Your SlideShare is downloading. ×
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Estudo de gramática. março. 6º ano
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Estudo de gramática. março. 6º ano

5,092

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,092
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
73
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Gramática6º ano – março – 1º TrimestreProfessor(a): Vanessa.Conteúdo - Índice Livro – Linguagens 6°ano  Variedade linguística págs. 44 até 40;  Conceito de linguagens p. 26;  Linguagem verbal e não verbal p. 27;  Os interlocutores p. 27;  Códigos p. 28;  Fonemas e letras p. 54 e 55. Livro – Gramática Pedagógica  Regra de acentuação: paroxítonas e oxítonas, pág. 30 e pág. 67.Variedade Linguística e conceito de linguagens
  • 2. Linguagem: é o processo comunicativo pelo qual as pessoas interagementre si. A todo o momento, o ser humano está em comunicação, paracomunicar-se, ela usa vários recursos, como palavras, gestos, movimentos,imagens e sons, essa capacidade é chamada linguagem, e é por meio delaque o ser humano transmite pensamentos e consegue viver e trabalharem comunidade. Formam-se pelo Linguagem de texto agrupamento de palavras que fazem sentido Parágrafos Tipos de frases Agrupam ideias Declarativas (.) Pequenos grupos Exclamativas (!) de ideias Imperativas (. !) Combinam ideias Interrogativas (?)Interjeição: Palavras curtas que expressam sentimentos. Sãoacompanhadas pelo ponto de exclamação.Ex.: Ufa! Oh! Ai!Variedades linguísticas: São variações que a língua apresenta,dependendo dos seguintes fatores: lugar, região, escolaridade, classesocial, diferenças históricas, etc. Justamente para evitar que cada um use a língua à sua maneira, emtodo o mundo existem especialistas que registram, estudam esistematizam o que é a língua de um povo em certo momento, o que dáorigem à norma-padrão, uma “lei” que nos orienta o uso social da língua.
  • 3. Essa norma-padrão é que está registrada nos dicionários e nos livros degramática. Há momentos descontraídos, é claro, em que ela não é necessária,mas há momentos em que ela é obrigatória, como quando fazemos umaentrevista para conseguir um emprego, quando apresentamos umtrabalho escolar, participamos e um debate, escrevemos uma carta pauma autoridade pública, redigimos um documento, SEMPRE paraescrever, etc. Norma-padrão = referência, espécie de modelo u de “lei” quenormatiza o uso da língua, falada ou escrita. Variedades urbanas de prestígio= também conhecidas como normaculta, são as variedades empregadas pelos falantes urbanos, maisescolarizados e de renda mais alta. Tipos de variações linguísticas As diferenças linguísticas ocorrem por diferentes motivos: lugar ouregião quando há diferenças geográficas. O português falado no RioGrande do Sul é diferente do falado no Rio de Janeiro. As diferençaspodem ocorrer no som (pronúncia) da palavra, no vocabulário e nasconstruções de frases.EX.: mandioca ou aipim.  Escolaridade ou classe social. Ocorre quando a baixo grau de escolaridade (frequência, frequentou até...).  Diferenças históricas As palavras mudam com o passar do tempo e com as vivências históricas (desuso das palavras). EX.: baile ou festa.Oralidade = linguagem mais espontânea, mais livre.
  • 4. Escrita = linguagem mais cuidada. É preciso escolher bem as palavras.  Gíria Gíria= linguagem própria de grupos diferentes, como por exemplo, a linguagem dos surfistas. Pergunta de prova! Fique atenta!! Mostra um quadrinho com um tipo de linguagem. Que tipo de linguagem foi usado? Sua resposta deve conter: informal ou formal Se apresenta gírias, diga que apresenta gírias, e diga a que grupo ela pertence.Linguagem verbal e não verbal  Linguagem é uma maneira, um processo pelo qual as pessoas se comunicam. PARE!!PARE! o Linguagem verbal = tem como núcleo, centro, essência a ! PALAVRA, podendo ser escrita ou falada. o Linguagem não verbal= linguagem que não tem verbo, palavras, escrito ou fala. o Linguagem mista = mistura da linguagem verbal e não verbal.Existe também a linguagem DIGITAL, que surgiu com o aparecimento dainformática, valendo-se da combinação de números, permite armazenar etransmitir informações em meios eletrônicos.Interlocutores
  • 5. Interlocutores = pessoas que participam do processo comunicativo, entreelas estão o locutor, aquele que fala, anuncia e o locutário, aquele queescuta, ouvinte.CódigosQualquer que seja o tipo de linguagem que utilizamos para nos comunicarcom alguém, a mensagem só será compreendida pelo interlocutor se eletambém conhece o código utilizado.Existem vários tipos de códigos. Os códigos verbais são as línguas, a língua,inglês, português, francês, são códigos. Existem também os códigos nãoverbais, como o braile (usado pelos deficientes visuais), o usado pelossurdos, o código de trânsito, musical, etc.Código é, portanto, um sinal ou conjunto de sinais por meio dos quais seconcretiza a comunicação.Códigos= conjunto de sinais e regras utilizados por uma comunidade parase comunicar.Regra de acentuação: oxítonas e paroxítonasTonicidade da sílabaLeia pausadamente uma frase retirada do texto sobre a pré-adolescência.“Apertem os cintos, papai e mamãe.” Nas palavras de mais de uma sílaba, uma é sempre pronunciada commais intensidade:“Apertem os cintos, papai e mamãe.” Como essas sílabas são pronunciadas fortemente, elas sãochamadas sílabas tônicas. As que são pronunciadas com menos força sãochamadas sílabas átonas. Veja:
  • 6. Sílabas tônicasA per tem cin tos pa pai ma mãe Sílabas átonas O acento tônico indica, em uma palavra, a maior intensidade na pronúncia de uma sílaba. Sílaba tônica é aquela que se pronuncia com maior intensidade. Sílaba átona é aquela que se pronuncia com menor intensidade. Observação A sílaba tônica pode ser ou não acentuada. Não se deve confundir acento tônico com acento gráfico. A posição da sílaba tônica é observada da direita para a esquerda. Veja o quadro:
  • 7. Antepenúltima Penúltima Últimadiversão di ver sãobebê be bêcomputador com pu ta dorbelo be lofamília fa mí liaursinhos ur si nhossílaba sí la baátona á to natônica tô ni caObserve como o acento tônico pode recair na última, penúltima ouantepenúltima sílaba, mesmo nas palavras que tenham mais de trêssílabas. Por isso dizemos que, conforme a posição da sílaba tônica, aspalavras se classificam em:  Oxítonas – a última sílaba é tônica. diversão - bebê - computador  Paroxítonas – a penúltima sílaba é tônica. belo – família - ursinhos  Proparoxítonas – a antepenúltima sílaba é tônica. sílaba – átona – tônica
  • 8. Todos os exemplos de oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas da página anterior têm pelo menos duas sílabas. Como classificar, então, as palavras a seguir?ser - que – na – já – mas – dão – de – pais – e – com – mães – só - os Como têm uma única sílaba, os monossílabos recebem uma classificação diferente: são chamados simplesmente de tônicos ou átonos, conforme sejam pronunciados com mais ou menos intensidade. Os monossílabos pronunciados com menos intensidade são chamados de átonos. Foneticamente eles sempre precisam se apoiar em outras palavras. EX: de – e – com – os Os monossílabos pronunciados com mais intensidade são chamados de tônicos. Foneticamente são palavras independentes. EX: Pais – mães – só Observe alguns exemplos de monossílabos tônicos e átonos. Tônicos Átonos Viu Um Só Na, no Ser De Vai E Ter Com Foi O, a Rex Acentuação gráfica RELEMBRANDO Todas as palavras tem uma sílaba que é pronunciada fortemente. Isso ocorre porque, na língua portuguesa, todas as palavras com mais de uma sílaba possuem tonicidade percebida na
  • 9. fala. A sílaba que recebe o acento tônico chama-se sílaba tônica; as demais são chamadas de sílabas átonas. Todas as palavras, portanto, com mais de uma sílaba, possuem sílaba tônica. No entanto, ao serem escritas algumas palavras também recebem acento gráfico para indicar a leitura correta em casos que podem gerar dúvida. Na língua portuguesa, são utilizados três tipos de acento. São eles: Acento agudo ‘ – indica o acento tônico para as vogais a, i, u e indica som aberto das vogais o e e. EX: Fácil – Letícia – dúvida – até - só Acento circunflexo ^ - indica som fechado das vogais tônicas a, e, o. EX: Botânica – você – freguês – crônica – astronômico Acento grave ` - indica a ocorrência de crase, que é a fusão de duas vogais (a + a = à) . EX: “Há quem cole à moda antiga”. Observe estas palavras: São – lição – ligações - aviãozinho – funções – não – avião – falcão - Aragão – educação. Nessas palavras, usa-se o til (~), um sinal gráfico que indica nasalização da vogal. É importante destacar que o til NÃO é um acento, pois acentos indicam a tonicidade das palavras. Um exemplo é a palavra ímã, cujo a sílaba tônica é “í” e o til só é colocado para indicar a nasalização na vogal “a”. LEMBRE-SE 1. Nenhuma palavra da língua portuguesa possui dois acentos gráficos. Por essa razão, o til não é considerado um acento. 2. Vale lembrar que nem todas as palavras da língua portuguesa são acentuadas graficamente.
  • 10. Acentuação de oxítonasObserve as palavras a baixo:Sofá – Amapá – marquês – buquê – tupi – saci – cipó – tricô – Bauru –bambus As oxítonas que se acentuam terminam em a (s), e (s), o (s), masnão se acentuam quando terminam em i (s) e u (s). Veja outros exemplos de oxítonas acentuadas graficamente quamterminam em: Maracujá, Araxá, vatapá.a Atrás, estás.as Bebê, café, maré.e Convés, vocês.es Esquimó, vovô, alô.oos Jilós, bibelôs.em Alguém, porém, armazém.ens Parabéns, vinténs. Acentuam-se também as oxítonas terminadas em “em”. Assimcomo as vogais, a terminação em pode ou não estar seguida de “s”,transformando-se assim, na terminação “ens”. A palavra também recebe acento gráfico porque é uma oxítona,terminada em em, enquanto a palavra coragem, embora tenha a mesmaterminação, não recebe acento gráfico porque é uma paroxítona, e asparoxítonas terminadas em em não recebem acento gráfico.
  • 11. ATENÇÃO!! 1. Incluem-se nesta regra os acentos que recaem nas formas verbais que, combinadas com pronomes oblíquos, acabam compondo uma palavra oxítona. Amá-lo _________ perdê-la _______ guardá-las _______compô-las 2. Recebe acento circunflexo a 3°pessoa do plural do presente do indicativo dos verbos terminados em ter e vir.Conclusão: acentuam-se OXÍTONAS terminadas em o, e ,o, em, seguidasou não de s.Acentuação de paroxítonas A maioria das palavras da língua portuguesa é paroxítona e a maiorparte delas não é acentuada. Observe estas palavras paroxítonas:Mesas – álbum – balde – incrível – táxi – bênção – colo – imã - vírus - lápis. As paroxítonas terminadas em a, e e o não recebem acentográfico, mas as que terminam em i (s) e us são acentuadas.Além disso, as paroxítonas recebem acento gráfico agudo ou circunflexoquando terminam em: ExemplosÃ, ÃS, ÃO, ÃOS: Órfã, órfãs, órgão, sótãos.I, IS, US: Júri, arco-íris, bônus.UM, UNS: Fórum, médiunsL, N, R, X, OS: Túnel, hífen, caráter, fênix, bíceps.DITONGO: Vôlei, régua, tênue, histórias.OBS.Conclusão: acentuam-se paroxítonas terminadas em ã, ão, um e ditongo,seguidas ou não de s e, também, as terminadas em us, l, r, n, x e ps.
  • 12. Fonemas e letrasFonema= é a menor unidade de som de uma palavra falada.Letra= é a menor unidade gráfica de uma palavra, representação gráficados sons (fonemas).Lobato diz:  “Quando você diz, por exemplo, A ou O, você está produzindo um som não escrevendo uma letra. Letras são sinaizinhos que os homens utilizam para representar esses sons. Primeiro há os Sons Orais*, depois é que aparecem as letras, para marcar esses Sons Orais.”  *Som oral= som produzido pela boca, a maioria das letras são orais, isto é, produzidas pela boca.  Som nasal = som produzido pelo nariz. Ex.: m, n, ã. A única letra que não produz som sozinha é a letra H (ex.: helicóptero), porém junta de outras letras, produz um som (ex.: chegar). A unidade básica de comunicação é a palavra, que pode ser dividida em unidades menores, como os sons e as sílabas.  Ao pronunciarmos a palavra NOITE, temos: N/O/I/T/E /N//O//I//T//E/ LETRAS: 5. FONEMAS: 5.  Mas, ao pronunciarmos a palavra TRABALHO, temos: T/R/A/B/A/L/H/O /T//R//A//B//A//LH//O/ LETRAS: 8. FONEMAS: 7. Por quê?  Porque as letras LH representam um único som: (lhê). E são essas unidades sonoras que chamamos de fonemas. Tradicionalmente, os fonemas são simbolizados entre barras
  • 13. inclinadas (/). Os fonemas da palavra MARCA, por exemplo, são /M//A//R//K//A/ Agora, observe estas palavras: PÃO e MÃO. Embora as duas tenham três fonemas, há entre elas uma diferença de significado. O que determina isso é a oposição entre os fonemas /n/ e /d/. Assim podemos concluir que o fonema exerce duas funções:  Constitui palavras, sozinho ou ao lado de outros fonemas;  Distingue uma palavra da outra. Para entender melhor observe a tabela: Palavra Divisão dos fonemas Quantida Quantida de de de de letras fonemas NÃO /N//Ã//W/ 3 3 INFANTIL /Ĩ//F//Ã//T//I//W/ 8 6 SIM /S//Ĩ/ 3 2 EMPRESA /E~//P//R//E//Z//A/ 7 6 PODE /P//O//D//E/ 4 4 POMBA /P//Õ//B//A/ 5 4 PONTE /P/Õ/T/E 5 4 JEITO /J//E//I//T//U/ 5 5HELICÓPTERO /E//L//I//C//Ó//P//T//E//R 10 9 //U/

×