Relatório de Sustentabilidade 2011

1,023
-1

Published on

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,023
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Relatório de Sustentabilidade 2011

  1. 1. RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE 20111
  2. 2. SUMÁRIO 1 MENSAGEM DA DIRETORIA pág 4 2 RELATO pág 6 3 NOSSAS EMPRESAS pág 8 4 GOVERNANÇA CORPORATIVA pág 16 5 CANAIS DE COMUNICAÇÃO pág 22 6 DESEMPENHO AMBIENTAL pág 26 7 DESEMPENHO ECONÔMICO pág 32 8 DESEMPENHO SOCIAL pág 36 9 GLOSSÁRIO pág 5010 INFORMAÇÕES CORPORATIVAS pág 54
  3. 3. MENSAGEM DA DIRETORIA A Marcopolo tem a satisfação de apresentar o primei- Atualmente existem 16 Equipes de Aprimoramen- ro Relatório de Sustentabilidade das suas operações to Contínuo e 107 grupos de Sugestões de Melho- no Brasil. Esse relatório foi feito seguindo a metodo- ramentos do Ambiente Marcopolo (SUMAM). Essas logia da Global Reporting Initiative (GRI). equipes e grupos contribuem com a identificação de oportunidades de melhoria no ambiente, no proces- Desde a sua fundação, em 1949, a Marcopolo de- so e no produto, oferecendo soluções de aplicabilida- monstra preocupação com o bem estar de seus cola- de prática e com retorno do investimento a curto e boradores e das comunidades onde está inserida. Ain- médio prazo. da cedo, a empresa criou programas de motivação, reconhecimento e valorização de seus colaboradores, A Marcopolo investe na modernização de seus pro- estando à frente em temas relacionados como carrei- cessos produtivos com a aquisição de máquinas e ra, capacitação e benefícios. Ações para melhoria das equipamentos de última geração, inovações em mé- condições ambientais, como estações de tratamento todos e processos voltados a prover a melhoria na de efluentes e atendimento aos requisitos das normas ergonomia, saúde e segurança de seus colaboradores. certificadoras, fazem parte dos objetivos da empresa Há dois anos, a Companhia iniciou um estudo mais e estão sempre em constante aperfeiçoamento. profundo do tema Sustentabilidade, criando um Co- A Marcopolo acredita e defende que os investimentos mitê formado por representantes das áreas econômi- em mobilidade urbana devam crescer nos próximos ca, social e ambiental. A Marcopolo também contra- anos em todo o mundo. Do contrário, o tráfego nas tou consultoria especializada e realizou seminários grandes cidades seguirá cada vez mais caótico, prin- para alinhamento dos conhecimentos dos executi- cipalmente em função do aumento populacional e vos sobre o tema, o que possibilitou a identificação 1 da priorização do transporte individual. Há também de oportunidades de melhoria nas várias áreas da uma pressão dos órgãos ambientais para que se redu- empresa. za a emissão de gases nocivos provenientes dos veí- Embora a Marcopolo tenha publicado, desde 1998, culos, que contribuem para o aquecimento global e Balanços Sociais seguindo o modelo “Ibase”, uma causam danos à saúde. Por isso, a mobilidade deverá análise complementar do Comitê de Sustentabili- acontecer por meio de transporte coletivo, seja ôni- dade indicou a necessidade de relatar as atividades bus, trem, metrô ou outras alternativas que venham a ser desenvolvidas. da Companhia utilizando os indicadores do Global Reporting Initiative, como forma de ampliar a presta- Como fabricante de ônibus, a Marcopolo tem como ção de contas aos stakeholders sobre o tema e do que propósito ajudar o mundo do futuro a se locomover ainda se tem por desenvolver na empresa.1 de uma forma sustentável. Sua linha de produtos inclui modelos rodoviários, urbanos, micros e mini- Os indicadores utilizados nesta edição do GRI serão ônibus. Há mais de uma década, a Marcopolo identi- incluídos no Balanced Score Card da empresa para o ficou a necessidade de oferecer um veículo de trans- ano de 2013. porte coletivo capaz de enfrentar de maneira ágil e A Marcopolo compreende a necessidade de ampliar rápida linhas que não eram atendidas regularmente. também a atuação do Comitê de Sustentabilidade, O resultado foi a criação do Volare, miniônibus com incluindo representantes das diversas áreas da or- capacidade para até 32 passageiros e adaptável a vá- ganização, bem como a necessidade de promover o rios segmentos de mercado. O Volare tem se destaca- engajamento dos stakeholders na discussão sobre sus- do no transporte escolar através do Programa Federal tentabilidade. Caminho da Escola, atendendo a normas de seguran- ça e facilitando o acesso das crianças à escola. Além disto, a Companhia zela pelas boas práticas de Governança Corporativa e pelos padrões de conduta A Engenharia da Marcopolo tem como um de seus que devem se refletir no relacionamento entre as pes-MENSAGEM objetivos o desenvolvimento de produtos que utili- soas que fazem parte do contexto Marcopolo. zem tecnologias produtivas mais limpas, que tenham maior capacidade de reciclagem por ocasião do seu Desta forma, a Marcopolo entende que está dan- descarte final e que gradativamente usem também do passos importantes para que a sustentabilidadeDA DIRETORIA mais materiais reciclados. Além disso, conceitos de faça parte da agenda permanente de prioridades, aerodinâmica avançada e conceitos estruturais de úl- influenciando as estratégias de negócios da empre- tima geração permitem ônibus mais leves e de menor sa, suas práticas de gestão de pessoas e sua atuação resistência ao ar, economizando combustíveis. na sociedade. José Rubens de la Rosa Diretor Geral 5
  4. 4. PROCESSO DE RELATO O Relatório de Sustentabilidade da Marcopolo no Por ser este o primeiro relatório no formato Brasil é o primeiro publicado pela empresa e segue GRI, não foi realizado processo de engajamento a metodologia Global Reporting Initiative, atendendo dos stakeholders, o que é um objetivo da empre- ao nível C de aplicação GRI (tabela a seguir). sa para o ano que se segue, para o que utilizará A coleta de indicadores é anual, e neste relatório sistemática de diálogos e de pesquisa. Também apresenta os resultados de 2009 a 2011, abrangendo não foram sugeridas metas de melhoria para os as operações industriais da Marcopolo localizadas indicadores, mas estes servirão de base para o es- em Caxias do Sul (RS) e da Ciferal em Duque de tabelecimento de metas que constarão do BSC da Caxias (RJ). companhia em 2013. Os indicadores utilizados nesta edição foram esco- No caso de alguns indicadores, não foi possível lhidos por meio de discussões internas com as áreas levantar dados referentes aos três anos abrangi- envolvidas, as quais identificaram os temas relevan- dos, visto que a implementação e/ou a mensura- tes para os negócios da empresa. ção de alguns processos é recente, especialmente na Ciferal, que está em fase de modernização de As informações econômico-financeiras são apresen- suas práticas produtivas e de gestão. tadas de forma consolidada, de acordo com as práti- cas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS - Inter- Também, por ser o primeiro relatório neste for- national Financial Reporting Standards, estabelecido mato, as informações não foram submetidas à 2 pelo IASB - International Accounting Stardards Board. verificação externa. NÍVEL DE APLICAÇÃO GRI O Relatório de Sustentabilidade GRI da Marcopolo atende aos requisitos para o nível C de aplicação GRI, de acordo com os parâmetros ressaltados na tabela a seguir. NÍVEL GRI2 C C+ B B+ A A+ Responder aos Responder a todos os itens: critérios elencados no 1.1; Nível C mais: Perfil da G3: 2.1 a 2.10; O mesmo exigido Obrigatório 1.2; Resultado 3.1 a 3.8, 3.10 a para o nível B 3.9 a 3.13; 3.12; 4.5 a 4.13, 4.16, 4.17. 4.1 a 4.4, 4.14 a 4.15 Com verificação externa Com verificação externa Com verificação externa Informações Forma de Gestão Informações sobre a For- sobre a Forma divulgada para cada Não exigido ma de Gestão para cada de Gestão da Categoria do Indi- Categoria do Indicador G3: Resultado cadorRELATO Responder a cada Responder a um Responder a um mínimo Indicador essencial mínimo de 10 de 20 Indicadores de De- da G3 e do Suple- Indicadores Indicadores de sempenho, incluindo pelo mento Setorial com a de Desem- Desempenho, menos um de cada uma devida consideração penho da G3 e incluindo pelo das seguintes áreas de ao Princípio da Mate- Indicadores de menos um de desempenho: econômico, rialidade de uma das Desempenho cada uma das ambiental, direitos seguintes formas: do Suplemento seguintes áreas humanos, práticas a) respondendo ao Setorial de desempenho: trabalhistas, sociedade, Opcional social, econômico responsabilidade pelo indicador ou e ambiental. produto. b) explicando o mo- tivo da omissão. 7
  5. 5. AS EMPRESAS MARCOPOLO Marcopolo S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, sediada em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, que se rege por um Estatuto Social e pelas disposições legais aplicáveis. A Companhia vem apro- ximando pessoas, por meio dos ônibus que produz, desde 6 de agosto de 1949, ano em que iniciou sua trajetória empresarial. Em 2011, A empresa, que tem seu nome ligado à história do transporte de pas- a produção sageiros no Brasil, foi fundada em Caxias do Sul com o nome de consolidada da Nicola & Cia. Ltda. Em 1971, graças ao sucesso alcançado com o lan- Marcopolo totalizou çamento do ônibus “Marcopolo”, passou a denominar-se Marcopolo S.A. O crescimento contínuo consolidou a organização, que já produ- 31.526 unidades, ziu em suas fábricas no Brasil e Exterior, nesses 63 anos, mais de 300 14,3% superior às mil ônibus, com uma força de trabalho de mais de 17 mil colabora- 27.580 unidades dores em 2011. A Marcopolo é líder do mercado brasileiro com 45,7% de market share no segmento ônibus e posiciona-se entre as maiores fabricadas no fabricantes do mundo. exercício de Está listada desde setembro de 2002 no segmento especial do merca- 2010, e 62,6% do de ações da BM&FBovespa denominado Nível 2 de Governança maior do que as 3 Corporativa. 19.384 unidades produzidas em O OBJETIVO DA SOCIEDADE 2009. Desse total, A Sociedade tem por objetivo a fabricação e a comercialização de ônibus, veículos automotores, carrocerias, tratores, autopeças, má- 67,2% foram quinas agrícolas, máquinas e motores industriais, aparelhos e móveis produzidas no de ferro e aço, ferramentas, ferragens, cutelaria, estruturas metálicas, Brasil e as demais bem como o tratamento de materiais destinados à fabricação destes produtos, materiais para instalações para aquecimento, refrigeração 32,8% no Exterior.3 e ventilação, serviços de reparos, consertos, restauração e recondi- cionamento, inclusive assistência técnica de todos os produtos de seu ramo de indústria e comércio, agenciamento e representação, importação e exportação desses produtos e serviços, agricultura, flo- restamento e reflorestamento, podendo ainda participar de outras sociedades no Brasil ou no Exterior.EMPRESASMARCOPOLO 9
  6. 6. VISÃO E VALORES PRESENÇA GLOBAL O crescimento contínuo e dinâmico levou a Com- INTERNACIONALIZAÇÃO O ano de 2011 foi um marco para a Marcopolo, que panhia a buscar novos fronts de negócios globais. registrou recordes de receita e produção. A Compa- VISÃO Ampliou operações de produção e comercialização e nhia seguiu sua estratégia de internacionalização e Ser reconhecido mundialmente como um dos grupos empresariais hoje tem presença marcante em mais de 100 países anunciou acordo para a constituição de uma joint mais competitivos nos Negócios em que estiver atuando e de só- dos cinco continentes. A fabricação de ônibus é rea- venture comercial, na Rússia, com o Grupo OJSC KA- lida imagem econômica e social. lizada em 12 unidades fabris, sendo quatro no Brasil MAZ, maior empresa automobilística daquele país. (duas em Caxias do Sul – RS, uma em Duque de Ca- Também neste ano, a Companhia comunicou a assi- xias – RJ, além de participação de 45% na empresa natura de contrato para a aquisição de 75% de par- VALORES ticipação na empresa Volgren Australia Pty. Limited, San Marino Ônibus e Implementos Ltda., também em Caxias do Sul – RS), e oito no Exterior, sendo maior encarroçadora de ônibus da Austrália, com Respeito e Valorização das Pessoas uma unidade própria na África do Sul e joint ventu- participação de mercado superior a 40%, sediada O relacionamento das pessoas da Marcopolo é de respeito, valo- res na Argentina, Austrália, Colômbia, Egito, Índia em Melbourne. A empresa também aumentou sua rização e transparência. Qualquer pessoa, seja da Empresa ou fora participação na Metalpar, na Argentina, de 40% para dela, deve ser tratada com dignidade e justiça. O trabalho em equi- (2) e México. Na China, a Companhia possui uma 50%, conforme já estava previsto no Contrato fir- pe feito por pessoas comprometidas, motivadas e preparadas é um fábrica de peças e componentes para carrocerias de mado com a empresa Loma Hermosa SA em 21de dos diferenciais da Marcopolo. ônibus. A Marcopolo detém 40% de participação dezembro de 2007. da SPHEROS (climatização e ar-condicionado), 30% Satisfação dos Clientes na WSUL (espumas para assentos) e 26% na MVC A satisfação dos clientes é a razão do sucesso da Marcopolo. Esfor- – Componentes Plásticos. Além disso, detém o con- MERCADO INTERNO ços devem ser direcionados para identificar o que é percebido como trole integral do Banco Moneo, constituído para dar O mercado interno brasileiro segue sendo o grande3 3 de valor pelos clientes, estabelecendo todas e quaisquer ações capa- suporte ao financiamento dos produtos Marcopolo. propulsor da demanda. A Marcopolo operou durante zes de transformar esses valores em realidades lucrativas recíprocas, 2011 com elevada utilização da capacidade instala- respaldadas em relacionamentos de longo prazo. A proximidade CONTROLADAS E COLIGADAS da e realizou investimentos importantes na expan- com os clientes é um requisito chave para este valor. são e modernização das unidades fabris, bem como Em relação às controladas e coligadas no Exterior, na melhoria da eficiência operacional e na gestão o ano de 2009 foi de readequação da estratégia da Solidez Econômico-Financeira da qualidade de seus produtos. Os resultados foram Companhia no seu processo de internacionalização. A Marcopolo tem como premissa básica que a solidez econômico- beneficiados por vários fatores como: o crescimento A fábrica de Coimbra, Portugal, foi desativada. Do -financeira dos negócios é fundamental para seu crescimento sus- do Produto Interno Bruto (PIB), ainda que abaixo do mesmo modo, a Marcopolo encerrou a associação tentável. O compromisso com a Excelência nos Resultados e a Ge- esperado pelo mercado; as favoráveis condições de que, através de sua controlada Ciferal Indústria de ração de Valor deve nortear o dia-a-dia dos profissionais e parceiros financiamento; o câmbio mais competitivo para as Ônibus Ltda., mantinha com a empresa Ruspromau- da Marcopolo. empresas exportadoras (principalmente a partir do to, na Rússia, hoje denominada Gaz Group, sendo a mês de setembro); a forte demanda de ônibus com Meio Ambiente e Comunidades sua parte nos ativos transferida para uma nova em- chassis ainda na norma de emissões Euro 3 e o pro- A Marcopolo e seus colaboradores têm um importante compromis- presa russa, 100% controlada pela Companhia. grama “Caminho da Escola” do Governo Federal. so com a saúde, a segurança, o meio-ambiente e as comunidades onde atuam. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Em 2011, também destaca-se a elaboração do Pla- LINHA DE PRODUTOS Ética nejamento Estratégico da Companhia para os pró- A linha de produtos abrange uma ampla variedade A Marcopolo adota uma atitude de responsabilidade e respeito para ximos cinco anos. O plano contempla as metas de de modelos, composta pelos grupos de rodoviários, com as pessoas e instituições com as quais se relaciona. É de grande crescimento e investimentos de R$ 450 milhões para urbanos, micros e minis, além da família Volare (ôni- importância para a empresa que conflitos de interesses sejam evita- o mesmo período. bus completo, com chassi e carroceria). dos. Na ocorrência de tais situações, devem ser resolvidas de forma transparente, de acordo com as diretrizes do Código de Conduta. Parcerias Os parceiros, caracterizados principalmente por Fornecedores, Montadoras, Representantes Comerciais, Instituições Financeiras, Distribuidores e Revendedores têm um papel importante para a Marcopolo. Devem ser construídos relacionamentos de longo pra- zo, com regras claras e práticas que resultem em sucesso conjunto. 10 11
  7. 7. UNIDADES DE NEGÓCIO PRESERVANDO A HISTÓRIA O Centro de Documentação Memória Marcopolo foi criado como parte das comemorações dos 50 anos da Marcopolo, em 1999. No primeiro mo- Uma das maiores fabricantes mundiais de mento a maior preocupação era resgatar os docu- ônibus, participa ativamente no desenvolvi- mentos que contassem a trajetória da Companhia, mento e implementação de soluções para o assim a documentação foi separada por grandes transporte coletivo de passageiros em alguns assuntos. Mas foi em 2004, quando a empresa dos principais mercados do mundo. completou 55 anos, que se implantou o Projeto de Resgate e Tratamento do Acervo Histórico, com o objetivo de organizar e disponibilizar informa- ções através de um banco de dados. Em 2011 este espaço foi remodelado. Hoje o Centro reúne mais de 60 mil itens e resgata os principais momentos da história da Marcopolo, através de matérias de jornais, documentos da empresa, fotos, vídeos e campanhas publicitárias. Ainda é possível acom- Tradicional marca fabricante brasileira de panhar uma linha do tempo através de uma tela ônibus, foi adquirida totalmente pela Mar- interativa e personalizar a visita a partir da defini- copolo em 2001 e é focada na produção de ção dos aspectos que mais interessarem.3 3 modelos urbanos, tendo sua unidade fabril Para o diretor da Marcopolo, Valter Gomes Pinto, no Rio de Janeiro. o centro de documentação é um presente a todos os colaboradores e seus familiares, assim como para a comunidade. “Preservar o passado é uma forma de homenagear todos que fizeram parte de uma história e também de permitir que gerações futuras aprendam e se desenvolvam a partir de ex- periências já vivenciadas”, destaca o diretor. Criado em 2005, o Banco Moneo atua no mercado financeiro nacional, nas carteiras de investimento, arrendamento mercantil e crédito, financiamento e investimento. Tem como principal objetivo permitir aos clientes da empresa, acesso às linhas de crédito para aquisição de ônibus da fabricante. Unidade de negócio independente, a Volare é a principal fabricante brasileira de miniô- nibus, com atuação desde 1998. 12 13
  8. 8. DESTAQUES E PREMIAÇÕES EM 2009 - 2010 - 2011 2009 • Troféu Ítalo Victor Bersani CIC – • Prêmio AutoData - Os Melhores do Setor Caxias do Sul Automotivo 2009 AutoData • Top of Mind – As Mais Lembradas pelos • Prêmio Reputação Corporativa - Revista Gaúchos Revista Amanhã Amanhã • Prêmio Mérito Industrial - FIERGS • Prêmio Grandes&Líderes - 500 Maiores do Sul Revista Amanhã • Troféu Transparência 2009 Anefac - Fipecafi - Serasa Experian • Prêmio Maiores & Melhores do Transporte e Logística - Revista Transporte • Troféu Personalidade Top Ser Humano Moderno - Associação Brasileira de Recursos Humanos, seccional Rio Grande do Sul (ABRH-RS) • Prêmio Responsabilidade Social - • Prêmio Apimec - Ouro Apimec - SP Categoria Grandes Empresas Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul 2011 • Prêmio Apimec - Prata Apimec - RJ • Prêmio Campeãs da Inovação - Revista • Prêmio Reputação Corporativa - Revista • Troféu Top Ten Amanhã e Edusys Amanhã • Prêmio CNI – Categoria Design (Média e • Troféu IR Magazine Brazil Awards - IR • Prêmio IDHO 2011 - Indicador de • Top of Mind - Revista Amanhã Grande Indústria) CNI (Confederação Nacional da Indústria) Magazine Brazil Awards Desenvolvimento Humano Organizacional • Mérito Empresarial do Rio Grande do Sul3 3 • Prêmio Exportação ADVB - Associação dos 2011 - Revista Gestão RH • Prêmio Top de Marketing – Categoria - Destaque Gaúcho Indústria - Volare ADVB/RS Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil • Prêmio Marcas de Quem Decide - • Prêmio AutoData - Melhores do Setor • Líder Empresarial do Rio Grande do Sul Certificado de Marca Líder no Setor Fabricante • Prêmio AutoData - Personalidade do Ano Automotivo AutoData Editora de Ônibus - Jornal do Comércio e QualiData AutoData • Prêmio Campeãs da Inovação - Revista • Prêmio IR Magazine Brazil Awards 2011 - IR Amanhã e Edusys • MVC - Prêmio Award Patent Innovation - Magazine Ministério de Tecnologia da França • Mérito Ambiental 2011 - Revista Ecologia e • MVC - Prêmio Inovação - JEC 2011 - JEC Meio Ambiente Composites 2010 • Prêmio As 100 Melhores em Cidadania • Troféu Guri - Rádio Gaúcha Corporativa 2010 - Categoria Destaque • Troféu Empresa Amiga da Cultura - CERTIFICAÇÕES Especial - Gestão & RH Editora Prefeitura de Caxias do Sul Política de Gestão de Negócios Gestão Integrada de Normas • Prêmio Distinção Indústria - FIERGS • Prêmio Top de Marketing 2010 - ADVB/RS A Marcopolo reconhece a Qualidade, o Meio Ambiente, a A essência da Gestão Integrada de Normas é produzir com • Prêmio Marcas de Quem Decide - Jornal do Responsabilidade Social e a Saúde e Segurança como par- qualidade, preservando o meio ambiente, garantindo saú- • Prêmio Economista do Ano - Conselho Comércio e QualiData te integrante de sua Gestão de Negócios e estabelece me- de do trabalhador com responsabilidade e ética. Regional de Economia • Prêmio Mérito Reconhecido - Revista canismos para que esses sistemas sejam implementados, • Prêmio AutoData 2010 - Revista AutoData A Marcopolo mantém as certificações: Jornauto mantidos e melhorados continuamente. • Prêmio Destaque em Gestão e RH - Editora • Top Of Mind 2010 - Revista Amanhã / Por isso a Companhia compromete-se a assegurar a cres- • ISO 9001 - Gestão da Qualidade - Certificação Gestão & RH Segmento Pesquisas cente satisfação de seus clientes através da busca de me- desde 1996; • Prêmio Campeãs da Inovação - Revista • Prêmio Proteção Brasil 2010 - Revista Amanhã lhoria contínua e de excelência em qualidade; considerar • ISO 14001 - Gestão Ambiental - Certificação Proteção e Anuário Brasileiro de Proteção as variáveis ambientais, ocupacionais, sociais e de qualida- desde 2005; • Prêmio Maiores & Melhores do de, no desenvolvimento de novos produtos e processos; • Prêmio Exportação ADVB - Associação dos Transporte e Logística - Revista Transporte garantir a aplicação das legislações, normas e outros regu- • SA 8000 - Responsabilidade Social - Certificação Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil desde 2003; Moderno lamentos, para atingir eficazmente os objetivos planeja- • Prêmio IDHO 2010 - Indicador de dos; prevenir permanentemente a poluição, os acidentes • OHSAS 18001 - Saúde e Segurança do Trabalho - • Certificado Excelência em Gestão Desenvolvimento Humano Organizacional Sustentável - Editora Expressão de trabalho e as doenças ocupacionais; e ser uma empresa Certificação desde 2002. 2010 - Revista Gestão RH ética e socialmente responsável com todos os públicos. 14 15
  9. 9. GOVERNANÇA CORPORATIVA A Marcopolo adota as boas práticas de Governança Corporativa seguindo os princípios da trans- parência, equidade, prestação de contas (accountability) e responsabilidade corporativa. Suas ações estão listadas no Nível 2 de Governança Corporativa da BM&FBovespa desde 2002. A gestão da Marcopolo é formalizada com base na distinção entre as funções e responsabilidades do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal e da Diretoria Executiva, sendo que o Conselho de Administração é o órgão superior de deliberação colegiada e de governança da Marcopolo. A Companhia disponibiliza as demonstrações financeiras anuais também no idioma inglês e com base em princípios de contabilidade aceitos internacionalmente; realiza, anualmente, no mínimo, uma reunião pública com analistas, e teleconferências com analistas e investidores; divulga anual- mente um Calendário de Eventos Corporativos; mantém um Código de Conduta, uma Política de Divulgação de Informações e uma Política de Negociação de valores mobiliários (mais informações no item Relacionamento com os Investidores). Está vinculada à Cláusula Compromissória, mantendo disposição estatutária no sentido de que a Companhia, seus acionistas, administradores e os membros do Conselho Fiscal, obrigam-se a re- solver, por meio de arbitragem, toda e qualquer disputa ou controvérsia que possa surgir entre eles. PRESIDENTE EMÉRITO 4 Na Assembleia realizada em 20 de março de 2012, foi institu- ído o cargo estatutário de Presidente Emérito da companhia, com caráter exclusivamente honorífico, pessoal, intransferível, tendo sido nomeado para o cargo Paulo Bellini. O Presidente Emérito tem a seu cargo, zelar pela preservação da cultura da Marcopolo, visando o fortalecimento dos valores e princípios éticos da sociedade; contribuir para fortalecer as ações voltadas à gestão de pessoas, para garantir a permanente motivação dos colaboradores; atuar como mentor dos executivos da sociedade;4 acompanhar as atividades político institucionais da sociedade; e zelar pela marca e imagem da Marcopolo e pelo cumprimento de sua função social. O Presidente Emérito pode participar das reuniões de quaisquer órgãos da sociedade. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO O Conselho de Administração é composto por sete membros, sendo a maioria independentes. Dos conselheiros independentes, um foi indicado e eleito pelos acionistas minoritários, um indicado e eleito pelos acionistas detentores de ações preferências, e dois indicados e eleitos pelos acionistas controladores. Possui um secretário, que também faz parte da Diretoria. Seus membros são expressa- mente declarados como tais na ata que os elege por Assembleia Geral e por ela destituíveis a qualquer tempo, para um mandato unificado de até dois anos, cuja gestão se estenderá até a investidura dos novos administradores eleitos, sendo permitida a reeleição. O presidente do Conselho de Adminis-GOVERNANÇA tração não participa da Diretoria. Para auxiliar, opinar e apoiar na condução dos negócios, o Conselho de Administração conta, em caráter permanente, com um comitê técnico e consultivo, denominado Comitê Executivo. O Conse-CORPORATIVA lho de Administração conta ainda com os seguintes Comitês de Apoio: Comitê de Auditoria e Riscos; Comitê de Recursos Humanos e Ética; e Comitê de Estratégia e Inovação. 17
  10. 10. OS MEMBROS DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO OS MEMBROS DO CONSELHO DE FISCAL NOME CARGO ELEITO EM MANDATO DE TITULARES NOME CARGO ELEITO EM MANDATO DE Mauro Gilberto Bellini Presidente março 2012 dois anos Francisco Sergio Quintana da Rosa Conselheiro Indicado pelos Controladores março 2012 um ano Oscar de Paula Bernardes Neto Vice-presidente março 2012 dois anos Egon Handel Conselheiro Indicado pelos Preferencialistas março 2012 um ano Luciano Moisés Bado Conselheiro março 2012 dois anos Jerônimo Campos Conselheiro Indicado pelos Minoritários março 2012 um ano Maria Letícia de Freitas Costa Conselheira Indep. março 2012 dois anos Paulo Cezar da Silva Nunes Conselheiro Indep. março 2012 dois anos SUPLENTES Fuad Jorge Noman Filho Conselheiro Indep. março 2012 dois anos Representante dos NOME CARGO ELEITO EM MANDATO DE Minoritários Sérvulo Zardin Suplente de Francisco Sergio Q. da Rosa março 2012 um ano Manuela Cristina Lemos Marçal Conselheira Indep. março 2012 dois anos Eduardo Bittencourt Suplente de Egon Handel março 2012 um ano Representante dos Marco Antonio da Silva Suplente de Jerônimo Campos março 2012 um ano Preferencialistas COMITÊ DE RH E ÉTICA OS MEMBROS DA DIRETORIA O Comitê de Recursos Humanos e Ética tem a responsabilidade de garantir o alinhamento dos processos de gestão NOME CARGO ELEITO EM MANDATO DE de pessoas às estratégias de desenvolvimento da Companhia. Suas funções são acompanhar o processo sucessório das posições estratégicas; monitorar práticas de mercado no que diz respeito à remuneração de executivos; moni-4 4 José Rubens de la Rosa Diretor Geral março 2012 dois anos torar o sistema de remuneração dos administradores; supervisionar as práticas de responsabilidade social adotadas Valter Gomes Pinto Diretor março 2012 dois anos pela companhia e seu impacto na imagem institucional; acompanhar a gestão do clima organizacional e ações Carlos Zignani Dir. Rel. c/ Invest. março 2012 dois anos de natureza estratégica adotadas; avaliar novas políticas e práticas de gestão de pessoas para a Companhia; zelar e José Antonio Valiati Diretor março 2012 dois anos atualizar o Código de Conduta da Companhia, promovendo sua divulgação e disseminando padrões de conduta adequados para a Companhia; fornecer orientações aos interessados no caso de dúvidas sobre a aplicação do Có- digo de Conduta, assim como a apuração e tomada de decisão quando verificados casos de violação dos princípios estabelecidos. Este comitê é composto por seis membros com mandato de dois anos designados anualmente pelo OS MEMBROS DO COMITÊ EXECUTIVO Conselho de Administração, na primeira reunião após a Assembleia Geral Ordinária. NOME CARGO ELEITO EM MANDATO DE Mauro Gilberto Bellini Membro Efetivo e março 2012 dois anos COMITÊ DE AUDITORIA E RISCOS Coordenador O Comitê de Auditoria e Risco tem como objetivo revisar o processo de auditoria independente, a metodologia e Paulo Bellini Membro Efetivo março 2012 dois anos eficácia da auditoria interna, o processo de monitoramento do cumprimento das leis e regulamentações das de- Valter Gomes Pinto Membro Efetivo março 2012 dois anos monstrações financeiras, a eficácia dos controles internos e o sistema de gestão de riscos e o tratamento e apuração das denúncias de fraude. São algumas funções deste comitê supervisionar e avaliar a apresentação de relatórios José Rubens de la Rosa Membro Indicado março 2012 dois anos financeiros e contábeis; supervisionar a auditoria externa; supervisionar a auditoria interna; supervisionar o pro- Carlos Zignani Membro Indicado março 2012 dois anos cesso de gestão de riscos e de controles internos; avaliar o cumprimento de leis e regulamentações; relatar fraudes Carlos Alberto Casiraghi Membro Convidado março 2012 dois anos diretamente ao Conselho de Administração; acompanhar ações de riscos e interagir com o Conselho Fiscal. Ruben Antonio Bisi Membro Convidado março 2012 dois anos COMITÊ DE ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO O Comitê de Estratégia e Inovação visa a aplicação do processo de Planejamento Estratégico seguindo as com- CONSELHO FISCAL petências chaves da empresa como a revisão crítica do negócio, a consistência entre os objetivos e estratégias, a O Conselho Fiscal é composto de três membros efetivos, um indicado pelos acionistas minoritários, um pelos aderência às tendências de mercado, a inovação em produtos e serviços, competitividade dos produtos e serviços, acionistas detentores de ações preferenciais e um pelos controladores, e igual número de suplentes, acionistas adequação de investimentos para a criação de valor e crescimento sustentável. Entre as funções que competem a ou não, residentes no país, os quais poderão ser reeleitos, atendidos os requisitos da legislação em vigor. ele estão a proposição de estratégias e inovações para o desenvolvimento, crescimento e a consolidação da empre- sa; liderança e coordenação do processo de desenvolvimento do Planejamento Estratégico da Companhia, como foco nas novas oportunidades de mercado; criação de uma visão estratégica de futuro dentro da Companhia; mo- nitoração da execução e implementação do Plano Estratégico. 18 19
  11. 11. REMUNERAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS O montante global anual da remuneração fixa é estabelecido pela Assembleia Geral e distribuído entre os O Comitê de Auditoria e Riscos ligado ao Conselho de Administração monitora e avalia a adequa- administradores, diretores e membros do Comitê Executivo pelo Conselho de Administração. Os membros ção das suas operações com as políticas adotadas, contando com o apoio da Auditoria Interna. do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal não recebem remuneração variável. A política de Gerenciamento de Risco orienta em relação a transações e requer a diversificação de transações e contrapartidas. Nos termos dessa política, a natureza e a posição geral dos riscos REGRAS DE IDENTIFICAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO financeiros é regularmente monitorada e gerenciada pelo Diretor Financeiro e pelo Diretor Geral, DE CONFLITOS DE INTERESSES a fim de avaliar os resultados e o impacto financeiro no fluxo de caixa. Nos termos dessa política, os riscos de mercado são protegidos quando é considerado necessário suportar a estratégia cor- Compete ao Conselho de Administração aprovar a celebração de contratos entre a Companhia e seus administra- porativa ou quando é necessário manter o nível de flexibilidade financeira. Também são revistos, dores e/ou acionista controlador, ou entre a Companhia e partes direta ou indiretamente controladas ou controla- periodicamente, os limites de crédito e a qualidade do hedge das contrapartes. Os controles são doras de acionista controlador. periodicamente auditados internamente, sendo que a Companhia opera instrumentos financei- No que se refere ao Código de Conduta da Companhia, que é aplicado também aos administradores, existe um ros com o objetivo exclusivo de proteção patrimonial (hedge). Comitê de Conduta que tem sob sua responsabilidade fornecer orientação aos interessados no caso de dúvidas quanto à aplicação do Código, assim como a apuração e tomada de decisão quando verificados casos de violação dos princípios estabelecidos. CÓDIGO DE CONDUTA Nos últimos O Código de Conduta da Marcopolo, criado em 2005, é resultado de um estudo No caso do Comitê se defrontar com situações que possam gerar dificuldade de julgamento, devem ser submetidas três anos a que visa a disciplinar as diversas situações que ocorrem na vida da Empresa. ao Comitê de Recursos Humanos e Ética e, persistindo o impasse, pode-se buscar apoio de árbitro externo. O Código tem a função de orientar as ações no dia a dia de trabalho na Com- Companhia panhia, facilitando as decisões e o relacionamento entre diversos grupos que dedicou 2.484 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO ESTRUTURA DE CAPITAL interagem com a equipe da Marcopolo. horas para a4 4 E USO DE INFORMAÇÕES Quanto à estrutura de capital, a única alteração nos Desde sua fundação, a Marcopolo desenvolveu uma visão fortemente pautada capacitação RELEVANTES E DE NEGOCIAÇÃO últimos três anos foi um aumento de capital com em valores. Os Padrões de Conduta devem se refletir no relacionamento entre A Política de Divulgação de Informações da Marco- bonificação de 100% em ações em 2010. as pessoas que fazem parte do contexto Marcopolo: colaboradores, acionistas, de 8.282 polo objetiva manter a uniformidade, simultaneida- clientes, fornecedores de produtos e serviços, representantes comerciais, sindi- colaboradores de e transparência na divulgação de atos e fatos que catos, entidades de classe, governo, imprensa e comunidade em geral. que participaram envolvem os negócios da Companhia, bem como estabelecer os procedimentos que deverão ser ado- COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA Por isso, o Código de Conduta está respaldado em princípios claros de boa dos programas EM 2011 Governança e se pauta em práticas que sejam do conhecimento de todos. Esse tados para a divulgação de informações sobre a Mar- voltados para o conceito tem a ver com a qualidade de atitudes e ações das pessoas, podendo se copolo, inclusive informações que envolvam atos e afirmar que o ser humano é o grande direcionador da Governança Corporativa. entendimento fatos relevantes, e a manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não divulgadas. 41,59% Todos os colaboradores recebem um exemplar do Código de Conduta ao entrar do Código de A Política de Negociação tem por objetivo estabele- Acionistas no Brasil na Companhia e participam de treinamentos para o conhecimento e a prática Conduta. cer as regras e os procedimentos a serem observados do Código de Conduta. pela companhia, seus administradores e demais pes- O Código de Conduta pode ser acessado pelo http://www.marcopolo.com.br soas que tenham acesso a informações relevantes, nas negociações com valores mobiliários de emissão 32,32% da empresa, de forma a preservar a transparência Acionistas no Exterior das negociações. O Diretor de Relações com Investidores é o responsá- vel pela execução, acompanhamento e administra- ção geral dessas políticas, e por toda a comunicação 25,63% entre a Companhia e a CVM e Bolsas de Valores, Grupo Controlador bem como entre a Companhia e o mercado, investi- dores e analistas. 0,46% Açoes Em Tesouraria 20 21
  12. 12. CANAIS DE COMUNICAÇÃO A Marcopolo investe constantemente em ferramentas de comunicação eficientes e mantém canais abertos com todos os seus stakeholders. O RELACIONAMENTO COM OS COLABORADORES O slogan “Marcopolo, aproximando pessoas” resume o desejo da empresa em me- lhorar a qualidade de vida das pessoas por meio do transporte que produz. Inter- namente, o mesmo slogan é aplicado às iniciativas da Companhia com relação à comunicação com os seus colaboradores. Por meio de vários veículos de comunicação como murais, intranet, jornal interno e campanhas especiais, a Marcopolo mantém seu colaborador bem informado. Além disso, o Departamento de Comunicação Interna realiza periodicamente pesquisas para avaliar o processo de comunicação da empresa com seus colaboradores, atin- gindo neste item 78% de satisfação em Caxias do Sul e 75% na Ciferal em 2011. As ferramentas de comunicação estão em constante evolução, com mudanças signifi- cativas programadas para 2012. O contato com os sindicatos também é uma prática constante na Companhia. Assuntos que afetam o dia a dia dos colaboradores são levados para consulta junto aos sindicatos das categorias e, posteriormente, aprovados com os envolvidos. 55 An o2 7- Nú me Nes vo ro 249 ta e -O utu Do diç lu bro de is cam time ão um nt 201 1 peo s da nato Cif a Con de eral d pel a corr riad Car heça fute bol isputa los o no m Ma gni vo dir Pág .4 em nte o, equ eto ob e Pág apre ipe P .7 r de sen oltro rH , ta re na sult s An ! ado a Re s Pá ch g. 1 1CANAIS DECOMUNICAÇÃO 1 23
  13. 13. O RELACIONAMENTO COM OS INVESTIDORES O RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES PESQUISA COM O relacionamento com o investidor da Marcopolo fica sob a responsabilidade da Área O relacionamento com os clientes é desenvolvido de várias formas. Pelo tra- CLIENTES de Relações com Investidores. Para manter esse público sempre em sintonia com a Com- dicional Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) e pelo Canal Aberto, com a panhia, há uma interação permanente por meio de canais de comunicação eficientes. disponibilidade de Linha 0800 702.7070 (Marcopolo) e 0800 707.0078 (Volare) Avaliação Geral ou diretamente no website da empresa ou pelos e-mails contato@marcopolo.com.br A Companhia dá tratamento justo e igualitário a todos os minoritários, sejam do capital 2009-2011 ou contato@volare.com.br ou das demais partes interessadas (stakeholders). Na divulgação de informações, utiliza elevados padrões de transparência, buscando estabelecer um clima de confiança, tanto Todos os contatos recebidos são respondidos ou encaminhados aos setores res- De 0 a 10 – internamente, quanto nas relações da empresa com terceiros. Para atender a dispositi- ponsáveis, sendo todos registrados e acompanhados até a sua solução no prazo nota 8,42 em 2009 vos legais e aprimorar as informações prestadas ao mercado em geral e aos acionistas máximo de 48 horas. Também é feito um follow up para mensurar a satisfação nota 8,64 em 2011 estrangeiros em particular, as Demonstrações Financeiras são divulgadas conforme pa- do cliente com o atendimento. drões estabelecidos pelo International Financial Reporting Standard (IFRS). A pesquisa é feita a A rede de representantes e distribuidores também se constitui em um forte No website da Companhia (www.marcopolo.com.br) os investidores possuem um hot- canal de comunicação com os clientes. cada dois anos. site exclusivo com informações atualizadas constantemente, nos idiomas português O Volare Club, veículo de comuni- e inglês, além de receberem periodicamente mailing eletrônico com assuntos de seu cação trimestral enviado para to- interesse. dos os clientes da Volare, é outra A Política de Divulgação de Informações objetiva manter a uniformidade, simultanei- forma de relacionamento, assim dade e transparência na divulgação de atos e fatos que envolvem os negócios da Mar- como o Viajante, revista trimestral copolo S.A., bem como estabelecer os procedimentos que deverão ser adotados para a publicada pela Marcopolo. divulgação de informações sobre a Companhia, inclusive informações que envolvam Anualmente a empresa desenvolve5 5 atos e fatos relevantes, e a manutenção de sigilo acerca de informações relevantes não o projeto Aproximando Gerações, divulgadas. que investe na integração e no re- Para essa ampla divulgação são disponibilizadas no website da Companhia Apresenta- lacionamento com os clientes do ções, Atas e Editais, Aviso aos Acionistas, Comunicados, Demonstrações Financeiras, Brasil e do Exterior. O programa Documentos entregues à CVM, Fatos Relevantes, Instrução 358, Relatórios Anuais, Re- tem como objetivo aproximar os sultados Trimestrais e Últimas Atualizações. filhos e filhas desses parceiros com a empresa. A Área de Relações com Investidores realiza anualmente reuniões com a Associação dos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais (APIMEC) em Também é feita uma pesquisa com São Paulo, no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, bem como non-deal road shows no Brasil clientes para medir seu grau de sa- e no Exterior, além do Marcopolo Day, evento em que a Companhia recebe analistas tisfação com os produtos. Os clien- e investidores em suas instalações em Caxias do Sul para uma apresentação sobre a tes são selecionados a partir de um empresa, seus produtos e seu processo produtivo – em 2011 aconteceu a quinta edição sorteio aleatório. deste encontro. O RELACIONAMENTO COM OS FORNECEDORES O relacionamento da Marcopolo com os seus fornecedores é norteado pela visão corporativa, os valores e o Código de Conduta, que estão disponíveis no website, ficando sob responsabilidade da Diretoria de Aquisição e Logística. A sigla MEC, formada pelas iniciais das palavras Maduro, Ético e de Confiança, orienta o relacionamento e ações no dia a dia. A gestão integrada das normas, ISO9001, ISO14001, SA8000 e OHSAS18001, alinha os procedimentos normati- vos com fornecedores. Para fortalecer as alianças estratégicas, a Companhia realiza a cada dois anos o Encontro de Fornecedores, além de utilizar constantemente o Portal de Forne- cedores como importante canal de comunicação. A Marcopolo também democratizou o acesso aos fornecedores que desejam cotar materiais indiretos e serviços colocando as necessidades no Portal. O primeiro contato é feito pelo e-mail mec@marcopolo.com.br 25
  14. 14. DESEMPENHO AMBIENTAL A conscientização em relação à preservação do meio RESPONSABILIDADE ambiente se destaca como uma das principais ações ORGANIZACIONAL para a consolidação do desenvolvimento sustentá- O programa Reciclagem com Reuso, desde a sua vel da Marcopolo. A Companhia e seus colaborado- adoção, em outubro de 2001, possibilita a recicla- res têm um importante compromisso com a saúde, gem anual de mais de 250 toneladas de resíduos a segurança, o meio ambiente e as comunidades nas de papel de isolamento de pintura, preservando quais está inserida. As atitudes em relação ao meio cerca de 7 mil árvores. O projeto, distinguido com ambiente têm como prioridade o respeito pela natu- os prêmios Expressão de Ecologia 2002 e Top de reza, a prevenção e a redução dos impactos ambien- Ecologia ADVB 2002, permite reciclar todo o re- tais, através de ações e do comprometimento das síduo de papel com tinta gerado nos processos de pessoas, da melhoria dos processos e da aplicação de isolamento para pintura das carrocerias. tecnologias adequadas, voltadas ao desenvolvimento O Gerenciamento Continuado de Resíduos Sóli- sustentável. Com atitude pró-ativa e profissionais es- dos, implementado em 1999, permite reduzir em pecializados, a Companhia investe em treinamento e até quatro vezes o passivo ambiental, além de re- novas tecnologias para controlar e/ou minimizar os cuperar um terço dos materiais que anteriormen- impactos ambientais decorrentes da sua atividade. te eram descartados. O processo tem início com a coleta seletiva dos resíduos na fonte geradora, que POLÍTICA 6 5 passam pelo armazenamento provisório em cen- Programas voltados às questões ambientais fazem trais, e depois é encaminhado para uma Unidade parte da política de gestão da Marcopolo. A respon- de Processamento de Resíduos (UPR) própria, li- sabilidade socioambiental é um importante aspecto cenciada pelo órgão ambiental. A UPR tem a fina- da sustentabilidade. A empresa desenvolve uma sé- lidade de agregar valor aos materiais descartados, rie de programas e ferramentas para controle do sis- identificar possibilidades de reuso, promover a co- tema produtivo. O Sistema Marcopolo de Produção mercialização adequada dos materiais recicláveis, Solidária (SIMPS) se constitui em uma estratégia de fornecer as informações necessárias para o con- competição industrial para o crescimento, liderança trole do desperdício dos materiais e promover o de mercado, produtividade, qualidade, melhoria do acondicionamento final em células de aterro para6 ambiente de trabalho e rentabilidade dos produtos e os resíduos não recicláveis e não perigosos. serviços. O sistema proporciona condições para me- A Marcopolo trata todos os efluentes gerados no lhorar continuamente a qualidade de seus produtos, processo produtivo, sanitários e de cozinha. A efi- processos e serviços, controlando os impactos ao ciência do tratamento é garantida por laboratório meio ambiente, à saúde e segurança dos colaborado- próprio, cadastrado no órgão ambiental. Também res, eliminando os desperdícios, mantendo uma ca- é realizado o monitoramento anual de emissões deia totalmente integrada. atmosféricas, completando assim a atuação do Sis- tema de Gestão Ambiental. A empresa possui Em 2011 a Companhia obteve a Licença Prévia para um novo aterro de resíduos sólidos industriais a mais importante não perigosos. O objetivo deste aterro é manter certificação emDESEMPENHO o controle absoluto sobre o passivo ambiental da gestão ambiental, empresa. Além disso, foi concluída a obra de am- pliação e modernização da Estação de Tratamento a ISO 14001 – de Efluentes da unidade Ana Rech.AMBIENTAL Sistema de Gestão Ambiental. 27

×