Your SlideShare is downloading. ×
A transparência cristã de João Paulo II - Dom Javier Echevarría
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A transparência cristã de João Paulo II - Dom Javier Echevarría

390
views

Published on

Artigo de Dom Javier Echevarría, Prelado do Opus Deis, sobre a beatificação do Papa João Paulo II, no jornal

Artigo de Dom Javier Echevarría, Prelado do Opus Deis, sobre a beatificação do Papa João Paulo II, no jornal

Published in: Spiritual

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
390
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A2 Espaço aberto%HermesFileInfo:A-2:20110420: QUARTA-FEIRA, 20 DE ABRIL DE 2011 O ESTADO DE S. PAULO PUBLICAÇÃO DA S.A. O ESTADO DE S. PAULO Fundado em 1875 Av. Eng. Caetano Álvares, 55 - CEP Julio Mesquita (1891-1927) José Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1988) Américo de Campos (1875-1884) 02598-900 São Paulo - SP Caixa Postal 2439 Julio de Mesquita Filho (1927-1969) Julio de Mesquita Neto (1969-1996) Nestor Rangel Pestana (1927-1933) CEP 01060-970-SP . Tel. 3856-2122 (PABX) Francisco Mesquita (1927-1969) Luiz Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1997) Plínio Barreto (1927-1958) Fax Nº (011) 3856-2940 Luiz Carlos Mesquita (1952-1970)A transparência cristã O agrode João Paulo II em Brasíndia●✽ OpusDei –ao apartamento pon- tifício. Enquanto esperávamos le o rosto do Ressuscitado. Parece-me que aquela foto- ● ✽ soja e de milho em Brasíndia se- ria 57% e 39% menor. Para os ní- re.Olatifundiárioindianoapare- ce na cana-de-açúcar, superan-DOM JAVIER a chegada do papa, ouvimos grafia a que antes me referia é ANDRÉ MELONI veis de produção de carne que o do o módulo médio de 1,3 hecta-ECHEVARRÍA uns passos cansados, como de uma síntese expressiva da vida NASSAR Brasil tem hoje, Brasíndia seria re. No Brasil, o tamanho médio alguém que arrasta os pés, que de João Paulo II: um pontífice importadora de soja e milho. na cana é de 29 hectares. No mi- azanosqueseescu- se aproximavam por um corre- fatigado pelo prolongado tem- esgatandoeadap- Na cana-de-açúcar, a produ- lho, que é um pouco menos dis-F R tam depoimentos dor: era João Paulo II, exausto. po de serviço às almas, que tando o termo ção seria 109 milhões de tonela- tante, o tamanho médio é 6 hec- de jovens, e menos Dom Álvaro exclamou: “Santo orienta o olhar do mundo para cunhado por Ed- das menor, ou seja, Brasíndia tares no Brasil e 1,8 hectare na jovens,quesesenti- padre, como está cansado!”. O Jesus na Cruz, a fim de facilitar mar Bacha, nos produziria menos 15 milhões de Índia. Mesmo em frutas, em que ram atraídos por papa olhou para ele e, com voz que cada um, cada uma encon- anos 1970, do toneladas de açúcar ou menos aescala das unidadesprodutivas Cristo graças às pa- amável, explicou: “Se a estas ho- trenelarespostasaos seusinter- país fictício Be- 8,5 bilhões de litros de etanol. é naturalmente menor, o tama-lavras, ao exemplo e à proximi- raseu não estivesse cansado, se- rogantes mais profundos. líndia, lanço a ideia de Brasín- Ou seríamos um exportador nho médio na produção de man-dadedeJoãoPauloII.Comaaju- ria sinal de não ter cumprido o A vida do novo beato é, pois, dia,contrafactualdoagrobrasi- muito menor de açúcar, ou não gaéodobronoBrasil emcompa-da de Deus, uns empreenderam meu dever”. um exemplo de transparência leiro com produtividade e es- haveriamistura deálcool anidro ração com a Índia. Apenas na ba-um caminho de busca da santi- O zelo pelas almas movia-o a cristã: tornar visível, por meio trutura produtiva da Índia. nagasolina.Manga,laranja e,so- tata encontramos propriedadesdade sem mudar de estado, na deslocar-se até o último recan- da própria vida, o rosto e os sen- O agro em Brasíndia tem ren- bretudo, maçã seriam produtos maiores na Índia que no Brasil.vida matrimonial ou no celiba- to da Terra para levar a mensa- timentos misericordiosos de Je- dimento por hectare indiano. deluxo.Comeríamosmaisbana- Em Brasíndia, para manter oto; outros, no sacerdócio ou na gem de Cristo. Há alguém no sus. Penso que essa é a razão e o Nesse país, assumindo o mes- nas porque, grande exceção da nível de produção atual do Bra-vidareligiosa. Sãomuitosmilha- mundo que tenha apertado segredoda sua eficácia evangeli- mo volume produzido atual- amostra de produtos analisada, sil, em vez de 193 mil estabeleci-rese,àsvezes,sãochamados“ge- mais mãos em sua vida, ou te- zadora. E estou convencido – mente no Brasil, as principais a produtividade na Índia é mentos produzindo cana-de-ração de João Paulo II”. nha cruzado seu olhar com o de assim o peço a Deus – de que a lavouras (grãos, frutas, vege- maior que no Brasil. açúcar, teríamos 4,2 milhões. Qual foi o segredo da eficácia tantas pessoas? Esse esforço, sua elevação aos altares provo- tais, cana-de-açúcar e mandio- A dobradinha feijão com arroz Na soja, o número é difícil deevangelizadora desse extraordi- também humano, era outro mo- cará no mundo e na Igreja Cató- ca) ocupariam 108 milhões de custaria muito mais ao consumi- acreditar: 216 mil ante 23,9 mi-nário pontífice? do de abraçar e de se unir ao lica uma onda de fé e de amor, hectares,em vez dos 61 milhões dor, porque a oferta desses pro- lhões. No arroz, os atuais 396 É evidente que Karol Wojtyla Crucificado. de desejos de serviço aos de- hoje ocupados. Na Índia, essas dutos seria 55% e 26% menor. mil estabelecimentos não da-foi um incansável defensor da mais, de agradecimento a Nos- mesmas lavouras ocupam cer- riam conta e teríamos 2 milhõesdignidade humana, um pastor Sua elevação aos altares so Senhor. ca de 120 milhões de hectares. Pensando nesse país deles. No milho seriam três ve-solícito, um autêntico comuni- No dia 1.º de maio de 2011, na A área de soja em Brasíndia zes mais chegando a 6 milhõescador da verdade e um pai, tanto provocará no mundo Praça de São Pedro, em Roma, seria de 51 milhões de hectares, fictício nos damos conta de estabelecimentos. Haja pro-para os crentes como para os e na Igreja Católica uma sob o olhar carinhoso da Mãe da em vez dos 24 milhões atuais. A do que conquistamos dutor de arroz e milho pedindonão crentes; mas o papa João onda de fé e de amor Igreja, poderemos unir-nos a de milho, outro produto que nas últimas décadas ajuda ao governo federal!Paulo II foi, antes de tudo, um Bento XVI e dizer uma vez mais: usamuitaterra,seriade22,7mi- Se, para alguns, ainda temoshomem enamorado de Jesus A universalidade do coração “Queremos expressar a nossa lhões de hectares, e não de 14 Curiosamente,aproduçãodelei- muita gente produzindo leiteCristo e identificado com Ele. de João Paulo II não só o condu- profundagratidão ao Senhorpe- milhões. A de cana-de-açúcar te em Brasíndia não seria muito no Brasil, 1,3 milhão deestabele- “Para saber quem é João Pau- zia auma atividade que podería- lo dom de João Paulo II e quere- já estaria em mais de 10 mi- diferente da do Brasil, pois a pro- cimentos, em Brasíndia seriamlo II deve-se vê-lo rezar, sobre- mos chamar exterior: também mos também agradecer a este lhões de hectares, e não nos 8,5 dutividade por vaca aqui e na Ín- necessáriosseisvezes maisesta-tudona intimidadedoseuorató- no seu interior batia ativamen- papa por tudo o que fez e so- milhões. O feijão brasileiro, tão dia é parecida. Diferentemente belecimentos para dar conta dario privado”, escreveu um dos te esse espírito, com o qual fazia freu” (audiência geral, 18 de importante na nossa alimenta- dossetoresagrícolas,aprodução produção. Aqui, no Brasil, a mé-seus biógrafos. De fato, é isso própriastodas asânsias domun- maio de 2005). ção, teria 9 milhões de hecta- de leite no Brasil ainda tem mui- dia é de 9,4 vacas em lactaçãomesmo. do. Diariamente, na sua capela Aos que o conhecemos em vi- res, e não os 4 milhões atuais. taeficiênciaaganhar–talvezpor- por estabelecimento produtor, Uma das suas últimas fotos o privada no Vaticano, percorria da, corresponde-nos agora o Assumindo uma área ocupa- que a produção de subsistência ao passo que na Índia é de 1,5.retratana suacapela privadaen- o mundo inteiro. agradáveldeverdedá-loaconhe- da igual à atual (61 milhões de ainda seja relevante no setor. Brasíndia seria, de fato, umaquanto acompanhava, através Por isso, foi natural a respos- cer às gerações futuras. hectares), mas com produtivi- As diferenças não estão só no grande e ineficiente fazenda,de uma televisão, a oração da ta que deu a um jornalista que dade indiana, o nível de produ- volume produzido ou na área com muito mais terra alocadaVia-Sacra que ocorria no Coli- queria saber como rezava: a ora- ✽ ção seria sensivelmente me- ocupada. As estruturas de pro- para agricultura e muito maisseu, em Roma. Naquela Sexta- ção do papa – observou João PRELADO DO OPUS DEI nor. Nesse caso, a produção de dução do setor agrícola do Bra- gentevivendo e produzindo malFeira Santa de 2005, João Paulo Paulo II – é um “peregrinar pelo sil e da Índia são inversas. A Ín- no campo. Provavelmente esta-II não pôde presidir ao ato com mundo inteiro rezando com o dia tem cerca de 129,2 milhões ríamos produzindo menos, ex-a sua presença física, como nos pensamento e com o coração”. SINAIS PARTICULARES deestabelecimentosrurais,ocu- portando quase nada – para a fe-anos anteriores: já não era ca- Na sua oração – explicou – pando uma área agrícola (sem licidade de alguns –, a produçãopaz nem de falar nem de cami- emerge “a geografia das comu- LEO MARTINS incluirpastagensevegetaçãona- seria na sua grande maioria denhar.Masnessaimagemseapre- nidades, das Igrejas, das socie- tiva) de 158,3 milhões de hecta- base familiar e de subsistência,cia a intensidade com que vivia dades e também dos problemas res. O Brasil tem 5,2 milhões de utilizadora de baixa tecnologia.aquele momento. Agarrado a que angustiam o mundo con- estabelecimentos rurais, ocu- Amaioráreaalocadaparaprodu-um grande crucifixo de madei- temporâneo”; e desse modo o pando 72,6 milhões de hectares ção levaria a uma maior conver-ra, o papa abraça Jesus na Cruz, papa “expõe diante de Deus to- (sem incluir pastagens e vegeta- são de vegetação natural, o queaproxima o seu coração do Cru- das as alegrias e as esperanças çãonativa),e330milhõesdehec- tornaria insustentável a manu-cificado e o beija. A imagem de e, ao mesmo tempo, as tristezas tares quando incluímos pasta- tenção de instrumentos como aJoão Paulo II, ancião e doente, e as preocupações que a Igreja gens e florestas. A simples rela- reserva legal e, possivelmente, aunido à Cruz é um discurso tão compartilha com a humanida- ção entre área e número de esta- criação de grandes reservas deeloquente como o de suas vigo- de contemporânea”. belecimentos já dá noção de que conservação. O consumidor ur-rosas palavras ou o de suas via- Num de seus escritos, São Jo- os dois países estão em mundos bano estaria gastando mais degens extenuantes. semaría Escrivá contempla Je- opostos. sua renda com alimentação e o O novo beato levou a cabo sus na Cruz como Sacerdote Enquanto 83% e 41% do total contribuinte – como se não fos-com generosidade heroica o Eterno, que “abre os seus bra- de estabelecimentos e de área sem a mesma entidade – não es-mandato de Cristo aos seus dis- ços à humanidade inteira”. Pen- ocupada se concentram em pro- taria contente com os subsídioscípulos: “Ide pelo mundo intei- so que o caminhar terreno de priedades menores que 2 hecta- que seria obrigado a dar ao setorro e pregai o Evangelho a toda João Paulo II foi uma cópia res na Índia, para a mesma faixa agrícola.criatura” (Mc 16, 15). Com o seu exemplar desseSenhor que aco- no Brasil os valores são 20% e É bom pensarmos em Brasín-afãde chegar até o último recan- lhe no seu Coração todos os ho- 0,3%; 47% e 97% do número de dia para nos darmos conta doto da África, da América, da mens e mulheres, derramando estabelecimentos e de área ocu- que foi conquistado pelo agroÁsia, da Europa e da Oceania, amor e misericórdia em cada pada concentram-se nas pro- brasileiro nas últimas décadas.João Paulo II não pensava em si um, com um acento especial pa- priedades maiores que 10 hecta- Seja ele de base empresarial oumesmo: impelia-o o desejo de raos enfermos e desamparados. res no Brasil, na Índia essas pro- familiar, mas sempre com orien-gastar a vida a serviço dos de- A vida do cristão não é outra priedades praticamente não taçãocomercial,éummodelodemais, o empenho de mostrar a coisa senão buscar configurar- existem. agroquemelhoratendeaoobjeti-dignidade do ser humano e de se com Cristo; e João Paulo II Osdadosdaestruturaproduti- vodeatacaraescassezdealimen-transmitir a mensagem do cumpriu-a de modo exímio: pe- va saltam ainda mais aos olhos tos que se avizinha no mundo.Evangelho. la sua heroica correspondência quandoabertosporproduto.En- Numa ocasião, ao final da tar- à graça, pela sua alegria de filho quantootamanhomédiodopro- ✽de, acompanhei dom Álvaro del de Deus, pessoas de todas as ra- dutor de soja é de 72 hectares no DIRETOR-GERAL DO ICONE. E-MAIL: Fidel CastroPortillo – então prelado do çasecondiçõesviram brilharne- Brasil, na Índia ele usa 0,7 hecta- AMNASSAR@ICONEBRASIL.ORG.BRFórum dos Leitores ou o setor privado para sua man- ta prioridade para que a estraté- crer que o Poder Judiciário está leixo, irresponsabilidade. A le-SEGURANÇA PÚBLICA Agradecimento tença. O governo precisa urgente- gia de melhoria da atual adminis- mesmo desprestigiado. niência dos burocratas cobrará al-Polícia Federal mente rever sua posição quanto à tração seja próspera e não dê sub- GILDA MERCIA L. DOS SANTOS to preço da Nação, certamente! Meus agradecimentos pelo edito- política salarial da Polícia Civil, sídios para retaliações. gilda.mercia@uol.com.br RENATO CONSOLMAGNOAs últimas notícias na área econô- rial Os problemas da Polícia Civil sob pena de redescobrir o gosto RICARDO LERNER, vice-presiden- São Paulo consolmagno@terra.com.brmica mostram que há certo des- (16/4, A3), enfatizando os aviltan- amargo de um greve geral. te da Fiesp Belo Horizontenorteamento no setor das finan- tes salários pagos aos delegados MAURO LUÍS TRUZZI OTERO, dele- rlerner@fiesp.org.brças do País. O corte na verba da de polícia pelos últimos governos gado de polícia São Paulo BurrocraciaPF, afetando a fiscalização de nos- de São Paulo. Só valorizando es- mlto1dp@@gmail.com TV BRASILsas fronteiras, que já vinha sendo ses profissionais do Direito é que São José do Rio Preto O profético editorial Ameaça de Contrataçãodeficiente, ainda mais agravada obteremos, entre outros fatores, COPA 2014 vexame (18/4, A3) disseca a crisepelo desaparelhamento imposto uma sociedade mais segura. Precatórios administrativa que põe nossos ae- Em nome da objetividade comàs Forças Armadas, só contribui- DENIS ALMEIDA CHIURATTO, dele- Alta prioridade roportos como peças arqueológi- que O Estado de S. Paulo tratará para favorecer o contrabando gado de polícia O ex-governador José Serra cas, anacrônicas. A péssima quali- as informações, solicito a publica-de armas e o tráfico de drogas. A darthdeach@gmail.com Com satisfação dou parabéns ao (PSDB) foi o maior incentivador dade da burocracia federal é evi- ção dos seguintes esclarecimen-sucessão de cortes é consequên- São Paulo sr. Carlos Alberto Di Franco pelo da PEC do Calote, que acabou ge- denciada pelo prazo surrealista tos em relação à matéria TV Bra-cia de uma política mentirosa pra- excelente artigo Polícia – boas e rando a Emenda Constitucional de 36 meses que leva o Ibama pa- sil contrata blogueiro por R$ 660ticada na gestão Lula, claramente más e notícias (18/4, A2), sobre o 62, prejudicando milhares de cre- ra emitir a licença de instalação, mil sem licitação (15/4). Tenho 40com objetivos eleitorais e que a Debandada trabalho do secretário de Seguran- dores de precatórios. Agora, o go- necessária para o início de uma anos de carreira jornalística. Façopresidente Dilma certamente não ça Pública do Estado, Antônio vernador Geraldo Alckmin, do obra. Uma pergunta aos ventos parte da história do jornalismodesconhecia. Adicione-se uma Parabéns pelo editorial acerca da Ferreira Pinto, na polícia paulista, mesmo partido, anuncia obras pa- da Nação se faz necessária: por econômico brasileiro, ao lado deboa dose de incompetência e per- debandada de delegados da Polí- com apoio total do governador ra favorecer um estádio de fute- que a engrenagem estatal, que colegas como Biondi, Joelmir,sistência no erro, pois não faltam cia Civil paulista em razão dos ín- Geraldo Alckmin. Reconhecemos bol, cujo valor, a ser desembolsa- freia a modernização da infraes- Ming, Rocha, Mirian e outros. Aju-verbas para setores que envol- fimos vencimentos. Acrescento que o problema da segurança pú- do pelo Executivo estadual, é de trutura do País, não é discutida dei a criar o jornalismo voltadovam propaganda governamental. que os operacionais – investigado- blica é enorme, tal como foi bri- R$ 345 milhões. Conclusão: a Co- pelas instituições políticas? Ape- para o consumidor, aí mesmo, noPAULO BRAUN res e escrivães –, valorosos profis- lhantemente apontado no artigo. pa do Mundo é mais importante nas setores da imprensa e da ini- Jornal da Tarde, nas seções Seupaulobraun01@gmail.com sionais, também sentem o desca- E concordo que a melhoria dos sa- do que as decisões judiciais transi- ciativa privada vêm a público alar- Dinheiro e Jornal do Carro. Intro-São Paulo so e procuram outros concursos lários das polícias é um fator de al- tadas em julgado, o que leva a dear essa situação de horror, des- duzi o jornalismo eletrônico no