AMOR AO BRASIL Ernesto Caruso Coronel do Exército
Ouviram do  Ipiranga  as margens  plácidas De um povo heróico o  brado   retumbante , E o sol da Liberdade, em raios  fúlg...
Deitado eternamente em berço  esplêndido , Ao som do mar e à luz do céu  profundo , Fulguras , ó Brasil,  florão  da Améri...
Patriota de todos os rincões desta terra Santa brasileira, o nosso Hino Nacional é muito bonito e rico de expressões com p...
VOCABULÁRIO (glossário, significados) Ipiranga:  nome de um riacho na cidade de São Paulo, onde D.Pedro I deu o Grito de I...
resplandece:  brilha intensamente; impávido:  destemido, arrojado; colosso:  gigante; gentil:  cavalheiresco, elegante, am...
Hino Nacional (explicado, por estrofe) Ouviram do  Ipiranga  as margens  plácidas   De um povo heróico o  brado   retumban...
Se o p enhor  dessa igualdade Conseguimos conquistar com braço forte, Em  teu   seio , ó Liberdade, Desafia o nosso peito ...
Ó pátria amada, Idolatrada ,        Salve ! Salve! Salve! Salve! Expressa uma saudação, um pedido de salvação, de proteção...
Ó pátria amada, Idolatrada ,        Salve ! Salve! Salve! Salve! Expressa uma saudação, um pedido de salvação, de proteção...
Gigante pela própria natureza, És  belo,  és  forte,  impávido   colosso , E o  teu  futuro  espelha  essa grandeza Gigant...
Dos filhos deste solo  és  mãe  gentil , Pátria amada, Brasil! Brasil, pátria amada,  és  mãe gentil ( amável )  dos filho...
Deitado eternamente em berço  esplêndido , Ao som do mar e à luz do céu  profundo , Fulguras , ó Brasil,  florão  da Améri...
Do que a terra mais  garrida Teus  risonhos, lindos campos têm mais flores; "Nossos bosques têm mais vida", &quo...
Brasil, de amor eterno seja  símbolo O  lábaro  que  ostentas  estrelado, E diga o  verde-louro  desta  flâmula - Paz no f...
Mas, se  ergues   da justiça a  clava  forte, Verás  que um filho  teu  não foge à luta, Nem teme, quem  te  adora, a próp...
—   o Almirante Barroso na Batalha Naval do Riachuelo, transmitindo aos seus comandados  os sinais da sua decisão içados n...
—  A Força Aérea Brasileira, do Brigadeiro Eduardo Gomes, com o “Senta a pua” nos céus da Itália contra as forças nazi-fas...
—  Francisco Xavier da Veiga Cabral, o comandante do exército do Amapá em 1895, quando comandou a expulsão de forças da Gu...
Terra adorada     Entre outras mil,  És tu , Brasil,       Ó Pátria amada! Brasil, ó pátria amada,  és tu , terra adorada ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Amor ao Brasil

2,271
-1

Published on

Published in: Travel, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,271
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
37
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Amor ao Brasil

  1. 1. AMOR AO BRASIL Ernesto Caruso Coronel do Exército
  2. 2. Ouviram do Ipiranga as margens plácidas De um povo heróico o brado retumbante , E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos , Brilhou no céu da Pátria nesse instante. Se o p enhor dessa igualdade Conseguimos conquistar com braço forte, Em teu seio , ó Liberdade, Desafia o nosso peito a própria morte! Ó Pátria amada,  Idolatrada ,        Salve ! Salve!      Brasil, um sonho intenso , um raio vívido De amor e de esperança à terra desce, Se em teu formoso céu, risonho e límpido , A imagem do Cruzeiro resplandece . Gigante pela própria natureza, És belo, és forte, impávido colosso , E o teu futuro espelha essa grandeza Terra adorada,     Entre outras mil,  És tu, Brasil,       Ó Pátria amada!    Dos filhos deste solo és mãe gentil , Pátria amada, Brasil!
  3. 3. Deitado eternamente em berço esplêndido , Ao som do mar e à luz do céu profundo , Fulguras , ó Brasil, florão da América, Iluminado ao sol do Novo Mundo! Do que a terra mais garrida Teus risonhos, lindos campos têm mais flores; "Nossos bosques têm mais vida", "Nossa vida" no teu seio "mais amores". Ó Pátria amada,  Idolatrada,        Salve! Salve! Brasil, de amor eterno seja símbolo O lábaro que ostentas estrelado, E diga o verde-louro desta flâmula - Paz no futuro e glória no passado. Mas, se ergues da justiça a clava forte, Verás que um filho teu não foge à luta, Nem teme, quem te adora, a própria morte. Terra adorada     Entre outras mil,  És tu, Brasil,       Ó Pátria amada!    Dos filhos deste solo és mãe gentil , Pátria amada, Brasil!
  4. 4. Patriota de todos os rincões desta terra Santa brasileira, o nosso Hino Nacional é muito bonito e rico de expressões com palavras que abrilhantam a sua poesia, própria da época em que foi feita, mas não usuais e comuns nos dias de hoje. Um Hino não pode ser mudado a cada momento. É perpétuo, para sempre, indissolúvel, como símbolo da Pátria, à semelhança da Bandeira, que também nos leva à emoção revivendo o sofrimento e a luta dos nossos antepassados, que nos deixaram este chão, e das competições esportivas — estas sim, sadias, pacíficas —, quando o verde-amarelo tremula e nos encanta. Se não sabemos o significado de uma palavra, nos socorremos dos dicionários, estudamos em busca do conhecimento e do saber. É isto que o livro BRASILIDADES *, de ERNESTO CARUSO, faz ao apresentar a letra e a explicação dos seus versos. Cantem juntos, se emocionem, vibrem com o Brasil, nas festas, nas solenidades, nas Copas de Mundo e SEMPRE (autorizada a CÓPIA CITANDO O AUTOR)  
  5. 5. VOCABULÁRIO (glossário, significados) Ipiranga: nome de um riacho na cidade de São Paulo, onde D.Pedro I deu o Grito de Independência, em 7 de setembro de 1822; plácidas: tranqüilas, calmas, serenas; brado: grito, clamor; retumbante: estrondoso, que repete com estrondo;que ressoa, que ecoa; fúlgidos: brilhantes, luminosos; penhor: garantia, prova, segurança; seio : interior, âmago; idolatrada: adorada, venerada, amada; salve: passe bem, tenha saúde; intenso: veemente, enérgico; vívido: que tem vivacidade, brilhante, resplandecente; formoso: belo, gracioso; límpido: puro, limpo;  
  6. 6. resplandece: brilha intensamente; impávido: destemido, arrojado; colosso: gigante; gentil: cavalheiresco, elegante, amável; espelha: reflete como espelho; flâmula: bandeira, galhardete; clava: arma de madeira mais volumosa em um extremidade, tacape, borduna; esplêndido: admirável; magnífico, grandioso; fulguras: cintilas, realças, brilhas; profundo : infinito; florão: adorno, enfeite,ornamento; garrida: enfeitada, alegre , vistosa; símbolo: imagem que representa uma entidade; lábaro: céu, bandeira, estandarte; verde-louro: cor verde das folhas de louro;
  7. 7. Hino Nacional (explicado, por estrofe) Ouviram do Ipiranga as margens plácidas De um povo heróico o brado retumbante , E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos , Brilhou no céu da Pátria nesse instante. Outros povos ouviram a partir das margens silenciosas, tranqüilas, do riacho Ipiranga, na cidade de São Paulo — quando foi proclamada a Independência por D. Pedro I — o grito estrondoso, forte, ecoante de um povo heróico e a luz da liberdade em raios cintilantes brilhou no céu da Pátria naquele momento. Ou em sentido figurado, entende-se que as margens plácidas, silenciosas, tranqüilas do riacho Ipiranga ouviram o brado ( grito ) retumbante ( estrondoso, ecoante ) de um povo heróico e o sol ( a luz ) da liberdade brilhou nesse instante, em raios fúlgidos ( cintilantes ) no céu da pátria.
  8. 8. Se o p enhor dessa igualdade Conseguimos conquistar com braço forte, Em teu seio , ó Liberdade, Desafia o nosso peito a própria morte! Se conseguimos conquistar com braço forte a garantia ( o penhor ) dessa igualdade, o nosso peito desafia, em teu ( 2ª pessoa do singular ) ser ( seio ), ó liberdade , a própria morte. Expressa o compromisso de defender a Pátria com o risco de perder a vida, se preciso for. A exaltação do povo heróico ao Brasil se dá na 2ª pessoa do singular (tu, teu).
  9. 9. Ó pátria amada, Idolatrada ,        Salve ! Salve! Salve! Salve! Expressa uma saudação, um pedido de salvação, de proteção. Ó pátria amada idolatrada ( venerada ). Seja mantida salva de todos os males. Brasil, um sonho intenso , um raio vívido De amor e de esperança à terra desce, Se em teu formoso céu, risonho e límpido , A imagem do Cruzeiro Ó Pátria amada,  resplandece . Brasil, um sonho intenso ( veemente, forte ), um raio vívido ( com vida, impregnado ) de amor e de esperança à terra desce, se a imagem do Cruzeiro ( constelação do Cruzeiro do Sul ) resplandece( brilha intensamente ) em teu formoso ( belo, gracioso ) céu risonho e límpido ( puro, limpo ).
  10. 10. Ó pátria amada, Idolatrada ,        Salve ! Salve! Salve! Salve! Expressa uma saudação, um pedido de salvação, de proteção. Ó pátria amada idolatrada ( venerada ). Seja mantida salva de todos os males. Brasil, um sonho intenso , um raio vívido De amor e de esperança à terra desce, Se em teu formoso céu, risonho e límpido , A imagem do Cruzeiro Ó Pátria amada,  resplandece . Brasil, um sonho intenso ( veemente, forte ), um raio vívido ( com vida, impregnado ) de amor e de esperança à terra desce, se a imagem do Cruzeiro ( constelação do Cruzeiro do Sul ) resplandece( brilha intensamente ) em teu formoso ( belo, gracioso ) céu risonho e límpido ( puro, limpo ).
  11. 11. Gigante pela própria natureza, És belo, és forte, impávido colosso , E o teu futuro espelha essa grandeza Gigante pela própria natureza, és ( tu és – 2ª pessoa do singular ) belo, és forte, impávido ( destemido, arrojado ) colosso ( gigante ), e essa grandeza espelha ( reflete ) o teu futuro. Terra adorada,     Entre outras mil,  És tu , Brasil,       Ó Pátria amada! Brasil, ó pátria amada, tu és terra adorada entre outras mil terras, nações!
  12. 12. Dos filhos deste solo és mãe gentil , Pátria amada, Brasil! Brasil, pátria amada, és mãe gentil ( amável ) dos filhos deste solo!
  13. 13. Deitado eternamente em berço esplêndido , Ao som do mar e à luz do céu profundo , Fulguras , ó Brasil, florão da América, Iluminado ao sol do Novo Mundo! Ó Brasil, florão ( adorno, enfeite , ornamento ) da América, tu fulguras ( cintilas, realças, brilhas ) , deitado ( em sentido figurado, sobre um espaço físico da terra ) eternamente em berço esplêndido admirável; magnífico, grandioso ) , ao som do mar e à luz do céu profundo infinito ), iluminado ao sol do Novo Mundo! ( como era chamada a América ). A expressão ” Deitado eternamente em berço esplêndido” não tem o significado de um ser preguiçoso como nos querem atribuir os de fora com a repetição impensada dos nossos compatriotas nos diminuindo pejorativamente; o berço é incomparavelmente um rico território, pleno de invejáveis riquezas naturais. Ademais, aquele que possa estar em um berço não é um vagabundo; será sempre um filho amado, como um rico bebê, saudável, cheio de vida e um futuro feliz .
  14. 14. Do que a terra mais garrida Teus risonhos, lindos campos têm mais flores; "Nossos bosques têm mais vida", "Nossa vida" no teu seio "mais amores". Teus campos lindos risonhos têm mais flores do  que a terra mais garrida( enfeitada, alegre, vistosa ) ; nossos bosques têm mais vida, e nossa vida em ti , no teu seio, no teu âmago, mais amores ( afeições profundas, entendimento ). Ó Pátria amada,  Idolatrada,        Salve! Salve! Salve! Salve! Ó pátria amada, idolatrada ( adorada, venerada ).
  15. 15. Brasil, de amor eterno seja símbolo O lábaro que ostentas estrelado, E diga o verde-louro desta flâmula - Paz no futuro e glória no passado. Brasil ( Meu Brasil, canta o povo brasileiro ), o lábaro ( a bandeira, o estandarte ) que tu ostentas estrelado seja ( 3ª pessoa do singular, pois se refere ao lábaro ) símbolo ( imagem representativa de uma entidade ) de amor eterno e o verde-louro ( cor verde das folhas de louro; folhas usadas nas palmas colocadas sobre a testa dos vencedores ) desta flâmula ( bandeira, galhardete ) diga ( 3ª pessoa, declare, represente ), paz no futuro e glória no passado.
  16. 16. Mas, se ergues da justiça a clava forte, Verás que um filho teu não foge à luta, Nem teme, quem te adora, a própria morte. Mas, se tu ergues ( levantas ) a clava ( arma ) forte da justiça ( do direito, do justo , da defesa, da segurança ), tu verás que um filho teu não foge à luta, nem teme quem te adora, a própria morte. — Assim, fez o Duque de Caxias, em Itororó, na Guerra da Tríplice Aliança, erguendo a espada e conclamando: “Sigam-me os que forem brasileiros!”;
  17. 17. — o Almirante Barroso na Batalha Naval do Riachuelo, transmitindo aos seus comandados os sinais da sua decisão içados nos mastros da Fragata Amazonas: “O Brasil espera que cada um cumpra o seu dever” e “Sustentar o fogo que a vitória é nossa”; — o Guarda-Marinha Greenhalgh, a bordo da navio "Parnaíba", perde a vida defendendo o pavilhão nacional que os inimigos tentavam arriar e o Imperial Marinheiro Marcílio Dias combate com seu sabre e tomba, ferido de morte, junto ao canhão que defendia; — o Tenente Antônio João , que antes de morrer junto aos seus comandados na Colônia Militar de Dourados, na mesma guerra, registrou: "Sei que morro, mas o meu sangue e o de meus companheiros servirá de protesto solene contra a invasão do solo de minha Pátria.”;
  18. 18. — A Força Aérea Brasileira, do Brigadeiro Eduardo Gomes, com o “Senta a pua” nos céus da Itália contra as forças nazi-fascistas, quando a História registra que os aviões da FAB arrasaram a resistência alemã em Mazzacana, abrindo caminho para o último ataque da FEB ao Monte Castelo ou que um filho desta terra não foge à luta, nem teme a própria morte quando se consagra mais um herói do ar o Tenente SANTOS ao norte de Casarsa, empreendendo um ataque ao depósito de munições o seu P-47 foi atingido pelos estilhaços provenientes da explosão e veio a chocar-se contra o solo. — Assim foi Maria Quitéria de Jesus , a mulher-soldado, filha desta terra que também não foge à luta, baiana, que em 1822, combateu o dominador português que se negava reconhecer a Independência do Brasil, sendo incorporada ao Batalhão dos Voluntários de D. Pedro I, tornando-se a primeira mulher a assentar praça numa unidade militar brasileira, merecedora das mais briosas citações de bravura, valor, determinação, destemor e, portanto referência do heroísmo da mulher brasileira.
  19. 19. — Francisco Xavier da Veiga Cabral, o comandante do exército do Amapá em 1895, quando comandou a expulsão de forças da Guiana Francesa. — Coronel José Plácido de Castro que na “Revolução Acreana”, fez dos seringueiros nordestinos soldados, conduzindo-os à vitória contra forças regulares bolivianas e declarando pela segunda vez, em 24 de janeiro de 1903 o “Estado Independente do Acre”, mais tarde anexado ao território brasileiro, objetivo primordial daqueles revolucionários.
  20. 20. Terra adorada     Entre outras mil,  És tu , Brasil,       Ó Pátria amada! Brasil, ó pátria amada, és tu , terra adorada entre mil outras ( terras ). Dos filhos deste solo és mãe gentil , Pátria amada, Brasil! Brasil, pátria amada, és mãe gentil dos filhos deste solo. www.mensagensvirtuais.com.br  
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×