Your SlideShare is downloading. ×
Perda de biodiversidade  cartilha educação_ambiental
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Perda de biodiversidade cartilha educação_ambiental

4,688
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,688
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
241
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Perda de Biodiversidade
  • 2. PERDA DE BIODIVERSIDADE Cartilha de Educação AmbientalInstituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – Campus Maracanaú Av. Contorno Norte, 10 – Parque Central Distrito Industrial- Maracanaú – Ceará, www.ifce.edu.br (085) 38786367 Editores Mayra Pontes de Queiroz Ezequiel Gomes Correia Agradecimentos Prof. Roberto Albuquerque Pontes Filho
  • 3. Apresentação Apesar da sobrevivência do ser humano depender por completo das plantas,animais e outros organismos que habitam o planeta, através do tempo o homemameaçou e colocou em perigo direta e indiretamente numerosas espécies, até levá-las à extinção. Esta cartilha surgiu com o objetivo de ser um recurso pedagógico paradivulgação da importância de se preservar e conservar a Biodiversidade. Esperamos contribuir para a construção de uma sociedade consciente do seupapel na luta a favor da preservação e conservação das espécies. Contamos com suaajuda para disseminar essa importante causa. Boa Leitura e boas práticas. Ezequiel Gomes Correia Mayra Pontes De Queiroz
  • 4.  A última palavra em ignorância é a pessoa que diz sobre um animal ou uma planta: “Isso é bom pra quê?” ... Se o mecanismo Terra é bom, então cada uma de suas partes é boa, quer entendamos seu funcionamento ou não... A Harmonia com a Natureza é como a harmonia com um amigo; você não pode apertar sua mão direita e decepar a esquerda. Aldo Leopold Ecologista Engenheiro Florestal Ambientalista americano
  • 5. Introdução Ao redor do mundo, a biodiversidade está diminuindo a cada dia. Ainda que não se saiba com exatidão quantas espécies existem na Terra, calcula-se que haja de 5 a 50 milhões de espécies, das quais só se tem registro de 1.750.000, aproximadamente.
  • 6. O que é Biodiversidade? Segundo a definição da Comissão de Ciência e Tecnologia do Congresso dos Estados Unidos da América (OTA - Office of Technology Assessment) em 1987: "Biodiversidade abrange a variedade e a variabilidade entre os organismos vivos e os complexos ecológicos nos quais eles ocorrem. Diversidade pode ser definida como o número de itens diferentes e sua freqüência relativa. Por diversidade biológica, esses itens são organizados em muitos níveis, variando de ecossistemas completos a estruturas químicas que são a base molecular da hereditariedade. Assim, o termo engloba diferentes ecossistemas, espécies, genes e sua abundância relativa"
  • 7. Impactos Sobre a Biodiversidade Hoje em dia, as espécies estão desaparecendo de 100 à 1000 vezes mais rápido do que em épocas anteriores á existência do homem na terra, e a extinção de espécies ameaçadas pode acelerar. A perda da biodiversidade é um dos problemas ambientais mais graves do planeta.
  • 8. Impactos Sobre a Biodiversidade Principais causas da Perda de Biodiversidade Perda e fragmentação dos habitats:  Uso de híbridos e monoculturas na É o principal fator da diminuição da biodiversidade. agroindústria e nos programas de A eliminação de vegetação local para construção de reflorestamento: casas ou para atividades agropecuárias altera o meio  O uso de plantas modificadas pode fazer com que ambiente. ocorra a extinção da espécie que lhe deu origem. Em média, 90% das espécies extintas acabaram em conseqüência da destruição de seu habitat; Plantas modificadas Tamanduá atropelado conseqüência da fragmentação de habitat. Calhandra-de-Dupont- Norte da África: estudos revelam que machos de populações que experimentaram um declínio populacional, causado principalmente pela fragmentação do hábitat, exibem uma menor diversidade de repertórios vocais, possuindo conseqüentemente uma menor chance de sucesso reprodutivo .
  • 9. Impactos Sobre a Biodiversidade Desmatamentos As atividades agropecuária e madeireira e o constante crescimento das cidades, realizadas principalmente nos últimos trinta anos, são responsáveis por grande parte dos desmatamentos ocorridos nas florestas. A destruição dessas florestas e outros habitats naturais ocasionam perda de habitat de espécies com nichos especializados, ou ainda espécies migratórias, como pássaros e borboletas. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), já foram devastados cerca de 550 mil quilômetros quadrados da floresta amazônica brasileira, o que equivale a 13,7% da mata. Desse total, 200 mil quilômetros foram abandonados pelos exploradores assim que os recursos naturais se esgotaram.
  • 10. Impactos Sobre a Biodiversidade Queimadas As queimadas fazem parte do processo de  Apesar de barato, esse processo traz inúmeros transformação das florestas em roças e pastagens. impactos ambientais, principalmente ao fugir do O fogo é o instrumento utilizado pelos fazendeiros controle, atingindo áreas que não se desejava para limpar o terreno e prepará-lo para a atividade queimar.Muitas espécies são eliminadas por esta agropecuária ou para controlar o desenvolvimento prática e até extintas localmente, desaparecendo de de plantas invasoras. certas áreas.  Na maior parte dos casos, elas são realizadas no final da estação seca, quando é obtido o maior volume de cinzas e quando a vegetação está mais vulnerável ao fogo.
  • 11. Impactos Sobre a Biodiversidade Principais causas da Perda de Biodiversidade Exploração excessiva de espécies de plantas e  Introdução de espécies e doenças exóticas: animais:  Introdução de espécies exóticas - ameaçam os Super-exploração comercial - ameaça muitas locais por predação, competição ou alteração do espécies marinhas e algumas terrestres; habitat natural. Pesca excessiva ameaça Tigres-d’água no Bosque dos Jequitibás, espécies de tubarões e O javali originário da Ásia, o animal foi em Campinas, onde ficam isolados das arraias. trazido ao Brasil para a produção de outras tartarugas: sem predadores e com corte. Como a comercialização da carne reprodução desordenada, ameaçam as de javali não deu certo, muitos animais espécies nativas acabaram sendo soltos e hoje destroem (Foto: Cedoc/RAC) plantações por comem tudo pela frente.
  • 12. Impactos Sobre a Biodiversidade Principais causas da Perda de Biodiversidade Contaminação do solo, água, e atmosfera  Mudanças Climáticas. por poluentes:  Uma das principais preocupações com relação a A poluição das águas, solo e ar - estressam os isso é a escassez de água em algumas regiões, ecossistemas e matam os organismos; onde a temperatura está subindo cada vez mais. Estudiosos acreditam que em certos casos, uma adaptação não seja suficiente. Poluição da água: Matam muitas Uma causa das mudanças espécies de peixes, entre outras climáticas: Derretimento das espécies. geleiras.
  • 13. Extinção A extinção de espécies pode causar sérios distúrbios ao equilíbrio de um ecossistema. Há alguns anos, grande número de espécies está sob ameaça de Os gorilas poderão extinção em conseqüência da expansão da desaparecer de população humana. grandes regiões da Bacia do Congo nos próximos 15 anos a menos que ações urgentes sejam tomadas para proteger os seus habitats e combater Jaguatirica a caça ilegal. mais comum no Ceará, está na lista das espécies em extinção.  Segundo um estudo sobre o impacto da pegada ecológica humana na terra, prejudicamos provavelmente 83% da superfície terrestre do planeta, sem contar com Antártica e Groenlândia.
  • 14. Extinção Três tipos de extinção das espécies: Extinção Ecológica:  Extinção Local: Ocorre quando existe um número tão pequeno de  Acontece quando uma espécie não é mais membros remanescentes de uma espécie que ela encontrada no lugar em que costumava viver, mas não consegue mais cumprir suas funções nas pode ser encontrada em outros lugares do mundo. comunidades biológicas em que são encontrados. Extinção Biológica: A espécie não pode ser mais encontrada em Canarinho amarelo, existia em grande nenhum lugar no mundo. número no Brasil, hoje existem em Tartaruga do poucos lugares – ex. Pântano - cerca de extinção local 10 centímetros de comprimento – vive no leste dos EUA. existem apenas algumas pequenas populações dispersas da espécie, devido a Lobo da Tasmânia - perda de cerca de exemplo de extinção 98% de seu habitat biológica.
  • 15. Extinção Causas da Extinção: Perda e degradação do habitat:  Fragmentação do habitat: A maior ameaça para uma espécie é a  As espécies são mais vulneráveis à extinção perda e a degradação do local onde vive. quando seus habitats são divididos em porções menores, mais isoladas. Colibri zunzunzinho (Cuba e Ilha da Juventude) considerada a menor ave do mundo medindo 5cm , está diminuindo rapidamente como resultado da perda de bosques e a degradação de seu habitat. Mudanças Climáticas e a poluição: Besouro conhecido como cabra-loira (Portugal), Mudanças climáticas previstas e a ameaçado de extinção por exposição a poluentes, como latas causa da fragmentação de Poluição nos de pesticidas, podem ameaçar mares e praias: seu habitat - Tronco de algumas espécies de extinção Pelicano arvores. prematura. envolvido por um saco
  • 16. Extinção Causas da Extinção: Matanças ou venda ilegal de espécies  Matança de predadores e controle de pestes: selvagens:  É a matança de predadores que nos incomodam Algumas espécies protegidas são mortas ou causam prejuízos econômicos ou ameaça ilegalmente por causa de suas partes valiosas ou algumas espécies de extinção prematura. são vendidas vivas para colecionadores. Espécies introduzidas deliberadamente : Tigre dente de Sabre já Muitas espécies não nativas nos fornecem extinto, vivia na América do Sul e do alimentos , medicamentos, e outros benefícios Norte, media 3m e –algumas eliminam espécies nativas, pesava 300kg. destroem ecossistemas e causam grandes perdas econômicas. O pardal foi trazido da Europa, Caçadores matam ocupando o lugar elefantes e roubam de algumas suas presas para espécies nativas, vender. por competição.
  • 17. Medidas de Preservação da Biodiversidade Convenção sobre a Biodiversidade - CDB Estabelece normas e princípios que devem reger o uso e a proteção da diversidade biológica em cada país signatário. Propõe regras para assegurar a conservação da biodiversidade, o seu uso sustentável e a justa repartição dos benefícios provenientes do uso econômico dos recursos genéticos, respeitada a soberania de cada nação sobre o patrimônio existente em seu território. Foi assinada por 175 países (em 1992 durante a Eco-92), dos quais 168 a ratificaram, incluindo o Brasil (Decreto Nº 2.519 de 16 de março de 1998).
  • 18. Medidas de Preservação da Biodiversidade Proteção da variabilidade genética  Criação de bancos de genes e sementes de Tanto em sistemas naturais como fora destes, espécies por exemplo em jardins botânicos ou em  Com risco de desaparecer para garantir a sua parques zoológicos. Nestes meios pode-se levar sobrevivência. Esta medida, gerou uma série de a cabo o reforço de espécies que correm risco interesses econômicos que são incompatíveis nos de desaparecer. países subdesenvolvidos Jardim Botânico.-RJ O banco de sementes Possuem cerca de 6.500 do arquipélago ártico espécies catalogas, de Svalbard, guarda algumas ameaçadas de mais de meio milhão extinção distribuídas em de amostras em sua 54 hectares, ao ar livre e estrutura metálica na em estufas neve.  Criação de uma rede de espaços protegidos  Reservas da Biosfera, Parques Nacionais, Parques Naturais, etc., cujo objetivo prioritário seria a conservação dos ecossistemas.
  • 19. Medidas de Preservação da Biodiversidade Vigilante da natureza  Promoção de ecoturismo Profissionais que vigiam, fiscalizam e fazem a  Com o objetivo de conscientizar a população de monitoração do ambiente e dos recursos que as atividades de ócio e desfrute da Natureza naturais (como a água, a flora e a fauna). são compatíveis com a sua conservação. Fiscais do Instituto Ecoturismo em Brasileiro do Meio Bonito, Espírito Ambiente e dos Santo Recursos Naturais Renováveis - IBAMA  Estudos sobre o estado dos Ecossistemas Pesquisadoras  Este tipo de estudos leva-se a cabo tendo em recolhendo amostra conta alguns indicadores ambientais e de turfeira, planta ecológicos. da Amazônia que serve como dreno de carbono.
  • 20. Medidas de Preservação da Biodiversidade Desenvolvimento de listas de políticas e leis  Repovoamento de habitats ambientais  Em alguns casos em que seja necessário aumentar Criação de leis que proíbem a comercialização de o número de indivíduos de uma espécie numa espécies em perigo de extinção que incluem listas região (p. ex. quando ela está em perigo de de espécies ameaçadas e a criação de leis que são desaparecer de lá) podem ser libertados seres da estabelecidas segundo princípios de precaução, mesma espécie, mas provenientes de outros locais. como a criação de corredores ecológicos.  Antes de se fazer um repovoamento tem que se Acesso à informação sobre biodiversidade realizar estudos, para se ter a certeza que o repovoamento irá garantir resultados e não O acesso e a partilha de informação é essencial provocar desequilíbrios ecológicos. para a conservação da biodiversidade. Repovoamento do Coelho Bravo em uma reserva Combater a florestal, após uma Biopirataria pesquisa do terreno os coelhos foram identificados e adaptados ao meio ambiente que vão encontrar no monte.
  • 21. Bibliografia On-line:  Livros e Artigos BHL SciELO  AMABIS, José Mariano – Biologia – São Paulo:http://biodiversidade.scielo.br/php/index.php Moderna, 2004; ComCiência: Amazônia: Interesses e conflitoshttp://www.comciencia.br/reportagens/amazonia/amaz14.h  MILLER, G. Tyler – Ciência Ambiental- São tm Paulo: Gengage Learning, 2008; Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia- IPAMhttp://www.ipam.gov.br/  RECLEFS, Robert E.- A Economia da Natureza- Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Rio de Janeiro – Guanabara Loogan, 2009; Naturais Renováveis -IBAMA:http://www.ibama.gov.br/  QUINTINO, David Nuno Palma – Conservação da Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia- INPA Biodiversidade – Santarém 2009.http://www.inpa.gov.br/ Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais- INPEhttp://www.inpe.br/ Wilkipédiahttp://pt.wikipedia.org/
  • 22. Preserve a NaturezaInstituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – Campus Maracanaú Av. Contorno Norte, 10 – Parque Central Distrito Industrial- Maracanaú – Ceará, www.ifce.edu.br (085) 3878-6367 / (085) 3878-6300 Apoio