ILHÉUS – DINHEIRO SOBRANDO E TERRA FALTANDO

Época de eleição é a época melhor para se conseguir e falar de promessas
vans...
num de seus suspiros antes da morte, no programa eleitoral gratuito, prometeu
a duplicação da BR-415, logo no ano seguinte...
E para nossa surpresa ao ler a 3ª edição do livro “MINHA ILHÉUS” do amigo
José Nazal Soub, me deparo que Ilhéus perdera ap...
era bem diferente de 2010, segundo seus mapas publicados nas páginas 45 e
47 do livro.
O que nos chamou atenção é que Itab...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Ilhéus

3,916 views
3,806 views

Published on

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,916
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3,675
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ilhéus

  1. 1. ILHÉUS – DINHEIRO SOBRANDO E TERRA FALTANDO Época de eleição é a época melhor para se conseguir e falar de promessas vans. E o Brasil tem uma grande vantagem, pois têm eleições a cada dois anos. Uma para se eleger o prefeito e os vereadores e outra para se eleger o presidente, deputados, e senadores. Então é um prato cheio para rolarem verbas e promessas para todo lado. Projetos engavetados há anos surgem do nada e para nada, e a maioria do vai na onda. Tudo é festa, notícias, reuniões, viagens, abraços, fotografias, etc. Quem gosta mesmo são os meios de comunicações, que veem engordar seus jornais, rádios, TVs, blogs, sites, gráficas, com tanta fanfarra com o dinheiro público. Quem vem acompanhando as últimas notícias por certo já se deram conta, que retornaram notícias de anos passados como: Dragagem do Porto do Cacau, Duplicação da BR-415, Aeroporto Internacional, Ponte Ilhéus/Pontal, Saneamento da Zona Sul (Pontal), Reestruturação da feira do malhado, Restauração do General Ozório, Porto Sul, Ferrovia Leste/Oeste e por aí vai. Quem não se lembra de que há nove anos o então candidato a governador da Bahia o Sr. Paulo Souto, que concorria exatamente com o Sr. Jacques Wagner,
  2. 2. num de seus suspiros antes da morte, no programa eleitoral gratuito, prometeu a duplicação da BR-415, logo no ano seguinte como também a estrada Ilhéus/Canavieiras, chegando a afirmar que os projetos estavam prontos e verbas alocadas. No caso da BR-415, o projeto contemplava o outro lado do Rio Cachoeira. E aí? Perdeu as eleições. Projeto sumiu e a verba, se é que tinha foi pelo espaço. Passaram-se oito anos, o projeto todo amassado, amarelado e empoeirado, resurge das cinzas e a verba com uma verba mais gorda, já está aí para começar, e só resta um detalhezinho com o IBAMA, e outros órgãos e ONGs, que são os donos de tudo neste Brasil. Os nossos governantes adoram isto, pois quando não querem realizar as obras, estes órgãos são quem pagam o pato. Pois não tem sentido custear estas ONGs, que só atrapalham na maioria das vezes um bom andamento das obras, e com menos dinheiro público e num prazo bem menor. Mas, vamos lá. Como pode um governador que está se despedindo e mal com Ilhéus, prometer uma coisa, que nem mesmo ele sabe se seu candidato será eleito, e mesmo que seja eleito vai seguir sua cartilha. Pois, neste mundo político o que não falta são traíras. E se for eleito tem mais quatro anos ou até mesmo oito anos, se reeleito for para realizar estas obras. Tudo vai depender de momentos políticos. Por isto não é novidade para ninguém, isto ocorre há anos com todos os governantes. As mesmas situações vão ser com a nova ponte, aeroporto, etc. Por outro lado, o governo federal faz também das suas. Primeiro a grande placa para início das obras da orla sul, que até hoje está lá parada, e afirma que ficava ali na beira da praia, próximo da AFC, já fechou suas portas. Quem viaja ou mora no Pontal, também já está cansado de ver uma placa colocada no aeroporto, sobre a reforma do terminal de passageiros. A data para iniciar já se foi pelos ares, nos aviões que descem aqui em pleno sol, pois com chuva fina, nem isso é possível, aqui em Ilhéus. A data da conclusão é pra semana, dia 14, e aí como fica? Ficando! Novo aditivo ao contrato com novos valores e tudo começa lá pra maio/junho, período ideal para que a cidade perceba as obras e compensem aos artistas da política em outubro, votando neles, pois o espetáculo vai começar, onde os palhaços somos nós, mas um dia o circo pega fogo ou a casa cai. Na contramão de tudo isso Ilhéus só vem perdendo seu espaço físico. Apareceram os índios que estavam deitados em berços esplêndidos e pediram suas terras de volta e tudo indica que vão obter, estas coisas demoram, mas saem, e aí Ilhéus perderá mais ou menos 25% do seu território.
  3. 3. E para nossa surpresa ao ler a 3ª edição do livro “MINHA ILHÉUS” do amigo José Nazal Soub, me deparo que Ilhéus perdera aproximadamente mais 15% do seu território, agora para: Itabuna, Uma, Buerarema, Itajuípe e com maior amplitude para Uruçuca. Com Itajuípe houve uma troca, tipo “cala boca”, que não representa nem 0,0001% do município. Para nós, foi surpresa, pois o que sabíamos é que tudo ainda dependia de aprovação na Câmara Legislativa Estadual em Salvador. Mas, o amigo Nazal colocou como oficial, já a partir de 2013 esta nova poligonal do município, que
  4. 4. era bem diferente de 2010, segundo seus mapas publicados nas páginas 45 e 47 do livro. O que nos chamou atenção é que Itabuna não ganhou a parada na região do Atacadão e Makro, na BR- 415, mas ganhou seu quinhão um pouco mais a baixa na região do Serrado em direção ao distrito do Japu. Pelo coqui que elaboramos baseado nos mapas do Zé Nazal, fica mais fácil entender a perda. E agora José? Ou melhor, e agora Jabes? Já se vão 40% da área do município pelos ares e os outros 60% serão de quem? Vêm aí novas propostas de áreas para preservação ambiental e outros pacotes bem sugestivos. Portanto, este ano vão sobrar verbas do Estado e da União para Ilhéus, deitar e rolar e terras que irão sumir pelos ventos que sopram de Salvador e Brasília. José Rezende Mendonça

×