Decretos de Natal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Decretos de Natal

on

  • 1,398 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,398
Views on SlideShare
1,270
Embed Views
128

Actions

Likes
0
Downloads
12
Comments
0

2 Embeds 128

http://www.mensagensvirtuais.xpg.com.br 116
http://www.mensagenspowerpoint.net 12

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Decretos de Natal Presentation Transcript

  • 1. Decretos de Natal Frei Beto
  • 2. Fica decretado que, neste Natal, em vez de dar presentes, nos faremos presentes junto aos famintos, carentes e excluídos.
  • 3. Papai Noel será malhado como Judas e, lacradas as chaminés, abriremos corações e portas à chegada salvífica do Menino Jesus.
  • 4. Por trazer a muitos mais constrangimentos que alegrias, fica decretado que o Natal não mais nos travestirá no que não somos:
  • 5. neste verão escaldante, arrancaremos da árvore de Natal todos os algodões de falsas neves;
  • 6. trocaremos nozes e castanhas por frutas tropicais;
  • 7. renas e trenós por carroças repletas de alimentos não perecíveis;
  • 8. e se algum Papai Noel sobrar por aí, que apareça de bermuda e chinelas.
  • 9. Fica decretado que as crianças, em vez de brinquedos e bolas, pedirão bênçãos e graças,
  • 10. abrindo seus corações para destinar aos pobres todo o supérfluo que entulha armários e gavetas.
  • 11. A sobra de um é a necessidade de outro, e quem reparte bens partilha Deus.
  • 12. Fica decretado que, pelo menos um dia, desligaremos toda a parafernália eletrônica, inclusive o telefone e, recolhidos à solidão, faremos uma viagem ao interior de nosso espírito,
  • 13. lá onde habita Aquele que, distinto de nós, funda a nossa verdadeira identidade.
  • 14. Entregues à meditação, fecharemos os olhos para ver melhor.
  • 15. Fica decretado que, despidas de pudores, as famílias farão ao menos um momento de oração, lerão um texto bíblico,  agradecendo ao Pai de Amor o dom da vida,
  • 16. as alegrias do ano que finda, e até dores que exacerbam a emoção sem que se possa entender com a razão.
  • 17. Finita, a vida é um rio que sabe ter o mar como destino, mas jamais quantas curvas, cachoeiras e pedras haverá de encontrar em seu percurso.
  • 18. Fica decretado que arrancaremos a espada das mãos de Herodes e nenhuma criança será mais condenada ao trabalho precoce, violentada, surrada ou humilhada.
  • 19. Todas terão direito à ternura e à alegria, à saúde e à escola, ao pão e à paz, ao sonho e à beleza.
  • 20. Fica decretado que, nos locais de trabalho, as festas de fim de ano terão o dobro de seus custo convertido em cestas básicas a famílias carentes.
  • 21. E será considerado grave pecado abrir uma bebida de valor superior ao salário mensal do empregado que a serve.
  • 22. Como Deus não tem religião, fica decretado que nenhum fiel considerará a sua mais perfeita que a do outro,
  • 23. nem fará rastejar a sua língua, qual serpente venenosa, nas trilhas da injúria e da perfídia.
  • 24. O Menino do presépio veio para todos, indistintamente, e não há como professar o "Pai Nosso" se o pão também não for nosso, mas privilégio da minoria abastada.
  • 25. Fica decretado que toda dieta se reverterá em benefício do prato vazio de quem tem fome,
  • 26. e que ninguém dará ao outro um presente embrulhado em bajulação ou escusas intenções.
  • 27. O tempo gasto em fazer laços seja muito inferior ao dedicado a dar abraços .
  • 28. Fica decretado que as mesas de Natal estarão cobertas de afeto e,
  • 29. dispostos a renascer com o Menino, trataremos de sepultar iras e invejas, amarguras e ambições desmedidas,
  • 30. para que o nosso coração seja acolhedor como a manjedoura de Belém.
  • 31. Fica decretado que, como os reis magos, todos daremos um voto de confiança à estrela, para que ela conduza este país a dias melhores.
  • 32. Não buscaremos o nosso próprio interesse, mas o da maioria, sobretudo dos que, à semelhança de José e Maria,
  • 33. foram excluídos da cidade e, como uma família sem-terra, obrigados a ocupar um pasto, onde brilhou a esperança.
  • 34. Um Natal iluminado e um Ano Novo abençoado. www.mensagensvirtuais.com.br …… .. . .