Ciclones

3,008 views
2,747 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,008
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
108
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ciclones

  1. 1. Escola Secundária do Sabugal
  2. 2. Temas a apresentar: O que é um ciclone? O que é um anti-ciclone? Quais os tipos de ciclones? Representação de ciclones num mapa Representação de anti-ciclones num mapa Ciclones em Portugal Anti-ciclones em Portugal
  3. 3. O que é um ciclone? Um ciclone (depressão ou centro de baixas pressões) é uma região em que o ar relativamente quente se eleva e favorece a formação de nuvens e precipitação. Por isso, tempo nublado, chuva e vento fortes estão normalmente associados a centros de baixas pressões. A instabilidade do ar produz um grande desenvolvimento vertical de nuvens cumuliformes associadas a cargas de água.
  4. 4. O que é um anti-ciclone? Um anticiclone (ou centro de altas pressões) é uma região em que o ar se afunda vindo de cima (e aquece e fica muito estável) e suprime os movimentos ascendentes necessários à formação de nuvens e precipitação. Por isso: bom tempo (seco e sem nuvens) está normalmente associado aos anticiclones: quente e seco no verão e frio com céu limpo no inverno.
  5. 5. Quais os tipos de ciclones?Há dois tipos de ciclones: Ciclone tropical: Ciclone tropical é um sistema tempestuoso caracterizado por um sistema de baixa pressão, por trovoadas e por um núcleo morno, que produz ventos fortes e chuvas torrenciais.
  6. 6.  Ciclone extratropical: Ciclone extratropical é um fenómeno meteorológico caracterizado por fortes tempestades e ventos, que faz parte de uma família maior de fenómenos meteorológicos, a família dos ciclones. São definidos como sistemas de baixa pressão atmosférica de escala sinótica que ocorrem nas regiões de latitudes médias, onde constituem uma parte importante da circulação atmosférica ao contribuirem para o equilíbrio térmico das regiões equatoriais e das regiões polares.
  7. 7. Representação dos ciclones Os ciclones são indicados nos mapas meteorológicos pela letra «B» e são locais onde a pressão atmosférica é a mais baixa na sua vizinhança e em volta do qual existe um padrão organizado de circulação de ar.
  8. 8. Representação dos anticiclones Os anticiclones são indicados num mapa por «A» e são os locais onde a pressão atmosférica é a mais alta na sua vizinhança. À medida que o ar flui a partir dos centros de altas pressões é deflectido pela força de Coriolis de tal modo que os ventos circulam em volta dele na direção dos ponteiros de um relógio no Hemisfério Norte (e no sentido inverso no Hemisfério Sul) - a chamada direção anticiclónica.
  9. 9. Ciclones em Portugal O ciclone mais intenso verificado nos últimos 60 anos foi o de 15 de Fevereiro de 1941, produzindo, em poucas horas, estragos em quase todo o território continental, com particular incidência na região centro, nomeadamente na cidade de Coimbra, onde se registaram ventos máximos da ordem dos 135 km/h
  10. 10. Anti-ciclones em Portugal Não há registos de centros de anti-ciclones em Portugal, contudo há zonas do litoral que estão próximas do centro.
  11. 11. Conclusão Gostei muito de elaborar este trabalho, porque com este trabalho aprendi mais sobre ciclones e reacções do clima.
  12. 12. Webgrafia www.wikipedia.org http://www.prociv.pt/PrevencaoProteccao/RiscosNaturais/Ciclones/Pages/EmPortugalContine ntal.aspx
  13. 13. http://www.youtube.com/watch?v=eDK-EJPM_e4&feature=fvw Trabalho realizado por: Marisa Fernandes nº9 8ºA

×