Your SlideShare is downloading. ×
Alimentação saudável em casa
Alimentação saudável em casa
Alimentação saudável em casa
Alimentação saudável em casa
Alimentação saudável em casa
Alimentação saudável em casa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Alimentação saudável em casa

4,247

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,247
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Alimentação saudável em casa, na cantina e nas salas de aula.Português, Matemática, História, Geografia, Filosofia, Educação Física, Inglês, entre outras,associados às verduras, frutas, legumes e além das leituras, contas, mapas, exercício e outros. Osestudantes do ensino médio discutem hábitos saudáveis de alimentação e incentivo à práticaesportiva. A iniciativa faz parte do projeto ‘Cintura Fina’, coordenado pelo Professor de EducaçãoFísica em conjunto com Professores, Merendeiras e as turmas dos 3 ano. AçãoMarcado por uma programação que vai até o mês de outubro, o projeto teve início com a discussãosobre a composição dos alimentos, a partir dos livros, CD e Internet fala sobre os nutrientespresentes nos alimentos, nós começamos a trabalhar a importância de cada um deles para o nossocorpo. “Depois desse momento de identificação, os alunos do 3º ano fizeram uma pesquisa sobre osnutrientes e o resultado disso será divulgado em um painel na escola”.Projeto sobre alimentação saudável é desenvolvido com alunos, professores e funcionários da escola.Com os primeiros estudos já tem alunos com as informações nutricionais na ponta da língua.Realizaremos visitas em restaurantes comuns e naturais assim como loja de produtos naturais. Mutirão de açõesAs ações do projeto ‘Cintura Fina’ entram agora em uma segunda fase. Estudantes, professores efuncionários da escola já podem se inscrever para um trabalho de acompanhamento funcional enutricional que deve durar cerca de alguns meses. Em um primeiro momento, o trabalho prevê umregistro dos hábitos de atividade física e alimentares dos participantes e uma palestra com umanutricionista na escola.No segundo momento, a nutricionista vai elaborar um plano alimentar para os inscritos. “Aelaboração do cardápio será para promover uma reeducação alimentar”. Deve ser um cardápio comdicas de uma alimentação barata para que os nossos alunos, professores e funcionários participantespossam seguir. Nesse acompanhamento, temos a expectativa de atender aproximadamente 25pessoas para que o trabalho possa ser feito com maior atenção.A próxima etapa está prevista a culminância do projeto, com a premiação do 1º, 2º e 3º participantesque conseguiram seguir a reeducação alimentar. E para não fugir da proposta do projeto, osparticipantes a serem premiados ganharão cestas contendo frutas, cereais em barra e em grãos,além da medalha.Também na data da culminância, os alunos do 3º ano do ensino fundamental vão apresentar um livrocom sugestão de reaproveitamento de alimentos. “Esse livro virá a partir de uma pesquisa de nossosalunos que vão mostrar que muita coisa que jogamos fora em nossa alimentação podem serreaproveitadas”. O talo da couve pode ser utilizado em um suco, à casca da melancia pode virar docee também podemos comer a folha de beterraba. Elaborado pelo Professor de Educação Física Milton Luiz. Colégio Estadual Eraldo Tinoco. 2012
  • 2. Grupos de trabalhosO Grupo de Desenvolvimento Profissional é composto por professores, merendeiras e alunos, que sereúnem na escola para desenvolverem projetos dentro de seis eixos temáticos, Desenvolvimento doEnsino (como ensinar melhor), Educação Ambiental, Educação Patrimonial e Feiras e Mostras deCultura, Ciência e Tecnologia. JUSTIFICATIVAEste projeto tem como finalidade desenvolver trabalho pedagógico em sala sobre a importância deuma boa alimentação em todas as fases do ciclo da vida. Neste âmbito, o projeto, cujo fundamento épromover a consciência dos educando em relação a uma alimentação e hábitos alimentaressaudáveis, consisti em desenhar um programa de Educação Alimentar dirigido a alunos do ensinomedio por “Saber comer para melhor viver”, sobre o qual foi testada a sua eficácia nodesenvolvimento de conhecimentos, opiniões e comportamentos saudáveis no que diz respeito àalimentação.Do ponto de vista educacional sabe-se que atitudes favoráveis ou desfavoráveis à saúde sãoconstruídas desde a infância, pela identificação com valores observados em modelos externos ou emgrupos de referência (PCN - temas transversais, 1998). A escola, nesse sentido, cumpre papeldestacado na formação dos cidadãos para uma vida mais saudável na medida em que ao lidar com aalimentação/saúde a escola pode incluir ou não no seu cotidiano, ações e discussões permanentes esistematizadas sobre o tema. OBJETIVO GERALO projeto pretende conscientizar os alunos sobre a importância de uma alimentação saudável semperder o prazer de comer. Objetivos: · Compreender a pirâmide alimentar e o seu uso para controlar uma boa alimentação · Identificar a origem (animal, vegetal e mineral) dos alimentos · Diferenciar um alimento nutritivo em comparação a alimento sem valor nutritivo · Comparar preços e identificar os tipos diferentes de um mesmo alimento · Entender a necessidade de higienização dos alimentos · Perceber a aparência dos alimentos · Ampliar o repertorio das frutas, legumes e verduras. Conteúdos: 1. Pirâmide Alimentar · Alimentos: Construtores, energéticos e reguladores. · Origem: Animal, vegetal e mineral. Elaborado pelo Professor de Educação Física Milton Luiz. Colégio Estadual Eraldo Tinoco. 2012
  • 3. 2. Cardápio · Alimentos nutritivos, · Alimentos industrializados e não industrializados, · Calendário Agrícola (frutas, legumes e verduras), . Sucos Energéticos, Cicatrizantes, Reguladores e etc.. 3. Escolha de alimentos · Aparência dos alimentos · Higienização dos alimentos · Diferentes tipos de um mesmo alimento e a variação de preçosEtapas:O projeto foi dividido então em três etapas, tendo como referencial teórico metodológico aHermenêutica de Profundidade de Thompson (1995), com propostas bem estabelecidas a fim deproporcionar alcançar os objetivos estabelecidos, são elas: a etapa teórica (quatro encontros), aetapa prática (com dois meses de duração) e a etapa de oficinas (quatro encontros).Durante a etapa teórica foram desenvolvidas atividades com os professores para apropriação dasseguintes temáticas: políticas públicas de alimentação e nutrição; alimentação, na perspectiva de suadimensão simbólica e representacional; saber popular e saber escolar; fundamentos de segurançaalimentar e nutricional; educação alimentar e nutricional; interdisciplinaridade.Foram utilizados diversos recursos: textos, slides, músicas, vídeos e outros com o objetivo de tornaros momentos interessantes e estimulantes.No primeiro encontro, iniciamos com uma música do grupo 14 Bis, intitulada Bola de Meia, Bola deGude. A escolha dessa música teve por objetivo compartilhar alguns conceitos que aparecem naletra, ou que a letra sugere: respeito, palavra, conivência, passado, presente, etc.Depois da música, apresentamos o clipe Estudo Errado do cantor Gabriel, o Pensador. Nessemomento conversamos sobre o quanto os professores se preocupam com conteúdos e notas,enquanto colocam em segundo plano os assuntos que realmente instigam os alunos, que ospreparariam para a vida em sociedade (cidadania) e não apenas para uma prova de vestibular.Em seguida fizemos uma apresentação em slides onde conversamos sobre a escola, os PCN, ocurrículo e os Temas Transversais. Mostramos que a escola é uma instituição de grande influência navida dos alunos, e que contribui significativamente para a construção dos seus valores, tornando-se oespaço social adequado para se desenvolver ações que favoreçam a promoção da saúde, odesenvolvimento de processos educativos voltados para a segurança alimentar e nutricionalelaboração de um Livro com sugestões de cardápios e sucos e a implantação da Horta Orgânica naEscola. Elaborado pelo Professor de Educação Física Milton Luiz. Colégio Estadual Eraldo Tinoco. 2012
  • 4. Roda de conversa em sala de aula sobre calorias, carboidratos, proteínas, lipídios e glicídios.Conversa que acontecerá em momentos coletivos e a sua frequência dependerá da necessidade quecada sala tem acerca do assunto tratado.Pesquisa dirigida na Sala de Aula e no laboratório.Utilizaremos o acervo (livros e periódicos) para coletar informações e socializar com toda a sala. NoLaboratório de Informática, a pesquisa na internet oferecerá novas informações por meio de sites debusca. Além disso, a webiografia traz sugestões para pesquisa.Vídeos, filmes e músicas sobre a alimentação.Os vídeos/filmes e músicas ampliaram o conhecimento e a pesquisa realizada, sendo estes conformea bibliografia citada e outros que talvez sejam interessantes e encontrados posteriormente.A leitura, socialização e discussão de textos informativos se darão por meio das informaçõesencontradas em livros, revistas e no Laboratório de Informática.Gráficos e dados sobre alimentos preferidos dos alunos.Os alunos poderão organizar gráficos e dados com a finalidade de registro. O resultado dos gráficospoderá servir com base para analise e discussão sobre o que aprendemos até esta etapa do projeto.Confecção de cartazes, folhetim e um livro com sugestão de reaproveitamento de alimentos ecardápios variados.A implantação de uma Horta 100% Orgânica no Colégio Estadual Eraldo Tinoco.Produto Final:Por fim, na etapa das oficinas, foram ministradas oficinas com os professores e alunos tendo em vistaa apropriação de técnicas de confecção de um material “Construindo minha cartilha: alimentaçãosaudável se aprende na escola”, um conjunto dos textos e demais produções elaboradas pelos alunose professores, expressando a apropriação do assunto com a mediação de suas práticas alimentares,são sugestões de cardápios e sucos frutos de experimentos dos alunos e professores da U.E. e ououtras informações significativas (curiosas) para expor na Feira Cultural.Avaliação:A avaliação acontecerá ao longo do projeto, ou seja, processual, por meio da participação eaprendizagens dos alunos no âmbito conceitual e procedimental. Elaborado pelo Professor de Educação Física Milton Luiz. Colégio Estadual Eraldo Tinoco. 2012
  • 5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASVozes, 1995. ALBUQUERQUE, L. F. et al. Alimentação saudável e suas implicações para odesenvolvimento do educando. In: IV Congresso de Pesquisa e Inovação da rede Norte Nordeste deEducação Tecnológica, 2009, Belém. Anais CONNEPI, 2009.EVANGELISTA, A. K. G. et al. A Contribuição da Família na Educação Alimentar dos Escolares: por umaaproximação teoria-prática. In: V Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte Nordeste deEducação Tecnológica, 2010, Maceió. Anais CONNEPI 2010.JÚNIOR, C. S. SASSON, C. Biologia. 8 ed. - São Paulo: Saraiva, 2005.SANTOS, M. A. Biologia Educacional. 15 ed. – São Paulo: Ática, 1997.SILVA, A. G.; CAVALCANTE, R. R.; MARTINS, M. M. M. C. Escola e Família: parceria necessária para aconstrução de hábitos alimentares saudáveis. In: V Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede NorteNordeste de Educação Tecnológica, 2010, Maceió. Anais CONNEPI 2010.SILVA, E. F. et al. O que sabem e o que praticam os alunos do 5° ano do Colégio Militar do Corpo deBombeiros do Ceará em relação à alimentação saudável. In: IV Congresso de Pesquisa e InovaçãoTecnológica, 2009, Belém. Anais CONNEPI, 2009OLIVEIRA JÚNIOR, J. V.; EVANGELISTA, A. K. G.; MARTINS, M. M. M. C. Percepção da AlimentaçãoEscolar por Alunos da Educação Básica: um estudo de caso. In: VCongresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte Nordeste de Educação Tecnológica, 2010,Maceió. Anais CONNEPI 2010. THOMPSON, Jonh B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios decomunicação de massa. Petrópolis, RJ:ANEXO 1Srs pais ou outros responsáveisEstamos iniciando nosso Projeto CINRURA FINA. Durante o desenvolvimento deste trabalhogostaríamos, de convidá-los para que se tornem nossos parceiros nos ajudando com pesquisas,documentos, idéias e sugestões para o enriquecimento deste. Sua contribuição será um estímulovalioso para realização do mesmo.Trabalhar com Projetos possibilita aos alunos participar de todas as etapas, sugerindo o tema,discutindo sobre as ações que serão implementadas, o que querem saber, onde vamos pesquisar ecomo faremos. Este trabalho vai além da aprendizagem do conteúdo, possibilita ao aluno aprender abuscar seu próprio conhecimento, pesquisando, analisando, refletindo e interagindo com o grupo. Elaborado pelo Professor de Educação Física Milton Luiz. Colégio Estadual Eraldo Tinoco. 2012
  • 6. ANEXO 2Ao organizar o trabalho pedagógico a partir de Projetos há a possibilidade da interdisciplinaridade,pois os mesmos são ferramentas que possibilitam uma melhor forma de trabalhar os conteúdos demaneira mais atraente e interessante, e ainda focada no aluno, percebendo individualmente asvárias formas de aprender, os diferentes níveis de interesse, assim como as dificuldades e aspotencialidades de cada um.Acreditamos que no desenrolar das etapas do projeto, muitas situações – problemas vão sedesencadear como também novas descobertas surgirão. Estamos convictos de que o aluno quandovalorizado e participante do processo de aprendizagem é capaz de produzir com maior entusiasmo.Assim, sendo, não nos afastaremos de alguns princípios que são básicos na educação, que é levar emconsideração a particularidade, a individualidade, e não esquecer que cada aluno aprende de umaforma e por modos diferentes.Uma característica marcante na estratégia de projetos é a possibilidade do desenvolvimento emmúltiplas áreas do conhecimento. Num primeiro momento, vislumbramos alguns conteúdos quepoderão ser contemplados neste projeto, assim sendo, estes conteúdos, o índice, a problematização,hipóteses e fontes, serão registrados em um caderno. Gostaríamos que vocês os enviassem suascolaborações.Contamos com a participação de vocês.Obrigado,MILTON LUIZ. Elaborado pelo Professor de Educação Física Milton Luiz. Colégio Estadual Eraldo Tinoco. 2012

×