Your SlideShare is downloading. ×
0
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Mediação na educação infantil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Mediação na educação infantil

3,894

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,894
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. “ Media ção na Educação Infantil – Interação professor-aluno na concepção de Feuerstein.
  • 2. 1 - A concepção de criança e de educação afetam o ensino, a aprendizagem e a avaliação. 2 - O professor como mediador da aprendizagem. 3 - Transmitir conteúdos x construir conhecimento. 4 – Mediação em Feuerstein
  • 3.
    • Mini adulto
    • Criança
    • Aluno
    • Tia
    • Jardim de infância
    • Pré-escola
    Como era a Educação Infantil
  • 4. Sexo de tartaruga!
  • 5. Interpretação de Texto. Mirimi e Gissitar.
  • 6. Era uma vez dois trafelnos, Mirimi e Gissitar. Os dois trafelnos esporavam longe das perlongas. Num masto, porém, um dos trafelnos, Mirimi felnou que ramalia rizar e aror uma perlonga. Gissitar regou muito. Ele rubia que Mirimi não rizaria mais de perlonga. Gissitar felnou, felnou, regou, mas nada. Mirimi estava leruado: ramalia rizar e uma perlonga. No masto do fabeti, Mirimi rizou muito lento. No masto do fabeti proceu Gissitar e os dois rizaram ateli. Gissitar não ramalia clenar Mirimi.
  • 7. Respond a às perguntas a seguir: 1.           Quem eram os dois trafelnos? 2.           Onde esporavam? 3.           O que aconteceu num masto? 4.       No parágrafo 3, a quem se refere o pronome “ele”? 5.           Quem felnou? 6.           Mirimi estava leruado para quê? 7.           O que aconteceu no masto do fabeti? Texto desenvolvido por Loni G. Cabral Laboratório Clínico da leitura – UFSC, 1987.
  • 8. Exemplo de uma atividade prática com material concreto e com alto nível de envolvimento do aluno na tarefa prático-manipulativa.
  • 9. Situação A Educação bancária.
  • 10. Preencher o retângulo com os quadradinhos dados.
  • 11. Situação B Professor mediador.
  • 12. Preencher o retângulo com os quadradinhos dados.
  • 13. ?
  • 14.  
  • 15.  
  • 16. Que conceito geométrico foi desenvolvido?
  • 17. Conceito desenvolvido: Área. S = B . h At = B . h 2
  • 18. Org. Isabel Parolin. Pulso Editorial
  • 19. MEIER, M; GARCIA, S. Media ção da Aprendizagem – Contribuições de Feuerstein e de Vygotsky . Curitiba, 2007.
  • 20. Reuven Feuerstein
  • 21. Obrigado!

×