Dicas autodesenvolvimento

8,565 views
8,226 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
8,565
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
131
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dicas autodesenvolvimento

  1. 1. 1
  2. 2. Índice Introdução Pág. 3 Competências Pág. 5 Trabalho em Equipe Pág. 9 Negociação Pág. 13 Foco em Resultados Pág. 16 Foco no Cliente Pág. 20 Liderança de Equipe Pág. 24 Ação Estratégica Pág. 29 A importância da Comunicação Pág. 33
  3. 3. Introdução Ao longo de nossa carreira, investimos em uma série de pilares que se tornam os alicerces de nossa vida profissional, que nos levam ao sucesso e nos mantêm competitivos no mercado. Alguns desses pilares que sustentam a carreira são: o histórico de resultados, as competências, a formação e uma contínua preocupação com aquisição e desenvolvimento de novas competências e conhecimentos. Obter uma carreira bem sucedida requer um sério comprometimento com o contínuo e incansável desenvolvimento de novas habilidades e o aperfeiçoamento das competências que já obtivemos.
  4. 4. Introdução Para que você possa se desenvolver preparamos um material completo com todas as competências da Ostecamp comuns a todos os colaboradores, com o objetivo de ajuda-lo a nortear sua busca pelo auto-desenvolvimento. Neste momento é muito importante que você se auto-avalie e também converse com seu gestor a fim de tomar conhecimento dos seus pontos fortes e das suas oportunidades de melhoria, para poder traçar a melhor rota para seu auto- desenvolvimento.
  5. 5. Competências Competências Educação / Formação Competências técnicas Comportamentais C H A Conhecimento Habilidade Atitude Saber Saber fazer Querer fazer "Competências é um agrupamento de conhecimentos, habilidades e atitudes correlacionadas, que afeta parte considerável da atividade de alguém, que se relaciona com seu desempenho, que pode ser medido segundo padrões preestabelecidos, e que pode ser melhorado por meio de treinamento e desenvolvimento". Scott B. Parry 5
  6. 6. Competências Competências Estruturais são aquelas essenciais para realização da visão e objetivos estratégicos da empresa . Coopera e contribui para um clima positivo, comprometendo-se com a Trabalho em Equipe entrega de resultados, visando os interesses dos colaboradores e da empresa. Influenciar os colaboradores e clientes de forma positiva, buscando Negociação melhores resultados para ambos e parcerias duradouras. Apropria-se das demandas, garantindo resultados e tomando para si a Foco em resultado responsabilidade pela eficiência do processo. Parceria sustentável com o cliente (interno/ externo) visando Foco no Cliente fidelização e geração de valor. 6
  7. 7. Competências Competências de liderança são aquelas essenciais para o papel de liderança Inspira, desenvolve, influencia e mobiliza pessoas para atingir os Liderança de Equipe melhores resultados de curto, médio e longo prazo. Antevê as oportunidades e ameaças no negócio, tendências e Ação Estratégica inovações possibilitando o agir empreendedor.
  8. 8. Trabalho em Equipe Coopera e contribui para um clima positivo, comprometendo-se com a entrega de resultados, visando os interesses dos colaboradores e da empresa.
  9. 9. Trabalho em Equipe • Buscar ser empático: colocar-se disponível para contato com as pessoas. Investir tempo em conhecê-las, ouví-las e entender seus interesses e suas necessidades. Colocar-se no lugar delas. • Participar de diferentes fóruns dentro da empresa, que possibilitem estar em contato com pessoas de diferentes áreas e tratar de diferentes assuntos. • Participar de grupos fora da empresa (relacionados a entidades de classe, religião, esportes, trabalho voluntário, etc), onde possa se relacionar com pessoas de diferentes perfis, em diferentes situações. O trabalho voluntário, em ONG s ou outras instituições, é uma forma muito enriquecedora de desenvolver a habilidade de relacionamento com diferentes públicos.
  10. 10. Trabalho em Equipe • Elogiar as pessoas por suas realizações. Criticar com cuidado, individualmente, de maneira construtiva. • Não evitar os conflitos ou fingir que eles não existem ou não tem importância. Identificar conflitos existentes e potenciais, buscar suas causas e as melhores formas de resolução. Lembrar que muitos tipos de conflito são ricos em aprendizado para as pessoas e as empresas. Colocar-se disponível para apoiar a resolução de conflitos entre outras pessoas ou outras áreas. • Ampliar o conhecimento técnico sobre o tema, adquirindo conceitos e ferramentas sobre relacionamentos, em âmbito pessoal e profissional. Isso pode ser feito em cursos na área ou leitura. • Pedir feedback das pessoas com quem se relaciona, sobre sua imagem e os impactos de seus comportamentos nas outras pessoas. Buscar expandir o autoconhecimento.
  11. 11. Leituras recomendadas: Trabalho em Equipe• “Inteligência Emocional”, de Daniel Goleman• “Inteligência emocional no trabalho”, de Hendrie Weisinger• “Equipes dão certo”, de Fela Moscovivi
  12. 12. Filmes recomendados: Trabalho em Equipe • Lancelott • O Planeta dos Macacos • O Senhor das Moscas • Eu Sou o Senhor do Castelo • Ensaio da Orquestra • FormiguinhaZ
  13. 13. Negociação Influenciar os colaboradores e clientes de forma positiva, buscando melhores resultados para ambos e parcerias duradouras.
  14. 14. Negociação • Treinar a capacidade de negociar, observando todo o processo: a) estudar o contexto e preparar-se previamente para a negociação; b) buscar soluções criativas; c) observar o timing/usar o tempo da melhor forma e a seu favor; d) buscar uma relação de ganha-ganha, para benefícios no longo prazo. • Avaliar os resultados das principais negociações conduzidas, identificando pelo menos 3 pontos positivos e 3 pontos de melhoria para próximas negociações. • Garantir que os acordos feitos com clientes estão em conformidade com as políticas e práticas da empresa. Não fechar acordos que possam gerar dúvidas quanto ao limite ético dos mesmos. Recorrer ao superior direto em caso de dúvidas, visando garantir sempre a conduta ética mais adequada. • Não evitar os conflitos ou fingir que eles não existem ou não tem importância. Identificar conflitos existentes e potenciais, buscar suas causas e as melhores formas de resolução. Lembrar que muitos tipos de conflito são ricos em aprendizado para as pessoas e as empresas. Colocar-se disponível para apoiar a resolução de conflitos entre outras pessoas ou outras áreas.
  15. 15. Leituras recomendadas: Negociação • “Como chegar ao sim”, Patton , Ury e Fischer • “Conversas difíceis”, de Douglas Stone – “Harvard Negociation” • “Conversas decisivas, de José Grenny • “Negociação”, Michael Watkins • “Negociação e administração de conflitos”, Série Gerenciando Projetos, FGV
  16. 16. Filmes recomendados: Negociação• A Negociação• Doze Homens e Uma Sentença• Obrigado por Fumar• Erin Brockovich• Presente de Grego
  17. 17. Foco em Resultados Apropria-se das demandas, garantindo resultados e tomando para si a responsabilidade pela eficiência do processo.
  18. 18. Foco em Resultados • Buscar participar ativamente da definição de estratégias e objetivos da empresa, ou de sua área, ou suas próprias, fazendo análises estruturadas e negociando com o gestor direto, visando otimizar a definição de suas metas. • Manter sempre em mente suas metas, e comunicá-las ao seu gestor, juntamente com os respectivos resultados. • Buscar exposição na empresa; disponibilizar-se para projetos especiais e iniciativas fora de seu escopo de atuação. Buscar sempre contribuir com mais do que lhe é solicitado, buscando superar as expectativas. • Ser persistente na busca de melhorias para o processo de trabalho. Apresentar, pelo menos uma vez por ano, uma oportunidade estruturada de melhoria. O exercício de buscar melhorias e oportunidades é fundamental para que você desenvolva sua criatividade. • Conhecer profundamente, em detalhes, os objetivos da empresa. Não se limitar à sua área, mas também conhecer de outros departamentos.
  19. 19. Foco em Resultados • Conhecer profundamente, em detalhes, os objetivos da empresa. Não se limitar à sua área, mas também conhecer de outros departamentos. • Monitorar o mercado e buscar oportunidades de negócios para a empresa. Evitar passar mais que 1 ano sem apontar, de forma estruturada, uma oportunidade de melhoria. Lembre-se, independente de sua formação ou da área que trabalhe você sempre poderá observar oportunidades de negócio para a empresa. • Levantar melhores práticas de mercado com relação ao trabalho sob sua responsabilidade. Não passar mais que 1 ano sem levantar informações sobre melhores práticas e divulgá-las de forma estruturada para o superior direto, ou em sua área. • Buscar conhecimento técnico sobre o tema gestão de desempenho/resultados, através de cursos de curta duração e leituras. • Procurar agir proativamente na identificação de oportunidades de mudança, dentro e fora da sua função, observando outras pessoas em sua organização. Quando possível, criar um grupo de trabalho para desenvolver essas oportunidades.
  20. 20. Leituras recomendadas: Foco em Resultados• “The Balanced Scorecard”, de Kaplan e Norton• “Valuation”, de Koller e Copeland• “EVA e Gestão Baseada em Valor”, de Young e O’Byrn• “Mudar e vencer”, de Paulo Gaudencia• “Empreendedorismo e estratégia”, da Harvard Business Review• “Empreendedorismo”, de Idalberto Chiavenato• Cursos sobre empreendedorismo do Sebrae• “Guia da ERNST e YOUNG para desenvolver o seu Plano de Negócios” 2ª ed.
  21. 21. Filmes recomendados: Foco em Resultados• Doze Homens e Uma Sentença• Gladiador• O Senhor dos Anéis
  22. 22. Foco no Cliente Apropria-se das demandas, garantindo resultados e tomando para si a responsabilidade pela eficiência do processo.
  23. 23. Foco no Cliente • É importante sempre ter em mente quem são seus clientes internos e externos. Busque ser empático com os clientes: colocar-se no lugar deles e estar disponível para contato. • Invista tempo em conhecer o cliente, ouvi-lo e entender seus objetivos. • Conheça profundamente e analise as necessidades e desejos dos clientes. Priorize essas informações e defina planos para superar as expectativas deles. • Tenha preocupação constante em melhorar a eficácia na comunicação interpessoal. • Tenha respeito pelas pessoas, comportamento ético, imparcialidade e tome muito cuidado com a contaminação dos preconceitos, pressupostos, rótulos e discriminações na interação com as pessoas
  24. 24. Foco no Cliente • Tenha foco na solução e não no problema que cliente apresenta. Enquanto o foco do dele está no problema, o seu estará em apresentar soluções eficazes. • Procure estreitar seu relacionamento com o cliente, tendo a percepção de que tipo de cliente tem à sua frente e buscando a forma mais eficaz de se comunicar com ele considerando suas principais características. • Fidelize seus clientes, para isso eles precisam ser identificados, porque não se estabelece uma relação com quem não se conhece. A partir daí, aprender sobre eles, suas necessidades e seus desejos, utilizando essas informações para estreitar o relacionamento e conhecê-los cada vez mais.
  25. 25. Leituras recomendadas: Foco no Cliente• Ler jornais e periódicos, como Gazeta Mercantil, Valor Econômico, Revista Exame• Como encantar seus clientes, de Bob Miglani• A final, o que os clientes querem? De Gerald Zaltman
  26. 26. Filmes recomendados: Foco no Cliente • Do que as mulheres gostam • Erin Brockovich • Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo
  27. 27. Liderança de Equipe Inspira, desenvolve, influencia e mobiliza pessoas para atingir os melhores resultados de curto, médio e longo prazo.
  28. 28. Liderança de Equipe • Participar de grupos fora da empresa (relacionados a entidades de classe, religião, esportes, trabalho voluntário, etc), onde possa assumir responsabilidades e coordenar atividades e trabalhos de grupos. Atuar como síndico de condomínio e organizar atividades voluntárias são exemplos de atividades que permitem desenvolver a liderança. • Buscar conhecer bem as pessoas - os membros de sua equipe e demais interlocutores, dentro e fora da organização, visando adaptar suas iniciativas, forma de delegação e discurso, para atingir melhores resultados. • Comunicar-se constantemente com a equipe, ouvindo as pessoas e posicionando-se sempre de maneira próxima. Idealmente, realizar reuniões periódicas: com os reportes diretos, não menos que uma vez por semana; com a equipe toda. • Estar disponível para a equipe, acompanhar o trabalho, orientar, controlar resultados, dar feedback e estimular o desenvolvimento de potencialidades. • Compartilhar seu conhecimento, com sua equipe e também com colegas, clientes, parceiros, fornecedores, e outros contatos.
  29. 29. Liderança de Equipe • Investir tempo e energia para criar uma visão de futuro para seu trabalho/ sua área, alinhada à visão de futuro da empresa. Comunicar e engajar as pessoas nessa visão. • Buscar aprimoramento teórico, adquirindo conceitos e ferramentas em liderança. Isso pode ser feito em cursos na área ou leitura. • Planejar bem o trabalho de sua área e delegar de forma estruturada, com diretrizes, proporcionando desafios na medida certa para cada indivíduo. • Controlar resultados e fornecer feedbacks à sua equipe, e também a fornecedores, colegas, clientes, superiores e demais interfaces. Não passar mais que 6 meses sem dar feedback para a equipe. Estimular os profissionais a escreverem as informações recebidas e montarem um plano para endereçar cada ponto, com prazos e resultados definidos. • Avaliar objetivamente a equipe, de forma constante. Mapear os profissionais quanto a desempenho e potencial de desenvolvimento, visando definir backups e possíveis sucessores.
  30. 30. Liderança de Equipe • Estimular as pessoas a gerenciar a própria carreira, definindo objetivos de longo, médio e curto prazos e resultados a atingir. Cuidar de todos os elementos envolvidos (formação, idiomas, projetos, progressão de funções, vivência internacional, etc), com atenção maior para o chamado “tripé do gerenciamento de carreira”: resultados, competências e rede de relacionamentos. • Promover rotatividade de funções na sua área. Buscar sempre priorizar o desenvolvimento da carreira interna versus contratações do mercado. Usar e incentivar o uso do recrutamento interno. • Definir metas claras e ambiciosas para a sua equipe. Envolver a equipe na definição de metas. Acompanhar os resultados frentes às metas definidas, dar feedback e propor ajustes. • Aprimorar os conhecimentos sobre planejamento, processos, rotinas e eficiência operacional, através de atividades práticas, cursos e leituras. • Investir tempo para falar com seus colaboradores sobre carreira e identificar possíveis rotas de carreira para eles dentro da organização.
  31. 31. Filmes recomendados: Liderança de Equipe• “O poder da liderança emocional”, de McKee e Boyatzis• “Liderança: administração do sentido”, de Cecília Bergamini• “O monge e o executivo”, de James Hunter• Artigos da HSM Management: “Os líderes necessários” (set/97),• “As cinco atividades básicas do líder” (out/05), entre outros• “As Pessoas na Organização”, de M.T.Fleury (coordenação)• “Gestão por Competências”, de J.Dutra
  32. 32. Filmes recomendados: Liderança de Equipe • Jamaica abaixo de zero • A Tormenta • D2 – Somos Todos Campeões • Na Roda da Fortuna
  33. 33. Ação Estratégica Antevê as oportunidades e ameaças no negócio, tendências e inovações possibilitando o agir empreendedor.
  34. 34. Ação Estratégica • Conduzir análises estruturadas sobre o negócio e buscar formas de participar ativamente dos fóruns de discussão e decisão estratégica da empresa. Estimular a participação da sua equipe. Mesmo que não seja viável participar de reuniões, faça análises e propostas quanto a estratégia da empresa. • Buscar ampliar a visão do todo (conhecer o setor, entender o mercado, concorrentes, regulamentação, aspectos políticos e econômicos, etc; conhecer o tamanho do mercado, crescimento, lucratividade das empresas, etc), e a visão de longo prazo (analisar tendências futuras, para 3, 5, 10 anos; confeccionar planos de 5 anos para sua área. • Preste atenção nas estratégias e táticas que o mercado (no mesmo setor ou em diferentes setores) vem praticando em relação a clientes, concorrentes e fornecedores. • Conheça a concorrência reúna informações sobre a performance operacional, posicionamento no mercado, estratégias que vem adotando. • Conhecer as principais ferramentas de análise de mercados, como por exemplo: Cinco Forças de Porter, análise SWOT, análise de cadeia de valor, ciclos de vida de produtos, empresas e mercados, análises dos competidores, análise de tendências, matriz BCG, etc. Utilizar essas análises para ampliar a visão estratégica.
  35. 35. Ação Estratégica • Investir na formação acadêmica relacionada à gestão estratégica. Buscar conhecimento técnico sobre esses temas, através de cursos e leituras. • Investir tempo em atividades de planejamento. Uma vez definidos objetivos e metas, traçar planos para realização do trabalho. Estimular a equipe a planejar suas ações. Confeccionar planos anuais para sua área. • Manter-se atualizado sobre os acontecimentos relacionados à empresa e ao contexto. Investir tempo na leitura de periódicos do setor; estimular a própria curiosidade e busca de informações. • Procure conversar com pessoas da empresa que possuem um amplo conhecimento sobre o negócio, para ampliar o seu campo de visão. • Participar de grupos do mercado, que permitam o debate sobre temas estratégicos do nosso ramo de atividade. Não passar mais de 1 ano sem participar e algum evento do mercado (seminário, congresso, palestra, etc)
  36. 36. Filmes recomendados: Ação Estratégica• “Feitas para durar”, de Collins e Porras• “Competindo pelo futuro”, de Hamel e Prahalad• “Safári de estratégia”, de Mintzberg• “Estratégia: a busca da vantagem competitiva”, de Michael Porter• A meta”, de Eliyahu Goldratt• “Se tiver pressa ande devagar”, Lothar Seiwert• “Organize-se”, de Donna Smallin• “O processo nosso de cada dia”, de Maranhão e Macieira• “Processo, que processo?”, artigo de Michael Porter na Harvard Business Review• “A arte da Guerra: Por uma estratégia perfeita”, de Sun Tzu
  37. 37. Filmes recomendados: Ação Estratégica• Spartacus• Coração Valente• O Resgate do Soldado Ryan• Maré vermelha• Ligações Perigosas• O Sucesso a Qualquer Preço• Chocolate
  38. 38. Comunicação Apesar de comunicação não ser uma das competências definidas pelo Grupo Osteocamp, ela é necessária para seu bom desempenho em todas as outras tornando-se fundamental seu desenvolvimento. Capta as dicas emocionais para adequar suas mensagens. Lida de forma direta com as questões difíceis. Ouve bem, buscando a compreensão mútua, e se dispõem plenamente a compartilhar informações.
  39. 39. Comunicação • Atentar para o desenvolvimento contínuo da habilidade de comunicação: participar ativamente de reuniões, colocando suas mensagens na forma e medida certas; conduzir apresentações e atentar para a qualidade de sua comunicação, oral e escrita, em todos os momentos (especialmente ao escrever e-mails). • Buscar oportunidades para conduzir apresentações para públicos diversos; em um primeiro momento, sobre temas que domina; e depois, também sobre temas variados. • Buscar conhecimento técnico e treinamentos sobre o tema. • Ler livros de literatura brasileira (ex: Machado de Assis, Manuel Bandeira, Mário de Andrade, Clarice Lispector, Fernando Pessoa, entre outros); e/ou livros de ficção ou não ficção, artigos e periódicos, com qualidade gramatical (ex: Seleções de Readers Digest, HSM Management, entre outros). • Participar de um grupo de teatro/ ou fazer um curso de teatro. • Fazer curso de empostação vocal ou de canto.
  40. 40. Filmes recomendados: Comunicação• “Seja assertivo”, de Vera Martins• “Decifrar pessoas”, de Dimitrius e Mazzarella• Cursos de oratória, de Reinaldo Polito, Reinaldo Passadori, e Dale Carnegie• Cursos de curta duração sobre comunicação empresarial, da EAESP-FGV e USP
  41. 41. Filmes recomendados: Comunicação• Boa Noite,Boa Sorte• Babel• O Quarto Poder• O Bom Pastor

×