Dinamicas de grupo

16,708 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
16,708
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
134
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dinamicas de grupo

  1. 1. AS GARRAFAS Objetivo: Analisar a importância da organização, diferenciando uma ação espontânea de uma ação planejada. Para quantas pessoas: 20 ou mais pessoas Material necessário: 6 garrafas vazias, de boca não muito estreita e areia na quantidade exata para encher as seis garrafas A Descrição da dinâmica: Pede-se 6 voluntários que se colocam em fila e aos pés de cada um se coloca a garrafa vazia Distante dos participantes, cerca de 6 metros, se coloca a areia Todas as garrafas. Devem ser enchidas de areia A areia que for derramada para fora do recipiente não poderá ser reaproveitada. Ganha o que encher sua garrafa e, de volta ao seu lugar, colocar a garrafa aos seus pés O coordenador conta até três e dá a ordem de partida Quando o primeiro chegar com a garrafa, os outros param Todos mostram o quanto conseguiram colocar em suas garrafas e quanta areia ficou esparramada. Em seguida, pede-se 6 novos voluntários e se repete o exercício.Antes de dar a ordem de partida, faz-se uma pequena avaliação de como e comportou a equipe anterior. Antes de se fazer uma terceira rodada da mesma atividade, avalia-se novamente o desempenho da equipe anterior. Finalmente, avaliam-se as três etapas da dinâmica. Para esta discussão final, é interessante que as avaliações feitas em cada etapa estejam anotadas de forma que todos possam tê-las à vista. O coordenador pede que todos reparem na avaliação da primeira rodada Pergunta por que as coisas se deram dessa maneira? E pode, a partir do que for dito pelo grupo, analisar os elementos de uma ação espontânea. Ao analisar a segunda rodada, pode perguntar que elementos foram superados em relação à primeira? O que permitiu superar estas coisas? Neste momento, o coordenador pode retomar o que significa a experiência que se vai acumulando em relação ao planejamento e à ação e a importância de se refletir sobre ela. Ao analisar a última volta, se retoma a fundo a necessidade de realizar ações de forma planejada, avaliando os erros e os acertos. Posteriormente, analisa-se a importância de seguir os objetivos de forma coletiva e completa (e não apenas parcialmente), observando que não se tratava de uma competição, mas que o objetivo era que todos enchessem suas garrafas. Foi dito no começo que "ganha aquele que conseguir encher sua garrafa e, de volta ao seu lugar, colocar a garrafa aos seus pés" Logo depois desta etapa, o coordenador da dinâmica deve levar as pessoas a compararem a dinâmica com o que se passa na vida real de cada um dos participantes. Recomendação: Durante o desenvolvimento da dinâmica, o coordenador deve estar atento para que as avaliações sejam sobre a própria dinâmica e não se entre em reflexões sobre a vida. Já na reflexão final deve atentar para que se deixe de lado o que aconteceu na dinâmica para que se analise a realidade.
  2. 2. BANDEIRA BRASILEIRA Material: Papel verde, amarelo, azul e branco. Tesoura Cola Régua Envelopes grandes no número dos grupos Instruções ao líder da dinâmica: Cada envelope deve conter somente alguns dos materiais. (ex: papel verde, amarelo, cola e régua em outro envelope papel azul, branco e tesoura). O grupo que conseguir montar a bandeira será o vencedor, independente de tempo. A intenção é observar o senso de equipe e o poder de barganha entre os grupos, pois para conseguir a tesoura ele terá que ceder o que o outro grupo não tem. Instruções aos grupos: Cada grupo deverá construir uma bandeira brasileira, mas para tanto, seus componentes deverão ter atribuições distintas: 1 componente será o líder que irá orientar a confecção da bandeira 1 componente terá a incumbência de riscar as medidas nos respectivos papéis 1 componente ficará encarregado de cortar os papéis e as estrelas 1 componente será o responsável para colar os papéis 1 componente irá escrever a frase ordem e progresso Importante: TODOS devem seguir as ordens do líder e TODOS devem participar!!! 1. O retângulo verde deverá medir 20 centímetros por 14 centímetros 2. O losango amarelo deve medir 11 centímetros por 17 centímetros 3. O círculo azul deve medir 7 centímetros de diâmetro 4. A faixa branca deve Ter os dizeres “ORDEM E PROGRESSO” em verde 5. Colar 27 estrelas brancas
  3. 3. A TEIA Em círculo os participantes devem se assentar. O Coordenador deve adquirir anteriormente um rolo grande de barbante. E o primeiro participante deve, segurando a ponta do barbante, jogar o rolo para alguém (o coordenador estipula antes ex: que gosta mais, que gostaria de conhecer mais, que admira, que gostaria de lhe dizer algo, que tem determinada qualidade, etc.) que ele queira e justificar o porquê ! A pessoa agarra o rolo, segura o barbante e joga para a próxima. Ao final o cordão constrói uma "teia" grande. Essa dinâmica pode ser feita com diversos objetivos e pode ser utilizada também em festas e eventos como o Natal e festas de fim de ano. Ex: cada pessoa que enviar o barbante falar um agradecimento e desejar feliz festas. DESENHO DOS PÉS OBJETIVO : Socializar, integrar, perceber a necessidade de assumir compromissos, crescer, valorizar-se MATERIAL : uma grande folha de papel e lápis colorido para cada participante. DESENVOLVIMENTO : O animador motiva os participantes a desenharem num grande papel o próprio pé. Em seguida, encaminha a discussão, de forma que todos os participantes tenham oportunidade de dizer o que pensam. Todos os pés são iguais? Estes pés caminham muito ou pouco? Por que precisam caminhar? Caminham sempre com um determinado objetivo? Quanto já caminhamos, lembrar de pessoas que lutaram por objetivos concretos e conseguiram alcançá-los. Terminada a discussão, o animador convida a todos que escrevam no pé que desenharam algum compromisso concreto que irão assumir. DINÂMICA DE AVALIAÇÃO ) Objetivo: Avaliar a caminhada do grupo ou o andamento de uma reunião através de manifestações simbólicas dos participantes. Para quantas pessoas: Funciona muito bem para grupos de tamanho médio, até 30 pessoas. Material necessário: Lousa e giz colorido ou papelógrafo (bem grande) e lápis de cor, giz de cera ou outro material, com várias opções de cor. Descrição da dinâmica: O coordenador orienta os participantes a irem até a lousa (ou papelógrafo) para desenharem alguma coisas que indique o como estavam quando começou o curso (ou o grupo, no caso de se avaliar a caminhada do grupo) e outro desenho que indique o como estão agora, passado algum tempo desde o início do processo. Quando todos tiverem feito os seus desenhos, o coordenador convida quatro pessoas para falarem da mudança que percebem em si mesmos e outros quatro para falarem um pouco do que estão vendo no quadro. É importante o coordenador final de um encontro de estudo, e assim as pessoas podem levar consigo uma síntese facilmente relembrável.

×