Minerva Apr 20090413 Port

930 views
870 views

Published on

Published in: Business, Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
930
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Minerva Apr 20090413 Port

  1. 1. Apresentação Corporativa/ Abril 2009 1
  2. 2. Agenda Perfil Corporativo Cadeia Bovina no Brasil Destaques de Investimentos Resultado Financeiro 2
  3. 3. Perfil Corporativo 3
  4. 4. Minerva em Resumo „ Um dos líderes em processamento de carne bovina no Brasil, com capacidade diária de abate de 6.600 cabeças de gado e capacidade Composição da Receita Bruta do 4T08 diária de processamento de aproximadamente 9.300 cabeças (1.300 toneladas) e processamento de 5.000 couros por dia; Mercado „ 3º maior exportador de carne bovina e derivados de carne bovina do Internacional – 61,1% Brasil em 2007 (e 1S08), com crescimento acima da média brasileira; „ Todas as plantas são certificadas para exportação, das quais 8 estão operacionais e 1 em processo de construção, localizados em 6 estados Brasileiros e no Paraguai; „ Pioneiro e líder em exportação de Gado Vivo no Brasil com market Mercado Interno – 38,9% share de 37% em 2008. „ A família Villela de Queiroz atua no setor bovino há mais de 50 anos Localização Boi Vivo – 15,2% Brasil Unidades de produção Carne – 79,2% Centros de Distribuição Couro – 3,3% Operações de exportação de gado Revenda de Produtos vivo de Terceiros - 2,4% Paraguai „ Receita Líquida LTM de R$ 2,1 bilhões com crescimento de 45% ano/ano. 4
  5. 5. Cadeia Bovina no Brasil 5
  6. 6. Players em Recuperação Judicial A participação de mercado dos frigoríficos que pediram recuperação judicial ,ou estão com as atividades paralisadas, no abate total brasileiro e nas exportações de carne in natura é estimada em aproximadamente 25% e 35%, respectivamente. Cap. Abate – Companhias em recuperação Share exportações – Companhias em recuperação Indústria Inativa detinha 25% dos abates brasileiros Indústria Inativa detinha 35% das exportações 25% 35% 65% 75% Ativo Inativo Ativo Inativo Fonte: Minerva Fonte: Minerva 6
  7. 7. Estados mais Impactados De acordo com a Abrafrigo, 50 plantas frigoríficas estão atualmente com atividades paralisadas, com a maior concentração nos estados de MT, GO, MS e RO. O maior equilíbrio entre a oferta e demanda por animais nessas regiões resultou em forte queda no preço do boi gordo. Localização geográfica Frigoríficos Fechados Preço do Gado Estado N° Plantas Cap. Inativa % Set/08-mar/09 GO 10 26% -18,5% (! !( ( ! ( ( ! ! ( ! (! !( !( (! MS 8 31% -21,1% (! !( (( !! ( ! ( (! ( ! !( ! ( ! ( ! ( ! ( ! ( ! Plantas Minerva ( ! SP ( ! 6 20% ( ( ! ! ( ! -17,1% ( ! ( ! ( ! Plantas Fechadas ( !! !( ! (( (! ( ! ! ( MT 15 50% ( ! ( ! ! ( -18,5% Rebanho 2007 (Cabeças) ( ! ( ! ( ! ( ! ! ( ( ! ( !(( ! ! (!! ( 12 - 19.943 ( ! ( ! (! RO 11 33% -24,9% 19.944 - 53.916 ( ! ( ! 53.917 - 110.257 110.258 - 196.569 Total 50 30% -20,0% 196.570 - 322.000 322.001 - 532.901 532.902 - 839.469 839.470 - 1.811.254 Fonte: MBAgro , Esalq, elaboração Minerva Fonte: MBAgro, elaboração Minerva 7
  8. 8. Maior disponibilidade de Vacas Parte sazonal e parte resultado dos recentes acontecimentos, a disponibilidade de fêmeas para abate vem aumentando, e consequentemente o desconto da preço da vaca contra do boi também vem ligeiramente aumentando. Diferencial Boi/Vaca - Goiás Porcentagem Abate Fêmeas – Minerva 12% 40,0% 11% 10% 30,0% 9% 20,0% 8% 7% 10,0% 6% 5% 0,0% 9 ju 8 ag 08 se -08 j a 09 fe 0 9 ag - 08 ou 08 no - 08 no 08 de - 08 de -08 de -08 j a 08 fe 0 9 ou 08 m - 09 se 08 -0 l -0 o- n- n- t- v- z- v- t- t- ar o l t v z z v ju 08 08 8 09 09 8 t /0 /0 v/ z/ v/ n/ t ou se no de fe ja Fonte: Esalq Fonte: Minerva 8
  9. 9. Preço do Boi e Compras à vista Desconfiança dos pecuaristas vem incentivando compras à vista, que já representam 50% dos abates em algumas unidades. As taxas de desconto também vem aumentando, diminuindo o preço efetivo da matéria prima. Preço @ boi por Praças Compras à Vista Preço @ boi gordo – a prazo e à vista Taxa de desconto e Compras à Vista R$/@ 5,5% 60,0% 84,0 5,0% 82,09 50,0% 82,0 80,0 79,64 4,5% 79,47 40,0% 78,0 76,99 77,71 4,0% 76,76 76,0 75,14 30,0% 74,38 75,20 74,31 3,5% 74,0 71,92 71,63 20,0% 72,0 71,39 3,0% 70,0 69,31 70,15 10,0% 2,5% 68,0 66,65 66,0 2,0% 0,0% 2/2 9/2 16/2 23/2 2/3 9/3 16/3 2/2 9/2 16/2 23/2 2/3 9/3 16/3 São Paulo Mato Grosso do Sul Taxa de Desconto MS/SP % Compra à Vista (axis esquerdo) (axis direito) São Paulo à vista Mato Grosso do Sul à vista Fonte: Esalq , Minerva Fonte: Minerva 9
  10. 10. Abates em queda sustentam preços Dados preliminares do MAPA mostram abate total em fevereiro 26% e 17% menores que fev/08 e jan/09, respectivamente. Oferta restrita devido à redução de abates tem sido principal fator de sustentação do preço da carne no atacado. Abate Brasil Preço Dianteiro e relação com Frango Resfriado Em milhares 1,52 4,2 2.074 2.094 1,51 2.040 4,1 1.948 1,50 4,0 1.854 1.867 1.866 1.824 1,49 1.794 1.757 3,9 1,48 1.652 1.603 1,47 3,8 1.492 1,46 3,7 1.364 1,45 3,6 1,44 3,5 1,43 1,42 3,4 /0 9 8 8 08 08 08 8 8 08 08 8 09 8 2-jan-09 23-jan-09 13-fev-09 10-mar-09 8 /0 /0 r/0 /0 t/0 t/0 l/0 o/ v/ z/ n/ v/ n/ ai ar fe v n ab se ou no de ju ag fe ja ju ja m m Dianteiro/Frango resf Dianteiro (axis esquerdo) (axis direito) . Fonte: MAPA Fonte: Esalq 10
  11. 11. Rentabilidade das exportações melhora Margens em março melhoram com queda da matéria prima, principalmente devido às compras à vista. Níveis mais baixos de estoques nos principais países importadores tendem a melhorar os preços nos novos contratos. Preço médio Exportação x Preço Boi - ME Preço carne atacado x Preço Vaca - MI Base 100 104 102,4 100,0 100 99,0 101,9 99 95,0 97,5 94,4 94,0 94 93,1 93,0 90,4 92,7 92,4 91,3 89 90,0 dez/08 jan/09 fev/09 mar/09 2/2 9/2 16/2 23/2 2/3 9/3 16/3 Média boi/@ Média boi/@ à vista Preço Médio exportações - R$/kg Vaca Prazo Vaca à Vista Carne atacado Fonte: Esalq , Minerva Fonte: Esalq, Minerva 11
  12. 12. Disponibilidade de linhas ACC As disponibilidades de linhas como ACC vem melhorando após a drástica redução entre out/08 e jan/09. O custo médio de captação ACC, que teve seu pico de 12-13% em nov/dez-08, também já reduziu para próximo aos níveis antes do agravamento da crise. Operações ACC – Média diária (US$ milhões) Taxa Média ACC Taxa Média ACC 239 193 194 206 191 184 13,0% 176 176 161 12,0% 152 145 146 140 11,0% 114 10,0% 9,0% 8,0% 7,0% 6,0% 9 8 08 8 9 08 8 08 09 de 8 8 8 no 8 09 08 8 08 8 /0 8 08 t/0 v /0 /0 z/0 0 /0 r /0 t /0 l /0 /0 /0 n/ t/ v/ v/ v/ ja n n/ n/ o/ z/ fev ar ou t ai se ja ju ab ou fe se fe no de ja ju ag m m Fonte: Banco Central Fonte: Minerva 12
  13. 13. Preço do boi gordo no curto prazo „ Peso médio dos animais abatidos em alta e menor número Spread boi maio/outubro de lotes por abate demonstra recente retenção de animais pelos pecuaristas. 60,0% Spread (ao ano) 50,0% „ Crescentes paralisações de frigoríficos, período de seca iminente (junho) e visão pessimista do pecuarista, têm 40,0% pressionado cotações do boi gordo no curto prazo. 30,0% „ Pouco incentivo para confinamento, devido ao spread 20,0% maio-outubro pequeno na comparação histórica e restrição de crédito, tende a liberar animais que seriam confinados 10,0% em maio para serem abatidos. 0,0% „ Preços futuros da BM&F ilustram esses fatores, com as 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 mínimas de maio e junho. Semana Fonte: Bloomberg 2006 2007 2008 2009 Peso Médio Animais Abatidos Preço Futuro 202 279 91,80 200 278 88,39 198 277 84,01 196 276 82,20 81,54 80,99 194 275 80,10 80,15 78,51 192 274 77,01 76,00 190 273 75,20 74,00 188 272 186 271 08 m 9 de 8 m 8 ag 8 no 8 ab 8 ou 8 9 08 08 se 8 09 ju 8 ja 8 0 0 r /0 t/0 l/0 /0 /0 0 t/0 /0 0 v/ v/ v/ 9 08 9 n/ n/ o/ n/ 9 z/ 8 9 9 9 09 9 09 08 9 ar ar ai ju 0 fe fe r /0 t/0 /0 l/0 t/0 t/0 /0 ja /0 v/ v/ m n/ o/ z/ ar n ju ai ou fe ab ou se no ja de ju ag m m Fêmea (axis esquerdo) Macho (axis direito) Fonte: Minerva Fonte: BM&F, 19/03/2009 13
  14. 14. Ciclo Pecuária - Ponto de Inflexão Retenção de fêmeas em 2007 e 2008 resultaram num aumento da produção de bezerros em 2008, resultando em menor preço de reposição, o que sinaliza um ponto de inflexão no ciclo da pecuária. O rebanho brasileiro já se encontra em recuperação. Evolução da Produção de Bezerros Preço do Bezerro e Relação de Troca 175,0 176,1 175,1 172,2 169,9 169,8 2,40 130,0 167,2 167,5 23,9 2,30 162,6 47,1 120,0 158,3 46,5 2,20 45,0 21,6 44,3 44,1 43,8 44,1 2,10 110,0 42,0 2,00 20,6 100,0 40,6 19,1 1,90 17,9 1,80 90,0 17,3 17,7 38,3 1,70 16,1 80,0 1,60 15,5 15,3 1,50 70,0 8 8 9 9 8 8 8 8 8 8 8 -0 r- 0 r- 0 -0 -0 i- 0 -0 0 0 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 t- 0 t-0 o- z- f ev ja n ja n ju n ma ma ma se ou de ag Abate vacas / ano Prod bez / ano - milhões Rebanho bovino - milhões Fonte: Cepea Relação de troca Bezerro(R$/@) Fonte: AgraFNP (axis esquerdo) (axis direito) 14
  15. 15. Destaques de Investimento 15
  16. 16. Destaques de Investimentos Vantagens Agilidade e Competitivas do Flexibilidade Brasil no Setor Comercial de Carne Bovina Crescente Consolidador Diversificação Natural Geográfica e de Produtos Sólida Estrutura Flexibilidade de de Capital e Produção e Gestão de Logística Riscos Eficiente 16
  17. 17. Brasil: Posição Competitiva Única „ Extensa área disponível, custos de terra mais baixos e abundância de água para pecuária permitem crescimento Disponibilidade de terras consistente do rebanho e pouco impacto na substituição por 394 grãos. Em milhões de hectares „ Maior e rebanho comercial do mundo com 20% de market share, além de ser o que mais cresce, fornecendo escala para suprir a 269 demanda mundial por carne. Níveis de produtividade ainda 220 baixos. 188 189 169 169 132 138 „ Pecuária extensiva, melhor qualidade da carne (baixo teor de 128 96 84 gordura e sem risco do mal da “vaca louca”) e menos 66 76 71 dependência dos preços dos grãos. Hormônios são proibidos no 47 45 27 Brasil. „ Brasil ainda não pode exportar para os países do Pacífico, Brazil USA Russia EU India China Australia Canada Argentina responsáveis por mais de 56% da carne bovina mundial. Fonte: FAO Área disponível Área ocupada * Exceto Amazônia Legal Uso de Água para as 3 Proteínas Distribuição do rebanho bovino Em litros Poultry 3,000 Pork 6,000 Beef 16,000 17
  18. 18. Flexibilidade para Acessar os Mercados Mais Rentáveis… Mercado Externo Exportações - Brasil x Minerva (USD FOB Milhões) „ 3º maior exportador de produtos de carne bovina do Brasil, com aumento consistente de market share 8.4% 8,4% 8.4% 8,4% 7.6% 7,6% „ Estratégia comercial de consolidação de novos mercados 6.8% 6,8% 6.0% 6,0% 6,979 6.979 – exporta para aproximadamente 80 países com base de 5.7% 5,7% 6,510 6.510 clientes altamente diversificada 4.5% 4,5% 5,757 5.757 4.6% 4,6% „ Pioneiro em importantes mercados importadores – posição 3,760 3.760 4,448 4.448 de liderança em mercados Emergentes em rápida 2,580 2.580 expansão no Oriente Médio, Países CIS e África do Norte 1,895 1.895 2,060 2.060 „ Relacionamento direto com clientes ao invés de grandes 88 92 148 227 304 438 546 587 tradings – segmentação de clientes e produtos (Kosher, 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Halal) Minerva USD FOB Milhões Brasil USD FOB Milhões Market Share Minerva/Brasil Fonte: Secex (In Natura, Industrializados, Couros) Breakdown das Exportações – 4T08 Exportação de Carne in Natura Brasil X Minerva Europa 4.006 África 14% 17% 3.486 Eurásia 10% 14,2% 11,4% 567 Oriente Médio 13% 398 Américas 34% 2007 2008 Ásia Share Minerva Minerva (US$ milhões) Brasil (US$ milhões) 12% Fonte: SECEX 18
  19. 19. Flexibilidade para Acessar os Mercados Mais Rentáveis... Mercado Interno Percentual das Vendas do Mercado Interno na Receita Bruta (%) „ Diversificação da base de clientes e foco nos pequenos e médios varejistas, incluindo o segmento de Foodservices. „ “One Stop Shop”, com revenda de 400 produtos de 36 29 terceiros (McCain, General Mills), assim como importações de pescado e carne de cordeiro, incentivando assim maior diversificação do produto e lucratividade. 23 22 „ Redes de distribuição estabelecidas, abastecendo 18.000 pontos de venda em 850 cidades nos estados de SP, GO, DF, PR e MG. „ Consultoria especializada para auxiliar no mapeamento de 2005 2006 2007 2008 novos mercados e redimensionamento de toda a rede logística – melhorando a qualidade do serviço e a fidelidade do cliente. Participação do Pequeno Varejo nas Vendas Internas (%) „ Nova rede de distribuição na cidade de Vitória (ES) e Itajaí (SC) marcam nova fase de expansão. 50 48 44 41 2005 2006 2007 2008 *Pequeno Varejo (até 9 check-outs) 19
  20. 20. Paraguai – nova fronteira da pecuária de corte „ Aquisição da Friasa S.A., localizada em Assunção e que Exportações Carne in natura 9M08 x 9M07 (US$m) opera uma unidade com capacidade de abate de 700 24% cabeças/dia 3.235 2.603 „ O Paraguai atualmente é o 8° maior exportador de carne bovina do mundo e o que mais cresce entre os países do Mercosul 24% 59% „ Status sanitário positivo exportando para todos os países 87% 955 816 1.011 que o Brasil exporta e em breve para a UE 600 495 „ Grande potencial de aprimoramento de produtividade, 265 hoje a taxa de desfrute é de 14% menor entre os principais produtores mundiais. Rebanho de 11 milhões Paraguai Uruguai* Argentina Brasil de cabeças, similar aos 12 milhões do Uruguai * jan-ago 07/08 2007 2008 Taxa de Desfrute - Paraguai (%) Preço Boi Gordo (US$/kg cwe) 230 EUA 43% 44% 210 37% 190 33% 170 28% 29% 150 23% Brasil 20% 130 Uruguai 14% 110 Paraguai 90 Argentina 70 50 jan-06 jul-06 jan-07 jul-07 jan-08 jul-08 jan-09 Paraguai Uruguai Brasil Argentina Austrália UE EUA China Rússia Fonte: USDA Fonte:Bloomberg 20
  21. 21. Produtos Industrializados (valor agregado) „ Inauguração da primeira planta Minerva Dawn Farms durante dezembro – uma das maiores operações de processamento de proteína bovina, suína e de frango em forma de produtos de alto valor agregado para o segmento de Foodservices. „ “Pensamos numa empresa inovadora”; Pensamos em unir forças e experiências”; Pensamos em desenvolver novos conceitos”; “Pensou, a gente faz”. „ Os produtos industrializados devem representar aproximadamente 25% da receita bruta no médio prazo, diversificando os riscos e alavancando a rentabilidade da Companhia. Vendas de Industrializados como % da Receita Bruta Projeção para 2011 Produtos Industrializados - 25% 21
  22. 22. Divisão de Gado Vivo „ Pioneira e líder nas exportações de boi vivo, com market share de 37% nem 2008. „ Mais de 50 anos de experiência em logística relacionada ao transporte de gado vivo no Brasil. „ O setor de Gado Vivo é complementar às exportações de carne in natura. „ Maior fretador de embarcações modernas especializadas para transporte de gado vivo, em conformidade com as regras e regulamentos internacionais de bem-estar animal. Exportação de Gado Vivo e Market Share 38% 37% 398.841 22% 20% 164.152 49.072 24.775 2005 2006 2007 2008 Cabeças Share Minerva (tons) 22
  23. 23. Resultado Financeiro 23
  24. 24. Sólida Estrutura de Capital Amortização da Dívida de Curto Prazo Amortização da Dívida de Longo Prazo 466,5 466,5 Concentração 453,2 357,8 vencimento 2017 Caixa 30% superior à Dívida Curto Prazo 357,8 200,5 194,0 112,6 118,3 73,4 91,2 102,3 53,6 10,9 Caixa 1T09 2T09 3T09 4T09 Total Caixa 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2017 Caixa (R$ milhões) Dívida Curto Prazo (R$ milhões) Caixa (R$ milhões) Dívida Longo Prazo (R$ milhões) Líquida Corrente e Liquidez Imediata Dívida Líquida/EBITDA 2,14 931,7 1,68 1,56 516,0 1200 1000 800 6,07 x 0,92 600 < 3,75x, ex-exclusões 160,0 3,21 x 400 0,46 0,38 200 1,33 x 0 Minerva Empresa A Empresa B 4T07 3T08 4T08 Corrente Imediata Dívida Líquida Dívida Líquida/EBITDA 24
  25. 25. Evolução da Receita Líquida No cumulado do ano, a Receita Líquida avançou 45,0% em relação a 2007. No 4T08 o mercado doméstico representou 39% das vendas totais, contra 35% no 3T08. +45,0% 2.120,8 1.462,3 -25,5% 624,5 465,4 446,6 4T07 3T08 4T08 2007 2008 Receita Líquida(R$ milhões) Receita Líquida (R$ milhões) 25
  26. 26. Utilização da capacidade e vendas A empresa aumentou sua produção em 20% em março, com utilização da capacidade convergindo para as médias históricas de 80%. A média mensal de vendas também vem subindo, após janeiro ainda fraco. Utilização da Capacidade - Minerva Receita Bruta Mensal - Média Minerva 209 80% 80% 200 199 70% 63% 54% 184 170 9M08 4T08 jan/09 fev/09 mar/09 9M08 4T08 jan/09 fev/09 mar/09 Fonte: Minerva Fonte: Minerva, prévia 26
  27. 27. Mercado doméstico resiliente Vendas de carne no MI já começaram a reagir em março, uma vez que o Minerva captura Market Share dos players que saem. Share de abate Minerva também se recupera para nível recorde histórico. Volumes MI - Minerva Faturamento MI - Minerva Share de Abate - Minerva 7,0% 70.000 6,0% 60.000 5,0% 50.000 40.000 4,0% 30.000 3,0% 20.000 2,0% 10.000 1,0% 0 jul/08 ago/08 set/08 out/08 nov/08 dez/08 jan/09 fev/09 jul/08 ago/08 set/08 out/08 nov/08 dez/08 jan/09 fev/09 mar/09* Share de Abate - Minerva Faturamento MI - Carne In Natura Fonte: Minerva, *prévia Fonte: Minerva, MAPA 27
  28. 28. Destino das exportações No 4T08 houve significativa redução da exposição à Eurásia, que representou 10% do total ante 44% no 3T08. Houve forte atuação no Norte da África e Ásia, que representou 17% e 13%, respectivamente, além da maior participação da Europa, que avançou para 14%. 3T08 - Minerva 4T08 - Minerva África Europa Europa 8% 5% África 14% 17% Américas Eurásia 16% 10% Eurásia Oriente Médio Ásia 13% 44% 3% Américas 34% Ásia 12% Oriente Médio 24% Fonte: Minerva Fonte: Minerva 28
  29. 29. Crescente representatividade da U.E. N° de fazendas ERAS liberadas „ O consistente aumento de fazendas aptas a 843 exportar para o bloco europeu tende a impulsionar 789 820 o preço médio das exportações brasileiras. 633 574 „ O Minerva vem ganhando espaço nos últimos 488 meses, com market share já acima de 15% nos volumes exportados para a U.E. 223 252 123 „ Os volumes brasileiros embarcados para a U.E. 106 95 95 84 89 continuam relativamente estáveis, apesar da crise financeira. 08 m 9 de 8 8 8 9 08 08 no 8 ag 8 09 8 8 08 0 0 /0 r /0 /0 t /0 /0 l /0 t /0 v/ v/ v/ n/ o/ n/ z/ ar ar ai ju ab ou fe se fe ju ja m m Fonte: MAPA Exportações carne in natura Minerva - UE Exportações carne in natura e Share Minerva - UE ton 77,7 4.000 20,0% 63,2 3.000 15,0% 46,3 39,7 2.000 10,0% 25,7 19,6 1.000 5,0% 5,3 6,8 0 0,0% 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 ago/08 set/08 out/08 nov/08 dez/08 jan/09 fev/09 Receita (R$ - milhões) Exportações brasileiras Share Minerva Fonte: Minerva Fonte: Secex, Minerva (axis esquerdo). (axis direito) 29
  30. 30. Evolução Custos & Lucro Bruto O lucro bruto apresentou expansão na margem de 14,9% no 3T08 para 17,5% no 4T08, devido a menor quantidade de animais abatidos e do menor custo médio da arroba do boi. O custo da matéria prima representou 74,7% do CMV no 4T08, contra 82,3% no 3T08. CMV (R$ milhões) Lucro Bruto (R$ milhões) 82,1% -12,6% 1.742 93,0 79,5% 81,3 85,4% 1.162 82,7% 531,5 79,3% 384 17,5% 82,3% 76,5% 14,9% 74,7% 3T08 4T08 2007 2008 3T08 4T08 CMV % Receita Líquida CMV Lucro Bruto (R$ milhões) Margem Bruta Matéria Prima % CMV 30
  31. 31. EBITDA Ajustado e Margem EBITDA Ajustada O EBITDA apresentou crescimento orgânico de 27,2% em relação a 2007, representando margem de 7,2%. A contração na margem de 1,0 p.p. reflete os maiores custos boi gordo ( +38%) e menores vendas para U.E. No 4T08, a margem de 6,3% ficou relativamente estável ao 3T08. +27,2% 153,4 -27,7% 120,6 40,7 29,4 8,2% 7,2% 6,5% 6,3% 3T08 4T08 2007 2008 EBITDA (R$ milhões) Margem EBITDA EBITDA (R$ milhões) Margem EBITDA 31
  32. 32. Resultado Financeiro e Lucro Líquido Lucro Líquido ficou negativo devido à variação cambial negativa (efeito contábil não caixa) dada a desvalorização do Real durante o último trimestre (câmbio final -22,1%). 16,5 R$ milhões 4T07 4T08 4T08 Despesas Financeiras Líquida (15,7) (72,8) 4T07 Variação Cambial Líquida 8,1 (131,8) Resultado Financeiro -7,6 -204,6 -179,7 Lucro Líquido (R$ milhões) 32
  33. 33. Investimentos Minerva Dawn Farms, aquisição da Lord Meat e expansões de capacidade resultaram em investimentos de R$ 351 milhões no ano de 2008. Para 2009, a previsão é de R$ 70 milhões em investimentos. Investimentos (R$ Milhões) Destino dos Recursos – 2008 (R$) milhões 351 40 63 103 221 27 13 Melhorias Aquisições Manutenção MDF 2006 2007 2008 33
  34. 34. Contatos de RI Fernando Galletti de Queiroz – Diretor Presidente Carlos Watanabe – Diretor de Finanças e de RI Ronald Aitken – Superintendente de RI Henrique Ribas – Analista de RI Relações com Investidores Site: www.minerva.ind.br/ri e-mail: ri@minerva.ind.br Telefone: (55) 11 3074-2434 34
  35. 35. Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento do Minerva. Estas são apenas projeções e, como tal, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da administração do Minerva em relação ao futuro do negócio e seu contínuo acesso a capitais para financiar o plano de negócios da Companhia. Tais considerações futuras dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, regras governamentais, pressões da concorrência, do desempenho do setor e da economia brasileira, entre outros fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pelo Minerva e estão, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio. 35

×