A gestão sustentável do resíduo eletroeletrônico

  • 1,196 views
Uploaded on

Artigo publicado na Revista Meio Ambiente Industrial na edição de Setembro/Outubro de 2009 de autoria de André Luis Saraiva, Diretor e Idealizador do PRAC - Programa de Responsabilidade Ambiental …

Artigo publicado na Revista Meio Ambiente Industrial na edição de Setembro/Outubro de 2009 de autoria de André Luis Saraiva, Diretor e Idealizador do PRAC - Programa de Responsabilidade Ambiental Compartilhada

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,196
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
65
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ResíduosA gestão sustentável do resíduo eletroeletrônico24 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 2. A questão do gerenciamento e da destinação dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos está se tornando um dos principais temas de discussão no meio ambiente industrial. Isso pode ser verificado, sobretudo, em iniciativas individuais do setor produtivo, na mobilização de entidades de classes e na busca pelo incentivo do consumo conscientePor Lilian QuintanilhaE quipamentos eletroeletrônicos são televisores, rádios, encaminhamento pós-consumo, é uma preocupação telefones celulares, eletrodomésticos portáteis, todos crescente de consumidores, organizações da sociedade os equipamentos de microinformática, MP3s, civil e instâncias governamentais. Descartar equipamentosi-pods, filmadoras, ferramentas elétricas, DVDs, lâmpadas eletroeletrônicos de forma incorreta significa jogar matéria-fluorescentes, brinquedos eletrônicos e muitos outros prima valiosa no lixo e constitui uma atitude que não estáprodutos desenvolvidos para atender à demanda de um novo alinhada com os princípios da sustentabilidade. Hoje, otempo e que, atualmente, são praticamente descartáveis, uma tema vem chamando a atenção e ganhando espaço entrevez que ficam tecnologicamente ultrapassados em períodos consumidores e setor produtivo. É possível reaproveitar ou,cada vez mais curtos ou pela inviabilidade econômica de ainda, reciclar esses resíduos, evitando o impacto ambiental,conserto, em comparação com aparelhos novos. entre muitos outros benefícios. A produção e o consumo desenfreado de novos produtos Segundo a Abinee – Associação Brasileira da Indústriaeletroeletrônicos acabam por gerar uma montanha de Elétrica e Eletrônica, a Diretiva da União Européia – Diretivaprodutos descartados. Entender o ciclo de vida completo 2002/96/CE, de janeiro de 2003, divide os equipamentosde cada um, desde a escolha da matéria-prima até o em dez categorias de eletroeletrônicos (ver Quadro 1). Quadro 1 - Divisão dos equipamentos, segundo a Diretiva 2002/96/CE Nº Categoria Exemplos 1 Grandes eletrodomésticos Geladeiras, máquinas de lavar roupa e louça, fogões, microondas 2 Pequenos eletrodomésticos Aspiradores, torradeiras, facas elétricas, secadores de cabelo 3 Equipamentos de informática e de telecomunicações Computadores, laptops, impressoras, telefones celulares, telefones 4 Equipamentos de consumo Aparelhos de televisão, aparelhos de DVD, vídeos 5 Equipamentos de iluminação Lâmpadas fluorescentes 6 Ferramentas elétricas e eletrônicas (com exceção de Serras, máquinas de costura, ferramentas de cortar grama ferramentas industriais fixas de grandes dimensões) 7 Brinquedos e equipamentos de esporte e lazer Jogos de vídeo, caça-níqueis, equipamentos esportivos 8 Aparelhos médicos (com exceção de todos os produtos Equipamentos de medicina nuclear, radioterapia, cardiologia, implantados e infectados) diálise 9 Instrumento de monitoramento e controle Termostatos, detectores de fumo 10 Distribuidores automáticos Distribuidores automáticos de dinheiro, bebidas, produtos sólidos Fonte: Adaptado do Anexo I A, Parlamento Europeu (2003b) Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 25
  • 3. Resíduos a responsabilização do poluidor pagador, prevendo aFoto: HP responsabilidade pós-consumo do produtor como forma de incentivar a concepção e produção dos equipamentos elétricos e eletrônicos que contemplem plenamente e facilitem o seu conserto, eventual atualização, reutilização, desmontagem e reciclagem; e a Diretiva 2002/95/CE, relativa à restrição do uso de determinadas substâncias perigosas nos equipamentos elétricos e eletrônicos. No Quadro 2 se encontram informações sobre algumas das substâncias que podem ser encontradas nos Reee’s e seus prejuízos à saúde humana. Os dados são do Relatório de Estudos de apresentação das propostas das Diretivas 2002/96/CE e 2002/95/CE pela Comissão das Comunidades Européias ao Parlamento Europeu. O processo de reciclagem desses produtos é complexo e requer a utilização de tecnologias avançadas, devido à diversidade de materiais de sua composição e à periculosidade das substâncias tóxicas presentes. Contudo, Saraiva conta que a reciclagem de equipamentos eletrônicos já é obrigatória nos países desenvolvidos, onde se adota o REP – Princípio Os equipamentos são constituídos de diversos materiais, como metais ferrosos e não- da Responsabilidade Estendida do Produtor, sendo o ferrosos, vidro e plástico, e quando descartados são caracterizados como Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos produtor ou importador responsável pelo gerenciamento Composição – Esses equipamentos, em termos gerais, ambientalmente correto do seu produto no pós-consumo. são constituídos de diversos materiais, como metais ferrosos e não-ferrosos, vidro e plástico. Quando descartados são Panorama dos Reee’s caracterizados como Reee’s - Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos, que no Brasil recebem outras Embora, de acordo com os entrevistados, ainda não denominações, como e-lixo, lixo tecnológico, lixo eletrônico, haja no país um estudo oficial sobre o lixo tecnológico, sucata eletrônica, etc. Além de serem constituídos de segundo iniciativas individuais, o Brasil gera mais de materiais que podem ser reciclados, possuem, também, 600 mil toneladas de sucata eletrônica substâncias tóxicas, tais como: mercúrio, usado nos visores; cádmio; berílio; e chumbo, usado em soldas e nos tubos de De acordo com os entrevistados, no Brasil a realidade imagem de televisores e computadores. de geração e impacto desses resíduos ainda não é tão bem André Saraiva, diretor de Responsabilidade Socio- conhecida, ainda porque não há nem mesmo uma Política ambiental da Abinee, explica que esses metais pesados são Nacional de Resíduos Sólidos. acumulativos e podem afetar drasticamente o meio ambiente Os entrevistados afirmam que é necessário integrar a e a saúde humana, se destinados de forma inadequada. gestão desses resíduos uma futura PNRS com a especificidade ”Quando os equipamentos eletrônicos são jogados e relevância que esse tipo de resíduo requer, tanto pelo grau diretamente no lixo comum, seguindo para os depósitos de de risco que apresenta para a saúde ambiental e humana, lixo, sem controle, essas substâncias são liberadas e penetram quanto pelo volume de resíduos gerados. André Vilhena, no solo, contaminando lençóis freáticos e, aos poucos, diretor executivo do Cempre – Compromisso Empresarial animais e seres humanos”, explica Saraiva. para Reciclagem, observa que a situação atual da reciclagem Em função dos impactos negativos decorrentes do de equipamentos eletroeletrônicos no Brasil ainda é de manuseio, da reciclagem e da disposição inadequada de iniciativas pró-ativas individuais do empresariado. Segundo Reee’s, a Comunidade Européia aprovou duas Diretivas: ele, se o tema for incluído no texto da Política Nacional a Diretiva 2002/96/CE, que estabelece regras para a de Resíduos Sólidos poderá ganhar mais espaço. “Como gestão adequada desses resíduos, tendo como princípio no Brasil ainda não há plantas de reciclagem de Reee’s, a 26 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 4. Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 27
  • 5. Resíduos demais entidades envolvidas nas discussões, que envolvemFoto: Umicore a elaboração de normativas para implementação de políticas públicas relativas à gestão desse tipo de resíduo no Estado de Minas Gerais, além de apresentar ao Conama – Conselho Nacional de Meio Ambiente sugestões de âmbito nacional. Simone Dianni, sócia da Lixo Digital do Brasil, conta que segundo um levantamento do CDI – Comitê para Democratização de Informática, publicado em junho de 2008, só no Brasil, todos os anos mais de um milhão de computadores são descartados e dez milhões de máquinas novas chegam ao mercado para serem comercializadas. “Só Segundo estudo divulgado pela Feam, entre os anos de 2001 e 2030 o Brasil terá acumulado na cidade de Itatiba, SP, em uma semana recolhemos 1,5 22 milhões de toneladas de resíduos eletroeletrônicos para disposição toneladas de sucata de computadores, isso porque fizemos reciclagem é feita no exterior”, explica Vilhena. uma campanha circunscrita à região central, com divulgação De acordo com o diretor do Cempre, a situação do de apenas 15 dias. Como a cidade tem aproximadamente 100 resíduo tecnológico no país ainda é uma questão que requer mil habitantes, calcula-se que poderíamos arrecadar cinco muita atenção de iniciativas públicas. “Além disso, no mil toneladas de sucata eletrônica”, afirma Simone. Para ela, momento, o aparato legal não é suficiente o bastante para enquanto não for estabelecida a cultura da reciclagem do tomadas de decisões adequadas visando à sustentabilidade”, detrito tecnológico, não haverá condições de quantificar o comenta Vilhena. percentual de seu reaproveitamento. Segundo estimativa feita a partir do “Diagnóstico da Simone observa que, assim como em qualquer ramo da Geração de Resíduos Eletroeletrônicos no Estado de Minas reciclagem, reaproveitar sucata a fim de torná-la matéria- Gerais”, divulgado pela Feam – Fundação Estadual do Meio prima novamente só vale a pena, economicamente, se for Ambiente, o Brasil gera em torno de 680 mil toneladas de Foto: Itautec Reee’s ao ano. Para se ter uma idéia da geração desse resíduo nas grandes capitais, foi constatado também que só em Minas Gerais são descartadas cerca de 40 mil toneladas ao ano de materiais metálicos integrantes dos Reee’s, provenientes de telefones celulares e fixos, aparelhos de televisão, computadores, rádios, máquinas de lavar roupa, geladeiras e freezers. Compostos por ferro, alumínio, cobre, chumbo, cádmio, mercúrio, ouro, prata e paládio, esses resíduos têm cerca de 30% do seu total gerado na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em se tratando de plásticos, são geradas 17 mil toneladas ao ano. Já no caso de vidros, a geração é de, aproximadamente, seis mil toneladas ao ano. Outra informação importante, de acordo com o diagnóstico, é que entre os anos de 2001 e 2030, cada brasileiro deve gerar em média, a cada ano, em torno de 3,4 kg de Reee’s. O diagnóstico ainda aponta que o Brasil terá acumulado, aproximadamente, 22 milhões de toneladas de resíduos eletroeletrônicos para disposição no mesmo período. A partir da identificação dos potenciais problemas ambientais provocados pelos Reee’s, a Feam iniciou um Grupo de Trabalho, com a participação da Abinee e de empresas Redondo, da Itautec: “No ano de 2008, a Itautec destinou para reciclagem 469,97 toneladas do setor, bem como com o apoio do setor acadêmico e de de materiais oriundos do processamento de equipamentos eletroeletrônicos” 28 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 6. adequada dos resíduos eletroeletrônicos – estenderam a visãoFoto: Umicore da entidade e construíram um documento chamado Proposta Abinee TIC’s – Tecnologia da Informação e Comunicação. Ele explica que a proposta contempla, além da abrangência do PL proposto, procedimentos e disciplinas a serem implementadas, como cria, também, mecanismos legais para que estes produtos, no final da vida útil, pudessem ser recebidos, convergindo, assim, para um documento mais amplo e que poderia ser implementado como uma referencia nacional. O diretor da Abinee ainda firma que, no que diz respeito à Proposta Abinee TIC’s, foi pensado e sugeridas redações ao Rodrigues, da Umicore: “A cada bateria recarregável reciclada poupa-se a emissão de 70% de legislativo com os seguintes conteúdos: CO2 e gera-se uma economia de 70% no consumo de energia nos processos” • Os fabricantes, importadores, distribuidores e levada em consideração a quantidade, e, segundo ela, esse aqueles que comercializam equipamentos de tipo de produto é exportado pelo fato de a reciclagem ainda informática e de telecomunicações no Estado de São não ser feita no Brasil. “Isso significa uma demora para o Paulo ficam obrigados a criar e manter um Programa retorno financeiro, pois o trabalho de desmonte e separação de Recolhimento, Reciclagem ou Destruição de empregados retarda, em média, quatro meses a reciclagem. Equipamentos de Informática e de Telecomunicações Já o plástico e o ferro, por exemplo, podem ser vendidos no de forma ambientalmente adequada, em um prazo mercado interno, promovendo um giro mais rápido, mas, não superior a um ano a partir da data de publicação após a recente crise econômica, sofremos uma brusca queda desta Lei; das commodities, tornando o ramo da reciclagem eletrônica • Os estabelecimentos mencionados no parágrafo tecnicamente inviável para a obtenção de lucro”, analisa. anterior, ou outros pontos de coleta a serem Os resíduos de equipamentos eletroeletrônicos, se descartados de forma incorreta, significam o desperdício de matéria-prima valiosa, além de constituir uma atitude contrária aos princípios da sustentabilidade Proposta Abinee – Entre as iniciativas do setor privado, estabelecidos pelos fabricantes e importadores desses destaca-se a mobilização da Abinee junto às suas associadas, equipamentos, receberão dos usuários os produtos que, através da Área de Responsabilidade Socioambiental, usados ou em final de vida útil, das respectivas criou um GT – Grupo de Trabalho Legislativo com os marcas que comercializam ou oferecem serviços; setores envolvidos na casa, tanto de Informática como • É facultativa aos estabelecimentos mencionados a de Telecomunicações. “O objetivo deste GT é acolher recepção de equipamentos de outras marcas; instrumentos legais publicados pelo legislativo e participar, • O Poder Público é responsável pela destinação de forma proativa e direta, na construção destes referidos final ambientalmente adequada dos equipamentos instrumentos, e não mais ficar a reboque dos mesmos”, de informática e de telecomunicações de fonte destaca Saraiva. Dando um exemplo do que aconteceu em não identificada, marca ignorada, observando-se a São Paulo, Saraiva conta que quando receberam a proposta responsabilidade compartilhada; do PL 033/2008 – que institui normas e procedimentos • Os estabelecimentos mencionados devem para a reciclagem, gerenciamento e destinação final do disponibilizar aos consumidores informações claras lixo tecnológico, e que tem como objetivo fazer com que sobre os procedimentos a serem tomados quanto à fabricantes, importadores e comerciantes se responsabilizem a devolução dos equipamentos de informática e de adotar mecanismos de coleta, recebimento, armazenamento, telecomunicações no final da vida útil; transporte, reciclagem e destinação ambientalmente • O responsável pelo gerenciamento e destinação Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 29
  • 7. Resíduos o consumidor deveria ficar de fora? Ele é um dos atores maisFoto: Itautec importantes desse processo. Afinal de contas, o conceito a ser construído no país pelo setor é o da Gestão Integrada e Compartilhada, aquela que considera a divisão de ações e tarefas entre todos os participantes na criação, execução e/ou manutenção do programa de recolhimento, reciclagem ou destruição, envolvendo as empresas produtoras, importadoras, distribuidoras e as que comercializam equipamentos de informática e de telecomunicações no Estado de São Paulo, bem como o Poder Público e os usuários”, fala Saraiva. Já em relação às substancias tóxicas, o diretor da Abinee afirma que a preocupação não esta no setor, pois este adota mecanismos de alto desempenho, tanto na fabricação como O processo de reciclagem é complexo e requer a utilização de tecnologias avançadas, pela na escolha de seus parceiros integradores, mas está fora dele, diversidade de materiais de sua composição e periculosidade das substâncias tóxicas representado pela informalidade. “A informalidade domina final previstos na presente Lei, salvo disposição quase 35% desse mercado. De quem é a responsabilidade de legal específica, poderá contratar terceiros para a tratar este produto no final da vida útil? Da indústria? Creio execução de quaisquer etapas do processo, desde que não. No ato da aquisição, o consumidor não sabe o que que devidamente licenciados pelo órgão ambiental está fazendo?”, questiona Saraiva. competente; Ele ainda ressalta outro ponto importante no PL, que é o • A pessoa física ou jurídica contratada para a fato de alguns instrumentos legislativos tentarem estabelecer execução de quaisquer etapas do gerenciamento será multa de 1 mil UFESP´s – Unidade Fiscal do Estado de São responsável pelos atos praticados no exercício de Paulo, cerca de R$ 14 mil, para os fabricantes, comerciantes suas atividades; e importadores que descumprirem as medidas previstas no • A administração pública, em um prazo não superior texto da lei. Para Saraiva, o pano de fundo desse trabalho a um ano a partir da data de publicação desta Lei, deve visar a um comportamento de sustentabilidade, e não implementará em suas compras e contratações de penalidade, devendo fomentar a educação ambiental e o critérios que contemplem preferencialmente consumo consciente. equipamentos de informática e de telecomunicações que, após o seu consumo ou término de vida Iniciativas – Hoje, algumas empresas já realizam a útil, sejam parte integrante de Programas de coleta e/ou o recebimento dos Reee’s. No caso dos celulares, Recolhimento, Reciclagem ou Destruição; por exemplo, é possível devolver o aparelho nas próprias • A administração pública, por meio de seus órgãos ou operadoras. Já no caso dos computadores e notebooks, instituições competentes, definirá normalmente, no manual há indicações de onde levar o em regulamento específico os resíduo, ou podem ser entregues nas Foto: RMAI procedimentos, inclusive os assistências técnicas dos fabricantes. fiscais, de forma a atender ao disposto nesta lei, em um prazo HP – Kami Saidi, diretor de não superior a um ano a partir da operações para o Mercosul e do Programa data de publicação desta Lei. Integrado de Sustentabilidade Ambiental da HP Brasil, conta que a HP tem como Em se tratando do PL 033/2008, meta mundial reciclar e reutilizar 450 Saraiva comenta que, olhando para o mil toneladas de produtos eletrônicos e instrumento apresentado, verifica-se que ele não previa multa para o consumidor. Saraiva, da Abinee: “A reciclagem de equipamentos “Se todos os atores desta cadeia eletrônicos é obrigatória nos países desenvolvidos, onde se adota o Princípio da Responsabilidade envolvidos têm responsabilidade, por que Estendida do Produtor” 30 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 8. Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 31
  • 9. materiais até o ano de 2010. “A HP incentiva seus clientes a Foto: Itautecdescartarem seus equipamentos antigos e obsoletos de formaambientalmente correta e segura, através de seu Programa deReciclagem e Campanhas de Trade In”, conta Saidi. Trade-iné um termo utilizado para definir o método de compra deum produto novo, no qual se entrega um item usado comoparte do pagamento. Todos os equipamentos eletrônicosdescartados pelos clientes nestas campanhas realizadas aolongo do ano pela HP Brasil são destinados à reciclagem.Saidi ressalta que entre 2006 e 2007, a campanha obtevealcance de111 toneladas de materiais reciclados. O diretor da HP explica que, até serem, de fato,reciclados, todos os equipamentos passam por um processorígido e os resíduos são transformados em matéria-prima e Os Reee’s possuem, também, substâncias tóxicas, como mercúrio, usado nos visores; cádmio; berílio; e chumbo, usado em soldas e nos tubos de imagem de televisores e computadoresreinseridos na cadeia produtiva de outros novos produtos.Entre 2005 e 2007, a HP Brasil coletou mais de mil Ele acrescenta que a experiência da HP na conduçãotoneladas. “Em 2007, para um único modelo de impressora, de um programa de devolução e reciclagem de produtospelo período de três meses, foram arrecadadas mais de 3.500 foi complementada pelo Programa Planet Partners paraunidades obsoletas, que resultaram em, aproximadamente, suprimentos de impressoras LaserJet. Saidi conta que só em21 toneladas de material reciclado de hardware durante a 2008 mais de 60 mil toners e mais de 350 mil cartuchos depromoção”, destaca. tinta foram coletados e reciclados através desse programa Quadro 2 - Substâncias que podem ser encontradas nos Reee’s e seus prejuízos à saúde humana Substância Utilizada em Danos Chumbo Soldagem de placas de circuitos impressos, vidros dos tubos Danos nos sistemas nervosos central periféricos dos seres de raios catódicos, soldas e vidros das lâmpadas elétricas e humanos. Foram observados, também, efeitos no sistema fluorescentes endócrino, além de efeitos negativos no sistema circulatório e nos rins Mercúrio Termostatos, sensores, relês e interruptores. Exemplo: placas O mercúrio inorgânico disperso na água é transformado de circuitos impressos, equipamentos de medição, lâmpadas em metilmercúrio nos sedimentos depositados no fundo. O de descarga, equipamentos médicos, de transmissão de dados metilmercúrio acumula-se facilmente nos organismo vivos e e de telecomunicações e telefones celulares. Só na União concentra-se através da cadeia alimentar pela via dos peixes. Européia são utilizadas 300 toneladas de mercúrio em sensores O metilmercúrio provoca efeitos crônicos e causa danos ao de presença. Estima-se que 22% do mercúrio consumido cérebro anualmente sejam utilizados em equipamentos elétricos e eletrônicos Cádmio Em placas de circuitos impressos, o cádmio está presente em Os compostos de cádmio são classificados como tóxicos e com determinados componentes, como chips SMD, semicondutores risco de efeitos irreversíveis à saúde humana. O cádmio e os e detectores de infravermelhos. Os tubos de raios catódicos seus compostos acumulam-se no corpo humano, especialmente mais antigos contêm cádmio nos rins, podendo vir a deteriorá-los com o tempo. Essa substância é absorvida por meio da respiração, mas também pode ser ingerida através dos alimentos. Em caso de exposição prolongada, o cloreto de cádmio pode causar câncer, além de apresentar risco de efeitos cumulativos no meio ambiente devido à sua toxicidade aguda e crônica PBB e PBDE Regularmente incorporados em produtos eletrônicos, como São desreguladores endócrinos. Uma vez liberados no meio retardadores de chama forma de assegurar uma proteção contra a inflamabilidade, o ambiente, os PBB podem atingir a cadeia alimentar, onde bromados - PBB e que constitui a principal utilização. Os 5-BDE, 8-BDE e 10-BDE se concentram. Foram detectados PBB em peixes de várias os éteres difenílicos são, principalmente, usados nas placas de circuitos impressos, regiões. A ingestão de peixes é um meio de transferência de polibromados – PBDE nas coberturas de plástico dos televisores, componentes, PBB para os mamíferos e as aves. Não foi registrada qualquer como os conectores, e nos eletrodomésticos de cozinha. assimilação nem degradação dos PBB pelas plantas Sua liberação para o meio ambiente se dá no processo de reciclagem dos plásticos componentes dos equipamentos32 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 10. Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 33
  • 11. Resíduos equipamento eletrônico da empresa ou de seus funcionáriosFoto: HP e colaboradores”, lembra. O diretor da HP também lembra que o processo de reciclagem das baterias de notebooks, iPAQs, calculadoras e câmeras digitais HP consiste na coleta e no envio destes para um centro de reprocessamento que é totalmente certificado e controlado por órgãos ambientais, para garantir a qualidade do processo de reciclagem e evitar qualquer eventual dano à saúde e ao meio ambiente. “Neste centro, as baterias são cortadas e moídas. O pó metálico proveniente deste processo passa por reações químicas, filtragem e prensa para separar Saidi, da HP: “A empresa conta, atualmente, com 55 Centros de Serviços ao Cliente, que os resíduos líquidos dos sólidos. O resultado dessa separação apoiam a coleta dos equipamentos de seus consumidores no Brasil” são sais e óxidos metálicos que podem ser utilizados na no Brasil. “Em 2009, a meta é coletar e reciclar, em média, fabricação de outros produtos, como tinta, cerâmica, vidro e 25% a mais de unidades que no ano anterior e reinserir refratários”, detalha Saidi. “As baterias de servidores e UPS, o material proveniente da reciclagem desse material na compostas por chumbo-ácido, são enviadas diretamente para própria cadeia de produção de novos cartuchos de tinta”, o parceiro HP homologado, que providencia a separação e enfatiza. Desde 2005, a HP usou mais de 14,5 toneladas reutilização deste material em outras baterias”, acrescenta o métricas de resina plástica reciclada em mais de 565 milhões diretor. de cartuchos de tinta. Saidi conta que, nos Estados Unidos, a HP já reutiliza A empresa tem 55 Centros de Serviços ao Cliente, que materiais de seus cartuchos de tinta reciclados para a fabricação apoiam a coleta dos equipamentos de seus consumidores de novos cartuchos. Esse cartucho reciclado reinserido na no Brasil, e desenvolveu o Smart Bin, um totem com resina, juntamente com plástico de garrafas PET, se torna tecnologia RFID – Radio Frequence Identification para peça de impressoras e scanners. Ele ainda afirma que, no coleta de suprimentos de impressão para a reciclagem que, Brasil, estão no desenvolvimento de aplicações nesse mesmo após a fase experimental, segundo Saidi, será distribuído em sentido. pontos estratégicos em todo o Brasil. Ele conta que quando cheios, esses totens emitem automaticamente um sinal de Destinação correta, segundo a HP: radiofrequência para uma central de logística que faz a coleta dos materiais, encaminhando-os para reciclagem. • Hardware Outra ação da empresa, existente desde 2002, é o Quando recebido contato do cliente pelo e-mail Programa de Reciclagem de Baterias de Produtos HP, que reciclagem@hp.com, informam pontos dos Centros integra a Gestão Ambiental implantada pela empresa em todo de Serviço ao Cliente para a entrega do produto o Brasil. De acordo com Saidi, em 2007, cerca de 3 toneladas obsoleto HP. de pilhas e baterias foram recolhidas para a reciclagem, através • Suprimentos de Impressão desse programa da HP no Brasil. Ele também permitiu que, O cliente os contata pelo email recoleta@hp.com e junto a clientes corporativos e coletores internos de seus posteriormente é informado da coleta dos seus escritórios, em 2008, a HP recolhesse 3 toneladas desses suprimentos de toner ou cartuchos de tinta. Sugerem a materiais para a reciclagem. quantidade mínima de cinco unidades do produto. Para hardware, Saidi explica que, até serem, de fato, • Baterias reciclados, todos os equipamentos passam por um processo A empresa disponibiliza um processo gratuito de rígido de desmontagem, separação de suas partes segundo devolução de baterias e destinação para a reciclagem o tipo – plástico, metal e borracha – e trituração. Segundo das baterias utilizadas nos notebooks e handhelds ele, depois de triturados, os resíduos são transformados em HP. O cliente deve contatar pelo email reciclagem@ matéria-prima e reinseridos na cadeia produtiva de outros hp.com, e receberá informações de locais ou um ticket novos produtos. “A reciclagem de hardware totalizou do correio pago pela HP para o encaminhamento de 395 toneladas em 2008. A companhia recicla qualquer suas baterias. 34 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 12. Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 35
  • 13. Resíduos A realidade de geração e impacto de resíduos de Umicore – Ricardo Rodrigues, equipamentos eletroeletrônicos ainda não é tão bemgerente de Desenvolvimento de conhecida, porque não há nem mesmo uma Política Nacional de Resíduos SólidosNegócios da Umicore Brasil, contaque, com atuação na coleta de bateriasrecarregáveis e celulares no Brasil desde metais a serem utilizados como matéria-2005, a Umicore possui um exclusivo prima para a produção de novas bateriasprocesso de reciclagem, denominado recarregáveis e as escórias são utilizadasVal’eas, para a recuperação dos metais como agregado para concreto.desses produtos, que ocorre em suas Já na reciclagem de celulares,fábricas na Suécia e na Bélgica. “O Rodrigues conta que os materiaisnosso processo foi desenvolvido com passam por um processo de trituraçãotecnologia de última geração para e homogeneização. “Na etapa seguinte,garantir a sustentabilidade do meio amostras do material são analisadas paraambiente. Com ele, reaproveitamos os determinação da composição química dometais contidos em baterias recarregáveis lote e, após esse passo, os materiais sãoe celulares que, após todo o processo, enviados a um forno de alta temperatura,volta ao ciclo industrial para a fabricação de novas baterias, onde a parte orgânica é queimada e os metais se concentramcelulares e outros produtos”, acrescenta. em uma fase líquida. Depois de retirados do forno, os metais Rodrigues explica que esse processo não necessita de concentrados em lingotes seguem para separação e refino”,pré-processamento, já que as baterias são depositadas por explica Rodrigues. O gerente ressalta que as escórias, já seminteiro em um forno, onde se inicia o processo de fundição metais, tanto das baterias como dos celulares, são utilizadase a parte plástica é valorizada como fonte de energia. O como agregado para concreto.gerente detalha que os gases do processo passam por um Ele ainda lembra que ao final do processo, a Umicoreforno de pós-combustão, que os reduz a gases inertes. Por emite o Certificado de Destruição e Reciclagem, no casofim, estes gases passam por um lavador para a retirada de de celulares, e o Certificado de Reciclagem para bateriaseventuais impurezas. As saídas sólidas do processo são os recarregáveis. “Dessa forma, o cliente recebe a comprovação Diretrizes mais citadas pelos entrevistados quando o assunto é gestão e gerenciamento adequado dos Reee’s Localidade Legislação Objetivo Mundial Convenção de Basiléia Regulamenta o movimento transfronteiriço de resíduos tóxicos entre os países signatários União Européia RoHS Restringe o uso do chumbo, mercúrio, cádmio, cromo hexavalente e polibromatos, PBB e PBDE na fabricação de eletrônicos União Européia WEEE Substituição de substâncias tóxicas; aumenta da taxa de reciclabilidade; incentivo à reciclagem e proibição de depósito inadequado Brasil Lei 6.938/81 – Política Nacional do Meio Ambiente Preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar condições ao desenvolvimento socioeconômico, aos interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana Brasil PL 203/1991 – Política Nacional de Resíduos Sólidos, em Institui diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento discussão de resíduos sólidos – incluídos os perigosos –, às responsabilidades dos geradores e do Poder Público e aos instrumentos econômicos aplicáveis Brasil Resolução Conama nº401/2008 Estabelece limites máximos de metais pesados em pilhas e baterias comercializadas no país São Paulo PL 033/2008 Institui normas e procedimentos para a reciclagem, gerenciamento e destinação final do lixo tecnológico36 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 14. de que os resíduos foram tratados com as melhores práticas de Motorola – O programa de preservação ambiental dareciclagem e não foram descartados na natureza”, comenta. Motorola está completando 10 anos e, de acordo com Luiz O gerente afirma que, em 2007, a Umicore Suécia Ceolato, supervisor de Meio Ambiente, atingiu a marca dereciclou, no total, mil toneladas de sucata eletrônica, e que 280 toneladas de componentes eletrônicos recolhidos parasó a Umicore Brasil enviou para a Suécia 30 toneladas de reciclagem. Segundo dados da própria empresa, somentemateriais para a reciclagem. Já em 2008, Rodrigues afirma em 2008 a companhia retirou 30 toneladas de material nosque foram exportadas do Brasil para a Suécia 90 toneladas, e postos de coleta instalados nas 120 lojas do SAM – Serviçoque o total de reciclagem foi o mesmo do ano anterior. Um Autorizado Motorola de todo o país, incluindo baterias deestudo realizado pela Umicore apontou que a cada bateria celulares e rádios, além de aparelhos e acessórios fora de uso.recarregável reciclada poupa-se a emissão de 70% de CO2 Ceolato explica que as baterias coletadas são embaladas– dióxido de carbono – na atmosfera e gera uma economia uma a uma, para evitar danos nos contatos, e armazenadasde 70% no consumo de energia nos processos. “Com a na fábrica, conforme orientações da ABNT – Associação É necessário integrar a gestão dos Reee’s a uma Política de Resíduos Sólidos com a especificidade e relevância que esse tipo de resíduo requer, tanto pelo grau de risco, quanto pelo volumereciclagem, as fases de mineração e refino primário dos Brasileira de Normas Técnicas. “Depois de submetida aometais contidos nas baterias recarregáveis são eliminadas”, processo de reciclagem, a bateria é destruída e apenas osexplica Rodrigues. metais são recuperados. Desde que foi lançado, o programa já recolheu um volume superior a 20 contêineres marítimos Destinação correta, segundo a Umicore: de baterias”, lembra Ceolato. O supervisor da Motorola comenta que o sucesso do • Para dar uma destinação ambientalmente correta programa de reciclagem de baterias levou a empresa a expandir para o seu celular e/ou bateria recarregável inativos, suas atividades na área e implementar o Ecomoto, uma ação o consumidor deve entrar em contato com a sua ambiental adotada mundialmente pela empresa, reafirmando operadora ou fabricante de celular e verificar o seu compromisso com a segurança da população e com onde depositar os itens. Outras informações a proteção do meio ambiente. “Implementado no Brasil podem ser obtidas pelos e-mails reciclagem. em agosto de 2007, o Ecomoto expande as atividades baterias@am.umicore.com e reciclagem.celulares@ da Motorola na área ambiental. Por meio dele, a empresa am.umicore.com. recupera e recicla, além de baterias, aparelhos celulares, Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 37
  • 15. Resíduos Vilhena, do Cempre: “A situação, hoje em dia, da Foto: RMAIrádios bidirecionais e acessórios, como reciclagem de equipamentos eletroeletrônicoscarregadores, fios e fones de ouvido, entre no Brasil é de iniciativas pró-ativas individuais do empresariado”outros, cuja vida útil tenha terminado.Após a coleta, os compenentes sãoanalisados e classificados para o processo para parceiros em Cingapura e nade reciclagem e algumas substâncias, Bélgica, pois ainda não existe nocomo cobre, ouro, bronze e ferro, são Brasil nenhuma empresa especializadarecuperadas”, ressalta Ceolato. na recuperação de placas. Por isso, Ele enfatiza que a Motorola tem o esse é o único material que a Itauteccompromisso de desenvolver aparelhos e exporta, em parceria com companhiasequipamentos ambientalmente corretos, especializadas em reciclagem deque preservam a biodiversidade e os equipamentos eletrônicos nesses países.ecossistemas naturais e suprimem “Investir em sustentabilidade é umaas necessidades da geração presente, iniciativa não apenas responsável, massem afetar as habilidades das gerações visionária do ponto de vista de negócios.futuras. “Seguindo essa estratégia, a Hoje, já lidamos com exigências deempresa desenvolve produtos isentos de clientes que colocam em seus contratosmateriais tóxicos e que sejam recicláveis, de fornecimento de equipamentose agora estamos lançando um abrangente cláusulas específicas para a destinaçãoprograma de coleta e destino ambientalmente correto para das máquinas”, ressalta Redondo.nossos produtos”, completa Ceolato. O gerente da Itautec acrescenta que, hoje, a empresa já produz boa parte de seus equipamentos sem a presença Destinação correta, segundo a Motorola: de chumbo e metais pesados e continua investindo no desenvolvimento de projetos que incorporem objetivos • Todos os produtos a serem reciclados podem ser ambientais como premissa. Além disso, ele conta que, em depositados nas urnas localizadas nos Serviços 2008, a empresa atingiu o índice de 93% de produtos Autorizados Motorola em todo o país. fabricados em linha com a diretriz européia RoHS – Restrição de Substâncias Nocivas, que assegura que essas máquinas não Itautec – A Itautec tem em sua fábrica, em Jundiaí, SP, contenham metais pesados. Segundo ele, os 7% restantes sãouma área de 715 m² destinada à reciclagem de equipamentos produtos cuja fabricação está sendo descontinuada, à medidaao final de vida útil. João Carlos Redondo, gerente de que são substituídos por novos lançamentos. A previsão dasustentabilidade da Itautec, explica que nesse espaço, os empresa é que até o final de 2009 este índice seja de apenasequipamentos são recebidos, desmontados e encaminhados a 2% dos produtos fabricados.recicladores homologados e específicos para o processamento Para Redondo, é bom frisar que um computador é 100%e destinação final. “Ao reciclar, essas matérias-primas são reciclável, e que a reciclagem já estava contemplada no Sistemareinseridas na cadeia para a produção de novos produtos. de Gestão Ambiental adotado pela Itautec desde 2001.Além de computadores, a Itautec desmonta e encaminha “A empresa iniciou com a coleta seletiva, que tinha comopara a reciclagem as partes de caixas eletrônicos e qualquer objetivo mudar a cultura dos colaboradores e fazer com queoutro equipamento que produz”, ressalta. eles participassem, dentro de uma linha de conscientização De acordo com dados da empresa, no ano de 2008 a ambiental, do melhor aproveitamento de materiais, evitandoItautec destinou para reciclagem 469,97 toneladas de materiais desperdícios. Isso levou aos trabalhos de pesquisa sobre comooriundos do processamento de equipamentos eletroeletrônicos. reciclar um computador, o que se mostrou um grande desafioEsse total é composto por 22,76 toneladas de placas, 180,54 técnico, já que não existiam empresas com o conhecimentotoneladas de metal, 148,10 toneladas de plástico e 141,33 técnico de como reaproveitar os materiais contidos nestestoneladas de e-waste, que inclui cabos, borra de solda, etc. Para equipamentos”, lembra. Ele acrescenta que parte destagarantir que todos os componentes sejam reciclados, Redondo reciclagem foi verticalizada na empresa, como a desmontagemexplica que a Itautec exporta as placas de computadores do computador. “O domínio deste processo, adquirido a partir38 Revista Meio Ambiente Industrial Setembro/Outubro 2009
  • 16. desperdícios e poluentes. “Essa é uma tendência de mercadoFoto: Sxc.hu empreendedora, e estamos nos especializando para sermos prestadores de serviços na logística reversa, assim definida no projeto lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos. No nosso caso, somos a primeira empresa brasileira a fazer coleta residencial e atendemos quase 100% das chamadas no município de Itatiba, SP”, comenta. Simone detalha que a Lixo Digital retira e recebe os seguintes Reee’s: • Placa-mãe • Placas leves • Placas pesadas No Brasil, todos os anos, mais de um milhão de computadores são descartados e dez • Placas de celulares milhões de máquinas novas chegam ao mercado para serem comercializadas • Placas de DVDde ensaios realizados em 2003, permitiu que os materiais que • Processadoresconstituem um computador retornassem à cadeia produtiva, • HD´sem vez de seguir para aterros sanitários ou para o mercado • Fiosilegal”, afirma. • Cabos • Cobre Destinação correta, segundo a Itautec: • Conectores • Alumínio • No caso de clientes corporativos da Itautec, a • Relês destinação dos computadores ao final de sua vida • Computadores útil é negociada junto ao contrato de renovação de • CPU´s parques instalados. • Celulares • Já em se tratando de usuários finais que desejem • Drives de alumínio ter seus computadores da marca Itautec reciclados • Ventoinhas, cooler pela empresa, devem entrar em contato pelo • Transformadores e-mail: disk.meio-ambiente@itautec.com. Após o • Monitores recebimento do e-mail, o usuário será informado • Impressoras sobre os procedimentos para encaminhamento do • CD’s driver’s, de ferro equipamento à reciclagem. • Teclados • Hub’s Lixo Digital – Simone conta que a Lixo Digital do Brasil • TV’scoleta e separa materiais eletroeletrônicos e de informática e • Aparelhos eletrônicosos devolve à cadeia produtiva, ou seja, o que antes era sucata • Aparelhos médicosvolta a ser reutilizado como insumo. “Neste momento • Aparelhos industriaisde conscientização ambiental, percebemos o aumento • No-breaksvertiginoso do volume de detritos tecnológicos descartadosdiariamente por empresas e consumidores, de modo geral, Destinação correta, segundo a Lixo Digital:o que causa grande impacto na natureza. Todos podemosevitar o acúmulo desses resíduos, separando e dando um • A empresa trabalha com chamadas agendadas viadestino seguro ao nosso próprio lixo digital”, comenta. fone ou e-mail, tanto na cidade São Paulo, quanto na A empresa realiza a desmontagem de aparelhos elétricos, Região Metropolitana de Campinas. Mas, segundoeletrônicos e de informática, além de descaracterizar o Simone, dependendo da quantidade, ou seja, se aproduto obsoleto inteiro para posterior reaproveitamento sucata for o suficiente para cobrir custos com logística,da matéria-prima em uma nova etapa de produção, livre de também atendem em outros estados. Setembro/Outubro 2009 Revista Meio Ambiente Industrial 39