Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Editoracao artigo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Editoracao artigo

  • 786 views
Published

 

Published in Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
786
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
13
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Jislaine Silveira Juliana Seabra Natallie Chagas Karla Oeiras Avaliação de aspectos formais em quatro periódicos científicos na área de Educação Especial Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi Carlos Roberto Massao Hayashi Maycke Young de Lima Marcia Regina da Silva Erica Aparecida Garrutti BELÉM 2010
  • 2.
    • OBJETIVO
    • Identificar os aspectos formais a serem aperfeiçoados e os aspectos que já se adequam às formalidades do universo das publicações científicas.
    • METODOLOGIA
    • Análise de periódicos.
  • 3.
    • PERIÓDICOS
    • Benjamin Constant
    • Revista Brasileira de Educação Especial
    • Revista Educação Especial
    • Espaço
  • 4. CONCEITOS
    • Para Campello e Campos (1993) o periódico científico possui três funções:
    • de registro público do conhecimento;
    • função social;
    • e a função de disseminação da informação.
    • Mayor (1996): “a ciência não é nada se ela não se comunica”
    • Ziman (1979): ciência é conhecimento público
    • Meadows (1999): a comunicação situa-se no próprio coração da ciência
  • 5. FUNÇÕES
    • Valério (2005)
    • disseminação do conhecimento
    • função de registro
    • função de memória
    • função de instituição social
  • 6.
    • Mueller (1999)
    • Sobre a função dos periódicos científicos
    • estabelecimento da ciência “certificada”;
    • canal de comunicação entre os cientistas;
    • divulgação mais ampla da ciência, arquivo ou memória científica;
    • registro da autoria da descoberta científica.
    • Sobre os estudos realizados obre periódicos científicos
    • aqueles que relatam o aparecimento e o desenvolvimento do periódico científico como meio de comunicação científica, ou focalizam o periódico em contraposição a outros meios de comunicação científica;
    • aqueles que se interessam pela sua avaliação.
  • 7. Avaliação dos padrões de qualidade de periódicos científicos
    • Stumpf (2003)
    • Instituições internacionais, regionais e nacionais, desde a década de 1960, desenvolvem programas de avaliação de revistas com diferentes abordagens e metodologias.
    • Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO)
    • Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME)
    • Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
    • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
    • Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
    • Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
  • 8.
    • Segundo Bonini (2004), Braga e Oberhofer (1982) traçam diretrizes para avaliação de periódicos científicos inspiradas nas diretrizes estabelecidas pela UNESCO. O modelo de avaliação proposto apresenta os seguintes critérios:
    • Normalização
    • Duração
    • Periodicidade
    • Indexação
    • Difusão
    • Colaboração
    • Divisão de conteúdo e autoridade
  • 9.
    • Schwartzman (1984)
    • reputação
    • padronização e regularidade
    • eficiência no relacionamento com autores, leitores e assinantes
    • apresentação gráfica
    • Critérios gerais:
    • Prestígio nacional e internacional
    • Qualidade e representatividade de seus colaboradores
    • Padronização
    • Regularidade
    • Circulação
  • 10. Avaliação da normalização científica de periódicos científicos
    • López-Cózar (1997): a normalização é um elemento importante no êxito da comunicação e no processo de transferência da informação científica.
    • Rodrigues, Lima e Oliveira-Garcia (1998): a normalização é fator de eficiência na transferência da informação.
    • Ríos-Ortega (2000): apontou a necessidade de incremento nos estudos de normalização
  • 11. Avaliação de periódicos científicos por áreas de conhecimento
    • Marcuschi (2001) na área de Lingüística
    • Gomes e Santos (2001) na área de Medicina Tropical
    • Pinheiro et al. (2005) na área de Ciência da Informação
    • Amorim et al. (2005) na área de Odontologia
    • Pereira (2006), Romancini (2004), Dias (2006) e
    • Trzesniak (2006b) nas áreas da Saúde, da Comunicação e da Educação .
  • 12.
    • Alonso-Gamboa (2003) menciona dois aspectos a serem considerados quando se avalia um periódico científico:
    • os critérios de qualidade da revista como um todo
    • a análise de conteúdo da revista.
    • Stumpf (2003)
    • Parâmetros para avaliação de periódicos científicos são:
    • Diretos
    • Indiretos
  • 13. Fachin, Hillesheim e Rados (2005) Periódicos científicos, quando padronizados e normalizados, “asseguram aspectos como: informações atualizadas, conhecimento de pontos de vista distintos sobre um mesmo tema, aprofundamento de pesquisas e investigações e como elemento fundamental na preservação do conhecimento, sua difusão relativamente rápida e o estabelecimento da prioridade científica, por atuar mais como veículo de reconhecimento científico de seus autores e editores ”.
  • 14. Padronização de periódicos científicos
    • Trzesniak (2006a) acrescentou dois fatores na avaliação de periódicos científicos: a de percepção do mercado e a do processo de produção.
    • Trzesniak (2006b) menciona dois avaliadores: pesquisadores-editores e indexadores.
  • 15. Método de análise
    • Stumpf (2003)
    • quais revistas avaliar
    • quem avalia
    • o quê avaliar
    • como avaliar
  • 16. Modelo de avaliação segundo Bomfá (2003)
  • 17.
    • Normalização :
    • Legenda bibliográfica
    • Endereço completo do periódico
    • Registro do periódico
    • Indicação de periodicidade
    • Indexação
    • Normalização das referências bibliográficas
  • 18.
    • Instruções aos autores:
    • Instruções sobre a elaboração dos artigos
    • Originalidade dos artigos
    • Idioma dos artigos
    • Número de páginas do artigo
    • Idioma do Sumário
    • Instruções sobre a elaboração das referências
    • Avaliação dos artigos:
    • Apresentação dos critérios para avaliação dos artigos
    • Arbitragem por pares:
  • 19.
    • RESULTADOS
    • Normalização
  • 20. Instruções aos autores
  • 21. Avaliação dos artigos
  • 22. CONCLUSÃO A situação da comunicação científica quanto aos aspectos formais da apresentação de publicações periódicas brasileiras em Educação Especial tem melhorado com o passar do tempo. A área de Ciência da Informação pode contribuir com a melhoria, adequação e a consolidação dos periódicos nacionais, tanto em seus aspectos formais quanto de conteúdo.