Esd Control

2,203 views
2,012 views

Published on

Sumario sobre ESD: Definições, efeitos, custos dos danos e controle
Summary abou ESD: Definitions, eefects, damages cost and control for avoidance.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,203
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
16
Actions
Shares
0
Downloads
48
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Esd Control

  1. 1. Controle de Eletricidade Estática Miguel Acorsi ESD CPE by NARTE
  2. 2. Controle de Eletricidade Estática <ul><li>Por que controlar este fenômeno? </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Embora imperceptível, quando ocorre causa danos físicos e materiais. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Entendendo conceitos: </li></ul><ul><ul><li>Carga Estática = Energia Parada. </li></ul></ul><ul><ul><li>Descarga = Energia em movimento. </li></ul></ul><ul><ul><li>Potencial = Estático / carga / causa raiz. </li></ul></ul><ul><ul><li>Dano = Dinâmico / descarga / efeito. </li></ul></ul>
  5. 5. <ul><li>Definicäo Técnica: </li></ul><ul><ul><li>US Militar Hand Book DOD HKBK-263 </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Transferência de cargas eletrostáticas entre corpos em diferentes potenciais causados por contato direto ou induzidos por campos eletrostáticos ”. </li></ul></ul><ul><ul><li>Refere-se a descarga de uma energia potencial (ddp) </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>Definição Pràtica </li></ul><ul><li>“ Deficiência ou excesso de elétrons em uma </li></ul><ul><li>superfície ” </li></ul><ul><ul><li>Ao separar dois materiais diferentes em contato: </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma superfície perde elétrons, a outra ganha. </li></ul></ul><ul><ul><li>Cria-se um campo eletrostático. </li></ul></ul><ul><ul><li>Induz cargas em componentes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Alto potencial à espera de condição p/ descarga. </li></ul></ul><ul><ul><li>Magnitude do dano: </li></ul></ul><ul><ul><li>Diretamente proporcional à intensidade da descarga . </li></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>Exemplos de Setores Afetados </li></ul><ul><ul><li>Combustíveis e produtos químicos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Explosões por faiscamento </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Danos humanos e materiais </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Ensacamento c/uso de embalagens plásticas </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Enrugamento com perda de produção </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Prejuízos materiais </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Indústria de materiais plásticos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Geração de altos potenciais de cargas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Perda de produção por atração de partículas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Afeta textura/aparência do produto final </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Transferência de cargas p/pessoas:6 - 20 kv </li></ul></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>Eletro eletrônicos (estagios): </li></ul><ul><ul><li>Montagem, </li></ul></ul><ul><ul><li>Reparo, </li></ul></ul><ul><ul><li>Instalação, </li></ul></ul><ul><ul><li>Laboratórios e Assistência Técnica </li></ul></ul><ul><li>Efeitos </li></ul><ul><ul><li>Afeta e destrói componentes e módulos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Degradação intermitente ou permanentemente. </li></ul></ul><ul><ul><li>Degradação progressiva não detectável no processo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Perda de produção gerando reparos e re-testes. </li></ul></ul><ul><li>Afeta imagem c/retornos excessivos em garantia. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>CUSTOS DOS REJEITOS </li></ul><ul><ul><li>Dados estatísticos para eletrônicos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fonte :National Semiconductors (1993) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>31,3 % das falhas são causadas por EOS/ESD </li></ul></ul></ul><ul><li>Em $ - base no custo do componente </li></ul><ul><ul><li>Local da falha Custo da falha (face ao modo) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>A granel - inspeção de entrada 2 X </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>No processo de montagem 5 X </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Processo do tier 1 (montadora) 10X </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Detectado no Cliente Final – Local 25X </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Detectado no Cliente Final – Export 50X </li></ul></ul></ul>
  10. 10. <ul><li>Simulação hipotética de custos para uma </li></ul><ul><li>indústria de auto peças </li></ul><ul><ul><li>250K módulos/ano de injeção com um processador </li></ul></ul><ul><ul><li>MOS de R$ 50,00 e um power mos fet de R$ 15,00. </li></ul></ul><ul><ul><li>Perfil de rejeição: 2,3, e 4 com níveis baixos </li></ul></ul><ul><li>Local da falha $ Unit Fator % $ Total </li></ul><ul><ul><li>2 Montagem $ 65,00 5 x ,05% $ 40.625 </li></ul></ul><ul><ul><li>3 Montadora $ 65,00 10 x ,02% $ 32.500 </li></ul></ul><ul><ul><li>4 Cliente Final $ 65,00 25 x ,01% $ 40.625 (garantia local) </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Total de rejeitos/ano= 0,08% $113.750,00 </li></ul></ul></ul>
  11. 11. <ul><li>Como Controlar Este Fenômeno? </li></ul>Controle de Eletricidade Estática
  12. 12. <ul><li>Termos de controle: </li></ul><ul><li>Blindagem </li></ul><ul><ul><ul><li>Campos e materiais geradores conhecidos </li></ul></ul></ul><ul><li>Neutralização </li></ul><ul><ul><ul><li>Em materiais não condutivos </li></ul></ul></ul><ul><li>Dissipação </li></ul><ul><ul><ul><li>Aterramento em condutivos: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>materiais e equipamentos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Aterramento seguro de pessoas </li></ul></ul></ul><ul><li>Informação </li></ul><ul><ul><ul><li>Identificação das áreas com simbologia adequada </li></ul></ul></ul>
  13. 13. <ul><li>Plano diretor bem definido: </li></ul><ul><ul><li>Controlar significa ter tecnologia própria e adequada </li></ul></ul><ul><ul><li>Dimensionamento correto e controlado </li></ul></ul><ul><ul><li>Evitar super dimensionamento (alto custo) </li></ul></ul><ul><ul><li>Recomendação de fornecedores de semicondutores </li></ul></ul><ul><ul><li>Indicação de fabricantes e revendedores de dispositivos </li></ul></ul><ul><ul><li>Compilação à metodologia 6 δ </li></ul></ul><ul><li>Manter Independência </li></ul><ul><ul><li>Especificações baseadas em </li></ul></ul><ul><ul><li>Normas conhecidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Cultura de chão de fábrica </li></ul></ul><ul><ul><li>Necessidades que atendam o ambiente/clima </li></ul></ul>
  14. 14. <ul><li>Plano diretor recomendado </li></ul><ul><ul><li>1. Coordenação geral </li></ul></ul><ul><ul><li>2. Pesquisa e desenvolvimento </li></ul></ul><ul><ul><li>3. Documentação e especificação </li></ul></ul><ul><ul><li>4. Treinamento e conscientização </li></ul></ul><ul><ul><li>5. Planejamento e implementação </li></ul></ul><ul><ul><li>6. Auditoria e monitoramento – metodologia 6 δ </li></ul></ul><ul><ul><li>7. Análise de falhas </li></ul></ul><ul><ul><li>8. Resultados, divulgação e manutenção </li></ul></ul>
  15. 15. <ul><li>Especificações e procedimentos rígidos compilados a sistemas da qualidade: </li></ul><ul><ul><li>Manuseio </li></ul></ul><ul><ul><li>Montagem </li></ul></ul><ul><ul><li>Transporte </li></ul></ul><ul><ul><li>Reparo </li></ul></ul><ul><li>Planos de Manutenção </li></ul><ul><ul><li>Preventiva > 85% - baixo custo </li></ul></ul><ul><ul><li>Corretiva <15% - alto custo </li></ul></ul><ul><li>Monitoramento e auditorias </li></ul><ul><ul><li>Registros consistentes </li></ul></ul><ul><li>Análise de falhas </li></ul><ul><ul><li>Foco na causa raiz </li></ul></ul>
  16. 16. <ul><li>Foco na melhoria continua </li></ul><ul><li>Feedback </li></ul><ul><ul><li>dos indicadores de qualidade </li></ul></ul><ul><ul><li>análise das falhas </li></ul></ul><ul><ul><li>do resultado do monitoramento </li></ul></ul><ul><ul><li>do resultado das auditorias dos itens instalados </li></ul></ul><ul><li>Interação matricial com o feedback </li></ul><ul><ul><li>Manutenção dos itens instalados </li></ul></ul><ul><ul><li>Planos de ação robustos e eficazes </li></ul></ul><ul><li>“ Itens instalados e não controlados não significam programa implementado com ausência de problemas” </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Risco de não Conformidades </li></ul><ul><ul><li>Equipamentos e dispositivos utilizados em processo podem facilmente serem identificados por auditores de órgãos certificadores. </li></ul></ul><ul><ul><li>Registros de auditorias, planos de treinamento e de calibração podem ser requeridos. </li></ul></ul><ul><ul><li>É possível manter um programa sobre controle em termos de qualidade e de custos se devidamente elaborado e gerenciado. </li></ul></ul>
  18. 18. <ul><li>Custo x Benefício </li></ul><ul><ul><li>Planos de controle: 85% preventivos X 15% corretivos </li></ul></ul><ul><ul><li>É errado considerar como custos desnecessários. </li></ul></ul><ul><ul><li>O uso de equipamentos sem monitoramento, registro e </li></ul></ul><ul><ul><li>manutenção acarretam em efeito reverso: </li></ul></ul><ul><ul><li>Ionizadores não conformes são fontes geradoras de carga </li></ul></ul><ul><ul><li>Alto custo de manutenção corretiva </li></ul></ul><ul><ul><li>Utilização de equipamentos inadequados </li></ul></ul><ul><ul><li>Falta de registros não indicam causa raiz </li></ul></ul><ul><ul><li>Aterramento interrompido causa drenagem pelos módulos </li></ul></ul>
  19. 19. <ul><li>Outras vantagens </li></ul><ul><ul><li>Previsões e Controle de gastos </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhoria de 100% para plásticos e outros. </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhoria de 98% para eletrônicos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Prever custo de rejeitos (base nos indicadores) </li></ul></ul><ul><ul><li>Investimento preventivo/corretivo </li></ul></ul><ul><ul><li>100% do custo dos rejeitos no primeiro ano. </li></ul></ul><ul><ul><li>50% segundo ano. </li></ul></ul><ul><ul><li>Retorno no primeiro ano. </li></ul></ul><ul><ul><li>Manutenção da qualidade. </li></ul></ul><ul><ul><li>Baixo índice de reparo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Baixo índice de retorno de campo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Mantém a imagem do produto. </li></ul></ul>
  20. 20. <ul><li>Conceito de Fábrica Estendida: </li></ul><ul><li>Parceria consciente com independência </li></ul>Fabricante Principal Fornecedores Assistencia Tecnica
  21. 21. Miguel Acorsi Consultoria <ul><li>BMA Serviços Tecnicos Ltda </li></ul><ul><li>Rua Serra de Bragança, 1640 - apto 16 </li></ul><ul><li>03318-000 - Tatuapé - Capital / São Paulo </li></ul><ul><li>(11) 2295-5394 / 8702-9947 </li></ul><ul><li>E-mail : bma [email_address] </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>Perfil profissional </li></ul><ul><li>30 anos em desenvolvimento de processos de manufatura em indústrias de grande porte certificadas </li></ul><ul><li>20 anos de experiência em qualidade assegurada </li></ul><ul><li>23 anos de experiência em desenvolvimento e gerenciamento de mega programas de ESD </li></ul><ul><li>Certificação em controle de ESD pela NARTE/USA (National Association of Radio & Telecommunication Engineers) </li></ul>

×