Your SlideShare is downloading. ×
Ultra som
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Ultra som

7,990
views

Published on


0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,990
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
171
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Cristiano Oliveira Souza
  • 2. DEFINIÇÃO
    • Ultra-som é uma forma de energia mecânica que consiste de vibrações de alta frequência.
    • 20 a 20.000 Hz – Audição humana;
    • 1 e 3 MHz – Terapêutico;
    • 5 a 20 MHz – Diagnóstico por imagem;
  • 3. PRODUÇÃO DE ONDAS
    • Originalmente – cristal de quartzo;
    • Atualmente – PZT (chumbo, zircônio e titânio);
    • Efeito Piezoelétrico;
  • 4. CARACTERÍSTICAS DO FEIXE
    • Comprimento de onda:
      • 1 MHz – 1,5 mm
      • 3 MHz – 0,5 mm
  • 5. TIPOS DE ONDAS
    • Longitudinais; (deslocamento de partículas paralelamente á direção do som)
    • Transversais; cisalhamento (deslocamento perpendicular de partículas)
  • 6. INFLUÊNCIA DA FREQUÊNCIA Maior Frequência Menor comprimento de onda Maior Frequência Menor profundidade de penetração Maior Frequência Maior temperatura tissular Maior Frequência Maior taxa de absorção
  • 7. CARACTERÍSTICAS DE PROPAGAÇÃO DO ULTRA-SOM
    • Atenuação
    • Absorção
    • Reflexão
    • Refração
    • Transmissão
  • 8. ATENUAÇÃO
    • D/2 –profundidade na qual o feixe de ultra-som tem sua intensidade original reduzida pela metade.
    • O D/2 depende da natureza do meio e da frequência das ondas.
    • EX: 1W/cm² perde 50% de sua energia a uma profundidade de 2,3 cm, se tornando 0,5 w/cm , sendo por exemplo de 0,25 W/cm² a 4,6 cm.
  • 9. PROFUNDIDADE MÉDIA D/2 EM DIVERSOS MEIOS 1 MHz 3 MHz Osso 2.1 mm ****** Pele 11.1 mm 4 mm Cartilagem 6 mm 2 mm Tendão 6,2 mm 2 mm Músculo 9 mm 3 mm Gordura 50 mm 16,5 mm Água 11500 mm 3833,3 mm Ar 2,5 mm 0.8 mm
  • 10. DOSIMETRIA
    • A dosimetria é o produto da intensidade do estímulo pela duração do tratamento.
    • Doses orientativas
      • Intensidade baixa – menor que 0,3 w/cm²
      • Intensidade média – 0,3 a 1,2 w/cm²
      • Intensidade alta – 1,2 a 2 w/cm²
  • 11. DOSIMETRIA
    • Doses a atingirem o tecido alvo:
      • Tendão/ligamento – 0,3 a 0,6 w/cm²
      • Músculo – 0,7 a 0,9 w/cm²
        • Considerar a atenuação no cálculo da intensidade.
  • 12. DURAÇÃO DO TRATAMENTO
    • Tempo mínimo – 3 a 5 minutos;
    • Tempo máximo – 15 minutos ;
      • OBS: Para se determinar o tempo de tratamento deve-se dividir a área a ser tratada pela ERA (área efetiva de radiação)
  • 13. ABSORÇÃO
    • Ocorre quando a energia vibracional é transformada em energia molecular ou em movimentos moleculares aleatórios .
    • O ultra-som é bem absorvido por:
      • Proteínas em tecido nervoso;
      • Ligamentos;
      • Cápsulas articulares;
      • Tendões;
      • Proteínas musculares;
      • Hemoglobina.
  • 14. ABSORÇÃO
    • O ultra-som não é bem absorvido pela:
      • Pele e gordura.
    • A absorção depende de:
      • Impedância acústica do tecido;
      • Densidade do tecido e suas interfaces;
      • Frequência do ultra-som;
      • Quantidade de proteína do tecido;
      • Quantidade de água e gordura;
  • 15. ABSORÇÃO
    • A absorção depende de:
      • Ângulo de incidência;
      • Viscosidade do fluído;
      • Reflexão;
      • Refração;
  • 16. REFLEXÃO
    • As seguintes interfaces são as principais a serem consideradas quando se aplica o ultra-som terapêutico:
      • Osso/periósteo
      • Tecido/Ar
      • Cabeçote/Ar
      • Osso/Tecido mole
  • 17. REFLEXÃO
    • A quantidade de reflexão depende da:
      • Diferença de densidade dos meios;
      • Frequência
      • Espessura da interface
      • Ângulo de incidência
  • 18. REFRAÇÃO
    • O feixe ultra-sônico deverá ser aplicado sempre perpendicularmente a superfície de tratamento.
  • 19. Tecido Atenuação dB/cm/MHz Camada do meio-valor 1 MHz Camada do meio-valor 3 MHz Sangue 0,2 15 cm 5 cm Gordura 0,6 5 cm 1,6 cm Fígado 1,0 3 cm 1 cm Músculo 1,3 – 3,3 1 – 2 cm 3 – 6 mm Osso 20 1,5 mm 0,5 mm Pulmão 41 0,7 mm 0,2 mm Ar 342 (1 MHz ) 0,02 mm Água 0,002 1500cm 500 cm
  • 20. ULTRA-SOM PULSADO Pulso Intervalo Razão Ciclo livre 2 ms 2 ms 1:1 50% 2 ms 8 ms 1:4 20%
  • 21. EFEITOS FISIOLÓGICOS E TERAPÊUTICOS DO ULTRA-SOM
    • Térmicos
    • Atérmicos
      • Cavitação (bolhas)
  • 22. EFEITOS TÉRMICOS
    • Aumento do metabolismo;
    • Alterações vasculares;
    • Aumento da extensibilidade do colágeno;
    • Aumento das propriedades viscoelásticas dos tecidos conjuntivos;
    • Diminui a sensibilidade dos receptores cutâneos, mecanorreceptores e nociceptores;
    • Diminui o espasmo muscular;
    • Aumenta a taxa de atividade enzimática.
  • 23. EFEITOS ATÉRMICOS
    • Aumenta a permeabilidade das membranas e a difusão celular;
    • Aumenta o transporte de íons cálcio através das membranas celulares;
    • Liberação de histamina e agentes quimiotáxicos;
  • 24. EFEITOS ATÉRMICOS
    • Aumenta a taxa de síntese de proteínas;
    • Aumento da síntese de colágeno;
    • Diminui a atividade elétrica dos tecidos;
    • Aumenta a atividade enzimática nas células;
    • Promove oscilação dos tecidos, movimento dos fluídos e alterações da circulação nos vasos sanguíneos.
  • 25. PROFUNDIDADE MÉDIA D/2 EM DIVERSOS MEIOS 1 MHz 3 MHz Osso 2.1 mm ****** Pele 11.1 mm 4 mm Cartilagem 6 mm 2 mm Tendão 6,2 mm 2 mm Músculo 9 mm 3 mm Gordura 50 mm 16,5 mm Água 11500 mm 3833,3 mm Ar 2,5 mm 0.8 mm
  • 26. CONTRA-INDICAÇOES E PRECAUÇÕES
    • Contra indicações ao calor (contínuo);
    • Olhos;
    • Área pré-cardiaca;
    • Útero gestante;
    • Placas epifisárias;
    • Tecido cerebral;
    • Testículos;
  • 27. CONTRA-INDICAÇOES E PRECAUÇÕES
    • Endoproteses;
    • Tumores;
    • Tromboflebites e varizes;
    • Infecção;
    • Diabete melitus.