Ministerio da Saúde amplia tratamento de HIV
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Ministerio da Saúde amplia tratamento de HIV

  • 961 views
Uploaded on

Todos os adultos com testes positivos de HIV, mesmo que não apresentem comprometimento do sistema imunológico, terão acesso aos medicamentos antirretrovirais contra a aids pela rede pública. A......

Todos os adultos com testes positivos de HIV, mesmo que não apresentem comprometimento do sistema imunológico, terão acesso aos medicamentos antirretrovirais contra a aids pela rede pública. A oferta tem impacto na saúde individual, porque garante a melhoria da qualidade de vida dos soropositivos e reduz a transmissão do vírus. Saiba mais, no Blog da Saúde: http://goo.gl/tUnsmc

More in: News & Politics
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
961
On Slideshare
957
From Embeds
4
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
2
Comments
0
Likes
0

Embeds 4

https://twitter.com 4

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Radar Saúde Congresso Boletim informativo do Ministério da Saúde destinado aos parlamentares Ministério da Saúde estende tratamento a todos os adultos com HIV, independente da carga viral Atualmente, apenas Brasil, França e EUA ofertam antirretrovirais a soropositivos, mesmo que não apresentem comprometimento do sistema imunológico Todos os adultos com testes positivos de HIV, mesmo que não apresentem comprometimento do sistema imunológico, terão acesso aos medicamentos antirretrovirais contra a aids pela rede pública. A oferta tem impacto na saúde individual, porque garante a melhoria da qualidade de vida dos soropositivos e reduz a transmissão do vírus. A medida integra o novo Protocolo Clínico de Tratamento de Adultos com HIV e Aids. Atualmente, apenas Brasil, França e Estados Unidos ofertam medicamento antirretroviral aos pacientes soropositivos, independente do estágio da doença. Além disso, o governo federal dará início a um estudo inédito para uso de tecnologias de prevenção inovadoras, como a Profilaxia Pré-Exposição (PREP). A pesquisa será realizada no Rio Grande Sul, como projeto piloto e deve ser iniciada no primeiro trimestre de 2014. A PREP será usada como estratégia para prevenir a transmissão entre populações prioritárias (homens que fazem sexo com homens, gays, profissionais do sexo, travestis, transexuais, usuários de drogas, pessoas privadas de liberdade e em situação de rua). Desde o início da oferta do antirretroviral no SUS, há 17 anos, 313 mil pessoas foram incluídas no tratamento. Com o novo protocolo, o Ministério da Saúde vai disponibilizar os medicamentos a mais 100 mil pessoas, apenas em 2014. Isso significa um aumento de 32% no número de pacientes com acesso ao antirretroviral. Ano 3 | nº 169 Dezembro 2013 2014 é o ano de início de estudo inédito para uso de tecnologias de prevenção 100 mil pessoas a mais receberão medicamentos com a nova medida 17 anos é o tempo que o SUS vem ofertando antirretrovirais
  • 2. Dia mundial de luta contra a aids Profilaxia Pré-Exposição (PREP) Ministério inicia estudo piloto, no Rio Grande do Sul, de profilaxia pré-exposição, com a oferta de medicamentos a pessoas não infectadas $$$ $$$ $$ Trata-se do uso diário de antirretrovirais por pessoas não infectadas, mas em risco elevado de infecção pelo HIV, para bloquear a aquisição do vírus Combate à aids e demais DSTs teve R$ 1,2 bilhão investido em 2013, sendo R$ 770 milhões em medicamentos Há 10 anos, verba era quase metade disso: R$ 689 milhões, sendo R$ 551 milhões para tratamento Boletim epidemiológico #façaoteste 518 Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) com teste rápido anti-HIV Estimativas indicam que cerca de 150 mil pessoas são portadoras do vírus e não sabem Investimento federal Epidemia de aids no Brasil está estabilizada, com 20 casos/100 mil habitantes: 39 mil casos da doença/ano Nos últimos 10 anos, houve diminuição de 18,6% dos casos na Região Sudeste % Rio Grande do Sul é o estado que apresenta a maior taxa de detecção, desde 2005. Em 2012, foram 41,4 casos de aids para cada 100 mil habitantes