Programa “Melhor em Casa” leva assistência às residências dos brasileiros

3,587 views
3,311 views

Published on

Até 2014, programa vai ter 1.000 equipes de Atenção Domiciliar atuando no país.
Investimento do Ministério da Saúde somará R$ 1 bilhão

Published in: Health & Medicine
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,587
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Programa “Melhor em Casa” leva assistência às residências dos brasileiros

  1. 1. Boletim informativo do Ministério da Saúde Ano 1 nº58 Novembro 2011 PROGRAMA “MELHOR EM CASA” LEVA ASSISTÊNCIA ÀS RESIDÊNCIAS DOS BRASILEIROS Até 2014, programa vai ter 1.000 equipes de Atenção Domiciliar atuando no país. Investimento do Ministério da Saúde somará R$ 1 bilhão A presidenta da República, Dilma Rousseff, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, acabam de lançar o Melhor em Casa, programa que ampliará o atendimento domiciliar no Sistema Único de Saúde (SUS). Pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica, por exemplo, terão assistência multiprofissional gratuita em seus lares, com cuidados mais próximos da família. O atendimento será feito por equipes multidisciplinares, formadas prioritariamente por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas. Outros profissionais (fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo, farmacêutico e assistente social) poderão compor as equipes de apoio. Cada equipe poderá atender, em média, 60 pacientes, simultaneamente. O programa representará avanços para a gestão de todo o sistema público de saúde, já que ajudará a reduzir as filas nos hospitais de emergência, proporcionando um melhor atendimento e regulação dos serviços de urgência dos hospitais Ministro Alexandre Padilha
  2. 2. EQUIPES – Até 2014, serão implantadas em todas as regiões do país 1.000 equipes de Atenção Domiciliar e outras400 equipes de apoio. O Ministério da Saúde investirá R$ 1 bilhão para custear o atendimento dessas equipes. Osrecursos também poderão ser utilizados para a manutenção dos serviços (compra de equipamentos, aquisição demedicamentos, insumos e transportes). O Ministério da Saúde vai repassar este ano a estados e municípios R$ 34,5milhões para a atividade dessas equipes e manutenção dos serviços.ATENDIMENTO – O Melhor em Casa é coordenado pelo Ministério da Saúde e executado em parceria com estadose municípios, que devem fazer adesão. O programa está articulado com as Redes de Atenção à Saúde (Saúde MaisPerto de Você e Saúde Toda Hora), lançadas pelo governo federal para ampliar a assistência respectivamente naatenção básica e em casos de urgência e emergência no SUS. As equipes atuarão de maneira integrada com Salasde Estabilização, serviços da Atenção Básica, UPAS, SAMU 192 e com as unidades hospitalares.As equipes de atenção domiciliar serão contratadas pelos gestores estaduais e municipais de saúde. Essas equipesatuarão vinculadas a uma central de regulação controlada pela Secretaria de Saúde dos municípios ou estados enão a um hospital. O atendimento à população será feito durante toda a semana (de segunda a sexta-feira), 12horas por dia e, em regime de plantão, nos finais de semana e feridos. BENEFÍCIOS – Com o programa, o governo federal vai melhorar e ampliar a assistência no SUS a pacientes com agravos de saúde, que possam receber atendimento em casa e perto da família. Estudos apontam que o bem estar, carinho e atenção familiar aliados à adequada assistência médica são elementos importantes para a recuperação de doenças. Além disso, pacientes submetidos a cirurgias e que necessitam de recuperação poderão ser atendidos em casa, e terão redução dos riscos de contaminação e infecção. Saiba mais: www.saude.gov.br / Assessoria Parlamentar do Ministério da Saúde Tel.: (61) 3315-2060/2219 / e-mail: aspar@saude.gov.br / Produção: Ascom/MS

×