Your SlideShare is downloading. ×
0
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
A estrutura da terra
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

A estrutura da terra

9,281

Published on

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
9,281
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
13
Actions
Shares
0
Downloads
103
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A ESTRUTURA DA TERRAhttp://prof-paulo-geografia.blogspot.com.br/ Prof. Paulo
  • 2. Camadas Terrestres, a Partir da Superfície: Crosta: (de 0 a 60 km) A crosta forma a maior parte da litosfera, tem uma extensão variável de acordo com a posição geográfica Manto: (de 60 a 2900 km) É composto por substâncias ricas em ferro e magnésio. Também apresenta características físicas diferentes da crosta. O material de que é composto o manto pode apresentar-se no estado sólido ou como uma pasta viscosa, em virtude das pressões elevadas Núcleo (de 2900 a 5100 km) Também chamado de Nife, Centrosfera Barisfera ou Metalosfera. O núcleo é dividido em duas partes: o núcleo sólido, interno e o núcleo líquido, que envolve o primeiro. O núcleo sólido é composto, segundo se acredita, primariamente por ferro e um pouco de níquel. Já o núcleo líquido é composto de ferro líquido e níquel líquido (a combinação é chamada NiFe), com traços de outros elementos.
  • 3. Teoria da Deriva ContinentalSegundo Alfred Wegener:Há cerca de 300 milhões de anos os continentesestiveram unidos numa única grande massa deterra firme (supercontinente) que denominou dePangeia, rodeado por um único oceano – aPantalassa.A Pangeia fragmentou-se dando origem a novoscontinentes sujeitos a deformação e deriva queainda perdura. Alfred Wegener não soube explicar qual a causa do movimento dos continentes
  • 4. O Que Fez Wegener Pensar na sua Teoria?1. Razões Morfológicas: Coincidência dos litorais de África e América do sul. “Não encaixariam as costas de África e da América do Sul como duas peças de um puzzle se as aproximarmos, fechando o oceano Atlântico?” 2. Razões Geológicas: Segundo Wegener, existem “rochas antigas” que existem em África e na América do Sul, hoje separadas pelo Atlântico. Existe também continuidade entre as cadeias montanhosas da América (Apalaches) e da Europa (Caledoniana).
  • 5. 3. Razões Paleontológicas: Coincidência de fósseis de um e outro lado do Atlântico. Lystrosaurus: réptil parecido com um mamífero. Viveu no Triásico. Cynognathus: réptil parecido com um mamífero. Viveu no Triásico, media 1 m. Glossopteris: planta fóssil do Paleozoico. Mesosaurus: pequeno réptil fluvial do Carbónico e Pérmico. 4. Razões Paleoclimáticas: Indícios da mesma glaciação em lugares muito distantes como África, América do Sul, Austrália, Índia e Antárctida.
  • 6. Teoria da Tectônica de PlacasA teoria da Tectônica de Placas afirma que o planeta Terra édividido em várias placas tectônicas que semovimentam, pois estão flutuando sobre o magma . Ao semovimentarem, formam as montanhas mais recentes(dobramentos modernos), fossas oceânicas, atividadevulcânica, terremotos, cordilheiras meso-oceânicas, tsunamis, etc.
  • 7. Correntes de convecção
  • 8. Teoria da Tectônica de Placas•Integrada a partir de vários ramos das geociências (geofisica, geologiahistórica, paleogeografia, paleontologia)• Inicialmente sugerida a partir da geologia e paleontologia• Conceito que revolucionou as Geociências – década de 50• Mapeamentos (sonares) e sondagens submarinas durante a SegundaGuerra Mundial – relevo submarino e tipo de rochas• Teoria da expansão do assoalho oceânico – Harry Hess (1962)• A ascensão do material proveniente do manto ao atingir a superfície, semovimentaria lateralmente provocando a afastamento continuo doassoalho oceânico.
  • 9. Placas Tectônicas *
  • 10. Tipos de Bordas de Placas Limites divergentes Limites convergentes ou destrutivos Limites transformantes ou conservativos
  • 11. Construtiva ou divergente: quando duas placas estão se movendo separadamente uma da outra e em sentido contrário, a partir da cadeia meso-oceânica, onde nova crosta é formada; Limite divergente
  • 12. Destrutiva ou convergente: quando duas placas estão se movendo mutuamente uma em direção à outra. Fossas oceânicas são formadas, originando uma zona de subducção, onde a placa mais densa mergulha sob a outra para ser consumida no manto, e nova cadeia montanhosa é formada; Limite Convergente do tipo Oceano -Oceano Limite Convergente do tipo Oceano-Continente
  • 13. Limite convergenteContinente–Continente
  • 14. Conservativa: formada ao longo de uma falha transformante, onde o movimento relativo da placa é horizontal e paralelo ao seu limite, como, por exemplo, a falha de San Andreas, na Califórnia, onde o lado do Pacífico desloca-se para o norte, com relação ao bloco continental. Falha de San Andreas
  • 15. Cinturão do Fogo
  • 16. Estrutura Geológica do Território Brasileiro Estrutura geológica: embasamento rochoso que sustenta determinada forma de relevo. Geologia e geomorfologia reconhecem três domínios estruturais: plataformas ou crátons; bacias sedimentares e cadeias orogênicas ou cinturões orogênicos.No Brasil, existem apenas as plataformas e as bacias sedimentares.
  • 17. Cadeias Orogênicas ou Cinturões Orogênicos. Montanhas: formadas pela ação de forças tectônicas Jovens: formadas em épocas Velhas: formadas em eras mais remotas. geológicas recentes. Apresentam Tendo sido afetadas pela erosão, apresentam maiores altitudes. altitudes mais moderadas. Montanhas jovens no Parque NacionalLos Glaciares, na região patagônica (Argentina, 2000)
  • 18. Crátons• Um Cráton pode ser definido com uma região geologicamente estável sobre a qual se assentam outras estruturas como bacias. Geralmente tem raízes profundas no manto da terra e têm formação em eras pré-cambrianas.Apresentam-se sob duas formas:• Quando expostos e submetidos aos agentes de erosão (água, oscilações de temperatura, vento etc.), chamam-se escudos ou escudos cristalinos.• Quando recobertos por formações sedimentares (rochas sedimentares), chamam-se plataformas cobertas ou embasamento cristalino.
  • 19. Escudos Cristalinos• Nos escudos cristalinos encontramos reservas minerais metálicas e não metálicas.• Dois tipos de afloramentos:• 32% do território brasileiro é constituído por formações arqueozóicas - embasamento cristalino.• 4% é composto por formações proterozóicas ricas em minerais estratégicos.• Dois escudos principais: Guianas e Brasileiro.
  • 20. Bacias sedimentaresAs bacias sedimentares correspondem às depressões preenchidas comdetritos ou sedimentos carreados das áreas circunjacentes.No Brasil existem bacias sedimentares de grande e de pequena extensão:
  • 21. Bacias Sedimentares• Importantes reservas de hidrocarbonetos (petróleo, gás natural e carvão mineral).• Dois grandes grupos no Brasil:• Bacias de Grande Extensão: Amazônica, do Meio Norte, do Paraná, Sanfranciscana ou do São Francisco e a do Pantanal Matogrossense.• Bacia de Pequena Extensão: do Recôncavo- Tucano, as costeiras e as de compartimento de planalto (Bacia Sedimentar de Curitiba).
  • 22. Tipos de RochasDe acordo com a sua génese (modo de formação) as rochaspodem ser classificadas em TRÊS grandes grupos:• Resultam da • Formam-se a partir de • Formam-se a partir solidificação outras no interior da do desgaste de do magma, no Terra, por vezes a outras e à superfície interior ou à profundidades da Terra onde as superfície da consideráveis, onde as condições de Terra. condições de pressão e pressão e temperatura são temperatura são elevadas. diminutas.ROCHASMAGMÁTICAS ROCHAS ROCHAS SEDIMENTARES METAMÓRFICASBasalto, granito, … Areias, calcário, … Xisto, mármore, …
  • 23. Rochas Magmáticas ou Ígneas ignis = fogo Mistura complexa de material rochoso fundido (“derretido”); apresenta uma componente gasosa. O magma pode ainda conter material sólido (se o ponto de fusão desses materiais forem superiores à temperatura desse magma)! Quando o magma ascende à superfície durante uma erupção passa a designar-se por lava (esta contém menor teor em gases).ROCHAS INTRUSIVAS OU PLUTÓNICAS • Resultam do arrefecimento e solidificação do magma em profundidade.ROCHAS EXTRUSIVAS OU VULCÂNICAS • Resultam do arrefecimento e solidificação do magma à superfície.
  • 24. Rochas Metamórficas Quando uma rocha fica sujeita a pressões e temperaturaselevadas, torna-se instável e sofrerá profundas transformações físicas e químicas (mas sempre com a manutenção do estado sólido!!!!) Metamorfismo Este processo pode ocorrer a profundidades variáveis na crosta da Terra e implica um rearranjo da forma e orientação dos minerais constituintes das rochas e, muitas vezes, a sua alteração! Podem formar-se novos minerais (recristalização) Gnaisse
  • 25. Rochas Sedimentares As Rochas Sedimentares são as mais comuns e são essencialmente formadas à superfície terrestre (baixas pressões e temperaturas) a partir de outras pré- existentes. Os sedimentos são os precursores das rochas sedimentares e encontram-se na natureza sob a forma de pequenas partículas, como areias, fragmentos de carapaças de seres vivos, etc… Resultam do desgaste das rochas
  • 26. Rochas SedimentaresFases de formação das rochas sedimentaresdeposição de sedimentos)SEDIMENTOGÉNESE (processo de formação e  Desgaste das rochas (inclui fenómenos de meteorização e erosão)  Transporte  Sedimentação Diagénese ou Litificação(inclui fenómenos de compacção ecimentação e permite converter sedimentossoltos em rochas consolidadas)!
  • 27. Ciclo das Rochas
  • 28. Prgunts? s? ugsts? snsrsrsus? http://prof-paulo-geografia.blogspot.com.br/

×