressão a ser medida pelo chip sensor (5) através da luz do conector (24) e do orifício central previsto no topo (30) do berço (23). (71) Emicol Eletro Eletrônica S.A. (BR/SP) (72) Jose Claudio Mical (74) ADVOCACIA PIETRO ARIBONI S/C (21) BR 10 2012 004656-3 A8 3.8 (22) 01/03/2012 (30) 02/03/2011 IT TO2011A 000188 (51) B60H 1/24 (2006.01), H02K 5/24 (2006.01) (54) GRUPO VENTILADOR PARA SISTEMAS DE TRATAMENTO DE AR PARA VEÍCULOS (57) GRUPO VENTILADOR PARA SISTEMAS DE TRATAMENTO DE AR PARA VEÍCULOS. Grupo ventilador (10) para sistemas de tratamento de ar para veículos, compreendendo um invólucro de suporte (11) possuindo uma sede (14) na qual é alojado um motor elétrico (32) que detém uma ventoinha (38). O invólucro de suporte (11) compreende uma base de suporte (12) e uma cobertura (13) fixada em dita base de suporte (12) e dotada de uma abertura (13a) através da qual se projeta um eixo (34) do motor elétrico, sendo que as extremidades opostas de dito motor elétrico fundo ficam respectivamente contra o fundo (20) de dita sede no interior da base de suporte (12) e contra a (21) BR 10 2012 004740-3 A8 3.8 (22) 02/03/2012 (51) A41D 1/00 (2006.01), A41F 1/00 (2006.01) (54) ROUPAS DESENVOLVIDAS PARA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS (57) ROUPAS DESENVOLVIDAS PARA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS. O presente pedido de privilégio de invenção é voltado a pessoas com problemas de mobilidade, paralisia cerebral, pessoas com deficiência mental e intelectual, pacientes em pós-operatório, entre outros, tendo por objetivo disponibilizar ao mercado um modelo de vestimenta o qual esteja relacionada com a modelagem adaptada em respeito às particularidades do corpo do usuário, funcionalidade nas peças, uso de tecidos suaves ao toque e a pele visando o conforto e qualidade nos acabamentos. Em se tratando de funções estético- simbólicas, por apresentar um vestuário adaptado com estética visual agradável, confere aos pais do usuário a possibilidade de incluir o filho à moda. Portanto, foram criados critérios vinculados às características e particularidades antropométricas, contribuindo para o desenvolvimento de novas alternativas de vestuários funcionais e adaptáveis com propriedades específicas e tecidos adequados os quais resultam em melhorias e qualidade de vida a seus usuários diretos e indiretos. (71) Angela Maria Jesuíno (BR/PR) , Andréa Maria Jesuíno (BR/PR) (72) Angela Maria Jesuíno, Andréia Maria Jesuíno (74) Marcos Antonio Nunes (21) BR 10 2012 004812-4 A8 (22) 02/03/2012 (51) B05C 11/10 (2006.01) (54) SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE FLUIDO A UMA MÁQUINA 3.8
    • 62 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (57) SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE FLUIDO A UMA MÁQUINA. A presente invenção objetiva proporcionar um sistema de alimentação do fluido a uma máquina na qual dito fluido é aplicado a uma folha contínua em movimento, de modo a garantir a operação da dita máquina sem descontinuidade. A dita alimentação é realizada por equipamento prático, móvel, com reduzido gasto energético e sem potenciais problemas de vazamento do fluido ou de obstrução causada pela solidificação e/ou plastificação do material transportado. (71) Souza Cruz S.A. (BR/RJ) (72) Magnos Marinho da Silva, Carlos Adriano Costa Urbano, Cristiano André Kipper (74) Ana Cristina Almeida Müller Wegmann (21) BR 10 2012 004876-0 A8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) G01W 1/14 (2006.01) (54) PLUVIÔMETRO VETORIAL MODULAR MECÂNICO (57) PLUVIOMÉTRICO VETORIAL MODULAR MECÂNICO. A presente patente da invenção tem por objetivo apresentar um protótipo de pluviômetro vetorial, para determinação do volume, da direção, da inclinação e da energia cinética das chuvas, dada à enexistência de instrumentação deste tipo no mercado. (71) Universidade Federal de Goiás (BR/GO) (72) Hildeu Ferreira da Assunção (21) BR 10 2012 004875-2 A8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) A61K 36/28 (2006.01), A61K 31/56 (2006.01), A61K 127/00 (2006.01), A61P 1/04 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01), A61P 39/06 (2006.01), A61P 9/08 (2006.01), A61P 33/06 (2006.01), A61P 31/00 (2006.01), A61P 35/00 (2006.01) (54) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS DE VERNONANTHURA SP (ASSA PEIXE), EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS ASSIM OBTIDOS E APLICAÇÕES (57) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS DE VERNONANTHURA SP (ASSA PEIXE), EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS ASSIM OBTIDOS E APLICAÇÕES. PATENTE DE INVENÇÃO DE UM EXTRATO SECO VEGETAL PADRONIZADO EM TRIERPENOS (LUPEOL), ELABORADO A PARTIR DA EXTRAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E SECAGEM DE UM EXTRATO DE ASSA PEIXE. O PERFIL CROMATOGRÁFICO (CCD) E AS BANDAS DE VIBRAÇÃO NA REGIÃO DO INFRAVERMELHO (-OH, C-H, C=O, C=C, C-O) INDICARAM A PRESENÇA, NAS FOLHAS DESSA PLANTA, DO LUPEOL (MARCADOR). PROCEDEU-SE A PRODUÇÃO DO EXTRATO E A PRESENÇA DO LUPEOL FOI CONFIRMADA POR CROMATOGRAFIA LIQUIDA. EM SEGUIDA, REALIZOU-SE O PROCESSO DE SECAGEM DO EXTRATO POR NEBULIZAÇÃO (SPRAY DRYING), UTILIZANDO DIFERENTES ADJUVANTES. O RENDIMENTO DO PROCESSO DE SECAGEM VARIOU DE 10,47 A 30,82%, E O TEOR DE LUPEOL NO EXTRATO SECO FOI DE 4,31 %. O PERFIL CROMATOGRÁFICO FOI MANTIDO E AS FOTOMICROGRAFIAS OBTIDAS PARA O EXTRATO SECO MOSTRARAM PARTÍCULAS DE FORMATO PREDOMINANTEMENTE ESFÉRICO, SUPERFÍCIE RUGOSA. FOI VALIDADO UM MÉTODO ANALÍTICO PARA A QUANTIFICAÇÃO DO LUPEOL NA FOLHA E NOS EXTRATOS, O QUAL FOI SELETIVO, LINEAR, PRECISO, EXATO E ROBUSTO. ESSE EXTRATO SECO APRESENTOU ATIVIDADE ANTIULCEROGÊNICA. A PRESENTE INVENÇÃO SE ENQUADRA NA ÁREA DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO DE MEDICAMENTOS. OS EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS DESTA INVENÇÃO CONSTITUEM UMA INOVAÇÃO E UMA ALTERNATIVA FARMACÊUTICA E TECNOLÓGICA IMPORTANTE NA FABRICAÇÃO DE FITOTERÁPICOS NAS FORMAS FARMACÊUTICAS E TECNOLÓGICA IMPORTANTE NA FABRICAÇÃO DE FITOTERÁPICOS NAS FORMAS FARMACÊUTICAS CLÁSSICAS (SÓLIDAS, SEMI-SÓLIDAS, LIQUIDAS, AEROSSOIS ETC) E SISTEMAS DE LIBERAÇÃO (MICROCÁPSULAS, SISTEMAS NANOESTRUTURADOS, FITOSSOMAS, SISTEMAS MATRICIAIS ETC) COM POTENCIAIS APLICAÇÕES TERAPÊUTICAS ANALGÉSICA, ANTINFLAMATÓRIA, DENTRE OUTRAS. (71) Universidade Federal de Goiás (BR/GO) (72) Maria Teresa Freitas Bara, Ezequiane Machado da Silva Oliveira, Annylory Lima Rosa, Edemilson Cardoso da Conceição, José Realino de Paula (21) BR 10 2012 004877-9 A8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) G01W 1/14 (2006.01) (54) PLUVIÔMETRO VETORIAL ROTATIVO AUTOMÁTICO (57) PLUVIÔMETRO VETORIAL ROTATIVO AUTOMÁTICO. A presente patente de invenção tem por objetivo apresentar um pluviômetro vetorial, para registro automático da intensidade, da direção e da inclinação das chuvas. Pluviômetro vetorial é um instrumento já conhecido, o qual é um medidor ou conjunto de medidores de chuva projetados para determinar a inclinação e a direção da chuva. Este pode ser construído na forma de um cata- vento de modo que o captador esteja sempre voltado para direção do vento, ou pode consistir em quatro ou mais captadores a pontados para as direções cardeais. (71) Universidade Federal de Goiás (BR/GO) (72) Hildeu Ferreira da Assunção
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 004879-5 A8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) A61K 36/48 (2006.01), A61K 131/00 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01), A61P 33/00 (2006.01), A61P 31/00 (2006.01) (54) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS DE PTERODON SP (SUCUPIRA), EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS ASSIM OBTIDOS E APLICAÇÕES (57) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS DE PTERODON SP (SUCUPIRA) SP (SUCUPIRA), EXTRATOS SECOS PADRONIZADOS ASSIM OBTIDOS E APLICAÇÕES. Patente de invenção de um extrato seco vegetal padronizado em terpenos, elaborado a partir da extração dos frutos da sucupira, e posterior caracterização, padronização e secagem de um extrato de sucupira. O perfil cromatográfico (CCD) e as bandas de vibração na região do infravermelho ( OH, C-H, C=O, C=CM C-O) indicam a presença, nos frutos dessa planta, dos diterpenos (marcadores vouacapânicos) tais como ácido 6, 7, dihidroxivouacapan17--ótico; 6, 7, di- hidroxivouacapan-17--oato de metila; 6, hidroxivouacapan-7, 17-lactona, dentre outros terpenos. (71) Universidade Federal de Goiás (BR/GO) (72) Maria Teresa Freitas Bara, Henrique Pascoa, Suzana Ferreira Alves, José Realino de Paula, Patricya Caixeta de Oliveira, Edmilson Cardoso da Conceição, Elson Alves Costa (21) BR 10 2012 004918-0 A8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) C23C 8/38 (2006.01), C23C 8/26 (2006.01), C23C 8/32 (2006.01), C23C 8/50 (2006.01), C23C 8/56 (2006.01), C23C 8/76 (2006.01) (54) PROCESSO DE ENDURECIMENTO SUPERFICIAL DE LIGAS FERROSAS (57) PROCESSO DE ENDURECIMENTO SUPERFICIAL DE LIGAS FERROSAS, trata, mais particularmente de um processo de nitretação e nitrocarburação de ligas ferrosas, aços e ferros fundidos, particularmente os aços para beneficiamento, ferramenta e inoxidáveis, com objetivo de enriquecer uma camada superficial destes aços em nitrogênio (N), conseguindo assim levar a sua dureza superficial, monimizando a diminuição da dureza no núcleo do aço, obtida em tratamento térmico anterior, manter a qualidade de acabamento superficial e garantir estabilidade dimensional e de forma em componentes de geometria complexa, sendo este processo realizado em temperaturas inferiores a 500 C, podendo ser realizado em meio gasoso, líquido, sólido ou de plasma (iônico). (71) HEAT TECH TECNOLOGIA EM TRATAMENTO TÉRMICO E ENGENHEIRA DE SUPERFICIE LTDA (BR/SP) (72) CARLOS EDUARDO PINEDO (74) SIMBOLO MARCAS E PATENTES LTDA DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 63 (21) BR 10 2012 004939-2 A8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) F26B 17/14 (2006.01), F26B 17/12 (2006.01), F26B 3/04 (2006.01), F26B 3/14 (2006.01), F26B 25/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA SECAGEM DE MATERIAIS (57) DISPOSITIVO PARA SECAGEM DE MATERIAIS. A presente invenção refere-se à forma construtiva de uma torre para secadores de materiais como grãos, frutos, folhas, etc, na qual é inserido o material que flui da parte superior para a inferior por gravidade, sendo forçado lateralmente um fluxo de ar através deste material para a realização da secagem. A torre de secagem compreende materiais que percorrem fluxo no seu interior em camadas veticais, também chamadas de colunas, por ação gravimétrica e que compreende painéis modulares (3) facilmente montáveis ou formando abas (5), além de chapas divisórias (6), sendo ambos intercalados e encaixados no painel (3), por encaixe ou por elementos de fixação. (71) KEPLER WEBER INDUSTRIAL S.A (BR/SP) (72) ANDRÉ WINDMÖLLER, EVERSON LUIZ DEL FABRO (74) ADVOCACIA PIETRO ARIBONI S/C (21) BR 10 2012 004993-7 A8 3.8 (22) 06/03/2012 (51) H04N 21/20 (2011.01) (54) MÉTODO PARA PROGRAMA TELEVISIVO INTERATIVO DE GAME SHOW E SISTEMA PARA O UTILIZAR (57) MÉTODO PARA PROGRAMA TELEVISIVO INTERATIVO DE GAME SHOW E SISTEMA PARA O UTILIZAR. A presente invenção refere-se a um método para programa televisivo interativo de game show e sistema para o utilizar via uma rede de comunicação e um sinal portador de canal de televisão. Compreendendo uma emissora de televisão que transmite/distribui um programa de televisão a um espectador/utilizador que através de um dispositivo eletrônico com capacidade de exibir uma interface gráfica, receber entrada de dados e comunicar dados através de uma rede de comunicação consegue interagir com o game show participando do mesmo e interferindo no andamento, desdobramento e resultado final do mesmo. (71) RUI ADRIANO PAIVA DE BRITO SOUSA (BR/SP) (72) RUI ADRIANO PAIVA DE BRITO SOUSA
    • 64 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 10 2012 005054-4 A8 3.8 (22) 07/03/2012 (51) A01K 13/00 (2006.01), A46B 11/02 (2006.01) (54) DISPOSITIVO APLICADOR DE COSMÉTICOS DE PÊLO DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO (57) DISPOSITIVO APLICADOR DE COSMÉTICOS NO PÊLO DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO. O dispositivo é composto de corpo (1), um depósito para armazenamento do produto (2 ), escova (3), alças (5) e um botão (5) para aplicação do produto no pêlo do animal de estimação. Para encher o reservatório (2 ), abre-se a tampa ( 8) e introduz-se o material cosmético no dispositivo aplicador através do tubo de alimentação (12). A pessoa que fará a escovação, introduz a mão sob as alças (2 ) e fixa-as sobre as costas da mão. O sistema de aplicação do produto é do conhecimento da técnica e utiliza os mesmos elementos de um spray de produtos de limpeza. Neste sistema uma bomba que dispoe de duas válvulas de sentido único que impedem que o líquido retorne ao interior do depósito (2). Ao apertar o botão de acionamento (5)0 pistão (9) pressiona o liquido existente no interior da bomba o qual é canalizado através do tubo (11 ) e sai em jatos pelo bico de aspersão (7). Ao soltar o botão de acionamento ( 5 ), a mola (14 ) empurra o pistão ( 9 ) para sua posição de descanso. Ao retornar o pistão (9) puxa o liquido do depósito (2) através do tubo( 10) enchendo novamente a bomba. Ao tentar reto para o depósito (2), o liquido leva consigo a esfera (13 ) que fecha a ponta do tubo (10) impedindo o retorno do mesmo. O depósito possui um visor em escala que indica o nível do líquido em seu interior. A escova ( 3 ) possui um engate ( 6) que encaixa-se no corpo (1) do aplicador sendo fixada através de parafusos, podendo desta forma serem utilizadas escovas de materiais diferentes e adequados conforme a pelagem de cada cão. (71) Luiza Wergutz (BR/SC) (72) Luiza Wergutz (74) King's Marcas e Patentes LTDA Referente à RPI 2238 de 26/11/2013 quanto ao item resumo. (21) BR 10 2012 005064-1 A8 3.8 (22) 07/03/2012 (51) F16B 39/00 (2006.01) (54) PARAFUSO RECRAVÁVEL E INFERIORMENTE CONFORMÁVEL E SEU RESPECTIVO PROCESSO DE RECRAVAMENTO E CONFORMAÇÃO (57) PARAFUSO RECRAVÁVEL E INFERIORMENTE CONFORMÁVEL E SEUS RESPSCTIVO PROCESSO DE RECRAVAMENTO E CONFORMAÇÃO,idealizada na forma de um parafuso metálico e seu respsctivo processo para inserção e fixação em componentes poliméricos automotivos, por interferência e recravamento, tornando o processo de montagem de componentes automotivos mais rápido, com menor número de etapas e mais econômico. (71) DURA AUTOMOTIVE SYSTEMS DO BRASIL LTDA (BR/SP) (72) MARIO HENRIQUE PIÇARRA BUTTINO (74) LOGOS MARCAS E PATENTES S/S LTDA RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 005114-1 A8 3.8 (22) 07/03/2012 (51) A47L 13/20 (2006.01) (54) VASSOURA COLETORA DE RESÍDUOS VEGETAIS (57) VASSOURA COLETORA DE RESÍDUOS VEGETAIS. A invenção refere-se a uma vassoura para limpeza de pátios, jardins, gramados, pomares, praças e logradouros que apresenta meios para coletar os resíduos vegetais e materiais similares amontoados durante a varrição. A vassoura coletora da invenção compreende um cabo (1) com um leque fixo de varetas (2) e um segundo leque de varetas (3) que se articula na extremidade inferior do cabo, através de uma dobradiça (8), possibilitando um movimento de abertura ou fechamento de leque móvel de varetas contra o leque fixo de varetas. O segundo leque de varetas (3) é acionado pelo usuário através do deslocamento axial de uma bucha (4) que envolve o cabo da vassoura (1) em sua posição mediana. Na bucha (4) está posicionado um suporte (5) para uma haste (6), a qual transmite o movimento axial para um braço (7) solidário ao segundo leque de varetas (3). Opcionalmente, a vassoura coletora pode apresentar uma luva cônica (9) de material elástico que envolve a extremidade da bucha (4) voltada em direção a extremidade superior do cabo (1), que se destina a evitar que a borda da bucha (4) contacte diretamente e cause ferimento na mão do usuário que é empregada para sustentar o cabo da vassoura. (71) Vera Garcia dos Santos Krupp (BR/RS) (72) Vera Garcia dos Santos Krupp, Geraldo Krupp (74) Custódio de Almeida & Cia. (21) BR 10 2012 005272-5 A8 3.8 (22) 09/03/2012 (51) H04W 4/02 (2009.01), H04N 21/40 (2011.01) (54) SISTEMA PARA GERENCIAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA, INTEGRADO A SERVIÇOS DE ENTRETENIMENTO E INTERATIVIDADE (57) "SISTEMA PARA GERENCIAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA, INTEGRADO A SERVIÇOS DE ENTRETENIMENTO E INTERATIVIDADE" A PRESENTE PATENTE DE INVENÇÃO REFERE-SE A SISTEMA PARA O GERENCIAMENTO À DISTÂNCIA DO CONSUMO DE ENERGIA, INTEGRADO A SERVIÇOS DE ENTRETENIMENTO E INTERATIVIDADE, DISPONIBILIZADOS POR UM SET-TOP-BOX (STB) QUE PROVÊ, ATRAVÉS DE UMA MESMA INTERFACE, AS FUNCIONALIDADES DE MONITORAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DA ENERGIA, TV DIGITAL, ACESSO À INTERNET, VOIP, COMUNICAÇÃO POR VÍDEO, IPTV E SERVIÇOS DE E- COMMERCE. O PRESENTE SISTEMA É COSTITUIDO POR UMA REDE SEM FIO ATRAVÉS DA QUAL PODEM COMUNICAR-SE: CONJUNTO DE MEDIDORES REMOTOS CONECTADOS À REDE ELÉTRICA E CONJUNTO DE SET-TOP BOXES, SITUADOS NOS DOMICÍLIOS DOS CONSUMIDORES, E COMPUTADOR CENTRAL PARA GERENCIAMENTO REMOTO. OS SETTOP-BOXES ESTENDEM A FUNCIONALIDADE DE RECEPÇÃO DE SINAIS DE TV DIGITAL ABERTA DE TAL FORMA QUE ATUAM TAMBÉM COMO
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 65 GATEWAY ENTRE A REDE DE MEDIDORES E A INTERNET, ATRAVÉS DA QUAL O GERENCIAMENTO REMOTO É OBTIDO POR PARTE DA CONCESSIONÁRIA DE ENERGIA. AS EXTENSÕES DE FUNCIONALIDADES SÃO OBTIDAS POR MÓDULOS DE HARDWARE E APLICATIVOS DE SOFTWARE EM TOTAL ACORDO COM O PADRÃO BRASILEIRO DE TV DIGITAL (GINGA). (71) Cemig Distribuidora S.A. (BR/MG) , Senergy Sistemas de Medição S.A (BR/MG) (72) Luis Fernando Camargo Capati de Aquino, Wellington Fazzi Cancian, Sergio Henrique Mourthé Duarte, Rafael Pimenta Falcão Filho, Ronaldo Ferreira de Souza (74) Jaelton Avelar Fernandino (21) BR 10 2012 005554-6 A8 3.8 (22) 13/03/2012 (51) F03B 17/04 (2006.01) (54) GERADOR DE ESFERAS PESO/PRESSÃO (57) GERADOR DE ESFERAS PESO/PRESSÃO. Patente de Invenção para um geredor/motor , que extrai da diferença de pressão entre dois pontos distintos em relação à superfície de um meio líquido, a movimentação direcionada de esferas idênticas e hermeticamente fechadas, para o acionamento de um eixo central, gerando torque oara aproveitamento na geração de energia elétrica, para a movimentação de embarcações marítimas e fluviais, para elevação de líquidos ou para a aeração de tanques de criação de peixes e reservatórios aquáticos. (71) José Benedito de Melo Costa (BR/MG) (72) José Benedito de Melo Costa (21) BR 10 2012 005556-2 A8 3.8 (22) 13/03/2012 (51) C12Q 1/68 (2006.01), C12R 1/93 (2006.01) (54) METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E UTILIZAÇÃO DE GENOSSENSOR ELETROQUÍMICO PARA DIAGNÓSTICO DA HEPATITE B (57) METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO E UTILIZAÇÃO DE GENESSENSOR ELETROQUÍMICO PARA DIAGNÓSTICO DA HEPATITE B. A maioria dos portadores agudos de hepatite B apresenta recuperação, o que confirma quanto o diagnóstico nesta fase de evolução da doença mostra-se crítico. Nestas condições, um diagnóstico pode ser exemplificado pela técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) que apesar de exibir alta sensibilidade apresente seu custo bastante elevado, inviabilizando seu uso em diagnóstico da rotina. Inovações com características de baixo custo, sensíveis, seletivas, estáveis e menos invasivas já existem e abriram espaço para o desenvolvimento de outras tecnologias aplicáveis no campo de diagnóstico. Diante do exposto, estudos convergem para o desenvolvimento de uma metodologia para a construção e utilização de um genessensor para diagnóstico de heoatite B, que venha contemplar e melhorar linhas de diagnósticos ja existentes em áreas de interesse, sendo assim objeto deste pedido de patente de invenção, onde sondas específicas de fragmentos de DNA são incorporadas a eletrodos de materiais condutores modificados com filmes poliméricos, cuja finalidade é detectar a hibridização dos alvos complementares de DNA específicos da hepatite B, utilizando voltametria de pulso diferencial. (71) Universidade Federal de Uberlândia (BR/MG) , Fundação De Amparo Á Pesquisa Do Estado De Minas Gerais - FAPEMIG (BR/MG) (72) Ana Graci Brito Madurro, João Marcos Madurro, Renata Pereira Alves Balvedi, Erick Guimarães França, Ana Cristina Honorato de Castro, Lucas Ferreira de Paula (21) BR 10 2012 005601-1 A8 3.8 (22) 13/03/2012 (51) F04C 2/077 (2006.01) (54) BOMBA DE ÓLEO E FILTRO DE ÓLEO PARA MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA (57) BOMBA DE ÓLEO E FILTRO DE ÓLEO PARA MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA. A bomba de óleo da invenção compreende: uma carcaça (10) provida de uma entrada e uma saída de óleo sujo (11, 12) e de condutos de óleo sujo (13) e de óleo limpo (14); uma válvula de retenção (20) provida no conduto de óleo sujo (13); um filtro de óleo (30) tendo um corpo tubular (40) removivelmente fixado à carcaça (10) e aberto para uma saída (13b) do conduto de óleo sujo (13), e um elemento filtrante (50) removivelmente montado no interior do corpo tubular (40) e tendo uma entrada de óleo sujo (50a), aberta para o interior do corpo tubular (40), e uma saída de óleo limpo (50b), aberta para uma abertura de entrada (14a) do conduto de óleo limpo (14); e uma válvula de alívio (60) montada no interior do corpo tubular (40) e comunicando o interior desse último com a saída de óleo limpo (50b) do elemento filtrante (50), quando a pressão hidráulica no interior do corpo tubular (40) alcançar um determinado valor. (71) MAHLE METAL LEVE S.A. (BR/SP) (72) MARCELO APARECIDO GARCIA, RAPHAEL RASCIO, FERNANDO JUN YOSHINO (74) ANTONIO MAURICIO PEDRAS ARNAUD (21) BR 10 2012 005725-5 A8 3.8 (22) 14/03/2012 (30) 15/03/2011 FR 11 52103 (51) F16L 37/12 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE LIGAÇÃO PARA TRANSFERÊNCIA DE FLUIDO, CIRCUITO QUE O INCORPORA E O RESPECTIVO PROCESSO DE MONTAGEM/DESMONTAGEM (57) DISPOSITIVO DE LIGAÇÃO PARA TRANSFERÊNCIA DE FLUIDO, CIRCUITO QUE INCORPORA E O RESPECTIVO PROCESSO DE MONTAGEM/DESMONTAGEM. A presente invenção refere-se a um dispositivo de ligação para linha de transferência de fluido, um circuito de retorno de injetor de carburante que o incorpora, e um processo de montagem/desmontagem desse dispositivo em uma ponteira fêmea a ligar a uma ponteira macho que compreende esse dispositivo. Esse dispositivo de ligação compreende uma ponteira macho (1), um meio de ligação (21a) a montar em torno e apto a se alojar em uma calha (13) da ponteira fêmea, e um elemento de bloqueio (30) desse meio na ponteira fêmea a montar em torno da ponteira macho para levar reversivelmente esse meio em uma posição de bloqueio na calha. De acordo com a invenção, o dispositivo compreende meios de bloqueio e de liberação (9A, 9B) do elemento solidários à ponteira macho e elasticamente deformáveis por flexão ao contato com uma extremidade de entrada (12) da ponteira fêmea, esses meios sendo adaptados para impedir que o meio de ligação seja levado em posição de bloqueio, tanto que a ponteira macho não ocupa uma posição de introdução predeterminada na ponteira fêmea e, somente se a ponteira macho tiver atingido essa posição, para liberar o elemento, autorizando seu deslocamento para a ponteira fêmea de modo que um impulso sobre esse elemento leve o meio de ligação em posição de bloqueio. (71) Hutchinson (FR) (72) Stéphane Ully, Denis Godeau (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • 66 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 de ar (1) é provido de ao menos uma câmara de vácuo (4) posicionada entre a primeira porção (2) e a segunda porção (3). (71) ELECTROLUX DO BRASIL S.A. (BR/PR) (72) HUGO FLÁVIO BENASSI ZANQUETA, DANILO TOSHIO FUSANO, LUIZ CARLOS PAZINATO (74) ARTUR FRANCISCO SCHAAL (21) BR 10 2012 005800-6 A8 3.8 (22) 15/03/2012 (51) A01B 63/118 (2006.01) (54) SISTEMA DE ABSORÇÃO DE IMPACTOS, APLICADO A SUSPENSÃO DE VEÍCULOS E/OU MÁQUINAS AGRÍCOLAS (57) SISTEMA DE ABSORÇÃO DE IMPACTOS, APLICADO A SUSPENSÃO DE VEÍCULOS E/OU MÁQUINAS AGRÍCOLAS. Constituído basicamente por um cubo para fixação da roda (2) associado a braços com configuração em paralelograma (3), que transmitem o movimento gerado por um impacto para um braço de transferência (4) ou diretamente, por sua vez conectado a um primeiro dispositivo de amortecimento (5), no qual descarrega a força do impacto, sendo estes movimentos já suavizados transmitidos para o eixo da máquina (8), ao qual é associado um segundo dispositivo amortecedor (9). (71) Stara S/A Indústria de Implementos Agrícolas (BR/RS) (72) Atila Stapelbroek Trennepohl (74) Gilson Almeida da Motta (21) BR 10 2012 005847-2 A8 3.8 (22) 15/03/2012 (51) F24F 1/02 (2011.01) (54) APARELHO CONDICIONADOR DE AR PROVIDO DE CÂMARA DE VÁCUO (57) APARELHO CONDICIONADOR DE AR PROVIDO DE CÂMARA DE VÁCUO. A presente invenção refere-se aum aparelho condicionador de ar (1) do tipo janela que transmite um nível de ruído a um ambiente fechado e, adicionalemente, minimiza/reduz a troca de calor entre as suas partes fria e quente, Tal aparelho condicionador de ar (1) é dotado de pelo menos uma primeira proção (2) compreendendo ao menos um evaporador. Além disso, o aparelho condiconador de ar (1) é dotado de pelo menos uma segunda porção (3) compreendendo ao menos um condensador e um compressor associados operativamente ao dito evaporador. Adicionalmente, o aparelho condicionador (21) BR 10 2012 005871-5 A8 3.8 (22) 15/03/2012 (51) B65G 53/04 (2006.01) (54) CANHÃO DE AR PARA MOVIMENTAÇÃO DE GRANÉIS (57) CANHÃO DE AR PARA MOVIMENTAÇÃO DE GRANÉIS. A presente patente destina-se principalmente à desobstrução de condutores de granéis úmidos ou secos por impacto de ar em golpes súbitos, visando o aumento de produtividade em movimentação de granéis em dutos e silos e pré-aquecedores de fábricas de cimento com economia em geração de ar comprimido, ou de consumo de gases industriais engarrafados, em canhões de ar, auxiliares na movimentação de granéis e permitindo ainda a manutenção de canhões de ar sem necessidade de desligamento de linhas de mivimentação de granéis. Seu desenvolvimento se deu a partir da reformulação da válvula de liberação: - a obtenção de um maior siãmetro e melhor formato das válvulas de liberação permite as seguintes melhorias operacionais e produz diversas economias, sendo a válvula de liberação basicamente um único conjunto que dispõe de um flange (3) superior de vedação que contém a sede (6) de posicionamento da mola de atuação (M), flange superior (5) com sua sede (11), que abriga válvula de liberação (7) , com seu pistão livre (V), contendo os orifícios de entrada de gás (10), dito pistão livre (V), se adapta, com perfeita vedação, à sede (9), da válvula de liberação (7), o qual ao movimentar-se de uma posição inferior para superior abre a janela de saída de gases (8), permitindo que o gás sob pressão contido no interior do tanque de depósito de gases (4), escape, subitamente, pelo duto de escape (16), que têm diâmetro igual ou maior que de 10 centímetros, o qual é soldado, pelas soldas (16A) na parte inferior do tanque de depósito de gases (4) e, pelo flange inferior (12) e flange (14) de saída da linha (15) - que abrigam entre eles a válvula de isolamento (13). (71) Antonio Lima de Andrade Neto (BR/MG) (72) Antonio Lima de Andrade Neto (74) Magalhães & Associados Ltda
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 005918-5 A8 3.8 (22) 16/03/2012 (51) A61C 13/01 (2006.01), C22C 19/05 (2006.01) (54) BLOCO ODONTOLÓGICO DE COBALTO CROMO SINTERIZADO (57) BLOCO ODONTOLOGICO DE COBALTO CROMO SINTERIZADO. Patente de invenção do bloco odontológico de cobalto cromo sinterizado, composta de deis elementos misturados em pó e pré-sinterizado para fusão e seu uso em máquinas de sistema CNC programavel de diversos fabricante. Conforme seus desenhos nas seguintes características, o bloco de número um conforme desenho 1/1 tem diâmetro de 100 milimetros e os demais em diversas e diâmetros e formato, sendo peça final para confecção de prótese dentária. Em programas inteligentes e modernos. (71) APARECIDO VIRGILIO MATTARA (BR/SP) (72) APARECIDO VIRGILIO MATTARA (21) BR 10 2012 006083-3 A8 3.8 (22) 19/03/2012 (51) B08B 9/027 (2006.01), B08B 9/08 (2006.01) (54) MECANISMO REDUTOR DE BACTÉRIAS DE RESERVATÓRIOS TRANSPORTADORES DE LEITE (57) MECANISMO REDUTOR DE BACTERIAS DE SERVATORIOS TRANSPORTADORES DE LEITE. Mecanismo redutor de bactérias composto por um conjunto de registro e tubo de uma polegada e meia de aço inoxidável (01), acoplados ao conjunto de registro e conexões em polietileno (02a), por onde é transportado o leite, impulsionado por uma bomba hidráulica rotativa (03), que suga o leito do reservatório do produtor rural conectando-se ao conjunto de mangueira e adaptadores (04), tal conjunto pode ser ainda retirado do reservatório do produtor e conectado a linha hidráulica com mangueira e conexões (05), por onde passa uma quantidade medida de água liberada pelo registro em polietileno (02b), com um mangueira e cotovelo de 90 graus de polietileno (06), que fica armazenada no reservatório de água limpa com estrutura em aço inoxidável ou polietileno (09), realizando o expurgo que consiste na limpeza completa da linha de sucção do sistema de abastecimento dos caminhões transportadores de leite. (71) Elvio Pereira da Silva (BR/MG) (72) Elvio Pereira da Silva (21) BR 10 2012 006086-8 A8 3.8 (22) 19/03/2012 (51) A47K 3/28 (2006.01), H05B 1/02 (2006.01), F24H 1/10 (2006.01), F24H 9/20 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTOS EM CHUVEIROS ELÉTRICOS (57) APERFEIÇOAMENTOS EM CHUVEIROS ELÉTRICOS. Trata esta patente de aperfeiçoamento em chuveiros elétricos de construtividade similar aos aparelhos eletromecânicos convencionais, mas que apresenta um desempenho otomizado, que propicia um banho à temperatura desejada, além de sensível economia de água e energia elétrica. A novidade consiste de um chuveiro elétrico de estrutura similar aos aparelhos convencionais, cuja carcaça (1) recebe uma tampa superior (6), a qual exibe uma reentrância frontal (7) provida com um rasgo (8) atravessado por uma haste (9), o extremo anterior desta haste recebendo um botão (10), enquanto o extremo oposto divide-se em duas semi hastes (11) e (12) que sustentam contatos moveis (27) que energizam sensores ou cabos (13) conectados a respectivas entradas de sinal de um microprocessador eletrônico (14), o qual apresenta entradas (15) para a sua energização e para um par de condutores (16) ligados a um sensor de DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 67 temperatura (17) tipo termistor, posicionado no interior da câmara de aquecimento (3), e conectado a um dos pólos (28) de um Triac (18) que comanda a energização da resistência elétrica (4) e se encontra fixado ao topo de um dissipador de calor (19), enquanto um alarme acústico (20), de tempo de banho e temperatura de saída excessiva ou acima da ajustada encontra-se na placa (21) do circuito de controle, conectado a uma respectiva saída de sinal do microprocessador (14), o qual possui ainda memória EPROM interna (22), onde são gravados os parâmetros de funcionamento, tais como os referentes à temperatura predeterminada e ao nível máximo de potência de cada posição da alavanca seletora (9), a temperatura inadequada de uso e tempo de banho. (71) JOSÉ CARLOS CELLA (BR/SP) , ANTONIO SAPIENZA (BR/SP) (72) JOSÉ CARLOS CELLA, ANTONIO SAPIENZA (74) JANAINA SAPIENZA ARMANI (21) BR 10 2012 006128-7 A8 3.8 (22) 19/03/2012 (51) H01H 71/02 (2006.01) (54) DISJUNTOR A VÁCUO (57) DISJUNTOR A VÁCUO. É fornecido um disjuntor a vácuo incluindo um suporte fornecido com uma barra de barramento e uma porta, e um corpo principal móvel dentro do suporte e equipado com um terminal que está ligado eletricamente a ou desligado da barra do barramento. O disjuntor a vácuo inclui ainda um membro de base, um membro de interação, um membro de bloqueio, um membro de acionamento, um membro de captura, e um membro elástico. O membro de base é instalado sobre o suporte. O membro de interação é rotativamente instalado no membro de base. O membro de bloqueio é fornecido para o membro de interação. O membro de acionamento aciona o membro de interação de acordo com o movimento do corpo principal para ligar eletricamente a barra do barramento e o terminal um ao outro. O membro de captura tem uma abertura de captura em que o membro de bloqueio é seletivamente disposto para limitar a abertura da porta quando o membro de acionamento faz rodar o membro de interação. O membro elástico proporciona elasticidade para o membro de bloqueio para dispor o membro de bloqueio para fora da abertura de captura. Assim, o disjuntor a vácuo pode ser utilizado de forma mais segura. (71) Lsis CO., LTD. (KR) (72) Chen Xin Liu (74) Bhering Advogados (21) BR 10 2012 006135-0 A8 (22) 11/04/2012 3.8
    • 68 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (51) E04H 1/12 (2006.01), E04B 2/72 (2006.01) (54) ALOJAMENTO TRANSPORTÁVEL (57) ''ALOJAMENTO TRANSPORTÁVEL'' Compreende-se a presente patente de invenção a um alojamento transportável, objetivando seu uso como abrigo, refeitório, almoxarife e escritório, proporcionando praticidade comodidade e segurança, caracterizado por ser constituído em painéis macho (1) e fêmea (2), de 2450 mm x 1210 mm, confeccionados em metalon (3) e revestidos em chapa de aço (4), até 1760 mm de altura e complementados com 690 mm em tela (5), fio 2 de 40 mm x 40 mm, nas paredes frontais do alojamento. Já nas paredes traseiras são utilizados painéis ( 1, 2) confeccionados em metalon (3), revestidos em chapa de aço (4), até 2010 mm de altura e complementado com 690 mm em tela (5), fio 2 de 40 mm x 40 mm. Todavia, excepcionalmente nas paredes frontais do refeitório utiliza-se painéis (1, 2) revestidos em chapa de aço (4) até 1000 mm de altura e complementando em tela (5) o equivalente a 1350 mm de altura. Os painéis (1,2) possuem pés (6) de 100 mm e são interligados por sistema de encaixe macho e fêmea (7), haja vista, a a adaptação de barras de perfil (8) na estrutura de metalon (3), cujo travamento se dar por uma peça (9) confeccionada em perfil de 50 mm x 25 mm, embutida entre o metalon (10) central e chapa e aço de ambas os painéis (1,2), concomitantemente a outra peça (11) em formato de L dedicada ao travamento dos painéis (1, 2) adjacente de canto, bem como mais uma peça (12) conformada em perfil dedicada á fixação superior de painéis. Os painéis centrais (13) e de (14) canto, são interligados em painéis fêmeas pelo fato de possuírem possui duplo encaixe (15), confeccionados em perfil. Contudo, Após devidamente montado e, concomitantemente travado, o supramencionando alojado receberá cobertura em telhas (16) de amianto, zinco ou policarbonato. (71) José Balbino Neto (BR/MG) (72) José Balbino Neto (74) Lenice de Melo Soares (21) BR 10 2012 006188-0 A8 3.8 (22) 20/03/2012 (51) B03B 7/00 (2006.01) (54) HIDRO RECICLADOR DE MERCÚRIO COM CERPETE ROTATIVO (57) HIDRO RECICLADOR DE MERCÚRIO COM CARPÉTE RÓTATIVO. Patente de Invenção para um hidro reciclador de mercúrio com carpete rotativo. Tendo como inovação um modelo ecologicamente correto. Este é um equipamento sonhado a décadas pelos garimpeiros para o trabalho de campo porque com este sistema pode-se repassar rejeitos de artigos garimpos de ouro os tornando economicamente viável. Visto que ele executa todas as fases necessárias para a captação do ouro na malha fina e super fina e também a reciclagem do mercúrio metálico da areia do leito dos rios contaminados por este metal em trabalho de antigos garimpos de ouro.Como o carpete é a única ferramenta que vem dando certo no garimpo á muito tempo é justo que aproveitamos melhor seu potencial tirando-o da posição estática e passando para rotativa, com essa evolução neste sistema que elimina o Maximo possível as turbulência e na sequência passa pelo concentrador oscilatório com muito bom desempenho no trabalho de sedimentação das partículas de minérios por densidades temos aqui um sistema completo para todas as fases. Refere-se a uma caixa em formato de calha num plano inclinado com um carpete em formato de esteira transportadora apoiado em roletes, acionado por um sistema de roda d'água que aproveita a energia do peso da água empolgada sugada pela draga do leito do rio para acionar todos os movimentos necessários ao sistema. Este rotor ao receber a água transportado pela draga de sucção que preenche as gavetas com o peso gira em seu próprio eixo e descarrega em cima do carpete rotativo quebrando assim a velocidade da água que desce em lamina encima do carpete que esta sempre limpo para fixar as partículas de minérios mais densas e na sequência no final da esteira descarrega o excesso de água e solido retornando em posição invertida iniciando o trabalho de limpeza que se completa ao receber o jato d água da bomba auxiliar desprendendo o material que esta retido nas fibras do carpete descarregando no fundo da caixa em de crie que leva em fina lamina até o concentrador que tem o formato de uma calha ciclóide em posição transversal com seu eixo RPI 2245 de 14/01/2014 central com movimentos oscilatório nas laminas vazadas, este eixo recebe movimento pelos braços bi- laterais dos excêntricos do eixo do segundo cilindro. Este coletor do concentrador transversal tem uma leve angulação deixando o lado da drenagem mais baixo com isso todo material com maiores densidades tende a deslocar para este lado, onde existe mercúrio na areia do leito do rio o minério já forma amalgama, completando o ciclo de trabalho. Para completar o dreno de saída é fechado com chave para aumentar a segurança, que só será aberto por pessoas credenciadas. (71) ABEL COELHO (BR/SP) (72) ABEL COELHO (74) NÃO INFORMADO (21) BR 10 2012 006200-3 A8 3.8 (22) 20/03/2012 (51) A01C 17/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE DIRECIONAMENTO DE PARTÍCULAS PARA APLICAÇÃO DE INSUMOS À TAXA FIXA, VARIÁVEL, MANUAL E/OU AUTOMATIZADA (57) SISTEMA DE DIRECIONAMENTO DE PARTÍCULAS PARA APLICAÇÃO DE INSUMOS Á TAXA FIXA, VARIÁVEL, MANUAL E/OU AUTOMATIZADA, invenção de um processo de automação do sistema para aplicação de insumos agrícolas que pode ser instalado em qualquer implemento, máquina ou veículo de qualquer marca ou modelo com objeto de aplicação, distribuição de insumos e semelhantes, constituído de aletas direcionadoras manuais ou automatizáveis para todo funcionamento, visando melhorar a qualidade de distribuição bem como acabar com limitante de regulagens disponíveis, considerando as questões variantes de velocidade do vento, velocidade dos pratos de distribuição, as partículas a serem distríbuidas, a umidade relativa dos produtos, a granulometria e a densidade destes, fazendo esses controles levando em questão o posicionamento dos conjuntos de aletas laterais e traseiros os quais estão acopladas no abafador traseira, e, dependendo do equipamento, pode ser adaptado outros elementos, cuja função é dar o direcionamento, pode ser adaptado outros elementos, cuja função é dar o direcionamento desejado aos produtos a serem distribuídos, sendo que sua regulagem poderá ser manual, hidráulica, pneumática, hidropneumática, elétrica, eletropneumática ou qualquer um que se aplique com eficiência. É instalado um software que recebe informações do mapeamento da área a ser aplicada a este se autoconfigura pela parametrização existente, quando este processo for automatizado, dependendo da dosagem bem como do produto a ser aplicado. (71) Carmetal Industria e Comercio de Impl. Rodovidarios Ltda. (BR/RS) (72) Adilson Iuzviak (74) Eliane Duz (21) BR 10 2012 006202-0 A8 3.8 (22) 20/03/2012 (51) F24F 1/06 (2011.01) (54) AR CONDICIONADO PARA CAMINHÕES (57) AR CONDICIONADO PARA CAMINHÕES, invenção de um ar condicionado desenvolvido especialmente para ser usado em caminhões e caminhonetes com funcionamento a bateria 12 ou 24 volts, cujo consumo de energia é mínimo de aproximadamente 2 ampéres por hora; instalado na parte externa da cabine do caminhão, através de uma linha frigorífica liga o comando que está instalado na parte interna da cabine, o qual possui uma placa eletrônica com sensor de temperatura para regulagem da velocidade do ar e temperatura, é ligado na bateria que aciona o motor da velocidade do ar e temperatura, é ligado na bateria que aciona o motor 12 ou 24 volts do ar condicionado acoplado a um compressor que comprime o gás e um
    • RPI 2245 de 14/01/2014 condensador para acumular o gás líquido e expandir no evaporador, formando o ciclo e gelando a cabine, sendo o principal diferencial o fato de que este ar condicionado trabalha com gás ecológico, diferente dos demais que trabalham com água, ele não umidifica o ambiente, gela, pois este gás é gerado pelo compressor, entra líquido e sai gasoso e evapora na parte superior; as peças utilizadas neste equipamento, tais como a hélice, o condensador, o compressor e carcaça do compressor são fabricadas exclusivamente para este equipamento, fundidas em alumínio e usinada de acordo com o funcionamento. (71) Zeferino dos Santos Lucas (BR/SC) (72) Zeferino dos Santos Lucas (74) Eliane Duz (21) BR 10 2012 006263-1 A8 3.8 (22) 20/03/2012 (51) B01J 19/08 (2006.01) (54) APARELHO E PROCESSO PARA AQUECER RAPIDAMENTE E HOMOGENEAMENTE UM PRODUTO LÍQUIDO (57) A invenção refere-se a um aparelho para aquecer e homogeneamente um produto líquido a uma temperatura de aquecimento por meio de aquecimento resistivo,compreendendo o aparelho pelo menos duas câmars de aquecimento longitudinais montadas verticalmente que estão dispostas em série. A invenção refere-se ainda a um processo para aquecer rápida e homogeneamente um produto líquido a uma temperatura de aquecimento resistivo neste aparelho que compreende(a) fornecer continuamente o produto á primeira câmara de aquecimento em série e fluir o produto líquido continuamente através de pelo menos duas câmaras de aquecimento;(b) gerar continuamente uma corrente elétrica através do produto líquido que flui através das câmaras de aquecimento aplicando continuamente um potencial elétrico sobre cada uma das câmaras de aquecimento,onde a direção da corrente é continuamente alternada com uma frequência de pelo menos 500Hz, para obter o produto líquido aquecido; e (c) descarregar continuamente o produto líquido aquecido da última câmara de aquecimento em série,onde o produto líquido tem uma condutibilidade elétrica de pelo menos 0.03 S/m. (71) Stichting Dienst Landbouwkundig Onderzoek (NL) (72) Rian Adriana Hendrika Timmermans, Ricardo Ermirio de Moraes, Hendrikus Cornelis Mastwijk, Ariette Margaretha Matser (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) BR 10 2012 006332-8 A8 3.8 (22) 21/03/2012 (51) A01F 29/06 (2006.01) (54) PLATAFORMA COLHEDORA DE FORRAGEM EM ÁREA TOTAL DE CORTE ACOPLADA EM MÁQUINA FORRAGEIRA (57) PLATAFORMA COLHEDORA DE FORRAGEM EM ÁREA TOTAL DE CORTE ACOPLADA EM MÁQUINA FORRAGEIRA, desenvolvida para ser acoplada na máquina forrageira objeto da PI 0602582-0, do mesmo inventor, e acoplada no pescoço das máquinas colheitadeiras de grãos, de qualquer marca ou modelo. Possui como príncipio básico propiciar um sistema otimizado de plataforma de corte, em área total, acoplada a colheitadeira de grão, com sistema de corte com alta velocidade, permitindo uma colheita mais rasteira das plantas específicas para silagem, colheita com alta eficiência nos diferentes espaçamentos utilizados para o plantio, cortando as plantas forrageiras de forma rápida e eficiente, em qualquer direção, mesmo transversalmente, DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 69 otimizando e eficiência no campo e maximizando a produtividade. Possui sistema simples e eficiente no seu funcionamento, visando excelente desempenho da colheita e manutenção reduzida, uma vez que as peças de reposição sofrerão baixo nível de desgaste e estarão disponível no mercado de peças agrícolas. (71) Gebert & Cia Ltda-EPP (BR/MT) (72) Beronício Dias dos Anjos (74) Brasil Sul Marcas e Patentes S/C Ltda (21) BR 10 2012 006334-4 A8 3.8 (22) 21/03/2012 (51) G06Q 50/02 (2012.01), G06Q 50/04 (2012.01) (54) MÉTODO PARA CERTIFICAÇÃO DE PROCEDÊNCIA E IDENTIDADE VIRTUAL DE MÓVEIS EM MADEIRA, ORIUNDOS DE ÁREAS DE MANEJO FLORESTAL (57) MÉTODO PARA CERTIFICAÇÃO DE PROCEDÊNCIA E IDENTIDADE VIRTUAL DE MÓVEIS EM MADEIRA, ORIUNDOS DE ÁREAS DE MANEJO FLORESTAL, refere-se a presente invenção, ao campo técnico moveleiro, com base em produtos de origem ecologicamente correta, economicamente viável e socialmente justo, mais especificamente a um método para certificação de procedência e identidade virtual de móveis em madeira, oriundos de áreas de manejo florestal. Os métodos aplicados na presente invenção vêm para garantir a rastreabilidade e o registro completo de todas as etapas, que envolvem o corte e localização das árvores e de seus desdobros até a venda do produto final, e também uma página na internet exclusiva para o acesso do futuro comprador, contendo todo o histórico deste ciclo, e como ficou a situação da floresta no local, que está sendo patrocinado através da compra do produto. (71) Cikel Brasil Verde Madeiras Ltda (BR/PA) (72) Jose Pereira Dias (74) Brasil Sul Marcas e Patents S/C Ltda (21) BR 10 2012 006356-5 A8 3.8 (22) 21/03/2012 (51) B62B 1/20 (2006.01), B62B 1/26 (2006.01) (54) BARRACA ARTICULADA DE USO GERAL PARA COMÉRCIO DE PRODUTOS DIVERSOS (57) BARRACA ARTICULADA DE USO GERAL PARA COMÉRCIO DE PRODUTOS DIVERSOS, constituída de um carrinho (1) com duas rodas que carrega todas as peças necessárias à montagem de uma barraca. Assimm chegando ao lugar desejado, a parte fixa e/ou central da barraca, composta das rodas, da estrutura portante e do guidão do carrinho (1). Abre as seis laterais quadrangulares (2), através das articulações (7) ficando as duas primeiras laterais (2), ao lado do carrinho (1), aumentando a largura da barraca em sentido frontal. Com mais duas laterais (2) do lado esquerdo e duas do lado direito, sustentadas com dois pés dobráveis (6) do lado esquerdo e dois pés do lado direito, os dois lados são unidos por barras que deverão ser tubulares (5). A barraca terá também uma cobertura (3) que poderá funcionar como apelo da barraca.
    • 70 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (71) Barachisio Souza Martins da Silva Júnior (BR/BA) (72) Barachisio Souza Martins da Silva Júnior (74) Brasnorte Marcas e Patentes Ltda (57) ADAPTADOR PARA DIODO EMISSOR DE LUZ. Mais precisamente tratase de adaptador (1) para diodo emissor de luz - LED (L) - preferencialmente aplicado em iluminação automotiva, tais como, lanterna, farol, etc.; dito adaptador (1) é configurado por peça guia (2) de formato anelar provida de um conjunto de garras (2a) que se desenvolvem a partir da borda Inferior (2b) da peça anelar e apresentam seção em "L" espelhado cujos dobramentos (2a’) são passíveis de serem conectados na superfície inferior do elemento de travamento (3), o qual, por sua vez, é configurado por outra peça anelar (3a), a qual prevê membros deslizantes (3b) em canais (4a) praticados no corpo cilíndrico (4) onde é instalado o LED (L); a partir da borda superior da peça guia anelar (2) se desenvolvem um par de abas (2c) dispostas de forma diametralmente opostas e uma aba central (2c’) que se desenvolve próximo à borda inferior da mesma guia (2); dito corpo cilíndrico (4) é tubular e prevê base plana (4b) provida de recorte oblongo (4c) para a passagem de fiação elétrica (F1) e (F2), sendo que a fiação (F1) é conectada ao conector central (5), enquanto que a fiação elétrica (F2) é conectado na chapa metálica condutora (CM), a qual, porsua vez, é montada em trilho (t1) configurado por rebaixo longitudinal (4b) praticado na superfície interna do corpo tubular (4); o conector central (5) é justaposto a uma mola (ML). (71) LORINEL GROPPO (BR/SP) (72) LORINEL GROPPO (74) P.A. PRODUTORES ASSOCIADOS MARCAS E PATENTES LTDA (21) BR 10 2012 006429-4 A8 3.8 (22) 22/03/2012 (51) G01N 9/10 (2006.01) (54) DENSÍMETRO HÍBRIDO PARA A DETERMINAÇÃO DO TEOR MÍNIMO DE ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO CARBURANTE (57) DENSÍMETRO HÍBRIDO PARA A DETERMINAÇÃO DO TEOR MÍNIMO DE ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO CARBURANTE. É descrito um densímetro híbrido analógico-digital (400) para a determinação do teor mínimo de álcool etílico hidratado carburante, o dito densímetro compreendendo uma parte analógica constituída de um tubo evaporador (105) e no interior do mesmo um Flutuador (108) contendo álcool colorido e, acoplado à parte analógica, uma parte digital, constituída de um Cilíndro Atuador Linear (113) para movimentar uma Barreira Laser (103) e (115) destinada a medir a posição da extremidade superior (108d) da haste (108c) do dito Flutuador (108), um sensor de temperatura (106) e um Painel de Controle Microprocessado (350) que compara os dados de medição da posição do Flutuador (108) em relação ao nível do álcool, convertidos em tensão através de um Potenciômetro (200), e da medição da temperatura do álcool em teste com um padrão inserido no dito Painel e indica em display (352) e também em sinalizadores luminosos (354,351), se o álcool etílico hidratado carburante obedece ao padrão. (71) Incoterm Indústria de Termômetros Ltda (BR/RS) (72) André Luís Winck, Eduardo Libis (74) Idea Marcas e Patentes Ltda (21) BR 10 2012 006541-0 A8 (22) 23/03/2012 (51) B60Q 1/02 (2006.01) (54) ADAPTADOR PARA DIODO EMISSOR DE LUZ RPI 2245 de 14/01/2014 3.8 (21) BR 10 2012 006551-7 A8 3.8 (22) 23/03/2012 (51) B60J 1/17 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTOS INTRODUZIDOS EM MÓDULO DE LEVANTAMENTO DE VIDROS ELÉTRICOS AUTOMOTIVO (57) APERFEIÇOAMENTOS INTRODUZIDOS EM MODULOS DE LEVANTAMENTO DE VIDROS ELÉTRICOS AUTOMOTIVO. Refere-se a patente de invenção de aperfeiçoamentos introduzidos em módulo (2) de levantamento de vidros elétricos automotivo, através da utilização de configurador (1) e a processo de configuração do referido modulo (2), através de melhorias incorporadas no hardware e através de sistema embarcado de programação com firmware, obtendo-se aparelho universal para diversos tipos de veículos, trazendo uma solução de excelentes relação custo benefício, devido aos baixos custos de fabricação, de montagem e de manutenção, além das vantagens de não ser necessário manter em estoque seis tipos de módulos. (71) Soft Sistemas Eletrônicos Ltda. (BR/PR) (72) Sandro Wanderley Batistella Ricci (74) Eduardo Pereira da Silva
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 71 reta do local achatado (4) será, então, igual, em área, a parte reta da área arredondada da mesma agulha, ou com pequenas diferenças para mais ou para menos. (71) Mário Gonçalves dos Reis (BR/GO) (72) Mário Gonçalves dos Reis (74) Wagner José da Silva (21) BR 10 2012 006705-6 A8 3.8 (22) 26/03/2012 (51) F24F 13/32 (2006.01) (54) KIT AUXILIAR DE FIXAÇÃO E NIVELAMENTO PARA INSTALAÇÃO DE APARELHOS CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT (57) KIT AUXILIAR DE FIXAÇÃO E NIVELAMENTO PARA INSTALAÇÃO DE APARELHOS CONDICIONADORES DE AR TIPO SPLIT. A presente patente de invenção refere-se a inovadoras peças de adaptação para auxiliar a instalação de aparelhos condicionadores de ar tipo split de forma a corrigir erros comuns de instalação e facilitar todos os passos da dita instalação. O presente invento é composto de cinco subconjuntos, a saber, os calços redondo (1) e retangular (2); o kit de montagem em perfil "U"(3), o kit de montagem em eletrocalha (4); o kit de nivelamento (5) e a chave de aperto alongada (6). (71) Francisco Alves Moura (BR/RJ) (72) Francisco Alves Moura (21) BR 10 2012 006722-6 A8 3.8 (22) 26/03/2012 (51) A61B 17/06 (2006.01) (54) AGULHA CIRÚRGICA COM DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA DE PARTE ACHATADA PARA MANUSEIO POR PORTA-AGULHA (57) AGULHA CIRÚRGICA COM DISPOSIÇÃO DE PARTE ACHATADA PARTE ACHATADA PARA MANUSEIO POR PORTA-AGULHA. Refere-se a presente invenção consiste na fabricação de agulha cirúrgica fabricada em material cirúrgico, de forma que a agulha cirúrgica terá na primeira metade nos primeiros três quintos de seu comprimento, a partir da entrada do fio (3) um corpo achatado (4) que se iniciará após a entrada do fio (3) fixo na cabeça anterior (2), ou pasado pelo orifício (3a), indo até a metade ou até três quintos do comprimento total da agulha de forma que o restante que se constituirá da segunda metade ou dos outros dois quintos do comprimento terá forma cilíndrica até a ponta (1) ou com borda cortante (5) na ponta ou corte frontal (5a) nas duas laterais, ou seja, dois gumes, podendo ser em toda extensão achatada (4) ou apenas em parte, de forma que o achatamento (4) será em parte ou em toda a metade do comprimento da agulha; podendo ter a parte achatada (4) uma largura um pouco acima da largura arredondada e, com bordas cortantes (5), de forma que o achatamento (4) irá impedir que haja o giro da agulha no porta agulha (6) ficando firme na posição desejada pelo cirurgião, conforme se visualiza, na figura 4, facilitando o ato cirúrgico, sendo que, a parte (21) BR 10 2012 006725-0 A8 3.8 (22) 26/03/2012 (51) G06Q 10/06 (2012.01), G06Q 99/00 (2006.01) (54) MÉTODO DE NIVELAMENTO DE PRODUÇÃO (57) MÉTODO DE NIVELAMENTO DE PRODUÇÃO - É descrito um método de nivelamento de produção que utiliza o conceito Heijunka diretamente em decisões de escalonamento de produção em sistemas de manufatura discreta, em geral caracterizados por um grande número de produtos que são produzidos em equipamentos compartilhados, onde as decisões de escolamento tradicionais se tornam mais complexas, dito método que provê a simplificação das rotinas de planejamento da produção (PCP). (71) Leonardo Horn Iwaya ME (BR/SC) (72) Leonardo Horn Iwaya ME (74) Cerumar Serviços em Propriedade Intelectual Ltda (21) BR 10 2012 006759-5 A8 3.8 (22) 26/03/2012 (51) A61C 7/18 (2006.01) (54) ARCO ORTODÔNTICO DISTALIZADOR DE MOLARES (57) ARCO ORTODÔNTICO DISTALIZADOR DE MOLARES. Arco ortodôntico distalizador de molares confeccionado através de um fio de TMA de secção retangular .019 x .025'' contínuo com duas alças e dois helicóides localizados respectivamente entre os tubos acessórios dos primeiros molares superiores e os braquetes dos segundos premolares superiores e entre os braquetes dos caninos superiores e braquetes dos incisivos laterais superiores. (71) SAULO ANDRÉ DE ANDRADE LIMA (BR/MA) (72) SAULO ANDRÉ DE ANDRADE LIMA, SÃMARA LUCIANA DE ANDRADE LIMA, LUCIANA SILVEIRA GONÇALVES LIMA, FLÁVIO AUGUSTO COTRIM FERREIRA, FLAVIO VELLINI- FERREIRA, DANILO FURQUIM SIQUEIRA
    • 72 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (22) 28/03/2012 (51) A47F 10/02 (2006.01), A47F 7/00 (2006.01) (54) CANTONEIRA EXPOSITORA (57) CANTONEIRA EXPOSITORA. Patente de invenção foi criada para expor ovos de páscoa e outros produtos que possam ser pendurados ou presos a ela. É formada por duas asas 1 iguais, cada uma delas tem dezessete furos passantes 10 com rebaixo 11, um rebaixo para encaixe 15 do anel de fixação 4, sendo que no rebaixo - encaixe 15 há um rasgo de cahevta 16 que impossibilita o movimento rotacional indevido do anel de fixação 4. Um pino mestre 2 que alinha e une asa asas 1, uma arruela 3 para acabamento, um parafuso allem 5 com duas outras arruelas 6, e uma porca borboleta 7 que quando apertada fixa o conjunto não permitindo o movimento de abrir e fechar. Uma rede 8 esticada por um tensão 9 onde serão pendurados os avos de páscoa. (71) GUSTAVO DE SOUZA MORAES (BR/SP) (72) GUSTAVO DE SOUZA MORAES (21) BR 10 2012 006773-0 A8 3.8 (22) 27/03/2012 (51) B62D 35/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM PERFIL PROPULSOR AERODINÂMICO PARA VEÍCULOS AUTOMOTIVOS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM PERFIL PROPULSOR AERODINÂMICO PARA VEÍCULOS AUTOMOTIVOS, sendo que a propriedade conferida a esta disposição, em resumo, refere-se à possibilidade de aproveitamento da pressão contrária exercida pelo ar, quando da locomoção do veículo, fazendo com que esta reverta em força favorável ao deslocamento deste mesmo veículo, exigindo menos força do motor e, consequentemente, menor consumo de combustível. (71) Nei Rogério de Lacerda (BR/RS) (72) Nei Rogério de Lacerda (74) Audita Assessoria Empresarial Ltda (21) BR 10 2012 006816-8 A8 3.8 (22) 27/03/2012 (51) G01R 31/303 (2006.01) (54) MÉTODO E SISTEMA PARA TESTE AUTOMÁTICO DE MÚLTIPLOS CARTÕES SIM REAIS E CARTÕES SIM SIMULADO (57) MÉTODO E SISTEMA PARA TESTE AUTOMÁTICO DE MÚLTIPLOS CARTÕES SIM REAIS E CARTÃO SIM SIMULADO. A presente invenção refere-se a um método e sistema para teste automático de múltiplos cartões SIM reais e cartão SIM simulado. Tal solução técnica tem como objetivo automatizar os teste realizados durante o processo de desenvolvimento de telefones celulares, onde o uso de cartão SIM é mandatório. (71) LG ELECTRONICS DE SÃO PAULO LTDA (BR/SP) (72) CARLOS HENRIQUE DOS SANTOS TONETO, FRANCISCO ANTONIO LUNALVO PORFIDA, MAGNA LUZIA DA SILVA, MARIO OLIVEIRA COSTA DIAS, VINICIUS VASCONCELLOS DA PAIVA OLIVEIRA, EDUARDO BORTOLOTTE, MARCO AURÉLIO LEMOS OLIVEIRA (74) PINHEIRO NETO ADVOGADOS (21) BR 10 2012 006881-8 A8 3.8 (21) BR 10 2012 006896-6 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) F25D 29/00 (2006.01), H01H 37/00 (2006.01) (54) SELETOR DESLIZANTES DE TEMPERATURA APLICADO A REFRIGERADORES E SIMILARES (57) SELETOR DESLIZANTE DE TEMPERATURA APLICADO A REFRIGERADORES E SIMILARES. A presente invenção refere- se a um seletor deslizante de temperatura (1) aplicado a aparelhos de refrigeração (R) e similares, mais particularmente pertencente ao campo dos componentes eletromecânicos que tem a função de impedir que a temperatura do sistema de resfriamento varie além dos limites pré-estabelecidos; o seletor (1) apresenta regulagem de temperatura com movimento deslizante, preferencialmente na horizontal, baseado em acionamento de engrenagem (201) e cremalheira (202), e tem a vantagem de poder ser instalado em qualquer local do aparelho (R), seja interna ou externamente. (71) Electrolux do Brasil S.A (BR/PR) (72) Alceu Francisco Frare Junior (74) Solmark Assessoria em Propriedade Intelectual S/C Ltda (21) BR 10 2012 006897-4 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) E04C 1/39 (2006.01), E04B 2/00 (2006.01) (54) BLOCO DE CONCRETO COM LÂMINAS METÁLICAS PONTIAGUDAS
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (57) BLOCO DE CONCRETO COM LÂMINAS METÁLICAS PONTIAGUDAS. Patente de invenção que se refere a um bloco de argamassa ou concreto com lâminas metálicas (inox preferencialmente), cortadas de forma triangular, afixadas e dispostas regularmente, de modo a combinar com os blocos vizinhos, cuja parte superior da argamassa pode ser pintada , resinada ou vitrificada. (71) Luiz Antonio Taques (BR/MS) (72) Luiz Antonio Taques (21) BR 10 2012 006900-8 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) F04D 15/00 (2006.01), E21B 43/12 (2006.01) (54) SISTEMA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO PARA POÇOS DE PETRÓLEO (57) SISTEMA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO PARA POÇOS DE PETRÓLEO. A presente invençaõ refere-se a um sistema de controle automático de bombeio centrífuho submerso de petróleo por meio de ajuste de frequência de alimentação do motor elétrico da bomba, de modo a aprimorar a vazão produzida e proteger o sistema de bombeio quanto a condições operacionais que venham a comprometer a vida útil da bomba. o ajuste é implementado com base em uma lgoritmo de controle difuso, o qual emprega pelo menos seis atributos de entrada, e está programado para fornecer uma conduta para cada um dos cenários representativos que se espera ocorrer em um poço de petróleo, de modo a melhorar a produção de óleo, uma vez que o poço entra em regime no menor tempo possível, mantendo permanentemente as condições operacionais dentro de limites aceitáveis, garantindo a maior vida útil possível do equipamento, com produção máxima e custos operacionais mínimos. (71) Petróleo Brasileiro S/A - PETROBRAS (BR/RJ) (72) Rutácio de Oliveira Costa, André Laurindo Maitelli (21) BR 10 2012 006906-7 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) A61G 5/10 (2006.01) (54) QUADRO PANTOGRÁFICO DOTADO DE AMORTECIMENTO MAGNETO REOLÓGICO SEMI ATIVO PARA USO EM CADEIRAS DE RODAS DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 73 (57) QUADRO PANTOGRÁFICO DOTADO DE AMORTECIMENTO MAGNETO REOLÓGICO SEMI ATIVO PARA USO EM CADEIRAS DE RODAS. A presente patente de invenção refere-se a um inovador quadro pantográfico a ser utilizado em cadeiras de rodas, sendo o mesmo dotado de sistema de amortecimento semi ativo com uso de um amortecedor magneto reológico. O presente invento é composto de uma quadro inferior (1) ligado a um quadro superior (2). O quadro inferior (1) é composto de uma quadro traseiro (3), em formato de "C" horizontal fechado, e um quadro dianteiro (4), em formato de "C" horizontal aberto com abertura frontal, ligados por uma barra de ligação (5) longitudinal, sendo desmontável por meio de eixo de engate rápido, ou quick release (6). O quadro superior (2) sustenta o assento (7) é composto de duas estruturas paralelas em "L" invertido, frontalmente dotadas de rodízios frontais (8), unidos frontal e inferiormente pelo apoio de pés (9), superiormente por duas barras (10), uma frontal e outra traseira, paralelas e transversais e anteriormente pelo módulo de fonte e processamento (11) e pelo encosto (12). O dito quadro traseiro (3) é dotado lateralmente de reguladores de altura (13) para ajuste do eixo (14) das rodas traseiras (15). Duas barras paralelas (16) de curvatura positiva ligam o eixo frontal do quadro traseiro (3) à barra frontal (10) do quadro superior (2). Duas barras paralelas (17) de curvatura negativa ligam o eixo traseiro do quadro traseiro (3) à barra traseira (10) do quadro superior (2). Dois sensores de aceleração angular triaxiais ou acelerômetros (18) são instalados no eixo traseiro do quadro traseiro (3) e na barra traseira (10) do quadro superior (2). Um amortecedor magneto reológico (19) é instalado entre a barra de ligação (5) e a barra traseira (10), sendo o mesmo dotado de um travamento (não mostrado). (71) PSS INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA - EPP (BR/SP) (72) JOÃO BOSCO SODERO HORTA (74) SOCIEDADE CIVIL BRAXIL LTDA (21) BR 10 2012 006907-5 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) F16F 9/53 (2006.01) (54) AMORTECEDOR MAGNETO REOLÓGICO (57) AMORTECEDOR MAGNETO REOLÓGICO. O presente patente de invenção refere-se a uma inovadora concepção de uma amortecedor magneto reológica com reais inovações construtivas sobre o estado da técnica, uma vez que os demais amortecedores similares conhecidos não permitem sua desmontagem sem a destruição do corpo externo, o que inviabiliza sua manutenção periódica e eventuais consertos. O presente invento é composto por um cilindro (1) superiormente dotado de um terminal superior (2), este provido de uma válvula de ar (3), envolto por uma mola helicoidal (4) regulada superiormente por uma porca de ajuste (5) e inferiormente por uma guia de mola (6) fixada à haste (7), logo acima do terminal inferior (8). O dito cilindro (1) é dotado internamente de um reservatório (9) que é ligado superiormente à parte externa por meio da dita válvula de ar (3) e inferiormente entra em contato com a dita haste (7) que superiormente é dotada do pistão (10), medianamente do carretel 15 da bobina (11). Inferiormente, a vedação entre o cilindro (1) e a haste (7) é proporcionada pela gaxeta (12), a condução é feita pelo mancal (13) e o fechamento do conjunto pela tampa rosqueada (14) dotada de um o-ring de vedação (15). A bobina (16) é formada por um fio enrolado (17) no carretel (11), de onde saem duas extremidades introduzidas dentro do pistão (10) através de orifícios vedados química ou mecanicamente, conduzidas internamente pela haste (7) até alcançarem a parte externa junto ao terminal inferior (8), sendo ligadas a uma central de processamento e uma fonte de energia (não mostradas). Entre a bobina (16) e o cilindro (1), encontra-se um espaçamento envoltório (18) por onde escoa o fluido magneto reológico (19) armazenado no reservatório (9). (71) PSS INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA (BR/SP) (72) CESAR SALVARANI TONOLI (74) SOCIEDADE CIVIL BRAXIL LTDA
    • 74 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 elemento de bloqueio de forma conjugada a pelo menos uma parte em relevo de pelo menos uma superfície externa plana de pelo menos uma parede lateral do corpo do tipo caixa da estrutura de embalagem, para acoplamento mútuo. O uso da estrutura de embalagem é para alimentar, direta e automaticamente, os recipientes, com uma posição espacial predeterminada, a uma máquina de processamento para manipulação deles. (71) Stevanato Group International A.S. (SK) (72) Fabiano Nicoletti (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 006913-0 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) B67B 7/48 (2006.01) (54) CHAVEIRO CISALHADOR (57) CHAVEIRO CISALHADOR. Através da presente invenção, de forma facilitada, o usuário, para uso da invenção basta efetuar a ação mecânica do mordente (C) contra a cavidade de acomodação (D) para promover um ponto de cisalhamento da embalagem, para usufruir do efeito de abertura de forma simples de imediata de qualquer embalagem, em especial para o usuário cuja mobilidade fisiológica esteja comprometida. O anel de fixação (A) promove uma facilidade de acesso na configuração de acessório de simples uso permitindo sua fixação conforme o interesse do portador pois através das perfurações (B) e (E) nas vias superior e inferior, respectivamente, o chaveiro fica firmemente anexado ao local instalado. (71) Marcos Paulo Souza Almeida (BR/SE) (72) Marcos Paulo Souza Almeida (21) BR 10 2012 006943-1 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) B65D 1/24 (2006.01), A61J 1/05 (2006.01), B65B 55/02 (2006.01) (54) ESTRUTURA DE EMBALAGEM APERFEIÇOADA DE RECIPIENTES PARA USO FARMACÊUTICO, MÉTODO PARA PROCESSAMENTO DELES, MÁQUINA DE PROCESSAMENTO DELES, E USO DOS MESMOS (57) ESTRUTURA DE EMBALAGEM APERFEIÇOADA DE RECIPIENTES PARA USO FARMACÊUTICO, MÉTODO PARA PROCESSAMENTO DELES, MÁQUINA DE PROCESSAMENTO DELES, E USO DOS MESMOS. A presente invenção refere-se a uma estrutura de embalagem aperfeiçoada para uso farmacêutico compreende um corpo do tipo caixa plástico, tendo uma parede de fundo quadrangular, da qual se estendem parades laterais verticais, uma tampa para fechamento do corpo do tipo caixa, a tampa compreendendo uma membrana de um material seletivamente permeável a um agente esterelizante, para esterelizar os recipientes. Compreende ainda meios para posicionamento espacial predeterminado dos recipientes, para alimentar, direta e automaticamente, as máquinas de processamento dos recipientes, os meios de posicionamento sendo formados, interna e integralmente, com o ndito corpo do tipo caixa. Pelo menos uma das ditas paredes tendo pelo menos uma superfície externa plana, tendo pelo menos uma parte dela em relevo. O método para processamento da estrutura de embalagem compreende a etapa de limitar o grau de deslocamento dos meios de posicionamento, devido à deformação térmica do corpo do tipo caixa, por fixação da posição do corpo do tipo caixa em pelo menos uma parte em relevo de pelo menos uma superfície externa plana de pelo menos uma parede lateral do corpo do tipo caixa. A máquina de processamento para recipientes para uso farmacêutico compreende um suporte para o corpo do tipo caixa da estrutura de embalagem e pelo menos um (21) BR 10 2012 006945-8 A8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) F25D 23/02 (2006.01) (54) CONJUNTO DE FECHAMENTO APLICÁVEL EM UM EQUIPAMENTO DE REFRIGERAÇÃO E EQUIPAMENTO DE REFRIGERAÇÃO (57) CONJUNTO DE FECHAMENTO APLICÁVEL EM UM EQUIPAMENTO DE REFRIGERAÇÃO E EQUIPAMENTO DE REFRIGERAÇÃO. A presente invenção refere-se a um conjunto de fechamento (1) aplicável em um equipamento de refrigeração compreendendo um gabinete (16), o conjunto de fechamento (1) sendo dotado de um primeiro perfil (2) e um segundo perfil (3) dispostos em oposição nas extremidades de paredes laterais (50) do gabinete (16). O gabinete (16) sendo fechável por pelo menos uma tampa (12) disposta entre os primeiros e segundo perfis (2,3), o conjunto de fechamento (1) sendo configurado de modo que o primeiro perfil (2) compreende ao menos um primeiro recesso (4) e o segundo perfil (3) compreende ao menos um segundo recesso (7), cada recesso (4,7) definindo uma abertura (14,17) limitada por uma primeira face (24,27) e uma segunda face (24’,27’), as primeiras e segundas faces (24,24’,27,27’) dos recessos (4,7) estando dispostas de modo substancialmente ortogonais às paredes laterais (50) do gabinete (16). Cada abertura (14,17) definindo um espaçamento para acomodação de uma tampa (12) e a porção mais interna disposta entre a primeira face (24,27) e a segunda face (24’,27’) de pelo menos um dos recessos (4,7) definindo uma dimensão menor (D1) do que a porção mais externa, de dimensão maior (D2), disposta entre as primeira e segunda faces (24,24’,27,27’). A tampa (12) sendo deslizantemente acomodadas entre os recessos (4,7), a movimentação da tampa (12) sendo limitada pela dimensão menor (D1) de pelo menos um dos recessos (4,7). (71) Metalfrio Solutions S.A (BR/SP) (72) Luiz Carlos Sartoreli Filho (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 007001-4 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) G01R 31/08 (2006.01) (54) SISTEMA DE DETECÇÃO DE ROMPIMENTO E QUEDA DE CABOS EM REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA (57) "SISTEMA DE DETECÇÃO DE ROMPIMENTO E QUEDA DE CABOS EM REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA", descreve-se a presente patente de invenção como um sistema de detecção de rompimento e queda de cabos em redes aéreas de distribuição de energia elétrica que, de acordo com as suas características, propicia a formação de um sistema de detecção em estrutura própria e específica do tipo eletrônica e baseada em uma rede de dispositivos de sensoriamento constituído por sensor de tensão, corrente e aceleração e velocidade com comunicação do tipo wireless, criando um conjuntos sensores dispositivos nos cabos condutores de energia elétrica para captação e transporte das informações através de topologia de rede tipo mesh, com vistas a possibilitar de forma extremamente prática, segura e precisa uma completa otimização nos procedimentos de detecção elétrica do rompimento destes cabos condutores de energia elétrica ou falta de alta impedância e demais eventos ocorrentes nestes condutores de energia elétrica em linhas aéreas de distribuição de energia elétrica, aliado a obtenção das informações nos próprios cabos condutores de energia elétrica onde os sensores encontram-se instalados. (71) Associação Paranaense de Cultura (BR/PR) (72) Ivan Jorge Chueiri, Ronivan Manica, Vinícius Cardoso de Vargas (74) A Provincia Marcas e Patentes Ltda (21) BR 10 2012 007002-2 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) E05B 49/00 (2006.01) (54) TRAVA ELETRÔNICA INTELIGENTE COM SISTEMA DE SEGURANÇA DE SENHA (57) TRAVA ELETRÔNICA INTELIGENTE COM SISTEMA DE SEGURANÇA DE SENHA. Descreve-se a presente patente de invenção como uma trava eletrônica inteligente com sistema de segurança de senha que, de acordo com as suas características, propicia a formação de uma trava inteligente (1) em estrutura própria e específica do tipo eletrônica baseada em um microcontrolador em placa de circuito integrado (2) conectado a uma trava elétrica (3) e uma chapa com sensor de toque (5) sensível ao toque humano em acordo com a continuidade, tempo e precisão de digitação da senha pelo usuário, com vistas a possibilitar de forma extremamente prática, precisa e ergonômica uma completa otimização e segurança nos procedimentos de acionamento e liberação da trava elétrica (3) e desbloqueio da porta de acesso, ou seja, um sistema de segurança a partir de liberação de senha única visando maior segurança e melhor qualidade aos usuários e, tendo como base, uma trava inteligente (1) com grande resistência, segurança e versatilidade facilmente adaptável a uma vasta gama de produtos, locais e usuários em geral. (71) Associação Paranaense de Cultura (BR/PR) (72) Afonso Ferreira Miguel, Vinicius Augusto Zanetti, Eryck Vaz Alves, Rodrigo Julio Grina Braga, Tiago Dambros (74) A PROVINCIA MARCAS E PATENTES LTDA. DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 75 (21) BR 10 2012 007003-0 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) G06Q 10/06 (2012.01), G06Q 99/00 (2006.01) (54) MÉTODO DE DESDOBRAMENTO E ANÁLISE DE INDICADORES (57) MÉTODOS DE DESDOBRAMENTO E ANÁLISE DE INDICADORES. A matéria tratara refere-se a um método para a definição de indicadores meios de desempenho de um processo de maneira não empírica. O método visa garantir que estes indicadores meios estejam matematicamente ligados ao indicador fim de desempenho do processo através de desdobramentos feitos a partir do próprio indicador fim. Consequentemente, isto permite observar qual é o efeito da alteração de um indicador meio no resultado final do processo. (71) Universidade Federal de Minas Gerais (BR/MG) (72) Filipe José de Oliveira Gomes, Renato Minelli Figueira (74) Renato de Lima Santos (21) BR 10 2012 007006-5 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) E02B 5/04 (2006.01), E02B 9/04 (2006.01) (54) PISTA DE ACELERAÇÃO (57) PISTA DE ACELERAÇÃO. A presente patente de invenção tem por objetivo um equipamento que permitirá a produção de energia elétrica em rios sem o uso de barragens, com baixo impacto ambiental, custo de produção e ainda permitindo a produção de energia em locais antes impossíveis, de modo a suprir o déficit de energia. (71) Valdinei Antonio Domingues Bonetti (BR/SC) (72) Valdinei Antonio Domingues Bonetti (74) Catiane Zini Borela
    • 76 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 10 2012 007016-2 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) D06F 39/02 (2006.01) (54) MÁQUINA DE LAVANDERIA E DISPENSADOR DE INSUMOS PARA UMA MÁQUINA DE LAVANDERIA (57) MÁQUINA DE LAVANDERIA E DISPENSADOR DE INSUMOS PARA UMA MÁQUINA DE LAVANDERIA. A presente invenção refere-se a um máquina de lavanderia para vestimentas e tecidos em geral, capaz de reduzir os riscos de causar potenciais danos à saúde de seus usuários. Tal máquina é dotada de pelo menos um dispensador de insumos (1) e um dispositivo de travamento (2) associados operativamente entre si. Em uma primeira configuração, o dito dispositivo de travamento (2) é ajustado para impedir a abertura do dispensador de insumos (1). Por outro lado, em uma segunda configuração, o dito dispositivo de travamento (2) é ajustado para permitir a abertura do dispensador de insumos (1). A presente invenção refere-se também a um dispensador de insumos (1), para utilização em um máquina de lavanderia, dotado de uma disposição construtiva configurada para impedir o acesso inadvertido aos insumos nele armazenados por determinados usuários, particularmente crianças. (71) ELECTROLUX DO BRASIL S.A. (BR/PR) (72) VINÍCIUS M. WEINERT, JULIO EUGENIO BERTOLA (74) JULIANO RYOTA MURAKAMI (21) BR 10 2012 007018-9 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) G06Q 30/02 (2012.01) (54) SISTEMA DE RELACIONAMENTO ENTRE CONSUMIDOR E ESTABELECIMENTO (57) SISTEMA DE RELACIONAMENTO ENTRE CONSUMIDOR E ESTABELECIMENTO. Trata-se a presente patente de invenção, de um sistema de relacionamento entre consumidor e estabelecimento, pertecente ao setor de entretenimento, particularmente referente a um sistema de implementação de divulgação, descontos e promoções para usuários de casa noturnas, tais como danceterias, bares, casas de shows, boates, entre outras casas de entretenimento, direcionado exclusivamente para o público feminino. O sistema, consiste em um banco de dados (1), onde de um lado as casas noturnas (CN) farão seus cadastros e por outro lado , o usuário feminino (UF), ao acessar o site e requisitar um desconto, terá necessariamente que fazer seu cadastro, antes de imprimir seu desconto. Qualquer usuário poderá acessar as informações do site, porém o usuário masculino (UM) poderá acessar o site apenas para consultar e o usuário feminino (UF) poderá além de consultar as informações sobre as casas noturnas cadastradas, requisitar os descontos disponíveis. (71) IVAN LEONARDO BETTI ORTEGA (BR/SP) (72) IVAN LEONARDO BETTI ORTEGA (74) BEERRE ASSESSORIA EMPRESARIAL LTDA RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 007019-7 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) H01H 35/24 (2006.01) (54) RELÉ DE FLUXO (57) RELÉ DE FLUXO. Patente de Invenção para relé de fluxo tem por objetivo assegurar o funcionamento e garantir a durabilidade dos equipamentos em sistemas de bombeamento de quaisquer fluídos, compreendido por possuir 2 saídas elétricas (4) e (6), onde a saída 1 (4) é acionada sempre que o relé de fluxo (1) é alimentado e a saída 2 (6) é utilizada para substituição do sistema ou para alarme de falha no funcionamento. Ao ser ligado o relé de fluxo (1) inicia a contagem de um tempo ajustável no próprio equipamento, que aguarda a confirmação do fluxo na rede de distribuição (3), e que caso seja confirmado, o tempo é desligado, e a saída 1 (4) continua ligada. Caso não haja a confirmação do fluxo a saída 1 (4) é desligada e liga-se a saída 2 (6) para a substituição ou para alarme de interrupção do sistema. O mesmo ocorre caso haja durante a operação do sistema, uma falha do fluxo, então inicia novamente a contagem do tempo e na falta da confirmação do fluxo o sistema é interrompido e acionado a saída 2 (6). (71) VAGNER NHOQUI FILHO (BR/SP) (72) VAGNER NHOQUI FILHO (21) BR 10 2012 007036-7 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) B65D 1/22 (2006.01) (54) PROCESSO PARA CONFECÇÃO DE CONTÊINERES E CAIXAS PLÁSTICAS (57) PROCESSO PARA CONFECÇÃO DE CONTÊINERES E CAIXAS PLÁSTICAS - Em substituição ao processo por injeção, possibilitando a construção de caixas ou contêineres com maior resistência mecânica, superfície interna mais higiênica, superfície externa mais lisa e menor custo com manutenção, compreendendo as etapas de caracterizado pelo fato de contar com as seguintes etapas: empregar placas planas de PEAD que são aquecidas e dobradas em gabaritos para se formar as cantoneiras (1); essas cantoneiras serem soldadas as travessas inferiores (2 e 3) que formam a moldura inferior da caixa; na parte superior ser montada uma moldura superior (4) formando uma borda de reforço; o fundo (5) da caixa ser soldado nas cantoneiras (1) e nas travessas inferiores (2 e 3); as laterais serem montadas a partir de placas planas (7 e 8) que são soldadas às cantoneiras (1), travessas inferiores (2 e 3) e moldura superior (4) e a caixa receber cintas de reforço (9 e 10) dispostas nas laterais, parte frontal e posterior, sendo essas cintas soldadas junto essas partes. (71) Wilson Carlos Mariani (BR/RS) (72) Wilson Carlos Mariani (74) Mumir Bakkar
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 007037-5 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) C03B 27/044 (2006.01), C03B 5/00 (2006.01) (54) PÓ CERÂMICO PARA PROTOTIPAGEM RÁPIDA E PROCESSO DE OBTENÇÃO DESTE A PARTIR DE PEDRAS PRECIOSAS (57) PÓ CERÂMICO PARA PROTOTIPAGEM RÁPIDA E PROCESSO DE OBTENÇÃO DESTE A PARTIR DE PEDRAS PRECIOSAS - A presente invenção compreende uma matéria-prima, uma mistura em forma de pó, este é composto principalmente por pedras preciosas, sílica (SiO2), com açúcar (carboidrato) (C6H10O5) e maltodextrina (carboidrato) (C6H10O5), bem como o seu processo de fabricação para a utilização na fabricação de protótipos e artefatos pelo processo de prototipagem rápida, mais especificamente de imprenssão tridimensional (3DP) via jato de tinta. No processo de fabricação da matéria-prima as pedras preciosas devem ser moídas e reduzidas a um tamanho adequado ao processo 3DP, sendo posteriormente infiltradas ou sinterizadas. A utilização de rejeitos de pedras preciosas confere aos produtos fabricados por este processo uma destinação mais nobre e adeuada do que a deposição final em aterros, proporcionando agregação de valor ao material. (71) Fundação Universidade de Passo Fundo (BR/RS) (72) Juliano Tonezer da Silva, Carlos Edmundo de Abreu e Lima Ipar, Leo Afraneo Hartman, Carlos Pérez Bergmann, Ney Francisco Ferreira, Fernanda da Silva Vilasbôas (74) Carlos Henrique Wiebbelling DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 77 (21) BR 10 2012 007055-3 A8 3.8 (22) 19/03/2012 (51) C01B 39/00 (2006.01), B01J 29/04 (2006.01), B01J 20/10 (2006.01), B01J 20/30 (2006.01), C03C 1/00 (2006.01), C03C 3/078 (2006.01) (54) PENEIRA MOLECULAR MESOPOROSA A PARTIR DE RESÍDUO DE PÓ DE VIDRO (57) PENEIRA MOLECULAR MESOPOROSA A PARTIR DE RESÍDUO DE PÓ DE VIDRO. A presente invenção trata-se de uma peneira molecular mesoporosa que pode ser utilizada para remover traços de compostos orgânicos e inorgânicos de matrizes aquosas, bem como compostos sulfurados de destilados do petróleo. A peneira molecular mesoporosa foi obtida a partir do residuo proveniente da sobra da fabricação do vidro nas mesmas condições de síntese do procedimento original. O processo de obtenção do referido invento pode ser realizado em algumas etapas, utilizando o resíduo de pó de vidro como fonte de sílica. (71) José Antônio Barros Leal Reis Alves (BR/CE) (72) Dulce Maria de Araújo Melo, Dulce Maria de Araújo Melo, Marcus Antonio de Freitas Melo, Ercília Regina Silva Dantas, Tiago Roberto da Costa (21) BR 10 2012 007056-1 A8 3.8 (22) 19/03/2012 (51) C01B 39/02 (2006.01), B01J 29/06 (2006.01), B01J 20/18 (2006.01), B01J 20/30 (2006.01), C03C 1/00 (2006.01), C03C 3/087 (2006.01) (54) ZEÓLITA A PARTIR DE RESÍDUO DE PÓ DE VIDRO (57) ZEÓLITA A PARTIR DE RESÍDUO DE PÓ DE VIDRO. A presente invenção trata-se de uma zeólita que pode ser utilizada para remover traços de compostos orgânicos e inorgânicos de matrizes aquosas, bem como compostos sulfurados de destilados do petróleo. A zeólita foi obtida a partir do resíduo proveniente da sobra da fabricação do vidro sem o uso de um direcionador estrutural. O processo de obtenção do referido invento pode ser realizado em algumas etapas, utilizando uma faixa de temperatura de 80 a 100ºC com uma solução concentrada de hidróxido de sódio. (71) José Antônio Barros Leal Reis Alves (BR/CE) (72) Dulce Maria de Araújo Melo, Marcus Antonio de Freitas Melo, Ercília Regina Silva Dantas, Mariele Iara Soares de Mello (21) BR 10 2012 007040-5 A8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) A61K 6/00 (2006.01) (54) PRODUTO E MÉTODO PARA MODIFICAR A SUPERFÍCIE DENTINÁRIA PARA UNIÃO COM ADESIVOS, APÓS DISSOLUÇÃO ÁCIDA (57) PRODUTO E MÉTODO PARA MODIFICAR A SUPERFÍCIE DENTINÁRIA PARA UNIÃO COM ADESIVOS, APÓS DISSOLUÇÃO ÁCIDA. A presente invenção se refere a um novo produto para remoção do colágeno da dentina superficial dissolvida por ácido, condição que resulta em tratamento de superfície específico para a adesão entre resina composta e estrutura dental. A remoção do colágeno resulta em dentina semelhante ao esmalte. Para tal, se emprega uma solução de hipoclorito de cálcio com concentrações entre 1 e 30%, associada ou não ao ácido fosfórico com concentrações entre 10 e 50%. (71) Fundação Universidade de Passo Fundo (BR/RS) (72) Bruno Carlini Junior (74) Carlos Henrique Wiebbelling
    • 78 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 10 2012 007199-1 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) G09F 3/20 (2006.01), H04L 12/26 (2006.01) (54) SISTEMA DE CONTROLE E GERENCIAMENTO EM LINHA DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL (57) SISTEMA DE CONTROLE E GERENCIAMENTO EM LINHA DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL. Pelo qual, através de software dedicado, é formado um sistema (S) onde o operário, tulizando-se de seu crachá (C), será identificado em relação às suas ações durante o expediente em uma indústria. para tanto, o crachá poderá ser lido em leitores instalados em cada máquina (M), ficando gravados todos os eventos e comandos efetuados por todos os envolvidos, desde o início até o final do funcionamento do ciclo de operações e desde a entrada até o final do expediente. Através dos acionamentos e requisições relacionadas às máquinas (M) sob o uso do crachá (C), é obtida uma malha de infromações para que a central de controle (CE) obtenha a dimensão com grande realidade da verdadeira eficácia dos eventos ocorridos durante as operações efetuadas nos diversos turnos de trabalho de indústrias, para rastreamento com grande precisão, checagem e posterior sindicãncia para a tomada de decisões. (71) PAOLO PAPARONI (BR/SP) (72) PAOLO PAPARONI (74) AGUINALDO MOREIRA (21) BR 10 2012 007201-7 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) B21D 11/06 (2006.01), C21D 9/02 (2006.01) (54) PROCESSO AUTOMÁTICO DE FABRICAÇÃO DE MOLAS A QUENTE COM TRATAMENTO TÉRMICO (57) PROCESSO AUTOMÁTICO DE FABRICAÇÃO DE MOLAS A QUENTE COM TRATAMENTO TÉRMICO. Trata o presente pedido, afeto ao setor metal mecânico de um processo automático e contínuo de fabricação de molas a quente e com tratamento térmico e revenimento das peças e que contempla equipamentos de transporte e posicionamento de barras metálicas dentro da máquina que inclui forno de aquecimento a 980 graus centígrafos, equipamento que enrola as barras de aço quentes, formando a mola, e etapas em fornos de têmpera a óleo e de revenimento, sendo todo o processo comandado por CPL Controlador Lógico Programável. (71) Altemir Ricardo Marafon (BR/RS) (72) Altemir Ricardo Marafon (74) Andre Luiz Varella Andreoli. RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 007214-9 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) A01D 90/10 (2006.01) (54) CARRETA MULTIUSO PARA TRANSPORTE DE GRÃOS, SEMENTES, FERTILIZANTES E SIMILARES (57) CARRETA MULTIUSO PARA TRANSPORTE DE GRÃOS, SEMENTES, FERTILIZANTES E SIMILARES. Descreve-se a presente patente de invenção com uma carreta multiuso para transporte de grãos, sementes, fertilizantes e similares que, de acordo com as suas características, propicia a formação de uma carreta multiuso (1) em estrutura própria e específica do tipo mecânica rebocável e baseada na alimentação do tubo de descarga (7) a partir da caçamba (6) acondicionadora ser realizada apenas pela ação da gravidade, com vistas a possibilitar de forma extremamente prática, segura e precisa uma completa otimização nos procedimento de de descarregamento da caçamba (6) acondicionadora para outro veículo através do tubo de descarga (7), além de elevada economia de tempo e energia e redução de danos aos grãos, sementes, fertilizantes e similares e, tendo como base, uma carreta multiuso (1) com grande resistênciam segurança e versatilidade facilmente adaptável a uma vasta gama de veículos tracionadores, produtos, locais e usuários em geral. (71) GTS Do Brasil LTDA (BR/SP) (72) Assis Strasser (74) Valor Marcas e Patentes S/S Ltda (21) BR 10 2012 007218-1 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) E02D 5/56 (2006.01), E02D 5/28 (2006.01), E02D 5/30 (2006.01) (54) ESTACAS/TIRANTES METÁLICOS HELICOIDAIS EM TUBOS METÁLICOS VAZADOS E TIRANTES EM TUBOS MISTOS DE AÇO E PVC OU FIBRA DE CARBONO, COM HÉLICES E COM INJEÇÃO DE NATA DE CIMENTO (57) ESTACAS/TIRANTES METÁLICOS HELICOIDAIS EM TUBOS METÁLICOS VAZADOS E TIRANTES EM TUBOS MISTOS DE AÇO E PVC OU FIBRA DE CARBONO, COM HÉLICES E COM INJEÇÃO DE NATA DE CIMENTO. A presente invenção diz respeito à estacas/tirantes metálicos helicoidais em seções de tubos vazados e tirantes mistos em tubos de aço e PVC ou fibra de carbono com injeção de nata de cimento, para melhor engastamento na grande maioria dos tipos de solos e onde existam restrições a sua penetração, a serem utilizadas em ancoragens, através de tirantes, para estaiamento e fundações de torres de transmissão de energia elétrica e de telecomunicações, fundações de Estruturas e Equipamentos de Subestações de Energia Elétrica, Estacas para fundações de Galpões, coberturas, Pontes e
    • RPI 2245 de 14/01/2014 Viadutos Estruturas em Geral, Ancoragens de Oleodutos e Gasodutos, Suportes para Minerodutos, Atirantamentos de Cortinas e Encostas. (71) Construtora Vértice Ltda (BR/MG) (72) Roberto Dolabela de Abreu Duarte, Ivan Muinhos (74) Joubert Gonçalves de Castro (21) BR 10 2012 007219-0 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) B42D 15/00 (2006.01), G09F 3/02 (2006.01) (54) KIT DE IMAGENS PARA IDENTIFICAÇÃO DA DATA DE VALIDADE E DATA DE VENCIMENTO APLICÁVEL EM CAIXAS DE MADEIRA PARA ACONDICIONAMENTO E TRANSPORTE DE PRODUTOS HORTIFRUTIGRANJEIROS (57) KIT DE IMAGENS PARA IDENTIFICAÇÃO DA DATA DE VALIDADE E DATA DE VENCIMENTO APLICÁVEL EM CAIXAS DE MADEIRA PARA ACONDICIONAMENTO E TRANSPORTE DE PRODUTOS HORTIFRUTIGRANJEIROS. Compreende a presente patente de invenção de um processo de padronização de figuras geométricas (Figura 1) a serem utilizadas na identificação da data de validade e data de vencimento aplicável em caixas de madeira comumente usadas no acondicionament e transporte de produtos hortifrutigranjeiros caracterizado pela simbologia disposta de tal maneira a identificar a data de fabricação Figura 1 (1) e a data de vencimento Figura 1 (3) cuja adoção visa contribuir sobremaneira com o controle sanitário das caixas de madeira comumente usadas para o acondicionamento e transporte de produtos hortifrutigranjeiros, evitando assim graves riscos á saúde humana. (71) Moisés Gomes Monteiro (BR/MG) (72) Moisés Gomes Monteiro (74) Carlos Alberto Quednau (21) BR 10 2012 007221-1 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) B60Q 1/00 (2006.01), F21S 8/10 (2006.01), F21Y 101/02 (2006.01) (54) LÂMPADA COM CONJUNTO DE DIODOS EMISSORES DE LUZ (57) LÂMPADA COM CONJUNTO DE DIODOS EMISSORES DE LUZ. Mais precisamente trata-se de lâmpada (1) com conjunto de diodos emissores de luz (CD), preferencialmente instalada em lanternas automotivas (LA), de forma a DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 79 promover melhoria da eficiência luminosa; dita lâmpada (1) é composta por um conjunto de elementos (CE) disposotos axialmente, sendo eles: base soquete (2), placa de circuito impresso (PCI), conjunto de diodos emissores de luz (DEL) e cúpula (3); a base soquete (2) é configurada por peça tubular (2a) dotada de gola periférica alargada (2b) onde é praticado um rebaixo diametral (2c) para instalação de anel de vedação (AV); a partir da porção inferior da peça tubular (2) se desenvolve curta projeção troncônica e tubular (2d) onde é instalado o elemento limitador (EL) que, por sua vez, é configurado em peça (4), também, de formato troncônico e tubular (4a); na superfície externa da parede tubular (2e) da base soquete (2) sã praticada ranhuras longitudinais (2f); no bocal da base soquete (2) é instalada a placa de circuito impresso (PCI) onde são distribuídos múltiplos diodos emissores de luz (DEL), enquanto que sobreposto à placa (PCI) é fixada a cúpula (3); dita cúpula (3) é conformada por peça cilíndrica e tubular (3a) onde é prevista parede anelar (3b) dotada de travas (3c) para a instalação na base soquete (2), além de prever abas lateriais (3d) que auxiliam na montagem e/ou desmontagem; a partir da borda superior (3b<39£) da parede anelar (3b) se desenvolve um conjunto de hastes (3e) espaçadas entre si cujas porções extremas (3f) preveem dobramentos (d) unidos por entre si pela borda periférica (3g) da parede superior (3h); o espaçamento (x) entre as referidas hastes (3e) compõe janelas (JN) para irradiação lateral da luminosidade desenvolvida pelo referido conjunto de diodos emissores de luz (DEL). (71) LORINEL GROPPO (BR/SP) (72) LORINEL GROPPO (74) P.A. PRODUTORES ASSOCIADOS MARCAS E PATENTES LTDA. (21) BR 10 2012 007222-0 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) B65B 5/02 (2006.01), B65D 30/10 (2006.01) (54) SISTEMA DE TRANSPORTE E VINCAGEM E CORTE EM FOLHA PARA CONFECÇÃO DE SACOLA (57) SISTEMA DE TRANSPORTE E VINCAGEM E CORTE EM FOLHA PARA CONFECÇÃO DE SACOLA. Tratou a presente solicitação de invenção a um sistema de transporte de folha de papel celulose ou material plástico, por meio de esteira transportadora para receber linhas de vincagem diagonal (3), vincagem e refile vertical (6) longitudinal, Seguindo continuamente para ser tracionada lateralmente em uma mudança de sentido de tracionamento de 90 por meio de uma mesa transportadora (7) para receber vincagem e refile horizontal (9), por meio de um conjunto de cilindros dispostos um em cima do outro. (71) Acacio Miranda Junior (BR/SC) (72) Acacio Miranda Junior (74) Sandro Conrado da Silva (21) BR 10 2012 007227-0 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) G08C 17/02 (2006.01) (54) DISPOSITIVO, IDENTIFICADOR E LOCALIZADOR DE BAGAGENS (57) DISPOSITIVO IDENTIFICADOR E LOCALIZADOR DE BAGAGENS. Refere-se o presente objeto a um dispositivo identificador e localizador de bagagens, provido de um chip 1 que é introduzido na mala e um chip 2
    • 80 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos correspondente, que fica de posse do seu usuário proprietário. Desta forma, o chip 1 ao se afastar do segundo chip emitirá um sinal que será captado e rastreado pelos sistemas convencionais localizadores, tipo "GPS", enviando sua localização que poderá ser visualizada através da internet num site específico. este sistema poderá ser utlizado em aeroportos, rodoviárias, ferroviárias e portos, impedindo o furto das bagagens. (71) CARLOS JOSÉ FIGUEIREDO (BR/SP) (72) CARLOS JOSÉ FIGUEIREDO (74) ANA PAULA MAZZEI DOS SANTOS LEITE (21) BR 10 2012 007233-5 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) E04F 10/08 (2006.01) (54) PROTEÇÃO DAS CONSTRUÇÕES CONTRA CALOR PROVENIENTE DA INCIDÊNCIA DIRETA DE LUZ SOLAR (SOMBREROS PARA ESTRUTURAS) (57) PROTEÇÃO DAS CONSTRUÇÕES CONTRA CALOR PROVENIENTE DA ICIDÊNCIA DIRETA DE LUZ SOLAR (SOMBREROS PARA ESTRUTURAS). Tem por objetivo prender uma estrutura simples á uma edificação qualquer, de modo que esta estrutura faça sombra nesta edificação, amenizando a temperatura dos interiores, que seria excessiva, se as paredes externas 5 recebessem diretamente a luz solar. Em conseqüencia dessa queda de temperatura dentro das edificações, haverá menor demanda de energia elétrica com aparelhos de ar-condicionado e ventiladores para refrescar os ambientes. A proteção se dará através de sombreros 1 feitos para fazer sombra por toda a extensão externa das paredes e lajes, acoplados em uma barra de alumínio 2 presa á parede externa por parafusos 7 em seu suporte 6. Os sombreros 1 são acoplados á barra 2 por hastes de suporte 3 que por sua vez são presos á barra 2 por borboletas 4 que também servem para ajustar a inclinação dos sombreros 1 se assim for desejável. (71) Evandro Silva Cruz (BR/RJ) (72) Evandro Silva Cruz (21) BR 10 2012 007245-9 A8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) B60B 35/00 (2006.01) (54) EIXO DE KART DOTADO COM MECANISMOS DE AJUSTE DE RESPOSTA DINÂMICA (57) EIXO DE KART DOTADO COM MECANISMOS DE AJUSTE DE RESPOSTA DINÂMICA. Do tipo que é destinado a equipar karts (K) preferivelmente utilizados em competições, sendo o eixo em questão indicado pela referência (E) e configuradop como um corpo tubular (1), fixado ao chassi (C) do kart (K) através de mancais (M); o mencionado corpo tubular (1) recebe em cada um de seus extremos a montagem de um cubo de roda (CR) junto do qual é montado um correspondente conjunto roda (R)/pneu (P), sendo o eixo (E) aqui tratado dotado com meios de ajuste mecânico (3), que permitem que a RPI 2245 de 14/01/2014 resposta dinâmica das pontas do eixo (E) possa ser alterada mediante o aperto ou afrouxamento de uma porca (24() que comprime com maior ou menor intensidade o seu respectivo apoio esférico (220 contra a correspondente arruela de encosto (18) provocando a tração do correspondente pino tensor (12) que está ancorado, pelo seu extremo oposto junto ao bloco de fixação (4), ancorado internamente ao eixo (3) através de pinos (4’). (71) PROFISSIONAL PARTS KARTING INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PEÇAS LTDA - ME (BR/SP) (72) PEDRO CARLOS PAVAN IANELO (74) TINOCO SOARES & FILHO LTDA (21) BR 10 2012 007451-6 A8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) B01J 37/28 (2006.01), C07C 67/03 (2006.01) (54) PRODUÇÃO DE CATALISADOR ÁCIDO A PARTIR DE CARVÃO ATIVADO MODIFICADO COM AGENTES FOSFATANTES PBR3 OU P205 (57) PRODUÇÃO DE CATALISADOR ÁCIDO A PARTIR DE CARVÃO ATIVADO MODIFICADO COM AGENTES FOSFATANTES PBr3, OU P2O5. A presente invenção refere-se à rpodução d eum catalisador ácido a partir da modificação química do carvão ativado produzido a partir de defeitos PVA do café. A modificação química do carvão ativado foi realizada utilizando-se os reagentes P2O5 e PBr3 no intuito de inserir grupos fosfato sem sua superfície. Os materiais propostos possuem características ácidas e apresentam alta atividade em reações de esterificação do ácido oleico a 70 e 100 ºC, em pressão ambiente. (71) Universidade Federal De Lavras (BR/MG) , Fundacao De Amparo a Pesquisa Do Estado De Minas Gerais - FAPEMIG (BR/MG) (72) Mario Cesar Guerreiro, Valeria Campos dos Santos (21) BR 10 2012 007457-5 A8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) E04G 9/06 (2006.01), E21D 11/36 (2006.01) (54) FORMA PARA PRODUÇÃO DE GALERIA PRÉ- MOLDADA DE CONCRETO (57) FORMA PARA PRODUÇÃO DE GALERIA PRÉ- MOLDADA DE CONCRETO. A presente invenção trata-se de uma forma modular para ser utilizada na fabricação de galerias pré-moldadas e moldadas "in loco", pontes e bueiros. A forma é transportada para o local da obra, onde são fabricadas as galerias, túneis, pontes e bueiros em obras públicas e privadas e demais infraestruturas. Ademais, a forma produz não somente pré-moldadas, mas também galerias "in loco", instalando a forma no local que se deseja a galeria. A patente de invenção consiste numa estrutura de aço e chapas perfiladas de alumínio, composta por uma estrutura interna que contém duas paredes e um teto e uma estrutura externa composta somente por paredes. As partes são fixadas por barras de ancoragem e distanciadores que tem por finalidade manter a espessura constante da parede da galeria, proporcionando ainda com a variação destes , a moldagem da galeria com espessura diversa de parede bem como da laje, aumentando a altura da parede externa. Possui ainda cabeceiras feitas em chapa de aço que são presas entre estrutura interna e a externa fazendo o fechamento das extremidades longitudinais da forma. (71) Marcio Luiz Martins (BR/SC) (72) Marcio Luiz Martins (74) Graciani Bilk
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 81 para um registro de dados de espaço/tempo (22). Depois, um modelo préespecificado parametrizado de dados de imagem 4D (34) é individualizada com adaptação (AN) para o registro de dados de espaço/tempo (22) variando os parâmetros do modelo. Um dispositivo de processamento de imagem (10) e um sistema de tomografia computadorizada (1) com um dispositivo de processamento de imagem (10) deste tipo são também descritos. A invenção se refere a um produto de programa de compuatdor com seções de código de programa para realizar um método deste tipo. (71) Siemens Aktiengesellschaft (DE) (72) Gabriel Haras, Stefan Thesen, Carsten Thierfelder, Johann Uebler (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 007469-9 A8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) G06Q 30/02 (2012.01), G09B 7/06 (2006.01), G06F 3/048 (2013.01) (54) SISTEMA DE COLETA DE APRECIAÇÃO SINCRONIZADA EM GRUPOS (57) SISTEMA DE COLETA DE APRECIAÇÃO SINCRONIZADA EM GRUPOS - É descrito um sistema de coleta de apreciação utilizando um conjunto de dispositivos eletrônicos operados por respondentes e dotados de um programa de computador que apresentam na tela as várias opções de resposta possíveis para cada pergunta realiza pelo moderador da avaliação. ditos dispositivos eletrônicos que recebem de um computador central comandado por um moderador, através de uma rede local, a definição do ritmo de apresentação das perguntas na tela. (71) Alain Christian Fernand Fagot (BR/CE) (72) Alain Christian Fernand Fagot (74) Wettor Bureau de Apoio Emp. S/S Ltda ME (21) BR 10 2012 007507-5 A8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) A61B 6/00 (2006.01), A61B 6/03 (2006.01), G06T 13/00 (2011.01) (54) MÉTODO, DISPOSITIVO DE PROCESSAMENTO DE IMAGEM E SISTEMA DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA PARA OBTER UM REGISTRO DE DADOS DE IMAGEM 4D DE UM OBJETO SOB EXAME, E PRODUTO DE PROGRAMA DE COMPUTADOR COM SEÇÕES DE CÓDIGOS DE PROGRAMA PARA REALIZAR UM MÉTODO DESTE TIPO (57) MÉTODO, DISPOSITIVO DE PROCESSAMENTO DE IMAGEM E SISTEMA DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA PARA OBTER UM REGISTRO DE DADOS DE IMAGEM 4D DE UM OBJETO SOB EXAME, E PRODUTO DE PROGRAMA DE COMPUTADOR COM SEÇÕES DE CÓDIGOS DE PROGRAMA PARA REALIZAR UM MÉTODO DESTE TIPO - A presente invenção refere-se a um método para obter um registro de dados de imagem 4D (14) de um objeto sob pesquisa (12) usando dados medidos a partir de um sistema de tomografia computadorizada (1) em que dados de projeção (18) são aceitos, os quais foram adquiridos por meio dos sistema de tomografia computadorizada (1) em diferentes pontos de tempo de formação de imagem (t1t2) por meio de ummétodo de varredura helicoidal em seguida a administração de meio de contraste (KM) o objeto sob pesquisa (12). Na base dos dados de projeção (18), dados de imagem (20) do objeto sob pesquisa (12) são depois reconstruídos e ligados com os pontos de tempo de formação de imagem (t1t2) (21) BR 10 2012 007589-0 A8 3.8 (22) 27/03/2012 (51) C21D 8/12 (2006.01) (54) MÉTODO DE FABRICAÇÃO DE CHAPA DE AÇO ELÉTRICO NÃO ORIENTADO (57) MÉTODO DE FABRICAÇÃO DE CHAPA DE AÇO ELÉTRICO NÃO ORIENTADO. Primeiro, uma placa laminada a quente tendo uma composição satisfazendo uma condição predeterminada é aquecida para 1.100C a 1.250C. A seguir, na laminação a quente, uma temperatura de lado de saída de um passe de laminação por meio do qual uma chapa de aço tendo espessura de cinco vezes ou mais a de uma chapa de aço laminada a quente obtida é laminada para a espessura de cinco vezes ou menos é estabelecida para uma temperatura de transformação Ar1, e assim deterioração na forma de chapa e fratura são impedidas, e uma temperatura de acabamento da laminação a quente é estabelecida par a temperatura de transformação Ar1 50C até a temperatura de transformação Ar1, e assim refino de grão de um cristal é impedido. (71) NIPPON STEEL & SUMITOMO METAL CORPORATION (JP) (72) Yoshiaki Natori, Kenichi Murakami, Takahide Shimazu, Takuya Matsumoto, Shunsuke Takeuchi (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 007627-6 A8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) G07F 11/64 (2006.01), G07F 11/56 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO PARA DEPÓSITO, SELEÇÃO E RETIRADA POR IMPULSO ELETRÔNICO DE TOALHAS DE PEQUENO PORTE E RESPECTIVO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO E MECANISMO OPERACIONAL (57) ''EQUIPAMENTO PARA DEPÓSITO, SELEÇÃO E RETIRADA POR IMPULSO ELETRÔNICO DE TOALHAS DE PEQUENO PORTE E RESPECTIVO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO E MECANISMO OPERACIONAL''. Constitui o presente invento numa máquina totalmente desconhecida no estado da técnica e criada para resolver o problema de distribuição e controle de toalhas utilizadas em academias de ginástica e estabelecimentos correlatos. De igual modo, por ser utilizada em diferentes estabelecimentos industriais, comerciais ou de serviços, como fábricas em geral, supermercados, postos de combustíveis, repartições públicas e demais locais onde é necessária a utilização de toalhas de pequeno porte, estimulando e facilitando e higienização pessoal, notadamente das mãos, braço, rosto e pescoço. O grande fator de inovação é a disponibilidade do equipamento de tamanho adequado a qualquer ambiente, de fácil transporte e manejo simples, que possibilita o uso da toalha, no momento desejado e descarte em recipiente
    • 82 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 apropriado para a assepsia. O mecanismo propicia um estoque rotativo médio de 80 a 100 toalhas acondicionadas em cabides específicos, instalados em 4 suportes, que acionados por impulso digital em botão ou dispositivo de chip e sensor biomédico, e através de sensores, automaticamente deslocam a toalha para um recipiente para o uso desejado. (71) Toalheiro Anhaguera Serviços de Lavanderia LTDA. (BR/GO) (72) Fábio Boaretti dos Santos (74) Aureolino Pinto das Neves (21) BR 10 2012 007637-3 A8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) G06F 21/32 (2013.01), G06K 9/78 (2006.01) (54) MÉTODO E SISTEMA DE AUTENTICAÇÃO BIOMÉTRICO BASEADO EM CARACTERÍSTICAS ESTÁTICAS E DINÂMICAS DA ÍRIS (57) MÉTODO E SISTEMA DE AUTENTICAÇÃO BIOMÉTRICO BASEADO EM CARACTERÍSTICAS ESTÁTICAS E DINÂMICAS DA ÍRIS Esta patente de invenção refere-se a um método de autenticação que utiliza características biométricas dinâmicas do reflexo pupilar em conjunto com primitivas estáticas da textura da íris para a verificação de identidade, bem como a um sistema que utiliza este método para cadastro e autenticação de pessoas. Métodos de identificação biométrica buscam garantir a identidade de uma pessoa para fins de segurança, evitando a falsidade ideológico por perda, roubo e compartilhamento de documentos ou senhas. No entanto, técnicas baseadas apenas em fatores estáticos são sujeitos a fraudes pela reprodução de tais características em meios artificiais. O reflexo pupilar à luz apresenta diferenças entre pessoas por estar associado ao sistema nervoso autônomo, e não pode ser imitado por ser involutário. O sistema descrito ua um disparo de luz de intensidade e duração padronizadas, grava e extrai informações de raio, tempo e velocidade de contração e dilatação da pupila, bem como extrai primitivas discriminantes da textura da íris. As informaçõers, combinadas, permitem diferenciar indivíduos e, consequentemente, verificar uma identidade. (71) Universidade Federal do Paraná (BR/PR) (72) Vitor Atsushi Nozaki Yano, Alessandro Zimmer (21) BR 10 2012 007641-1 A8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) F21V 21/14 (2006.01), F21V 19/00 (2006.01), F21Y 101/02 (2006.01) (54) SUPORTE GIRATÓRIO COM PLACA PARA LÂMPADA DE LED (57) SUPORTE GIRATÓRIO COM PLACA PARA LÂMPADA DE LED. Se refere mais particularmente a um suporte (1) giratório, passível de ser fixado junto a uma base (2) de lâmpada com soquete, cuja principal aplicação se dá em luminárias de parede, sendo desenvolvida a partir de uma compleição física que permite esta utilização e também o direcionamento dos focos de luz emitidos, sendo que a função principal do referido suporte (1) giratório com placa para lâmpadas de LED é direcionar o fluxo luminoso, girando somente a parte superior que contém os LEDs (3), desta forma, referida lâmpada (L) pode ser utilizada em qualquer posição, alterando a direção do fluxo luminoso no ambiente de acordo com a necessidade, sendo referido suporte (1) acoplado a uma base (2) de lâmpada e é constituído por um corpo (12) dotado de um pino (4) inferior, sendo dito corpo provido de recorte (13) de encaixe da placa (7) de leds, onde todas as ligações que energizam o conjunto são feitas através de trilhas (10). (71) FERNANDO ROBERTO SANCHEZ (BR/SP) , GILMAR APARECIDO DE SOUZA (BR/SP) (72) FERNANDO ROBERTO SANCHEZ, GILMAR APARECIDO DE SOUZA (74) SÍMBOLO MARCAS E PATENTES LTDA (21) BR 10 2012 007655-1 A8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) H01M 4/86 (2006.01), H01M 4/90 (2006.01), H01M 4/96 (2006.01) (54) CELULOSE ELETRICAMENTE CONDUTORA, PROCESSO DE PRODUÇÃO E ELETRODO COMPREENDENDO O MESMO (57) CELULOSE ELETRICAMENTE CONDUTORA, PROCESSO DE PRODUÇÃO E ELETRODO COMPREENDENDO O MESMO. A presente invenção descreve um material eletrólito a base de acetato de celulose, seu processo de produção e um eletrodo utilizando o referido material, denominado celulose eletricamente condutora. A vantagem provida pela presente invenção
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 83 está no fato de que os materiais utilizados na fabricação de celulose eletricamente condutora são materiais altamente atraentes devido as suas características intrínsecas tais como, baixo custo, fonte renovável, biodisponibilidade e não causam danos ao meio ambiente. (71) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (BR/RS) (72) Silvio Luís Pereira Dias, Andrea Anilda Hoffman da Rocha, Aline da Silveira Nectoux, Elisângela Pires Bueno (21) BR 10 2012 007731-0 A8 3.8 (22) 04/04/2012 (51) B62J 1/02 (2006.01) (54) BANCO PARA MOTOCICLETAS AERADO INTERNO COM AMORTECIMENTO (57) APERFEIÇOAMENTOS INTRODUZIDOS EM MOTOBOMBA ELÉTRICA COM DUPLO IMPELIDOR PARA OPERAÇÕES SUBMERSAS. Mais precisamente trata-se de motobomba elétrica (1) utilizada no tratamento de efluentes cujo novo arranjo promove o aumento da eficiência da agitação, mistura, aeragem, homogenização, etc.; dita motobomba submersa (1) prevê motor central (MC) acionador do eixo longitudinal giratório (EL) em cujas porções extremas (2A) e (2B) são fixados conjunto de vedação (CV) configurado por caixa de selo mecânico (3) e selo mecânico (3A); nas mesmas porções extremas (2A) e (2B) do referido eixo giratório (EL) são instaladas de forma inversamente oposta idênticas hélices ou impelidores (4), as quais são configuradas por setor tubular (4a) de cuja superfície externa (4b) e próximo de uma das extremidades livres desenvolvem-se pás helicoidais (4C); entre cada impelidor extremo (4) e estator (ES) do motor central (MC) é prevista mancalização axial (5). (71) GICÉLIO CUSTÓDIO DE TOLEDO JUNIOR (BR/SP) (72) GICÉLIO CUSTÓDIO DE TOLEDO JUNIOR (21) BR 10 2012 007668-3 A8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) A61C 3/04 (2006.01) (54) INSTRUMENTO PARA ARMAZENAR E CONSERVAR BROCAS SEPARADAS UMAS DAS OUTRAS (57) ''INSTRUMENTO PARA ARMAZENAR E CONSERVAR BROCAS SEPARADAS UMA DAS OUTRAS'' A presente patente, de natureza Patente de Invenção, traz como objeto um novo instrumento para armazenar e conservar brocas separadas uma da outra, destinado ao acondicionamento de brocas odontológicas. A finalidade do novo instrumento é possibilitar maior facilidade de manuseio das brocas odontológicas. É objetivo da presente patente ainda, proporcionar um novo modelo de bloqueio odontológico, Com custos baixos para fabricação, utilizando como principal matéria prima o alumínio, mas podendo ser fabricado também por outros materiais resistentes ao processo de esterilização. (71) Aloisio Alves De Amorim (BR/GO) (72) Aloisio Alves De Amorim (74) Milton Pereira da Costa Filho (21) BR 10 2012 007749-3 A8 3.8 (22) 04/04/2012 (51) C07D 271/06 (2006.01), A01N 33/16 (2006.01), A01P 3/00 (2006.01), A01P 5/00 (2006.01) (54) PROCESSO DE OBTENÇÃO DE 1, 2, 4-OXADIAZÓIS ATRAVÉS DA REAÇÃO ENTRE ARILAMIDOXIMAS E ACRILATO DE METILA DERIVADO DO GLICEROL (57) PROCESSO DE OBTENÇÃO DE 1, 2, 4-OXADIAZÓIS ATRAVÉS DA REAÇÃO ENTRE ARILAMIDOXIMAS E ACRILATO DE METILA DERIVADO DO GLICEROL, desenvolvido a fim de se tornar uma alternativa de obtenção de 1, 2, 4-oxadiazóis e apresenta funcionalidade química comparável com compostos empregados como antiparasitários, antifúngicos entre outras propriedades biológicas. Os 1, 2, 4-oxadiazóis sintetizados, envolveram reações de condensação entre arilamidoxinas e acrilato de metila através, método utilizando solvente sob refluxo na presença de K2CO3 como agente de acoplamento. Foram obtidos em rendimentos entre 75 e 82%. (71) Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul - APESC (BR/RS) (72) Rosana de Cássia de Souza Schneider, Wolmar Alípio Severo Filho, Luciano Dornelles, Ricardo Samuel Schwab (74) Leão Propriedade Intelectual (21) BR 10 2012 007714-0 A8 3.8 (22) 22/03/2012 (51) C07D 309/08 (2006.01), A61K 31/351 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01) (54) NOVOS DERIVADOS TETRAIDROPIRÂNICOS SUBSTITUÍDOS: PROCESSOS DE PREPARAÇÃO E ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA (57) NOVOS DERIVADOS TETRAIDROPIRÂNICOS SUBSTITUÍDOS: PROCESSOS DE PREPARAÇÃO E ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA. A presente patente relata o processo sintético de preparação dos derivados tetraidropirânicos inéditos LASOMPB-01 à LASOMPB-10. A atividade antinociceptiva destes compostos foi investigada nos seguintes modelos in vivo: retirada da cauda (teste Tail-flick), contorções abdominais induzidas por ácido acético, performance no Rota-rod e campo aberto. Estes compostos foram também avaliados na sua toxicidade in vivo. Os compostos objetos desta patente apresentam de média a alta atividade antinociceptiva e não são tóxicos na concentração até 2000 mg/Kg, quando estudados em camundongos. (71) Universidade Federal da Paraíba (BR/PB) (72) Mário Luiz Araújo de Almeida Vasconcelos, Saulo Luis Capim, Bruno Guimarães Marinho, Maithê Rocha Monteiro de Barros, Paloma Carvalho de Castro, Paulo Henrique Paiva Carneiro (21) BR 10 2012 007867-8 A8 3.8 (22) 05/04/2012 (51) F01B 23/10 (2006.01), F01B 23/08 (2006.01) (54) UNIDADE MULTIPLICADORA DE ENERGIA MECÂNICA E ELÉTRICA
    • 84 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (57) ''UNIDADE MULTIPLICADORA DE ENERGIA MECÂNICA E ELÉTRICA'' trata-se de um equipamento que uma vez acionado, possibilita a multiplicação de energia, senso composto de Máquina primária (1); gerador elétrica primário (2); compressor de ar (3); motor pneumático plano (4); conjunto elevador de rotação (5) que tem por finalidade elevar a rotação do motor pneumático pode ser composto por um ou mas conjunto de engrenagens e pode trabalhar em varias velocidades o que dependera do projeto e gerador elétrico secundário (6) será uma solução na geração de energia elétrica de pequeno, médio e grande porte e ainda pode ser usada em máuinas e equipamentos que usam a eletricidade para se locomover com a finalidade de reduzir a potência da máquina primária acionadora, idependente de seu sistema, tipo, modelo ou tamanho. (71) Leonardo de Oliveira (BR/ES) (72) Leonardo de Oliveira (74) Wagner José Fafá Borges (21) BR 10 2012 007919-4 A8 3.8 (22) 05/04/2012 (51) C05F 15/00 (2006.01), C05F 17/00 (2006.01), C02F 3/30 (2006.01), C02F 11/16 (2006.01) (54) PROCESSO DE OBTENÇÃO DE ADUBO ORGÂNICO SEM ADITIVOS QUÍMICOS (57) PROCESSO DE OBTENÇÃO DE ADUBO ORGÂNICO SEM ADITIVOS QUÍMICOS. Objeto desta patente difere, fundamentalmente, dos processos convencionais de compostagem de biomassas porque consiste de um processo que: Inicia-se com uma compostagem anaeróbica, de cerca de 12 dias de duração, do conteúdo do sistema digestório de ruminantes, principalmente de bovinos, colhido nos matadouros no momento do abate; Alterna fases aeróbicas com fases anaeróbicas, por revolvimento periódico da matéria em compostagem, a partir da adição dos outros 40% a 45%, em peso, da matéria prima diferente que consiste em resíduos e rejeitos comerciais, de vegetais destinados a alimentação humana, coletados nas centrais de abastecimentos "CEASA’"; O processo objeto desta patente aproveita também o feno auxiliar de embalagem de frutas de grande porte, como cucurbitáceas, para elaborar a cama de feno sobre a qual se passa o processo e tem como função absorver água e elementos nutrientes da matéria prima, enquanto se decompõe; Ambos os tipos de compostagem do processo objeto desta patente - anaeróbico e aeróbico - se passam sob lonas plásticas colocadas na parte superior do substrato, proteção contra a insolação direta e das chuvas e para reter os gases nitrogenados gerados pelo processo e isolados do solo, por base de concreto e ou lonas plásticas, de modo a não se perder o chorume. O inoculante principal que pode estar presente em até 50% do peso inicial das matérias primas do processo aqui descrito - é o biota decompositor presente no conteído do sistema digestório dos ruminantes. Principalmente de bovinos, o qual é coletado em matadouros, para os quais constituem um grave problema ecológico quanto ao descarte. Podem ser aproveitados, também, para integrar a biomassa do processo , os estercos de meia cura e os produtos de capineiras. (71) Paulo Nogueira (BR/MG) (72) Paulo Nogueira (74) Magalhães & Associados Ltda. (21) BR 10 2012 008042-7 A8 3.8 (22) 27/02/2012 (51) C21D 8/12 (2006.01), C22C 38/02 (2006.01), C22C 38/60 (2006.01), C23C 8/26 (2006.01) (54) CHAPA DE AÇO NITRIFICADA DESCARBURADA PARA CHAPA DE AÇO ELETRICO COM GRÃO ORIENTADO E MÉTODO DE PRODUCAO DE CHAPA DE AÇO ELÉTRICO COM GRÃO ORIENTADO (57) CHAPA DE AÇO NITRIFICADA DESCARBURADA PARA CHAPA DE AÇO ELÉTRICO COM GRÃO ORIENTADO E MÉTODO DE PRODUÇÃO DE CHAPA DE AÇO ELÉTRICO COM GRÃO ORIENTADO. Quando a razão de área dos óxidos que ocupam a seção transversal de uma chapa de aço RPI 2245 de 14/01/2014 perpendicular à dieração de laminação em uma posição de uma profundidade t a partitr da superfície da chapa de aço descarburada nitrificada é ajustada para b(t), a razão de área dos óxidos à base de Fe é ajustada para a (t), e a razão dos óxidos À abse de Fe para todos os óxidos da posição de profundidade t é ajustada F (t)=(t)/b(t), ela é controlada de tal forma que F (t) se torna um valor máximo dentro da chapa de aço à profundidade t a partir da superfície da chapa de aço descarburada nitrificada de não menos que 0,1 um nem mais que 1,2 um, o valor médio dos valores de F (t) à profundidade t a partir da superfície da chapa de aço caindo dentro de uma faixa de 0,1 um a 0,6 um se torna não menos que 0,05 nem mais que 0,3, e assim se torna possível fazer mudanças nos inibidores em uma etapa de recozimento de acabamento uniforme para formar uma boa película de vidro. (71) NIPPON STEEL & SUMITOMO METAL CORPORATION (JP) (72) Shuichi Nakamura, Yoshiyuki Ushigami, Hiroyasu Fujii, Seiki Takebayashi (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 008224-1 A8 3.8 (22) 09/04/2012 (51) E04B 1/21 (2006.01) (54) SISTEMA DE CONSTRUÇÃO MODULAR (57) SISTEMA DE CONSTRUÇÃO MODULAR. A presente invenção se refere a um sistema de construção modular que compreende dois elementos de acoplamento (primeiro e segundo). O primeiro elemento de acoplamento está previamente unido a uma viga horizontal, e apresenta dois tramos verticais unidos por um tramo horizontal em sua parte superior, de modo que apresenta uma seção transversal em forma de U invertida. O segundo elemento de acoplamento está por sua vez previamente unido a um pilar e apresenta dois tramos verticais unidos por um tramo horizontal em sua parte inferior, de modo que apresenta uma seção transversaç em forma de U. A separação entre os tramos vertivais de um dos elementos de acoplamento, estando desse modo adaptados para encaixar-se sob pressão sobre o outro, proporcionando assim o acoplamento entre a viga e o pilar. (71) Inódulo Solutions, S.A. (PT) (72) Luis Eduardo Bandeira Bramao (74) Maria Pia Carvalho Guerra
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 008303-5 A8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) C10G 29/20 (2006.01), C07C 7/10 (2006.01), C07C 7/148 (2006.01) (54) MÉTODO PARA MODIFICAÇÃO DO PROCESSO CÁUSTICO DE ABSORÇÃO DE COMPOSTOS DE ENXOFRE EM UMA UNIDADE DE REFINO DE PETRÓLEO (57) MÉTODO PARA MODIFICAÇÃO DO PROCESSO CÁUSTICO DE ABSORÇÃO DE COMPOSTOS DE ENXOFRE EM UMA UNIDADE DE REFINE DE PETRÓLEO. Mais especificamente a presente invenção desenvolve um método que consiste em uma modificação do processo cáustico de absorção de compostos de enxofre que inclui a aditivação da solução de soda com animais ou poliaminas sequestrantes de CS2 cujo produto de reação é um sal solúvel na solução de soda que é descartado periodicamente, obedecendo o mesmo ciclo de renovação da solução de soda. (71) DORF KETAL BRASIL LTDA. (BR/RS) (72) Américo Manoel Claro Apóstolo, Karla Dall' Alba, Reinaldo Ribeiro do Nascimento, Rita Cristina da Silva (74) Marpa Assessoria & Consultoria Empresarial LTDA (21) BR 10 2012 008333-7 A8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) B28C 5/38 (2006.01) (54) MÁQUINA PARA MISTURAR ARGAMASSA OU MASSAS PRONTAS (57) ''MÁQUINA PARA MISTURAR ARGAMASSA OU MASSAS PRONTAS'' Formada por um quadro de sustentação (2) composto por rodas frontais (3) e um par de paga-mão (4) traseiro, sendo que, o dito quadro (2) tem-se fixado um compartimento de mistura (5), de conformação preferencialmente cilíndrica, possuindo um trechor inferior troncônico (6), capazes de receberem pelo menos um par de pás radiais (7) compostas, extremamente, por dobras angulares (8 e 9); a parte inferior do trecho troncônico (6), capazes de receberem pelo menos um par de pás radias (7) compostas, extremamente, por dobras angulares (8 e 9); a parte inferior do trecho troncônico (6) possui uma projeção cilíndrica (16) que recebe internamente uma bucha (17) e, esta, inferiormente, um anel de vedação (18), sendo que, abaixo da dita bucha (17) tem-se atuante uma tampa móvel (19), acionada através de uma alavanca (20) ou qualquer outro meio de acionamento compatível e/ou automatizado; dita máquina (1) possui um sistema de alimentação de água (25), manual ou automatizado, como também, possui um motor (26), correias ou polias ou qualquer outro meio capaz de prover movimentação e funcionamento do equipamento. (71) Schmidt Usinagem e Indústria de Máquinas LTDA ME (BR/SC) (72) Wagner Fernando Schmidt (74) Sandro Wunderlich DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 85 (21) BR 10 2012 008396-5 A8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) A47L 23/20 (2006.01), F26B 3/34 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO PARA SECAGEM E ESTERILIZAÇÃO DE CALÇADOS (57) EQUIPAMENTO PARA SECAGEM E ESTERILIZAÇÃO DE CALÇADOS. É descrito um equipamento para secagem e esterilização de calçados que compreende uma base (10) que apresenta pelo menos um par de pedestais (11) que se projetam verticais a partir da face superior da base (10), ditos pedestais (11) dotados de porção extrema superior com uma plataforma (12) onde é posicionada a região interna do cabedal do calçado (100), com a superfície dos pedestais (11) e da plataforma (12) apresentando furos passantes (101) e região interna dotada de emissores de luz utravioleta (30), e a base abrigando uma unidade de dissipação térmica (20) que provê ventilação forçada para ser liberada pelos furos passantes (101) dispositivos na superfície dos pedestais (11) e da plataforma (12) e uma fonte alimentação dos emissores de luz utravioleta (30). (71) Diogo Altero Junior (BR/SP) (72) Diogo Altero Junior (74) Emerson Salbego Hofart (21) BR 10 2012 008403-1 A8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) G09F 3/03 (2006.01), G09F 3/02 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO EM ETIQUETA PARA CONTROLE DA DATA DE VENCIMENTO APLICADA NAS EMBALAGENS DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS PERECÍVEIS E MÉTODO DE AUTO DESTRUIÇÃO DA ETIQUETA (57) ''DISPOSIÇÃO EM ETIQUETA PARA CONTROLE DA DATA DE VENCIMENTO APLICADA NAS EMBALAGENS DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS PERECÍVEIS E MÉTODO DE AUTO DESTRUIÇÃO DA ETIQUETA'' se refere a uma patente de invenção que configura a etiqueta (1) de tal forma que contenha um espaço central (3) onde é colocado um numeral cardinal (4), que varia de 1 a 12 de acordo com o mês de vencimento do produto;. um espaço superior (5), onde fica escrito, com letras garrafais, CONTROLE DE VENCIMENTO; e um espaço inferior (6) reservado para divulgação de marcas de produto ou de serviço, ou até mesmo, para identificação da empresa fornecedora do serviço de controle da data de vencimento; sendo que tal dispositivo (1) apresenta ainda, em sua configuração, um método de auto destruição através de cortes verticais (7) e
    • 86 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 transversais (8) que nunca se cruzam, sendo que os verticais se iniciam, untercaladamente, numa distância de dois ou três milímetros da borda (10) inferior e superior da etiqueta (1) e os transversais dispostos na parte central da etiqueta (1) se iniciam numa distância de dos milimetros das bordas (1) laterais. (71) Carlos Filipe Dias Baião (BR/CE) (72) Carlos Filipe Dias Baião (74) Soraya Maria Bezerra e Azevedo (21) BR 10 2012 008435-0 A8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) G06M 3/08 (2006.01) (54) SISTEMAS DE CONTAGEM DE PASSAGEIROS (57) SISTEMA DE CONTAGEM DE PASSAGEIROS. Sistema de contagem de passageiros é um aparelho com a função de indicar ao condutor a quantidade exata de passageiros abordo no veículo. Com sensores que indicará se há passageiros ou não abordo, indicando a quantidade de assentos ocupados. Assim facilitará ao motorista, terá mais segurança no transporte de passageiros não correndo o risco de deixar alguém para trás em paradas de longas viagens. (71) Eliel Sales Silvestre (BR/MG) (72) Eliel Sales Silvestre (21) BR 10 2012 008417-1 A8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) G06F 21/31 (2013.01) (54) SISTEMA DE ACESSO SEGURO A UM COMPUTADOR E COMPUTADOR DOTADO DE DITO SISTEMA (57) SISTEMA DE ACESSO SEGURO A UM COMPUTADOR E COMPUTADOR DOTADO DE DITO SISTEMA. Método de acesso seguro a um computador mediante o uso de uma senha previamente gravada em fábrica e que não pode ser alterada. O sistema consiste em dotar de uma memória não volátil e disponível somemte para leitura (ROM - ready only memory) de uma senha original de fábrica que não pode mais ser alterada ou apagada. (71) Positivo Informática S.A. (BR/PR) (72) Laurinei Fergutz, Wilson Serbena (74) Natan Baril (21) BR 10 2012 008432-5 A8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) D06F 35/00 (2006.01) (54) ACESSÓRIA ESCOVA DE FIXAÇÃO E REMOVÍVEL PARA CESTO DE MÁQUINAS DE LAVAR ROUPAS (57) ACESSÓRIA ESCOVA DE FIXAÇÃO E REMOVÍVEL PARA CESTO DE MÁQUINAS DE LAVAR ROUPAS. A presente invenção se refere a uma acessório escova removível para cestos de lavar roupas, com tamanho compatível com a altura dos cestos das máquinas de lavar roupas e largura, quantidade e características das cerdas, de acordo com as técnicas específicas de eficiência adotadas por quem tem habilidade na técnica. A escova possui peças de fixação, como rebites plásticos, grampos, pinos, ganchos, peças de fixação moldas tipo macho e fêmea, de preferência rebites plásticos que são encaixadas nos furos dos cestos das máquinas e são de fácil retirada para usar as máquinas na lavagem de roupas mais delicadas ou para a troca das escovas por desgaste das cerdas. As peças de fixação com rebites plásticos, grampos ou buchas, que poderá ser preferivelmente rebites plásticos, podem ser fixadas de um lado da escova e deslizantes (móveis) do outro para serem adaptadas aos diferentes modelos de cestos das diversas marcas de máquina de lavar roupas ou podem ser totalmente fixas no corpo da escova para o caso de padronização das escovas pelos fabricantes. Também por padronização dos fabricantes de máquinas de lavar roupas, poderá ter partes de encaixe tipo fêmea moldadas nos novos modelos e cestos e partes de encaixe tipo macho moldadas nas escovas ou vice-versa. (71) JORGE FERNANDES LIMA (BR/SP) (72) JORGE FERNANDES LIMA, ELIAZER MENDES DE AMORIM (74) NÃO INFORMADO (21) BR 10 2012 008455-4 A8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) A61L 2/02 (2006.01), A61L 2/10 (2006.01) (54) APARELHO PARA ANIQUILAÇÃO DE MICROORGANISMOS ADERIDOS ÀS SOLAS DOS SAPATOS, COM AUXÍLIO DE RAIOS ULTRAVIOLETA GERMICIDAS (57) APARELHO PARA ANIQUILAÇÃO DE MICROORGANISMOS ADERIDOS ÀS SOLAS DOS SAPATOS, COM AUXÍLIO DE RAIOS ULTRAVIOLETAS GERMICIDAS. Utilizado para esterilizar as solas de sapatos, sandálias, botas,etc., aniquilando microorganismos aderidos às solas dos calçados. Usando raios ultravioletas germicidas, a concentração de microorganismos é reduzida, diminuindo o perigo que representa a introdução dos micróbios em lugares onde se deseja evitar concentrações de microorganismos patógenos encontrados na rua. O "APARELHO" tem utilidade para evitara entrada no país de agentes patígenos aderidos aos solados dos sapatos que estejam ou não calçados pelos passageiros que ingressam vindos de países com doenças contagiosas endêmicas e epidêmicas. O dito "APARELHO" pode funcionar com alimentação em corrente alternada (C.A) de 127V ou 220V, podendo ser também em regime bi-volt, como também com corrente contínua (C.C) fornecida da corrente existente a bordo de carros, ambulâncias, etc., ou de 24 volts se assim se deseja. (71) Kim Ir Sen Santos Teixeira (BR/GO) (72) Kim Ir Sen Santos Teixeira, Nelson Choze
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 008476-7 A8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) H03K 17/00 (2006.01), H03K 19/177 (2006.01) (54) MÉTODO PARA ARQUITETURA DE COMPUTADOR RECONFIGURÁVEL E SUJEITA A CONSTANTES OTIMIZAÇÕES (57) MÉTODO PARA ARQUITETURA DE COMPUTADOR RECONFIGURÁVEL E SUJEITA A CONSTANTES OTIMIZAÇÕES. Patente de invenção de um método para arquitetura de computador reconfigurável e sujeita a constantes otimizações que compreende uma arquitetura de computador implementada em FPGA (Field Programmable Gate Array). (71) UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "Júlio de Mesquita Filho" (BR/SP) (72) MAURÍCIO ARAÚJO DIAS (74) LEOPOLDO CAMPOS ZUANETI DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 87 (21) BR 10 2012 008492-9 A8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) B21K 1/40 (2006.01), B21K 1/06 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA POSICIONAMENTO VERTICAL DE SEÇÕES CILÍNDRICAS DE BARRAS DE AÇO INCANDESCENTES, NA PRODUÇÃO AUTOMATIZADA DE CUBOS DE RODA E DE PONTAS DE EIXO (57) DISPOSITIVO PARA POSICIONAMENTO VERTICAL DE SEÇÕES CILÍNDRICAS DE BARRAS DE AÇO INCANDESCENTES, NA PRODUÇÃO AUTOMATIZADA DE CUBOS DE RODA E DE PONTAS DE EIXO. Refere-se a dispositivo aplicável na etapa correspondente á passagem das seções cilíndricas de barras de aço incandescentes pela máquina de prensagem, na produção de cubos de roda ou de pontas de eixo, para serem obtidas as suas conformações, e que utiliza um sensor (S) térmico, sendo no dispositivo acionado automaticamente um cilindrico pneumático (4) movimentador de um copo receptor (12), que da posição de deitado passa para a posição vertical, realizando o dispositivo o erguimento e em sequência a colocação no posicionamento vertical, dentro do copo receptor (12), das seções cilíndricas de barras de aço incandescentes, carreadas por um conjunto de tubos formado por tubo cilíndrico condutor (13) que possui sequencialmente uma seção central suavenebte afunilada (14) e uma seção inferior aberta parcial e superiormente (15), sendo as seções cilíndricas de barras de aço incandescentes pegas por braços com garras transversais e convencionais, e conduzidas ás etapas seguintes da operação de prensagem que culminam nas conformações de cubos de roda ou de pontas de eixo. (71) WHB Fundição S.A. (BR/PR) (72) Ronaldo Reis (74) Carlos Eduardo Leme de Jesus (21) BR 10 2012 008488-0 A8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) G06F 1/16 (2006.01), A47B 21/00 (2006.01) (54) GABINETE MULTIMÍDIA MÓVEL (57) GABINETE MULTIMÍDIA MÓVEL. Compreende um rack para posicionamento dos dispositivos, um dispositivo para alimentação de energia elétrica (3), um dispositivo para apresentação de imagens e vídeos (17), um dispositivo de áudio, um dispositivo para gravação de vídeo e áudio (28), um dispositivo para conexão á internet e um dispositivo para posicionamento global, via satélite. Este gabinete pode ser utilizado para apresentação de trabalhos, reuniões, treinamentos, vídeo-conferências ou qualquer outro tipo de reunião que não exija a presença física dos participantes, tendo como vantagens mobilidade e versatilidade ilimitadas. (71) Amilton de Jesus Antunes (BR/PR) (72) Amilton de Jesus Antunes (74) Suprema Marcas e Patentes Ltda ME (21) BR 10 2012 008525-9 A8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) E06B 9/24 (2006.01), E04F 13/00 (2006.01) (54) ESTRUTURA DE DEFLEXÃO DE LUZ PARA APLICAÇÃO EM UMA EDIFICAÇÃO (57) ESTRUTURA DE DEFLEXÃO D ELUZ PARA APLICAÇÃO EM UMA EDIFICAÇÃO. A presente invenção refere-se a uma estrutura de deflexão de luz onde o sistema estrutural é modular, constituído basicamente por três perfis: perfil suporte (1), perfil braço (10) e perfil defletor (7). Estes três perfis formam um módulo base (30) que proporciona uma instalação simples, sem necessidade de deflexão d eluz é adaptável a qualquer tipo d eedificação ou fchada, podendo receber diversos tipos de brises ou bandejas, verticais ou horizontais, fixos ou móveis. (71) Alcoa Alumínio S/A (BR/SP) (72) Cíntia Mara de Figueiredo, Cesar Rodriguez Garoz (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • 88 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (72) JULIANO RODRIGUES FERNANDES DE OLIVEIRA, UIARA CELINE DE MOURA, ALEXANDRE PASSOS FREITAS, JULIO CESAR RODRIGUES FERNANDES DE OLIVEIRA (74) ANA LÚCIA FORNI POPPI (21) BR 10 2012 008551-8 A8 3.8 (22) 12/04/2012 (51) B32B 21/14 (2006.01), E04B 2/70 (2006.01) (54) PAINEL DE MADEIRA COM SARRAFOS ANGULADOS E RESPECTIVO PROCESSO PARA PRODUÇÃO (57) PAINEL DE MADEIRA COM SARRAFOS ANGULADOS E RESPECTIVO PROCESSO PARA PRODUÇÃO. Idealizada por um processo para produção de painel de madeira em formato quadrangular de características estruturais, compostos de sarrafos de madeira colados entre si e o respectivo produto, desenvolvido para ser utilizado na construção de residências, prédios de moradias, comerciais e industriais, e onde mais se deseje, em substituição ou consórcio à alvenaria, aço e demais materiais tradicionais da construção civil, entre outras aplicações; os painéis de madeiras conhecidos do estado da técnica não apresentam qualidades estruturais e não são adequados para substituir o aço ou o concreto, a fim de solucionar esses incovenientes foi desenvolvido o objeto do presente pedido de patente, constituídos por um painel de madeira (1) composto de sarrafos de madeira colados entre si em camadas anguladas, podendo ser estes ângulos entre 45º e 90º e o seu respectivo processo de fabricação. (71) JOSÉ ALBERTO CORREA GONÇALVES FILHO (BR/SP) , ANTONIO GILBERTO DE FREITAS FILHO (BR/SP) (72) JOSÉ ALBERTO CORREA GONÇALVES FILHO (74) PEZZUOL & ASSOCIADOS MARCAS E PATENTES LTDA (21) BR 10 2012 008552-6 A8 3.8 (22) 12/04/2012 (51) H03F 3/08 (2006.01) (54) DISPOSITIVO AMPLIFICADOR ÓPTICO RAMAN DISTRIBUÍDO E MÉTODO PARA PROJETAR TAL DISPOSITIVO (57) DISPOSITIVO AMPLIFICADOR ÓPTICO RAMAN DISTRIBUÍDO E MÉTODO PARA PROJETAR TAL DISPOSITIVO. A invenção refere-se a um dispositivo amplificador óptico Raman distribuído e a um método para projetar o mesmo; o dispostiivo pode ser copropagante ou contrapropagante, com 1 a 4 lasers de bombeio; o método inclui definir a quantidade de lasers de bombeio considerando suas potências nominais, aperfeiçoar e otimizar a planicidade espectral. (71) FUNDAÇÃO CPQD - CENTRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM TELECOMUNICAÇÕES (BR/SP) (21) BR 10 2012 008558-5 A8 3.8 (22) 12/04/2012 (51) F03D 1/06 (2006.01) (54) ROTOR EÓLICO, COM VELAS HELICOIDAIS, EIXO COM SUSPENSÃO MAGNÉTICA RADIAL E AXIAL E ROTOR MAGNÉTICO (57) ROTOR EÓLICO, COM VELAS HELICOIDAIS, EIXO COM SUSPENSÃO MAGNÉTICA RADIAL E AXIAL E ROTOR MAGNÉTICO. Patente de invenção de um conjunto composto por uma estrutura 1, eixo principal 2, vela helicoidal 3, eixo rotor 4, suporte rotor 5, flange rotor 6, anel distanciador 7, anel regulador 8, flange reguladora 9, suporte L do imã 10, imã anel permanente 11, imã anel permanente ou eletro imã 12, imã cilindrico permanente ou eletro imã 13, imã cilíndrico permanente 14, imã cilíndrico permanente ou eletro imã 15, parafuso do suporte 16, parafuso do eixo 17, parafuso do suporte L 18, parafuso do imã 19, parafuso prisioneiro 20, parafuso regulador 21, com a suspensão axial obtida entre os imã anel com o campo repulsivo entre os imã e a suspensão radial entre o campo repulsivo dos imãs anel e o imã cilíndrico com o mesmo campo repulsivo entre os imás, com as velas helicoidais com canto arredondados para melhorar o formato aerodinâmico, instaladas no eixo principal com três velas para tansforma em movimento de rotação do rotor e seis velas ou mais, para velocidades menores e constantes de rotação do rotor, com relação à capacidade de conversão de enegia mecânica em energia elétrica, existe a necessidade de adequação do tamanho do conjunto eólico e do equipamento de conversão e podendo o conjunto eólico, ser instalados, tanto na posição vertical como horizontal, como em topo de prédios, para o aproveitamento do deslocamento do ar e na falta do deslocamento, o acionamento do rotor magnético, o conjunto instalado na posição horizontal em locais onde exista o deslocamento constante de fluxo, não existe a necessidade de instalação do conjunto de impulsão magnética, como em chaminés, em cursos de rios, após as hidroelétricas, devido ao deslocamento e nível constante de água, para o aproveitamento de velocidade do curso. (71) MARCOS MASSAYUKI TAKESHITA (BR/SP) (72) MARCOS MASSAYUKI TAKESHITA
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 008560-7 A8 3.8 (22) 12/04/2012 (51) B01D 17/038 (2006.01) (54) SEPARADOR DE ÁGUA/ÓLEO PARA FUNDO DO POÇO EM TERRA (57) SEPARADOR DE ÁGUA/ÓLEO PARA FUNDO DO POÇO EM TERRA. A presente invenção é acionado por energia do fundo do poço, a pressão, ela faz girar o eixo central (3) com abas (10) na sua lateral, lançando o óleo contra as paredes do filtro (11), logo a água separada é conduzido para o dispositivo que é re-injetado (8) na jazida, fazendo assim estímulo ao poço e por outra via o óleo vai para a coluna vertical de produção para ser elevado por bombeamento à superfície. O dispositivo de informação (9), repassa quatro variáveis: pressão, temperatura, vazão e densidade, informa a situação do poço em tempo real. O corpo cilíndrico (1) facilita a colocação no fundo do poço. Portanto, essa manobra fará a separação líquido/líquido ou seja água do óleo já no fundo do poço. (71) Valdimer Oliveira Ramos (BR/SE) (72) Valdimer Oliveira Ramos DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 89 (21) BR 10 2012 008597-6 A8 3.8 (22) 12/04/2012 (51) B65H 19/20 (2006.01), D21G 9/00 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO ADAPTÁVEL Á LINHA CONTÍNUA DE PRODUÇÃO DE PAPEL PARA FAZER CORTE AUTOMÁTICO ENTRE UMA BOBINA E OUTRA (57) ''EQUIPAMENTO ADAPTÁVEL Á LINHA CONTÍNUA DE PRODUÇÃO DE PAPEL PARA FAZER CORTE AUTOMÁTICA ENTRE UMA BOBINA E OUTRA''. O objeto desta Patente é um equipamento de custo extremamente baixo que: 1- promove a substituição de estangas na linha contínua de produção de papel, da etapa de bobinamento do papel, de forma segura, automática e na mesma velocidade de deslocamento horizontal da lâmina contínua de papel; 2- reduz em cerca de 90% das perdas geradas na operação e diminui, também, as perdas na operação de rebobinamento, por diminuição dos maus tratos impostos á lâmina contínua de papel, pelo método tradicional de arrebentamento, que produz ondulações e outras desconformidades de superfície. O ''EQUIPAMENTO ADAPTÁVEL Á LINHA CONTÍNUA PRODUÇÃO DE PAPEL PARA FAZER CORTE AUTOMÁTICA ENTRE UMA BOBINA E OUTRA'' consiste num inovador e simples equipamento que, no momento da troca das estangas, com a linha de produção contínua de papel operando normalmente, introduz, no momento apropriado, sob controle automático do painel de controle, aproximadamente 4,5 metros de uma resistente fita de PET reciclado ou outro material adequado, de cerca de 1 centímetro de largura, na extremidade de operação do cilindro motor (1), descrito na Figura 1, entre a superfície deste e a lâmina contínua de papel (7), que está justaposta á superfície deste e a lâmina contínua de papel (7), que justaposta á superfície do mesmo e, estando esta fita de corte ancorada firmemente na extremidade oposta do cilindro motor (1), ela, ao ser aí inserida, é puxada firmemente pela superfície da estanga (2) e nela se enrola em forma de rosca de parafuso, produzindo o corte da lâmina contínua de papel (7) em forma de uma diagonal, no sentindo do comprimento do papel. (71) Indústria de Papel e Papelão São Roberto S.A. (BR/SP) , Francisco Geraldo da Rocha (BR/MG) (72) Francisco Geraldo da Rocha (74) Magalhães & Associados LTDA. (21) BR 10 2012 008563-1 A8 3.8 (22) 12/04/2012 (51) G01R 31/308 (2006.01), G01R 33/18 (2006.01), G01H 11/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TUBOS FLEXÍVEIS POR REFLECTOMETRIA ELETROMAGNÉTICA E MAGNETOESTRIÇÃO (57) SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TUBOS FLAXÍVEIS POR REFLECTOMETRIA ELETROMAGNÉTICA E MAGNETOESTRIÇÃO. Consiste essencialmente de um sistema que propõe um novo conceito de monitoramento em tempo real de avarias e falhas pela análise das reflexões obtidas através da indução de onde eletromagnético através do uso de um transdutor que pode detectar nos materiais pela indução e análise de fluxos magnéticos. (71) Comsat Com. Repres. Import. e Export de Equip Eletro Eletron Ltda (BR/SP) (72) Marcelo de Oliveira Gomes (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda (21) BR 10 2012 008693-0 A8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) F15D 1/00 (2006.01) (54) SISTEMA PARA PURIFICAÇÃO E ELIMINAÇÃO DE IMPUREZAS DO ÓLEO DIESEL
    • 90 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (57) SISTEMA PARA PURIFICAÇÃO E ELIMINAÇÃO DE IMPUREZAS DO ÓLEO DIESEL. Tratou o presente requerimento de patente de invenção a um eficiente sistema desenvolvido para reter e eliminar as impurezas como água, terra, areia, ferrugem entre outros, presentes no óleo diesel, utilizado como fonte energética para acionar motores ciclo diesel. O sistema será aplicado preferencialmente antes do motor ciclo diesel, no qual é aplicado em um purificador com válvula by-pass (5), na descida do óleo diesel (1) que passa por uma tubulação (6) com uma abertura (7) direcionada para o fundo(8),que sobe por um conjunto de defletores (15) internos até a parte superior (16) para a saída (18). (71) Amauri Sergio Zardinello (BR/SC) , André Luis Busnello (BR/SC) (72) Amauri Sergio Zardinello, André Luis Busnello (74) Santa Cruz Consultoria em Marcas & Patatentes Ltda (21) BR 10 2012 008700-6 A8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) E01D 15/00 (2006.01) (54) PASSARELA MÓVEL (57) PASSARELA MÓVEL. Caracterizada por ser fabricada em série em estrutura metálica (metalon), removível, aparafusadas em sapatas de concreto, composta basicamente de estrutura principal, fig. 01, sapatas fig. 02, escadas e protetores laterais fig. 03, passadiço fig. 04 e sendo removível. (71) Dalmo Ubiratan Bomfim Santos (BR/SE) (72) Dalmo Ubiratan Bomfim Santos (21) BR 10 2012 008701-4 A8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) G06F 11/30 (2006.01), G06F 17/00 (2006.01) (54) FRAMEWORK PARA CONSTRUÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE APLICAÇÕES DE MONITORAMENTO BASEADO EM MODELOS COMPUTACIONAIS DISTRIBUÍDOS RPI 2245 de 14/01/2014 (57) Framework para Construção e Configuração de Aplicações de Monitoramento Baseado em Modelos Computacionais Distribuídos. Um sistema de monitoramento colaborativo composto por três módulas definidos como Service Mediator (SM), Service User (SU) e Service Provider (SP) é apresentando. Dada a interação desses três componentes, é possivel que administradores de sistemas criem remotamente suas aplicações e as disponibilizem para os usuários finais. As aplicações são compreendidas por diversos componentes SP no quais trocam informações entre si. Cada SP realiza pequenas tarefas e com a junção de seus resultados obtém -se o que chamamos de aplicações de monitoramento colaborativo (AMC). O sistema apresenta métodos de adaptação das aplicações em caso de haver alguma falha nos dispositivos de forma que as AMCs continuem funcionando. Outro método é apresentando para readaptar o dispositivo antes falho na AMC em que participava. (71) Universidade Federal de Ouro Preto (BR/MG) (72) Ávaro Rodrigues Pereira Junior, Ricardo Augusto Rabelo Oliveira, Saul Emanuel Delabrida Silva (74) Prof. André Barros Cota (21) BR 10 2012 008721-9 A8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) F41H 1/00 (2006.01), F41H 5/013 (2006.01), F41H 7/00 (2006.01) (54) DISPOSTOS PARA BLINDAGEM DE BANCOS E ENCOSTOS DE CABEÇA DE VEÍCULOS AUTOMOTORES PARA PROTEÇÃO LATERAL E POSTERIOR CONTRA DISPAROS DE ARMAS DE FOGO (57) ''DISPOSITIVO PARA BLINDAGEM DE BANCOS E ENCOSTOS DE CABEÇA DE VEÍCULOS AUTOMOTORES PARA PROTEÇÃO LATERAL E POSTERIOR CONTRA DISPAROS DE ARMAS DE FOGO''. A presente invenção proporciona proteção balística de ocupantes de veículos automotores contra disparos de armas de fogo laterais e sobre a parte posterior do veículo, por blindagem restrita aos seus bancos e encostos de cabeça, utilizando preferencialmente uma camada componente de placas cerâmicas de seção transversal quadrada ou hexagonal. Em relação á blindagem completa do veículo, a presente invenção tem menor custo, é de fácil instalação e acrescenta menos peso ao veículo, proporcionando economia de combustível e maior mobilidade. Além disso, a proteção lateral dos encostos de cabeça da presente invenção permite que os vidros das portas não sejam blindados, propiciando o movimento dos vidros das portas dos veículos. (71) Alaelson Vieira Gomes (BR/RJ) (72) Alaelson Vieira Gomes (21) BR 10 2012 008758-8 A8 (22) 13/04/2012 3.8
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (51) B03B 7/00 (2006.01), B03B 9/06 (2006.01) (54) PROCESSO DE SEPARAÇÃO DO MINÉRIO DE FERRO CONTIDO EM RESÍDUOS PROVENIENTES DA EXTRAÇÃO E BENEFICIAMENTO DE MINÉRIO DE FERRO (57) PROCESSO DE SEPARAÇÃO DO MINÉRIO DE FERRO CONTIDO EM RESÍDUOS PROVENIENTES DA EXTRAÇÃO E BENEFICIAMENTO DE MINÉRIO DE FERRO. Refere-se a um processo industrial de obtenção de concentrado de minério de ferro, sílica e argila a partir de resíduos provenientes do processo de extração e beneficiamento de minérios de ferro. Estes concentrados serão obtidos através do processamento de resíduo em um equipamento que realizará a primeira secagem deste (2), podendo este equipamento preferencialmente ser um secador rotativo horizontal, mas podendo também ser utilizado um filtro prensa, ou qualquer outro equipamento que realize a secagem do material. No caso de resíduo seco, não é necessária esta etapa. Em seguida, o resíduo é carregado para o interior de um moinho de impacto (3), preferencialmente do tipo martelo, mas podendo ser usado de bolas, barras ou de qualquer outro tipo. O resíduo é então transportado para um equipamento para realizar a primeira separação da argila (4) podendo ser preferencialmente uma bateria de 2 até 30 ciclones, ou qualquer outro equipamento que faça a separação por densidade. A argila é então arrastada para um filtro de mangas (5) e coletada preferencialmente em um silo (6), mas podendo também ser coletaddo em bags ou depositado em local apropriado. O resíduo contendo minério sílica e também alguma parte de argila é carregado então em um misturador (7) preferencialmente do tipo rotativo horizontal, mas podendo ser utilizado de paleta ou qualquer outro tipo. Juntamente com o resíduo, são adicionados no misturador aditivos que poderão ser preferencialmente sabão, serragem, amido, fubá, pó de arroz, bagaço de cana moída, ou qualquer outro material floculante que estarão contidos preferencialmente em um silo (8), mas podendo ser adicionados através de bags ou de qualquer outra forma. Depois desta etapa o material é encaminhado para o segundo sistema de separação da argila (9), que constitui preferencialmente de um sistema de rosca sem fim dupla a úmido, mas podendo ser utilizado qualquer outro material que faça a separação por densidade. A agua contendo a argila é então enviada para um filtro prensa (10), onde mais argila é captada e depositada em local apropriado (11), e o resíduo contando minério sílica e ainda alguma parte de argila é encaminhada para um novo moinho de impacto, desta vez a úmido (12), preferencialmente do tipo martelo, mas podendo ser usado de bolas, barras ou de qualquer outro tipo. O material é então encaminhado para o terceiro sistema de separação da argila (13), que constitui preferencialmente de mais um sistema de rosca sem fim duppla a úmido, mas podendo ser utilizado qualquer outro material que faça a separação por densidade. A agua contendo a argila é então enviada para um novo filtro prensa (14), e novamente depositada em local próprio (15), e o resíduo contendo minério e sílica é encaminhada para um separador magnético (16), preferencialmente a úmido e de tambor, mas podendo ser utilizado do tipo carrossel ou qualquer outro tipo. Nesta etapa se obtém dois produtos , um concertado de minério (17) e um concentrado de sílica (18). Desta forma, estes materiais poderão retornar ao setor produtivo, sendo que o minério de ferro poderá ser utilizado nas siderúrgicas para produção de ferro-gusa e a sílica e argila na construção civil. (71) José Roberto de Oliveira (BR/ES) (72) João Bosco de Barros, Ricardo André Fiorotti Peixoto, José Roberto de Oliveira DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 91 controlador flash serial bits de dados através das linhas SIO e um sinal latch gerado por memória através da linha latch. O controlador flash serial usa o sinal latch gerado por memória em vez do relógio SCK para travar os bits de dados recebidos através das linhas SIO. (71) Mediatek Inc. (CN) (72) Yu-Shan Chou, Jien-Jia Su (74) Orlando de Souza (21) BR 10 2012 008881-9 A8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) C07F 9/09 (2006.01), B01F 17/14 (2006.01), C11D 1/34 (2006.01) (54) PROCESSO DE OBTENÇÃO DO ÉSTER FOSFÓRICO DE GLICERINA (EFG), AGENTE MODIFICADOR DE MOLHABILIDADE OBTIDO PELO PROCESSO E SEUS USOS (57) PROCESSO DE OBTENÇÃO DE ÉSTER FOSFÓRICO DE GLICERINA (EFG), AGENTE MODIFICADOR DE MOLHABILIDADE OBTIDO PELO PROCESSO E SEUS USOS. A presente invenção descreve um processo de síntese de um éster fosfórico de glicerina (EFG), bem como a aplicação deste produto em reservatórios de petróleo como inversor de molhabilidade. (71) Petroleo Brasileiro S.A. - PETROBRAS (BR/RJ) (72) Michel Ferreira Pinto, Carlos Nagib Khalil (74) Luciano Felipe de Carvalho Rodrigues (21) BR 10 2012 008932-7 A8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) A61G 5/04 (2013.01) (54) SISTEMA DE ACIONAMENTO ATRAVÉS DO SENSORIAMENTO INERCIAL DO MOVIMENTO CERVICAL E SEU USO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS (57) SISTEMA DE ACIONAMENTO ATRAVÉS DO SENSORIAMENTO INERCIAL DO MOVIMENTO CERVICAL E SEU USO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS. A presente invenção descreve um sistema de acionamento através do sensoriamento inercial do movimento cervical e seu uso em dispositivos móveis. O sistema é também munido de controle por lógica nebulosa, tornando seu uso adaptável e otimizável ao usuário. Em uma realização preferencial, utilizou-se o sistema em uma cadeira de rodas. (71) Fundação Universidade de Caxias do Sul - UCS (BR/RS) (72) Oscar Elisio Mattia Neto, Emílio Vacari Batista, Angelo Zerbetto Neto, Alexandre Mesquita (74) Atem e Remer Asses. Consult. Prop. Int. LTDA (21) BR 10 2012 008776-6 A8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) H01L 27/115 (2006.01), G06F 12/02 (2006.01) (54) CONTROLADOR FLASH SERIAL, MEMÓRIA FLASH SERIAL, E MÉTODO DOS MESMOS (57) CONTROLADOR FLASH SERIAL, MEMÓRIA FLASH SERIAL, E MÉTODO DOS MESMOS. Modalidades da invenção fornecem um método realizado por um controlador flash serial e uma memória flash serial que são interligados por uma linha de relógio serial (SCK), uma pluralidade de linhas seriais de entrada / saída (SIO), e uma linha latch. A linha SCK transporta um relógio SCK a partir do controlador flash serial para a memória flash serial. Segundo este método, a memória flash serial sincronicamente transmite para o
    • 92 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) BR 10 2012 008960-2 A8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) A01C 7/16 (2006.01), A01C 7/06 (2006.01) (54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CONJUNTO DE TRANSMISSÃO DE LINHA DE SEMENTE DE PLANTADORA OU SEMEADORA (57) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CONJUNTO DE TRANSMISSÃO DE LINHA DE SEMENTE DE PLANTADORA OU SEMEADORA. A presente invenção propõe uma configuração aplicada em conjunto de transmissão de linha de semente de plantadora semeadora compreendendo um conjunto de transmissão flexível, dotado de uma caixa de transmissão anterior (61) tendo sua entrada (611) acoplada a um eixo de força (não representado), localizado próximo à extremidade anterior (12) de um conjunto estrutural (10) da linha de semente, e sua saída (612) ligada a um eixo rotativo flexível (62), dito eixo rotativo flexível (62) estendendo-se até a entrada (631) de uma caixa de transmissão posterior (63) , posicionada sobre a extremidade posterior (14) do conjunto estrutural (10) da linha de semente, sendo a saída da caixa de transmissão posterior (632) associada a um disco de sementes (64,65), dito disco de sementes (64,65) disposto em posição horizontal. Dessa forma, a configuração aplicada em conjunto de transmissão de linha de semente de plantadora ou semeadora compreendendo um conjunto de transmissão flexível é responsável por transmitir movimento rotativo do eixo de força (não representado), localizado próximo à extremidade anterior (12) do conjunto estrutural (10) da linha de sementes, até o disco de sementes (64,65). (71) Kuhn do Brasil S/A - Implementos Agricolas (BR/RS) (72) Diogo Serro, Ludovic Tetard (74) Roner Guerra Fabris (21) BR 10 2012 009046-5 A8 3.8 (22) 17/04/2012 (51) B23B 51/06 (2006.01) (54) DISPOSITIVO REATOR DE DISSOCIAÇÃO MOLECULAR DE FLUÍDOS (57) FERRAMENTA DE CORTE GIRATÓRIA APRIMORADA QUE TEM UMA PONTA DE CORTE DE PCD Trata-se de uma ferramenta de corte para realizar operações de corte de orifício em uma peça de trabalho quando a ferramenta de corte é girada sobre um eixo geométrico longitudinal central que inclui um corpo geralmente cilíndrico que tem uma primeira extremidade estruturada para ser montada em uma máquina-ferramenta e uma segunda extremidade oposta estruturada para engatar a realização de corte na peça de trabalho. Inúmeras passagens refrigerantes são definidas no corpo geralmente cilíndrico, em que cada passagem refrigerante dentre as inúmeras passagens refrigerantes está disposta em um primeiro ângulo de hélice em relação ao eixo geométrico longitudinal central; inúmeras estrias são formadas no corpo geralmente cilíndrico, em que cada estria dentre as inúmeras estrias inclui uma primeira porção em ou sobre a primeira extremidade do corpo geralmente cilíndrico, a segunda porção em ou sobre a segunda extremidade do corpo geralmente cilíndrico, e a porção de transição disposta entre as mesmas, a primeira porção de cada estria está disposta em geral no primeiro ângulo de hélice em relação ao eixo geométrico longitudinal central, a segunda porção de cada estria disposta em geral em um segundo ângulo de hélice em relação ao eixo geométrico longituinal central, e a porção de transição de cada estria está disposta em geral em um terceiro ângulo de hélice em relação ao eixo geométrico longitudinal central superior ao primeiro ângulo de hélice. (71) Hod Pesquisa Desenvolvimento e Participações S.A. (BR/MG) (72) Robson do Carmelo Santos Barreiros, Silvio do Carmelo Santos Barreiros, Priscilla Mendonça Barreiros, Elaine do Carmelo Santos Barreiros, Adalberto Carvalho de Rezende, José Antonio do Carmelo Santos Barreiros (21) BR 10 2012 009063-5 A8 3.8 (22) 18/04/2012 (51) E05G 1/026 (2006.01) (54) CAIXA COFRE DE SEGURANÇA, CONTRA ASSALTOS EM CAIXAS ELETRÔNICAS AUTOMÁTICAS, DOS BANCOS (57) CAIXA COFRE DE SEGURANÇA, CONTRA ASSALTOS EM CAIXAS ELETRÔNICAS AUTOMÁTICAS, DOS BANCOS. É uma caixa blindada, com tampas em alçapão sob a caixa eletrônica no piso do banco, ver na figura 1, com as tampas fechadas, as alavancas das tampas, a plataforma elevatória e dois parafusos macacos. A caixa cofre é parafusada nas paredes de um poço de concreto e pode ser removida para manutenção técnica. Na figura 2 a caixa cofre está com as tampas abertas. Aparecem as alavancas, com os calços e hastes guias e a caixa eletrônica caindo sobre os calços, para fechar as tampas. A figura 3 mostra a plataforma vista por cima. Há quatro furos com rosca, para funcionar como porcas para os parafusos macacos e duas reentrâncias, para passagem das alavancas e tampas abertas, quando a plataforma subir. As tampas em alçapão são fechadas por trancas eletrônicas automáticas, controladas por sensores de vibração, mecânica e sonora de alta freqüência. Também travas de segurança, controlada por um funcionário do banco, fecham as tampas durante o expediente normal, para evitar acidentes, mas nas horas noturnas elas são desligadas. As travas eletrônicas são alimentadas por baterias, para o caso do ladrão cortar a energia da caixa cofre. Sob a tentativa de ser violada, a caixa eletrônica cairá dentro da caixa cofre e as tampas logo se fecham, impedindo que os ladrões joguem explosivos dentro da caixa cofre. A caixa eletrônica será retirada pela plataforma elevatória, acionada pelo painel de controle, instalado em lugar secreto e trancado com segredo. (71) Evaldo Paes (BR/RJ) (72) Evaldo Paes (21) BR 10 2012 009068-6 A8 3.8 (22) 18/04/2012 (51) B60H 3/02 (2006.01) (54) DISPOSITIVO NEBULIZADOR AUTÔNOMO PORTÁTIL OU FIXO APLICADO EM APARELHO VENTILADOR E CORRELATOS (57) DISPOSITIVO NEUBULIZADOR AUTÔNOMO OU FIXO APLICADO EM APARELHOVENTILADOR E CORRELATOS Representado por uma solução inventiva na indústria e comércio de aparlhos climatizadores de ambiente (A), notadamente aparelhos que promovem ventilação, tal como ventiladores, onde
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 93 o mesmo apresenta diferenciação por atender a uma demanda complementar de prover conforto térmico atrvés do resfriamento do ambiente, fazedno uso do equipamento ventilador, onde para tal a este equipamento é montado um compacto e eficaz dispositivo nebulizador (4) cuja operação é viabilizada de forma independente do motor principal (8), graças a um motor de indução (1) independente que garante giros a um disco atomizador (4o) superiores a 10.000 rpm, necessário para garantir a nebulização (Ne) com partículas de água da ordem de 0,8 mícron e ainda para evitar gotejamento indesejável, e desta forma permitindo que o ventilador opere sua função de prover ventilação em rotações do motor principal (8) muito inferiores, mas condizentes com a especificação do fabricante de ventiladores. (71) Ademar Pian Ebone (BR/SP) (72) Ademar Pian Ebone (74) Gloria Regina Costa (21) BR 10 2012 009128-3 A8 3.8 (22) 18/04/2012 (51) C10B 1/04 (2006.01), C10B 47/06 (2006.01) (54) RETORTA VERTICAL DE SUPERFÍCIE E PROCESSO DE OBTENÇÃO DE ÓLEO E GÁS A PARTIR DE XISTO PIROBETUMINOSO E/OU MATERIAIS CONTENDO COMPOSTOS ORGÂNICOS DE CARBONO (57) RETORTA VERTICAL DE SUPERFÍCIE E PROCESSO DE OBTENÇÃO DE ÓLEO E GÁS A PARTIR DE XISTO PIROBETUMINOSO E/OU MATERIAIS CONTENDO COMPOSTOS ORGÂNICOS DE CARBONO. A presente invenção destina-se a uma retorta (100) de eixo vertical e de superfície, com aquecimento por fonte externa compreendendo (i) tubo central multifuncional (110), (ii) dispositivo de selagem de topo (120), (iii) sistema de distribuição de carga (130), (iv) vaso de retortagem (140) com leito no formato de coroa circular (141) provido por um conjunto de tubos de carga (142), espaçados entre si, formando uma cãmara para coleta de gás e neblina (143), injetor de gás quente (144), coletor (145) de recibo frio e distribuidor (146) de reciclo frio e mecanismo de controle e movimentação do leito (147), (v) câmara plenun (150), (vi) dispositivo para recuperação do calor do material retortado (160) contendo rede de tubulação (162) para recirculação e aspersão de água de retortagem e moegas de acumulação (161) e (vii) dispositivo de selagem de fundo a seco (170). Adicionalmente, o presente pedido de patente engloba um processo de obtenção de óleo e gás a partir de xisto pirobetuminoso e/ou materiais contendo compostos orgânicos de carbono por meio da utilização da dita retorta (100) vertical de superfície com aquecimento por fonte externa através das etapas de (a) alimentação de carga, (b) selagem da alimentação, (c) distribuição da carga, (d) coleta e remoção de gases e neblina, (e) aquecimento e secagem da carga, (f) reinjeção da corrente de gás do reciclo de gás frio da etapa (i), (g) pirólise da carga, (h) injeção da corrente de gás dp reciclo de gás quente, (i) remoção da corrente de reciclo de gás frio, (j) recuperação de calor do material retortado, (k) descarga do leito em formato de coroa circular, (l) injeção de gás do reciclo frio, (m) mistura da corrente de reciclo frio com a corrente de vapor d´ água, (n) coleta nas moegas de acumulação do material retortado descarregado, (o) aspersão de água de retortagem reciclada, (p) geração de vapor pelo contato da água de retortagem reciclada com o material retortado depositado nas moegas de acumulação e (q) descarga do material retortado a seco e selagem de fundo. (71) Processo de Retortagem Industrial Para Xisto (KY) (72) João Carlos Winck, João Carlos Gobbo, Jorge Hardt Filho, Célio Paulo Susin (74) Lucas Eduardo Freitas do Amaral Spadano (21) BR 10 2012 009163-1 A8 3.8 (22) 19/04/2012 (51) C09B 61/00 (2006.01) (54) PROCESSO DE PURIFICAÇÃO/EXTRAÇÃO DE CARMIM DE COCHONILHA E USO DO SAB PARA EXTRAÇÃO DESTE CORANTE (57) PROCESSO DE PURIFICAÇÃO/EXTRAÇÃO DE CARMIM DE COCHONILHA E USO DO SAB PARA EXTRAÇÃO DESTE CORANTE. A presente invenção compreende um processo baseado na utilização de sistemas aquosos bifásicos (SABs) no qual as moléculas do corante carmim possuem absorção molecular máxima em 594 nm e concentra-se preferencialmente na fase superior destes. Parâmetros termodinâmicos foram determinados para compreensão do fênomeno de transferência das moléculas de carmin da fase inferior para fase superior. Além disso, foi investigada a influência do comprimento da linha de amarração (CLA) e a natureza de eletrólito formador dos SABs na eficiência deste processo. A presente invenção é uma alternativa para a purificação/ extração do carmim de cochonilha. Os principais alvos para aplicação desta invenção são as indústrias químicas que fazem à extração e/ou purificação de carmim. (71) Universidade Federal de Viçosa (BR/MG) (72) Luiz Henrique Mendes da Silva, Maria do Carmo Hespanhol da Silva, Aparecida Barbosa Mageste, Luciana Oliveira Reis Leite, Guilherme Max Dias Ferreira (74) Paulo Augusto Malta Moreria (21) BR 10 2012 009317-0 A8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) A61K 31/135 (2006.01), A61K 31/4178 (2006.01), A61K 31/41 (2006.01), A61K 31/724 (2006.01), A61P 25/24 (2006.01), A61P 9/12 (2006.01) (54) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE COMPOSTOS DE INCLUSÃO ENVOLVENDO CICLODEXTRINAS E FÁRMACOS, USANDO UM SISTEMA DE FLUXO CONTÍNUO (57) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE COMPOSTOS DE INCLUSÃO ENVOLVENDO CICLODEXTRINAS E FÁRMACOS, USANDO UM SISTEMA DE FLUXO CONTÍNUO. A presente tecnologia descreve um processo de preparação de compostos de inclusão em fluxo contínuo envolvendo fármacos e ciclodextrinas acoplado a um equipamento de spray dryer. Esse processo permite um melhor controle de injeção e do fluxo do fármaco, preferencialmente, cloridrato de sertralina e ou a sertralina base; e de um veículo, este podendo ser as ciclodextrinas naturais ( (alfa),  ou γ(gama) ciclodextrinas) ou ciclodextrinas semissintéticas, derivados alquil, hidroxialquil, hidroxi-propil, acil, ou poli-ciclodextrinas, preferencialmente a -ciclodextrina.
    • 94 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 Além disso, o processo permite melhor controle da temperatura, que é fundamental para que ocorra a inclusão, bem como um controle opcional da pré-mistura dos mesmos. (71) Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (BR/MG) (72) Joel José Passos, Rubén Dario Sinisterra Milán, Robson Augusto Souza dos Santos (21) BR 10 2012 009322-7 A8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) G01F 23/284 (2006.01), G01J 5/00 (2006.01) (54) MÉTODO PARA MEDIÇÃO DE NÍVEL DE PRODUTO EM EQUIPAMENTOS DE PROCESSO (57) MÉTODO PARA MEDIÇÃO DE NÍVEL DE PRODUTO EM EQUIPAMENTOS DE PROCESSO. A presente invenção possui como objetivo um método de medição do nível de produto em equipamentos de processo que permite a interpretação da imagem de forma a obter uma informação de nível de produtos no interior de um equipamento monitorado em tempo real e em formato que permite seu uso em sistemas de controle de processo. O método de medição de nível consiste fundamentalmente em quatro etapas: a) aquisição na imagem termográfica b) realce da diferença entre as temperaturas na imagem. c) detecção das arestas e d) correlação da posição da aresta na imagem com o nível de produto no equipamento. (71) Petroleo Brasileiro S.A. (BR/RJ) (72) Alceo Carta Neto, Paulo Roberto Pinheiro Amaral, Roberto Gliese (21) BR 10 2012 009338-3 A8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) C04B 18/16 (2006.01), C04B 18/20 (2006.01), C04B 24/24 (2006.01), C04B 111/60 (2006.01), B29B 17/00 (2006.01), B29K 467/00 (2006.01), B29K 309/02 (2006.01), B29L 31/10 (2006.01), E04B 5/00 (2006.01), E04F 13/18 (2006.01) (54) PROCESSO DE OBTENÇÃO DE REVESTIMENTO DE PISO E PAREDE Á BASE DE PLÁSTICO RECICLADO E RESÍDUO CERÂMICO E/OU MINERAL E REVESTIMENTO DE PISO E PAREDE Á BASE DE PLÁSTICO RECICLADO E RESÍDUO CERÂMICO E/OU MINERAL (57) PROCESSO DE OBTENÇÃO DE REVESTIMENTO DE PISO E PAREDE Á BASE DE PLÁSTICO RECICLADO E RESÍDUO CERÂMICO E/OU MINERAL E REVESTIMENTO DE PISO E PAREDE Á BASE DE PLÁSTICO RECICLADO E RESÍDUO CERÂMICO E/OU MINERAL. Notadamente de um processo com simples etapas de execução para obtenção de placas (1) de revestimento, interior e exterior, de piso e parede á base de plásticos residuais ou descartados e resíduos cerâmicos e/ou minerais, revestimento esse que recebe acabamento final da superfície exposta á visão humana, podendo haver ou não acabamentos especiais. (71) Sidney Yamamoto (BR/SP) , Antonio Jonny Sonnemaker de Almeida (BR/SP) , Eduardo Nishida (BR/SP) (72) Sidney Yamamoto, Antonio Jonny Sonnemaker de Almeida, Eduardo Nishida (74) Vilage Marcas & Patentes S/s Ltda (21) BR 10 2012 009339-1 A8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) F01D 15/10 (2006.01), F02M 21/00 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO ECONOMIZADOR DE ENERGIA E SISTEMA ECONOMIZADOR DE ENERGIA (57) EQUIPAMENTO ECONOMIZADOR DE ENERGIA E SISTEMA ECONOMIZADOR DE ENERGIA. O equipamento economizador de energia se refere a um motor á combustão que funciona a base de gás metano, desenvolvido a partir de adaptações em um motor convencional de automóvel/caminhão ou utilitário, de preferência com bloco em ferro fundido devido á menos porosidade desse metal e melhor aproveitamento do combustível. O combustível utilizado é o Gás Metano, que pode ser proveniente de biodigestores convencionais existentes, por exemplo, em propriedades rurais, ou captado nos lixões e em usinas de processamento de lixo. A presente invenção se refere ainda a um sistema economizador de energia utilizando o motor á base gás metano que é fixado e conectado ao duto de gás metano produzido no local, preferencialmente proveniente de um biodigestor, e conectado a um motor elétrico. (71) Luiz Carlos Parisotto (BR/RS) (72) Luiz Carlos Parisotto (74) Élio Haas (21) BR 10 2012 009340-5 A8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) B60R 11/02 (2006.01) (54) GABINETE PARA FONTES, SOM AUTOMOTIVO E PARA SETORIZADORES (57) GABINETE PARA FONTE, SOM AUTOMOTIVO E PARA SETORIZADORES.Ç Caracterizado por duas partes superior e inferior fixadas por meio de parafusos (9) para instalação de aparelho de som automotivo na função (1) para uso comercial ou doméstico e com controle para som ambiente utilizando chaves seletoras (5) e ligado através de chave geral (6) com conexão para altofalantes por meio de bornes fixados na furação apropriada (4) utilizando-se parafusos (3). Sustentando por meio de sapatas (10) localizadas na parte inferior do gabinete (FIG.3). (71) ANTONIO CARLOS MAFRA (BR/SP) (72) ANTONIO CARLOS MAFRA
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 009435-5 A8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) G08G 1/16 (2006.01), G08B 5/36 (2006.01) (54) SISTEMA PARA INFORMAR E CLASSIFICAR OS TIPOS DE MOVIMENTOS DOS VEÍCULOS EM APROXIMAÇÃO AO SEU VEÍCULO (57) SISTEMA PARA INFORMAR E CLASSIFICAR OS TIPOS DE MOVIMENTOS DOS VEÍCULOS EM APROXIMAÇÃO AO SEU VEÍCULO. Patente de invenção de um sistema para informar e classificar os tipos de movimentos dos veículos em aproximação ao seu veículo nas vias de trânsito. Com a função de detectar e informar com precisão ao motorista (11) à aproximação dos veículos que vêm por trás e ou pelas laterais do veículo (1), quando adequadamente se prepara para manobras nos cruzamentos de vias de trânsito. Através desse sistema que possui peças e componentes eletroeletrônicos, onde os módulos transmissores e receptores (2) emitem sinais e coletam sinais refletidos, e juntamente com os dados do sensor de velocidade (14) são enviados para o módulo de comando (3). O módulo de comando (3) processa os dados informando claramente ao motorista (11), os tipos de movimentos através do painel de aviso (4), com sinais característicos para cada tipo de aproximação. Além de alertar ao motorista (11) da presença de veículos e lembrá-lo de verificar os retrovisores, também alerta os outros motoristas que fazem aproximações imprudentes ao veículo (1) reduzindo assim o número de acidentes no trânsito. (71) Wadih Antonio Garios (BR/MG) (72) Wadih Antonio Garios (21) BR 10 2012 009528-9 A8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) F02M 53/04 (2006.01) (54) MÉTODO E SISTEMA DE INJEÇÃO DE COMBUSTÍVEL EM UM MOTOR A COMBUSTÃO (57) MÉTODO E SISTEMA DE INJEÇÃO DE COMBUSTÍVEL EM UM MOTOR Á COMBUSTÃO. A presente invenção está relacionada a sistemas e métodos de injeção de combustível e, mais particularmente, a sistemas e métodos de injeção de combustível em injetores dotados de sistemas de aquecimento. Nesse cenário, a presente invenção tem o objetivo de proporcionar um método e um sistema de injeção de combustível que otimizem o aquecimento (e consequentemente evaporação e combustão do mesmo) E eficiente de estatégias de aquecimento no injetor e de wall-wetting (quando aplicável). Para tal, é proposto um método de injeção de combustível em um motor a combustão, compreendendo a etapa de injetar combustível em um motor á combustão, compreendendo a etapa de injetar combustível em pelo menos dois pulsos a cada ciclo do motor. A presente invenção também contempla um sistema de injeção de combustível em um motor á combustão, compreendendo : (i) pelo menos um elemento injetor; e (ii) meios de controle do elemento injetor para injetar combustível em pelo menos dois pulsos a cada ciclo do motor. (71) Delphi Technologies, Inc. (US) (72) Orlando Volpato Filho, Frans Mathieu Maurice Theunissen (74) Momsen, Leonardos & Cia. DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 95 (21) BR 10 2012 009904-7 A8 3.8 (22) 27/04/2012 (30) 19/03/2012 JP 2012-061599 (51) C21C 7/04 (2006.01) (54) MÉTODO DE PRODUÇÃO DE AÇO (57) MÉTODO DE PRODUÇÃO DE AÇO. Essa invenção refere-se a um método de produção de um aço de alta limpeza, que compreende uma etapa de soprar o aço em um conversor, uma etapa de vazamento do aço fundido soprado na etapa de sopro em uma panela juntamente com a escória, uma etapa de modificação da escória onde carbonato de cálcio é adicionado à escória que flutua no aço fundido recebido na panela para gerar dióxido de carbono e sedimentos de AL é dispersos na escória e reagido com FeO na escória para produzir (T.Fe) na escória em não mais que 10% em massa e (CaO)(Al2O3) em 1-2 em razão de massa, uma etapa de refino secundário onde o aço fundido com escória modificada é descarburado em um equipamento de degaseificação a vácuo de sopro de oxigênio de topo para reduzir [C] no aço fundido para não mais que 100 ppm em massa e então desoxidado, e uma etapa de lingotar continuamente o aço fundido com refino secundário em uma atmosfera não-oxidante, na qual [O] no aço fundido após o refino secundário é reduzido para não mais que 50 ppm em massa. (71) JFE Steel Corporation (JP) (72) Daisuke Takahashi, Katsuaki Matsuoka (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 011955-2 A8 3.8 (22) 18/05/2012 (30) 20/05/2011 IT BS2011A000073 (51) D01G 15/02 (2006.01) (54) MÁQUINA DE CARDAGEM DE UMA LINHA DE FIAÇÃO DE FIOS (57) MÁQUINA DE CARDAGEM DE UMA LINHA DE FIAÇÃO DE FIOS. Uma máquina de cardagem (10) compreende um briseur (12), um cilindro (20) e um tambor de descarga (40). A superfície de cardagem ativa da máquina é particularmente extensiva, igual a cerca de 3,77m2. Em particular, a zona de pós-cardagem inferior tem uma largura angular de 52, a zona de précardagem inferior tem uma largura angular 52, a zona de cardagem total tem uma largura de 284, a área sob o cilindro tem uma largura angular de 76. A altura de trabalho da máquina é 1.518 milímetros. O diâmetro do cilindro é 1.006 milímetros. (71) Marzoli S.P.A. (IT) (72) Silvano Patelli (74) Guilherme de Mattos Abrantes
    • 96 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 10 2012 012164-6 A8 3.8 (22) 22/05/2012 (51) G08G 9/02 (2006.01) (54) SISTEMA DETECTOR DE PRESENÇA DE MOTOCICLETAS E RESPECTIVO ALARME (57) SISTEMA DETECTOR DE PRESENÇA DE MOTOCICLETAS E RESPECTIVO ALARME. A presente Patente de Invenção diz respeito a Sistema Detector de Presença de Motocicletas e Respectivo Alarme, (1), destinado a prevenir, evitar e reduzir os acidentes de transito nas cidades e estradas, principalmente aqueles em que estão desenvolvidas motocicletas e outros veículos automotivos tais como automóveis, vans, ônibus, caminhões e outros, sendo caracterizado por ser cosntituídos por sensores de emissão de sinais (2), sensores de captação de sinais (3), alarme luminoso (4), alarme sonoro (5) e sistema de ligação e conexão, sendo que os sensores de emissão de sinais (2) serão instalados nas motocicletas (6) e os demais componentes serão instalados nos retrovisores e/ou para choques dos automóveis (7) e outros veículos motorizados, destacando-se estes sensores, ao captar os sinais ou ondas provenientes da motocicleta, enviam um impulso eletrônico para os alarmes luminosos (4) posicionados nos retrovisores, esquerdo ou direito, acendo led's instalados nestes retrovisores e simultaneamente ao acionamento ou acendimento do alarme luminoso (4), tocará também um alarme sonoro (5), este posicionado dentro da cabine ou conectado ao rádio, alertando o motorista que uma motocicleta está ultrapassando. (71) WASHINGTON GABRIEL BOTELLA FACHOLA (BR/SP) , WASHINGTON EUSEBIO BOTELLA ESTOYANOFF (BR/SP) (72) WASHINGTON GABRIEL BOTELLA FACHOLA, WASHINGTON EUSEBIO BOTELLA ESTOYANOFF (74) CELSO DE CARVALHO MELLO (21) BR 10 2012 013435-7 A8 3.8 (22) 04/06/2012 (30) 08/06/2011 KR 1020110055355 (51) H01H 3/22 (2006.01), H01H 33/02 (2006.01), H01H 33/867 (2006.01) (54) DISJUNTOR A AR (57) Um disjuntor a ar é fornecido, que inclui um copo principal, um berço, uma mola de fechamento, e um dispsoito de liberação. O corpo principal inclui um mecanismo de comutação que compreende um contato estacionário e um contato móvel contactando ou removido do contato estacionário. O corpo principal é inserido ou retirado do berço. Uma mola de fechamento fornece a força motriz para fazer o contato móvel ao encontro do conttao estacionário; um dispositivo de liberação para o descarregamento da energia elástica da mola de fechamento. O dispositivo de liberação inclui um primeiro elo que é rotativo em torno de um eixo de rotação do mesmo para liberar a mola de fechamento; um segundo elo ligado a uma extremidade do primeiro elo, e verticalmente em movimento de acorodo com a inserção e a retirada do corpo principal para dentro e para fora do berço, e uma mola de retorno que aplica força elástica ao segundo elo para mover descendentemente o segundo elo quando o corpo principal é retirado do berço. (71) Lsis Co.,Ltd (KR) (72) Jong Duck Park (74) Bhering Advogados RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 013440-3 A8 3.8 (22) 04/06/2012 (30) 07/06/2011 GB 1109510.6 (51) H01M 2/02 (2006.01) (54) PROCESSO DE SECAGEM PARA UMA PRODUCÃO DE CUSTO EFETIVO DE ACUMULADORES DE LÍTIO (57) PROCESSO DE SECAGEM PARA UMA PRODUÇÃO DE CUSTO EFETIVO DE ACUMUALDORES DE LÍTIO. A invenção se relaciona a um método para produzir os pacotes da bateria de lítio (formato grande), compreendendo as etapas de fornecer uma ou várias pilhas eletroquímcias, incorporar uma ou várias pilhas eletroquímcias em um malote, sear o malote parcialmente com uma várias pilhas eletroquímicas, introduzir o malote com uma ou várias pilhas eletroquímicas em um forno de secagem, descansar ou malote no forno de secagem por um tempo definido, remover o malote do forno de secagem, transferir os eletróilito e selar o malote onde as etapas da fabricação são executadas sob condições de um ambiente de fabricação normal, e somente as etapas críticas da fabricação selecionadas são executadas sob condições do quarto seco. (71) Leclanche SA (CH) (72) Pierre Blanc, Karl-Heinz Pettinger (74) Maria Pia Carvalho Guerra (21) BR 10 2012 013586-8 A8 3.8 (22) 05/06/2012 (30) 06/06/2011 EP 11 168846.1 (51) F16H 59/02 (2006.01) (54) CONJUNTO MODULAR DE MUDANÇA DE MARCHA PARA VEÍCULOS MOTORES (57) CONJUNTO MODULAR DE MUDANÇA DE MARCHA PARA VEÍCULOS MOTORES. A presente invenção refere-se a uma conexão de soquete e esfera (20) incluindo uma esfera (30); um módulo de base (40), dentro do qual a esfera (30) é acomodada movelmente; uma base de suporte (50) a ser fixada ao veículo motor; uma alavanca de mudança (60) e um pino seletor (70) preso à esfera (30); e meios de final de curso para limitar o movimento da alavanca de mudança (60) que são formados no módulo de base (40) ou na cobertura de fundo liberável (47) para fechamento de um alojamento (45) e reter a esfera (30) existente. (71) Fico Triad, S.A. (ES) (72) Ramón Jou Prat, Santiago Gimeno Grané (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 013709-7 A8 3.8 (22) 06/06/2012 (30) 09/06/2011 US 13/157,234 (51) B01J 7/00 (2006.01), C10J 3/72 (2006.01) (54) SISTEMA DE GASEIFICAÇÃO DE BIOMASSA E MÉTODO (57) SISTEMA DE GASEIFICAÇÃO DE BIOMASSA. Trata-se de sistemas para a remoção e uso de alcatrão de um sistema de gaseificação de biomassas (10,12). Por exemplo, em uma modalidade, um sistema de gaseificação de biomassa (10,12) inclui um reator (26) configurado para gaseificar um combustível de biomassa (22) na presença de ar (24) para gerar um gás produtor (34). O sistema também inclui um absorvedor (52,132) configurado para receber uma mistura do gás produtor e alcatrão (42,48) e para absorver o alcatrão em um solvente orgânico (58) para produzir gás produtor tratado (66) e uma mistura de solvente rica (62) que contém pelo menos uma parte do alcatrão. O sistema inclui adicionalmente uma linha de reciclagem (64,120,168,182) configurada para direcionar a mistura de solvente rica (62) para um gaseificador de biomassa (26). (71) GENERAL ELECTRIC COMPANY (US) (72) OMPRAKASH MALL, AMOL MAHULKAR (74) ARTUR FRANCISCO SCHAAL (21) BR 10 2012 015674-1 A8 3.8 (22) 25/06/2012 (30) 23/06/2011 FR 11/55579 (51) B29C 49/00 (2006.01) (54) PROCESSO E MÁQUINA DE FABRICAÇÃO DE RECIPIENTES, PERMITINDO UMA MODIFICAÇÃO DE UMA CADÊNCIA DE AQUECIMENTO (57) PROCESSO E MÁQUINA DE FABRICAÇÃO DE RECIPIENTES, PERMITINDO UMA MODIFICAÇÃO DE UMA CADÊNCIA DE AQUECIMENTO. Máquina (1) para a fabricação de recipientes (2), a partir de esboços (3) em matéria plástica, que compreende um forno (4) munido de uma pluralidades de fontes (8) de radiação, para o aquecimento à passagem dos esboços (3) a uma velocidade de passagem e segundo um perfil de aquecimento pré determinados, e uma central (9) de comando programada para efetuar uma modificação da velocidade de passagem e do perfil de aquecimento em função de uma medida de temperatura feita sobre um esboço (3) na saída do forno (4), e de uma medida de pressão feita nesse esboço (3) no decorrer de um sopro subseqüente. (71) Sidel Participations (FR) (72) Julien Gendre, Thierry Deau, Mikael Derrien (74) Di Blasi, Parente & Ass. Prop. Ind. Ltda DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 97 (21) BR 10 2012 015792-6 A8 3.8 (22) 26/06/2012 (30) 27/06/2011 US 13/169,676 (51) G08G 5/04 (2006.01) (54) MÉTODO PARA INDICAR VISUALMENTE UM ASSESSORAMENTO DE UM SISTEMA DE PREVENÇÃO DE COLISÃO DE TRÁFEGO (TCAS) EM UM VÍDEO DE VOO DE UMA AERONAVE (57) MÉTODO PARA INDICAR VISUALMENTE UM ASSESSORAMENTO DE UM SISTEMA DE PREVENÇÃO COLISÃO DE TRÁFEGO (TCAS) EM UM VÍDEO DE VOO DE UMA AERONAVE. Trata-se de um método para indicar visualmente um assessoramento de um sistema de prevenção de colisão de tráfego (TCAS) em um vídeo de voo (10) de uma aeronave (2), o método compreendendo receber um assessoramento TCAS; determinar uma gravidade do assessoramentos TCAS recebido; exibir um corpo geométrico (134,136,234,236,334,336) no vídeo de voo em resposta ao assessoramento TCAS; e alterar um formato do corpo geométrico exibido (134,136,234,236,334,336) em resposta à gravidade determinada em que o formato do corpo geométrico exibido (134,136,234,236,334,336) pode ser alterado pela alteração de pelo menos um ângulo e um arco do corpo geométrico exibido (134,136,234,236,334,336). (71) GENERAL ELECTRIC COMPANY (US) (72) ANDREW THOMAS SCHARAUBEN (74) CAROLINA NAKATA (21) BR 10 2012 016065-0 A8 3.8 (22) 28/06/2012 (30) 28/06/2011 US 13/170,468 (51) A46B 15/00 (2006.01), A61B 6/14 (2006.01) (54) ESCOVA DE DENTES E MÉTODO PARA FORNECER RETROINFORMAÇÃO SUBSTANCIALMENTE INSTANTÂNEA PARA UM USÚÁRIO DE UMA ESCOVA DE DENTES (57) ESCOVA DE DENTES E MÉTODOS PARA FORNECER RETROINFORMAÇÃO SUBSTANCIALMENTE INSTANTÂNEA PARA UM USUÁRIO DE UMA ESCOVA DE DENTES. Uma escova de dentes contendo um cabo, um pescoço, uma região de cabeça da escova estendendo-se a partir do pescoço e incluindo elementos de limpeza estendendo-se a partir de uma base do mesmo, um sensor de movimento para adquirir dados indicativos de movimento da escova de dentes ao longo de pelo menos uma direção da mesma concomitante coma escovação, um microprocessador para analisar os dados indicativos de movimento da escova de dentes comitantes com a escovação; e meios para fornecer retroinformação para um usuário da escova de dentes que o sensor de movimento, o microprocessador e os meios de retoinformação cooperam para fornecer a um usuário retroinformação substancialmente instantânea, de modo que o usuário possa ajustar o movimento de escovação durante a escovação dos dentes, e métodos para fornecer retroinformação substancialmente instantânea ao usuário da escova de dentes. (71) MCNEIL - PPC, INC. (US)
    • 98 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (72) CURT BINNER, RICHARD J. FOUGERE, NAOMI RUGGIUELE, CURTS LEE, MEGHA REDDY (74) ANTONIO MAURICIO PEDRAS ARNAUD (21) BR 10 2012 018373-0 A8 3.8 (22) 24/07/2012 (30) 25/07/2011 DE 20 2011 103 633.6 (51) B61K 3/00 (2006.01), E01B 19/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA UMECTAÇÃO OU LUBRIFICAÇÃO DE UMA CABEÇA DE TRILHO (57) DISPOSITIVO PARA UMECTAÇÃO OU LUBRIFICAÇÃO DE UMA CABEÇA DE TRILHO. A invenção refere-se a um dispositivo para umectação ou lubrificação de uma cabeça de trilho (7) com ao menos uma saída (30) para um agente de umectação e/ou lubrificação. Para produzir de modo seguro e indepententemente do tempo uma redução de ruído de um veículo sobre trilhos, o segmento extremo (33) do lado da cabeça de trilho da ao menos uma saída (3) é guiado móvel entre uma posição distanciada da cabeça de trilho (7) e uma posição aproximada da cabeça de trilho (7). (71) Lincoln GMBH (DE) (72) ZDRAVKO PALUNCIC, MARKUS MANDERA (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 018610-1 A8 3.8 (22) 26/07/2012 (30) 26/07/2011 US 13/190,723 (51) H01L 21/335 (2006.01) (54) MÉTODO E DISPOSITIVO SEMICONDUTOR (57) MÉTODO E DISPOSITIVO SEMICONDUTOR. Em uma modalidade, a invenção compreende um MOSFET que compreende células MOSFET individuais. Cada célula compreende um poço em formato de U (228) (tipo P) e duas fontes paralelas (260) (tipo N) formadas dentro do poço. Uma pluralidade de linhas de fonte (262) (N dopadas) conecta as fontes (260) em múltiplos locais. AS regiões entre duas linhas (262) compreendem um corpo (252) (tipo P). Estas características são formadas em uma camada epitaxial tipo N (220), que é formada em um substrato tipo N (216). Um contato (290) se estende ao longo de, e entra em contato com uma pluralidade de linhas de fonte (262) e corpos (252). O óxido de porta e um contato de porta sobrepõem uma perna de um primeiro poço e uma perna de um segundo poço adjacente, que inverte a condutividade em resposta a uma tensão de porta. Um MOSFET compreende uma pluralidade destas células que obtém uma resistência de canal baixa desejada. As regiões de célula são formadas usando técnicas de autoalinhamento em diversos estados do processo de fabricação. (71) GENERAL ELECTRIC COMPANY (US) (72) STEPHEN DALEY ARTHUR, JAMES MCMAHON, KEVIN MATOCHA, PETER LOSEE, ZACHARY STUM, PETER SANDVIK (74) JULIANO RYOTA MURAKAMI (21) BR 10 2012 020407-0 A8 3.8 (22) 14/08/2012 (30) 14/03/2012 JP 2012-057086 (51) H02K 29/00 (2006.01), H02K 9/00 (2006.01), H02K 5/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA ACIONAMENTO DE MOTOR (57) DISPOSITIVO PARA ACIONAMENTO DE MOTOR. A presente invenção refere-se a um dispositivo para acionamento de motor incluindo um motor que inclui uma bobina acionadora de alta velocidade e uma bombina acionadora de baixa velecidade, uma porção de comutação de bobina que comuta os estados de conexão da bobina acionadora de alta velecidade e a bobina acionadora de baixa velecidade do motor, um conversor de potência conectado ao motor, e RPI 2245 de 14/01/2014 uma única primeira porção com invólucro que armazena pelo menos o motor, a porção de comutação de bobina, e o conversor de potência. (71) Kabushiki Kaisha Yaskawa Denki (JP) (72) Akira Soma, Hidenori Hara, Yushi Takatsuka (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 021910-7 A8 3.8 (22) 30/08/2012 (30) 09/04/2012 US 61/621,647; 29/05/2012 US 13/482,118 (51) H04W 16/18 (2009.01) (54) CLUSTERIZAÇÃO DINÂMICA PARA TRANSMISSÃO COORDENADA EM SISTEMA DE COMUNICAÇÃO SEM FIO (57) CLUSTERIZAÇÃO DINÂMICA PARA TRANSMISSÃO COORDENADA EM SISTEMA DE COMUNICAÇÃO SEM FIO. Sistemas e métodos são providos para aplicar um algoritimo de atribuição baseado em clusterização (CbAA) em um sistema de telecomunicações. Um método inclui: receber informações de intensidade para pontos de transmissão pertencentes a uma célula Multiponto C oordenado (CoMP) associada; determinar os subconjuntos de clusterização, em que a etapa de determinar os subconjuntos de clusterização inclui: aplicar um algoritmo de k- médias ás informações de intensidade para formar K clusters; identificar o cluster associado a cada UE; associar um cluster a cada ponto de transmissão de acordo com uma regra pré-definida; e selecionar os UEs a serem atendidos; e reportar as formações de clusterização. (71) Ericsson Telecomunicações S.A. (BR/SP) (72) Yuri C. B. Silva, Francisco Rodrigo P. Cavalcanti, Walter da Cruz Freitas Junior, Tarcísio Maciel, Elvis M. G. Stancanelli (74) Luiz Leonardos & Cia - Propriedade Intelectual (21) BR 10 2012 023006-2 A8 3.8 (22) 12/09/2012 (30) 13/09/2011 US 13/231,692 (51) G07D 11/00 (2006.01), E05G 1/00 (2006.01) (54) RECIPIENTE DE VIOLAÇÃO EVIDENTE E MÉTODO DE MANUSEIO DE VALORES (57) MÉTODO DE PREPARO DE PENEIRAS MOLECULARES NANOCRISTALINAS. A presente invenção trata da obtenção de peneiras moleculares nanocristalinas, por método de síntese hidrotermal, de alto potencial secante, o que recomenda sua aplicação para redução do teor de água de uma corrente de gás natural a valores inferiores a 1 ppm, com isto evitando a formação de hidratos e/ou o aparecimento do processo de corrosão no interior de tubulações dedicadas ao escoamento de tais correntes gasosas, contendo ou não altos teores de gases ácidos (H2S ou CO2). As peneiras moleculares da inveção são destinadas particularmente ao emprego como adsorventes em vasos de adsorção para uso em unidades de produção de óleo e gás. (71) Burroughs Payment Systems, Inc. (US) (72) Robert A. Walters, Joseph M. Gagnier, William Battle (74) Bhering Advogados
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 023631-1 A8 3.8 (22) 19/09/2012 (30) 07/12/2011 AR 20110104578 (51) A21C 1/08 (2006.01) (54) ESTAÇÃO DE CILINDRAGEN DE MASSAS APLICADA EM PANIFICAÇÃO (57) ESTAÇÃO DE CILINDRAGEM DE MASSAS APLICADA EM PANIFICAÇÃO, ADICIONAL A SOLICITAÇÃO AR P 20100104179, PREFERENTEMENTE EM UMA INSTAÇÃO OU PLANTA INDUSTRIAL, QUE COMPREENDE UMA ESTRUTURA (e) QUE CONSTITUI COMO MÉDIO SUPORTE DE PELO MENOS TRÊS BANCADAS DE TRÊS SETORES DE MANUFATURA CONTÍNUOS E VINCULADOS OPERATIVAMENTE ENTRE SÍ, COMPREENDENDO UM SETOR (A) CONTÉM UM ALIMENTADOR E LAMINADOR DE MASSA, QUE CONTÉM UM FUNÍL RECEPTOR DE MASSA E UMA CINTA TRANSPORTADORA OBLICUA EM SEU INTERIOR E ADICIONAL DE ROLOS LAMINADORES MOTORIZADOS ASSOCIADO A UM DISPOSITIVO CALIBRADOR DA MASSA, TAMBÉM DISPÕEM DE PELO MENOS UM FARINHADOR PARA A PARTE INFERIOR E SUPERIOR DA MASSA GUIADA ATRAVÉS DE UM DISPOSITIVO SOBRE UMA CINTA TRANSPORTADORA DA DITA LÂMINA; NA CONTINUAÇÃO DE DISPÕEM UMA MÁQUINA ARMADORA COM DISPOSITIVO DE ENROLAMENTO DE MASSA E UM DISPOSITIVO DE GIRO E GUIA DA MASSA ENROLADA, O SETOR (B) CONTÉM PELO MENOS DUAS CINTAS TRANSPORTADORAS EM POSIÇÃO OBLICUAS, PARA A PRENSSAGEM DE ROLOS DE MASSA CONVERTENDO-OS EM TIRAS DE MASSA E TRANSPORTADAS A UM CONJUNTO DE ROLOS LAMINADORES DE COMPRESSÃO DE MASSA; E O SETOR C CONTÉM UM DISPOSITIVO DE LÂMINA ROTATIVA DE OBTENÇÃO DE LÂMINAS DE MASSA CORTADA OU CONTÍNUA DEPOSITADA EM UMA CINTA TRANSPORTADORA DE TRANSFERÊNCIA DAS DITAS LÂMINAS. (71) JOSE SEJTMAN (BR/SP) (72) JOSE SEJTMAN (21) BR 10 2012 023659-1 A8 3.8 (22) 19/09/2012 (30) 16/12/2011 TW 100146849 (51) F03D 3/00 (2006.01), F03D 11/00 (2006.01) (54) APARELHO PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DE ENERGIA EÓLICA (57) APARELHO PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DE ENERGIA EÓLICA. Trata-se de um aparelho para gerar energia elétrica a partir de energia eólica, que inclui uma unidade de pá (5), uma unidade coletora de vento (6) e uma unidade de controle (8). A unidade de pá (5) inclui uma haste vertical (51) montada de forma giratória sobre uma base (5) e uma pluralidade de pás (521) conectadas fixamente e girando em torno do eixo (51) e acionadas pelo vento para girarem. Um gerador (9) é conectado ao eixo (51) para converter a enrgia cinética de rotação em energia elétrica. A unidade coletora de vento (6) inclui placas verticais (61) montadas de forma articulada sobre a base e dispostas em torno das pás (521). A unidde de controle (8) detecta a velocidade de rotação do eixo (51) e, consequentemente, move pelo menos uma parte de cada placa vertical (61) entre a primeira e segunda posições, em que a quantidade de vento que circula para as pás (521) é aumentada e reduzida, respectivamente. (71) Fung Gin da Energy Science And Technology Co., Ltd. (TW) (72) Chun-Neng Chung (74) Nellie D Shores DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 99 (21) BR 10 2012 024314-8 A8 3.8 (22) 25/09/2012 (30) 01/03/2012 US 13/409293 (51) B61F 15/12 (2006.01), F16C 35/06 (2006.01) (54) CONJUNTO DE MANCAL (57) CONJUNTO DE MANCAL É apresentado um novo conjunto para um mancal do eixo de vagão ferroviário. O conjunto inclui um anel de reforço fixado no filete do munhão de um eixo e um anel de travamento para fixar adicionalmente o anel de reforço munhão. O anel de travamento tem uma extremidade interna fixada no guarda -pó do eixo e uma extremidade externa para encaixar o anel de reforço. O anel de travamento pode incluir um anel de vedação resiliente. (71) Amsted Rail Company, Inc. (US) (72) Paul A. Hubbard, Michael A. Mason (74) Kasznar Leonardos Propriedade Intelectual (21) BR 10 2012 024425-0 A8 3.8 (22) 26/09/2012 (30) 28/09/2011 JP 2011-212779 (51) B62M 6/60 (2010.01) (54) MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA (57) MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA. A presente invenção refere -se a um motor de combustão interna no qual um cabeçote de cilíndro equipado com um ativador eletromagnético montado sobre o mesmo também está equipado com um sensor e mesmo assim qualquer efeito das ondas eletromagnéticas do ativador eletromagnético sobre o sensor pode ser evitado sem o uso de qualquer membro de blindagem adicional. Um motor de combustão interna no qual uma parede externa e periférica (51) de um cabeçote de cilíndro (4) feito de um material não magnético está equipado com um ativador eletromagnético (45) para mudar uma característica de envio do motor de combustão interna (1) e um sensor (82) para a detecção de uma condição operacional do motor de combustão interna (1), a parede externa e periférica (51) tendo uma pluralidade de paredes laterais (51L, 51R, 51FL, 51FR) que forma lados de um polígono, o sensor (82) está disposto na parede lateral (51FR) diferente da parede lateral (51R) no qual o ativador eletromagnético (45) está disposto, e parte do cabeçote de cilíndro (4) está localizada sobre as linhas que se estendem a partir do ativador eletromagnético (45) até o sensor (82). (71) Honda Motor Co., Ltd. (JP) (72) Dai Kataoka (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • 100 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 10 2012 024721-6 A8 3.8 (22) 27/09/2012 (30) 31/10/2011 US 13/285,361 (51) G01R 31/26 (2006.01), H01L 23/34 (2006.01), G06F 11/30 (2006.01) (54) REGULAÇÃO DE EMISSÃO DE INSTRUÇÕES DE PROCESSADOR (57) REGULAÇÃO DE EMISSÃO DE INSTRUÇÕES DE PROCESSADOR. A invenção refere-se a um sistema e método para reduzir o consumo de potência através de regulação de emissão de instruções problemáticas selecionadas. Uma unidade de regulação de potência dentro de um processador mantém contagens de emissão de instruções para tipos de instrução associados. Os tipos de instrução podem ser um subconjunto de tipos de instrução suportados executados por um núcleo de execução dentro do processador. Os tipos de instrução podem ser escolhidos com base em estimativas de alto consumo de potência para processar as instruções destes tipos. A unidade de regulação de potência pode determinar que uma dada contagem de emissão de instrução excede um dado limite. Em resposta, a unidade de regulação de potência pode selecionar dados tipos de instrução para limitar uma respectiva taxa de emissão. A unidade de regulação de potência pode escolher uma taxa de emissão para cada um dos dados tipos de instrução selecionados e limitar uma taxa de emissão associada para uma taxa de emissão escolhida. A seleção de dados tipos de instrução e limites de taxa de emissão associados é programável. (71) Apple Inc. (US) (72) Daniel C. Murray, Andrew J. Beaumont-Smith, John H. Mylius, Peter J. Bannon, Toshi Taka Yanagi, Jung Wook Cho (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 024789-5 A8 3.8 (22) 28/09/2012 (30) 30/09/2011 EP 11183552.6 (51) A01D 65/02 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO DE DEDOS CEIFADORES (57) DISPOSIÇÃO DE DEDOS CEIFADORES. A presente invenção refere-se à disposição de dedos ceifadores com uma parte inferior e uma parte superior, que estão conectadas uma à outra e formam dois dedos ceifadores, com um espaço, que está formado para recepção de um dispositivo de corte entre a parte inferior e a parte superior, sendo que os dois dedos ceifadores estão conectados um ao outro através de, em cada caso, uma nervura de conexão na parte superior e na parte inferior em uma extremidade posterior na direção de trabalho dos dedos ceifadores. (71) Erfindergemeinschaft Gustav Und Fred Schumacher GBR (DE) (72) Friedrich-Wilhelm Schumacher, Gustav Schumacher (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 024882-4 A8 3.8 (22) 28/09/2012 (30) 20/03/2012 US 13/424,407 (51) G06F 17/30 (2006.01), G06Q 30/02 (2012.01) (54) SISTEMA E MÉTODO PARA CATÁLOGO DE ENDEREÇOS SENSÍVEL A CONTEXTO (57) SISTEMA E MÉTODO PARA CATÁLOGO DE ENDEREÇOS SENSÍVEL A CONTEXTO. Um sistema e um método para a provisão de um catálogo de endereços ciente de contexto de auto -organização, o método incluindo: o recebimento de dados de sensor sobre um status de um usuário; o recebimento de dados externos sobre um status de contatos predeterminados do usuário; a mineração de dados dos dados externos com base nos dados de sensor e entradas no catálogo de endereços; o cálculo de um respectivo valor de probabilidade para pelo menos uma porção das entradas no catálogo de endereços; a determinação de uma proeminência para a proção de entradas no catálogo de endereços; e a exibição da porção de entradas no catálogo de endereços com a proeminência. (71) Avaya Inc. (US) (72) Luciano Godoy Fagundes, Thomas J. Moran, Dhaval Desai, Joylee E. Kohler (74) Orlando de Souza (21) BR 10 2012 025976-1 A8 3.8 (22) 10/10/2012 (30) 01/11/2011 SE 11 51 019-5 (51) F16F 1/22 (2006.01) (54) PROTEÇÃO CONTRA DEFLEXÃO (57) PROTEÇÃO CONTRA DEFLEXÃO. Proteção contra deflexão (10) para uma instalação que se encurva elasticamente, compreendendo um suporte (10A, 10B) para a instalação em uma região ao longo da instalação que é susceptível à deflexão. De acordo com a invenção, o suporte compreende um par de extremidades mutuamente opostas (12) e uma conexão (14, 18) entre elas para a conexão à instalação na região que é susceptível à deflexão, extremidades estas que são posicionadas de tal modo que, em um estado normal para uma deflexão da instalação, elas estão a uma distância a partir da instalação a fim de servir, em conjunção com a conexão (14, 48), como um batente de encurvamento para a instalação em um estado limite de proteção contra deflexão para a deflexão da instalação. (71) Scania CV AB (SE) (72) Henrik Bruce Johansson (74) Luiz Leonardos & Cia - Propriedade Itelectual
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 026011-5 A8 3.8 (22) 10/10/2012 (30) 14/10/2011 EP 11 185269.5 (51) G09B 29/10 (2006.01) (54) DADOS DE MAPA DE NAVEGAÇÃO COMPRIMIDOS (57) DADOS DE MAPA DE NAVEGAÇÃO COMPRIMIDOS. A presente invenção refere-se a um método para a geração de um banco de dados de mapa de navegação comprimidos a partir de dados de mapa de navegação não comprimidos, os dados de navegação do mapa não comprimidos contendo m blocos de construção diferentes de dados de navegação, cada bloco de construção abordando um aspecto funcional específico de dados de navegação, cada bloco contendo sequências de dados, o método caracterizado pelo fato de que compreende as etapas de: - determinar, para cada bloco de dados de mapa de navegação não comprimidos, as subsequências mais frequentes do bloco, - armazenamento, para cada bloco, das subsequências mais frequentes determinadas do bloco em um bloco SEED, - substituição, para cada bloco, nas subsequências mais frequentes determinadas armazenadas no bloco SEED de uma referência ao bloco SEED gerando, assim, um bloco comprimido para cada bloco, - armazenamento, para cada bloco, bloco comprimido e bloco SEED, com finalidade de gerar o banco de dados de mapa de navegação comprimidos. (71) Harman Becker Automotive Systems Gmbh (DE) (72) Peter Kunath, Marcus Heitmann, Stefan Baptist, Carsten-Christian Spindler, Stavros Mitrakis (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 026629-6 A8 3.8 (22) 17/10/2012 (30) 18/10/2011 MX MX/a/2011/011012 (51) E04D 11/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE TELHADO MODULAR POLIMÉRICO, SUSTENTÁVEL, HERMÉTICO E TÉRMICO (57) SISTEMA DE TELHADO MODULAR POLIMÉRICO, SUSTENTÁVEL, HERMÉTICO E TÉRMICO. A presente invenção refere-se a um sistema de telhado modular, polimérico, sustentável, hermético e térmico, que permite fabricar e instalar estes telhados aparentes em toda classe de edificações, utilizando materiais recicláveis poliméricos e poliuteranos para sua estruturação, estanqueidade e propriedades térmicas, a base de peças de montagem modular para toda classe de dimensões, o qual a recuperação da água da chuva e sua reutilização. O objetivo desta invenção é propor um sistema de telhado totalmente aperfeiçoado e diferente dos que existem atualmente no mercado, graças aos materiais utilizados, sua forma de montagem e suas janelas de estanqueidade, proprirdades térmicas e sustentabilidade. (71) Inmuebles Ferromarti S.A. de C.V. (MX) (72) Manuel Enrique Requejo Presa (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 101 (21) BR 10 2012 026847-7 A8 3.8 (22) 19/10/2012 (30) 25/10/2011 US 61/551,033; 30/07/2012 US 13/561,596 (51) H05K 7/02 (2006.01), H04B 1/38 (2006.01), G05B 15/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS PARA PROCESSAMENTO DE SINAL DE INTERFACE EXTERNA DE RF (57) DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS PARA PROCESSAMENTO DE SINAL DE INTERFACE DE RF. Um dispositivo eletrônico inclui uma placa de circuito. A placa de circuito inclui uma área ocupada de amplificador de potência configurada para a montagem de um primeiro amplificador de potência ou um segundo amplificador de potência ali. A área ocupada de amplificador de potência inclui uma primeira parte e uma segunda parte. A primeira parte inclui múltiplos calços de I/ quando o primeiro amplificador de potência é montado na placa de circuito, os calços de I/O na primeira parte são acoplados ao primeiro amplificador de potência. A segunda parte inclui múltiplos calços de I/O . Quando o segundo amplificador de potência é montado na placa de circuito, ambos os calços de I/O na primeira parte e os calços de I/O na segunda parte são acoplados ao segundo amplificador de potência. (71) Mediatek Inc (TW) (72) Chi-Sheng Yu, Lien Chien, Hsin-Ying Lee (74) Orlando de Souza (21) BR 10 2012 027071-4 A8 3.8 (22) 22/10/2012 (30) 21/10/2011 DE 10 2011 084 990.4 (51) F16D 3/04 (2006.01) (54) PISTÃO, BEM COMO SISTEMA TRIBOLÓGICO DE UM PISTÃO E FACE DE DESLOCAMENTO DE UM PISTÃO DE UM ALOJAMENTO DE EIXOMANIVELA PARA CILINDRO, PARA UM MOTOR DE COMBUSTÃO (57) PISTÃO, BEM COMO SISTEMA TRIBOLÓGICO DE UM PISTÃO E FACE DE DESLOCAMENTO DE UM PISTÃO DE UM ALOJAMENTO DE EIXOMANIVELA PARA CILINDRO, PARA UM MOTOR DE COMBUSTÃO. A presente invenção refere-se a um pistão (11) para um motor de combustão com um cabeçote de pistão (12) e uma haste de pistão (16), sendo que a haste de pistão (16) possui cubos de pistão (17), providos de perfurações de cubos (18), sendo que os cubos de pistão (17) estão interligados através de faces de deslocamento (19), caracterizado pelo fato de que as faces de deslocamento (19) estão ao menos parcialmente providas de um revestimento (30), borrifado no processo de gás frio, e o material do revestimento (30) é escolhido do grupo abrangendo níquel, ferro, cobre, ligas baseadas em níquel, ligas baseadas em ferro, ligas baseadas no sistema conre-níquel-estanho, e ligas baseadas no sistema cobre-estanho-prata. Além disso, a presente invenção abrange um sistema tribológico (10) com um pistão (11) desta espécie. (71) Mahle International Gmbh (DE) (72) Stephan Körner, Wolfgang Schlenther, Cedric Dobua (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
    • 102 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 10 2012 027405-1 A8 3.8 (22) 25/10/2012 (30) 26/10/2011 US 13/281,817 (51) F21V 5/04 (2006.01), F21V 29/00 (2006.01), F21S 8/10 (2006.01) (54) CONJUNTO DE LÂMPADA DE LEDS COM DISSIPADOR DE CALOR (57) CONJUNTO DE LÂMPADA DE LEDs COM DISSIPADOR DE CALOR. Conjunto de lâmpada de veículo inclui um alojamento apresentando uma superfície refletiva interior com óptica predeterminada e uma superfície exterior. As superfícies interior e exterior estendem-se entre pontas proximal e distal. Uma lente é fixada à extremidade distal do alojamento. A lente e a superfície refletiva interior compreendem uma câmara encerrada do conjunto. O conjunto inclui adicionalmente um subconjunto de dissipador de calor. O subconjunto inclui um dissipador de calor e um módulo eletrônico. O móduloeletrônico apresenta eletrônica PCB e pelo menos um LED acoplado em comunicação elétrica com um outro. O subconjunto é montado na extremidade proximal do alojamento externamente à câmara encerrada. (71) Federal-Mogul Ignition Company (US) (72) Ralf Meyer-Wendt, Xiaolu Chen, John Dominick, Stephen Kowalchik (74) Luiz Leonardos & Cia - Propriedade Intelectual (21) BR 10 2012 030624-7 A8 3.8 (22) 30/11/2012 (30) 30/11/2011 US 13/307,576 (51) A47F 1/04 (2006.01), A47F 5/11 (2006.01), B65D 5/42 (2006.01), B65D 5/72 (2006.01) (54) CAIXA DE PAPELÃO DE DISPENSAÇÃO DUPLA QUE PODE SER FECHADA NOVAMENTE (57) CAIXA DE PAPELÃO DE DISPENSAÇÃO DUPLA QUE PODE SER FECHADA NOVAMENTE. A presente invenção refere-se a uma caixa de papelão de dispensação que tem mais de uma abertura de dispensação, permitindo dois diferentes modos de acesso aos produtos ou artigos contidos na caixa de papelão. De preferência, as aberturas de dispensação são orientadas para permitir a orientaçãoótima dos produtos para dispensação a partir de cada uma das aberturas de dispensação. De acordo com outro aspecto da presente invenção, separado e independente do primeiro aspecto porém complementar a este, se for desejado, as aberturas e dispensação são fornecidas para permitir o carregamento de artigos de forma orientada correspondente ao equipamento automatizado de carregamento da caixa de papelão e também para permitir, opcionalmente, a dispensação através de pelo menos uma das aberturas em uma orientação de dispensação desejada. (71) Mcneil-PPC, INC. (US) (72) Stephan M. Linkel (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 10 2012 030669-7 A8 3.8 (22) 30/11/2012 (30) 01/12/2011 DE 10 2011 119 946.6 (51) B64C 13/28 (2006.01), F16H 25/22 (2006.01) (54) DISPOSITIVO REGULADOR PARA O POSICIONAMENTO DE UM ELEMENTO DE CONSTRUÇÃO (57) DISPOSITIVO REGULADOR PARA POSICIONAMENTO DE UM ELEMENTO DE CONSTRUÇÃO. A invenção refere-se a um dispositivo regulador (1) para posicionar um elemento de construção. O dispositivo regulador apresenta ao menos dois percursos de carga (2, 3), sendo que esses percursos de carga (2, 3) são formados por um grupo de componenetes transferidores de carga. No caso, um segundo percurso de carga (3) apresenta uma fenda (50, 51) para receber uma alteração na projeção longitudinal de ao menos um componente de construção de um primeiro percurso de carga (2). Além disso, o dispositivo regulador (1) apresenta uma unidade de encaixe (4), como um meio de encaixe (40). O meio de encaixe (40) penetra na fenda (50, 51) quando estiver verificado um componente do primeiro percurso de carga (2). (71) Liebherr-Aerospace Lindenberg GMBH (DE) (72) Markus Bildstein (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 031431-2 A8 3.8 (22) 10/12/2012 (30) 12/12/2011 FR 11/61498 (51) G05B 19/10 (2006.01) (54) INTERFACE DE CONTROLE PARA CONTROLAR UM SISTEMA COMPREENDENDO UM OU MAIS EQUIPAMENTOS DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL MÉTODO DE CONFIGURAÇÃO DA MESMA E INSTALAÇÃO (57) INTERFACE DE CONTROLE PARA CONTROLAR UM SISTEMA COMPREENDENDO UM OU MAIS EQUIPAMENTOS DE AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL MÉTODO DE CONFIGURAÇÃO DA MESMA E INSTALAÇÃO. O objeto da presente invenção é um método de configuração de uma interface de controle (1) para controlar um sistema compreendendo um ou mais equipamentos de automação residencial, caracterizado pelo fato de que a
    • RPI 2245 de 14/01/2014 interface de controle (1) compreende uma tela de informação (2) sobre a qual pode ser exibida uma escala de tempo (3) representando um período de tempo (T) de uma duração definida, o referido método incluindo etapas para : (I) : Definir uma pluralidade de associações (A), sendo cada associação definida entre um cenário (S) para controlar um ou mais equipamentos de automação residencial e um momento de desencadeamento (T) em que o cenário tem de ser desencadeado pla interface de controle, (li) Produzir um agrupamento (R) de pelo menos uma porção das associações (A) dente a pluralidade de associações definidas, os momentos de desencadeamento (t) de que são compostos, em um intervalo de tempo (T) de uma duração definida dentro do período de tempo (T), (lii): Posicionar uma marca de referência coletiva (12) em uma escala de tempo (3) correspondebte ao grupo (R), no intervalo de tempo ( T). (71) Somfy Sas (FR) (72) Isabelle Duchene (74) Bhering Advogados (21) BR 10 2012 031465-7 A8 3.8 (22) 10/12/2012 (30) 08/12/2011 US 13/314.863 (51) F16K 31/00 (2006.01), A62C 31/02 (2006.01) (54) VÁLVULA DE ALTA TAXA DE DESCARGA (HRD) INCORPORANDO UM MECANISMO DE LIBERAÇÃO DE ALAVANCA ROTATIVA (57) VÁLVULA DE ALTA TAXA DE DESCARGA (HRD) INCORPORANDO UM MECANISMO DE LIBERAÇÃO DE ALAVANCA ROTATIVA. Uma válvula de alta velocidade tem um corpo de válvula tendo uma passagem de fluxo através do mesmo, e um gatilho disposto dentro do corpo de válvula. O gatilho móvel entre uma primeira posição em que o gatilho bloqueia a passagem de fluxo e uma segunda posição, o gatilho contendo um pistão conectado em uma haste em uma extremidade proximal da haste. A válvula também tem um mecanismo de liberação de alavanca rotativo adjacente a uma extremidade distal da haste. (71) Kidde Technologies, INC (US) (72) Joseph R. Jarrell, Clifton Ray Jones (74) Nellie D Shores (21) BR 10 2012 032257-9 A8 3.8 (22) 17/12/2012 (30) 15/12/2011 CN 201110421661.8 (51) H04L 9/32 (2006.01), H04L 29/06 (2006.01) (54) MÉTODO, DISPOSITIVO E SISTEMA PARA FAZER ASSINATURA DE DADOS DE TRÁFEGO E TERMINAL DE AUTENTICAÇÃO DIGITAL (57) MÉTODO, DISPOSITIVO E SISTEMA PARA FAZER ASSINATURA DE DADOS DE TRÁFEGO E TERMINAL DE AUTENTICAÇÃO DIGITAL. A presente invenção relaciona-se com o campo de tecnologias de segurança da informação e, mais particularmente, a um método, um dispositivo e um sistema para fazer uma assinatura de tráfego de dados, e um terminal de autenticação digital. O método compreende: a recepção de dados de tráfego transmitidos por um cliente através de um canal de assinatura de tráfego sem transação; determinar se um formato de algoritmo de abstração adotado pelos dados de tráfego é um formato de algoritmo de abstração de tráfego sem transação, e negar fazer uma assinatura se o formato de algoritmo de abstração adotado pelos dados de tráfego não é um formato de algoritmo de abstração de tráfego sem transação, em que o formato de algoritmo de abstração de tráfego sem transação é diferente de um formato de algoritmo de abstração de tráfego de transação. Com o método, o dispositivo e o sistema para fazer uma assinatura de tráfego de dados e o terminal de autenticação digital fornecido por concretizações da presente invenção, os riscos potenciais de segurança podem ser melhor eliminados para assegurar a validade e a segurança dos dados assinados. Referência: figura 2. (71) Beijing Watch Data System CO., LTD. (CN) (72) Xiang Meng (74) Alex Gonçalves de Almeida DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 103 (21) BR 10 2012 032524-1 A8 3.8 (22) 19/12/2012 (30) 22/12/2011 NL 2008021 (51) A22C 21/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO E MÉTODO PARA PROCESSAR UMA PARTE DE CARCAÇA DE AVE DOMÉSTICA ABATIDA EM UMA LINHA DE PROCESSAMENTO (57) DISPOSITIVO E MÉTODO PARA PROCESSAR UMA PARTE DE CARCAÇA DE AVE DOMÉSTICA ABATIDA EM UMA LINHA DE PROCESSAMENTO. Dispositivo e método para processar uma parte de carcaça de ave doméstica abatida em uma linha de processamento, parte de carcaça a qual é suportada em um portador que é móvel na dita linha de processamento e compreende junções de asa, caracoides, uma fúrcula incorporada com duas pernas que se fundem entre si em um Ângulo agudo, um esterno, pelo menos uma membrana e/ou ligamento que se conecta pelo menos ao esterno, e naturalmente carne presente incluindo filés internos e externos, no qual meios de métodos são aplicados para cortar a membrana e/ou remover a dita fúrcula da parte da carcaça, em que os ditos meios para cortar a membrana e/ou remover a dita fúrcula compreendem uma faca em forma de seta e duas lâminas arranjadas em lados opostos da dita faca, em que após os meios para cortar a membrana e/ou remover a dita fúrcula serem introduzidos na parte de carcaça, a faca conformada em seta e as duas lâminas são movidas em um movimento unitário de dentro da parte de carcaça em uma direção lateral para longe da parte de carcaça de forma a erguer as pernas de fúrcula enquando elas ainda estão conectadas ás junções de asa, e subsequentemente virar as pernas de fúrcula para fora das junções de asa da parte de carcaça. (71) Meyn Food Processing Technology B.V. (NL) (72) Ferdinand Allard De Vos, Pieter Willem Vonk (74) Kasznar Leonardos Propriedade Intelectual (21) BR 10 2012 033262-0 A8 3.8 (22) 26/12/2012 (30) 27/12/2011 US 13/337,696 (51) G01V 3/17 (2006.01) (54) LEVANTAMENTO ELETROMAGNÉTICO MARINHO RADIAL E AZIMUTAL (57) LEVANTAMENTO ELETROMAGNÉTICO MARINHO RADIAL E AZIMUTAL. A presente invenção refere-se a métodos para um levantamento geofísico que incluem a disposição de uma fonte eletrmagnética e de um primeiro e segundo eletrodos receptores na água; a atuação de fonte; e a detecção de um campo eletrmagnético responsivo por meio da medição de uma diferença potencial entre o primeiro e o segundo eletrodos receptores, em que: a fonte eletromagnética define um eixo de dipolo fonte; o primeiro e o segundo eletrodos receptores definem um eixo de dipolo receptor; e o eixo de dipolo fonte não fica substancialmente paralelo ao eixo de dipolo receptor. Os sistemas para um levantamento geofísico incluem um primeiro eletrodo de fonte sobre um primeiro cabo de fonte; um segundo eletrodo de fonte sobre um segundo cabo de onte diferente, o primeiro e segundo eletrodos de fonte formando uma fonte eletromagnética e definindo um eixo de dipolo fonte; uum primeiro eletrodo receptor sobre um primeiro cabo de receptor; um segundo eletrodo receptor sobre um segundo cabo de receptor diferente, o primeiro e o segundo eletrodos receptores definindo um eixo de dipolo receptor não substancialmente paralelo ao eixo de dipolo fonte. (71) PGS Geophysical AS (NO)
    • 104 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (72) Bruce Alan Hobbs (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 033347-3 A8 3.8 (22) 27/12/2012 (30) 30/03/2012 JP 2012-081563 (51) B65D 1/09 (2006.01) (54) RECIPIENTE QUE ARMAZENA UMA SOLUÇÃO DE LAVAGEM USADA PARA ANALISADOR DE SANGUE (57) RECIPIENTE QUE ARMAZENA UMA SOLUÇÃO DE LAVAGEM USADA PARA ANALISADOR DE SANGUE. A presente invenção refere-se a um recipiente que armazena uma solução de lavagem usada para um analisador de sangue, que inclui um corpo de recipiente produzido a partir de uma resina termoplástica resistente a uma solução de lavagem com base em cloro e dotado de uma abertura em uma extremidade superior; uma solução de lavagem com base em cloro armazenada no corpo do recipiente; e uma película de múltiplas camadas que cobre a abertura. A película de múltiplas camadas inclui uma camada de vedação vedada por calor ao corpo do recipiente, que bloqueia assim a abertura e uma camada de barreira de gás disposta no lado externo da camada de vedação. (71) Sysmex Corporation (JP) (72) Yusuke Mori, Kinya Uchihashi, Yumiko Mizuno (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2012 033367-8 A8 3.8 (22) 27/12/2012 (30) 27/12/2011 EM 11306781.3 (51) H04N 13/00 (2006.01), G03B 35/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA OBTENÇÃO DE IMAGENS ESTEREOSCÓPICAS (57) DISPOSITIVO PARA OBTENÇÃO DE IMAGENS ESTEREOSCÓPICAS. O dispositivo pe baseado no princípios e Wheatstone. Espelhos (M1, M2,M3,M4) são ajustados angularmente de modo que as imagens estereoscópicas direita e esquerda de uma cena são formadas sobre um sensor em uma maneira tal modo a deixar uma área livre (IR) entre estas duas imagens. Uma fenda é formada entre os espelhos internos para permitir passagem, por um lado, de uma luz em pulsos ou estruturada, e por outro lado, esta luz em pulsos ou estruturada uma vez ela tenha sido refletida sobre os objetos da cena. O dispositivo ainda compreende um ótimo (AL) associado com a fenda (S1) e o sistema de lente (LS) para formar uma imagem sobre a dita área (IR) a partir da dita luz em pulsos ou estruturada refletida. (71) Thomson Licensing (FR) (72) Valter Drazic, Paul Kerbiriou, Arno Schubert (74) Guilherme de Mattos Abrantes (21) BR 10 2013 000168-6 A8 3.8 (22) 03/01/2013 (30) 03/01/2012 US 13/342,937 (51) B64C 27/82 (2006.01) (54) CONJUNTO E MÉTODO DE CONTROLE DE CONTRATORQUE DE GIROAVIÃO (57) CONJUNTO E MÉTODO DE CONTROLE DE CONTRATORQUE DE GIROAVIÃO. A presente invenção refere-se a um conjunto de controle de contratorque para a montagem de um tubo de cauda de um giroavião em que o giroavião tem um rotor principal único, nenhum rotor de cauda, e nenhum estabilizador vertical de cauda. O conjunto tem uma câmara de admissão de ar com, pelo menos, uma primeira abertura para receber uma corrente de fluxo de ar e um conjunto de pás alojado no interior da câmara de admissão de ar. O conjunto de pás tem, pelo menos, dois elementos de pás com capacidade de contragiro na corrente de fluxo de ar. O conjunto tem, adicionalmente, um ou mais dispositivos de propulsão de microjato acoplado a uma segunda extremidade da câmara de admissão de ar. Os um ou mais dispositivos de propulsão de microjato sugam a corrente de fluxo de ar sobre os elementos de pás para gerar uma força de contratorque para conter um torque a partir do rotor principal único. (71) The Boeing Company (US) (72) Curtis M. Ashford (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2013 000376-0 A8 3.8 (22) 07/01/2013 (30) 13/01/2012 JP 2012005327 (51) G06F 3/0346 (2013.01), G06K 9/46 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO, MÉTODO DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO, E, PROGRAMA DE COMPUTADOR (57) DISPOSITIVO DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO, MÉTODO DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO, E, PROGRAMA DE COMPUTADOR. É descrito um dispositivo de processamento de informação que inclui uma unidade de exibição; uma unidade de obtenção da imagem do objeto configurada para obter imagens de objetos a serem exibidas na tela da unidade de exibição; uma unidade de obtenção de tamanho real configurada para obter informação relacionada ao tamanho real dos objetos a serem exibidos na tela da unidade de exibições; e uma unidade de cálculo configurada para processar as imagens dos objetos com base no tamanho real dos objetos obtido pela unidade de obtenção de tamanho real. (71) Sony Corporation. (JP) (72) Yusuke Sakai (74) Kasznar Leonardos Propriedade Intelectual
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 105 (72) Takamasa Iguchi (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) BR 10 2013 000425-1 A8 3.8 (22) 07/01/2013 (30) 14/03/2012 EP 12159463.4 (51) B60G 7/00 (2006.01), B62D 17/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE SUSPENSÃO DE VEÍCULO AUTOMOTOR COM BRAÇOS DE CONTROLE TRANSVERSAIS E MOLA DE LÂMINA CENTRAL CONECTANDO OS BRAÇOS (57) SISTEMA DE SUSPENSÃO DE VEÍCULO AUTOMOTOR COM BRAÇOS DE CONTROLE TRANSVERSAIS E MOLA DE LÂMINA CENTRAL CONECTANDO OS BRAÇOS. Um sistema de suspensão de veículo automotor compreende para cada roda pelo menos um braço de controle transversal (50) tendo uma extremidade a mais externa conectada de uma maneira articulada a um respectivo suporte de roda (2) e uma extremidade a mais interna conectada de uma maneira articulada ao chassi (9) do veículo automotor de uma tal maneira que cada braço de controle (50) guia os movimentos verticais do respectivo suporte de roda (2) por meio de uma oscilação em um plano que é substancialmente transversal com relação à direção longitudinal (A) do veículo automotor. Os dispositivos de mola da suspensão são constituídos por uma mola de lâmina (51) colocada transversalmente com relação à direção longitudinal do veículo automotor e constituindo uma unidade separada dos braços transversais (50). A mola de lâmina (51) é colocada centralmente entre os dois braços transversais (50), e tem suas extremidades conectadas às extremidades as mais internas dos braços transversais (50) de uma tal maneira que as oscilações dos braços transversais (50) no plano substancialmente transversal causam uma deformação por flexão da mola de lâmina (51). A conexão de cada braço transversal (50) à mola de lâmina (51) é de forma a permitir oscilações do braço transversal (50) em um plano substancialmente horizontal com relação à mola de lâmina (51) e menor deslizamento relativo entre as extremidades conectadas do braço (50) da mola de lâmina na direção longitudinal da mola de lâmina. As conexões articuladas de cada braço transversal (50) ao respectivo suporte de roda (2) e à respectiva extremidade da mola de lâmina (51) são obtidas com a ajuda de buchas elásticas convencionais (B). (71) Fiat Group Automobiles S.P.A. (IT) (72) Eugenio Perri, Bruno Martina (74) Luiz Leonardos & Cia - Propriedade Intelectual (21) BR 10 2013 000502-9 A8 3.8 (22) 08/01/2013 (30) 11/01/2012 JP 2012-002931 (51) B62J 37/00 (2006.01) (54) VEÍCULO DO TIPO DE MONTAR (57) VEÍCULO DO TIPO DE MONTAR. A presente invenção refere-se a um veículo do tipo de montar no qual um dispositivo de admissão (44) se estendendo em uma direção frente-traseira com um filtro de ar (45) como uma extremidade a montante é conectado a uma cabeça de cilindro (28) de um corpo de motor montado em uma estrutura de chassi de veículo (EA, EB, EC), uma parte do dispositivo de admissão (44) inclui um corpo borboleta (46) que inclui uma válvula borboleta (53) disposta em um corpo tendo uma passagem de admissão (51) se estendendo na direção frente- traseira, e uma válvula de injeção de combustível (48) é colocado ao longo do corpo borboleta (46) para injeção de combustível na direção de ar de admissão fluindo na passagem de admissão (51), protuberância de uma bomba de combustível (49) em uma direção de largura de veículo é controlada para alcançar colocação compacta da bomba de combustível (49). A bomba de combustível (49) para fornecer combustível de um tanque de combustível (23) suportado pela estrutura de chassi de veículo (EA, EB, EC) para a válvula de injeção de combustível (48) é disposta abaixo do corpo borboleta (46) a fim de ter um eixo geométrico de bomba (C2) se estendendo paralelo à passagem de admissão (51), e é fixada a uma parte inferior do corpo (52). (71) Honda Motor Co., Ltd. (JP) (21) BR 10 2013 000635-1 A8 3.8 (22) 09/01/2013 (30) 09/01/2012 GB 1200331.5 (51) H01H 50/64 (2006.01), H01H 1/54 (2006.01) (54) CONTACTOR ELÉTRICO (57) CONTACTOR ELÉTRICO. Um Contactor de energia elétrica de comutação tendo um computador do tipo de lâmina dupla placas de ferro anexadas as lâminas para aumentar a capacidade de carregar corrente e reduzir a resistência da comutação. (71) Johnson Electric International (UK) Limited (GB) (72) Richard Anthony Connell (74) Kasznar Leonardos Propriedade Intelectual (21) BR 10 2013 002325-6 A8 3.8 (22) 30/01/2013 (30) 30/01/2012 US 13/361,475 (51) G01L 9/06 (2006.01) (54) DISPOSITIVO SENSOR SEMICONDUTOR PARA REDUZIR O RUÍDO TÉRMICO (57) DISPOSITIVO SENSOR SEMICONDUTOR PARA REDUZIR O RUÍDO TÉRMICO. Um sensor de pressão MEMS é desenhado para reduzir ou eliminar o ruído témico, como saída de tensão de compensação de temperatura. O sensor de pressão inclui um elemento sensor de pressão tendo um diafrgma, e uma cavidade formada como parte do elemento sensor de pressão, onde a cavidade recebe um fluido de modo que o diafragma desviepelo menos parcialmente. O elemento sensor de pressão também inclui uma pluralidade de piezoresistores, que são operáveis para gerar um sinal com base na quantidade de desvio no diafragma. Pelo menos uma trincheira é integralmente formada como parte do elemento sensor de pressão, e um adsivo conecta o elemento sensor de pressão pelo menos em um substrato de modo que pelo menos uma parte do adesivo seja fixado na trincheira e redistribua as forças induzidas termicamente no elemento sensor de pressão de modo que o ruído termicamente induzido seja substancialmente eliminado. (71) Continental Automotive Systems, Inc. (US) (72) Jen-Huang Albert Chiou, Shiuh-Hui Chen (74) Dannemann,Siemsen,Bigler & Ipanema Moreira
    • 106 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 13 2012 006553-2 E8 3.8 (22) 23/03/2012 (51) D06F 37/00 (2006.01) (54) APLICAÇÃO DE RESINA PARA REVESTIMENTO DO MÓDULO DE POTÊNCIA SEPARADAMENTE DO PAINEL DE MÁQUINAS DESTINADAS AO TRABALHO EM AMBIENTE ÚMIDO (57) APLICAÇÃO DE RESINA PARA REVESTIMENTO DO MÓDULO DE POTÊNCIA SEPARADAMENTE DO PAINEL DE MÁQUINAS DESTINADAS AO TRABALHO EM AMBIENTE ÚMIDO, onde um receptáculo/molde (8) recebe a introdução módulo de potência (11). Após introduzido, o módulo (11) mantém, através de engates laterais (13) de sua placa (12), certo distancimento (D) entre a superfície inferior (15) e a base (9) do receptáculo/molde (8). Após despejada a resina (R), a base (9) é preenchida envolvendo a superfície inferior (15) e, em seguida, a superfície superior (14) da placa (12) do módulo (11), formando, após a cura, camadas de revestimento,encapsulando os componentes eletrônicos, protegendo-os de vibração e umidade após sua instalação, separadamente, no painel (1). Com isso é possibilitada sua retirada, substituição e reposição separadamente, em caso de avaria, sem necessidade de troca do painel (1), preservando-o para uso normalmente na máquina. (61) PI 9900315-5 02/02/1999 (71) Techinvest Ltda. (BR/SP) (72) Henrique José de Faria Ramalho (74) Aguinaldo Moreira RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 000235-9 U8 3.8 (22) 05/01/2012 (51) B65H 75/34 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM ENROLADOR DE MANGUEIRA (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM ENROLADOR DE MANGUEIRA, constituída por um suporte de rolamento (A) com a função de unir o rolamento ao carretel; dois aros (8) com, a função de limitar a quantidade de mangueira; três barras de ligação traseira (C) com a função de unir o aro ao suporte de rolamento; três barras de ligação dianteira (O) com a função de unir a barra de ligação dos aros; três barras de ligação dos aros (E) com a função de unir os aros e fixar a capa; uma capa para enrolar a mangueira (F) com a função de base de apoio da mangueira, dois rolamentos (G) com a função de fazer o carretel girar; um eixo de fixação do rolamento (H) com a função de unir o rolamento ao carretel; um suporte de fixação (1) com a função de fixar o eixo na parede; um espigão macho (J) com a função da ser á antrada de água da mangueira; um cabo (K) com a função de dar apoio à mão para girar o carretel e um engate rápido (L) com a função de fazer o carretel girar para enrolar/desenrolar sem torcar a mangueira. Apropriada para várias aplicações, em qualquer área que se utilize mangueira de água, para irrigar, molhar, lavar, etc. (71) GILBERTO ANTONIO DE BRITO (BR/SP) (72) GILBERTO ANTONIO DE BRITO (74) BEERRE ASSESORIA EMPRESARIAL LTDA (21) BR 20 2012 000234-0 U8 3.8 (22) 05/01/2012 (51) B66F 11/00 (2006.01) (54) CELULA EXPANSIVA VAZADA (57) CÉLULA EXPANSIVA VAZADA Trata-se de equipamento que apresenta dimensões e peso relativamente pequenos, capaz de produzir e quantificar pequenos deslocamentos em massas de grande porte, através de esforços de compressão e/ou traço, em qualquer direção. (71) Pedro Elisio Chaves Alves Ferreira da Silva (BR/MG) (72) Pedro Elisio Chaves Alves Ferreira da Silva (74) Minasmarca & Patente Propriedade Intelectual (21) BR 20 2012 000738-5 U8 3.8 (22) 12/01/2012 (51) A01M 25/00 (2006.01) (54) APLICADOR DE ISCA MECÂNICO/ ELETRO ELETRÔNICO (57) APLICADOR DE ISCA MECÂNICO/ELETRO ELETRÔNICO. Patente de modelo de utilidade para um largador de iscas, venenos e afins, movimentado a partir de tração mecânica (trator), o qual tem por objetivo largar material granulado , em distancias pré estabelecidas por um sistema de comando
    • RPI 2245 de 14/01/2014 eletrônico, movimentado a partir de uma roda copiadora, que faz a leitura do solo e define o passo de largada do material granulado, sendo dado seu volume de largada por um caracol, tornando assim a aplicação de iscas, especialmente formicidas, mais rápida, em espaçamento e quantidade com maior precisão, e maior segurança para operador. (71) Luis Paulo Arruda Estery (BR/RS) (72) Luis Paulo Arruda Estery (21) BR 20 2012 000818-7 U8 3.8 (22) 13/01/2012 (51) B41F 16/00 (2006.01) (54) MÁQUINA PARA ASSINAR DOCUMENTOS (57) MÁQUINA PARA ASSINAR DOCUMENTOS. O presente pedido de patente de modelo de utilidade se refere a uma Máquina para Assinar Documentos, mais precisamente, um equipamento eletromecãnico para imprimir, chancelar ou assinar cheques, duplicatas, documentos de identificação e de veículos, petições, processos, apólices de seguros, documentos aduaneiros e governamentais e todos os tipos de contratos e documentos impressos em papel de formato A4 ou Ofício que necessitem ser assinados em grandes quantidade. (71) ELPIDIO BARBOSA DE GODOY JUNIOR (BR/SP) (72) ELPIDIO BARBOSA DE GODOY JUNIOR (74) SUELI GALVES GOMES (21) BR 20 2012 000984-1 U8 3.8 (22) 16/01/2012 (51) G07B 11/00 (2006.01), F16L 1/036 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM ESTRUTURA PARA FIXAÇÃO DO EQUIPAMENTO VALIDADOR DE PASSE ELETRÔNICO (57) DlSPOSlÇÃO INTRODUZIDA EM ESTRUTURA PARA FIXAÇÃO DO EQUIPAMENTO VALIDADOR DE PASSE ELETRÔNICO, idealizada, por uma estrutura para a fixação do equipamento validador em veículo de transporte coletivo. urbano; na forma usual os. equipamentos validadores, são afixados em barras tubulares verticais, por meio de abraçadeiras, o grande inconveniente dessas barras, reside no fato de que não é possível rotacionar o equipamento em torno da hastd fixação, para uni melhor ajuste posicional, uma vez que o seu posicionamento é definido em função do orifício, circular por onde se projeta o cabo com a fiação elétrica, a fim de solúcionar esse inconveniente foi desenvolvido o objeto do presente pedido de patente, denominado de estrutura para fixação do equipamento validador de passe eletrônico (1), constituída por uma estrutura esguia verticalizada, conformada a partir de dois segmentos tubulares retilíneos (2) alinhados longitudinalménte, porém descontinuados, na DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 107 região próxima a mediana, sendo unidas nessa porção por um segmento tubular arqueado (3). (71) JURANDIR SILVA SANTOS (BR/SP) (72) JURANDIR SILVA SANTOS (21) BR 20 2012 000990-6 U8 3.8 (22) 16/01/2012 (51) B62D 12/02 (2006.01), B62D 12/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM SISTEMA DIRECIONAL DE VEÍCULOS PESADOS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTROÉPUZII)A EM SISTEMA DIRECIONAL DE VEÍCULOS PESADOS. Constituído de eixo dianteiro (1), dotado de barra de direção (2), e eixo traseiro (3) tipo tandem, tendc, no dito' eixo dianteiro, alojamento central (4) para o diferencial (5); articulações laterais (6) dita barra de direção, e juntas homocinétipa (não ilustrada) de articulação das rodas do dito eixo dianteiro, e tendo, no dito eixo traseiro, braços laterais (7) do tipo tandem, transmissão por diferencial central (8) com balancim, (9), articulações laterais (10) individuais de direção, e juntas homocinética (11) de articula$o das rodas do dito eixo traseiro. (71) Semeato S/A Indústria e Comércio (BR/RS) (72) Roberto Otaviano Rossato, Roberto Otaviano Rossato, Marco Antonio dos Anjos Montenegro, Renato Antonio Sachetti (74) David Nilton Pereira de Lucena (21) BR 20 2012 001109-9 U8 3.8 (22) 10/01/2012 (51) F21V 21/14 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO DE LUMINÁRIA EM TETO REBAIXADO (57) DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO DE LUMINÁRIA EM TETO REBAIXADO. E pertencente ao campo técnico dos elementos de fixação de fontes de luz ou iluminação, e trata-se de um dispositivo que inclui pelo menos um elemento dê fixação emteto, representado, preferencialmente, por haste axial dotada de rosca por toda extensão, apljcada para aprisionar um conjunto mecânico receptivo da fixação de luminária, sendo este conjunto mecânico originado por armação composta por seções. sendo uma superior e outra inferior passível de ajustes no distanciamento com o ponto de fixação no teto e no dimensionamento radial de uma seção, com o fito de possibilitat' perfeita acomodação go limite do orif.icio disposto no teto rebaixado. (71) Mario Hitoshi Neto Takahashi (BR/PR) , Roberto Ferreira dos Santos (BR/PR) (72) Mario Hitoshi Neto Takahashi, Roberto Ferreira dos Santos (74) Marcelo Alves Pereira
    • 108 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 (74) Joao Bruno Dacome Bueno (21) BR 20 2012 002175-2 U8 3.8 (22) 31/01/2012 (51) B65D 81/38 (2006.01), B65D 23/08 (2006.01), A47G 23/04 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM PORTA-LATA DE BEBIDA COM VÃO PARA FORMAR GELO (57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM PORTA-LATA DE BEBIDA COM VÃO PARA FORMAR GELO refere-se a um porta-lata (P) que integra uma peça externa (1) em plástico que tem inserida uma peça interna (2) em alumínio, por meio de encaixe (3) estanque, formatando um vão (4) passível de receber água ou gel que congelados criam uma camada de gelo (5) cuja temperatura é transferida para lata (6) inserida na peça interna (1). (71) Fish Utilidades Domésticas Ltda - EPP (BR/SP) (72) Antonio Curiel Martins (74) Vilage Marcas & Patentes S/S (21) BR 20 2012 002929-0 U8 3.8 (22) 09/02/2012 (51) E05B 73/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE PUBLICIDADE E ALARME EM PEÇA DE TRAVAMENTO PARA CARRINHOS DE COMPRAS E BAGAGENS (57) SISTEMA DE PUBLICIDADE E ALARME EM PEÇA DE TRAVAMENTO PARA CARRINHOS DE COMPRAS E BAGAGENS caracterizado por uma estrutura referenciado (01) corpo montado onde (2) berço onde se é fixado ao carrinho para ser utilizado com uma moeda de um real ou ficha que deve ser inserida na ranhura indicada (03) que libera o ferrolho indicado (04) para a liberação da corrente (05) onde o carrinho pode se locomover livremente sendo agora um meio de porpaganda no ityem (06) que pode ser utilizado como espaço publicitário por fotos ou imagens dispostas em uma tela LCD que permite abertura de arquivos de uma porta de unidade USB ou ser substituído por uma calculadora e sensor de limitação de movimentação, sendo o mesmo pertencente ao setor comercial. (71) Refgeo Ssistema de Organização Ltda. - ME (BR/PR) (72) Fabio Berbert Santiago, Mauricio Kwiatkoskyj, Ricardo Soares Przybysz (21) BR 20 2012 003349-1 U8 3.8 (22) 14/02/2012 (51) B60J 1/08 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM VEÍCULO PARA PASSEIOS TURÍSTICOS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM VEÍCULO PARA PASSEIOS TURÍSTICOS, mais precisamente na adequação de um ônibus utilizado para rota turísticas, cuja é porpor ao passageiro uma maior visibilidade enquanto é transportado, proporcionando conforto e distração. A melhoria funcional a ser protegida neste requerimento refere-se a customizaão do ônibus através de suas janelas panorâmicas, que possibilitam maior ângulo de visão. (71) Magno Augusto De Oliveira (BR/SP) (72) Magno Augusto De Oliveira (74) Anderson Michael Gomes Leal (21) BR 20 2012 003415-3 U8 3.8 (22) 15/02/2012 (51) A43B 3/24 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM CALÇADO DE CANO CAMBIÁVEL (57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM CALÇADO DE CANO CAMBIÁVEL. Referese a um calçado (1) cujo cabedal (2) é dotado de um zíper (3) na região que circunda toda a borda superior, capaz de promover o acoplamento do cano (4) formatando uma bota (5) complementada pela tala (6) prolongadora da lingueta (7). (71) Calçados Ferracini Ltda (BR/SP) (72) José da Cunha Morais (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 109 procedimento transformando a (8) lata ou embalagem de alumínio em (1) lateral bocal ou copo de alumínio que é objeto da presente patente, temos ainda a existência do (11) bocal de consumo que é quando a (8) lata ou embalagem de alumínio transforma-se em (1) Lateral bocal ou copo de alumínio. Podemos destacar na parte inferior a existência da (9) borda fundo que é a sustentação da (8) lata ou embalagem de alumínio. Temos também na lateral da (8) lata ou embalagem de alumínio a condição de usar a mesma como (12) área de propaganda ou publicidade lateral e ainda temos a (13) área de propaganda ou publicidade superior que é a área existente sobre a (2) superfície de fechamento. (71) HENRIQUE DE OLIVEIRA FERRACCIU (BR/SP) (72) HENRIQUE DE OLIVEIRA FERRACCIU (74) MARCUS ANTONIO CAMOSSA (21) BR 20 2012 003496-0 U8 3.8 (22) 27/01/2012 (51) E21B 47/00 (2006.01), E21B 44/00 (2006.01) (54) GEOLOGRAF ELETRÔNICO WEB (57) "GEOLOGRAF ELETRÔNICO WEB", Equipamentos eletrônico microprocessado, com entradas analógicas de 4 a 20mA, entradas digitais, saídas digital a rele e saídas proporcionais. usado em processos industriais que requeiram o controle de variaveis como, pro exemplo: temperatura, pressão, vazão, rotação, nível de tanques, peso e estados lógicos ligado ou desligado. Os dados par maior confiabilidade e segurança, são armazenados em um cartão digital chamado de cartão backup no próprio equipamento, enquanto um radio modem envia os mesmos para um servidor na rede local da automoção da sonda. Os dados já no computador são apresentados em formato gráficos, através de um software dedicado que acompanha o "Geolograf Eletrônico Web". (71) E Florencio da Costa (BR/RN) (72) Edmilson Florencio da Costa (21) BR 20 2012 003620-2 U8 3.8 (22) 17/02/2012 (51) B65D 1/16 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM EMBALAGEM DE ALUMINIO DIFERENCIADA PARA PRODUTOS LÍQUIDOS (57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM EMBALAGEM DE ALUMÍNIO DIFERENCIADA PARA PRODUTOS LÍQUIDOS Patente de modelo de utilidade para uma embalagem de alumínio para uso por produtos líquidos que é compreendido por uma (8) lata ou embalagem de alumínio, onde destacamos (2) superfície de fechamento que funciona como uma tampa superior ao conjunto, essa (2) superfície de fechamento tem sua característica que é (3) relevo de abertura que funciona com uma estrutura detalhada interna permitindo a existência de relevos no ponto de tração e proporcional ao tamanho da (2) superfície de fechamento inclui o (4) lacrce móvel que é o centro desse sistema que permite através de movimentos de pressão causar a abertura da (8) lata ou embalagem de alumínio e depois de tração, ambos executados por um dos dedos do usuário, temos no interior do (4) lacre móvel a existência de um ponto (5) base lacre que é a ligação segura e prática entre o (5) lacre móvel e a (2) superfície de fechamento que é acionada com a movimentação já descrita. Temos na estrutura da (8) lata ou embalagem de alumínio a existência da (6) área de aderência que é onde o usuário colocar sua mão, tanto na hora da abertura quanto do consumo, e temos também a (7) área de consumo que o usuário vai colocar sua boca para degustar o (10) líquido interno quando já retirada a (2) superfície de fechamento, que após esse (21) BR 20 2012 003665-2 U8 3.8 (22) 17/02/2012 (51) B66D 3/18 (2006.01), B66C 23/26 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTO EM GUINCHO IÇADOR DE CARGA (57) APERFEIÇOAMENTO EM GUINCHO IÇADOR DE CARGA, APRESENTA UM MODELO DE UTILIDADE REFERETE A UM GUINCHO ELEVADOR DE CARGA, IDEALIZADO ESPECIALMENTE PARA USO EM OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL. TENDO COMO FUNÇÃO ESPECÍFICA IÇAR MATERIAIS E/OU FERRAMENTAS DESDE O NÍVEL DO TERRENO ATÉ O PAVIMENTO EM QUE SE ENCONTRA O REFERIDO GUINCHO. DITO QUE, O PRESENTE GUINCHO DESTÁCA-SE DO ESTADO DA TÉCNICA PELO FATO DE QUE SEU CARRETEL É MONTADO SOBRE UM CARRO QUE É MONTADO POR MEIO DE RODAS SOBRE TRILHOS HORIZONTAIS, E ASSIM, REALIZA UM DESLOCAMENTO HORIZONTAL DESE A PARTE EXTERNA DO EDIFICIO ATÉ SOBRE A LAJE DO PAVIMENTO, DE MODO QUE, O OPERADOR DO GUINCHO NÃO NECESSITA SE APROXIMAR DA BEIRA DO PAVIMENTO, E NEM NECESSITA ESTICAR O BRAÇO PARA ALCANÇAR A CARGA ENQUANTO ESTA AINDA SE ENCONTRA DEPENDURADA DO LADO DE FORA DO EDIFÍCIO. (71) Giodenir Macalossi (BR/SC) (72) Giodenir Macalossi (74) Anel Marcas e Patentes Ltda. (21) BR 20 2012 003909-0 U8 3.8 (22) 23/02/2012 (51) E04F 21/02 (2006.01), E04G 21/20 (2006.01) (54) MÁQUINA PARA REBOCAR PAREDES (57) MÁQUINA PARA REBOCAR PAREDES MODELO DE UTILIDADE, É UM EQUIPAMENTO MECÂNICO QUE TEM POR FINALIDADE REBOCAR PAREDES COM RAPIDEZ, POR SE COLOCAR MASSA DE REVESTIMENTO EM SUA CAÇAMBA, LIGANDO O MOTO-REDUTOR FAZ COM QUE A CAÇAMBA CIRCULE EM SENTIDO VERTICAL AONDE A MASSA DE REVESTIMENTO VAI ATÉ A RÉGUA APLICADORA QUE PRESSIONA, ESPALHA E APLICA A MASSA DE REVESTIMENTO NA SUPERFÍCIE DA PAREDE FORMANDO ASSIM O REVESTIMENTO. POSSUEM TAMBÉM
    • 110 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RODÍZIOS EM SUA BASE ONDE A MÁQUINA SE SUSTENTA SOBRE TRILHO ENQUANTO EXECUTA O SERVIÇO DE REBOCAR PAREDES E PARA QUE CIRCULE NO SENTIDO HORIZONTAL PARA GARANTIR O ALINHAMENTO HORIZONTAL DO REVESTIMENTO. TEM COMO APOIO AUXILIAR TRAVAS QUE DÃO SUSTENTAÇÃO AO EQUIPAMENTO PARA QUE NÃO RECUE OU INCLINE PARA TRAZ ENQUANTO SE APLICAM A MASSA DE REVESTIMENTO E PEÇAS FRONTAIS SUPERIORES QUE TEM POR FINALIDADE FECHAR A PASSAGEM DA MASSA DE REVESTIMENTO QUANDO A CAÇAMBA CHEGAR AO FIM DE CURSO SUPERIOR. (71) Amilton Furtado da Conceição (BR/BA) (72) Amilton Furtado da Conceição (21) BR 20 2012 004193-1 U8 3.8 (22) 27/02/2012 (51) B65B 19/34 (2006.01), A22C 13/02 (2006.01) (54) MAQUINA EMBALADORA E SELADORA DE SALSICHAS (57) "MÁQUINA EMBALADORA E SELADORA DE SALSICHAS", A PARTE DE MODELO DE UTILIDADE VISA PROTEGER UMA NOVA FORMA E APERFEIÇOAMENTO EM MÁQUINA EMBALADORA E SELADORA DE SALSICHAS, QUE SE PROPÕE EM REDUZIR A MÃO DE OBRA NO PROCESSO PRODUTIVO, MELHOR QUALIDADE NO ENSAQUE, POIS O PACOTE DE SALSICHA SAI DA MAQUINA COM VÁCUO E SOLDA, REDUÇÃO DE ÁREA DAS CAIXAS DE PAPELÃO, MELHORA NA PALATIZAÇÃO DOS PRODUTOS, MELHORA NA LOGÍSTICA INTERNA E DO CLIENTE, QUALIDADE VISUAL DOS PACOTES E TRANSPORTE, CUJO DIFERENCIAL ESTÁ NO ALINHAMENTO DUPLO COM ESTEIRAS MODULARES EM POLIACETAL FACILITANDO A HIGIENIZAÇÃO ELIMINANDO CONTAMINAÇÃO POR RESÍDUO GERADO NO ATRITO DO INOX COM PLÁSTICO E O USO DE MÓDULOS INDEPENDENTES DE ENSAQUE AUTOMÁTICO, SENDO CARACTERIZADO POR APRESENTAR UMA ESTRUTURA METÁLICA, COMPOSTA POR VÁRIOS MÓDULOS, COM FUNÇÕES DEFINIDAS E DIVIDIDA EM TRÊS PROCESSOS, SENDO ELES O CONJUNTO ALINHADOR (1), UM MÓDULO DE ENSAQUE AUTOMÁTICO (02), ESTEIRA DE DISTRIBUIÇÃO (18) DUAS ESTEIRAS ALINHADORAS (19); UM BATEDOR (21), QUE É FABRICADO COM UM MATERIAL ESPECIAL PARA NÃO CAUSAR DANOS NAS SALSICHAS; DEPOIS DE ALINHADAS, AS SALSICHAS SÃO DIRECIONADAS PARA OS MÓDULOS DE ENSAQUE; A MÁQUINA AINDA RECEBE UMA BOMBA DE VÁCUO, QUE GERA O VÁCUO PARA OS MÓDULOS DE ENSAQUE. (71) Orli Bernardes (BR/SC) , Balbina Lorenzatto Bernardes (BR/SC) (72) Orli Bernardes, Balbina Lorenzatto Bernardes (74) Nirce Ivete Fassini (21) BR 20 2012 004228-8 U8 3.8 (22) 27/02/2012 (51) A45D 40/28 (2006.01), A45D 34/04 (2006.01), A45D 44/00 (2006.01) (54) HASTE FEXÍVEL COM REMOVEDOR DE MAQUIAGEM (57) HASTE FLEXIVEL COM REMOVEDOR DE MAQUIAGEM. Patente de Modelo de Utiliddae para uso contínuo, construída como acessório pr´qatico, com objetivo de inovar o conceito da remoção e correção da maquiagem, uma RPI 2245 de 14/01/2014 vez quu a Haste Flexível Com Removedor De Maquiagem constitui-se como ferramenta prática do uso, sempre que necessário e onde estiver, de forma única como objeto. Já são conhecidos no mercado proodutos diversos e que são utilizados para remover maquiagem, porém, a Haste Flexível Com Removedor De Maquiagem é uma utilização prática e descartével, para a correção e/ou remoção da maquiagem, onde o usuário não precisará caregar e bolsas ou outro tipo de bagagem, frascos, vidros e outros recipientes de maquiagem que deverão ser colocados em algodão, panos, pincéis, etc. A Haste Flexível Com Removedor De Maquiagem pode ser descartável ou não e sua confecção pode ser em plásctico, esina, paeplão, amdeira flexível, borracha e de todo material similar de resistência flexível que atenda a funcionalidade da Haste Flexivel Com Removedor De Maquiagem. (71) Rosângela Santos Rocha (BR/MG) (72) Rosângela Santos Rocha (74) Carlos Geraldo Ferreira (21) BR 20 2012 004369-1 U8 3.8 (22) 28/02/2012 (51) A43B 13/38 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM ENTRESOLA 3/4 (57) "DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM ENTRESOLA 3/4" O PRESENTE MODELO DE UTILIDADE REFERE-SE A UMA NOVA DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM ENTRESSOLA 3/4, POR MEIO DA UTILIZAÇÃO DE DOIS MATERIAIS POLIMÉRICOS, UM MAIS RÍGIDO, SEJA EM POLIÉSTER E UM MACIO, SEJA EM POLIURETANO EXPANDIDO OU QUAIQUER OUTROS MATERIAIS COMPATÍVEIS COM A APLICAÇÃO, PARA USO NA INDÚSTRIA CALÇADISTA, ENTRE OUTRAS, CAPAZ DE OFERECER AO PRODUTO MAIOR ESTABILIDADE, SEGURANÇA, DURABILIDADE, MANTENDO EXCELENTE CONFORTO E FLEXIBILIDADE AO PRODUTO. O OBJETIVO DO PRESENTE MODELO DE UTILIDADE COMPREENDE CONSTRUÇÃO DA ENTRESOLA POR MEIO DA UNIÃO DO MATERIAL POLIMÉRICO MACIO (2) A UM MATERIAL POLIMÉRICO MAIS RÍGIDO (1) ATRAVÉS DO PROCESSO DE TERMO-FUSÃO, FORMANDO UM CORPO ÚNICO (3). ESTA ENTRESOLA BI- MATERIAL (3) MONTADA ENTRE O SOLADO (4) E A PALMINHA DE MONTAGEM (5), PERMITE AO CALÇADO MAIOR ESTABILIDADE LATERAL (PRONAÇÃO), SEGURANÇA, RESISTÊNCIA, DURABILIDADE GERADA PELA REGIÃO MAIS RÍGIDA, SEM PERDA DA FLEXIBILIDADE, AMORTECIMENTO E ABSORÇÃO DE IMPACTO GERADA PELA REGIÃO MAIS MACIA, PROPORCIONADA ELEVADO CONFORTO E GARANTIDO INTEGRIDADE DA FORMA ORIGINAL DO PRODUTO. (71) Calçados Ramarim Ltda. (BR/RS) (72) Sergio Francisco da Silva (74) Capella & Veloso Associados Ltda. (21) BR 20 2012 004616-0 U8 3.8 (22) 01/03/2012 (51) A63B 69/00 (2006.01) (54) CONJUNTO DE MATERIAL DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DE VÔLEI (57) CONJUNTO DE MATERIAL DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DE VÔLEI, denominado de Kit de vôlei Júnior, é um conjunto formado por 3 mini-redes portáteis, com os respectivos suportes de sustentação, 40 bolas de vôlei, 30 cones de marcação, 2 escadas de cordas, 4 partes de cordas, 01 fita elástica, 01 apostila e 01 DVD de capacitação que
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 111 constituem um módulo para processo de ensino-aprendizagem, do jogo de vôlei nas escolas e núcleos de esporte. (71) Marcos Fernando Luiz (BR/SC) (72) Marcos Fernando Luiz (74) Edemar Soares Antonini (21) BR 20 2012 004897-9 U8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) D06C 15/00 (2006.01), D06C 15/02 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM CALANDRA (57) DISPOSIÇÃO COSNTRUTIVA APLICADA EM CALANDRA. A presente patente de modelo de utilidade refere-se a uma disposição construtiva aplicada em calandra (1), particularmente em calandra térmica têxtil para sublimação, dotado de uma pluralidade de pares de eixos giratórios (2 e 2’; 3 e 3’; 4 e 4’); para posicionamento de rolos de papel transfer (20); de tecido, e de papel de proteção (30), permitindo que eles sejam rebobinados após a estampagem, e ainda que os papéis (20, 30) sejam reutilizados e a possibilidade de estamparse peças texteis já cortadas enquantos o papel transfer permanece em bibina. (66) MU 9101275-9 16/06/2011 (71) Metalnox Indústria Metalúrgica LTDA. (BR/SC) (72) João Pereira (74) Maria Aparecida Pereira Gonçalves (21) BR 20 2012 004899-5 U8 3.8 (22) 05/03/2012 (51) A47B 96/14 (2006.01) (54) DISPOSIÇÕES APLICADAS EM MÓVEIS MODULARES AÉREOS COM SISTEMA DE INSTALAÇÃO POR TRILHO (57) DISPOSIÇÕES APLICADAS EM MÓVEIS MODULARES AÉREOS COM SISTEMA DE INSTALAÇÃO POR TRILHO, refere-se o presente modelo, ao campo técnico moveleiro, mais especificamente a disposições aplicadas em móveis modulares aéreos com sistema de instalação por trilho. Os móveis são formados por kits de fácil montagem, cada qual confeccionado preferencialmente em duas alturas padrões de paredes verticais laterais (2) e divisórias (3), ambas dotadas de furações específicas para a montagem de prateleiras, tetos, trilhos gaveteiros e suportes de cabides, e apresentando como novidade: um recorte inclinado (4) na parte posterior e próximo a parte superior das paredes verticais, que servem para o encaixe e apoio sobre um trilho em perfil em V (5) pré-fixado por parafusos (C), na parede (A) do local onde será instalado o (s) móvel (eis) (1). (71) Carlos Alberto de Quadros Kantor (BR/PR) (72) Carlos Alberto de Quadros Kantor (74) Senior's Marcas e Patentes Ltda (21) BR 20 2012 005300-0 U8 3.8 (22) 09/03/2012 (51) B27B 13/04 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM EQUIPAMENTO DOTADO DE LÂMINA SERRA DE FITA (57) DISPOSI ÇÃO CONSTRUTIVA EM EQUIPAMENTO DOTADO DE LÂMINA SERRA DE FITA. É descrita uma disposição construtiva em equipamento dotado de lâmina serra de fita em que a base de suporte do cabeçote motriz (100) da lâmina é posicionada entre 93 a 100 graus em relação ao eixo de avanço da madeira (200) disposta na bancada, com a serra de fita (110) trabalhando com ângulo de corte entre 3 a 10 graus em relação ao sentido de avanço da madeira (200), provendo maior durabilidade de corte, maior número de reafiações das serras sem arrebentar e, consequentemente, uma maior durabilidade da lâmina de serra se comparado ao sistema de corte atual no sentido transversal perpendicular ( em 90 graus ) em relação ao avanço da madeira. (71) Mill Indústria de Serras Ltda (BR/SC) (72) Lucas de Zorzi (74) Cerumar Assessoria e Consultoria em Propriedade Intelectual Ltda (21) BR 20 2012 005635-1 U8 3.8 (22) 14/03/2012 (51) F16H 55/00 (2006.01), D06F 58/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM ROLDANA (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM ROLDANA, para ser empregada em combinação em corda para varal de roupa, compreendendo uma roldana dotada de uma armação aramada (3,4,5 e 6) que envolve a corda superior, sendo que essa armação contém um olhal (7) na sua extremidade inferior; onde por esse olhal passa a corda inferior, de tal modo que essa corda inferior não abaixe em demasia com o peso de roupa. (71) Vitorino Rissi (BR/RS) , Carine Rissi (BR/RS) (72) Vitorino Rissi, Carine Rissi (74) Marpa Assessoria & Consultoria Empresarial Ltda
    • 112 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 20 2012 006136-3 U8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) G09F 3/03 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM LACRE DE SEGURANÇA (57) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM LACRE DE SEGURANÇA. Compreende a presente patente de modelo de utilidade a um aperfeiçoamento introduzido em lacre de segurança, objetivando seu uso como sistema inviolável de segurança utilizado em múltiplos seguimentos (gêneros alimentícios, vestuário, transporte, posto de combustível, medidores de água e energia, placas de automóveis), caracterizado por ser constituído por uma cápsula (1), com as extremidades arredondadas (2) e paredes (3) estreitamente reforçadas. Detentora de dois pontos de travamento: esquerdo (4) e direito (5); que tem por finalidade travar os dentes (6) do componente ancora (7), que por sua vez possui dois furos (8) e um retângulo (9) em sua parte central, cujo objetivo é prender e dirigir o arame/fita metálica (10) até o interior da capsula, proporcionando praticidade, comodidade e segurança. (71) M2M Injeção e Ferramentaria LTDA - ME (BR/MG) (72) Márcio Monteiro Dos Santos, Cláudio Márcio Rodrigues, Marcelo Chaves Dos Santos (74) Lenice De Melo Soares (21) BR 20 2012 006201-7 U8 3.8 (22) 20/03/2012 (51) A01K 31/16 (2006.01) (54) NINHO COM COLETA MECANIZADA (57) NINHO COM COLETA MECANIZADA, modelo de utilidade de um ninho automático que apresenta como melhorias laterais fabricadas em plástico com travamento inferior na estrutura metálica, piso plástico com superfície lisa, macia, antiderrapante, flexível e de longa duração, pernas plásticas, área livre de acesso ao ninho facilitada, área interna modula, altura para entrada do piso plástico até a boca do ninho reduzida, teto que pode ser aberto de forma parcial ou completamente retirado para facilitar o manejo diário, sistema de expulsão que permite abertura e fechamento do ninho nos horários desejados, impulsionado por um motor elétrico e controlado por um interruptor horário, rolete de retorno da esteira para maior uniformidade de movimento com escova de limpeza e os tapetes artifíciais que proporcionam um rolar macio e suave para a esteira central sem danificar os ovos. (71) Ronildo Luiz Santin (BR/SC) (72) Ronildo Luis Santin (74) Eliane Duz RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 006329-3 U8 3.8 (22) 21/03/2012 (51) E05B 9/04 (2006.01), E05B 55/12 (2006.01), E05B 59/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM FECHADURA (57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM FECHADURA, refere-se o presente modelo ao campo técnico de fechaduras e travas em geral, mais especificamente a disposições aplicadas em fechadura, que traz como novidade, uma trava com três pinos e um duplo sistema de travamento, que utiliza um cadeado e/ou um dispositivo de travamento (4) com parafuso codificado anti-furto (5) (de codificação própria). A fechadura (1) foi desenvolvida preferencialmente para o fechamento e abertura de portas de grades de proteção metálicas (A), que protegem os armários ou gabinetes que abrigam equipamentos de telecomunicações e elétricos. (71) Gesiel Aguiar Duarte (BR/PR) (72) Uziel Aguiar Duarte (74) Brasil Sul Marcas e Patentes S/C Ltda (21) BR 20 2012 006499-0 U8 3.8 (22) 22/03/2012 (51) F41C 33/02 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM COLDRE (57) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM COLDRE. O presente aperfeiçoamento é caracterizado por um Coldre (1) fabricado em Nylon altamente resistente, dotado de novo sistema de encaixe rápido (5), que permite ao usuário operá-lo de maneira prática, segura e eficaz. O produto, por sua vez, não possui parafusos nem tampouco peças de metais. O sistema de encaixe (5) do coldre (1) possui medida padrão em todos os produtos, sendo compatível com outros equipamentos do gênero, podendo substituí-lo em pouco tempo. Através desse novo sistema de encaixe (5), as peças, como a plataforma do Coldre (4), serão fixadas ao equipamento (1) e imediatamente travadas pelas hastes (2), preservando a segurança e integridade do armamento. A referida haste (2), no entanto, tem a finalidade de travar e destravar o armamento após introduzi-lo ao coldre (1), onde o travamento ocorre automaticamente ao introduzir a arma ao equipamento (1), e o sistema de liberação se dará através de pressão nas hastes (2), exercida pelos dedos polegar e indicador do operador. (71) Ana Carolina de Andrade (BR/PR) , Alessandra Kutiski da Costa (BR/PR) (72) Alessandra Kutiski da Costa, Ana Carolina de Andrade (74) Carlos Eduardo Gomes da Silva
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 006618-7 U8 3.8 (22) 23/03/2012 (51) E06C 1/16 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM ESCADA (57) "DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM ESCADA" Compreende a presente patente de modelo de utilidade a um modelo especial de escada (1) formada por um conjunto de peças conectadas através de furos não passantes, que compõe um kit para montagem, contendo: segmentos de tubos (2 e 2A); arco tubular (3) com peças de acabemento (4); degrau maior superior (5); degrau menor (6); pés tubulares (7); travessa de segurança (8) com tubo de ligação (9) e haste de travamento (9A); e conexões, do tipo "T" (10) e reta (10A). Peças estas, que formam o conjunto para montagem da escada a partir do encaixe dos pés tubulares nos segmentos de tubos, intercalados pelos degraus menores, até o ápice da escada onde se encaixam no degrau maior superior, onde, também, são encaixados os segmentos de tubos para formar os varais paralelos posteriores. (71) Ernani José dos Santos (BR/MG) (72) Marcelo Silva Pinto, Isabela Carvalho de Morais, Priscila Carneiro e Silva (74) Karla Emanuelle de Sá Almeida (21) BR 20 2012 006713-2 U8 3.8 (22) 26/03/2012 (51) A01K 1/01 (2006.01), A01K 23/00 (2006.01), B65F 1/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA DE RECOLHEDOR DE DEJETOS DE ANIMAIS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA DE RECOLHEDOR DE DEJETOS DE ANIMAIS - Apresenta um modelo de utilidade referente a uma nova disposição construtiva de um recolhedor de dejetos de animais de estimação, e que tenham sido liberados em vias públicas, sendo que o referido recolhedor compreende um contêiner em forma de caixa (C) dotada de alça (A) para transporte; uma pá (P) que é recolhida ao interior da caixa (C); e uma tampa (T) com abertura (R) para posicionamento do cabo (K) sa pá (P), enquanto esta se encontra no interior da caixa (C). (71) Calistro Antonio Alberti (BR/SC) (72) Calistro Antonio Alberti (74) Moraes & Gonçalves Advogados DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 113 (21) BR 20 2012 006797-3 U8 3.8 (22) 27/03/2012 (51) A01B 1/00 (2006.01) (54) RODO PARA ESPALHAR E APLANAR (57) RODO PARA ESPALHAR E APLANAR. Patente de Modelo de Utilidade para uma ferramenta manual destinada a espalhar terra sobre gramados, aplanar terrenos cobertos de areia ou terra, ajuntar cereais ou café coco nos terreiros e outras atividades semelhantes, composta de um cabo rígido e, em uma de suas extremidades, uma placa acoplada, com fixação definitiva ou desmontável (1 a 12). (71) André Miguel de Souza e Silva (BR/PR) (72) André Miguel de Souza e Silva (21) BR 20 2012 006800-7 U8 3.8 (22) 27/03/2012 (51) A47J 37/04 (2006.01), A47J 37/06 (2006.01) (54) ESPETO GIRATÓRIO REGULÁVEL MOVIDO A PILHAS (57) A presente Patente de Modelo de Utilidade, refere-se à um ESPETO GIRATÓRIO REGULÁVEL MOVIDO À PILHAS. Ao acionar a chave liga/desliga (10) existe a transmissão da energia oriundas de pilhas comuns, transmitindo força para o eixo do motor, que, por sua vez, irá mover o tubo de regulagem (6). Estando o ESPETO GIRATÓRIO REGULÁVEL MOVIDO À PILHAS regulado para o tamanho da churrasqueira, e tendo sido introduzida a carne à ser assada, e as garras curtas, superior (8) e inferior (9), devidamente travadas pelo parafuso de fixação (5), dando início ao cozimento da carne. O afastamento do cabo (10, através da haste de sustentação (2) impede que o calor danifique o motor e pilhas, pois pouco aquecimento haverá no cabo (1). As garras (figuras 8 e 9) suportam qualquer tipo de carne (frango, peixes, carnes vermelhas), até o limite de 6 kg. A tampa traseira é facilmente removida, pois dentro dela possui um anel de borracha, com pressão suficiente para abrir ou fechar o cabo (1), tendo acesso ao compartimento de 4 pilhas. Por não utilizar baterias recarregáveis, o consumidor terá a tranquilidade de adquirir suas pilhas em qualquer lugar, pois são facilmente encontradas. Possui regulagem de 50 à 70 cm, por conta do tubo de regulagem (6), o que confere ao ESPETO GIRATÓRIO REGULÁVEL MOVIDO À PILHAS possibilidade de levalo para qualquer lugar, diferentemente dos modelos de utilidade que utilizam-se de energia elétrica para mover os motores. A aparência do ESPETO GIRATÓRIO REGULÁVEL MOVIDO À PILHAS (1/1) também se destaca, pois
    • 114 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos no momento de assar o churrasco, desaparecem todos os fios que os demais modelos de utilidade oferecem. Também, o ESPETO GIRATÓRIO REGULÁVEL MOVIDO À PILHAS possui um cabo extremamente anatômico (38mm externqamente), exatamente o mesmo tamanho dos espetos comerciais conhecidos, fazendo com que ele pareça um espeto comum, mais agradável ao ambiente. (71) Luciano Kaefer ME (BR/RS) (72) Luciano Kaefer (21) BR 20 2012 006909-7 U8 3.8 (22) 28/03/2012 (51) B65D 30/10 (2006.01), B65D 30/02 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM SACOLA BAG (57) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM SACOLA BAG - O presente pedido de Patente de Modelo de Utilidade, é caracterizado essencilamente por um aperfeiçoamento introduzido em sacola BIG BAG (1) para coleta de óleo vegetal ou gordura pós consumo, acondicionadas em garrafas pet, vidros, potes e similares, sendo o mesmo o mesmo dotado de alças (2) temponamento (3), e armação de ferro 6mm (4). O referido produto (1), no entanto, é disponibilizado no formato quadrado, em polipropileno altamente resistente, com revestimento interno em saco plástico, para conter eventuais vazamentos, além de presilhas tipo binder clips para fixar o saco plástico na armação (4) e BIG BAG (1), capaz de proporcionar o acondicionamento correto e seguro de material reciclável, sendo este óleo ou gordura vegetal. (71) Marcos Antonio Dalcin (BR/PR) (72) Marcos Antonio Dalcin (74) Carlos Eduardo Gomes da Silva (21) BR 20 2012 006922-4 U8 (22) 28/03/2012 (51) H03F 1/28 (2006.01) 3.8 RPI 2245 de 14/01/2014 (54) AMPLIFICADOR VALVULADO PARA INSTRUMENTO MUSICAL COM DISPOSITIVO PARA REDUÇÃO DE MICROFONIA (57) AMPLIFICADOR VALVULADO PARA INSTRUMENTO MUSICAL COM DISPOSITIVO PARA REDUÇÃO DE MICROFONIA. Modelo de Utilidade baseado nos projetos convencionais de amplificadores para instrumento musical, consolidados pelo uso ao longo de décadas, mas que, no entanto, ainda não solucionaram adequadamente o problema da microfonia, que é ocasionalmente reduzida ao se abaixar o volume do equipamento. Esse tipo de amplificador é usualmente composto de uma caixa acústica (figura 1 e figura 3), dotada de pelo menos um alto-falante, e de amplificador embutido, que neste caso é valvulado (esse problema não afeta os circuitos transistorizados). O modelo proposto é caracterizado pelo emprego de uma caixa interna (figura 5, item 1) que, isolando o amplificador ou parte dele, dos alto-falantes, consegue naturalmente reduzir, ou mesmo suprimir, a geração de microfonia, sem comprometer a qualidade sonora do conjunto. (71) FREDERICO OTAVIO CALDATTO WUTKE (BR/DF) (72) FREDERICO OTAVIO CALDATTO WUTKE (21) BR 20 2012 007008-7 U8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) A63B 25/08 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO ESPORTIVO IMPULSIONADOR (57) EQUIPAMENTO ESPORTIVO IMPULSIONADOR. A presente patente de modelo de utilidade tem por objetivo um equipamento esportivo impulsionador que utiliza sistema de ar comprimido para impulsão. (71) Valdinei Antonio Domingues Bonetti (BR/SC) (72) Valdinei Antonio Domingues Bonetti (74) Catiane Zini Borela (21) BR 20 2012 007010-9 U8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) H02P 1/56 (2006.01) (54) ACIONADOR MAGNÉTICO DE GERADOR (57) ACIONADOR MAGNÉTICO DE GERADOR. A presente patente de modelo de utilidade tem por objetivo um equipamento gerador de energia elétrica de maneira sustentável através do magnetismo de imãs. (71) Valdinei Antonio Domingues Bonetti (BR/SC) (72) Valdinei Antonio Domingues Bonetti (74) Catiane Zini Borela
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 007027-3 U8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) B60S 3/06 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM LAVADORAS DE ESCOVAS ROTATIVAS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM LAVADORAS DE ESCOVAS ROTATIVAS. Refere-se o objeto da presente patente a um lavador de peças constituído pelo pórtico móvel (02), pelas escovas verticais (03) e (04) e pela escova horizontal (05). (71) Ebert Tecnologia Ltda (BR/RS) (72) Guilherme Ebert (74) Mario de Almeida Marcas e Patentes LTDA DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 115 (21) BR 20 2012 007196-2 U8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) E04G 9/05 (2006.01), E04G 9/02 (2006.01) (54) CAIXA MODULAR PARA CONFORMAÇÃO DE BLOCOS VAZADOS (57) CAIXA MODULAR PARA CONFORMAÇÃO DE BLOCOS VAZADOS. A patentes de modelo de utilidade visa proteger uma nova forma e aperfeiçoamento em caixa modular para conformação de blocos vazados, sendo um conjunto de chapas metálicas conformadas com acabamento por pintura epóxi, encaixadas entre si, sem a utilização de parafusos ou soldas, com troncos poliméricos ou metálicos utilizados como molde para conformação de blocos para a construção civil pela utilização de argamassa, de forma manual e prática, sem necessidade de uso de prensas, sistemas de vibração manual ou automático e esforços físicos demasiados para desenformar o produto, resultando em um produto com melhor acabamento, sendo caracterizada por apresentar um conjunto de peças, que são encaixados de modo a compor uma caixa modular (01), sendo esta dividida em vários módulos independentes, composto por uma base (02), chapas guias (04), sendo os únicos itens a receber pontos de solda, bases do molde (05), tampa (08), fechamento (09), molde (15) e sua base (16), travas (19), e espaçador (20). (71) Daniel Konczak Cardoso (BR/SC) (72) Daniel Konczak Cardoso (74) Agostinho de Melo (21) BR 20 2012 007052-4 U8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) A24F 47/00 (2006.01), A61K 9/72 (2006.01) (54) SIMULADOR DE CIGARRO PARA EX-FUMANTES (57) SIMULADOR DE CIGARRO PARA EX-FUMANTE. Patente de Modelo de Utilidade para um simulador de cigarro para ex- fumantes, consistindo em um canudo com 7mm de diâmetro e 8,5cm de altura, em material dotado de plasticidade(considerando que um cigarro norma lnão é confeccionado em material sólido), o qual recebe uam etiqueta adesiva com uma simulação gráfica de filtro já pré-impressa, e ainda uma pequena porção de palha plástica encaixada na extremidade oposta ao ''filtro''. A idéia é que o artefato fique o mais próximo possível de um cigarro em seu aspecto, textura, tamanho e peso. A palha plástica é reponsável por tornar viável não só a semelhança visual, mas também a simulação de uma tragada, trazendo alívio ao usuário na síndrome de abstinência psicológica e evitando sua recaída. (71) Eliana Rosa Xavier Pires (BR/RS) (72) Eliana Rosa Xavier Pires (21) BR 20 2012 007053-2 U8 3.8 (22) 29/03/2012 (51) B65G 45/12 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM LÂMINA RASPADORA SECUNDÁRIA PARA CORREIAS TRANSPORTADORAS (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM LÂMINA RASPADORA SECUNDÁRIA PARA CORREIAS TRANSPORTADORAS. Compreende a presente patente a uma lâmina secundária de poliuretano, com inserto metálico especial, que aumenta a área de contato na correia e reduz a agressão sobre a mesma, evitando assim o aparecimento de trincas no inserto e cortes na correia, garantindo com isso maior eficiência de raspagem. Sendo o inserto de aço especial (1) tratado para atingir uma dureza menor que a do tungstênio e envolvido com poliuretano (2) contendo frisos (3) frontalmente. Referido poliuretano (2), que é fundido juntamente com o inserto de aço (1), tornando-se uma peça única, para reduzir a agressão da lâmina sobre a superfície da correia com 4 vezes e aumentar sua vida útil. (71) Natalie Erbschwendner (BR/MG) , Ricardo Erbschwendner (BR/MG) (72) Natalie Erbschwendner, Ricardo Erbschwendner (74) Jõao de Paula Ferreira - Lancaster (21) BR 20 2012 007220-9 U8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) B01F 7/20 (2006.01), C05F 3/06 (2006.01) (54) MÁQUINA DE MOVIMENTAÇÃO DE DEJETOS SUÍNOS (57) MÁQUINA DE MOVIMENTAÇÃO DE DEJETOS SUÍNOS. Tratou a presente solicitação de modelo de utilidade, a uma máquina de movimentação de dejetos suínos, desenvolvida para o tratamento de dejetos de supinos, com finalidade de tratar todo o dejeto suíno produzidos diariamente nas criações. Através de uma máquina (1) com eixos helicoidias (2) submersos no tanque com dejetos líquidos, acionados por um único motor (4) interligado a uma caixa redutora (16) de acionamento através de engrenagens (5) duplas. A máquina (1) ainda tem um ajuste de subida e descida vertical através dos duplos fusos (15) posicionados em cada roda (13).
    • 116 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (71) Sebastião Valmir Rodrigues (BR/SC) (72) Sebastião Valmir Rodrigues (74) Sandro Conrado da Silva (21) BR 20 2012 007286-1 U8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) A47C 7/18 (2006.01), B68G 13/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO EM CADEIRA COM PAINÉIS REVESTIDOS (57) "DISPOSIÇÃO EM CADEIRA COM PAINÉIS REVESTIDOS" O modelo de utilidade refere-se a uma disposição introduzida em cadeira que emprega uma manta termoconformada para revestimento dos painéis de assento e/ou encosto. A disposição em cadeira compreende painéis de assento e/ou encosto revestidos de uma manta termoconformada (1). Preferencialmente, a manta termoconformada (1) é aplicada diretamente no painel do assento e/ou encosto por colagem, embora outras técnicas de fixação possam se empregadas. Ainda preferencialmente, a manta termoconformada (1) compreende uma superficie externa (2), de material tecido ou não tecido, e uma camada inferior de material termoplástico espumado (3), responsável pelo efeito de estofamento da cadeira. A camada inferior (3) é obtida pela espumação de polietileno (PE), poliéster (PL) ou acetato de vinil- etileno (EVA). (71) PCZ Empreendimentos Imobiliarios Ltda (BR/RS) (72) Pedro Teston Cini (74) Custódio de Almeida & Cia. (21) BR 20 2012 007290-0 U8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) F02B 23/00 (2006.01) (54) CÂMERA DE EXPLOSÃO EM ''V'' DO MOTOR A COMBUSTÃO INTERNA (57) CÂMERA DE EXPLOSÃO EM ''V'' DO MOTOR A COMBUSTÃO INTERNA. A câmera de explosão em cone do motor de combustão interna que muda a forma onde ocorre a explosão fornecendo uma área menor tendo um aproveitamento maior da força vinda da explosão aplicada na área do pistão RPI 2245 de 14/01/2014 que tem a forma de um cone invertido assim tendo mais potencia e se preferir diminuir no tamanho do motor e tendo a mesmo força com uma maior economia de combustível. (71) Renan Geraldo Almeida Goulart (BR/MG) (72) Renan Geraldo Almeida Goulart (21) BR 20 2012 007402-3 U8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) F26B 17/18 (2006.01) (54) SECADOR TÉRMICO POR FUSO AQUECIDO (57) SECADOR TÉRMICO POR FUSO AQUECIDO. Equipamento secador horizontal destinado ao transporte e secagem de sólidos e líquidos, por meio da passagem de gás ou vapor em temperatura elevada no interior do fuso, trocando calor de forma indireta por condução ou de forma direta e indireta, por condução e convencção, respectivamente. O eixo do fuso é vazado, propiciando a passagem de gás ou vapor através de todo o comprimento do equipamento e pode ou não possuir orifícios que permitem contato do gás com o produto a ser secado, reduzindo assim sua umidade. O transporte é executado pelo helicoide soldado ou fundido junto ao eixo, formando assim o fuso. O equipamento é modular, já que é possível aterar suas dimensões e, consequentemente, sua capacidade de sacagem. (71) Universidade Estadual de Maringá (BR/PR) (72) Marcelo José Alba, Flavio Clareth Colman, Wilson Tadeu Takatuji, Rafael Henrique Giovanelli, André Luís Galende, Pedro Henrique Cantelli Gonçalves, Jefferson Rodrigo Ávila Peloi (74) Fábia dos Santos Sacco (21) BR 20 2012 007452-0 U8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) A01C 5/04 (2006.01) (54) BROCA MULTIUSO PARA SOLO (57) BROCA MULTIUSO PARA SOLO. O presente modelo confeccionado em metal refere-se a uma broca com umaparte interna (macho) e outra externa cilíndrica (fêmea), as quais apresentam as seguintes partes com suas respectivas dimensões: uma haste interna (macho) com 64 cm de comprimento, dos quais 6 cm é uma ponta em espiral, a qual tem a finalidade de abrir caminho no solo e a outra extremidade com uma rosca, que se prende ao motor; um pino/trava no macho, cujo objetivo é ser fixar na fêmea; uma parte cilíndrica e oca (fêmea), através da qual são colocados insumos, corretivos e mudas no solo; uma rosca helicoidal externa à fêmea, cuja função é facilitar a entrada do conjunto macho/fêmea no solo; um disco externo à fêmea e regulável por dois parafusos, cujo objetivo é determinar a profundidade da broca no solo. (71) Universidade Federal De Lavras (BR/MG) , Fundacao De Amparo a Pesquisa Do Estado De Minas Gerais - FAPEMIG (BR/MG)
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (72) Virgilio Anastacio Da Silva (21) BR 20 2012 007462-7 U8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) B62K 21/12 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM GUIDÃO DE MOTOS ELÉTRICAS E OUTROS VEÍCULOS SEMELHANTES (57) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM GUIDÃO DE MOTOS ELÉTRICAS E OUTROS VEÍCULOS SEMELHANTES. A presente patente de Modelo de Utilidade diz respeito a Disposição Técnica Introduzida em Guidão de Motos Elétricas e Outros Veículos Semelhantes, o qual compreende o conjunto completo de direção, ou seja, as extremidades inferiores ou local correspondente aos amortecedores (2), o corpo central (3) com local para o conjunto ótico e a extremidade superior que compreendendo os manetes (4) para dirigir a moto elétrica e é caracterizada por ser constituída por guidão fabricado em material plástico injetado, sendo que sua utilização garante uma estrutura leve, resistente e capaz de suportar até 200 kg. de carga, além de oferecer um produto fácil de ser personalizado de forma a outorgar-lhe um design diferenciado ao produto em questão. (71) Biemme do Brasil Ltda. (BR/SP) (72) Eduardo Saddemi (74) Fabiano Maia Rocco (21) BR 20 2012 007463-5 U8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) A47D 1/02 (2006.01), A47D 1/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM CADEIRA PARA ALIMENTAÇÃO DE CRIANÇAS (57) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM CADEIRA PARA ALIMENTAÇÃO DE CRIANÇAS. A presente Patente de Modelo de Utilidade diz respeito a Disposição Técnica Introduzida em Cadeira Para Alimentação de Crianças, (1), formada por cadeira confeccionada em plástico de engenharia, dobrável e articulável, bem como um de seus componentes é destacável, sendo caracterizada por ser constituída por assento (2), encosto (3), braços (4), bandeja (5), pés articuláveis (6) e cintos (7), bem como outros componentes de menor tamanho, sendo a bandeja (5) é destacável da cadeira (1) para permitir a dobra da mesma, sendo que para realizar esta ação, serão pressionados os DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 117 botões laterais (8) dos braços para levantar e retirar a mesma, a cadeira (1) será dobrada quando se pressionem ambos os botões localizados nas extremidades das faces inferiores de cada braço, puxando então o encosto (3) para frente, e para dobrar os pés (6), se apertam os dois botões laterais (9) que estão posicionados na interseção dos dois apoio ou pés (6) dobrando-se um sobre o outro, fechando o sistema de articulação, destacando-se que no local onde estão posicionados os botões (14), estão dispostas as rótulas contendo os sistemas de articulação, um em cada lado, sendo cada um deles formado por uma série de componentes, dentre os quais podemos destacar molas (15), parafusos (16), engrenagem (17) dentada e tampas (18), bem como na parte inferior dos pés (6), quatro apoios de borracha (19), um em cada canto. (71) Biemme do Brasil Ltda. (BR/SP) (72) Eduardo Saddemi (74) Fabiano Maia Rocco (21) BR 20 2012 007465-1 U8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) A01K 31/00 (2006.01), A01K 41/04 (2006.01) (54) APERFEICOAMENTO INTRODUZIDO EM MURO UMIDO DE PEDRA BRITA (57) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM MURO ÚMIDO DE PEDRA BRITA O presente pedido de registro de patente de Modelo de Utilidade, é caracterizado essencialmente por um aperfeiçoamento introduzido em Muro d eproteção aviário (1), desenvolvido para diminuir sua temperatura interna, proporcionando uma temperatura agradável e ideal para o cultivo de aves em locais fechados, sendo o referido produto (1) dotado de vigas (2) e pilares (3) de concreto, telas (4), sistema de encanamento (5), bomba de água (6), caixa de água (7), e pedra brita (8). (71) Marlene Maria Brol Wasnieski (BR/PR) (72) Marlene Maria Brol Wasnieski (74) Carlos Eduardo Gomes da Silva (21) BR 20 2012 007467-8 U8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) B05B 13/00 (2006.01), B62B 1/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM CARRINHO PULVERIZADOR (57) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM CARRINHO PULVERIZADOR. A presente patente de Modelo de Utilidade direspeito a Disposição Técnica Introduzida em Carrinho Pulverizador, a qual refere-se a um carrinho com adaptação para bomba costal para pulverização em lavouras, áreas urbanas e residenciais, sendo caracterizado por ser constituído de um estrutura metálica de sustentação, duas rodas para a locomoção/transporte do mesmo, galão para transportar o liquido à ser pulverizado, sistema d ebombeamento, coroa de bicicleta com eixo acoplado para bombeamento do liquido, dois punhais em estilo guidom de bicicleta, sendo que um deles possui
    • 118 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 o dispositivo para acionar a pulverização, régua para a pulverização, sendo que esta é fixada à uma torre onde a régua pode ser fixada em vários níveis de altura, conforme a necessidade e/ou condições do ambiente. Dentre os diferenciais deste Carrinho Pulverizador, temos o bombeamento automático, que acontece com o movimento do acrrinho, devido ao sistema acopaldo à coroa de bicicleta presente neste, além de suas dimensões que o tornam extemamente portátil, e sua torre para ajuste da régua para pulverizção, podendo ser ajustada rapidamente em vários níveis de altura, conforme as necessidades e/ou condições do ambiente, e vale ressaltar também a total comodidade e segurança do usuário na aplicação. Tecnicamente este Carrinho Pulverizador possui e oferece características próprias de desenvolvimento, dentre as quais destacamos o diferencial de possuir um sistema de bombeamento automático, regulagem de altura para a régua para a pulverização, dimensões relativamente pequenas que garantem portabilidade e maior campo de aplicação. (71) Silvio Zambon De Oliveira (BR/MT) (72) Silvio Zambon De Oliveira (74) A Provincia Marcas e Patentes Ltda (21) BR 20 2012 007468-6 U8 3.8 (22) 02/04/2012 (51) E05F 1/14 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM MOLA ELASTOMÉRICA FECHAMENTO DE PORTAS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM MOLA ELASTOMÉRICA PARA FECHAMENTO DE PORTAS - É descrita uma disposição construtiva em mola elastomérica para fechamento de portas que compreende um tubo vazado (10) que apresenta uma das extremidades dotada de uma base (11) e na região interna de uma mola elastomérica (20) disposta justaposta à base (11), com uma base de pista (30) posicionada sobre a mola elastomérica (20) que recebe na fase oposta a pista (31) cuja extremidade livre apresenta borda dotada de encaixe fêmea (311) que permite o posicionamento de um came (40) com encaixe macho pressionado por um pino (50) fixado ao tubo (10) através de uma bucha (60) e apresentando tampa interna com orifícios de fixação (70) e tampa de proteção (711). (71) Francisco Alan Freitas Marinho (BR/CE) , Raimundo Raumiro Maia da Silva (BR/CE) , MARIA DO SOCORRO GOMES ARAÚJO (BR/CE) (72) Francisco Alan Freitas Marinho, Raimundo Raumiro Maia da Silva (74) Wettor Bureau de Apoio Emp. S/S Ltda ME (21) BR 20 2012 007631-0 U8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) B62D 33/037 (2006.01) (54) ABOTOADURA PARA LATERAL DE CARROCERIA DE CAMINHÃO (57) ABOTOADURA PARA LATERAL DE CARROCERIA DE CAMINHÃO Refre-se a presente patente de modelo de utilidade, que diz respeito à indústria de transformação, a uma abotoadura para lateral de carroceria de caminhão, que serve travar com maior comodidade e segurança as laterais das carrocerias de caminhão, sem a necessidade de esforço físico. (71) José Nestor de Moura (BR/MG) (72) José Nestor de Moura (74) João de Paula Ferreira - Lancaster (21) BR 20 2012 007658-1 U8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) H02H 3/22 (2006.01), H01R 31/02 (2006.01) (54) APRIMORAMENTO INTRODUZIDO EM FILTRO DE LINHA COM PONTOS CONECTÁVEIS E FLEXÍVEIS, ALIMENTADO POR CABO DE FORÇA EXTENSÍVEL (57) APRIMORAMENTO INTRODUZIDO EM FILTRO DE LINHA COM PONTOS CONECTÁVEIS E FLEXÍVEIS, ALIMENTADO POR CABO DE FORÇA EXTENSÍVEL consiste em aparato que permite conexões espaçados a partir de um pligue-macho padrão (1), ao qual se conecta um cabo de força extensível (2), dotado de botão para travamento de curso (3), e que transporta a energia até um gabinete (4), que contem porta-fusível (5), ponto luminoso (6) indicativo de funcionamento, chave liga-desliga (7), deste gabinete partem cabos secundários (8), aos quais são conectados os plugues-fêmea (9). (71) Antonio Bento Rodrigues Pontes (BR/PR) (72) Antonio Bento Rodrigues Pontes (74) Thomas Raymund Korontai (21) BR 20 2012 007659-0 U8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) B02C 1/10 (2006.01) (54) SEGMENTO DE DENTE PARA BRITAGEM DE ROCHAS (57) SEGMENTO DE DENTE PARA BRITAGEM DE ROCHAS - O segmento de dente para britagem de rochas conjuga os objetivos de aumentar a produção do britador e a sua resistência ao desgaste, resultando assim em maior vida útil do segmento e menor consumo entre a relação produção e energia consumida. Foram agregadas ao projeto as nervuras (02) em todos os dentes do segmento (04 e 05), alteração doperfil da aresta de ataque). (71) Usimaster Usinagem Industrial Ltda (BR/MG) (72) José Gedael Fagundes Jr, Silas Ferreira de Lima
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 007661-1 U8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) B02C 4/40 (2006.01), B02C 4/08 (2006.01) (54) RASPADORES DA CÂMARA DE BRITAGEM (57) RASPADORES DA CÂMARA DE BRITAGEM - O conjunto de raspadores (01) da câmara de britagem atua na função de eliminar as partículas que ficam aglomeradas nos dentes (03) após a ação de britagem, obstruindo a câmara de britagem (04). São intercambiáveis e podem ser substituídos por meio de extração dos elementos de fixação (05) que fixam o mesmo na chapa base (02). Possuem folga mínima possível entre os dentes retendo assim maior quantidade de partículas deixando o dente livre para atuar na próxima ação de britagem. (71) Usimaster Usinagem Industrial Ltda (BR/MG) (72) José Gedael Fagundes Jr, Silas Ferreira de Lima (21) BR 20 2012 007662-0 U8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) B02C 1/10 (2006.01) (54) SEGMENTO DE DENTE PARA BRITAGEM DE ROCHAS - PERFIL HELICOIDAL (57) SEGMENTO DE DENTE PARA BRITAGEM DE ROCHA - MONTAGEM HELICOIDAL - O seguimento de dente para britagem de rocha em montagem helicoidal consiste na montagem alternada dos segmentos de dentes onde as linhas de centro de cada modelo de peça apresentam variações angulares em relação ao centro do posicionamento dos dentes (03) com a linha de centro (02) do encaixe (01). Para atender as solicitações de britagem em rochas maiores, reuziu a quantidade de dentes (04) no segmento, sendo que os mesmos apresentam variações em suas alturas, ou seja, em cada segmento um dente é mais alto (06) em relação ao outro (07). Visando o aumento da resistência do dente foi necessário um acréscimo na espessura (05) da base do segmento e também a criação de uma nervura (08) entre os dentes. Para manter o distanciamento correto entre os dentes houve alteração na espessura (10) do espaçador, sendo que os mesmos são fundidos em uma única peça nesta espessura. (71) Usimaster Usinagem Industrial Ltda (BR/MG) (72) José Gedael Fagundes Jr, Silas Ferreira de Lima DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 119 (21) BR 20 2012 007663-8 U8 3.8 (22) 03/04/2012 (51) H01R 9/22 (2006.01) (54) APRIMORAMENTO INTRODUZIDO EM FILTRO DE LINHA COM PONTOS CONECTÁVEIS, EXTENSÍVEIS E RETRÁTEIS (57) APRIMORAMENTO INTRODUZIDO EM FILTRO DE LIHA COM PONTOS CONECTÁVEIS, EXTENSÍVEIS E RETRÁTEIS consiste em plugue-macho padrão (1), ao qual se conecta um cabo de força (2) de entrada da rede, também extensível e retrátil, com botão de tarvamento de curso (3), e que transporta a energia até um gabinete (4), que contém porta-fusível (5), ponto luminoso (6) indicativo de funcionamento, chave liga-desliga (7), deste gabinete partem cabos secundários (8), que são extensíveis e retráteis por meio de um dispositivo de recolhimento e permitindo comprimentos variáveis destes cabos, a estes últimos sendo conecatados os plugues-fêmea (9), com botão de travamento de curso (10) para cada cabo. (71) Antonio Bento Rodrigues Pontes (BR/PR) (72) Antonio Bento Rodrigues Pontes (74) Thomas Raymund Korontai (21) BR 20 2012 007863-0 U8 3.8 (22) 05/04/2012 (51) A47C 17/00 (2006.01), A61H 23/02 (2006.01), A61H 23/04 (2006.01) (54) MÁQUINA ELETROMECÂNICA AUXILIADORA SEXUAL (57) MÁQUINA ELETROMECÂNICA AUXILIADORA SEXUAL. É um dispositivo que permite reduzir o grande esforço físico durante o ato sexual e possibilitando ao casal maiores atenções mútuas, podendo ser de forma de banqueta almofadada figura A, com movimento vibratório no sentido vertical e de forma de pranchão revestido com manta macia figura B, com movimento vibratório horizontal, podendo ter movimentos combinado vertical x horizontal; receber de forma complementar cadeiras, braçadeiras, encostos, pedais, manípulos e outros, fixos diretamente ou dispostos nas proximidades do equipamento; permitir a construção em diversos materiais rígidos como aço, madeira, cerâmica e/ou plásticos; ter o comando por fios ou controle remoto. (71) Mário Yoshio Nishimura (BR/PR) (72) Mário Yoshio Nishimura (21) BR 20 2012 007891-6 U8 3.8 (22) 05/04/2012 (51) G09B 19/14 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM CONJUNTO MÓVEL DE SINAIS DE TRÂNSITO (57) O CONJUNTO MÓVEL ESCOLINHA DE TRÂNSITO. É pertencente ao setor de tecnologia do trânsito e trata-se de um conjunto móvel de equipamentos, materiais e sinais utilizados, básicos e necessários no trânsito, pertencentes ao estado da técnica, com dimensões reduzidas, os seu conjunto forma uma escolinha móvel de trânsito (figura 1) é composta e disposta de
    • 120 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 maneira exemplar que cria um espaço que ser como instrumento novo e de uso singular para educação interativa entre indivíduos, espaço e trânsito e pode ser montado em diversas disposições, permitindo instalação de acordo com as condições do local e os equipamentos são alimentados por bateria eliminando o risco de acidentes com energia elétrica e compreendem: Mini Semáforo (figura 15), Mino Lombada Eletrônica (Figura 16), carregador de Bateria (figura 17), Faixa de Pedestre (figura 19), Fita Zebrada (figura 18), Cones de Sinalização (figura 23), Placas de Sinalização de Regulamentação (figura 20), Placas de Sinalização de Advertência (figura 21), Placas Educativas (figura 22). (71) Eliseu Kopp & Cia Ltda (BR/RS) (72) Eliseu Kopp (74) Inês Maria Vanzella (21) BR 20 2012 007953-0 U8 3.8 (22) 05/04/2012 (51) A01B 1/06 (2006.01) (54) RASTELO PARA JARDINAGEM, RECOLHER FOLHAS, DETRITOS E DAR ACABAMENTO A TERRA (57) RASTELO PARA JARDINAGEM, RECOLHER FOLHAS, DETRITOS E DAR ACABAMENTO A TERRA. O rastelo para jardinagem, recolher folhas, detritos e dar acabamento a terra que em apenas um elemento, conjuga as funções de jardinagem, recolher folhas, detritos, dar acabamento a terra e guardar acessórios, proporcionando assim, maior utilidade do material e otimização do tempo. O dito rastelo é constituído por um tubo oco (6) de metal com dois tubos de borracha (3) e (4) que o envolvem. O tubo (6) possui em cada extremidade duas tampas (1) e (2) e uma peça metálica (7) que é soldada, rebitada ou enroscada na parte de baixo do tubo (6). (71) Amador Madalena Maia (BR/MG) (72) Amador Madalena Maia (21) BR 20 2012 008137-2 U8 3.8 (22) 09/04/2012 (51) B65D 30/02 (2006.01) (54) SACOLA RETORNÁVEL FEITA EM CAIXA DO TIPO TETRA PAK (57) ''SACOLA RETORNÁVEL FEITA EM CAIXA DO TIPO TETRA PAK''. tratase de uma sacola/ou bolsa retornável feita principalmente com caixas do tipo ''treta pak'', utilizada para no momento de fazer compras. Refere-se o modelo a uma sacola/ou bolsa em formato alongado e retangular, confeccionada com caixas do tipo ''tetra pak'' e também com estrutura interna e acabamento lateral em lona e/ou material de banner, também reciclado. (71) Yara Fernandes Lousão (BR/SC) , Elizabeth Samy Prestes (BR/SC) (72) Yara Fernandes Lousão, Elizabeth Samy Prestes (74) Graciani Bilk (21) BR 20 2012 008174-7 U8 3.8 (22) 09/04/2012 (51) A23L 3/015 (2006.01), A23C 3/00 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTO APLICADO EM CÉLULA DE PRESSÃO HIDROSTÁTICA (57) ''APERFEIÇOAMENTO APLICADO EM CÉLULA DE PRESSÃO HIDROSTÁTICA'', compreendido por um corpo principal cilíndrico, cuja secção superior detém internamente um furo dotado de rosca, seguido imediatamente por um canal e parede de encosto que projeta um escareado em ângulo de 45°, configurando um furo de menos diâmetro, que estende-se formando um duto que finda-se e parede de encosto que projeta um escareado em ângulo de 45°, seguido por um canal e por um segmento cilindrico roscado, sendo que o duto recebe pela secção superior uma cápsula provido de uma câmara de armarzenamento de fluído, cujo extermo frontal detém um chanfro, que é inserido na cavidade oblíqua disposto no extremo traseiro do pino bloqueador, da tampa que detém parade oblíqua disposto no extremo traseiro do pino bloqueador, da tampa que detém parede oblíqua que se acopla ao escareado comprimida por um niple que é rosqueado no corpo principal cilíndrico através da rosca, sendo a cápsula em seu extremo inferior dotada de chanfro de 45° que se acopla no rebaixo de perfil contraposto do anteparo da cápsula, cujo extremos oposto recebe um cilindro batente que é inserido na cavidade no niple de pressão dotado de furo passante, que recebe um pino transferidor de força provido de cabeça limitadora, sobre a qual e posicionada um batoque de arraste, sendo que o conjunto é passivel de receber um termopar através do furo disposto transversalmente no corpo principal cilíndrico. (71) José Luis Passamai Junior (BR/ES) , Marcos Tadeu D'Azevedo Orlando (BR/ES) (72) José Luis Passamai Junior, Marcos Tadeu D'Azeredo Orlando (74) Unif Marcas e Patentes LTDA (21) BR 20 2012 008365-0 U8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) A47B 3/08 (2006.01), A47B 1/06 (2006.01), A47B 5/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM MESA ARTICULADA (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM MESA ARTICULADA. Conforme descrito no relatório e conforme as ilustrações anexas é caracterizado por uma nova disposição construtiva introduzida em uma mesa articulada, sendo tal aparelho projetado para proporcionar maior conforto, praticidade e segurança aos seus usuários obtida pela possibilidade de desmontá-la e fixá-la junto á parede, sendo que esta operação pode ser realizada por uma única pessoa de forma fácil e rápido. (71) Jones José Duarte (BR/RS) , Marcos Romano Tomassoni (BR/RS) (72) Jones José Duarte, Marcos Romano Tomassoni (74) Luiz Fernando Campos Stock
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 121 (21) BR 20 2012 008394-4 U8 3.8 (22) 10/04/2012 (51) B65D 1/40 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM BISNAGA (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM BISNAGA. O presente resumo refere-se a uma patente de modelo de utilidade para bisnaga, pertencente ao campo das embalagens, que recebeu disposição para ser usada, particularmente no acondicionamento de adesivos plásticos compreendida:por um corpo substancialmente cilíndrico (1);por bico dispensador extremo (2);por aba para pendurar (3), oposta ao bico; e por tampa (4);dita bisnaga formada por estrutura laminada de PE+AL+PE. (71) DIXIE TOGA LTDA (BR/SP) (72) KLEBER HUDSON ARAUJO NUNES (74) AMADEU GENNARI FILHO (21) BR 20 2012 008473-8 U8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) B60R 13/04 (2006.01), G09F 21/04 (2006.01), B60R 13/00 (2006.01) (54) PAINEL PUBLICITÁRIO DE BAGAGEIROS INTERNOS E PORTASPACOTES DE VEÍCULOS COLETIVOS (57) ''PAINEL PUBLICITÁRIO PARA BAGAGEIROS INTERNOS E PORTAPACOTES DE VEÍCULOS COLETIVOS'' patente de modelo de utilidade para um painel (1) de caráter publicitário fixado em bagageiro interno ou porta-pacote (2) de veículos coletivos, fixado de tal maneira que este painel (1) possa substituir, está posicionado em um local de grande visibilidade por passageiros presentes no corredor (4) e ser aplicação modular (5) ou em toda a extensão (6) da estrutura do bagageiro interno (2). (71) Igor Augusto Alves Batista (BR/MG) (72) Igor Augusto Alves Batista, Cristiano Vinicius Godinho Soares, João Batista Pinheiro Júnior (21) BR 20 2012 008490-8 U8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) B65G 47/52 (2006.01) (54) DISPOSIÇÕES INTRODUZIDAS NO CONJUNTO-SUPORTE DOS BRAÇOS COM GARRAS, DE PRENSA AUTOMÁTICA (57) DISPOSIÇÕES INTRODUZIDAS NO CONJUNTO-SUPORTE DOS BRAÇOS COM GARRAS, DE PRENSA AUTOMÁTICA. Refere-se a conjuntosuporte dos braços com garras, de prensa automática, sendo uma série de conjuntos-suportes fixados simetricamente nas duas longarinas paralelas de uma prensa automática, visando amolgação e forjamento de peças metálicas axissimétricas utilizáveis em veículo, como cubos de roda, pontas de eixo e bielos, compreendendo o conjunto-suporte essencialmente um eixo longitudinal de três diâmetros (11, 12 e 13) que tem seu curso longitudinal definido por canal oblongo interno (14-B) de uma bucha cilíndrica removível (14), sendo que o acionamento de sensor convencional (21) ocorre com a movimentação concêntrica das longarinas (L) paralelas da prensa automática, para as realizações das operações de transferências das seções incandescentes de barras de aço cilíndricas, sendo consequentemente pressionado o braço com garra, convencionais, fixados na base retangular (9) que pressiona o eixo de três diâmetros (11, 12 e 13), que tem seu curso longitudinal definido por um canal oblongo interno (14-B) da bucha cilíndrica removível (14). (71) WHB Fundição S.A. (BR/PR) (72) Ronaldo Reis (74) Carlos Eduardo Leme de Jesus (21) BR 20 2012 008493-2 U8 3.8 (22) 11/04/2012 (51) B26D 1/547 (2006.01) (54) DISPOSIÇÕES INTRODUZIDAS EM CARRETEL ACOPLÁVEL NO ROTOR DE MÁQUINA PORTÁTIL APARADORA DE GRAMA (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDAS EM CARRETEL ACOPLÁVEL NO ROTOR DE MÁQUINA PORTÁTIL APARADORA DE GRAMA. Refere-se a carretel discoide que é acoplável no rotor de máquina portátil aparadora de grama, acionada por combustível ou por eletrecidade, sendo a máquina portadora por um operador para aparar grama, capim e outras determinadas vegetações, utilizando simultaneamente dois fios de corte de fibra têxtil sintética, nele introduzidos independentemente dee forma manual, sendo um fio de corte (F1) ajustado centralizada e sinuosamente em dois dutos ou canalizações transversais (4-A), do interior de duas hastes- suporte transversais contíguos (4), ultrapassando as extremidades do fio de corte (F1) duas aberturas oblongas e opostas (3), enquanto que o outro fio de corte (F2), é oposta e diametralmente ajustado de mesma forma manual, nos pontos característicos reto mencionados e correspondentes, também ultrapassando as suas extremidades outras duas aberturas oblongas (3). (71) Nordtech Máquinas e Motores Ltda (BR/PR) (72) Renato Paulo Fiedler (74) Carlos Eduardo Leme de Jesus
    • 122 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 20 2012 008564-5 U8 3.8 (22) 12/04/2012 (51) H04R 1/00 (2006.01), H04R 9/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM FONE DE OUVIDO COM HASTE DO MICROFONE REMOVÍVEL (57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM FONE DE OUVIDO COM HASTE DO MICROFONE REMOVÍVEL, refere-se a um fone de ouvido (1) do tipo cancelador de ruído conformado por um arco (2) ajustável onde se denotam cápsulas receptoras (3) cujo destaque é a haste do microfone (4) possuir meios para fazer a conexão e desconexão elétrica, dessa maneira possibilitando a substituição do microfone e compartilhamento do uso do fone (1) de ouvido por mais de uma pessoa. (71) Intelbras S/A Ind. de Telecomunicação Eletronica Brasileira (BR/SC) (72) Juan Carlos Carrillo, Giovani Muniz Pereira (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda (21) BR 20 2012 008694-3 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) F02M 37/22 (2006.01) (54) PURIFICADOR PARA ELIMINAÇÃO DE IMPUREZAS DO ÓLEO DIESEL (57) PURIFICADOR PARA ELIMINAÇÃO DE IMPUREZAS DO ÓLEO DIESEL. Tratou o presente requerimento de modelo de utilidade, a um eficiente purificador para eliminação de impurezas presentes no óleo diesel como água, terra, areia, ferrugem e outros. A retenção destas impurezas é realizada por um corpo formando uma câmara primária (4) outra secundária (5) que internamente apresentada uma chapa vertical (26) guia, onde se fixa o defletor inferior (18), recebendo na parte intermediária (8) e fixação dos defletores centrais (19) formando um triângulo, e na parte superior (7) o último defletor superior (20) também inclinado, de retenção das impurezas no compartimento inferior (12), para ser eliminado pelo registro de drenagem (17). (71) Amauri Sergio Zardinello (BR/SC) , André Luis Busnello (BR/SC) (72) Amauri Sergio Zardinello, André Luis Busnello (74) Sandro Conrado da Silva RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 008695-1 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) B65D 6/16 (2006.01), B65D 25/20 (2006.01) (54) CANTONEIRA DOBRÁVEL PARA PROTEÇÃO EM EMBALAGENS E MÉTODO DE MONTAGEM (57) CANTONEIRA DOBRÁVEL PARA PROTEÇÃO EM EMBALAGENS E MÉTODO DE MONTAGEM. Tratou a presente solicitação de modelo de utilidade, a uma cantoneira de papelão, que trás como novidade invenyiva o recorte aplicado no cartão papelão/plástico, que possibilita que o mesmo seja facilmente dobrado formando uma cantoneira em "L", com sistema de travamento que a mantém montada. A cantoneira será utilizada nos cantos dos produtos a serem embalados, com a finalidade de proteger os eletrodomésticos, móveis e outros equipamentos. O referido cartão (2) de papel/plástico retangular é facilmente dobrado por meio de uma linha de enfraquecimento (3) longitudinal ao centro (4)para ser dobrado simetricamente ou não, formando um ângulo de 90 graus entre si. Já a segunda é realizada bem no centro (10) também no formato de um "L", de tal forma que a ponta macho (9) curvada se encaixe dentro do recorte fêmea (10) e ali fique travada. (71) Famobelo - Fábrica de Móveis Belo Ltda - ME (BR/SC) (72) Gilberto Kogi (74) Sandro Conrado da Silva (21) BR 20 2012 008697-8 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) F24F 13/08 (2006.01), F24F 13/06 (2006.01) (54) DEFLETOR DIRECIONADOR DE FLUXO DE AR PARA AR CONDICIONADO (57) DEFLETOR DIRECIONADOR DE FLUXO DE AR PARA AR CONDICIONADO. Tratou a presente solicitação de modelo de utilidade, a um defletor utilizado para ser instalado abaixo de saída de ar de aparelho de ar condicionado, para direcionar o fluxo de ar gerado de forma adiabática. Com a
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 123 finalidade de evitar a incidência da ventilação contínua diretamente nas pessoas, principalmente em dependências como escritórios e dormitórios. No qual é formada por um monobloco (1), fabricado de base vertical (2) onde a extremidade oposta (6) forma uma leve elevação curvada (7) direcionada do fluxo de ar. (71) Acryllato Fabricação de Produtos Acrílicos Ltda Me (BR/SC) (72) Cleonice Natalina Gardelin Santiago (74) Sandro Conrado da Silva (21) BR 20 2012 008699-4 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) A01K 85/01 (2006.01) (54) DISPOSITIVO LUMINOSO PARA CAPTURA DE CAMARÃO (57) DISPOSITIVO LUMINOSO PARA CAPTURA DE CAMARÃO. É descrito um dispositivo luminoso para captura de camarão que compreende um suporte hermético (100) dotado de um ou mais emissores de luz (10) controlados por uma unidade eletrônica de controle de corrente (20) e um circuito eletrônico (30) baseado em fototransistor que aciona a unidade de controle de corrente (20), dito dispositivo que apresenta uma bateria (40) para aplicação em sistema de energia estacionária conectada a um carregador de bateria com corrente controlada eletronicamente (41) e indicação individual de carga. (71) Cedenir Borges da Costa (BR/RS) (72) Cedenir Borges da Costa (74) Sidinei Gomes (21) BR 20 2012 008708-7 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) A45C 1/12 (2006.01) (54) PORTA MOEDAS MAGNÉTICO (57) PORTA MOEDAS MAGNÉTICO. A presente patente de modelo de utilidade refere-se a uma inovadora concepção de porta moedas dotado internamente de um ímã e permite que as moedas sejam magneticamente atraídas pelo mesmo, evitando a perda da mesmas. O presente invento é constituído basicamente de um ímã interno (1) envolto em um revestimento lacrado (2) de formatos, materiais, cores e dimensões diversas. O mesmo pode ser utilizado dentro dos bolsos de bolsas, atraindo todas as moedas (3) que passam por seu alcance magnético, evitando a perda acidental das mesmas. (71) Conrado Franco Pontes (BR/RJ) (72) Conrado Franco Pontes (74) Altair Dias, Mello & Cia Ltda (21) BR 20 2012 008726-5 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) A22C 9/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM CILINDRO AMACIADOR DE CARNE (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM CILINDRO AMACIADOR DE CARNE. Conforme descrito no relatório e conforme as ilustrações anexas é caracterizado por uma nova disposição construiva introduzida em cilindro amaciador de carne utilizado em mecanismo manual ou mecânico, sendo tal dispositivo projetado para proporcionar maior qualidade ao amaciamento da carne, não ocasionando o rompimento da mesma. (71) Lourenço Stangherlin (BR/RS) (72) Lourenço Stangherlin (74) Luiz Fernando campos Stock (21) BR 20 2012 008767-2 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) B60L 8/00 (2006.01), B60K 16/00 (2006.01) (54) GERADOR DE ENERGIA EÓLICA EM DESLOCAMENTO (57) ''Gerador de energia eólica em deslocamento''. O gerador de energia eólica em deslocamento tem a função de gerar elétrica através de um deslocamento de um objeto móvel (1) como automóveis carro moto barco avião e aproveitar o vento é atingido por eles quando eles furam o ar através do deslocamento e transforma em energia elétrica assim o meio móvel se desloca e cortar muito vento se o vento estiver zero quanto mais velocidade ele atingir mais vai gerar energia e quando ele mais precisa de força se quiser atingir velocidade maiores se o vento estiver contra a direção que eles estiver indo vai gerar ainda mais e a favor do vento ele precisa atingir uma velocidade maior do que a do vento girando uma hélice (2) que gira o eixo (3) do gerador elétrico (4) fixados pelos suportes (8) assim gerando eletricidade e a hélice (2) tem que estar em um local aberto (6) para o vento. (71) Renan Geraldo Almeida Goulart (BR/MG) (72) Renan Geraldo Almeida Goulart
    • 124 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 de ar entre os dois pistões pneumáticos, de impulsão (14) e retorno (15), retornando o motor (11), um botão de retorno emergencial (17) para corte do fluxo de ar comprimido para a chave fim de curso pneumática (16) e a válvula inversora (18), uma válvula de segurança (24), interligada com o motor (11) e o acionamento pneumático que abastece os dois pistões pneumáticos, de impulsão (14) e retorno (15), impedindo que o disco seja impulsionado contra o corpo de prova (3), enquanto o motor (11) estiver inerte e , assim, danifique o disco de corte e o corpo de prova (3). (71) Raingart Stulert (BR/SC) (72) Raingart Stulert (74) Wanderlei Cardoso (21) BR 20 2012 008873-3 U8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) A45D 19/02 (2006.01), H05B 3/06 (2006.01) (54) BORRIFICADOR DE ÁGUA AQUECIDA SEM FIO (57) BORRIFICADOR DE ÁGUA AQUECIDA SEM FIO. O borrificador de água aquecida sem fio conjuga as funções de mobilidade e conforto. Uma, o borrificador pode ser levado de um ponto ao outro do estabelecimentosem comprometimento do fio e a outra, é o aquecimento da água proporcionando bem estar, principalmente no inverno. O dito borrificador é constituído por base elétrica ou eletrônica. A base elétrica possui aquecedor (3) e é acompanhada do borrificador (5). Já a base eletrônica possui aquecedor, pois é o borrificador (7) que possui aquecedor (9) interno. Tanto a base elétrica como a eletrônica é confeccionado de material isolante e resistente ao calor (4) e possui potenciômetro (2) para regulagem da temperatura da água. (71) Alexandre Souto Ribeiro (BR/MG) (72) Alexandre Souto Ribeiro (21) BR 20 2012 008879-2 U8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) B24B 47/00 (2006.01) (54) MÁQUINA PARA RETIFICAR AMOSTRA DE CONCRETO AUTOMATIZADA (57) MÁQUINA PARA RETIFICAR AMOSTRA DE CONCRETO AUTOMATIZADA. Patente de invenção para uma máquina para retificar amostra de concreto, destinada ao setor de máquinas para corte, retifica, facetamento de blocos de prova em concreto ou outros materiais, dotada de chassi (1) que compreende automação com uma válvula eletro magnética (9), conectada por flexível (8) à canalização (7) acionada pela chave (21.3), base (10) do motor (11) acoplada à haste (13.1) do pistão hidráulico (13) com movomento linear obtido por fluido óleo viscoso, armazenado em reservatórios, de impulsão (14) e retorno (15), montados nos extremos opostos do pistão hidráulico (13), uma chave fim de curso pneumática (16), acionada pelo fim de curso (10.1), regulável, que aciona a válvula inversora (18), invertendo o fluxo (21) BR 20 2012 008884-9 U8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) B60R 21/11 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM SANTANTÔNIO (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM SANTANTÔNIO. É descrita uma disposição construtiva em santantônio que apresenta uma alma metálica (40) posicionada entre a extremidade do segmento extremo (12) do perfil tubular à proximidade da área limite com o segmento central reto (11) e disposta ortogonal e alinhada com a base (20), apresentando na borda inferior a fixação de um suporte (50) cuja extremidade oposta é fixada mediante meios de fixação em um segundo conecyor (31) que prende a alma metálica (40) à base (20), apresentando uma capa de acabamento (60) que reveste a alma metálica (40) e a região de disposição das braçadeiras (41) e o suporte (50) que solidariza a alma metálica (40) à base (20). (71) Keko Acessórios Ltda (BR/RS) (72) Juliano Scheer Mantovani (74) Sko Oyarzabal Marcas e Patentes S/S Ltda (21) BR 20 2012 008914-4 U8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) A43B 5/10 (2006.01) (54) TÊNIS DE FUTSAL SEM CADARÇO (57) TÊNIS DE FUTSAL SEM CADARÇO. Patente de modelo de utilidade para um tênis de futsal sem cadarço, possui características específicas de um tênis comum de futsal, mas com uma combinação de material sintético que permite que o tênis molde aos pés do usuário, não necessitando do uso de cadarço, sem altera na estrutura do calçado com adaptação feita para a pratica esportiva do futebol de salão (futsal), pois esta combinação de material sintético ajusta-se com o solado de borracha sintética flexível, que permite que haja harmonia entre o calçado e os pés do usuário específico, tornado o calçado mais
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 125 particular e cadavez mais ajustado melhorando o desempenho na prática esportiva, pois com este ajustamento aos pés deixa o tênis de futsal sem cadarço mais leve causando a impressão de estar descalço à seu usuário, aumentando sua velocidade e precisão no contato com a bola, pois não possui as irregularidades do cadarço que altera a precisão na execução de fundamentos do futsal como chute e passe diante da prática do futsal, e a melhor aderência do solado sintético na quadra. (71) Paulo Ricardo de Souza Alves (BR/DF) (72) Paulo Ricardo de Souza Alves (21) BR 20 2012 008920-9 U8 3.8 (22) 16/04/2012 (51) H04B 7/00 (2006.01) (54) RECEPTOR DE ONDAS ELETROMAGNÉTICAS PARA LOCALIZAR OBJETOS (57) RECEPTOR DE ONDAS ELETROMAGNÉTICAS PARA LOCALIZAR OBJETOS. Patente de Modelo de Utilidade para receptor de ondas eletromagnéticas para localizar objetos que é compreendido por um receptor de ondas eletromagnéticas (1), que, quando recebe o sinal ativa os emissores luminoso (2) e sonoro (3), alimentado por uma fonte de energia (4), para se encontrado, e consequëntementeo objeto a ele acoplado. (71) Daniel Williande Freitas (BR/RJ) (72) Daniel Willian de Freitas (21) BR 20 2012 009001-0 U8 3.8 (22) 17/04/2012 (51) G11C 5/04 (2006.01) (54) CAPA PARA MECANISMO DE PEN DRIVE COM PINOS E ENCAIXES PARA TRANSPORTE (57) CAPA PARA MECANISMO DE PEN DRIVE COM PINOS E ENCAIXES PARA TRANSPORTE. Refere-se o presente invento a uma capa (1) para proteção do mecanismo de um pen drive que possui pinos de encaixe (2) e pontos receptores (3) para permitir que essas capas possam ser unidas e assim facilitar a organização de um conjunto de pen drives e também permitir a fixação de um pen drive na porta usb de um aparelho eletrônico como por exemplo um telefone celular (4) ou tablet (5). Tanto a organização de um conjunto de pen drive como a possibilidade de transportar um pen drive junto a um aparelho eletrônico de forma segura são benefícios que se encontram nesse modelo de capa. (71) Pedro Ricardo Clemente Fernandes (BR/MG) (72) Pedro Ricardo Clemente Fernandes (21) BR 20 2012 009005-3 U8 3.8 (22) 17/04/2012 (51) A01D 46/20 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM MÁQUINA DE COLHER FRUTAS COM DESCARGA AUTOMÁTICA DAS CAIXAS (BINS) (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM MÁQUINA DE COLHER FRUTAS COM DESCARGA AUTOMÁTICA DAS CAIXAS (BINS). Compreendendo uma estrutura móvel rebocável ou autopropeloda capaz de descarregar as caixas (6) de modo automático, contando para isso com sistema de pistões pneumáticos (11) que permitem elevar/abaixar toda a estrutura (3), de modo que essa movimentação permite que as caixas sejam depositadas ao solo, enquanto a máquina se retira vazia do local. (71) Marcos Antônio Dal Piaz (BR/RS) (72) Marcos Antônio Dal Piaz (74) Paulo Cesar Maccari (21) BR 20 2012 009012-6 U8 3.8 (22) 17/04/2012 (51) B65G 21/08 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA À COBERTURA PARA TRANSPORTADORES DE CORREIA (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA À COBERTURA PARA TRANSPORTADORES DE CORREIA. O presente modelo se refere a uma cobertura (1) de transpos=rtadores de correia constituída por tampos articuláveis (2) rebatidos para cada lado da cobertura do transportador ligados aos arcos estruturais de sustentação (3) por dobradiças (4) lateralmente posicionadas no ponto mais alto do arco, prologando-se até a metade do arco (3) tendo suas extremidades inferiores duas linguetas (5) dotadas de abertura circular nas quais são fixadas duas hastes de apoio (6) dotadas de prolongamentos perpendiculares (9); duas linguetas com aberturas curculares posicionadas na lateral de cada arco adjacente ao tampo articulável, uma lingueta superior (7) alinhada à base do tempo articulável e outra lingueta inferior (8) próxima à base do arco (3), podendo em uma variante conter uma extensão com tela (10) rebatível e/ou telescópica, sendo tais componentes adaptáveis a qualquer tipo de transportadores contínuos. (71) CSV Ltda (BR/ES) (72) Pablo F. Perez (74) Security, Do Nascimento Souza & Associados Propriedade Intelectual Ltda
    • 126 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 20 2012 009022-3 U8 3.8 (22) 23/03/2012 (51) G08G 1/096 (2006.01) (54) CONFIGURAÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA A KITS DE SINALIZAÇÃO ADICIONAL SEQUENCIAL PARA SEMÁFOROS (57) CONFIGURAÇÃO COSNTRUTIVA APLICADA A KITS DE SINALIZAÇÃO ADICIONAL SEQUENCIAL PARA SEMÁFOROS, refere-se a dois painéis com seis lâmpadas e/ou lanternas pequenas com leds (do tamanho oficial das lanternas dos semáforos em uso) cada um com seis lâmpadas e/ou lanternas verde e outro com seis lâmpadas e/ou lanternas vermelha com sistema de acionamento sequencial, panéis estes configurados para serem acoplados e/ou instalados em semáforos quaisquer utilizados para aperfeiçoar a segurança de pedestres e veículos em vias publicas, tendo objetivo aperfeiçoar e melhorar os semáforos existentes com baixo custo sistema este acoplado aos mesmos, que trará um visual perfeito do tempo que o motorista tem para trafegar na pista de rolamento e/ou o pedestre saberá se poderá atravessar a via sem perigo de acidente. (71) Bernardo Osachuk (BR/PR) (72) Bernardo Osachuk (21) BR 20 2012 009273-0 U8 3.8 (22) 19/04/2012 (51) A43B 17/00 (2006.01), A61F 5/14 (2006.01), A43B 13/38 (2006.01) (54) PALMILHA PRÉ-MOLDADA BIOMECÂNICA (57) PALMILHA PRÉ-MOLDADA BIOMECÂNICA. A presente patente de modelo de utilidade refere-se a uma inovadora concepção de palmilhas especialmente concebidas para proporcionar conforto, perfeita sustentação e massagem funcional através de características técnicas próprias como sustentador de calcanhar, sustentador de arco plantar e botão dos metatarsos. A presente invenção é constituída de dois modelos, a normal (1) e a vazada (2), sendo ambas formadas por uma base pré-moldada biomecânica altamente funcional (3) dotada de sustentador de calcanhar (4) na parte traseira inferior, sustentador de arco plantar (5) nas partes medianas laterais, botão dos metatarsos (6) nas partes frontal superior e inferior e ainda, apenas no modelo vazado (2), um amortecedor de calcanhar (7) constituindo base amortecedora em forma de gota a ser inserida em uma cavidade de forma idêntica (8) no centro da parte traseira. (71) Arkipelago Comércio Importação e Exportação de Equipamentos Medicos Fisioterápicos Ltda (BR/SP) (72) Fillipo Dutto (74) Portfolio Marcas e Patentes Ltda RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 009323-0 U8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) E05G 1/10 (2006.01), G08B 13/02 (2006.01), G08B 13/22 (2006.01) (54) SENSOR PARA DETECÇÃO DE ATAQUE NO DISPOSITIVO DE LIBERAÇÃO DE NOTAS E DE ENTRADA DE ENVELOPES EM GABINETES BANCÁRIOS ATM (57) SENSOR PARA DETECÇÃO DE ATAQUE NO DISPOSITIVO DE LIBERAÇÃO DE NOTAS E DE ENTRADA DE ENVELOPES EM GABINETES BANCÁRIOS ATM, o objeto deste pedido de patente de modelo de utilidade é um sensor (1) físico baseado em uma placa eletrônica dotda de formato específico - substancialmente linear, plano e de fina espessura, com estrangulamentos (2) em toda a sua extensão, cujo sensor (1) é instalado , de modo camuflado no interior dos gabinetes bancários automáticos, mais conhecidos como ATM, imediatamente abaixo da abertura do dispositivo de liberação de notas, além do formato peculiar esta placa eletrônica possui ainda resistores (do tipo SMD), deste modo ,devido às suas características este sensor monitora ininterruptamente a estabilidade do dispositivo de liberação de notas , de modo que ao ser procedido qualquer tipo de ataque , ou burla , sobretudo a tentativa de abertura , por ferramentas pontiagudas, de orifícios para a introdução de dinamite (normalmente bananas de dinamite ), o sensor , devido ao seu posicionamento estratégico , bem como ao seu formato e a sua fragilidade física , é quebrado , liberando então , em consequência à quebra da linha da plca , um sinal elétrico à central (circuito principal ) , acionando o sistema de injeção motorizado de tinta, previamente instalado no ATM. (71) Graci de Fátima Rodrigues Dos Santos (BR/PR) (72) Graci de Fátima Rodrigues Dos Santos (74) Julio Gonçalves (21) BR 20 2012 009334-6 U8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) E06B 11/08 (2006.01), E06B 11/00 (2006.01) (54) CATRACA PARA CONTROLE DE ACESSO COM CANOPLA EMBUTIDA (57) CATRACA PARA CONTROLE DE ACESSO COM CANOPLA EMBUTIDA. Consiste essencialmente de uma catraca de controle de acesso montada com o conjunto da canopla (2) embutido em relação ao pedestal (3), em que somente os braços 94) ficam aparentes, sendo os mesmos montados em suporte (5) entremeados por um disco inferior (6), paralelo a carenagem (7) superior do pedestal, e outro disco de travamento (80 ambos interligados por um eixo central (9) que toma lugar no conjunto posicionar (10), evitando assim contato do usuário com qualquer componente do conjunto solicitado. (71) Proveu Indústria Eletrônica LTDA (BR/MG) (72) Julio Mauricio da Costa (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 127 insuflamento (60) através de um fluxo de ar gerado por um ventilador centrifugo (70) e a seguir para uma extensão tubular (80) em direção à fornalha. (71) Haasat Indústria e Comércio Metal Mecânico Ltda. EPP (BR/SC) (72) Ivete Maria Klein Haas (74) Cezar Augusto Dufloth (21) BR 20 2012 009357-5 U8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) B60R 15/04 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM MÓDULO SANITÁRIO APLICADO EM CARROCERIAS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM MÓDULO SANITÁRIO APLICADO EM CARROCERIAS. É descrita uma disposição construtiva em módulo sanitário aplicado em carrocerias que compreende uma estrutura prismática em corpo único (100) fabricada em acrílico com propriedade anti-bactericida, dita estrutura (100) provida de uma abertura frontal protegida por porta (10) e região interna dotada de um vaso sanitário (20) e uma pia de formato retangular (30) desprovida de cantos e arestas, dito vasi sanitário (20) que apresenta um sistema de descarga convencional e um sistema de descarga automático, paredes internas dotadas de espelhos de acrílico (40) e um sistema de iluminação que prevê a redução da intensidade luminosa quando a porta (10) é aberta e um sistema de redução da operação do exaustor quando a porta (10) é aberta, dita porta que apresenta um sensor de aproximação que aciona o sistema de iluminação e o sistema de acionamento do exaustor e uma mola de retorno. (71) Comil Ônibus S.A (BR/RS) (72) Dairto Corradi (74) Cezar Augusto Dufloth (21) BR 20 2012 009361-3 U8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) F27D 3/08 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM ALIMENTADOR DE COMBUSTÍVEL SÓLIDO PARTICULADO APLICADO EM FORNALHAS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM ALIMENTADOR DE COMBUSTÍVEL SÓLIDO PARTICULADO APLICADO EM FORNALHAS. É descrita uma disposição construtiva em alimentador de combustível sólido particulado em fornalhas que compreende um chassi suportado por rodas (10), dito chassi que suporta um depósito (20) com abertura superior protegida por uma tampa (21) e abertura inferior que libera o material particulado para um transportador helicoidal (30) acionado por um motor-redutor elétrico (40), com extremidade livre do transportador helicoidal (30) apresentando uma área de transição (50) que libera o material transportado pelo heicóide (30) para um duto de (21) BR 20 2012 009552-7 U8 3.8 (22) 23/04/2012 (51) A01D 25/04 (2006.01) (54) MÁQUINA COLHEITADEIRA DE MANDIOCA (57) MÁQUINA COLHEITADEIRA DE MANDIOCA, desta forma , a concepção geral da presente colheitadeira de tubérculos e similares , objeto da presente patente , é baseada totalmente na sua estruturação simples e robusta com um mínimo necessário de componentes e operacionalidade extremamente simplificada segura e, aliado aos procedimentos da manufatura bastante práricas , de modo a gerar um colheitadeira de pratica eficiente capaz de tornar totalmente mecanizada a cohleita de tubérculos diretamente no campo , isto é a colheitadeira durante sua passagem sobre o solo plantado realiza sequencialmente o corte do talo dos tubérculos ,com quatro discos montado no sentido longitudinal facilitando com isto um caminho para a entreada da máquina no solo, onde escarificadores leva às raízes onde estão as esteiras, direcionam do às mesmas raízes para um elevador onde o mesmo deposita em uma esteira que carrega o deposito ficar armazenado ate a carga estiver completa , após esta operação abre-se a composta e por meio de uma esteira são lançadas à um caminhão. (71) Antonio Alfredo Gonçalves (BR/PR) (72) Antonio Alfredo Gonçalves (74) João Bruno Dacome Bueno (21) BR 20 2012 010322-8 U8 3.8 (22) 13/04/2012 (51) B66F 9/06 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA A EQUIPAMENTO PARA CARGA E DESCARGA DE MATERIAIS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA A EQUIPAMENTO PARA CARGA E DESCARGA DE MATERIAIS. A presente invenção se refere a um equipamento para içar e baixar mercadorias pesadas e volumosas, mais particularmente, um guindaste fixo destinado a realiza, carregamento ou descarregamento de materiais pesados transportados eum um container, possibilitando a movimentação de cargas com maior rapidez e eficiência. A invenção pretende prover uma solução para carregar e descarregar materiais em container, sem necessitar que o mesmo seja retirado de cima da carreta,com a capacidade para efetuar, de uma única vez, o carregamento ou descarregamento de materiais com até 45 toneladas, permitindo economia de recursos e diminuição no tempo de operação.Sua principal função é
    • 128 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 primeiramente, suprir a necessidade de se movimentar grandes cargas que estão acima da capacidade das empilhadeiras existentes hoje no mercado. O dispositivo compreende emsua constituição, basicamente, uma estrutura com base fixa e outra aérea e móvel, acionada por um sistema mecânico-hidráulico. (71) João de Almeida Magalhães (BR/AM) (72) João de Almeida Magalhães (74) Sônia Iracy Lima Tapajós (21) BR 20 2012 010545-0 U8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) A01D 46/06 (2006.01), A01D 90/00 (2006.01) (54) CONJUNTO DE ARMAZENAGEM E DESCARGA DE GRÃOS DE CAFÉ (57) ARMAZENAGEM E DESCARGA DE GRÃOS DE CAFÉ. Refere-se o presente modelo de utilidade ao desenvolvimento de um conjunto de armazenamento e descarga (Fig. 01) dos grãos de café colhidos a ser montado nas colhedoras de café, composto de um suporte telescópico basculante de sacos "big bag", que possibilita que os grãos colhidos sejam armazenados nos mesmos, e oferece ao usuário três opções de descarga. (71) Conceição Aparecido Bertanha (BR/SP) (72) Conceição Aparecido Bertanha (74) Luís Fernando da Silva (21) BR 20 2012 011139-5 U8 3.8 (22) 23/04/2012 (51) A61F 2/82 (2013.01), A61F 2/06 (2013.01) (54) TRIPLO STENT CÔNICO PARA TRATAMENTO DE ANEURISMA DE AORTA (57) Triplo Stent Cônico para Tratamento de Aneurisma de Aorta. Patente Modelo de utilidade para modelo de prótese que utilize três stents sobrepostos com aspecto final cônico com vistas ao tratamento de aneurisma de aorta, dispostos em forma tubular (1 e 3) e de forma cônica (2), com abertura em sua região proximal (4) e diminuição gradativa de diâmetro do stent 2 a partir da metada inferior (5), com um diâmetro reduzido a metade do proximal (7), para tratamento de aneurisma de aorta. (71) Guilherme Benjamin Brandão Pitta (BR/AL) , Edelson Moreira da Costa Filho (BR/AL) , FERNANDA THAYSA AVELINO DOS SANTOS (BR/AL) , THAYS FERNANDA AVELINO DOS SANTOS (BR/AL) (72) Guilherme Benjamin Brandão Pitta, Edelson Moreira da Costa Filho, FERNANDA THAYSA AVELINO DOS SANTOS, THAYS FERNANDA AVELINO DOS SANTOS (21) BR 20 2012 011624-9 U8 3.8 (22) 20/04/2012 (51) G09F 3/02 (2006.01) (54) INGRESSO ESPECIAL PARA ENTRADA EM EVENTOS (57) INGRESSO ESPECIAL PARA ENTRADA EM EVENTOS. A presente patente de modelo de utilidade refere-se a um inovador modelo de tickets/ingressos individuais, identificados e personalizados para controle de entreda em festas particulares e destinados também para transformarem-se em mensagem para a contratante do serviço, onde cada convidado terá o seu com sua identificação, sendo parte integrante de um conjunto maior com o objetivo claro de formar uma mensagem a qual poderá ser utilizada como uma lembrança de festa, uma lista de presença em reuniões ou qualquer outra motivação, despertando assim a ansiedade por conta dos convidados em descobrir qual o conteúdo da mensagem formada. O presente invento é constituído basicamente de um número pré determinado de ingressos individuais, identificados e personalizados (1) a serem fixados em uma posição fixa e pré determinada em um quadro orientador (2) dotado de sua face frontal com material aderente e formando, ao término da fixação de todos os ditos ingressos (1), uma imagem ou uma mensagem (3) a ser admirada e observada por todos os convidados detentores dos ditos ingressos (1). (71) Rúbia Tatiana Xavier Matsubara (BR/MG) (72) Rúbia Tatiana Xavier Matsubara (74) Cidwan Uberlândia Ltda (21) BR 20 2012 011626-5 U8 3.8 (22) 30/03/2012 (51) E02F 3/00 (2006.01) (54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM RETRO E MINI ESCAVADEIRA (57) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM RETRO E MINI ESCAVADEIRA, A presente patente de modelo de utilidade caracteriza-se como um novo processo de fabricação para adaptação a uma máquina motorizada, que é caracterizada por ser uma escavadeira ou mini, que obtém em serie de modificações realizadas para efetuar de forma eficaz a limpeza das estradas de ferro ou trilhos utilizados por trens, juntamente com suas encostas. Esta adaptação possibilita o encaixe perfeito nos trilhos do trem, o que permite que a máquina em questão se locomova perfeitamente sob os mesmos, graças ao sistema rolon implementado. Para a locomoção, a adaptação conta com um sistema que possibilita a utilização de rodas de ferro ligadas a rodas rolon, que fazem uso da própria energia da maquina em questão para andar sobre os trilhos e se torna aplicável com a implementação de um eixo cardã munido por um diferencial, sendo instalados na parte dianteira ou traseira, ao mesmo tempo que, com a utilização de uma concha dupla, promove a limpeza e desobstrução das vias. A mesma conta com um engate, onde se torna possível promover o transporte de um vagão, destinado a acomodar os entulhos retirados. (71) João Augusto Stefanes (BR/SC) (72) João Augusto Stefanes (74) Everton Luis Rossin
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 129 (71) Amauri Slompo dos Santos (BR/PR) (72) Amauri Slompo dos Santos (74) Julio Gonçalves (21) BR 20 2012 016481-2 U8 3.8 (22) 04/07/2012 (51) E21B 10/44 (2006.01), E21B 3/02 (2006.01) (54) PERFURATRIZ DE HÉLICE SEGMENTADA (57) PERFUMATRIZ DE HÉLICE SEGMENTADA. Patente de modelo de Utilidade para uma perfuratriz de hélice segmentada para perfuração de estacas e injeção de concreto, o equipamento é compreendido por mesa de comando 1, morsa 2, esteira 3, base 4,motor diesel,reservatório hidráulico 5, torre 16 , sistema de dobra da torre 15, sistema de articulação da torre 21, cabeça de perfuração 13, carregador de trato, sistema de avanço e extração do trado por cremalheira 25, guincho auxiliar 17, sistema de extensor e roldanas 14, de elevação da torre 19, cilindros de nivelamentos lateral da torre 22, cilindros de apoio traseiro 6 , sapata de apoio frontal 46, sistema de acoplamento de engate rápido, trado principal 8 , ponteira 7 , segmento de trado 9 e 10. (71) TIAGO LOPES (BR/SP) , LUIS SIQUEIRA LOPES (BR/SP) , AGUINALDO LOPES (BR/SP) , SILVANO LOPES (BR/SP) (72) TIAGO LOPES, LUIS SIQUEIRA LOPES, AGUINALDO LOPES, SILVANO LOPES (21) BR 20 2012 016703-0 U8 3.8 (22) 06/07/2012 (51) E05G 1/14 (2006.01), G07F 19/00 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO NO DISPOSITIVO RESERVATÓRIO E APLICADOR DE TINTA INSERIDO NO INTERIOR DOS CASSETES DE ATM (57) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO NO DISPOSITIVO RESERVATÓRIO E APLICADOR DE TINTA INSERIDO NO INTERIOR DOS CASSETES DE ATM, o presente pedido de patente de modelo de utilidade se refere a um aperfeiçoamento introduzido no dispositivo (2) utilizado como reservatório e aplicador de tinta sobre as notas / células inserida na parte superior dos cassetes de ATM, cuja base deste aperfeiçoamento é a criação de um compartimento inferior (1) longitudinal, no próprio corpo do reservatório, mais especificamente na haste paralela, onde está disposto o tubo perfurado (4) de injeção de tinta, para a acomodação de um bastonete (3) de destruição )com pólvora em seu interior), dotado de espoleta para o seu acionamento eletrônico (explosão), cujo acionamento é dado igualmente pelo mesmo suporte de sensoriamento existente e embarcado no gabinete ATM, agregando, além da vantagem anterior que era a do entitamento, a propriedade inconteste de destruição parcial das notas, através da onda cassete/gaveta, aumentando significativamente a utilidade do dispositivo de segurança, já que frusta de forma direta e objetiva o resultado almejado pelos meliantes, apresentando, inclusive, uma eletrônica embarcada de segurança, com quatro níveis de segurança para evitar disparos indevidos da espoleta e, por consequência, da explosão do cassete, em ambiente que não seja especificamente no interior do ATM e conectado a um sistema eletrônico de entitamento e destruição das cédulas o qual esteja em processo de disparo do sistema devido identificação de ataque, evitando eventuais acidentes quando da operação e transporte dos respectivos cassetes, executados pelos responsáveis por tais serviços. (21) BR 20 2012 017492-3 U8 3.8 (22) 16/07/2012 (51) B65D 88/06 (2006.01), B65D 90/12 (2006.01) (54) RESERVATÓRIO CILÍNDRICO COM SUPORTE DE FIXAÇÃO INTEGRADO (57) RESERVATÓRIO CILÍNDRICO COM SUPORTE DE FIXAÇÃO INTEGRADO. Correspondendo a um reservatório cilíndrico e suporte de fixação integrado para o armazenamento de óleo hidráulico e de utilização em circuitos hidráulicos, contendo suporte inferior (2) integrado ao reservatório, sendo dito suporte (2) dotado de duas longarinas (3 e 4) interligadas por travessas (5) , onde nessas travessas se encontram orifícios (6) para emprego de parafusos de fixação ao veículo. (71) Hyva do Brasil Hidraulica Ltda (BR/RS) (72) Leandro Fabris Bristot, Vinícius Bevilaqua Neves (74) Marpa Consultoria e Assessoria Empresarial Ltda. (21) BR 20 2012 018710-3 U8 3.8 (22) 27/07/2012 (51) A01J 25/15 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM EQUIPAMENTO DE PRENSAGEM E CORTE DE QUEIJO OU SIMILARES (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM EQUIPAMENTO DE PRENSAGEM E CORTE DE QUEIJO OU SIMILARES. É constituído por equipamento de prensagem e corte de queijo (1) que pertence ao campo dos equipamentos industriais que diferentemente dos encontrados no mercado é capaz de concluir uma sequência completa de processos para produção de queijos e compreende uma estrutura retangular integralmente dotada com pés de apoio (2) acoplados em uma sequência engendrada de vigas (3), os quais sustentam um recipiente retangular (4), cujas paredes laterais e de fundo são equipadas com anteparos telados (5) e, parede frontal na forma de uma eclusa vertical (6) ajustável; sobre o recipiente retangular (4) há uma prensa pneumática (7) e uma guilhotina pneumática (8), com dois cilindros de pistões (9) pneumáticos cada; a prensa pneumática (7) e a guilhotina pneumática (8) são compostas respectivamente por um platô de prensa (10) e uma lâmina vertical (13), os quais são abaixados ou elevados por meio de dois cilindros de pistões (9) pneumáticos e, guiando por dois guias (11) de barramento, sendo que ambos os conjuntos, são montados sobre um perfil transverso (12), etc.. (71) Alex Conci (BR/RS) (72) Leandro César Soccol (74) Acerti - Marcas e Patentes Ltda.
    • 130 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) BR 20 2012 019568-8 U8 3.8 (22) 06/08/2012 (51) B66C 1/34 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA A MOITÃO (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM MOITÃO, compreendendo um conjunto de contrapesos (1 e 2) que adicionado de moitão aumentam sua massa, onde a fixação do referido conjunto de contrapesoso é feitas por encaixe rápido (3-4) , contando ainda com um sistema de remoção do gancho por meio de trava quebra-dedos (8) o que facilita usa remoção do gancho (7) moitão. (71) Osta Industria de Guinchos Ltda (BR/RS) (72) Osamu Takarada (74) Marpa Consultoria e Assessoria Empresarial Ltda. (21) BR 20 2012 022523-4 U8 3.8 (22) 06/09/2012 (51) A01F 25/16 (2006.01) (54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MESCLADORA DE GRÃOS OU SEMENTES EMPREGADA EM SILO-SECADOR (57) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MESCLADORA DE GRÃOS OU SEMENTES EMPREGADA EM SILO-SECADOR. O presente pedido de modelo de utilidade é voltado ao setor agroindustrial e tem como objetivo favorecer a mesclagem de produtos armazenados em silos-secadores verticais e corrigir as deficiências dos equipamentos denominados mescladoras através do deslocamento do centro de gravidade (11) das guias (6) e inserção de limitadores (12) e (13) a fim de restringir a inclinação das guias (6) e do carro (3). O objetivo das melhorias supracitadas num todo é estabelecer maior estabilidade às rocas durante o processo e elevar a porcentagem de mesclagem, atingindo um volume maior de produto em toda a extensão do silosecador. (71) Dionísio Bertolini (BR/PR) , José Bertolini (BR/PR) (72) Dionísio Bertolini, José Bertolini (74) Marcos Antonio Nunes RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 20 2012 023846-8 U8 3.8 (22) 21/09/2012 (51) A47J 37/04 (2006.01), A47J 37/07 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM FORNO DOMÉSTICO A GÁS MULTIUSO (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM FORNO DOMÉSTICO A GÁS MULTIUSO. É constituído por um forno que pode ser entendido como uma churrasqueira que pertence ao campo dos eletrodomésticos e diferentemente dos fornos e churrasqueiras existentes no mercado possui acessórios específicos para cada tarefa, tais como, espectos giratórios e pedra granítica interna para assadura de pizza; o forno doméstico a gás multiuso (1) ostenta uma estrutura quadrática com tampa frontal (2) de abertura basculante descendente dotada com manta de isolamento (3) térmico entremeada; integra um conjunto de acessórios, tais como grelha (6) aramada, espetos giratórios (7) com dupla lança e uma lança, luz interna e em alguns modelos, a pedra granítica (8) com geometria octogonal; o painel (10) alocado na porção inferior externa do forno ostenta alguns manípulos giratórios (11) para controle progressivo da chama, tecla de ignição (13), tecla interruptora (14) e uma tecla de luz (15); a porção superior frontal do forno doméstico a gás multiuso (1) há um anteparo (16) plano onde é instalado o têrmometro (17). (71) Di Cozin Máquinas Ltda - EPP (BR/RS) (72) Nézio Marques (74) Acerti Marcas e Patentes Ltda. (21) BR 20 2012 024593-6 U8 3.8 (22) 27/09/2012 (51) B01J 8/00 (2006.01), B01D 35/06 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO PARA OZONIZAÇÃO DO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO E INTERIOR DE VEÍCULOS E SEU MÉTODO DE UTILIZAÇÃO (57) EQUIPAMENTO PARA OZONIZAÇÃO DO SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO E INTERIOR DE VEÍCULOS E SEU MÉTODO DE UTILIZAÇÃO Constitui um equipamento aplicado para a descontaminação do sistema de climatização e interior dos veículos, sendo um revolucionário sistema de ozonização e seu método de utilização que utiliza ozônio como agente oxidante na eliminação de odores, fungos, ácaros, bactérias e vírus, o ozônio é um agente oxidante muito poderoso que é obtido através de um campo elétrico extremamente elevado que provoca a quebra de molécula de O2 contida no ar atmosférico, formando uma molécula de O3 (ozônio), ou seja, um oxigênio super concentrado, após
    • RPI 2245 de 14/01/2014 algum tempo, o ozônio volta a se transformar em oxigênio sem gerar subprodutos. Isso torna um agente muito interessante, do ponto de vista ambiental e econômico, não trazendo danos ao meio ambiente e utiliza como insumo o próprio ar, sendo assim um equipamento 100% ecológico utilizando como insumo o próprio ar e muito mais econômico para ozonização de veículos. (71) LUIZ ORNELAS (BR/SP) (72) LUIZ ORNELAS (74) ABM ASSESSORIA BRASILEIRA DE MARCAS LTDA DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 131 (74) P.A. PRODUTORES ASSOCIADOS MARCAS E PATENTES LTDA. (21) BR 20 2012 028229-7 U8 3.8 (22) 05/11/2012 (51) A23F 5/24 (2006.01) (54) MEIO UTILIZADO PARA SERVIR BEBIDA (57) "MEIO UTILIZADO PARA SERVIR BEBIDA". Meio esse constituído basicamente por uma embalagem (1) do tipo sache, fabricada com material cuidadosamente elaborado para sua aplicabilidade operacional para armazenar em seu interior café torrado e moído obtido dentro de elaborado grau de pesquisa de modo a oferecer um elevado sabor 100% puro ao consumidor. (71) MARJORIE RAMALHO DE OLIVEIRA (BR/SP) (72) MARJORIE RAMALHO DE OLIVEIRA (74) DARCI ALVES CAVALHEIRO (21) BR 20 2012 025894-9 U8 3.8 (22) 10/10/2012 (51) A47J 37/04 (2006.01), A47J 37/06 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM CONJUNTO DE GRELHAS E ESPETOS GIRATÓRIOS (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM CONJUNTO DE GRELHAS E ESPETOS GIRATÓRIOS Patente de modelo de utilidade pertencente ao campo dos acessórios para churrasqueiras e para assar carnes composto por um conjunto rotatório de quatro faces, em material metálico, composto de cabo (1) de madeira, base quadrada superior (2), base quadrada inferior (3) provida de aberturas (4) para encaixe das grelhas (5), suporte fixo (6) com eixo central provido de guia (7), sendo que cada grelha (5) prevê dois anteparos (8) com pino (9) de apoio na parte inferior e fecho (10) de abertura e engate na base superior (2). De maneira variante, o objeto da presente patente prevê um suporte sextavado provido de base superior (11) e base inferior (12), sendo composto por grelhas (5). Em outra forma variante, o objeto da presente patente prevê uma base circular superior (13), uma base circular inferior (15), provido de espetos (14) os quais se encaixam nas aberturas superiores (17) e inferiores (18), sendo cada um dos espetos (14) provido de ganchos (16) no topo. Em outra forma variante, o objeto da presente patente é provida de uma base triangular superior (19) e uma base triangular inferior (20), sendo composta por grelhas (5). (71) ORTELINO LUIZ BRUN (BR/MT) (72) ORTELINO LUIZ BRUN (74) AUNIMARK SERVIÇOS EMPRESARIAIS LTDA ME. (21) BR 20 2012 032654-5 U8 3.8 (22) 20/12/2012 (51) B65D 85/72 (2006.01), B65D 53/04 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM RECIPIENTE PARA COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO DE BEBIDAS (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM RECIPIENTE PARA COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO DE BEBIDAS. É constitui da por um recipiente para bebidas na forma de uma taça de vidro convencional que pertence ao campo das embalagens alimentícias, a qual é dotada com lacre laminado aderido ao bocal; um recipiente na forma de taça com lacre para bebidas, não é encontrado no mercado; o recipiente para venda consumo de bebidas (1) concebe uma embalagem para bebidas em especial em bebidas vinícolas e afins, cuja forma, é de uma taça ou bojo (5) de conteúdo, com formato côncavo parabólico com amplo bocal (6); o bocal (6) ostenta um tampo (7) fixado por meio de colagens térmica, ultra-sônica; o tampo (7) circular apresenta uma pequena projeção de pega (8). (71) LUIZ CLÁUDIO HENKE NUNES (BR/SP) , FABIAN ROBERTO HENKE NUNES (BR/SP) (72) LUIZ CLÁUDIO HENKE NUNES, FABIAN ROBERTO HENKE NUNES (74) RITA DE CASSIA BRUNNER (21) BR 20 2012 027673-4 U8 3.8 (22) 29/10/2012 (51) B65D 51/24 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM TAMPA PARA RECIPIENTES (57) “DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM TAMPA PARA RECIPIENTES” - compreendendo uma tampa que apresenta estrutura que acopla um medidor para retirada do conteúdo que está contido dentro de um recipiente sem tocá-lo com as mãos. (71) MARCUS VINICIUS TAKATSU (BR/SP) (72) MARCUS VINICIUS TAKATSU
    • 132 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 força do trator - acoplada diretamente a uma caixa de redução (3) disposta centralmente no equipamento, verticalmente disposta de modo a acionar pelo meio do equipamento o eixo fixador das lâminas (4), disposto entre dois mancais laterais a óleo (5). (71) VANDERLEI BERNARDINO JANUÁRIO EPP (BR/SC) (72) VANDERLEI BERNARDINO JANUÁRIO (74) DMARK REGISTROS DE MARCAS E PATENTES S/S LTDA (21) BR 20 2013 003817-8 U8 3.8 (22) 19/02/2013 (51) B05B 7/24 (2006.01), B05B 11/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM FRASCO PORTÁTIL COM MECANISMO DE PRESSURIZAÇÃO PARA HIGIENIZAÇÃO PESSOAL (57) ''DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM FRASCO PORTÁTIL COM MECANISMO DE PRESSURIZAÇÃO PARA HIGIENIZAÇÃO PESSOAL''. O presente pedido de modelo de utilidade refere-se a uma disposição introduzida em frasco portátil com mecanismo de pressurização de modo manual, com uma câmera pressurizável em que recebe um fluido destinado a higienização pessoal, tal como um antisséptico, liberado por meio de um bico pulverizador. O frasco portátil possui dimensões reduzidas e que permitem seu prático armazenamento de fluido a ser alimentado ou reposto por meio de uma tampa removível. O presente modelo compreende um frasco portátil (1) com um copo (2) que possui uma câmera inicial (3) separada de uma câmera (4) de armazenamento de fluido, sendo que a câmera inicial (3) aloja um êmbolo (6) e se comunica e pressuriza a câmara (4) de armazenamento de fluido através de uma válvula unidirecional (11). A câmera (4) possui um bocal (16) que aloja um bico pulverizador (17) acionável manualmente em um canal vertical (21) que se comunica como bico pulverizador (17), sendo que através do canal (21) o fluido é expelido do frasco (1) sob pressão. (71) SAMIR MOHAMAD HAMMOUD (BR/SP) (72) SAMIR MOHAMAD HAMMOUD (74) SUL AMÉRICA MARCAS E PATENTES LTDA. (21) BR 20 2013 018221-0 U8 3.8 (22) 17/07/2013 (51) A01B 35/10 (2006.01), A01B 33/06 (2006.01), A01B 35/28 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO EM ENXADA ROTATIVA COM CAIXA DE TRANSMISSÃO CENTRALIZADA (57) Resumo: DISPOSIÇÃO EM ENXADA ROTATIVA COM CAIXA DE TRANSMISSÃO CENTRALIZADA compreende um chassis (1), sobre o qual se estrutura uma caixa de transmissão central (2) - que é acionada pela tomada de (21) MU 8702070-0 U8 3.8 (22) 12/12/2007 (51) H05K 7/10 (2006.01), H02J 3/24 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM MÓDULO ESTABILIZADOR (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM MÓDULO ESTABILIZADOR. Que consiste basicamente em dotar o módulo estabilizador de um ou mais conectores USB, os quais serão posicionados preferencialmente na área frontal da tampa superior do seu gabinete, junto à chave liga-desliga, para que o usuário possa recarregar a bateria de equipamentos eletrônicos portáteis, via tensão USB, sem que haja comunicação de dados, e, consequentemente, sem que haja necessidade de ligar a CPU do computador, economizando-se uma quantidade considerável de energia; além do que, devido a sua localização, a fonte de energia ficará com o seu acesso facilitado, sendo que o módulo estabilizador possui ainda, além das tomadas tripolares, uma ou mais tomadas auxiliares bipolares (2), preferencialmente localizadas na área posterior da tampa superior do gabinete, que servirão de fonte de energia para o carregamento de outros equipamentos eletrônicos portáteis, especialmente aqueles que possuem plugues com grandes dimensões horizontais, os quais ocupam o espaço lateral a tomada. (71) Microsol Tecnologia Ltda (BR/CE) (72) Valdelirio Pereira Soares Filho (74) Wettor Bureau de Apoio Empresarial S/S Ltda ME (21) MU 9000842-1 U8 3.8 (22) 27/05/2010 (51) B67D 1/00 (2006.01) (54) PROCESSO DE CONTROLE VOLUMÉTRICO EM LINHA DE ENVASE (57) PROCESSO DE CONTROLE VOLUMÉTRICO EM LINHA DE ENVASE. O presente Modelo de Utilidade refere-se a um inovador processo para controle de volume de vasão em uma linha de envase onde, através da interação de comunicação entre CLPs distintos resultanto controle minucioso do volume de envase dentro dos parâmetros pré-estabelecidos, aprovando os conformes e descartando os não-conformes. O presente invento é constituído basicamente de uma linha de envase onde os fracos são depositados nas mesas alimentadoras(1), para depois seguirem pelas esteiras(2) e passagem pelos bicos dosadores(3) gerenciados pelo CLP próprio do painel de comando(4), para então seguirem adiante, recebendo as tampas provenientes do elevador
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 133 de tampas(5) e alcançando por fim a rosqueadeira linear(6) onde são rosqueados nas tampas para serem depositados na mesma acumuladores(7) ao término da seqüência. O mesmo é ainda caracterizado por, entre o elevador de tampas(5) e a rosqueadeira linear(6), estarem instaladas, na seqüência, a esteira de entrada(8), a esteira de pesagem(9) comandada pela balança "Check Weigth"(10) e a esteira de saída(11), sendo que a dita balança(10) é gerenciada por um CLP próprio que se comunica com o CLP do painel de comando(4) através de um software próprio, onde através disso a dita balança(10) pesa cada frasco individualmente segundo a seqüência liberada pelo envase e informa ao CLP do painel(4) quais as necessidades de calibração, as quais são imediatamente processadas pelo CLP do painel(4). (71) Realiza Máquinas Industria e Comércio Ltda. (BR/MG) (72) Carlos Alberto Bianco (74) Cidwan Uberlândia Ltda. (21) MU 9000854-5 U8 3.8 (22) 30/06/2010 (51) E05G 1/026 (2006.01) (54) DISPOSIÇÕES CONSTRUTIVAS INTRODUZIDAS EM MECANISMO DE ABERTURA E RETRAÇÃO DE PORTAS DE COFRES DE SEGURANÇA (57) DISPOSIÇÕES CONSTRUTIVAS INTRODUZIDAS EM MECANISMO DE ABERTURA E RETRAÇÃO DE PORTAS DE COFRES DE SEGURANÇA, o objeto do presente modelo de utilidade se refere a um novo mecanismo de abertura e retração de portas (P) de cofres (C) de segurança, baseado no uso de réguas (3) verticais, instaladas junto às fechaduras, contendo conjuntos específicos de roldanas (7), que atuam sobre trilhos (2) paralelos e fixos na s laterais do cofre de segurança, permitindo que ao se proceder a abertura total das portas do cofre, estas sejam completamente retraídas, sobre os ditos trilhos (2), para a lateral do cofre (C) e acomodadas em compartimentos (1) que são espaços existentes na lateral justamente para acomodação das portas (P), permitindo deste modo o uso total do espaço do interior do cofre como vitrines para lojas comerciais, especialmente aquelas que necessitam de segurança, para a guarda dos seus produtos no período em que a loja esteja fechada, porém, não contam com espaço físico suficiente para disposições de vitrines e cofre separados (situações muito comuns observadas em joalherias e lojas deste segmento estabelecidas em shopping center), aliando com tal mecanismo a desejada e necessária segurança, mesmo com a limitação espacial. (71) Graci de Fátima Rodrigues (BR/PR) (72) Graci de Fátima Rodrigues (74) Julio Gonçalves (21) MU 9100901-4 U8 (22) 18/05/2011 (51) B26B 13/12 (2006.01) 3.8 (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM TESOURA PARA CORTE DE CABELO (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM TESOURA PARA CORTE DE CABELOS. O presente pedido de patente de modelo de utilidade refere-se a uma disposição construtiva introduzida numa tesoura, desenvolvida especificamente para o corte de cabelos. A mencionada tesoura (1) compreende duas lâminas entrecruzadas, presas por um elemento de fixação (2) de modo a permitir que as laminas sejam articuláveis entre si. Existe também uma peça arqueada (4) contendo um olhal (5) preso na sua parte média, o referido olhal estando a 90 em relação ao eixo longitudinal da peça arqueada (4), voltado para baixo. Urna das extremidades da peça arqueada (4) encontra-se afixada na parte dianteira da lamina superior (3) e a outra extremidade é fixa na pacote traseira da lamina inferior (6) de forma articulada. A lamina inferior (6) possui na sua parte inferior dois aros fixos (7) alinhados entre si e um terceiro aro (8) preso lateralmente ao aro posterior (7). (71) MARCIO JOYCE FRANCISCO RODRIGUES (BR/SP) (72) MARCIO JOYCE FRANCISCO RODRIGUES (74) MODAL MARCAS E PANTENTES LTDA (21) MU 9102079-4 U8 3.8 (22) 31/08/2011 (51) H02B 1/00 (2006.01), H01R 9/00 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA EM PEDESTAL (57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA EM PEDESTAL.idealizada por um centro de distribuição de energia em pedestal (CDP), para proteção, seccionamento, conexão e distribuição para ramais de entrada de enrgia subterrânea em baixa Tensão não medida pela Concessionária, para instalação distribuídas dentro de condomínios Horizontais Residenciais (CHR);Pertencente ao campo dos artigos para instalações elétricas vem resolver os incovenientes da Centralização de Medições em CHR efetuados com quadros convencionais atualmente disponíveis no mercado, centros de Medição Modular Agrupada (CMMA);Os principais incovenientes estão relacionados ao grande tamanho e formatos do CMMA e das alvenarias de revestimento, que dificulta e até impossibilita a sua implantação dentro do Condomínio; o consequente aumento do comprimento doas ramais individuais dos consumidores obrigando ao superdimensionamento da seção dos eletrodutos e condutores dos ramais das casas mais afastadas do CMMA;necessidade da predefinição das proteções de cada consumidor,com pré-instalção de cabos e disjuntores para cada consumidor na categoria de proteção de entrada estimada, entre outros. (71) Contrel Construções LTDA (BR/PR) (72) Dionesio Tadeu Naressi (74) Elsi Luisa Parron Buiar
    • 134 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 oposta um encaixe com rosca interna (102) para a conexão de evaporadores em série, de forma a tomar flexivel a potência do sistema de refrigeração. (71) Marcelo Marx (BR/RS) (72) Marcelo Marx (74) Sko Oyarzabal Marcas e Patentes S/S Ltda (21) MU 9102645-8 U8 3.8 (22) 28/12/2011 (51) F25B 3/00 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO APLICADO EM CÂMARA FRIGORÍFICA PARA REFRIGERAÇÃO E/OU CONGELAMENTO (57) EQUIPAMENTO APLICADO EM CÂMARA FRIGORÍFICA PARA REFRIGERAÇÃO E/OU CONGELAMENTO. É descrito um equipamento aplicado em câmara frigorífica para refrigeração e/ou congelamento que compreende um gabinete (10) isolado termicamente e fixado na parte externa de uma câmara frigorífica (100), dito gabinete (10) que apresenta um evaporador (20) e uma válvula de expansão (11) que libera um fluido refrigerante de baixa pressão para o evaporador (20) e um bloco inferior dotado de um compressor (40) e um condensador (30) e demais componentes convencionais necessários para a refrigeração, dito bloco inferior interligado ao evaporador (20) e a válvula de expansão (11) através de tubulações e fluído frigorífico, sendo o gabinete conectado à câmara frigorífica (100) através de uma conexão (110) e apresentando um controlador para realizar a inversão de sentido do fluido refrigerante e lâmpadas especificas para a iluminação interna da câmara frigorífica (100). (71) Marcelo Marx (BR/RS) (72) Marcelo Marx (74) Sko Oyarzabal Marcas E Patentes S/S Ltda (21) MU 9102646-6 U8 3.8 (22) 28/12/2011 (51) F25B 39/02 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM EVAPORADOR MODULAR E CONECTÁVEL PARA SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA EM EVAPORADOR MODULAR E CONECTÁVEL PARA SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO. É descrita uma disposição construtiva em evaporador modular e conectável para sistemas de refrigeração que compreende um evaporador (100) que apresenta uma tubulação específica (10) para circulação do fluído refrigerante dotada em uma das extremidades de um encaixe com rosca externa (101) e na extremidade (21) MU 9102752-7 U8 3.8 (22) 11/10/2011 (51) H01H 13/06 (2006.01), H01H 3/12 (2006.01) (54) MÓDULO DE ACIONAMENTO ELETRÔNICO PARA BETONEIRA (57) MÓDULO DE ACIONAMENTO ELETRÔNICO PARA BETONEIRA, caracterizado por caixa (1) de acionamento e comando, metálica ou de qualquer outro material, onde é fixado um conjunto MÓDULO DE ACIONAMENTO ELETRÔNICO PARA MOTORES AC, em posição previamente determinada e preparada para esta finalidade, sendo que através do rasgo quadrado, que também pode ser retangular, oval ou circular, com cantos vivos ou arredondados, na parede da caixa (1) permite que o painel elétrico ou eletrônico (2) fique voltado para fora desta, em qualquer uma das faces da caixa, de forma que seja possível ao operador de betoneira, ou de qualquer pessoa que necessite, acessar as informações apresentadas no display (3) e acione o botão (4) para ligar o botão (5) para desligar, que são sensíveis ao toque de acordo com a norma apropriada, utilizando uma vedação de borracha, ou de qualquer outro material vedante, que fará a vedação entre a caixa (1) e o painel elétrico ou eletrônico (2) impedindo a entrada de umidade ou de sujeira para dentro da caixa (1), sendo que o referido conjunto MÓDULO DE ACIONAMENTO ELETRÔNICO PARA MOTORES AC é montado na caixa (1) pelos orifícios (6) para fixação mecânica do conjunto através de dispositivos mecânicos como parafusos, rebite ou qualquer outro artifício de fixação apropriado para este fim, e o conjunto MÓDULO DE ACIONAMENTO ELETRÔNICO PARA MOTORES AC terá suas funções imediatamente suspensas, de acordo com a descrição das funções, quando o botão (7) de emergência for acionado por qualquer pessoa e de qualquer posição ao redor da betoneira, uma vez que o botão (7) de emergência deverá estar montado em uma posição de fácil acesso por qualquer lado da betoneira e por qualquer pessoa, sem que exista risco de acidente. (71) Grameyer Equipamentos Eletrônicos Ltda (BR/SC) (72) Alceu Grade (21) MU 9102801-9 U8 (22) 21/12/2011 (51) A61M 39/10 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO APLICADA A ENCAIXE DE SONDA 3.8
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 135 (57) DISPOSIÇÃO APLICADA A ENCAIXE DE SONDA. Constituída por um conector tubular (1) trespassado por um caminho interno (2), cujo diâmetro corresponde ao diâmetro externo (3) de uma mangueira (4), de modo a receber e fixar por interferência a mesma seu interior, apresentando uma seção mediana saliente (5) com superfície exterior recartilhada (6), que provê aderência adequada ao toque do usuário, bem como uma seção final (7) com diâmetro externo (8) corresponde ao diâmetro interno (9) da câmara inicial (10) de um conector intermediário (11), ques apresenta forma cilíndrica tubular e superfície externa também recartilhada (12), cujo diâmetro interno varia definir uma segunda câmara (13) com iâmetro correspondente ao diâmetro externo (14) da sonda (15), de modo a receber a fixar a mesma na câmara (13). (71) Fernando Cesar Toniazzi Lissa (BR/SC) (72) Fernando Cesar Toniazzi Lissa (74) Dmark Registros de Marcas e Patentes S/S Ltda (21) MU 9103010-2 U8 3.8 (22) 30/11/2011 (51) G21F 7/02 (2006.01), G21F 7/06 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM CABINE DE RAIO X COM SISTEMA DE SEGURANÇA TOTAL (57) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM CABINE DE RAIO X COM SISTEMA DE SEGURANÇA TOTAL. O presente pedido de patente de modelo de utilidade é caracterizado essencialmente por um aperfeiçoamento introduzido em cabine de raio X (A) com sistema de segurança total, que proporciona aos operadores do equipamento (A), maior segurança e proteção constra exposições a radiação ionizante, sendo o referido equipamento (A) dotado de console de comando (1); vão de carga (2); sistema radiogeno (3); porta da cabine (4); vão de descarga (5); e sensor PIR (6). (71) Radiend Services, Engenharia e Comercio de Equipamentos LTDA (BR/PR) (72) Davide Baratto (74) Carlos Eduardo Gomes da Silva (21) PI 0804973-4 A8 (22) 28/11/2008 (30) 18/12/2007 MX MX/2007/016325 (51) F24C 15/00 (2006.01), G05G 1/10 (2006.01) (54) CONJUNTO DE BOTÃO AUTO-ALINHÁVEL, MÉTODO DE MONTAGEM DE UM BOTÃO AUTO-ALINHÁVEL E APARELHO DOMÉSTICO DE LINHA BRANCA QUE INCLUI O REFERIDO CONJUNTO DE BOTÃO (57) CONJUNTO DE BOTÃO AUTO-ALINHPÁVEL, MÉTODO DE MONTAGEM DE UM BOTÃO AUTO-ALINHÁVEL E APARELHO DOMÉSTICO DE LINHA BRANCA QUE INCLUI O REFERIDO CONJUNTO DE BOTÃO. A presente invenção se refere a um conjunto de botão auto-alinhável (11) para um aparelho doméstico da linha branca que compreende um encaixe de haste de válvula (14), capaz de auto-inserção para com uma haste de válvula (6); um encaixe móvel (16), compreendendo uma extremidade em uma face lateral do dito encaixe móvel (16), em que o dito encaixe móvel (16) é acoplado no seu interior ao encaixe da haste de válvula (6), permitindo um movimento livre ao longo do eixo X; um encaixe fixo (17), compreendendo um recorte (31) e uma fenda, em que o encaixe móvel (16) é inserido no encaixe fixo (17) por meio da inserção da dita extremidade através da dita fenda e no qual o dito recorte do encaixe fixo (17) permite o movimento livre ao longo do eixo Y da dita extremidade do dito encaixe móvel (16); um botão (11), compreendendo uma alavanca (63), onde o botão é capaz de se acoplar ao encaixe fixo (17); um elemento elástico (18) tendo contato com o encaixe fixo (17); uma disposição tipo luva que aloja em seu interior o encaixe da haste da válvula (6), o encaixe móvel (16), o encaixe fixo (17) e a parte do dito botão e uma tampa da disposição tipo luva a qual envolve a dita disposição tipo luva e que mantém contato com o elemento elástico (18). A invenção também se refere a um método de montagem do dito botão. (71) Mabe,S.A de C.V. (Mx/Mx, Empresa Mexicana, Sede México) (MX) (72) Castillo, Octavio Lugo (74) Claudio Szabas e Magnus Aspeby (21) PI 0903862-0 A8 3.8 (22) 09/07/2009 (51) E21B 23/03 (2006.01), E21B 23/08 (2006.01) (54) NIPLE- TAMPÃO DE DESCIDA ÚNICA COM BORBOLETA PARA ASSENTAMENTO DE COLUNA DE PRODUÇÃO EM POÇOS DE PETRÓLEO (57) NIPLE-TAMPÃO DE DESCIDA ÚNICA COM BORBOLETA PARA ASSENTAMENTO DE COLUNA DE PRODUÇÃO EM POÇOS DE PETRÓLEO. Trata o presente pedido de invenção de um equipamento original para teste de selo do tibing hanger. Pode ser operada hidraulicamente por linha secundária, ou pela pressurização do próprio poço. Possui ainda recurso de backup para ser operado macanimente com trem de wireline, utilizando shifting tool modelo "BO" especial (caso necessário), oferecendo vantagens técnicas práticas e funcionais. Em linhas gerais, o invento compreende de: Sub Inferior (13), Corpo da borboleta (14), Corpo do Mandril (15) Mandril (16) Corpo Central (17), borboleta (18), Mola da borboleta (19), Sub Superior (20), Parafuso de Cisalhamento (21), Anel Trava (22), Pino da borboleta (23) e O-ring Diversos (01), (02), (03), (03A), (04), (05), (06), (07), (08), (09), (10), (11) e (12). (71) Surco Tecnologia Industrial Ltda (BR/RJ) (72) José Baza Quintanilha (74) Pedrolina Almeida Carvalho 3.8 (21) PI 0904422-1 A8 3.8
    • 136 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (22) 26/06/2009 (51) B62J 27/00 (2006.01), B60R 19/02 (2006.01) (54) PARA CHOQUE DE MOTOCICLETA (57) Para Choques de Motocicleta. O modelo de para choque de motocicleta , objeto da presente patente, consiste em duas mãos francesas 1(A) e 1(B), tubulares em aço inox de diâmetro 1" e espessura de parede do tubo 1,5mm; Um tubo transversal 2(A), em aço inox de diâmetro 1" e espessura de parede do tubo 1,5mm, unindo por soldas, as mãos francesas 1(A) e 1(B) lado a lado paralelamente e alinha das entre si, em distãncia equivalente a furação dos parafusos (na mesa inferior de fixação da bengala da roda dianteira). Um tubo transversal 2(B), em aço inox de diâmetro 1" e espessura de aprede dotubo 1,5mm, unindo por soldas, as mãos francesas 1(A) e 1(B) no meio do comprimento longitudinal, transversalmente; onde dará também; sustentação para a base da mola de amortecimento de impactos 10(A), fixado-se ao tubo 2(B), por parafuso 10(B), fixado na mola e no meio do comprimento e transversal ao tubo 2(B) com porca 10(C). Duas chapas dobradas " " 3(A) e 3(B) quadradas em inox de espessura 3mm cada, com 5cm x 5cm e 5cm de profundidade, com união por soldas nas mãos francesas 1(A) e 1(B), e furações equivalentes, que se encontram com as furações (na mesa superior de fixação da bengala da rocha dianteira). Duas chapas dobradas " " 4(A) e 4(B) quadradas em inox de espessura 3mm cada, com 5cm x 5cm e 5cm de produndidade, com união por soldas no tubo 2(A), e furações equivalentes, recebendo as furações (na mesa inferior de fixação da bengala da roda dianteira). Dois pinos guia 5(A) e 5(B), localizados nos extremos longitudinais dianteiros e internamente dos tubos 1(A) e 1(B); Um tubo transversal 6(A), em aço inox de diâmetro 1" e espessura de parede do tubo 1,5mm, unindo cada pino guia 5(A) e 5(B), em suas extremidades, por soldas; como também a união de uma das extremidades da mola 10(A), por parafuso 10(D), fixado na mola e no meio do comprimento e transversal ao tubo 6(A) por porca 10(E). (71) Benhur Mareda Neves (BR/SP) (72) Benhur Mareda Neves RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 0904867-7 A8 3.8 (22) 09/12/2009 (30) 24/12/2008 US 12/343,690 (51) A23B 7/152 (2006.01) (54) SISTEMA DE ELETRODOMÉSTICO E MÓDULO PARA PROPORCIONAR UMA ATMOSFERA MODIFICADA (57) DISPOSITIVO E MÉTODO PARA PRODUZIR UMA ATMOSFERA MODIFICADA PARA PRESERVAÇÃO DE ALIMENTO. A presente invneção refere-se a um sistema de aplicação incluindo um módulo montado de modo removível em uma aplicação, um ou mais recipientes de gás removíveis conectados operativamente no módulo, e um espaço encerrado de retenção de alimento conectado operativamente no módulo. O um ou mais recipientes de gás suprem uma atmosfera modificada no espaço encerrado de retenção de alimento para produzir uma atmosfera modificada que aumenta a preservação do alimento contido no espaço encerrado de retenção de alimento. Um método de modificação de atmosfera em um espaço de armazenamento de alimento para alimento inclui as etapas de: proporcionar um módulo capaz de ser encaixado de modo removível em uma palicação e tipicamente receber energia da aplicação e pelo menos um recipiente de gás que possa ser removido; conectar operativamente ou encaixar de outro modo o módulo com a aplicação; conectar operativamente ou encaixar de outro modo o módulo em uma área de armazenamento de alimento sendo dotada de uma atmosfera existente; e remover pelo menos uma parte da atmosfera existente do espaço de armazenamento de alimento e substituir a mesma com umaatmosfera para armazenamento de alimento modificada usando pelo menos um do pelo menos um recipientes de gás removível para suprir a atmosfera modificada para a área de armazenamento de alimento. (71) Whirlpool Corporation (US) (72) Carolina Biotti, Andrea Olivani, Andrew Michael Tenbarge (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 0904597-0 A8 3.8 (22) 16/11/2009 (51) E06C 1/22 (2006.01), E06C 1/32 (2006.01) (54) DISPOSITIVO NIVELADOR DE ESCADAS E SIMILARES (57) DISPOSITIVO NIVELADOR DE ESCADAS E SIMILARES. Patente de Invenção para facilitar a execução de tarefas aéreas em locais de desníveis de solo, através de um dispositivo que acoplado a uma das longarinas (pé) da escada,tem a finalidade de deilá-las com comprimentos diferenciados e com isso corrigindo o desnivelamento do piso, dando assim a possibilidade de manter e escada em posição vertical e com isso caracterizada por segurança. Por ser um equipamento portátil, é facilmente fixado a uma das longarinas (pé) das escadas tornando desnecessário que o usuário utilizar de calços para o nivelamento da escada. O DISPOSITIVO NIVELADOR DE ESCADAS E SIMILARES são constituídos de 10 itens, que são: Corpo (1) Base inferior (2) Apoio Inferior (3) Braço Lateral Fixo (4) e um Braço Lateral Móvel (5) Base Superior (6) e um conjunto de aperto Mordente (7) Fuso Roscado (8) Manipulo (9) e uma Bucha Roscada (10) (71) PAULO SERGIO FELICIANO MACHADO (BR/SP) (72) PAULO SERGIO FELICIANO MACHADO (21) PI 0908662-5 A8 3.8 (22) 29/12/2009 (51) F16L 23/032 (2006.01) (54) SISTEMA DE JUNTA ANTI-TURBULÊNCIA PARA TUBOS REVESTIDOS POR ENCAMISAMENTO INTERNO (57) SISTEMA DE JUNTA ANTI-TURBULÊNCIA PARA TUBOS REVESTIDOS POR ENCAMISAMENTO INTERNO. Patente de invenção para um sistema de
    • RPI 2245 de 14/01/2014 junta anti-turbulência para flanges de tubulações revestidas por encamisamento interno. As tubulações Fig. 1 (1) metálicas revestidas por encamisamento interno (inserção de um tubo de material polímero no duto a ser protegido) normalmente contam com um sistema de vedação onde o revestimento Fig. 6 (2) interno é finalizado por virolas Fig. 2 (3) plásticas que acopanham a face regular dos flanges Fig. 6 (4) metálicos, e se comprimem quando dois destes flanges são parafusados, formando assim um selo de vedação. No caso destas vedação. No caso destas vedações tradicinais, as virolas têm cantos arredondados Fig. 6 (5) e os flanges metálicos Fig. 6 (4) não são especialmente preparados para sua acomodação, fazendo com que na ocasião do parafusamento dos flanges os cantos Fig. (5) das virolas se deforme formando vales e picos que contribuem para um fluxo turbulento localizado do fluido transportado. (71) James Eric Schmitz (US) (72) James Eric Schmitz (74) Alberto Rodrigues dos Santos Júnior (21) PI 0909065-7 A8 3.8 (22) 29/01/2009 (30) 29/01/2008 US 11/021,355 (51) G08G 1/04 (2006.01), H04N 7/18 (2006.01) (54) MÉTODO PARA FORNECER IMAGENS DE INCIDENTES DE TRÂNSITO (57) MÉTODO PARA FORNECER IMAGENS DE INCIDENTES DE TRÂNSITO, é revelado um método para fornecer informações sobre incidentes de trânsito; imagens selecionadas de um incidente de trânsito são associadas aos dados do incidente de trânsito correspondentes; as informações combinadas são fornecidas a um aplicativo de usuário final, tal como um sistema de navegação, internet e canal de televisão; um usuário pode obter as informações combinadas sobre o incidente de trânsito a partir do aplicativo e/ou aparelho de usuário final a fim de adquirir uma melhor compreensão do incidente de trânsito. (71) NAVTEQ NORTH AMERICA, LLC (US) (72) BRIAN J SMYTH (74) Ernani José Lenate Guimarães (21) PI 0909072-0 A8 3.8 (22) 05/11/2009 (51) B65D 55/02 (2006.01), B65D 51/18 (2006.01), B65D 50/00 (2006.01) (54) LACRE COM SELO EMBUTIDO EM RÓTULO PROTETOR DESTACÁVEL, PARA SISTEMA INIBIDOR E EVIDENCIADOR DE VIOLAÇÃO DE EMBALAGENS (57) LACRE COM SELO EMBUTIDO EM RÓTULO PROTETOR DESTACÁVEL, PARA SISTEMA INIBIDOR E EVIDENCIADOR DE VIOLAÇÃO DE EMBALAGENS, formado por um lacre (12) que provoca inicialmente a inibição e desistência do meliante em caso de tentativa de abertura indevida de DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 137 caixas (C) usadas em estocagem e transporte de objetos e, caso persista, será evidenciado o ato de violação. O lacre (12) é fixado entre o ponto de abertura das folhas articuláveis (FO) da tampa de caixas (C), preferencialmente fabricadas em papelão, de modo a manter a sua porção em configuração de rótulo (3) exposta, em plano superior. Em caso de tentativa de abertura indevida, à medida em que o rótulo (3) for sendo destacado é exposto o selo (2) fragmentado, o qual permanece permanentemente aderido à superfície da caixa (C) mostrando a expressão violado para que a ação ilícita seja inibida. Caso não destaque totalmente o rótulo (3), o mesmo pode ser novamente aderido em sobreposição ao selo, fazendo o meliante desistir de seu intento, preservandose a integridade da caixa (C) e de seu conteúdo. Caso persista no crime e destaque totalmente o rótulo, o selo (2) estará impossibilitado de ser retirado pois, por estar permanentemente à superfície de papelão e pelo projeto de corte e vinco será destruído em vários fragmentos, impedindo reconstituições e evidenciando assim a violação da caixa (C). (71) MARCELO DE LIMA VINAS (BR/SP) (72) MARCELO DE LIMA VINAS (74) Aguinaldo Moreira (21) PI 1000973-6 A8 3.8 (22) 22/02/2010 (30) 20/02/2009 GB 0902914.1 (51) B64C 9/10 (2006.01) (54) DISPOSITIVO QUE É SUBMETIDO A FLUXO FLUIDO (57) DISPOSITIVO QUE É SUBMETIDO A FLUXO DE FLUIDO. Um dispositivo (15) tal como um aerofólio o qual em USO é submetido ao fluxo de fluido, inclui uma parte de superfície externa (24b, 25b) cuja geometria é variável para afetar o fluxo de fluido, o dispositivo (15) incluindo uma estrutura de suporte (31) que suporta a parte de superfície externa (24b, 25b), a estrutura de suporte (31) sendo interna ao dispositivo (15) e incluindo vários membros de suporte (32) de material composto, a geometria da estrutura de suporte (31) podendo ser mudada por um equipamento de acionamento (50) entre uma primeira geometria estável e uma segunda geometria estável para efetuar variação na geometria da parte de superfície externa (24b,25b), os membros de suporte (32) proporcionando rigidez estrutural à parte de superfície externa (24b, 25b). (71) Westland Helicopters Limited (GB) (72) Stephen Daynes, Paul Weaver, Kevin Potter (74) Orlando de Souza (21) PI 1002527-8 A8 3.8 (22) 14/06/2010 (30) 15/06/2009 GB 0910242.7 (51) B60K 17/06 (2006.01), F16H 47/02 (2006.01) (54) TRANSMISSÃO HÍBRIDA (57) TRANSMISSAO HÍBRIDA Uma transmissão (10) para um veículo, a qual inclui uma estrutura de contato com o solo (12) acionada a partir de um membro de saída (25) da transmissão (10) é mostrada, a transmissão (10) incluindo um primeiro membro de entrada (15) conectado a um movedor primário (13), e um segundo membro de entrada (45) acionável pela operação de um motor de acionamento hidráulico (40), e a transmissão (10) sendo operável para a transmissão do acionamento a partir do primeiro membro de entrada (15) para o membro de saída (25) em um modo de acionamento mecânico, e a partir do segundo membro de entrada (45) para o membro de saída (25) em um modo de acionamento hidrostático, o primeiro membro de entrada (15) provendo uma entrada de acionamento a partir do movedor primário (13) para o aparelho de seleção de relação de transmissão (36), o qual inclui um aparelho de seleção de relação de transmissão (C), e para o modo de acionamento mecânico, o
    • 138 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos aparelho de seleção de relação de transmissão (C) provendo que uma de uma pluralidade de relações de transmissão alternativas seja selecionada pelo engate e/ou desengate de pelo menos um dispositivo de embreagem de powershift (24; 32; M3), e o segundo membro de entrada (45) sendo conectado através de um percurso de acionamento ao membro de saída (25), e havendo um dispositivo de embreagem de powershift (44) entre o motor de acionamento hidráulico (40) e o segundo membro de entrada (45), o qual é operativo quando a transmissão está no modo de acionamento hidrostático, para a transmissão do acionamento estabelecido pela operação do motor de acionamento hidráulico (40) para o segundo membro de entrada (45). (71) J. C. Bamford Excavators Limited (GB) , JCB Transmissions (GB) (72) David John Hoyle, Simon James Peter Evans, Kevin William Ford (74) Orlando de Souza (21) PI 1016224-0 A8 3.8 (22) 28/10/2010 (51) B05B 15/00 (2006.01) (54) SISTEMA AUTOMATIZADO PARA TRANSFERÊNCIA DE PÓ (57) SISTEMA AUTOMATIZADO PARA TRANSFERENCIA DE PÓ A presente inovação refere-se a um sistema automatizado para transferência de pó, usado particularmente para controlar a entrada do pó em caixas de pó (5) a partir de um ciclone de uma cabine de pintura (não ilustrados) de peças a pó, sendo ele dotado de válvulas pneumáticas de manga flexível (6 e 7), uma superior (6) e outra inferior (7), conectadas em série por um elemento tubular (8), e posicionadas a partir da saída de um funil (10) de um ciclone (não ilustrado), conectando-o à caixa de pó (5) por meio de um outro elemento tubular (12); sendo as válvulas pneumáticas (6 e 7) de abertura e fechamento alternado, mantendo a caixa (5) isolada do ciclone (não ilustrado), permitindo que ela seja aberta a qualquer momento, sem que ocorra perda de pó. (71) Erzinger Industria Mecânica Ltda (BR/SC) (72) Sandro Ivan Erzinger (74) Maria Aparecida Pereira Gonçalves (21) PI 1100227-1 A8 3.8 (22) 18/02/2011 (51) G08C 17/02 (2006.01), G01D 4/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE GERENCIAMENTO MODULAR DE COLETA DE MEDIÇÃO E CONTROLE PARA ENERGIA, ÁGUA E GÁS (57) SISTEMA DE GERENCIAMENTO MODULAR DE COLETA DE MEDIÇÃO E CONTROLE PARA ENERGIA, ÁGUA E GÁS, que compreende: um SubSistema de informação composto por um conjunto de programas em plataforma WEB, capaz de receber dados de medição coletados por comunicação à distância de medidores de energia elétrica, água ou gás, possuindo RPI 2245 de 14/01/2014 comunicação bidirecional e permitindo o registro de alarmes relativos a controle de tentativas de fraude e níveis de consumo de cada cliente fora do perfil, além de possibilitar o comando de corte e religação à distância. Inclui um equipamento modular, denominado MUMC (Módulo Universal de Medição e Controle) composto por circuitos eletro-eletrônicos, com programa de controle residente, cuja função principal consiste na coleta de medições e informações de medidores eletrônicos de energia elétrica ou de medidores pulsados de água e/ou gás, de qualquer fabricante, bem como no comando a distância do corte e religação do abastecimento de energia, água e gás, pelo acionamento de relés bi-estado pulsados ou de válvulas solenóides ou rotacionais pulsadas. O MUNC é constituído de dois sub-módulos: O primeiro composto por todos os circuitos de controle, processamento, suprimento e por 6 portas de conexão à medidores. O segundo composto por apenas 6 portas adicionais para conexão de medidores de energia ou de gás ou de água. O MUNC, pode ser instalado internamente, visando à automação de coleta de medição, em caixas de abrigo de medidores de energia elétrica de qualquer tipo e contruídas de qualquer material, inclusive as caixas com lentes, do tipo CPREDE (em todos os seus modelos e construída com qualquer material - metal ou de qualquer resina plástica ou não, injetada em moldes, etc.), para instalação em postes de rua e ampliação da vista do display dos medidores de forma a possibilitar sua instalação em qualquer altura superior a 2 metros do solo. Inclui um equipamento eletrônico responsável pela concentração de até 10 mil medidores conectados em unidades remotas, denominado HUB. Este HUB será responsável pelo envio dos dados coletados pelo MCLC (Módulo de Configuração e Leitura em Campo), que consite em um programa armazenado em computador do tipo handheld, capaz de configurar a placa de comunicação do MUNC, que (a) faz atualizar o programa residente para interpretação de protocolos de comunicação entre o MUNC e os medidores eletrônicos de energia elétrica; (b) faz definir a constante de pulso na placa de comunicação do MUNC que coleta os pulsos de medidores de energia, gás ou água. O MCLC tem a capacidade de coletar todas as leituras coletadas pelos MUNCs no seu raio de alcance. (71) PAULO RICARDO PEREIRA FERREIRA E OUTRO (BR/RJ) (72) JOÃO MACHADO MAGALHÃES DE ALMEIDA, PAULO RICARDO PEREIRA FERREIRA (74) Rubem Dos Santos Querido (21) PI 1103424-6 A8 3.8 (22) 19/07/2011 (51) A45D 19/14 (2006.01) (54) TOUCA HIGIÊNICA (57) TOUCA HIGIÊNICA. Mais precisamente trata-se de touca higiênica.(1) para higienização capilar de enfermos e acamados podendo ser utilizada, também, em qualquer ambiente por usuários eventuais que realizam constantemente viagens, congressos, seminários, etc.; a touca higiênica (1) é acondicionada em embalagem (2) com fechamento termo-soldável (2a) ou outro, tipo de fechamento adequado, mantendo a umidade interna; dita touca higiênica (1) é configurada por duas camadas, sendo um envoltório externo e impermeável (3) e um,revestimento interno (4) para higienizaçâo capilar, passível de ser aquecido em forno de microondas, e onde os envoltórios (3) e (4) são fixados entre si por meio de costura (CT) configurapdo uma borda onde é montada uma tira resiliente (5). (71) TAGMED IMPORTADORA E DISTRIBUIDORA LTDA (BR/SP) (72) FELIPE BORUSIEWICZ TAVARES (74) SOMOS MARCAS E PATENTES LTDA - LORIMARY GARCIA (21) PI 1103821-7 A8 (22) 10/08/2011 (51) C12P 7/10 (2006.01), C12R 1/645 (2006.01), C07B 33/00 (2006.01) 3.8
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (54) PROCESSO DE DESTOXIFICAÇÃO DE HIDROLISADOS EM MATERIAIS LIGNOCELULÓSICOS (57) PROCESSO DE DESTOXIFICAÇÃO DE HIDROLISADOS DE MATERIAIS LIGNOCELULÓSICOS. A presente invenção revela uma metodologia de redução da toxicidade destes hidrolisados de materiais lignocelulósicos através da aplicação de Processos Oxidativos Avançados (POAs), visando melhorias nos processos de bioconversão que utilizam tais. fontes de carbono. Especificamente, o processo de destoxificação de hidrolisados de materiais lignocelulósicos da presente invenção compreende as etapas de obtenção do hidrolisado a partir de biomassa lignocelulósica; tratamento químico do hidrolisado por processôs oxidativos avançados (POAs); e bioconversão. (71) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP (BR/SP) (72) INÊS CONCEIÇÃO ROBERTO, JOÃO PAULO ALVES SILVA, LIVIA MELO CARNEIRO (74) MARIA APARECIDA DE SOUZA (21) PI 1103880-2 A8 3.8 (22) 12/08/2011 (51) B62K 27/00 (2006.01) (54) CONJUNTO DE MÓDULOS ESTRUTURAIS SIMÉTRICOS APLICÁVEIS EM VEÍCULOS DE DUAS RODAS PARA TRANSPORTE DE PEQUENAS CARGAS (57) CONJUNTO DE MÓDULOS ESTRUTURAIS SIMÉTRICOS APLICÁVEIS EM VEICULOS DE DUAS RODAS PARA TRANSPORTE DE PEQUENAS CARGAS trata mais partícularmente de um conjunto de módulos (A), (B), (C) e (D) estruturais dispostos de modo simétrico, notadamente aplicados em veículos de duas rodas para transporte de pequenas cargas, tais como botijões de gás e outros produtos, pertencente ao campo dos dispositivos e suportes de carga aplicados em veículos de duas rodas, apresentando para tanto, rodas e suspensões independentes do veículo principal, prevendo uma capacidade de até 100 kg em cada um dos módulos (A), (B), (O) e (D) que sâo acoplados em cada uma das laterais de uma motocicleta, configurando-se assim, como um acessório que não interfere em absolutamente nada na estrutura do veículo principal condutor, mantendo desta forma as suas características de dirigibilidade e mantendo o centro de gravidade pela qual foi constituída. (71) SAITO E BORGES INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA (BR/MG) (72) Elisa Myrthes Fonseca Bizinoto e Saito (74) Simbolo Marcas e Patentes Ltda (21) PI 1103998-1 A8 3.8 (22) 24/08/2011 (51) A23N 7/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE DESCASQUE EM TIRAS LONGITUDINAIS DA RAIZ DE MANDIOCA CORTADA EM PEDAÇOS OU DA RAIZ DE MANDIOCA INTEIRA COM AS PONTAS CORTADAS DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 139 (57) SISTEMA DE DESCASQUE EM TIRAS LONGITUDINAIS DA RAÍZ DE MANDIOCA CORTADA EM PEDAÇOS OU DA RAÍZ DE MANDIOCA INTEIRA COM AS PONTAS CORTADAS. Criação desta ferramenta mecânica para o descasque da raiz de mandioca cortada em pedaços, ou da raiz de mandioca intera com as pontas cortadas, em tiras longitudinais, se o manuseio humano quando em uso numa máquina, para o descasque, bastando apenas que a raiz de mandioca cortada em pedaços ou a raiz de mandioca inteira com as pontas cortadas já estejam colocados na máquina projetada para tal finalidade, podendo também que esta ferramenta possa ser usada no descasque manual, bastando para isso que nela seja adaptada cabo manual, a ferramenta apresenta algumas características que são: o gancho de extração que é parte integrante do corpo ferramental, a substituição das laminas de corte devendo ser uma direita e a outra esquerda e servindo ainda como guias para a saída das tiras da película ou entrecasca, o pino regulador do avanço para posicionamento do inicio de cada operação, e a saída das tiras da película ou entrecasca sairão sempre por baixo do corpo da ferramenta, sendo fabricadas em aço inox sanitário. (71) Orlando Orivaldo Martin (BR/RS) (72) Orlando Orivaldo Martin (21) PI 1104271-0 A8 3.8 (22) 21/10/2011 (51) H01F 27/08 (2006.01), F28F 3/00 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO ELÉTRICO NO QUAL CALOR É DISSIPADO ATRAVÉS DO ELEMENTO DE MANUTENÇÃO DE TEMPERATURA SUPERFICIAL E FLUIDO DE PERMUTA (57) EQUIPAMENTO ELÉTRICO NO QUAL CALOR É DISSIPADO ATRAVÉS DO ELEMENTO DE MANUTENÇÃO DE TEMPERATURA SUPERFICIAL E FLUÍDO DE PERMUTA. A presente invenção refere-se a um dispositivo de permuta de calor equipado com um loop de circulação de fluído primário e um loop de circulação de fluído secundário e instalado entre um equipamento elétrico e um elemento de manutenção de temperatura superficial, de tal modo que o calor gerado pelo equipamento elétrico seja transmitido por um fluído de lado primário do dispositivo de permuta de calor, e um fluído de lado secundário passa através de um equalizador de calor instalado no elemento de manutenção de temperatura superficial de modo a dissipar calor através do elemento de manutenção de temperatura superficial. (71) TAI-HER YANG (TW) (72) TAI-HER YANG (74) PINHEIRO NETO ADVOGADOS (21) PI 1104375-0 A8 3.8
    • 140 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (22) 24/10/2011 (51) G06Q 50/30 (2012.01) (54) SISTEMA DE SONORIZAÇÃO DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE COLETIVOS (57) SISTEMA DE SONORIZAÇÃO DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE COLETIVOS. Novo sistema de sonorização de veículos de transporte coletivos, como ónibus, trens, vans e semelhantes, que une informação de utilidade pública e entretenimento, O qual se trata de um sistema baseado em rede de comunicação especializado no monitoramento de frota de veículos de transporte coletivo público, possuindo funcionalidades como: disponibilizar a Informação de velocidade media do veiculo; permitir a identificação de coordenadas das paradas via GPS; monitoramento da hora exata das paradas; fornecer música ambiente; veiculação de propaganda via mídia; entre outras. Este sistema utiliza as mais modernas técnicas de processamento de aquisição de dados e de comunicações, como Wi-fi 80211g, GPRS, GPS, e WebServices, o que permite realizar o monitoramento em tempo real de qualquer frota de veículos de transporte disponibilizando: Informações em tempo real para o usuário do transporte coletivo, lnforrnações de utilidade pública nos terminais, pontos de ônibus e no interior dos coletivos, áudio com programação musical no interior dos coletivos, ampla grade de relatórios gerenciais que permitem a avaliação dos serviços prestados, uma total administração e controle do sistema através da Web (intemet), rápida customização de interfaces para com o sistema de bilhetagem dos coletivos, e um Sistema Servidor centralizado podendo ser administrado por uma única empresa. (71) SHEMPO EMPREENDIMENTOS E SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO LTDA (BR/SP) (72) HUMBERTO DINIZ A SILVA (74) TOLEDO CORRÊA MARCAS E PATENTES S/C LTDA (21) PI 1104379-2 A8 3.8 (22) 24/10/2011 (51) G08G 1/017 (2006.01), G08G 1/042 (2006.01), G06K 19/077 (2006.01), G06K 7/10 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA IDENTIFICAÇÃO SIMULTÂNEA DO PAR VEÍCULOCONDUTOR EM TEMPO REAL (57) DISPOSITIVO PARA IDENTIFICAÇÃO SIMULTÂNEA DO PAR VEÍCULO CONDUTOR EM TEMPO REAL. A presente invenção se refere a um dispositivo para proporcionar a identificação de veículo e condutor por meio de tag RFID e leitora do mesmo em que a identificação do veículo e do condutor ocorre em tempo real de maneira simultânea. (71) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP (BR/SP) (72) MARCELO KNORICH ZUFFO, BRUNO SARNO MUGNELA, IRENE KARAGUILLA FICHEMAN, LUCAS FREDERICO ALBRECHT DE ALMEIDA (74) MARIA APARECIDA DE SOUZA (21) PI 1104699-6 A8 3.8 (22) 31/08/2011 (51) C04B 41/46 (2006.01), B82B 3/00 (2006.01), B82Y 25/00 (2011.01), C01B 33/40 (2006.01), B01J 20/32 (2006.01), B01J 20/12 (2006.01), C02F 1/40 (2006.01), B01D 17/04 (2006.01) (54) VERMICULITA MODIFICADA A PARTIR DA DEPOSIÇÃO DE NANOESTRUTURAS DE CARBONO (57) VERMICULITA MODIFICADA A PARTIR DA DEPOSIÇÃO DE NANOESTRUTURAS DE CARBONO. A presente invenção consiste na produção de compôsitos nanoestruturados com núcleos magnéticos e propriedades anfifílicas à base de vermiculita recoberta parcialmente com nanoestruturas de carbono, para aplicação em processos industriais, como suporte catalítico, adsorvente, na remoção de contaminantes oleosos, e na quebra e formação de emulsões. Este recobrimento pode ser feito a partir de uma fonte gasosa de carbono ou uma fonte sólida impregnada na superfície da vermiculita. A vermiculita modificada pode ser aplicada em diversos setores, como nas indústrias de combustíveis, oleoquímicas, tratamento de efluentes, alimentícias, farmacêuticas, químicas, entre outras. RPI 2245 de 14/01/2014 (71) Universidade Federal de Minas Gerais (BR/MG) (72) Rochel Montero Lago, Aluir Dias Purceno, Leonardo Silveira Reis, Ana Paula de Carvalho Teixeira (21) PI 1104701-1 A8 3.8 (22) 31/08/2011 (51) C04B 41/46 (2006.01), B82B 3/00 (2006.01), B82Y 25/00 (2011.01), C01B 33/40 (2006.01), B01J 20/32 (2006.01), B01J 20/12 (2006.01), C02F 1/40 (2006.01), B01D 17/04 (2006.01) (54) COMPÓSITOS ANFIFÍLICOS PARA APLICAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS (57) COMPÓSITOS ANFIFÍLICOS PARA APLICAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS. A presente invenção consiste na produção de partículas magnéticas anfifílicas à base de crisotila recoberta parcialmente com nanoestruturas de carbono e núcleos magnéticos para aplicação em processos industriais, tais como suporte catalítico, adsorvente ou na quebra e formação de emulsões. Essa invenção agrega valor ao mineral crisotila a um baixo custo e com inúmeras aplicações. (71) Universidade Federal de Minas Gerais (BR/MG) , Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear - CDTN (BR/MG) (72) Rochel Montero Lago, Ana Paula de Carvalho Teixeira, Aline de Barros Souza, Aluir Dias Purceno, Jose Domingos Ardisson (21) PI 1104790-9 A8 3.8 (22) 25/11/2011 (51) G01B 5/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO PARA INSPECIONAR REMÉDIOS COMPRIMIDOS E ENCAPSULADOS (57) DISPOSITIVO PARA INSPECIONAR REMÉDIOS COMPRIMIDOS E ENCAPSULADOS. Refere-se o presente objeto a um dispositivo portátil para ser utilizado no processo de fabricação de remédios comprimidos e encapsulados para facilitar e agilizar a inspeção dos comprimidos e cápsulas a fim de identificar e eliminar mais rapidamente os que estiverem danificados ou fora do padrão de qualidade. O dispositivo é provido de uma base com pés de apoio e hastes giratórias, onde são fixadas bandejas transparentes que permitem que o usuário faça a inspeção e testes, como o de vazamento de pó das cápsulas, por exemplo. As bandejas, desenvolvidas em plástico, acrílico ou outro material similar, podem posssuir tamanhos e formatos diferenciados, possuindo ainda uma tampa ajustável à espessura dos comprimidos ou cápsulas, botões laterais de regulagem para ajuste da tampa com marcações em milímetros e centímetros para facilitar a verificação e visualização do usuário e um encaixe central para que a tampa fique fixada e a bandeja também seja fixada à haste giratória. (71) SAMUEL YURI SANTOS NOGUEIRA (BR/SP) (72) SAMUEL YURI SANTOS NOGUEIRA (74) ANA PAULA MAZZEI DOS SANTOS LEITE
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 141 girados 360" pelas manoplas (1) para dar cobertura nas áreas em que formam resíduos de carga que não são expelidas pelo ventilador de saída do vagão. (71) RUI BARBOSA DE MORAES (BR/SP) (72) RUI BARBOSA DE MORAES (21) PI 1104817-4 A8 3.8 (22) 27/10/2011 (51) C25B 11/04 (2006.01), C25B 11/12 (2006.01), C25B 3/04 (2006.01), B01J 37/34 (2006.01), B01J 23/06 (2006.01), B01J 23/72 (2006.01) (54) PROCESSO DE INCORPORAÇÃO DO CATALISADOR AO PIGMENTO GRAFÍTICO PARA PRODUÇÃO DE ELETRODO DE DIFUSÃO GASOSA; PROCESSO DE LAMINAÇÃO DE ELETRODO DE DIFUSÃO GASOSA; ELETRODO DE DIFUSÃO GASOSA; PROCESSO DE CONVERSÃO ELETROQUÍMICA PARA TRANSFORMAÇÃO DE GÁS CARBÔNICO EM COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS, USO E PRODUTOS OBTIDOS PELO MESMO (57) PROCESSO DE INCORPORAÇÃO DO CATALISADOR AO PIGMENTO GRAFÍTICO PARA PRODUÇÃO DE ELETRODO DE DIFUSÃO GASOSA; PROCESSO DE LAMINAÇÃO DE ELETRODO DE DIFUSÃO GASOSA; ELETRODO DE DIFUSÃO GASOSA; PROCESSO DE CONVERSÃO ELETROQUÍMICA PARA TRANSFORMAÇÃO DE GAS CARBÔNICO EM COMBUSTIVEIS LÍQUIDOS, USO E PRODUTOS OBTIDOS PELO MESMO. A presente invenção se refere a um processo de conversão eletroquímica para transformação de gás carbônico em combustíveis líquidos. Mais especificamente, a presente invenção se refere a um processo eletroquímico de transformação do gás carbônico em ácido fórmico, álcoois e ácido fórmico utilizando célula encamisada que será preenchida com uma solução Na2SO4 a 0,1 M em pH 10,8, onde se utiliza um eletrodo de referência e um contraeletrodo de platina, posicionados da maneira mais próxima possível do eletrodo de trabalho, conectados a um potenciostato. (71) Universidade Estadual de Campinas - Unicamp (BR/SP) (72) RODNEI BERTAZZOLI, LETICIA HENN FERREIRA (74) LUCIANA ALBOCCINO BARBOSA CATALANO (21) PI 1104996-0 A8 3.8 (22) 21/11/2011 (51) B65F 3/02 (2006.01) (54) DISPOSITIVOS PARA REMOÇÃO DE RESÍDUOS DE CARGA A GRANEL EM VAGÕES (57) DISPOSITIVO PARA REMOÇÃO DE RESÍDUOS DE CARGA A GRANEL EM VAGÕES. Patente de invenção para remoção de resíduos de carga em vagões que é compreendido por tubos verticalizados (3) com ventiladores acoplados em suas extremidades (2) e (4) em série, tracionados por talhas (7) e (21) PI 1105003-9 A8 3.8 (22) 21/11/2011 (51) G08C 19/02 (2006.01), G01R 13/02 (2006.01), H04H 20/53 (2008.01) (54) SISTEMA DE MONITORAMENTO REMOTO E EM TEMPO REAL DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA, GÁS ENCANADO OU ÁGUA APLICADO EM REDE DE DISTRIBUIÇÃO RESIDENCIAL, COMERCIAL E INDUSTRIAL GERIDA POR CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA, GÁS E ÁGUA (57) SISTEMA DE MONITORAMENTO REMOTO E EM TEMPO REAL DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA, GÁS ENCANADO OU ÁGUA APLICADO EM REDE DE DISTRIBUIÇÃO RESIDENCIAL, COMERCIAL E INDUSTRIAL GERIDA POR CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA, GÁS E ÁGUA. De patente de invenção, representado por uma solução inventiva no setor representado pelas concessionárias (5) de gestão de distribuição e comercialização de energia elétrica, gás encanado e água, notadamente no que tange ao sistema de coleta e processamento de dados de consumo individualizado (residencial, comercial e industrial) o qual uma vez aplicado confere ganhos em termos de logística operacional, expressiva redução de custo, notadamente do custo de mão de obra, maior confiabilidade dos dados de consumo coletados e ainda possibilidade de monitoramento do consumo em tempo real possibilitando o processamento eficaz e em tempo hábil de boletos de contas a pagar, bem como sinaliza para a concessionária pontos de consumo, diga-se imóveis, onde haja consumo excessivo de energia elétrica, gás encanado e água em discordância do perfil de consumo previamente definido para cada imóvel, seja ele residencial (2), comercial (3) ou industrial (1), onde para tal cada relógio medidor (4) é acoplado um dispositivo tradutor e transmissor de dados de consumo individualizado (9) que captura os dados de consumo e os transmite para uma central de recepção e retransmissão, tal como via EDGE ou radiofrequência, que por sua vez é remotamente comunicante com o centro gestor (6) da concessinária (5). Ultilizando microcontrolador programável que através da garra de leitura de campo magnético induzido pela corrente elétrica passando pelo conversor AD calibrando-o para medição e bilhetação, entrando no microcontrolador e enviando através do modulo EDGE ou radiofrequência, enviado os dados para o servidor que fará a conversão e tarifação do consumo em tempo real possibilitando o monitoramento e um maior controle dos gastos. (71) ILARIO BOCALETTO (BR/SP) (72) ILARIO BOCALETTO (21) PI 1105060-8 A8 3.8 (22) 10/11/2011 (51) F16H 55/10 (2006.01) (54) ENGRENAGEM E DENTE DE ENGRENAGEM (57) ENGRENAGEM E DENTE DE ENGRENAGEM. A invenção refere-se, de uma maneira geral, a uma engrenagem e, mais particularmente, a invenção refere-se a uma engrenagem compreendendo pelo menos um dente possuindo
    • 142 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos uma característica amovível. De acordo com uma realização da invenção, a engrenagem, que compreende um ou mais dentes (201) e uma abertura central (300) que se estendem radialmente formando um conjunto (100), sendo que pelo menos um do dito um ou mais dentes possui uma característica amovivel do dito conjunto (100). (71) ACIP - APARELHOS DE CONTROLE E INDÚSTRIA DE PRECISÃO LTDA (BR/SP) (72) VANDERMIR FRANCESCONI (74) ARTUR FRANCISCO SCHAAL (21) PI 1105079-9 A8 3.8 (22) 05/12/2011 (51) A61L 9/14 (2006.01) (54) ARRANJO PARA EQUIPAMENTO AROMATIZADOR, COM SISTEMA DE APLICAÇÃO EM AMBIENTES DIVERSOS (57) ARRANJO PARA EQUIPAMENTO AROMATIZADOR, COM SISTEMA DE APLICAÇÃO EM AMBIENTES DIVERSOS, onde uma estrutura (1) recebe uma placa de circuito impresso (4), um dispositivo solenóide (6), um recipiente (10) carregável com líquido aromatizante (L), além de um ventilador (15). Segundo o arranjo previsto para o sistema em questão, a placa de circuito impresso (4) é interligada por fiação (F) ao circuito elétrico do dispoditivo solenóide (6) cujo pino atuador (7) é alinhado axialmente à válvula (11) do recipiente (10), o qual recebe, tabém o alinhamento das pás (16) do ventilador (15). Por meio de programação lógica, em períodos predeterminados, a placa de circuito impresso (1) manda um pulso ao circuito do dispositivo solenóide (6) e, simultaneamente ao motor do ventilador (15), provocando respectivamente, a descida do pino atuador (7) e o giro das gás (16), para que o pino atuador (7) do dispositivo solenóide (6) pressione a válvula (11) e expulse o líquido aromatizante (L) que, ao entrar no raio de ação de giro das pás (16) do ventilador (15) é espalhado em distância relativamente grande pelo ambiente, aromatizando-o. (71) ALEXANDRE BARONTO CASANOVA DE OLIVEIRA (BR/SP) (72) ALEXANDRE BARONTO CASANOVA DE OLIVEIRA (74) AGUINALDO MOREIRA (21) PI 1105084-5 A8 (22) 09/12/2011 (51) A45F 4/08 (2006.01) (54) MOCHILA PORTA REDE RPI 2245 de 14/01/2014 (57) MOCHILA PORTA REDE. É descrita uma mochila porta rede (1), dita mochila compreendendo um dorso (10), plano, maleável e preferencialmente almofadado, alças (2), definida por uma porção inferior (2a), uma porção superior (2b) e porções laterais (2c,2d) as quais delimitam e definem uma região central da rede (2) interposta e costurada entre o dito dorso (10) e a porção frontal da dita mochila a qual define os bolsos (12). Na condição armada da rede (2), o corpo da mochila (1) se projeta para o exterior da rede (2) enquanto que as alças de transporte (11) se projetam para o interior da dita rede. Já na condição armazenada da rede (2), as ditas porção superior (2b) e porções laterais (2c,2d) permanecem enroladas junto ao bordo externo do dorso (10), enquanto que a porção inferior (2a) permanece dobrada no interior de um respectivo bolso (13) previsto na porção inferior da mochila (1). (71) RICARDO CHOSHIN SESOKO (BR/SP) (72) RICARDO CHOSHIN SESOKO (74) ADVOCACIA PIETRO ARIBONI S/C (21) PI 1105088-8 A8 3.8 (22) 01/12/2011 (51) F16K 15/04 (2006.01) (54) VÁLVULA DE RETENÇÃO VERTICAL POR DENSIDADE ESFERA (57) VÁLVULA DE RETENÇÃO VERTICAL POR DENSIDADE DA ESFERA. Patente de privilégio de Invenção para uma válvula de retenção vertical por densidade da esfera, composta por uma sede (1), uma esfera (2), feita em material com densidade menor que o fluido afim de permitir o fluxo descendente e vedar o fluxo ascendente, um corpo (3) e uma porca (4) para unir a sede (1) ao corpo (3). (71) EDSON ROBERTO BRUSANTIN (BR/SP) (72) EDSON ROBERTO BRUSANTIN 3.8 (21) PI 1105132-9 A8 3.8 (22) 15/12/2011 (51) H01R 13/52 (2006.01), H01R 13/64 (2006.01), H01R 13/447 (2006.01)
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 143 (54) TOMADA ELÉTRICA INTRINSICAMENTE SEGURA (57) A TOMADA ELÉTRICA INTRINSICAMENTE SEGURA, pertencente ao setor de conexões eletricamente condutivas entre dois ou mais elementos condutivos em contato direto, i.e., com contato físico entre eles, soluciona os principais problemas existentes nesse tipo de dispositivo, como: * supressão do problema da conexão na tensão errada para equipamentos de uso geral, especialmente Equipamentos Eletromédicos (EEM), equipamentos hospitalares e outros equipamentos em ambientes higienizados ou esterilizados, em virtude das atuais possibilidades de intercambiabilidade entre plugues e tomadas com tensões elétricas distintas por meio da alteração de seu Iay-out e introdução de pino protetor; * formatação dos contatos permitindo uma maior área de contato com o plug elétrico; * introdução de tampa de proteção atuante na higiene da tomada, atenuando a deposição de sujidade e poeiras; * funcionamento como barreira contra a penetração de materiais líquidos nos contatos metálicos da tomada durante os procedimentos de limpeza e desinfecção de superfícies prediais, * minimização do risco de acúmulo de fluído no interior da tomada por meio de canais de drenagem, visando sua aplicação, além de uso comum, especialmente em ambientes de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS), que são submetidos a frequentes limpezas e desinfecções das superfícies prediais. (71) INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO EST.S.PAULO S/A IPT (BR/SP) (72) ANDRÉ LUIZ GONÇALVES SCABBIA, ALEXANDRE COUTINHO, MARCO ANTONIO GOMIEIRO ORICOLLI, WOLFGANG LEOPOLD BAUER (74) TÂNIA CAMARGO ISHIKAWA (21) PI 1105145-0 A8 3.8 (22) 16/12/2011 (51) A43B 5/00 (2006.01) (54) APERFEIÇOAMENTOS INTRODUZIDOS EM CALÇADO DESPORTIVO INFANTIL (57) APERFEIÇOAMENTOS INTRODUZIDOS EM CALÇADO DESPORTIVO INFANTIL, mais precisamente trata-se de calçado infantil (1) cujas características construtivas garantem alta performance dos usuários, além de promover resistência a impactos e trações compondo um calçado desportivo (1) para a prática de multiatividades, tais como, tênis, vôlei, basquete, atletismo, futebol, etc.; dito calçado desportivo (1) apresenta formato anatômico, sendo composto por solado (2), palmilha (3) e cabedal (4) onde dito solado (2) é confeccionado em peça única (2a) de base aderente (2b) e prevê na porção do calcanhar (2c) estabilizador estrutural (5), enquanto que a porção frontal contempla setor de contorno periférico (2d) ligeiramente arqueado conformando a biqueira de segurança (BS); dito calçado desportivo (1) prevê, também, elevação (x) do contraforte (CF); dito estabilizador estrutural (5) sobrepõe câmara (CM) prevista entre o solado (2) e face inferior do estabilizador (5), sendo que na referida câmara (CM) é montado amortecedor (6). (71) CALÇADOS BIBI LTDA (BR/RS) (72) MARLIN JOSÉ KOHLRAUSCH (74) BARONE, ADVOGADOS ASSOCIADOS (21) PI 1105143-4 A8 3.8 (22) 15/12/2011 (51) F04B 39/10 (2006.01), F04B 39/00 (2006.01), F16K 15/16 (2006.01) (54) CONJUNTO DE VÁLVULAS DE SUCÇÃO PARA COMPRESSOR ALTERNATIVO (57) CONJUNTO DE VÁLVULAS DE SUCÇÃO PARA COMPRESSOR ALTERNATIVO. A presente invenção refere-se a um conjunto de válvulas de sucção para compressores alternativos. O mencionado conjunto de válvulas de sucção compreende pelo menos duas válvulas de sucção (3) independentes entre e definidas em uma mesma lâmina (1), sendo que cada uma das duas válvulas de sucção (3) compreendendo uma extremidade funcional (4) destinada a um único orifício de sucção (21) da placa de válvula (2). As válvulas de sucção (3) sendo separadas entre si por pelo menos um rasgo passante (13). (71) WHIRLPOOL S.A. (BR/SP) (72) MOACIR PIROVANO, TADEU TONHEIRO RODRIGUES, EDUARDO LUÍS GAERTNER, ROBERTO RAMSDORF (74) SHEILA CORREA DE MEDEIROS (21) PI 1105157-4 A8 3.8 (22) 12/12/2011 (51) H04H 20/10 (2008.01), H04H 20/81 (2008.01), H04H 60/83 (2008.01) (54) UNIDADE DE REPORTAGEM AUTOMÁTICA PARA EMISSORAS DE RÁDIO (57) UNIDADE DE REPORTAGEM AUTOMÁTICA PARA EMISSORAS DE RÁDIO, constituído por unidade (1) baseada em processador dedicado ligado no console de áudio (2) de uma emissora de rádio FM/AM e ao telefone exclusivo do estúdio (3), para ao receber uma ligação remota, autorizada por senha (4), disparar a vinheta de reportagem, em colocando o áudio da ligação (4), através da gravação de censura (5) para o transmissor (6) FM/AM ou, através da gravação de censura (5) e do processador de áudio (7) para o transmissor (6) FM/AM ou, através da gravação de censura (5), do processador de áudio (7) e um link de rádio enlace (8) para o transmissor (6) FM/AM, em levando a reportagem automaticamente ao ar, sem a interferência do operador de estúdio e em tempo real, diretamente do local do acontecimento que deu origem à reportagem. (71) ROGERIO DE SOUZA CORREA (BR/MG) (72) ROGERIO DE SOUZA CORREA (74) DINÂMICA MARCAS PATENTES
    • 144 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (21) PI 1105160-4 A8 3.8 (22) 12/12/2011 (30) 13/12/2010 FR 10 60414 (51) A61L 27/14 (2006.01), A61L 29/04 (2006.01) (54) DISPOSITIVO MÉDICO E PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE UM DISPOSITIVO MÉDICO (57) DISPOSITIVO MÉDICO DESTINADO A ENTRAR EM CONTATO COM UM TECIDO DE UM PAClENTE E PROCESSO DE FABRICAÇÃO ASSOCIADO. Este dispositivo compreende um corpo (12) que comporta fibras desprovidas de celulose oxidada não reabsorvíveis. O corpo (12) comporta igualmente fibras que contêm celulose oxidada reabsorvíveis. (71) PEROUSE MEDICAL (FR) (72) VITHUY DAO, ERIC PEROUSE, ROBERT MICHELOT (74) CAROLINA NAKATA (21) PI 1105161-2 A8 3.8 (22) 15/12/2011 (51) F24C 15/10 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DIRECIONADOR DE FLUXO DE GASES QUENTES PARA EQUIPAMENTOS DE COCÇÃO (57) DISPOSITIVO DIRECIONADOR DE FLUXO DE GASES QUENTES PARA EQUIPAMENTOS DE COCÇÃO. A presente invenção refere-se a um dispositivo direcionador de fluxo de gases quentes provenientes do processo de combustão, aplicado em queimadores (2) de equipamentos de cocção, capaz de maximizar a eficiência da troca de calor entre o queimador (2) e os utensílios de cocção (V), aumentando o coeficiente de transferência de calor dos equipamentos de cocção. Mais particularmente, o dispositivo segundo a presente invenção compreende uma base (3) que envolve o queimador (2) e constitui e forma uma câmara de distribuição (C) de gases provenientes do processo de combustão, sendo dotado ainda de dutos condutores (5) que se projetam da referida câmara de distribuição (4), e se prolongam de modo a dispor as extremidades (6) posicionadas em uma região central acima da referida câmara de distribuição (4). (71) WHIRLPOOL S.A. (BR/SP) (72) MARCOS RAPHAEL DA SILVA (74) SHEILA CORREA DE MEDEIROS RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 1105173-6 A8 3.8 (22) 15/12/2011 (51) A47J 37/01 (2006.01), H05B 6/64 (2006.01) (54) ACESSÓRIO PARA PREPARO E AQUECIMENTO DE ALIMENTOS (57) ACESSÓRIO PARA REPARO E AQUECIMENTO DE ALIMENTOS. A presente invenção refere-se a um acessório para preparo e aquecimento de alimentos em equipamentos de cocção, especificamente aqueles denominados como equipamentos ou fornos de microondas, compreendido por características técnicas e funcionais capazes de promover o preparo homogêneo do alimento, bem como manter a sua integridade após o aquecimento. Mais especificamente, a presente invenção refere-se a um acessório para preparo e aquecimento de alimentos que compreende uma estrutura (1) substancialmente vertical, formada por pelo menos uma peça fêmea (2) e pelo menos uma peça macho (3), sendo ambas dotadas em suas porções interna (S,S’) de uma superfície de conversão de energia (6, 6’), sendo que referida peça macho (3) compreende uma configuração correspondente para ser acoplada, e ao menos parcialmente introduzida, na dita peça fêmea (2), de modo a configurar uma câmara (C) para o devido acondicionamento do alimento, e ditas peças (2, 3) sendo travadas entre si por elementos de travamento (5). (71) WHIRLPOOL S.A. (BR/SP) (72) THADEU DE ÁVILA RIBEIRO JUNQUEIRA, SAMUEL DEL MORO (74) SHEILA CORREA DE MEDEIROS (21) PI 1105194-9 A8 3.8 (22) 21/12/2011 (51) F23D 14/58 (2006.01) (54) QUEIMADOR PARA EQUIPAMENTOS DE COCÇÃO (57) QUEIMADOR PARA EQUIPAMENTOS DE COCÇÃO. A presente invenção refere-se a um queimador para equipamentos de cocção que compreende uma configuração cuja finalidade é assegurar a integridade das chamas dos pórticos principais através da manutenção e equilíbrio da pressão gerada no queimador. Mais particularmente, a presente invenção refere-se a um queimador que é constituído por uma base (1) dotada de cavidade (2), na qual é acomodado um elemento de sustentação (3) que suporta uma capa (4), sendo que entre o referido elemento de sustentação (3) e a dita capa (4) é formado um canal (5) que circunda ao menos parcialmente a referida cavidade (2) para formação de pelo menos uma chama piloto na extremidade (6) do dito canal (5) prevista na periferia da borda da cavidade (2). (71) WHIRLPOOL S.A. (BR/SP) (72) MARCOS RAPHAEL DA SILVA, HENRIQUE CESAR DE GASPARI (74) SHEILA CORREA DE MEDEIROS
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 1105195-7 A8 3.8 (22) 21/12/2011 (51) A01K 15/02 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO PARA TREINAMENTO DE ROEDORES (57) EQUIPAMENTO PARA TREINAMENTO DE ROEDORES. A invenção se refere a uma estrutura externa e interna que juntas compõem um equipamento para treinamento motorizado de roedores (esteira motorizada de roedores) que possui espumas acopladas à placas de acrílico no final de cada baia. (71) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP (BR/SP) (72) ADELINO SANCHEZ RAMOS DA SILVA, BRUNO CESAR PEREIRA, LUÍS ARMANDO LEONARDO FILHO (74) MARIA APARECIDA DE SOUZA (21) PI 1105214-7 A8 3.8 (22) 09/12/2011 (51) C02F 3/28 (2006.01), C05F 3/06 (2006.01), C02F 11/04 (2006.01), F02B 43/10 (2006.01), B09B 3/00 (2006.01) (54) UTILIZAÇÃO DE BIOGÁS, PROVENIENTE DE TRATAMENTO DE ESGOTO URBANO PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA (57) UTILIZAÇÃO DE BIOGÁS, PROVENIENTE DE TRATAMENTO DE ESGOTO URBANO PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. De patente de invenção, representado por uma solução inventiva para utilizar o gás (7) não aproveitado vindo do esgoto urbano para geração de energia. Esse gás (7) é composto por particulas de lodo (4) mais conhecida como esgoto urbano que entra em um compartimento de digestão (6) e é decantado até virar gás (7), O gás sai (8) e é sugado pelo coletor de biogás (9). Esse coletor também suga o gás (7) para que o lodo (4) possa se digerir mais rápido, sendo assim aumentando e acelerando o processo de entrada do lodo (1) até a formação do gás (7). Depois de coletad o, passa pela caldeira (10) transformando em gás puro e limpo, logo sendo pressurizado (11) fazendo a sua pressão triplicar. O mais importante esta na fase de pressurização, pois depois de coletado o gás (7) limpo ele pode chegar a uma pressão muito grande e forte pois vai passar por turbinas dentro do pressurizador (11) e sendo totalmente redirecionado ao gerador (12) que consequentemente gera energia eletrica (13). (71) ILÁRIO BOCALETTO (BR/SP) (72) ILÁRIO BOCALETTO DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 145 (21) PI 1105226-0 A8 3.8 (22) 09/12/2011 (51) A61B 17/17 (2006.01), A61B 17/58 (2006.01) (54) MÁSCARA PARA FURACÃO DE EXTREMIDADES DE OSSOS DE ARTICULAÇÕES SINOVIAIS (57) MÁSCARA PARA FURAÇÃO DE EXTREMIDADES DE OSSOS DE ARTICULAÇÕES SINOVIAIS A presente invenção refere-se a uma máscara para furação de extremidades de ossos de articulações sinoviais para o processo de furação cilíndrica no centro da cabeça esferóide (ou condilar,selar, trocóide, ginglimo) de ossos longos, com ângulo do furo ideal em cirurgia de artroplastia, no caso de recapeamento do quadril em cães e humanos, a duas metades da máscara revestem a extremidade proximal do respectivo fêmur. A referida máscara auxilia a furação no centro da cabeça de ossos longos ou curtos de articulações sinoviais, alinha a broca de furação cilinddca facilitando, aperfeiçoando e aumentando a precisão e exatidão do furo de centragem, que pode ser realizado no ângvlo ideal de 123,00 a 135,00 para humanos de acordo com o biótipo de cada paciente e para cães ou pequenos animais entre 105,00 a 154,00 de acordo com a raça e ou o tipo do animal, para o assentamento do recapeamento que pode ser de cerâmica, polímero, metal ou similar. A máscara tem seu uso destinado a clínicas de cirurgias ortopédicas ou veterinárias, hospitais ou similares e tem como objetivo a melhoria, facilitação e fornecimento de segurança ao cirurgião ortopedista e ou veterinário relativamente à maior precisão das cirurgias de recapeamento ósseo. (71) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - USP (BR/SP) (72) BENEDITO DE MORAES PURQUERIO, CARLOS ALBERTO FORTULAN, RENAN BOTEGA (74) MARIA APARECIDA DE SOUZA (21) PI 1105233-3 A8 3.8 (22) 22/11/2011 (51) D04B 15/48 (2006.01), D04B 9/00 (2006.01) (54) APARELHO DE ALIMENTAÇÃO DE LINHA PARA MÁQUINAS CIRCULARES DE FAZER MALHA (57) APARELHO DE ALIMENTAÇÃO DE LINHA PARA MÁQUINAS CIRCULARES DE FAZER MALHA. A presente invenção refere-se a um aparelho que inclui um corpo de alimentação de linha e um eixo mecânico de transmissão acionado pelo corpo de alimentação de linha; o eixo mecânico de transmissão é acoplado com ao menos uma roda de alimentação de linha que é
    • 146 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos giratória de um modo livre contra o eixo de transmissão; o corpo de alimentação de linha inclui ao menos uma unidade guia a qual é acionada por uma linha para girar e mover de modo recíproco entre uma posição de suprimento de linha e uma posição de parada de suprimento de linha; o eixo de transmissão é acoplado com ao menos um mecanismo de transmissão acionado pelo eixo de transmissão; a roda de alimentação de linha inclui ao menos um membro do tipo de uma cunha correspondendo ao mecanismo de transmissão; o membro do tipo de uma cunha tem uma primeira posição para separar do mecanismo de transmissão e uma segunda posição empurrada pela unidade guia sobre um trajeto de movimento para acoplar com o mecanismo de transmissão para acionar a roda de alimentação de linha para girar de um modo síncrono com o eixo de transmissão. (71) PAI LUNG MACHINERY MILL CO., LTD (TW) (72) SHIH-CHI CHEN, JENQ-HUEY SHYU (74) ADVOCACIA PIETRO ARIBONI S/C (21) PI 1105277-5 A8 3.8 (22) 24/10/2011 (51) B60P 1/28 (2006.01), B62D 33/02 (2006.01) (54) CARROCERIA MODULAR (57) CARROCERIA MODULAR, Totalmente confeccionada em liga de alumínio, que incorpora uma estrutura de assoalhamento; painéis laterais e parede frontal, podendo ter ainda porta traseira formada por uma ou mais folhas articuladas, sendo que todos estes componentes se apresentam em módulos, os quais possibilitarão melhores condições de manuseio, uma vez que possuem dimensões mais reduzidas, e terão ainda sua montagem mais facilitada, visto que esta será orientada por meio de encaixes previstos nos módulos, que contribuirão para facilitar e agilizar este processo, mesmo na prôdução de peças maiores, tais como a estrutura de assoalhamento e os painéis laterais e frontal, proporcionando ainda, quando da necessidade dié reparo da caixa, um aproveitamento mais racional de seus elementos componentes não comprometidos. (71) Rodo Linea Implementos Para Transporte Ltda (BR/PR) , Menci & C.S.p.A (IT) (72) Felipe Hübner, Nelson Roberto Hübner Junior (74) David Nilton Pereira de Lucena (21) PI 1105379-8 A8 3.8 (22) 26/12/2011 (51) F04B 49/24 (2006.01) (54) SISTEMA DE VÁLVULA SEMI- COMANDADA APLICADO EM COMPRESSOR E MÉTODO DE MODULAÇÃO DE CAPACIDADE DE COMPRESSOR DOTADO DE SISTEMA DE VÁLVULA SEMI- COMANDADA (57) SISTEMA DE VÁLVULA SEMI-COMANDADA APLICADO EM COMPRESSOR E MÉTODO DE MODULAÇÃO DE CAPACIDADE DE COMPRESSOR DOTADO DE SISTEMA DE VÁLVULA SEMI -COMANDADA. A presente invenção refere-se a um sistema de válvula semi-comandada aplicado em compressor alternativo, e ao método de modulação da capacidade de um RPI 2245 de 14/01/2014 compressor proporcionado pelo mencionado sistema de válvula semicomandada. O sistema de válvula semi-comanda compreende pelo menos uma válvula (71, 81) mecânica pré-tensionada em um primeiro estado operacional, a qual compreendendo pelo menos uma porção ferrosa, e pelo menos um elemento gerador de campo magnético (72, 82) seletivamente acionável, sendo que o estado operacional de pelo menos uma válvula (71, 81) é seletivamente comutado a partir do acionamento de pelo menos um elemento gerador de campo magnético (72, 82). (71) WHIRPOOL S.A. (BR/SP) (72) DIETMAR ERICH BERNHARD LILIE, EDUARDO ARCENO, RODRIGO KREMER (74) SHEILA CORREA DE MEDEIROS (21) PI 1105490-5 A8 3.8 (22) 11/11/2011 (30) 15/11/2010 US 61/413831 (51) F04D 29/00 (2006.01) (54) PROPULSOR PARA UMA BOMBA CENTRÍFUGA (57) PROPULSOR PARA UMA BOMBA CENTRÍFUGA. Um propulsor para uma bomba centrífuga inclui um cubo radialmente interior, e uma pluralidade de pás que se estendem para e ao longo de uma direção que é perpendicular a um eixo de rotação do propulsor. As pás se estendem a partir de uma extremidade radialmente exterior até uma extremidade radialmente interior e definem uma envoltória geralmente tronco-cônica. Uma característica de controle de fluxo é formada entre a extremidade radialmente interior das pás e o cubo. A característica de controle de fluxo tem uma superfície superior encurvada. (71) Sundyne Corporation (US) (72) Scott R. Wait, John E. Sidelko (74) Momsen, Leonardos & CIA (21) PI 1105519-7 A8 3.8 (22) 23/11/2011 (51) B60K 28/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE CONTROLE DE MOTOR, MÉTODO DE BLOQUEIO DE UM ACELERADOR E VEÍCULO AUTOMOTOR DOTADO DE SISTEMA DE CONTROLE DE MOTOR (57) Patente de Invenção: SISTEMA DE CONTROLE DE MOTOR, MÉTODO DE BLOQUEIO DE UM ACELERADOR E VEÍCULO AUTOMOTOR DOTADO DE SISTEMA DE CONTROLE DE MOTOR. A presente invenção refere-se a um módulo de controle de um motor configurado para inibir o uso inapropriado e desgaste prematuro de uma embreagem. O módulo de controle da presente invenção é programado para bloquear o controle da aceleração de um veículo quando sua partida for realizada através de uma marcha diferente da primeira marcha ou marcha ré, evitando o comprometimento e desgaste prematuro da embreagem.p (71) Man Latin America Indústria e Comércio de Veículos Ltda (BR/SP)
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (72) Rogério Curty Dias, Rodrigo de Oliveira Chaves, Mithermayer Menabo Junior, Stanley Jones da Silva Lessa, Rilei Oliveira Ferreira, Carlos Eduardo de Oliveira Nogueira, Alexsander Sichi (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1105613-4 A8 3.8 (22) 06/12/2011 (51) A63B 69/00 (2006.01), A63B 21/00 (2006.01) (54) TIRAS SUSPENSAS PARA EXERCÍCIOS (57) TIRAS SUSPENSAS PARA EXERCÍCIOS. A presente invenção refere-se a uma tira de exercícios que compreende uma tira superior e uma tira inferior. Uma pluralidade de membros de loop está localizada sobre a tira inferior para permitir que os punhos sejam facilmente removidos e substituidos em locais diferentes na tira inferior. Um membro de ajuste fixado tanto à tira superior como à tira inferior permite que o comprimento total da tira de exercícios seja ajustado. Um membro de fixação de tiras fixado à tira superior conecta a tira de exercício a um mecanismo de montagem apropriado. (71) Astone Fitness Ltd. (CA) (72) Ben Silverman, Joel Grenz, Darren Shane (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 147 selecionados ovos para grupos controle. Com o intuito de comprovar a eficácia da técnica a redução da bactéria foi confirmada através da contagem de UFC e comparaçao com os grupos controle. Com os resultados obtidos pode-se constatar que os bacteriófagos apresentam potencial de utilização como tecnologia complementar no controle de Salmonella Enteritidis na casca dos ovos de consumo. (71) Natália Ferreira Simão (BR/RJ) , Regina Célia Santos Mendonça (BR/MG) (72) Natália Ferreira Simão, Regina Célia Santos Mendonça (21) PI 1105641-0 A8 3.8 (22) 29/11/2011 (51) E04C 5/18 (2006.01) (54) FIXAÇÃO DE TIRANTE DE MEZANINO (57) FIXAÇÃO DE TIRANTE DE MEZANINO. A invenção refere-se a uma fixação de tirante de mezanino que compreende um retentor para travamento sobre uma viga de piso de mezanino quando o retentor está em uma primeira posição e um membro resiliente seletivamente operável para relocalizar o retentor para uma segunda posição pelo que o retentor pode ser passado através de uma abertura em dita viga de piso de mezanino. Também são providos um tirante de mezanino compreendendo uma haste e pelo menos uma fixação de tirante de mezanino, e um piso de mezanino compreendendo pelo menos uma viga de piso de mezanino e pelo menos um tirante de mezanino. (71) Metsec Plc (GB) (72) David Richard Hanley (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1105662-2 A8 3.8 (22) 09/12/2011 (51) B60D 1/00 (2006.01), A01B 7/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE SELEÇÃO DE ENGRENAGEM (57) SISTEMA DE SELEÇÃO DE ENGRENAGEM. A presente invenção referese a um sistema de seleção de engrenagem para compensação de avanço para tratores com tração dianteira, apresentando uma carcaça fundida (7) com todo os conjuntos de engrenagens, eixos, rolamentos, buchas, capa e cubo e garfo acionador, apresentando ainda, externamente, duas flanges, uma de entrada e outra de saída. A presente invenção visa evitar a criação de várias caixas de câmbio com pares de engrenagens específicas. (71) Valtra do Brasil Ltda. (BR/SP) (72) Edson Antonio Sakai (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1105633-9 A8 3.8 (22) 02/12/2011 (51) A23B 5/16 (2006.01) (54) TÉCNICA PARA UTIIZAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO COM BACTERIÓFAGOS PARA PREVENIR A CONTAMINAÇÃO DE UM PRODUTO ALIMENTÍCIO CONTRA A BACTÉRIA SALMONELLA ENTERITIDIS (57) TÉCNICA PARA UTILIZAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO COM BACTERIÓFAGOS PARA PREVENIR A CONTAMINAÇÃO DE UM PRODUTO ALIMENTÍCIO CONTRA A BACTÉRIA Salmonella Ententidis. Patente de invenção dirigida a uma técnica de utilização de bacteriáfagos que tem como objetivo o controle da bactéria Salmonella Enteritidis na casca de ovos in natura de galinhas (Gallus gallus). O processo compreendeu na contaminação artificial dos ovos com a bactéria Salmoneila Enteritidis através de uma técnica de submersão. Após a secagem dos ovos foi realizado o biocontrole com os bactenófagos isolados através da técnica de submersão inventada, em diferentes concentrações do vírus. Posteriormente foi realizada a secagem e incubação, a 25C, dos ovos contaminados e tratados por períodos de 24 horas, 48 horas, 72 horas, cinco dias, 10 dias e 15 dias. Para cada etapa foram (21) PI 1105664-9 A8 (22) 19/12/2011 (51) B65D 47/20 (2006.01), B65D 47/34 (2006.01) 3.8
    • 148 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (54) PROCESSO PARA OBTENÇÃO DE APLICADOR CONTA-GOTAS COM MEMBRANA MONTADA E APLICADOR CONTA-GOTAS COM MEMBRANA MONTADA (57) PROCESSO PARA OBTENÇÃO DE APLICADOR CONTA-GOTAS COM MEMBRANA MONTADA E APLICADOR CONTA-GOTAS COM MEMBRANA MONTADA. Que em linhas gerais consiste de um processo com etapas distintas, em que a membrana flexível (1) é anexada e unida ao fundo do frasco (2) por meio de termoindução, sendo que no caso de o frasco (2) e a membrana flexível (1) serem em materiais diferentes é acrescido um anel trava (3) de mesmo material que o frasco (2) igualmente unido por termoindução, originando o aplicador (4) formado com quatro ou cinco peças. (71) Marcos Antonio Quimenton (BR/SP) (72) Marcos Antonio Quimenton (74) Vilage Marcas & Patentes (21) PI 1105675-4 A8 3.8 (22) 21/11/2011 (51) A01C 5/06 (2006.01) (54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM RODAS LIMITADORAS DE PROFUNDIDADE E MÁQUINA AGRÍCOLA (57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM RODAS LIMITADORAS DE PROFUNDIDADE E MÁQUINA AGRICOLA. A presente invenção refere-se a uma disposição construtiva introduzida em rodas limitadoras de profundidade (8’), preferencialmente utilizadas em semeadoras (1). E apresentada uma disposição construtiva introduzida em rodas limitadoras de profundidade (8’), compreendendo uma roda limitadora (10), um aro (11) em que é fixa a roda limitadora (10), um eixo estruturado (13’) que faz a conexão do aro (11) com um braço articulado integrado (14’), que possui um cubo integrado em que são conectados elementos de rotação (15) configurados para realizar a conexão mecânica entre o eixo estruturado (13’) e o braço articulado integrado (14’). Adicionalmente, é apresentada uma máquina agrícola que faz uso de tal disposição construtiva. (71) Valtra do Brasil Ltda. (BR/SP) (72) Jarlis Luiz Matter (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1105735-1 A8 3.8 (22) 22/12/2011 (51) F02M 37/00 (2006.01), F02M 37/10 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO DE FORNECIMENTO DE COMBUSTÍVEL VEICULAR (57) EQUIPAMENTO DE FORNECIMENTO DE COMBUSTÍVEL VEICULAR. A presente invenção refere-se a um equipamento de fornecimento de combustível RPI 2245 de 14/01/2014 veicular (26) no qual a bomba de combustível (27) é mantida entre um membro da base (28) montado na parede inferior (25, 111) de um tanque de combustível (21, 108) para definir uma parte do reservatório de combustível e uma ventosa superior formada como um tubo inferior tendo uma extremidade superior fechada a ser unida ao membro da base (28) e segurando um regulador de pressão (30) é desenhado para manter mais confiavel mente o combustível mantido na parte do reservatório de combustível, na parte do reservatório de combustível. A parte da parede tubular (28c) é fornecida integralmente com um membro da base (28) para ser conectada a parte inferior de uma ventosa superior (29). Pelo menos um furo de introdução de combustível (77) é fornecido na parte da parede tubular (28c) do membro da base (28) na ventosa superior (29) e no membro da base (28) para enfrentar a lateral de um veículo no momento da montagem de um tanque de combustível (21, 108) no veículo. (71) HONDA MOTOR Co., LTD (JP) (72) MASAKI UENO, TOMOHIRO TSUTSUMI, JIRO MORITA (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1105739-4 A8 3.8 (22) 22/12/2011 (51) F26B 21/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE SEGURANÇA PARA EQUIPAMENTO DE AQUECIMENTO (57) DISPOSITIVO DE SEGURANÇA PARA EQUIPAMENTO DE AQUECIMENTO. A presente invenção refere-se a um dispositivo de segurança, cuja finalidade principal é promover a aceleração no resfriamento de equipamentos de aquecimento que operam com processos aquecidos, usado particularmente em estufas continuas e estacionárias, autoclaves, tanques aquecidos. Dito dispositivo de segurança compreende pelo menos uma comporta (9) convenientemente montada em uma abertura (6) e mancalizada na parede horizontal superior da câmara (2) por meio de um eixo (12) associado a uma comporta (9) formada por uma tampa de fechamento (90) seguida de uma aba de controle (11) de abertura e fechamento da comporta (9), e de pelo menos um segmento de dobra (5). (71) ERZINGER INDUSTRIA MECÂNICA LTDA (SC) (72) SANDRO IVAN ERZINGER, SÉRGIO TEIXEIRA (74) Maria Aparecida Pereira Gonçalves (21) PI 1105741-6 A8 3.8 (22) 22/12/2011 (51) B60R 1/00 (2006.01) (54) JUNTA DE DETENÇÃO DE PIVOTAMENTO, E, COMPENSADOR DE DESGASTE PARA UMA JUNTA DE PIVOTAMENTO DE UM CONJUNTO DE ESPELHO (57) JUNTA DE DETENÇÃO DE PIVOTAMENTO, E, COMPENSADOR DE DESGASTE PARA UMA JUNTA DE PIVOTAMENTO DE UM CONJUNTO DE ESPELHO. Um compensador de desgaste para uma junta de detenção de pivotamento compreendendo uma base portadora tendo um alojamento de mancal. Um cilindro de pivô é portado no canal interno portando-se contra o anel de mancal. Um cone interno portado deslizavelmente em um rebaixo de cilindro do cilindro de pivô. Um elemento de solicitação forçando o cone interno para dentro do rebaixo de cilindro para solicitar a parede de cilindro contra o
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 149 anel de mancal. Um braço de suporte montado pivotadamente no alojamento de mancal incluindo um bloco de pivô inferior que recebe e suporta o cilindro de pivô no canal interno, e um bloco de pivô superior que tem um anel de detenção de braço que engata um anel de detenção de base portado pelo alojamento de mancal. Por conseguinte, o cilindro de pivô gira no anel de mancal e o anel de detenção de braço gira no anel de detenção de base para ajustar a posição do braço de suporte. (71) LANG-MEKRA NORTH AMÉRICA, LLC (US) (72) EMMANUEL COURBON, ANDREAS ENZ, RAMESH NOONE (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) PI 1105813-7 A8 3.8 (22) 16/12/2011 (30) 04/01/2011 US 12/984,557; 05/07/2011 US 13/176,719 (51) A47J 36/02 (2006.01), A23L 1/01 (2006.01) (54) IMPLEMENTOS CULINÁRIOS PARA MICRO-ONDAS E MÉTODOS PARA TORNAR CROCANTES ITENS ALIMENTÍCIOS USANDO OS MESMOS (57) Patente de Invenção: "IMPLEMENTOS CULINÁRIOS PARA MICROONDAS E MÉTODOS PARA TORNAR CROCANTES ITENS ALIMENTÍCIOS USANDO OS MESMOS". A presente invenção refere-se a um implemento culinário compreendendo uma superfície culinária resiliente feita de silicone e mantida sob tensão, a superfície culinária compreendendo uma pluralidade de furos e um dispositivo de suporte tendo uma periferia curva disposta ao redor da periferia da superfície culinária para estirar e manter a superfície culinária em tensão. O dispositivo de suporte é configurado para suportar a superfície culinária em uma distância acima de uma superfície de base. (71) Mastrad (FR) (72) Mathieu Lion, Elodie Brisset (74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1105818-8 A8 3.8 (22) 12/12/2011 (51) A21C 11/04 (2006.01) (54) SISTEMA DOSADOR E FORMADOR DE MASSAS (57) "SISTEMA DOSADOR E FORMADOR DE MASSAS" A presente patente invenção tem por objetivo um sistema dosador e formador de massas, de acionamento manual, semi-automático. As massas podem ser dosadas e formadas a partir da transformação de carnes em produtos cárneos e também de massas derivadas de origem vegetal. (71) Daniel Luiz Mulinari (BR/SC) , Rodrigo Borella (BR/SC) (72) Daniel Luiz Mulinari, Rodrigo Borella (74) Catiane Zini Borela (21) PI 1105824-2 A8 3.8 (22) 21/12/2011 (51) G06F 17/00 (2006.01), G06Q 50/00 (2006.01) (54) SISTEMA DE FLUXO DE DADOS VIA REDE DE TELEFONIA CELULAR (57) "SISTEMA DE FLUXO DE DADOS VIA REDE DE TELEFONIA CELULAR". A presente invenção refere-se a um sistema de fluxo de dados via telefonia celular o qual pode estabelecer uma rede disponibilizando os aparelhos celulares já em uso com a finalidade de prevenir roubo de veículos, roubo de cargas, desvio de patrimônio publico (propina, fraudes no INSS, bolsa família,etc.), tráfico de drogas, roubos a banco (recuperação de valores), captura de indivíduos procurados pela justiça, bem como a prevenção e inibição de todo e qualquer tipo de ato criminoso e também auxilio 'a prática de ações sociais e humanitárias, tais como localização de pessoas desaparecidas,abastecimento de bancos de leite e de sangue, ações governamentais como campanhas de vacinação em massa, contra várias epidemias e outras ações. (71) Luimir Penkal Machado (BR/GO) (72) Luimir Penkal Machado (74) Sergio Ribeiro da Silva (21) PI 1105936-2 A8 3.8 (22) 09/12/2011 (51) G06Q 50/08 (2012.01) (54) SISTEMA IMOBILIÁRIO DE CONSULTA POR VÍDEO (57) SISTEMA IMOBILIÁRIO DE CONSULTA POR VÍDEO. Tratou a presente solicitação de patente de invenção a um sistema que tem como finalidade principal, facilitar e auxiliar o profissional do ramo imobiliário por meio de apresentação de vídeo incorporado com funções como serviço de captação e edição de vídeo, pesquisa detalhada, veiculação e exibição; forma de comercialização e período de veiculação e comercialização dos serviços definida de acordo com a aquantidade, área, valor e a localização dos imóveis. Tanto da área interna como externa, bem como o mesmo pode acompanhar de informações em áudio para destacar detalhes funcionais, históricos, de matéria prima utilizada, entre outros detalhes. (71) Marcelo Eduardo Pereira da Costa (BR/SC) (72) Marcelo Eduardo Pereira da Costa (74) Sandro Conrado da Silva (21) PI 1105948-6 A8 3.8
    • 150 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos (22) 06/12/2011 (51) B65F 1/12 (2006.01) (54) PROCESSO DE REAPROVEITAMENTO DE BOMBONAS USADAS E PNEUS VELHOS PARA FABRICAÇÃO DE UNIDADES DE COLETA DE LIXO (57) "PROCESSO DE REAPROVEITAMENTO DE BOMBONAS USADAS E PNEUS VELHOS PARA A FABRICAÇÃO DE UNIDADES DE COLETA DE LIXO", trata-se de um processo que possibilita o reaproveitamento de bombonas usadas e pneus velhos, para a fabricação de unidades de coleta de lixo, unidades estas compostas de suporte de fixação (2) fabricado a partir do corte de pneus velhos; simulador de dobradiça (5) fabricado a partir do corte de pneus velhos; trava da tampa (4) produzido a partir do reproveitamento do lacre das tampas das bombonas antigas. (71) Ferro Velho Santa Fé Ltda-Me (BR/ES) (72) Luzeia Aparecida Assini Vial (74) Wagner José Fafá Borges (21) PI 1105974-5 A8 3.8 (22) 29/12/2011 (51) A61B 5/12 (2006.01), A61B 5/00 (2006.01), G06F 19/00 (2011.01) (54) DISPOSITIVO E PROCESSO PARA A DETECÇÃO DE LIMIARES AUDITIVOS DE FORMA OBJETIVA COM BASE NO POTENCIAL EVOCADO EM REGIME PERMANENTE (57) "DISPOSITIVO E PROCESSO PARA A DETECÇÃO DE LIMIARES AUDITIVOS DE FORMA OBJETIVA COM BASE NO POTENCIAL EVOCADO EM REGIME PERMANENTE". A matéria tratada refere-se a um dispositivo para a detecção de limiares auditivos de forma objetiva com base no potencial evocado em regime permanente. Esse equipamento tem a capacidade de realizar, pelo menos, três exames audiométricos distintos, de gerar formas de onda arbitrária e de utilizar, pelo menos, quatro métodos matemáticos simultâneos. (71) Universidade Federal de Minas Gerais (BR/MG) (72) Matheus Wanderley Romão, Carlos Julio Tierra Criollo, Damares Plácido Moreira de Souza, Henrique Resende Martins, Felipe Provenzano, Armando Aguiar de Souza Cruz Neto (21) PI 1105987-7 A8 3.8 (22) 12/12/2011 (51) E06B 7/14 (2006.01) (54) PROTETORES SUPERIORES DE MUROS (57) PROTETORES SUPERIORES DE MUROS. O objeto desta Patente consiste em uma forma simples e econômica - tanto em materiais como em RPI 2245 de 14/01/2014 mão de obra de aplicação - de se isolar os topos de muros contra a infiltração de água e, ao mesmo tempo, desvia-la para que não se escorra pelas superfícies das paredes, desviando a água para a base do muro, onde a mesma pode ser coletada sem infiltrar-se pelos alicerces ou bases dos mesmos. Os "PROTETORES SUPERIORES DE MUROS" objeto desta Patente, consistem de duas peças de formatos específicos com a finalidade de impedir a infiltração de água pelo topo dos muros e, ao mesmo tempo, desviá-la para que não se escorra pelas superfícies das paredes, para a base do muro ou outros locais, onde a mesma pode ser coletada sem infiltrar-se pelos alicerces ou bases dos mesmos, sendo projetadas para as finalidades seguintes: 1ª - a primeira destas peças isola a infiltração de topo, coleta a água e, dada a sua inclinação no sentido perpendicular ao muro, encaminha a água para escorrer distante da parede e cair ao solo, protegendo a pintura e o alicerce dos muros contra o excesso de infiltração de água; 2ª - a segunda destas peças, coleta a água no topo do muro, impedindo sua infiltração por aí, ao memso tempo em que a canaliza, no sentido da extensão do muro, para que a mesma vá desaguar em locais de coleta de águas pluviais, que sempre existem para fazer a drenagem apropriada. (71) Antonio da Silva Souza (BR/RJ) (72) Antonio da Silva Souza (74) Magalhães & Associados Ltda (21) PI 1106001-8 A8 3.8 (22) 07/12/2011 (51) E04C 1/40 (2006.01), E04C 1/00 (2006.01), E04B 2/16 (2006.01) (54) BLOCOS DE CIMENTO (57) BLOCOS DE CIMENTO. A presente invenção conjuga três forma dos blocos os quais têm funções distintas. O bloco de Canto tem a função de reforçar os cantos das paredes e facilitar o encontro dos blocos cerâmicos. Já o Bloco T age como um canto triplo (encontro de 3 paredes feitas com bloco cerâmico) facilitando a adaptação de portas com puxada de parede, arcos e outras estruturas. O bloco para Coluna dispensa a utilização de tábuas, pregos, arames e outros aparatos que são utilizados para acomodar o concreto que ainda fica desnivelado. Tal bloco facilita a adição de concreto com a característica da planeza das faces. Todos os três blocos mencionados, Bloco T, Bloco de Canto e Bloco para coluna, são vazados contemplando a opção de preencher com aço e/ou concreto, tendo a plena condição de substituição de um pilar e facilitando o encaixe dos blocos cerâmicos. São resistentes à compressão e a intempéries, deixando a construção com acabamento superior ao executado hoje em dia. Os blocos de cimento refere-se a mistura feita no traço entre 1:2 a 1:4 (cimento:areia em volume), sendo esta mistura de 60 a 90% de areia seca ou semi-úmida, 5 a 20% de cimento comercial e 5 a 20% de água, onde no misturador coloca-se primeiro a areia e em sequência o cimento e a água com o volume entre 150 ml a 250 ml e, num procedimento de pressão mais vibração, os blocos são produzidos nas formas de Bloco de Canto, Bloco T e Bloco para Coluna, sendo necessário a sua cura (ganho de resistência) entre 35 a 50 horas num local aberto. (71) Francisco Antônio de Jesus Souza (BR/DF) (72) Francisco Antônio de Jesus Souza
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 1106014-0 A8 3.8 (22) 11/11/2011 (51) C25D 11/02 (2006.01), B01J 23/16 (2006.01), B01J 21/06 (2006.01), B82Y 30/00 (2011.01) (54) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE FOTOCATALISADORES NANOESTRUTURADOS E PRODUTO OBTIDO (57) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE FOTOCALISADORES NANOESTRUTURADOS E PRODUTO OBTIDO É descrito um processo de produção de fotocalisadores nanoestruturados na forma nanotubular através do processo de anodização com controle do tamanho e do diÂmetro dos nanotubos, aderido ou solto do substrato metálico e com alta atividade fotocatalítica. (71) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (BR/RS) (72) Renato Vitalino Gonçalves, Adriano Friedrich Feil, Pedro Migowski da Silva, Sérgio Ribeiro Teixeira, Heberton Wender Luiz dos Santos, Dario Eberhardt (21) PI 1106262-2 A8 3.8 (22) 12/08/2011 (51) B23D 36/00 (2006.01), B21B 15/00 (2006.01), B23D 25/02 (2006.01) (54) MÉTODO E APARELHO PARA PRODUZIR BARRAS DE AÇO QUE SÃO CORTADAS EM UM COMPRIMENTO DADO (57) MÉTODO E APARELHO PARA PRODUZIR BARRAS DE AÇO QUE SÃO CORTADAS EM UM COMPRIMENTO DADO. Um método e aparelho para produzir barras de aço que são cortadas em um comprimento dado em resposta à requisição de um cliente. O método inclui produzir um comprimento contínuo de barra de aço a partir de um laminador, cortar o comprimento contínuo de barra de aço em sucessivos segmentos, cada um representando um mútiplo do comprimento da barra da requisição do cliente, cortar os segmentos em tesouras a frio em linha primeiro em duas vezes o comprimento da barra da requisição do cliente e, em seguida,ao meio em comprimentos iguais ao comprimento da barra de requisição do cliente, mantendo ao mesmo tempo a produção do comprimento contínuo de barra de aço produzido pelo laminador e o enfeixar as barras do comprimento da requisição do cliente para descarregamento a partir o laminador. (71) DAVID TENG PONG (CN) (72) David Teng Pong (74) KASZNAR LEONARDOS PROPRIEDADE INTELECTUAL DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 151 (21) PI 1106290-8 A8 3.8 (22) 30/11/2011 (51) A01C 5/08 (2006.01) (54) CONJUNTO LIMITADOR DE PROFUNDIDADE E MÁQUINA AGRÍCOLA (57) Patente de Invenção: CONJUNTO LIMITADOR DE PROFUNDIDADE E MÁQUINA AGRÍCOLA. A presente invenção refere-se a um conjunto limitador de profundidade (1) compreendendo uma alavanca (2), uma haste (3), um disco abridor de sulco (8) e um mecanismo de regulagem lateral angular (4); o mecanismo de regulagem (4) sendo dotado de um regulador de abertura (5), um abraço articulado (6) e uma roda limitadora (7); uma extremidade do braço articulado (6) sendo fixada à haste (3) através do regulador de abertura (5) e sua outra extremidade sendo fixada à roda limitadora (7) por meio de elementos de fixação (9); o regulador de abertura (5) sendo configurado para movimentar o braço articulado (6) e formar um ângulo de abertura (10) entre a roda limitadora (7) e o disco abridor de sulco (8). Descreve-se também uma máquina agrícola dotada de um conjunto limitador de profundidade (1) como acima mencionado. (71) Valtra do Brasil Ltda. (BR/SP) (72) Jarlis Luiz Matter (74) Dannemann, Siemsen, Bigler (21) PI 1106463-3 A8 3.8 (22) 27/10/2011 (51) A61K 36/61 (2006.01), A61K 127/00 (2006.01), A61P 1/00 (2006.01) (54) COMPOSIÇÕES FARMACÊUTICAS PARA O TRATAMENTO DE DISTÚRBIOS GASTRIENTESTINAIS CONTENDO EXTRATO OU FRAÇÃO DE CAMPOMANESIA LINEATIFOLIA (57) "COMPOSIÇÕES FARMACÊUTICAS PARA O TRATAMENTO DE DISTÚRBIOS GASTRINTESTINAIS CONTENDO EXTRATO OU FRAÇÃO DE CAMPOMANESIA LINEATIFOLIA". A matéria tratada é compreendida por composições farmacêuticas que contém o extrato etanólico de folhas de espécie Campomanesia lineatifolia ou a fração do mesmo, em acetato de etila; e excipientes farmacologicamente aceitáveis, bem como a sua utilização para o tratamento de distúrbios gastrintestinais, preferencialmente, úlceras gástricas. Tais composições são apresentadas nas formas sólidas, semi-sólidas ou líquidas, podendo ser administradas por via tópica, enteral ou parenteral; preferencialmente, oral. (71) Universidade Federal de Minas Gerais. (BR/MG) (72) Andre Augusto Gomes Faraco, Carlos Alberto Tagliati, Raquel Cenachi Madalosso, Raquel Oliveira Castilho (21) PI 1106699-7 A8 3.8 (22) 24/10/2011 (51) A47C 16/02 (2006.01), A47C 16/00 (2006.01) (54) APARELHO PARA PREVEÇÃO DE DOENÇAS VASCULARES PERIFÉRICAS E REABILITAÇÃO DE TORNOZELO (57) APARELHO PARA PREVENÇÃO DE DOENÇAS VASCULARES PERIFÉRICAS E REABILITAÇÃO DE TORNOZELO. É descrito um aparelho que auxilia o movimento de plantiflexão e dorsiflexão e inversão e eversão de tornozelo com distensões e a melhora do retorno venoso, dito equipamento que compreende uma plataforma plana (10) com borda frontal dotada de dois elementos de fixação (12) de bandas elásticas (100) cuja extremidade oposta é
    • 152 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos RPI 2245 de 14/01/2014 fixada no segmento intermediário (31) da estrutura em "U" , e porção média da borda das faces laterais dotada de elementos de fixação (13) de extremidade de banda elástica (100) cuja extremidade oposta (101) é fixada na lateral oposta do pé do usuário, preferentemente em uma tira (200) disposta sobre a região do metatarso; uma estrutura semircicular (20) na proximidade da face frontal da plataforma (10), dita estrutura semicircular (20) posicionada em duas laterais opostas ; uma estrutura em "U" com as extremidades fixadas na estrutura semicircular (20) e deslocáveis na superfície da dita estrutura semicircular (20) , e um segmento intermediário (31) disposto paralelo à plataforma (10) e rotatório em um eixo interno e uma haste (40) que se proteja da porção central do segmento intermediário (31) e apresentando extremidade inferior dotada de uma haste(41). (71) Jorge Luís Luehring Giongo (BR/RS) (72) Jorge Luís Luehring Giongo (21) PI 1106718-7 A8 3.8 (22) 20/09/2011 (30) 27/09/2010 JP P2010-214656 (51) H04N 5/225 (2006.01), H04N 5/232 (2006.01), H04N 5/76 (2006.01) (54) APARELHO DE CAPTURA DE IMAGEM, MÉTODO DE CONTROLE DE APARELHO DE CAPTURA DE IMAGEM, E, PROGRAMA (57) APARELHO DE CAPTURA DE IMAGEM, MÉTODO DE CONTROLE DE APARELHOS DE CAPTURA DE IMAGEM, E, PROGRAMA. Um aparelho de captura de imagem inclui uma unidade de captura de imagem, uma unidade de projeção, uma unidade de processamento de reprodução configurada para efetuar processamento para reproduzir dados de imagem, e uma unidade de controle configurada para comutar entre modos de operação pelo menos incluindo um modo de captura de imagem no qual uma unidade de captura de imagem efetua captura de imagem e um modo de reprodução no qual uma unidade de processamento de reprodução efetua processamento de reprodução. Quando o modo de operação é comutado para o modo de reprodução, uma unidade de controle inicia processamento de ativação para ativar uma unidade de projeção. (71) Sony Corporation (JP) (72) Tomotaka Ogura, Katsumi Ikuta (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) PI 1106763-2 A8 3.8 (22) 22/12/2011 (30) 22/12/2010 JP 2010-286361; 02/06/2011 JP 2011-124571 (51) G06F 11/00 (2006.01) (54) DISPOSITIVO E SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO, PROGRAMA, MEIO DE GRAVAÇÃO NÃO TRANSITÓRIO LEGÍVEL POR COMPUTADOR (57) DISPOSITIVO E SISTEMA DE PROCESSAMNETO DE INFORMAÇÃO,PROGRAMA, MEIO DE GRAVAÇÃO NÃO TRANSITÓRIO LEGÍVEL POR COMPUTADOR.Uma unidade de aquisição adquire, por meio de uma unidade de comunicação, informação de presença incluindo informação de estado, indicando o estado da execução de um aplicativo, a partir de um dispositivo de processamneto de informação.A unidade de geração de imagem de estado se refere à informação.A unidade de geração de imagem de estado se refere à informação do estado e determina um modo de exibição para a apresentação do estado de execução do aplicativo para o usuário.A unidade de geração da imagem de estado determina o modo de exibição de uma marca para indicar se o usuário pode participar de uma sessão de um aplicativo. (71) Sony Computer Entertaiment Inc. (JP) (72) Hiroaki Aonuma, Yasutaka Miwa, Masayuki Kasai, Nobukazu Koyama (74) Momsen, Leonardos & CIA. (21) PI 1106780-2 A8 3.8 (22) 29/12/2011 (51) G07F 19/00 (2006.01), G07D 11/00 (2006.01), G07F 9/02 (2006.01) (54) MÓDULO DEPOSITÁRIO PARA TERMINAIS DE AUTOATENDIMENTO BANCÁRIO, MÉTODO ANTIFRAUDE, E, TERMINAL DE AUTOATENDIMENTO BANCÁRIO (57) MÓDULO DEPOSITÁRIO PARA TERMINAIS DE AUTOATENDIMENTO BANCÁRIO, MÉTODO ANTIFRAUDE, E, TERMINAL DE AUTOATENDIMENTO BANCÁRIO A presente invenção está relacionada a um módulo depositário (1) para terminais de autoatendimento bancário - ATM's compreendendo um canal (2), pelo menos um meio mecânico de avanço (6, 8) de um material a ser depositado (10) ao longo do canal (4), pelo menos um meio de identificação (12) do material (10), um primeiro elemento de retenção (14) pivotantemente acionado para impedir a retirada do material (10) no sentido inverso ao de sua introdução, e um segundo elemento de retenção (18) pivotantemente acionado em um sentido de rotação contrário ao do primeiro elemento de retenção (14). A presente invenção refere-se ainda a um método antifraude em um terminal de autoatendimento bancário de um módulo depositário (2) como acima descrito para impedir a retirada do material (10) no sentido inverso ao de sua'introdução e para impedir a inserção de um material espúrio (30) à operação de depósito. Por fim, presente invenção refere-se a um terminal de autoatendimento bancário compreendendo o referido módulo depositário (2). (71) Itautec S/A - Grupo Itautec (BR/SP) (72) Sergio Luis Soeiro, Jefferson Quirino Lopes, Júlio Ramon Rey Fernandez, Nilson Sanches
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 153 (54) COMPONENTE REMOVÍVEL PARA UM ARTIGO DE CONSUMO COM ELEMENTO GRÁFICO DE IDENTIFICAÇÃO (57) Patente de Invenção: COMPONENTE REMOVÍVEL PARA UM ARTIGO DE CONSUMO COM ELEMENTO GRÁFICO DE IDENTIFICAÇÃO. Um componente removível para dispensar um recurso físico a partir de um sistema de dispensação pode inclui um corpo definindo um reservatório no qual um recurso físico pode ser armazenado, um elemento gráfico fornecido no componente removível tendo informação. (71) Whirlpool Corporation (US) (72) Kirk M. Dunsbergen, Kaustav Ghosh, Robert J. Pinkowski (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (74) Momsen, Leonardos & Cia. (21) PI 1106846-9 A8 3.8 (22) 11/10/2011 (51) A01D 90/00 (2006.01) (54) CHASSIS MONOBLOCO PARA VEÍCULO DE TRANSBORDO REBOCADO DE USO AGRÍCOLA (57) CHASSIS MONOBLOCO PARA VEÍCULO DE TRANSBORDO REBOCADO DE USO AGRÍCOLA constituído por um corpo central longitudinal (1) em forma de caixa fechada alongada, com secção de formato retangular , sendo sua base horizontal maior do que sua altura vertical , caixa essa terminada em suas extremidades por dois elementos transversais (3) também em formato de caixa fechada alongada, com altura igual à do corpo central ,e que possui ainda um terceiro elemento transversal (2) , também em formato de caixa fechada alongada, com perfil retangular com altura igual à do corpo central (1), inserido na zona mediana do corpo central e contendo em seu interior o sistema de ajuste de bitola e suspensão rodante , completando o conjunto monobloco soldado. (71) Santal Equipamentos S.A. Comercio e Industria (BR/SP) (72) Luiz Antonio Cerveira de Mello Ribeiro Pinto (74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda. (21) PI 1106879-5 A8 3.8 (22) 25/10/2011 (51) F23N 1/02 (2006.01), F24C 3/00 (2006.01) (54) EQUIPAMENTO DE COCÇÃO (57) EQUIPAMENTO DE COCÇÃO.A invenção refere-se a um equipamento de cocção (30) dotado de uma câmara de combustâo (2) que converte fluido comburente e fluido combustível em energia térmica, que é transportada até zonas de aquecimento sem expor as chamas da combustão do referido fluido combustível ao ambiente externo. Através desta configuração a presente invenção evita os ricos gerados por um equipamento de cocção a gás convencional; soluciona o problema da baixa das zonas de aquecimento dos fogões convencionais; reduz a emissão de problemas gerados pelo equipamento de cocção (30) e aumenta a eficiência deste aparelho. (71) Whirlpool S.A. (BR/SP) (72) Marcos Raphael da Silva, Rodrigo Fregulia De Fáveri (74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira (21) PI 1107074-9 A8 (22) 27/09/2011 (30) 27/09/2010 US 12/890,889 (51) D06F 39/02 (2006.01), A47L 15/00 (2006.01) 3.8 (21) PI 1107186-9 A8 3.8 (22) 29/12/2011 (51) B25B 21/00 (2006.01), B25B 23/14 (2006.01) (54) DISPOSITIVO DE TORQUEAMENTO HIDRÁULICO CONTÍNUO (57) DISPOSITIVO DE TORQUEAMENTO HIDRÁULICO CONTÍNUO. A matéria tratada compreende um dispositivo de torqueamento hidráulico que utiliza um cilindro de duplo efeito, de modo que este é acoplado a um mecanismo de engrenagens, de modo que o conjunto atua em um mecanismo de "Biela-Manivela"; ou seja, transmissão de movimento linear em movimento rotativo. Uma das engrenagens (engrenagem motora) possui apenas dois dentes diametralmente opostos, utilizando assim o conceito de "Roda de Genebra"; ou seja, transmissão de movimento rotativo contínuo em movimento contínuo intermitente. O movimento automatizado de ida e volta do cilindro de duplo efeito promove um movimento contínuo no conjunto "Beila-Manivela" e "Roda de Genebra". Uma trava garante que o sistema funcione sempre num mesmo sentindo de rotação, podendo ser usando para apertar e desapertar parafusos e porcas. Esta configuração mecânica consegue eliminar a etapa de retrocesso observado nos outros sistemas de torqueamento; possibilitando, assim, um torqueamento tanto na ida quanto na volta do cilindro hidráulico. Isto, então, proporciona um torqueamento mais rápico e mais eficiente, pois elimina a necessidade de vários acionamentos do operador e diminui os ciclos intermitentes de tensão nos parafusos. (71) Universidade Federal de Minas Gerais (BR/MG) (72) Antônio Eustáquio de Melo Pertence, Alexandre Mendes Abrão, Rodrigo Jeber de Lima (21) PI 1107213-0 A8 3.8 (22) 05/12/2011 (51) A63D 1/08 (2006.01), A63D 5/02 (2006.01) (54) ARMADOR DE 48 AUTOMÁTICO ELETROMECÂNICO (57) ARMADOR DE 48 AUTOMÁTICO ELETROMECÂNICO, invenção de um sistema de automatização do jogo que é composto de uma estrutura em ferro, inox ou alumínio cujo funcionamento se dá através de um motor com caixa de redução rosca sem fim e pinhão e comando elétrico acionado por um
    • 154 DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos interruptor, no início do jogo, o interruptor acionando o carrinho que faz o percurso indo até o lugar determinado onde o varão arma, abre a gaveta, deixa as bochas em cima do cepo, vascula, dá o tempo necessário e volta, sendo que no fim do percurso há um micro elétrico e varão de desarme das bochas e freio. O comando com caixa de redução se carrega (alimentação) para seguir a operação. Depois que o jogador joga a bocha no assoalho inclinado, ela volta através da esteira para alimentação, esteira esta tracionada por motor com caixa de redução rosca sem fim e pinhão, que leva as bolas através dos trilhos até o reservatório, que é constituído de 4 suportes na vertical onde ficam depositadas as bolas para reposição e um trilho menor onde cai a bolinha pequena. (71) Hermes Corradi (BR/SC) (72) Hermes Corradi (74) Eliane Duz (21) PI 1107297-0 A8 3.8 (22) 29/11/2011 (51) C05B 11/00 (2006.01), C05F 7/00 (2006.01), C22B 7/00 (2006.01), C02F 11/00 (2006.01), C02F 103/14 (2006.01), C02F 103/16 (2006.01) (54) PROCESSO DE USO DA LAMA DE FOSFATO, SUBPRODUTO DA INDÚSTRIA MOVELEIRA, NA FABRICAÇÃO DE FERTILIZANTE MINERAL MISTO, ORGANOMINERAL, FERTILIZANTE ORGÂNICO COMPOSTO E/OU FONTE DE NUTRIENTES PARA AS PLANTAS (57) "PROCESSO DE USO DA LAMA DE FOSFATO, SUBPRODUTO DA INDÚSTRIA MOVELEIRA, NA FABRICAÇÃO DE FERTILIZANTE MINERAL MISTO, ORGANOMINERAL, FERTILIZANTE ORGÂNICO COMPOSTO E/OU FONTE DE NUTRIENTE PARA AS PLANTAS". A presente patente de invenção refere-se a um processo de uso da lama de fosfato (lama de ETE + borra de tinta + lama do tratamento superficial de chapa de aço), obtido das etapas de preparo e pintura dos móveis oriundos das indústrias moveleiras para a fabricação de fertilizante mineral misto, organomineral e/ou fertilizante orgânico composto com aplicação agrícola a partir da técnica de compostagem físico química-mecânica. Mais precisamente, a presente invenção visa um novo processo de uso e aproveitamento do subproduto das indústrias noveleiras (lama de fosfato), na porporção de 1% a 50%, associado a resíduos agropecuários e agroindustriais para fabricação de fertilizantes mineral misto, organomineral e/ou fertilizante orgânico composto através da tecnologia de compostagem físico-química-mecânica para cultivo agrícola devido sua composiçãonutricional, especialmente pela presença fósforo e zinco em níveis representativos. (71) Universidade Federal do Paraná (BR/PR) (72) Brener Magnabosco Marra, Gustavo Ramos de Oliveira, Djair dos Santos de Lima e Souza (21) PI 1107302-0 A8 3.8 (22) 01/12/2011 (51) B64B 1/68 (2006.01) (54) CÁPSULA INFLÁVEL PARA AVIÕES (57) CÁPSULA INFLÁVEL PARA AVIÕES. Cápsula inflável para Aviões caracterizada 1) pelo uso de 3 tipos componentes infláveis de Alto Impacto com a função de funcionarem 1) como pára-quedas (20,21), 2) pára-choques externos contra mecânico de alto impacto (7b,8b,9b,10b,11b), 3) flutuador interno residente (110) fig.56 e (128) fig. 58, permitindo que a permitindo que a aeronave flutue na água caso caia no mar impedindo que a aeronave afunde, e 2) pela construção da fuselagem Porta-Infláveis (6) fig 2 (111) fig.54 e (129) fig.57, que dá suporte para a instalação e funcionamente dos 3 tipos de componentes infláveis acima citados. os componentes infláveis são colocados em torno de toda a fuselagem externa da aeronave onde passam a funcionar como uma eficiente e inédita blindagem contra acidentes aéreos. Cada um dos componentes infláveis de formatos toroidais (1), são feitos de material flexível de tal forma a ser enrijecida por uma câmara de ar envolta em 7 a 8 capas de proteção e contenção (51,52,53,54,55,56,57,58) em interior, o que o torna um RPI 2245 de 14/01/2014 corpo dotado de grandes índice de rigidez e resistência mecãnica ao impacto, podendo suportar colisões a mais de 400km/h sem que seja destruída salvando assim seus ocupantes. As características únicas deste tipo de avião, projeto para afundar, o transformam no único avião capaz de merecer e receber selo e certificação de um verdadeiro avião do tipo transoceânico, pois este está verdadeiramente apto a voar sobre o Oceano, tronando a viagem sobre o Maqr ou Oceano muito mais seguras do que é hoje com as aeronaves atuais. Sua resistência a grandes choques deriva do fato de que, tal como numa bola de futebol, tais estruturas não serem, em princípio, quebráveis. Os Componentes Infláveis de Alto impacto (para Aviões), são compostos basicamente por dois tipos de materiais, um flexível, composto da camâra de ar (51) e de suas várias capas de contenção e proteção, os quais funcionaram com um invólcro (34) fig24, fig43, que assim envolve toda a fuselagem (6,37), que se constitui na parte sólida, do conjunto Capsula Inflável + Fuselagem,formando assim um corpo sólido por dentro mas flexível e inquebrável por fora garantindo assim suas propriedades de amortecimento, indestrutibilidade e flutuabilidade na água, caso caia no mar, sendo portanto insubmergível caso caia no mar. A Cápsula inflável é também naturalmente blindada contra fogo, fumaça e frio, transformando-se numa segura e célula de sobrevivência caso cair em lugar inóspito ou de clima muito adverso, até que possa vir o resgate. Prioritariamente destina-se ao uso em ultraleves, fig62 e aeronaves de tamanho médio, fig63, podendo logicamente se usar os mesmos princípios físicos e construtivos em aeronaves (aviões e helicópteros transoceãnicos) de qualquer porte e tipo. (71) Adilson Luiz Bevilaqua Reffatti (BR/RS) (72) Adilson Luiz Bevilaqua Reffatti (74) Cesár Alexandre Leão Barcellos (21) PI 1107314-4 A8 3.8 (22) 25/11/2011 (51) A61C 19/04 (2006.01), G01N 3/08 (2006.01), G01N 33/44 (2006.01) (54) CONJUNTO CONSTRUTIVO PARA TESTE DE MICRO TRAÇÃO DE MATERIAIS ODONTOLÓGICOS E MÉTODO DE REALIZAÇÃO DO TESTE DE MICRO TRAÇÃO UTILIZANDO O DITO CONJUNTO (57) CONJUNTO CONSTRUTIVO PARA TESTE DE MICRO TRAÇÃO DE MATERIAIS ODONTOLÓGICOS E MÉTODO DE REALIZAÇÃO DO TESTE DE MICRO TRAÇÃO UTILIZANDO O DITO CONJUNTO".descreve o conjunto construtivo e o método de realização do teste de micro tração utilizando o dito conjunto,que é compreendido por um par de suportes(2),superior e inferior,para fixação do corpo de prova e uma placa de alinhamento(4)dos ditos suportes(2)que tem função de gabarito,além do aperfeiçoamento das matrizes,superior(51)e inferior(52),da máquina universal,para encaixe e fixação dos ditos suportes(2):e as ditas modificações das matrizes,superior(51)e inferior(52),são contituídas por cavidades(53)onde são fixados os ditos suportes(2),além de furação(54)na cavidade(53)tanto na matriz superior(51),quanto na matriz superior(51),quanto na matriz inferior(52):apresentando tanbém guias(56)que possuem a função de alinhar a matriz superior(51)com a matriz inferior(52). (71) Odeme Equipamentos Médicos e Odontológicos LTDA. (BR/SC) (72) Rafael Tiago Patzlaff, Saulo Geraldeli (74) Edemar Soares Antonini
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (21) PI 1107382-9 A8 3.8 (22) 16/11/2011 (51) B65D 90/54 (2006.01), B65D 90/58 (2006.01), B65D 88/12 (2006.01), B60P 7/13 (2006.01) (54) MECANISMO PARA ABERTURA DE PORTA DE CONTEINER DO SISTEMA ROLL ON-ROLL OFF (57) MECANISMO PARA ABERTURA DE PORTA DE CONTEINER DO SISTEMA ROLL ON-ROLL OFF. É descrito mecanismo para abertuara de porta de conteiner do sistema roll on-roll off que apresenta uma área apropriada para a disposição de um contêiner (200) e um meio de tração (10) fixado no chassi do vículo (100), dito meio de tração (10) que o ser engatado em um gancho (20) encaixável em um pino (30) na superfície do contêiner (200) ou uma moldura, promove a abertura da porta (210) do contêiner pelo movimento relativo do contêiner (200) em relação ao veículo transportador (100). (71) PPL Industria de Reboques Ltda ME (BR/RS) (72) Paulo Ricardo da Silva, Régis Adriano Scharlau da Silva (74) Pap Marcas e Patentes Ltda. (21) PI 1107407-8 A8 3.8 (22) 21/10/2011 (51) G01P 15/08 (2006.01), G01P 15/18 (2013.01) (54) SENSOR DE IMPACTO XY COM CONTATO ELÉTRICO DECORRENTE DO MOVIMENTO DE UMA ESFERA METÁLICA (57) SENSOR DE IMPACTO XY COM CONTATO ELÉTRICO DECORRENTE DO MOVIMENTO DE UMA ESFERA METÁLICA Refere-se a presente invenção a um sensor de impacto tendo como princípio uma esfera ferromagnética (1), aprisionada em um campo magnético, formado por um imã (4). A esfera (1) está assentada em um disco metálico (2) e tem ao seu redor um anel (3), também metálico e isolado do disco (2). Um impacto no conjunto, no sentido XY, faz com que a esfera (1) se mova, provocando um curto circuito entre o disco (20 e o anel (3). Este curto circuito será transmitido para um circuito eletrônico através dos contatos (5) e (6). (71) Ayres Antonio Paes de Oliveira (BR/SP) (72) Ayres Antonio Paes de Oliveira DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 155
    • Diretoria de Patentes - DIRPA Despachos Relativos a Pedidos, Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção RPI 2245 de 14/01/2014 1. Pedido Internacional PCT/BR Designado ou Eleito 1.1 PUBLICAÇÃO INTERNACIONAL PCT. APRESENTAÇÃO DE PETIÇÃO DE REQUERIMENTO DE ENTRADA NA FASE NACIONAL. (21) BR 11 2013 015018-1 1.1 (30) 16/12/2010 KR 10-2010-0129538; 27/12/2010 KR 10-2010-0136001; 25/05/2011 KR 10-20110049455 (51) H05B 37/02 (2006.01) (86) PCT KR2011/009560 de 13/12/2011 (87) WO 2012/081878 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015031-9 1.1 (51) A61M 27/00 (2006.01), A61M 25/00 (2006.01) (86) PCT IB2010/055824 de 15/12/2010 (87) WO 2012/080783 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015056-4 1.1 (30) 17/12/2010 US 12/971,896 (51) A61F 13/80 (2006.01), A61F 13/49 (2006.01), A61F 13/496 (2006.01) (86) PCT IB2011/055058 de 11/11/2011 (87) WO 2012/080871 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015059-9 1.1 (30) 17/12/2010 US 61/459,712 (51) B29B 11/14 (2006.01), B29C 49/28 (2006.01), B29C 49/06 (2006.01) (86) PCT US2011/065940 de 19/12/2011 (87) WO 2012/083310 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015063-7 1.1 (30) 16/12/2010 US 61/423,809 (51) H05K 7/14 (2006.01), H05K 7/20 (2006.01) (86) PCT US2011/065492 de 16/12/2011 (87) WO 2012/083166 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015064-5 1.1 (30) 30/12/2010 US 61/428,819; 14/09/2011 US 13/232,128 (51) C04B 18/02 (2006.01), C04B 22/14 (2006.01) (86) PCT US2011/064561 de 13/12/2011 (87) WO 2012/091915 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 015065-3 1.1 (30) 28/12/2010 US 61/427,577 (51) B24D 3/20 (2006.01), C09K 3/14 (2006.01), C09C 1/68 (2006.01), B24D 3/02 (2006.01) (86) PCT US2011/067628 de 28/12/2011 (87) WO 2012/092388 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 015068-8 1.1 (30) 16/12/2010 US 12/970,683 (51) A47F 1/08 (2006.01) (86) PCT US2011/057600 de 25/10/2011 (87) WO 2012/082233 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015071-8 1.1 (30) 14/12/2010 EP 10195000.4 (51) G10L 19/06 (2013.01) (86) PCT EP2011/072776 de 14/12/2011 (87) WO 2012/080346 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015072-6 1.1 (30) 17/12/2011 US 61/424,424 (51) C07D 211/34 (2006.01) (86) PCT IB2011/003140 de 16/12/2011 (87) WO 2012/080834 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015091-2 1.1 (30) 15/12/2010 EP 10195255.4 (51) H01H 31/00 (2006.01), H01H 1/22 (2006.01), H01H 3/28 (2006.01), H01H 3/46 (2006.01), H01H 9/16 (2006.01) (86) PCT EP2011/072896 de 15/12/2011 (87) WO 2012/080392 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015093-9 1.1 (30) 15/12/2010 EP 10195260.4 (51) H01F 7/123 (2006.01), H01H 71/26 (2006.01), H01H 83/12 (2006.01) (86) PCT EP2011/072898 de 15/12/2011 (87) WO 2012/080393 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015097-1 1.1 (30) 17/12/2010 US PCT/US2010/061104; 29/04/2011 US PCT/US2011/034690; 08/08/2011 US PCT/US2011/046955 (51) E21B 43/116 (2006.01), E21B 43/119 (2006.01) (86) PCT US2011/050395 de 02/09/2011 (87) WO 2012/082195 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015104-8 1.1 (30) 13/12/2010 US 12/966,162 (51) E21B 43/08 (2006.01) (86) PCT US2011/063517 de 06/12/2011 (87) WO 2012/082468 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015108-0 1.1 (30) 17/12/2010 US 61/424,096 (51) C08G 59/66 (2006.01), C08L 63/00 (2006.01), C08G 59/02 (2006.01) (86) PCT US2011/056858 de 19/10/2011 (87) WO 2012/082224 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015110-2 1.1 (30) 17/12/2010 US 12/971,726 (51) C08J 5/18 (2006.01), B32B 27/32 (2006.01), C06B 23/00 (2006.01) (86) PCT US2011/062310 de 29/11/2011 (87) WO 2012/082351 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015115-3 1.1 (30) 17/12/2010 US 61/424,322 (51) C07D 301/16 (2006.01), C07D 303/04 (2006.01) (86) PCT US2011/063677 de 07/12/2011 (87) WO 2012/082482 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015121-8 1.1 (30) 17/12/2010 US 61/424,510 (51) H01L 31/048 (2006.01), H01L 31/18 (2006.01) (86) PCT US2011/064422 de 12/12/2011 (87) WO 2012/082622 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015124-2 1.1 (30) 16/12/2010 US 12/928,681 (51) G03C 1/73 (2006.01), C07D 311/94 (2006.01), C09K 9/02 (2006.01) (86) PCT US2011/062783 de 01/12/2011 (87) WO 2012/082383 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015127-7 1.1 (30) 17/12/2010 US PCT/US2010/061104; 29/04/2011 US PCT/US2011/034690 (51) E21B 43/116 (2006.01) (86) PCT US2011/046955 de 08/08/2011 (87) WO 2012/082186 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015188-9 1.1 (30) 17/12/2010 CN 201010596096.4 (51) A61M 15/00 (2006.01) (86) PCT CN2011/084067 de 15/12/2011 (87) WO 2012/079523 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015190-0 1.1 (30) 15/12/2010 GB GB1021319.7; 27/05/2011 GB GB1109119.6 (51) D21C 3/06 (2006.01) (86) PCT GB2011/001723 de 15/12/2011 (87) WO 2012/080702 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 015191-9 1.1 (30) 16/12/2010 US 61/423,787 (51) B01D 46/00 (2006.01), B01D 29/52 (2006.01), B01D 27/14 (2006.01), B01D 46/24 (2006.01), B01D 45/16 (2006.01), B01D 50/00 (2006.01), B01D 36/04 (2006.01), B04C 9/00 (2006.01), B04C 11/00 (2006.01), F16L 23/08 (2006.01), F16L 23/036 (2006.01) (86) PCT IL2011/050063 de 15/12/2011 (87) WO 2012/081025 de 21/06/2012 (21) BR 11 2013 016709-2 1.1 (30) 10/01/2011 FR 1150189 (51) F21S 8/10 (2006.01), F21V 17/00 (2006.01), F21S 8/12 (2006.01) (86) PCT FR2011/053115 de 20/12/2011 (87) WO 2012/095578 de 19/07/2012 (21) BR 11 2013 016713-0 1.1 (30) 28/12/2010 US 61/427,627 (51) B44C 1/10 (2006.01), B44C 1/17 (2006.01) (86) PCT US2011/066827 de 22/12/2011 (87) WO 2012/092126 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016718-1 1.1 (51) A44B 19/54 (2006.01), A44B 19/40 (2006.01) (86) PCT JP2010/073794 de 28/12/2010 (87) WO 2012/090324 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016727-0 1.1 (30) 31/12/2010 CZ PV 2010-1001 (51) D01D 5/06 (2006.01), D01F 9/00 (2006.01), D03D 15/00 (2006.01), D04H 3/00 (2006.01) (86) PCT CZ2011/000126 de 28/12/2011 (87) WO 2012/089179 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016729-7 1.1 (30) 31/12/2010 CL 1649-2010 (51) B02C 17/18 (2006.01), B02C 25/00 (2006.01) (86) PCT IB2011/055996 de 28/12/2011 (87) WO 2012/090173 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016733-5 1.1 (30) 30/12/2010 US 61/428,736; 30/12/2010 US 61/428,706; 24/10/2011 US 61/550,873; 24/10/2011 US 61/550,827; 24/10/2011 US 61/550,857 (51) B28B 19/00 (2006.01), B05C 5/02 (2006.01) (86) PCT US2011/068167 de 30/12/2011
    • 158 DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes (87) WO 2012/092582 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016734-3 1.1 (30) 31/12/2010 US 61/428,912 (51) B24D 3/02 (2006.01), C09K 3/14 (2006.01), C09C 1/68 (2006.01) (86) PCT US2011/068179 de 30/12/2011 (87) WO 2012/092590 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016736-0 1.1 (30) 30/12/2010 US 12/982,169; 10/10/2011 US 13/269,931 (51) A01N 33/02 (2006.01), A01N 33/12 (2006.01), A01P 1/00 (2006.01) (86) PCT IB2011/055528 de 07/12/2011 (87) WO 2012/090102 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016739-4 1.1 (30) 30/12/2010 US 12/982,058; 10/10/2011 US 13/269,922 (51) A01N 33/02 (2006.01), A01N 33/12 (2006.01), A01P 1/00 (2006.01) (86) PCT IB2011/055527 de 07/12/2011 (87) WO 2012/090101 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016782-3 1.1 (30) 30/12/2010 US 61/428,370 (51) C08L 23/08 (2006.01), C08L 53/00 (2006.01), C08L 91/06 (2006.01) (86) PCT US2011/064882 de 14/12/2011 (87) WO 2012/091924 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016784-0 1.1 (30) 29/12/2010 US 61/427,942 (51) H01B 3/47 (2006.01), C08J 5/02 (2006.01), C08J 5/10 (2006.01), C08L 23/10 (2006.01), B29C 70/52 (2006.01), G02B 6/44 (2006.01), H01B 7/18 (2006.01) (86) PCT US2011/059962 de 09/11/2011 (87) WO 2012/091806 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016786-6 1.1 (30) 28/12/2010 US 12/979,649 (51) B65D 65/02 (2006.01) (86) PCT US2011/061618 de 21/11/2011 (87) WO 2012/091822 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016788-2 1.1 (30) 30/12/2010 US 61/428,529 (51) C08L 23/16 (2006.01) (86) PCT US2011/067888 de 29/12/2011 (87) WO 2012/092491 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016796-3 1.1 (30) 03/01/2011 EP 11150008.8 (51) F22B 1/28 (2006.01), F22B 37/54 (2006.01) (86) PCT IB2011/056027 de 30/12/2011 (87) WO 2012/093328 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 016798-0 1.1 (30) 30/12/2010 US 61/460,364; 23/12/2011 US 13/336,976 (51) G21G 1/10 (2006.01) (86) PCT US2011/067340 de 27/12/2011 (87) WO 2012/092243 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016799-8 1.1 (30) 30/12/2010 IT T02010A001094 (51) G01B 11/275 (2006.01) (86) PCT IB2011/056032 de 30/12/2011 (87) WO 2012/090187 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016800-5 1.1 (30) 06/01/2011 CN 201110002328.3 (51) H04W 24/10 (2009.01), H04W 88/06 (2009.01) (86) PCT CN2011/081176 de 24/10/2011 (87) WO 2012/092792 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 016801-3 1.1 (30) 30/12/2010 IT MI2010A 002460 (51) C08J 7/02 (2006.01), C08J 9/36 (2006.01), C09D 125/06 (2006.01), B65D 81/34 (2006.01) (86) PCT EP2011/074227 de 29/12/2011 (87) WO 2012/089805 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016802-1 1.1 (30) 30/12/2010 IT B02010U000136 (51) B65G 21/20 (2006.01) (86) PCT IB2011/054310 de 30/09/2011 (87) WO 2012/090079 de 05/07/2012 (21) BR 11 2013 016815-3 1.1 (30) 10/02/2011 GB 1102347.0 (51) F24J 2/54 (2006.01) (86) PCT IB2011/056015 de 29/12/2011 (87) WO 2012/107813 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 017130-8 1.1 (30) 04/01/2011 EP 11150054.2 (51) D06F 39/12 (2006.01), D06F 58/02 (2006.01), D06F 58/10 (2006.01), D06F 58/16 (2006.01), D06F 58/18 (2006.01), D06F 58/20 (2006.01), D06F 58/24 (2006.01) (86) PCT EP2011/074132 de 28/12/2011 (87) WO 2012/093059 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017142-1 1.1 (30) 04/01/2011 US 61/429,605; 16/09/2011 US 13/234,819 (51) G01R 31/00 (2006.01), F02D 41/22 (2006.01), F02B 39/16 (2006.01), G01M 15/14 (2006.01) (86) PCT US2011/066405 de 21/12/2011 (87) WO 2012/106043 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 017143-0 1.1 (30) 04/01/2011 US 61/429,632; 22/12/2011 US 13/334,395 (51) F21V 33/00 (2006.01), F21V 8/00 (2006.01), E04B 9/04 (2006.01), E04B 9/32 (2006.01), G02B 6/00 (2006.01), F21Y 101/02 (2006.01), F21Y 113/00 (2006.01) (86) PCT US2011/067757 de 29/12/2011 (87) WO 2012/094224 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017146-4 1.1 (30) 04/01/2011 IT MI2011A 000001 (51) F01D 25/16 (2006.01), F02C 6/12 (2006.01), F02C 7/06 (2006.01) (86) PCT IB2011/055694 de 15/12/2011 (87) WO 2012/093299 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017148-0 1.1 (30) 03/01/2011 US 61/429,350; 29/11/2011 US 61/564,549 (51) C07D 209/04 (2006.01) (86) PCT US2012/020092 de 03/01/2012 (87) WO 2012/094328 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017149-9 1.1 (30) 03/01/2011 US 61/429,347 (51) C08J 5/18 (2006.01), C08J 9/35 (2006.01), B29C 44/18 (2006.01), B29D 7/01 (2006.01), B32B 1/06 (2006.01), B32B 3/20 (2006.01) (86) PCT US2012/020076 de 03/01/2012 (87) WO 2012/094315 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017150-2 1.1 (30) 14/03/2011 US 61/452,271 (51) C07C 69/82 (2006.01), C07C 67/297 (2006.01), C07C 51/377 (2006.01), C07C 69/675 (2006.01), C07C 63/26 (2006.01) (86) PCT US2012/020744 de 10/01/2012 (87) WO 2012/125218 de 20/09/2012 RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 11 2013 017159-6 1.1 (30) 06/01/2011 EP 11150307.4 (51) G09F 13/20 (2006.01), G09F 13/22 (2006.01) (86) PCT IB2012/050006 de 02/01/2012 (87) WO 2012/093344 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017160-0 1.1 (30) 13/01/2011 EP 11450001.0 (51) G07F 17/32 (2006.01), G07F 17/34 (2006.01) (86) PCT AT2012/000006 de 11/01/2012 (87) WO 2012/094688 de 19/07/2012 (21) BR 11 2013 017161-8 1.1 (30) 07/01/2011 EP 11150360.3 (51) A61M 21/00 (2006.01), G06F 17/30 (2006.01) (86) PCT IB2011/055848 de 21/12/2011 (87) WO 2012/093305 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017162-6 1.1 (30) 06/01/2011 EP 11150328.0 (51) A61B 5/00 (2006.01), G08B 25/00 (2006.01), G06F 19/00 (2011.01) (86) PCT IB2011/055961 de 27/12/2011 (87) WO 2012/093319 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017163-4 1.1 (30) 06/01/2011 US 61/430,324 (51) H05B 37/02 (2006.01), E06B 9/24 (2006.01) (86) PCT IB2012/050004 de 02/01/2012 (87) WO 2012/093342 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017164-2 1.1 (30) 05/01/2011 US 61/430,013; 03/03/2011 US 61/449,020 (51) C07D 401/04 (2006.01), C07D 401/14 (2006.01), C07D 405/14 (2006.01), A61K 31/4523 (2006.01), A61P 3/10 (2006.01) (86) PCT US2012/020281 de 05/01/2012 (87) WO 2012/094462 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017166-9 1.1 (30) 07/01/2011 US 61/430,571 (51) A61G 11/00 (2006.01), A61N 5/06 (2006.01) (86) PCT IB2012/050009 de 02/01/2012 (87) WO 2012/093347 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017167-7 1.1 (30) 05/01/2011 DE 10 2011 000 037.2 (51) C10B 1/04 (2006.01), C10B 53/07 (2006.01), C10G 1/10 (2006.01) (86) PCT DE2012/100002 de 03/01/2012 (87) WO 2012/092924 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017168-5 1.1 (30) 06/01/2011 EP 11150279.5 (51) H01S 3/00 (2006.01), F16P 3/00 (2006.01) (86) PCT IB2012/050034 de 04/01/2012 (87) WO 2012/093359 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017151-0 1.1 (30) 03/01/2011 US 61/429,407 (51) C08L 23/08 (2006.01), C08L 23/12 (2006.01), C08J 5/00 (2006.01), C08J 9/35 (2006.01) (86) PCT US2012/020078 de 03/01/2012 (87) WO 2012/094317 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017171-5 1.1 (30) 05/01/2011 IN 27/CHE/2011 (51) A61K 39/04 (2006.01), A61K 39/08 (2006.01), A61K 39/10 (2006.01), A61K 39/102 (2006.01), A61K 39/13 (2006.01), A61K 39/15 (2006.01), A61K 39/29 (2006.01) (86) PCT IN2012/000005 de 03/01/2012 (87) WO 2012/093406 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017152-9 1.1 (51) B41J 2/175 (2006.01), B41J 2/14 (2006.01), F16K 15/14 (2006.01), F16K 17/02 (2006.01) (86) PCT US2011/020521 de 07/01/2011 (87) WO 2012/094018 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 018835-9 1.1 (30) 31/01/2011 US 13/018,248 (51) A61M 16/00 (2006.01), G06F 9/44 (2006.01) (86) PCT US2012/023199 de 30/01/2012 (87) WO 2012/106270 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 017156-1 1.1 (30) 07/01/2011 US 12/986,482 (51) G06F 17/30 (2006.01), G06F 17/40 (2006.01) (86) PCT US2011/063672 de 07/12/2011 (87) WO 2012/094090 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 018848-0 1.1 (30) 24/01/2011 US 61/435,380; 21/02/2011 EP 11155174.3 (51) A01N 25/04 (2006.01), A01N 25/28 (2006.01), A01P 7/04 (2006.01), A01N 53/02 (2006.01), A01N 53/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/050925 de 23/01/2012 (87) WO 2012/101070 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 017157-0 1.1 (30) 06/01/2011 EP 11150276.1 (51) A47L 9/04 (2006.01), B08B 5/02 (2006.01) (86) PCT IB11/055960 de 27/12/2011 (87) WO 2012/093318 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 017158-8 1.1 (30) 06/01/2011 EP 11150294.4 (51) G06K 7/10 (2006.01) (86) PCT IB11/055888 de 22/12/2011 (87) WO 2012/093311 de 12/07/2012 (21) BR 11 2013 018849-9 1.1 (30) 31/01/2011 US 61/437,964; 19/08/2011 US 61/525,296 (51) C09K 5/04 (2006.01), F25B 30/02 (2006.01) (86) PCT US2012/023267 de 31/01/2012 (87) WO 2012/106305 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 018851-0 1.1
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 159 (30) 24/01/2011 EP 11151801.5 (51) D06F 58/20 (2006.01) (86) PCT EP2012/050385 de 11/01/2012 (87) WO 2012/100986 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018853-7 1.1 (51) F03D 7/04 (2006.01), F03D 7/02 (2006.01) (86) PCT CN2011/000173 de 31/01/2011 (87) WO 2012/103668 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 018854-5 1.1 (30) 24/01/2011 US 61/435,381; 24/01/2011 EP 11151858.5; 24/01/2011 EP 11151863.5 (51) A01G 7/00 (2006.01), G01N 35/02 (2006.01), G05D 22/02 (2006.01), A01G 9/02 (2006.01) (86) PCT IB2012/050222 de 17/01/2012 (87) WO 2012/101546 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018855-3 1.1 (30) 24/01/2011 EP 11151831.2 (51) B05B 17/06 (2006.01), D06F 39/08 (2006.01), D06F 58/20 (2006.01), D06F 58/24 (2006.01), D06F 39/00 (2006.01), A47L 15/42 (2006.01) (86) PCT EP2012/050760 de 19/01/2012 (87) WO 2012/101028 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018856-1 1.1 (30) 28/01/2011 US 13/016,230 (51) A23L 3/3463 (2006.01), A21D 15/08 (2006.01), A23L 1/164 (2006.01) (86) PCT EP2012/051330 de 27/01/2012 (87) WO 2012/101256 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018861-8 1.1 (30) 27/01/2011 US 61/436,667 (51) B65G 21/20 (2006.01) (86) PCT US12/020868 de 11/01/2012 (87) WO 2012/102857 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018862-6 1.1 (30) 24/01/2011 US 61/435,712; 18/01/2012 US 13/352,754 (51) A01K 13/00 (2006.01), A61H 23/00 (2006.01) (86) PCT US12/022135 de 21/01/2012 (87) WO 2012/102975 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018863-4 1.1 (51) B64C 29/00 (2006.01) (86) PCT US11/022294 de 24/01/2011 (87) WO 2012/102698 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018864-2 1.1 (30) 24/01/2011 FI 20115062 (51) F16L 9/147 (2006.01), F16L 58/08 (2006.01), F16L 58/10 (2006.01), F16L 47/02 (2006.01), B29C 65/34 (2006.01), F16L 43/00 (2006.01), B65F 5/00 (2006.01), B65G 53/52 (2006.01) (86) PCT FI12/050049 de 20/01/2012 (87) WO 2012/101322 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018866-9 1.1 (30) 26/01/2011 EP 11152159.7 (51) A61B 6/04 (2006.01), H05B 37/02 (2006.01) (86) PCT IB12/050324 de 24/01/2012 (87) WO 2012/101577 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018867-7 1.1 (30) 25/01/2011 US 61/435,938 (51) B28B 3/20 (2006.01), B28B 3/22 (2006.01), C03B 17/00 (2006.01) (86) PCT US2012/022147 de 23/01/2012 (87) WO 2012/102982 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 018870-7 1.1 (30) 24/01/2011 US 61/435,630 (51) B01D 35/147 (2006.01), B01D 35/30 (2006.01) (86) PCT US2012/022290 de 24/01/2012 (87) WO 2012/103046 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 019181-3 1.1 (30) 24/02/2011 DE 102011004675.5 (51) C07D 307/68 (2006.01), C08K 5/12 (2006.01) (86) PCT EP2012/051304 de 27/01/2012 (87) WO 2012/113607 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 019184-8 1.1 (30) 28/01/2011 US 61/437,539 (51) B65D 25/20 (2006.01), G09F 23/00 (2006.01), A47G 19/22 (2006.01) (86) PCT US2011/047072 de 09/08/2011 (87) WO 2012/102759 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 019218-6 (30) 28/01/2011 US 61/437,566 (51) A61K 33/00 (2006.01), A61K 9/14 (2006.01), A61P 41/00 (2006.01), A61P 9/00 (2006.01), C01B 33/12 (2006.01), C01D 1/02 (2006.01), C01F 17/00 (2006.01), C01F 5/02 (2006.01), C01G 23/047 (2006.01) (86) PCT IB2012/000341 de 27/01/2012 (87) WO 2012/101524 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 019223-2 1.1 (30) 27/01/2011 EP 11000677.2 (51) A61K 31/515 (2006.01), A61K 9/20 (2006.01), A61K 9/28 (2006.01), A61K 9/22 (2006.01) (86) PCT EP2012/000353 de 26/01/2012 (87) WO 2012/100949 de 02/08/2012 (21) BR 11 2013 019228-3 1.1 (30) 03/02/2011 NL 2006132; 19/04/2011 NL 2006628; 19/04/2011 NL 2006629; 08/08/2011 NL 2007232 (51) B65G 63/00 (2006.01), B66C 19/00 (2006.01), B66C 23/82 (2006.01) (86) PCT NL2012/050060 de 03/02/2012 (87) WO 2012/105841 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019229-1 1.1 (30) 04/02/2011 EP 11153274.3 (51) G06F 3/01 (2006.01) (86) PCT IB2012/050422 de 30/01/2012 (87) WO 2012/104772 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019230-5 1.1 (30) 29/09/2011 CN 201120376111.4 (51) B21D 37/12 (2006.01), B21D 28/14 (2006.01) (86) PCT CN2012/070265 de 12/01/2012 (87) WO 2013/044600 de 04/04/2013 (21) BR 11 2013 019231-3 1.1 (30) 12/04/2012 US 61/623,545; 04/06/2012 US 13/488,443 (51) A47G 9/10 (2006.01) (86) PCT US2013/035646 de 08/04/2013 (87) WO 2013/155003 de 17/10/2013 (21) BR 11 2013 019232-1 1.1 (30) 01/02/2011 EP 11152935.0 (51) H05B 37/02 (2006.01), A61B 6/00 (2006.01) (86) PCT IB2012/050383 de 27/01/2012 (87) WO 2012/104758 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019233-0 1.1 (30) 31/01/2011 US 13/017,055 (51) A01K 39/012 (2006.01), A01K 5/02 (2006.01) (86) PCT IB2012/050443 de 31/01/2012 (87) WO 2012/104783 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019234-8 1.1 (30) 02/02/2011 DE 20 2011 002 272.2 (51) A46B 9/06 (2006.01), A46B 1/00 (2006.01), A46B 9/02 (2006.01) (86) PCT EP2012/051711 de 01/02/2012 (87) WO 2012/104357 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019235-6 1.1 (30) 01/02/2011 EP 11152853.5 (51) G21K 1/06 (2006.01) (86) PCT IB2012/050418 de 30/01/2012 (87) WO 2012/104770 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019236-4 1.1 (30) 01/02/2011 EP 11152826.1 (51) G06F 21/10 (2013.01), G06F 21/62 (2013.01), H04L 9/08 (2006.01) (86) PCT IB2012/050420 de 30/01/2012 (87) WO 2012/104771 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019874-5 1.1 (30) 04/02/2011 US 61/439,448 (51) C22B 23/02 (2006.01) (86) PCT BR2012/000030 de 07/02/2012 (87) WO 2012/103618 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019876-1 1.1 (30) 17/02/2011 EP 11154862.4 (51) A61K 31/439 (2006.01), A61K 9/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/052425 de 13/02/2012 (87) WO 2012/110462 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 019888-5 1.1 (30) 11/02/2011 EP 11154112.4 (51) D06F 58/28 (2006.01) (86) PCT EP2012/051078 de 25/01/2012 (87) WO 2012/107280 de 16/08/2012 1.1 (21) BR 11 2013 019890-7 (30) 04/02/2011 FR 1150910 1.1 (51) B32B 5/18 (2006.01), B32B 5/26 (2006.01), B32B 5/28 (2006.01), B32B 37/14 (2006.01), B60R 13/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/051599 de 31/01/2012 (87) WO 2012/104318 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019893-1 1.1 (30) 03/02/2011 IN 151/KOL/2011 (51) C07D 401/04 (2006.01), C07D 405/04 (2006.01), C07D 207/333 (2006.01), A61K 31/402 (2006.01), A61K 31/4025 (2006.01), A61K 31/435 (2006.01), A61P 23/00 (2006.01), A61P 25/16 (2006.01), A61P 25/18 (2006.01), A61P 25/28 (2006.01) (86) PCT IB2012/050442 de 31/01/2012 (87) WO 2012/104782 de 09/08/2012 (21) BR 11 2013 019894-0 1.1 (30) 08/02/2011 EP 11153699.1 (51) A47L 11/292 (2006.01), A47L 11/30 (2006.01), A47L 11/40 (2006.01), A46B 17/06 (2006.01), A47L 9/00 (2006.01) (86) PCT IB2012/050543 de 07/02/2012 (87) WO 2012/107876 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 019896-6 1.1 (30) 09/02/2011 DE 10 2011 000 590.0 (51) B65H 67/04 (2006.01), B65H 67/048 (2006.01) (86) PCT EP2012/051215 de 26/01/2012 (87) WO 2012/107295 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 019897-4 1.1 (30) 07/02/2011 DE 10 2011 003 724.1 (51) B62H 3/02 (2006.01), B62M 6/45 (2010.01) (86) PCT EP12/052055 de 07/02/2012 (87) WO 2012/107448 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 019898-2 1.1 (30) 07/02/2011 US 61/440,249 (51) C10G 3/00 (2006.01), C10L 1/02 (2006.01) (86) PCT US12/024144 de 07/02/2012 (87) WO 2012/109241 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020092-8 1.1 (30) 07/02/2011 GB 1102085.6 (51) F24J 2/52 (2006.01), F24J 2/46 (2006.01), H01L 31/048 (2006.01) (86) PCT GB2012/000094 de 30/01/2012 (87) WO 2012/107711 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020445-1 1.1 (30) 14/02/2011 JP 2011-028335 (51) C22C 38/00 (2006.01), C21D 6/00 (2006.01), C22C 38/58 (2006.01) (86) PCT JP2012/053036 de 10/02/2012 (87) WO 2012/111536 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 020455-9 1.1 (30) 10/02/2011 NO 20110234 (51) E21B 29/12 (2006.01), B23D 57/00 (2006.01) (86) PCT NO2012/000017 de 09/02/2012 (87) WO 2012/108775 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020456-7 1.1 (30) 11/02/2011 SE 1150107-9 (51) A61K 31/00 (2006.01), A61K 47/10 (2006.01), A61K 47/12 (2006.01), A61K 9/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/052327 de 10/02/2012 (87) WO 2012/107565 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020457-5 1.1 (51) F02B 29/04 (2006.01), F01N 5/02 (2006.01), F02M 25/07 (2006.01) (86) PCT SE2011/000025 de 11/02/2011 (87) WO 2012/108796 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020477-0 1.1 (30) 17/02/2011 US 61/443,737; 15/02/2012 US 61/599,164; 17/02/2012 US 13/398,995 (51) B66C 3/16 (2006.01), B66C 3/06 (2006.01), E02F 3/96 (2006.01), B66C 3/20 (2006.01) (86) PCT US2012/025601 de 17/02/2012 (87) WO 2012/112863 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 020479-6 1.1 (30) 11/02/2011 US 12/931,820 (51) H01H 51/22 (2006.01) (86) PCT US2012/000078 de 09/02/2012 (87) WO 2012/112223 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 020480-0 1.1 (30) 18/03/2011 US 13/051,162 (51) B60C 7/18 (2006.01), B60C 7/22 (2006.01) (86) PCT US2012/026554 de 24/02/2012 (87) WO 2012/128892 de 27/09/2012
    • 160 DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes (21) BR 11 2013 020492-3 1.1 (51) C07C 51/43 (2006.01), C07C 51/265 (2006.01), C07C 63/26 (2006.01) (86) PCT JP2011/053701 de 21/02/2011 (87) WO 2012/114434 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 020495-8 1.1 (30) 18/02/2011 JP 2011-033085 (51) H04N 5/355 (2011.01), H04N 5/374 (2011.01) (86) PCT JP2012/051600 de 26/01/2012 (87) WO 2012/111401 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 020502-4 1.1 (30) 28/04/2011 JP 2011/101264 (51) A01N 37/44 (2006.01), A01G 1/00 (2006.01), A01G 7/06 (2006.01), A01H 4/00 (2006.01), A01P 21/00 (2006.01), C12N 5/00 (2006.01) (86) PCT JP2012/060326 de 17/04/2012 (87) WO 2012/147561 de 01/11/2012 (21) BR 11 2013 020505-9 1.1 (30) 16/02/2011 EP 11305162.7; 16/02/2011 US 13/028.904 (51) B32B 15/085 (2006.01), B65D 65/40 (2006.01), B65D 35/02 (2006.01), B65D 85/00 (2006.01), B32B 15/08 (2006.01) (86) PCT EP2012/052727 de 16/02/2012 (87) WO 2012/110622 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 020506-7 1.1 (30) 10/02/2011 US 61/441.403 (51) E21B 43/18 (2006.01), E21B 43/16 (2006.01), E21B 43/28 (2006.01) (86) PCT US2012/024592 de 10/02/2012 (87) WO 2012/109511 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020507-5 1.1 (30) 10/02/2011 US 61/441,443; 11/05/2011 US PCT/US2011/036063; 13/05/2011 US 13/129,158; 20/06/2011 US 61/499,171 (51) A23L 1/236 (2006.01) (86) PCT US2012/024722 de 10/02/2012 (87) WO 2012/109585 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020510-5 1.1 (30) 11/02/2011 US 61/441,840 (51) A01N 43/16 (2006.01), A61K 31/35 (2006.01) (86) PCT US2012/024428 de 09/02/2012 (87) WO 2012/109415 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020511-3 1.1 (30) 10/02/2011 US 61/441,443 (51) A23G 3/00 (2006.01) (86) PCT US2011/036063 de 11/05/2011 (87) WO 2012/108894 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020512-1 1.1 (30) 11/02/2011 US 61/441,695 (51) A61K 38/16 (2006.01) (86) PCT US2012/024893 de 13/02/2012 (87) WO 2012/109664 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020513-0 1.1 (30) 10/02/2011 US 61/441.443 (51) A23L 1/236 (2006.01) (86) PCT US2012/024585 de 10/02/2012 (87) WO 2012/109506 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020514-8 1.1 (30) 10/02/2011 US 61/441,525 (51) C07D 241/08 (2006.01), C07C 229/00 (2006.01), B01J 31/02 (2006.01) (86) PCT US2012/024160 de 07/02/2012 (87) WO 2012/109256 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020516-4 1.1 (30) 10/02/2011 EP 11405209.5 (51) D03D 15/00 (2006.01), D04B 1/00 (2006.01), B60N 2/58 (2006.01), A47C 31/11 (2006.01) (86) PCT CH2012/000037 de 11/02/2012 (87) WO 2012/106828 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020519-9 1.1 (30) 11/02/2011 IT MI2011A000200 (51) H02P 1/42 (2006.01), H02P 1/44 (2006.01), F04B 35/04 (2006.01) (86) PCT EP2012/051958 de 06/02/2012 (87) WO 2012/107399 de 16/08/2012 (21) BR 11 2013 020529-6 1.1 (30) 07/06/2011 US 61/494,320; 17/06/2011 US 13/162,742 (51) C10G 11/00 (2006.01), B01J 19/00 (2006.01) (86) PCT US2012/040132 de 31/05/2012 (87) WO 2012/170272 de 13/12/2012 (21) BR 11 2013 020536-9 1.1 (30) 18/02/2011 EP 11 155051.3 (51) C07D 267/10 (2006.01), C07D 413/12 (2006.01), C07D 417/14 (2006.01), A61K 31/553 (2006.01), A61P 25/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/052420 de 13/02/2012 (87) WO 2012/110459 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021024-9 1.1 (30) 18/02/2011 US 61/444,527; 14/06/2011 US 13/160,297 (51) A61C 3/02 (2006.01) (86) PCT US2012/025675 de 17/02/2012 (87) WO 2012/112909 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021026-5 1.1 (30) 17/02/2011 US 61/443,966 (51) A61K 9/16 (2006.01), A61K 9/20 (2006.01), A61K 9/50 (2006.01) (86) PCT US2012/025737 de 17/02/2012 (87) WO 2012/112952 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021027-3 1.1 (30) 18/02/2011 US 61/444,629 (51) B08B 1/00 (2006.01), B08B 9/02 (2006.01), A61L 2/18 (2006.01) (86) PCT US2012/025517 de 16/02/2012 (87) WO 2012/112815 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021028-1 1.1 (30) 17/02/2011 US 61/444,121; 27/01/2012 US 13/360,485 (51) A61M 5/142 (2006.01), A61M 5/145 (2006.01), A61J 1/05 (2006.01), A61J 7/00 (2006.01) (86) PCT US2012/023145 de 30/01/2012 (87) WO 2012/112289 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021029-0 1.1 (30) 18/02/2011 US 13/030,810 (51) G03F 7/26 (2006.01) (86) PCT US2012/020901 de 11/01/2012 (87) WO 2012/112238 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021031-1 1.1 (30) 18/02/2011 ZA 2011/00454 (51) A47B 91/02 (2006.01), A47B 91/16 (2006.01), A47B 9/00 (2006.01) (86) PCT ZA2012/000008 de 16/02/2012 (87) WO 2012/112996 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021032-0 1.1 (30) 21/02/2011 US 13/013,502 (51) E21B 17/043 (2006.01), E21B 19/16 (2006.01), E21B 17/01 (2006.01) (86) PCT US2012/024809 de 13/02/2012 (87) WO 2012/115810 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021033-8 1.1 (30) 17/02/2011 IT TO2011A000136 (51) B60W 10/10 (2006.01), B60W 10/06 (2006.01), B60W 10/30 (2006.01), B60W 30/18 (2006.01), F16H 61/47 (2010.01), B60K 17/28 (2006.01), F16H 47/04 (2006.01), F16H 37/08 (2006.01) (86) PCT EP2012/052722 de 16/02/2012 (87) WO 2012/110617 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021034-6 1.1 (30) 16/02/2011 US 61/443,277; 10/02/2012 US 13/370,404 (51) B60C 23/04 (2006.01) (86) PCT IB2012/000257 de 10/02/2012 (87) WO 2012/110877 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021035-4 1.1 (30) 17/02/2011 US 61/444,078; 29/07/2011 US 13/193,744 (51) A61L 27/52 (2006.01), A61L 27/54 (2006.01), A61L 27/36 (2006.01), A61L 27/38 (2006.01) (86) PCT US2012/025412 de 16/02/2012 (87) WO 2012/112757 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021036-2 1.1 (30) 18/02/2011 US 13/030.955 (51) A61L 9/14 (2006.01), B65D 83/14 (2006.01), B65D 83/16 (2006.01) (86) PCT US2012/025169 de 15/02/2012 RPI 2245 de 14/01/2014 (87) WO 2012/112639 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021037-0 1.1 (30) 18/02/2011 US 61/444,471 (51) C08L 77/00 (2006.01), C08L 67/00 (2006.01) (86) PCT US2012/025744 de 17/02/2012 (87) WO 2012/112957 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021038-9 1.1 (30) 18/02/2011 US 61/444.454; 29/06/2011 US 13/171.645 (51) A01D 41/127 (2006.01), A01D 43/073 (2006.01), A01F 12/46 (2006.01) (86) PCT EP2012/052567 de 15/02/2012 (87) WO 2012/110544 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021039-7 1.1 (30) 18/02/2011 IT TO2011A000142 (51) H02K 1/16 (2006.01), H02K 15/02 (2006.01) (86) PCT IB2012/050731 de 17/02/2012 (87) WO 2012/110985 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021041-9 1.1 (30) 18/02/2011 IT T02011A000139 (51) C21D 9/46 (2006.01), C21D 8/02 (2006.01) (86) PCT EP2012/052757 de 17/02/2012 (87) WO 2012/110627 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021045-1 1.1 (30) 14/03/2011 FR 1152030 (51) B60J 1/14 (2006.01) (86) PCT FR2012/050521 de 13/03/2012 (87) WO 2012/123674 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 021047-8 1.1 (30) 16/02/2011 US 61/443,510 (51) G06Q 50/02 (2012.01), G06Q 50/06 (2012.01) (86) PCT US2012/025418 de 16/02/2012 (87) WO 2012/112759 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021048-6 1.1 (30) 18/02/2011 IN 170/CHE/2011 (51) A61K 31/46 (2006.01), A61K 31/137 (2006.01) (86) PCT IN2012/000114 de 17/02/2012 (87) WO 2012/111029 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021049-4 1.1 (30) 17/02/2011 IT TO2011A000136 (51) B60W 10/10 (2006.01), B60W 10/06 (2006.01), B60W 10/30 (2006.01), B60W 30/18 (2006.01), F16H 61/47 (2010.01), F16H 47/04 (2006.01), F16H 37/08 (2006.01) (86) PCT EP2012/052721 de 16/02/2012 (87) WO 2012/110616 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021050-8 1.1 (30) 21/02/2011 FR 1151381 (51) F02C 7/32 (2006.01), F02K 3/06 (2006.01), F02C 7/36 (2006.01) (86) PCT FR2012/050354 de 17/02/2012 (87) WO 2012/114029 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021052-4 1.1 (30) 18/02/2011 US 13/030,297 (51) B30B 11/20 (2006.01) (86) PCT US2012/025585 de 17/02/2012 (87) WO 2012/112850 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021054-0 1.1 (30) 18/03/2011 IT MI2011A000430 (51) D04B 15/61 (2006.01) (86) PCT EP2012/054429 de 14/03/2012 (87) WO 2012/126778 de 27/09/2012 (21) BR 11 2013 021055-9 1.1 (30) 28/04/2011 US 13/095,899 (51) G06Q 30/00 (2006.01) (86) PCT US2012/034548 de 20/04/2012 (87) WO 2012/148822 de 01/11/2012 (21) BR 11 2013 021148-2 1.1 (30) 18/02/2011 US 13/030,847 (51) C09D 131/04 (2006.01), D21H 19/56 (2006.01), D21H 19/58 (2006.01), D21H 19/60 (2006.01), D21H 19/62 (2006.01) (86) PCT US12/024232 de 08/02/2012 (87) WO 2012/112353 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021149-0 1.1 (30) 17/02/2011 EP 11154867.3; 17/02/2011 US 61/443,900
    • RPI 2245 de 14/01/2014 (51) C12P 19/30 (2006.01), C12P 19/34 (2006.01), A23L 1/30 (2006.01), C12N 1/06 (2006.01) (86) PCT EP12/052545 de 15/02/2012 (87) WO 2012/110533 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021150-4 1.1 (30) 17/02/2011 EP 11154879.8; 17/02/2011 US 61/443,892 (51) A23L 1/30 (2006.01), C12N 1/06 (2006.01) (86) PCT EP12/052546 de 15/02/2012 (87) WO 2012/110534 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021151-2 1.1 (30) 17/02/2011 EP 11154838.4 (51) C08L 77/06 (2006.01), C08L 77/00 (2006.01) (86) PCT EP12/052512 de 14/02/2012 (87) WO 2012/110511 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021152-0 1.1 (30) 18/02/2011 FR 1151347 (51) B05B 1/34 (2006.01), B05B 11/00 (2006.01) (86) PCT FR12/050326 de 15/02/2012 (87) WO 2012/110744 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021153-9 1.1 (30) 17/02/2011 US 61/443,871 (51) H04N 7/18 (2006.01), A61B 3/103 (2006.01), G06K 9/46 (2006.01) (86) PCT US12/025665 de 17/02/2012 (87) WO 2012/112901 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021154-7 1.1 (51) A61K 8/21 (2006.01), A61K 8/73 (2006.01), A61Q 11/00 (2006.01) (86) PCT EP11/052473 de 18/02/2011 (87) WO 2012/110106 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021155-5 1.1 (51) A61K 8/21 (2006.01), A61K 8/73 (2006.01), A61Q 11/00 (2006.01) (86) PCT EP11/052474 de 18/02/2011 (87) WO 2012/110107 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021157-1 1.1 (30) 18/02/2011 EP 11305173.4 (51) H04L 1/00 (2006.01) (86) PCT EP12/052432 de 13/02/2012 (87) WO 2012/110466 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021159-8 1.1 (30) 17/02/2011 US 13/029,930 (51) E21B 10/46 (2006.01), B24D 18/00 (2006.01), B01J 3/06 (2006.01), B24D 3/10 (2006.01) (86) PCT US12/025254 de 15/02/2012 (87) WO 2012/112684 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021160-1 1.1 (30) 17/02/2011 US 61/443,757; 06/04/2011 US 61/472,279 (51) G06K 9/46 (2006.01), G06K 9/20 (2006.01) (86) PCT US12/025468 de 16/02/2012 (87) WO 2012/112788 de 23/08/2012 (21) BR 11 2013 021168-7 1.1 (51) B66B 7/06 (2006.01), D07B 1/06 (2006.01) (86) PCT US11/029183 de 21/03/2011 (87) WO 2012/128753 de 27/09/2012 (21) BR 11 2013 021170-9 1.1 (30) 23/02/2011 US 61/446006 (51) C09D 7/00 (2006.01) (86) PCT EP12/053089 de 23/02/2012 (87) WO 2012/113876 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021214-4 1.1 (30) 21/02/2011 US 61/445,027; 21/02/2011 US 61/445,022; 20/02/2012 US 13/400,559 (51) C08L 75/04 (2006.01), C08J 9/04 (2006.01), C08J 9/06 (2006.01), C08G 18/00 (2006.01), C08G 101/00 (2006.01) (86) PCT US2012/025869 de 21/02/2012 (87) WO 2012/115929 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021230-6 1.1 (30) 21/02/2011 FR PCT/FR2011/050357 (51) E04B 2/94 (2006.01), C09D 5/02 (2006.01), C09D 5/03 (2006.01) (86) PCT FR2012/050352 de 17/02/2012 (87) WO 2012/114028 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021231-4 1.1 (30) 21/02/2011 US 61/445,001 (51) C09K 3/18 (2006.01), C09D 175/04 (2006.01), B23B 5/02 (2006.01), B23B 27/04 (2006.01), B23B 27/12 (2006.01) DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 161 (86) PCT US2012/025982 de 21/02/2012 (87) WO 2012/115986 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021236-5 1.1 (30) 25/02/2011 US 61/446551 (51) A01N 43/58 (2006.01) (86) PCT US2012/026261 de 23/02/2012 (87) WO 2012/116145 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021237-3 1.1 (30) 23/02/2011 US 61/463782; 26/05/2011 US 61/490126 (51) C09C 1/36 (2006.01) (86) PCT US2012/026047 de 22/02/2012 (87) WO 2012/116025 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021240-3 1.1 (30) 21/02/2011 US 61/444902 (51) B65B 43/26 (2006.01) (86) PCT US2011/035687 de 09/05/2011 (87) WO 2012/115672 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021241-1 1.1 (30) 25/03/2012 JP 2011-068878 (51) C07D 263/44 (2006.01) (86) PCT JP2012/057000 de 19/03/2012 (87) WO 2012/132991 de 04/10/2012 (21) BR 11 2013 021243-8 1.1 (30) 08/03/2011 EP 11157317.6 (51) C08G 18/48 (2006.01) (86) PCT EP2012/053697 de 05/03/2012 (87) WO 2012/119970 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 021244-6 1.1 (30) 25/03/2011 IT VA2011A000009 (51) A61K 8/73 (2006.01), A61Q 19/08 (2006.01) (86) PCT EP2012/054708 de 16/03/2012 (87) WO 2012/130642 de 04/10/2012 (21) BR 11 2013 021246-2 1.1 (30) 24/02/2011 NO 20110306 (51) B05B 1/06 (2006.01), B05B 1/14 (2006.01) (86) PCT NO2012/050028 de 23/02/2012 (87) WO 2012/115524 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021247-0 1.1 (30) 21/02/2011 JP 2011-034803; 09/02/2012 JP 2012-026631 (51) H01G 9/04 (2006.01), H01G 11/32 (2013.01), H01G 11/70 (2013.01), H01G 9/042 (2006.01), H01G 9/055 (2006.01) (86) PCT JP2012/054000 de 20/02/2012 (87) WO 2012/115050 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021248-9 1.1 (30) 08/03/2011 EP 11157270.7 (51) C08K 3/22 (2006.01), C08K 3/28 (2006.01), C08K 3/30 (2006.01), C08K 3/38 (2006.01), B29C 65/16 (2006.01), C08K 3/24 (2006.01), C08L 67/02 (2006.01) (86) PCT EP2012/053694 de 05/03/2012 (87) WO 2012/119967 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 021249-7 1.1 (30) 01/03/2011 GB 1103455.0; 01/03/2011 US 61/447724 (51) C07B 59/00 (2006.01), C07D 213/61 (2006.01) (86) PCT EP2012/053547 de 01/03/2012 (87) WO 2012/117069 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021250-0 1.1 (30) 23/02/2011 FR 1151461 (51) H01H 3/22 (2006.01) (86) PCT FR2012/050248 de 06/02/2012 (87) WO 2012/114013 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021252-7 1.1 (30) 21/02/2011 US 61/444944 (51) B01J 6/00 (2006.01), B01J 8/08 (2006.01), B01J 8/14 (2006.01), C01B 31/32 (2006.01) (86) PCT US2012/025822 de 20/02/2012 (87) WO 2012/115909 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021253-5 1.1 (30) 29/04/2011 US 61/480654; 05/04/2012 US 13/440381 (51) C10G 61/02 (2006.01), C10G 59/02 (2006.01), C10G 35/04 (2006.01) (86) PCT US2012/034606 de 23/04/2012 (87) WO 2012/148830 de 01/11/2012 (21) BR 11 2013 021420-1 (30) 23/02/2011 US 61/455,682 1.1 (51) G01V 11/00 (2006.01), G01V 1/40 (2006.01), G01V 3/26 (2006.01), E21B 49/08 (2006.01) (86) PCT US2012/026132 de 22/02/2012 (87) WO 2012/116072 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021461-9 1.1 (30) 25/02/2011 DE 10 2011 012 445.4; 20/09/2011 DE 10 2011 113 943.9 (51) G01N 33/28 (2006.01), C10G 21/14 (2006.01), B01D 11/04 (2006.01), B01D 53/14 (2006.01) (86) PCT EP2012/000651 de 14/02/2012 (87) WO 2012/113519 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021462-7 1.1 (30) 24/02/2011 US 13/034,154 (51) C03B 3/02 (2006.01), C03B 5/225 (2006.01), C03C 1/02 (2006.01) (86) PCT US2012/026569 de 24/02/2012 (87) WO 2012/116303 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021463-5 1.1 (30) 24/02/2011 US 61/446,145; 09/08/2011 US 61/521,523 (51) A61F 2/04 (2013.01) (86) PCT IL2012/000088 de 23/02/2012 (87) WO 2012/114333 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021466-0 1.1 (30) 23/02/2011 DE 10 2011 012 210.9; 10/02/2012 DE 10 2012 002 514.9 (51) C22C 19/05 (2006.01) (86) PCT DE2012/000153 de 17/02/2012 (87) WO 2012/113373 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021475-9 1.1 (30) 23/02/2011 JP 2011-037714; 23/02/2011 JP 2011-037715; 25/05/2011 JP 2011-116866 (51) C08L 9/00 (2006.01), B60C 1/00 (2006.01), C08K 3/00 (2006.01), C08K 5/09 (2006.01) (86) PCT JP2012/054476 de 23/02/2012 (87) WO 2012/115211 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021476-7 1.1 (30) 23/02/2011 US 61/445,967; 03/03/2011 US 61/448,771; 08/04/2011 US 61/473,713; 16/04/2011 US 61/476,260; 22/04/2011 US 61/478,287; 30/06/2011 US 61/503,426; 30/06/2011 US 61/503,434; 30/06/2011 US 61/503,440; 25/08/2011 US 61/527,463; 06/09/2011 US 61/531,571; 21/02/2012 US 13/401,548 (86) PCT US2012/026154 de 22/02/2012 (87) WO 2012/116088 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021477-5 1.1 (30) 22/02/2011 EP 11 0010 468.5; 22/02/2011 US 61/455,077 (51) A61L 27/20 (2006.01), A61L 31/04 (2006.01) (86) PCT EP2012/000718 de 17/02/2012 (87) WO 2012/113529 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021478-3 1.1 (30) 24/02/2011 US 61/446,043; 24/02/2011 US 61/446,040; 24/02/2011 US 61/446,042; 24/02/2011 US 61/446,312; 24/02/2011 US 61/446,041 (51) E21B 7/15 (2006.01) (86) PCT US2012/026265 de 23/02/2012 (87) WO 2012/116148 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021480-5 1.1 (30) 24/02/2011 US 13/034,017 (51) E21B 33/06 (2006.01) (86) PCT US2012/026526 de 24/02/2012 (87) WO 2012/116284 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021481-3 1.1 (30) 22/02/2011 US 13/032,336 (51) B23K 9/10 (2006.01), F02B 63/04 (2006.01), F02B 63/02 (2006.01) (86) PCT IB2012/000304 de 21/02/2012 (87) WO 2012/114184 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021483-0 1.1 (30) 02/04/2011 JP 2011-082323 (51) H02K 1/27 (2006.01), H02K 15/03 (2006.01), H02K 16/02 (2006.01) (86) PCT JP12/002274 de 02/04/2012 (87) WO 2012/137465 de 11/10/2012 (21) BR 11 2013 021484-8 1.1 (30) 22/02/2011 US 61/457,309; 03/05/2011 EP 11164664.2 (51) A23L 1/03 (2006.01), A23L 1/10 (2006.01), A23L 1/105 (2006.01), A23L 1/168 (2006.01), A23L 1/20 (2006.01), A23L 1/29 (2006.01), A23L 1/302
    • 162 DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes (2006.01), A23L 1/303 (2006.01), A23L 1/304 (2006.01) (86) PCT EP12/052899 de 21/02/2012 (87) WO 2012/113771 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021485-6 1.1 (30) 22/02/2011 FR 1100528 (51) B60K 6/48 (2007.10), B60K 6/12 (2006.01), B60K 6/00 (2007.10) (86) PCT EP2012/052817 de 17/02/2012 (87) WO 2012/113736 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021486-4 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,152 (51) G02B 1/04 (2006.01), B29D 11/00 (2006.01) (86) PCT US2012/026211 de 23/02/2012 (87) WO 2012/118671 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021487-2 1.1 (30) 22/02/2011 CN 201110042514.X (51) H04W 72/04 (2009.01) (86) PCT CN2012/071463 de 22/02/2012 (87) WO 2012/113332 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021488-0 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,222 (51) G02C 7/04 (2006.01) (86) PCT US2012/026228 de 23/02/2012 (87) WO 2012/118684 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021489-9 1.1 (30) 25/02/2011 US 61/446.821 (51) A61M 5/32 (2006.01), A61M 39/10 (2006.01) (86) PCT EP12/053070 de 23/02/2012 (87) WO 2012/113865 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021491-0 1.1 (30) 12/04/2011 US 61/474,742 (51) F16D 48/06 (2006.01) (86) PCT US2012/033308 de 12/04/2012 (87) WO 2012/142277 de 18/10/2012 (21) BR 11 2013 021493-7 1.1 (30) 09/03/2011 US 61/450,634 (51) H04N 21/418 (2011.01), H04N 21/436 (2011.01) (86) PCT EP2012/053962 de 08/03/2012 (87) WO 2012/120068 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 021494-5 1.1 (30) 22/02/2011 US 61/445,449; 21/10/2011 US 61/550,123; 14/02/2012 US 61/598,728 (51) C12N 15/83 (2006.01), A61K 39/395 (2006.01), C12N 15/11 (2006.01) (86) PCT US2012/025970 de 21/02/2012 (87) WO 2012/115980 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021497-0 1.1 (30) 23/02/2011 US 61/445,601 (51) A61K 36/185 (2006.01), A61K 36/8962 (2006.01), A61K 36/752 (2006.01), A61K 36/77 (2006.01), A61P 17/14 (2006.01) (86) PCT EP2012/052992 de 22/02/2012 (87) WO 2012/113820 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021498-8 1.1 (30) 22/02/2011 US 13/031875 (51) B65D 1/02 (2006.01), B65D 25/54 (2006.01), A47K 5/122 (2006.01), B05B 11/00 (2006.01) (86) PCT US2012/026039 de 22/02/2012 (87) WO 2012/116020 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021500-3 1.1 (30) 23/02/2011 US 61/445626; 28/06/2011 US 13/170211 (51) H03K 3/00 (2006.01) (86) PCT US2012/025803 de 20/02/2012 (87) WO 2012/115900 de 30/08/2012 RPI 2245 de 14/01/2014 (21) BR 11 2013 021564-0 1.1 (30) 24/02/2011 EP 11155730.2 (51) B23C 5/06 (2006.01), B23C 5/20 (2006.01) (86) PCT EP2012/052538 de 15/02/2012 (87) WO 2012/113682 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021862-2 1.1 (30) 20/04/2011 IT VI2011A000099 (51) B29C 67/00 (2006.01) (86) PCT IB2012/000775 de 19/04/2012 (87) WO 2012/143785 de 26/10/2012 (21) BR 11 2013 021565-8 1.1 (30) 23/02/2011 SE 1150153-3 (51) B65D 1/34 (2006.01), B29C 45/14 (2006.01) (86) PCT IB2012/050785 de 21/02/2012 (87) WO 2012/114270 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021863-0 1.1 (30) 03/03/2011 US 61/449,005 (51) C07K 16/28 (2006.01), C12N 15/13 (2006.01), A61K 39/395 (2006.01), A61P 35/00 (2006.01), A61P 29/00 (2006.01) (86) PCT US2012/026954 de 28/02/2012 (87) WO 2012/118813 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021570-4 1.1 (30) 29/03/2011 JP P2011-072231 (51) C07D 401/12 (2006.01), C07D 401/14 (2006.01), A61K 31/496 (2006.01) (86) PCT JP2012/057949 de 27/03/2012 (87) WO 2012/133416 de 04/10/2012 (21) BR 11 2013 021572-0 1.1 (30) 25/02/2011 US 13/035.285 (51) G02B 6/032 (2006.01), G02B 6/02 (2006.01) (86) PCT US2012/024272 de 08/02/2012 (87) WO 2012/115780 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021573-9 1.1 (30) 25/02/2011 AU 2011900665 (51) B29C 47/00 (2006.01) (86) PCT AU2012/000186 de 24/02/2012 (87) WO 2012/113035 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021581-0 1.1 (30) 26/05/2011 EP EP11167583 (51) C11D 3/40 (2006.01), C11D 3/382 (2006.01) (86) PCT EP2012/052460 de 14/02/2012 (87) WO 2012/159778 de 29/11/2012 (21) BR 11 2013 021605-0 1.1 (30) 28/02/2011 JP 2011-043027 (51) H02P 5/68 (2006.01) (86) PCT JP2011/074766 de 27/10/2011 (87) WO 2012/117609 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021812-6 1.1 (30) 28/02/2011 FR 1151606 (51) F03B 11/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/053283 de 27/02/2012 (87) WO 2012/116958 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021813-4 1.1 (30) 28/02/2011 ES P201100221 (51) H02P 9/02 (2006.01), G05F 1/66 (2006.01), H02M 7/48 (2007.01), H02P 23/14 (2006.01) (86) PCT ES2012/000046 de 27/02/2012 (87) WO 2012/117131 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021814-2 1.1 (30) 21/06/2011 JP 2011-137604; 21/06/2011 JP 2011-137719; 21/06/2011 JP 2011-137449 (51) C08L 83/04 (2006.01), C08K 5/057 (2006.01), C08K 5/5415 (2006.01), C08K 5/55 (2006.01) (86) PCT JP2012/065456 de 18/06/2012 (87) WO 2012/176716 de 27/12/2012 (21) BR 11 2013 021817-7 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,557; 27/02/2012 US 13/406,453 (51) H04R 1/28 (2006.01), H05K 5/00 (2006.01) (86) PCT US2012/027005 de 28/02/2012 (87) WO 2012/161845 de 29/11/2012 (21) BR 11 2013 021818-5 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,557; 27/02/2012 US 13/406,141 (51) B60B 7/14 (2006.01) (86) PCT US2012/027019 de 28/02/2012 (87) WO 2012/118855 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021537-2 1.1 (30) 24/02/2011 EP 11155857.3 (51) C07D 417/04 (2006.01), A61K 31/44 (2006.01), A61P 35/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/052906 de 21/02/2012 (87) WO 2012/113774 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021857-6 1.1 (30) 10/03/2011 US 61/451,137; 11/08/2011 EP 11177214.1 (51) H04N 21/61 (2011.01), H04N 21/462 (2011.01), H04N 21/4722 (2011.01), H04N 21/466 (2011.01) (86) PCT EP2012/054083 de 09/03/2012 (87) WO 2012/120108 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 021551-8 1.1 (30) 24/02/2011 CN 201110043873.7 (51) C09J 167/06 (2006.01), C09J 11/06 (2006.01) (86) PCT CN2012/071045 de 13/02/2012 (87) WO 2012/113291 de 30/08/2012 (21) BR 11 2013 021861-4 1.1 (30) 15/03/2011 EP 11305277.3 (51) G06Q 10/00 (2006.01), G06Q 50/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/050419 de 12/01/2012 (87) WO 2012/123137 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 021870-3 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,582 (51) C07K 19/00 (2006.01), C07K 14/18 (2006.01), C07K 14/195 (2006.01), A61K 39/12 (2006.01) (86) PCT US2012/000110 de 28/02/2012 (87) WO 2012/118559 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021871-1 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,197 (51) G02C 7/04 (2006.01) (86) PCT US2012/026222 de 23/02/2012 (87) WO 2012/118681 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021872-0 1.1 (30) 04/03/2011 US 61/449,136 (51) F16H 61/00 (2006.01), B60K 6/48 (2007.10) (86) PCT US2012/027470 de 02/03/2012 (87) WO 2012/122014 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 021873-8 1.1 (30) 31/03/2011 DE 10 2011 015 670.4 (51) B65G 47/51 (2006.01) (86) PCT EP2011/005645 de 10/11/2011 (87) WO 2012/130266 de 04/10/2012 (21) BR 11 2013 021875-4 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/463,993 (51) H04N 7/18 (2006.01) (86) PCT IB2012/000588 de 28/02/2012 (87) WO 2012/153171 de 15/11/2012 (21) BR 11 2013 021876-2 1.1 (30) 09/03/2011 US 13/044,506 (51) G06Q 50/30 (2012.01) (86) PCT US2012/028407 de 09/03/2012 (87) WO 2012/122441 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 021877-0 1.1 (30) 28/02/2011 DE 10 2011 013 160.4 (51) H02B 1/30 (2006.01) (86) PCT DE2012/000156 de 17/02/2012 (87) WO 2012/116673 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021878-9 1.1 (30) 28/02/2011 JP 2011-041684 (51) C08J 5/04 (2006.01), B29C 43/34 (2006.01), B29C 70/10 (2006.01), B29K 105/12 (2006.01) (86) PCT JP2011/070313 de 31/08/2011 (87) WO 2012/117593 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021888-6 1.1 (30) 28/04/2011 FR 1153641 (51) H05B 33/08 (2006.01) (86) PCT FR2012/050925 de 26/04/2012 (87) WO 2012/146873 de 01/11/2012 (21) BR 11 2013 021931-9 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,583 (51) H04L 12/16 (2006.01), H04L 29/06 (2006.01) (86) PCT US2012/027025 de 28/02/2012 (87) WO 2012/154287 de 15/11/2012 (21) BR 11 2013 021937-8 1.1 (51) A43B 13/12 (2006.01) (86) PCT JP2011/055810 de 11/03/2011 (87) WO 2012/124026 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 021941-6 1.1 (30) 18/04/2011 JP P2011-091969 (51) A61K 31/47 (2006.01), A61K 31/437 (2006.01), A61P 35/00 (2006.01), C07D 215/48 (2006.01), C07D 471/04 (2006.01) (86) PCT JP2012/060279 de 16/01/2012 (87) WO 2012/144463 de 26/10/2012 (21) BR 11 2013 021960-2 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,469; 18/03/2011 US 61/454,205; 22/02/2012 US 13/401,952
    • RPI 2245 de 14/01/2014 DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 163 (51) G02C 7/04 (2006.01), G02C 7/10 (2006.01), B29D 11/00 (2006.01), G02C 7/08 (2006.01) (86) PCT US2012/026849 de 28/02/2012 (87) WO 2012/118777 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021961-0 1.1 (30) 28/02/2011 DE 10 2011 004 805.7 (51) G01N 33/543 (2006.01) (86) PCT EP2012/052901 de 21/02/2012 (87) WO 2012/116906 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 021967-0 1.1 (30) 15/03/2011 US 13/047,974 (51) A61L 15/26 (2006.01), D04H 11/00 (2006.01), A61F 13/538 (2006.01), A61F 13/537 (2006.01) (86) PCT US2012/028735 de 12/03/2012 (87) WO 2012/125538 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 021968-8 1.1 (30) 15/03/2011 US 13/047,892 (51) A61F 13/532 (2006.01), A61F 13/539 (2006.01), A61F 13/537 (2006.01) (86) PCT US2012/026883 de 28/02/2012 (87) WO 2012/125281 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 021981-5 1.1 (51) F02D 45/00 (2006.01) (86) PCT JP2011/057806 de 29/03/2011 (87) WO 2012/131900 de 04/10/2012 (21) BR 11 2013 021987-4 1.1 (30) 15/03/2011 EP 11305278.1 (51) G06F 17/30 (2006.01), H04L 29/08 (2006.01) (86) PCT EP2012/050418 de 12/01/2012 (87) WO 2012/123136 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 022001-5 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,164 (51) C08F 230/08 (2006.01) (86) PCT US2012/026213 de 23/02/2012 (87) WO 2012/118673 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022002-3 1.1 (30) 10/03/2011 DE 20 2011 003 780.0 (51) B62B 3/14 (2006.01) (86) PCT DE2012/000238 de 06/03/2012 (87) WO 2012/119592 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 022003-1 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447,173 (51) F21S 2/00 (2006.01), F21V 7/00 (2006.01), F21Y 101/02 (2006.01) (86) PCT US2012/026971 de 28/02/2012 (87) WO 2012/118828 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022004-0 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036,307 (51) C08G 64/02 (2006.01), C08G 18/44 (2006.01), C09D 175/06 (2006.01) (86) PCT US2012/026747 de 27/02/2012 (87) WO 2012/118739 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022006-6 1.1 (51) G01M 5/00 (2006.01), G05B 23/02 (2006.01) (86) PCT PT2011/000004 de 28/02/2011 (87) WO 2012/118390 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022007-4 1.1 (30) 28/02/2011 KR 10-2011-0018037 (51) C07D 401/04 (2006.01), A61K 31/454 (2006.01), A61P 19/10 (2006.01) (86) PCT KR2012/001457 de 27/02/2012 (87) WO 2012/118309 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022009-0 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447323; 28/06/2011 US 13/170212 (51) B60K 1/00 (2006.01) (86) PCT US2012/025992 de 22/02/2012 (87) WO 2012/118646 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022010-4 1.1 (30) 01/04/2011 JP 2011-082301 (51) A61K 9/20 (2006.01), A61K 31/4188 (2006.01) (86) PCT JP2012/059276 de 29/03/2012 (87) WO 2012/133918 de 04/10/2012 (21) BR 11 2013 022012-0 1.1 (30) 30/03/2011 US 13/075,964 (51) F16L 1/16 (2006.01), F16L 1/26 (2006.01), B25J 1/06 (2006.01) (86) PCT US2012/024468 de 09/02/2012 (87) WO 2012/134640 de 04/10/2012 (30) 01/03/2011 EP 11156415.9; 01/03/2011 US 61/447,858 (51) C07D 207/38 (2006.01), C07D 209/54 (2006.01), C07D 471/10 (2006.01), C07D 495/10 (2006.01), C07D 491/113 (2006.01), C07D 491/107 (2006.01), A01N 43/36 (2006.01), A01N 43/38 (2006.01), A01N 43/90 (2006.01) (86) PCT EP2012/053289 de 27/02/2012 (87) WO 2012/116960 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022014-7 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036823 (51) B01J 29/85 (2006.01), B01J 37/02 (2006.01), B01D 53/94 (2006.01) (86) PCT US2012/026925 de 28/02/2012 (87) WO 2012/158239 de 22/11/2012 (21) BR 11 2013 022015-5 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036513 (51) H02P 6/00 (2006.01) (86) PCT US2012/025993 de 22/02/2012 (87) WO 2012/118647 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022016-3 1.1 (30) 28/03/2011 FR 1152530 (51) A61K 8/81 (2006.01), A61K 8/91 (2006.01), A61Q 5/02 (2006.01) (86) PCT FR2012/050170 de 26/01/2012 (87) WO 2012/131201 de 04/10/2012 (21) BR 11 2013 022017-1 1.1 (30) 09/03/2011 EP 11157458.8 (51) A61K 9/20 (2006.01), A61K 47/26 (2006.01), A61K 9/00 (2006.01), A61K 31/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/053771 de 06/03/2012 (87) WO 2012/119997 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 022018-0 1.1 (51) H02G 15/24 (2006.01) (86) PCT EP2011/000982 de 01/03/2011 (87) WO 2012/116712 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022019-8 1.1 (30) 01/03/2011 FR 1151658; 01/03/2011 FR 1151662; 01/03/2011 FR 1151661; 01/03/2011 FR 1151656 (51) C22C 47/06 (2006.01), C22C 47/20 (2006.01), B23K 20/02 (2006.01), B21D 53/78 (2006.01), F04D 29/32 (2006.01), B23P 15/04 (2006.01), F01D 5/28 (2006.01), F04D 29/38 (2006.01), B64C 11/20 (2006.01) (86) PCT FR2012/050423 de 29/02/2012 (87) WO 2012/117201 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022021-0 1.1 (30) 17/03/2011 US 61/453,577 (51) F16J 15/32 (2006.01) (86) PCT US2012/029614 de 19/03/2012 (87) WO 2012/125992 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 022022-8 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036286 (51) H02P 6/00 (2006.01) (86) PCT US2012/026002 de 22/02/2012 (87) WO 2012/118650 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022023-6 1.1 (30) 28/02/2011 US 61/447331; 27/06/2011 US 13/169429 (51) H02K 13/00 (2006.01) (86) PCT US2012/022829 de 27/01/2012 (87) WO 2012/118579 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022024-4 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036382 (51) H02P 1/46 (2006.01) (86) PCT US2012/023440 de 01/02/2012 (87) WO 2012/118590 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022025-2 1.1 (30) 06/12/2011 JP 2011-267027 (51) F21L 4/00 (2006.01), A61B 19/00 (2006.01), F21V 23/00 (2006.01), H05B 37/02 (2006.01), F21Y 101/02 (2006.01) (86) PCT JP2012/063211 de 23/05/2012 (87) WO 2013/084521 de 13/06/2013 (21) BR 11 2013 022026-0 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036966 (51) B62D 5/04 (2006.01) (86) PCT US2012/022824 de 27/01/2012 (87) WO 2012/118578 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022027-9 (21) BR 11 2013 022013-9 1.1 (30) 08/03/2011 FR 1151885; 08/03/2011 FR 1151882 (51) B01J 13/10 (2006.01), A23K 1/00 (2006.01), A23P 1/04 (2006.01), A61K 8/11 (2006.01), A61K 9/50 (2006.01), C11D 3/50 (2006.01) (86) PCT EP2012/053917 de 07/03/2012 (87) WO 2012/120043 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 022029-5 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036765 (51) G01R 19/00 (2006.01) (86) PCT US2012/023426 de 01/02/2012 (87) WO 2012/118589 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022030-9 1.1 (30) 09/03/2011 GB 1104034.2 (86) PCT EP2012/001042 de 08/03/2012 (87) WO 2012/119777 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 022031-7 1.1 (51) H02H 3/00 (2006.01) (86) PCT US2012/026945 de 28/02/2012 (87) WO 2013/130048 de 06/09/2013 (21) BR 11 2013 022032-5 1.1 (30) 02/03/2011 US 13/039288 (51) C09K 8/467 (2006.01), C09K 8/508 (2006.01), C04B 24/26 (2006.01), C04B 28/02 (2006.01), C04B 40/02 (2006.01) (86) PCT GB2012/000214 de 02/03/2012 (87) WO 2012/117226 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022033-3 1.1 (30) 09/03/2011 JP 2011-051267 (86) PCT JP2012/001319 de 27/02/2012 (87) WO 2012/120823 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 022034-1 1.1 (30) 28/02/2011 US 13/036953 (51) H02P 21/00 (2006.01), H02P 23/00 (2006.01) (86) PCT US2012/025999 de 22/02/2012 (87) WO 2012/118649 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022058-9 1.1 (30) 05/03/2012 US 2012027750 (51) C12N 15/82 (2006.01), A01H 5/00 (2006.01) (86) PCT US2012/027750 de 05/03/2012 (87) WO 2012/119152 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022101-1 1.1 (30) 03/03/2011 US 61/448,819 (51) H05K 1/18 (2006.01) (86) PCT IB2012/050916 de 28/02/2012 (87) WO 2012/117345 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022106-2 1.1 (30) 04/03/2011 DE 10 2011 001 096.3; 06/06/2011 DE 10 2011 050 877.5 (51) A01B 79/00 (2006.01), A01B 79/02 (2006.01), A01C 15/00 (2006.01), A01C 17/00 (2006.01), A01C 21/00 (2006.01) (86) PCT EP2012/053589 de 02/03/2012 (87) WO 2012/119931 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 022137-2 1.1 (30) 04/03/2011 US 13/040,458 (51) H04L 5/00 (2006.01) (86) PCT US2012/026437 de 24/02/2012 (87) WO 2012/161784 de 29/11/2012 (21) BR 11 2013 022141-0 1.1 (30) 10/03/2011 IN 664/MUM/2011 (51) A01N 59/02 (2006.01), A01N 59/16 (2006.01), A01P 7/04 (2006.01) (86) PCT IN12/000163 de 09/03/2012 (87) WO 2012/127499 de 27/09/2012 (21) BR 11 2013 022143-7 1.1 (30) 11/03/2011 US 61/451,945 (51) B32B 27/06 (2006.01) (86) PCT CN12/071846 de 02/03/2012 (87) WO 2012/122898 de 20/09/2012 (21) BR 11 2013 022146-1 1.1 (30) 03/03/2011 FR 1100645 (51) G01S 3/48 (2006.01), G01S 13/90 (2006.01) (86) PCT EP12/053580 de 01/03/2012 (87) WO 2012/117080 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022149-6 1.1 (51) G01M 13/02 (2006.01) (86) PCT JP11/001430 de 11/03/2011 (87) WO 2012/123983 de 20/09/2012 1.1 (21) BR 11 2013 022231-0 1.1
    • 164 DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes (30) 03/03/2011 US 13/039,412 (51) B60C 9/02 (2006.01), B60C 9/04 (2006.01), B60C 9/08 (2006.01), B60C 15/04 (2006.01), B60C 15/06 (2006.01) (86) PCT US2012/026699 de 27/02/2012 (87) WO 2012/118727 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022234-4 1.1 (30) 04/03/2011 US 61/449,448 (51) A61K 9/107 (2006.01) (86) PCT US2012/027307 de 01/03/2012 (87) WO 2012/121977 de 13/09/2012 (21) BR 11 2013 022248-4 1.1 (30) 01/03/2011 US 13/037,620 (51) H04N 5/761 (2006.01) (86) PCT US2012/026780 de 27/02/2012 (87) WO 2012/118753 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022263-8 1.1 (30) 02/03/2011 JP 2011-045552; 14/04/2011 JP 2011-090331 (51) C08F 2/44 (2006.01), B05D 7/02 (2006.01), B32B 27/32 (2006.01) (86) PCT JP2012/052887 de 08/02/2012 (87) WO 2012/117823 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022264-6 1.1 (30) 01/03/2011 US 61/447,760; 30/06/2011 US 13/173,977 (51) H01L 27/02 (2006.01) (86) PCT US2012/027337 de 01/03/2012 (87) WO 2012/119003 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022265-4 1.1 (51) A46B 15/00 (2006.01), A46D 1/00 (2006.01) (86) PCT US2011/026643 de 01/03/2011 (87) WO 2012/118487 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022267-0 1.1 (51) A46B 5/02 (2006.01), B29C 45/16 (2006.01) (86) PCT US2011/026652 de 01/03/2011 (87) WO 2012/118489 de 07/09/2012 (21) BR 11 2013 022268-9 1.1 (30) 27/03/2012 JP 2012-071813 (51) G07D 9/00 (2006.01) (86) PCT JP2013/055879 de 04/03/2013 (87) WO 2013/146114 de 03/10/2013 (21) BR 11 2013 022269-7 1.1 (30) 26/03/2012 JP 2012-069689 (51) G07D 9/00 (2006.01), G07D 1/00 (2006.01), G09F 3/14 (2006.01), G09F 3/16 (2006.01) (86) PCT JP2013/056358 de 07/03/2013 (87) WO 2013/1