Your SlideShare is downloading. ×
Boletim Educação abril maio
Boletim Educação abril maio
Boletim Educação abril maio
Boletim Educação abril maio
Boletim Educação abril maio
Boletim Educação abril maio
Boletim Educação abril maio
Boletim Educação abril maio
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Boletim Educação abril maio

385

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
385
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Edição Especial Dia do Professor Cabo-verdianoEntrevista à Ministra da Educação e Desporto …………………………… …………………………… ..Pág.2 e 3Fernanda Marques felicita a classe docente cabo-verdiana….………….. ……………………………….Pág. 4Professores já dispõem de Portal on-line…………………………………………………………………….Pág.5Reflexão sobre os desafios do professor no séc. XXI ………………………………………………………...Pág.8
  • 2. E du ca çã o em No tí cia sEntrevista Nesta edição especial, dedicada à comemoração do Dia do Pro- fessor Cabo-verdiano, o Educação em Notícias traz uma grande entrevista com a Ministra da Educação e Desporto, Fernanda Mar- ques onde foram abordadas questões relacionadas com o desen- volvimento da carreira docente e que tem preocupado muito a classe, como o caso da reclassificação, progressão, entrada no quadro, etc., e perspectivas de resolução dessas questões. Duran- te a nossa conversa, Fernanda Marques reconheceu o atraso na resolução dessas questões, mas adianta que o Ministério tem fei- to um grande esforço no sentido de imprimir uma certa celeridade na gestão da carreira docente. tração Pública, em colaboração con- contestável, temos estado a traba- Fernanda Marques nosco para podermos dizer que nes- lhar no sentido de melhorar de fun- te momento, temos a 1ªversão do do a gestão do processo do profes- Ministra da Educação e Desporto banco de dados a funcionar. O que sor. Ou dito de uma outra maneira, quer dizer que, a partir destas pro- temos estado a trabalhar para cri-NCI - Como é que está neste momen- gressões que saíram já em BO refe- ar as condições para que este pro-to a situação da classe docente, em rentes a 2005, nós podemos ter uma cesso de gestão de carreiras setermos de reclassificação, progres- extracção automática, já não vai faça de uma forma cada vez maissão, entre outras prerrogativas? depender da vontade das pessoas objectiva e cada vez com maior mas da objectividade da máquina. celeridade. Tivemos um atraso queMED - Podemos dizer que temos uma Os professores que estão em condi- se deveu fundamentalmente à fina-classe docente sólida, empenhada, ções de progressão são automatica- lização deste banco de dados, pa-diria mesmo guerreira e que no seu mente seleccionados pelo banco de ra lhe dizer que a classe docente édia-a-dia promove a transformação dados e automaticamente se come- mais do que 50% da Administraçãoefectiva do país. Temos um conjunto çam a processar todas as acções Pública cabo-verdiana, portanto,de situações de progressão de carrei- concernentes à sua reclassificação. estamos a falar de um número signi-ra, de reclassificações, de concessão Consideramos que é dentro do mo- ficativo de pessoas e dessa maneirade subsídios por não redução da car- mento que atravessamos ao nível da nós temos 6.802 professores emga horária e entrada no quadro que reforma do Estado, no sentido de exercício este ano, do pré-escolarestão felizmente em andamento. Penso melhorarmos cada vez mais a nossa ao secundário, nem se quer estou aque todos os professores do país já resposta aos cidadãos e neste caso, falar dos professores do ensino su-terão consultado o BO nº 23 e pode- aos nossos queridos professores. perior. Portanto, nós temos consciên-rão até ao final deste mês ter mais cia e trabalhamos todos os dias nonotícias acerca do desenvolvimento NCI - No passado mês de Março o sentido de ultrapassar esses atra-das suas carreiras. SINDEP anunciou que está a pensar sos, que efectivamente acontece- mobilizar os professores para uma ram, temos não só esperanças, masNCI - Falando agora sobre a progres- greve, caso o MED não responda às sinais concretos de que vamos con-são na carreira, como é feita a selec- reivindicações de certos professores seguir agora realmente acertar oção dos professores? que se queixam de atrasos nas re- passo e mais do que isso acelerá-lo classificações, progressões, redu- neste processo de gestão de carrei-MED - Nós neste momento, e quando ção de carga horária, etc. O que o ra dos professores do nosso país.estamos a falar de progressões, esta- MED tenciona fazer para evitarmos a falar do desenvolvimento hori- uma greve geral dos professores? NCI - Os professores que não sãozontal das carreiras docentes, nós con- formados na área do ensino estãocluímos em colaboração estreita com a MED - A greve é um direito que as- apreensivos em relação à sua situ-Secretaria do Estado da Administra- siste a qualquer classe laboral. No ação, pois não conseguem entrarção Pública e com o Ministério das que concerne aos professores, nós para o quadro, nem desenvolverFinanças e do Planeamento e o pró- admitimos que temos um atraso no na carreira. Como é que o MEDprio Tribunal de Contas um banco de desenvolvimento das carreiras do- pretende resolver esta situação edados, que é um trabalho de fundo centes, mas por outro lado, também estimular esses professores?da Secretaria de Estado da Adminis- consideramos, e isso, é um facto in- MED - Digamos que este processo NCI 2
  • 3. A br il/ Ma io 2012 —A no V I, Edi çã o 14Entrevistateve alguma paragem de uns anos a cente cresceu muito e nós temos uma ferramentas completamente no-esta parte, mas há uma experiência tradição muito forte em termos de histó- vas, tecnologias informacionais, abem sucedida de formação para esses ria de academia de escola, sendo que o par de, em muitos casos, pode-professores. São professores que têm professor é de facto um herói nacional. mos ter uma outra escola queuma formação científica mas não têm ainda não tem electricidade, por-a componente pedagógica, portanto NCI - Quais são os níveis de qualifica- tanto, temos esta dualidade decompetências para leccionação e esta- ção dos nossos professores? possibilidades, mas é aqui que omos neste momento em articulação professor se mostra na sua pleni-com as estruturas de ensino a conceber Isso já ultrapassa um bocadinho a minha tude. Eu tenho grato prazer emcursos que possam, até no regime a opinião, os números que nós temos rela- encontrar por este país fora, pro-distância, sobretudo, com essa compo- tivamente à qualificação docente. Nós fessores que independentementenente, porque é muito complicado tra- neste momento, ao nível do ensino bási- dos meios que têm à sua disposi-zer professores dos diferentes conce- co temos praticamente 100% de profes- ção fazem trabalhos valorosos. Élhos durante um ano lectivo ou mais do sores com qualificação específica para esse valor acrescido que em ter-que um ano para poderem fazer essa a prática docente, portanto são 98% de mos de profissão o professor tem,formação. Portanto, estamos a concluir professores com qualificação específica que é a sua missão, na verdade,a primeira fase de um estudo no senti- para a docência. No ensino secundário, que é transformar cada aluno,do de podermos replicar uma experi- temos mais de 80%, quase 85% de porque a razão de existência deência bem sucedida num dos concelhos professores qualificados, na própria cada professor é cada aluno, é odo nosso país para os outros concelhos Educação e Formação de Adultos temos aluno individual e fazer de cadae poder utilizar, a Rádio Educativa ou um índice elevado de animadores com aluno um homem e uma mulheroutros meios que temos disponíveis, qualificação específica, no pré-escolar virtuosos.com certeza com uma forte interven- a mesma coisa. Temos estado a alargarção posterior do Mundu Novu para a taxa de acolhimento nacional e a fa- NCI - Sra. ministra estamos, apodermos colmatar essa dificuldade e, zer um esforço forte na qualificação do comemorar o dia do professorsobretudo, permitir aos professores pessoal. Portanto, os nossos professores Cabo-verdiano. Que mensagemque já têm bastante anos de experi- têm também uma característica que eu gostaria de endereçar a todosência poderem ter acesso à certifica- deveria ressaltar que é a persistência os professores?ção da sua capacidade para leccio- na sua própria formação. Somos muitos,nar. Muitas das vezes, esses professo- mas somos muitos com qualificação es- MED - Uma mensagem de afectores, não tendo o grau nem a certifica- pecífica para a tarefa que desempe- fundamentalmente, em primeiroção, têm já por mérito da sua auto- nhamos que na verdade é construir Ca- lugar e uma mensagem em para-formação a capacidade para a lecci- bo Verde. lelo, de agradecimento por todoonação efectiva. o trabalho que têm desenvolvido NCI - Na sociedade actual, qual é oNCI - Como é que classifica actual- papel que cabe ao professor? até agora e por aquele que eumente os professores cabo - tenho a certeza que continuarãoverdianos? Penso que o papel do professor é inde- a desenvolver. A minha mensa- pendente do momento cronológico que gem será simplesmente muitoMED - Eu considero a classe docente analisamos. O professor através da his- obrigada, professores e profes-de uma forma geral, no mundo, uma tória teve sempre um papel fundamen- soras deste país.classe de lutadores e classe docente tal de construção das sociedades, por-cabo-verdiana particularmente, nós que é através dele que se adquirem ascrescemos muito, o nosso sistema edu- competências necessárias para o nossocativo cresceu muito. Na última déca- auto-desenvolvimento, mas e sobretudo,da nós tivemos uma explosão de esco- para o desenvolvimento das sociedadeslas do ensino secundário, neste mo- onde estamos inseridos. O papel domento, temos 2.3 de escolas secundá- professor em Cabo Verde nos dias derias em média por concelho do país, o hoje, nós estamos já na segunda décadaque quer dizer que a nossa classe do- do século XXI e temos ao nosso alcance NCI 3
  • 4. E du ca çã o em No tí cia s Ministra da Educação e Desporto felicita a classe do- cente cabo-verdiana Caras Professoras Caros Professores Pela vigésima segunda vez comemoramos, aos 105 anos do nascimento de Baltasar Lopes, o Dia do Professor Caboverdeano. Abril, que o étimo latino sugere abertura associada à germinação na natureza, é o mês do nosso professor! 23 de Abril agrega, ao professor caboverdeano, as comemorações mundiais do livro e dos direitos de autor, temas estreitamente relacionados com a profissão docente. Docente que semeia valores e conhecimentos para fazer germinar e crescer atitudes, habilidades, comportamentos e competências e que nos livros e com eles desenvolve o respeito pelos direitos e a assunção pró-activa dos deveres ajudando a construir a cidadania plena. Docente que contribui de forma extraordinária e inequívoca para a educação e for- mação de todos nós. As minhas felicitações e profundo agradecimento a todas e a todos os professores, desta nossa Nação Global. Na caminhada em direcção à consolidação de um sistema educativo sustentável, em constante melhoria para concretizar a Agenda de Transformação do País, o Ministério da Educação e Desporto conta com o vosso empenho e generosidade, professora e professor, no ativo e na reforma, que com espírito de missão imbuído de constante criatividade, nunca cruzaram os braços perante as adversidades e desafios. Esta segunda década do século XXI exige novos referenciais e competências, impon- do uma séria aposta na autoformação permanente. As perspectivas são boas e a classe pode estar confiante das conquistas alcançadas, tanto a nível pessoal como para o sistema educativo. Cara Professora, Caro Professor, Neste dia, Nacional do Professor e Internacional do Livro e dos Direitos de Autor, es- tão todos de parabéns! Por terem contribuído de forma inequívoca para que Cabo Verde esteja cada vez mais bem referenciado no Mundo. Estão de parabéns pelos ganhos obtidos e por abraçarem a nobre e incomparável mis- são de transformar cada criança e jovem do nosso país em mulheres e homens com competências efetivamente desenvolvimentistas. Exorto-vos a manter a vontade de aperfeiçoar a cada dia o vosso trabalho e o com- promisso de continuarmos «Juntos por uma Educação de Qualidade e um Desporto de Excelência», trabalhando com rigor, honestidade intelectual e transparência para um melhor presente e um futuro de excelência. A Ministra, Fernanda Marques Praia, 2012-04-23 NCI 4
  • 5. A br il/ Ma io 2012 —A no V I, Edi çã o 14MED realiza Seminário de Reflexão para assinalar o dia 23 de Abril das infra-estruturas escolares, da formação dos professores, nas novas tecnologias de informação e comunicação, com vista a me- lhorar a qualidade do ensino no país. Na altura, a titular da pasta mos- trou-se satisfeita com os traba-“Os desafios da classe docente” é entre outros convidados. lhos dos professores cabo-o tema do Seminário promovido Na ocasião, a titular da pasta não verdianos, e classificou a classepelo Ministério da Educação e deixou de reconhecer o papel do como lutadora e abnegada eDesporto, no passado dia 20 de professor e a sua importância e que dá o melhor de si aos seusAbril, para assinalar o Dia do Pro- referiu-se às reformas educativas alunos.fessor Cabo-verdiano que se assi- em curso, considerando que neste Marques não deixou de reconhe-nala a 23. momento o país está revolucioná- cer algumas dificuldades dosA cerimónia de abertura do even- rio. professores, nomeadamente asto foi presidida pela ministra da “Temos a reforma do sistema edu- reclassificações, as progressões,Educação e Desporto, Fernanda cativo nacional, temos a reforma os subsídios por não redução deMarques, e contou com a presença do sistema financeiro e temos a carga horária e a entrada node dirigentes da Educação, pro- reforma da Administração Públi- quadro e promete trabalhar pa-fessores, delegados, directores ca”... ra resolver todos os problemasdas escolas secundárias, gestores Segundo Fernanda Marques, o que afligem a classe docente.e coordenadores pedagógicos, Governo vem investindo a nívelProfessores já dispõem de portal on-lineOs professores cabo-verdianos portal ou outra ferramenta que se sa Sofia, este é um espaço inte-passaram a ter desde o dia 20 de mostrar mais necessária, para poder- ractivo em que os professores deAbril, um espaço on-line para tro- mos efectivamente estar todos juntos”. todo o mundo podem partilharca de ideias, experiências e inte- Marques reconheceu ainda, a impor- informações, boas práticas educa-racção com os professores de Ca- tância das tecnologias de informação tivas e pedagógicas.bo Verde e do mundo. O lança- e comunicação e considerou que já “Neste espaço pode-se ainda,mento oficial do portal aconteceu através do fórum, debater-se te-no passado dia 20 de Abril, numa mas ligados à educação e o ensi-cerimónia presidida pela ministra no, e as pessoas podem colocarda Educação e Desporto, Fernan- questões e até mesmo solicitarda Marques. informações sobre pedidos reali-A ministra regozijou-se com a inici- zados a nível do serviço central –ativa e afirmou que o portal vai Recursos Humanos”, frisou.possibilitar aos professores e não De referir que o endereço do por-só, estarem todos juntos. tal é professorescv.blogspot.com,“Este portal vai nos dar sobretudo onde se encontram disponíveisaquele espaço onde nos podemos não é preciso se deslocar de um espa- informações do interesse do pro-reunir todos. Eu espero que no pró- ço para outro, pois através de um clic fessor (legislações, documentos,ximo ano nós possamos estar em pode -se discutir questões diversas. galeria de imagens, entre outras).conferência para todo o país, via Segundo a conceptora do portal, Neu- NCI 5
  • 6. E du ca çã o em No tí cia sEntrevista Em saudação ao Dia do Professor Cabo Verdiano, o Núcleo de Comunica- ção e Imagem (NCI) teve momento de conversa com Adilson Medina, Pro- Professor em foco fessor, natural de S. Antão, e actualmente, gestor do Pólo Educativo de Pico Leão, Concelho de Ribeira Grande de Santiago. Com essa entrevista quise- mos conhecer um pouco a trajectória profissional deste professor, os princi- pais desafios encontrados enquanto professor e gestor e saber a sua opini- ão sobre o perfil do professor do século XXI. do somos capazes de transformar o escola? pouco em muito, dependendo da di- Adilson Medina - Enquanto gestor nâmica de trabalho de cada um. tenho uma relação estável com os pro- É de realçar que se trata de um Pólo fessores desta escola exercendo a Educativo composto por três escolas minha cidadania plena baseada numa que distanciam um do outro vários liderança de respeito mútuo e de quilómetros, tenho de percorrer a pé transparência acima de tudo. para chegar as escolas porque nessas Adilson Medina, Gestor do Pólo localidades não há transportes regu- NCI - O que a escola tem feito para educativo de Pico Leão lares. aproximar mais os pais e encarrega- Também o único fundo que dispomos dos de educação da comunidadeNCI -Quando e onde começou a na escola é o pagamento da caixa educativa?trabalhar? escolar feito pelos alunos que é desti- nado apenas a cantina escolar. Por Adilson Medina - A escola de tudo Adilson Medina - Comecei a tra- isso temos pouca margem de manobra tem feito para que os pais e encarre-balhar no dia 16 de Fevereiro do para fazer qualquer outra actividade gados de educação se sintam que es-ano 2009, na escola de Tronco, a não ser recorrendo a pedidos. tão numa escola aberta para todos,concelho de Ribeira Grande de Os principais desafios que encontrei com pessoas disponíveis a contribuirSantiago com uma turma composta era de dar a escola um novo rosto para uma educação direccionada aodo 1º e 2º anos de escolaridade. uma vez que ela estava um pouco futuro da comunidade.No ano lectivo 2009/2010 aceitei degradada, sem materiais desportivo Posso dizer que o modelo de gestãoo desafio de ser o Gestor do Pólo que ajudassem os professores nas au- utilizado é claro e transparente ondeEducativo NºXXVI de Pico Leão e las das Expressões e principalmente se encontra envolvido pais e encarre-que até hoje desempenho. com um grande défice nos utensílios gados de educação através do conse- utilizados na cozinha e na distribuição lho do Pólo, por forma a dar-lhes mai-NCI- Como é ser gestor numa lo- da refeição quente aos alunos. or confiança e credibilidade à comuni-calidade, com poucos recursos, Também tinha como desafio elevar o dade escolar. Também fazemos activi-como é o caso de Pico Leão? nome da escola que estava rotulada dades, como por exemplo, o Natal,Quais foram os principais desafi- como sendo uma escola onde os pro- Carnaval, 1º de Junho onde envolve-os que encontrou? fessores não trabalhavam muito bem mos os pais como forma de levá-los a pelo menos nas 2ª e 6ª feiras por se participarem nas actividades da mes-Adilson Medina - Para ser gestor tratar de professores que residiam no ma e também para nos ajudar umanuma localidade desta é preciso ter concelho da Praia aos fins-de-semana. vez que neste momento a maioria dosacima de tudo, um espírito de vo- Mas ao novo grupo de professores docentes é homem. Também todos osluntariado, responsabilidade e de que foi trabalhar no ano lectivo anos em comemoração ao dia do paisolidariedade, para que possamos 2009/2010 conseguimos alugar um e da mulher cabo-verdiana convida-responder minimamente os desafios carro que transporta os professores, mos os pais fazendo pequenas activi-do sistema educativo. partindo da cidade da Praia às 7 dades culturais com alunos e algunsJá dizia alguém que “somos os ges- horas da manhã todas as 2ªs feiras e pais e encarregados de educação.tores do nada”, porque não haven- regressamos à Praia às 6ªs depois do NCI - Poderia citar dois momentosdo recursos financeiros efectivamen- término das aulas. que o marcaram, como professor oute que quase nada vai avante. Mas NCI - Enquanto gestor, como é a sua gestor?tendo o espírito anteriormente cita- relação com os professores dessa NCI 6
  • 7. A br il/ Ma io 2012 —A no V I, Edi çã o 14Entrevista - ContinuaçãoAdilson Medina - Um momento que me Adilson Medina - O professor do sécu- nem tão pouco começou em nós.marcou muito enquanto professor era lo XXI é aquele que é investigador, curi- O futuro da humanidade depen-numa aula de Ciências Integradas em oso, consciente, facilitador, dinâmico de de uma boa formação inte-que pedi aos alunos que me dissessem enfim há um conjunto de adjectivo que gral dos nossos educandos o meuo nome de alguns animais da localida- podemos qualificar o professor moder- apelo é que continuemos a tra-de e começaram a dizer o nome deles no. balhar com a mesma força eem crioulo por exemplo: “mane man- É aquele que é capaz de ajudar o alu- determinação mesmo achandogrado, bichero, nabidja, santcho, pela- no a transformar as informações obtidas que algo que merecemos estáda”, etc. Então, nessa altura, fiquei um principalmente através dos medias em sendo violado, acreditando quepouco perdido por não conhecer esses conhecimentos. tudo pode mudar e ser reconhe-nomes, mas é de realçar que eu estava É aquele que é capaz de reflectir so- cido. Não desanimem porque ona ilha pouco menos de um mês, mas bre a sua prática e melhorar o seu de- caminho é longo e o trabalho éfelizmente havia na sala 2 alunos do sempenho enquanto agente formador árduo, mas só podemos alcançar2º ano que sabiam como eram chama- olhando para a própria trajectória pro- a meta se trabalharmos juntosdos em português. fissional, perceber as falhas, saber o sem remorsos e tendo sempre emUm outro momento que me marcou en- que ainda falta aprender e assumir o mente o futuro da nossa humani-quanto gestor é o reconhecimento do desafio de melhorar a cada dia. dade.trabalho desenvolvido pela equipa É aquele que consegue transformar a Caros professores, caras pro-que trabalha na escola a quando da sala de aula num espaço de interacção fessoras continuemos unidos por-visita da Senhora Ministra, Fernanda e de troca de experiências e conheci- que só assim podemos formarMarques e por ter ido a ilha do Maio mentos. bons cidadãos e dizer que efec-representar os meus colegas gestores Que mensagem deixa aos seus cole- tivamente estamos juntos traba-do concelho da Ribeira Grande de gas neste Dia do Professor Cabo- lhando em prol de uma educa-Santiago numa Jornada pedagógica. verdiano? ção de qualidade. Na sua opinião, qual é que deve ser Adilson Medina - O processo Ensino/o perfil do professor do século XXI? Aprendizagem não termina em nós e Alunos do Fogo e S.Antão destacam-se na edição 2012 das Olimpíadas de Matemática concelho de S.Filipe, ilha do Fogo e e medalhas de prata e bronze, res- Ounísia Delgado dos Santos, 12ºano pectivamente. Os restantes alunos que da Escola Técnica João Varela, da participaram na fase final receberam ilha de S. Antão, são os grandes ven- um certificado de menção honrosa. cedores da edição 2012, das Olimpí- Nesta edição de 2012 das Olimpía- adas de Matemática. A cerimónia de das de Matemática, participaram 41 entrega de prémios aos alunos vence- escolas secundárias públicas e um total dores desta edição das Olimpíadas de 11.000 alunos dos três níveis do de Matemática teve lugar no passado ensino secundário, dos quais apenas dia 28 de Abril, na cidade da Praia e 27 qualificaram-se para a fase final. foi presidida pela ministra da Educa- De referir que o Ministério da Educa- ção e Desporto, Fernanda Marques. ção contou com a parceria da Uni-CV, Os vencedores do concurso receberam da Embaixada do Brasil e da Caixa Suely da Veiga Barbosa, aluna como prémio um computador portátil Económica de Cabo Verde, na reali- do 8ºano da Escola Secundária e uma medalha de ouro. Os segundos zação desta Olimpíada de Matemáti- dos Mosteiros, Jamison Soares e terceiros classificados de cada nível ca. de Pina, do 10ºano da Escola Secundária Teixeira de Sousa, foram contemplados com kits escolares NCI 7
  • 8. Educação em NotíciasReflexão sobre o professor no séc. XXI radigmas”. O papel do Professor “Professor é uma profissão impossí- na Educação Moderna está im- vel”. pregnado de complexidades. En- O Professor está permanentemente frenta outros desafios, a maior a ser confrontado com a questão parte deles nada fáceis e, por dos limites da sua influência sobre causa disso, deve ter uma repre- os alunos e, por conseguinte, com a sentação social especial. Deve ser questão da sua [dele] projecção. A mais exigente, estar mais capaci- reacção destes, não sendo de fácil tado académica e pedagogica- previsibilidade, está longe de ser mente, permitindo-lhe lidar com controlada em todos os seus aspec- alunos com conhecimentos e pen- tos, sendo todavia desejável que samentos diversos e cujos interes- esta reacção seja positiva, para o Professora, Sandra Évora ses reflectem particularidades êxito da sua profissão. Porém, pa- diferentes. ra o êxito do seu desempenho, oHá quem diga que a profissão de Contudo, da mesma forma que Professor deve desfrutar das ferra-Professor é uma das mais antigas deparamos com alunos, pais e mentas de que dispõe, de entree mais importantes, tendo em vista encarregados de educação recla- elas, as novas tecnologias de infor-que as demais, na sua maioria, mando maior performance dos mação e comunicação. Aliás, dadependem dela. Professores, esses também, con- imaginação do Professor, da suaEnvolvemo-nos frequentemente em trapõem mais valorização tanto capacidade de situar-se no ambi-debates calorosos, estabelecendo por parte dos alunos, dos pais e ente do aluno, na etapa da suacomparações entre o Professor de encarregados de educação como evolução psicológica, depende oantigamente e o Professor de ho- do sistema educativo e, exigem êxito das suas turmas e dos seusje. A tendência é para julgarmos melhores e mais recompensas alunos.que os Professores de outrora (prestígio, salário …). A ausência Para terminar, e parafraseandoeram mais respeitados, tinham e desta retroalimentação pode Augusto Cury, sejamos todosexerciam mais autoridade, constituir a falta de discernimento “professores fascinantes, capazes“explicavam” mais, ensinavam me- para o desempenho da tão nobre de desenvolver nos alunos a habili-lhor, conseguiam se impor e mere- profissão. Evidentemente, todos dade de gerir seus pensamentos,ciam distinção dos alunos, logo, nós não nascemos com vocação emoções, de serem líderes de sieram tidos como inesquecíveis. para a docência, uns exercem-na mesmo, lidar não só com os ganhosFrancamente, não creio que a com muito profissionalismo, edu- mas também com as perdas, frus-questão fundamental seja essa. O cam seus alunos para a vida, ou- trações e conflitos”.certo é que os tempos mudaram, tros nem tanto, a despeito de te-as sociedades evoluíram e a reali- rem habilitação académica paradade é bem diferente. Triste seria o exercício dessa profissão, se-se continuássemos, utopicamente, gundo Daniel Medina “mesmoa pensar que as coisas deveriam assim, não se entregaram. É penacontinuar exactamente como fo- porque é das profissões mais bo-ram no passado. nitas do mundo.” É necessárioO fundamental é entendermos o enaltecer e dignificar muito maisProfessor da actualidade como essa profissão, porém, focadosum “Homem Novo”, um Homem num objectivo comum e contrari-“formatado” segundo “Novos Pa- ando Freud ao afirmar queFICHA TÉCNICAPropriedade: Ministério da Educação e Desporto (NCI) Edição: Núcleo de Comunicação e Imagem Impressão: Tipogra-fia Santos Tiragem: 1000 exemplares

×