Descritivo gama PHC Manufactor CS
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Descritivo gama PHC Manufactor CS

on

  • 678 views

Conheça-a melhor em http://www.phc.pt/portal/e/gamasmanufactor.aspx ...

Conheça-a melhor em http://www.phc.pt/portal/e/gamasmanufactor.aspx

A gestão dos processos de negócio industriais.

A solução para o planeamento dos processos produtivos de uma forma flexível, permitindo um controlo de custos apurado e actualizado.

Statistics

Views

Total Views
678
Views on SlideShare
678
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Descritivo gama PHC Manufactor CS Descritivo gama PHC Manufactor CS Document Transcript

    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC PHC Manufactor CS A gestão dos processos de negócio industriais A solução para o planeamento dos processos produtivos de uma forma flexível, permitindo um controlo de custos apurado e actualizado.BUSINESS Visite www.phc.ptAT SPEED Benefícios Solução Muito fácil de utilizar Elevada parametrização Gestão completa dos seus Destinatários processos produtivos Possibilidade de Indústria integração com os Gestão do planeamento módulos PHC Gestão CS, Metalomecânica PHC Contabilidade CS, Controlo e custeio apurado PHC Pessoal CS e PHC Mármores de todas as fases de Logística CS Têxtil produção Plásticos Mobiliário
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC Principais funcionalidades •  Gestão dos centros de trabalho. •  Gestão dos períodos não-trabalháveis e extraordinários. •  Gestão de Fichas Técnicas (gamas operatórias e lista de materiais). •  Gestão de Clientes e fornecedores. •  Gestão de funcionários, turnos e horários de trabalho. •  Simulação de custos. •  Gestão de Ordens de Fabrico. •  Confirmação e reservas de matéria-prima. •  Alternativas de produção. •  Planeamento (não-gráfico) de produção. •  Gestão de subcontratações. •  Registo de dados reais de produção. •  Configuração do sistema de planeamento de capacidades (finitas ou infinitas) adequado para a unidade industrial. •  Registo de presenças. •  Ecrã para atribuição dos funcionários/equipas presentes às operações agendadas ou em curso. •  Facilidade na elaboração de relatórios. 1. Platform Este é o módulo base e obrigatório do PHC Manufactor CS. Aqui Gestão de períodos não-trabalháveis e períodos configuramos os pressupostos habituais e essenciais para a extraordinários gestão de produção. Para um correcto planeamento, é necessária uma calendarização prévia dos centros de trabalho. Por defeito, o módulo PHC Ma- nufactor CS considera a utilização total dos recursos (dentro dos Definição de centro de trabalho horários predefinidos para cada centro de trabalho). No entanto, Utilizado para a representação dos recursos no planeamento são vários os períodos possíveis em que a produção necessite de (normalmente, um centro de trabalho corresponde a uma parar e o planeamento deve considerá-los. máquina). A cada centro de trabalho é possível associar um con- junto de custos de índole horária (por exemplo, electricidade), anual (por exemplo, amortização) e mão-de-obra, de forma a conseguir calcular um custo máquina e mão-de-obra, por hora. A gestão de períodos não-trabalháveis (por exemplo: férias, paragens para manutenção, etc.) é bastante flexível, permitindo a sua rápida configuração para um Os valores calculados (para cada centro de trabalho) revelam-se ou vários centros de trabalho. Todas as configurações fundamentais para o apuramento do custo real de produção. poderão ser diárias, semanais, mensais ou mesmo anuais. Da mesma forma, os períodos extraordinários também poderão ser configurados. O que pensam os utilizadores do Software PHC® "O Software PHC® é extraordinariamente simples de utilizar, com um interface gráfico simples e agradável, o que simplifi- cou significativamente o processo de adaptação ao mesmo”. Paulo Vieira, Executivo da Assibeta. Grande flexibilidade na definição dos horários do centro de trabalho. p. 2
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC Uma configuração fácil e flexível de fichas técnicas de arti- gos é um factor fundamental para uma empresa industrial Com o PHC Manufactor CS pode criar, de uma forma rápida e para cada artigo, uma gama operatória (operações, definição de tempos de produção, tempo máximo de dispersão entre duas operações, coeficiente de sobreposição entre operações e componentes) de elevada complexidade e abrangência aos mais diversos ramos de negócio. Em opção: Módulo de Gestão de Moldes, para empresas que utilizam moldes. Em opção: Módulo de Grelhas, para empresas que necessitam de utilizar grelhas de cores e tamanhos (como, por exemplo, o sector do vestuário ou calçado). Em opção: Módulo de Lotes, para empresas que a rastreabilida- de de produção é um requisito obrigatório. Cada artigo pode ter várias gamas operató- rias, recorrendo a uma gestão eficiente das alternativas de produção. Em alguns ramos de negócio, como o sector das tintas, a gestão de alternativas assemelha-se à criação das diversas fórmulas de composição do artigo. Monitor de Gamas Operatórias – interface onde o utilizador faz a manutenção completa de uma gama operatória. Através deste monitor é possível criar vários níveis na estrutura sem navegar entre vários ecrãs. Esta manutenção estende-se também aos sub-artigos envolvidos na gama operatória. p. 3
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC Pontos Importantes •  Permite a definição de fórmulas (caso o artigo seja de Molduras). •  Permite inclusão de outros artigos de fabrico (sub-artigos), de forma ilimitada, na composição. Desta forma, obtém um maior acompanhamento na produção e controlo de custeio dos produtos em curso. •  Mudança global de um componente por outro (reduzindo o tempo de manutenção das estruturas de artigos). •  Análise de utilização de um artigo (nº de ordens de fabrico do artigo, nº de ordens de fabrico do artigo em que serve de componente, nº de consumos do artigo, nº de inspec- ções do artigo, …). •  Análise de stock à data. •  Consulta do Extracto de movimentos de stock. •  Realização de cálculos complexos de custos de artigos, •  Importar o cálculo para um dossier interno (do módulo PHC Gestão CS). •  Simular uma data de planeamento (sem necessitar de criar uma ordem recorrendo a diversos critérios. de fabrico). •  Análise de consequências do custeio de produção de deter- •  Simular um cálculo de necessidades (MRP) para uma determinada data. minados artigos, para variações pontuais ou percentuais de artigos definidos em centro de trabalho, valores de mão-de- obra de funcionários ou variação directa sobre o preço do centro de trabalho. Associada a esta funcionalidade, existe ainda a possibilidade de actualizar automaticamente os mesmos. Ecrã de simulação de custos de artigos. Ordens de fabrico As ordens de fabrico iniciam todo o processo produtivo! Embora a aplicação assuma de base a estrutura técnica definida para o artigo, a ordem de fabrico adquire total autonomia e permite a alteração da sua gama operatória. •  Possibilidade de consultar o custeio do produto acabado. •  Possibilidade de consultar uma lista das sub-ordens de fabrico geradas pela ordem de fabrico em causa. p. 4
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC O processo de emissão das ordens de fabrico poderá ter As ordens de fabrico estão sujeitas a vários estados: três origens: Cada um destes estados representa a evolução da Ordem de Fabrico ao longo do processo produtivo. O software PHC Manufactor CS sugere o planeamento segundo 3 critérios possíveis (respeitando a data de entrega, por data de Emissão das ordens de fabrico a partir das Fichas início definida e por data de início em conjugação com o seu Técnicas de Artigos. índice de prioridade) e permite a criação de encomendas a for- necedor das quantidades em falta (stock à data), caso o utilizador assim o deseje. A fase de confirmação permite ao utilizador agendar a ordem de fabrico e as suas operações pelos diversos centros de trabalho, numa base de simulação que pode ser cancelada a qualquer momento. Emissão Automático de Ordens de Fabrico, a criação é por intermédio da análise das encomendas de Cliente, em aberto. Um dos ecrãs utilizado na fase de confirmação de uma ordem de fabrico. Sempre que uma operação é “arrastada” para outra posição (mesmo centro ou outros), o seu tempo de execução é recal- culado segundo o coeficiente de eficiência e horário do centro de trabalho, calculando uma nova data de entrega. Esta nova data calculada obriga a um arraste das operações interligadas, repercutindo-se por todas as operações (de outras ordens de fabrico) existentes no planeamento, garantindo um controlo global do seu plano geral de produção. Em opção: Cálculo das necessidades através do módulo MRP. O que pensam os utilizadores do Software PHC® “Com o Software PHC® conseguiu-se automatizar todos os processos internos da organização, obtendo assim uma maior produtividade da parte dos utilizadores e consequentemen- te ganhos de eficiência de toda a estrutura, com vantagens acrescidas para os nossos clientes”. Dinis Pires, responsável do Convento do Espinheiro. Possibilidade de alteração das posições das operações. p. 5
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC Em opção: No módulo Planning é possível visualizar num Monitor de Produção por Encomenda gráfico de Gantt os diversos cenários de planeamento possíveis, Este monitor permite ao utilizador ter uma perspectiva geral representando por cores o cumprimento dos prazos de entrega. do estado das encomendas com ordens de fabrico associadas. Pode, por exemplo, observar qual a quantidade prevista e fabri- O PHC Manufactor CS disponibiliza rotinas de re-planeamento cada, qual a quantidade em falta bem como a percentagem de sempre que se verifiquem as seguintes situações: produção realizada. •  Uma operação que não começou na data e hora prevista; •  Alteração de centro de trabalho de uma operação, indicada no diário de trabalho; •  Adição/alteração de operações às ordens de fabrico confir- madas; •  Adição/alteração de um período não-trabalhável ou extra- ordinário; •  Centros de trabalho com ordens de fabrico fechadas antes do previsto. Diário de trabalho O registo do diário de trabalho é o processo de recolha dos dados reais do sector produtivo. O PHC Manufactor CS permi- te registar os tempos necessários e quantidades produzidas para cada operação, bem como os funcionários envolvidos e A qualquer momento pode obter o estado actual de uma determinada encomenda. matérias-primas utilizadas. Estes são os “componentes” habituais e necessários para o custeio real de produção de cada operação. Monitor de Rastreabilidade Este monitor permite ao utilizador de uma forma fácil e organi- zada identificar os artigos utilizados durante um determinado processo produtivo. Desta forma, poderá localizar rapidamente determinado artigo para uma rápida intervenção. É também possível registar os tempos de paragens, reaproveitamen- tos (operações adicionais para reaproveitar uma peça, por exemplo), inspecções e Subcontratações. Facilmente pode identificar qual a produção onde se encontra determinado Lote ou mesmo Número de Série. O que pensam os utilizadores do Software PHC® “Tendo sido possível integrar os diversos processos de negó- cio no PHC, que, pela sua capacidade de gestão de todas as vertentes do negócio, apoiada pela disponibilização de infor- mação em tempo real, permite tomar decisões de gestão no Ecrã para registo de consumos. Os consumos podem ser momento certo, foi possível eliminar redundâncias adminis- gerados manualmente ou de forma automática. trativas e optimizar processos, aumentando a produtividade dos recursos humanos e a eficiência comercial da empresa.” Em opção: O registo manual de dados reais de produção pode Dr. Luís Marvanejo, Responsável dos Armazéns Marvanejo. tornar-se numa tarefa muito demorada para empresas de média/ grande dimensão. Para facilitar este registo rotineiro foi desen- volvido o módulo TOUCH-SCREEN para garantir o interface aos funcionários do parque produtivo. p. 6
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC Relatórios Painel Central É muito simples desenhar relatórios relacionados com as princi- A definição de Snapshots pode ser configurada para incorporar pais áreas do software, como a Ficha técnica de artigos, ordens a apresentação dos indicadores no Painel Central da aplicação. O de fabrico, entre outras. Pode introduzir qualquer campo do painel central permite incluir acesso rápido a opções da aplica- ecrã, com qualquer tipo de letra, imagens desenhadas por si, ção, assim como também possibilita ao utilizador obter informa- objectos coloridos ou não, pode pedir uma previsão antes de ções de indicadores gráficos e acesso a análises importantes para imprimir o relatório, enfim, liberdade total para criar relatórios o bom funcionamento da empresa. com uma imagem à altura da sua Empresa. Análises avançadas A preparação de listagens personalizadas é algo de fundamental num sistema de gestão de produção. Com as análises avançadas, é possível criar listagens com os campos e filtros desejados. Estas listagens podem ser impressas ou apresentadas (num ecrã) ao utilizador, sendo possível a sua execução sempre que entra no software PHC Manufactor CS. Esta situação é a ideal para avisar o utilizador de uma determinada situação como por exemplo ordens de fabrico que estavam previstas terminar no dia anterior e não foram fechadas. Simplicidade no desenho dos relatórios. Análises multi-dimensionais A definição de análises multi-dimensionais permite a definição de análises estatísticas a várias dimensões, com as variáveis que o utilizador pretender, isto é, utilizando qualquer campo da(s) tabela(s), com a possibilidade de arrastar essas variáveis para um outro eixo da análise multi-dimensional. Interligação com software de Recolha de dados O PHC Manufactor CS permite que qualquer fornecedor de siste- mas de recolha de dados possa “alimentar” o diário de trabalho. Para isso, são disponibilizadas 2 tabelas que servem de base para importar todos estes dados para o diário de trabalho. A qualquer altura, o utilizador pode aceder e efectuar a importação dos Relatório com as operações e componentes necessários dados para o PHC Manufactor CS, através do ecrã de Diários numa ordem de fabrico. de Trabalho. No ecrã de importação é possível definir quais os registos que se deseja importar. De forma a facilitar o trabalho de importação destes registos, os mesmos podem ser configurados para serem executados automaticamente. Existe também a possibilidade de criação de novos relatórios re- correndo ao Crystal Reports, estes depois de criados poderão ser executados e visualizados recorrendo ao viewer desta aplicação, já incluído nos objectos do PHC Manufactor CS. Possibilidade de calendarizar a execução de determinadas tarefas. Relatório que apresenta, de forma gráfica, os desvios de materiais e tempos para as ordens de fabrico. p. 7
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 2. MRP (Material Requirements Planning) O cálculo de necessidades é uma ferramenta fundamental para a gestão de stocks de uma empresa industrial. Permite-lhe saber quais são as necessidades de compra e fabrico para um determi- nado período, segundo diversos critérios que selecciona. •  O cálculo de necessidades pode basear-se em planos de produção e/ou ordens de fabrico com estado de Lançada ou ordens de fabrico já calendarizadas; •  Possui parâmetros para definição do cálculo com necessida- des líquidas ou brutas; •  Possui diversos critérios de satisfação (quantidade necessá- ria, stock mínimo, stock máximo, ponto de encomenda); •  Filtragem das datas para apresentação das necessidades O cálculo de necessidades pode basear-se num plano de calculadas; produção e/ou ordens de fabrico com estado de Lançada. •  Análise de stock à data, ou seja, permite visualizar a evolu- ção dos seus stocks por ano, mês, semana e dia; •  Filtragem de armazéns a incluir no cálculo; •  Reserva de espaços de planeamento. •  Possibilidade de alterar e apagar períodos extraordinários criados para determinado MRP. O cálculo de seu MRP poderá ser agendado. Análises multidimensionais para análise dos resultados obtidos. 3. Planning A gestão de calendarização das operações por centro de trabalho é uma tarefa diária do gestor de produção. Com este módulo, é possível visualizar num gráfico de Gantt os diversos cenários de planeamento possíveis, representando por cores o cumprimento dos prazos de entrega. A alteração das operações para outros centros de trabalho é efectuada através do arraste (drag & drop) das barras referente à operação, gerindo a sua hierarquia à ordem de fabrico e a outras ordens existentes no plano mestre de produção. Sendo possível o cancelamento das alterações efectuadas. •  Gráfico de Gantt por Centros de Trabalho; •  Gráfico de Gantt por Ordens de Fabrico; •  Gráfico de Gantt por Artigos de Fabrico; •  Possibilidade de mover um conjunto de operações em simultâneo para outro centro de trabalho; •  Possibilidade de dividir operações de uma operação em Calendário com destaque de dias planeados e com possibilidade de várias (para distribuição de cargas); navegação rápida para o dia correspondente no planeamento. •  Toda a calendarização é construída numa “base” de simu- lação, que pode ser cancelada a qualquer momento, sem afectar o funcionamento normal da empresa. Desta forma, o utilizador poderá simular diversos cenários e confirmar quando tiver a certeza que encontrou a melhor solução; p. 8
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC •  Facilidade na análise de repercussões, de qualquer arraste efectuado no gráfico de Gantt; •  Permite-lhe “congelar” operações (e até mesmo ordens de fabrico completas), para garantir que não possam ser calen- darizadas em outras datas; •  Agrupamento de operações por indicador comum; •  Filtros para selecção múltipla de operações; •  Várias possibilidades de Zoom; •  Visualização global, para melhor navegação; •  Possibilidade de visualização de “ligação” entre operações; •  Possibilidade de configurar a informação apresentada nas barras de operações do planeamento gráfico; •  Possibilidade de navegação entre as operações (da mesma Ordem de Fabrico); •  Possibilidade de navegação entre as várias ordens de fabrico Possibilidade de aumentar a área visível de planeamento de modo a associadas (Subordens); disponibilizar mais informação ao Gestor de Produção. •  Possibilidade de criar, alterar e apagar períodos extraordiná- rios no planeamento gráfico; •  Possibilidade de alterar o tempo de operação conforme o número de recursos (por ex. funcionários) utilizados na operação. 4. Qualidade O controlo de qualidade é, cada vez mais, um factor diferen- ciador entre as empresas industriais. Qualquer que seja a sua origem (entrada de matéria-prima do fornecedor, fabrico de um produto ou controlo de lotes), o registo periódico de inspecções poderá tornar-se num indicador importante para compreender- mos os resultados da empresa. •  Registar as inspecções efectuadas na produção, associando os indicadores de qualidade e defeitos registados para o artigo em causa, e gerindo as devoluções à produção ou ao fornecedor; •  Registo de artigos não-conformes segundo a classificação definida pelo utilizador; •  Aproveitamento de artigos não-conformes; Garanta o registo das inspecções efectuadas nos seus •  Gestão automática de inspecções a serem efectuadas pelo processos produtivos, de forma a obter a rastreabilidade departamento de controlo de qualidade (diário de inspec- necessária ao seu negócio. ções); •  Vários tipos de inspecção (pela globalidade ou amostra- gem); •  Actualização da quantidade fabricada pela quantidade rejeitada. p. 9
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 5. Grelhas Este módulo permite-lhe a gestão de stocks para artigos com matrizes de cores e tamanhos, utilizados essencialmente pelas empresas do ramo têxtil. •  A gestão de fichas técnicas de artigos (gamas operatórias e componentes associados) é possível para cada cor e tama- nho, permitindo a definição de rácios de cálculo entre eles, garantindo um controlo e adaptabilidade total a empresas industriais deste ramo de negócio; •  Ordens de fabrico com ecrã de Grelhas (para preenchimen- to de quantidades). Criação rápida e facilitada de fichas técnicas de artigos. Relatório standard de Ordens de Fabrico com apresentação da matriz/grelha. 6. Lotes A rastreabilidade de produção é um requisito obrigatório nos dias de hoje. Este módulo permite a gestão de stocks com a identificação do lote do fornecedor (para as entradas de matéria- prima) ou da ordem de fabrico (para o fabrico de produtos), garantindo o seu fácil rastreio em toda a cadeia de valor. •  Os consumos de matéria-prima seguem o critério definido (FIFO – First-In, First-Out ; FEFO – First-Expire, First-Out), ga- rantindo maior controlo e flexibilidade na gestão dos stocks; •  Possibilidade de reservar lotes específicos e associá-los a determinadas ordens de fabrico; •  Custeio por lote; A Gestão de Lotes a partir de um único ecrã. •  Associar lotes a todos os movimentos de stocks; •  Associar datas de validade e limite de facturação por lote; •  Atribuição automática de datas de validade; •  Análise de rastreabilidade a jusante e montante; •  Integrado com o módulo Qualidade, permitindo a criação O que pensam os utilizadores do Software PHC® de inspecções para lotes (exemplo: processos de controlo "As soluções PHC criaram uma maior autonomia operacional regular dos lotes); das filiais, permitindo obter uma informação mais objectiva e •  Atribuição automática do Lote na entrada de produção. oportuna.” António Pereira, Director de Sistemas de Informação da CEPSA. p. 10
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 7. Moldes Este módulo foi criado para controlar tempos e custos de utiliza- ção dos moldes, em todo o processo produtivo. •  Fórmula de tempos para Moldes; •  Criação de operações gémeas para produção conjunta; •  Controlo de amortização do molde; •  Definição de vários estados para o molde; •  Possibilidade de utilização de mais do que um molde na mesma operação; •  Possibilidade de configuração do molde conforme a utiliza- ção do mesmo no centro de trabalho. Desta forma, alguns dos atributos (Nº de cavidades, ciclos por segundo, tempo de preparação e tempo de espera) do molde poderão variar Os moldes são considerados como artigos. No conforme o centro de trabalho usado; entanto, estes necessitam de uma definição de •  Utilização de períodos para Preparação de Moldes; atributos específicos. •  Planeamento das operações em função da capacidade do molde. 8. Orçamentos Uma fase importante na negociação com os seus Clientes é a •  Controlo apurado de custos; correcta análise das suas necessidades. Este módulo permite-lhe •  Descontos por quantidades; a gestão de orçamentos, utilizando informação de base que pode •  Envio por email; até nem existir na empresa (artigos, centros de trabalho e funcio- •  Integrado com o módulo PHC Gestão CS, pois é possível nários). Desta forma, os ficheiros mestres da aplicação não são exportar para dossier de Cliente ou contactos. sobrecarregados com informação que pode nunca vir a ser usada. Numa fase posterior (após a aprovação final do Cliente), bastará um simples clique para transformar o orçamento (e correspon- dente informação provisória associada) em informação real. Possibilita a inserção do número de encomenda do Cliente no orçamento aprovado e a criação automática da ordem de fabri- co. A relação entre encomenda, orçamento e a ordem de fabrico fica assegurada, facilitando o rastreio e as análises de gestão. Efectue orçamentos de elevada complexidade e integre-os, facilmente, no seu sistema integrado de gestão de produção. 9. Touch De forma a facilitar o registo rotineiro dos dados reais de produ- ção, foi desenvolvido este módulo que garante o interface aos funcionários do parque produtivo. •  Permite a identificação do funcionário e registo do seu turno, dos seus tempos, quantidades fabricadas e rejeitadas, definição do armazém de destino para as quantidades fa- bricadas e até pedir uma intervenção de manutenção, num ambiente de trabalho touch-screen (ecrã táctil); •  Possibilidade de leitura de código de barras para facilitar a introdução de dados; •  Visualização de imagens do artigo; •  Criação automática de um diário de trabalho para cada touch-screen activo, para o completo registo de tempos, paragens e quantidades produzidas. Registo de tempos directamente no “chão-de-fábrica”. p. 11
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 10. Packing-List Este módulo garante-lhe a gestão do seu sector de expedição, ao permitir a criação de mapas de carga e consequente emissão de rótulos para colar nas caixas a serem transportadas. •  Selecção dos movimentos de stock a incluir na Packing-List; •  Criação de uma Packing-List provisória, caso ainda não tenha fabricado os artigos; •  Informação da quantidade restante para empacotamento; •  Definição de qual a quantidade a incorporar em cada caixa a ser criada; •  A qualquer momento pode alterar o conteúdo de uma caixa (acrescentando ou retirando artigos), possibilitando uma gestão de caixas para expedição; •  Possibilidade de preparar manualmente o conteúdo das caixas (quais os artigos e quantidades a empacotar) ou pedir uma sugestão automática; •  Possibilidade de integração com dossiers internos do módu- lo PHC Gestão CS para posterior facturação. Possibilidade de consultar o conteúdo final do seu Packing-list. 11. Tarefas Este módulo foi criado para gestão das suas tarefas diárias e está totalmente integrado com o Microsoft Outlook®. •  Gestão de tarefas associadas aos ecrãs e consequentemente aos registos; •  Atribuição de utilizador responsável; •  Possibilidade de definição de alertas; •  Definição de percentagem de execução. Possibilidade de integração com Microsoft Outlook®. 12. Multi-Língua O módulo Multi-Língua permite a tradução de qualquer texto presente na aplicação. •  Possibilidade de tradução de interfaces; •  Possibilidade de tradução de mensagens; •  Possibilidade de tradução de menus; •  Possibilidade de tradução específica, por utilizador; •  Vários idiomas na mesma base de dados. Configuração em apenas um único ecrã, facilitando a sua gestão. p. 12
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 13. Gestão de Manutenção Este módulo permite incorporar, no Planeamento de Produção tradicional, uma gestão de necessidades de intervenção (preven- tiva ou correctiva) aos centros de trabalho. Possibilidade de definir: •  Procedimentos de manutenção (procedimentos comuns a serem efectuados, com a indicação dos componentes necessários e ferramentas a utilizar para a intervenção); •  Avarias ou Trabalhos Preventivos (conjunto de procedimen- tos de manutenção, com vista a resolver um determinado Ecrã para definição de Avarias ou Trabalhos problema); Preventivos. •  Pedidos de manutenção (pedidos de intervenção sobre um componente de um centro de trabalho); •  Pedidos de manutenção em função das quantidades produzidas ou horas de laboração dos componentes de um centro de trabalho; •  Componentes de um Centro de Trabalho (peças de um centro de trabalho que podem estar sujeitas a pedidos de manutenção). Possibilidade de: •  Analisar e aprovar (criando uma ordem de fabrico de manu- tenção) pedidos de manutenção através de um monitor de trabalho criado para esse efeito; •  Registar os pedidos de manutenção no módulo Touch- Screen. Monitor de Pedidos de manutenção. 14. Recursos O PHC Manufactor CS disponibiliza, no Módulo Platform, três variáveis possíveis para restrição de calendarização de plane- amento de produção: disponibilidade de centros de trabalho, mão-de-obra e matérias-primas. Apesar destas três variáveis serem as mais utilizadas pelos ges- tores de produção, a verdade é que cada empresa tem caracte- rísticas ou restrições específicas de calendarização, necessitando adicionar novas variáveis ao seu planeamento de produção. Defina os recursos mais importantes para a sua unidade •  Este módulo permite a indicação de quais os recursos a produtiva, por centro de trabalho, garantindo um total considerar para cada centro de trabalho, parametrizando controlo e adaptação das suas variáveis de restrição ao seu a sua capacidade sob factores de tempo ou quantidades processo de planeamento de produção. processadas; •  Associar exclusivamente um recurso a um centro de traba- lho; •  Definir os recursos mais importantes para a sua unidade produtiva, por centro de trabalho, garantindo um total controlo e adaptação das suas variáveis de restrição ao seu processo de planeamento de produção; •  Visualização em gráfico de Gantt; •  Possibilidade de inactivar recursos temporariamente. p. 13
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 15. Dashboard De forma a facilitar o acesso e simplificar a forma como a infor- mação gerada dentro da aplicação é apresentada ao utilizador, foi criado o módulo Dashboard. Com o intuito de permitir uma leitura rápida da situação da empresa, este módulo recolhe dados de diferentes áreas (Centros de Trabalho, Funcionários, Manutenção, …) do software apresentando-lhe a informação através de gráficos, contadores, análises multidimensionais, indicadores e manómetros. •  Consulta da informação permanentemente actualizada num único painel; •  Controlo da situação actual, em áreas fundamentais da empresa; •  Totalmente desenvolvido para integração com o restante Software PHC®, não requer a utilização de outro software Análise de carga de Centro de trabalho. externo; •  Possibilidade de construir novos Dashboards personalizados às necessidades do negócio, da empresa e dos utilizadores. Painéis de navegação Com esta funcionalidade é possível o utilizador monitorizar, gra- ficamente e em tempo real, o estado de cada centro de trabalho. A informação disponibilizada poderá ser dada a vários níveis, ou seja, de uma forma mais genérica, passando pela informação relacionada com um Grupo de Centros de Trabalho ou Perfis de Planeamento, chegando mesmo ao detalhe do centro de trabalho. Em cada um dos níveis anteriores, é possível configurar uma imagem elucidativa desses mesmos níveis (por ex. planta de uma secção da empresa). Através de um semáforo e das cores apresentadas poderemos obter vários tipos de informações: •  Centros de trabalho que não estão em funcionamento. Monitor para Controlo de Centros de Trabalho. •  Centros de trabalho sem registo em diário de trabalho, mas com planeamento para o momento actual. •  Centro de trabalho com operações no estado de “Interrom- pido”. Através da Framework é possível adaptar os Painéis de Nave- gação às necessidades de cada empresa, e desta forma obter ainda mais informação. Painél de navegação com as diferentes secções dispersas pelo país. Após seleccionar a respectiva secção, será mostrado o detalhe da mesma, mas agora com informação relativa a cada centro de trabalho p. 14
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 16. Configurador de Produto Os mercados exigem, cada vez mais, um direccionamento para a satisfação dos requisitos do Cliente. A produção para encomenda tem-se revelado cada vez mais exigente, face ao número ilimitado de possibilidades de gamas operatórias. Com este módulo é possível definir matrizes de características e variantes, e associá-las a produtos. Ao criar uma ordem de fabrico ou um orçamento é apresentado ao Cliente um quadro com várias perguntas e, consoante as respostas, a gama operatória é construída no momento (evitando a criação prévia de gamas operatórias para todas as combinações possíveis). 17. Leilões Num mercado cada vez mais competitivo e de elevada especia- determinado período de tempo, permitindo ao utilizador validar lização ao nível das competências, as empresas têm necessidade qual a melhor proposta ao nível de preço ou prazo de entrega. de recorrer à subcontratação de serviços externos. A selecção de Desta forma o processo de selecção é facilitado e agilizado. fornecedores e das melhores propostas para um determinado serviço torna-se num processo moroso e de difícil controlo (face •  Definição de centros de trabalho “externos”; à complexidade do controlo dos seus fluxos internos e externos), •  Definição de operações sujeitas a leilão; sem uma ferramenta informática para auxílio. •  Gestão de leilões; Este módulo permite a gestão de leilões, controlando as candi- •  Gestão de candidaturas e diálogos de fornecedores (via daturas dos seus fornecedores e disponibilizando todos os diá- Web); logos entre os diversos agentes. O processo de candidaturas de •  Análise da melhor proposta; um fornecedor a um leilão de serviços desenrola-se durante um •  Afectação e integração com planeamento de produção. p. 15
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC Leilões ORDEM FABRICO OPERAÇÃO 1 OPERAÇÃO 2 OPERAÇÃO 3 OPERAÇÃO 4 CONDIÇÕES: · Centro de trabalho Externo · Artigo de serviço na lista de componentes COMP. 1 COMP. 2 COMP. 3 SERV. 1 · Indicação da data de SUJEITA A LEILÃO entrega desejada (caso a OF esteja apenas no estado de Lançada) · Possibilidade de indicação Re-planeia do tempo de início e tempo final do leilão (não Disponível para criação obrigatório) · Indicação do tempo de início e tempo final LEILÃO de leilão · Definição de tipo: · Leilão público (todos os fornecedores) · Leilão privado (escolha dos fornecedores: por defeito, são associados os fornecedo- a err Pode ter várias ... res da Área da operação, caso tenha sido c En associada na ficha técnica de artigo) Escolhe Candidata-se (1ª vez) UTILIZADOR Candidatura CANDIDATURAS EMPRESA (Vencedora) UTILIZADOR Actualiza FORNECEDOR DIÁLOGOS Negoceia Existe apenas uma candidatura, por fornecedor, por leilão! Na primeira acção de candidatura por parte do fornecedor é criada a Candidatura ao leilão. Qualquer alteração posterior é registada em novos Diálogos (permitindo guardar o rastreio da negociação). Os dados do último diálogo actualizam a Candidatura, de forma a que o utilizador apenas tenha de aceder à Candidatura para saber como está a sua negociação com um determinado fornecedor. p. 16
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC 18. Sharing As novas tendências de mercado obrigam as empresas indus- fornecedor de serviços. Desta forma, pode alocar-lhe operações triais a trabalharem, em parceria com outros fornecedores, for- e incluí-las no nosso Planeamento de Produção. Este módulo mando as denominadas “empresas virtuais”. O conceito principal permite a gestão de conflitos (envio de ficheiros externos para é considerar (como se fosse interno) o centro de trabalho de um importação/exportação dos “arrastes” de operações) para que consiga planear eficazmente a sua capacidade produtiva. Sharing OPERAÇÃO EXPORTAÇÃO DE ENVIO (POR INFORMAÇÃO EXEMPLO VIA DATA INÍCIO (1B) EMAIL) DATA FIM (1A) (1C) INTERNO SUBCONTRATADO EMPRESA A INCORPORAÇÃO OPERAÇÃO NO TRATAMENTO RECEPÇÃO DO PREPARAÇÃO DOS DADOS FICHEIRO (1) PLANEAMENTO (2C) (2B) (2A) EMPRESA B OPERAÇÃO CORTE (2) EMPRESA A OPERAÇÃO EXPORTAÇÃO ENVIO (POR DE EXEMPLO VIA OPERAÇÃO DATA INÍCIO INFORMAÇÃO EMAIL) PINTURA DATA FIM (2E) (2F) (3) (2D) ATRASO DA TRATAMENTO RECEPÇÃO DO ENTREGA POR DOS DADOS FICHEIRO AVARIA (3B) (3A) (3C) PREPARAÇÃO CORTE PINTURA p. 17
    • p. 18
    • Descritivo PHC Manufactor CS ©PHC Desenvolvemos software para ser rapidamente instalado e Moçambique e Angola. Trabalhamos para fortalecer a que consi- adaptável à realidade da sua empresa, definindo as suas próprias deramos ser a característica vital do nosso software: a capacida- regras, acrescentando dados ou funcionalidades e com análises de de se adaptar ao utilizador. Para nós, esta é a particularidade de suporte à decisão, completas e fiáveis. O Software PHC® é que permite às empresas fazerem mais com menos e obterem muito fácil de utilizar e permite aumentar a produtividade dos mais produtividade. utilizadores. Basta uma curta formação para começar. Para isso, confiamos nos mais de 372 Parceiros PHC, que são Este documento tem como objectivo descrever as funcionalida- devidamente certificados por nós, para instalarem o software e des do software. Como estão em constante evolução, é possível darem suporte aos mais de 125.000 utilizadores. que as funcionalidades aqui descritas não se mantenham no mesmo formato. Se considerar vital alguma funcionalidade em É a busca constante pela satisfação dos clientes, através da particular, verifique numa Demonstração do Software se a mes- qualidade do software e da sua facilidade de utilização, que nos ma corresponde ao que necessita. motiva à permanente inovação, inserindo nas aplicações as no- vas tecnologias, que consideramos permitirem às mais de 27.000 O que ganha ao optar pelas nossas soluções? empresas nossas clientes obterem mais resultados e reduzirem Ao embebermos no Software PHC® a nossa experiência de os custos. negócio de mais de 20 anos, adicionando-lhe o profissionalismo dos nossos Parceiros e a flexibilidade das nossas soluções, tor- Para que explore as oportunidades de negócio que todos os dias namos o software adaptável ao seu negócio e às suas necessi- surgem à sua empresa, o Software PHC® trata da rotina. Mas vai dades. Assim, obtém mais produtividade para a sua empresa. E ainda mais longe. Com as nossas soluções obtém informação com maior confiança nas decisões diárias, agiliza o seu negócio. preciosa e atempada para a tomada de decisão, atingindo um nível notável de capacidade de gestão. Esta confiança incutirá Quem é a PHC? na sua empresa uma velocidade de negócio impressionante. E o Desde 1989 a aumentar a rentabilidade das Empresas. Somos sucesso do seu negócio reside na combinação destes factores. mais de 134 colaboradores espalhados por Portugal, Espanha, ©PHC | Todos os direitos sobre este documento estão reservados. Este documento tem apenas objectivos de informação. design | www.cabine.pt A PHC não dá nenhuma garantia, explícita ou implícita, no conteúdo deste documento. A marca PHC é uma marca registada. p. 19