Tendências da Publicidade em Vídeo Online

2,528
-1

Published on

Apresentação sobre as Tendências da Publicidade em Vídeo Online, por Tarcízio Silva, nov-08.

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,528
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
80
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tendências da Publicidade em Vídeo Online

  1. 1. Tendências da Publicidade em Vídeo Online Tarcízio Silva
  2. 2. <ul><li>A publicidade em vídeo online nos EUA continuará a crescer, atingindo 5,8 bi por ano em 2013, segundo a eMarketer; </li></ul><ul><li>Sites de compatilhamento de vídeo são a tendência. Os usuários classificam e selecionam os vídeos que ganharão visibilidade; </li></ul><ul><li>YouTube, líder hegemônico, é a terceira página mais visitada no mundo e quinta no Brasil, segundo o Alexa. </li></ul>Vídeo online Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais
  3. 3. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>- 66% dos usuários residenciais brasileiros consumem vídeo online; </li></ul><ul><li>O número absoluto e relativo crescerá nos próximos anos, com o aumento das velocidades de conexão; </li></ul><ul><li>YouTube é líder, com 8x mais audiência do que o segundo colocado. </li></ul>Vídeo online no Brasil ComScore
  4. 4. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>O YouTube utiliza a tecnologia flash, presente na quase totalidade dos navegadores </li></ul><ul><li>O sistema de “incorporação” (embed) de vídeo permite que qualquer um adicione o vídeo em seu blog, site, mídias sociais etc. </li></ul><ul><li>São dois blog e três perfis de Orkut os endereços externos que levaram mais acesso a este comercial da Coca-Cola </li></ul>YouTube e incorporação de vídeos
  5. 5. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Os anúncios pagos do YouTube geralmente são: </li></ul><ul><li>_Vídeo na página inicial </li></ul><ul><li>_ Busca interna do YouTube (links ou vídeos patrocinados) </li></ul><ul><li>_ Anúncios overlay ou companion </li></ul>Anunciando no YouTube
  6. 6. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Os anúncios lineares são análogos aos comerciais televisivos; </li></ul><ul><li>No vídeo in-stream, o anúncio pode ser outro vídeo pre-roll , mid-roll ou post-roll . </li></ul>Anúncios in-stream lineares
  7. 7. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Os anúncios não-lineares correm em paralelo ao conteúdo de vídeo que o espectador já assiste; </li></ul><ul><li>Overlay-ads : são exibidos sobre o vídeo, com diferentes graus de intrusividade; </li></ul><ul><li>Companion ads : podem ser vistos ou iniciados dentro da própria skin (envoltório) do vídeo. </li></ul>Anúncios in-stream não-lineares
  8. 8. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>In-banner video leva os atrativos do vídeo para o formato banner; </li></ul><ul><li>O vídeo é iniciado apenas com a interação do usuário. </li></ul>Anúncios in-banner video
  9. 9. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>In-text video mostra vídeos contextuais, de acordo com palavras-chaves do conteúdo textual da página; </li></ul><ul><li>São exibidos quando o usuários posiciona o mouse na palavra de seu interesse. </li></ul>Anúncios in-text vídeo
  10. 10. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Taxa de cliques maior. Segundo o eMarketer, o vídeo in-stream alcança 0,7% contra 0,4% de um anúncio display padrão; </li></ul><ul><li>Vídeos de conteúdo criativo original como séries e tutoriais geram relacionamento com a marca. </li></ul>Efetividade eMarketer
  11. 11. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>A maioria dos usuários vê apenas alguns segundos dos vídeos; </li></ul><ul><li>Menos da metade assistem a vídeos de mais de um minuto; </li></ul><ul><li>Anúncios no fim de um vídeo de 3 minutos, por exemplo, serão vistos por apenas 16,62% </li></ul>Audiência/duração Tubemogul
  12. 12. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Anúncios em vídeos amadores são rejeitados; </li></ul><ul><li>Em filmes e programas de TV completos a aceitação é maior; </li></ul><ul><li>Pouca duração e conteúdo amador = maior rejeição; </li></ul><ul><li>Longa duração e conteúdo profissional = maior aceitação. </li></ul>Aceitação dos anúncios IpsosMedia CT
  13. 13. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>A Morar Construtora exibe em seu site, com destaque, diversos vídeos postados no YouTube: declarações e entrevistas com corretores, decoradores e arquitetos; </li></ul><ul><li>Seguindo a tendência dos vídeos mais populares, o último vídeo produzido é humorístico, mas exibe todo um apartamento. </li></ul>Informação e publicidade
  14. 14. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Tendência de conteúdo patrocinado, especialmente webséries; </li></ul><ul><li>“ O que que é isso” da Locaweb; </li></ul><ul><li>Em oito episódios de 5min, mais de 1 milhão de visualizações; </li></ul><ul><li>Serviços B2B, mas aumento significativo nas vendas: 20%. </li></ul>Entretenimento e publicidade Kwarup/O2 Filmes
  15. 15. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Durante 2008, ações na internet para “preparar o terreno” para o lançamento da loja virtual </li></ul><ul><li>Dia das Mães: campanha colaborativa convidou mães filmarem vídeos, postarem no YouTube e concorrerem a um prêmio de melhor vídeo. </li></ul>Casas Bahia
  16. 16. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Click-to-buy no YouTube: comprando direto do vídeo, conteúdo midiático como cds, dvds, mp3s e ringtones; </li></ul><ul><li>Model.Live: a skin de vídeo com conteúdo original também exibe anúncios publicitários e produtos utilizados no vídeo, levando direto para os sites de e-commerce. </li></ul>Vídeo e e-commerce IMG
  17. 17. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Relatório da eMarketer indica que vídeo online é a principal função que comerciantes americanos pretendem passar a usar em 2009. </li></ul>Vídeo e e-commerce
  18. 18. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais - Anúncios, webséries e conteúdo de marca precisam levar em conta a distribuição pelos próprios usuários por meio de sites de compartilhamento, redes sociais, blogs etc. Distribuição Conteúdo e Produção + Metadados + Thumbnails + Divulgação 50% 15% 20% 15%
  19. 19. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Vídeo online como “termômetro” da boa publicidade; </li></ul><ul><li>É recomendado a postagem dos vídeos pelas próprias agências, produtoras e empresas; </li></ul><ul><li>Mapeamento e análise de blogs e mídias sociais que incorporaram certo vídeo pode servir como indicativo do tipo de público mais marcado pelo vídeo. </li></ul>Analisando
  20. 20. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>Exibições & Popularidade; </li></ul><ul><li>Caminhos de entrada; </li></ul><ul><li>Dados demográficos; </li></ul><ul><li>Hot Spots. </li></ul>Ferramentas de análise
  21. 21. Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais <ul><li>- As fronteiras entre publicidade e entretenimento estão cada vez mais borradas. Várias ações envolvendo webséries foram lançadas durante 2008; </li></ul><ul><li>Desde a escritura do relatório, o YouTube mudou o formato do vídeo para 16:9. Em breve estabelecerá modelo de negócio exibindo anúncios em filmes e séries de produtoras de cinema e televisão; </li></ul><ul><li>- Vídeo online, seja apenas um anúncio estritamente publicitário ou conteúdo criativo de marca, não foge das dinâmicas da internet: produção e distribuição fortemente calcadas nos usuários comuns. </li></ul>Observações finais
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×