Your SlideShare is downloading. ×
José saramago
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

José saramago

1,737
views

Published on


Jose saramago grande escritor :)


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,737
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
62
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Índice1…………………………………………………………………………………………………..Biografia2…………………………………………………………………………………………………..Início de vida3…………………………………………………………………………………………………..Prémios4…………………………………………………………………………………………………..Morte5…………………………………………………………………………………………………..Obras publicadas6…………………………………………………………………………………………………..Pequenas citações
  • 2. Biografia José Sousa Saramago nasceu a 18 (ou será melhor dizer 16? Pois é; para evitaruma multa de um registo fora de prazo, a família, pobre, roubou-lhe dois dias deexistência) de Novembro de 1922, numa aldeia ribatejana da Azinhaga (Golegã). A sua vida é passada, em grande parte, em Lisboa, para onde se muda com a suafamília, em 1922, com apenas dois anos de idade. Graças a dificuldades económicas, nãoentra na universidade. Demonstrou , desde muito, interesse pelos estudos e pela cultura e,sendo assim, esta curiosidade acompanhou-o até à morte. Formou-se ,então, numa escolatécnica. O seu primeiro emprego foi de serralheiro mecânico… Encantado pelos livros,visitava, à noite, com muita frequência, a Biblioteca Municipal Central. http://www.youtube.com/watch?v=4XDmsXWlDqE
  • 3. Início de vida Aos 25 anos, publica o primeiro romance Terra do Pecado (1947), no mesmoano de nascimento da sua filha, Violante, fruto do primeiro casamento com Ilda Reiscom quem ficou até 1970. Nessa época, Saramago era funcionário público. Em 1988,casou-se com a jornalista e tradutora espanhola María del Pilar del Río Sánchez, queconheceu em 1986 e viveu com ela até à morte. Em 1955 e para aumentar osrendimentos, começou a fazer traduções de Hegel, Tolstói e Baudelaire, entre outros.
  • 4. Depois de Terra do Pecado, Saramago apresentou ao seu editor o livro Clarabóiaque, depois de rejeitado, permanece inédito até à data de hoje. Persiste, contudo, nosesforços literários e, dezanove anos depois, funcionário, então, da Editorial Estudos Cor,troca a prosa pela poesia, lançando Os Poemas Possíveis. Num espaço de cinco anos,publica, sem alarde, mais dois livros de poesia: Provavelmente Alegria (1970) e O Ano de1993 (1975). É quando troca também de emprego, abandonando a Estudos Cor paratrabalhar no Diário de Notícias (DN) e, depois, no Diário de Lisboa. Em 1975, retorna ao DNcomo Director-Adjunto, onde permanece por dez meses, até 25 de Novembro do mesmoano. Demitido, Saramago resolve dedicar-se apenas à literatura, substituindo de vez ojornalista pelo ficcionista.
  • 5. Três décadas depois de publicado Terra do Pecado, Saramago retornou aomundo da prosa ficcional com Manual de Pintura e Caligrafia. Mas ainda não foi aí queo autor definiu o seu estilo. As marcas características do estilo "saramaguiano" sóapareceriam com Levantado do Chão (1980), livro no qual o autor retrata a vida deprivações da população pobre do Alentejo. Dois anos depois de Levantado do Chão (1982), surge o romance Memorialdo Convento, livro que conquista definitivamente a atenção de leitores e críticos. Nele,Saramago misturou factos reais com personagens inventados. De 1980 a 1991, o autor escreveu mais quatro romances que remetem afactos da realidade material: “O Ano da Morte de Ricardo Reis” (1984) “A Jangada dePedra”(1986), “História do Cerco de Lisboa” (1989) e “O Evangelho Segundo JesusCristo” (1991).
  • 6. Nos anos seguintes, entre 1995 e 2005, Saramago publicou mais seis romances:Ensaio Sobre a Cegueira (1995); Todos os Nomes (1997); A Caverna (2001); O HomemDuplicado (2002); Ensaio sobre a Lucidez (2004); e As Intermitências da Morte (2005).
  • 7. Prémios Entre as premiações destacam-se o Prémio Camões (1995) – distinçãomáxima oferecida aos escritores de língua portuguesa, e o Nobel de Literatura(1998), o primeiro concedido a um escritor de língua portuguesa. http://www.youtube.com/watch?v=lWpM5A5lBMI
  • 8. Morte Saramago faleceu no dia 18 de Junho de 2010,aos 87 anos de idade, nasua casa em Lanzarote onde residia com a mulher Pilar del Rio, vítima deleucemia crónica. O escritor estava doente havia algum tempo e o seu estado desaúde agravou-se na sua última semana de vida. O seu funeral teve honras deEstado, tendo o seu corpo sido cremado no Cemitério do Alto de São João, emLisboa. As cinzas do escritor foram depositadas aos pés de uma oliveira, emLisboa em 18 de junho de 2011.
  • 9. Obras publicadasRomances>Terra do Pecado, 1947>Manual de Pintura e Caligrafia, 1977>Levantado do Chão, 1980>Memorial do Convento, 1982>O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984>A Jangada de Pedra, 1986>História do Cerco de Lisboa, 1989>O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1991>Ensaio Sobre a Cegueira, 1995>Todos os Nomes, 1997>A Caverna, 2000>O Homem Duplicado, 2002>Ensaio Sobre a Lucidez, 2004>As Intermitências da Morte, 2005>A Viagem do Elefante, 2008>Caim, 2009>Claraboia, 2011
  • 10. Peças teatrais >A Noite >Que Farei com Este Livro? >A Segunda Vida de Francisco de Assis >In Nomine Dei >Dissoluto AbsolvidoContos>Objeto Quase, 1978>Poética dos Cinco Sentidos - O Ouvido,1979>O Conto da Ilha Desconhecida, 1997
  • 11. Livros de poesia>Os Poemas Possíveis, 1966>Provavelmente Alegria, 1970>O Ano de 1993, 1975Crónicas>Deste Mundo e do Outro, 1971>A Bagagem do Viajante, 1973>As Opiniões que o DL Teve, 1974>Os Apontamentos, 1977Diário e Memórias>Cadernos de Lanzarote (I-V), 1994>As Pequenas Memórias, 2006Viagens>Viagem a Portugal, 1983
  • 12. Pequenas citações de José Saramago“Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo.”“Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último paraoutros e que, para a maioria, é só um dia mais.”“Dirão, em som, as coisas que, calados, no silêncio dos olhos confessamos?”“O que as vitórias têm de mau é que não são definitivas. O que as derrotas têm debom é que também não são definitivas.”
  • 13. BibliografiaWikipédiaEnciclopédia dos conhecimentos 4

×