Europa Antiga eMedieval- Roma- Pisa- Florença- Veneza- Corfu- Santorini- Mikonos- Katakolon- LisboaRoteiro 2
Primeiro dia Saída de Porto AlegreSegundo diaChegada em LisboaSaída para RomaChegada em RomaApartamento 4 noitesTerceiro d...
RomaPorta MaggioreTemplo de Minerva MédicaA Porta Maggiore ou Porta Prenestina, é uma das portas orientais nas antigas,mas...
Piazza Victor Emanuelle IIBasílica de Santa Maria MaggioreTermas de DioclecianoTermas de CaracallaAs Termas de Caracala fo...
Santa Maria Soppra MinervaPantheon de RomaA Igreja de Santa Maria Sopra Minerva é o primeiro e o único templo gótico deRom...
Partindo de Roma465 Km +/-6 horas de viagem
SienaSan GimignanoPisaSan Gimignano, dorigine très ancienne, a reçu son nom de lévêque deModène qui a vécu pendant le IVes...
Florença1- Galeria Del Uffizzi2- Galeria d’ Accademia3- Capela di Médicee
Partindo de FlorençaChegando em Veneza
O Cruzeiro
O santuário de Olympia teve sua construção iniciada há quase três mil anos. Lá ocorriam os famosos jogos emhomenagem aos d...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Roteiro de viagem europa antiga e medieval

362

Published on

Published in: Travel
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
362
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Roteiro de viagem europa antiga e medieval"

  1. 1. Europa Antiga eMedieval- Roma- Pisa- Florença- Veneza- Corfu- Santorini- Mikonos- Katakolon- LisboaRoteiro 2
  2. 2. Primeiro dia Saída de Porto AlegreSegundo diaChegada em LisboaSaída para RomaChegada em RomaApartamento 4 noitesTerceiro dia Hop on - Hop OffQuarto dia Hop on - Hop OffQuinto diaMuseus VaticanosColosseo e Foro RomanoSexto diaCarro (3 diárias)Siena, San Giminiano, Pisa eFlorençaHotel em FlorençaSétimo dia Centro Histórico, GalleriasOitavo diaBologna, FerraraEntrega carro VenezaCruzeiroNono dia NavegaçãoDécimo dia CorfúDécimo primeiro dia SantoriniDécimo segundo dia MykonosDécimo terceiro dia KatakolonDécimo quarto dia NavegaçãoDécimo quinto dia VenezaDécimo sexto dia VenezaDécimo sétimo diaLisboaHotelAluguel de carroDécimo oitavo dia Passeio pela cidadeVigésimo dia PartidaChegada no Brasil
  3. 3. RomaPorta MaggioreTemplo de Minerva MédicaA Porta Maggiore ou Porta Prenestina, é uma das portas orientais nas antigas,mas bem conservadas Muralhas de Aureliano da Roma do terceiro século.Através da porta corriam duas antigas estradas: a Via Praenestina e a ViaLabicana. A Via Prenestina era a estrada do leste da cidade antiga. A ViaLabicana dominava o sudeste da cidade. A Porta Maggiore é de longe o melhorsítio urbano para visita de compreensão e visão dos antigos aquedutos. É umduplo arco monumental construído de branco travertino (um tipo de calcário). Elafoi primeiro conhecida como Porta Prenestina, talvez uma referência para aestrada sobre a qual é passava. O "portão", construído em 52 pelo imperadorCláudio, foi originalmente concebido para fornecer uma seção decorativa desuporte para dois aquedutos, o Aqua Claudia e o Novus Anio .O Templo de Minerva Medica é uma antiga ruína romana que datado IVºséculo, situada no Esquilino , entre via Labicana e a Muralha deAureliano. Ao contrário do que o próprio nome indica, este não é o templo deMinerva Medica (citado por Cícero ), mas de uma ninfa, e era originalmenteparte dos jardins do Licínio . Este edifício foi erroneamente identificado a partirdo XVIIºséculo . O nome vem da estátua de Minerva que foi descoberta lá. Omédico e anatomista Cloquet visitou o templo em 1837 e indicou que a estatuade Minerva com a cobra que está no Vaticano (estátua em mármore deParos chamado Giustiniani Minerva ) não definia o templo e que aquelaseram ruínas pouco interessantes. O edifício tem doze lados de tijolos ( opuslatericium ) de 24 m de diâmetro e 33 de altura. Encontramos este tipo deestrutura na cúpula do Pantheon ou a sala de jantar da Domus Áurea.
  4. 4. Piazza Victor Emanuelle IIBasílica de Santa Maria MaggioreTermas de DioclecianoTermas de CaracallaAs Termas de Caracala foram construídas entre 212 e 217, durante ogoverno do imperador romano Caracala, e são um perfeito exemplo dasgrandes termas imperiais. Grande parte de sua estrutura ainda se encontraconservada, sem a interferência de edifícios modernos.Polêmio Sílvio, no século V, citava-as como uma das sete maravilhasde Roma, famosas pela riqueza de sua decoração e das obras que continha.As Termas de Caracala podiam acolher mais de 1.500 pessoas num edifícioque media 337 por 328 metros, sendo somente a parte central de 220 por114 metros.As termas de Diocleciano (Thermae Diocetiani), as maiores termas da Roma Antiga,foram construídas durante a era imperial. Estas termas, dedicadas aoimperador Diocleciano, em 306, foram as maiores termas imperiais e mantiveram-seoperacionais até 537, quando os Godos destruíram o aqueduto que as alimentava.Semelhantes às Termas de Caracala na forma e dimensões, as Termas de Dioclecianoestão parcialmente conservadas devido à sua utilização para fins religiosos. O complexotermal aloja a Basílica de Santa Maria degli Angeli e dei Martiri e parte do MuseuNacional Romano. As três voltas do transepto da basílica fornecem ainda hoje um dospoucos exemplos do esplendor original dos edifícios romanos. Eram orientadas asudeste, para permitir que a energia solar aquecesse o caldarium sem interceptaro frigidarium. São visíveis outros restos das termas nas ruas circundantes da basílica.Piazza Vittorio Emanuele II é uma praça em Roma, na Esquilino . É servidapela estação Vittorio Emanuele. Rodeada por palácios com grandes pórticosno estilo do século 19, a praça foi construída por Gaetano Koch logo apósa unificação da Itália. Umbertine em grande estilo, é a maior praça em Roma(316 x 174 metros). No centro da praça existe um jardim com os restos de umchafariz construído por Alexandre Severo, chamado Porta Mágica ou PortaAlchemica (Porta do Alquimista), a entrada para Villa Palombara , residênciado alquimista Massimiliano II Palombara.A Basílica de Santa Maria também conhecida como Basílica de NossaSenhora das Neves, ou Basílica Liberiana é uma das basílicaspatriarcais de Roma.Foi construída entre 432 e 440, durante o pontificado do Papa Sisto III, ededicada ao culto de Maria, Mãe de Deus, cujo dogma da Divina Maternidadeacabara de ser declarado pelo Concílio de Éfeso (431). Entretanto, a data dafundação da basílica remete ao pontificado do Papa Libério (352-366).
  5. 5. Santa Maria Soppra MinervaPantheon de RomaA Igreja de Santa Maria Sopra Minerva é o primeiro e o único templo gótico deRoma. A construção do edifício foi iniciado em 1280, no sítio de antigo templode Isis, erradamente identificado como templo de Minerva, donde o nome quesignifica «acima de Minerva». Seu edifício abrigou as altas autoridades daInquisição no século XVII, nos tempos em que julgaram Galileu Galilei. Numerosascapelas laterais foram acrescentadas, e há muitos sepulcros onde estão papas, opintor Fra Angelico, que pertencia à Ordem, e Santa Catarina de Siena. A capelamais famosa é a Carafa, no final do transepto direito, construída para o CardealOliviero Carafa e consagrada em 1493. Sua fama deriva dos afrescos de FilippinoLippi, encarregado da decoração interna de 1488 a 1493. É uma das mais belasdecorações de capela em toda Roma. Outra grande atração da igreja, seu maiortesouro, é a grande estátua do Cristo Ressuscitado por Michelangelo, esculpida emmármore em 1519.. O Panteão, situado em Roma, Itália, também conhecido como Panteão deAgripa, é o único edifício construído na época greco-romana que, atualmente,se encontra em perfeito estado de conservação. Desde que foi construído quese manteve em uso: primeiro como templo dedicado a todosos deuses do panteão romano (daí o seu nome) e, desde o século VII, comotemplo cristão. O Panteão original foi construído em 27 a.C., durante aRepública Romana, no terceiro consulado de Marco Vipsânio Agripa. Foidestruído por um incêndio em 80 e totalmente reconstruído por Adriano em 125...
  6. 6. Partindo de Roma465 Km +/-6 horas de viagem
  7. 7. SienaSan GimignanoPisaSan Gimignano, dorigine très ancienne, a reçu son nom de lévêque deModène qui a vécu pendant le IVesiècle.La ville conserve presque intactes ses caractéristiques architectoniques desXIIIeet XIVesiècles. Ancien siège d’un petit village étrusque de la périodehellénistique, San Gimignano commence son histoire aux alentours du Xesiècleoù elle prend le nom du saint évêque de Modène, saint Gimignano, qui auraitsauvé le bourg des hordes barbares. San Gimignano connaît un granddéveloppement durant le Moyen Âge grâce à la Via Francigena qui la traverse.Y fleurissent nombre dœuvres d’art qui décorent les églises et les couvents. En1199, San Gimignano devient une commune libre, avec son premier podestataprès avoir rompu son asservissement aux évêques de Volterra. Elle prendalors le nom de San Gimignano delle belle Torri avec ses 75 maisons-toursmais elle souffre de luttes intestines qui la divisent en deux factions : celle desArdinghelli (guelfes) et celle des Salvucci (gibelins). Le 8 mai 1300, ellehéberge Dante Alighieri, ambassadeur de la ligue guelfe en Toscane.Uma das Repúblicas Marítimas, Pisa, em 1016, junto com Gênovae outros aliados, expulsaram os sarracenos e conquistaram a Córsega e aSardenha, e adquiriram o controle do mar Tirreno. Um século depoisconquistaram as ilhas Baleares.Pisa, que naquele tempo estava à beira-mar, na foz do rio Arno, alcança oapogeu do seu esplendor entre o século XII e o século XIII , quando osseus navios controlavam o Mediterrâneo ocidental. A rivalidade entre Pisae Génova intensificou-se no século XIII e culminou na batalha naval daMeloria (1284), a qual marcou o declínio da potência pisana, tendo Pisarenunciado a qualquer pretensão sobre a Córsega e cedido a Gênova parteda Sardenha.Segundo a mitologia romana, Siena foi fundada por Sénio, filho de Remo, e podem-se encontrar numerosas estátuas e obras de arte mostrando. Foi umpovoamento etrusco e depois colônia romana (Saena Julia) refundada peloimperador Augusto. Era, contudo, uma pequena povoação, longe das rotasprincipais do Império. No século V torna-se sede de uma diocese cristã. A grandeinfluência da cidade como pólo cultural, artístico e político é iniciada no século XII,quando se converte num burgo autogovernado de cariz republicano, substituindo oesquema feudal.Todavia, o esquema político conduziu sempre a lutas internas entre nobres eexternas com a cidade rival de Florença. Siena rivalizou no campo das artesdurante o período medieval até o século XIV com as cidades vizinhas. Porém,devastada em 1348 pela Peste Negra, nunca recuperou o seu esplendor, perdendotambém a sua rivalidade interurbana com Florença. A Siena actual tem um aspectomuito semelhante ao dos séculos XIII-XIV. Detém uma universidade fundadaem 1203, famosa pelas faculdades de Direito e Medicina.
  8. 8. Florença1- Galeria Del Uffizzi2- Galeria d’ Accademia3- Capela di Médicee
  9. 9. Partindo de FlorençaChegando em Veneza
  10. 10. O Cruzeiro
  11. 11. O santuário de Olympia teve sua construção iniciada há quase três mil anos. Lá ocorriam os famosos jogos emhomenagem aos deuses gregos. A origem dos jogos olímpicos da atualidade remontam a três milênios... Aimpressionante suntuosidade arquitetônica do conjunto de templos compõe um cenário imperdível para o viajante aKatakolon.KATAKOLON

×