Your SlideShare is downloading. ×

1 estudo de geografia – 7º ano

135

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
135
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 1° Estudo de Geografia Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Conteúdo 1  Ocupação do Brasil;  Coordenadas Geográficas;  Fusos Horários;  Zonas Térmicas;  Tipos de Colônias;  Formação do Território e das Fronteiras Nacionais;  Bacias hidrográficas e seus elementos (margens, vertentes, curso, nascente, afluentes, várgeas, foz, rio principal, interflúvio, área drenada) - Releitura dos capítulos: 1 (p. 8 a 24), 2 (p. 25 a 42) e 4 (p. 68 a 83). 1
  • 2. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Coordenadas Geográficas (p. 74 - 76) São usadas para localizar um ponto na superfície terrestre e calcular a distância e o ângulo entre dois lugares. É formado a partir de linhas imaginárias: os meridianos e paralelos. Podemos dizer que são uma forma de localizar um ponto da superfície terrestre com o cruzamento de latitude e longitude. 2  Paralelos = linhas imaginárias horizontais, que informam a latitude. -Alguns paralelos têm nomes especiais: Trópico de Câncer e Capricórnio, Círculo Polar Ártico e Antártico.  Meridianos = linhas imaginárias verticais, que informam a longitude. -O meridiano central e principal é o de Greenwich.  Latitude = distância de qualquer ponto da superfície terrestre em relação ao equador.  Longitude = distância de qualquer ponto da superfície terrestre em relação ao meridiano central (Greenwich). Percebendo que a partir do Equador podemos ter duas vezes a mesma latitude (ou paralelo), é obrigatório diferenciar os graus acima de zero (Equador), em Hemisfério Norte ou Sul. 2
  • 3. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Percebendo que a partir do Meridiano de Greenwich temos duas vezes a mesma longitude (meridiano), é obrigatório diferenciar os graus acima de zero (Greenwich), em Leste ou Oeste, ou seja, no Hemisfério Oriental e 3 Ocidental. MODO OBRIGATÓRIO DE REPRESENTAR COORDENADAS GEOGRÁFICAS: Fórmula: grau º (N/S) grau (L/S) Exemplo: 25º N 34º L - O Brasil está entre 5º N a 33º S e 34º a 73º O. 3
  • 4. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Fusos Horários (p. 77 - 81 )   15º de rotação = 1 fuso horário (1 hora)  4 Terra -> 360º = 24h => Movimento de rotação 24x15 = 360º  Meridiano = meridiano central, “marco-zero” dos fusos  Linha internacional de Mudança de Data = antimeridiano de Greenwich.  Países à Leste de Greenwich - Sol “aparece” mais cedo. Horas adiantadas. Soma-se o número de horas de acordo com o número de fusos.  Países a Oeste de Greenwich - Sol “aparece” mais tarde. Horas atrasadas. Diminui-se o número de horas de acordo com o número de fusos. POR QUE O BRASIL TEM DIFERENTES FUSOS HORÁRIOS? POR QUE ALGUNS PAÍSES ADOTAM O HORÁRIO DE VERÃO? O Brasil é um país muito grande (em virtude de sua grande extensão) por isso muitos fusos “cortam” o Brasil. Alguns países adotam o horário de verão com o objetivo de aproveitar a maior luminosidade solar que incide sobre parte do território (do determinado país) nessa época do ano, visando economizar energia elétrica. 4
  • 5. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Zonas Térmicas 5 -A diferença climática no planeta deve-se ao fato de os raios solares atingirem a superfície terrestre em variados graus de inclinação (ou intensidade). Como consequência, abrangem diferentes áreas. No hemisfério Norte, por exemplo, a estação pode ser Verão enquanto no hemisfério Sul é inverno. Isso também ocorre por conta dos movimentos de rotação e translação da Terra. 5
  • 6. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 ZONAS CLIMÁTICAS (influenciadas pela latitude)  Zona tropical/ intertropical = temperaturas amenas, ou seja, não são extremas.  Zona temperada = tem as quatro estações do ano bem definidas, porém a Zona Temperada Sul é mais quente por conta de ter poucas áreas continentais e muita água que armazena calor.  Zona Polar = o calor do Sol é suficiente apenas para iluminar e não aquecer, portanto é sempre frio. No inverno, os polos não recebem Luz Solar. No 6 Solstício de Verão o Sol está a 45º dos polos. DEFINIÇÕES  Movimento de rotação = ocorre no sentido anti-horário. Terra gira em torno de si mesma (em torno de seu próprio eixo). Com esse movimento, o Sol aparenta “nascer” a leste e se “pôr” a oeste.  Movimento de translação = Terra gira em torno do Sol, para completar esse movimento a Terra leva 365 dias e 6 horas,  Solstício = quando a Terra recebe diferente intensidade de luz solar no Hemisfério Norte ou Sul, ou seja, um hemisfério recebe mais raios solares que outro, dependendo da inclinação do eixo da Terra.  Equinócio = quando a Terra recebe mesma quantidade (intensidade) de luz solar nos Hemisférios Norte e Sul. 6
  • 7. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Hidrografia (rios) Partes de um rio: 1. Nascente- onde aflora o lençol freático e onde começa o rio. 2. Vertente- partes inclinadas do relevo, onde 7 normalmente se localizam as nascentes. 3. Lençol freático- reservatório superficial de água que infiltrou no solo a partir da água da chuva. 4. Amontante - é mais próximo da nascente. 5. Curso- por onde a água do rio passa. 6. Afluente- são cursos d’água que contribuem com suas águas para o rio principal. 7. Mata ciliar- mata que acompanha o rio e evita erosão. 8. Margens- linhas de limite da água (direita e esquerda). 9. Interfluvio- é a união dos pontos mais altos do relevo que delimitam a área drenada. 10. Área drenada- toda a área da bacia. 11. Aquífero- reservas de água formadas a partir da infiltração das águas da chuva. 12. Meandro- curva de rios de planície. 13. Várzea- é uma planície fluvial formada a partir da deposição de sedimentos durante as cheias do rio. 14. Ajusante- é mais próximo da foz. 15. Foz- onde o rio deságua. 7
  • 8. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 8 8
  • 9. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Abaixo, indique as partes do rio. 9 AJUSANTE E AMONTANTE Amontante – é mais próximo da nascente Ajusante – é mais próximo da foz. Ex.: “A” está mais amontante do rio. “B” está mais ajusante do rio. 9
  • 10. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Ocupação do Brasil Os portugueses chegaram ao Brasil e ocuparam o nordeste, pois era uma região mais próxima de Portugal. Eles desembarcaram, ao chegar, em Porto Seguro, na Bahia. Começaram a ocupar o Brasil com a cana-de-açúcar, pois gerava muito dinheiro, porque produzia açúcar, o que era caro e raro no mercado europeu. A cana também rendia bastante, pois se adaptou facilmente ao clima e solo brasileiro. 10 Formação do território brasileiro As grandes potências do mundo em 1492 eram a Espanha e Portugal, e eles assinaram um tratado que dividia as terras descobertas e a descobrir entre os dois países. Este tratado era chamado “Tratado de Tordesilhas” e estabelecia uma linha imaginária traçada a 370 léguas a oeste das linhas de Cabo Verde. A leste desta Linha, as terras descobertas e a descobrir pertenciam a Portugal. A oeste pertenciam à Espanha. 10
  • 11. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 11 Como percebemos, a maior parte do território atual do Brasil pertencia à Espanha, mas este pouco se importava com a ocupação da região, pois estavam lucrando na América Central com o metalismo. Porém, os portugueses conseguiram ampliara maior parte do território brasileiro a partir das explorações dos bandeirantes. Outras regiões atuais brasileiras foram anexadas ou compradas. 11
  • 12. 1º Estudo de Geografia - Renata Vidal e Luiza Collet – 7º ano – Prof.ª Ana Paula – 1º Trimestre – 2013 Tipos de colônias Colônia de exploração Objetivo: Colônia de ocupação Explorar os recursos da colônia (minerais, agrícola ou Povoar, ocupar o território. vegetais). (do Brasil) Pau-brasil 12 Características: Pequenas e médias propriedades Cana de açúcar Produção de subsistência e -produto agrícola comercialização de excedentes -divisão da terra foi pautada em grandes (agricultura e gado) propriedades (latifúndios) Policultura -monocultura comercial nos latifúndios Mão de obra familiar -produção destinada ao comércio do exterior (exportação) - mão de obra escrava BOM ESTUDO! Referência: Geografia: Uma Leitura do Mundo – 7º ano Castellar, S. e Maestro, V. – 1 edição - (Editora Quinteto Editorial – São Paulo, 2009) 12

×