Região sul
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
25,908
On Slideshare
25,907
From Embeds
1
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
224
Comments
0
Likes
0

Embeds 1

http://static.slidesharecdn.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. REGIÃO SUL
  • 2. História
    • Quando o Brasil foi colonizado pelos portugueses, eles descobriram muitas línguas indígenas, que acabaram modificando o português dos primeiros colonos.
    • Incluímos no português um pouco das línguas dos índios, introduzimos novas formas à gramática, herdadas dos escravos negros e também, introduzimos os sotaques de imigrantes europeus e asiáticos.
    • A influência de várias culturas deixou no português marcas que destacam a riqueza de vocabulários e de pronúncia. Esses regionalismos lingüísticos, que diferem quanto ao sotaque de pronúncias de cada região, identificam formas distintas de falar. Essas variações são observadas no aspecto sonoro, no vocabulário, bem como, em certas estruturas de frases e nos sentidos particulares atribuídos a determinadas palavras e expressões.
  • 3.
    • O sotaque é derivado da colonização de uma determinada região. No Rio Grande do Sul cujas cidades de fronteiras com Argentina e Uruguai sofrem diretamente a influência geográfica da região, além de utilizarem expressões tipicamente da fronteira com povos de língua espanhola, essas também receberam a herança lingüística deixada pelos imigrantes, índios e negros, o que diferencia o sotaque de fronteira para o da capital e para o das demais cidades do nosso estado.
  • 4.
    • Santa Catarina:  o sotaque cantado tem  influência  forte  da  imigração  de portugueses da Ilha dos Açores
    • Rio Grande do Sul:  O gaúcho fala um português com mistura de espanhol.
  • 5. Dialeto Gaúcho
    • O  dialeto gaúcho  é um dialeto do português falado no Rio Grande do Sul, e em parte do Paraná e de Santa Catarina. Fortemente influenciado pelo alemão e italiano, por força da colonização, e espanhol e pelo guarani, especialmente nas áreas próximas à fronteira com o Uruguai, possui diferenças lexicais e semânticas muito numerosas em relação ao português padrão - o que causa, às vezes, dificuldade de compreensão do diálogo informal entre dois gaúchos por parte de pessoas de outras regiões brasileiras, muito embora eles se façam entender perfeitamente quando falam com brasileiros de outras regiões. Foi publicado um dicionário "gaúcho-brasileiro" pelo filólogo Batista Bossle, listando as expressões regionais e seus equivalentes na norma culta.
  • 6.
    • A fonologia é bastante próxima do espanhol platino, sendo algumas de suas características a não vocalização do "l" em "u" no final de sílabas, e a menor importância das vogais nasais, praticamente restrita à vogal "ã" e aos ditongos "ão" e "õe". Gramaticalmente, uma das características mais notáveis é o uso do pronome "tu" em vez de "você" (diferente do usado em São Paulo), mas com o verbo na terceira pessoa ("tu ama", "tu vende", "tu parte").
  • 7. Gaúcho, o dialeto crioulo Rio-Grandense
    • Neste território houve uma integração de três povos: Os espanhóis,portugueses e os índios. Deste convívio surgiram muitas misturas raciais originando o que se chamou de raça gaúcha e o surgimento involuntário de uma cultura completa que era partilhada pelos povos dando origem, inclusive, aos dialetos que temos hoje.
    • Da tradição que conhecemos hoje pouca coisa se modificou, mas a língua foi diferenciando-se. Á essa língua foram adicionadas diversas expressões indígenas e africanas dando origem à uma linguagem híbrida.     
    • A formação do dialeto se dá, basicamente, por:
    •  
    • 1-     Aumentativos e diminutivos Hispânicos
    • 2-     Vocábulos Hispano-luso-indígenas
    • 3-     Escrita lusitana
    • 4-     Pronúncia baseada no português, mas lida como no espanhol
    • 5 - Falta de uma gramática oficial, mantendo a linguagem constantemente flexível
    • 6 – A pronúncia do  o  e do  e  se alterariam para  u  e  i
    • 7-     O diminutivo inho é substituído por Ito
    • 8-     O pronome  lhe  é pronunciado por  le
    • 9-     Há grande dificuldade entre os nativos para saberem quandopronunciar  b  ou  v , por causa da gramática portuguesa e espanhola.