Your SlideShare is downloading. ×
Estudo de Interpretação de Texto                 6°ano – 2012 – 3°Trimestre- Outubro - Profª. Vanessa  Conteúdo  Conotação...
 O que é o sentido conotativo? E o denotativo?   Sentido conotativo é o sentido de uma palavra figurada, em que as vezes ...
Estrutura da narrativa: narrador e personagem        Narrar é uma manifestação que acompanha o homem desde sempre.        ...
pais não tinha paciência e nem dava o menor valor. As meninas que antes eram obedientes,lindas por dentro e por fora, perd...
Tia Jane, percebendo que funcionava, arrancou outro cristal e incentivou Clarisse afazer um pedido, convencida de que era ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Estudo de interpretação de texto 6°ano – 3°trimestre - profª. vanessa

5,119

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
5,119
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Estudo de interpretação de texto 6°ano – 3°trimestre - profª. vanessa"

  1. 1. Estudo de Interpretação de Texto 6°ano – 2012 – 3°Trimestre- Outubro - Profª. Vanessa Conteúdo Conotação e denotação Estrutura da narrativa: narrador e personagem -Tudo isso interpretando textos narrativos Sentido conotativo e denotativo
  2. 2.  O que é o sentido conotativo? E o denotativo? Sentido conotativo é o sentido de uma palavra figurada, em que as vezes se utilizam metáforas.Ex.: Você fez uma cascata de perguntas irrespondíveis. Maria bateu as botas aos 43 anos, ela era uma mulher excepcional. Sentido denotativo é o sentido do dicionário, literal. Ex.: Aquela cascata que caía num rio era o ponto turístico mais bonito da cidade. Juliana, que tem três anos, bateu as botas novas em Camila sua irmã mais velha.  Leia o texto e observe como algumas palavras estão no sentido conotativo e outras no denotativo. “- Frank, Fraank”! – exclamava Hazel, preocupada com o amigo,preocupada também se alguém descobrisse que cochilou no meio dotrabalho, usando como travesseiro o esfregão. - Ha-Hazel, é você? D-desculpe, eu, eu sinceramente não sei o queaconteceu, simplesmente eu... - Não precisa explicar, Frank. Irá ser pior para você, eu explico paraReyna, você simplesmente estava fazendo uma cascata de perguntasquando de repente, você mergulhou em um sono profundo (três horas). -Eu fiquei louco ao saber que você passou no teste e, foi simplesmenteincrível! - Tudo bem, eu fiz sua parte do trabalho – disse Hazel. Frank sabia dissoantes dela o contar, pois o trabalho dele era limpar os cavalos e seusestábulos, ele não entendia por que raios aquela garota gostava de fazer isso,sabia que era por que ela amava cavalos, especialmente Arion, com certeza,o montava depois do trabalho. -Então, Joe mergulhou na piscina de roupa, como prometeu? - Calma, não se passaram dias, ela irá pular daqui uma hora, quandoacabar seu trabalho.”
  3. 3. Estrutura da narrativa: narrador e personagem Narrar é uma manifestação que acompanha o homem desde sempre. Narrador – quem conta, relata (revela) os acontecimentos, as características dos personagens. Personagens – ser fictício que é responsável pelo desenvolvimento do enredo. Elementos da narrativa Enredo – conjunto dos fatos de uma história. Tempo – época da história, período em que ocorre a história. Ex.: “na era do gelo”. Espaço – o lugar em que se passa a ação. Ambiente – espaço carregado de características morais, psicológicas. Características de:Novela – texto narrativo com um número menor de personagens, conflitos eações.Romance – narrativa longa com um número maior de personagens, conflitos eações.-Leia o texto a seguir, de Luiza C., e identifique a estrutura da narrativa. A pulseira mágica Era uma vez em uma aldeia antiga, onde, em uma grande casa vivia uma família. Afamília era composta por três irmãs, isto é, duas irmãs de sangue e a outra era somente meiairmã, pois assim que seus pais morreram, a garota, chamada Margarida, foi morar com suasprimas, Elizabeth e Clarisse ,que viraram suas meia irmãs. Assim como a prima órfã, Elizabeth eClarisse eram o mesmo, órfãs, seus pais haviam morrido havia algum tempo. Por isso, tia Jane, amais próxima, pois era irmã da mãe de Margarida e irmã da mãe das irmãs Elizabeth e Clarisse. Tia Jane, a única das três irmãs que não havia casado, era uma mulher amarga e tinhapreferências notáveis entre as primas, como Elizabeth e Clarisse eram mais velhas, ela as tratavacom mais amor, enquanto Margarida era a mais nova era desprezada. A tia sempre usava umvestido com corpete e mangas bufantes, o vestido, variava entre rosa claro até vermelhoescuro. Jane era uma mulher alta, de cabelos curtos pretos, com olhos castanhos e pele clara,Tia Jane tinha aparência de ser uma boa mulher, mas pelo contrário, ela só tinha belezaexterior. Elizabeth e Clarisse, eram gêmeas, tinham cabelos ruivos e lisos, olhos azuis, erammeninas altas e belas. Bom, quando as duas eram pequenas, eram ótimas meninas educadascom a destreza e amor dos pais, porém, quando estes morreram, elas mudaram totalmentequando passaram a morar com Tia Jane, que não ensinava a elas da mesma maneira que os
  4. 4. pais não tinha paciência e nem dava o menor valor. As meninas que antes eram obedientes,lindas por dentro e por fora, perderam a beleza interior, sendo muito parecidas com Jane, àsvezes diziam algo bom, porém, naqueles tempos, a educação delas era quase imperceptível.As duas trabalhavam com pouca parte do trabalho doméstico, porém Margarida, a mais novaera quem fazia toda a maioria. Margarida, a mais nova, era uma menina com cachos loiros e compridos, com olhosverdes que pareciam mudar de tom, a garota era simplesmente adorável, tinha os belos traçosda mãe, com os olhos do pai. Margarida adorava cantar, jamais tinham visto ela não trabalharsem cantar, assim como os pais, ótimos cantores, porém levava uma vida difícil, era desprezadae tinha que trabalhar mais que as outras “irmãs”. Ela era uma garota doce, porém, era possívelvisualizar sua tristeza, que não estava vivendo feliz sem seus pais. Um dia um homem pobre, veio a casa da família, para pedir esmolas. Tia Jane e asgêmeas, o ignoraram, porém a doce Margarida veio ao encontro dele, que já estava preses asair. Ela disse: - Meu bom senhor, estas sem dinheiro para comer? - Sim, minha fome é grande e tenho um filho e uma mulher para alimentar, se tens boasintenções, por favor, peço-lhe o mínimo que tiver. - Mas é claro! Tu mereces mais que o mínimo, se passas fome, é necessário mata-la, poissenão ficarás doente, e possivelmente, não arranjará comida para sua família - dizendo isto, adonzela deu ao homem uma cesta com frutas, queijos, bolo, pão e um suco de limão. – achoque isto serve para alimentar-vos. -Oh! Isto é mais do que poderia pedir, muito obrigada, como posso recompensá-la?- e,dizendo estas palavras o homem se transformou em uma fada, que estava disfarçada demendigo. – Percebo a tristeza em teus olhos, podia fazer algo. Mas o pedido é seu, dou-lhe estapulseira de cristais, os três mais reluzentes são para três pedidos sem volta, porém escuta: o quedeves pedir nem sempre é o que precisas, pois há alguma razão para tua vida estar do jeito queestas, e se mudares seu futuro também mudaras, dou-lhe isto para usar com sabedoria, senecessário nem o use, mas estou a favor de você, madame, que ao contrário destas que vivemna tua casa, a senhorita é bondosa e gentil. Até mas! Com um susto, a fada desapareceu e a pulseira brilhava nas mãos de Margarida, queestava surpresa e com medo. Ao entrar na casa todas repararam nos cristais na mão da garota. -O que seguras na tua mão? – indagou Tia Jane - Claramente isto não pertence a você,se moras sobre minha responsabilidade, devia ao menos me agradecer, por isso, dá-me opingente. - O mendigo que estava na rua me deu, disse que eu era bondosa, era na verdadeuma fada! Concedeu-me três desejos, que estão ricos de poder nesta pulseira. - Ora, já não estás grande para brincar de contos de fadas? – perguntou zombandoElizabeth – se funcionas, quero fazer meu pedido, se és mesmo bondosa, dá pedido a mim e aClarisse! - Está bem, mas tome cuidado, a fada disse que... - Oras! Deixe-me em paz! – dizendo estas palavras Elizabeth pegou a pulseira e fez umpedido, pediu, com arrogância, que casasse com o príncipe, no castelo, assim viraria mulhermais rica do reino. E foi o que aconteceu, na porta, parava uma carruagem que estavaesperando por Elizabeth, esta, achando a mulher mais feliz do mundo correu para lá.
  5. 5. Tia Jane, percebendo que funcionava, arrancou outro cristal e incentivou Clarisse afazer um pedido, convencida de que era bom, desejou: -Quero ser a mulher mais bonita do reino, assim terei pretendentes ricos e bonitos, sereiadmirada por todos, e ninguém irá me achar feia, serei a mulher mais bela do mundo, ganhareiprêmios por mais de quatro anos seguidos, que o recorde da mulher mais bela daqui! Assim aconteceu ela ficou bonita, admirada por todos os homens. - Podes ficar agora com seu presente – disse com desprezo Tia Jane, que jogou apulseira para a menina e foi atrás de mérito por conta das sobrinhas. A doce Margarida, nunca cessou por fazer um pedido, pois já era rica de amor e bonitapor fora, casou-se com o homem mais humilde, porém era o que donzela mais gostava, era opadeiro, tão gentil e bondoso quanto à donzela. Quando se casaram tiveram dois filhos, eforam educados de forma excelente, logo, todos da aldeia queriam ir a padaria só paraconhecer aquela família doce e gentil. Aquela tristeza que sempre víamos na cara deMargarida, transformou-se no rosto mais alegre de todos, era o desejo que qualquer um pediriae que a garota conseguiu sem ajuda de magia: a felicidade de viver e o amor ao próximo. Mais tarde Elizabeth se casou, porém, estava enganada, não virou a mulher mais feliz domundo, tinha tudo e estava ficando sem graça, além do mas, mais tarde, ouve uma guerra e opríncipe perdeu o trono e assim ela teve de viver pelo resto da vida pedindo esmolas. Clarisse, porém, ficou bonita por fora somente, além do mais, não havia escolhido suaspalavras direito, pois, sim quebrou o recorde da mulher mais bela, por cinco anos seguidos,porém depois, não ganhou mais e achando que ia ser bonita a vida inteira, estava esperando ohomem mais rico aparecer, este não veio, e todos já haviam conhecido ela e viram que esta sóera bonita por fora, assim Clarisse morreu solteira e sem alguém para amar. Tia Jane morreu sozinha também, triste por uma razão esnobe: sem dinheiro e sembeleza para achar um pretendente. Para sempre foi amarga e cruel. O último desejo restante, na pulseira, que nunca foi usado até hoje, está enterrado emalgum lugar, mas todos que ouvem esta história percebem que não precisamos mudar a vidapara a maneira que queremos pois depois, aqueles que mais se esforçam, um dia serãorecompensados.BOM ESTUDO!!!

×