Your SlideShare is downloading. ×
Apresentação SECTES_13.04.2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Apresentação SECTES_13.04.2012

232
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
232
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PMDI 2011-2030 CIÊNCIA, TECNOLOGIA EENSINO SUPERIOR FAZENDO MINAS GERAIS AVANÇAR
  • 2. ESTRATÉGIA GOVERNAMENTAL REDE DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃOPROGRAMA ESTRUTURADOR: CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO RUMO A ECONOMIA DO CONHECIMENTO CIDADE DAS REDE DE INOVAÇÃO EXPANSÃO DO ENSINO CIDADE DA CIÊNCIA E DO ÁGUAS TECNOLÓGICA E SUPERIOR CONHECIMENTO(UNESCO - HIDROEX) CIDADANIA DIGITAL
  • 3. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA DIGITALINCUBADORA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO SAPUCAÍ REDE CVT PARQUE TECNOLÓGICO DE BELO HORIZONTE Consolidar as plataformas estabelecidas a partir da criação dos Arranjos Produtivos Locais, dos Polos deExcelência e de Inovação e dos Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresa, reestruturando também a Rede de Centros Vocacionais Tecnológicos de Minas Gerais.
  • 4. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA DIGITALPRINCIPAIS AÇÕES PREVISTASDinamizar o SIMI - Sistema Mineiro de Inovação, com a organização do FORUM PERMANENTE DEINOVAÇÃO para o adensamento e agrupamento das ações de inovação e para ampliar os ambientes deinovação (Parques Tecnológicos, Incubadoras, Polos de Excelência e Polos de Inovação)Atração de Centros de P&DFerramentas para o incentivo à inovação - Editais induzidos, PII ePopularização da CiênciaCiência e Tecnologia para o desenvolvimento do Norte, Jequitinhonhae Mucuri, consolidando os Polos de inovaçãoCiência e Tecnologia para a Cidadania digital, através da Rede CVTe Telecentros e do Programa TEIAPriorizar e apoiar em projetos portadores do futuro - especialmente nas áreas deNanotecnologia, Aeronáutica, Aeroespacial, Biotecnologia e Biodiversidade
  • 5. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA & CIDADANIA DIGITAL POLOS DE EXCELÊNCIA INOVAÇÃO AMBIENTALGENÉTICA BOVINA INHOTIM PUC MINASUFLA ASBIA UFMG UFOPUFTM EMBRAPAUNIUBE FASU MINERAL E METALÚRGICOUFMG FETAEMGUFV FAEMG UFOP PUCUFU IMA UFMG CETECABCZ SEBRAE UFSJ FIEMG FLORESTASRECURSOS HÍDRICOS UFV SEBRAEANA UFOP UFLA SIFIGAM CEMIG UFVJM AMSUFMG HIDROEX FAEMG INTERSINDUFV COPASAUFU EMBRAPA LEITE CAFÉELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES EMBRAPA UFLA ABICS FAEMG EMATER UFV CIC EAFMSINDVEL IEL – FIEMG EPAMIG PATRIMONIAL CNC PRÓ-CAFÉINATEL SEBRAE FAEMG SILEMG EMBRAPA SEBRAEETE APEX SEBRAE ITAMBÉ EMATER UFLACETEC ABDI UFJF FETAEMG EPAMIG SINDCAFÉFAI MCT CEFET IEL-FIEMG MDIC
  • 6. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA DIGITAL ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS BIOCOMBUSTÍVEIS SOFTWARE UNIFEI EMBRAPAMCT ASSESPRO UFMG EPAMIGABDI UFMG UNIUBE CEMIGAPEX PUC MINAS UFU IEL – FIEMGMDIC UFV UFV PETROBRASFUNSOFT PBH UNIMONTES SEBRAESINDINFOR IEL – FIEMG MCT / ABDISUCESU SEBRAE APEX / MDIC BIOTECNOLOGIA SINDUSFARC RENE FUNED RACHOU BIOMINAS IEL – FIEMG UFMG SEBRAE UFU MCT / ABDI ELETRO-ELETRÔNICOS E TELECOMUNICAÇÕES PUC MINAS APEX / MDICSINDVEL IEL – FIEMGINATEL SEBRAEETE APEXCETEC ABDIFAI MCT MDIC
  • 7. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA DIGITAL PARQUES TECNOLÓGICOS BH-TEC - BELO HORIZONTE TECNOPARQ – VIÇOSA PCTI – ITAJUBÁ LINHA DE ATUAÇÃO LINHA DE ATUAÇÃO LINHA DE ATUAÇÃO Biotecnologia, Saúde Humana e Agronegócio, Biotecnologia e Tecnologia Engenharia e Energia Animal, Farmacêutica, Tecnologias da da InformaçãoInformação e Comunicação, Materiais e Processos, Energias alternativas, Tecnologias ambientais, Entretenimento e cultura
  • 8. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA DIGITAL PARQUES TECNOLÓGICOS JUIZ DE FORA LAVRAS UBERABA LINHA DE ATUAÇÃO LINHA DE ATUAÇÃO LINHA DE ATUAÇÃO TIC (Tecnologia de Informação e Tecnologia da Biotecnologia Animal ecomunicação), Leites e derivados, Saúde informação, Agroecologia, Mecanização e Vegetal, Genética Bovina. humana e animal, Biotecnologia Tecnologia de Precisão Agropecuária Eletroeletrônicos Biotecnologia e Qualidade do Café e do Milho, Nanotecnologia, fármacos- fitoterápicos e Indústria de Alimentos
  • 9. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA DIGITAL EM ESTUDOS: REDE DE PARQUES TECNOLÓGICOS INCUBADORAS PARA O EM MINAS GERAIS SEMI-ÁRIDO DE MINAS Uberlândia Belo HorizonteUberaba Alto Paraopeba (Cons. Lafaiete) Três Pontas Viçosa INAUGURADO Lavras EM IMPLANTAÇÃO EM FASE FINAL Juiz de Fora EM ESTUDOS Itajubá
  • 10. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CIDADANIA DIGITALPOLOS DE INOVAÇÃO
  • 11. EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR (TECNOLÓGICO, GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO) Ampliar a oferta do ENSINO SUPERIOR (compreendendo nisso o Ensino Tecnológico, de Graduação e dePós-Graduação), redefinindo o papel das Universidades Estaduais, pactuando uma ação conjunta com todas Instituições de Ensino Superior e buscando, através da Educação à Distância, a interiorização e democratização do acesso
  • 12. EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR (TECNOLÓGICO, GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO)As metas para o Ensino Superior, no Governo atual, são ambiciosas. Do ponto de vistaestratégico, esses são os pontos mais importantes:Realização do Congresso Mineiro de Ensino SuperiorPropor o Pacto Mineiro pelo Ensino SuperiorEstabelecer espaço próprio para o Fórum Permanente dasIPES - Instituições Publicas de Ensino SuperiorAmpliar a oferta de bolsas para Mestrado e DoutoradoImplantar Cursos de Pós-Graduação, semi-presencial.Criar cursos de tecnólogos à distância para atender o mercadoReestruturar fisicamente as instituições estaduais de Ensino Tecnológico e Superior - Unimontes, Uemg eFundação Helena Antipoff
  • 13. EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR (TECNOLÓGICO, GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO) Juntas, a UEMG e aUNIMONTES vão desenvolverum projeto para implantaruma Universidade virtual emMinas Gerais. Está nascendoassim a UAI-TEC –Universidade Aberta eIntegrada deMinas Gerais, com pelomenos 100 Polos de EAD até2014.
  • 14. EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR (TECNOLÓGICO, GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO) A completa estadualização da UEMG Atualmente, a Unversidade Estadual de Minas Gerais tem campii em sete cidades e funciona, como uma espécie de franshising, em seis outras localidades. UEMG UEMG ESTADUALIZADA - Fundações Associadas Belo Horizonte Campanha Barbacena Carangola Ubá Diamantina João Monlevada Divinópolis Frutal Ituiutaba Leopoldina Passos Poços de Caldas Até 2014, todas essas Fundações Associadas serão encampadas pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Além disso, seráaberto um novo Campi, em Ribeirão das Neves. Com essa nova estrutura, a UEMG será a terceira maior universidade do Estado
  • 15. ESTADUALIZAÇÃO DA UEMG – CAMPUS SUDOESTEESTRATÉGIA MICRO-REGIONAL
  • 16. REESTRUTURAÇÃO DA REDE CVTREDE ATUAL: 84 CVTSEM 81 MUNICÍPIOS ESTRUTURA ATUAL • NAE – Nucleo de Apoio ao Empreendimento • 2 Salas de Inclusão Digital • 1 Sala de Videoconferência • 1 Laboratório Vocacional
  • 17. REESTRUTURAÇÃO DA REDE CVTEM 2012, REDE CVTAMPLIADA + 20 PONTOS
  • 18. REESTRUTURAÇÃO DA REDE CVT 100 POLOS DE EM 2012, REDE EDUCAÇÃO À CVT IMPLANTADA DISTÂNCIA TOTAL: 104 CVTs 100 MUNICÍPIOS EM 2012 ATENDIDOS 84 REDE ATUAL - 1ª ETAPANOVA ESTRUTURA REDE AMPLIADA PARA +20 2012 - 2ª ETAPA• ALI – Agência Local da Inovação• 2 Salas de Convergência Digital• 2 Salas de EDUCAÇÂO À DISTÂNCIA• 1 Laboratório Vocacional
  • 19. REESTRUTURAÇÃO DA REDE CVTNO FUTURO, MAIS104 MUNICÍPIOS FONTE: EMENDAS PARLAMENTARES • BANCADA FEDERAL DE MINAS GERAIS NO CONGRESSO • ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE MINAS GERAIS
  • 20. REESTRUTURAÇÃO DAREDE CVTNO FUTURO,200 MUNICÍPIOSATENDIDOS 84 REDE ATUAL - 1ª ETAPA(NENHUM MUNICÍPIO REDE AMPLIADA PARA +20 2012 - 2ª ETAPACOM MAIS DE 20 MILHABITANTES ESTARÁ +104 REDE FUTURA - 3ª ETAPAFORA DA NOVA REDE CVT)
  • 21. CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTO Aproveitando-se da implantação das sedes da FAPEMIG e do Campus da UNIVERSIDADE ESTADUAL DEMINAS GERAIS, o Governo do Estado vai criar a CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTO em BH, juntando, no mesmo espaço, instituições ligadas à pesquisa, à produção e à difusão do Conhecimento
  • 22. CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTOO CONCEITO &A OPORTUNIDADEA proposta da CIDADE DA CIÊNCIA EDO CONHECIMENTO é um OVO DECOLOMBO: a presença de váriasinstituições ligadas à Pesquisa, àEducação, ao Meio ambiente e àCultura e a chegada de outraspropiciam a criação de um ambienteurbano único para abrigar todas elasnuma mesma vitrineUMA VITRINE QUE TERÁ A MARCA DO URBANISTA JAIME LERNER
  • 23. CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTOUM GRANDE CONDOMÍNIO FORMA A CIDADE DA CIÊNCIA & DO CONHECIMENTO Metrô BIOMINAS CETEC Cidade da Ciência e do Cidade da Ciência e do Conhecimento Conhecimento Escola Estadual Museu de História Natural e Jardim Botânico FAPEMIG Instituto Agronômico EPAMIG SERPRO Av. José Cândido da Silveira
  • 24. CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTOMAQUETE DA NOVA SEDE DA FAPEMIG – UMA DAS ÂNCORAS PARA CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTO AS OBRAS DA FAPEMIG ESTÃO EM RITMO ACELERADO
  • 25. CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTO MAQUETE DO CAMPUS DA UEMG – Universidade Estadual de Minas GeraisO projeto executivo e os projetos complementares da UEMG ficam prontos no dia 15 de março. A obra será licitada, imediatamente após, com os recursos já disponibilizados pela FAPEMIG
  • 26. CIDADE DA CIÊNCIA E DO CONHECIMENTOA Equipe Jaime Lerner está estudando as intervenções a serem feitas na integraçãodas áreas que compreendem a Cidade da Ciência e do Conhecimento. Até omomento foi apresentado um esboço.Depois do estudo preliminar, a ser apresentado, virá uma discussão com todoscondôminos para a elaboração do produto final. Até junho, estaremos com esseprocesso sendo construído.
  • 27. CIDADE DAS ÁGUAS (UNESCO-HIDROEX) (SITUAÇÃO ATUAL) A implantação da CIDADE DAS ÁGUAS em Frutal está andando a passos l ar gos. Além da estrutura da UEMG, que já cont a comseu C pus e com1.500 alunos, está pronta, também, a pr i m r a et apa do U ESC - am ei N OH D O per m t i ndo que esse cent r o da U I R EX, i nesco possa i ni ci ar suas at i vi dades vol t adas par a a Educação para as Águas na Comunidade de Países de Língua Por t uguesa (C PLP)
  • 28. ENTRADA ATUAL DA CIDADE DAS ÁGUAS EM FRUTALRESUMO DOS INVESTIMENTOSINVESTIMENTOS REALIZADOS: CERCA DE R$ 43.000.000,00INVESTIMENTOS AUTORIZADOS: R$ 55.500.000,00 (ALOJAMENTOS I,BIBLIOTECA, COMPLEXO DE EDUCAÇÃO ADISTÂNCIA E DE LABORATÓRIOS, CASA DE PESQUISADORES) – RECURSOS DA FAPEMIG 2012 E 2013.INVESTIMENTOS A SEREM FEITOS FEITOS: R$ 160.000.000,00 (ALOJAMENTO II, TERCEIRO BLOCO DAUEMG, CONDOMÍNIO TEMÁTICO DE ÁGUAS, RODOVIAS E VIADUTOS DE ACESSO E CENTRO DE CONVENÇÃO –RECURSOS DA FAPEMIG 2014 E 2015 E RECURSOS FEDERAIS EM FASE DE NEGOCIAÇÃO.
  • 29. OBRAS AUTORIZADAS: BIBLIOTECA, ALOJAMENTOS, ETCVários outros equipamentos estão sendo implantados para completar a CIDADE DAS ÁGUAS. Ent r e el es, um a Bi bl i ot eca (per spect i va aci m um Vi l a O i m ca, umr est aur ant e , Al oj am os par a m s de 1.000 a), a l pi ent ai al unos
  • 30. CIDADE DAS ÁGUAS - FRUTAL Concepção Jaime Lerner
  • 31. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 32. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 33. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 34. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 35. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 36. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 37. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 38. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 39. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 40. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 41. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 42. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 43. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 44. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 45. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 46. RESTAURANTECAFÉ PRAÇA
  • 47. CIDADE DAS ÁGUAS (UNESCO-HIDROEX) PRIORIDADES EM ANDAMENTOIMPLANTAR o NURII – Núcleo de Pesquisa e Inovação em Recursos Hídricos e irrigação, coma ANA e a EMBRAPA. O NURII tem uma área de pesquisa e uma campo experimental deirrigação. A EMBRAPA vai começar a implantar o Nurii pela Certificação de Águas.
  • 48. CIDADE DAS ÁGUAS (UNESCO-HIDROEX) PRIORIDADES EM ANDAMENTOSerá implantada uma Floresta Escola, em parceria com a Universidade de Viçosa, e será criado oBarco-Pesquisa às margens do Rio Grande.
  • 49. CIDADE DAS ÁGUAS (UNESCO-HIDROEX)POLOS DE ATUAÇÃO DO HIDROEX Capinópolis Pirapora / Buritizeiros(Agricultura e Pesca) (Rio São Francisco) Diamantina Frutal (Sede) (Rio Jequitinhonha) Uberaba Conceição do Mato Dentro (Médio Rio Grande) (Recursos Hídricos e Mineração) Passos Lagoa Santa (Alto Rio Grande) (Via Lundi)São Lourenço - Caxambu Brumadinho (Circuito das Águas) (Observatório de Águas Inhotim)
  • 50. OUTRASPRIORIDADES DA SECTES
  • 51. OBSERVATÓRIO DE ÁGUAS MINAS - INHOTIM
  • 52. O OBSERVATÓRIO DE ÁGUAS MINAS-INHOTIM será criado por meio deparcerias com a CEMIG , COPASA e também recursos do FHIDRO. Ele seráresponsável pelo controle da qualidade das águas e o monitoramento dasbacias hidrográficas de Minas.O OBSERVATÓRIO DE ÁGUAS MINAS - INHOTIM vai funcionar ao lado doInhotim como âncora do Polo de Excelência em Inovação Ambiental, e teráainda um Centro de Pesquisa em Biodiversidade e um Parque Tecnológicopara empresas de Tecnologias Limpas e de Biotecnológica, com ênfase naárea de fármacos
  • 53. PRINCIPAIS LINHAS DO OBSERVATÓRIO DE ÁGUAAtendimento às necessidades e demandas deinformações dos órgãos e empresas do Governo deMinas Gerais, como IGAM, COPASA, CEMIG, DefesaCivil e Gabinete do Governador.Sistematização das informações de qualidade equantidade e elaboração de cenários futuros dasituação das águas em nível regional, nacional e global.Adensamento na aquisição de informações edesenvolvimento de tecnologias para o controle dequantidade e qualidade, auxiliando a previsão deacidentes causados por chuvas e enchentes
  • 54. INSTITUTO BIOERG Construções Sustentáveis, Eficiência Energética e Energias RenováveisUM NOVO FOCO PARA UMA IDÉIA QUE ESTAVA TOTALMENTE SEM FOCO
  • 55. INSTITUTO BIOERGAcordo de cooperação com a Agência de Energia de Portugal vai garantir uma consultoria para criação do BIOERG como Instituto de Energias Renováveis e de Construções Sustentáveis em Minas Gerais. Serão focados os experimentos em Energia Renovável para a melhoria das condições de habitação e de conforto nos prédios públicos. A consultoria já está acertada para toda regulamentação e certificação nessa área.
  • 56. COMPLEXO AERONÁUTICO DE MINAS GERAISO Aeroporto Internacional Tancredo Neves será transformado na primeiraAerotrópolis do Cone Sul e âncora do Complexo Aeronáutico de MinasGerais.No Polo Aeronáutico de Itajubá , sendo montado o Centro de Pesquisa eDesenvolvimento de Asas Rotativas e vai trabalhar na nacionalização doprimeiro helicóptero brasileiro. A Unifei é âncora nesse projeto. Tupaciguara(Asas Fixas) vai ganhar o Centro de P&D em Asas Fixas e concluirá o Tupãque vai voar no final de 2013.Lagoa Santa está recebendo investimentos do Brasil Profissionalizado paraconsolidar o Centro de Qualificação de Mão de Obra. Já estão garantidas aspresenças da UEMG, CETEC e EMBRAER.Goianá, na Zona da Mata (Logística para o Pré-Sal).
  • 57. C-MINAS O CMINAS será um centro de referência em tecnologias para micro e nanossistemas, que tem como missão oferecer uma plataforma com a infraestrutura e o suporte técnico necessários à academia e à indústriabrasileiras, visando a consolidar inovação e desenvolvimentos tecnológicos altamente competitivos. O CMINAS será composto de Sala Limpa, equipamentos e corpo técnico- científico. O Projeto está sendo discutido para estabelecermos o apoio dos governos Estadual e Federal.
  • 58. MUITO OBRIGADO! NARCIO RODRIGUES