• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Nutricia Cares about Training_Exercício Físico & Nutrição
 

Nutricia Cares about Training_Exercício Físico & Nutrição

on

  • 643 views

 

Statistics

Views

Total Views
643
Views on SlideShare
643
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
20
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Nutricia Cares about Training_Exercício Físico & Nutrição Nutricia Cares about Training_Exercício Físico & Nutrição Presentation Transcript

    • Exercício físico e Nutrição Junho 2012
    • DefiniçãoActividade Todos movimentos física corporais que implicam dispêndio de energiaExercício Plano estruturado (ex: ginásio, treino de físico jogging, etc) concebido de forma sistemática e individualizadaDesporto Competição Teixeira P. 2008
    • Contextualização estatística Apenas 23,6% dos Portugueses afirma praticar exercício físico pelo menos 2x por semana (~metade da média europeia 39,7%) Eutrotrials 2005
    • Contextualização estatística Eutrotrials 2005
    • Contextualização estatística Eutrotrials 2005
    • Benefícios Exercício físico regular Ganhos de saúde Melhoria condição •Prevenção primária e física melhoria doenças Barata T. 1997
    • Benefícios  Melhora perfil lipídico  Massa muscular  Aumenta o metabolismo em repouso após actividade  Sensibilidade à insulina (diabetes)  Prevenção de doenças coronária  Auto-confiança e auto-estima  Peso (à custa de massa gorda)  Pressão arterial  Stress  Factores de depressão  Atrasa perda de massa óssea Barata T. 1997
    • Saúde e exercício• Saúde e condição física não são sinónimos. Um indivíduo saudável (sem doença associada) pode não conseguir correr 15km• Uma melhoria na condição física pode ou não corresponder à melhoria de uma doença• A carga de actividade física necessária para promover a saúde é bem menor do que a necessária para induzir ganhos de condição física
    • Planear e programar o exercício• Tipo(s) de exercício(s)• Duração das sessões• Frequência Less pain• Intensidade More gain Um programa de exercício tanto poderá conter trabalho contínuo menos intenso, como trabalho intervalado comigual ou maior intensidade. O que conta para a saúde, é o total de actividade praticada Barata T. 1997
    • Exercício físico Regular Cada sessão origina pequenos gastos energéticos, mas o seu somatório tem efeitos consideráveisActividade Subir escadas em vez de ir de elevadorespontânea Tarefas domésticas Caminhar o empregoActividade Gastar 300 a 500kcal por sessão prescrita ↓ 500kcal/dia  perda de 0,4 a 0,5kg/semana Aliar exercícios aeróbios dinâmicos com trabalho de resistência muscular Barata T. 1997
    • Exercício físicoActividades prolongadas e de baixa ou média  Caminhada intensidade  Corrida  Ciclismo em estrada  NataçãoActividades prolongadas de  Automobilismomédia intensidade (elevado  Vela nível concentração)  MotociclismoActividades prolongadas de  Xadrezbaixa intensidade (elevado  Tiro e tiro com arco nível concentração)  Damas  Bridge  Petanca Teixeira P. 2008
    • Exercício físicoActividades prolongadas e  Andeboltipo misto de intensidade  Basquetebol  Futebol  Voleibol  Hóquei em patins  Râguebi Actividades curtas  Judo, Karaté mas de alta intensidade  Boxe  Kickboxing  Sprint Teixeira P. 2008
    • Nutrição no Exercício• Fornecer todos os macro e micronutrientes em quantidades adequadas• Fornecer quantidade adequada de fibra e água• Ser de fácil digestão e proporcionar uma sensação de saciedade• Ser acessível do ponto de vista de disponibilidade e custo• Ir de encontro ao paladar e gostos individuais 10-15% <30% 60% do VET do VET glícidos do VET proteínas lípidos complexos 25 a 35g 1ml/kcal fibra água Teixeira P. 2008
    • Nutrição no Exercício• Alimentos devem ser repartidos por múltiplas refeições ao longo do dia de modo a facilitar a digestão• Refeições pouco abundantes e conter baixo teor em gordura• Preferência a alimentos dos grupos pão-cereais e vegetais-fruta• Mastigar devagar de forma a garantir um digestão eficiente (aproveitamento máximo dos nutrientes) Teixeira P. 2008
    • Nutrição no Exercício Teixeira P. 2008
    • Exercício na regulação do peso Reeducação alimentar Limitar perda de massa muscular (magra)Aliada sempre ao exercício físico e nunca como uma alternativa Possível Desejável Holford P. et al. 2009; Teixeira P. et al. 2008
    • Exercício na regulação do peso• Dispêndio energético durante a sua execução• Aumenta a termogénese alimentar (energia necessária à digestão)• Aumenta o metabolismo em repouso após o final do exercício• Potencia a acção da dieta de emagrecimento• Promove a adesão à dieta (uma vez que poderá ser menos restritiva)• Promove a perda preferencial de massa gorda• Diminui factores de risco associados à obesidade, que a modificação alimentar isolada poderá não conseguir modificar Barata T. 1997
    • Exercício na regulação do pesoModalidade kcal/min/kg Modalidade kcal/min/kgBasquetebol 0,14 Caminhada 0,06 a 0,09Ciclismo Natação 0,13 a 0,17 Lazer 0,06 a 0,1 Saltar à corda 0,18 a 0,2 Competição 0,17 Ténis 0,1Corrida 0,1 a 0,3 Ténis de mesa 0,07Dança Voleibol 0,05 Aeróbica 0,1 Judo 0,2 Se salão 0,05 Hipismo 0,1 a 0,14 Twist, Lambada 0,17 Golfe 0,09Futebol 0,2Ginástica 0,07 Teixeira P. 2008
    • Exercícios localizados• Não são mais eficazes que os exercícios gerais em eliminar deposições localizadas de gordura, nos locais exercitados• As zonas do tecido adiposo que têm capacidade de degradarem a gordura acumulada, são determinadas geneticamente e não têm de ser forçosamente aquelas que estão adjacentes aos músculos exercitados• Não se emagrece onde se quer, mas onde se está geneticamente predisposto para tal  A gordura das nádegas, nos homens, mobiliza-se mais facilmente pelo exercício do que nas mulheres Barata T. 1997
    • Obrigada!