Your SlideShare is downloading. ×
0
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Timer 555
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Timer 555

2,916

Published on

Tudo sobre o timer 555 e outros temporizadores de referência

Tudo sobre o timer 555 e outros temporizadores de referência

Published in: Technology
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
2,916
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
326
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 1 Electrónica Analógica: Timers Temporizadores Timers
  • 2. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 2 Electrónica Analógica: Timers  Antes de ser introduzido o temporizador integrado 555, em 1971, a maioria dos circuitos temporizadores eram constituídos com semicondutores discretos e integrados com produtos finais de certa complexidade.  O advento do 555, transformou essa situação, fazendo com que o mesmo tipo de circuito possa agora ser conseguido á custa de meia dúzia de componentes de baixo preço, apresentado características de elevado nível de precisão e robustez.  Hoje em dia os temporizadores integrados apresentam-se com aplicações que vão dos nanossegundos, a intervalos de tempo da ordem de dias, semanas e mesmo meses... Temporizadores Introdução
  • 3. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 3 Electrónica Analógica: Timers 8 V+  Apresentamos em seguida um esquema bloco de um temporizador. (One Shot) Trigger Input C t* Rt* Threshold control Circuit Output S1 É formado por 4 Componentes: Mais…  Entrada de Disparo (Trigger). … e uma saída (Output). Quando accionado por um impulso negativo, dará uma impulso na saída com um certo tempo que dependerá de Ct e Rt. Ct Voltage Trigger Input Output 0V+ 0V V+ T V+ Temporizador: 555 Introdução  Resistência de temporização Rt. Condensador de temporização Ct. Comutador S1. Circuito de controle (Threshold).
  • 4. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 4 Electrónica Analógica: Timers  Dois comparadores. O divisor de tensão é constituído por R7, R8, e R9, que dão com ref 2/3 V+ para o comparador superior e 1/3 de V+ para o comparador inferior.  Um Flip-Flop.  Um divisor de tensão resistivo.  Um andar de saída.  V+ (Terminal 8)- Tensão positiva de alimentação que pode variar entre +5 e 15 Volts. Control Voltage (Terminal 5)- Tensão de acesso directo ao divisor de tensão R7 - R8 (2/3 de V+), de modo a referenciar o nível de cada comparador. Esta possibilidade permite utilizar o “timer” como V.C.O. Quando esta tensão não é utilizada, este terminal (5),deve estar ligado á massa através de um condensador de 0,01uF, aumentando a imunidade ao ruído, evitando erros e oscilações. Temporizador: 555 Constituição - Pinos
  • 5. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 5 Electrónica Analógica: Timers  Reset (Terminal 4)- Função prioritária, leva a saída a zero, independentemente das outras entradas, quando lhe é aplicado um potencial baixo, permitindo o inicio de novo ciclo.  Trigger (Terminal 2)- É uma das entradas do comparador de 1/3 de V+ e é usada para mudar o estado do Flip-Flop de control e provoca alteração da saída.  Threshold (Terminal 6)- É uma das entradas do comparador de 2/3 de V+ e é usada para mudar o estado do Flip-Flop. Dando alteração da saída. NOTA: um impulso de “trigger” inicia um novo ciclo, e o circuito não responderá a novo impulso de “trigger”, mas se o “Reset” for actuado, imediatamente fica pronto para novo ciclo. Quando não usada esta entrada deve ser ligada ao V+. O impulso “Reset” deve ser de 0,4 a 1Volt . Temporizador: 555 Constituição - Pinos
  • 6. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 6 Electrónica Analógica: Timers  Discharge (Terminal 7) É o colector dum transistor NPN de emissor á massa. A condução ou não deste transistor, depende do estado do andar de saída reflectindo o inverso deste andar.. “(Identificação dos pinos)” Temporizador: 555 Constituição - Pinos
  • 7. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 7 Electrónica Analógica: Timers “Pinos” Temporizador: 555 Esquema Interno
  • 8. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 8 Electrónica Analógica: Timers Ct Voltage Trigger Input Output 1/3V+ T T= 1.1*RtCt Rt= 10K a 14 M Ct= 100pF a 1000uF  Funcionamento: No estado estável, o flip-flop de Controle mantém o transistor Q14 (7) em condução pondo o condensador de temporização externa Ct, ligado á massa. Durante esse tempo a saída (3), matem-se ao nível da massa. As três resistências actuam como divisores de tensão fornecendo 2/3V+ e 1/3V+. O comparador “Lower” tem a tensão de ref. de 1/3V+ e mantém-se estável enquanto a entrada de “Trigger” (2) estiver acima de 1/3 de V+. Quando há um impulso negativo na entrada “Trigger” (2) o comparador “Lower” coloca o Flip-Flop em zero levando Q14 ao corte, enquanto que a saída (3) ficará em “high”. C1 Ground Discharge Trigger Threshold Reset V+ Output Control Voltage 4 6 2 7 1 3 5 C t* Rt* 0,01uF 555 8 0V+ V+ 2/3V+ 0V+ Multivibrador Monoestável Temporizador: 555
  • 9. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 9 Electrónica Analógica: Timers Ct Voltage Trigger Input Output 1/3V+ T Rt= 10K a 14 M Ct= 100pF a 1000uF C1 Ground Discharge Trigger Threshold Reset V+ Output Control Voltage 4 6 2 7 1 3 5 C t* Rt* 0,01uF 555 8 0V+ V+ 2/3V+ 0V+  Funcionamento (Cont): Então o condensador de temporização Ct irá carregar exponencialmente para V+ através de Rt, com uma constante em tempo de Rt.Ct. Após um período de tempo, a tensão no condensador iguala a tensão de 2/3V+ e o comparador “upper” (6) irá comutar o flip-Flop de controle novamente para a situação inicial, saída a zero (3). “A duração do impulso” : Temos: t= ln[V+/[(V+)-(VC) ] 2/3V+=V+(1-e-t/RtCt)Pelo que: O que dá : T= 1.1*RtCt  ln3=1.1 Multivibrador Monoestável Temporizador: 555 Vc=V+(1-e-t/RtCt)
  • 10. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 10 Electrónica Analógica: Timers Ct Voltage Output 1/3V+ 2/3V + 0V+ V+ t1 t2 T t1=0.693(Rta+Rtb)Ct t2=0.693.Rtb.Ct T=0.693(Rta+2Rtb)Ct f=1/T = 1.44 (Rta+2Rtb)Ct  Nesta montagem de Astável a resistência de temporização é desdobrada em duas Rta e Rtb com o transistor Q14 “Discharge” (7) ligado á junção das duas. Note-se que o “Trigger”(2), está também ligado á entrada de “Threshold” (6). Quando a fonte é ligada o condensador Ct carrega até 2/3V+, através de Rtb e Rta.  Quando a tensão no condensador atinge os 2/3V+ o comparador “Upper” (6) muda o estado do Flip-Flop que põe em condução Q14 (7) e o condensador descarrega para zero através de Rtb. Quando a descarga atinge 1/3V+, o comparador “Lower” (2), é disparado, vai fazer comutar o Flip- Flop e inicia um novo ciclo.  Funcionamento: Ground Discharge Trigger Threshold Reset V+ Output Control Voltage 84 6 2 7 1 3 5 C1C t* 0,01uF 555 R tb* R ta* V+(+5V a +15V) Multivibrador Astável Temporizador: 555
  • 11. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 11 Electrónica Analógica: Timers  O condensador é assim periodicamente carregado e descarregado entre 2/3V+ e 1/3V+. t1=(Rtb+Rta).Ct ln [(V+)-(1/3V+) [(V+)-(2/3V+) Ou seja:  A saída baixa t2:  Sendo: f= 1 T = 1,44 (Rta+2Rtb).Ct t1= 0,693(Rtb+Rta).Ct (High) t2= 0,693.Rtb.Ct T=t1+t2= 0,693(Rta+2Rtb).Ct seg  Funcionamento (Cont): Ct Voltage Output 1/3V+ 2/3V + 0V+ V+ t1 t2 T t1=0.693(Rta+Rtb)Ct t2=0.693.Rtb.Ct T=0.693(Rta+2Rtb)Ct f=1/T = 1.44 (Rta+2Rtb)Ct Ground Discharge Trigger Threshold Reset V+ Output Control Voltage 84 6 2 7 1 3 5 C1C t* 0,01uF 555 R tb* R ta V+(+5V a +15V)  1/0,693 =1,44  Ou seja:ln2 Multivibrador Astável Temporizador: 555
  • 12. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 12 Electrónica Analógica: Timers Multivibrador Astável Temporizador: 555
  • 13. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 13 Electrónica Analógica: Timers  Funcionamento (Cont): Multivibrador Astável Temporizador: 555
  • 14. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 14 Electrónica Analógica: Timers  Com a adição dum simples diodo, agora o condensador C só carrega através de R1 e descarrega através de R2, permitindo que o tempo de carga e descarga do condensador, sejam praticamente iguais, se R1=R2…ou diferentes... Mas independentes. f= 1 T = 1,44 (R1+R2).C t1= 0,693.R1.C t2= 0,693.R2.C T=t1+t2= 0,693(R1+R2).C seg  Se R1=R2: =0,5 Desprezando a queda de tensão de 0,7V no diodo... Multivibrador Astável Temporizador: 555
  • 15. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 15 Electrónica Analógica: Timers R1 e R2 devem ter um valor entre 1KΩ e 1MΩ. Primeiramente escolhe-se o condensador adequado á frequência desejada, visto não haver muitos valores disponíveis. (usar a tabela somente como referência). 555 astável - frequências C1 R2 = 10kΩ R1 = 1kΩ R2 = 100kΩ R1 = 10kΩ R2 = 1MΩ R1 = 100kΩ 0.001µF 68kHz 6.8kHz 680Hz 0.01µF 6.8kHz 680Hz 68Hz 0.1µF 680Hz 68Hz 6.8Hz 1µF 68Hz 6.8Hz 0.68Hz 10µF 6.8Hz 0.68Hz (41 per min.) 0.068Hz (4 per min.) Escolha de R1, R2 e C1 R2 = 0.7 f × C1 Escolha R2 para a frequência desejada e assuma que R1 é  R2 (1/10 mas nunca 1KΩ) de tal modo que Tm e Ts são praticamente iguais. A menos que se queira tempos diferentes para Tm e Ts.  Para um astável com um 555 standard, normalmente TmTs pelo que o Duty cycle deve de ser pelo menos  50%.  Para um Duty cycle = 50% ou menor, coloca-se um diodo em paralelo com R2, que a curto-circuito durante a carga pelo que Tm depende somente de C1 e R1. Multivibrador Astável Temporizador: 555
  • 16. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 16 Electrónica Analógica: Timers  De notar que nesta montagem, não há ligação ao pino 7 (Discharge), há só uma resistência de temporização, que está ligada não ao V+ mas ao pino 3 (Saída). f= 1 T = t1= 0,693.R1.C Se: t1= t2 D=0,5 T=t1+t2= 0,693.2.R1.C seg t2= 0,693.R1.C Ton=Toff (Teórico) Nesta Montagem, aparentemente o t1=t2 na teoria, na prática verifica-se que devido a tempos de resposta t1>t2 mas C carrega de entre 1/3 a 2/3 de V+ . Multivibrador Astável Temporizador: 555
  • 17. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 17 Electrónica Analógica: Timers  Funcionamento:  Quando a base de T1 é positiva, este conduz e vai colocar o condensador Ct á massa originando um impulso negativo na entrada do comparador “Lower”(2) (1/3V+) mudando o estado do Flip-Flop e colocando a saída (3) em “high”.  Quando T1 vai ao corte, por a sua base estar negativa, o condensador Ct vai carregar para V+ através de Rta ate 2/3V+;  Nessa altura, entra em acção o comparador “Upper” (6) que vai mudar o estado do Flip-Flop e consequentemente a saída para zero, esperando novo impulso de T1. 2/3V+ C1 Ground Discharge Trigger Threshold Reset V+ Output Control Voltage 84 6 2 7 1 3 5 C t* 0,01uF 555 R ta* V+(+5V a +15V) T1 Vi td=Time delay td=1.1 R.C td  T/2 Vi VCt Vo t t t td T Como Temporizador Temporizador: 555
  • 18. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 18 Electrónica Analógica: Timers  Funcionamento: td=Time delay td=1.1 R.C td  T/2 …Pode até funcionar como divisor, porque quando disparado por um impulso de “Trigger”, vai percorrer a constante em tempo predeterminada, e durante esse tempo não interessa quantos impulsos de entrada houve… A menos que entretanto haja “Reset”… Monoestável: - Time delay Temporizador: 555
  • 19. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 19 Electrónica Analógica: Timers “Monoestável” “Astável” Montagens Temporizador: 555
  • 20. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 20 Electrónica Analógica: Timers Montagens Temporizador: 555
  • 21. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 21 Electrónica Analógica: Timers  Foi o primeiro “Timer“ a aparecer, que ultrapassou o 555 em algumas características: Maior gama de tensões de alimentação (4,5-40V). Maior precisão. Maior imunidade ao ruído. É semelhante ao 555 no Comparador, Flip-Flop e Q1, assim como nos divisores de tensão R16 e R17.  A voltagem de referência é retirada de um regulador interno que dá á saída 3,15V, sendo esta é a grande diferença em relação ao 555, pois assim é eliminada qualquer consequência resultante da variação da fonte de alimentação. Estrutura Temporizador: LM322
  • 22. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 22 Electrónica Analógica: Timers R/C é o ponto de junção R e C de temporização exteriores á qual Q1 também está ligado. A função da porta “Logic”, é controlar o ON/OFF do andar de saída. O sinal de “Trigger” é um impulso positivo que leva o Flip-flop a iniciar o ciclo de temporização. A saída do Flip-flop não modifica por si só a saída, pois existe um “EXC.OR” que tem duas entradas: o F/F e a porta Logic. Quando a porta “Logic” é “1”, durante o ciclo de temporização o andar de saída está “on” (colector) e “off” durante o restante período de funcionamento, quando a porta “Logic” é “0”, acontece o oposto. O andar de saída é um par de transistores NPN em que o Colector e o Emissor de um estão ligados ao exterior podendo a saída ser retirada do Colector ou do Emissor. in=0 in1 Estrutura Temporizador: LM322
  • 23. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 23 Electrónica Analógica: Timers Esquema Temporizador: LM322
  • 24. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 24 Electrónica Analógica: Timers Ground R/C Trigger Logic V+ Collector Emitter Output 3 2 4 5 6 12 1 C t* Trigger Input 322VRef V+ (+4,5 V to +40V RL 10 R t* Ct Voltage Trigger Input Logic 0V+ 0V+ V+ T 1,6V 2V to VRef 0V+ V+ Logic to Ground Output  With logic high, output is high during T.  With logic low output is low during T.  T=Rt.Ct.  Rt and Ct, , value ranges:  Rt = 10K to 100M.  Ct = 100pF to 100FMontagem como Monoestável, com saída do colector. Monoestável Temporizador: LM322
  • 25. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 25 Electrónica Analógica: Timers Ct Voltage Trigger Input Logic 0V+ 0V+ V+ T 1,6V 2V to Ground 0V+ V+ Logic to Vref Output Ground R/C Trigger Logic V+ Collector Emitter Output 3 2 4 5 6 12 1 C t* Trigger Input 322VRef V+ (+4,5 V to +40V RL 10 R t*  With logic high, output is low during T.  With logic low output is high during T.  T=Rt.Ct.  Rt and Ct, , value ranges:  Rt = 10K to 100M.  Ct = 100pF to 100F Montagem como Monoestável, com saída do Emissor. Monoestável Temporizador: LM322
  • 26. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 26 Electrónica Analógica: Timers Encapsulamentos Toda esta família de integrados temporizadores têm características idênticas, sendo a diferença a entradas “Boost” cuja característica é aumentar a velocidade do Comparador quando esta está ligada ao V+ Temporizadores: - LM 122/222/322/2905/3905 Encapsulamentos
  • 27. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 27 Electrónica Analógica: Timers  Este tipo de “Timer”, como se pode verificar, é constituído por duas secções principais: Uma que é um “Timer” 555 que funciona como oscilador astável com frequência determinada pelo condensador e resistência externas. E a outra é um contador programável pelo utilizador controlado pelo control “Logic” em função do “Trigger” e do “Reset”. Estrutura Temporizador programável: XR-2240
  • 28. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 28 Electrónica Analógica: Timers  A saída do 555 é no terminal 14, sendo a saída base. O contador tem 8 andares binários, cada um com saída múltipla da saída base. O “Control Logic” é um Flip-flop de control através das entradas de “Trigger” e “Reset”. Em operação, uma resistência e um condensador são ligados externamente á entrada “R/C” fazendo a constante em tempo da frequência do oscilador. A tensão de referência do Comparador “lower” é de 0,269.V+ e a tensão de referência do comparador “upper” é de 0,731.V+. ( Simples divisor de tensão entre V+, R1 até R3.) No estado de “Reset” Q2 conduz e o nó “R/C” aproxima-se de V+, C está carregado a V+.que através do comparador “upper”, mantém o F/F de Control em Set, bloqueando a saída no pino 14. Quando surge um impulso de “Trigger”, no “Control Logic” este autoriza o F/F de Control e Q2 vai (e fica) ao corte e Q3 á condução e o condensador Ct descarrega até ao nível de 0,269.V+ o que faz disparar o comparador “lower” que muda o estado do “Flip-flop de Control” e leva Q3 ao corte e faz Ct iniciar a carga através de Rt, para o nível superior fazendo disparar o comparador de cima que muda o F/F e leva Q3 á condução, e assim sucessivamente, até surgir um impulso de “Reset”, do “Control Logic”. Funcionamento Temporizador programável: XR-2240
  • 29. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 29 Electrónica Analógica: Timers 2T Ground Trigger V+ 9 16 C t* Trigger Input 2240 V+ (+4V to +15V R/C RL R t* Output Reset 1T 2T 4T 8T 16T 32T 64T 128T V+ 13 11 10 1 2 3 4 5 6 7 8 Trigger Input 1,4V 0V 0,731.V+ V+ R/C Timing Ramp 0,269.V+ T V+ 1T Output 0V 2T Output 0V V+ Time Base Output 0V V+ Temporização Temporizador programável: XR-2240
  • 30. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 30 Electrónica Analógica: Timers O XR-2240 tem um oscilador interno, e 8 andares divisores binários, que permitem ajustar a divisão para valores entre 1 e 255 (todas as saídas em “1”) através de selectores externos.  É actuado por um impulso positivo aplicado ao pino 11 que dá inicio ao funcionamento do oscilador e põe as saídas de 1-8 em estado lógico “0“. A sequência de contagem binária começa nas saídas de 1-8 podendo estar ligadas a uma gate “AND”. Todas as saídas seleccionadas têm que estar em “1” para que efectivamente haja uma saída. Se uma saída seleccionada for “0” a saída é “0”. Isto pode ser usado como “Reset” do contador ligando o pino 10 á saída desejada.  A frequência do oscilador interno tem o período t = C.R segundos sendo C em Farads e R em Ohms. Modo Programável Temporizador programável: XR-2240
  • 31. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 31 Electrónica Analógica: Timers  É actuado por um impulso positivo aplicado ao pino 11 que dá inicio ao funcionamento do oscilador e põe as saídas de 1-8 em estado lógico “0“. O oscilador base continua a funcionar até atingir a selecção determinada pelos selectores, ao fim da qual a saída passa a “1” e o entrada “Reset” é actuada (pino 10), terminando o ciclo de temporização. O “Timer” está agora na situação de repouso até á chegada de novo impulso de “Trigger”. Trigger Input 1,4V 0V Output 0V V+ T  Output Pulse Width =T= n.Rt.Ct.  Where 1≤n≤255 set by selectors.  Rt and Ct, , value ranges:  Rt = 1K to 10M.  Ct = 0,01F to 1000F. Monoestável Temporizador programável: XR-2240
  • 32. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 32 Electrónica Analógica: Timers tt o C.R.n2 1 f   A operação como astável é semelhante á de Monoestável, com a diferença que a entrada de “Reset” (pino 10), não está ligada á saída, o que permite que o “Timer” 2240 oscile continuamente a partir do momento que é iniciado pelo impulso de “Trigger”... Trigger Input 1,4V 0V 2T Output 0V V+ Reset  With a single output selected:  To=1/2 period of output frequency (fo).  =n.Rt.Ct For n=1,2,4,8,16,32,64,128 Astável Temporizador programável: XR-2240
  • 33. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 33 Electrónica Analógica: Timers Temporizadores de precisão. Linhas de retardo longas. Temporização sequencial. Sintetizadores de frequência. Contagem de impulsos. Conversão A/D. Digital Sample and Hold. Aplicações Se os selectores 1, 4, e 8 estão seleccionados a divisão será 1+8+128=137. Se o período do oscilador for 1 segundo, então a saída será “1” durante 137 segundos. O 2240 pode operar com um fonte de alimentação simples de 4 – 15V. Consumo de corrente típico é de 15 mA. Pode fornecer temporizações de 10s a 10 horas. Ground Trigger V+ 9 16 C t* Trigger Input 2240 V+ (+4V to +15V R/C RL R t* Output Reset 1T 2T 4T 8T 16T 32T 64T 128T V+ Algumas características Temporizador programável: XR-2240
  • 34. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 34 Electrónica Analógica: Timers Dúvidas?
  • 35. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 35 Electrónica Analógica: Timers
  • 36. Electrónica Analógica 28-06-2013 Por : Luís Timóteo 36 Electrónica Analógica: Timers Bibliografias http://pencho.my.contact.bg/start/comp/555/555.htm http://www.electronics.dit.ie/staff/mtully/555%20folder/555%20timer.htm http://pr.radom.net/~pgolabek/materialy/Elektronika/Dodatki/555/williamson-labs.com/555-circuits.htm http://www.docstoc.com/docs/120789589/IC-Timer-() http://www.electroniq.net/other-projects/xr2240-timer-circuit-project.html http://www.datasheetarchive.com/LM122-datasheet.html http://www.datasheetarchive.com/LM322-datasheet.html http://www.datasheetarchive.com/LM3905-datasheet.html

×