• Like
  • Save
Atividade2 planodeaula marlis
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Atividade2 planodeaula marlis

on

  • 6,894 views

 

Statistics

Views

Total Views
6,894
Views on SlideShare
5,993
Embed Views
901

Actions

Likes
1
Downloads
185
Comments
0

4 Embeds 901

http://historiaereflexaoporto.blogspot.com.br 699
http://historiaereflexaoporto.blogspot.com 196
http://historiaereflexaoporto.blogspot.pt 5
http://historiaereflexaoporto.blogspot.com.ar 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Atividade2 planodeaula marlis Atividade2 planodeaula marlis Presentation Transcript

    •  
      • Série: 1ª série
      • Disciplina: História
      • Professora: Marli
      • Vídeo:Vozes Negra no Brasil
      • Conteúdo: História da África
    • objetivos
      • Conhecer a Lei e o objetivo da sua criação;
      • Reconhecer a existência da desigualdade entre brancos e negros;
      • Compreender a a história das políticas públicas adotadas pelo Estado para a correção das desigualdades raciais e para a promoção da igualdade de oportunidades.
    • Questões para reflexão
      • obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-brasileira;
      • O sistema educacional, ao reproduzir as práticas racistas, discriminatórias e preconceituosas, faz com que crianças e jovens negros/as vivenciem situações que os/as deixem vulneráveis às práticas discriminatórias, interferindo no desenvolvimento emocional e cognitivo desses sujeitos.
      • Quase sete anos depois da edição da lei que torna obrigatórios os conteúdos de história e cultura africanas e afro-brasileiras, os negros continuam lutando pelo reconhecimento de suas contribuições culturais e por aceitação no espaço escolar
      • De acordo os dados o nalfabetismo entre os jovens negros é quase três vezes maior do que entre os brancos. Os jovens pobres são majoritariamente não brancos (70,8%), enquanto os jovens brancos são 54,1% dos não pobres. Por que?
      • O governo federal sancionou, em março de 2003, a Lei nº 10.639/03 -MEC , que altera a LDB (Lei Diretrizes e Bases) e a Lei 11.645 de março de 2008.
      • A 10.639 e a 11.645 instituíram a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura afro-brasileira e indígena no currículo escolar do ensino fundamental e médio .
    • Conteúdo programático:
      • História da África e dos Africanos;
      • A luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil;
      • A Cultura negra e indígena Brasileira;
      • O negro e o índio na formação da sociedade nacional.
      • Os conteúdos referentes à história e cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros serão ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de:
      • Educação Artística,
      • Literatura,
      • História.
      • O calendário escolar incluirá o dia 20 de novembro como o
      • “ Dia Nacional da Consciência Negra”.
    • O principal objetivo das Leis: 10.639 e 11.645 é promover alteração positiva na realidade vivenciada pela população negra e indígena e trilhar rumo a uma sociedade democrática, justa e igualitária, revertendo os perversos efeitos de séculos de preconceito, discriminação e racismo. .
      • O Estado brasileiro foi constituído a partir de diferentes matrizes étnicas e culturais, formando, assim, uma sociedade multicultural.
      • As desigualdades sociais, construídas historicamente com base na exploração econômica, violência e escravidão gerou um modo de pensar e agir desiguais.
    • Várias são as incompreensões existentes entre os termos Preconceito , Racismo e Discriminação.
    • Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: XLII - a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei. Artigo 5º da Constituição Federal
    • A história e cultura afro brasileira e a Lei 10.639/03: desmistificando a inferioridade racial brasileira.
      • O histórico cultural do país marca uma trajetória de grandes realizações e concepções, com referências entre diferentes vertentes culturais entre negros, brancos, índios, asiáticos e outros que dão jus ao conceito de miscigenação.
      • Segundo dados do MEC, o Brasil está em segundo lugar no que diz respeito a grandes populações afro-descendentes (47%), perdendo apenas para a Nigéria.
      • Hoje, os “afro – brasileiros” se destacam na música, no meio comercial, no teatro, em filmes, no meio empresarial e em muitos outros meios no Brasil, muitas vezes superando aqueles brancos que se diziam insuperáveis.
      O Brasil é um dos países que mais possui população negra em todo o mundo. Isso, devido aos mais de 4 milhões de homens, mulheres e crianças que foram trazidas para cá com o comércio de escravos nos meados do ano 1500.
        • Os escravos, conseguiram sua liberdade, porém continuaram sendo descriminados, humilhados e mal tratados. Muitos não possuíam bens e local para morar, o que gerou problemas, como as favelas que hoje encontramos no Rio de Janeiro, por exemplo.
      • Pode-se dizer que a África é um continente economicamente e culturalmente rico, pois apresenta uma diversidade de riquezas minerais, como petróleo e pedras preciosas.
      ÁFRICA A África é composta por uma diversidade cultural impressionante, e esse fator deve ser abordado. O continente possui várias etnias diferentes, o que contribui para uma grande diversidade nos elementos culturais. Outro aspecto marcante do continente africano é sua beleza natural e grande biodiversidade, composta por animais como leões, leopardos, hienas, hipopótamos, girafas, elefantes, entre outros.
    • Seus habitantes, ao contrário do que pensam, são inteligentes, criativos e trabalhadores, porém com a colonização, as terras africanas foram dominadas e perderam cerca de 60 milhões de habitantes devido o tráfico negreiro escravo. Vários grupos pertencentes à mesma tribo com dialetos e costumes foram separados, gerando um violento processo de segregação racial, na qual o africano tornou-se inferior em sua própria pátria. ÁFRICA
    • Diante das situações de preconceito e discriminação no espaço escolar,os profissionais da escola devem:
      • • Valorizar cada reclamação de ocorrência de discriminação e preconceito no espaço escolar.
      • • Não culpar as vítimas dessas situações por tal acontecimento.
      • • Levar a quem ofendeu, humilhou ou ironizou o outro indivíduo, pautado no seu pertencimento racial, a entender a sua atitude como negativa.
      • • Receber com afeto a criança que traz a reclamação, quando ofendida pelas atitudes de amigos e/ou professores. Dar-lhe a certeza de que poderá contar com o respeito de todos.
      • “ Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender; e, se elas podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto.”
      • Nelson Mandela
    • PARA UM NEGRO Para um negro A cor da pele é uma sombra Muitas vezes mais forte Que um soco. Para um negro A cor da pele É uma faca Que atinge Muito mais cheio O coração. Do livro “A Cor da Pele” de Adão Ventura - Advogado, poeta, escritor e conferencista mineiro. Tabono – simbolo de Fortaleza, Confiança e Persistência.
    • Vídeo: Vozes Negra no Brasil