A simplicidade da agua na segurança
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

A simplicidade da agua na segurança

on

  • 709 views

 

Statistics

Views

Total Views
709
Views on SlideShare
709
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
15
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A simplicidade da agua na segurança A simplicidade da agua na segurança Presentation Transcript

  • A Simplicidade da Água naSegurançaSistemas Automáticos de Extinção
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Normas e Legislação  Regulamento Técnico SCIE  Nota Técnicas ANPC  Normas EN  Regras CEAUTC Fire & Security Portugal - 2
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Exigências Regulamentares  Regulamento Técnico SCIE (Segurança Contra Incêndios em Edifícios)  Decreto Lei 1532/2008  Cap. IV – Sistemas Fixos de Extinção Automática de Incêndios  Secção I - Por Agua  Secção II – Agente Extintor diferente de agua Disponível em: • www.prociv.pt • Segurança contra incêndios em EdifíciosUTC Fire & Security Portugal - 3
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Nota Técnica ANPC  Nº 16 Sistemas Automáticos de Extinção por Agua  EXIGÊNCIAS REGULAMENTARES  CONFIGURAÇÕES DOS SISTEMAS AUTOMÁTICOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS POR ÁGUA  CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS  PROJECTO  INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS  EXPLORAÇÃO DOS SISTEMAS  MANUTENÇÃO Disponível em: • www.prociv.pt • Segurança contra incêndios em Edifícios • Notas TécnicasUTC Fire & Security Portugal - 4
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Nota Técnica ANPC  Nº 17 Sistemas de Extinção por Agentes Gasosos  EXIGÊNCIAS REGULAMENTARES  TIPOS DE AGENTES GASOSOS  CONFIGURAÇÃO DOS SISTEMAS AUTOMÁTICOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS POR AGENTES GASOSOS (SAEI-gás)  PROJECTO E INSTALAÇÃO  EXPLORAÇÃO DOS SISTEMAS  MANUTENÇÃO Disponível em: • www.prociv.pt • Segurança contra incêndios em Edifícios • Notas TécnicasUTC Fire & Security Portugal - 5
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Normas EN (Apenas para centrais de extinção)  EN 12094-1 Requirement and test methods for electric automatic control and delay devices Disponível em: • IPQUTC Fire & Security Portugal - 6
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Regras CEA (Apenas para centrais de extinção)  CEA 4045 FIRE EXTINGUISHING SYSTEMS USING LIQUIFIED "HALOCARBON" GASES PLANNING AND INSTALLATION Disponível em: • http://www.insuranceeurope.eu/UTC Fire & Security Portugal - 7
  • Sistemas Automáticos de Extinção Exigências Regulamentares CAPÍTULO VI Sistemas fixos de extinção automática de incêndios Artigo 172.º Critérios gerais Os sistemas fixos de extinção automática de incêndios têm como objetivos, na área por eles protegida, a circunscrição e extinção de um incêndio através da descarga automática de um produto extintor, podendo adicionalmente efectuar a detecção e proteger as estruturas. Os sistemas fixos de extinção automática de incêndios podem utilizar como agente extintor a água, produtos espumíferos, pó químico, dióxido de carbono ou outros gases extintores, desde que homologados e adequados à classe de fogo a que se destinam.UTC Fire & Security Portugal - 8
  • Sistemas Automáticos de Extinção Exigências Regulamentares CAPÍTULO VI Sistemas fixos de extinção automática de incêndios Artigo 172.º Critérios gerais Os sistemas fixos de extinção automática de incêndios por agentes extintores gasosos ou outros, prejudiciais à saúde quando inalados, devem ser utilizados somente em espaços confinados, de acesso vedado ao público, e a sua difusão deve ser antecedida de um sinal de alarme e de temporização que permitam a evacuação das pessoas eventualmente presentes.UTC Fire & Security Portugal - 9
  • Sistemas Automáticos de Extinção Exigências Regulamentares CAPÍTULO VI Sistemas fixos de extinção automática de incêndios Artigo 172.º Critérios gerais A concepção e a instalação dos sistemas obedecem ao estabelecido nos artigos seguintes deste capítulo, assim como às normas nacionais ou europeias em vigor, ou em especificação técnica publicada por despacho do Presidente da ANPC. Sempre que os espaços afectos a uma dada utilização- tipo forem, parcial ou totalmente, protegidos por sistema automático de extinção, as informações de alarme deste sistema devem ser associadas ao alarme do sistema automático de deteção de incêndios que cobre esses espaços.UTC Fire & Security Portugal - 10
  • Sistemas Automáticos de Extinção Exigências Regulamentares CAPÍTULO VI Sistemas fixos de extinção automática de incêndios Secção I - Sistemas fixos de extinção automática de incêndios por água Art.º 173 - Utilização de sistemas fixos de extinção automática por água Art.º 174 - Características dos sistemas fixos de extinção automática por água Secção II - Sistemas fixos de extinção automática de incêndios por agente extintor diferente da água Art.º 175 - Utilização de sistemas fixos de extinção automática de incêndios por agente extintor diferente da água Art.º 176 - Caracterização dos sistemas fixos de extinção automática de incêndios por agente extintor diferente da águaUTC Fire & Security Portugal - 11
  • Sistemas Automáticos de Extinção Exigências Regulamentares CAPÍTULO VI Sistemas fixos de extinção automática de incêndios Artigo 176.º Caracterização dos sistemas fixos de extinção automática de incêndios por agente extintor diferente da água Os sistemas fixos de extinção automática de incêndios por meio de agentes extintores gasosos são compostos, fundamentalmente, por:  a) Mecanismos de disparo;  b) Equipamento de controlo e sinalização;  c) Recipientes para armazenamento do agente extintor e, quando aplicável, do propulsor;  d) Redes de condutas para o agente extintor;  e) Difusores de descarga.UTC Fire & Security Portugal - 12
  • Sistemas Automáticos de Extinção Exigências Regulamentares CAPÍTULO VI Sistemas fixos de extinção automática de incêndios Artigo 176.º Caracterização dos sistemas fixos de extinção automática de incêndios por agente extintor diferente da água Os mecanismos de disparo podem ser activados por meio de detectores de fumo, de fusíveis, termómetros de contacto ou termóstatos. Em local adequado e facilmente acessível, próximo da área protegida pela instalação, mas exterior a ela, deve ser colocado, pelo menos, um dispositivo que permita accionar o disparo manual, devidamente sinalizado. A quantidade de agente extintor contida nos recipientes deve ser suficiente para assegurar a extinção do incêndio e as concentrações de aplicação devem ser definidas em função do risco total, mediante justificação adequada.UTC Fire & Security Portugal - 13
  • Sistemas Automáticos de Extinção Exigências Regulamentares CAPÍTULO VI Sistemas fixos de extinção automática de incêndios Artigo 176.º Caracterização dos sistemas fixos de extinção automática de incêndios por agente extintor diferente da água  Os sistemas de inundação total por agentes gasosos devem:  a) Assegurar que os vãos existentes nos locais a proteger, em princípio, fecham automaticamente, em caso de incêndio ou, caso tal não aconteça, as dotações referidas no número anterior são aumentadas de forma a obter o mesmo efeito;  b) Incluir um mecanismo de pré-alarme de extinção cujo accionamento, em função do agente extintor, pode implicar ou não uma temporização, para garantir a prévia evacuação dos ocupantes do local;  c) Garantir que a temporização máxima a que se refere a alínea anterior não é superior a 60 segundos.UTC Fire & Security Portugal - 14
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Processamento de Informação Sinais e Comandos mandatórios (segundo EN12094) 1. SADI 2. CEI 3. Eq. Extinção a) Sinal Extinção b) Cmd de Extinção c) Disp. Alarme d) Sinalização e) Inf. Falha f) Inf. DescargaUTC Fire & Security Portugal - 15
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Instalação Tipo (exemplo) 1 e 2 - Agente Extintor 3 – Comando Manual de Descarga 4 - Central de Extinção 5 – Aviso de Descarga em Curso 6 – Aviso de Evacuação do Local 7 – Alarme Sonoro 8 ,9 – Zonas cruzadas de Detecção 10 – Condutas 11 – Difusores Comandos Opcionais  Suspender Extinção  Abortar Extinção  Estado da Porta Informação Opcionais  Estado da Porta Nota: Quando for usados detectores pontuais, é aconselhado o cruzamento de zonas e cada detector não proteja uma área superior a 25m2 (CEA)UTC Fire & Security Portugal - 16
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Instalação Tipo (exemplo) 1 e 2 - Agente Extintor 3 – Comando Manual de Descarga 4 - Central de Extinção 5 – Aviso de Descarga em Curso 6 – Aviso de Evacuação do Local 7 – Alarme Sonoro 8 ,9 – Zonas cruzadas de Detecção 10 – Condutas 11 – Difusores Comandos Opcionais  Suspender Extinção  Abortar Extinção  Estado da Porta Informação Opcionais  Estado da Porta Nota: Quando for usados detectores pontuais, é aconselhado o cruzamento de zonas e cada detector não proteja uma área superior a 25m2 (CEA)UTC Fire & Security Portugal - 17
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Detecção por AspiraçãoUTC Fire & Security Portugal - 18
  • Sistemas Automáticos de ExtinçãoUTC Fire & Security Portugal - 19
  • Sistemas Automáticos de Extinção  Cuidados a ter nos sistemas de extinção  Deve ser alvo de um estudo cuidado  Estudar quais os riscos do local a proteger  Definir qual o método de extinção mais apropriado  Quais as condições, em caso de extinção, de modo a que esta seja eficaz (AVAC, Portas, etc)  Deve-se envolver um projetista com conhecimentos nesta área  A empresa instaladora deve ter experiencia comprovada  Sistema Autónomo  Interligado com o SADI do Edifício  Ter uma manutenção adequada (ver notas técnicas ANPC)UTC Fire & Security Portugal - 20
  • Sistemas Automáticos de Extinção ObrigadoUTC Fire & Security Portugal - 21
  • Coffee Break 20 minUTC Fire & Security Portugal - 22