Apostila dons espirituais

6,103 views
5,975 views

Published on

1 Comment
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
6,103
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
419
Comments
1
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apostila dons espirituais

  1. 1. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS APOSTILA DONS ESPIRITUAIS VOL.13 1) Dons Espirituais para o Crente 2) O dom de Discernimento de espíritosO 3) ESPÍRITO SANTO E OS DONS ESPIRITUAIS 4) Talentos e Dons espirituais PRIMEIRAMENTE AGRADEÇO A DEUSQUE TODOS IRMÃOS POSSA SER ABENÇOADO EM NOME DE JESUS. CEL. (11)980950932 DIACONO CARLOS ALBERTO AGRADEÇO A DEUS http://www.slideshare.net/OBREIRO/documents http://diacono-carlosalberto.blogspot.com.brAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 1
  2. 2. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS - Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. (I Co 12:1)Quem precisa tomar conhecimento dos dons espirituais? Você precisa saber acerca dos dons espirituais se: 1. Você é um crente. 2. Você confia que Jesus é seu Senhor, e você quer amá-lo e segui-lo da melhor maneira possível. 3. Você quer que a sua igreja seja um grupo saudável, atrativo e crescente em número de pessoas, que demonstrem o amor de Deus em sua comunidade. 1. A IGREJA, CORPO DE CRISTO No primeiro capítulo de Efésios lemos que Deus estabeleceu Cristo acima de todos os principados e potestades, colocando todas as coisas debaixo dos seus pés, conferindo-lhe aposição de “cabeça sobre todas as coisas”, em relação à Igreja (Ef 1:21-23). Em Colossenses lemos praticamente a mesma coisa, que Jesus é a “cabeça do corpo, da Igreja” (Cl 1:18). Percebemos que na Bíblia, por vezes o termo “Corpo de Cristo” refere-se à Igreja Universal, outras, à Igreja local. Deus não planejou que o Corpo de Cristo fosse organizado em torno do modelo ditatorial, em que um único indivíduo governa, por mais benévolo que seja o governo de talhomem. Por outra parte, Ele também não tencionou que o seu Corpo fosse uma estrutura em que todos os membros governam. Ao invés de uma ditadura radical ou de uma democracia ampla, Deus preferiu criar o Corpo de Cristo como um organismo que tem a Cristo como cabeça, e cada membrofuncionando com algum dom espiritual. Compreender os dons espirituais, portanto, é a chave que nos permite entender a organização espiritual da Igreja. A Grace Community Church of the Valley, na cidade de Panorama, no estado daCalifórnia, é uma igreja com uma incrível taxa de crescimento: mais de quinhentos por cento a cada década, com uma freqüência matutina atual de mais de cinco mil pessoas. Ela foiintencionalmente estruturada em torno do conceito dos dons espirituais. Disse o pastor John MacArthur: “Nenhuma congregação local será o que deveria ser, aquilo que Jesus orou quefosse, ou aquela que o Espírito Santo dotou e a preparou, enquanto ela não compreender os dons espirituais”. As principais passagens bíblicas sobre os dons espirituais reforçam a conclusãoacima. Não é por mera coincidência que em todas as três mais explícitas passagens sobre osdons espirituais – Romanos 12, I Coríntios 12 e Efésios 4, os dons são explicados no contexto do Corpo. “Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lheaprouve” (I Co 12:18). Isso significa que não somente Deus organizou o Corpo, tomando por modelo um organismo humano, mas também chegou ao ponto de determinar qual seria a função de cada um dos membros.2. QUEM POSSUI DONS ESPIRITUAIS? Nem todos possuem dons espirituais. Os incrédulos não o possuem. Mas todo crente dedicado a Jesus e membro real de Seu Corpo tem pelo menos um dom, ou possivelmente, mais. A Bíblia assegura que todo crente recebeu algum dom (I Pe 4:10), e que aAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 2
  3. 3. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS “manifestação do Espírito é concedida a cada um, visando a um fim proveitoso” (I Co 12:7). Quando o apóstolo Paulo diz que o Espírito distribuiu os dons a cada um, “visando um fim proveitoso” (I Co 12:7), ele obviamente quis dizer a cada crente.3. O QUE É UM DOM ESPIRITUAL? Dom espiritual é um atributo especial, dado pelo Espírito Santo a cada membro do Corpo de Cristo, de acordo com a graça divina, para ser usado dentro do contexto do Corpo. O dom espiritual é dado “de acordo com a graça divina”: o termo grego comum para indicar os dons espirituais é charismata, no singular, charisma, que deriva da palavra charis,que significa “graça”. Por conseguinte, há uma bem próxima relação entre os dons espirituais e a graça de Deus. Charismata não é um sinônimo exclusivo para os dons espirituais. Esse vocábulotambém é empregado com outros sentidos na Bíblia, como se vê em Romanos 6:23: “...porque o salário do pecado é a morte, mas o dom (charisma) gratuito de Deus é a vida eterna emCristo Jesus, nosso Senhor”. Também não é a única palavra usada no Novo Testamento para indicar os dons espirituais, embora seja a mais comum. Em I Co 12:1, lemos: “A respeito dos dons espirituais...”, onde a palavra grega pneumatikós significa, mais literalmente, “coisas espirituais”, ou simplesmente, “espirituais”. Porém, no resto desse mesmo capítulo, quando o assunto é elaborado por Paulo, a palavra charismata é usada cinco vezes. “Para ser usado dentro do contexto do Corpo”, porque os dons espirituais não se destinam a cavaleiros solitários, mas a membros do Corpo de Cristo. Quase tudo quantoDeus está fazendo no mundo é feito através de crentes que estão trabalhando juntos, em uma comunidade, complementando-se uns aos outros, com os seus dons espirituais, em suas respectivas congregações locais. O contexto do Corpo, conforme uso do termo, não significa que os dons sempre olham para dentro, para uso somente no seio da igreja local e para benefício mútuo dos crentes. Muitos desses dons, como o de evangelista, o de missionário e o de serviço, têm em vista beneficiar àqueles que ainda não se tornaram membros do Corpo. Mas o ponto é queesses dons, mesmo quando olham para fora do Corpo, ainda assim, não se destinam a crentes isolados, mas a crentes que trabalham em equipe, para que o trabalho seja feito da melhor maneira possível.4. OS DONS TÊM QUE SER DESCOBERTOS, DESENVOLVIDOS E USADOS O crente que deseje realizar a vontade de Deus, mas que não saiba como faze-lo, ou como funcionar no Corpo de Cristo, precisa dar toda a prioridade à descoberta de seus donsespirituais. “Descobrir” vem antes de “desenvolver”, porque os dons espirituais são recebidos, e não conquistados. Deus distribui os Seus dons, de acordo com Sua própriadiscriminação. O texto de I Co 12:11 ensina como o Espírito distribui os dons “como lhe apraz, a cada um, individualmente”. Mais adiante, no v. 18, diz que Deus colocou os membros no Corpo “como lhe aprouve”. Deus não confiou a pessoa alguma a distribuição dos dons espirituais. O que acontece quando um crente resolve descobrir, desenvolver e usar seu dom ou dons espirituais? Antes de tudo, torna-se um crente melhor e mais capaz de permitir que Deus faça sua vida ser útil em Suas mãos.APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 3
  4. 4. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS Primeiramente, os crentes que reconhecem seus dons espirituais tendem a desenvolver uma saudável auto-estima. Isso não significa que se tenham em mais alta conta do que deveriam faze-lo. Antes, aprendem que, sem importar quais sejam os seus dons, eles sãoimportantes para Deus e para o Corpo de Cristo. O olho aprende a não dizer: “porque não sou olho, não sou do corpo” (I Co 12:16). A humildade é uma virtude cristã. Mas, como quase tudo que é bom, pode haver aí um exagero. Alguns crentes mostram-se tão humildes que virtualmente não têm utilidade no Corpo. Essa é uma falsa humildade, e por muitas vezes é estimulada pela ignorância acerca dos dons espirituais. As pessoas que se recusam a dizer qual é o seu dom espiritual, com base de que seria uma arrogância e uma presunção, apenas exibem sua ignorância quanto ao ensino bíblico arespeito dos dons. Alguns, talvez, até tenham algum motivo mais profundo para não se verem envolvidos com algum dom – pois não querem ser considerados responsáveis por seuuso. Nesse caso, a humildade estará sendo usada como capa para disfarçar a desobediência. Em segundo lugar, reconhecer os dons espirituais não só ajuda os crentes individuais, mas também a igreja local como um todo. O quarto capítulo de Efésios ensina-nos que, quando os dons espirituais estão atuando, o Corpo inteiro amadurece. Isso ajuda o Corpo atornar-se “homem perfeito” e a abandonar o estado de infantilidade espiritual (ver Ef 4:13 e 14). Quando uma igreja local amadurece, geralmente cresce. Quando o Corpo de Cristo está funcionando bem, e há uma “justa cooperação de cada parte”, verifica-se “o seu próprio aumento” (Ef 4:16). Há uma ligação clara entre os dons espirituais e o crescimento da igreja local. O terceiro e mais importante fator, gerado pelo reconhecimento dos próprios dons espirituais é que isso glorifica a Deus. O trecho de I Pedro 4:10 e 11 aconselha os crentes ausarem seus dons espirituais, para então explicar o motivo para tanto: “...para que em todas as coisas seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos”.5. A MORDOMIA DOS DONS ESPIRITUAIS A mordomia, no sentido neotestamentário, envolve uma estonteante responsabilidade.De acordo com I Coríntios 4:2 “...o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel”. Mordomia envolve o prestar de contas. A chave para a mordomia cristã acha-se na parábola dos talentos, em Mateus 25:14- 30. Três mordomos quanto ao mundo dos negócios desta vida receberam diferentes capitais. A responsabilidade deles era usar esses recursos para o seu devido propósito no mundo dos negócios – fazer mais dinheiro. Dois dos três conseguiram duplicar o dinheiro quereceberam; quando chegou o dia da prestação de contas, eles foram chamados de “servo bom e fiel”. A fidelidade deles estava diretamente ligada ao seu sucesso. Mas o terceiro mordomo mostrou-se um homem tímido e negativista. Por isso, não foi capaz de reconhecer o potencial dos recursos que havia recebido. Nada fez com o seu capital, e foi julgado como um “servo mau e negligente”. Cada dom espiritual que nos foi dado é um recurso que precisamos usar, e acerca do qual seremos considerados responsáveis, por ocasião do julgamento do Tribunal de Cristo. Alguns recebem um dom, outros dois e outros cinco. Não importa com quantos dons um crente comece. Os mordomos são responsáveis somente por aquilo que o Senhor tiverpreferido conferir-lhes. Mas os recursos que temos devem ser usados para cumprir o propósitoAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 4
  5. 5. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS do Senhor. Não há tempo que se compare com o presente para começarmos a nos preparar para responder àquela pergunta que cada um de nós haverá de ouvir, afinal, dos lábios de nosso Senhor: “Que fizeste com o dom espiritual que te dei?”. 1)Dons Espirituais para o Crente1Co 12.7 “Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil”.PERSPECTIVA GERAL.Uma das maneiras do Espírito Santo manifestar-se é através de uma variedade de donsespirituais concedidos aos crentes (12.7-11). Essas manifestações do Espírito visam àedificação e à santificação da igreja (12.7; ver 14.26 nota). Esses dons e ministérios não sãoos mesmos de Rm 12.6-8 e Ef 4.11, mediante os quais o crente recebe poder e capacidadepara servir na igreja de modo mais permanente. A lista em 12.8-10 não é completa. Os donsaí tratados podem operar em conjunto, de diferentes maneiras.(1) As manifestações do Espírito dão-se de acordo com a vontade do Espírito (12.11), aosurgir a necessidade, e também conforme o anelo do crente na busca dos dons (12.31; 14.1).(2) Certos dons podem operar num crente de modo regular, e um crente pode receber maisde um dom para atendimento de necessidades específicas. O crente deve desejar “dons”, enão apenas um dom (12.31; 14.1).(3) É antibíblico e insensato se pensar que quem tem um dom de operação exteriorizada(mais visível) é mais espiritual do que quem tem dons de operação mais interiorizada, i.e.,menos visível. Também, quando uma pessoa possui um dom espiritual, isso não significaque Deus aprova tudo quanto ela faz ou ensina. Não se deve confundir dons do Espírito,com o fruto do Espírito, o qual se relaciona mais diretamente com o caráter e a santificaçãodo crente (Gl 5.22,23).(4) Satanás pode imitar a manifestação dos dons do Espírito, ou falsos crentes disfarçadoscomo servos de Cristo podem fazer o mesmo (Mt 7.21-23; 24.11, 24; 2Co 11.13-15; 2Ts 2.8-APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 5
  6. 6. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS10). O crente não deve dar crédito a qualquer manifestação espiritual, mas deve “provar seos espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo” (1Jo4.1; cf. 1Ts 5.20,21; ver o estudo PROVAS DO GENUÍNO BATISMO NO ESPÍRITOSANTO).OS DONS ESPIRITUAIS.Em 1Co 12.8-10, o apóstolo Paulo apresenta uma diversidade de dons que o Espírito Santoconcede aos crentes. Nesta passagem, ele não descreve as características desses dons, masnoutros trechos das Escrituras temos ensino sobre os mesmos.(1) Dom da Palavra da Sabedoria (12.8). Trata-se de uma mensagem vocal sábia, enunciadamediante a operação sobrenatural do Espírito Santo. Tal mensagem aplica a revelação daPalavra de Deus ou a sabedoria do Espírito Santo a uma situação ou problema específico(At 6.10; 15.13-22). Não se trata aqui da sabedoria comum de Deus, para o viver diário, quese obtém pelo diligente estudo e meditação nas coisas de Deus e na sua Palavra, e pelaoração (Tg 1.5,6).(2) Dom da Palavra do Conhecimento (12.8). Trata-se de uma mensagem vocal, inspiradapelo Espírito Santo, revelando conhecimento a respeito de pessoas, de circunstâncias, ou deverdades bíblicas. Frequentemente, este dom tem estreito relacionamento com o deprofecia (At 5.1-10; 1Co 14.24,25).(3) Dom da Fé (12.9). Não se trata da fé para salvação, mas de uma fé sobrenaturalespecial, comunicada pelo Espírito Santo, capacitando o crente a crer em Deus para arealização de coisas extraordinárias e milagrosas. É a fé que remove montanhas (13.2) e quefrequentemente opera em conjunto com outras manifestações do Espírito, tais como ascuras e os milagres (ver Mt 17.20, nota sobre a fé verdadeira; Mc 11.22-24; Lc 17.6).(4) Dons de Curas (12.9). Esses dons são concedidos à igreja para a restauração da saúdefísica, por meios divinos e sobrenaturais (Mt 4.23-25; 10.1; At 3.6-8; 4.30). O plural(“dons”) indica curas de diferentes enfermidades e sugere que cada ato de cura vem de umdom especial de Deus. Os dons de curas não são concedidos a todos os membros do corpode Cristo (cf. 12.11,30), todavia, todos eles podem orar pelos enfermos. Havendo fé, osenfermos serão curados (ver o estudo A CURA DIVINA). Pode também haver cura emobediência ao ensino bíblico de Tg 5.14-16 (ver Tg 5.15 notas).APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 6
  7. 7. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS(5) Dom de Operação de Milagres (12.10). Trata-se de atos sobrenaturais de poder, queintervêm nas leis da natureza. Incluem atos divinos em que se manifesta o reino de Deuscontra Satanás e os espíritos malignos (ver Jo 6.2 nota; ver o estudo O REINO DE DEUS).(6) Dom de Profecia (12.10). É preciso distinguir a profecia aqui mencionada, comomanifestação momentânea do Espírito da profecia como dom ministerial na igreja,mencionado em Ef 4.11. Como dom de ministério, a profecia é concedida a apenas algunscrentes, os quais servem na igreja como ministros profetas (ver o estudo DONSMINISTERIAIS PARA A IGREJA). Como manifestação do Espírito, a profecia estápotencialmente disponível a todo cristão cheio DEle (At 2.16-18). Quanto à profecia, comomanifestação do Espírito, observe o seguinte: (a) Trata-se de um dom que capacita o crentea transmitir uma palavra ou revelação diretamente de Deus, sob o impulso do EspíritoSanto (14.24,25, 29-31). Aqui, não se trata da entrega de sermão previamentepreparado. (b) Tanto no AT, como no NT, profetizar não é primariamente predizer ofuturo, mas proclamar a vontade de Deus e exortar e levar o seu povo à retidão, à fidelidadee à paciência (14.3; ver o estudo O PROFETA NO ANTIGO TESTAMENTO). (c) Amensagem profética pode desmascarar a condição do coração de uma pessoa (14.25), ouprover edificação, exortação, consolo, advertência e julgamento (14.3, 25,26, 31). (d) Aigreja não deve ter como infalível toda profecia deste tipo, porque muitos falsos profetasestarão na igreja (1Jo 4.1). Daí, toda profecia deve ser julgada quanto à sua autenticidade econteúdo (14.29, 32; 1Ts 5.20,21). Ela deverá enquadrar-se na Palavra de Deus (1Jo 4.1),contribuir para a santidade de vida dos ouvintes e ser transmitida por alguém que de fatovive submisso e obediente a Cristo (12.3). (e) O dom de profecia manifesta-se segundo avontade de Deus e não a do homem. Não há no NT um só texto mostrando que a igreja deentão buscava revelação ou orientação através dos profetas. A mensagem profética ocorriana igreja somente quando Deus tomava o profeta para isso (12.11).(7) Dom de Discernimento de Espíritos (12.10). Trata-se de uma dotação especial dada peloEspírito, para o portador do dom discernir e julgar corretamente as profecias e distinguir seuma mensagem provém do Espírito Santo ou não (ver 14.29 nota; 1Jo 4.1). No fim dostempos, quando os falsos mestres (ver Mt 24.5 nota) e a distorção do cristianismo bíblicoaumentarão muito (ver 1Tm 4.1 nota), esse dom espiritual será extremamente importantepara a igreja.(8) Dom de Variedades de Línguas (12.10). No tocante às “línguas” (gr. glossa, que significalíngua) como manifestação sobrenatural do Espírito, notemos os seguintes fatos: (a) Essaslínguas podem ser humanas e vivas (At 2.4-6), ou uma língua desconhecida na terra, e.g.,“línguas... dos anjos” (13.1; ver cap. 14 notas; ver também o estudo O FALAR EMLÍNGUAS). A língua falada através deste dom não é aprendida, e quase sempre não éentendida, tanto por quem fala (14.14), como pelos ouvintes (14.16). (b) O falar noutraslínguas como dom abrange o espírito do homem e o Espírito de Deus, que entrando emAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 7
  8. 8. APOSTILA DONS ESPIRITUAISmútua comunhão, faculta ao crente a comunicação direta com Deus (i.e., na oração, nolouvor, no bendizer e na ação de graças), expressando-se através do espírito mais do que damente (14.2, 14) e orando por si mesmo ou pelo próximo sob a influência direta do EspíritoSanto, à parte da atividade da mente (cf. 14.2, 15, 28; Jd 20). (c) Línguas estranhas faladasno culto devem ser seguidas de sua interpretação, também pelo Espírito, para que acongregação conheça o conteúdo e o significado da mensagem (14.3, 27,28). Ela podeconter revelação, advertência, profecia ou ensino para a igreja (cf. 14.6). (d) Deve haverordem quanto ao falar em línguas em voz alta durante o culto. Quem fala em línguas peloEspírito, nunca fica em “êxtase” ou “fora de controle” (14.27,28; ver o estudo O FALAR EMLÍNGUAS).(9) Dom de Interpretação de Línguas (12.10). Trata-se da capacidade concedida peloEspírito Santo, para o portador deste dom compreender e transmitir o significado de umamensagem dada em línguas. Tal mensagem interpretada para a igreja reunida, pode conterensino sobre a adoração e a oração, ou pode ser uma profecia. Toda a congregação podeassim desfrutar dessa revelação vinda do Espírito Santo. A interpretação de uma mensagemem línguas pode ser um meio de edificação da congregação inteira, pois toda ela recebe amensagem (14.6, 13, 26). A interpretação pode vir através de quem deu a mensagem emlínguas, ou de outra pessoa. Quem fala em línguas deve orar para que possa interpretá-las(14.13). 2)O dom de Discernimento de espíritos (Efésios 6.11-12), "Revesti-vos de toda armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contraas ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim, contra osprincipados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forçasespirituais do mal, nas regiões celestes". Já que isto é verdadeiro, Deus, então, proporciona aocrente uma armadura e equipamentos espirituais para que ele possa ter a vitória nesta guerra(2 Coríntios 10.3-5). Esta referência nos mostra que a batalha é no campo dos pensamentos eda mente. É bom que nos lembremos que todos os pensamentos se originam nos espíritos. Oscorpos não pensam, as árvores ou objetos inanimados não pensam, mas os espíritos pensam(1 Co 2.11-12). Todos os pensamentos vêm de um dos três âmbitos espirituais.Devemos reconhecer isto e resistir àqueles que vêm de nossos espíritos ou de maus espíritos,os quais são impuros e pecaminosos.O que é o Dom do "Discernimento de Espíritos":O dom de discernimento de espíritos é a habilidade ou capacidade, dada por Deus, de sereconhecer a identidade (e, muitas vezes, a personalidade e a condição) dos espíritos queestão por detrás de diferentes manifestações ou atividades.APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 8
  9. 9. APOSTILA DONS ESPIRITUAISDiscernir significa perceber, distinguir ou diferenciar.A linha divisória entre uma operação humana e divina pode ser obscura a alguns crentes, masalguém com a faculdade do discernimento espiritual vê uma separação clara. Somente o fatode que há a possibilidade de todos os três âmbitos espirituais serem manifestos por meio dohomem faz com que este dom seja essencial na Igreja.Este dom é, geralmente, concedido aos pastores do rebanho de Deus e aos que estão emposição de guardar e de guiar aos santos (Atos 20.29-30; Ezequiel 33.7; Marcos 3.26-27).O dom de Discernimento de espíritos. 1 Co.12.1-11; . “E a outro a operação de maravilhas: e a outro a profecia; e a outro o domde discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro ainterpretação das línguas.” (1 Coríntios 12.10). ObjetivoAlcançar esclarecimento sobre o que vem a ser discernir espíritos. Introdução:Discernimento de espíritos é um dom importante porque os inimigos contra quemnós lutamos não são visíveis ao olho humano. Eles apenas são reconhecidosatravés do discernimento espiritual:“Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra osprincipados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso,contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” (Efésios 6.12). EXPOSIÇÃO Definindo o que é discernimento de espíritos:Discernimento de espíritos é a capacidade de avaliar as pessoas, doutrinas esituações para ver se eles são de Deus, da própria pessoa ou de Satanás. De modoalgum deve ser confundido com um espírito crítico. O dom é um dom espiritual.Não se discernem as coisas espirituais com a mente natural.“Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não éjulgado por ninguém” (1 Coríntios 2.15).Este dom se limita ao discernimento de espíritos. Este dom serve à igrejaidentificando as pessoas que dividiriam a comunhão por motivos, doutrinas eatitudes erradas.Finalidade:Esse dom é estritamente limitado ao mundo dos espíritos Através dele podemosdescobrir se uma manifestação é verdadeira ou fingida. Podemos saber se ummilagre ou mesmo uma profecia é procedente do Espírito Santo, do nosso espíritohumano ou de espíritos demoníacos. Muito útil no ministério de expulsão dedemônios (Mc.1617).A pessoa que tem esse dom é capacitada pelo Espírito Santo a saber o nome, anatureza e a força do demônio, e pelo dom recebe o poder de expulsa-lo em nomede Jesus.Uma das estratégias usadas por Satanás é o engano. É por isso que odiscernimento é tão importante:““Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, algunsapostatarão da fé, por obedecerem a e spíritos enganadores e a ensinos dedemônios” (1 Timóteo 4.1).APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 9
  10. 10. APOSTILA DONS ESPIRITUAISE quem não tem o dom De discernimento como deve agir?Se você não tem o dom de discernir espíritos você não está indefeso. Deus temdado uma maneira de provas os espíritos. Esta prova é válida quer você tenha ounão o dom de discernimento:“Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos seprocedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo a fora.Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristoveio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede deDeus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendesouvido que vem e, presentemente, já está no mundo” (1 João 4.1- 3).Pela Palavra de Deus somos fortalecidos no entendimento de modo que fica difícilde sermos enganados por qualquer um.Você pode aprender a usar seus sentidos espirituais para discernir entre o bem e omal. Estes sentidos espirituais se desenvolvem pelo estudo da Palavra de Deus:“Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra dajustiça, porque é criança. Mas o alimento sólido é para os adultos, paraaqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas paradiscernir não somente o bem, mas também o mal” (Hebreus 5.13-14).Conclusão:Estudamos nessa lição que o discernimento de espíritos é importante para a igrejalidar com o mundo dos espíritos e assim poder identificar as falsas profecias, asfalsas manifestações. Também ficou claro que o o crente é capacitado paridentificar e para expulsar os demônios e finalmente que ,mesmo uma pessoa quenão tenha o dom pode discernir se determinadas profecias ou manifestações sãoverdadeiras usando do ensinamento da palavra e testando o espírito. 3) ESPÍRITO SANTO E OS DONS ESPIRITUAIS IntroduçãoA beleza de uma noiva está nos seus adornos. Assim a beleza da Igreja está nos donsespirituais que o Espírito santo traz e distribui entre os seus servos, pois através deles,ela é envolvida pela glória de Cristo.A experiência do batismo com o Espírito Santo introduz o crente em uma novadimensão da vida cristã, criando condições excepcionais para a edificação, otestemunho e a vitória da igreja.Naturalmente o que se segue são os dons espirituais, verdadeiros presentes de amor quecristo oferece à Noiva.APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 10
  11. 11. APOSTILA DONS ESPIRITUAISOs dons espirituais não são virtudes, talentos ou habilidades humanas. Não são recursosou esforços terrenos. São privilégios, dádivas do Espírito Santo à Igreja de Cristo,através dos crentes batizados com o Espírito Santo, At. 19.6.Sem os dons a igreja é igual as organizações religiosas humanas. Com os dons ela é umorganismo sobrenatural e invencível, Mt 16.18.Os dons espirituais devem ser pedidos com fé e usados com sabedoria, I Co 12.31.A CLASSIFICAÇÃO DOS DONS ESPIRITUAIS.O capítulo 12 de I aos Coríntios apresenta nove dons. A saber. 1. A palavra da sabedoria.Este dom destina-se à tarefa de dirigir, administrar, solucionar problemas e ganharalmas, Ec 10.10;Tg 1.17; At 6.3,10; 15.28; Pv 4.7-9; I Co 2.6-10.2. A palavra da ciência.Revela as profundezas de Deus, o conhecimento sobrenatural dos mistérios divinos, At13.1; 14.9; Jo 2.25; At 9.10,11,12,18; 26.24,25.3. O discernimento de espíritos.Revela a verdadeira fonte e natureza das manifestações espirituais. Identifica, previne,discerne, percebe, vê e esquadrinha. At 5.1-11; 8.19-21.4. A Fé.Excelentes para grandes empreendimentos, para momentos de perseguição e para a obrade intercessão, At 4.18-20.5. Dons de Curas.No plural, devido a multiforme manifestação divina para eliminar enfermidades. Abremuma fonte de saúde e bem estar. At 9.34,35.6. Operação de Maravilhas.Revela o poder de Deus para coisas absolutamente extraordinárias e miraculosas, At9.40; 19.11,12; 20.9.7. A profecia.O dom de profecia é o que comunica a mensagem de Deus ao crente ou à Igreja. Aprofecia não se destina a orientar assuntos particulares das pessoas, como casamentoAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 11
  12. 12. APOSTILA DONS ESPIRITUAISetc. A profecia é para exortar edificar e consolar, I Co 14.3. É um dom muito desejado,mas muito melindroso, e distinto do dom ministerial de profeta, citado em Ef 4.11.8. Variedade de Línguas.As línguas estranhas na Igreja neo-testamentária podem ser sinal e dom. Elas podem sersinal do batismo com o Espírito Santo ( At 2.4; 10.46 ) ou podem ser as línguasvariadas do dom.As línguas estranhas abrem um novo caminho ao crente para sua vida de oração,adoração, intercessão, glorificação e edificação pessoal.9. Interpretação de línguas.Este dom revela o mistério contido nas línguas estranhas. Às vezes os dons de variedadede línguas e interpretação de línguas correspondem ao de profecia e produzem ummotivo especial de louvar ao nome do Senhor Jesus, I Co 14.5.O PROPÓSITO DOS DONS ESPIRITUAIS.Deus nada faz sem propósito definido. Logo, há importantes propósitos nos donsespirituais. Eles se destinam a: 1. Glorificar a Pessoa de Cristo, Jo 16.14. 2. Revelar a Igreja como corpo de Cristo, manifestando sua unidade espiritual. 3. Equipar a Igreja para a gigantesca tarefa de evangelismo mundial, Mc 16.20; Rm 15.19,29. 4. Promover a edificação universal da Igreja, I Co 14.3,12,26. 5. Tudo “o que for útil”, como superar e neutralizar heresias e filosofias satânicas; confirmam a Palavra de Deus, Mc 16.15-20; Hb 2.3,4.Ao outorgar à sua Igreja o privilégio de pdom de expulsararticipar dos dons espirituais,o Senhor deseja que cada membro cresça espiritualmente a caminho de uma perfeiçãoespiritual, a plenitude da maturidade cristã, a própria imagem do Senhor Jesus. Não nosesqueçamos de que todas as coisas devem sempre ser feitas decentemente e com ordem,I Co 14.40. E assim o santo nome do Senhor será engrandecido.PRECAUÇÕES QUANTO AO USO DOS DONS ESPIRITUAIS. 1. Em primeiro lugar, tenhamos cuidado com o que a Bíblia afirma e não acrescentemos nada ao que ela não afirma. É incorreto mencionar dom de expulsar demônios, dom de visão, dom de cantar, etc., porque a Bíblia jamais os menciona.2. Os dons não são de nossa propriedade. O fruto do Espírito permanece conosco e em nós, mas osdons são MANIFESTADOS para a ocasião em que se fazem necessários. Os dons não são nossos, sãodo Espírito Santo.3. Os dons não são um atestado de santidade. A Bíblia não diz PELOS DONS, mas PELOS FRUTOS osconhecereis, Mt 7.16,17.APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 12
  13. 13. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS4. O espírito do profeta está sujeito ao profeta. Devemos ser prudentes, humildes, moderados,submissos e cautelosos no exercício dos dons espirituais, I Co 14.32; Mt 25.14,15.5. Os dons não são concedidos para proveito pessoal e egoístico. São para glorificar a Cristo e não aohomem, I Co 12.4,11; Lc 9.51-55; I Co 14.23.6. Os dons não substituem a Palavra de Deus. A Palavra é inspirada pelo Espírito e o Espírito confirma aPalavra, Jr 1.12. Jesus lutou contra Satanás, no poder do Espírito, usando a palavra de Deus, Mt 4.1-11.O Espírito e a palavra estão sempre em perfeita harmonia. Homens cheios do Espírito são homens cheiosda Palavra, Ef 5.18,19; Cl 3.16.ATUALIDADE DOS DONS ESPIRITUAIS. 1. A dispensação do Espírito não chegou ao seu fim. Por isso, todos os sinais e evidencias que começaram a se manifestar no Dia de Pentecoste continuarão até o Dia do Arrebatamento. Se somos a mesma Igreja, temos de experimentar o mesmo poder. 2. Os dons são necessários até o fim. É verdade que um dia os dons cessarão, I Co 13.8. Mas esse dia ainda não chegou. Até que chegue, busquemos com zelo os melhores dons, I Co 14. Que os pastores recebam o dom de sabedoria; os mestres recebam o dom da ciência; os intercessores recebam a fé; os evangelistas recebam a operação de maravilhas e os dons de curar e a igreja profetize, fale e interprete as línguas, aleluias!3. O arrebatamento será o limite. Esperamos a Jesus todos os dias. E o esperamos trabalhando,usando os dons,como um poderoso equipamento. E quando ele vier, prestaremos contas de tudo quandofizermos, na graça do Senhor, no amor de Deus e nos dons do Espírito Santo. 4)Talentos e Dons espirituaisPalavras-chave: Talento, Dom Espiritual, Estudo Bíblico, Deus, Espírito Santo, Jesus, Fazer adiferença, Desenvolver habilidades, CrescimentoÉ bem provável que você já tenha feito a você mesmo algumas perguntas como: Por que eu nasci? O que eu faço bem? Quais são as minhas qualidades? (na maioria dos casos, essa pergunta já foi feita em alguma dinâmica de grupo)APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 13
  14. 14. APOSTILA DONS ESPIRITUAISO objetivo deste Estudo Bíblico é esclarecer suas dúvidas em relação à capacitação que Deuslhe deu para o cumprimento do propósito Dele para sua vida e de seus sonhos. Se você aindanão leu o estudo bíblico "O propósito de Deus para sua vida - Não desista!", sugiro que façaisso agora.Antes prosseguir na leitura, ore a Deus pedindo que fale com você por meio do Espírito Santo,trazendo entendimento e clareza. Sugiro que ore assim: "Senhor Deus, criador de todas ascoisas, meu amigo, quero iniciar a leitura deste estudo pedindo que o Seu Espírito Santo meajude a compreender com clareza tudo o que irei ler, pois quero aprender com o Senhor comodevo agir em minha vida, pois sei que o Senhor tem o melhor para mim. Eu peço e já lheagradeço em nome de Jesus. Amém! ".Certamente, o Espírito Santo já aceitou o seu convite e irá ajudá-lo a compreender com clarezaesse estudo.Talentos e dons espirituais fazem parte da capacitação de Deus para que você realize todas astarefas que lhe forem atribuídas com excelência. Deus não colocou qualidades em você paraserem utilizadas de maneira medíocre, mas para serem ferramentas poderosas nocumprimento do propósito Dele para sua vida.Possivelmente, a primeira dúvida que lhe intrigou no início da leitura deste estudo refere-se àspróprias palavras utilizadas no título:Talento e Dom espiritual. Você pode ter se perguntado:"Qual a diferença entre esses dois termos?"TALENTOVocê lembra (nas histórias de seus pais) quem lhe deu o primeiro presente quando nasceu?Deus. Ele deu o primeiro presente a você: um Talento. Isso é um privilégio e tanto para o serhumano. Deus nos criou e, imediatamente, deu-nos um talento. Aquilo que você sabe fazercomo ninguém, que lhe rende elogios por todos, é um talento, um presente dado por Deus avocê.Esse talento lhe permite desenvolver outras qualidades durante toda a vida, para que vocêrealize tudo com excelência. Porém, quando você não conhece o seu talento, não é possíveldesenvolvê-lo, ou seja, ele se transforma em um recurso inutilizado ou subutilizado.Todos os homens e todas as mulheres receberam talentos de Deus, independentemente deaceitarem a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas. Esses talentos resultam de umacombinação genética.A pergunta para você neste momento é: "Qual é o seu talento?". A maior mentira é que vocênão sabe fazer nada, ou ainda que não tem nenhum talento. Você tem sim! Deus deu a você.DOM ESPIRITUALSemelhantemente ao talento, um dom espiritual também é dado ao homem após o seunascimento, porém, não é no nascimento do ventre da mãe, mas sim no nascimento do novohomem quando aceita a Jesus Cristo como Senhor e Salvador e confirma essa aliança pormeio do batismo. Quando se fala em batismo é sempre interessante explicar o seu significado.Algumas doutrinas religiosas deturpam a verdade bíblica sobre o batismo batizando os recém-nascidos, porém isso não tem nenhuma validade na confirmação da aliança com Deus, pois obatismo é a atitude decorrente do arrependimento de uma pessoa e de sua fé na remissão dospecados alcançada pela morte e ressurreição de Jesus Cristo. Leia no capítulo 3 do Evangelhode Mateus o motivo pelo qual João Batista chamava as pessoas para serem batizadas:"Arrependei-vos". Pergunte-se agora para refletir: "É possível uma criança recém-nascida searrepender?". Para que haja arrependimento, é necessário que haja consciência dos atos, oque uma criança recém-nascida não possui.De quem eu recebo um dom espiritual?Romanos 12:3-6Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vósAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 14
  15. 15. APOSTILA DONS ESPIRITUAISque não pense de si mesmo além do que convém; antes, pensecom moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu acada um. Porque assim como num só corpo temos muitosmembros, mas nem todos os membros têm a mesma função,assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo emCristo e membros uns dos outros, tendo, porém, diferentes donssegundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo aproporção da fé;Efésios 4:7e a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporçãodo dom de Cristo.Para que eu recebo um dom espiritual?1 Pedro 4:10Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu,como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.Recebemos um dom espiritual para que o usemos no corpo de Cristo, ou seja, na vida daigreja. Lembre-se: a igreja é composta por todos aqueles que reconhecem Jesus como Senhore Salvador de suas vidas, e não o prédio no qual um grupo de irmãos se reúne.O Espírito Santo nos dá diferentes dons para que possamos usá-los para nos completarmos nocorpo de Cristo. Quando você não reconhece o dom espiritual que Deus lhe deu e não odesenvolve, a igreja se enfraquece, pois, como um corpo, algum outro membro deverá realizara sua função, porém nunca realizará da forma como você pode fazer, pois esse membro nãorecebeu o dom que você recebeu.Como descobrir meu dom espiritual?Descubra a sua motivação básica. O dom está ligado diretamente a uma motivação que vocêpassou a ter depois da conversão, e revela-se no que realmente temos prazer em fazer. Pensenaquilo que você faz até o fim, sem desistir. É bem provável que seu dom esteja relacionado aisso.A Bíblia nos dá uma lista de dons espirituais em passagens diferentes:1 Coríntios 12:1-12,Romanos 12:3-8.1 Coríntios 12:1-12A respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejaisignorantes. Sabeis que, outrora, quando éreis gentios, deixáveisconduzir-vos aos ídolos mudos, segundo éreis guiados. Por isso,vos faço compreender que ninguém que fala pelo Espírito deDeus afirma: Anátema, Jesus! Por outro lado, ninguém podedizer: Senhor Jesus!, senão pelo Espírito Santo. Ora, os donssão diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também hádiversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E hádiversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem operatudo em todos.A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a umfim proveitoso. Porque a um é dada, mediante o Espírito, apalavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito,a palavra do conhecimento; a outro, no mesmo Espírito, a fé;e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; a outro,operações de milagres; a outro, profecia; a outro,discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e aoutro, capacidade para interpretá-las.Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas,distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, eAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 15
  16. 16. APOSTILA DONS ESPIRITUAIStodos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assimtambém com respeito a Cristo.Romanos 12:3-8Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vósque não pense de si mesmo além do que convém; antes, pensecom moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu acada um. Porque assim como num só corpo temos muitosmembros, mas nem todos os membros têm a mesma função,assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo emCristo e membros uns dos outros, tendo, porém, diferentes donssegundo a graça que nos foi dada: se profecia, seja segundo aproporção da fé; se ministério, dediquemo-nos ao ministério;ou o que ensina esmere-se no fazê-lo; ou o que exorta faça-ocom dedicação; o que contribui, com liberalidade; o quepreside, com diligência; quem exerce misericórdia, comalegria.Observe em Efésios 4:10-13 que o objetivo dos dons espirituais é o aperfeiçoamento dossantos para o desempenho do seu serviço e para a edificação do corpo de Cristo, para quetodos possamos ser um em Cristo e possamos ter o mesmo caráter que Ele.Efésios 4:10-13Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima detodos os céus, para encher todas as coisas.E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros paraprofetas, outros para evangelistas e outros para pastores emestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para odesempenho do seu serviço, para a edificação do corpo deCristo,Até que todos cheguemos à unidade da fé e do plenoconhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medidada estatura da plenitude de Cristo, Resumindo a lista de donsespirituais descritos na Bíblia: Palavra de sabedoria (aconselhamento) Palavra de ciência (ensino) Fé incomum Dons de curar Operação de maravilhas Profecia Discernir espíritos (libertação e batalha espiritual) Falar em línguas variadas Interpretação das línguas Ministração Ensino Exortação (motivação) Generosidade LiderançaPosso perder o meu dom?Em Romanos 11:29, está escrito "porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis". Vocênão perderá os seus dons espirituais, porém, se você não obedecer a Deus, não poderá deforma alguma desenvolver os dons que recebeu. O Espírito Santo é quem dá a força para quevocê desenvolva seu dom.Pense nas seguintes perguntas: Sei qual é o meu dom espiritual? Estou desenvolvendo em meu dom?APOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 16
  17. 17. APOSTILA DONS ESPIRITUAIS Uso o meu dom para meus benefícios ou para beneficiar os meus irmãos?Para você que já aceitou a Jesus Cristo como Senhor e Salvador, é bem provável que, nogrupo de irmãos do qual você participa, existam pessoas (ou até mesmo você) que digam: "Ah,minha igreja é fria, pouca gente se envolve", "O pastor da minha igreja não é muito dedicado"ou qualquer outra frase que aponte erros dos outros. Porém, pergunto-lhe: "O que você estáfazendo com o dom espiritual que Deus lhe deu?". Da mesma forma que as pessoas quevocê ou os outros acusam, você recebeu um dom espiritual de Deus que ninguém pode tirar eque precisa ser desenvolvido para o aperfeiçoamento de seu caráter e para a edificação detodos os irmãos que congregam com você.É necessário que você pare de se omitir na vida da igreja e creia que Deus o capacita paraexercitar o seu dom. Assuma o seu papel no corpo de Cristo para que pessoas sejamevangelizadas e tenham suas vidas transformadas pelo poder de Deus.Quando você não conhece ou não desenvolve o seu dom espiritual, outras pessoas "sedobram" para realizar aquilo que Deus deu para você realizar, prejudicando o "funcionamento"do corpo, pois, se o seu irmão se esforça para fazer a sua função sem o seu dom, outro irá seesforçar para fazer a função dele e sempre haverá algo que não será realizado.Deus o chamou para ser um vaso nas mãos Dele. Apenas permita ser cheio do Espírito Santo.Ore agora mesmo para confessar a Deus suas falhas e pedir que Ele o fortaleça para realizaraquilo que Ele deseja. Dedique-se, leia a Palavra de Deus, assista a pregações, leia livrossobre os princípios de Deus.Se você se omitiu até hoje da vida no corpo de Cristo, sugiro que ore assim: "Senhor, meuDeus, eu quero confessar ao Senhor todas as minhas falhas (fale tudo o que vier a sua mente),pois estou arrependido de não ter obedecido ao Seu chamado para mim, omitindo-me do corpode Cristo e blasfemando daqueles que têm se esforçado para cumprir a parte que cabe a mim.Peço que o Senhor me fortaleça, pois reconheço que dependo totalmente do Senhor para usaro dom que me deu. Eu O agradeço em nome Jesus. Amém."Quando você depende totalmente de Deus, Ele o capacita.Se você não conhece o dom espiritual que Deus lhe deu, ore para que Ele o revele. Faça issotodos os dias até que Ele o revele. Deus não despreza a sua oração. Quando descobrir o seudom espiritual, ore para que Deus use a sua vida poderosamente conforme a vontade Dele. ASSEMBLÉIA DE DEUS CEL. (11)980950932 FALA COM DIACONO CARLOS ALBERTO AGRADEÇO A DEUSAPOSTILA DONS ESPIRITUAIS DIACONO CARLOS (11)980950932 Página 17

×