Your SlideShare is downloading. ×
Estudo de geografia – 6º ano – 3º trimestre – Setembro   2012 – Prof.ª Ana Paula
Estudo de geografia – 6º ano – 3º trimestre – Setembro   2012 – Prof.ª Ana Paula
Estudo de geografia – 6º ano – 3º trimestre – Setembro   2012 – Prof.ª Ana Paula
Estudo de geografia – 6º ano – 3º trimestre – Setembro   2012 – Prof.ª Ana Paula
Estudo de geografia – 6º ano – 3º trimestre – Setembro   2012 – Prof.ª Ana Paula
Estudo de geografia – 6º ano – 3º trimestre – Setembro   2012 – Prof.ª Ana Paula
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Estudo de geografia – 6º ano – 3º trimestre – Setembro 2012 – Prof.ª Ana Paula

1,423

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,423
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Estudo de Geografia – 6º ano – 3º Trimestre – Setembro - 2012 – Prof.ª Ana Paula 1º Estudo de Geografia 6º ano – 3º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula GEOLOGIA 1ª parte - Rochas e minerais1 o Gemas = pedras preciosas. o Mineralóides = minerais que não possuem estrutura cristalográfica. Ex: mercúrio, petróleo. o Minérios = minerais que geram interesse econômico. Ex.: ferro. o Rocha = conglomerado de um ou mais minerais. Na maioria dos casos terminas com ITO. 90% das rochas tem mica,feldspato e quartzo, além disso as rochas são abundantes em sílica e oxigênio. Ex: granito, arenito, mármore. o Mineral = tem dentro estrutura cristalográfica (cristais sólidos), contém átomos diferentes elementos químicos, todo cristal é um mineral (entre outras exceções). Na maioria dos casos termina com ITA. Ex.: magnetita. o Cristal = esqueleto dos minerais, todo cristal é um mineral. Quando os minerais adquirem formas geométricas? - Os minerais adquirem formas geométricas quando tem espaço para se formarem. Na maioria das vezes, é quando eles resfriam na presença da água que isso ocorre. Chamamos os minerais com formas geométricas de CRISTAIS. Por essa razão, todo cristal é mineral. Os tipos de rochas
  • 2. Estudo de Geografia – 6º ano – 3º Trimestre – Setembro - 2012 – Prof.ª Ana Paula  Rochas ígneas/ magmáticas = formadas a partir da lava dos vulcões (magma da Astenosfera). Existem dois tipos:2  Rochas ígneas extrusivas ou vulcânicas -> formam-se a partir da expulsão do magma devido às erupções vulcânicas, tendo um rápido resfriamento ao atingir a superfície. Por terem um resfriamento muito rápido, as rochas ígneas vulcânicas/extrusivas, não tem cristais muito grandes e visíveis. Ex.: basalto, obsidiana.  Rochas ígneas intrusivas/ plutônicas -> formam-se dentro dos vulcões nas câmaras magmáticas. Demoram muito para resfriar. Por terem um esfriamento lento, como os minerais têm mais tempo para resfriarem, os cristais que se formam são consequentemente maiores e mais fáceis de visualizá-los. Ex.: granito, diorito.
  • 3. Estudo de Geografia – 6º ano – 3º Trimestre – Setembro - 2012 – Prof.ª Ana Paula  Rochas sedimentares= rochas formadas a partir de sedimentos, são APENAS nelas que encontramos água, fósseis e petróleo. Sedimentos = fragmentos da rocha-mãe. A partir do esquema abaixo, veja como são formadas as rochas sedimentares.3 1.Processos intempéricos -> transformação da rocha-sã em sedimentos 2. Transporte de sedimentos -> a partir da erosão 3. Deposição de sedimentos -> depósito dos sedimentos nas partes mais baixas do relevo. Assim também se formam as planícies, por isso, em todas as planícies existem rochas sedimentares. 4. Processo de diagênese -> reação química que une sedimentos de diferentes rochas. É diferente da rocha metamórfica que com a temperatura e pressão ela funde diferentes rochas em uma só. O processo de diagênese é parecido com o de cimentação, que é a união química de certas matérias, só que o de diagênese é a união de sedimentos de várias rochas formando uma rocha sedimentar única.
  • 4. Estudo de Geografia – 6º ano – 3º Trimestre – Setembro - 2012 – Prof.ª Ana Paula  Rochas metamórficas = as que sofrem transformação quando ocorre a mudança de pressão e/ou temperatura. Ex.: mármore (calcita metamorfizada). Exemplos de quando ela se transforma: PRÓXIMO AOS VULCÕES - Quando uma rocha entra em contato com o magma, ela ou pode se incorporar a astenosfera; ou QUASE derreter, que é o caso das rochas4 metamórficas, pois a temperatura e pressão são altíssimas, o que transforma a rocha, tanto na forma (dobramento das rochas) como na cor. A PARTIR DO AGRUPAMENTO DE SEDIMENTOS - Quando as rochas sedimentares se formam, sedimentos agrupam-se em depresssões, e a partir do vento, chuva, etc. mais sedimentos vão se unindo, a partir dos processos químicos, os sedimentos formam uma rocha sedimentar, porém ao mesmo tempo mais sedimentos vão caindo, e a massa vai aumentando, portanto a pressão e a temperatura também, assim as rochas fundem-se, formando as rochas metamórficas.
  • 5. Estudo de Geografia – 6º ano – 3º Trimestre – Setembro - 2012 – Prof.ª Ana Paula O CICLO DAS ROCHAS5 2ª parte – O intemperismo Intemperismo- é o processo de meteorização das rochas, ou seja, desgaste, apodrecimento, fragmentação da rocha em sedimentos, por meios químicos, físicos e/ou biológicos. o Físico - a variação de temperatura faz com que as ligações entre os minerais que compõe as rochas se rompam e gerem sedimentos. o Químico - quando a rocha fica exposta ou em contato com a água, acorrem reações químicas que fazem com que os minerais mais solúveis se dissolvam rapidamente, isso contribui para a desagregação dos minerais da rocha.
  • 6. Estudo de Geografia – 6º ano – 3º Trimestre – Setembro - 2012 – Prof.ª Ana Paula o Biológico - que ocorre com a ação de seres vivos que contribuem para a sedimentação das rochas. Exs.:  Exemplo 1 – Em um costão rochoso, existe bastante musgo, abaixo da rocha existe uma pequena quantidade de solo. Isso ocorre devido a ação de enzimas – muitas vezes ácidas – do musgo, que começam a desgastar a rocha, transformando-a em sedimentos.  Exemplo 2 – Em um solo, existem várias plantas, entre elas a seringueira. A seringueira é uma planta com raízes grossas e grandes, e como6 qualquer outra planta, necessita pegar os nutrientes do solo. Neste mesmo local, existem diferentes tipos de rochas com diferentes minerais. Quando a seringueira, através das raízes, pega os nutrientes, ela pega os sais minerais da rocha e fragmentando a rocha separando os minerais. Erosão = intemperismo + transporte de sedimentos. -Se não fosse pela erosão NÃO existiriam planícies no mundo. Bom estudo!

×