F O R M AÇÃ O  H U M A N A
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

F O R M AÇÃ O H U M A N A

on

  • 2,465 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,465
Views on SlideShare
2,465
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

F O R M AÇÃ O  H U M A N A F O R M AÇÃ O H U M A N A Document Transcript

  • _______________________________________________________SUMÁRIOCAPITULO I – O Homem e sua identidade...................................................01CAPITULO II – Relações humanas e comunicação......................................12CAPITULO III – Cidadania.............................................................................27CAPITULO IV – Ética......................................................................................42CAPITULO V – Mercado de Trabalho...........................................................52CAPITULO VI – Saúde....................................................................................77CAPITULO VII – Violência.............................................................................94CAPITULO VIII – Meio Ambiente.................................................................97
  • O HOMEM E SUA IDENTIDADE - IO HOMEM E O MUNDO EM QUE VIVEMOSUm cientista vivia preocupado com os problemas do mundoe estava resolvido a encontrar meios de minorá-los.Passava dias em seu laboratório em busca de respostaspara suas dúvidas.Certo dia, seu filho de sete anos invadiu o seu santuáriodecidido a ajudá-lo a trabalhar.O cientista nervoso pela interrupção,tentou que o filho fosse brincar em outro lugar.Vendo que seria impossível demovê-lo,o pai procurou algo que pudesse ser oferecido ao filhocom o objetivo de distrair sua atenção.De repente deparou-se com o mapa do mundo, o que procurava!Com o auxílio de uma tesoura, recortou o mapa em vários pedaços e,junto com um rolo de fita adesiva, entregou ao filho dizendo:-Você gosta de quebra-cabeças?Então vou lhe dar o mundo para consertar.Aqui está o mundo todo quebrado.Veja se consegue consertá-lo bem direitinho!Faça tudo sozinho.Calculou que a criança levaria dias para recompor o mapa.Algumas horas, depois,ouviu a voz do filho que o chamava calmamente:-Pai, pai, já fiz tudo. Consegui terminar tudinho!A princípio o pai não deu crédito às palavras do filho.Seria impossível na sua idade ter conseguido recomporum mapa que jamais havia visto.Relutante, o cientista levantou os olhosde suas anotações, certo de que veria um trabalhodigno de uma criança.Para sua surpresa, o mapa estava completo.Todos os pedaços haviam sido colocados nos devidos lugares.Como seria possível? Como o menino havia sido capaz?Você não sabia como era o mundo, meu filho, como conseguiu?-Pai , eu não sabia como era o mundo,mas quando você tirou o papel da revista para recortar,eu vi que do outro lado havia a figura de um homem.Quando você me deu o mundo para consertar,eu tentei mas não consegui.Foi aí que me lembrei do homem,virei os recortes e comecei a consertaro homem que eu sabia como era.Quando consegui consertar o homem,virei a folha e vi que havia consertado o mundo.Autor Desconhecido 2
  • COMPREENDENDO O HOMEM E SUA IDENTIDADE Quem é o homem? O que o constitui? Ao procurarmos a resposta para estas questões passamos a nos movimentar em um terreno instável, composto por respostas superficiais, afirmações subjetivas ou doutrinárias que não resistem a uma reflexão cuidadosa sobre a experiência pessoal e nos remetem ao domínio da incerteza.O homem não sabe quem ele é não sabe para onde vai, qual é o sentido dos pequenos egrandes fatos que se sucede em sua existência e, mais grave ainda, afasta estas questões deseu horizonte no cotidiano, tornando-se uma pálida imagem daquilo que está chamado a ser.O homem é um ser em evolução e sua tendência natural é sair do egocentrismo. O homemtem a necessidade de pertencer a um determinado grupo social, seja a família, a escola, otrabalho e tantos outros. Pois o mesmo não vive isolado, mas em permanente contato com osoutros homens.A pessoa humana é um ser social por natureza, necessita da vida social porque ninguém éauto-suficiente. Por isso, tem a tendência natural que impulsiona a associar-se com o desejode alcançar objetivos que excedem as capacidades individuais. A família e a cidade sãosociedades que diretamente correspondem à natureza do homem, e outras ações com finseconômicos, culturais, esportivos e outros expressam também a necessidade do homem deviver em sociedade.Alem de ser social o homem também é um ser consciente e quanto maior a consciência maiora qualidade do convívio social. A consciência significa uma visão clara do mundocircundante complementado por uma análise lúcida de sua relação com esse mundo. Quantomaior a lucidez, maior e melhor sua relação com o semelhante, seja o irmão, o colega, ocliente ou o estranho. O que não se deve esquecer é que, ninguém nasce lúcido e ninguémcompra lucidez no varejo. A lucidez é construída com esforço através da educação, aquelaeducação completa que é para a vida toda e que às vezes leva uma vida para se completar.Ele está em contínuo processo de interação com o outro. Daí, ser umser de relações, de diálogo, de participação e de comunicação.Portanto, um ser social, que se traduz no cotidiano, através da vidaem grupo e, através dessa convivência, esse homem passa aconcretizar a sua existência, produzindo, recriando e realizando-senas suas relações com o outro.O homem é inteligente, um inventor, um ser criador de novos mundos dentro de seu interior,o ser humano é capaz de entender o universo e a si mesmo. É com a inteligência que elesintetiza tudo o que capta através dos sentidos e de outras faculdades, fazendo suas análises ecriticas.O homem e um ser de emoções, onde em um sentido restrito, são expressões afetivasacompanhadas de reações intensas e breves do organismo em resposta a um acontecimentoinesperado. Em sentido mais amplo, as emoções se referem ao conjunto da realidade humanaque se distingue do lógico. Elas dão colorido à vida humana. 3
  • Fazem parte das emoções: as paixões, o prazer, a dor, o medo, as frustrações e a raiva.Destaca-se com realce, o amor como estado emocional pelo qual se quer o bem do outro e aunião com ele. O amor requer reciprocidade, dar e receber. O homem é um ser histórico, onde o mesmo é chamado para criar fatos e não sofrê-los. Nãodeve ser arrastado pelos acontecimentos. Compete a ele programar a existência, saindo dacontemplação fatalista para uma ação de sujeito de si mesmo e de tudo que lhe diz respeito.Mesmo que nem tudo ainda lhe seja compreensível e dominável. Está no homem o poder deinvestigar, de não se abater e de sempre colocar um pequeno avanço para que a humanidadevá, aos poucos, descortinando novos horizontes da vida e do mundo.O homem sofre influências do mundo em que vive: do clima, da flora, da fauna, de outroshomens, dos astros, mas ele precisa ter consciência de que deve ser o sujeito de seus êxitos oufracassos. Não deve jogar a responsabilidade para fora de sim, como se fosse conduzido porforças exteriores o ser humano é o que ele decide ser, pelo conjunto de suas ações. Questões para serem refletidas e respondidas de acordo com o estudo do texto acima 1. Quem é o Homem?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 2. O que o constitui?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 3. E, quem é você?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 4. Explique porque o homem é um ser social.____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 4
  • TEXTO PARA REFLEXÃOIDENTIDADE FEMININAA identidade é, antes de tudo, resultado de um processo histórico-cultural. Nascemos com uma definição biológica, ou seja, homens oumulheres. Ou nascemos com uma definição racial: brancos, negros etc. Esobre essas definições sexuais e raciais se construirá uma identidadesocial para esses diferentes indivíduos, homens, mulheres, brancos enegros. E essa identidade social será construída a partir de elementoshistóricos, culturais, religiosos e psicológicos.Isso tudo não seria problema se a diferença não fosse tida e vivida como inferioridade nacultura ocidental, o que implica dizer que a identidade é também algo que se constrói emoposição a alguma coisa, pressupondo, portanto, o outro. Nesse sentido a identidade femininase explicará em sua diferenciação em relação ao masculino. Portanto, seja numa visãobiológica, que define a mulher como inferior ao homem do ponto de vista da força física; sejanuma visão religiosa que identifica a mulher como subproduto do homem, já que foiconstruída da costela de Adão; seja do ponto de vista cultural, que define um campoespecifico para a atividade feminina e outro, privilegiado, para a atividade masculina, todosesses argumentos, na maioria pseudocientíficos, presta-se a construir uma identidade negativapara a mulher e, assim, justificar os diversos níveis de subordinação e opressão a que asmulheres estão submetidas e a promover, nelas, a aceitação de um papel subordinadosocialmente.Os primeiros passos do movimento feminista no Brasil e no mundo expressam a intensarevolta a esse processo de opressão e, como todo movimento de contestação, se constituiu narecusa de todos os estereótipos tradicionais existentes sobre a mulher: contra o mito dafragilidade, contra o confinamento da mulher ao espaço doméstico, contra a limitação damulher a mero agente reprodutor da espécie. E o rompimento com esses modelos nos situavamais próximas do modelo da masculinidade. A evolução do movimento de mulheres noslevou ao resgate desta dimensão feminina irrecusável: somos mulheres!Temos útero e não pênis. Procriamos. Somos mulheres e pensamos. Somos mulheres eestudamos. Somos mulheres e trabalhamos. Somos seres plenos de potencialidades,exercendo uma cidadania de segunda classe.
  • PROJETO DE VIDAO QUE É UM PROJETO DE VIDA?Quando alguém pretende construir uma casa, um profissional será contratado para planejartudo que será necessário fazer antes de começar as obras. Este profissional irá também montarum projeto baseado nos desejos de seu cliente. A partir deste projeto, ele terá uma noção dequanto material será necessário e quantos trabalhadores serão contratados para construir aobra em determinado período de tempo. Assim, quando a obra for iniciada, os trabalhadoresterão um plano, um projeto para seguir. Caso não houvesse esse planejamento prévio,provavelmente os trabalhadores não saberiam como prosseguir, pois não saberia o que apessoa que encomendou a casa quer, muito menos haveria os recursos necessários para aconstrução da casa. A casa, provavelmente nunca seria construída ou se fosse, com certezanão iria satisfazer os desejos do cliente.Na vida, ocorre algo similar. Possuímos muitas metas e planos que desejamos realizar. Temosa opção de escolhermos o nosso destino e o nosso caminho. Queremos algo, entretanto,inúmeras vezes escolhemos rotas que nos afastam de nosso objetivo maior ou ficamosconfusos em relação a qual caminho tomar, justamente por não ter planejado antes o querealmente queremos.Um Projeto de Vida é um plano colocado em papel para que possamos visualizar melhor oscaminhos que devemos seguir para alcançar nossos objetivos. Para isso, necessitamos saberclaramente quais são nossos objetivos e metas e, precisamos ter em mente também quais sãoos nossos valores, pois são eles que direcionarão nossas vidas. Se nossas metas não estiveremem congruência com nossos valores mais profundos, dificilmente estaremos satisfeitos comnossas vidas. Mesmo alcançando as metas, se elas não estiverem em harmonia com o querealmente nosso coração pede, sentiremos um vazio interior que poderá nos deixar confuso esem direção.Dessa forma, conhecer-se, saber o que a vida realmente significa para você e conhecer seusvalores é de fundamental importância no planejamento do seu Projeto de Vida. Os valorestambém podem e estão livres para serem modificados, pois a medida que evoluímos, nossosvalores também evoluem. Nada é estático.Um Projeto de Vida pode ser dividido em 8 áreas ou saúdes:• Saúde Física• Saúde Espiritual• Saúde Intelectual• Saúde Familiar• Saúde Social• Saúde Financeira• Saúde Profissional• Saúde EcológicaPara saber como montar um Projeto de Vida e o que focar em cada Saúde, leia o artigo"Como montar um Projeto de Vida. " 3
  • COMO MONTAR UM PROJETO DE VIDAExistem diversas maneiras de montar um Projeto de Vida. Ensinaremos aqui uma maneirabásica, mas sinta-se a vontade para seguir sua própria intuição e fazer algo personalizado,afinal de contas, é o Projeto de sua Vida.Um Projeto de Vida pode ser feito utilizando um caderno ou um fichário. Coloque seu nome edivida igualmente o caderno ou fichário em 8 partes que serão as 8 saúdes:• Saúde Física• Saúde Espiritual• Saúde Intelectual• Saúde Familiar• Saúde Social• Saúde Financeira• Saúde Profissional• Saúde EcológicaEm cada uma das 8 saúdes você colocará as metas correspondentes. Siga o seu coração eprimeiramente coloque em cada área uma meta, objetivo ou sonho que você realmente desejaalcançar. Medite tranquilize-se e entre em contato com seu ser mais profundo para descobrir oque você realmente quer. A partir deste ponto, utilize a razão para questionar o que seránecessário fazer para alcançar tal meta. Cada resposta será uma nova meta para alcançar o seusonho. Determine uma data para que cada meta seja cumprida e escreva tudo em seu Projetode Vida. Você pode tanto colocar todas as metas uma embaixo da outra, ou colocar cada metaem uma folha de papel separada, assim poderá ir destacando cada folha conforme alcançarseus objetivos.As 8 saúdes estão inter-relacionadas uma com outra, ou seja, para a conquista de uma metaem uma área, talvez seja necessário colocar uma outra meta em outra área.Exemplo de uma saúde de Projeto de Vida:Saúde Física:- Eu vou alcançar saudavelmente o peso de 70 kg até o dia;- Eu tenho uma alimentação balanceada e saudável todos os dias a partir de hoje.- Eu pratico caminhada pelo menos 30 minutos por dia a partir de hoje.- Eu faço um check-up médico uma vez por ano.Sobre as saúdes:Saúde Física: está relacionado com o seu corpo físico. O nosso corpo é o meio pelo qualpodemos manifestar toda nossa essência. O que você anda fazendo para manter seu corposaudável? 4
  • Saúde Espiritual: está relacionado com o seu auto-desenvolvimento como Ser. O que vocêanda fazendo para manter sua paz de espírito, seu amor por você e pela vida? O que estáfazendo para entrar cada vez mais em contato com o seu coração?Saúde Intelectual: está relacionado ao seu aprendizado. Quantos livros você tem lido? Temfeito algum curso ultimamente relacionado a qualquer área de sua vida? Tem ido ao teatro,concertos, cinema? O quanto tem estudado ultimamente?Saúde Familiar: está relacionado aos relacionamentos familiares. Como você tem tratado osfamiliares próximos de você? O que o está impedindo de ter um relacionamento maisamoroso e harmonioso com todos os seus familiares?Saúde Social: está relacionado com a sociedade como um todo. O que você tem feito paraviver numa sociedade mais justa? Tem doado seu tempo ou amor a alguma instituição decaridade? O que tem feito para ajudar o próximo?Saúde Financeira: está relacionado com suas finanças. Você tem planejado como vai poupardinheiro para o futuro? Aonde tem investido o seu dinheiro? Tem uma planilha de gastos elucros?Saúde Profissional: está relacionado com sua carreira. Você está na profissão que deseja?Você sabe qual o seu objetivo e o que você realmente quer? Pretende mudar de profissão?Pretende crescer na profissão que está? Qual é a motivação (motivo para ação) que o faz estarnesta profissão?Saúde Ecológica: está relacionado com a natureza e o planeta Terra. O que você tem feitopara viver em harmonia com a natureza? Tem algum programa de coleta seletiva de lixo?Como está o consumo de água em sua residência? Tem desperdiçado água? O que você temfeito para cuidar do meio-ambiente em que vivemos?Dicas Extras• Escreva cada meta no presente, ou seja, como se já estivesse acontecendo. Ex: Tenho umasaúde perfeita.• Escreva cada meta afirmativamente, ou seja, escreva aquilo que você quer e não aquilo quevocê não quer. Ex: Sou uma pessoa magra.• Comemore cada meta alcançada dando um presente à si mesmo.• Trate com muito carinho seu Projeto de Vida e leia-o sempre que possível em voz ementalmente, visualizando cada meta como se ela já estivesse acontecida. Autor: Saulo Nagamori Fong - Coordenardor do Instituto União é Ser Humano, Educador, Fotógrafo, Coach e Palestrante com abordagem psico-corporaL. 5
  • A FAMILIA E A SOCIEDADE Fábula da Convivência Durante uma glaciação muito remota, quando parte do globo terrestre estava coberto por densas camadas degelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil.Foi então, que uma grande vara de porcos-espinhos, em uma tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, a juntar-se mais e mais. Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro e, juntos, bem unidos agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se, enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso. Porém, vidaingrata, os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte. Afastaram-se feridos, magoados, sofridos.Dispersaram-se por não suportarem mais tempo os espinhos dos seus semelhantes. Doíam muito… mas, essa não foi a melhor solução. Afastados, separados, logo começaram a morrerem congelados. Os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precaução, de tal forma que, unidos, cada qual conservou uma distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver sem ferir, para sobreviver sem magoar, sem causar danos recíprocos. Assim suportaram-se, resistindo à longa era glacial. Sobreviveram. O QUE É FAMILIA:A primeira sociedade organizada no mundo é a família, base de todasas outras sociedades, que se inicia com o matrimônio (independente sede fato ou de direito) é, teoricamente, formada pelos pais e filhos.Tendo, o amor recíproco entre eles, a confiança, a cooperação, orespeito, a obediência, a compreensão e a tolerância mútua comopreceitos básicos para que a família continue a existir.A família representa um grupo social primário que influencia e é influenciado por outraspessoas e instituições. É um grupo de pessoas, ou um número de grupos domésticos ligadospor descendência (demonstrada ou estipulada) a partir de um ancestral comum, matrimônio ouadoção.Vamos entender melhor: pai, mãe e os filhos. O pai trabalha, a mãe ocupa-se da gestão dacasa e da educação dos filhos. Este era até a não muito tempo atrás o modelo de famíliaperfeito. Contudo, nas últimas décadas do século XX este modelo veio sofrendo alteraçõesprofundas que acompanharam também o evoluir da sociedade moderna. Hoje em dia sãovariadas as questões com que o tradicional modelo familiar se debate. Isto não significa que,anteriormente, estas questões não existissem já no seio familiar, a diferença está em que,atualmente, ela são alvo de uma discussão mais aberta a nível social. Percebe-se daí que, a família de hoje já não é a mesma de ontem, muita coisa mudou na prática, as relações, os papéis dos genitores, filhos e até mesmo o conceito do que venha a ser família hoje. Diante disso é importante saber que se mudou o conceito de família, ou seja, pra se ter uma família não significar necessariamente ser casado com uma 6
  • pessoa do sexo oposto, mas sim ser mãe solteira, juntar com uma pessoa do sexo oposto semser preciso a cerimônia na Igreja ou assinar os papeis no cartório, se relacionar com pessoasdo mesmo sexo, mãe adotiva, morar com a avó dentre outros, pois antes, uma união que nãofosse formada pelo casamento formal, era considerada família ilegítima, da mesma forma,filho ilegítimo.O importante é valorizar a nossa família e preservar os preceitos básicos como: o amorrecíproco entre os membros da família, a confiança, a cooperação, o respeito, a obediência, acompreensão e a tolerância mútua, pois a família é a base, é ela que nos apóia nos momentosmais difíceis da nossa vida.Nos dias atuais o que se observa é que esses preceitos básicos que é muito importante estãocaindo por terra. O que se ver hoje é a falta de respeito, a intolerância, os filhos cada vez maisdesobedientes e violentos com os membros da família, ou seja, os valores estão se perdendo eas famílias se desestruturando por conta disso. FAMILIA, ONTEM, HOJE, AMANHÃ E SEMPRE. A família constitui, desde sempre, uma célula fundamental da sociedade e assume um predomínio decisivo no desenvolvimento integral das pessoas, com repercussões no desenvolvimento harmonioso das comunidades em que se integram, sendo imperioso reconhecer as funções específicas que desempenha e estimula a realização plena dessas funções.Porém, os maiores conflitos hoje existentes na sociedade decorrem de um desajuste nesseambiente familiar. Isto é um fato, e temos presenciado homicídios, furtos e delitos sexuaiscausados por pessoas sem uma identidade familiar. A construção de um caráter sólido e justoestá vinculada ao meio familiar e reflete no cotidiano da sociedade.O diálogo está associado a um bom convívio e entrosamento entre todos os membros de umafamília. Cada vez mais, o ritmo dessa vida nos leva a darmos prioridade ao trabalho e aodinamismo esmagador destes tempos, em detrimento dos reais valores dessa vida.A família é a realidade permanente mais importante para a pessoa e para a sociedade, porque,é no âmbito da família que o homem recebe as primeiras noções do BEM e da VERDADE,aprende a AMAR e SER AMADO e o pleno significado de SER PESSOA. Por isso tem-seque parar e refletir, à que estamos dando maior estima nessa nossa curta passagem por estavida? Podemos responder a esta pergunta, simplesmente olhando a história da nossa vidapassada e presente, reavaliado decisões do ontem e observando suas conseqüências no hoje.Nada é tão simples como o que está escrito, a prática é muito mais complicada e pode levartempo para surtir efeito com eficácia. A FAMILIA A BASE DE QUALQUER SOCIEDADEA família é e sempre foi e sempre será a base da nossa sociedade e a base do nosso bem estar,portanto, quando a família se encontra doente toda a sociedade fica doente. E, a melhormaneira de medir o estado de saúde da família e medindo o estado de saúde da sociedade, ouseja, quando a família não está bem, a sociedade, também, não está bem. 7
  • A sociedade é apenas um reflexo da família, porquanto, a sociedade apenas reflete o que sepassa na família. Isto implica dizer que a sociedade é apenas um reflexo da família e quando asociedade não está bem, não é na sociedade que devemos procurar as causas, mas sim nafamília.Quando uma sociedade se encontra doente isso apenas significa que as famílias se encontramdoentes. Agora essa doença tão falada até aqui, não se trata da doença biológica, física, massim, do adoecer ético, sociocultural, relacional, psicossocial, político e econômico dosindivíduos que constituem a família.Infelizmente muitas vezes tenta-se reparar ou corrigir uma sociedade, mas os resultados são eserão sempre desastrosos enquanto não se corrigirem as causas que levam a sociedade a terproblemas e a estar doente. Haja vista que, as causas que levam a sociedade a ter problemas ea estar doente encontra-se em grande parte na família e no sistema sociopolítico e econômico,pois a sociedade é apenas o resultado de muitas famílias e desse sistema. ATIVIDADE FAÇA UMA REFLEXÃO SOBRE O TEMA ABORDADO NESTE CAPÍTULO E RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO:1.Qual era o conceito de família?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.Qual o conceito atual de família? Por quê?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3. Segundo o autor, os maiores conflitos hoje existentes na sociedade, decorrem de umdesajuste no ambiente familiar. Explique essa afirmação._____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4- Analise as questões abaixo e marque (V) para as questões que são verdadeiras e (F) para asquestões que são falsas:( ) É no âmbito familiar que o homem recebe as primeiras noções do bem e da verdade,aprende a amar e ser amado.( ) A função de sustentar os filhos não é mais exclusividade do pai-provedor, pois agora éresponsabilidade do pai e da mãe desde que a mesma trabalhe. 8
  • ( ) Hoje, a responsabilidade de educar ou cuidar dos filhos é papel exclusivo da mãe.( ) A omissão e a falta de envolvimento dos pais na educação dos filhos gera um problemafreqüente de relacionamento e no desenvolvimento dos mesmos.( ) A família não é a base da sociedade e quando ela adoece a sociedade não se prejudica,pois a mesma não tem nenhum tipo de envolvimento que possa prejudicá-la.5. Que tipo de doença é essa que as famílias vêm passando para a sociedade?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________VAMOS FECHAR O CAPITULO COM O FILME “ENTRE O AMOR E A RAZÃO” DE CÍCERO FILHO. FAÇA UMA REFLEXÃO SOBRE O FILMERELACIONANDO COM O ASSUNTO E DISCORRA SUA OPINIÃO MOSTRANDO COMO É SEU RELACIONAMENTO COM SUA FAMILIA.______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 9
  • __________________________________________________________________________________________________________________________________ RELAÇÕES HUMANAS E COMUNICAÇÃO - II"’Aprender a viver com os outros é uma das mais complexas e vitais aprendizagens a realizar."Somos cercados por uma grande quantidade de pessoas a todoinstante e em qualquer lugar, com as quais, mantemosdiferentes tipos de contato. Porquanto, cada uma das pessoastem sua própria individualidade, desejos, emoções,sentimentos, motivos, interesses que irão influenciar nas suasrelações sociais. Além dessas qualidades pessoais, elastambém estão sob a influência dos laços familiares, das suas idéias políticas e ideológicas, dassuas crenças religiosas, das tradições da comunidade, das pressões do mundo.Não existem dúvidas de que as pessoas são diferentes das outras. Mesmo sendo gêmeosunivitelinos que tiveram a mesma criação, a mesma educação, desde pequenos demonstramcaracterísticas diferentes no comportamento, nas personalidades, no modo de agir emsociedade. Sempre tivemos consciência que somos diferentes, de que temos necessidadesdiferentes uns dos outros. Apesar de tudo isso, compartilhamos de algo que é comum a todosos seres humanos: a capacidade de nos relacionarmos de forma consciente e voluntariamenteuns com os outros.As relações humanas se estruturam através das interações entre as pessoas no seu dia-a-dia.Desde a infância aprendemos a nos relacionamos primeiro com nossos familiares. Esteprocesso prolonga-se através do tempo, acompanhando o indivíduo em todos os estágios dasua vida: Escola, grupo de amigos, trabalho, etc. Este processo de relacionamento entre osindivíduos acaba sendo de extrema importância para a estruturação da personalidade do serhumano.Devido aos diferentes fatores que são envolvidos nas relações humanas, tais como acaracterística psicológica de cada pessoa, de como esta pessoa se entrega nos ciclos sociais,da sua história de vida, este é um processo de alta complexidade que não possui modelo oufórmulas mágicas. Os modos de procedimentos são demarcados pelas regras sociais a qual oindivíduo deve observar e adaptar ou não às suas próprias características de personalidade.O modo de o indivíduo estar e perceber o mundo dependerá da multiplicidade das redes deinterações que ele for estabelecendo durante a sua vida. Serão estas relações que construirãotodo o sistema que sustentará o desenvolvimento social dos seres humanos. Onde houver maisde uma pessoa envolvida em um processo de troca de experiências, teremos umrelacionamento humano. O SER HUMANO E SEUS FATORES DIFERENCIAIS 10
  • O homem é ser desde o momento em que nasce. No início pertence a um grupo (família), aospoucos vai-se integrando a outros grupos que, de certa forma, contribui para modelar o seudesenvolvimento. As pessoas no convivem com várias pessoas no seu dia a dia, só queindividualmente não se parece com ninguém, ou seja, cada pessoa é um ser único. Daí,analisando um grupo de pessoas não se pode ignorar as diferenças individuais coexistentes.Desde que o homem nasceu percebe pessoas e coisas. À medida que o tempo vai passando, apartir das suas percepções (auditiva, táteis, visuais, gustativas e olfativas), formam idéias, queformam juízos, que são impregnados de valores. Estes valores são aprendidos através dafamília e da sociedade.As experiências, premissas, preconceitos, valores e interesses pessoais passam então ainfluenciar a maneira como o homem vê, interpretam, julga e avalia uma determinadasituação. • Cada ser humano vive em seu próprio mundo particular. • A realidade é diferente para cada um. • Algumas vezes, o homem vê aquilo que quer ver. • Não raro, vê aquilo que deve ver, a fim de manter a consciência de suas próprias concepções. • Acreditam que aquilo que vê existe em verdade e representa a mais pura realidade.AQUILO QUE VEMOS RESULTA DE DUAS COISAS: • Aquilo que é visto resulta da própria mente; • A situação externa (situações físicas e humanas). O que difere em nossas mentes é que somos formados por nossas experiências e isso nos torna diferente. OS FATORES RESPONSÁVEIS POR NOSSAS DIFERENÇAS INDIVIDUAIS SÃO: • O aparato biológico; • As diferentes experiências de vida; • Herança Social; • O momento presente, o estado emocional, preocupações, saúde etc.Esses fatores interagem entre si, determinando de forma peculiar a maneiraque perceberemos e atuaremos sobre ele. Uma coisa ocorre em decorrênciada outra, uma vez que somos tão diferentes. Nestes aspectos que modelam aspessoas é obvio que a percepção de cada pessoa será única e tambémdiferente.PERCEPÇÃO:A palavra percepção vem do latim “percibere” que significa “apoderar-se de” diz respeito amaneira como nós vemos, julgamos, conceituamos, qualificamos tanto a nós mesmos. É oprocesso pelo qual torna-se conhecimento do mundo externo.Sentidos Mundo Externo 11
  • Audição FatosVisãoTato PERCEPÇÃO PessoasOlfatoPaladar ObjetosA função básica da percepção é dar significação aos estímulos sensoriais, de tal forma quetornem significativas cada uma de nossas experiências. Sabemos que cada indivíduo percebede forma diferente algo objetivamente igual. Por quê? A comprovação experimental indicaque a percepção é influenciada por diversos fatores que ocorrem, de forma diferente em cadaindivíduo. Veja como acontece:DIFERENÇAS PERCEPTIVAS: Nós não somos máquinas fotográficas, nem fita de gravador, não percebemos o mundo que nos rodeia tal como é, não vemos as pessoas como elas são, mas de acordo com o que significam para nós, e isso acontece o tempo inteiro durante toda a vida. A maneira como percebemos o nosso mundo pode ser vista de três maneiras: • A primeira como selecionamos; • A segunda como organizamos; • E a última como recebemos e interpretamos as informações.A INFORMAÇÃO É SELECIONADA:Somos constantemente rodeados e bombardeados por uma série de atividades. Luzes, barulho,conversas, vento e até nosso próprio pensamento são fonte perceptíveis ao estimulo. Paraentender as coisas, tornamo-nos seletivos quanto ás nossas percepções. Bloqueamos ozumbido das lâmpadas, as conversas mais próximas, ruídos de TV, rádio quando queremosnos concentrar em uma determinada coisa ou leitura. Selecionamos o estímulo que desejamosperceber, baseados em nossas expectativas, necessidades e desejos. Por exemplo: • Se nossa primeira impressão sobre alguém é negativa tendemos a reconhecer as ações que sustentem esta imagem. Esperamos que certas coisas sejam verdades e elas acabam sendo. • Se quisermos adquirir algum objeto, de repente começamos a perceber que esse objeto esta sempre a nossa volta, no caminho de casa, nas revistas, na casa de alguém, etc. A INFORMAÇÃO É ORGANIZADAUma vez selecionado o que desejamos perceber, nós o organizamos. Umaforma de fazer essa organização é usando o método de fundo e figura. Isto é,um conjunto de informações torna-se a figura em que nos concentramos, etudo mais passa a ser fundo. Você já passou pela experiência de estarconversando com alguém um determinado assunto e parecer que a pessoaesta falando de outra coisa completamente diferente? Isso acontece porqueenquanto um se encontra na figura o outro se concentra no fundo. 12
  • Uma outra maneira de organizar informações é através de conclusões, isso acontece porquetendemos a preencher os nossos ambientes com informações que estão falando, temostendências a preencher esses espaços com pensamentos negativos e não com pensamentospositivos. Ex. Se deixam você de fora de uma conversa, a tendência é você pensar que estãofalando de você.A INFORMAÇÃO E INTERPRETADA:Nossas interpretações são afetadas pela ambigüidade de uma situação, nossas atitudes e pelocontexto psicológico daquela situação em particular. Veja o exemplo abaixo.Um homem apressado entra no bar de um aeroporto, pede um drinque, bebe e deixa uma notade cinco reais no balcão e sai correndo. O garçom caminha devagar até o balcão, pega odinheiro vira-se para um outro cliente e diz: Veja só! Naquela pressa toda, ele esqueceu depagar, mas lembrou de deixar a gorjeta. Ambigüidade, o garçom interpretou as ações docliente baseado no que era importante para si mesmo. Se você não se comunicar de maneiracorreta, as pessoas estão livres para lhe interpretar da maneira que lhes convêm. ATITUDESSe você é como algumas pessoas, onde o humor muda durante o dia dependendo de suasintenções com os outros ou a partir de informações que recebe, tome cuidado, pois você sabeo que esta acontecendo, mas as outras pessoas não. Isso pode afetar o relacionamentointerpessoal causando desgastes e distorções na comunicação. Fique atento aos sinais quevocê esta emitindo, para não haver distorções de sua imagem, já que seu comportamentoverbal e não-verbal pode ter dupla interpretação.CONTEXTO PSICOLÓGICO:Todos interpretam as informações baseadas na inteira informação em que, por acaso, estapensando. Vez por outra, as pessoas se perdem em seus próprios pensamentos e não prestaatenção no que o outro está tentando lhe dizer. É importante conferir a exatidão do que achaque ouviu para eliminar algumas barreiras e tornar a sua comunicação mais eficaz.Lembre-se, o equilíbrio emocional também interfere na sua forma de expressão. Procuremanter-se tranqüilo quando estiver se comunicando para não ser interpretado de formadistorcida. A sua sensibilidade mais apurada para as diferenças perceptivas o ajudarão acompreender melhor e superar diferenças verbais e de comportamento. EMPATIAUma habilidade básica que se requer para um bom relacionamentointerpessoal é procurar enxergar as coisas do ponto de vista de outrem.A esta habilidade dá-se o nome de empatia. É a capacidade de penetrarna realidade de outra pessoa e buscar compreender o ponto de vista dooutro. É entrar em sintonia com alguém, tem como característicaaguçar a nossa percepção em relação aos fatos do cotidiano. Ou seja,empatia é a capacidade que a pessoa tem de se colocar no lugar dooutro sem interferência de julgamentos pessoais. 13
  • Sempre que nos colocamos no lugar do outro e analisamos o que ele esta sentindo nomomento, tornamos mais proveitoso o relacionamento. As palavras mais comuns utilizadaspara se expressar a empatia são: Eu entendo, eu compreendo, eu posso avaliar, eu percebo. Sóse consegue a empatia pela apreensão do mundo interno do outro, em um nível decomunicação interdependente do verbal, em um verdadeiro estado de comunhão, no qual, semantém claros os limites de eu e do tu. GRUPO Um grupo deve ser concebido como um sistema cujas partes se inter-relacionam, isso significa que apenas algumas pessoas aglomeradas, sem que suas atividades se relacionem mutuamente para um determinado fim, não é grupo. O homem é um ser social que só se satisfaz na relação com outro, daí, desde que nascemos estamos participando de grupos. Nossoprimeiro grupo é a família, cada membro é diferente do outro e tem uma função diferente,mas todos são importantes porque se unem para atingir um objetivo comum.Em grupo, mesmo que todos estejam voltados para uma meta comum, surgem idéiasdiferentes de como se atingir os objetivos, e com essas diferenças que enriquecemos nossasexperiências, vencemos nossos medos e percebemos que com o outro somos mais fortes.Todos os grupos enfrentam dificuldades. Algumas vezes um membro não colabora ou sente-se auto-suficiente, outro age de forma diferente do que fala e ainda gera conflito, ou aindaboicota de várias formas e realização das tarefas. Nesses momentos devemos agir comserenidade e identificar o que esta acontecendo. Só assim é possível mudar para melhor.Mudar não é fácil, mas com a colocação do grupo cada um consegue mudar coisas em si e nooutro.O grupo sempre lhe dá dicas de como sua atuação o está influenciando. Cabe a cadaparticipante de um grupo eliminar os aspectos que prejudicam o relacionamento grupal e aobtenção dos objetivos é manter aqueles que permitam o crescimento de todos.CARACTERÍSTICAS DE UM GRUPO PRODUTIVO: • Reconhece seus valores e limitações; • Oferece uma atmosfera de liberdade psicológica para a expressão de todos os sentimentos e pontos de vistas; • Possui compreensão clara de seus propósitos e fins; • Enfrenta a realidade e trabalha com base em fatos e não fantasia; • Dá condições para o compartilhamento da liderança; • Usa inteligentemente as diferenças e aptidões de seus membros; • Estabelece o necessário equilíbrio entre a produtividade e a satisfação de outras necessidades do grupo; • É objetivo a respeito de seu próprio funcionamento; • Possui grau de solidariedade, mas não a ponto de abafar a individualidade; • Estabelece o equilíbrio entre a emoção e a razão. 14
  • Ao colocarem-se em prática estas características, estamos realizando a cooperaçãogrupal. 15
  • REQUISITOS DA COOPERAÇÃO: • Cada pessoa precisa entender o problema como sendo de todos; • Cada pessoa precisa identificar como pode ajudar para resolver o problema e acreditar que pode contribuir para isso; • Cada pessoa precisa confiar que os outros também podem ajudar e contribuir para a solução do problema; • E preciso identificar conhecer e admitir os problemas pessoais das outras pessoas e ajudá-las para que possam contribuir na solução do problema. TRABALHO EM EQUIPE O trabalho é feito de forma organizada e o processo de produção envolve pessoas constituídas em grupos, que formam equipes, que se interligam com outros grupos e com outras equipes. Esses grupos e equipes se comunicam entre si, mas ai não termina o processo de comunicação, as empresas se relacionam com outras empresas com a coletividade em geral e com os clientes em partícula.O trabalho em equipe é um fenômeno social que influencia o ambiente e a qualidade dasinterações humanas. O espírito de equipe, o ambiente cinegético, a solidariedade, o respeito ea Ética podem minimizar efeitos negativos e apoiar os esforços individuais de crescimento naempresa.O trabalho em equipe tem como imperativo a existência de um código de Ética, através doquais as pessoas conquistam espaço para participar e discordar, sem que isso gere conflitospessoais. Fundamentalmente, significa comprometimento com a verdade, nas palavras eações.Equipes são grupos que, compreendendo seus objetivos, estão engajados em alcançá-los deforma compartilhada. Desenvolvem um espírito corporativo, onde as opiniões divergentes sãoestimuladas e fortalecem os grupos, assumem-se riscos. As habilidades complementares dosmembros possibilitam alcançar resultados. Os objetivos compartilhados determinam seupropósito e direção, respeito, mente aberta e cooperação. A equipe investe o seu própriocrescimento.Um grupo se transforma em equipe quando passa a prestar atenção na sua própria forma deoperar e procurar resolver os problemas que afetam o seu funcionamento.O conflito interpessoal é inerente a vida do grupo, a trajetória do grupo pode ser entendidacomo uma sucessão de conflitos, os quais se bem administrados podem ser consideradoscomo uma oportunidade de mudança/crescimento. RELAÇÕES HUMANAS NO TRABALHOPara sua sobrevivência e evolução, as pessoas necessitam conviver em grupos até mesmopara, a princípio, satisfazerem suas necessidades vitais (fisiológicas, de segurança e sociais).Mesmo depois de adultas, sendo capazes de ter uma vida independente, as pessoas precisamestar inseridas em grupos para o desenvolvimento de suas habilidades e ir em busca da 16
  • satisfação de suas necessidades, as quais nunca se acabam, pois depois de suprir umanecessidade outras vão surgindo.Podemos afirma que o homem é o ser gregário. Logo, o Homem é um ser social. • Divide espaços comuns na cidade onde mora; • Participa do desenvolvimento de sua sociedade; • Sofre os desequilíbrios sociais; • Adquire e transmite conhecimentos.Porém, praticar relações humanas vai bem mais além, significa estar condicionados nessasnossas relações, por uma atitude, um estado de espírito ou uma maneira de ver as coisas, quenos permita compreender o nosso interlocutor, respeitando a sua personalidade, que semdúvida é diferente da nossa. Portanto, saber ouvir, respeitar diferentes opiniões, cumprirmetas, refletir, ter uma ativa participação, disponibilizar-se para aprender a aprender, enfim,todas estas características fazem parte do desenvolvimento da aprendizagem de uma boarelação entre pessoas, que pode ter duas distintas formas:A primeira é a relação interpessoal, que envolve pessoas com maiores intimidades;A segunda é a relação social, que envolve o convívio social.Entretanto, antes de qualquer relação, primeiramente deve se ter uma estrutura individualpsicológica, para assim, permitir a convivência com os outros. Essa vivência pessoal vaimuito mais além que uma relação entre pessoas, pois é uma relação consigo mesmo (é achamada relação intrapessoal), uma busca interior que nos leva a nos conhecer. Algo própriodo indivíduo que se reconhece como sujeito participante da construção desse mundo.Precisamos do outro para saber quem somos e como agimos, e ele como um espelho, podeindicar aspectos da nossa forma de ser que interfere no relacionamento humano. Assim,através do outro, conhecemo-nos melhor, mas, isso depende também da nossa flexibilidadeem nos adaptar aos fatos e experimentar várias formas de relação. É importante que possamosver os fatos por diferentes ângulos e buscar sempre formas alternativas de interação com ooutro.Perceber os fatos sob diferentes ângulos significa não nos fixarmos emuma única resposta que os explique – coisa que geralmente fazemosquando estamos diante de um problema ou conflito. Tendemos sempre aver o problema apenas no outro ou apenas em nos mesmos. Nãopodemos esquecer de que uma interação envolve duas pessoas e queambas tem, em situação de conflito, a oportunidade de crescer, poispodem se conhecer melhor. Enfim, é no convívio com o outro, inclusiveem situação de trabalho, que podemos nos conhecer, saber um poucomais de nos mesmos, do que gostamos, do que queremos, do que nosagrada. O outro tem papel fundamental nessas descobertas, poispossibilita-nos estar abertos para ouvir, ver e transformar as formas derelação. 17
  • A COMUNICAÇÃOA comunicação é a principal ferramenta da relação humana. Umacomunicação eficiente garante o entendimento entre as pessoas, evitandoque a conversa seja alterada e que haja possibilidades de mal-entendidos.O convívio entre as pessoas só é possível devido à comunicação.No mundo moderno, a palavra comunicação tornou-se lugar-comum etransformou-se em força de extraordinária, vitalidade na observação das relações humanas eno comportamento individual.A comunicação é a utilização de qualquer meio pelo qual um agrupamento de códigos – amensagem – é transmitido. No caso dos seres humanos podemos dizer que a comunicação é atransmissão de um modo de pensar, de ser e de sentir. Seu objetivo é influenciar com afinalidade de se obter uma reação específica do outro interlocutor. É através da comunicaçãoque as pessoas conseguem expressar suas emoções, motivar outras pessoas, transmitir fatos,opiniões e experiências.Um grande engano ocorre quando se confunde comunicação com falar. Comunicação é muitomais do que simplesmente o ato da fala. Ela envolve outros sentidos que, na maioria dasvezes, não são considerados como importantes, ou mesmo como parte essencial dacomunicação. Ver, ouvir, sentir é, constantemente, esquecido quando se discute o processo decomunicação. Muitas pessoas falam, e por não saber falar provocam danos irreparáveis na suarede de relações humanas, principalmente, na rede de relacionamentos profissionais. Muitaspessoas escutam, mas não ouvem, muitas olham, mas não veem. Os poucos que conseguemdesenvolver habilidades em saber ouvir, ver, e sentir, descobrem que são capazes de inovar emelhorar o seu desempenho profissional.Para o profissional da venda, ouvir talvez seja o requisito principal para garantir o sucesso deseu negócio. Ouvir requer muita prática e paciência. Requer a capacidade de saber refrear oimpulso da impaciência para deixar a outra pessoa se expressar. Quando realmente estamosouvindo, uma forte conexão é estabelecida entre nós e o outro. Uma ligação invisível que nosconecta e nos permite em um processo de empatia, ocuparmos o lugar do outro, e com issoconseguimos entender melhor o que esta outra pessoa é, e o que ela deseja.Quando você estiver ouvindo, foque sua atenção somente na outra pessoa que fala. Escute,veja, sinta o que ela tem a dizer. Escute não somente o que está sendo dito, mas presteatenção, principalmente, no que não está sendo dito. ‘Leia’ a expressão corporal, sinta aenergia transmitida, veja a luz que brilha no olhar do outro. Ou seja, fique concentrado no queestá sendo dito pelo outro. Quando você realmente souber ouvir um mundo de oportunidadessurgirá. Ouça seus clientes, sua família, seus amigos e você aprenderão muito com eles,principalmente, a ouvir, você mesmo. Ouça, pergunte, compreenda e, só então, dê a suaresposta. A NATUREZA DA COMUNICAÇÃO INTRA E INTERPESSOALDesde os primórdios da humanidade, o grande sonho do homem foi liderar pessoas. Paraatingir esse objetivo, descobriu que o relacionamento interpessoal, baseado em umacomunicação eficiente, era a melhor receita. As palavras podem ser obstáculos ou pontes entre 18
  • as pessoas, dependendo de como a experiência que as originam são vistas ou sentidas. Comunicação é o processo de transferência de idéias, impressões, sentimentos, fatos e imagens com o objetivo de gerar compreensão.Exemplos disso são muito triviais: mensagens, recados, jornais, panfletos, discursos, bate-papos, musicas, exposições, etc.Não é fácil aceitar às vezes nossas próprias atitudes, quanto mais a do outro. Entãoprecisamos aprender que, se quisermos nos relacionar adequadamente com outro indivíduo,precisamos nos relacionar bem primeiro com nós mesmos, vencendo nossos obstáculosinternos (medos, desconfiança, insegurança e etc.).Observa-se, então que, você como pessoa, pode relacionar-se consigo mesmo. Quando vocêestabelece esse diálogo consigo mesmo, está realizando uma comunicação/relaçãointrapessoal, está de certa forma, relacionada com a reflexão. É um tipo de comunicação emque o emissor e o receptor são a mesma pessoa, e pode ou não existir um meio por onde amensagem é transmitida.Enfim, a comunicação/relação intrapessoal é nada mais do que falar consigo mesmo, é oapredizado com o interior. Por isso, que as pessoais tem essa capacidade que nenhum outroanimal tem, que é a capacidade de ser original, de criar.Entretanto, existe também, uma outra forma de se relacionar, a qual é muito utilizada econtribui na vivência em comunidade, em grupo, é o relacionamento interpessoal, acontecequando há interação de duas ou mais pessoas.Pode-se afirmar que, dentre as experiências mais inusitadas e mais difíceis está o modo comoas pessoas se relacionam, nos diversos grupos como: na família, com os amigos e no trabalho.O bom relacionamento interpessoal é um dos maiores desafios do serhumano, tendo em vista as diferentes crenças, valores e culturas de cadaum que são adquiridas desde a infância, no convívio familiar e vão sendomoldadas e desenvolvidas no decorrer de suas vidas, porém existemvários fatores que criam resistências em algumas pessoas, a qualquermudança. Esse é um dos motivos que nos fazem deparar, muitas vezes,com dificuldades no relacionamento interpessoal. CLASSIFICAÇÃO DA COMUNICAÇÃOQuanto aos instrumentos:Verbal: (Quando se utiliza a linguagem oral) são as comunicações em que as mensagens sãoconstituídas pela palavra:Não Verbal: (Quando se faz por gestos, expressões faciais, olhares, posturas, etc. ) Podem seridentificadas através da comunicação por mímicas que são: os gestos das mãos, do corpo, daface, as caretas dentre outros; 19
  • Pelo olhar - sabemos que as pessoas costumam se entender pelo olhar, as vezes um simplesolhar expressar tudo que queremos dizer ao nosso receptor.Posturais - quando nos comunicamos com alguém estamos atentos a tudo que a pessoa faz,imagine você conversando com alguém que diz: eu estou calma e ao mesmo tempo rói asunhas, balança as pernas, contrai as mãos essa comunicação nos revela algo mais sobre apessoa, sobre seus sentimentos e emoções.Cuidados que devem ser observado na conversação: • Exibicionismo; • Excessos; • Gestos; • O tom de voz; • A linguagem; • Saber ouvir; • A maledicência; • Interrupção. • Indiscrição; ESCUTAR COM EFICIÊNCIA Escutar é a primeira habilidade de linguagem que desenvolvemos. Quando pequenos, escutamos antes de falar, falamos antes de ler, lemos antes de escrever. Por isso nossa habilidade de falar, ler escrever esta diretamente relacionada com a nossa habilidade de escutar. Escutar significa comprometer-se com três etapas distintas, porém inter-relacionadas: Ouvir, prestar atenção em quem está falando e fazer um esforço para compreender o que o emissor disser.O fator mais importante para uma comunicação eficaz não é somente a habilidade de usarbem a linguagem ou apresentar nosso ponto de vista, mas sim a habilidade de escutar bem oponto de vista da outra pessoa.Para escutar bem é necessário manter contato visual durante a comunicação; mostrar interessee receptividade; buscar perceber as coisas como o outro percebe, a partir das preocupações,necessidades e expectativas dele; ser flexível; deixar os preconceitos de lado; evitarinterromper quem esta falando; abster-se de fazer julgamentos; não deixar que os sentimentosdo interlocutor afetem demasiadamente nossos sentimentos; admitir que os outros tenhamcrenças, idéias e valores diferentes dos seus; estar aberto para a comunicação. FEEDBACKFeedback é um processo de ajuda para a mudança ou fortalecimento de um comportamento. Écomunicação a uma pessoa ou grupo, no sentido de fornecer-lhe informações sobre suaatuação. O feedback eficaz ajuda o indivíduo ou grupo, no sentido de melhorar seudesempenho e assim alcançar seus objetivos.É mediante o feedback que podemos implementar as palavras do poeta ver-nos a nós mesmoscomo os outros nos vêem, e mostrar as outras pessoas como nós as vemos. 20
  • POR QUE É DIFÍCIL DÁ UM FEEDBACK?Tememos as reações das pessoas, se o receptor se torna defensivo, podemos quererargumentar mais para sermos compreendidos e com isso aumentamos a resistência, aindacorremos o risco de comprometer o relacionamento.A pessoa não está preparada para receber feedback ou não deseja nem sente a suanecessidade.Podemos reagir somente a um aspecto do que vemos no comportamento do outro dependendode nossas próprias motivações e com isso tornamo-nos parciais e avaliativos, servindo oprocesso de feedback como desabafo nosso (alivio de tensão) ou agressão velada oumanifesta.POR QUE É DIFÍCIL RECEBER FEEDBACK? • É difícil aceitar nossa ineficiência e ainda mais admiti-las para os outros Publicamente; • Pode afetar nosso status ou imagem; • Podemos sentir que a nossa independência esteja sendo violada ou que o apoio que esperamos nos esteja sendo negado (reconhecimento social); • A relação de confiança e amizade não existe ou não é suficiente; • Pode descobrir ou reconhecer facetas de nossa personalidade que temos evitado, e podemos reagir defensivamente paramos de ouvir, agredimos o comunicador, negamos a validade do feedback, etc.Para torna-se realmente um processo útil, o feedback precisa ser possível:Descritivo ao invés de avaliativo: quando não há julgamento, apenas o relato de um evento,reduz-se a necessidade de reagir defensivamente.Especifico ao invés de geral: quando se generaliza o comportamento de alguém estamosdesqualificando totalmente. Ex. quando falamos á alguém você é egoísta, a reação comcerteza não será favorável, ao passo se você disser fulano, naquela situação você secomportou de forma egoísta, o feedback não se torna pesado e a tendência é aceitar ocomentário e procurar se corrigir.Oportuno: em geral, o feedback é mais útil quando dado em um curto espaço de tempo doacontecido, porque se decorrer muito tempo perde o sentido para a pessoa que pode não selembrar do que aconteceu, então para ter uma validade maior, o feedback deve estarrelacionado com o aqui e agora em vez de lá e então.Compatível com as necessidades do comunicador e do receptor, pode ser ineficaz quandosatisfaz somente as necessidades do comunicador sem levar em conta às necessidades doreceptor. 21
  • COMUNICAÇÃO, INTEGRAÇÃO ECRESCIMENTO PESSOAL. Todos nós temos necessidades de expressão e comunicação. Ninguém deseja ser uma pessoa insignificante, superficial, falsa ou fingida. Todos nós necessitamos ser compreendidos. Entretanto, nem todo mundo tem consciência de que, para ser compreendido, precisa melhorar a capacidade de comunicação consigo mesmo e com os outros.São condições indispensáveis para o aprofundamento da comunicação interpessoal acapacidade de autocomunicação e a abertura para o ambiente. Estamos chamando deautoconhecimento a capacidade de experimentar, explorar, reconhecer e aceitar as própriassensações, emoções, pensamentos e vontades. A capacidade de contato com o outro éproporcional à intimidade que a pessoa tem consigo mesma. A comunicação implica tambémque a pessoa esteja aberta para o ambiente que a cerca, que esteja disponível para ouvir e parasentir empaticamente os outros. Sem essa abertura, a pessoa se coloca em uma atitudedefensiva que a leva a perceber o mundo de acordo com suas estruturas preconcebidas.Muitos fatores podem dificultar a comunicação: o sentimento de inferioridade, o medo darejeição, a necessidade compulsiva de ser aceito e de agradar, o dogmatismo. Na raiz, de todasessas dificuldades, está o medo de não sermos suficientemente bons, de que os outros não nosamem como somos. Os medos que experimentamos nos levam a falsear a autocomunicação ea comunicação interpessoal, buscando refúgio em papéis, máscaras e comportamentosestereotipados, o que bloqueia nosso crescimento pessoal.Cada um tem apenas uma tarefa vital: desenvolver os próprios potenciais, crescer em direçãoà própria pessoa, diferenciar-se, e não tornar-se como os outros. Uma pessoa orientada para ocrescimento experimenta o sentimento de confiança em si mesma e nos outros. Está disposta aenfrentar desafios, mostra-se pró-ativa, capaz de responder a cada momento, as demandas quea vida lhe faz decidindo como quer e deve agir. Sente-se parte do ambiente, reconhece suainterdependência em relação aos outros, mas não permite que influências externas decidamcomo vai agir. Assim, se alguém a trata com rispidez ou desprezo, ela não respondeautomaticamente no mesmo tom, ou seja, não permite que o outro comande sua maneira deagir e de estar no mundo. Em suma, pessoas orientadas para o crescimento agem como atorese não como reatores, como protagonistas e não como antagonistas. O CORPO FALA As expressões corporais também fazem parte da comunicação quando estamos envolvidos em uma relação frente a frente com outras pessoas. As expressões corporais podem nos trair se não forem policiadas: converse com as pessoas olhando em seus olhos; não percorra o seu olhar pelo corpo da outra pessoa. Isso pode gerar constrangimento ou irritação; corrija os tiques nervosos, evitando que eles possam ser mal-interpretados como parteda conversa; se você não estiver de acordo com que o outro está falando, deixe-o terminar defalar sem expressar, na fisionomia, reprovação, ironia ou qualquer outro julgamentoprecipitado. Isso desencoraja a iniciativa do outro em exteriorizar suas idéias. Pela linguagemdo corpo, você diz muitas coisas aos outros e eles têm muitas coisas a dizer a você. 22
  • Ao conversar com uma pessoa que possua qualquer tipo de deficiência que possa lhe provocarsensações ruins, não deixe que suas expressões faciais ou seu olhar possam lhe transmitiridéias de rejeição, repugnação, pena ou qualquer outro sentimento ruim.Movimentos bruscos, como tapa nos ombros, durante uma conversa, podem gerar estranhasimpressões por parte do outro, podendo ser considerados como forma agressiva no trato comas pessoas. O CICLO DA COMUNICAÇÃOA comunicação é um processo de interação social entre indivíduos e não meramente umatroca de atos verbais e não verbais. Comunicar-se está relacionado com o desempenho depapeis sociais, e durante o desenrolar do processo os comunicantes estão submetidos a váriascondições psicológicas, tais como: Falta de conhecimento sobre o assunto; nervosismo;tensão; ansiedade, etc. O ato de comunicar envolve sempre um propósito definido, um grau deimprevisibilidade e criatividade por parte de quem participa do processo.Um processo de comunicação envolve quatro integrantes básicos: um emissor; um receptor;um canal para o envio da mensagem e o feedback.EMISSOR – TRANSMISSOR – CODIFICADORNo processo de comunicação pode-se considerar o emissor como o ponto de partida. É elequem envia a mensagem através da palavra oral ou escrita, gestos, expressões, desenhos, etc.O emissor pode ser também uma organização informativa como rádio, TV, estúdiocinematográfico, etc. É preciso não confundir o emissor como fonte de mensagem. Porexemplo, ao ler uma mensagem, um locutor poderá estar dando início a um processo decomunicação, porém não será ele a fonte que originou a mensagem. ALGUNS FATORES A SEREM CONSIDERADOS COM RELAÇÃO AO EMISSOR SÃO:Motivação: ao estabelecer uma comunicação, os interlocutores podem possuir os maisvariados motivos. Você como especialista, pode estar tentando convencer a um grandeinvestidor que aquele novo lançamento de carro é a mais moderna concepção deempreendimento automobilístico. Pode estar tentando vender um serviço, ou pode estarapenas apresentando a um grupo de colegas como foi o seu desempenho no ano que passou.Qualquer que seja o motivo é imprescindível que você esteja motivado, envolvido peloassunto e que seja capaz de empolgar a quem lhe ouve de modo a convencê-lo e finalmentealcançar o seu objetivo almejado com aquela mensagem. 23
  • Credibilidade: o seu sucesso ao comunicar com o seu cliente ou com uma outra pessoaqualquer, está diretamente relacionado com o seu conhecimento sobre o assunto que estásendo tratado. É preciso que você tenha segurança sobre o que está falando, que suas atitudes(comunicação não-verbal) sejam correspondentes ao conteúdo da mensagem. Mostresegurança, dinamismo e autoconfiança. Prepare-se cuidadosa e criteriosamente para usarcorretamente sua expressão verbal e não-verbal para comunicar-se com os outros.RECEPTOR – OUVINTE – DESTINATÁRIOReceptor ou destinatário ou ouvinte é a pessoa ou grupo de pessoas situadas na outra ponta dacadeia de comunicação. Ele é o elemento mais importante do processo. Pode ser a pessoa quelê, que ouve, um pequeno grupo, um auditório ou uma multidão. Ao recebedor, cabedecodificar a mensagem e dele depende, em termos, o êxito da comunicação. Vale considerar,nesse caso, os agentes externos que independem da vontade do recebedor (ruídos).O receptor recebe a mensagem e a interpreta internamente, manifestando externamente essainterpretação. O receptor faz o caminho inverso, isto é parte dos significantes até alcançar aintenção de significação. ATIVIDADE DIANTE DO SEU ENTENDIMENTO SOBRE O ASSUNTO TRABALHADO, RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO:1-O que é comunicação?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2- No processo de comunicação qual é o elemento mais importante?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3- Quais fatores a serem considerados com relação ao emissor são?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4-Qual o poderoso complemento da comunicação?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________5-Quais os fatos que podem dificultar a comunicação entre as pessoas?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 24
  • 6-Na sua concepção por que a comunicação é importante?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________7-O que é feedback?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________8- Por que é difícil dá um feedback?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________9- O que é comunicação intrapessoal?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________10-Quais os cuidados que devem ser observados na conversação?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________11-O que são equipes?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________12- Na sua concepção, por que devemos aprender a trabalhar em equipe?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________13- Você gosta de trabalhar em grupo? Por quê?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 25
  • CIDADANIA - III Cidadão Autor: Zé Ramalho Tá vendo aquele edifício moço Ajudei a levantar Foi um tempo de aflição Eram quatro condução Duas prá ir, duas prá voltar Hoje depois dele pronto Olho prá cima e fico tonto Mas me vem um cidadão E me diz desconfiado "Tu tá aí admirado? Ou tá querendo roubar?" Meu domingo tá perdido Vou prá casa entristecido Dá vontade de beber E prá aumentar meu tédio Eu nem posso olhar pro prédio Que eu ajudei a fazer... Tá vendo aquele colégio moço Eu também trabalhei lá Lá eu quase me arrebento Fiz a massa, pus cimento Ajudei a rebocar Minha filha inocente Vem prá mim toda contente "Pai vou me matricular" Mas me diz um cidadão: "Criança de pé no chão Aqui não pode estudar" Essa dor doeu mais forte Por que é que eu deixei o norte Eu me pus a me dizer Lá a seca castigava Mas o pouco que eu plantava Tinha direito a comer... Tá vendo aquela igreja moço Onde o padre diz amém Pus o sino e o badalo Enchi minha mão de calo Lá eu trabalhei também Lá foi que valeu a pena Tem quermesse, tem novena E o padre me deixa entrar Foi lá que Cristo me disse: "Rapaz deixe de tolice Não se deixe amedrontar Fui eu quem criou a terra Enchi o rio, fiz a serra Não deixei nada faltar Hoje o homem criou asa E na maioria das casas Eu também não posso entrar Fui eu quem criou a terra Enchi o rio, fiz a serra Não deixei nada faltar Hoje o homem criou asas E na maioria das casas Eu também não posso entrar" Hié! Hié! Hié! Hié! Hié! Oh! Oh! Oh! SER CIDADÃOO “ser cidadão” é, sem dúvida, uma expressão que precisa ser mais bem utilizada evivenciada pela coletividade. Talvez, se todos os brasileiros soubessem o que é cidadania,viveriam em um país melhor, menos injusto, e a qualidade de vida teria outra conotação.Infelizmente são poucas as iniciativas para a criação dessa consciência na sociedade. Quandoocorrem, partem de algumas comunidades específicas e das raras organizações privadasrealmente imbuídas nesse fim.“Ser cidadão” é saber viver em sociedade, estando ciente dos anseios comuns. É participarativamente das decisões de sua comunidade, influenciar modos de vida de maneira positiva aoseu redor, exercer os direitos constitucionais adquiridos e lutar pelos que virão. É preservar omeio ambiente, a natureza, os animais, os seus semelhantes, os opostos. É ser solidário,político, flexível, decidido e, sobretudo, estar consciente de todas as atitudes tomadas em prolda sociedade.Todo ser humano, independente da idade, etnia, religião, etc., é um cidadão, e isso quer dizerque ele tem deveres e direitos dentro da sociedade. Precisar-se querer e aprender a zelar pornosso país dentro de nossa comunidade, pois fazendo isso estaremos exercendo a cidadania eatuando na construção da organização política. Deve-se saber que somos uma peça deextrema importância para mudar qualquer situação. Não adianta só reclamar, têm que agir,trabalhando para a melhoria da comunidade e da cidade, que é um direito que deve serexercido todos os dias. 26
  • Ser cidadão é ter consciência dos limites colocados pela sociedade e participar da construçãocoletiva de regras que organizam a comunidade em que vivemos. É colaborar nas relaçõespessoais e participar de ações solidárias. Tem-se que perceber e respeitar os diferentes pontosde vista, usar o diálogo como instrumento de difusão de idéias e resolução de problemas ebuscar a justiça nas situações de conflito.Para que haja o crescimento da comunidade, não são apenas os políticos que devem seguir ospreceitos éticos, mas também todos que fazem parte dela. A cada instante, em todas ascircunstâncias deve-se agir com ética, respeitar os direitos dos outros, defender os própriosdireitos, lutar pela justiça, acompanhar o desenvolvimento da comunidade e do país,trabalhando pelo seu progresso e combatendo ações que prejudiquem a comunidade. Seja qualfor a idade, o credo, a etnia, todos devem praticar a cidadania..“Estar cidadão” é não praticar o exercício da cidadania em nenhuma de suas formas. É apenasse deixar levar pelos acontecimentos e, ainda, reclamar das situações vividas, sem nada fazerpara mudar. “Uma longa caminhada começa sempre com o primeiro passo”, diz um provérbiochinês. Por isso, devemos fazer das pequenas ações o ponto de partida para uma firmecaminhada em direção à responsabilidade social, como valor fundamental na transformaçãoda sociedade.No exercício da cidadania, os seres humanos fortalecem as suas práticas sociais através deprojetos coletivos e vão paulatinamente conquistando melhorias, sabendo que as conquistassão pequenas mediante os cenários e contextos que precisam ser ajustados. Espera-se que ascalçadas sejam revistas, que o trânsito se organize que as pessoas que prestam atendimento nocomércio assumam uma postura de tolerância e respeito e esperamos muito mais. Aos poucos,vamos fazendo de nossos projetos, um projeto maior, sonhado por muitos para que se tenhauma cidade desejada por todos. CIDADANIA, SEGUNDO O DICIONÁRIO AURÉLIO Segundo o dicionário Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, cidadania é a qualidade ou estado do cidadão. Entende-se por cidadão “o indivíduo no gozo dos direitos civis e políticos de um Estado, ou no desempenho de seus deveres para com este”. Cidadania é a condição da pessoa natural que, como membro de um Estado, se acha no gozo dos direitos que lhe permitem participar da vida política. A cidadania é, portanto, o conjunto dos direitos políticos de que goza umindivíduo e que lhe permitem intervir na direção dos negócios públicos do Estado,participando de modo direto ou indireto na formação do governo e na sua administração, sejaao votar (direto), ou concorrer a um cargo público (indireto).A nacionalidade é pressuposto da cidadania - ser nacional de um Estado é condiçãoprimordial para o exercício dos direitos políticos. Entretanto, se todo cidadão é nacional deum Estado, nem todo nacional é cidadão - os indivíduos que não estejam investidos dedireitos políticos podem ser nacionais de um Estado sem serem cidadãos.A cidadania expressa um conjunto de direitos que dá à pessoa a possibilidade de participarativamente da vida e do governo de seu povo. Quem não tem cidadania está marginalizado ou 27
  • excluído da vida social e da tomada de decisões, ficando em uma posição de inferioridadedentro do grupo social. EXERCICIO DA CIDADANIA Marshall, sociólogo inglês, que apresentou ao mundo notável estudo sobre a cidadania, a entende como uma medida universal de igualdade humana básica aceita por toda sociedade. Vista desta forma, o conceito de cidadania envolve a interdependência dos três tipos de direitos:Os Direitos Civis são aqueles que dizem respeito à personalidade do indivíduo através do qualé garantida a ele uma esfera de arbítrio e liberdade, desde que o seu comportamento não violeo direito dos outros.Os primeiros direitos civis que expressaram essas conquistas sociais são os direitos deliberdade individual – ir e vir; liberdade de imprensa – pensamento e opinião; liberdadereligiosa – fé; o direito à propriedade – constituir contatos validos; o direito á justiça – adefesa nos tribunas, o direito à segurança.Os Direitos Políticos são direitos individuais exercidos coletivamente, se relacionam àformação do Estado democrático representativo e implicam uma liberdade ativa expressa naparticipação dos cidadãos na determinação dos objetivos políticos do Estado.Os direitos políticos representam a ampliação da cidadania no momento em que o indivíduoparticipa no exercício do poder político, investido de autoridade política ou como simpleseleitor. A participação da vida pública está relacionada ao direito de votar e ser votado, de sefiliar aos partidos políticos e sindicatos ou associações que representam e defendem as causascomuns.Os Direitos Sociais implicam um comportamento ativo por parte do estado em garantir aoscidadãos uma situação de certeza. Os direitos sociais representam direitos de participação nopoder político e na distribuição da riqueza social produzida pela nação.Os direitos sociais representam a ampliação da cidadania, pois se refere a tudo o que vai desdeo direito a um mínimo de bem-estar econômico e segurança, ao direito de participar, porcompleto, na herança social e levar a vida de um ser civilizado de acordo com os padrões queprevalecem na sociedade.Vista dessa forma, a cidadania não é um valor que aguarda o futuro para ser edificado. Éconstruída a partir da premissa de que cabe ao cidadão construir sua realidade social que seaperfeiçoa a cada dia consoante com a medida de igualdade humana básica e da participaçãode cada um na parcela da riqueza da nação gerada por todos.A participação acontece quando a pessoa descobre que no seurelacionamento com os outros seres humanos existe um espaço para queela expresse, valores o que ela é, o que ela pensa, o que ela reflete, o queela faz. Nessa expressão, pensamento, reflexão, valorização, ela serealiza, se sente útil, se sente responsável, se sente participante. Aparticipação muitas vezes é entendida como uma caminhada que precisa 28
  • ser feita para que as pessoas desenvolvam uma consciência crítica e adquiram poder. Nesteponto o conflito é quase inevitável.Não existe participação concedida por quem tem o poder. Quem tem o poder não cede opoder. Só há participação através da conquista daqueles que, ao ser-lhes negado o direito devotar, de opinar, de dizer, de refletir sobre as decisões, luta para conseguir que suas opiniões,sua voz, seu voto, suas reflexões sejam levados em consideração por quem julga ter suas mãostodo o poder de decidir. DEMOCRACIAA democracia nem sempre é praticada como deveria ser. Quase todos os governos se dizemdemocráticos, mas poucos conseguem cumprir esse papel de verdade. Para que exista ademocracia é preciso à participação de todos: governo e comunidade. E o que é umademocracia no verdadeiro sentido da palavra? Aquela que reconhece a igualdade e adignidade de todas as pessoas, independentemente de etnia (origem racial), religião, sexo ouposição social. A democracia tem o dever de garantir que todos sejam iguais perante a lei eque exista a liberdade de opinião, de imprensa, de reunião e de crença religiosa.Existem várias formas de democracia na atualidade, porém as mais comuns são:Direta na democracia direta, o povo, através de plebiscito, referendo ououtras formas de consultas populares, pode decidir diretamente sobreassuntos políticos ou administrativos de sua cidade, estado ou país. Nãoexistem intermediários (deputados, senadores, vereadores). Esta forma não émuito comum na atualidade. No Brasil a gente teve como exemplo maisrecente o referendo contra a venda de armas de fogo que aconteceu no dia25/10/2005.Indireta na democracia indireta, o povo também participa, porém através do voto, elegendoseus representantes (deputados, senadores, vereadores) que tomam decisões em nomedaqueles que os elegeram. Esta forma também é conhecida como democracia representativa. DEMOCRACIA NO BRASILNo Brasil segue o sistema de democracia representativa. Existe a obrigatoriedade do voto,diferente do que ocorre em países como os Estados Unidos, onde o voto é facultativo (votaquem quer). Porém, no Brasil o voto é obrigatório para os cidadãos que estão na faixa etáriaentre 18 e 65 anos. Com 16 ou 17 anos, o jovem já pode votar, porém nesta faixa etária ovoto é facultativo, assim como para os idosos que possuem mais de 65 anos.No Brasil elegemos nossos representantes e governantes. É o povo quem escolhe osintegrantes do poder legislativo (aqueles que fazem as leis e votam nelas – deputados,senadores e vereadores) e do executivo (administram e governam – prefeitos, governadores epresidente da república).O voto é importante porque é por meio dele que escolhemos nossos representantes. Já que nãopodemos exercer o poder todos juntos (ou diretamente), é com esse instrumento precioso quedizemos quem pode governar no nosso lugar. E, se você pensar bem, vai ver que a democraciafaz com que todos sejam iguais. O voto de cidadãos diferentes (ricos ou pobres, alfabetizados 29
  • ou não, empregados ou desempregados) tem o mesmo peso na escolha dos representantes.Um voto não vale mais do que o outro. ATIVIDADE DE ACORDO COM O SEU ENTENDIMENTO RESPONDA OS ASSUNTOS DESCRITOS ABAIXO:1-Análise as questões abaixo e coloque (F) para as questões que estiverem falsas e (V) para asquestões que estiverem verdadeiras.a-( ) Os Direitos Civis são aqueles que dizem respeito à personalidade do indivíduo.b-( ) Os Direitos Políticos são direitos de cada cidadão exercidos individualmente, serelacionam à formação do Estado democrático representativo e implicam uma liberdade ativaexpressa na participação dos cidadãos na determinação dos objetivos políticos do Estado.c-( ) Os direitos que constituem a cidadania são sempre conquistas resultadas de um processohistórico em que indivíduos, grupos e nações lutam por adquiri-los e fazê-los valer.d-( ) Para que exista a democracia não é preciso à participação do governo e comunidade.Pois democracia é aquela que reconhece a igualdade e a dignidade de todas as pessoas,independentemente de etnia (origem racial), religião, sexo ou posição.2-Explique as formas de democracia direta e indireta. Diga qual a forma de democracia doBrasil._______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3-Para você porque o voto é importante?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4-Explique o que representa os direitos sociais._______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 30
  • TEXTOS PARA REFLEXÃO TEXTO N° 2 A CIDADANIA NO BRASIL ATUALA constituição Brasileira de 1988 assegurou aos cidadãos brasileiros os direitos já tradicionalmentereconhecidos, como o direito de votar para escolher representantes do Legislativo e no Executivo e odireito de se candidatar para esses cargos. Não ficou, porém, apenas nisso, sendo importanteassinalar que essa Constituição ampliou bastante os direitos da cidadania.Como inovação, foi dado ao cidadão o direito de apresentar projetos de lei, por meio de iniciativapopular, tanto ao Legislativo federal quanto às Assembléias Legislativas dos Estados e as CâmarasMunicipais. Foi assegurado também o direito de participar de plebiscito ou referendo, quando foremfeitas consultas ao povo brasileiro sobre projetos de lei ou atos do governo. Além disso, foi atribuídotambém aos cidadãos brasileiros o direito de propor certas ações judiciais, denominadas garantiasconstitucionais especialmente, previstas para a garantia de direitos fundamentais. Entre essas açõesestão a Ação Popular e o Mandado de Segurança que visam impedir abusos de autoridades emprejuízo de direitos de um cidadão ou de toda a cidadania.A par disso, a Constituição prevê a participação obrigatória de representantes da comunidade emórgãos de consulta e decisões sobre os direitos da criança e do adolescente, bem como na área daeducação e da saúde. Essa participação configura o exercício de direitos da cidadania e é muitoimportante para a democratização da sociedade.Em todos os Estados do mundo, inclusive no Brasil, a legislação estabelece exigências mínimas paraque um cidadão exerça os direitos relacionados com a vida pública, o que significa a imposição derestrições para que alguém exerça os direitos da cidadania. De certo modo, isso mantém adiferenciação entre cidadãos e cidadãos ativos. O dado novo é que no século XX, sobretudo a partirde sua segunda metade, houve o reconhecimento de que muitas dessas restrições eramantidemocráticas e por isso elas foram sendo eliminadas. Um exemplo muito expressivo dessamudança é o que aconteceu com o direito de cidadania das mulheres. Em grande parte do mundo asmulheres conquistaram o direito de votar e de ocupar todos os cargos públicos, eliminando-se umadiscriminação injusta que, no entanto, muitos efeitos ainda permanecem na prática.Por último, é importante assinalar que os direitos da cidadania são, ao mesmo tempo, deveres. Podeparecer estranho dizer que uma pessoa tem o dever de exercer os seus direitos, porque isso dá aimpressão de que tais direitos são convertidos em obrigações. Mas a natureza associativa da pessoahumana, a solidariedade natural característica da humanidade, a fraqueza dos indivíduos isoladosquando devem enfrentar o Estado ou grupos sociais poderosos, são fatores que tornam necessária aparticipação de todos nas atividades sociais.Acrescente-se a isso a impossibilidade de viver democraticamente se os membros da sociedadeexternarem suas opiniões e sua vontade. Tudo isso torna imprescindível que os cidadãos exerçamseus direitos de cidadania. 31
  • IGUALDADE RACIAL Canto Das Três Raças Clara Nunes Composição: Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro Ninguém ouviu Um soluçar de dor No canto do Brasil Um lamento triste Sempre ecoou Desde que o índio guerreiro Foi pro cativeiro E de lá cantou Negro entoou Um canto de revolta pelos ares No Quilombo dos Palmares Onde se refugiou Fora a luta dos Inconfidentes Pela quebra das correntes Nada adiantou E de guerra em paz De paz em guerra Todo o povo dessa terra Quando pode cantar Canta de dor ô, ô, ô, ô, ô, ô ô, ô, ô, ô, ô, ô ô, ô, ô, ô, ô, ô ô, ô, ô, ô, ô, ô E ecoa noite e dia É ensurdecedor Ai, mas que agonia O canto do trabalhador Esse canto que devia Ser um canto de alegria Soa apenas Como um soluçar de dor DISCRIMINAÇÃO RACIAL O Estatuto da Igualdade Racial Lei nº 6264/2005 aprovado pela Câmara dos Deputados no dia 9 de setembro de 2009, representa um avanço histórico. De maneira geral, os 70 artigos do Estatuto criam ou ampliam vários direitos nas áreas, econômica, social, política e cultural. Para o estatuto, discriminação racial são toda distinção, exclusão,restrição ou preferência baseada em raça, cor, descendência ou origem nacional ou étnica quetenha por objeto anular ou restringir o reconhecimento, gozo ou exercício, em igualdade decondições, de direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico,social, cultural ou em qualquer outro campo da vida pública ou privada.Desigualdade Racial são as situações de diferenciação de acesso e gozo de bens, serviços eoportunidades, na esfera pública e privada.São consideradas afro-brasileiras, as pessoas que se classificam como tais ou como negros,pretos, pardos ou por definição análoga.DIREITO À SAÚDEArt. 11. O direito à saúde dos afro-brasileiros será garantido pelo Estado mediante políticassociais e econômicas destinadas à redução do risco de doenças e outros agravos.Parágrafo único. O acesso universal e igualitário ao Sistema Único de Saúde - SUS parapromoção, proteção e recuperação da saúde da população afro-brasileira será proporcionadopelos governos federal, estaduais, distritais e municipais com ações e serviços em que sejamfocalizadas as peculiaridades dessa parcela da população. 32
  • DIREITO À EDUCAÇÃO, À CULTURA, AO ESPORTE E AO LAZER.Art. 19. A população afro-brasileira tem direito a participar deatividades educacionais, culturais, esportivas e de lazer, adequada aseus interesses e condições, garantindo sua contribuição para opatrimônio cultural de sua comunidade e da sociedade brasileira.§ 1º Os governos federal, estaduais, distrital e municipais devempromover o acesso da população afro-brasileira ao ensino gratuito,às atividades esportivas e de lazer e apoiar a iniciativa de entidades que mantenham espaçopara promoção social dos afrobrasileiros.§ 2º Nas datas comemorativas de caráter cívico, as instituições de ensino convidarãorepresentantes da população afro-brasileira para debater com os estudantes suas vivênciasrelativas ao tema em comemoração.§ 3º É facultado aos tradicionais mestres de capoeira, reconhecidos pública e formalmentepelo seu trabalho, atuar como instrutores desta arte-esporte nas instituições de ensino públicase privadas. DIREITO À LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA E DE CRENÇA E AO LIVRE EXERCÍCIO DOS CULTOS RELIGIOSOSArt. 25. O reconhecimento da liberdade de consciência e de crença dos afrobrasileiros e dadignidade dos cultos e religiões de matrizes africanas praticados no Brasil deve orientar aação do Estado em defesa da liberdade de escolha e de manifestação de filiação religiosa,individual e coletiva, em público ou em ambiente privado.Art. 26. O direito à liberdade de consciência e de crença e ao livre exercício das religiõesafro-brasileiras compreende:I – as práticas litúrgicas e as celebrações comunitárias bem como a fundação e manutenção,por iniciativa privada, de espaços reservados para tais fins;II – a celebração de festividades e cerimônias de acordo com os preceitos de religiões afro-brasileiras;III – a fundação e a manutenção, por iniciativa privada, de instituições beneficentes ligadas àsreligiões afro-brasileiras;IV – a produção, a aquisição e o uso de artigos e materiais religiosos adequados aos costumese às práticas litúrgicas das religiões de matrizes africanas;V – a produção e a divulgação de publicações relacionadas com o exercício e a difusão dasdiversas espiritualidades afro-brasileiras;VI – a coleta de contribuições financeiras de pessoas naturais e jurídicas de natureza privadapara a manutenção das atividades religiosas e sociais das religiões afrobrasileiras; 33
  • VII – o acesso aos órgãos e meios de comunicação para divulgação das respectivas religiões edenúncia de atitudes e práticas de intolerância religiosa contra estes cultos.Art. 27. É facultado aos praticantes das religiões de matrizes africanas e afroindígenasausentar-se do trabalho para a realização de obrigações litúrgicas próprias de suas religiões,podendo tais ausências ser compensadas posteriormente. DIREITO À FINANCIAMENTO DAS INICIATIVAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL Art. 31. Os planos plurianuais e os orçamentos anuais da União poderão prever recursos para a implementação dos programas de ação afirmativa a que se refere o inciso VII do art. 5º desta Lei e de outras políticas públicas que tenham como objetivo promover a igualdade de oportunidades e a inclusão social da população afro-brasileira, especialmente nas seguintes áreas:I – promoção da igualdade de oportunidades em educação e emprego;II – financiamento de pesquisas nas áreas de educação, saúde e emprego, voltadas para amelhoria da qualidade de vida das comunidades, em especial das comunidades afro-brasileiras;III – incentivo à criação de programas e veículos de comunicação, destinados à divulgação dematérias relacionadas aos interesses da população afro-brasileira;IV – incentivo à criação e manutenção de microempresas administradas por afro-brasileiros;V – iniciativas que incrementem o acesso e a permanência dos afro-brasileiros na educaçãofundamental, média, técnica e superior;VI – apoio a programas e projetos dos governos estaduais, distrital e municipal e de entidadesda sociedade civil voltados para a promoção da igualdade de oportunidades para a populaçãoafro-brasileira;VII – apoio a iniciativas em defesa da cultura, memória e tradições africanas e afro-brasileiras.DIREITOS DA MULHER AFRO-BRASILEIRAArt. 35. O Poder Público garantirá a plena participação da mulher afro-brasileira comobeneficiária deste Estatuto da Igualdade Racial e em particular lhe assegurará:I – a promoção de pesquisas que tracem o perfil epidemiológico da mulher afrobrasileira a fimde tornar mais eficazes as ações preventivas e curativas;II – o atendimento em postos de saúde em áreas rurais e quilombolas dotados de aparelhagempara a prevenção do câncer ginecológico e de mama; 34
  • III – a atenção às mulheres em situação de violência, garantida a assistência física, psíquica,social e jurídica;IV – a instituição de política de prevenção e combate ao tráfico de mulheres afro-brasileiras eaos crimes sexuais associados à atividade do turismo;V – o acesso ao crédito para a pequena produção, nos meios rurais e urbanos, com açõesafirmativas para mulheres afro-brasileiras e indígenas;VI – a promoção de campanhas de sensibilização contra a marginalização da mulher afro-brasileira no trabalho artístico e cultural.COTASArt. 70. O Poder Público adotará, na forma de legislação específica e seus regulamentos,medidas destinadas à implementação de ações afirmativas, voltadas a assegurar opreenchimento por afro-brasileiros de quotas mínimas das vagas relativas:I – aos cursos de graduação em todas as instituições públicas federais de educação superior doterritório nacional;II – aos contratos do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES).§ 1º Na inscrição, o candidato declara enquadrar-se nas regras asseguradas na presente lei.§ 2º A implementação de ações afirmativas nos estabelecimentos públicos federais de ensinosuperior poder-se-á fazer mediante a reserva de percentual de vagas destinadas a alunosegressos do ensino público de nível médio na proporção mínima de autodeclarados afro-brasileiros da unidade da Federação onde estiver instalada a instituição.§ 3º Os Estados, o Distrito Federal e os Municípios poderão instituir, no âmbito de suascompetências legislativas, normas para a adoção de políticas afirmativas referentes aopreenchimento de cargos e empregos públicos, ao acesso às instituições públicas estaduais,distritais e municipais, de educação superior, quando houver, e ao financiamento ao estudantedo ensino superior.MEIOS DE COMUNICAÇÃOArt. 73. A produção veiculada pelos órgãos de comunicação valorizará a herança cultural e aparticipação dos afro-brasileiros na história do País.Art. 74. Os filmes e programas veiculados pelas emissoras de televisão deverão apresentarimagens de pessoas afro-brasileiras em proporção não inferior a vinte por cento do númerototal de atores e figurantes.§ 1º Para a determinação da proporção de que trata este artigo será considerada a totalidadedos programas veiculados entre a abertura e o encerramento da programação diária.§ 2º Da proporção de atores e figurantes de que trata o caput , metade será composta demulheres afro-brasileiras.Art. 75. As peças publicitárias destinadas à veiculação nas emissoras de televisão e em salascinematográficas, quando contiverem imagens de pessoas, deverão garantir a participação deafro-brasileiros em proporção não inferior a vinte por cento do número total de atores efigurantes. 35
  • Art. 76. Os órgãos e entidades da administração pública direta, autárquica ou fundacional, asempresas públicas e as sociedades de economia mista ficam autorizados a incluir cláusulas departicipação de artistas afro-brasileiros, em proporção não inferior a vinte por cento donúmero total de artistas e figurantes, nos contratos de realização de filmes, programas ouquaisquer outras peças de caráter publicitário.§ 1º Os órgãos e entidades de que trata este artigo ficam autorizados a incluir, nasespecificações para contratação de serviços de consultoria, conceituação, produção erealização de filmes, programas ou peças publicitárias, a obrigatoriedade da prática de iguaisoportunidades de emprego para as pessoas relacionadas com o projeto ou serviço contratado.§ 2º Entende-se por prática de iguais oportunidades de emprego o conjunto de medidassistemáticas executadas com a finalidade de garantir a diversidade de raça, sexo e idade naequipe vinculada ao projeto ou serviço contratado.O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA:O Dia Nacional da Consciência Negra é uma data para o povobrasileiro lembrar que a luta por uma sociedade igualitária,democrática, unida e livre de preconceitos é necessária para odesenvolvimento da nação.Dia 20 de Novembro não é somente mais uma data no calendário, é o Dia Nacional daConsciência Negra, uma data que visa lembrar a resistência dos negros à escravidão e aoracismo. Foi neste dia que Zumbi, líder e guerreiro do Quilombo dos Palmares, foi capturado,morto e decapitado, tendo sua cabeça exposta em Recife com a função de intimidar osescravos a seguirem seus passos. Zumbi tornou-se símbolo não só da resistência negra noBrasil, mas da luta pela liberdade humana. Até hoje, suas conquistas históricas surtem efeitose inspiram centenas de movimentos sociais que travam batalhas contra o preconceito.O racismo ainda é a forma mais clara de discriminação no Brasil, apesar da pesquisa deopinião realizada pela Fundação Perseu Abramo em 2003 ter mostrado que somente 4% dosentrevistados reconheceram que são racistas. São dados como este que comprovam que oracismo no Brasil manifesta-se de forma camuflada e subliminar, pois pouco se discute sobreo assunto. A imagem do negro na mídia, nos livros, nas universidades e no setor profissionalainda é inferiorizada perante o branco. O papel desempenhado pelos negros nas novelastelevisivas é um exemplo deste racismo silencioso: os negros são sempre aqueles personagenssubmissos à personagem branca, nunca o inverso.As leis brasileiras anti-racismo, previstas na Constituição de 1988,consideram a prática de racismo crime inafiançável e imprescritível,sujeito à pena de reclusão. Porém, a criação e aplicação de leis sãoinsuficientes para acabar com o racismo. É necessário criar umvínculo entre governo e sociedade a fim de discutir e analisar o temade forma aberta. Mas, acima de tudo, é dever da sociedade brasileirase conscientizar de que a cor da pele não interfere na capacidade enem no caráter do indivíduo.No fundo somos todos iguais: humanos, e não negros ou brancos altos ou baixos; gordos oumagros; fortes ou fracos. Este tipo de classificação aplica-se somente para estas pessoaspreconceituosas e racistas. Estas sim são obscuras, baixas, fracas e insignificantes. 36
  • PERSONALIDADES NEGRASPIXINGUINHAAlfredo da Rocha Viana Filho, conhecido como Pixinguinha, (Rio deJaneiro, 23 de abril de 1897 — Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 1973)foi um flautista, saxofonista, compositor, cantor, arranjador e regentebrasileiro. Pixinguinha é considerado um dos maiores compositores damúsica popular brasileira, contribuiu diretamente para que o choroencontrasse uma forma musical definitiva.Em 1919, Pixinguinha formou o conjunto Oito Batutas, formados por Pixinguinha na flauta,João Pernambuco e Dunga no violão, dentre outros músicos. Fez sucesso entre a elite carioca,tocando maxixes e choros e utilizando instrumentos até então só conhecidos nos subúrbioscariocas.No dia 23 de abril comemoram-se o Dia Nacional do Choro, trata-se de uma homenagem aonascimento de Pixinguinha. A data foi criada oficialmente em 4 de setembro de 2000, quandofoi sancionada lei originada por iniciativa do bandolinista Hamilton de Holanda e seus alunosda Escola de Choro Raphael Rabello.Pixinguinha faleceu na igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, na cidade do Rio deJaneiro, quando seria padrinho de um batizado.MILTON GONÇALVES Nascido em Monte Santo de Minas, 9 de dezembro de 1933, é um ator brasileiro. Pai do também ator Maurício Gonçalves, casado com Oda Gonçalves desde 1966, com quem tem três filhos. Começou a carreira em São Paulo, por acaso. Em vez de ser o motorista da família para qual sua mãe trabalhou, Milton preferiu tentar a profissão de gráfico e, um dia, depois de assistir à peça A Mão do Macaco, a convite do ator Egídio Écio, saiu maravilhado. Tratou de entrar logo para um clube deteatro amador, do qual passou para um grupo profissional. Um novo diretor carioca procuravaum ator para fazer um preto velho na peça Ratos e Homens. O diretor era Augusto Boal e, ogrupo, o Teatro de Arena de São Paulo. "Lá encontrei Gianfrancesco Guarnieri, FlavioMigliaccio, Oduvaldo Viana e tantos outros. Estudavam história do teatro, impostação de voz,postura, filosofia, arte e política."Com eles, Milton Gonçalves sentia-se absolutamente à vontade. Afinal, estava num grupo quenão se preocupava se ele era negro ou não. Milton escreveu quatro peças, uma delas montadapelo Teatro Experimental do Negro e dirigida por Dalmo Ferreira. "Ali aprendi tudo o que seisobre teatro. Foi fundamental para a minha compreensão do mundo."Militante do movimento negro, Milton Gonçalves chegou a tentar a carreira política, nos anos90, ao candidatar-se a governador do estado do Rio de Janeiro, em 1994. 37
  • ZUMBI DOS PALMARES E DANDARA Zumbi nasceu em Palmares, Alagoas, livre, no ano de 1655, mas foi capturado e entregue a um missionário português quando tinha aproximadamente seis anos. Batizado Francisco, Zumbi recebeu os sacramentos, aprendeu português e latim, e ajudava diariamente na celebração da missa. Apesar destas tentativas de aculturá- lo, Zumbi escapou em 1670 e, com quinze anos, retornou ao seu local de origem. Zumbi se tornou conhecido pela sua destreza e astúcia na luta e já era um estrategistamilitar respeitável quando chegou aos vinte e poucos anos.Por volta de 1678, o governador da Capitania de Pernambuco cansado do longo conflito como Quilombo de Palmares, se aproximou do líder de Palmares, Ganga Zumba, com uma ofertade paz. Foi oferecida a liberdade para todos os escravos fugidos se o quilombo se submetesseà autoridade da Coroa Portuguesa; a proposta foi aceita, mas Zumbi rejeitou a proposta dogovernador e desafiou a liderança de Ganga Zumba. Prometendo continuar a resistênciacontra a opressão portuguesa, Zumbi tornou-se o novo líder do quilombo de Palmares.Quinze anos após Zumbi ter assumido a liderança, o bandeirante paulista Domingos JorgeVelho foi chamado para organizar a invasão do quilombo. Em 6 de fevereiro de 1694 a capitalde Palmares foi destruída e Zumbi ferido. Apesar de ter sobrevivido, foi traído por AntonioSoares, e surpreendido pelo capitão Furtado de Mendonça em seu reduto (talvez a Serra DoisIrmãos). Apunhalado, resiste, mas é morto com 20 guerreiros quase dois anos após a batalha,em 20 de novembro de 1695. Teve a cabeça cortada, salgada e levada ao governador Melo eCastro. Em Recife, a cabeça foi exposta em praça pública, visando desmentir a crença dapopulação sobre a lenda da imortalidade de Zumbi.Zumbi é hoje, para determinados segmentos da população brasileira, um símbolo deresistência. Em 1995, a data de sua morte foi adotada como o dia da Consciência Negra. Étambém um dos nomes mais importantes da CapoeiraDandara foi esposa e guerreira de Zumbi dos Palmares. Junto com ele, lutava para livrar osnegros da dura vida que levavam. Suicidou em seis de fevereiro de 1694, para não voltar nacondição de escrava.MARTIN LUTHER KING JUNIOR Martin Luther King Jr. foi um importante pastor evangélico e ativista político norte-americano. Lutou em defesa dos direitos sociais para os negros e mulheres, combatendo o preconceito e o racismo. Defendia a luta pacífica, baseada no amor ao próximo, como forma de construir um mundo melhor, baseado na igualdade de direitos sociais e econômicos.Filho e neto de pastores protestantes batistas, fez seus primeiros estudos em escolas públicassegregadas e graduou-se no prestigioso Morehouse College, em 1948. Formou-se em teologiapelo Seminário Teológico Crozer e, em 1955, concluiu o doutorado em filosofia pelaUniversidade de Boston. Lá conheceu sua futura esposa, Coretta Scott, com quem teve quatrofilhos. 38
  • Em 1957 tornou-se presidente da Conferência da Liderança Cristã do Sul, intensificando suaatuação como defensor dos direitos civis por vias pacíficas, tendo como referência o líderindiano Mahatma Ghandi.Em 1964, Martin Luther King recebeu o Prêmio Nobel da Paz. No início de 1967, King uniu-se aos movimentos contra a Guerra do Vietnã. Em abril de 1968 foi assassinado a tiros por umopositor, em um hotel na cidade de Memphis, onde estava em apoio a uma greve de coletoresde lixo.BARACK OBAMA PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS: Barack Obama Filho de Barack Hussein Obama, um homem negro do Quênia educado em Harvard e de Ann Dunham, uma mulher branca de Wichita, no Estado do Kansas, Obama fala de suas origens como as de um candidato "não convencional". Ele nasceu em Honolulu, no Havaí, em quatro de agosto de 1961, e seus pais se separaram quando ele tinha dois anos. O democrata morou na Indonésia enquanto criança, após sua mãe se casar com um indonésio, edepois viveu no Havaí com seus avôs brancos. As idas e vindas deram, segundo sua própriaopinião, as ferramentas necessárias para que pudesse se tornar um político hábil na hora defazer coligações e traçar alianças.Filho de um homem negro do Quênia e de uma mulher branca do Kansas. Fui criado com aajuda de um avô negro que sobreviveu à depressão e combateu no exército de Patton durantea Segunda Guerra Mundial, e de uma avó branca que trabalhou em uma linha de montagem debombardeiros, em Fort Leavenworth, enquanto seu marido servia no exterior.Por sua família muçulmana, Obama enfrentou boatos de que seria também um muçulmano,religião que muitos americanos associam negativamente ao extremismo. Os boatos foramreforçados com a divulgação de uma foto na qual Obama aparece com trajes típicos em visitaao Quênia, onde sua família paterna mora.Obama converteu-se, já adulto, ao cristianismo e é membro da Igreja Batista da TrindadeUnida em Cristo, em Chicago. Sua equipe acusou a campanha de Hillary, sua rival à época,pela divulgação da foto."Tenho irmãos, irmãs, sobrinhas, sobrinhos, primos e tios de todas as raças e matizes,espalhados por três continentes e, por mais que eu viva jamais me esquecerei de que emnenhum outro país do planeta minha história seria possível", afirma Obama, sobre sua históriafamiliar. 39
  • 1- Vamos agora fazer uma reflexão do assunto abordado acima e depois fazer umaanálise das imagens abaixo: Observe a imagem e faça uma análise crítica sobre a mesma._______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ ___________ Análise a tirinha abaixo, observando a fala dos personagens e a ação de cada um. Depois discorra o seu entendimento em no mínimo 10 linhas. 40
  • __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ ÉTICA - IV Uma Pescaria Inesquecível Ele tinha onze anos e, cada oportunidade que surgia, ia pescar no cais próximo ao chalé dafamília, numa ilha que ficava em meio a um lago. A temporada de pesca só começaria no dia seguinte,mas pai e filho saíram no fim da tarde para pegar apenas peixes cuja captura estava liberada. O menino amarrou uma isca e começou a praticar arremessos, provocando ondulaçõescoloridas na água. Logo, elas se tornaram prateadas pelo efeito da lua nascendo sobre o lago. Quandoo caniço vergou, ele soube que havia algo enorme do outro lado da linha. O pai olhava comadmiração, enquanto o garoto habilmente, e com muito cuidado, erguia o peixe exausto da água. Era omaior que já tinha visto, porém sua pesca só era permitida na temporada. O garoto e o pai olharampara o peixe, tão bonito, as guelras para trás e para frente. O pai, então, acendeu um fósforo e olhoupara o relógio. Eram dez da noite, faltavam apenas duas horas para a abertura da temporada. Emseguida, olhou para o peixe e depois para o menino, dizendo:- Você tem que devolvê-lo, filho!- Mas, papai! Reclamou o menino.- Vai aparecer outro, insistiu o pai.- Não tão grande quanto este, choramingou a criança. O garoto olhou à volta do lago. Não havia outrospescadores ou embarcações à vista. Voltou novamente o olhar para o pai. Mesmo sem ninguém porperto, sabia, pela firmeza em sua voz, que a decisão era inegociável. Devagar, tirou o anzol da boca do enorme peixe e o devolveu à água escura. O peixemovimentou rapidamente o corpo e desapareceu. E, naquele momento, o menino teve certeza de quejamais veria um peixe tão grande quanto aquele. Isso aconteceu há trinta e quatro anos. Hoje, o garoto é um arquiteto bem-sucedido. O chalécontinua lá, na ilha em meio ao lago, e ele leva seus filhos para pescar no mesmo cais. Sua intuiçãoestava correta. Nunca mais conseguiu pescar um peixe tão maravilhoso como o daquela noite. Porém,sempre vê o mesmo peixe repetidamente todas as vezes que depara com uma questão ética. Porque,como o pai lhe ensinou, a ética é simplesmente uma questão de certo e errado. Agir corretamente, quando se está sendo observado, é uma coisa. A Ética, porém, está em agircorretamente quando ninguém está nos vendo. Essa conduta correta só é possível quando, desdecriança, aprendeu-se a devolver o PEIXE À ÁGUA. A história valoriza não como se consegue ludibriar as regras, mas como, dentro delas, épossível fazer a coisa certa. A boa educação é como uma moeda de ouro: TEM VALOR EM TODAPARTE. 41
  • Autor desconhecido CONCEITO DE ÉTICA A Ética deve fundar-se no bem comum, no respeito aos direitos do cidadão e na busca de uma vida digna para todos. Ferreira GullarDe acordo com o mestre Aurélio Buarque de Holanda, Ética “é o estudo dos juízos deapreciação referente à conduta humana susceptível da qualificação do ponto de vista do bem edo mal, seja relativamente a determinada sociedade, seja do modo absoluto”. Para CaldasAulete Ética é a Ciência da Moral e, Moral o conjunto de regras de conduta consideradascomo válidas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupo oupessoa determinada.A Ética não é simplesmente o cumprimento de códigos específicos ou normas legais, e simuma atitude de profundo e permanente respeito ao ser humano e o compromisso de contribuirpara o seu aperfeiçoamento e valorização.O homem vive em sociedade, convive com outros homens e, portanto, cabe-lhe pensar eresponder a seguinte pergunta: “Como devo agir perante os outros?”. Trata-se de umapergunta fácil de ser formulada, mas difícil de ser respondida. Ora, esta é a questão central daMoral e da Ética. Enfim, a Ética é julgamento do caráter moral de uma determinada pessoa.Moral e Ética, às vezes, são palavras empregadas como sinônimos: conjunto de princípios oupadrões de conduta. Ética pode também significar Filosofia da Moral, portanto, umpensamento reflexivo sobre os valores e as normas que regem as condutas humanas. Em outrosentido, Ética pode referir-se a um conjunto de princípios e normas que um grupo estabelecepara seu exercício profissional (por exemplo, os códigos de ética dos médicos, dos advogados,dos psicólogos, etc.). Em outro sentido, ainda, pode referir-se a uma distinção entre princípiosque dão rumo ao pensar sem, de antemão, prescrever formas precisas de conduta (ética) eregras precisas e fechadas (moral).A Ética é uma importante fonte de direitos da pessoa, tanto na esferapessoal quanto profissional. Mas a Ética enquanto bem moral deve serconquistada com esforço e cobrança pessoal, de forma contínua eincessante, pois são várias as oportunidades que se apresentam paratransgredi-la no cotidiano de qualquer pessoa.Ética significa, portanto, tudo aquilo que ajuda a tornar melhor o ambiente para que seja umamoradia saudável, materialmente sustentável psicologicamente integrada e espiritualmentefecunda.Em nossas relações cotidianas estamos sempre diante de problemas do tipo: Devo sempredizer a verdade ou existem ocasiões em que posso mentir? Será que é correto tomar talatitude? Devo ajudar um amigo em perigo, mesmo correndo risco de vida? Existe algumaocasião em que seria correto atravessar um sinal de trânsito vermelho? Os soldados quematam em uma guerra, podem ser moralmente condenados por seus crimes ou estão apenascumprindo ordens? 42
  • Essas perguntas nos colocam diante de problemas práticos, que aparecem nas relações reais,efetivas entre indivíduos. São problemas cujas soluções, via de regra, não envolvem apenas apessoa que os propõe, mas também, a outra ou outras pessoas que poderão sofrer asconseqüências das decisões e ações, conseqüências que poderão muitas vezes afetar umacomunidade inteira.O homem é um “ser no mundo”, que só realiza sua existência no encontro com outroshomens, sendo que, todas as suas ações e decisões afetam as outras pessoas. Nestaconvivência, nesta coexistência, naturalmente, tem que existir regras que coordenem eharmonizem esta relação. Estas regras, dentro de um grupo qualquer, indicam os limites emrelação aos quais podemos medir as nossas possibilidades e as limitações a que devemos nossubmeter. São os códigos culturais que nos obrigam, mas ao mesmo tempo nos protegem.Diante dos dilemas da vida, temos a tendência de conduzir nossas ações de forma quase queinstintiva, automática, fazendo uso de alguma "fórmula" ou "receita" presente em nosso meiosocial, de normas que julgamos mais adequadas de serem cumpridas, por terem sido aceitasintimamente e reconhecidas como válidas e obrigatórias. Fazemos uso de normas, praticamosdeterminados atos e, muitas vezes, nos servimos de determinados argumentos para tomardecisões, justificar nossas ações e nos sentirmos dentro da normalidade.As normas de que estamos falando têm relação com o que chamamos de valores morais. Sãoos meios pelos quais os valores morais de um grupo social são manifestos e acabamadquirindo um caráter normativo e obrigatório. A palavra moral tem sua origem no latim“mos","mores", que significa "costumes", no sentido de conjunto de normas ou regrasadquiridas por hábito. Notar que a expressão "bons costumes" é usada como sendo sinônimode moral ou moralidade. A moral pode então ser entendida como o conjunto das práticas cristalizadas pelos costumes e convenções histórico-sociais. Cada sociedade tem sido caracterizada por seus conjuntos de normas, valores e regras. São as prescrições e proibições do tipo "não matarás", "não roubarás", de cumprimento obrigatório. Muitas vezes essas práticas são até mesmo incompatíveis com os avanços e conhecimentos das ciências naturais e sociais. ENTÃO O QUE É ÉTICA?No entanto, cabe deixar claro que, a Ética não se confunde com a moral. A moral é aregulação dos valores e comportamentos considerados legítimos por uma determinadasociedade, um povo, uma religião, certa tradição cultural etc. Há morais específicas, também,em grupos sociais mais restritos: uma instituição, um partido político.A Ética existe como uma referência para os seres humanos em sociedade, de modo tal que asociedade possa se tornar cada vez mais humana. A Ética pode e deve ser incorporada pelosindivíduos, sob a forma de uma atitude diante da vida cotidiana, capaz de julgar criticamenteos apelos a críticos da moral vigente. Mas a Ética, tanto quanto a moral, não é um conjunto deverdades fixas, imutáveis, se move, historicamente, se amplia e se adensa. Para entendermoscomo isso acontece na história da humanidade, basta lembrarmos que, um dia, a escravidãofoi considerada "natural". Entre a moral e a Ética há uma tensão permanente: a ação moral 43
  • busca uma compreensão e uma justificação crítica universal, e a Ética, por sua vez, exerceuma permanente vigilância crítica sobre a moral, para reforçá-la ou transformá-la.A Ética ilumina a consciência humana, sustenta e dirige as ações do homem, norteando aconduta individual e social. É um produto histórico-cultural e, como tal, define o que évirtude, o que é bom ou mal, certo ou errado, permitido ou proibido, para cada cultura esociedade. A QUEM A FALTA DE ÉTICA PREJUDICA A falta de Ética prejudica mais a quem tem menos poder (menos poder econômico, menos poder cultural, menos poder político). A transgressão aos princípios éticos acontece sempre que há desigualdade e injustiças na forma de exercer o poder. Isso acentua ainda mais a desigualdade e a injustiça. A falta ou a quebra da Ética significa a vitória da injustiça, da desigualdade, da indignidade, da discriminação. Os mais prejudicados sãoos mais pobres, os excluídos.A falta de Ética prejudica o doente que compra remédios caros e falsos, prejudica a mulher, oidoso, o negro, o índio, recusado no mercado de trabalho ou nas oportunidades culturais,prejudica o trabalhador que tenta a vida política, prejudica os analfabetos no acesso aos benseconômicos e culturais, prejudica as pessoas com necessidades especiais (físicas ou mentais)a usufruir da vida social, prejudica com a discriminação e a humilhação os que não fazem aopção sexual esperada e induzida pela moral dominante etc.A atitude Ética, ao contrário, é includente, tolerante e solidária: Não apenas aceita, mastambém valoriza e reforça a pluralidade e a diversidade, porque plural e diversa é a condiçãohumana. A falta de Ética instaura um estado de guerra e de desagregação, pela exclusão, eameaça à humanidade. A ÉTICA É NECESSARIA E IMPORTANTEA Ética tem sido o principal regulador do desenvolvimento histórico-cultural da humanidade.Sem Ética, ou seja, sem referência a princípios humanitários fundamentais comuns a todos ospovos, nações, religiões etc., a humanidade já teria se despedaçado até a autodestruição.Também é verdade que a Ética não garante o progresso moral da humanidade.O fato de que os seres humanos são capazes de concordar minimamente entre si sobreprincípios como justiça, igualdade de direitos, dignidade da pessoa humana, cidadania plena,solidariedade etc., cria chances para que esses princípios possam vir a ser postos em prática,mas não garante o seu cumprimento. As nações do mundo já entraram em acordo em torno demuitos desses princípios. A "Declaração Universal dos Direitos Humanos", pela ONU (1948),é uma demonstração de o quanto a Ética é necessária e importante. Mas a Ética não bastacomo teoria, nem como princípios gerais acordados pelas nações, povos, religiões etc.Não basta que as Constituições dos países reproduzam esses princípios (como a ConstituiçãoBrasileira o fez, em 1988). É preciso que cada cidadão incorpore esses princípios como umaatitude prática diante da vida cotidiana, de modo a pautar por eles seu comportamento. Issotraz uma conseqüência inevitável, freqüentemente o exercício pleno da cidadania (ética) entra 44
  • em colisão frontal com a moral vigente, até porque a moral vigente, sob pressão dos interesseseconômicos e de mercado, está sujeita a freqüentes e graves degenerações. ÉTICA E CONVIVENCIA HUMANA O princípio fundamental que constitui a ética é este: o outro é um sujeito de direitos e sua vida deve ser digna tanto quanto a minha deve ser. O fundamento dos direitos e da dignidade do outro é a sua própria vida e a sua liberdade (possibilidade) de viver plenamente. As obrigações Éticas da convivência humana devem pautar-se não apenas por aquilo que já temos, já realizamos, já somos, mas também por tudo aquilo que poderemos vir a ter, a realizar, a ser. As nossas possibilidades de ser são parte de nossos direitos e de nossos deveres; são parte da Ética da convivência. A atitude Ética é uma atitude de amor pela humanidade.VAMOS AGORA REFLETIR SOBRE O ASSUNTO E RESPONDER AS QUESTÕES ABAIXO1- Dê o conceito da palavra Ética?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2-O que é Moral?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3-Qual a diferença entre a Ética e a moral?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4-Para você, por que a Ética é necessário e importante?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________5- A quem a falta de Ética mais prejudica? Por quê?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 45
  • ÉTICA PROFISSIONAL Muitos autores definem a Ética profissional como sendo um conjunto de normas de conduta que deverão ser postas em prática no exercício de qualquer profissão. Seria a ação "reguladora" da ética agindo no desempenho das profissões, fazendo com que o profissional respeite seu semelhante quando no exercício da sua profissão. A Ética profissional estuda e regulariza o relacionamento do profissionalcom o seu cliente interno ou externo, visando à dignidade humana e a construção do bem-estar no contexto sócio-cultural onde exerce sua profissão.Sendo a Ética inerente à vida humana, sua importância é bastante evidenciada na vidaprofissional, porque cada profissional tem responsabilidades individuais e responsabilidadessociais, pois envolvem pessoas que dela se beneficiam.A Ética é ainda indispensável ao profissional, porque na ação humana "o fazer" e "o agir"estão interligados. O fazer diz respeito à competência, à eficiência que todo profissional devepossuir para exercer bem a sua profissão. O agir se refere à conduta do profissional, aoconjunto de atitudes que deve assumir no desempenho de sua profissão. ÉTICA PROFISSIONAL: QUANDO SE INICIA ESTA REFLEXÃO Esta reflexão sobre as ações realizadas no exercício de uma profissão deve iniciar bem antes da prática profissional. A fase da escolha profissional, ainda durante a adolescência muitas vezes, já deve ser permeada por esta reflexão. A escolha por uma profissão é optativa, mas ao escolhê-la, o conjunto de deveres profissionais passa a ser obrigatório. Geralmente, quando você é jovem, sem experiência escolhesua carreira sem conhecer o conjunto de deveres que está prestes a assumir quando fizer partecategoria profissional que escolheu.Toda a fase de formação profissional, o aprendizado das competências e habilidadesreferentes à prática específica em uma determinada área, deve incluir a reflexão, desde antesdo início dos estágios práticos. Ao completar a formação em nível superior, a pessoa faz umjuramento, que significa sua adesão e comprometimento com a categoria profissional, ondeformalmente ingressa. Isto caracteriza o aspecto moral da chamada Ética Profissional, estaadesão voluntária a um conjunto de regras estabelecidas como sendo as mais adequadas parao seu exercício. Porquanto, para isso o candidato à profissão deve conhecê-la antes mesmo defazer a escolha, pois só assim o mesmo vai saber se tem aptidão ou não para atuar na profissãoescolhida.Nos dias atuais os jovens necessitam começar a trabalhar antes de terminar os estudos ouparalelamente aos estudos, e inicia uma atividade profissional sem completar os estudos ouem área que nunca estudou, aprendendo na prática. Isto não exime o jovem daresponsabilidade assumida ao iniciar esta atividade. O fato de uma pessoa trabalhar em umaárea que não escolheu livremente, o fato de “pegar o que apareceu” como emprego porprecisar trabalhar, o fato de exercer atividade remunerada onde não pretende seguir carreira, 46
  • não isenta da responsabilidade de pertencer, mesmo que temporariamente, a uma classeprofissional, e há deveres a cumprir.Um jovem que, por exemplo, exerce a atividade de auxiliar de almoxarifado durante o dia e, ànoite, faz curso de programador de computadores, certamente estará pensando sobre seufuturo em outra profissão, mas deve sempre refletir sobre sua prática atual. ÉTICA PROFISSIONAL: COMO É ESTA REFLEXÃOPode perguntar a si mesmo: Estou sendo um bom profissional? Estou agindo adequadamente?Realizo corretamente minha função dentro da empresa?É fundamental ter sempre em mente que há uma série de atitudes que não estão descritas noscódigos de todas as profissões, mas que são comuns a todas as atividades que uma pessoapode exercer na empresa em que trabalha.A atitude de generosidade e cooperação no trabalho em equipe, mesmo quando a atividade éexercida solitariamente em uma sala, ela faz parte de um conjunto maior de atividades quedependem do bom desempenho da mesma.Se sua tarefa é varrer ruas, você pode se contentar em varrer ruas e juntaro lixo, mas você pode também tirar o lixo que você vê que está prestes acair na poça de lobo, podendo futuramente entupir uma saída deescoamento, causando uma acumulação de água quando chover. Vocêpode trabalhar no atendimento em um balcão de informaçõesrespondendo estritamente o que lhe foi perguntado, de forma fria, e estarácumprindo o seu dever, mas se você mostrar-se mais disponível, sendosimpática ta e agradável com todos com certeza o seu trabalho vai sermelhor e as pessoas mais receptivas com você e seu dia será muito maisgratificante. O QUE É UM CÓDIGO DE ÉTICA?Um código de ética é um acordo explícito entre os membros de um gruposocial: uma categoria profissional, um partido político, uma associação civiletc. Seu objetivo é explicitar como aquele grupo social, que o constitui, pensae define sua própria identidade política e social e como aquele grupo social secompromete a realizar seus objetivos particulares de um modo compatívelcom os princípios universais da ética.O código de ética é importante porque proporciona um tipo de estabilidade eestabelece pontos de convergência para qualquer um dentro de umaorganização.Um código não são princípios abstratos colocados num papel. É preciso encará-lo como umaparte viva da empresa. Um código que não é aplicável ou utilizável não é um código.O processo de produção de um código de Ética deve ser ele mesmo já um exercício de Ética.Caso contrário, nunca passará de um simples código moral defensivo de uma corporação. Aformulação de um código de Ética deve, pois, envolver intencionalmente todos os membros 47
  • do grupo social que ele abrangerá e representará. Isso exige um sistema ou processo deelaboração "de baixo para cima", do diverso ao unitário, construindo-se consensosprogressivos, de tal modo que o resultado final seja reconhecido como representativo de todasas disposições morais e éticas do grupo.A elaboração de um código de Ética, portanto, realiza-se como um processo ao mesmo tempoeducativo no interior do próprio grupo. E deve resultar num produto tal que cumpra eletambém uma função educativo e exemplar de cidadania diante dos demais grupos sociais e detodos os cidadãos.Um código de Ética não tem força jurídica de lei universal, mas deveria ter força simbólicapara tal. Embora um código de ética possa prever sanções para os descumprimentos de seusdispositivos, estas sanções dependerão sempre da existência de uma legislação, que lhe éjuridicamente superior, e por ela limitado. Por essa limitação, o código de Ética é uminstrumento frágil de regulação dos comportamentos de seus membros. Essa regulação sóserá Ética se e quando o código de Ética for uma convicção que venha do íntimo daspessoas. Isso aumenta a responsabilidade do processo de elaboração do código de Ética, paraque ele tenha a força da legitimidade. Quanto mais democrático e participativo esse processo,maiores as chances de identificação dos membros do grupo com seu código de Ética e, emconseqüência, maiores as chances de sua eficácia.Principais problemas concernentes aos profissionais • Desrespeito • Despreparo • Fraude VIRTUDES PROFISSIONAIS: Ao falar de virtudes profissionais não se deve esquecer de falar de três virtudes fundamentais para os recursos humanos: lealdade, responsabilidade e iniciativa. O senso de responsabilidade é o elemento fundamental da empregabilidade. Sem responsabilidade a pessoa não pode demonstrar lealdade, nem espírito de iniciativa. Uma pessoa que se sinta responsável pelos resultados da equipe terá maior probabilidade de agir de maneira mais favorável aos interesses da equipe e de seus clientes, dentro e fora da organização. A consciência de que se possui uma influência real constituiuma experiência pessoal muito importante.A responsabilidade é algo que fortalece a auto-estima de cada pessoa. Só pessoas que tenhamauto-estima e um sentimento de poder próprio são capazes de assumir responsabilidade. Elassentem um sentido na vida, alcançando metas sobre as quais concordam antecipadamente epelas quais assumirão responsabilidade real, de maneira consciente.As pessoas que optam por não assumir responsabilidades podem ter dificuldades em encontrarsignificado em suas vidas. Seu comportamento é regido pelas recompensas e sanções deoutras pessoas - chefes e pares. Pessoas desse tipo jamais serão boas integrantes de equipes.A virtude da lealdade é o segundo dos três principais elementos que compõe aempregabilidade. Um funcionário leal se alegra quando a organização ou seu departamento é 48
  • bem sucedido, defende a organização, tomando medidas concretas quando ela é ameaçada,tem orgulho de fazer parte da empresa, fala positivamente sobre ela e a defende contracríticas.Lealdade não quer dizer necessariamente fazer o que a pessoa ou organização à qual vocêquer ser fiel quer que você faça. Lealdade não é sinônimo de obediência cega. Lealdadesignifica fazer críticas construtivas, mas as manter dentro do âmbito da organização, significaagir com a convicção de que seu comportamento vai promover os legítimos interesses daorganização. Assim, ser leal às vezes pode significar a recusa em fazer algo que você achaque poderá prejudicar a organização, a equipe de funcionários.As virtudes da responsabilidade e da lealdade são completadas por uma terceira: a iniciativa,capaz de colocá-las em movimento. Tomar a iniciativa de fazer algo no interesse da empresasignifica ao mesmo tempo, demonstrar lealdade pela organização. Em um contexto deempregabilidade, tomar iniciativas não quer dizer apenas iniciar um projeto no interesse daempresa ou da equipe, mas também assumir responsabilidade por sua complementação eimplementação.Queria ainda, acrescentar outras qualidades que são consideradas importantes noexercício de uma profissão. São elas:Honestidade: A honestidade está relacionada com a confiança quenos é depositada com a responsabilidade perante o bem de terceiros ea manutenção de seus direitos. É muito fácil encontrar a falta dehonestidade quanto existe a fascinação pelos lucros, privilégios ebenefícios fáceis, pelo enriquecimento ilícito em cargos queoutorgam autoridade e que têm a confiança coletiva de umacoletividade.Sigilo: O respeito aos segredos das pessoas, dos negócios, das empresas, deve serdesenvolvido na formação de futuros profissionais, pois se trata de algo muito importante.Uma informação sigilosa é algo que nos é confiado e cuja preservação de silêncio éobrigatória.Competência: Competência, sob o ponto de vista funcional, é o exercício do conhecimentode forma adequada e persistente a um trabalho ou profissão.Prudência: Todo trabalho, para ser executado, exige muita segurança. A prudência, fazendocom que o profissional analise situações complexas e difíceis com mais facilidade e de formamais profunda e minuciosa, contribui para a maior segurança, principalmente das decisões aserem tomadas. A prudência é indispensável nos casos de decisões sérias e graves, pois evitaos julgamentos apressados e as lutas ou discussões inúteis.Coragem: A coragem nos ajuda a reagir às críticas, quando injustas, e a nos defenderdignamente quando estamos cônscios de nosso dever. Ajuda-nos a não ter medo de defender averdade e a justiça, principalmente quando estas forem de real interesse para outrem ou para obem comum. Temos que ter coragem para tomar decisões, indispensáveis e importantes, paraa eficiência do trabalho, sem levar em conta possíveis atitudes ou atos de desagrado doschefes ou colegas. 49
  • Perseverança: Qualidade difícil de ser encontrada, mas necessária, pois todo trabalho estásujeito a incompreensões, insucessos e fracassos que precisam ser superados, prosseguindo oprofissional em seu trabalho, sem entregar-se a decepções ou mágoas. É louvável aperseverança dos profissionais que precisam enfrentar os problemas do subdesenvolvimento.Compreensão: Qualidade que ajuda muito um profissional, porque é bem aceito pelos quedele dependem, em termos de trabalho, facilitando a aproximação e o diálogo, tão importanteno relacionamento profissional.Humildade: O profissional precisa ter humildade suficiente para admitir que não é o dono daverdade e que o bom senso e a inteligência são propriedade de um grande número de pessoas.Imparcialidade: É uma qualidade tão importante que assume as características do dever, poisse destina a se contrapor aos preconceitos, a reagir contra os mitos (em nossa época dinheiro,técnica, sexo...), a defender os verdadeiros valores sociais e éticos, assumindo principalmenteuma posição justa nas situações que terá que enfrentar. Para ser justo é preciso ser imparcial,logo a justiça depende muito da imparcialidade.Otimismo: Em face das perspectivas das sociedades modernas, o profissional precisa e deveser otimista, para acreditar na capacidade de realização da pessoa humana, no poder dodesenvolvimento, enfrentando o futuro com energia e bom-humor. AGORA VAMOS ASSISTIR AO FILME O CAÇADOR DE PIPAS PARA ENTENDER MELHOR A IMPORTANCIA DA ÉTICA PARA A CONVIVÊNCIA HUMANA. DEPOIS FAÇA UMA REFLEXÃO SOBRE O FILME E MOSTRE OS PONTOS QUE DEIXA CLARO A FALTA DE ÉTICA._____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 50
  • MERCADO DE TRABALHO – V O maior talento Deus, no momento em que terminou a criação, viu que precisava ter um cuidado especial com o que de melhor havia criado: o homem. Pensou, refletiu e resolveu dar ao homem um talento muito especial, mas que somente os que fossem suficientemente esforçados para encontrá-lo, teriam o privilégio dos benefícios desse talento.Mas, onde esconder tal preciosidade? Primeiro, ele pensou: “-vou esconder o talento do homem nas profundezas da terra.” Depois, refletiu melhor e achou que nas profundezas do oceano ele estaria mais bem escondido. Continuou achando, que o oceano não era um bom lugar e repensou: “- creio que, no espaço, em meio aos planetas e estrelas, estará bem guardado e será bem mais difícil de ser encontrado por qualquer um.”Mesmo assim, voltou a refletir e concluiu, finalmente: “- O homem é muito curioso. Fatalmente acabará criandoaparelhos para explorar os mares, para cavar o planeta e investigar os céus. Acabará encontrando... vou esconder o maior talento do homem num lugar muito especial: no interior dele próprio. Será, com certeza, o último lugar em que ele buscara.” HISTÓRIA DO TRABALHOO trabalho é uma necessidade natural e eterna da raça humana, sem oqual o homem não pode existir. Diferente dos animais irracionais, que seadaptam passivamente ao meio ambiente, o homem atua sobre eleativamente, obtendo os bens materiais necessários para sua existênciacom seu trabalho, que inclui a fabricação de instrumentos especiais. Asociedade não escolhe estes instrumentos ao seu arbítrio, cada novageração recebe os instrumentos de produção que foram criados porgerações anteriores e que ela usa, modifica e melhora.O progresso destes instrumentos obedece a uma certa ordem de seqüência. A humanidadenão pode passar diretamente do machado de pedra para a central atômica, cada melhoramentoou invento é conseqüência dos anteriores, tem que se apoiar na gradativa acumulação deexperiência produtiva, de hábitos de trabalho e de conhecimento dentro da própriacomunidade ou de outra comunidade mais avançada. Repetimos que os instrumentos detrabalho não funcionam a sós, e que o papel central no processo da produção corresponde aostrabalhadores que criam e colocam em ação esses instrumentos com o seu esforço eexperiência laboriosa.A produção não é obra do homem isoladamente, tem sempre caráter social. No processo deprodução de bens materiais, os homens, com ou sem vontade, acabam se relacionando de umaforma ou de outra, e o trabalho de cada produtor converte-se em uma partícula do trabalhosocial, até nas sociedades mais primitivas e com, maior fundamento, nos processos industriaismais avançados. Assim, a humanidade tem conhecido quatro regimes diferenciados derelações de produção: comunidade primitiva, escravidão, feudalismo e capitalismo. O MERCADO DE TRABALHOMercado de trabalho é a relação entre a oferta de trabalho e a procura de trabalhadores, e oconjunto de pessoas e/ou empresas que em época e lugar determinados, provocam osurgimento e as condições dessa relação.
  • Ficar atento ao mercado de trabalho é fundamental para quem está pretendendo investir em uma profissão, em uma carreira. Entender o que se busca em um profissional atualmente, as novas regras de trabalho, as relações de competição, as exigências da globalização, tudo isso faz parte da compreensão global da expressão “mercado de trabalho”. A rapidez com que o mundo caminha é tal que parece impossívelacompanhar todas as mudanças no mercado. Independentemente da profissão que vocêescolher, é importante que saiba que hoje em dia o profissional com chance de sobressair éaquele que se mantém atualizado através de leitura de livros, jornais e revistas (cultura geral),que saiba informática, estude línguas inglesa e espanhola, seja uma pessoa dinâmica e abertaao aprendizado. Esta é a base para um futuro promissor.O desemprego, a crise econômica atinge a muitos, no entanto, quantas pessoas você conheceque estão empregadas, tendo sucesso em suas profissões, ganhando dinheiro ereconhecimento? Provavelmente conhece várias. Isso ocorre porque essas pessoas nãodeixaram de acreditar que são capazes, não perderam as esperanças e continuaram investindo.Nem todos os que estão desempregados não investiram em si próprios. É claro que a crise estáaí e não dá para ignorá-la, mas o que não pode acontecer é desistir. Com as falências efechamentos de empresas, trabalhadores ficaram desempregados. Muitos ainda estão assim,outros foram à luta e conseguiram, apesar das dificuldades, descobrir novos mercados. Acriatividade, aliada a ação, resultará em emprego. Se você que pretende entrar na faculdade ouescolher uma profissão, lembre-se que a fórmula do sucesso é: atualização, informação,criatividade e dinamismo. Resumindo, é saber utilizar na vida “real” toda a teoria queaprendeu. O QUE O MERCADO QUER?O mercado de trabalho quer homens e mulheres dinâmicos, proativos comformação em no mínimo uma língua estrangeira, que tenha estudado ou queestude nas melhores faculdades, para que possa disputar no mercado detrabalho que está cada vez mais competitivo, uma vaga de emprego, seja pelasindicações ou perfis que as empresas sempre mantêm. As empresas de hojenão têm mais a preocupação em treinar ou investir na formação doprofissional, elas querem o profissional pronto e acabado para atuar no cargoou função que seja designado para o mesmo.Hoje precisamos estar sempre estudando, sempre nos atualizando, pois estamos vivendo a"era da informação, da velocidade e da orientação para resultados". Muitas vezes, ficamosatônitos com a rapidez com que as mudanças acontecem. Já não basta mais sermosespecialistas em uma única área, hoje precisamos entender do negócio, isto é, conhecer todosos aspectos relacionados com o ramo da empresa onde trabalhamos, senão como poderemosaplicar nossos conhecimentos em benefício da empresa, ou seja, gerar resultados.Todo profissional deve está a par de certos conhecimentos que são fundamentais para a suaatuação no mercado de trabalho independente da área em que ele atue: Conhecimentos deinformática, conhecimento em uma língua estrangeira ou duas. O inglês ainda é o maisimportante, seguido do espanhol. Pode ser que, para a sua profissão/cargo atuais, não sejaobrigatório o conhecimento de uma língua estrangeira, mas com certeza, será um diferencialimportante. Se você ainda não pensou nisso já está mais do que na hora. 43
  • Além dos conhecimentos citados acima é imprescindível que osprofissionais tragam consigo algumas habilidades pessoais como:facilidade na comunicação quer seja para escrever, falar ou fazerapresentações, o profissional atual deve dominar as técnicas de redação, oque inclui um bom vocabulário e um bom conhecimento da nossagramática, saber trabalhar em equipe e delegar tarefas, criativo, bemhumorado, flexível de outras habilidades. Diante disso percebe-se que omercado de trabalho quer um profissional não só competente na sua área de atuação, mas queele seja um profissional qualificado, atualizado e que traga consigo um conjunto dehabilidades pessoais. DIANTE DO SEU ENTENDIMENTO RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO:1. Qual o significado do trabalho para o homem?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2. O que é mercado de trabalho?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3. O que o profissional tem que fazer para se sobressair no mercado de trabalho de hoje?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4. O que os profissionais devem fazer para evitar o desemprego nos dias atuais?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ DIREITOS TRABALHISTAS: Existem ainda outros direitos garantidos pela CF, que também são protegidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que é a principal norma legislativa brasileira referente ao Direito do trabalho e o Direito processual do trabalho. A CLT, foi criada através do Decreto-Lei nº 5.452, de 1 de maio de 1943 e sancionada pelo então presidente Getúlio Vargas, unificando toda legislação trabalhistaexistente no Brasil. Seu objetivo principal é a regulamentação das relações individuais ecoletivas do trabalho, nela prevista. Foi assinada em pleno Estádio de São Januário (Club deRegatas Vasco da Gama), que estava lotado para a comemoração da assinatura da CLT. 44
  • Art. 1º - Esta Consolidação estatui as normas que regulam as relações individuais e coletivasde trabalho, nela previstas.EMPREGADOREmpregador é aquele que, assumindo os riscos da atividade econômica, admite, assalaria edirige a prestação pessoal de serviços (art. 2º da CLT). A Consolidação das Leis do Trabalho(CLT) equipara ao empregador os profissionais liberais, as instituições de beneficência, asassociações recreativas e outras instituições sem fins lucrativos, que admitirem trabalhadorescomo empregados.EMPREGADOConsidera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de natureza não-eventual aoempregador, sob a dependência deste e mediante salário (art. 3º da CLT). Serviços denatureza não-eventual são os que se inserem nas atividades normais do empregador e sãoprestados de maneira contínua, mesmo que por curto espaço de tempo.A dependência indica que o empregado deve cumprir as ordens do empregador; e o salário é acontraprestação do empregador aos serviços prestados pelo empregadoCarteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) É documento obrigatório para o exercício de qualquer emprego e pode ser obtido gratuitamente num dos seguintes locais (arts. 13 e 14 da CLT): a) Superintendências Regionais do Trabalho (SRTs), Subdelegacias do Trabalho e Agências de Atendimento ao Trabalhador; b) mediante convênio pelos órgãos federais, estaduais e municipais da administração direta ou indireta; c) inexistindo convênio com os órgãos indicados ou na inexistência destes, poderá ser admitido convênio com sindicatos para o mesmo fim.Para obter a CTPS o trabalhador deverá comparecer pessoalmente ao órgão emitente eapresentar os seguintes documentos (arts. 15 e 16 da CLT):a) qualquer documento oficial de identificação pessoal do interessado, no qual possam sercolhidos dados referentes ao nome completo, filiação, data e lugar de nascimento;b) duas fotografias, de frente, modelo 3 x 4.Se o trabalhador não tiver os documentos necessários, ele ainda poderá obter a CTPS combase em declaração pessoal, confirmada por duas testemunhas (art. 17 da CLT) e cujo prazode validade será de 90 (noventa) dias prorrogáveis por igual período (Portaria nº 01, de 28 dejaneiro de 1997).Admissão de EmpregadoNo primeiro dia de trabalho, o empregado deverá entregar ao empregador a CTPS medianterecibo. Nela o empregador anotará o contrato de trabalho e a restituirá ao empregado, noprazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas, devidamente assinada (art. 29 da CLT).Serão anotadas na CTPS:a) data de admissão;b) função que o empregado vai exercer;c) nome do empregador e endereço;d) salário e, se for o caso, comissões, porcentagens, etc. 45
  • FGTS - Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, foi criado em 1967 pelo Governo Federalpara proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma contavinculada ao contrato de trabalho. No início de cada mês, as empresas depositam, em contasabertas na CAIXA em nome dos seus empregados, o valor correspondente a 8% do salário decada funcionário.O FGTS é constituído pelo total desses depósitos mensais. Os valores do Fundo pertencemexclusivamente aos empregados que, em situações específicas, podem dispor do totaldepositado em seus nomes.Com o FGTS, o trabalhador tem a chance de formar um patrimônio, além de poder adquirir acasa própria utilizando os recursos de sua conta vinculada. Além disso, o FGTS financiaprogramas de habitação popular, saneamento básico e infra-estrutura urbana.A todos os trabalhadores regidos pela CLT desde 5/10/88 tem direito ao FGTS. Antes dessadata, o direito ao FGTS era opcional. Também têm direito ao FGTS os trabalhadores rurais,os temporários, os avulsos, os safreiros e os atletas profissionais (jogadores de futebol, porexemplo).O diretor não-empregado poderá ser equiparado aos demais trabalhadores sujeitosao regime do FGTS. É facultado ao empregador doméstico recolher ou não o FGTS ao seuempregado. A opção pelo recolhimento estabelece a sua obrigatoriedade enquanto durar ovínculo empregatício. • Quem tem direito a sacar o FGTS; • Demissão sem justa causa; • Término do contrato por prazo determinado; • Aposentadoria; • Necessidade pessoal, urgente e grave, decorrente de desastre natural causado por chuvas ou inundações que tenham atingido a área de residência do trabalhador, quando a situação de emergência ou o estado de calamidade pública forem assim reconhecidos, por meio de portaria do Governo Federal; • Suspensão do Trabalho Avulso; • Falecimento do trabalhador; • Ter o titular da conta vinculada idade igual ou superior a 70 anos; • Quando o trabalhador (ou seu dependente) for portador do vírus HIV; • Quando o trabalhador (ou seu dependente) for acometido de neoplasia maligna (câncer); • Quando o trabalhador (ou seu dependente) estiver em estágio terminal, em razão de doença grave, e possuir conta cujo saldo seja decorrente do complemento dos planos econômicos, quando formalizada a adesão até 30/12/2003; • Permanência da conta sem depósito por 3 anos ininterruptos, para os contratos rescindidos até 13/7/90 e, para os demais, a permanência do trabalhador por igual período fora do regime do FGTS; • Rescisão do contrato por culpa recíproca ou força maior; • Rescisão do contrato por extinção total ou parcial da empresa; • Rescisão do contrato por falecimento do empregador individual.Obs.: Até que seja promulgada a lei complementar a que se refere o artigo 7º, I, daConstituição, fica limitada a proteção nele referida ao aumento, para quatro vezes, da 46
  • porcentagem prevista no artigo 6º, caput e § 1º, da Lei nº. 5.107 de 13 de setembro de 1966,conhecida como Indenização de 40% do FGTS.SEGURO DESEMPREGO:É o pagamento da assistência financeira temporária, não inferior a 1 salário mínimo,concedida ao trabalhador desempregado previamente habilitado.O Seguro-Desemprego éum dos direitos mais importantes dos trabalhadores brasileiros, é um benefício que ofereceauxílio em dinheiro por um período determinado. Ele é pago de três a cinco parcelas e seuvalor varia de caso a caso.A QUEM SE DESTINA:Trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive a dispensaindireta (aquela na qual o empregado solicita judicialmente a rescisão motivada por atofaltoso do empregador);Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em cursoou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;Pescador profissional durante o período do defeso (procriação das espécies);Trabalhador resgatado da condição análoga à de escravo em decorrência de ação defiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego.SALÁRIO MÍNIMO:O direito ao salário mínimo é essencial para a manutenção de um nível devida de acordo com o mínimo de dignidade. Nenhum trabalhador, najornada normal de trabalho de 44 horas semanais, deve receber menos queum salário mínimo por mês. Tal salário, conforme a Constituição deve sersuficiente para suprir as necessidades básicas do trabalhador e da suafamília, quanto à moradia, alimentação, vestuário, saúde, educação, entreoutros.SALÁRIO FIXOÉ a contraprestação devida e paga diretamente pelo empregador a todo trabalhador emdecorrência da prestação de serviços.Compreende-se na remuneração do empregado, para todos os efeitos legais, além do saláriodevido e pago diretamente pelo empregador, como contraprestação do serviço, as gorjetas quereceber (art. 457 da CLT).SALÁRIO VARIÁVELIntegram o salário, não só a importância fixa estipulada, como também as comissões,percentagens, gratificações ajustadas, diárias para viagem e abonos pagos pelo empregador. 47
  • DATA DE PAGAMENTOO salário será pago em dia útil e no local do trabalho, mediante recibo, até o 5º (quinto) diaútil do mês subseqüente ao vencido (arts. 459, § 1º, 463, 464 e 465 da CLT). O sábado éconsiderado como dia útil. A cópia do recibo de pagamento do salário deverá ser entregue aoempregado.ISONOMIA SALARIALA Constituição Federal (CF) proíbe a diferença de salário, de exercício de funções e decritério de admissão por motivo de sexo, idade, cor ou estado civil e de qualquerdiscriminação salarial ao trabalhador com deficiência (CF, art. 7º, incisos XXX e XXXI).13º SALÁRIO:O décimo terceiro salário é um direito garantido pelo art.7º da Constituição Federal de 1988.Consiste no pagamento de um salário extra ao trabalhador no final de cada ano. Todotrabalhador com carteira assinada, bem como aposentados, pensionistas e trabalhadoresavulsos. A partir de quinze dias de serviço, o trabalhador já passa ter direito a receber odécimo terceiro salário. O décimo terceiro salário é calculado sobre o salário integral do trabalhador a partir da seguinte fórmula: valor do salário ÷ 12 x nº. de meses trabalhados. O trabalhador deixa de ter direito a 1/12 avos relativos ao mês de trabalho quando tiver mais de 15 faltas não justificadas no mês. As médias dos demais rendimentos como hora extra e comissõesadicionais são também somadas ao valor do salário usado como base para o cálculo dodécimo terceiro. Trabalhadores que só recebem comissão devem calcular o décimo terceirobaseando-se na média aritmética das comissões recebidas durante o ano.O décimo terceiro é pago em duas parcelas:a) A primeira deve ser paga entre os meses de fevereiro e novembro de cada ano, ou porocasião das férias. Neste caso deverá ser solicitada por escrito ao empregador até o mês dejaneiro do respectivo ano. Este adiantamento corresponde à metade do salário recebido pelotrabalhador no mês anterior ao pagamento e a segunda parcela será o saldo da remuneração dedezembro, deduzida da importância que já adiantada ao trabalhador. O prazo máximo parasolicitar este adiantamento é 30 de novembro. Ressalta-se ainda que inflação ou aumento desalário não incidem na parcela já antecipada do décimo terceiro salário. O valor daantecipação, para efeito de compensação futura, se manterá fixo em reais, não podendo seratualizado monetariamente.b) A segunda deve ser paga até o dia 20 de dezembro. Caso as datas máximas de pagamentocaiam em domingos ou feriados, eles devem ser antecipados para o último dia útil anterior.O trabalhador que não tiver mais de um ano de contratação o décimo terceiro salário serápago na proporção de 1/12 por mês de serviço, ou fração superior ou igual a 15 dias, contados 48
  • retroativamente do dia 31 de dezembro do ano em curso. O valor do 13º salário integraldeverá ser igual à remuneração que for devida no mês de dezembro.SALÁRIO-FAMÍLIA:O salário-família é um valor fixo pago mensalmente ao trabalhador de baixa renda da zonaurbana e da zona rural que tiver filho menor de 14 anos ou invalido de qualquer idade. Otrabalhador, entre outros requisitos, deverá provar a freqüência na escola de seu filho, e quempagará o salário-família será o empregador que será posteriormente reembolsado pelaPrevidência Social. O empregado doméstico não tem direito ao salário-família.A cota do salário-família para qualquer efeito, não será incorporada ao salário ou outrobenefício pago ao trabalhador.FÉRIAS: Após um ano de trabalho, todo o trabalhador passa a ter direito a um período de até 30 dias para descanso e lazer, sem deixar de receber seu salário. Todo o trabalhador, inclusive os não efetivados tem direito a férias. Um ano após a contratação, o trabalhador passa a ter direito às férias.Entretanto, o empregador tem o período de um ano, a partir da data que você adquire estedireito, para conceder as férias. Por outro lado, se o funcionário completar dois anos sem sairde férias, ele passa a ter o direito de recebê-la em dinheiro. Nestes casos, receberá pelas fériasvencidas e não tiradas, duas vezes o valor de seu salário. Esta quantia será paga assim que ofuncionário sair de férias ou quando for despedido da empresa. O período em que será asférias independe de pedido ou consentimento do trabalhador, pois é ato exclusivo doempregador. Para que o trabalhador possa se organizar, o período de férias deve serinformado com uma antecedência mínima de 30 dias. Contudo, na prática as empresascostumam negociar com seus funcionários a data das férias.O funcionário receberá o salário do mês acrescido de mais um terço (1/3). Este pagamentodeve ser feito até dois dias antes do início do período de férias. Neste momento o trabalhadordará quitação do pagamento, em recibo, no qual deverão constar as datas de início e términodo respectivo período das férias.O empregado terá direito a férias depois de trabalhar 12 (doze) meses (período aquisitivo) naseguinte proporção (art. 129 e 130 da CLT):a) 30 (trinta) dias corridos, quando não houver faltado ao serviço mais de 5 (cinco) vezes;b) 24 (vinte e quatro) dias corridos, quando houver tido de 6 (seis) a 14 (quatorze) faltas;c) 18 (dezoito) dias corridos, quando houver tido de 15 (quinze) a 23 (vinte e três) faltas;d) 12 (doze) dias corridos, quando houver tido de 24 (vinte e quatro) a 32 (trinta e duas)faltas;e) não terá direito a férias quando tiver mais de 32 (trinta e duas) faltas durante o períodoaquisitivo. 49
  • FÉRIAS PROPORCIONAISQuando a rescisão do contrato de trabalho ocorrer no período aquisitivo, o empregado terádireito à indenização das férias, proporcionalmente ao número de meses trabalhados (art. 147da CLT). Para calcular as férias proporcionais, divide-se o salário do empregado por 12(doze), multiplicando esse resultado pelo número de meses trabalhados. Para esse cálculo, operíodo igual ou superior a 15 (quinze) dias é considerado como mês integral. No caso dotérmino do contrato de experiência, o empregado terá direito às férias proporcionais. ADICIONAIS COMPULSÓRIOSTRABALHO NOTURNO:É um adicional que todo trabalhador que realiza trabalho a noite tem direito de receber tantoem horas como em salário, pelo seu trabalho. Todos os funcionários que trabalham ematividades urbanas entre as 10 da noite e às 5 da manhã, atividades agrícolas entre as 9 danoite e às 5 da manhã e atividades pecuárias entre as 8 da noite e às 4 da manhã.A hora normal tem a duração de 60 minutos e a hora noturna, por disposição legal, nasatividades urbanas, é computada como sendo de 52 minutos e 30 segundos. Assim sendo,considerando o horário das 10 da noite às 5 da manhã, temos 7 horas-relógio quecorrespondem a 8 horas de trabalho noturno. Isto é feito porque o trabalho à noite é maiscansativo do que durante o dia. Nas atividades rurais a hora noturna é de 60 minutos, nãohavendo, portanto, a redução como nas atividades urbanas, é acrescido (adicional noturno) de25% sobre as horas trabalhadas, já nas atividades urbanas é acrescido (adicional noturno) 20%sobre as horas trabalhadas. Este critério não se aplica se o trabalho for executado emrevezamento semanal ou quinzenal. Quando o trabalhador recebe o adicional noturno, estapercentagem também será incorporada nos demais recebimentos como férias, 13º salário,FGTS, etc.INSALUBRIDADE:O Trabalho insalubre é aquele realizado em condições que expõem otrabalhador a agentes nocivos à saúde acima dos limites tolerados, sejapor sua natureza, intensidade ou tempo de exposição. Trabalhar emcondições de insalubridade assegura ao trabalhador um adicional sobre osalário mínimo da região e, se houver previsão convencional, esteadicional poderá ser sobre o salário nominal. Este adicional varia deacordo com o grau de insalubridade é de: • 40%, para o grau máximo; • 20%, para o grau médio; • 10%, para o grau mínimo.Os limites de tolerância das condições insalubres são determinados pelo Ministério doTrabalho e a caracterização da atividade insalubre em perigosa ou penosa, depende darealização da perícia.O trabalhador terá direito a este adicional enquanto estiver exercendo atividades emambientes de condições adversas, identificadas pela perícia. Caso as condições insalubres 50
  • sejam eliminadas ou reduzidas pela adoção de medidas de segurança, com o fornecimento deEquipamentos de Proteção Individual (EPI), por exemplo, pode resultar na suspensão doadicional de insalubridade ou na redução do percentual concedido.A trabalhadora gestante ou em período de amamentação, será, obrigatoriamente, afastada doexercício da atividade tida como insalubre, perigosa ou penosa e deixará de receber oadicional de insalubridade enquanto durar o afastamento. Além das gestantes, todos ostrabalhadores que se afastarem, independentemente dos motivos, perderão o direito aoadicional no período do afastamento.O exercício de atividades em locais insalubres, com ou sem o recebimento do adicional, nãoreduz o tempo de serviço para a aposentadoria e, caso receba adicional de insalubridade, elenão será incorporado à aposentadoria.PERICULOSIDADE: São periculosas as atividades ou operações em que a natureza ou método de trabalho exige contato permanente com eletricidade ou substancias inflamáveis, explosivos ou radioativos em condição de risco acentuado. Exemplo: frentista de posto de combustível, operador em distribuidora de gás etc.O exercício de trabalho em condições de periculosidade assegura ao trabalhador um adicionalde 30% sobre seu salário. Neste cálculo não são considerados gratificações, prêmios ouparticipação nos lucros da empresa. No caso de hora extra, o adicional será calculado sobre ahora base e não sobre o valor da hora extra.Quem define se uma determinada condição de trabalho é ou não periculosa são osEngenheiros ou Médicos do Trabalho registrados no Ministério do Trabalho.Se o trabalhador trabalha em local considerado insalubre e perigoso, ele deve optar apenas porum dos adicionais. Neste caso, vale lembrar que, enquanto o adicional de insalubridade écalculado sobre o salário mínimo, o de periculosidade é calculado sobre o salário dotrabalhador, sendo mais vantajosa à escolha pelo adicional de periculosidade.AVISO PRÉVIO:Quando existe a vontade do empregador ou do empregado de terminar o contrato de trabalho,é necessário conceder à outra parte um certo período de tempo, para que o empregadoencontre outro emprego (caso seja o empregador quem queira rescindir o contrato), ou paraque o empregador encontre um empregado substituto (caso seja o empregado que rescinda ocontrato). Esse período que uma parte deve conceder à outra é chamado de aviso prévio.Assim, tanto o empregado como o empregador têm direito ao aviso prévio, que é de 30 diasem regra.O tempo de aviso prévio é computado como tempo de serviço para todos os efeitos. Emalgumas situações, tal direito não é devido, como no caso de falta grave do empregado(dispensa por justa causa), ou em contratos com prazo determinado, pois nestes as partes jásabem a data de início e quando o contrato vai terminar, não havendo o elemento surpresapara nenhuma das partes. 51
  • DIREITOS ASSEGURADOS A GESTANTEA gestante tem direitos assegurados pelas leis que vigoram no Brasil e,sendo assim, devem ser respeitados para que sua gravidez seja saudável eseu parto seguro. a) Direitos Sociais:• Nas mais diversas instituições públicas e privadas há caixas especiais para a gestante e/ou a prioridade está assegurada nas filas de atendimento.• A gestante deve procurar informações no estabelecimento.• A gestante não pode aceitar agressões físicas ou morais por parte de estranhos, do seu companheiro ou de familiares. Se isto acontecer, procure uma delegacia, preferencialmente a delegacia da mulher do seu município, para prestar queixa. b) Direitos no Trabalho:Os direitos no trabalho estão garantidos pelas leis trabalhistas (CLT – Consolidação das LeisTrabalhistas);• Sempre que a gestante for às consultas de pré-natal ou fizer algum exame necessário ao acompanhamento de sua gravidez, pode pedir ao serviço de saúde uma Declaração de Comparecimento. Apresentando esta declaração no trabalho, a falta deve ser justificada;• A gestante tem o direito de mudar de função no seu trabalho, caso o mesmo possa provocar problemas para a sua saúde ou do bebê. Para isso, a gestante deve apresentar no serviço um atestado médico comprovando que necessita da mudança de função;• Enquanto estiver grávida, e até cinco meses após o parto, a gestante tem estabilidade no emprego e não pode ser demitida, a não ser por "justa causa", isto é, nos casos previstos pela legislação trabalhista (Exemplo: se cometer algum crime, como roubo ou homicídio);• A gestante tem direito à licença-maternidade de 120 dias com remuneração integral e benefícios legais a partir do oitavo mês de gestação;• A mulher tem o direito de ser dispensada do trabalho por dois períodos de trinta minutos para amamentar o bebê, até que este complete seis meses de vida;• Garantia de emprego a contar da confirmação da gravidez até cinco meses após o parto, com exceção do contrato de experiência, pois se trata de uma modalidade de contrato por prazo determinado, já previamente pactuado com data de término prevista;• A gestante tem direito ao salário-maternidade é a remuneração devida à gestante durante o período de afastamento de, no mínimo, 120 dias; 52
  • • Para a empregada comum o salário-maternidade é pago diretamente pelo empregador e calculado no valor da sua remuneração mensal, sendo que o empregador procede à compensação contábil pertinente com INSS;• Para a empregada doméstica o salário-maternidade é calculado com base no último salário-de-contribuição e pago pelo próprio INSS;• Para a contribuinte individual: (autônoma) o salário-maternidade é calculado com base em um doze avos da soma dos doze últimos salário-de-contribuição, sendo pago diretamente pelo INSS. Em qualquer hipótese, o benefício não pode ser inferior a um salário mínimo vigente;• A licença-maternidade deve ser notificada pela empregada ao seu empregador mediante atestado médico e poderá ocorrer entre o 28° dia antes do parto e a ocorrência deste, momento no qual se dará início a contagem do prazo de 120 dias;• Durante a licença maternidade mantêm-se a plena contagem do tempo de serviço para efeito de férias, 13° salário e FGTS;• Para amamentação do próprio filho é assegurada à mulher durante a jornada de trabalho a concessão de dois descansos especiais de trinta minutos cada um;• A duração do benefício de intervalo para amamentação é da data do retorno ao trabalho até os seis meses de idade da criança, podendo ser dilatado quando o exigir a saúde do filho, a critério da autoridade competente;• Mães adotivas possuem direito a licença maternidade, sendo que, no caso de adoção de criança até um ano de idade, a licença será de 120 dias; de 1 a 4 anos a licença será de 60 dias; de 4 a 8 anos será de 30 dias e, com mais de 8 anos, perde-se o direito a licença-maternidade;• Aos pais empregados a lei assegura a licença paternidade que consiste no afastamento do trabalho durante cinco dias corridos, a contar da data do nascimento da criança; sem prejuízo do salário durante o período de afastamento. 53
  • CONTRATO DE APRENDIZAGEM A aprendizagem é semelhante ao estágio para os estudantes universitários, ocorre quando uma pessoa menor de idade exerce um trabalho que complemente sua formação profissional. Aprendizagem não implica somente em prestações de serviços, mas em realizar um trabalho que possibilite vivência e a complementação pela prática do aprendizado teórico aprimorando, assim, a formação profissionaldeste estudante para que a relação de aprendizagem seja oficialmente reconhecida comolegalmente válida. Ela deve respeitar o desenvolvimento moral e social do adolescente epossuir uma metodologia que possibilite ao longo do calendário organizado de tarefas, que oestudante possa adquirir diferentes habilidades. Além disso, aprendizagem prática não devetomar todo o tempo do estudante, pois é importante que haja a alternância entre as horas detrabalho e horas dedicadas ao estudo.Os jovens entre 16 e 24 nos incompletos podem ser contratados comoaprendizes, desde que estejam estudando em uma escola regular etambém estejam, matriculados e freqüentando alguma instituição deensino profissionalizante. Além disso, é necessário haver um convênioentre a empresa e a escola profissionalizante para se estabelecer ocontrato de aprendizagem.No convênio, o curso profissionalizante deve prever o tempo que será dedicado aoaprendizado na empresa e o tempo dedicado as atividades teóricas em sala de aula. A escolatambém fica responsável em supervisionar se os conteúdos práticos, desenvolvidos naempresa, têm relação direta com as atividades teóricas por ele desenvolvidas. A carga horáriavaria de acordo com o nível de ensino do aprendiz: ensino fundamental, no máximo de 06horas diárias ou 36 horas semanais e no ensino médio, pode ter carga horária total de oitohoras diárias.O percentual de aprendizes é limitado 15% do total da mão de obra da empresa, mas atenção:nem todo empregado poderá ser considerado para esse cálculo.Para efeito deste cálculo percentual devem ser consideradas as funções que demandemformação técnica do nível básico, ou seja, que não exigem educação técnica formal de nívelmédio, superior e cargos comissionados. Também devem ser excluídas do cálculo asocupações proibidas para adolescentes por restrições legais, tais como: Insalubridade, que sãoatividades realizadas em locais insalubres, periculosidade atividades realizadas em locaisperigosos e noturno, que são aquelas atividades executadas em horário noturno, bem como asque requeiram, por seu exercício, idade superior 18 anos.O contrato de trabalho de aprendizagem é um contrato especial ajustado por escrito e porprazo determinado, em que o empregador se compromete a assegurar ao adolescente maior dequatorze anos e ao jovem com menos de vinte e quatro anos, inscrito em programa deaprendizagem, formação técnico profissional metódica, as tarefas necessárias que contribuamcom sua formação. O contrato deve especificar a atividade em que o adolescente esta secapacitando, o curso a que pertence, a jornada diária, a jornada semanal, a remuneraçãomensal, a data de início e a data do término do contrato. 54
  • O prazo máximo permitido para este tipo de contrato é de 2 anos. Além disso, a empresatambém se compromete a registrar na CTPS do aprendiz, anotando na parte de “anotaçõesgerais" e contrato especial de trabalho aprendiz: Garantir todos os direitos trabalhistas eprevidenciários do trabalhador aprendiz, incluindo cobertura contra acidentes de trabalho;Garantir que as férias do trabalhador aprendiz coincidam com um dos períodos das fériasescolares do ensino regular, sendo vedado o parcelamento das mesmas.A remuneração do aprendiz terá como base o salário mínimo, e será ele proporcional deacordo com o número de horas trabalhadas, salvo condição mais favorável prevista emConvenção Coletiva de Trabalho e na falta destas nos termos da Lei nº. 4.987 de 29/01/07,art. 1º, inciso IV, que determina o valor mensal de R$ 456,16, para o exercício de 2007. Acontribuição ao FGTS será de 2% da remuneração paga no mês. É assegurado ao aprendiz obenefício do vale transporte.São considerados deveres dos contratados como aprendizes: cumprir as tarefas determinadas;freqüentar a escola e a empresa regularmente e nos horários indicados; esta sujeito aadvertência e punição, inclusive rompimento do contrato por justa causa.È direito do aprendiz o contrato de trabalho especial, por escrito, anotado na carteira detrabalho com garantia de formação técnica e profissional, com jornada de trabalho máxima de06 horas para os alunos que estiverem cursando o Ensino Fundamental e Ensino Médio. Ficavetada a realização de horas extras para os alunos que estiverem contratados pelo contrato deaprendizagem.O aprendiz corre risco de perder o contrato de aprendizagem, ou seja, rescindir o contrato: • Ao completar 24 anos; • Desempenho insuficiente ou inadaptação do aprendiz; • Falta disciplinar grave nos termos do art. 482 da CLT; • Ausência injustificada á escola regular; • A pedido do aprendiz;Art. 482 - Constituem justa causa para rescisão do contrato de trabalho pelo empregador: • Ato de improbidade; • Incontinência de conduta ou mau procedimento; • Negociação habitual por conta própria ou alheia sem permissão do empregado, e quando constituir ato de concorrência à empresa para a qual trabalha o empregado, ou for prejudicial ao serviço; • Condenação criminal do empregado, passada em julgado, caso não tenha havido suspensão da execução da pena; • Desídia no desempenho das respectivas funções; • Embriaguez habitual ou em serviço; • Violação de segredo da empresa; • Ato de indisciplina ou de insubordinação; • Abandono de emprego; • Ato lesivo da honra ou da boa fama praticado no serviço contra qualquer pessoa, ou ofensas físicas, nas mesmas condições, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem. 55
  • IMAGEM E MARKENG PESSOALMarketing Pessoal hoje é a ferramenta mais eficiente de fazer com que seuspensamentos e atitudes, sua apresentação e comunicação, trabalhem a seufavor no ambiente profissional. Além desses detalhes o cuidado com a éticae a capacidade de liderar, a habilidade de se auto-motivar e de motivar aspessoas a sua volta, também fazem parte do Marketing Pessoal.As empresas de hoje analisam muito mais do que sua experiência profissional. A preocupaçãocom o capital intelectual e a Ética, é fundamental na definição do perfil daqueles que serãoparceiros/colaboradores.Detalhes que merece atenção: • Estar sempre pronto e capacitado para enfrentar mudanças; • Ter consciência da importância da atitude para a concretização de objetivos; • Saber focar os problemas e controlar a preocupação e os sentimentos de frustração e angústia; • Entender e acreditar a própria capacidade de realização e de superação de obstáculos; • Manter-se motivado; • Usar uma forma gentil e atenciosa de tratar as pessoas, de forma que ela trabalhe como seu diferencial; • Seja absolutamente pontual; • Preocupe-se com a objetividade e a honestidade para que você não seja traído com detalhes de menor importância; • Observe com cuidado a roupa que vai usar, adequando-a cuidadosamente à situação e ambiente; ela pode abrir ou fechar portas; • Preocupe-se com o seu linguajar, seu gestual e com o tom da sua voz. Evite gírias ou expressões chulas, controle suas mãos e braços, fale baixo e devagar; • Controle suas emoções, mas não as anulem, elas são muito importantes para mostrar o seu envolvimento ou comprometimento com o tema que está sendo tratado; • Cuidado com o uso do celular; • Não fale demais nem de menos. O modelo de sociedade em que vivemos dita padrões de competitividade extremamente elevados em praticamente todas as áreas. Tanto em aspectos visuais, de comunicação e de conhecimento, quanto em outros aparentemente secundários, pequenas diferenças podem determinar o sucesso ou o fracasso. Talvez seja um modelo injusto, mas a realidade é que este é o modelo em que transitamos. O reconhecimento de competências e habilidades é fundamental para diferenciar e situar um indivíduo no contexto social em que vive e determina, em grande parte, a maneira como ele estará posicionado para o sucesso profissional e pessoal.É fato que nem todos possuem as mesmas competências e habilidades. Porém, muitos aspossuem e, por uma série de fatores, elas não são facilmente reconhecíveis. E habilidadesencobertam geram uma grande desvantagem, especialmente quando a competição é acirrada. 56
  • Todos já se perguntaram: porque fulano de tal, sendo menospreparado, menos hábil, menos esforçado e experiente, galgou sucessopessoal ou profissional maior do que o nosso? Talvez uma dasrespostas seja a prática do Marketing Pessoal.Marketing Pessoal pode ser definido como uma estratégia individualpara atrair e desenvolver contatos e relacionamentos interessantes doponto de vista pessoal e profissional, bem como para dar visibilidade acaracterísticas, habilidades e competências relevantes na perspectiva da aceitação e doreconhecimento por parte de outros.Foi-se o tempo em que o marketing pessoal era um instrumento político, falso, visando apenasuma conquista específica. Hoje, para avançar em meio à verdadeira selva social em que setransformou o capitalismo, ele vem se tornando uma ferramenta cada vez mais necessária paratodos, do mais simples ao mais sofisticado.Os elementos fundamentais, quando se atesta que o caminho do sucesso é a prática domarketing pessoal, são: • A qualidade do posicionamento emocional para com os outros; • A comunicação interpessoal; • A montagem de uma rede relacionamentos; • O correto posicionamento da imagem; • A prática de ações de apoio ajuda e incentivo para com os demais.Posicionamento emocional pode ser definido como sendo a forma comque as pessoas se lembrarão de um indivíduo. Algumas pessoas serecordam de outras pela maneira cortês, positiva e educada como foram tratadas, pelasinceridade e zelo com que tiveram o contato, enfim, pelas emoções positivas que remetem àimagem de outrem. Ao contrário, há pessoas que deixam uma imagem profundamentenegativa, mesmo que o contato interpessoal tenha sido curto. Assim, a prática do marketingpessoal deverá ser responsável por um grande cuidado na maneira como se dão os contatosinterpessoais. São fundamentais para isso atitudes que remetam à atenção, simpatia,assertividade, ponderação, sinceridade e demonstração de interesse pelo próximo, de umaforma autêntica e transparente. Reza uma máxima do marketing pessoal: atençãopersonalizada a quem quer que seja nunca é investimento sem retorno.A comunicação interpessoal pode ser definida como sendo o grande elo que destaca umindividuo em meio à massa. Quando ele fala, quando se expressa por escrito ou oralmente,quando cria vínculos de comunicação continuada, o individuo externa o que tem de melhorem seu interior. Assim, usar um português correto e adequado a cada contexto, escrever bem,vencer a timidez, usar diálogos motivadores e edificantes e manter um fluxo de comunicaçãoregular com as pessoas é básico para um bom desenvolvimento do marketing pessoal. Temossempre a tendência de ver as pessoas que se comunicam bem como líderes no campo em queatuam.Rede de relacionamentos pode ser definida como uma teia de contatos, nos mais variadosníveis fundamentais para o individuo se situar socialmente, tanto de forma vertical (comrelações em plano mais elevado que o seu) quanto horizontalmente (com seus pares em planosemelhante). 57
  • Quando se fala em rede de contatos, dois desafios surgem imediatamente: dimensionar osrelacionamentos de forma plural, isto é, ser capaz de se relacionar em qualquer nível,tornando-se lembrado por todos de forma positiva; e manter a rede de contatos, enviandomensagens periodicamente, fazendo-se presente em eventos sociais e tratando aos outros comatenção e cordialidade. Posicionamento de imagem pode ser definido como uma adequação visual ao contexto social. É fato que a sociedade hipervaloriza a imagem, e exageros à parte, o princípio do cuidado visual precisa ser analisado realisticamente. Assim, o traje correto e adequado ao momento, a combinação estética de peças, cores e estilo, bem como os cuidados físicos fundamentais (o corte do cabelo, a higiene, a saúde dentária, etc.) são importantes para uma composição harmônica e atrativa da imagem.Finalmente, a prática de ações de apoio, ajuda e incentivo para com os demais é o grandeelemento do marketing pessoal e, como destaque social, a melhor forma de galgar um lugarnas mentes e corações dos que nos cercam.Não é preciso dizer que apoiar, ajudar e incentivar as pessoas deve ser um conjunto deatitudes sinceras, transparentes e baseadas no que se tem de melhor. Até porque açõesmeramente aparentes são facilmente detectadas e minam a essência do marketing pessoalverdadeiro. O segredo, portanto, é sempre se perguntar: de que maneira posso ajudar? De queforma posso apoiar? Como posso incentivar o crescimento, o progresso e obem-estar do próximo?Quando bem praticado, o marketing pessoal é uma ferramentaextremamente eficaz para o alcance do sucesso social e profissional. E omelhor é que, além de beneficiar que o praticar, ele também proporcionabem estar para os que estão ao redor. Que tal mudar alguns velhosparadigmas e repensar o nosso próprio marketing pessoal?CURRÍCULUM VITAE: É um documento de tipo histórico, que relata a trajetória educacional e/ou acadêmica e as experiências profissionais de uma pessoa, como forma de demonstrar suas habilidades e competências. De um modo geral o Curriculum Vitae tem como objetivo fornecer o perfil da pessoa para um empregador, podendo também ser usado como instrumento de apoio em situações acadêmicas. O Curriculum Vitae é uma síntese dequalificações e aptidões, no qual o candidato a alguma vaga de emprego descreve asexperiências profissionais, formação acadêmica, e dados pessoais para contato. Ainda é aforma que muitas empresas usam para preencher vagas de emprego.O Currículum é o responsável, normalmente, pelo primeiro contato entre o candidato econtratante. O Currículum é um documento que tem o poder de abrir várias portas, ou fecharoutras tantas, por isso é tão importante dedicar tempo à sua elaboração, pois todo cuidado épouco na hora de elaborar seu Currículum Vitae, e alguns descuidos podem ser fatais,acabando com boas oportunidades de emprego por mera falta de atenção. 58
  • TIPOS DE CURRÍCULOS:T Currículo Cronológico: apresenta as experiências profissionais na ordem cronológicainversa (as mais recentes primeiro) e permite descrever os resultados obtidos em cada etapada carreira. É a mais apreciada pelos entrevistadores, porque dá uma visão geral dodesenvolvimento profissional.d Currículo Funcional: Dá mais destaque para as funções que você ocupou, e não para asempresas onde as exerceu. É o modelo ideal para quem tem muitos trabalhos temporários, deconsultoria ou mesmo por aqueles profissionais que trocaram muito de emprego. No currículofuncional, são enfatizadas suas habilidades e competências. Só no final é que se apresenta arelação das empresas, em ordem cronológica.r Currículo Cronológico-Funcional: Ideal para profissionais mais experientes, comcarreiras consistentes. Integra as empresas onde se trabalhou, em ordem cronológica inversa,com as funções exercidas, destacando-se as realizações. COMO SE VESTIR PARA A ENTREVISTA DE EMPREGO Além de se preparar para as questões que o selecionador vai lhe fazer na entrevista, é fundamental estar atento também à sua apresentação nesta hora. Vestir-se adequadamente, de acordo com o seu perfil e cargo almejado, não precisa, necessariamente, decidir sua continuação no processo seletivo, mas é um aspecto importante que o selecionador vai avaliar e considerar. Para garantir seu sucesso, além de saber de cor o que vai falar, é hora de tirar seu melhor terno do armário, de preferência de uma grife importada paraimpressionar seus interlocutores, certo? Errado! Usar o melhor terno, a gravata mais cara e osapato da moda não significam que você está passando uma boa imagem. Saber se vestir bemé aliar o bom senso e a elegância com o seu estilo próprio. Há pessoas que pensam que suaimagem é feita conforme a marca da roupa escolhida.De acordo com alguns consultores o importante é passar uma imagem coerente com aexpectativa da empresa, para isso, o candidato precisa estar bem informado sobre aorganização e o cargo pretendido. Portanto é necessário que ele ou ela procure está informadosobre a cultura da empresa. Analise também a vaga para a qual está se candidatando. Use obom senso. Um atendente de telemarketing não precisa comparecer à entrevista em um trajeexecutivo, como terno e gravata. O mesmo não se diz de um gerente comercial ou umasecretária bilíngüe, profissionais que vão lidar com o público e vão ser a cara da empresa paraos clientes e fornecedores e público em geral. 59
  • DICAS PARA SE VESTIRMULHERES:Nada de exagero, dê preferência aos perfumes discretos e maquiagemsuave. Saiba que tudo em excesso faz mal. Roupas insinuantes, curtas,muito justas, transparentes, decotadas com cores muito chamativas não sãoaconselháveis, podem estragar tudo. As unhas devem estar bem cuidadas ecabelos arrumados, se forem compridos é preferível prende-los. Os sapatosdevem ser bem cuidados com salto médio, evite sapatos de saltos muitoaltos, sapatilhas e sandálias rasteiras ou muito abertas.HOMENS: • Barbas e cabelos aparados; • Sapatos limpos são fundamentais; • Terno e gravata, somente para cargos executivos; • Uma boa camisa e uma calça social são na maioria das vezes suficientes para se apresentar com uma boa aparência; • Evitar usar brincos, pulseiras e correntes no momento da entrevista.ENTREVISTA DE EMPREGO:A entrevista de seleção de emprego tem como objetivo inicialconfirmar e checar as informações colocadas no currículo. "É omomento para aprofundar e conhecer o candidato, sua atuação,competências e verificar se atende ao perfil que a posição do cargoexige". Além disso, a entrevista é um instrumento utilizado paramedir capacidade de comunicação, habilidades de liderança, nívelde ansiedade, capacidade de argumentação, os objetivos que ocandidato tem, entre outras habilidades que variam de organizaçãopara organização.A entrevista é indiscutivelmente, a etapa mais importante do processo de busca por emprego eé sua chance de mostrar a uma empresa de que você é a melhor pessoa para o emprego, Pois amesma é uma técnica de seleção que o empregador utiliza para avaliar o perfil profissional epessoal do candidato e verificar se o mesmo atende ou não as qualificações para o cargo.A entrevista de emprego é o momento mais importante do processo seletivo. Se você chegouaté aqui, já pode se sentir um vitorioso, pois passou pela primeira etapa, que é a triageminicial de currículos, e a segunda, chamada por muitas empresas e consultorias de entrevistade pré-seleção, normalmente feita por telefone.Todos os selecionadores e especialistas em RH concordam em um ponto: para obter sucessona entrevista, é fundamental, conhecer antes de tudo: 60
  • A você mesmo. Reflita e analise quais as suas habilidades e competências mais importantes,limitações, pontos fortes e fracos, o que você deve ressaltar e o que não precisa ser colocadona entrevista. Avalie também o que você quer realmente para sua vida profissional. Lembre-se: não é só a empresa que vai escolher você, mas você também precisa se conhecer parasaber qual a organização que mais se adequar às suas necessidades.A empresa que você vai fazer a entrevista. Visite o site, leia em jornais e revistas, conversecom conhecidos e especialistas de mercado, freqüente listas de discussão na internet. Enfim,descubra o maior número de informações possível sobre a companhia. Não só parademonstrar que você se interessou em saber mais sobre a empresa e conhece o negócio, comotambém para descobrir se a empresa é realmente idônea e merece o seu empenho, dedicação etrabalho. Avalie a oportunidade com muito cuidado e não aceite a primeira proposta só porquevocê está desempregado ou quer sair da atual empresa.Um dia antes planeje sua entrevista de seleção de emprego:Ter uma boa noite de sono, vai deixar você mais atento animado e descansado também, oque é bom para a aparência e para a mente.Não coma alimentos fortes nem em lugares suspeitos. Nada pior do que ter dor-de-barrigalogo neste dia, não é mesmo?Evite também tomar remédios muitos fortes, que possam dar algum efeito colateral.Imprima um currículo. Lembre-se de checar se há tinta e papel suficiente antes. Mesmo quevocê já tem enviado o documento por e-mail ou carta, é recomendável levar outro para oselecionador.Separe a roupa do dia seguinte com antecedência. Nada de excessos e extravagâncias. Vácom uma roupa sóbria, mas confortável, com a qual você se sinta bem e passe exatamente aimagem que você é. Para as mulheres, a dica é: evite barriga de fora e decotes, cores muitomarcantes, perfume muito forte e acessórios em excesso. Na dúvida, aposte no tradicional.Investigue o caminho que você vai precisar fazer para chegar à empresa e quanto tempo leva.Se você não conhece muito bem o lugar, separe uns 15 minutos a mais, no caso de aconteceralgum imprevisto e você se perder. O que não pode é chegar atrasado.ATITUDES QUE OS ENTREVISTADORES AVALIAM:No momento da entrevista é importante que o candidato fique atento a sua postura, pois nesseprimeiro contato o entrevistador vai ficar observando como o mesmo se comporta. Comotambém se tem tato, confiança, entusiasmo, alegria, otimismo e humor. Vai analisar algumashabilidades que são indispensáveis no candidato como: boa pronúncia; bom vocabulário; boagramática e a maneira como se organiza e se expressa. COMPORTAMENTOS QUE DEVEM SER EVITADOS Braços cruzados, pernas e mãos essa atitude revela descontentamento e falta de conexão com o outro. Em outras palavras, fecha o canal de comunicação entre você e 61
  • recrutadores. Repouse os braços no apoio da cadeira, se a cadeira não possuir apoio, é sópousar as mãos sobre as pernas, sem cruzar os braços. Segurar bolsa ou caneta, qualquer objeto que você estiver segurando durante a entrevista estará servindo como um “amuleto da sorte”, o que, para o selecionador, irá demonstrar insegurança. Olhar para baixo ou não olhar nos olhos do entrevistador é o erro mais freqüente dos candidatos. Deixar de encará-lo pode revelar medo e falta de confiança. Olhe nos olhos do entrevistador, ao encará-lo de frente, você transmitirá confiança e criará empatia. Outra dica é movimentar a cabeça e a sobrancelha de forma a mostrar que você está entusiasmado com a conversa. Sentar-se na beira da cadeira, indica desconforto e vontade deir embora o mais rápido possível. Não é a impressão que você deseja passar para o empregador, certo? Sente-se no encosto da cadeira e incline-se um pouco para frente, você se sentirá automaticamente mais seguro e relaxado. Inclinar-se para frente irá demonstrar ao selecionador uma atitude positiva como momento. Mexer braços e pernas em demasia é uma resposta natural do corpo quando se está nervoso e ansioso. Evite, também, “tiques” e “cacoetes”, como passar a mão a toda hora no cabelo. Por outro lado, ficar totalmente estático não é a melhor opção. Você é um produto que tem vida. HIGIENE PESSOALA higiene é o conjunto de meios para manter as condições favoráveis à saúde. Os hábitos dehigiene diários incluem não só a lavagem corporal, mas também o tipo de alimentação,vestuário e calçado, a postura no dia-a-dia, as horas de sono diárias e a prática de exercíciofísico.HIGIENE CORPORAL:A lavagem corporal tem como finalidade limpar a pele, cabelos, unhas,boca e dentes, eliminando poeiras, secreções, micróbios e maus odores,prevenindo doenças. A proteção do corpo e a manutenção da saúdeindividual é também assegurada através do vestuário e do calçado, pois sãoeles que protegem o organismo contra as variações de temperatura,radiações solares e outros fatores agressivos ao meio. O vestuário e ocalçado devem ser confortáveis, permitir a boa postura e devem estarsempre limpos, principalmente as peças que contatam diretamente com apele, como, por exemplo, as cuecas e as meias. 62
  • Depois de cada refeição há resíduos alimentares que ficam nos dentes se estes não forem escovados com regularidade, acumulando-se e atraindo micróbios que se transformam em ácido. Esse ácido “ataca” o esmalte dos dentes provocando as cáries. Quando a cárie se aprofunda provocando abscessos dentários, dores de cabeça, enxaquecas, problemas no funcionamento dos pulmões, coração, fígado, rins, sistema nervoso, coluna vertebral, etc. Éessencial escovar os dentes após cada refeição e visitar regularmente o dentista para preveniras cáries.O CORPO:Além de fundamental para o intercâmbio social, a higiene do corpo é também importante paraa saúde. Inúmeras doenças, principalmente da pele, dermatoses, impetigo, larva geográfica emicose de praia, por exemplo, decorrem de falta de higiene. Manter o corpo asseado eperfumado, e as roupas limpas, é o primeiro preceito a ser ensinado às crianças e jovens, nolar e na escola, e um imperativo para os adultos.O cheiro do corpo pode afetar o relacionamento social, como é o caso docheiro de suor, a bromidrose, (suor malcheiroso) e do mau hálito, ou podeafetar apenas o relacionamento entre duas pessoas, como é o caso dosodores em partes íntimas.Origem do odor. Como a maioria dos animais, o homem tem dois tipos deglândulas sudoríparas, as glândulas ecrinas, que produzem apenas líquidorefrescante para o corpo, e as glândulas apocrinas, cuja secreção transportagorduras e proteínas das células para o exterior do corpo.CHULÉ: Você chega em casa, tira os sapatos e se arrepende um segundo depois. Aquele cheiro de "queijo estragado" toma conta do ambiente todo e você sente um alívio por estar sozinha. Conhecido popularmente como chulé, a bromidrose é um mau cheiro causado pela interação de bactérias com o suor da planta do pé."Não é necessário que a pessoa tenha uma transpiração excessiva nos pés para ter bromidrose.É a ação das bactérias naturais da região com o suor que determina o odor característico". Noentanto, é mais comum que o odor fedido do chulé apareça em pessoas com sudoreseexcessiva. "A bromidrose está mais presente em pacientes que apresentam uma sudoreseexcessiva nos pés. E isso pode vir acompanhado de um aspecto esbranquiçado da pele ou deuma descamação dos pés".MAU HÁLITO: O mau hálito não é uma doença e sim um sintoma ocasionado pelo habito incorreto da higiene bucal que pode estar combinado com outros fatores emocionais ou não. Alguém já comentou que você tem mal hálito? Você já tentou espionar a si mesmo para tentar identificar se tem o tal do mau hálito? Você desconfiou que 63
  • logo pela manhã mesmo após escovar os dentes você sente um odor desagradável e acha que éda sua boca?A halitose não pode ser explicada por um único mecanismo. Existem casos de origemfisiológica (que requerem apenas orientação), patológica (que requerem tratamento), porrazões locais (feridas cirúrgicas, cáries, doenças periodontais e outros) ou ainda por razõessistêmicas (diabetes, distúrbios renais, prisão de ventre e outros). São várias as causas emuitas vezes apresentam vários fatores ao mesmo tempo.A melhor coisa a fazer é procurar um profissional que possa diagnosticar se o problemaexiste. Pois na maioria dos casos as pessoas mais próximas como, amigos e familiares podemnão se sentir confortáveis suficiente para lhe falar sobre a presença do mau hálito, pois alémde ser um assunto delicado, as pessoas têm receio de falar sobre o assunto e acabar magoandoa pessoa que tem o problema de halitose.O ROSTO: O rosto é nosso cartão de apresentação principal, contendo um grande número de informações de interesse social. A face é uma zona do corpo sobre a qual os indivíduos concentram grande parte das suas preocupações estéticas, principalmente as mulheres. Muitas vezes é esquecida pelo público masculino, e acaba por sofrer muito com os danos diários da poluição, sol, radiação, estresse. Lavar bem o rosto é certamente uma medida eficaz para diminuir o número de espinhas ou acne, pois elimina a oleosidade excessiva da pele, pode desobstruir os poros e evitar o crescimento e a dispersão das bactérias na pele.O cabelo, independentemente do estilo, deve estar sempre limpo e bem cortado, e a barbafeita. Barba e cabelos crescidos e sujos geram, além de mau cheiro, coceiras devidas àfoliculite e a parasitas do couro cabeludo. Após um dia de suor e poeira, tomar um bom banholavando bem a cabeça. Prestar atenção permanentemente, principalmente quanto às criançasque freqüentam a escola, para verificar se há contaminação por piolhos.É essencial que a mulher e o homem tenha o devido cuidado com a aparência do rosto,procurando fazer a barba, cortar os cabelos e cuidar da pele, limpar o ouvido e o nariz sempreque tomar banho, como também a mulher. E a mulher também deve procurar cuidar da peleprincipalmente se tiver problemas com acne, fazer as sobrancelhas, cuidar do cabelo, procurarusar produtos de beleza para destacar os pontos fortes do rosto no momento de ir em busca deemprego, no seu momento de lazer ou eventos que a mesma queria participar, porém sempreprocurando fazer um uso suave dos produtos de beleza. RELACIONAMENTO NO AMBIENTE DE TRABALHO“Muitas empresas ainda não aceitam os relacionamentos amorosospor acreditarem que os problemas dos casais afetam diretamente naprodutividade dos funcionários, portanto, antes de o casal expor asituação e assumir o relacionamento, é importante conhecer todas asregras da empresa, para não entrar em uma situação delicada”. 64
  • Muitos profissionais acabam se encontrando em dilemas por não saberem se assumem ou nãoo relacionamento diante dos colegas. “O ideal é agirem com bom senso, para que sejamevitados comentários como promoções de funcionárias que namoram executivos dasempresas”, aconselham a especialista. Segundo ela, discrição é a palavra-chave quando oassunto é relacionamento amoroso no ambiente de trabalho.O QUE VOCÊ DEVE EVITAR: • Evite demonstrações de carinho dentro da empresa; • Tenha muito cuidado com conversas nos corredores sobre detalhes de seu relacionamento como brigas, expectativas, detalhes da noite anterior, etc.; • Evite pedir conselhos sobre o relacionamento aos colegas de trabalho ou a seu superior; • As brigas não devem atrapalhar seu rendimento e foco profissional; • Choro no banheiro, brigas ao telefone fomentam fofoca no trabalho; • Apelidos ao parceiro (a), jamais! Vocês devem ser reconhecidos como profissionais e não como “morzinho”, “fô”, “princesa”; • Não esconda o relacionamento, principalmente de seus superiores; • Se você se apaixonar pelo chefe, atente-se para algumas questões, como, por exemplo, chegar mais tarde ou sair mais cedo. Se for o contrário e concordar com a atitude do companheiro, sua gestão ficará seriamente comprometida.CONSIDERANDO O ASSUNTO SOBRE TRABALHO RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO:1-Diga o que é trabalho e o que o trabalho faz com a natureza?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2-Qual o tipo de profissional que o mercado de trabalho almeja?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3-Cite 3 direitos que são garantidos por lei a gestante?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4-Conceitue contrato de aprendizagem?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 65
  • 5-Diga qual a idade mínima e a idade máxima para que um menor se torne aprendiz e qual orequisito básico para isso?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________6-O que leva a rescisão do contrato de aprendizagem?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________7-O constitui justa causa no contrato de aprendizagem?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________8-O que é um currículo? Como deve ser um currículo?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________9-Como se vestir para uma de emprego?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________10-Qual o objetivo da entrevista de emprego?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________11- O que devemos evitar durante uma entrevista de emprego?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 66
  • SEXUALIDADE - VI Mania De Você Rita Lee Composição: Roberto de Carvalho / Rita Lee Meu bem você me dá Água na boca Hum! Rum! Vestindo fantasias Tirando a roupa Molhada de suor De tanto a gente se beijar De tanto imaginar Imaginar! Loucuras... A gente faz o amor Por telepatia No chão, no mar, na lua Na melodia Mania de você De tanto a gente se beijar De tanto imaginar Imaginar! Loucuras... Nada melhor Do que não fazer nada Só prá deitar E rolar com você...(2x) Meu bem você me dá Água na boca Água na boca! Vestindo fantasia Tirando a roupa Molhada de suor De tanto a gente se beijar De tanto imaginar Imaginar! Loucuras... A gente faz amor Por telepatia Telepatia! No chão, no mar, na lua Na melodia... Mania de você De tanto a gente se beijar De tanto imaginar Imaginar! Loucuras... Nada melhor Do que não fazer nada Só prá deitar E rolar com você...(2x) Meu bem você me dá Água na boca!PUBERDADE:Puberdade é o componente biológico das transformações característicasda adolescência. A puberdade não é, portanto, sinônimo de adolescência,mas uma parte desta, compreendendo o período desde o aparecimento doscaracteres sexuais secundários (broto mamário, aumento do testículo e/oudesenvolvimento de pêlos pubianos), até o completo desenvolvimentofísico e parada de crescimento.A idade de início da puberdade apresenta ampla variação individual, ocorrendo no sexofeminino mais freqüentemente entre 10 e 13 anos e no sexo masculino entre 12 e 14 anos deidade. O processo de crescimento e desenvolvimento da adolescência ocorre em diversossetores do organismo, porém as manifestações mais evidentes e marcantes relacionam-se aoaumento de altura e peso e à maturação sexual.Estas características biológicas são universais e ocorrem de forma semelhante em todos osseres humanos. Elas podem ser quantificadas e classificadas através de avaliação clínica(tabelas de crescimento, critérios de Tanner), exames laboratoriais (dosagem de hormônios,radiografias) e data da primeira menstruação (menarca). Entretanto, estas características nãosão imutáveis, pois podem ser modificadas ou interrompidas por fatores ambientais, incluindosituações de estresse (medo, ansiedade, depressão, perdas afetivas), atividade física intensa,desnutrição ou uso de substâncias químicas lícitas ou não.MATURAÇÃO SEXUAL:A maturação sexual abrange o desenvolvimento das gônadas, órgãos de reprodução ecaracteres sexuais secundários. Existe uma ampla variação normal da idade de início e davelocidade de progressão da maturação sexual dentro de uma população. Na maioria dasvezes os estágios de maturação sexual ocorrem em uma seqüência constante. 67
  • No sexo masculino os sinais de maturação sexual costumam ocorrer na seguinte seqüência:aumento dos testículos e da bolsa escrotal (média aos nove e dez anos de idade), crescimentode pêlos pubianos (em torno de 11, 13 anos de idade), pêlos axilares, pêlos sobre o lábiosuperior, na face e em outras partes do corpo, mudanças da laringe e da voz e crescimento dopênis. A mudança na voz ocorre em média entre 11 a 15 anos de idade.ADOLESCÊNCIA: Adolescência é uma das etapas do desenvolvimento humano caracterizada por alterações físicas, psíquicas e sociais, sendo que estas duas últimas recebem interpretações e significados diferentes dependendo da época e da cultura na qual está inserida. Segundo a Organização Mundial da Saúde, adolescente é o indivíduo que se encontra entre os dez e vinte anos de idade. No Brasil, o Estatuto da Criança e do Adolescente estabelece outra faixa etária:dos doze aos dezoito anos. Daniel Sampaio define adolescência como sendo uma etapa dodesenvolvimento, que ocorre desde a puberdade à idade adulta, ou seja, desde a altura em queas alterações psicobiológicas iniciam a maturação sexual até à idade em que um sistema devalores e crenças se enquadra em uma identidade estabelecida.Muitas culturas reconhecem pessoas como tornando-se adultas em variadas idades de acordocom o local e com a cultura. Por exemplo, a tradição judaica consideracomo adultos (membros da sociedade) os homens aos 13 e as mulheresaos 12 anos de idade, sendo a cerimônia de transição chamada BatMitzvah para as garotas e Bar Mitzvah para os rapazes. Os jovenscatólicos de ambos os sexos recebem o sacramento da Crisma por voltada mesma idade. No Japão a passagem para a idade adulta é celebradapelo Seijin Shiki (ou “cerimônia adulta” em tradução literal). Alegislação de cada país prevê sua idade formal de maioridade, quandoos adolescentes passam a ser tratados como adultos.Os aspectos físicos da adolescência (crescimento, maturação sexual) são os componentes dapuberdade, vivenciados de forma semelhante por todos os indivíduos. Quanto as dimensõespsicológica e social, estas são vivenciadas de maneira diferente em cada sociedade, em cadageração e em cada família, sendo singulares até mesmo para cada indivíduo. É neste contextode alteração do próprio corpo e também de uma maturação ao nível do intelecto (operaçõesformais e abstratas), que o adolescente procura entender quem é e qual o seu papel nasociedade em que vive, interessa-se por problemas de ordem moral e Ética e, por vezes, adotaideologias.Atualmente, o conceito mais aceito é o de que não existe adolescência, e sim adolescênciasem função do político, do social, do momento e do contexto em que está inserido oadolescente. A adolescência guarda ainda especificidades em termos de gênero, classe etambém etnia.A adolescência é uma extraordinária etapa na vida de todas as pessoas. É nela que a pessoadescobre a sua identidade e define a sua personalidade. Nesse processo, manifesta-se umacrise, na qual se reformulam os valores adquiridos na infância e se assimilam em uma novaestrutura mais madura. 68
  • A adolescência é uma época de imaturidade em busca de maturidade. Mas como é difícil paraos pais este novo período na educação dos filhos. No adolescente, nada é estável nemdefinitivo, porque se encontra numa época de transição.A adolescência é este período no qual uma criança se transforma em adulto. Onde não se trataapenas de uma mudança na altura e no peso, nas capacidades mentais e na força física, mastambém, de uma grande mudança na forma de ser, de uma evolução da personalidade. A adolescência é a fase da vida em que a pessoa se descobre como indivíduo separado dos pais. Isso gera um sentimento de curiosidade e euforia, porém gera também sentimentos de medo e inadequação. Um adolescente está descobrindo o que é ser adulto, mas não está plenamente pronto para exercer as atividades e assumir as responsabilidades de ser adulto. Assim sendo ele procura exemplos, de pessoas próximas ou não - ídolos artísticos ou esportivos, entre outros - para construir seu caráter eseu comportamento.Também é visível a necessidade do adolescente de contrariar a vontade ou as idéias dos pais.Esse comportamento opositor aos pais acontece em decorrência da necessidade doadolescente de separar-se dos pais, ser diferente deles, para construir sua própria identidadecomo pessoa. Ao mesmo tempo, o adolescente pode não ser capaz ainda de se separar dessespais, gerando então nele um sentimento de medo. De um lado a necessidade de separar-se dospais, para ser um indivíduo diferente e de outro lado a dificuldade de assumir a posição adulta(com suas responsabilidades e desejos) levam o adolescente a uma fase de intensa confusãode sentimentos, com uma constante mudança de opiniões e metas, e com um comportamentobastante impulsivo.É POSSÍVEL OCORRER NA ADOLESCÊNCIA ALGUNS TRANSTORNOS COMO:Transtornos de humor - É o grupo onde se incluem as doençasdepressivas, de certo modo comuns na adolescência, acompanhadasdas mais diversas manifestações. Podem apresentar humor deprimido(tristeza) acentuado ou irritabilidade (que por si só pode sermanifestação normal da adolescência), perda de interesse ou prazer emsuas atividades, perda ou ganho de peso, insônia ou excesso de sono eabuso de substâncias psicoativas (mais comumente álcool, porém até outras drogas). Otratamento desses transtornos envolve o uso de fármacos (antidepressivos), associados apsicoterapia. Transtornos alimentares – Neste se incluem a Bulimia (ataques de comer compulsivos seguidos, muitas vezes, do ato de vomitar) e Anorexia (diminuição intensa da ingestão de alimentos). A pessoa demonstra um pavor de engordar, tomando atitudes exageradas ou não necessárias para emagrecer, mantendo peso muito abaixo do esperado para ela. O tratamento desses transtornos envolve uma equipe multidisciplinar (psiquiatra, nutricionista),fármacos antidepressivos e psicoterapia, necessitando em alguns casos de intervenções nafamília. 69
  • Transtornos do uso de substâncias psicoativas - O uso de drogas, como é conhecido, é umtipo de alteração de comportamento bastante visto na adolescência. A dependência de drogas,que é o transtorno mais grave desse grupo, manifesta-se pelo uso da substância associado auma necessidade intensa de ter a droga, ausência de prazer nas atividades sem a droga e buscaincessante da droga, muitas vezes envolvendo-se em situações ilegais ou de risco para seconseguir a mesma (roubo e tráfico). O tratamento envolve psicoterapia, educação familiar ealguns fármacos, por vezes necessitando internação hospitalar.Transtornos de Conduta - Caracterizam-se por comportamentosrepetitivos de contrariedade a normas e padrões sociais, conduta agressivae desafiadora. Constitui-se em atitudes graves, sendo mais do que rebeldiaadolescente e travessuras infantis normais. Essas pessoas envolvem-se emsituações de ilegalidade e violações do direito de outras pessoas.Aparecem roubos, destruição de patrimônio alheio, brigas, crueldade edesobediência intensa como algumas das manifestações. O tratamentoenvolve basicamente psicoterapia, podendo-se utilizar alguns fármacos no controle daimpulsividade desses pacientes. São transtornos de difícil manejo, e muitas vezes necessitamde intervenções familiares e sociais.Transtornos de ansiedade - Pessoas que vivem com um grau muito intenso de ansiedade,chegando a ter prejuízos no seu funcionamento, por exemplo, social, em decorrência dessaansiedade. Pode aparecer na adolescência sob a forma de ansiedade de separação, geralmentedos pais, aparecendo em adolescentes que não conseguem manter atividades sem a presençados mesmos. São extremamente tímidos, e muitas vezes, não conseguem obter prazer emquase nenhuma atividade fora de casa. O tratamento envolve basicamente psicoterapia,podendo-se recorrer a alguns fármacos como coadjuvantes. Transtornos psicóticos - Nessa fase da vida muitos transtornos psicóticos, por exemplo, a esquizofrenia, inicia suas manifestações. Esses transtornos são graves, muitas vezes necessitam internação hospitalar e são caracterizados por comportamentos e pensamentos muito bizarros e distorcidos frente a realidade. O tratamento baseia-se em psicoterapia de apoio e fármacos antipsicóticos. São transtornos, em sua maioria, cronificantes, principalmente se não tratados.GRAVIDEZ PRECOCEA gravidez precoce é considerada como um problema de saúde pública noBrasil e em outros países. No Brasil, uma em cada quatro mulheres que dão àluz nas maternidades tem menos de 20 anos de idade. Estas meninas que nãosão mais crianças, nem tão pouco adultas, estão em processo detransformação e, ao mesmo tempo, prestes a serem mães. O papel de criançaque brinca de boneca e de mãe na vida real confunde-se e na hora do parto éonde tudo acontece. A fantasia deixa de existir para dar lugar à realidade. Éum momento muito delicado para essas adolescentes, e que gera medo,angústia, solidão e rejeição.As adolescentes grávidas vivenciam dois tipos de problemas emocionais: um pela perda deseu corpo infantil, e outro por um corpo adolescente recém-adquirido, que está semodificando novamente pela gravidez. Estas transformações corporais rapidamente ocorridas 70
  • de um corpo em formação para o de uma mulher grávida, são vividas muitas vezes com certoespanto pelas adolescentes. Por isso é muito importante a aceitação e o apoio quanto àsmudanças que estão ocorrendo, por parte do companheiro, dos familiares, dos amigos eprincipalmente pelos pais.A escola muitas vezes não dispõe de estrutura adequada para acolher uma adolescentegrávida. O resultado é que a menina acaba abandonando os estudos durante a gestação, ouapós o nascimento da criança, trazendo conseqüências gravíssimas para o seu futuroprofissional.Os riscos de complicações para a mãe e a criança são consideráveis quando o atendimentomédico pré-natal é insatisfatório. Isto ocorre porque, normalmente, a adolescente costumaesconder a gravidez até a fase mais adiantada, impedindo uma assistência pré-natal desde oinício da gestação. É muito comum também o uso de bebidas alcoólicas e cigarros o queaumenta os riscos de surgimento de problemas. Ainda existe a possibilidade de gestações sucessivas, os riscos do aborto provocado e as dificuldades para a amamentação. Por isso, a gravidez entre adolescentes deve ser encarada como um problema não apenas médico, mas de toda a sociedade. É importante a participação da família, serviços médicos e instituições, tanto governamentais como não- governamentais, no combate à gravidez precoce e indesejada.Com base no que foi visto, analise as questões abaixo e responda.1.Qual as mudanças que ocorre no ser humano quando ele se encontra napuberdade?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.Qual a idade que ocorre a puberdade no homem e na mulher?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3.O que você entendeu por maturação sexual e quando ocorre essa maturação?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4.O que é adolescência? Qual a faixa etária da adolescência no Brasil?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________5.Por que a fase da adolescência é muito importante e ao mesmo tempo tão questionada?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 71
  • _________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________6.Quais os transtornos que é possível ocorrer na adolescência?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________7.Por que a gravidez precoce é considerada um problema de saúde pública no Brasil?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________8.Quais os riscos de uma gravidez precoce?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________DSTs – DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS Doenças sexualmente transmitidas ou também chamadas de DSTs, são doenças infecciosas que podem ser disseminadas através do contato sexual. Algumas podem também ser transmitidas por vias não sexuais, porém formas não-sexuais de transmissão são menos freqüentes. Um grande número de infecções é transmitido predominantemente ou exclusivamente por contato sexual. Além das doenças epidêmicas que foram citadas acima, podemos incluir a sífilis, o chato (pediculosis púbis), infecção vaginal causada pela bactéria Hemophilus e muitas outras. DSTs podem ser causadas por uma grande variedade deorganismos, tais como o protozoário Trichomonas, a levedura causadora de moniliasis,bactérias causadoras da gonorréia e da sífilis e o vírus que causa a herpes genital.A transmissão das doenças sexualmente transmissíveis só ocorre através do contato íntimocom a pessoa infectada, porque todos os organismos causadores morrem rapidamente seforem removidos do corpo humano. Apesar da área de contato ser normalmente as genitais, aprática de sexo anal e oral pode também causar infecções. Gonorréia, sífilis e infecçãoclamidial podem ser transmitidas de uma portadora grávida ao filho que está sendo gerado,tanto através do útero como através do parto.Apesar das doenças venéreas se manifestarem na genitália externa, elaspodem atingir a próstata, o útero, os testículos e outros órgãos internos.Algumas dessas infecções causam apenas uma irritação local, coceira e umaleve dor, porém a gonorréia e clamídia podem causar infertilidade emmulheres.A natureza epidêmica das doenças sexualmente transmitidas as torna dedifícil controle. Algumas autoridades em saúde pública atribuem o aumento 72
  • no número de casos destas doenças ao aumento de atividade sexual. Outro fator que tambémcontribui significativamente é a substituição do uso da camisinha que oferece algumaproteção por pílulas e diafragmas com métodos contraceptivos. Os padrões das doençassexualmente transmitidas são bastante variáveis. Enquanto a sífilis e a gonorréia eram ambasepidêmicas, o uso intensivo de penicilina fez com que a freqüência da sífilis caísse para umnível razoavelmente controlado, a atenção voltou-se então ao controle da gonorréia, foiquando a freqüência da sífilis aumentou novamente. Os casos de herpes genital e clamídiatambém aumentaram durante a década de 70 e durante o início da década de 80.O tratamento de doenças sexualmente transmissíveis é feito basicamente com antibióticos. Apenicilina tem sido uma droga eficiente contra a sífilis e a gonorréia, porém muitos dosorganismos causadores da gonorréia são hoje resistentes à penicilina, usa-se nestes casos oceftriaxone ou a spectinomicine. A tetraciclina é usada para tratar o linfogranuloma venéreo, ogranuloma inguinale e a uterite clamidial. Existem tratamentos específicos para a maioria dasdoenças sexualmente transmitidas, com exceção dos moluscos contagiosos. A droga antivírusaciclovir tem se mostrado útil no tratamento do herpes.A única forma de se prevenir a dispersão das doenças sexualmente transmitidas é através dalocalização dos indivíduos que tiveram contato sexual com pessoas infectadas e determinar seestes também necessitam de tratamento. Localizar a todos, entretanto, é bastante difícil,especialmente porque nem todos os casos são reportados.AIDS (SIDA) e a hepatite B são transmitidas através do contato sexual, porém estas doençaspodem também ser transmitidas de outras formas.CONDILOMA OU CRISTA DE GALO:Condiloma ou crista de Galo é a designação genérica do Papiloma vírushumano. Outras denominações como condilomatose e condilomaacuminado também podem ser usadas. O condiloma tem períodos delatência (remissão) variáveis de um indivíduo para o outro.Causam lesões verrugosas, a princípio microscópicas e de difícil visualização a olho nu, quevão lentamente crescendo como lesões sobrepostas umas às outras, formando a designaçãopopular de crista de galo. Pode chegar, em indivíduos com higiene precária, as lesõesaglutinadas e grandes como a palma da mão de um adulto. Seu contágio é quase queexclusivamente sexual (gênito-genital, urogenital ou gênito-anal) e sua manifestação dependeda imunidade do contaminado. A lesão pode demorar até oito meses para se desenvolver e, em 50% dos casos, está associada a outras DSTs. A relação da doença com o aparecimento do câncer no colo do útero, na vulva e no pênis está ficando cada vez mais evidente. É possível que o feto seja contaminado na hora do nascimento, podendo também desenvolver condiloma na garganta. O diagnóstico faz-se por penoscopia direta (coloração especial que tinge as lesões condilomatosas quando presentes) e sempre que possível biópsia para confirmar-se ha suspeita clínica. Uma vez diagnosticado o condiloma, o tratamento é quase sempre cirúrgico por uma destas modalidades: eletrocauterização ou eletrofulguração, que consiste em queimar as lesões. 73
  • HERPES:Herpes - os vírus herpes simples (VHS) tipo 1 e tipo 2 são ambos da família herpesvirushumanos, a qual ainda inclui o citomegalovírus, o Epstein-Barr vírus, varicela zoster vírus eherpesvirus humanos específicos (Kaposi). A principal característica dos herpesvirus é a deproduzir infecções latentes, potencialmente recorrentes. A latência se desenvolve a partir dasobrevivência do material genético do vírus dentro de células hospedeiras, sem produção departículas infectantes.A infecção genital pelo VHS é adquirida a partir do contato de superfícies cutâneas (pele) oumucosas genitais com os vírus infectantes. Sendo uma parasita celular obrigatório (édesativado pela perda de umidade à temperatura ambiente), é pouco provável que se transmitapor aerossol (gotas microscópicas) peças de vestuário íntimo, assento do vaso sanitário, papelhigiênico, etc. sendo o contato sexual, urogenital ou genito-anal e gênito-genital, o modohabitual de transmissão.Acredita-se, a exemplo de outras infecções genitais, que o VHS penetre no corpo humano porpequenas escoriações (raspados) ou fissuras na pele ou mucosas, resultante do ato sexual.Após sua infecção, o VHS é transportado através dos neurônios (nervos), com isto podendovariar seus locais de reaparecimento. Na infecção inicial a gravidade das lesões serádiretamente proporcional à imunidade da pessoa, disto também dependerá a freqüência egravidade do reaparecimento. A pessoa que teve infecção anterior pelo VHS oral poderá teruma infecção pelo VHS genital atenuada (menos grave) pela presença de anticorpos cruzados.Não existe até o presente momento, cura para qualquer tipo de herpes. Todo o tratamentoproposto visa aumentar os períodos de latência em meses e até anos. A partir de diagnósticoclínico e laboratorial, medidas higiênicas devem ser tomadas para o indivíduo e sua/seusparceiros sexuais. Em mulheres grávidas, maiores cuidados em relação ao feto devem seradotados, mesmo que o diagnóstico não tenha sido na gestante e sim no seu parceiro sexual.Este, infectado, deve evitar o ato sexual durante a gravidez ou fazê-lo de modo seguro.CRANCO:Cranco - também conhecido por cancróide, é uma DST aguda e contagiosa, que secaracteriza por lesões genitais ulceradas e dolorosas que evoluem com a supuração (saída depus) dos linfonodos (gânglios) inguinais.É causada pelo Hemophilus ducreyi e o período de incubação é de três a sete dias após ocontato sexual suspeito. Pequenas lesões avermelhadas e elevadas (pápulas) se rompem etornam-se úlceras rasas, com as bordas macias e com anel avermelhado ao redor. Tais úlcerasvariam de tamanho e podem se agrupar (coalescentes), formando uma lesão maior,intensamente dolorosa.Os linfonodos inguinais se tornam dolorosos, aumentados de tamanho e agrupados (bubão),sendo facilmente palpáveis. Forma-se aí o abscesso que pode drenar através da pele da virilha. 74
  • SÍFILIS: Sífilis - doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum e normalmente transmitida através do contato sexual ou pelo beijo. A infecção através de objetos contaminados é bastante rara, pois a bactéria morre em contato com o ar. Um feto carregado por uma portadora de sífilis pode contrair a doença, condição denominada de sífilis congênita.O primeiro estágio da sífilis é caracterizado por uma pequena lesão, que aparece na região decontágio, de três a seis semanas após ter contraído a doença. Os fluidos oriundos dessa lesãosão extremamente infecciosos. Em um segundo estágio, que manifesta-se cerca de seissemanas mais tarde, ocorre um repentino aparecimento de lesões. Úlceras doloridasdesenvolvem-se na boca, assim como em várias regiões do corpo. Lesões em forma depequenas protuberâncias, também altamente infecciosas, podem aparecer na região genital,dores de cabeça, febre e inchamento das glândulas linfáticas são, algumas vezes, observados.Estes sintomas normalmente desaparecem de 3 a 12 semanas. A doença entra então em umestágio latente não apresentando sintomas externos, porém as inflamações podem instalar-seem órgãos internos. Este estágio latente pode durar de 20 a 30 dias.Em 75% dos casos não ocorrem outros sintomas além dos já mencionados, entretanto, quandoo estágio final ocorre (sífilis terceira), nódulos enrijecidos podem se desenvolver em tecidossob a pele, nos tecidos mucosos e nos órgãos internos. Os ossos são freqüentemente afetados,assim como o fígado, os rins e outros órgãos viscerais. Infecção do coração e dos principaisvasos sanguíneos ocorre em casos terminais. Em aproximadamente 15% dos casos de sífilisterceira ocorre o que é chamado neurosífilis, representado pela perda do controle urinário,degeneração dos reflexos e perda da coordenação muscular, que pode levar à paralisia.Durante este estágio, infecções no trato urinário podem, em uma gravidez, levar ao aborto ouao nascimento de uma criança portadora de sífilis congênita. Crianças afetadas normalmenteapresentam sinais típicos como: testa grande, nariz seliforme e dentes mal formado. Perto dasegunda década da vida, tais crianças podem apresentar deterioração no sistema nervosocentral.A sífilis é detectada através dos sintomas de um dos vários testes desangue ou de fluido da coluna espinhal. A droga mais usada no tratamentoé a penicilina benzatina que é ministrada em duas injeções separadas poruma semana de intervalo. Quando se trata de neurosífilis, o antibiótico éministrado três vezes por semana. O controle da sífilis inclui localizar aspessoas que tiveram contato sexual com portadores e tratar aquelas cujocontato se deu durante o período de contaminação. O uso da camisinhaoferece alguma proteção contra a sífilis.AIDS: AIDS - Síndrome da deficiência imunológica adquirida é uma condição que resulta na supressão do sistema imune relacionada à infecção pelo vírus HIV (Human Immunodeficiency Vírus). Uma pessoa infectada com o vírus HIV perde gradativamente a função imune de algumas células imunológicas denominadas CD4 linfócitos-T ou CD4 células-T, tornandoa pessoa infectada vulnerável à pneumonia, infecções fúngicas e outras enfermidades comuns. 75
  • Com a perda da função imune, uma síndrome clínica (um grupo de várias enfermidades que,em conjunto, caracterizam a doença) se desenvolve com o passar do tempo e eventualmentepode causar a morte devido a uma infecção oportunista (infecções por organismos quenormalmente não causa mal algum, exceto em pessoas que estão com o sistema imunológicobastante enfraquecido) ou um câncer.A fase aguda acontece de uma a quatro semanas da exposição e contaminação da infecção, amesma manifesta-se em geral como um quadro gripal (febre, mal estar e dores no corpo) quepode estar acompanhada de manchas vermelhas pelo corpo e adenopatia (íngua) generalizadaem diferentes locais do organismo. A fase aguda dura, em geral, de uma a duas semanas epode ser confundida com outras viroses (gripe, mononucleose etc.), bem como pode tambémpassar despercebida. Os sintomas da fase aguda são, portanto inespecíficos e comuns a váriasdoenças, não permitindo por si só o diagnóstico de infecção pelo HIV, o qual somente podeser confirmado pelo teste anti-HIV, o qual deve ser feito após 90 dias três meses apartir dadata de exposição ou provável contaminação.A transmissão se dá através do sangue e líquidos grosseiramente contaminados por sangue,sêmem, secreções vaginais e leite materno. Pode ocorrer transmissão no sexo vaginal, oral eanal, os beijos sociais (beijo seco, de boca fechada) são seguros (risco zero) quanto atransmissão do vírus, mesmo que uma das pessoas seja portadora do HIV. O mesmo se pode dizer de apertos de mão e abraços. Os beijos de boca aberta sãoconsiderados de baixo risco quanto a uma possível transmissão do HIV.O tratamento da AIDS é feito através de drogas que inibem a replicação do HIV, que devemser usadas associadas, mas ainda não se pode falar em cura da AIDS.As doenças oportunistas são em sua maioria tratáveis, mas há necessidade do uso contínuo demedicações para o controle dessas manifestações.Para se prevenir se recomenda sexo seguro: relação monogâmica comparceiro comprovadamente HIV negativo e o uso da camisinha. Natransmissão pelo sangue recomenda-se cuidado no manejo de sangue(uso de seringas descartáveis, exigir que todo sangue a ser transfundidoseja previamente testado para a presença do HIV, uso de luvas quandoestiver manipulando feridas ou líquidos potencialmente contaminados).Não há, no momento, vacina efetiva para a prevenção da infecção pelo HIV.É necessário observar que o uso da camisinha, apesar de proporcionar excelente proteção, nãoproporciona proteção absoluta (ruptura, perfuração, uso inadequado etc.). Vale salientar que amaneira mais segura de se evitar o contágio pelo vírus HIV é fazer sexo monogâmico, comparceiro que fez exames e você saiba que não está infectado. 76
  • ATIVIDADE1.O que são DSTs ? Como se dá a transmissão dessas doenças?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.Como é feita a prevenção das DSTs?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3.Como é feito o diagnóstico do condiloma acuminado e como é seu tratamento?__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4. Como se dá a contaminação do herpes no ser humano?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________5.O que é sífilis e quais são os seus estágios e como ela é tratada?_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________6.Como devemos nos prevenir das DSTs?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 77
  • DROGAS A palavra “droga” vem da palavra francesa “drogue”, que significa seca, alguma coisa seca. O conceito mais comum que é usado para se referir a uma droga, estupefaciente ou entorpecente é toda substância que provoca alterações psico-químicas no organismo, ou seja, alterações nos sentidos e no funcionamento do organismo. Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que, introduzida no organismo modifica suas funções. As drogas naturais são obtidas através de determinadas plantas, de animaise de alguns minerais. As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório, exigindo para issotécnicas especiais. O termo droga, presta-se a várias interpretações, mas ao senso comum éuma substância proibida, de uso ilegal e nocivo ao indivíduo, onde modifica as funções, assensações, o humor e o comportamento dos mesmos.CLASSIFICAÇÃO DAS DROGAS:As drogas estão classificadas em três categorias: as estimulantes, os depressores e osperturbadores das atividades mentais. O termo droga envolve os analgésicos, estimulantes,alucinógenos, tranquilizantes e barbitúricos, além do álcool e substâncias voláteis. Aspsicotrópicas, são as drogas que tem tropismo e afetam o sistema nervoso central,modificando as atividades psíquicas e o comportamento. Essas drogas podem ser absorvidasde várias formas: por injecção, por inalação, via oral ou injeção intravenosa.DEPRESSORAS:São drogas que alteram a percepção diminuem a atividade mental aatenção, a concentração, a atenção emocional e a capacidadeintelectual, afetando o cérebro, fazendo com que funcione de formamais lenta. Além disso, pode também aumentar a freqüência cerebrale dificultar o processamento das mensagens que são enviadas aocérebro. Exemplos: ansiolíticos (tranqüilizantes), álcool, inalantes(cola), narcóticos (morfina, heroína).PSICOTROPTICAS OU ALUCINÓGENAS:São drogas que provocam distúrbios no funcionamento do cérebro, fazendo com que ele passea trabalhar de forma desordenada, numa espécie de delírio. Têm como característica principala despersonalização em maior ou menor grau. Exemplos: LSD, êxtase, maconha e outrassubstâncias derivadas de plantas.PSICOTRÓPTICAS OU ESTIMULANTES:São drogas que aumentam a atividade mental, produzem aumento da atividade pulmonar,diminuem a fadiga, aumentam a percepção ficando os demais sentidos ativados. Afetamtambém o cérebro, fazendo com que funcione de forma mais acelerada. Exemplos: cafeína,tabaco, anfetamina, cocaína, crack. 78
  • É comum distinguir o abuso do uso de drogas de seu consumo normal. Esta classificaçãorefere-se à quantidade e periodicidade em que ela é usada. Outra classificação, se refere aouso das drogas em desvio de seu uso habitual, como por exemplo o uso de cola, gasolina,benzina, éter, lóló, dentre outras substâncias químicas. Os usuários podem ser classificadosem: experimentador, usuário ocasional, habitual e dependente. As drogas atuam no cérebroafetando a atividade mental, por está razão são denominadas de psicoativas. As drogas que são substâncias naturais ou sintéticas e possuem a capacidade de alterar o funcionamento do organismo, são divididas em dois grandes grupos, segundo o critério de legalidade perante a lei em drogas lícitas e ilícitas. As drogas lícitas são aquelas legalizadas, produzidas e comercializadas livremente e que são aceitas pela sociedade. Os dois principais exemplos de drogas lícitas na nossa sociedade são os cigarros e o álcool. Outros exemplos de drogas lícitas: anorexígenos(moderadores de apetite), benzodiazepínicos (remédios utilizados para reduzir a ansiedade),etc. Já a cocaína, a maconha, o crack, a heroína, etc., são drogas ilícitas, ou seja, são drogascuja comercialização é proibida pela legislação. Além disso, as mesmas não são socialmenteaceitas.É importante ressaltar que as drogas lícitas, ou seja, aquelas que são legalizadas por lei, nãodeixam de ser ameaçadoras, pois segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), essasdrogas são responsáveis por 8,1% dos problemas de saúde em todo o mundo. Apesar de seremaceitas por parte da sociedade as drogas lícitas são prejudiciais para a saúde e também causamdependência nos usuários, agindo da mesma forma que as drogas ilícitas.Entre os principais motivos que levam uma pessoa ao uso de drogas estão a influência deamigos, problemas familiares, desejo de fuga, curiosidade, busca por situações prazerosas,dependência e outros como: álcool, anfetaminas, ansiolíticos, Barbitúricos, boa noiteCinderela, cafeína cigarro, cocaína, cogumelos, crack, ecstasy, heroína, lança-perfume, LSD,maconha, merla, morfina, ópio, soníferos e skank.DROGAS DEPRESSORAS: HEROÍNA:A heroína é uma das mais perigosas drogas existentes, derivada do ópio, a droga pode serencontrada na forma natural ou sintética. Por serem originadas da mesma planta, a heroína ébastante semelhante à morfina, tanto que a heroína ao penetrar no organismo e ser processadapelo fígado, é transformada em morfina. A principal forma de consumo da droga é através dainjeção intravenosa e também é possível inalar ou fumar. O uso desta droga provoca nousuário, sensações de intenso prazer, bem-estar e euforia. A heroína atua como umasubstância depressora do sistema nervoso central, diminuindo consideravelmente as sensaçõesde dor, fome, tosse e desejo sexual. O uso constante da heroína pode ocasionar a ruptura dos vasos sangüíneos, infecçõesbacterianas nas válvulas do coração, doenças do fígado e rins, pneumonias, além detuberculose. Quando essa droga é utilizada em grande quantidade, provoca náuseas, vômitos ecoceira pelo corpo, sendo que a mistura de uma pequena dose de heroína com álcool podepotencializar grandemente os efeitos da droga.O tratamento da heroína consiste na utilização de substâncias químicas sintéticas que aliviamo usuário durante o período de abstinência à droga, como o metadona, que atua bloqueando os 79
  • efeitos dos opióides. Também é imprescindível um apoio psicológico para se descobrir osmotivos que fizeram o indivíduo a procurar tal droga.ÁLCOOL:O álcool faz parte das festas e rituais religiosos, é a substância química maisutilizada pela humanidade. As bebidas alcoólicas são adquiridas dafermentação de diversos vegetais e significam as drogas mais antigas que seconhece. É considerada uma droga psicotrópica, pois atua no sistemanervoso central como depressor de muitas ações no mesmo, provocandomudanças no desempenho e comportamento da pessoa, tais como euforia,excitação, confusão, letargia, coma e morte.Seu consumo é admitido e incentivado pela sociedade, podendo se tornar um problema desaúde pública quando o consumo é excessivo, causando acidentes de trânsito, violênciaassociada a episódios de embriaguez, além de desenvolver dependência.DROGAS ESTIMULANTES: CRACKO crack surgiu no início da década de 80. É um tipo de droga feita de cocaína e mistura decloridrato da cocaína, amônia e água destilada, que formam pequenos grãos.O crack pode ser usado tanto aspirado quanto fumado. Por ser uma droga barata e pelo efeitodurar pouco, faz com que as pessoas a usem em grandes quantidades, o que torna o víciomaior. Por ser uma droga barata, atrai mais os usuários de baixa renda. Quando a droga éfumada pelo usuário, ela faz um barulho de estalar, daí surgiu o nome de crack.Seus efeitos psicológicos são de euforia, sensação de poder e aumento da auto-estima. Osefeitos físicos são: a aceleração do ritmo cardíaco, calafrios, pupilas dilatadas, pressão alta,ansiedade, falta de apetite e paranóia. Ela pode matar por overdose. O crack é consideradacomo uma das drogas mais fortes, pois além de manter o organismo no ritmo acelerado,também tem altos poderes viciantes.O cigarro é uma pequena porção de tabaco seco e picado, enrolado em papel fino. Em algunscigarros, o sistema de filtro geralmente é de esponja ou papel. Fabricado a partir de 1840,este se tornou um dos produtos de consumo mais vendidos no mundo.CIGARRO: A fabricação do cigarro pode ser composta por até setecentos aditivos químicos. A fumaça é repleta de substâncias nocivas, como acetona, arsênico, butano, monóxido de carbono e cianeto. A nicotina, um dos componentes do cigarro, é a responsável pela dependência.Os sintomas psicológicos e físicos do cigarro responsáveis pela dependência são: maiorclareza de pensamentos, maior atenção e capacidade de concentração, aumento da memória,além da diminuição do apetite, irritabilidade e agressividade.O cigarro foi considerado, durante muito tempo, como símbolo de status. Hoje se sabe que éum dos piores inimigos da saúde, tendo se tornado o maior problema da saúde pública 80
  • mundial. O fumo pode ocasionar doenças isquêmicas do coração, isquemias ou hemorragiascerebrais, doença pulmonar obstrutiva crônica, cânceres de pulmão, boca, laringe, esôfago ebexiga.As pessoas que convivem com fumantes são conhecidas como “fumantes passivos”. Criançasexpostas à fumaça são propensas a problemas respiratórios agudos. Entre alguns dostratamentos utilizados para se acabar com o vício, podemos citar os grupos de apoio e apsicoterapia.DROGAS ALUCINÓGENAS: MACONHA A maconha, também conhecida como Cannabis Sativa, é uma planta que cresce nas condições mais adversas, possui dois gêneros, macho e fêmea. Pode ocorrer de um mesmo pé apresentar ambas as estruturas sexuais. A flor do macho é responsável por produzir o pólen que fecunda a fêmea, essa quando é fecundada enche-se de sementes que dão continuidade à geração seguinte, em seguida a flor morre. Quando a flor da fêmea não é fecundada, ela armazena a energia que gastaria na produção de sementes. Com essa energia elaexcreta grande quantidade de uma resina pegajosa composta por várias substâncias diferentes,entre elas, o THC (delta-9-tetrahidrocanabinol). Essa resina que é a droga propriamente dita.A maconha pode causar diversos efeitos em seus usuários como danos na memória de curtoprazo, pois o THC afeta o hipocampo, área responsável por guardar a memória recente,dificuldade em manter o raciocínio e a concentração. A maconha altera o ambiente químicodo cérebro, deixando-o mais propenso a certas atividades e menos capaz de outras. Seusefeitos podem durar de duas a três horas.Em muitos países a maconha é ilegal, inclusive no Brasil, mas há lugares onde a droga élegalizada e outros onde ela é utilizada somente com a finalidade de diminuir a dor causadapor algumas doenças.O maior problema da maconha é o aumento do tráfico, a dependência que ela gera e os altosíndices de criminalidade, pois o usuário sem dinheiro passa a praticar delitos para manter ovício, ocasionando diversos efeitos socioculturais.COMO PREVENIR AS DROGAS: Devemos sensibilizar e mobilizar as comunidades, informar e educar sobre as conseqüências individuais e coletivas do uso das drogas. Fortalecer a identidade social e a participação em assuntos sociais, esclarecer as famílias, os professores e orientadores educacionais. Enfim planejar ações firmes, sistemáticas e contínuas para que os jovens tenham consciência sobre o perigo do uso de drogas, para si e para aqueles que vivem ao seu redor. 81
  • ATIVIDADEAgora vamos refletir sobre tudo que foi visto, fazer uma análise eresponder as questões abaixo. 1.O que são drogas e como estão classificadas?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2. O que são drogas depressoras? Dê exemplo._______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3. O que são drogas alucinógenas e o que elas causam ao ser humano?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4. Quais os efeitos das drogas estimulantes? Dê exemplo.____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________5. O que são drogas lícitas e ilícitas?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________6. De acordo com o que você entendeu fale um pouco sobre o uso do cigarro?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________7. Na sua concepção, porque o crack cria uma dependência tão rápida no ser humano?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 82
  • 8. Na sua concepção, porque o ser humano se envolve com drogas, mesmo sabendo que estáse prejudicando?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________9. Como as pessoas devem se prevenir das drogas?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 83
  • VIOLÊNCIA - VIIVIOLÊNCIA CONTRA MULHER Conhecida como Lei Maria da Penha a lei número 11.340 decretada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva em 7 de agosto de 2006; dentre as várias mudanças promovidas pela lei está o aumento no rigor das punições das agressões contra a mulher quando ocorridas no âmbito doméstico ou familiar. A lei entrou em vigor no dia 22 de setembro de 2006, e já no dia seguinte o primeiro agressor foi preso, no Rio de Janeiro, após tentar estrangular a ex-esposa.O caso nº 12.051/OEA de Maria da Penha (também conhecida como Leticia Rabelo) MaiaFernandes foi o caso homenagem a lei 11.340. Agredida pelo marido durante seis anos. Em1983, por duas vezes, ele tentou assassiná-la. Na primeira com arma de fogo, deixando-aparaplégica, e na segunda por eletrocução e afogamento. O marido de Maria da Penha só foipunido depois de 19 anos de julgamento e ficou apenas dois anos em regime fechado.Em razão desse fato, o Centro pela Justiça pelo Direito Internacional (CEJIL) e o ComitêLatino-Americano de Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM), juntamente com a vítima,formalizaram uma denúncia à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA que éum órgão internacional responsável pelo arquivamento de comunicações decorrentes deviolação desses acordos internacionais.A lei alterou o Código Penal brasileiro e possibilitou que agressores de mulheres no âmbitodoméstico ou familiar sejam presos em flagrante ou tenham sua prisão preventiva decretada,estes agressores também não poderão mais ser punidos com penas alternativas, a legislaçãotambém aumenta o tempo máximo de detenção previsto de um para três anos, a nova lei aindaprevê medidas que vão desde a saída do agressor do domicílio e a proibição de suaaproximação da mulher agredida e filhos.TEXTOS PARA REFLEXÃO10/03/2004 - 09h55 – 24horasnews.com.brQuatro mulheres são espancadas por minuto no paísDeigma Taruzi de BrasíliaMaira (nome fictício) tem 26 anos e trabalha na implantação de projetos para a juventude nointerior de São Paulo. Segura de si, conta histórias dos adolescentes a quem tenta dar umachance de escapar do tráfico de drogas e da violência dos bairros de periferia. Fala do meninoque ligou da prisão para avisar que não poderia ir ao curso de informática porque tinha sido“ganho” pela polícia e da menina que chora em sua sala quando conta que é estuprada pelopróprio pai desde que tinha 10 anos de idade. Ela própria se diz espantada com a firmeza que readquiriu em poucos anos. Depois de seseparar do marido por quem foi espancada repetidamente ao longo de três anos de casamento,Maira freqüentou consultórios de psicólogos e teve de reconstruir a vida. Enviou o filho para 84
  • morar com a avó, concluiu os estudos que o marido proibiu violentamente no início darelação.Com autoridade, ela fala do problema que afeta uma mulher a cada quinze segundos no país:“Esse negócio de dizer que basta denunciar é balela. A pressão social é muito grande. Nem aminha família acreditava em mim quando eu contava. Achavam que eu era uma ingrata de terum marido tão bom e reclamar dele”. O ex-marido, conta Maira, era tão violento que tinhaciúmes até do próprio filho. A suposição de que ela tivesse olhado para alguém na rua eramotivo para apanhar em casa. “Tem horas que você começa a duvidar de si mesma. De tantodesespero, perde a noção de realidade e começa a pensar que os outros devem estar certos,você é que está errada e por isso está apanhando”, conta.De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 20% das mulheres sãovítimas de violência física ou sexual durante a vida, na maioria das vezes doméstica. Para aAnistia Internacional, esse número pode chegar a 33%. Pesquisa da Fundação Saade mostrouque 39% dos homicídios de autoria desconhecida contra mulheres no estado de São Paulo, em1995, ocorreram no âmbito de relações familiares, com freqüência em decorrência deconflitos crescentes e envolvendo o uso de álcool.No Brasil, as mulheres ainda enfrentam grandes dificuldades para registrar ocorrênciascriminais, por causa do preconceito e da discriminação da polícia e da sociedade. Mas oregistro de crimes contra a mulher cresceu com a criação das delegacias especializadas, em1985.Segundo pesquisa da Fundação Perseu Abramo, as mulheres sugerem seis medidas públicasde combate à violência, a serem adotadas com urgência: criação de abrigos para mulheres eseus filhos que sofrem violência em casa (43%), delegacias especializadas no atendimento dasmulheres vítimas (21%), serviço de telefone gratuito - 0800 - para socorro e orientação dasmulheres vítimas de violência - SOS Mulher (13%), atendimento psicológico para as vítimasde violência (12%), campanhas na TV e no rádio contra a violência sofrida pela mulher (5%)e serviços de advogados para orientação jurídica (5%). Embora o país tenha mais de 5,5 milmunicípios existem apenas 72 casas de abrigo, das quais apenas 48 funcionamadequadamente.Apesar de ser signatário desde 1984 da Convenção sobre Eliminação de Todas as Formas deDiscriminação Contra a Mulher, da Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil ocupa oterceiro lugar no ranking dos países que mais espancam mulheres no planeta. Em 1992,segundo estudo da Organização dos Estados Americanos (OEA) divulgado em janeiro de2001, mais de 205 mil agressões contra mulheres foram registradas nas Delegacias de Defesada Mulher de todo o país. Os crimes mais denunciados foram lesões corporais (26,2%) eameaças (16,4%).A violência contra a mulher no mundo encontra “justificativa”, diz uma análise publicada em1999 pelo The Johns Hopkins University School of Public Health em normas sociais baseadasnas relações de gênero, ou seja, em regras que reforçam uma valorização diferenciada para ospapéis masculinos e femininos. O que muda de país para país são as razões alegadas paraaprovar esse tipo de violência. 85
  • Mulher espancada até a morte pelo marido é enterradaRedação CORREIOO corpo de Ana Paula Alves da Silva, de 31 anos, espancada atéa morte pelo companheiro, foi enterrado na tarde deste domingo(30), no cemitério da Baixa de Quintas. A vítima morreu natarde de sábado (29) após uma discussão com o marido GeraldoLuís Alcântara dos Santos, no bairro da Ribeira.A discussão teria sido motivada pelo desaparecimento de R$ 15de Geraldo. Ana Paula, que era doméstica, vendia geladinho emfrente à casa onde morava o casal quando foi surpreendida pelas agressões do marido. A filhadeles de 12 anos tentou interferir, mas acabou levando um murro do pai nas costas. A meninaassistiu a tudo. Além dela, o casal tem uma filha de 9 anos.Ana Paula desmaiou com as agressões e ainda chegou a ser levada a emergência do antigoPan de Roma, mas já chegou morta ao local. Geraldo foi preso em flagrante por policiais da3ª Delegacia (Bonfim) e levado para a 1ª Delegacia (Barris).Durante o enterro, familiares da vítima disseram que ele bebia muito e espancava a esposacom frequência. Geraldo estava desempregado e a doméstica sustentava a casa. As filhas docasal devem ficar com uma tia.Ainda segundo os familiares, Ana Paula tinha Doença de Chagas e estava fazendo tratamento.O laudo do Instituto Médico Local (IML) será divulgado em 30 dias e vai apontar se a morteda doméstica foi provocada pelas agressões do marido ou por problemas relacionados àdoença. (Com informações do repórter Ivan Marques) Sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 - 12h01 86
  • MEIO AMBIENTE - VIII Planeta Água Guilherme Arantes Composição: Guilherme Arantes Água que nasce na fonte Serena do mundo E que abre um Profundo grotão Água que faz inocente Riacho e deságua Na corrente do ribeirão... Águas escuras dos rios Que levam A fertilidade ao sertão Águas que banham aldeias E matam a sede da população... Águas que caem das pedras No véu das cascatas Ronco de trovão E depois dormem tranqüilas No leito dos lagos No leito dos lagos... Água dos igarapés Onde Iara, a mãe dágua É misteriosa canção Água que o sol evapora Pro céu vai embora Virar nuvens de algodão... Gotas de água da chuva Alegre arco-íris Sobre a plantação Gotas de água da chuva Tão tristes, são lágrimas Na inundação... Águas que movem moinhos São as mesmas águas Que encharcam o chão E sempre voltam humildes Pro fundo da terra Pro fundo da terra... Terra! Planeta Água Terra! Planeta Água Terra! Planeta Água...(2x) Água que nasce na fonte Serena do mundo E que abre um Profundo grotão Água que faz inocente Riacho e deságua Na corrente do ribeirão... Águas escuras dos rios Que levam a fertilidade ao sertão Águas que banham aldeias E matam a sede da população... Águas que movem moinhos São as mesmas águas Que encharcam o chão E sempre voltam humildes Pro fundo da terra Pro fundo da terra... Terra! Planeta Água Terra! Planeta Água Terra! Planeta Água...(2x)MEIO AMBIENTE O meio ambiente, ou simplesmente ambiente, não é formado apenas pela flora e fauna, água, solo e ar, como eram tradicionalmente definidos. Hoje as atividades dos seres humanos sobre a Terra produzem tantas influências, que a sua cultura faz parte da definição de meio ambiente. Muitos danos ambientais são causados por decisões políticas eeconômicas erradas. Assim, para serem compreendidas, as questões ambientais não pode ficarrestritas a ecologia. É necessário considerar os aspectos políticos, éticos, econômicos, sociais,ecológicos, culturais e outros para que se obtenha uma visão global do problema e das suasalternativas de soluções. 87
  • O meio ambiente é formado por: Fatores abióticos (água, ar, solo, energia etc.); fatoresbióticos (flora e fauna) e cultura humana (seus paradigmas, valores filosóficos, políticos,morais, científicos, artísticos, sociais, econômicos, religiosos e outros).Todos os seres vivos dependem do meio ambiente, pois é ele que nos oferece as condiçõesessenciais para a nossa sobrevivência e evolução. A sociedade humana não se sustenta semágua potável, ar puro, solo fértil e sem um clima ameno. Não há economia sem um ambienteestável. Muitas pessoas, no entanto, ainda não compreenderam isso. Ao desenvolver suasatividades socioeconômicas, destroem de forma irracional as bases da sua própria sustentação.Não percebem que dependem de uma base ecológica para a sua vida ea de seus descendentes. Vivem como se fosse a última geração sobre aTerra.O atual modelo de desenvolvimento produz exclusão social e miséria,por um lado, e consumismo, opulência e desperdício, por outro.Baseia-se no aumento crescente da produção e, conseqüentemente, doconsumo.Ao se aumentar o consumo, aumenta-se a pressão sobre os recursos naturais, ou seja,necessitam-se mais de água, mais matérias-primas, mais eletricidade, mais combustíveis, maissolos férteis etc. Com isso cresce a degradação ambiental em todas as suas formas, perdendo-se a qualidade de vida.Esse modelo de desenvolvimento causa inúmeros problemas ambientais, onde dentre vários sedestacam: alterações climáticas; alterações do solo; assoreamento dos rios e lagos; aumentoda temperatura da Terra; desflorestamento; queimadas; destruição de habitats; efeito estufa;erosão da diversidade cultural; erosão ética; erosão do solo; desertificação; escassez de águapotável; exclusão social; perda da biodiversidade; poluição do ar; da água; do solo; sonora;visual; eletromagnética; redução da camada de ozônio.DESMATAMENTO: O desmatamento, também chamado de desflorestamento nas florestas brasileiras começou no instante da chegada dos portugueses ao nosso país no ano de 1500. Interessados no lucro com a venda do pau-brasil na Europa, os portugueses iniciaram a exploração da Mata Atlântica. As caravelas portuguesas partiam do litoral brasileiro carregadas de toras de pau-brasil para serem vendidas no mercado europeu.Enquanto a madeira era utilizada para a confecção de móveis e instrumentos musicais, a seivaavermelhada do pau-brasil era usada para tingir tecidos. Desde então, o desmatamento emnosso país foi uma constante. Depois da Mata Atlântica, foi a vez da Floresta Amazônicasofrer as conseqüências da derrubada ilegal de árvores. Em busca de madeiras de lei como omogno, por exemplo, empresas madeireiras instalaram-se na região amazônica para fazer aexploração ilegal.Cinqüenta por cento das florestas do mundo já foram consumidas. Cerca de 38 mil hectares deflorestas nativas são destruídas por dia. As últimas áreas nativas contínuas da Terra são oPantanal e a Amazônia. A derrubada de florestas é uma das mais graves alterações que o serhumano impõe a Terra e a si mesmo. 88
  • CAUSAS: • Agricultura intensiva; • Agropecuária intensiva; • Analfabetismo ambiental; • Construção de hidrelétricas; • Exploração predatória de madeira; • Incêndios/queimadas; • Urbanização.CONSEQÜÊNCIAS: • Alteração profunda na circulação da água na atmosfera; • Exposição do solo à erosão e os rios e lagos ao assoreamento; • Empobrecimento da paisagem; • Produção de perdas na biodiversidade (genética, de hábitats e de ecossistemas); • Provocação de alterações climáticas; • Simplificação dos ecossistemas (perda da estabilidade).IMPORTÂNCIA DAS FLORESTAS: • Abrigam a biodiversidade; • Ajudam a regular o clima; • Abrigam patrimônio cultural; • Armazenam gás carbônico e diminuem o efeito estufa; • Constituem hábitat para os seres vivos; • Protegem o solo, evitam o assoreamento dos rios e as inundações.SOLUÇÕES: • Aplicação e cumprimento das leis ambientais; • Educação ambiental; • Envolvimento da comunidade; • Oferecer alternativas para as populações mais carentes; • Utilização de plano de manejo (uso sustentável das florestas).REDUÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIOO ozônio é um gás que atua como filtro solar na camada superior da atmosfera que envolve aTerra. Ele nos protege contra a ação dos raios ultravioletas provenientes do Sol, causadores decâncer de pele e catarata, dentre outros males (só no Brasil, cerca de 55 mil pessoasapresentam câncer de pele a cada ano).A camada de ozônio esta sendo destruída pelos CFCs (clorofluorcarbono), produtos químicosutilizados em refrigeração (geladeiras, aparelhos de ar condicionado etc.), aerossóis (sprays),extintores e outros. Os CFCs liberados sobem e atingem a alta atmosfera (27 mil metros dealtitude) em uma semana, destruindo a camada de ozônio. 89
  • A fabricação desses produtos químicos foi proibida por um acordo internacional, assinado por175 nações (Protocolo de Montreal, 1987). O Brasil foi o terceiro país no mundo a deixar defabricá-los. Os CFCs estão sendo substituídos por outros produtos, que não agridem oambiente, apesar de os CFCs já presentes na alta atmosfera continuarem agindo por mais de60 anos.O tráfico ilícito de CFCs está adiando o prazo de recuperação da camada de ozônio. Paísescomo a China, Índia e Rússia lucram bilhões de dólares fabricando CFCs clandestinamente.No mercado internacional, esses produtos são vendidos, seguindo os mesmos roteiros dostráficos de drogas e de armas.EFEITO ESTUFAO efeito estufa é o aumento da temperatura da Terra causado pelo acúmulo degás carbônico e de gás metano na atmosfera. Esse acúmulo ocorre porque acapacidade de assimilação da Terra já foi superada, ou seja, lançamos naatmosfera mais gás carbônico, e gás metano do que a natureza pode assimilar.Estima-se que sejam despejados na atmosfera 6,5 bilhões de toneladas de gáscarbônico por ano, dessa quantidade 3,2 toneladas são absorvidos pelosoceanos e florestas e 3,3 toneladas acumulam-se na atmosfera.Esses gases têm a propriedade de aprisionar o calor do sol que incide sobre a Terra,impedindo-o de retornar ao espaço cósmico. O calor excessivo assim aprisionado naatmosfera eleva gradativamente a temperatura do planeta, provocando mudanças climáticas.Pesquisadores do clima mundial afirmam que este aquecimento global está ocorrendo emfunção do aumento da emissão de gases poluentes, principalmente, derivados da queima decombustíveis fósseis (gasolina, diesel, etc.), na atmosfera. Estes gases (ozônio, dióxido decarbono, metano, óxido nitroso e monóxido de carbono) formam uma camada de poluentes,de difícil dispersão, causando o famoso efeito estufa. Este fenômeno ocorre porque estesgases absorvem grande parte da radiação infravermelha emitida pela Terra dificultando adispersão do calor.CONSEQÜÊNCIAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS: • Derretimento das calotas polares e elevação no nível da água dos mares causando inundações; • Prejuízos incalculáveis à agricultura; • Aumento na incidência de doenças infecciosas; • Perdas em biodiversidades; • Aumento na freqüência e intensidade de intempéries.Vamos agora refletir sobre o que acabamos de aprender e responder asquestões referentes ao assunto abordado.1.De que é formado o meio ambiente?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 90
  • ______________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.Para compreender as questões do meio ambiente o que se deve considerar?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3.Explique está frase: “Não há economia sem um ambiente estável.”__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4.Para você, porque a cada dia que passa cresce a degradação ambiental?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________5.O que é preciso fazer para diminuir os problemas ambientais?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________6.O que o desmatamento pode causar ao meio ambiente e qual a importância das florestaspara o planeta?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________7.O que você entende por efeito estufa? E quais os gases responsáveis pelo mesmo?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________8.Quais as conseqüências das mudanças climáticas?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 91
  • DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVELDesenvolvimento sustentável é um novo modelo de desenvolvimento que buscacompatibilizar o atendimento das necessidades sociais e econômicas do ser humano com asnecessidades de preservação do meio ambiente de modo que assegure a sustentabilidade davida na Terra para as gerações presentes e futuras. Busca-se melhorar a qualidade de vida humana, respeitando a capacidade de suporte dos ecossistemas. Acredita-se que o desenvolvimento sustentável seja a forma mais viável para deixarmos a rota da miséria, da exclusão social e econômica, do consumismo, do desperdício e da degradação ambiental na qual a sociedade humana se encontra, mas, se forem mantidos os atuais padrões de produção e consumo, somados ao crescimento populacional e as injustiças sociais e econômicas vigentes, o desenvolvimento sustentável não será viável, nem mesmo teoricamente. Um mundo repleto de sociedades que consomem mais do que são capazes de produzir, e mais do que o planetapode sustentar, é uma impossibilidade ecológica.UMA ECONOMIA É AMBIENTALMENTE SUSTENTÁVEL QUANDO: • A pesca não excede a produção dos pesqueiros; • A quantidade de água extraída dos aqüíferos não excede a recarga; • A derrubada de árvores não excede a plantação e crescimento de novas árvores; • A emissão de carbono não excede a capacidade de assimilação da natureza.O LIXO NA CIDADE DE SALVADORUma das questões mais citadas quando se fala dos problemasambientais da modernidade é a produção de resíduos. Ospesquisadores e engenheiros sanitários estão cada vez maispreocupados com a capacidade dos aterros, que já começa a serameaçada. Uma vez que não haja mais espaço nos aterros o lixofica ao acesso da população, tornando-se um perigo á saúde e asobrevivência dos seres humanos.O lixo é excessivo porque fazemos parte de uma sociedade que preza o consumo excessivo. Ea reciclagem não parece resolver o problema porque não é adotada de forma efetiva. Dasquase 115 mil toneladas de lixo geradas a cada mês em Salvador, a parte reciclada éabsurdamente menor, apenas 2,3 mil toneladas. Hoje Salvador conta com dois depósitos delixo, o aterro de Canabrava, que recebe materiais pós-construção, e o Aterro MetropolitanoCentro, na estrada do Cia, próximo a Simões Filho. O último e mais recente, tem umatecnologia mais avançada projetada para reduzir contaminações pela população. Só temacesso ao Aterro Metropolitano o motorista do caminhão-compactador. Lá não tem catadoresde lixos.Todo o lixo urbano produzido na capital baiana é acondicionado no Aterro MetropolitanoCentro, inaugurado em 1998, com vida útil de 20 anos. O aterro também recebe lixo dosmunicípios de Lauro de Freitas e Simões Filho, também localizados na região metropolitanade Salvador. O aterro controlado de Canabrava, que entrou em operação em 1997, recebe 92
  • entulhos da cidade, possui uma unidade de compostagem para materiais provenientes depodas e feiras e uma vala séptica com capacidade de atender 27 toneladas/dia de resíduosinfectantes de serviços de saúde. Os resíduos gerados nas construções, demolições, reformas, escavações e terraplenagens, além dos materiais volumosos são subdivididos pela Resolução 307/02 do Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente) em 4 classes: A-Entulho, B- Recicláveis, C-Aqueles sem tecnológia de tratamento e D- Químicos, Responsabiliza o manejo do grande volume para o gerador e o do pequeno gerador, o poder público municipal.COLETA SELETIVA:Coleta seletiva o termo utilizado para o recolhimento dos materiaisque são passíveis de serem reciclados, previamente separados nafonte geradora. Dentre estes materiais recicláveis podemos citar osdiversos tipos de papéis, plásticos, metais e vidros.A coleta seletiva e a reciclagem de resíduos são soluções desejáveis, por permitirem a reduçãodo volume de lixo para disposição final. O fundamento da coleta seletiva é a separação pelapopulação dos materiais recicláveis (papéis, vidros, plásticos e metais) do restante do lixo.A separação na fonte evita a contaminação dos materiais reaproveitáveis, aumentando o valoragregado destes e diminuindo os custos de reciclagem.Para iniciar um processo de coleta seletiva é preciso avaliar quantitativamente equalitativamente o perfil dos resíduos sólidos gerados em determinado município oulocalidade, a fim de estruturar melhor o processo de coleta.A implantação da coleta seletiva pode começar com uma experiência-piloto que vai sendoampliada aos poucos. O primeiro passo é a realização de uma campanha informativa junto àpopulação, convencendo-a da importância da reciclagem e orientando-a para que separe o lixoem recipientes para cada tipo de material. Com a coleta seletiva vai diminuir o acúmulo de lixo nos bairros, nos canais de esgotos e nas encostas, diminuindo assim, os risco de doenças, entupimento dos canais de escoamento das águas das chuvas, alagamento e outros problemas por conta do acúmulo do lixo. A coleta seletiva ou recolha seletiva tem como objetivo separar os resíduos urbanos pelas suas propriedades e pelo destino que lhes pode ser dado, com o intuito de tornar mais fácil e eficiente a sua recuperação. Assim pretende-se resolver os problemas de acúmulo delixo nos centros urbanos e reintegrar os mesmos no ciclo industrial, o que trás vantagensambientais e econômicas. 93
  • CORES PADRONIZADAS DAS LATAS DE LIXOS: • Azul - Papel/Papelão; • Amarelo - Metal; • Verde - Vidro; • Vermelho - Plástico; • Marrom - Orgânico; • Laranja - Resíduos perigosos; • Preto - Madeira; • Cinza - Resíduos gerais não recicláveis ou misturados, ou contaminado não passível de separação ; • Roxo - Resíduos radioativos; • Branco - Resíduos ambulatoriais e de serviço de saúde.RECICLAGEM: É muito antiga a prática de reciclagem de resíduos sólidos. Os utensílios metálicos são fundidos e remodelados desde os tempos pré-históricos. Os materiais recicláveis são recuperados de muitas maneiras, como o desfibramento, separação magnética de metais, separação de materiais leves e pesados, peneiração e lavagem.A reciclagem é um termo genericamente utilizado para designar o reaproveitamento demateriais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. Muitos materiais podemser reciclados e os exemplos mais comuns são o papel, o vidro, o metal e o plástico. Asmaiores vantagens da reciclagem são a minimização da utilização de fontes naturais, muitasvezes não renováveis e a minimização da quantidade de resíduos que necessita de tratamentofinal, como aterramento, ou incineração.O conceito de reciclagem serve apenas para os materiais que podem voltar ao estado originale ser transformado novamente em um produto igual em todas as suas características. Oconceito de reciclagem é diferente da reutilização.No meio-ambiente a reciclagem pode reduzir a acumulação progressiva de lixo a produção denovos materiais, como por exemplo o papel, que exigiria o corte de mais árvores: as emissõesde gases como metano e gás carbônico; as agressões ao solo, ar e água, entre outros tantosfatores negativos.No aspecto econômico a reciclagem contribui para a utilização mais racional dos recursosnaturais e a reposição daqueles recursos que são passíveis de re-aproveitamento.No âmbito social, a reciclagem não só proporciona melhor qualidade de vida para as pessoas,através das melhorias ambientais, como também tem gerado muitos postos de trabalho erendimento para pessoas que vivem nas camadas mais pobres.TERRA O PLANETA AZUL: 94
  • Água é fonte da vida. Não importa quem somos o que fazemos, ondevivemos nós dependemos dela para viver, no entanto, por maior que sejaa importância da água, as pessoas continuam poluindo os rios e suasnascentes esquecendo o quanto ela é essencial para nossas vidas.A água é provavelmente o único recurso natural que tem a ver com todos os aspectos dacivilização humana, desde o desenvolvimento agrícola e industrial aos valores culturais ereligiosos arraigados na sociedade. É um recurso natural essencial, seja como componentebioquímico de seres vivos, como meio de vida de várias espécies vegetais e animais, comoelemento representativo de valores sociais e culturais e até como fator de produção de váriosbens de consumo final e intermediário.Segundo estatísticas, 70% do planeta é constituído de água, sendo que somente 3% são deágua doce e, desse total, 98% é de água subterrânea. Isto quer dizer que a maior parte da águadisponível e própria para consumo é mínima perto da quantidade total de água existente nanossa Terra. Nas sociedades modernas, a busca do conforto implica necessariamente em umaumento considerável das necessidades diárias de água.Os recursos hídricos têm profunda importância no desenvolvimento de diversas atividadeseconômicas. Em relação a produção agrícola, a água pode representar até 90% da composiçãofísica das plantas. A falta dágua em períodos de crescimento dos vegetais, pode destruirlavouras e até ecossistemas devidamente implantados. Na indústria, para se obter diversosprodutos, a quantidade de água necessária, muitas vezes, é superior ao volume produzido.A ÁGUA NO BRASIL: O Brasil é um país privilegiado no que diz respeito à quantidade de água, tem a maior reserva de água doce da Terra, ou seja, 12% do total mundial. Sua distribuição, porém, não é uniforme em todo o território nacional. A Amazônia, por exemplo, é uma região que detém a maior bacia fluvial do mundo. O volume dágua do rio Amazonas é o maior do globo, sendo considerado um rio essencial para o planeta. Ao mesmo tempo, é também uma das regiões menos habitadas do Brasil.Em contrapartida, as maiores concentrações populacionais do país encontram-se nas capitais,distantes dos grandes rios brasileiros, como o Amazonas, o São Francisco e o Paraná. O maiorproblema de escassez ainda é no Nordeste, onde a falta dágua por longos períodos temcontribuído para o abandono das terras e para a migração aos centros urbanos como São Pauloe Rio de Janeiro, agravando ainda mais o problema da escassez de água nestas cidades.Além disso, os rios e lagos brasileiro vêm sendo comprometidos pela queda de qualidade daágua disponível para captação e tratamento. Na região amazônica e no Pantanal, por exemplo,rios como o Madeira, o Cuiabá e o Paraguai já apresentam contaminação pelo mercúrio emetal utilizado no garimpo clandestino, e pelo uso de agrotóxicos nos campos de lavoura. Nasgrandes cidades, esse comprometimento da qualidade é causado por despejos de esgotosdomésticos e industriais, além do uso dos rios como convenientes transportadores de lixo. 95
  • De acordo com seus conhecimentos responda as questões abaixo:1.Para que o desenvolvimento sustentável tenha sucesso, o que épreciso fazer?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________2.Por que a reciclagem não resolve o problema da quantidade de lixo na cidade de Salvador?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________3.Na sua concepção, o que seria ideal fazer para mudar essa situação?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________4.Qual o destino final do lixo produzido na capital baiana?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________5.Qual o destino final dos resíduos da construção civil na cidade de Salvador e quem éresponsável pela coleta dos mesmos?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________6.Defina coleta seletiva e diga qual a sua finalidade?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________7.Diga para que serve a reciclagem e qual a sua importância?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________8-Explique o que você entende por desenvolvimento sustentável?______________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 96
  • 9-Explique por que o homem continua poluindo a água, mesmo sabendo que dependemosdela para viver?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________10-Onde se encontra a maior reserva de água doce do planeta e como está distribuída?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________11-Com relação ao Brasil responda: Onde se encontra as maiores concentrações populacionaisdo país e o que isso implica na distribuição da água?_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________12-Qual a conseqüência da escassez de água na região Nordeste?____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________13-Nas grandes cidades o que compromete a qualidade das águas dos rios?_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ATIVIDADE: Assistir ao filme “A Era da Estupidez” e/ou “Fuga do SéculoXXIII” 97
  • _________________________________________________BIBLIOGRAFIAFormação humana, módulo CEDEP – Centro de Educação Desportiva e Profissional 2009.HOWARD, Simon. Como preparar um bom currículo: São Paulo – Publifolha 2000. Sériesucesso profissional: seu guia de estratégia pessoal.MUNANGA, Kabengele e GOMES, Nilma Lino. Para entender o negro no Brasil de hoje,história realidades, problemas e caminhos: São Paulo: Global: Ação Educativa.GONZÁLEZ, Miguel. Você não é uma ilha: dinâmicas de grupo, São Paulo: Paulinas, 1993.DIAS, Genebaldo Freire. Ecopercepção: Um resumo didático dos desafios socioambientais.São Paulo: Gaia, 2004.BORGES, Giovanna Leal. Dinâmicas de grupo: Redescobrindo valores. 6ª ed.Petrópolis:Vozes, 2000.MILITÃO, Albigenor e Rose. Jogos, dinâmicas e vivências grupais: Como desenvolver suamelhor técnica em atividades grupais.9ª ed.Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008.BLOS, Peter. Adolescência: Uma interpretação psicanalítica. 1ª ed. São Paulo: MartinsFontes, 1995.MILITÃO, Albigenor e Rose. História e fábulas aplicadas em treinamento. 1ª ed. Rio deJaneiro: Qualitymark, 2007.Sites:www.wikipedia.comwww.mte.gov.brwww.folhaoline.com.br 98