Alemanha, áustria & suiça 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Alemanha, áustria & suiça 2013

on

  • 2,326 views

Tumlare tour route for Brazilians tourists 2013

Tumlare tour route for Brazilians tourists 2013

Statistics

Views

Total Views
2,326
Slideshare-icon Views on SlideShare
2,326
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Imagina-se que o termo “queda do Império Romano” tenha sido a total derrocada e destruição de Roma, porém o processo de erosão do poder romano foi gradativo, e os povos “bárbaros” foram gradativamente assumindo posições importantes, movidos pela idéia de conseguir saques dos territórios romanos. Os mesmos bárbaros já integravam os exércitos romanos, portanto foram pouco a pouco assumindo posições de comando e de poder no Império Romano Ocidental. Pelo menos por mais 3 séculos, a cultura romana (e o latim, como língua culta) permaneceram como elo de ligação ao Império Romano Oriental (Império Bizantino, estabelecido em Constantinopla, atual Istanbul), somente eliminada por completo em 1453 com a tomada dos turcos otomanos àquela cidade da Áisa Menor.
  • O mundo do Império Romano considerava a região da Magna Germânia um território “bárbaro”, de difícil ocupação militar. As tribos germânicas (originadas em 1.800 AC) eram provenientes do norte da Europa numa região que está entre os atuais países da Dinamarca e Ucrânia. Mesmo assim a cultura dos Germanos recebeu forte influência da cultura romana, e de certa forma a sucedeu após a queda do Império Romano no século V. Os romanos recrutavam maciçamente soldados germânicos para compor exércitos romanos e para a guarda pessoal do Imperador de Roma.
  • Dois reis com nome de Carlos se destacaram pelo imenso poder na Europa . Carlos Magno (Aachen 742 – Aix-Chapele 814) era filho do rei dos francos Pepino, o breve, da dinastia dos Carolíngeos. Em 768, com a morte do pai, Carlos Magno e seu irmão Carlomano sobem ao trono para reinar no território dos Francos. Mas em 771, Carlomano morre, e seu irmão, Carlos Magno unifica todo o reino dos Francos. Em 772, ele parte para a conquista da Germânia e dos demais territórios vizinhos até o ano de 806, quando abdica ao trono em favor de seus três filhos. Dois deles se unem para vencer o terceiro irmão, mas ambos os vencedores não conseguiram administrar devidamente os territórios que conquistaram. Carlos I (da Espanha) e V (do Sacro Império Romano Germânico), nascido em Gantes (Flandres) em 24/02/1500 e falecido em Cáceres, Espanha, em 21/07/1958, reinou na Espanha de 1516 a 1556 e no Sacro Império de 1520 a 1558, da dinastia dos Habsburg, recebeu por herança de seus avós paternos e maternos quase todos os territórios europeus e colônias na América.
  • O Sacro Império Romano Germânico surge ocupando os territórios “bárbaros” e grandes partes dos antigos territórios do Império Romano. O vácuo de “poder” deixado pelos romanos passa a ser “ocupado” pela instituição da Igreja Católica, que na época era a única instituição de poder organizado em todo o território europeu. Os estados pontifícios, no meio da península itálica, é o resultado direto desta política de “absorção” do poder político pela Igreja Católica Romana.
  • O Sacro Império Romano Germânico vai moldar a formação da Europa na Idade Média. O poder absoluto dos monarcas é referendado pela idéia de que o poder religioso (católico) dá aos monarcas a condição de representante divino na Terra. Os monarcas são coroados sob as bençãos dos Bispos e Papas católicos, e tal sistema de poder só será modificado com a implantação dos ideais da Revolução Francesa, no final do século XVIII. O poder religioso torna-se completamente separado do poder político laico, dando início aos sistemas de governo menos absolutistas. Durante o Sacro Império Romano Germânico até mesmo os bispos eram indicados pelos reis, gerando difícieis relações entre os interesses de estado e do poder religioso. Outro sistema que garantia a hereditariedade dos títulos e propriedades, eram os casamentos “arranjados” entre os nobres e reis, que geralmente eram apenas de carácter político-administrativo, pois a maioria deles tinham amantes e concumbinas.
  • O “avanço” dos povos muçulmanos (os turcos otomanos) sobre os territórios do atula Leste Europeu deu a região, desde a Idade Média até o ano de 1918, a denominação de “Oriente Próximo”. Somente após a II Guerra Mundial, o Leste Europeu passa a ser ocupado pelos russos soviéticos que implantam a sua forma de governo socialista e comunista. Duas grandes guerras mundiais do século XX tranformaram o cenário político de toda a Europa, onde muitos países sofreram a reforma dos limites de suas fronteiras e a mudança de seus sistemas políticos.
  • O transporte fluvial na Europa é a chave para o desenvolvimento econômico de muitas áreas, em especial na Alemanha. Muitas bacias são interligadas por canais artificiais, rios e lagos, permitindo a melhor circulação de mercadorias.
  • O imperador francês Napoleão Bonaparte dominou os principais territórios europeus na primeira década do século XIX. Quase todas as “cabeças coroadas” da Europa foram derrotadas pelas tropas francesas de Napoleão. A Batalha de Leipzig marcou o começo do fim do poder militar de Napoleão.
  • Somente no final do século XVIII, durante a Revolução Francesa, e inspirados pelos Iluministas franceses surgiu o conceito de separação de poderes entre a Igreja Católica e o Estado. Durante a Idade Média, eram os Papas que coroavam os reis e imperadores católicos. O movimento da Reforma Protestante, que entre coisas não aceitava a liderança religiosa e política do Papa (considerando a estrutura de poder católico como totalmente degenerada) facilitou a sua adesão pelos nobres alemães, que viram no Protestantismo uma forma de livrarem-se também da submissão política ao Papa.
  • Mozart foi um gênio musical desde a infância. Os músicos de sua época só encontravam trabalho nas igrejas católicas ou nas cortes dos nobres dos países mais ricos da Europa. De certa forma, apesar de sua grande performance técnica, músicos como Mozart dependiam de simpatia e favores dos nobres e do clero, garantindo assim alguma renda para sobrevivência. A vida pessoal da maioria dos grandes músicos da época seriam também um drama operístico, se fossem obras musicais.
  • Em 1939, a Europa toda considerava Adolf Hitler um grande líder da nação alemã, e personagem digno de toda bajulação e respeito. O Ninho da Águia foi consruído com esta finalidade.
  • O inacabado Castelo de Neuschwanstein tornou-se um um museu aberto ao público, cujas rendas obtidas com os visitantes permitiram pagar parte dos débitos assumidos pelo rei Ludwig até fins do século XIX. No período nazista (1933 a 1945), o castelo foi usado como depósito de obras de arte e objetos de valor saqueados pelas tropas nazistas nas incursões feitas na França, e até mesmo como local de depósito de valores de bancos alemães.
  • A língua Romanche é um dos 4 idiomas suíços oficiais e é uma variação da língua latina, usada pelos antigos conquistadores do Império Romano.
  • O passeio ferroviário a Jungfraujoch inicia-se em Interlaken numa viagem pelo vale até a cidade de Lauterbrunnen, quando mudamos de linha ferroviária (que passa a ser um trem de cremalheira) até a estação de Kleine Scheidegg, quando realizaremos nova troca de linha, desta vez para completarmos a viagem até a estação de Jungfraujoch (com uma parada na subida, para fotografias do Mar de Gêlo). Nesta etapa da viagem, levaramos cerca de 1 hora subindo e o mesmo tempo será necessário para a descida. No retorno, novamente em Kleine Scheidegg, mudaremos de ramal ferroviário com destino a Grindewald. Dali, finalmente, retornamos de ônibus para Interlaken.
  • O Hotel Berlin Berlin é um tradicional hotel de congressos que ocupa um quarteirão inteiro.

Alemanha, áustria & suiça 2013 Alemanha, áustria & suiça 2013 Presentation Transcript

  • Alemanha,Áustria & SuíçaTumlare Tours2013Guia Mauro Friedrichmaurofriedrich@gmail.comAbril 2013
  • Dias Junho 13 Julho 13 Agosto 13 Programação resumida do tour Alemanha, Austria & Suiça 20131 Sab – 15 20 17 Vôo Brasil/ Frankfurt2 Dom - 16 21 18 Chegada a Frankfurt, traslado e hospedagem3 Seg - 17 22 19 Tour panorâmico em Frankfurt, viagem rodoviária, tour panorâmico em Leipzig e chegada a Berlin e hospedagem4 Ter - 18 23 20 Tour panorâmico em Berlin, tarde livre para compras, noite livre para shows5 Qua - 19 24 21 Dia livre em Berlin (Opcional a Postdam e passeio de barco no Rio Spree)6 Qui - 20 25 22 Viagem rodoviária de Berlin a Dresden. Tour panorâmico em Dresden7 Sex - 21 26 23 Viagem rodoviária Dresden, visita a Nuremberg e Wurzburg para hospdedagem8 Sab - 22 27 24 Passeio de 1 dia a Rothemburg e retorno a Wurzburg9 Dom - 23 28 25 Viagem rodoviária de Wurzburg, tour panorâmico em Munique e hospedagem em Salzburg.10 Seg - 24 29 26 Passeio de 1 dia a Berchtesgaden, Ninho da Águia e Konigssee (passeio de barco) e retorno a Salzburg11 Ter - 25 30 27 Viagem rodoviária de Salzburg, visita ao castelo de Neuchwanstein e hospedagem em Garmisch12 Qua - 26 31 28 Viagem rodoviária de Garmisch, tour panorâmico em Lucerna (saída de 17/8 hospeda em Lucerna), Engelberg parahospedagem13 Qui - 27 01/8 29 Engelberg, subida ao Monte Titlis, Interlaken ou Grindelwald14 Sex - 28 02/8 30 Passeio de 1 dia no trem a Jungfraujoch e retorno a Interlaken ou Grindelwald15 Sab - 29 03/8 31 Viagem rodoviária de Interlaken, visita panorâmica a Lausane, Genebra (almoço livre), Chamonix e pernoite emZermatt16 Dom - 30 04/8 01/9 Passeio de 1 dia em Zermatt e subida em trem ao Gornegratt17 Seg – 1/7 05/8 02/9 Viagem ferroviária de Zermatt a Saint Moritz no Glacial Express.18 Ter – 2/7 06/8 03/9 Viagem rodoviária de Saint Moritz, tour panorâmico em Lugano e Milão para hospedagem.19 Qua – 3/7 07/8 04/9 Traslado ao aeroporto e vôo de Milão ao Brasil20 Qui - 4/7 08/8 05/9 Chegada ao Brasil.
  • Alemanha• Nome oficial: República Federal da Alemanha• Área: 357 mil km2 (divididos em 16 estados)• População: 81,8 milhões de habitantes (país da UniãoEuropéia com maior população, e o 3º. país com a maiorpopulação de imigrantes de todo mundo)• 100 dc – Região da Germânia era documentada pelosantigos romanos.• 936 – Oto I, primeiro rei germânico.• 2 de fevereiro de 962 a 1806 – A região da Germânia deuorigem ao território do Sacro Império Romano Germânico.Era o Primeiro Reich.• Século XIII – A autoridade política e cultural da Alemanha jánão era a única na Europa.• 1814 a 1871 - Após as Guerras Napoleônicas, cria-se aConfederação Germânica, no Congresso de Viena, unindo 39estados alemães soberanos. Nasce o nacionalismo alemão, eas cores da bandeira do país são adotadas.• Príncipe Otto Von Bismarck (1815 – 1898), foi o primeirochanceler alemão (chamado também de “Chanceler deFerro”) que instalou o Império Alemão (1871 a 1918) ou oSegundo Reich.• 18 de janeiro de 1871 – Primeira unificação do estadogermânico, como consequência da guerra Franco-Prussiana.O estado da Prússia era seu principal elemento.• 1919 a 1933 – República Waimar• 1933 a 1945 – Terceiro Reich do chanceler Adolf Hitler,período da Alemanha Nazista, que era para durar mil anos.• 23 de maio de 1949 a 1990 - Após a II Guerra Mundial, aAlemanha foi dividida em 2 países entre os governos dastropas aliadas.• 3 de outubro de 1990 – Reunificação em uma só Alemanha,com governo centralizado em Berlin.• 1 de janeiro de 1999 – Alemanha e demais países da UniãoEuropéia adotam o padrão monetário do Euro (€).• O termo Alemanha deriva do francês“Allemagne” (terra dos alamanos,que preferiam se autodenominar“Suábios”) e Germânia era o nomelatino dado pelos romanos(Germanos eram os “homens dasguerras”). Era povos tribais queviviam ao norte da Europa echegaram ao vale do rio Reno (limitesdo território romano). Viviam emconstante conflitos com os romanos,que os chamavam de “bárbaros”.
  • Os povos “bárbaros” Germânicos• Alamanos (ou Suábios)– tribo germânica queocupava a região da Alsácia e de Baden (regiãoatual da fronteira sul da Alemanha com aFrança). Originou-se desta tribo o nomeAlemanha, dado pelos franceses (Allemagne).• Burgúndios – tribo germânica originária da ilhabáltica Burgundaholm no século V, quepassaram a ocupar os vales de Saona e Ródano,sendo vencidos em 534 pelos francos.• Jutos – povo germânico que habitavam apenínsula da Jutlândia (atual território daDinamarca), que no século V invadiram as IlhasBritânicas, juntamente com os anglo-saxões.• Lombardos – (Longo bardos ou Barbas Longas)povo germânico que ocupou o norte dapenínsula itálica e a governou entre 568 a 774.• Ostrogodos – ocuparam a Ucrânia no século IV.• Visigodos – Godos do oeste, que no ano 300viviam no lado ocidental da margem do rioDnieper na atual Romênia.• Ostrogodos – Godos que viveram no lado lesteda margem do rio Dnieper.• Saxões – povo germânico que vivia na região deSchleswig-Holsteim, ao longo do mar Báltico.• Suevos – povos germânicos que compreendiamas tribos Marcomanos, Quados, Sarmatas eLombardos• Vândalos (190 a 260) Tribos germânicas queocupavam o centro do continente europeu atéo século IV, e atravessaram a península Ibéricaem direção ao norte da África. Estabeleceramum reino independente em 429.• Francos – povos germânicos da Francônia (naregião do vale do Reno) que deram origem amaior parte do povo francês, belga e holandês.Até 870, ocuparam a maior parte da áreacentral da Europa.
  • Germânia (na Antiguidade Romana)
  • O Império de Carlos Magno (de 768 a 806)
  • Alemanha e o Euro• Os problemas econômicos que atualmente assolam a União Européia, de certa maneira refletemnovamente na Alemanha, considerado o estado membro mais rico da UE e onde estão as principaisinstituições bancárias e financeiras que dão suporte ao Euro (moeda única da UE). O Banco CentralEuropeu está sediado em Frankfurt na Alemanha e é um dos principais “players” do mercado.• Analistas econômicos defendem a tese que o Projeto do Euro como moeda única nos países membrosnasceu como um projeto político francês para tentar barrar o avanço econômico alemão dos últimos 50anos na Europa e no mundo. Em sua essência, não era um projeto que tinha sustentação apenaseconômica, portanto, por decreto, os países membros fizeram a união monetária do Euro sem considerardiferenças fiscais e as questões econômicas particulares de cada país membro.• Aderindo ao Euro, países “ricos” e países “mais pobres” ficariam todos igualados em seu poder decompra. Porém, a realidade econômica de cada país membro, e os diferentes níveis de desenvolvimentosocial e econômico de suas populações, geraram ,em quase 20 anos do Projeto Euro , distorções terríveis.• Os países mais pobres têm dívidas a pagar e sua produção econômica não gera fundos suficientes parabancar os pagamentos, sem que haja efeitos colaterais na sociedade. E os países ricos (em particular aAlemanha) não pretende “emprestar” recursos a fundo perdido, sem saber ao certo o que resultará destapolítica.• Os líderes europeus sabem que a instabilidade econômica gera a instabilidade social. Esse cenário temsido a tônica da existência histórica no relacionamento entre países da Europa, onde hoje não há maispossibilidades de expansão territorial para a população crescente (que era constante até a metade doséculo XX).
  • Frankfurt - Alemanha Frankfurt am Main (Frankfurt sobre oMeno) é a quinta maior cidade alemãe a maior cidade do estado alemãode Hesse. População: 700 mil habitantes naárea urbana e com a áreametropolitana chega a 2,5 milhões dehabitantes (ano 2012). A regiãometropolitana Reno-Meno tem 5,6milhões de habitantes. Qualidade de vida: 7ª do mundo. Custo de vida: 10ª. mais cara domundo e a 1ª. mais cara daAlemanha. A cidade foi fundada pelos antigosromanos no século I. É banhada pelo rio Meno e estava naantiga região da Francônia (habitadapelos Francos) em 794. Frankfurt am Main significa “vau dosFrancos sobre o Meno”. Vau é uma passagem para animais ou pessoasna parte mais rasa do leito do rio. Desde 1875 é uma metrópole com mais de 100mil habitantes. É o maior centro financeiro da Europa (o BancoCentral Europeu e o Deutsche Bank tem suassedes na cidade). Sede também da Lufthansa. A Bolsa de Valores de Frankfurt é a maior daAlemanha é a 4ª. maior do mundo. A Feira de Frankfurt existe desde 1150.
  • Frankfurt - Alemanha• Römerberg (foto) -é uma pequena áreado centro históricode Frankfurt, comantigos prédios dearquitetura típica,incluindo aprefeitura “Romer”.• Museu de ArteModerna ( MMK) –• Museu Städel –• Frankfurt OperaHouse – o melhorteatro lírico daAlemanha, eleitodesde 2009 peloterceiro anoconsecuttivo.• Aeroporto deFrankfurt – é oterceiro maioraeroporto europeu.
  • •RIO MENO (Maim) – banha acidade de Frankfurt, nasce nonorte da Baviera, na região daFrancônia com a confluência dedois outros rios – Meno Branco eMeno Vermelho, e seu leitocorre por 527 km entre osestados alemães da Baviera,Baden-Württenberg e Hesse(onde está a cidade de Frankfurtam Maim). O rio deságua no rioReno, mas está ligado por umcanal de 171 quilômetros (CanalMeno Danúbio cujo primeirotrecho foi construído entre 1836e 1846 e foi completado apenasem 1939) ao rio Danúbio,permitindo a navegação entre oMeno/ Reno / Danúbio. A baciado rio Meno compreende áreade 27,3 mil km2.
  • Leipzig -Alemanha• Leipzig ( cuja origem do nomeé Lipsk ou Lípsia, emportuguês) é cidadeindependente do estado daSaxônia, sendo a maiorcidade do estado compopulação de 525 milhabitantes.• Século XII – Leipzig surgiucomo centro comercial naintersecção de várias rotas decomércio.• 1409 – Fundação daUniversidade de Leipzig(também conhecida entre1953 até outubro de 1990com Universidade Karl Marx).• 1480 – Desenvolveu-se nacidade técnicas industriais depintura e impressão queimpulsionaram a economialocal.• Século XVI – a cidade foipalco de importante debatesreligiosos de Martinho Luteroque deram origem a reformaprotestante.• Século XVIII - a cidade torna-se centro da literaturaclassicista alemã com JohannGottsched, Geller, Schiller eGoethe (que estudou naUniversidade de Leipizig em1765).• Século XIX – a cidade torna-se importante centro damúsica na Europa, e entre osmais ilustres, JohannSebastian Bach, que foimestre de coro (Kantor) daIgreja de St. Thomas até a suamorte, e outros como RobertSchumman e Richard Wagner(que nasceu na cidade em1813)
  • Leipzig -Alemanha• Monumento da Batalha das Nações (ouBatalha de Leipzig) que entre 16 a 19 deoutubro de 1813, exércitos prussianos,russos, austríacos e suecos enfrentaramtropas do Imperador francês Napoleãoimpondo a primeira grande derrota aosfranceses, que marcou o início do fim dociclo de Guerras Napoleônicas (1803 a1815) na Europa.• Napoleão Bonaparte foi somentederrotado em 1815 na batalha de Waterloo(na atual Bélgica), quando a maioria dosmonarcas europeus já acreditavam que elenão retornaria ao campo de batalha etentavam redefinir os limites dos paíseseuropeus da época.
  • Leipzig -Alemanha• Johann Sebastian Bach (nascido em Eisenach31/03/1685, falecido em Leipizig 28/07/1750,aos 65 anos de idade), foi o mais famosomusicista barroco numa família (Bach) quedeu à Alemanha mais de 50 músicosnotáveis.• De 31/05/1723 até a a sua morte (por 27anos), Bach foi Kantor (Mestre de Coro) dapequena igreja luterana de Saint Thomas(foto) em Leipzig. O mestre aceitou esteemprego, de menor importância e salário(pois era compositor da corte de Kothenonde ganhava 4 vezes mais, porém seuprestígio junto ao príncipe local decaía) paragarantir a educação dos seus 13 filhos dosegundo casamento e 7 filhos do primeirocasamento. Bach vivia as “turras” com asautoridades da cidade. Era ofendido por eles,e devolvia na mesma moeda.
  • Leipzig – 200 anos de Richard Wagner em 2013• Richard Wagner (foto) (Leipzig 22/05/1813 – Veneza 13/02/1883), nasceuem um bairro judeu de Leipizig e veio de uma família de artistas, tendo sidomúsico, compositor, maestro, ativista político e representante do neo-romantismo alemão. Viveu a maior parte de sua infância em Dresden. Suaobra musical influenciou toda a música ocidental, e foi muito baseada namitologia das origens do povo alemão.• Declaradamente “anti-semita”, sua obra foi usada para disseminação dasidéias nazistas de Adolf Hitler, que também era fã da obra de Wagner desde1922. Músicas de Wagner eram tocadas nos campos de concentraçãonazitas, o que rende até hoje a interdição de apresentação da obra deWagner no território de Israel.• Seus trabalhos mais famosos são; a trilogia “Os anéis de Nibelungo”,“Tristão e Isolda”, “Parsifal” (a última ópera que compôs).• Chegou a construir a sua própria “casa de óperas” na cidade de Bayreuth,em 1872, onde introduziu a criação do palco da orquestra abaixo do níveldo palco principal e diminuia as luzes da platéia durante o espetáculo.• Sua vida pessoal também foi cheia de atropelos políticos (era esquerdista enacionalista alemão e teve que se exilar do país), financeiros (viviamudando de cidade para fugir de seus credores) e casos amorososescandalosos para a época ( teve duas esposas, e inclusive um pseudorelacionamento homosexual com o rei da Baviera Ludwig II (foto ao lado),que era seu fã também, o protegeu e ainda providenciou o pagamento demuitas de suas contas pessoais).
  • Berlin - Alemanha• Capital da Alemanha, é uma cidade estado entreos 16 existentes no país.• População: 3,5 milhões de habitantes.• Documentos registram a cidade pela primeiravez no século XIII, que foi capital do Reino daPrússia (de 1701 a 1918), do Império Alemão (de1871 a 1918), da República Waimar (1919 a1933) e do Terceiro Reich (1933 a 1945).• Berlin sempre foi um centro político e culturalimportante na sociedade alemã. Na segundadécada do século XX, a cidade foi se destacandoe praticamente rivalizava com Paris nasinovações da vida moderna.• Nos anos 1930, a vida cultural de Berlin eraintensa e repercutia em várias outras cidades domundo. A ascenssão do Nazismo, como formade poder na Alemanha, marcou a história deBerlin para sempre.
  • Alemanha pós II Guerra MundialA Alemanha teve seu território dividoentre as administrações dos 4 paísesaliados que combateram as forçasnazistas da II Guerra Mundial(Estados Unidos, França, Inglaterra eUnião Soviética – Rússia) entre 1947a 1949.Deu lugar a a criação de 2Alemanhas, a Alemanha Ocidental ea Alemanha Oriental (sob o governosoviético).A reunificação se deu em12/09/1990.
  • Berlin após 1945
  • Berlin após 1945
  • Berlin – a cidade divididapor um muro• O Muro de Berlin (Die Berliner mauer) foi construído em13/08/1961 e praticamente caiu em 03/10/1990. Tinha 66, 5km de gradeamento metálico, 302 torres de observação e127 redes metálicas eletrificadas. Foi construído pelogoverno comunista da República Democrática da Alemanha(Oriental), separando físicamente as áreas da cidadeadministrada pelos comunistas soviéticos, e tornou-se ummarco da real divisão ideológica, econômica e social entre omundo capitalista e o mundo comunista.• Apenas três portões permitiam a passagem entre os doislados, e como eram áreas militares ficaram conhecidas comoCheckpoints A (Alfa); B (Beta) e C (Charlie), sendo este últimoo único remanescente histórico.• Durante os 29 anos em que permanceu dividida, Berlincresceu e se desenvolveu de maneira desigual, e hoje (23anos depois) ainda continuam os esforços para mudar talsituação e buscar integrar todas as regiões da cidade nomesmo padrão de desenvolvimento.
  • Rio Spree• Passeios de barco de 1 hora de duração no Rio Spree custam de 10 a 14 euros por adulto e de 5 a 7 eurosmpara crianças. O rio nasce em Land de Saxe, perto da fronteira da Alemanha com a República Tcheca,atravessa Barndemburg e Berlin em seus 400 km de extensão (dos quais 18º km são de águas navegáveis ecompreende uma bacia hidrográfica de 10.105 km2). O rio Spree é afluente do rio Havel pela margemdireita, á altura da cidade de Spandau, e intreliga-se a canais, lagos e rios da região.• O rio Spree banha 7 importantes cidades na Alemanha, incluindo a capital Berlin. A palavra eslava Spreepode ser traduzida como “Rio dos Sórbios”, um antigo povo eslavo também conhecido como “Sorábios”,que foram germanizados à força e perseguidos durante o período do governo nazista alemão. Os Sorábiossão uma minoria étnica (com uma popilação de cerca de 60 mil habitantes) que ainda conservam parte doseu dialeto, mas estão inclusos na população alemã.
  • Potsdam – Brandemburg –(D)• Potsdam é a capital e a cidade mais populosa do estadoalemão de Brandemburg (153 mil habitantes, sendo 15% delesestudantes universitários), e faz fronteira com a cidade estadode Berlin, banhada pelo rio Havel.• A cidade é mundialmente conhecida pelo legado histórico dospalácios residência dos reis da Prússia, entre eles o maisconhecido é o complexo de palácios Sanssouci ( 150 edifícios,erguidos em 500 hectares de parques entre 1730 e 1916), etombados pela Unesco como Patrimônio Mundial daHumanidade desde 1990.• Atualmente, a cidade tem 3 universidades públicas e mais de 30instituições de pesquisas, e o famoso estúdio cinematográficoUFA – Universum Film AG (no bairro de Babelsberg), um dosmais importantes da Europa e entre 1917 e 1945 eraconcorrente direta dos estúdios de Hollywood nos EstadosUnidos. Em 1921, produzia 600 filmes mudos por ano ealcançava uma platéia de 1 milhão de espectadores diários.• Potsdam significa “embaixo dos carvalhos” e suas origensdatam da Idade do Bronze.
  • Potsdam e seus palácios
  • Dresden - Alemanha• Dresden é a capital da Alta –Saxônia, banhada pelo rio Elba, e conta com 2,4 milhões dehabitantes. A região é habitada desde 7.500 anos AC, mas o nome da cidade é registradoem documentos pela primeira vez em 1206. Sua atual arquitetura barroca data do séculoXVIII, quando o príncipe eleitor da Saxônia, Frederico Augusto I, torna-se também rei daPolônia, e adota o nome de Frederico Augusto, o Forte. De 1806 a 1918, a cidade torna-sea capital do Reino da Saxônia (mas desde 1871 já era parte do Império Alemão). No séculoXIX tornou-se importante centro industrial ( incluindo a montadora Volkswagem que tem asua mais moderna fábrica na cidade).• 13 a 15/02/1945 – Bombardeiosingleses e norte-americanosdestruiram quase 90% da cidade deDresden em três ataques sucessivos.O número de mortos é até hojeincerto, variando de 25 mil a 500 milmortos. Trabalhos de reconstruçãodos prédios históricos são feitosdesde o final da II Guerra Mundial.• A cidade ficou sob jurisdição daAlemanha Oriental no pós Guerra.• A Unesco declarou a o vale do rioElba em Dresden como PatrimônioMundial da Humanidade em 2004.
  • DresdenFurstenzug• Painel de azulejos – O Desfile dos Príncipes (em alemão, Furstenzug) – Um painel de 102 metros de comprimento compostopor 25 mil azulejos (o maior do mundo confeccionado em azulejos), representando um desfile a cavalo de 35 soberanos daDinastia Wettin. A pintura foi feita por Willhelm Walter ( entre 1870 – 1876), e depois reproduzida em azulejos pintados àmão em 1906. O material foi feito na fábrica de porcelana de Meissen, cidade da Saxônia e próxima a Dresden, cuja tradiçãono fabrico de porcelana fina data de 1710. O segredo de fabricação de porcelana era guardado pelos chineses desde o séculoXIII, e por ser muito apreciada na Europa, seu peso era equivalente a ouro. Dois especialistas alemães pesquisaram o processochinês, e em 1707 já haviam conseguido reproduzir a fórmula, dando origem à primeira fábrica de porcelana européia emMeissen a partir de 1710. O painel foi pouco danificado nos bombardeios de 1945.
  • Augusto II,o forte• Frederico Augusto I ou Augusto II, oforte, (Dresden 1670 – Varsóvia 1733)foi princípe eleitor da Saxônia e tornou acidade de Dresden na “Florença doElba” com a construção de seus paláciose igrejas. Em 1696 morreu o rei daPolônia, João III Sobiesky, e Augustofoi eleito rei da Polônia em 1697 epassou a ser conhecido como Augusto II,o forte.• Para assumir o trono polonês, Augustomudou de religião (fator político naépoca) e abraçou o catolicismo romano,abandonando o protestantismo. De seucasamento oficial com uma nobrealemã, teve apenas 1 filho, mas ahistória registra a existência de 350filhos bastardos do rei (que eraabsolutamente devasso), sendo o maiscélebre de seus filhos o Marechalfrancês de Saxe, Maurício de Saxe.• Dresden homenageia seu rei com aestátua equestre dourada numa dasmais movimentadas vias da cidade.
  • Dresden – Semper Opera• A Ópera Estatal de Saxônia foiconstruída em 1841, com projeto doarquiteto Gottfried Semper (daí onome popular de Semper Ópera),onde eram apresentados espetáculosde Richard Wagner e Richard Strauss.• O prédio é considerado o primeiro dearquitetura barroca em Dresden,encimado pela Quadriga com aestátua de Dionisios.• Como os demais prédios da cidade,o bombardeios de 1945 destruiuseveramente o edifício original.
  • Dresden – ZwingerO Palácio Zwinger data 1709 como umaárea de exibições, festas e certamesdos nobres. O palácio foi construídoentre 1710 e 1719, no estilo barrocoalemão.Hoje, o palácio Zwinger abriga o Museu dePorcelana, uma das mais belas ecompletas coleções do mundo.O portão “Kronentor” é o mais fotografadoda cidade.
  • Dresden – Porcelana de Meissen• Dresden, começou aproduzir a primeiraporcelana da Europa em1708, mas em 1710começou a sua produçãoem grande escala nafábrica em Meissen,pequena cidade distante20 km de Dresden.• O processo de fabricaçãode porcelana era umsegredo industrial da Chinahá séculos, e desde oséculo XVII o preço daporcelana na Europa eraigualado em seu peso emouro.• O alquimista alemãoJohann Friedrich Bottger(foto) (1682 -1719)desenvolveu para o ReiAugusto I, o Forte, oprocesso de fabricação daporcelana branca.
  • Nuremberg -Baviera• Nuremberg é cidade independente doestado da Baviera. É a maior cidade daregião histórica da Francônia, a 2ª.maior da Baviera e a 5ª. da Alemanha.• População: 497 mil habitantes (2005)• A cidade destacou-se como centrocomercial da Baviera na Alemanha etambém está ao lado da região da“Terra do Alho”, maior área dehorticultura da Baviera.• 40% da área urbana é ocupada porparques e florestas.• A região da cidade é bem plana, e amontanha mais alta da cidade tem 60metros de altitude, e ali localiza-se oCastelo Imperial Burgberg (1895).• O rio Pegnitz banha o centro históricoda cidade, sendo afluente dos riosRednitz e do rio Regnitz, e depoisdesaguam no rio Meno e noEuropakannal, que permite a navegaçãofluvial do mar Negro ao mar do Norte.
  • Julgamentos de Nuremberg• Após a II Guerra Mundial, a Alemanha vencida estavacompletamente destruída, física, social eeconomicamente.• Os governos dos países Aliados (Rússia, EstadosUnidos, Inglaterra e França) criam o Tribunal MilitarInternacional que tem lugar na cidade de Nurembergde 20/11/1945 a 01/10/1946, que fará o julgamentode 117 acusações contra 24 dos princípais líderesnazistas, dos quais 12 foram condenados à morte (porenforcamento), 3 deles a prisão perpétua, 4 a prisõesde 20 a 10 anos de pena de reclusão, e 3 absolvidospor falta de provas.• O tribunal de Nuremberg assim como o tribunal deTóquio foram os primeiros a punir criminosos deguerras e contra crimes contra a Humanidade na IIGuerra Mundial.• Nuremberg era a cidade onde o Partido Nazista faziasuas convenções anuais (foram realizados 11congressos entre os anos 1923 e 1938) com imensasdemonstrações públicas de apoio ao Nazismo comaparições públicas e discursos de Adolf Hitler. Oseventos eram idealizados pelo líder No. 2 do Nazismo,Paul Joseph Goebels (foto), que foi Ministro daPropaganda do III Reich, e depois do suícidio de Hitlerfoi Chanceler da Alemanha por apenas 1 dia (de 30 deabril a 1 de maio de 1945), mas também suicidou-se(com sua esposa e 6 filhos) no bunker do Führer emBerlin.
  • Wurzburg - Alemanha• Wurzburg (ou Wurtzburg) éa capital do estado daBaviera no distrito da BaixaFrancônia, banhada pelo rioMeno, está equidistanteentre Frankfurt e Nuremberg(120 km de distância de cadacidade).• População – 133.500habitantes (2008)• A cidade surgiu numa antigaregião de povos Celtas,ocupada por tribosgermânicas nos séculos IV e Ve por tribos dos Francos nosnos séculos VI e VII. A cidadefoi crescendo em volta daFortaleza Marienberg (foto),que a partir de 1631 foireconstruída no atual estilobarroco, e o nome da cidadetem origem na palavra alemãWURZ (erva, tempero,especiaria).• Os diversos príncipes-bisposque governaram a cidaderesidiram na fortaleza, naIdade Média. Atualmente,um dos últimos estados domundo que mantém seugoverno nas mãos do Bispo éRoma (Itália), cargo ocupadopelo atual Papa Francisco.Wurzburg, como a maioria dos cidades alemãs, sofreu sérios danos com osbombardeiros da II Guerra Mundial. Todos seus principais monumentos sãoreconstruções do pós-guerra.
  • O feudalismo naIdade Média• O sistema de organização social denominadoFeudalismo pressupõe que um Senhor ou Suserano(rei ou nobre) seja dono das terras ou as administre eas doe ou as ceda a Vassalos (geralmentecamponeses, mas podiam ser outros nobres também),que irão trabalhar nestas terras, pagar impostos dedireitos aos Suseranos, além de jurar fidelidade aestes. Cabia aos Suseranos organizar a defesa dosvassalos contra ataques de outros povos, usandocomo exército os próprios vassalos.• O Feudalismo foi a base de organização dos primeiros estadosnacionais na Idade Média na Europa.• Os senhores podiam ser nobres seculares ou religiosos(príncipes-bispos ou príncipes- eleitores), por que na IdadeMédia não havia completa separação de assuntos religiosos eassuntos de estado.• A cessão de direitos do Senhor podia ser sobre uma ponte(cobrança de pédágio pela passagem), de fontes de água(cobrança pelo uso), pelo direito de passagem por suas terras(pedágio).• Os Vassalos também se obrigavam a pagar o dízimo (10% deseus ganhos) ao Senhor de suas terras.• A pirâmide social da Idade Média era sustentada pela baseformada por camponeses e escravos (classe social primária), queatravés de seu trabalho davam sustentação às demais escalas.• Na segunda etapa, estavam os cavaleiros e nobres, cuja funçãoera prover a segurança a todas as classes sociais, através da arteda guerra. Exerciam o poder militar.• Na terceira etapa, estavam os membros do clero católico, únicosdetentores do conhecimento e conservadores da fé católica,uma das forças sociais importantes na época.• No topo da pirâmide, os senhores feudais, reis e príncipes, quetinham a função de administrar e governar os membros de todosos estágios inferiores da pirâmide social.• Neste sistema medieval, as possibilidades de mobilidade socialde mudança de um estágio inferior a outro superior, eram bemraras. Salvo a questão do clero, cujos membros podiam advir dosdemais estágios sociais, pois seus direitos não eram hereditáriosnuma mesma família ou dinastia.
  • Os “Príncipes Eleitores”• No Sacro Império Romano Germânico, os “príncipes-eleitores” (em alemão, kurfürst (singular) ou kurfürsten(plular) eram os governadores de seus territórios e“elegiam” (na prática, concordavam com a continuidade damesma dinastia no poder) o “Rei dos Romanos” e se estefosse consagrado pelo Papa católico recebia também o títulode “Imperador do Sacro Império Romano Germânico”.• Existiram entre 6 a 10 príncipes eleitores, desde o século XIIaté 1806, escolhidos entre os mais importantes donos deterras do Império. O sistema foi regulamentado peloimperador Carlos IV pela “Bula Dourada” de 1356, ondecada um deles recebeu também um ministério especial noimpério.• Pelos costumes da época, a herança de territóriosgermânicos era indivisível, o que até o século XII nãopermitia a possível divisão do Império.• Muitos dos príncipes-eleitores eram também bisposcatólicos (muitos deles nomeados pelo Imperador nosséculos X e XI e sem autorização do Papa), por que nestaépoca não havia separação entre assuntos religiosos eseculares na administração e governo dos territórios.• Os Bispado era considerado uma recompensa esperadapelos servidores leais do Imperador. Os bispos não tinhamherdeiros legítimos, e portanto seus bens e poderesretornavam ao Imperador após a morte de cada bispo.Assim foram construídas grandes igrejas e catedraisromânicas.• A religião dos vassalos (povo) era a mesma dos seussenhores, e poucos os senhores de terra toleravam vassalosde confissão religiosa diversa da sua (católico ouprotestante).• Os povos germânicos tinham o costume de eleger seus reis,através do voto dos senhores de terras mais importantes em seuterritótorio.• Desta forma, se um rei ficava muito velho ou perdia a capacidadede liderar o reino (em especial nas batalhas contra invasores deseu território) era destronado e outro com maior capacidade deliderança era “votado” pelos senhores de terras para assumir ocargo de rei.• Os costumes entre povos germânicos variavam, masdeterminados aspectos da vida política tinham sido de certaforma influenciados pelo sistema político adotado no ImpérioRomano, que os precedera.
  • Príncipes - Bispo• Após o século V, com a chamada “queda do ImpérioRomano”, a estrutura de poder secular nos territóriosdas antigas colônias romanas na Europa começaram aser ocupadas pelos bispos católicos daquelas dioceses,que tornaram-se também chefes políticos.• Da mesma maneira que a Igreja Católica, que tornou-sea religião oficial do Império Romano no século IV, eadotou na sua estrutura de organização os mesmosconceitos usados pela estrutura organizacional doEstado Romano (como a divisão em dioceses, do poderde cada bispo, dando ao Bispo de Roma(posteriormente denominado de Papa) a primazia deser o superior sobre todos os demais bispos católicosromanos.• No Sacro Império Romano Germânico, que acabousucedendo o poder político do Império Romano, osImperadores foram também assumindo poderes denomear bispos (os chamados “príncipes-bispo”) que nãoeram subordinados ao Papa, mas ao Imperador.• Os “Príncipes-Bispo” atuavam diretamente naadministração dos territórios, e como tinham status depoder de Bispo Católico acabavam tambémmanifestando decisões de carácter doutrinário religioso,que não era aceito pelo Papa (que segundo dogma de fécatólica é a autoridade máxima e infalível nas questõesdoutrinárias). Os conflitos políticos e religiosos surgiramdeste papel ambíguo dos “Príncipes-Bispo”.• Príncipe-Bispo de Augsburg, Baviera
  • • A ponte antiga sobre o Rio Meno foi construída entre 1473 e 1543, e em 1730 foi decorada comestátuas de santos da igreja católica.
  • • O monumental palácio de residência dos príncipes-eleitoresde Wurzburg foi construída entre 1720 e 1740 pelos doisirmãos Von Schonbörn, sendo um deles o príncipe-bispo deWurzburg, que usou sua fortuna de 600 mil florins paracustear a construção. Balthasar Neumann foi o principalarquiteto, que usou o estilo barroco e rococó na arquiteturado palácio.• Napoleão Bonaparte chegou a classificar o palácio como a“mais simpática residência de prelados na Europa).• Entre 1945 e 1987 foram necessários 20milhões de euros para financiar a reconstruçãodo prédio e dos seus interiores, danificadospelos bombardeios da II Guerra Mundial.• A capela do palácio é considerada uma obra dearte única.• Desde 1981, o palácio é tombado pela Unescocomo “Patrimônio da Humanidade”.
  • • Käppele –jóia do rococóé obra tambémde BalthasarNeumann
  • Würzburg - Alemanha
  • Rothenburg - Alemanha• Rothenburg ob der Tauber (em português “Fortaleza Vermelha sobre o rio Tauber”) – cidade de 11 milhabitantes do estado da Baviera na região da Média Francônia, banhada pelo rio Tauber, cuja ocupação remontaao ano 950, mas a fundação da cidade data de 1170 com a construção do Castelo da Dinastia Stauffer. Em 1274,a cidade recebe privilégios imperiais de cidade livre (o que dava o direito do Imperador administrar diretamenteos impostos da cidade, sem a intermediação de um governador local , comum na Idade Média). Em 1631,durante a Guerra dos 30 anos, a cidade quase foi tomada por tropas protestantes e em 1634 a Peste Negradevastou a cidade, parando seu desenvolvimento. Desde 1803, a cidade tem sido considerada a “capital daBavária Romântica” pélos artistas, e em 1880 a cidade renasceu como destino turístico de prestígio. Na décadade 1930 do século XX, a cidade era pró-nazista, pois se considerava a mais alemã das cidades alemãs.
  • Rothenburg
  • Munique - Alemanha• Munique (cujo nome significa “pelos monges”), cidade independente, é a capital da Baviera e a sua maior cidade (3ª. maiorcidade da Alemanha, depois de Berlin e Hamburgo), com população de 1,4 milhões de habitantes na cidade e totalizando 2,5milhões de habitantes na área metropolitana. É a sede de famosas empresas BMW (automotores), Allianz (seguros), BayernLB (banco), Siemens, Mann.• Desde o século VIII, a cidade era um pequeno mosteiro. Fundada em 1158 pelo Duque Henrique, o Leão, é banhada pelo rioIsar e está a 519 metros de altitude. Teve 50% da área da cidade completamente destruída durante a II Guerra Mundial.• A primeira Oktoberfest ocorreu em 1810, como uma corrida de cavalos em homenagem ao casamento dos príncipes Luis I daBaviera e Teresa de Saxe-Hildburghausen, aberta a toda população. A festa foi repetida no primeiro domingo de outubro doano seguinte, 1811 (atualmente dura desde o quarto sábado de setembro até o primeiro domingo de outubro), e nasceu aí atradição da mais famosa festa da Cerveja do mundo. Hoje, a festa reúne anualmente cerca de 6 milhões de turistas.
  • Munique - Baviera
  • Munique –Centrohistórico• Neues Rathaus (Nova Prefeitura) de Munique, prédio brancoem estilo barroco, existe desde 1908, localizada na praçacentral da cidade, Marienplatz. Sua torre é famosa peloscarrilhões que são decorados com motivos sobrea história dacidade de Munique.• A Catedral de Nossa Senhora (Fraeunkirke) e suas duastorres é a sede do arcebispado de Munique e Freisin. Suadecoração interior data do século XV, com características doestilo Gótico tardio.• Outra grande tradição da cidade são as cervejarias, locais degrande concentração de pessoas. Também serviram comopontos de reunião de partidos políticos, como o PartidoNazista nos finais dos anos 1920. Hitler costumava discursarnas cervejarias de Munique para grupos de ex-militares doImpério Austro-Húngaro que haviam dado baixa das ForçasArmadas. A Hofbrauhaus ( Cervejaria da Corte) (foto abaixo)foi fundada em 1589 pelo Duque da Baviera, mas somenteem 1828 passou a servir ao público em geral.
  • • População: 8,3 milhões de habitantes (90% falaalemão como língua oficial)• Área territorial: 83.872 km2 (32% de seuterritório está abaixo de 500 metros de altitude)• Capital: Viena (até 1914 era considerada asegunda capital cultural da Europa, superadaapenas por Paris)• Origem do Nome: Áustria tem origem no termoalemão “Österreich”, que significa “Império doOeste” e foi adotado em 996. O nome em latimera “Marchiia Orientalis” (algo comoMarquesado Oriental, tipo de território feudalsob o comando de um marquês), sob o domínioda dinastia dos Babenberg, que antecederam adinastia dos Habsburg.• O território austríaco fez parte do Sacro ImpérioRomano Germânico e do Império Austro-Húngaro até 1918, quando foi desmembradopelas nações vencedoras da I Guerra nos limitesde fronteiras do atual território.• De 1938 a 1955 – A Áustria foi anexada àAlemanha nazista, com o nome de “Ostmark”(Marquesado do Oriente). Somente em 1955voltou a ser estado independente.• 1995 – A Áustria passou a integrar a União Européia.• 1999 – Adotou o Euro como moeda, abandonando o padrão doXelim Austríaco.
  • Salzburg -Austria• Salzburg (altitude de 424 metros) é capital do estado austríaco do mesmo nome, e também é banhada pelo rio Salzach.Com quase 148 mil habitantes, Salzburgo é considerada a 4ª. maior cidade do país (após Viena, Graz e Linz). Seu centrohistórico é tombado como Patrimônio da Humanidade desde 1996.• A cidade surgiu de uma antiga cidade do Império Romano no ano de 45 DC, Juvavum, que posteriormente formou aprovíncia romana de Noricum (Nórica), que compreendia a maior parte dos territórios da atual Áustria e parte do estado daBaviera, na Alemanha. Com o colapso do Império Romano, Juvavum declinou e tornou-se ruínas no século VII.• O primeiro bispo de Salzburg e primeiro abade e fundador da Abadia de São Pedro (patrono da cidade) foi São Ruperto.Por volta do ano 700 ele foi indicado por Theodo da Baviera (Duque da Baviera) para ser bispo e buscar um local parafundar sua abadia. Ruperto explorou o rio e escolheu a antiga Juvavum como local de construção de sua abadia, e deu onome de Salzburg (que significa “castelo de sal”) a nova cidade que ali surgiu O nome veio das muitas barcaças carregadasde sal que navegavam no rio Salzach. O sal era considerado um produto nobre e caro desde a Antiguidade até os TemposModernos.• A fortaleza da cidade, Festung Hohensalzburg, foi construída em 1077 e ampliada durante os séculos seguintes.• No final do século XIV, a independência de Salzburg da Baviera foi assegurada.• 31/10/1731, no começo do inverno e no 214º. Aniversário das 95 teses de Wittenberg de Martin Lutero, o príncipe-bispode Salzburg na época, Duque Leopold Anton von Firmian, baixa um edito obrigando todos os cidadãos protestantes dacidade a tornarem-se católicos, sob pena de expropriação e expulsão da cidade em 48 hs. Todas as terras deveriam servendidas neste prazo e os demais bens vendidos no mercado a preço baixo aos comerciantes católicos. Von Firmianconfiscou muitas destas terras para sua família, mandou queimar todas as Bíblias e livros protestantes, capturou muitascrianças de até 12 anos destas famílias para serem criadas como católicas romanas. Essa política de intolerânica religiosa,levou a uma grande leva de cidadãos protestantes da cidade a emigrarem, para não renunciar a sua fé, porém buscavamrefúgio em cidades alemãs de governo protestante.
  • WolfgangAmadeus Mozart• Mozart (Salzburg 27/01/1756 – Viena 5/12/1791) – filhode um compositor, Leopold Mozart, Wolfgang começoua interessar-se por música desde a infância, chegando afazer pequenas composições desde esta época (a partirdos 5 anos de idade).• Mozart foi compositor da música clássica e tambémpolítico. Viveu apenas 35 anos, mas sua genialidademusical o fez reconhecido pelas suas composições, emespecial das óperas “As Bodas de Fígaro” e “DonGiovanni”.• A cidade de Salzburg celebra a vida do gênio da músicano Museu de Mozart, localizado na casa onde elenasceu e viveu com a família. Nos teclados ou noviolino, ele era um virtuoso. Foi autor de mais de 600obras.• Há também o famoso festival de Páscoa, onde sãoapresentados peças de música clássica e composiçõesde Mozart.
  • Berchtesgaden -Alemanha• Berchtesgaden está situada nos Alpes Bávaros, naAlemanha, mas a apenas 30 km de Salzburg, na Austria.• Ao sul da cidade, está a terceira maior montanha daAlemanha, Watzmann (2.713 metros de altitude) (depoisde Zugspitze – 2.962 metros e Hochwanner – 2.744metros).• Há também a montanha Kehlstein (1.835 metros dealtitude) conhecida pelo seu pico “Ninho da Águia”(Kehlsteinhaus) – foto - , onde foi construído em 1939pelo Partido Nazista um palácio como presente de 50 anosde Adolf Hitler. O acesso ao local era feito por umelevador ornamentado a ouro.• O palácio foi bombardeado pelos britânicos em 1945 edepois ocupado pelas tropas norte-americanas. Foramencontradas diversas obras de arte roubadas pelosnazistas em várias cidades ocupadas na França ou decolecionadores judeus.• Na cidade está sepultada desde 1960, a irmã mais nova deHitler, Paula (nascida em 1896), que só reviu Hitler nosanos 1920 e dele recebeu apoio financeiro de 1930 a 1945.O isolamento do Ninho da Águia, além do belopanorama, atraiam Hitler em seus momentosprivados. Ele já havia sobrevivido a 42 atentados asua vida durante o período de sua liderança nazista.
  • Königssee - Alemanha• O Lago dos Reis (Königssee) está a 24km de Salzburg e na região da cidade de Berchtesgaden, nos Alpes Bávaros. O lago tem cercade 8 km de extensão e 1,6 km de largura, com 192 metros de profundidade (3º. mais profundo da Alemanha) e altitude de 602metros, cercado de montanhas e tem água na cor verde escura sua formação data de 25 mil anos, devido a glaciares das montanhas.Tem a aparência de um fjord. A montanha Watzmann, nas proximidades, tem altitude de 2.713 metros. Há também o pequeno lagoanexo, um pouco mais alto, chamado de “Obersee”.• Desde 1909 barcos de propulsão elétrica fazem mini cruzeiros com turistas. Desde 1978 é parte de um parque nacional.• A igreja de São Bartolomeu (do século XVII) foi fundada pelos príncipe-cônego de Berchtesgaden, só é acessível por barco ouatravés de trilhas a pé. Era uma antiga casa de caça dos reis Bávaros, que tomou a atual aparência a partir de 1697, e no século XVIIIa cabana de caça foi reconstruída. Em 1964, um turista foi com seu Fusca trafegando pelo lago congelado, e na viagem de voltaacabou afundando no lago e morrendo dentro do carro, que só foi localizado em 1977, a mais de 100 metros de profundidade.
  • Castelo de Neuschwanstein-Alemanha• O Rei da Bavária, Ludwig II (25/08/1845 – 13/06/1886), assumiu o trono em 1864 (foto à esquerda) aos 19 anos de idade e foidestronado em 1886, morrendo misteriosamente afogado num lago no dia seguinte. Excêntrico, amante das artes, do Teatro e damúsica (em especial a do compositor Richard Wagner), e homosexual assumido (chegou a cancelar seu casamento com sua primaem 1867), Ludwig II mandou derrubar 2 antigos castelos medievais onde havia passado sua infância e durante 16 anos (de 1868 a1884) acompanhou pessoalmente a construção do suntuoso Castelo de Neuschwanstain – “Nova Pedra do Cisne” – perto de Füssene do lago do Cisne, numa plataforma natural de 150 metros de largura. O rei custeou a construção que custou 14 milhões de marcos(mais que o quádruplo do custo previsto inicialmente), mas viveu dentro do Castelo por apenas 172 dias, que após a sua mortecontinuou inacabado (somente 14 salas tiveram a sua decoração interna terminada, se fosse completado teria mais de 200 salas).Devido a seus débitos, o Parlamento da Baviera o considerou insano e o depôs, indo buscá-lo preso no dia 12/06/1886 no castelo.Foi encontrado morto, afogado no lago Stamberg, numa área rasa e em circunstâncias misteriosas, perto do Castelo Berg, para ondefora transferido preso. Atualmente, recebe 6 mil visitantes por dia, o que o torna o ponto turístico da Alemanha mais conhecido epopular da Europa.
  • Garmisch/ Partenkirchen -Alemanha• Região de centro de esportes de invernos na Alta Baviera (foi sede dos Jogos de Inverno de 1936), ondeencontramos a montanha Zugspitze (a mais alta da Alemanha com 2.962 metros de altitude).• As duas cidades foram “unificadas” por ordem de Adolf Hitler em 1935, quando da preparação da cidadepara os jogos olímpicos de inverno do ano seguinte.• Na região há mais de 400 picos em montanhas de 4 países. O restaurante Gipfelalm é considerado a mais“alta cervejaria da Alemanha”, ligado a um sistema de teleféricos.
  • Zugspitze (2.962 metros de altitude)
  • Suíça• População: 7,5 milhões de habitantes.• Área territorial: 41.285 km2, divididos em 3 regiõesgeográficas: Alpes (área marron), o Jura (área verde domapa com rochas calcárias do período Jurássico) e oPlanalto (Plateau, onde vivem 2/3 dos suíços)• A Confederação Helvética ou Suíça é compostoa por 26cantões (estados), tendo como capital federal a cidadede Berna.• O território do país não tem costa marítima e fazfronteira terrestre com a Alemanha, França, Itália,Áustria e Liechtenstein.• 500 ac – Tribos celtas ocupam o território da atualSuíça.• De 58 ac a 400 dc - Os Romanos controlam o territóriosuíço, e criam fortalezas e fronteiras ao norte do rioReno.• Século V – Com a queda do Império Romano, osbárbaros (tribos germânicas) passa a assumir oterritório.• Idade Média até 1291 - Período de confusão política, aSuíça integra o Sacro Império Romano Germânico, até1291 quando celebra a formação da sua confederação.• 1291 – A estrada de São Gotardo serviu de ligaçãoentre três pequenos vales entre as montanhas nocentro do território suíço. Os pequenos cantões e vilas• Séculos XVII a XVIII – diversas revoltas e tratados foramassinados , mas a revolução francesa acabou inspirando ossuíços a fazer uma revolução contra os ricos. Até mesmoNapoleão tentou sem sucesso implantar o regimerepublicano no país.• Século XIX – a Confederação Helvética (já com 22 cantões)vai progredindo até tornar-se um estado democráticomoderno. Sua indústria, baseada na força de energiahidroelétrica, torna-se uma das mais modernas ecompetitivas na economia européia.• Século XX - Além do crescimento industrial, a Suíçanotabilizou-se pelos seus bancos, que ofereciam segurança(pela neutralidade do país dentro das guerras entreestados europeus) e sigilo sobre os depósitos.• Na atualidade, serviços financeiros e turismo são duas dasprincipais atividades econômicas do país.
  • Territórios suíços e suas línguas oficiais
  • Lucerna- Suíça
  • Lucerna - Suíça• Lucerna (Luzern, em alemão) está a 436 metros de altitude e tem 76 milhabitantes é cortada pelo rio Reuss e banhada pelo Lago dos Quatro Cantões. Alíngua oficial do Cantão de Lucerna é o alemão. A Torre Dágua e a ponte coberta(Kapellbrücke) datam do ano 1300. Atualmente a cidade é um importante centroindustrial e turístico da Suíça. O impressionante monumento do Leão Feridolembra os guardas suíços mortos no Palácio das Tulherias em Paris em 1792,durante a Revoiução Francesa.
  • A última Guarda Suíça do mundo:a Guarda do Vaticano• O exército da Suíça é formado por milicianos e não por tropas regulares,até hoje. A Guarda Suíça, assim como os relógios de alta precisãofabricados no país são uma marca “registrada” no mundo. Os guardassuíços já eram reconhecidos pelos monarcas europeus como excelentessoldados desde a Idade Média (em especial no manejo muito bemadestrado da alabarda – arma que é uma lança bem comprida com doistipos de lâminas nas extremidades).• Durante os séculos XV e XIX, a Suíça (na época, um país empobrecido)ganhava dinheiro com o fornecimento de tropas mercenárias a monarcaseuropeus, geralmente envolvidos em grandes guerras, e que necessitamde bons soldados de infantaria treinados em combates corpo-a-corpo. Talcostume durou até a Revolução Francesa, quando um grupo de guardassuíços foram massacrados no Palácio das Tulherias, em Paris, em 1792.• .A partir daí o governo suíço baixou uma lei nacional e extinguiu oserviço, excetuando apenas a Guarda do Vaticano (a última das GuardasSuíças), que tem atualmente funções quase que protocolares.• A Guarda Suíça do Vaticano foi formada em 1506, por 150 nobres suíçosde Zurique e Lucerna, a pedido do Papa Júlio II, que havia sido cardealem Lucerna. A guarda do Vaticano enfrentou batalhas reais de 1527 a1796, foi dissolvida por Napoleão, mas foi reunificada em 1801 e teveatuação militar até o final da II Guerra Mundial.• A criação em 1505 de seu vistoso uniforme de gala, nas cores azul,amarelo e vermelho é atribuído ao mestre Michelangelo. Os atuaisGuardas Suíços são suíços e recebem adestramento militar na Suíça, eganham um soldo mensal de € 1.200 (mil e duzentos euros).
  • Engelberg - Suíça• Engelberg (Monte do Anjo) é um dos mais popularesresorts de esqui nos Alpes Suíços desde 1850 e tempopulação de 3.500 habitantes e altitude de 1 milmetros. O vilarejo, localizzado no cantão alemão deObwalden, surgiu em volta da Abadia Beneditinaque ali foi construída em 1122, e segundo a lenda osmonges teriam visto um anjo ali.• Mont Titlis (altitude de 3.238 metros) é a principalatração turística local, sendo acessível por umsistema de teleféricos.
  • • Mont Titlis (altitude 3.238 metros) é acessível aos turistas pelo bondinho Rotair, com capacidade de 75 a 80 turistas emcada viagem. Devido a altitude da montanha, há cobertura de gêlo o ano inteiro.
  • Interlaken -Suíça• Interlaken (Entrelagos, em português) ,no cantão de Berna, é um resort turísticolocalizado entre 2 lagos (Lago Thun eLago Brienz), com excelente vistapanorâmica para a Montanha Jungfrau(Montanha Donzela, em português). Tempouco mais de 5 mil habitantes, e alíngua mais falada é o alemão (83% dapopulação) sendo a língua portuguesa asegunda mais falada na cidade (com 4%)e a terceira a língua italiana (com 3%).• Da cidade partem os trens que dãoacesso às montanhas e a Jungfraujoch, aestação ferroviária mais alta da Europa.
  • Grindelwald -Suíça• Grindelwald é também uma charmosaestação de esqui no inverno e resortturístico no verão, lolcalizado num valeentre as montanhas alpínas• A cidade é uma das estações terminaisdo sistema ferroviário que corta ocomplexo de montanhas, permitindo aligação entre outros importantesresorts de esqui.• Suas paisagens já serviram de cenárioaos filmes do espião 007, quandogrupos de esquiadores fizeram o papelde vilões armados contra o imabtível“James Bond”.• Grindewald está repleta de pequenoshotéis, bares e restaurantes e cercadapor paisagem natural de rara beleza.
  • • Jungfraujoch (altitude 3.471 metros) é considerada a estação ferroviária mais alta de toda a Europa (3.454metros). A ferrovia e as estações forma construídas em 1912, numa passagem de montanha entre os picosMunch e Jungfrau, nos cantões suíços de Berna e de Valais. Este acidente geográfico é utilizado comolinha de divisão de águas entre o mar Adriático e o Mar Mediterrâneo.• O observatório Sphinx (foto acima) data de 1950, tendo sido construído para realizar observaçõesastronômicas e estudos científicos e está ligado ao sistema ferroviário de Jungfraujoch.
  • Lausanne - Suíça• Lausanne é capital desde 1803 do cantão de Vaud (naregião da Romandia = parte francófona da Suíça), e suaárea metropolitana tem 1,2 milhões de habitantes (a 4ª.Maior cidade suíça). A cidade está às margens do LagoGenebra (ou em francês; Lac Léman).• A cidade teve origem num acampamento militar doImpério Romano, onde foi construído o Forte Lausodunon(atualmente; Vidy e Ouchy), num assentamento de celtas.Após a queda do Império Romano, Lausanne foi traslada aolocal atual.• A partir de 1685, tornou-se um refúgio dos Huguenotesfranceses (protestantes) junto com Genebra.
  • Catedral Protestante Notre Dame de Lausanne - Suíça• A Catedral Protestante Notre Dame de Laussane foiconstruída no alto do monte, em três fases, entre 1170 e1275, em eswtilo gótico.• A partir da Reforma Protestante de 1536, o edíficio foireformado para atender aos preceitos do culto Calvinista.• João Calvino (1509 – 1564) foi teólogo cristão francês(porém nunca foi ordenado padre) e líder do movimentoteológico Calvinista (uma variação da Reforma Protestantede Martin Lutero, da qual se originou), que se disseminouna Suíça francófona a partir de 1536.• O atual grande órgão sobre a entrada principal data de2003.
  • Genebra – Suíça• Genebra é a 2ª. Maior cidade suíça e a 1ª. daRomandia (região francófona suíça). Tambémchamada de Cidade da Paz, pois lá estão filiais daONU (com sede em Nova Iorque), Unesco (com sedeem Paris) e a sede da Cruz Vermelha/ CrescenteVermelho.
  • Comitê Olímpico Internacional - Laussane• A sede do COI –Comitê OlímpicoInternacionalestá na cidade deLaussane.• Foi criado em 23de junho de 1894pelo Barão Pierrede Coubertin,organizador dosJogos OlímpicosModernos.• O primeiro COIreunia apenas 12países membrose atualmentecongrega 204comitêsolímpicosinternacionais.
  • Museu da Cruz Vermelha/ Crescente Vermelho - Genebra –Suíça• O Movimento da Cruz VermelhaInternacional (em francês; CroixRouge) foi fundado em 1863pelo filantropo Jean-HenriDunant (foto), nascido emGenebra, que após a Batalha deSolferino de 1859 (entre tropasfrancesas e austro-húngaras),organizou um serviço voluntáriode atendimento aos 40 milferidos da batalha.• Em 1863, os voluntários queatuavam na ajuda humanitárianos campos de batalha usavamuma faixa branca no braço. Ogeneral suíço Dufour (co-fundador da Cruz Vermelha) deua idéia de acrescentar a cruzvermelha na faixa branca( praticamente, invertendo ascores da bandeira nacionalsuíça). Entre 1877 e 1878,durante a guerra Russo Turca, osvoluntários da Cruz Vermelhausam o símbolo do CrescenteVermelho . Em 1906, a Turquiaalega que a cruz era um símbolocristão. Israel também adotou aestrela de David Vermelha em1935..Desde 2005, foi adotadooficialmente o símbolo doCristal Vermelho (fotoabaixo) para a CruzVermelha, numa tentativade eliminar interpretaçõesreligiosas de um símbolode ajuda humanitária..
  • Médicos sem Fronteiras - Genebra• A MSF (em francês; Médiciens sans Frontières) é uma ONGformada por jovens médicos franceses e jornalistas em 1971, foipremiada com o Nobel da Paz em 1999, e atua em 70 países. Suamissão é levar assistência médica a populações dessasistidassocialmente, nos países mais pobres da África e da América Latina.• O grupo fundador do MSF participou em 1971 de uma missão àBiafra como voluntários da Cruz Vermelha Internacional. Aoretornarem à Europa, avaliaram que a política de não-intromissãonos assuntos políticos das regiões em que atuam, adotado pelaCruz Vermelha, não era resposta adequada aos problemasgerados pelos atuais conflitos militares e problemas sociais.Criaram a MSF, com maior exposição na mídia, e buscandotambém soluções políticas que eliminem as causas dos problemassociais.• De certa forma, a MSF é um outro ramo gerado indiretamentepela Cruz Vermelha Internacional (entidade que emborareconhecida mundialmente pelos seus trabalhos humanitários,não se renovou para adaptar-se aos novos desafios que existemhoje no século XXI).• No entanto a própria MSF sofreu divisões, com a saída de algunsfundadores em 1979 e em 1980 criaram na França o Médicos doMundo (Médecins du Monde), outra ONG com objetivossemelhantes, e atualmente atua na França e em 60 países.
  • • A pequena cidade de Chamonix-Mont -Blanc, localizada no vale do Mont Blanc, nos AlpesFranceses na Alta –Sabóia; é considerada a “terra-mater” do Alpinismo.• Mont Blanc é o mais alto pico da Europa Ocidental e dos Alpes com altitude de 4.810metros.• A cidade tem apenas 9 mil habitantes e sediou os Jogos Olímpicos de Inverno de 1924.
  • Chamonix - Mont Blanc - França• A região de Chamonix –Mont Blanc éreconhecida como a“terra-mater” doAlpinismo.• O aristocrata e naturistasuiço Horace Benedictde Saussure oferece umprêmio em 1760 a quemchegasse ao cume doMont Blanc e o médicode Chamonix, MichelPaccard (na estátua dafoto), e o caçador decamurças e cristaleiroJacques Balmat, em 8de agosto de 1786alcançam o cume doMont Blanc. Em agostode 1787, Balmat levaSaussure até o cumepara que possa fazermedições científicas. Ostrês homens sãoconsiderados osiniciantes do Alpinismomoderno.
  • A região do Vale do Mont Blanc está nos Alpes na fronteira de três países: França, Suíça e Itália.Um sistema de teleféricos permite ao turista acessar as montanhas e cruzar as fronteiras alpinas.
  • Zermatt - Suíça• Zermatt (do alemão: Zur Matte = no vale), localizado no distrito de Visp, cantão de Valais, é uma pequena vila no vale que acessa amais famosa montanha suíça Matterhorn (ou em italiano, Monte Cervino, pois está na fronteira entre Suíça e Itália) com altitudede 4.478 metros. A cidade tem apenas 5.800 habitantes, sendo a língua alemã mais usada na região e a língua portuguesa emsegundo lugar. No século XIII, a região chamava-se “Prato Bono” ou “Prabono” (Prato bono significa em italiano; prado bom) ou“Prabone” (em francês) e assim foi até 1860, quando a colonia de alemães começou a crescer na região, assim como as atividadesde turismo de inverno e do alpinismo, e o nome foi alterado para Zermatt. Em 1898, inicia-se no verão a operação da ferrovia doGornegrat.• Atualmente é um resort turístico muito freqüentado por gente do mundo inteiro. Graças ao desenvolvimento da indústriahoteleira local, a cidade também recebeu grande fluxo de imigrantes portugueses, fazendo da língua portuguesa a 2ª. mais faladapor quase 50% da população local.
  • • Observatório astronômico de Gornegratt no topo da montanha de mesmo nome, onde se pode tirarfotografias com os famosos cães São Bernardo, que ajudam no resgate de alpinistas.
  • Gornegrat -Suíça• A montanha Gornegrat (altitude de 3.089 metros) abriga um observatório astrônomico e um hotel 3 estrelas em seu topo. Oacesso pode ser feito em caminhadas a pé, desde Zermatt, no vale das montanhas, ou através da ferrovia de 9 quilômetros deextensão, inaugurada em 1896 (e renovada em 2004). Os trens operam com motores elétricos e usa o sistema de cremalheiras,fazendo paradas em 8 estações ao longo da montanha.• Cada viagem do trenzinho dura em média 40 minutos de Zermatt ao topo da montanha, interligando outros pequenos hotéisresorts de montanha. Os trens viajam a baixa velocidade, e os turistas podem subir ou descer em qualquer estação para acessarvários pontos de interesse na montanha ou simplesmente complementar o trecho com caminhadas. Pode-se subir no trem combicicletas, permitindo que o turista faça a trilha de descida pedalando sua bike.• No hotel no topo da montanha há restaurante, cafés, lojas de souvenir e atrações de esqui, abertas todo o ano.
  • • O mais famoso e panorâmico trem transalpino suíço, o Glacier Express liga Zermatt a Saint Moritz numa viagem de 8horas de duração.
  • • A viagem do trem transalpino entre Zermatt e Saint Moritz tem apenas 243 km de extensão, mas dura 8 horas, por que o trem (movido amotores elétricos) e com sistema de cremalheiras precisa vencer acentuados pontos de subido e descida das montanhas.• O trem atravessa 291 pontes e 91 túneis, cruzando por regiões naturais de grande beleza e passa por 25 estações ferroviárias.
  • • Saint Moritz (nome em alemão; ou San Maurizio, em italiano) (região da Engadina, cantão de Grisões) é um dos maisbadalados e caros resorts de esportes de inverno na Suíça. A pequena cidade tem 5 mil habitantes (a língua alemã é a maisfalada, seguida do italiano) e é banhada pelo lago Saint Moritz.• O nome da cidade tem origem num documento de 1137/1139 onde é denominada “ad Sanctum Mauricium” e em 1296 já eradenominada “Saintii Maurici”, provavelmente pela adoração a São Maurício.
  • • A cidade inicialmente era uma estação de águas termais em 1832 e em 1880 iniciam-se os esportes de invernona região . Foi também a primeira comuna suíça a receber iluminação pública elétrica em 1878.• A cidade já sediou 2 Olímpíadas de Inverno (1928 e 1948) e nos anos 1920 disputava turistas com Mégeve naFrança (freqüentada pela família do arqui-milionário francês Barão de Rothschild, que evitava férias em SainMoritz por que a cidade vivia cheia de turistas ricos alemães).
  • • Lugano é a maior cidade do cantão de Ticino, embora a capital cantonal seja Bellinzona. Tem 65 milhabitantes que majoritariamente falam a língua italiana. É banhada pelo Lago de Lugano. Desde o séculoXIX com a abertura da ferrovia de Saint Gothard, tornou-se um resort turístico.
  • Lugano - Suíça • As ruas centrais de Lugano são apenaspara pedestres, que podem apreciaras lindas lojas da cidade, em especialde culinária italiana e dos chocolates(outra atração local).• Próximo a Lugano está a pequenacidade de Campione de Itália, queembora esteja acessível por estradaterrestre apenas pela Suíça, está nopequeno pedaço de terra do outrolado do lago que é território italiano.Na prática, a cidade tem serviçossuíços e italianos e usa francos suíçose euros. Essa condição de exclaveitaliano na Suíça data de 1814.
  • Milão - Itália• Milão (na Lombardia) tem 1,3 milhões de habitantese é a maior cidade da Itália e também a mais rica,porque é centro industrial e finaceiro do país.• Os primórdios da cidade vem de um vilarejo celta,Mediolanun ( campos do meio) que foi capturadopelos romanos no ano 222 ac.• O Duomo de Milão (foto acima ) e a Galeria VittorioEmmanuele (foto acima) são duas das principaisatrações turísticas da cidade.
  • Hotelariaselecionadaem 2013Hotéis previstos para hospedagem degrupos de brasileiros nos roteirosTumlare 2013
  • Frankfurt – Hotel Intercontinental• São 770 apartamentos num prédio de 21 andares às margens doRio Meno.
  • Berlin – Berlin Hotel
  • Intercontinental Berlin
  • NH Dresden Altmarkt
  • Hilton Dresden
  • Hotel Würzburg Schloss Steinburg
  • Radisson Blu Conference Salzburg
  • Mercure Garmisch- Partenkirchen
  • Ramada Regina Titlis - Engelberg
  • Astoria Luzern
  • Lindner Grand Hotel Beau Rivage -Interlaken
  • Hotel Romantik Schweizerhof -Grindelwald
  • Hotel Zermatt Seiller Schweizerhof
  • Crystal Hotel Saint Moritz
  • Monopol Hotel Saint Moritz
  • Melia Milano Hotel
  • Sheraton Four Points - Milão