• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Linda Bahia
 

Linda Bahia

on

  • 1,984 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,984
Views on SlideShare
1,682
Embed Views
302

Actions

Likes
0
Downloads
9
Comments
0

1 Embed 302

http://www.osarrafo.com.br 302

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Linda Bahia Linda Bahia Presentation Transcript

    • Pela saudade de todos que já foram, e também por você – que se ainda não foi, então, vá!
    •  
    • Chegue pelo ar ...
    • . ... chegue por mar ...
    • . ... ou chegue você por terra...
    • ...já no primeiro dia descobrirá que o espetáculo da cidade “abre” às 5:30 h, quando o sol começa a descortinar um céu em festa!
    • Praça principal de Salvador – Dois de Julho – é também conhecida por Largo do Campo Grande , com dimensões tão vastas que ocasionalmente cede espaço a grandes eventos. Foi nela que nasceu a maior festa popular do planeta - o Carnaval Baiano.
    • Quem fala em Carnaval na Bahia , com certeza se refere ao concorridíssimo Carnaval de Salvador .
    • Como toda a família Caymmi, João Gilberto, Gal, Caetano, Gil e Bethania, entre muitos outros, brilha também na constelação musical baiana Ivete Sangalo – maior ícone atual da MPB e delírio do carnaval na Bahia em cima de um trio elétrico contagiando uma multidão de foliões – baianos e turistas.
    • Em geral, mulheres brasileiras são muito bonitas, mas é na Bahia que nascem muito lindas – e desde Marta Rocha o mundo inteiro sabe disto. Nome não sei, mas é baiana e muito bonita Adriana Lima – Vitoria's Secrets top model
    • O Teatro Castro Alves , principal teatro da cidade, está localizado na praça do Campo Grande . Após um incêndio, teve sua primeira reinauguração em 1967, quando se apresentaram para horror de uma sociedade atônita, Gilberto Gil e Caetano Veloso – iniciando a grande agitação cultural que, partindo da Bahia, iria revolucionar o Brasil nos anos 70.
    • Em seguida ao Campo Grande, inicia-se a Vitória , bairro nobre de classe alta, voltado para a Baia de Todos os Santos, e que concentra sua ocupação em torno da margem litorânea do chamado “ Corredor da Vitória ”.
    • O corredor da Vitória é formado por edifícios de até mais de 35 andares que possuem teleféricos com “píers” exclusivos para o mar. Possui algumas das construções mais altas de Salvador, como o Margarida Costa Pinto 143m (43 pavimentos) e a Morada dos Cardeais 137m (40 pavimentos). O bairro é todo arborizado e o calçamento foi executado em pedra portuguesa.
    • Para o turista é bastante interessante assistir à partida desta regata de saveiros que sai da Ilha de Itaparica com destino ao Centro Náutico de Salvador. Mas se você tem na memória imagem formada a partir de um dos livros de nosso Jorge Amado , a emoção de ver um saveiro partir ou chegar é tão envolvente que parece que suas velas enfunam dentro de nosso peito...
    • Salvador é bipartida: Cidade Alta , parte maior e mais moderna, considerada o centro econômico de Salvador, com altas edificações e movimentadas avenidas, e Cidade B aixa que se liga à parte alta por diversas vias e, especialmente, pelo grande símbolo soteropolitano – o Elevador Lacerda.
    • Também a Cidade Baixa tem encantos irresistíveis. Nesta parte litorânea, além da atividade portuária e comercial, tem-se a vista da Bahia de Todos os Santos, a Marina, o forte de São Marcelo totalmente cercado pelo mar e, em terra, entre outras atrações, o famoso Mercado Modelo .
    • A visão do conjunto de Cidade Alta ligada à Cidade Baixa pelo Elevador Lacerda é de extasiar...
    • Em segundo plano, o complexo do Mercado Modelo, da Fonte da Rampa do Mercado – escultura de Mario Cravo – e do Elevador Lacerda, às margens da baia onde se situa a Marina de Salvador .
    • Marina com embarcações de recreio em primeiro plano e, no porto , mais além, grandes navios de cruzeiro.
    • Da cidade alta avista-se parcialmente a Marina e seu quebra-mar, o Forte São Marcelo e parte da Baia de Todos os Santos , em cujas águas se realizam ritos do sincretismo religioso do povo baiano, como
    • ...como a procissão do Senhor dos Navegantes , realizada todos os anos no dia 1º de janeiro.
    • No mês seguinte – dia 2 de fevereiro – outra procissão, que começa por terra e depois adentra pelo mar, com os barcos lotados de devotos e oferendas a Iemanjá .
    • Também conhecida como Ladeira de Jorge Amado , porque foi o palco do romance de Mestre Guma e Lívia em seu livro “ Mar Morto” . Não só por isso, mas porque na cidade baixa as antigas construções mantidas “no estado” dão um clima de magia que se sente nas cores, no ar, e que atrai para ela o visitante interessado em descobrir Salvador. Ladeira da Conceição e topo do elevador Lacerda
    • Ainda que também não faça parte do tour elegante da cidade, o visitante interessado não pode deixar de conhecer a Feira de São Joaquim , na Cidade Baixa, com uma área de 60.000 m2. Estão à venda os mais variados produtos, iguarias e especiarias ligadas à cultura popular, em especial a de origem africana. Na Feira de São Joaquim, pode-se encontrar, não só os produtos alimentícios, como produtos decorativos, para vestuário e religiosos – tudo ao alcance da população de baixa renda.
    • Agora da cidade alta, porém ainda com vista para o complexo em torno do Mercado Modelo e baia de Todos os Santos, se encontra a praça Castro Alves onde, no centro do círculo que se vê em seu calçamento, destaca-se o monumento do poeta que lhe dá o nome.
    • Continuando na cidade alta, pouco além da região da Marina tem-se a Escultura da Cruz Caída , de Mário Cravo , que recorda a demolição da Igreja da Sé em 1933. Este espaço passou então a se constituir no Belvedere da Sé , ao lado do Memorial das Baianas, no Centro Histórico de Salvador.
    • Terreiro de Jesus no Pelourinho, o coração do Centro Histórico de Salvador, abriga além catedral, o Convento e a Igreja de São Francisco, a Igreja da Ordem Terceira de S. Francisco, a Igreja da Ordem Terceira de São Domingos, a Igreja de São Pedro dos Clérigos e a antiga Faculdade de Medicina.
    • A Faculdade de Medicina da Bahia no Terreiro de Jesus é o mais antigo curso de nível superior de Medicina do Brasil, e seu prédio constitui um dos mais importantes patrimônios culturais do Centro Histórico de Salvador e do Brasil.
    • Prof. Dr. Milton Santos , natural da Bahia , Geógrafo e livre pensador brasileiro, homem amoroso, afável, fino, discreto e combativo, dizia que a maior coragem, nos dias atuais, é pensar. Professor e Doutor honoris causa em vários países, autor de cerca de 40 livros e membro da Comissão Justiça e Paz de São Paulo. Foi o único brasileiro a receber um "prêmio Nobel", o Vautrin Lud, que é como um Nobel de Geografia. Outras de suas magistrais obras são: "Por Uma Outra Globalização" e "Território e Sociedade no Século XXI" (editora Record) .
    • Foi no Pelourinho que o primeiro Governador-Geral do Brasil, Tomé de Sousa, fundou a Capitania Real da Bahia, em 1549. Hoje, nele há história, cultura, arte, gastronomia, hotéis e museus de peças de arte sacra, de cultura afro-brasileira, de arqueologia e etnologia, como a Igreja de São Francisco.
    • A tradição afirma que há 365 igrejas em Salvador, e que na Igreja de São Francisco teria sido empregada uma tonelada de ouro para revestir todo seu interior. Uma obra espetacular, coberta de lendas e relíquias, entre painéis pintados a óleo e azulejos portugueses, que contam a vida de São Francisco. .
    • Museu da Cidade – expõe objetos que pertenceram ao poeta Castro Alves, bem como uma reconstituição dos trajes e utensílios característicos dos orixás . Casa de Jorge Amado – instituição cultural com várias atividades e um núcleo de pesquisas, com documentação sobre Jorge Amado e sua esposa Zélia Gattai , assim como também sobre toda a literatura baiana. A fundação tem por objetivo preservar, pesquisar e divulgar os acervos bibliográficos e artísticos de Jorge Amado, além de incentivar a literatura baiana.
    • "As pedras do calçamento são negras como os escravos que as assentaram, mas, quando o sol do meio-dia brilha mais intensamente, elas possuem reflexos cor de sangue. Muito sangue correu sobre elas, tanto e tanto que nem a distância do tempo pode apagar. Essa praça do Pelourinho é ilustre e grandiosa: sua beleza é feita de pedra e de sofrimento. Por aqui passa a vida inteira da Bahia, sua humanidade, a melhor e a mais sofrida.“ – Jorge Amado
    • A capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, dança, cultura popular e música. Desenvolvida na Bahia por descendentes de escravos africanos com alguma influência indígena, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, utilizando primariamente chutes e rasteiras, além de cabeçadas, joelhadas, cotoveladas, acrobacias em solo ou aéreas. Distingue-se das outras artes marciais por sua musicalidade – especialmente pelo berimbau.
    • A culinária típica baiana pode ser degustada tanto nos mais finos restaurantes como na simplicidade da gostosa comida do tabuleiro da baiana, e tem como destaques: acarajé com vatapá, caruru com camarão, siri mole de moqueca, efó, bobó de camarão, abará, cuscuz, tapioca, cocada... Hmmm ... delícia!
    • No Centro Administrativo da Bahia , mais conhecido por CAB , está localizada parte considerável dos órgãos do Governo do Estado da Bahia. Foi implantado no primeiro governo de Antonio Carlos Magalhães, em 1972. O traçado viário é de autoria de Lúcio Costa, e fica a 15 km do centro da cidade, cercado de vestígios de Mata Atlância às margens da Avenida Paralela.
    • O Palácio Rio Branco é a antiga sede do governo da Bahia, e um dos mais antigos palácios do Brasil (sec. XVI). Está situado na Praça Tomé de Sousa, onde também se encontram a Prefeitura da cidade, a Câmara Municipal e o Elevador Lacerda. Depois de reconstruído e restaurado algumas vezes, hoje abriga a Fundação Pedro Calmon , a Fundação Cultural do Estado da Bahia , e o Memorial dos Governadores .
    • O Palácio da Aclamação, no largo de mesmo nome, teve sua construção terminada em 1917, e foi a residência oficial dos governadores da Bahia por 55 anos. Atualmente está anexado ao Passeio Público da cidade – inaugurado em 1810 – espaço este ornado de flores e árvores frutíferas, constituindo-se em importante local de lazer onde já tiveram lugar grandes festas populares .
    • Pestana Convento do Carmo – o primeiro hotel histórico de luxo do Brasil. O Convento do Carmo está instalado em um antigo prédio do século XVII, restaurado especialmente para se transformar em uma fantástica opção de Hotel.
    • ... e depois de muita história e muita cultura sob muito sol, nada melhor que uma água de coco geladinha à sombra de uma árvore, à beira mar da Praia da Ribeira , na santa paz de Salvador...
    • Mas são tantas as lindas praias da cidade – todas musas de verso e prosa por todo o mundo – que a escolha acaba recaindo somente naquelas que se tornaram mais famosas, isto é, para além dos contornos baianos, como a do “Coqueiro de Itapuã”, ou seja, a Praia de Itapuã ..
    • Ainda que sejam muitas as praias que inspiraram poetas e compositores musicais – como Porto da Barra, Amaralina, Farol da Barra, etc. – destacamos novamente o bairro de Itapoã porque é nele que se encontra a famosa Lagoa do Abaeté – um dos recantos mais belos de Salvador.
    • Farol da Barra – primeiro farol do continente americano. Salvador nasceu na Barra, pois foi lá que o navegador Américo Vespuccio descortinou, em 1501, a Bahia de Todos os Santos. A posse foi oficializada com o marco da coroa portuguesa, onde hoje estão localizados o Forte e o Farol da Barra .
    • Depois do Carnaval da Bahia, o maior espetáculo da cidade é a famosa Lavagem das Escadas do Bonfim , evento que movimenta os setores social, político e religioso, num total de mais de
    • 1.000.000 de pessoas em direção à Colina Sagrada, onde vão prestar seu tributo a Nosso Senhor do Bonfim na cerimônia da Lavagem das Escadas de sua Igreja – um dos mais importantes monumentos arquitetônicos de Salvador.
    • Na Igreja de Senhor do Bonfim , o pagamento de promessas com as incontáveis fitas coloridas amarradas em suas grades é o testemunho de que, para o povo baiano, essa Igreja é o maior centro da fé católica, e também daquelas que pelo sincretismo têm no local o ponto máximo da religião.
    • Em primeiro plano, o conjunto arquitetônico Solar do Unhão , um dos mais belos cartões postais de Salvador. Sua origem data do século XVII, quando era um insólito engenho de açúcar à beira-mar, com casa-grande, capela e senzala. Pertenceu a Pedro de Unhão Castelo Branco.
    • Solar do Unhão - Na antiga senzala encontra-se um elegante restaurante de comidas típicas; na casa grande foi instalado o Museu de Arte Moderna da Bahia, enquanto a capela continua sendo somente um tributo à Nossa Senhora da Conceição.
    • Diz-se que no Solar do Unhão perambulam almas dos antigos escravos torturados até a morte no tronco ou nas masmorras. Se elas estão mesmo presentes e não se manifestam, é porque ficam sem fala diante da beleza do mais belo por de sol de toda Salvador.
    • ... e é nesse horário em que se finda o dia, que enquanto trabalhadores e turistas se dividem pelos caminhos que os levam a curtir a noite de Salvador, outros
    • outros desconhecidos – mas importantíssimos – cidadãos baianos iniciam o preparo de suas embarcações ,
    • fixando os mastros e posicionando as velas
    • para enfrentar as grandes vagas à procura do melhor pescado
    • e, assim, ganhar a vida desafiando os perigos do mar ...
    • Imagens : extraídas da Internet, com créditos aos respectivos autores. Músicas : “Você já foi à Bahia?”, de autoria de Dorival Caymmi, com Nana, Danilo e Dori Caymmi - editada “ Na Baixa do Sapateiro”, de autoria de Ary Barroso, com Caetano Veloso - editada “ Suite dos Pescadores”, de autoria de Dorival Caymmi, com Dorival Caymmi - editada Criação, pesquisa, compilação e formatação : Delza Dias Ferreira [email_address] Versão para o Inglês : Flavio Musa de Freitas Guimarães Brasil – São Paulo, II - 2011 www.culturesandart.com Click para ver:
    • Fim