Your SlideShare is downloading. ×
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Apostila para instrução a criança
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Apostila para instrução a criança

1,530

Published on

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,530
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.121) A Importância da Instrução para a criança2) Disciplina paterna3) Educação de Filhos4) Herança do Senhor são os filhos; o fruto do ventreo seu galardão5) O relacionamento dos pais cristãos com os Filhos6) Criança: criada para adorar a Deus7)A importância de servir a Deus na adolescência PRIMEIRAMENTE AGRADEÇO A DEUS. CEL. : (11)980950932 DIACONO CARLOS ALBERTO http://www.slideshare.net/OBREIRO/documents http://diacono-carlosalberto.blogspot.com.brAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 1
  • 2. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12 CUIDANDO DAS NOSSAS CRIANÇASCuidar de filhos no mundo moderno não é uma tarefa fácil. Ao contrário depoucas décadas atrás, as opções de "desencaminhamento" hoje são infinitas:games extremamente violentos, salas de bate-papo, TV a cabo, novasmodalidades e intenet , programas de televisão que privilegiam a rebeldia .Devemos admitir que esta invasão era impedida a 30 anos atrás, a TV aindamostrava programas infantis completamente ingênuos e imaginário infantilera algo que se dizia quando se errava uma questão na prova de matemáticaa criança repetia de ano . Os tempos mudaram. dentro das escolas. O quefazer? O que diz a Bíblia? É óbvio que o Todo-Poderoso não nos deixaria semrespostas para uma questão tão crucial, afinal, quem mais entende de criarfilhos do que Ele? PEQUENO MANUAL BÍBLICO PARA CRIAÇÃO DE FILHOS1. Não espere sua criança crescer para lhe ensinar o que é certo ou errado.Esse é um dos erros mais comuns cometidos atualmente. Muitos pais dãotoda liberdade possível para seus filhos em fase de crescimento com medo decontrariá-los e, de repente, causar-lhes alguma espécie de trauma. Esquecemque a educação principal é exatamente a base que se recebe em casa, e nãona escola. A primeira orientação vem de PROVÉRBIOS 22.6.2. Não deixe seu filho desenvolver uma linguagem vergonhosa. Isso é maiscomum do que parece. Há pais que inclusive incentivam seus filhos,principalmente meninos, a fazerem uso de palavras de baixo calão, e aindaacham graça disso, como se isso fosse sinal de inteligência e personalidade.Leia COLOSSENSES 3.8.3. Não permita que seus filhos vejam Deus como "mais uma preocupação?.Essa herança deveríamos receber dos judeus. Deus é o assunto mais sérioque existe no universo. Ensine isso a seus filhos. Desenvolva nele reverênciae temor pelo Criador do Universo. Você não vai se arrepender. VejaDEUTERONÔMIO 6.4-7.4. Não encubra erros. Definitivamente essa tem sido a causa de muitasprisões e condenações em nossos dias. As crianças que são acostumadas aterem seus erros encobertos perdem a noção do que é certo ou errado logocedo. Em pouco tempo não vai ter problemas em cometer delitos. A Bíblia éclara nesse sentido: PROVÉRBIOS 29.15.5. Não abuse de sua autoridade. Há pais que se valem de sua posição para,gratuitamente, perturbar ou humilhar seus filhos. Deus não aprova essaatitude. EFÉSIOS 6.4.6. Fale de Deus e de suas maravilhas. Observe o que diz o salmista: "Não osencobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores doSenhor, assim como a sua força e as maravilhas que fez." SALMOS 78.4. NãoAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 2
  • 3. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12prive sua família dos maravilhosos feitos de Deus. É importante que todostenham conhecimento de suas obras, de sua glória, majestade e vontade.7. Cuide de seus frutos. Filhos são bênçãos do Senhor. Mas estão sob suaresponsabilidade. É como se fossem seus frutos. Corrigi-los não quer dizermaltratá-los, pelo contrário, quer dizer amá-los (HEBREUS 12.6-8), por issonão devemos abrir mão dessas responsabilidades e delegá-la a outros(professores, babás, etc.). Deus entregou bênçãos em nossas mãos, e é nossodever cuidar delas com todo o empenho. E isso envolve disciplina(PROVÉRBIOS 13.24; 19.18; 23.13). 1) A Importância da Instrução para a criançaTanto no Antigo como no Novo Testamento, Deus frisou a importância dainstrução dos pais para os filhos. Na época dos Patriarcas, Deus confiou nadeterminação de homens fiéis para repassar suas instruções às geraçõesposteriores. Ele disse sobre Abraão: “Porque eu o escolhi para que ordene aseus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminhodo SENHOR e pratiquem a justiça e o juízo”(Gênesis 18:19). A confiança de Deusem Abraão não foi baseada na experiência deste homem como pai. Deussabia que Abraão era fiel ao Senhor, e que faria o melhor possível como pai.Quando Moisés resumiu a vontade de Deus para os israelitas, nas últimassemanas de sua vida, ele disse: “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão noteu coração; tu as intimáras a teus filhos, e delas falarás assentado em tuacasa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te” (Deuteronômio6:6-7).Asafe, um dos salmistas de Israel, escreveu: “O que ouvimos e aprendemos, oque nos contaram nossos pais, não o encobriremos a seus filhos; contaremos àvindoura geração os louvores do SENHOR, e o seu poder, e as maravilhas quefez” (Salmo 78:3-4).O livro de Provérbios contém muito ensinamento prático dos pais para osfilhos. Consideremos alguns versículos que frisam a importância de dar ereceber esta orientação: “Ouvi, filhos, a instrução do pai e estai atentos paraconheceredes o entendimento” (4:1); “Filho meu, atenta para as minhaspalavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos” (4:20); “Filho meu,guarda o mandamento de teu pai e não deixes a instrução de tuamãe” (6:20); “O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristezade sua mãe” (10:1); “O filho sábio ouve a instrução do pai, mas oescarnecedeor não atende à repreensão” (13:1); “Ensina a criança no caminhoem que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (22:6).O Novo Testamento, também, fala da importância da instrução pelos pais.Paulo comentou sobre a fé que Timóteo aprendeu da sua mãe e avó (2Timóteo 1:5). O mesmo apóstolo escreveu: “E vós, pais, não provoqueis vossosfilhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor” (Efésios6:4). O autor de Hebreus comentou sobre a importância da disciplina naAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 3
  • 4. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12instrução dos filhos (Hebreus 12:4-11). A Bíblia toda enfatiza a importânciada educação dada pelos pais aos filhos.Algumas Coisas que os Pais Devem Ensinar aos seus FilhosUm pequeno estudo como este não é suficiente para falar de tudo que os paisprecisam comunicar aos seus filhos. Qualquer pai ou mãe poderia parar aquie se dedicar ao estudo da própria Bíblia para achar uma orientação muitomais ampla. Aprenda a ser fiel a Deus e procure ensinar os mesmosprincípios aos seus filhos.As sugestões que seguem servem para iniciar ou orientar o seu estudo, masnão são uma lista completa das instruções que os filhos precisam. Vamosconsiderar algumas coisas que os filhos devem aprender dos seus pais.● Respeitar autoridade. Aprender a respeitar a autoridade absoluta doSenhor é de suma importância para a salvação eterna dos filhos (Mateus28:18-20; 2 Tessalonicenses 1:7-9). Mas esta lição começa antes da criançadesenvolver a capacidade para compreender a idéia de um Ser espiritual einvisível. Quando a criança aprende a respeitar a autoridade da mãe e do paiterrestre, toma um passo importante na direção da submissão a Deus. Se nãorespeitar o pai visível, como vai obedecer o Pai celeste? O princípio derespeito deve abranger outras figuras de autoridade – professores na escola,supervisores no serviço, oficiais do governo e guias espirituais (cf. Romanos13:1-7; 1 Pedro 2:13,18; 3:1; Hebreus 13:17).● Reconhecer limites e consequências. Os pais precisam ensinar o princípioda colheita: “Aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas6:7); “O que semeia a injustiça segará males...o generoso seráabençoado” (Provérbios 22:8-9). Desobediência precisa sercastigada: “Castiga o teu filho, enquanto há esperança” (Provérbios 19:18; cf.23:13). “Disciplina rigorosa há para o que deixa a vereda, e o que odeia arepreensão morrerá” (Provérbios 15:10).● Conhecer o Senhor. Quando trazemos um filho para este mundo, damosvida à uma pessoa com um espírito que vai existir para a eternidade – ou napresença de Deus na glória do céu, ou banido da presença dele no tormentodo inferno (João 5:29; Mateus 25:46; 2 Tessalonicenses 1:8-9). Aquele filhocresce, se torna responsável pelos próprios atos e, infelizmente, peca contraDeus (Romanos 3:23). Para alcançar a vida eterna e evitar o castigo eterno,ele precisa conhecer o Senhor. Precisa crer em Jesus Cristo (João 8:24),arrepender-se (Lucas 13:3) e ser batizado para remissão dos seus pecados(Atos 2:38; Marcos 16:16). Os pais devem ensinar seus filhos sobre Deus esobre a salvação em Jesus.● Conhecer a Bíblia. Para conhecer o Senhor, é necessário conhecer a palavraque ele nos revelou. Salmo 78 fala da importância do ensinamento baseadona História bíblica. Crianças pequenas gostam de ouvir as histórias de Noé,Abraão, Moisés, Davi, Daniel, etc. São capazes de aprender muitos fatosAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 4
  • 5. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12importantes sobre Deus. Aproximando a adolescência, desenvolverão umacapacidade maior para compreender os ensinamentos (doutrinas) da Bíblia,já com uma base sólida de compreensão histórica. Comece cedo, e continueajudando seus filhos a crescerem no conhecimento da palavra.● Distinguir entre o certo e o errado. O primeiro filho a nascer na história domundo pecou quando não escolheu o bem (Gênesis 4:7). Os nossos filhosterão que decidir entre dois caminhos com destinos opostos (Mateus 7:13-14; Hebreus 5:14). Esta capacidade de distinguir entre o bem e o mal definirádiversas decisões na vida: “O que justifica o perverso e o que condena o justoabomináveis são para o Senhor, tanto um como o outro” (Provérbios 17:15).● Trabalhar e ser responsável. O homem foi criado para trabalhar, e deve serresponsável em todos os seus compromissos. Deus sempre condenou apreguiça (Provérbios 6:6-11; 19:15,24). Paulo disse: “Se alguém não quertrabalhar, também não coma” (2 Tessalonicenses 3:10). Tratando daresponsabilidade financeira em relação à família, ele disse: “Ora, se alguémnão tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fée é pior do que o descrente” (1 Timóteo 5:8).● Ser responsável pelos próprios atos. Desde o pecado do primeiro casal, aspessoas têm tentado fugir da responsabilidade pelos próprios atos (vejaGênesis 3:11-13). A mulher culpou a serpente que a tentou. O homem culpoua mulher e até tentou jogar uma parte da culpa em Deus por ter criado suacompanheira! Muitas pessoas hoje preferem dizer que “aconteceu” para nãoadmitir que “eu fiz”. É mais fácil culpar o governo ou a sociedade do queassumir responsabilidade pelos próprios atos. Ninguém nunca conseguiujustificar o pecado. Deus justifica pecadores arrependidos!● Cumprir seus deveres na família. Pais fiéis a Deus, fiéis aos cônjuges e fiéisaos filhos ajudam os filhos a aprenderem seus papéis na família (Efésios5:22-6:4). Pais precisam ser homens de verdade que sustentam e guiam suasfamílias. Mães precisam ser submissas aos seus maridos, mostrando amorpara eles e para os filhos. Filhos precisam ser obedientes, respeitando ehonrando os pais. E os pais devem ensinar aos filhos, ajudando-os a crescerpara ser homens e mulheres fiéis a Deus e dedicados às suas famílias.● Aprender uma perspectiva eterna. Todos nós precisamos aprender a olharpara tudo ao nosso redor de uma perspectiva eterna. Pessoas materialistasse preocupam com as coisas passageiras. Pessoas espirituais olham para ascoisas eternas. Nós, e nossos filhos, precisamos aprender que “acabam-se osnossos anos como um breve pensamento.... porque tudo passa rapidamente”(Salmo 90:9,10). Como Moisés, devemos pedir: “Ensina-nos a contar os nossosdias, para que alcancemos coração sábio” (Salmo 90:12). Precisamos ensinare viver de uma maneira que os nossos filhos possam aprender a acumularseus tesouros no céu, não aqui na terra (Mateus 6:19-21; Lucas 12:15-21). Avida passa como neblina (Tiago 4:13-15). Depois desta vida, vem ojulgamento e a eternidade (Hebreus 9:27). Vamos ensinar a palavra de DeusAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 5
  • 6. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12para ajudar os nossos filhos olharem para a eternidade e se prepararem paraa vida eterna na presença de Deus!Ser pais é uma grande bênção e uma responsabilidade enorme que alcança aeternidade. Vamos fazer o melhor possível para guiar os nossos filhos nocaminho do Senhor 2) Disciplina paternaProvérbios 22.6 – Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, aindaquando for velho, não se desviará dele.Filhos – Disciplina paternaVocê se considera um(a) filho(a) obediente a seus pais?************************************************A paternidade abrange a difícil missão de “fazer discípulos” dos própriosfilhos.Os pais ensinam a obediência, não apenas para manter os filhos sob suaautoridade, mas também para levá-los a salvação e ao discipulado espiritual.* Hebreus 12.11 - Toda disciplina, com efeito, no momento não parece sermotivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz frutopacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça.Temos que entender que a punição, às vezes, também faz parte da disciplina,quando usada sem exageros pelos pais, atingindo assim o auto- controlesobre seus filhos.* Provérbios 19.18 - Castiga a teu filho, enquanto há esperança, mas não teexcedas a ponto de matá-lo.A disciplina piedosa proporciona manto protetor sob qual o (a) filho (a)aprende a obedecer a Deus no período em que se encontra mais vulnerável.* Hebreus 12.10 - Pois eles nos corrigiam por pouco tempo, segundo melhorlhes parecia, Deus, porém, nos disciplina para aproveitamento, a fim desermos participantes de sua santidade.A obstinação é um ato de desobediência deliberada, pois o (a) filho (a) sabequais são as expectativas dos pais e faz propositalmente o contrário. Taldesobediência deve ser diferenciada da falta de responsabilidade da própriacriança, do esquecimento de erros, de falta de atenção, de pouca tolerância àfrustração e, também, de imaturidade. A Bíblia nos diz que para educar eorientar nossos filhos exige firmeza, pois só assim é que podemos corrigircomportamentos inaceitáveis destes, que fazem parte de uma “geração queamaldiçoa a seu pai, e que não bendiz a sua mãe”. (Provérbios 30:11)APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 6
  • 7. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12* Provérbios 22.15 – A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a varada disciplina a afastará dela.* Efésios 6.4 – E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os nadisciplina e na admoestação do Senhor.Deus alerta os pais para não ferir, evitar prejudicar a criança. Existem paisamorosos que demonstram ternura, bondade e gentileza em qualquer queseja o comportamento do filho. Erram quando intervém para protegê-lo dasconsequências dos seus atos.* Provérbios 13.24 – O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que oama, cedo, o disciplina.A vara da disciplina deve ser usada apenas em amor, tornando-se assim osímbolo do cuidado amoroso e também preocupação dos pais. Ela ressalta aresponsabilidade do indivíduo por suas próprias atitudes, atos e reações.* Ezequiel 18.20 – A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará ainiquidade do pai, nem o pai, a iniqüidade do filho; a justiça do justo ficarásobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre este.A correção tem por objetivo mostrar o caminho errado ao filho, e, levá-lo aocaminho certo. A disciplina deve ser aplicada prontamente no momento daofensa (Provérbios 13.24). O objetivo da disciplina é conter padrões erradosde comportamento antes que se solidifiquem.* Colossenses 3.25 – Pois aquele que faz injustiça receberá em troco ainjustiça feita; e nisto não há acepção de pessoas.O apóstolo Paulo diz que a criança tem que aprender a respeitar os paisterrenos, assim como, a autoridade de Deus. A criança tem que ser orientadaa não pecar, mas se pecar, deve buscar o perdão e o arrependimento,mudando assim sua direção comportamental.* Provérbios 17.25 – O filho insensato é tristeza para o pai, e amargura paraquem o deu à luz.O filho precisa enxergar o pesar estampado nos pais.* Provérbios 22.6 – Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, aindaquando for velho, não se desviará dele.A Bíblia nos diz que os (as) filhos (as) que os pais deixam abandonados (as)às suas vontades e obstinações acabarão no caminho da destruição.* Provérbios 3.5-6 – Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribesno teu próprio entendimento, reconhece-o em todos os teus caminhos, e eleendireitará as tuas veredas.REFLEXÃOSó a luz da palavra de Deus pode nos dar orientação sólida espiritual decomo educar nossos filhos em meio a esta sociedade modernista,materialista, egoísta, egocêntrica, que ensina o mundanismo, que rejeita ocristianismo verdadeiro, sacrificando assim os valores morais entre pais efilhos, criando uma verdadeira guerra familiar, deixando para trás os planosde Deus para a família, que Deus através do casamento a instituiu.Que tenhamos a plena convicção de que aquilo que Deus põe, o homem nãose opõe.Que o pai, o dono, o criador de tudo e de todos venha a nos proteger e a nosabençoar.APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 7
  • 8. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12 3)Educação de Filhos - Efésios 6.1-41.Filhos: Bênção de DeusA Igreja Cristã tem por obrigação por entender que a unidade familiar foiplanejada por Deus. Esta unidade não é só composta por marido e esposamas homem e mulher carregam um outro status: o de pai e mãe.No nosso texto básico, percebemos que Paulo destaca, além do matrimônio(Ef 5.22-33), a paternidade (Ef 6.1-4) como elementos fundamentais para aformação de um lar verdadeiramente cristão.Não poderia ser mais correta a afirmação do salmista: “Herança do SENHORsão os filhos; o fruto do ventre, seu galardão.” (Sl 127:3). “Herança” e“Galardão” dão a idéia de grande valor, uma bênção inestimável confiada anós por Deus.Talvez isso nos faça perguntar: “Por que então parece que para grande parteda sociedade, os filhos são mais um peso do que um presente de Deus?”Consideremos dois pontos de vista:a. Filhos são bênção em um lar cristão – O que é um lar cristão? Com certeza aresposta tem a ver com a presença de Cristo nesse lar. Se ele não estápresente, seus valores também não estarão. Concluímos disso que asobrevivência da família nunca precisou tanto de Jesus como em nossos dias.b. Má definição de bênção – “Bênção” não é só sinônimo de coisas boas. ABíblia mostra através de muitos exemplos como filhos de Deus passaram porproblemas difíceis e também como isso lhes resultou em grandes benefícios.Caros pais, vocês já pensaram que quando seus filhos testam sua paciência,te enervam, desobedecem, respondem ou adoecem no meio da madrugada,Deus está abençoando vocês? Deus está moldando-os, amadurecendo-os edando a vocês a oportunidade de crescerem na dependência dele. Reavalieportanto a sua definição pessoal do que é bênção. Talvez vocês não estejampercebendo de quão grandes bênçãos são portadores.2.Toda bênção exige uma responsabilidadeQuando presenteamos nossos filhos com algo de maior valor segue-se umaAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 8
  • 9. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12ladainha de recomendações: “Não vai deixar jogado!”, “Cuidado para nãosujar!”, “Não empresta para qualquer um!” Deus, ao nos dar filhos comobênçãos nos dá recomendações para que desfrutemos deste presente damaneira mais plena possível. Essa comparação nos lembra que pais crentestambém são filhos e se forem obedientes ao Pai Celeste terão melhor êxitocomo pais terrenos. Vejamos esses dois lados da responsabilidade dos pais:A.Responsabilidade para com DeusPara sermos bons pais temos que aprender a ser bons filhos de Deus. Se o seuobjetivo é criar filhos no caminho do Senhor, “de que maneira poderá ojovem guardar puro o seu caminho?” (Sl 119.9a) Essa pergunta tambémintrigava o salmista mas ele sabia a resposta: “Observando-o segundo a tuapalavra.” (Sl 119:9b) Mas como cobraremos aquilo que não praticamos e nemsequer conhecemos? A responsabilidade dos pais crentes diante de Deuspode ser resumida nos seguintes itens.a.Conhecer a sua Palavra – O cristão tem o dever de ser assíduo na sua igrejalocal pois ali ouvirá a Palavra de Deus e será incentivado a estudá-la. Eledeve também ter os seus momentos devocionais particulares com Deus nosquais manterá comunhão direta com Ele através da leitura da Bíblia e daoração.b.Obedecer – “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somenteouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tg 1:22) Tudo o que ouvimos elemos tem que se converter em prática de vida. Isso dá aos pais autoridadepara cobrar a obediência de seus filhos e para discipliná-los quando forpreciso.c.Tornar-se exemplo – “…torna-te padrão dos fiéis, na palavra, noprocedimento, no amor, na fé, na pureza.” (1Tm 4:12). Assim como emqualquer responsabilidade, tornar-se exemplo começa dentro de nosso lar.Paulo dizia: “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.” (1Co11:1) Será que você poderia dizer isso ao seu próprio filho?B.Responsabilidades para com os filhosa.Criar um ambiente de amor no lar – Percebam que ainda não chegamos auma atitude prática em relação aos filhos. Antes disso, precisamos falar decomo marido e mulher devem se portar como pais. Essa é a abordagemapresentada em nosso texto básico. Antes de o apóstolo Paulo falar darelação entre pais e filhos (Ef 6.1-4) ele descreve por muitos versos comodeve ser a relação entre marido e mulher (Ef 5.22-33) e, segundo o texto,podemos definir essa relação em uma só palavra: amor,a condição dnecessária para dar um referencial aos filhos. Como educá-los se vivemos empé de guerra com nosso cônjuge?b.Ensinar – “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quandofor velho, não se desviará dele.” (Pv 22:6) O caminho que se deve andar é oda obediência a Deus. Para que isso aconteça os pais têm que preocupar-seem orar pelos seus filhos e com eles; quando bem pequenos, ler historinhasbíblicas e encaminhá-los ao estudo para que possam aprender a ler a Bíbliapor si sós, cobrar deles este tempo devocional diário. “Estas palavras que,APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 9
  • 10. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delasfalarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e aolevantar-te.” (Dt 6:6-7) Estes versículos ensinam algumas lições a respeito daeducação dos filhos. Veja os pontos a seguir:Empenho - Ensinar não é uma tarefa fácil, se o fosse, não passaríamos oitoanos da nossa vida para cumprir apenas o ensino fundamental. É necessáriodedicação por parte dos pais devido a importância dessa tarefa.Perseverança - Muitos pais reclamam: “Já falei mil vezes a mesma coisa eparece que meu filho não aprende!” Nunca podemos nos esquecer de que énecessário perseverar para que haja aprendizado. É assim que Deus nostrata na sua Palavra. Existem muitas repetições na Bíblia. Elas não estão alipor acaso. É que somos teimosos mesmo. E isso é de nascença.Naturalidade - “…delas falarás assentado em tua casa, e andando pelocaminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” Isso mostra que o processo deensino tem que ser o mais natural possível. Os pais devem aproveitar asoportunidades que os momentos com os filhos propiciam para educá-los nocaminho do Senhor. Isso está na contramão da prática atual da sociedade. Ospais modernos acham que ensinar se resume àqueles momentos em que ofilho apronta alguma coisa e os pais dizem a célebre frase: “Filho, vamosconversar lá no seu quarto”. Essa não é a melhor educação. Isso nem sequer éeducação pois é correção. Mas como cobrar e corrigir algo que nem sequerfoi ensinado? Aproveite as perguntas do seu filho, a notícia do jornal, oproblema de um conhecido e ensine o que a Bíblia diz a respeito.Exemplo - “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu asinculcarás a teus filhos…” Como já vimos anteriormente, só podemos ensinaraquilo que está em nosso coração. Se assim não o for, correremos o perigo deborrar com o braço aquilo que escrevemos com a mão.c.Disciplinar - “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os nadisciplina e na admoestação do Senhor. (Ef 6:4)Duas coisas podem fazer com que seus filhos se tornem iracundos quandomais velhos: o excesso de disciplina e a falta dela. O texto de Efésios enfatizaesta última. O que o texto quer dizer é que os pais podem permitir oafloramento da ira em seus filhos negligenciando a disciplina. Paulo tambémensina o problema inverso: “Pais, não irriteis os vossos filhos, para que nãofiquem desanimados.” (Cl 3.21) Esta palavra “irritar” está ligada aseveridade, ou seja, despertar a ira pelo excesso de castigo. Isso causadesânimo. Sabe por que? Porque eles vão pensar: “Não importa o que eu faça,vou estar sempre errado mesmo!”Se tratando de disciplina, a chave para seu pleno exercício bíblico é oequilíbrio, pois seu objetivo não é descarregar a raiva e sim trazer seu filhoao caminho certo. Isso pode ser feito de duas maneiras:- Admoestação – “Mais fundo entra a repreensão no prudente do que cemaçoites no insensato.” (Pv 17:10). Ao menos que haja reincidência os paisdevem primeiro tentar exortar seus filhos. Como confirma o provérbio, porvezes uma dura repreensão é mais eficaz do que bater.- O uso da vara – Isso vai contra tudo o que se tem pregado por ai mas a Bíblialegitima este dever do pai. Primeiro do próprio exemplo de Deus: “Filho meu,não menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando porAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 10
  • 11. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12ele és reprovado; porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho aquem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos);pois que filho há que o pai não corrige?” (Hb12:5-7) Deus não só age assimmas como também nos cobra o mesmo procedimento:Provérbios 13:24 – “O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que oama, cedo, o disciplina.”Provérbios 23:13-14 – “Não retires da criança a disciplina, pois, se afustigares com a vara, não morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás asua alma do inferno.”É claro, a disciplina não pode ser aplicada com exagero:Provérbios 19:18 – “Castiga a teu filho, enquanto há esperança, mas não teexcedas a ponto de matá-lo.”Veja também Provérbios 3.12; 4.20-23; 6.20-22; 20.30; 22.15; 29.15; Salmo78.5-7Realmente a tarefa de educar os filhos não é nada fácil. Aliás, nada nesta vidaé fácil se não formos dependentes de Deus. Mantenha sempre comunhão comEle e com a sua Palavra a quale não só nos auxilia nesta importante missãomas também em relação a qualquer assunto de nossa vida: ”Toda a Escrituraé inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção,para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito eperfeitamente habilitado para toda boa obra.” (2Tm 3:16-17). Só através daPalavra de Deus poderemos além de fazer frente, também derrotar estemundo que tenta deseducar nossos filhos bombardeando-os com toda a sortede impurezas.4) Herança do Senhor são os filhos; o fruto do ventre o seu galardão.” (Sl127.3).Como você esta administrando sua herança?O importante é reconhecermos que somos apenas guardas destas criançasque o Senhor nos confiou, por algum tempo. Mordomos de tudo o que Ele nosdá. “Ana entendeu isso e devolveu seu filho Samuel ao Senhor”.” pelo quetambém o trago como devolvido ao Senhor por todos os dias que viver” (1 Sm1.28).A pergunta que me faço constantemente é o que muitos pais estão fazendocom está herança? Deus deu aos pais a grande responsabilidade de amar,proteger, educar e disciplinar seus filhos. “Como flechas na mão doguerreiro, assim são os filhos da mocidade”. A flecha necessita sercorretamente dirigida, apontada para atingir o alvo. Ou seja o arco é quemAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 11
  • 12. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12lhe dá força e poder. Ao observarmos alguém que vai atirar uma flechanotamos que o arco deve ser posto em sujeição e ser dobrado para que seaponte a flecha adequadamente. Quanto mais maleável, flexível for o arco,mais longe a flecha atingirá. Esta ilustração mostra a necessidade dos paistrazerem seus filhos em sujeição de maneira apropriada, e de os apontareme dirigirem cuidadosamente em direção ao alvo.Quando a criança é deixada o seu bel-prazer (o que vem acontecendo nosdias atuais, crianças sem limites) sem receber instrução e correção, os paispodem esperara os resultados mencionados em Provérbios 29.15, “a vara e adisciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vemenvergonhar a sua mãe”. Quantas vezes já nos deparamos com criançasfazendo birra e manipulando seus pais por desejarem algo q lhes sãonegadas.Receio que muitos de nós pais, “ aguentamos ” os filhos durante dezoito oudezenove anos em que ficam sob nossa custodia. Todo individuo entregue asi próprio, sem instruções ou correção tem potencial pata tornar-se umdelinqüente ou criminoso.Deus nos deu o livre arbítrio para escolher entre o bem e o mal, e ospequeninos que não são instruídos para escolherem o bem, certamenteescolherão o mal, faz parte da natureza humana. Mas Deus nos orientaatravés da sua Palavra “detestai o mal; apegai-vos ao bem” (Rom 12.9).A inclinação de nossos filhos ao mal pode esta relacionadas às fraquezas deseu temperamento, enquanto que sua inclinação para o bem, pode serdestacado nos pontos fortes de seu temperamento. Há dentro da criançaconflitos por que ainda não foi despertada ou acelerada para os valoresespirituais. Toda criança é egocêntrica e pensa apenas em suas vontades.Quando estas lhe são negadas, ela reage c indignada como mencionadaacima, com ataques de raiva. O pai que entender essa tendência naturalestará mais firmemente disposto a levar seu filho a um conhecimento deCristo e a ensiná-lo a detestar o mal e a desejar o bem em sua vida. Soueducadora há muitos anos e tenho percebido que poucos pais compreendemo impacto que seu ensino ou sua negligencia tem durante os primeiros 8 anosda vida de seus filhos. Nos dias atuais com a necessidade da mãe trabalharfora, as crianças estão inda cadê vez mais cedo para escolas, creches eberçários, a família está imputando a essas instituições o que seria seu dever,instruir seus filhos. Os pais precisam estabelecer alvos próprios nesta áreade desenvolvimento. Os filhos não irão esperar que os horários dos paismelhorem o tempo também não esperará um momento conveniente aos pais.Seu treinamento, a instrução, educação deve ser feita enquanto são jovens,na tenra idade. Pais dediquem tempo a seus filhos, reserve algum espaçoentre os seus afazeres para ficar com seus filhos, dar atenção, dialogar,brincar, lazer, etc., programe-se, invista no seu filho, colherá os bons frutos,negligencie sua missão e consequentemente os frutos não serão bons.A educação que estamos oferecendo as nossas crianças tem sido eficaz?Para compreendermos melhor este questionamento observemos a Palavrade Deus:APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 12
  • 13. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12A Palavra de Deus nos diz “Ensina a criança no caminho em que deve andar eainda quando for velho não se desviara dele” (Pv. 22.6).O que realmente significa a palavra ensinar, educar, instruir, ou aindatreinar. O que a Palavra de Deus dizia sobre este assunto? O que provérbios22.6 quer dizer?1-ENSINA - a palavra hebraica assim traduzida esta relacionada ao interiorda boca – e se refere ao freio colocado na boca de um cavalo chucro. É oinstrumento usado para domar e sujeitar um cavalo selvagem. Tg 3.3 “ora, sepomos freios na boca dos cavalos, para nos obedecerem, também lhesdirigimos o corpo inteiro”. É necessário treinar, ou trazer a criança emsujeição de modo que ela nos obedeça e que mude assim toda sua orientação.Isto significa desviar-se de seus caminhos pecaminosos egoístaspara seguir obedientemente a Jesus Cristo.2-CRIANÇA – a mesma palavra hebraica usada aqui aparece em vários outrospontos da Bíblia. Alguns exemplos:1 Samuel 4.21 se refere a um bebezinho que acabou de nascer.Gênesis 21.14 usada para indicar Ismael, que tinha na época quinze anos deidade.Gênesis 37.30 faz referencia a Jose / 17 anos aproximadamenteGênesis 34.5se refere à filha de Jacó que já tinha idade para casar.Sendo assim a amplitude do termo criança vai desde o nascimento até aidade em que deixa o lar paterno para se casar.3-NO CAMINHO EM QUE SE DEVE ANDAR – Esta frase significa, maisliteralmente “de acordo com seu caminho” ou conforme a maneira em que foifeito por Deus, necessariamente isso não significa que este caminho seja oqual os pais pensam que ele deveria ir, mas de acordo com seu própriocaminho, ou o caminho para o qual ele foi programado por Deus. Os pais têmde descobrir o “caminho” do filho e ajustar a este caminho a educação quelhe oferecem. O “caminho” da criança pode até se referir o seutemperamento, que foi previamente ordenado por seu criador. EDUQUE seufilho, dentro da estrutura básica dos princípios de Deus. Conheça também otemperamento da criança e suas características. Quantas vezes eu ouvi paisdizerem “mas a educação que dei aos meu filhos foi a mesma, filho A não deuo trabalho que o B, claro somos diferentes em nosso temperamento,conhecer o temperamento de cada filho é importante, e facilitará seurelacionamento com eles. Não se pode educar um criança com temperamentomelancólico com o sanguíneo.A criança deve ser instruída no caminho para o qual Deus a formou.4-E AINDA QUANDO FOR VELHO – A palavra “velho” não indica a idadeavançada, 60/70anos, refere-se ao rapaz quando sua barba começa a crescerou quando entra na maturidade.5-NÃO SE DESVIAR DELE – que promessa espantosa! Deus promete que acriança não se desviará da criação recebida dos pais se estes fizerem o quedeles requer o Senhor.Não devemos ter receio em corrigir e educar nossos filhos, correção comamor é eficaz, faz parte da sua, minha missão como pais.Alguns pais estão convencidos de terem dado uma boa educação a seusfilhos, quando na verdade percebemos que não e bem assim. É preciso maisque dar um bom exemplo e levar os filhos à igreja. É preciso mais do queAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 13
  • 14. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12ama-los e prover o sustento necessário. Os filhos têm de ser ensinados aobedecer a seus pais, para aprenderem obedecer a Deus e s demaisautoridades existentes. Os pais são as primeiras autoridades com quem ascrianças têm contato como eles irão respeitar e obedecer a seus professores,avós, pastores, policiais, leis, etc., se não for ensinado a obedecer aqueles quelhes deu a vida, ensine seu filho a ser submisso, obediente, oriente-o arejeitar o mal e a buscar a Jesus Cristo. Eduque-o desde o berço visando o diaem que deixara o lar. Se assim procedermos nossas crianças não abandonaránossa EDUCAÇÃO quando chegarem à maturidade.Quando deixamos de EDUCAR nossas crianças dentro dos parâmetros deDeus, não podemos esperar que Ele cumpra a promessa feita em Pv 22.6,muitos pais deixam de ensinarem seu filhos serem submissos, enquantooutros falham em sua missão por terem abandonado a instrução muito cedo,desistem, ou por iniciarem tarde demais. EDUCAR, INSTRUIR, exige tempo ededicação, não abra mão desta missão o Senhor a confiou a você, confie emDeus para realizá-la.Lembre-se Deus deseja que você seja bem sucedido nesta tarefa mais até quevocê próprio, porém é necessário que siga os princípios Bíblicos.5) O relacionamento dos pais cristãos com os FilhosÉ responsabilidade dos pais ensinar e educar seus filhos no caminho doSenhor. Um relacionamento sadio entre pais e filhos é indispensável para oprogresso espiritual destes.1- Os filhos são a alegria enviada por Deus.O nascimento de um filho trás alegria aos pais. O Senhor faz que até “amulher estéril seja alegre mãe de filhos” – (Sl 113:9).2 – Os Filhos são abençoadosDeus deu-nos os filhos como bênçãos. Nunca os pais devem encarar os filhoscomo um empecilho, escória ou coisa semelhante. Eles são a herança doSenhor (Sl 127.3).Tenho visto pais crentes tratarem seus filhos como verdadeiros tropeços emsuas vidas. Culpam os filhos por tudo de errado que acontece. Os filhos porsua vez se sentem um lixo, e aí começa a tragédia familiar.No Salmo 128: 3b os filhos aparecem com a seguinte comparação:* São comparados a PLANTAS DE OLIVEIRAS:a) dão fruto: Ver Gl 5:22-23;b) dão azeite (unção do Espírito Santo);c) dão sombra (amparo, abrigo contra o desconforto);As plantas precisam ser regadas, cuidadas: amor, cuidado, afeto, tempo,diálogo.APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 14
  • 15. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12II – Ensinando a Criança no Caminho – Pv 22:6O conselho do sábio Salomão é: “Instrui o menino [no caminho] em que deveandar, e até quando envelhecer não se desviará dele.” Um grande erro dealguns pais hoje é querer ensinar o caminho do céu para seus filhos. A Bíblianão manda ensinar “o caminho”, mas ensinar “no caminho”. Parece não terdiferença, mas é muito distinto. Pode se ensinar o caminho sem se estar nele.Aí a criança vai observar o exemplo dos pais. Não adianta ensinar o caminhodo céu, do temor do Senhor, da obediência a Palavra, se não andamos nessecaminho.Ensinar “no caminho” é:1) Andar junto com os filhosA maneira mais eficaz de ensinar nossos filhos a andar no caminho santo éandar juntamente com eles. À medida que ensinamos vamos aprendendotambém. Assim eles se sentirão motivados a caminhar tendo a companhiados pais.2) Dar bom exemplo aos filhosNão cabe dúvida de que o testemunho fala mais alto do que qualquer ação. Sequisermos ver nossos filhos como bons servos de Deus, teremos que ser bonsservos de Deus primeiro. Eles nos observarão e seguirão nosso exemplo.Aqui vale o exemplo de Jesus; tudo o que ele ensinou aos discípulos, Ele faziaantes.3) O culto domésticoNo culto doméstico a criança aprende que não é só na igreja que somoscrentes. Quando o dia começa com uma reunião familiar para se ler a Bíblia,cantar uns corinhos, orar e meditar na Palavrade Deus a criança recebe uma motivação maior para refletir em suas ações ecompromissos. Assim ela dedicará menos tempo à televisão, ao vídeo game eoutras coisas que não edificam e em compensação gastam mais tempo nodevocional onde ela aprenderá mais do Senhor e de Sua Palavra.III- O Amor aos FilhosO amor, o afeto e a dedicação são traços marcantes que moldam o caráter dosfilhos. Os filhos precisam se sentir amados, protegidos e queridos.1) Demonstração de amor em públicoVejo muitos pais, principalmente na igreja, abraçar, beijar elogiar as criançasdos outros. Mas nunca fazem isso com seus próprios filhos. Sempre sãoríspidos com os filhos, chamam-lhes a atenção em público e alguns atésurram seus filhos na presença de outras pessoas. Isso deixa os filhosrevoltados e eles imaginam que são piores que todas as crianças. Que nãomerecem carinho e amor.2) Sendo amigo dos filhosNão obstante sermos pais precisamos ser amigos de nossos filhos. Quando ofilho não vê em seu pai ou mãe um amigo, ele vai procurar em outra pessoaAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 15
  • 16. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12aquilo que não encontra em nós. Aí entram em cena os homossexuais,viciados em drogas, marginais, etc.Conheço uma irmã, mãe de uma adolescente, que sempre foi dura com suafilha, humilhava-a na presença das pessoas e não a deixava em paz nemmesmo na igreja. Essa mocinha acabou se desviando da igreja, logo começouum namoradinho mundano e engravidou-se. Hoje sua mãe chora e semprepede oração á igreja para que sua filha volte para o Senhor. É lamentável,mas sua própria mãe a lançou no mundo.Os filhos são herança, bênção e alegria, mas também eles são umaresponsabilidade para os pais. Temos o dever de instruí-los no caminhocerto para que ao crescerem não desviem jamais. Que Deus dê graça esabedoria a todos os pais e mães parasaberem criar seus filhos como verdadeiros servos de Deus! 6) Criança: criada para adorar a DeusSerá que os PROFESSORES terão que ENSINAR também os PAIS???O homem foi feito para adorar a Deus.Isto é algo inerente do ser humano e podemos perceber isso através dascrianças, pois "pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste operfeito louvor" (Mt 21.6). Ser criança é muito bom... brincar, correr, sorrir,cantar... A adoração a Deus, mesmo vinda de uma simples criança, pode serde coração e com o respeito e a reverência que o nosso Deus merece. Ele éSanto e deve ser adorado em espírito e em verdade. “Porque a minha casaserá chamada Casa de Oração” (Isaías 56.7). Nosso papel é ensinar ascrianças a adorarem a Deus e a respeitarem a Igreja do Senhor.Quando a criança expressa um sentimento acerca de Deus através daAdoração e do Louvor ela o faz de forma alegre e descontraída. Devemosseguir este exemplo, e “servir ao Senhor com alegria”, pois “a alegria doSenhor é a nossa força”. Não entendo como existem crentes carrancudos, malAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 16
  • 17. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12humorados e infelizes. A alegria do cristão deve ser contagiante como deuma criança.Outra característica natural de maioria das crianças é a ousadia. Elas sãodestemidas e não se sentem inibidas ao entregar de todo coração suaadoração ao Rei dos reis. Cantam, pulam, se soltam e fazem declarações deamor a Deus que deixam muitos poetas no chinelo. Em Efésios 3.11 e 12lemos que “segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus, nossoSenhor, no qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele”.Essa ousadia deve permanecer na fé e na adoração, pois assim teremosacesso ao trono da Graça de Deus em meio aos louvores. Um louvor sincerocom a mesma sinceridade de uma criança. E bem sabemos que o nosso Deusprova os corações e que se agrada da sinceridade, como está escrito em 1Cr29.17.Podemos perceber que toda criança é curiosa. Esta é mais uma qualidade quedeve ser copiada por todos. O próprio Deus estimula a curiosidade e a buscapelo conhecimento, como está escrito no livro de Oséias 6.3 “Conheçamos eprossigamos em conhecer o SENHOR”. Precisamos adorar a Deus e conhecê-lo com intimidade, não só de ouvir falar, mas de com Ele andar. Estaintimidade deve ser renovada constantemente em uma verdadeira buscapela perfeição, tal como uma criança que busca fazer tudo certinho, assimdeve ser a nossa adoração. Uma perfeita adoração, em sacrifício vivo, santo eagradável a Deus, para experimentar qual seja a boa, agradável e perfeitavontade de Deus como lemos em Rm 12.1e2.Devemos levar as crianças a terem experiências de culto que sejamedificantes para suas vidas. “Cultuar é vivificar a consciência pela santidadede Deus, alimentar a mente com verdade de Deus, purificar a imaginaçãopela beleza de Deus, abrir o coração para o amor de Deus, dedicar o coraçãoà vontade ao propósito de Deus.”Ainda assim, devemos fazer nossa parte criando um ambiente onde ascrianças possam responder a Deus com atos de adoração. Precisamosrealizar cultos que estejam de acordo com o entendimento delas e nos quaiselas sejam incentivadas a participarem. Muitos Pais deixam suas criançasfazerem o que querem na hora dos cultos – brincam, falam, andam – e nãoparticipam ativamente dos cultos. Pais que fazem isto estão perdendo aoportunidade de ensinar seus filhos conforme está escrito em Dt 6.4-9. “E asensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelocaminho, e deitando-te e levantando-te.” Devemos estimular nossas criançasa adorar o único Deus verdadeiro e dar a Ele uma adoração inteligente, ouseja, um culto racional, com total exclusividade, espírito voluntário e comcoração contrito.O Senhor nos convoca a ensinar diligentemente os nossos filhos sobre a fé emDeus. Falar a todo estante: assentado em casa, andando pelo caminho,deitando-te e levantando-te. Nos tempos do Antigo Testamento povo nãotinha em mãos os recursos que nós temos hoje. As magníficas histórias e osensinamentos de Deus eram passadas de pai para filho de forma oral. Esta foia forma que Deus ordenou que fosse feita. Deus nos deu a habilidade decontar histórias como um recurso maravilhoso e empolgante. Não perca estaoportunidade: ensine os valores da adoração, motive, participe com ela eAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 17
  • 18. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12você estará formando o caráter de um verdadeiro adorador. Pois Deusprocura a tais que assim o adorem: em espírito e em verdade. 7)A importância de servir a Deus na adolescência Eclesiastes 12.1Introdução: Hoje em dia são poucos que procuram agradar a Deus, aspessoas estão mais amantes de si mesma e avarenta e se esquecendo deDeus. Os adolescentes estão sendo bombardeado, pelas obras do adversário,que visa destruir a vida espiritual e material.Ser adolescentes para muitos é ser rebelde, mas não é bem assim essa fase,nada mais é do que a fase de conhecer a Deus. (MT6.33; IS55.6; SF2.3)Essa é a época que Deus faz promessas ao adolescente e concede talentos.Muito já nascente com talentos e resolvem cantar para Deus, outrosdesenvolvem a arte de pregar e passa a pregar (MT.25.15).Ser adolescente implica em três pontos:1-Fase de conhecimento2-Fase de mudança3-Fase de responsabilidadeA primeira fase, pode ser interpretada como a fase das descobertas pode sedizer que na vida do adolescente cristão é o tempo de procurar conhecer aDeus, a sua vontade(SL40.8) a sua área profissional, qual o curso, quer fazero que é bom e o que é ruim.Sem se esquecer de meditar nas Sagradas Escrituras (JS1. 8) pois a mesmatrás um vasto conhecimento.A segunda fase é vista além do próprio adolescente com os seuscontemporâneos, pois todos nós temos que passar por mudanças, corporais emudanças intelectuais, como assim mudanças intelectuais?Sabemos que quando éramos crianças fazíamos coisas de criança (1CO13.11)entende-se que o adolescente está passando por mudanças de hábito e nasAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 18
  • 19. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12suas amizades.Passa a aderir à moda do grupo, que costuma usar e sofre influenciaspsicológica da mídia.A terceira essa fase é aquela que tudo que o adolescente faz éresponsabilizado. A adolescência é dotada de responsabilidade, nos estudosquando se tira uma nota baixa na escola os pais reclamam quando se fazalguma coisa errada a responsabilidade cai em cima do adolescente.Só que a responsabilidade que quero falar é a espiritual orando, lendo aBíblia, louvando ao Senhor. Pois Jesus se agrada daqueles que o buscam,Jesus é com vocês, por isso ele vos salvou. E você que ainda não entregou asua vida para Jesus, o aceite em sua vida, pois ele vos ama e se entregou porvocê.Enfim chegamos ao assuntoSurgi às interrogações, que vantagens terei ao servir ao Senhor?O que poderá me acontecer se eu não lhe servir?O que receberei se honrar a Deus?Vemos que aquele que serve a Jesus tem o consolador (Espírito Santo) emsua vida e brevemente estará no céu com Jesus (JO 14.2) não anda mais emtrevas, anda protegido (SL91.1) Cristo nos dá sabedoria (TG1.5), receberáuma coroa, é mais do que vencedor (RM8.37). Adolescentes se você servir aoSenhor Deus ele irá ser contigo todos os dias da sua vida, você irá ser cabeçanão calda.Em (DT28) vemos as bênçãos para aqueles que servem ao Senhor e asmaldições para aqueles que não lhe servem nem se lembram dele (SF1.6)esses sofrerão bastante. Mas se você não lhe servir, a presença dele nãoestará com você, e estarás a caminhar para um abismo.Imagine comigo: - Você está em um campo de batalha com seus amigos e elesresolvem lhe deixar, por você não ter lidado ouvidos, e você se ver só nafrente de seus inimigos e eles são muito fortes e são muitos, e você esta semajuda e não tem ninguém que lute por você, com certeza você irá se darmuito mal, pois estais sozinho entre todos os seus inimigos, e você não tem apresença de Deus o seu melhor amigo, a derrota está na cara.Isso acontece com aqueles que não servem ao Senhor é presa fácil para onosso adversário. Mas Jesus morreu por todos e espera que todos searrependam aí sim ele irar pelejar por eles.Aquele que servir a Deus receberá, bênçãos, o céu, será chamado amigo deDeus (JO15.15), será prospero passará perseguições, mas tem umaobservação Deus será com você todos os dias da sua vida e você verá Jesusnos céus.Se você for fiel a Jesus e lhe honrar você desfrutará de coisas que poucosexperimentaram, pois Jesus vos ama 2TM2.13APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 19
  • 20. APOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA VOL.12 ASSEMBLÉIA DE DEUS CEL (11)980950932 FALA COM DIACONO CARLOS ALBERTO AGRADEÇO A DEUSAPOSTILA PARA INSTRUÇÃO A CRIANÇA DIACONO CARLOS 13/03/2013 Página 20

×